Você está na página 1de 110

RELATÓRIOS E DEBATES ORIENTADOS DE CRIMINOLOGIA – 2018-1

I – RELATÓRIOS ORIENTADOS

RELATÓRIO ORIENTADO N. 1 – A cidade antiga

Texto indicado:

COULANGES, Fustel de. A cidade antiga: estudos sobre o culto, o direito, as


instituições da Grécia e de Roma. 5. Ed. Rio de Janeiro: Ediouro, [s.d.]. Livro I, II
(capítulos I, II, VI, VIII, IX e X), III (capítulos I, II, III, IV, VI, VII, IX, X, XI e XVIII).
Relator principal:_________________________________________________

1º Relator secundário:_____________________________________________

2º Relator secundário:_____________________________________________

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1
1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do

2
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 2 – O Direito penal na Antiga Roma

Texto indicado:

GIORDANI, Mário Curtis. Princípios gerais do direito penal romano. Crimes e


penas. O processo penal. In:___. Direito penal romano. 2. ed. Rio de Janeiro:
Forense, 1987. p. 17-112.

Relator principal: WYLLYAN RODRIGUES DO NASCIMENTO

1º Relator secundário: LEONARDO MARCIANO ALEXANDRE

2º Relator secundário: KAROLAYNE DO NASCIMENTO COELHO

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

3
1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do

4
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 3 – O Direito penal na Antiga Grécia

GASTALDI, Viviana. As noções de lei e delito na Antiguidade: delitos públicos e


delitos privados. A regulamentação do homicídio: exílio, vendeta e poiné. A
questão da intencionalidade. A época clássica. A penalidade. Direito penal na
Grécia antiga. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2006. P. 18-22; 29-36; e 45-111.

Relator principal: VITOR ESPÍNDOLA RIBEIRO

1º Relator secundário: JOÃO EDUARDO BERTI MARIOT

2º Relator secundário: IGOR IRANI MERIT BERNARDO DOS SANTOS

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal

5
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

6
RELATÓRIO ORIENTADO N. 4 - As práticas punitivas na Idade Média

Texto indicado:

RUSCHE, Georg & KIRCHHEIMER, Otto. Condições sociais e administração da


pena na baixa Idade Média. Mercantilismo e surgimento da prisão. Mudanças na
forma de punição. In.: Punição e estrutura social. Tradução por Gizlene Neder.
Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1999, Parte 1, pp. 21 a 99.

Relator principal: VITOR MARTINS

1º Relator secundário: GUILHERME CIDADE SOARES

2º Relator secundário: GLEXANDRE DE SOUZA CALIXTO

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo

7
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o

8
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 5 - A inquisição

Textos indicados:

NASPOLINI, Samyra Haydêe. Aspectos históricos, políticos e legais da


inquisição. In: WOLKMER, Antonio Carlos (Org.) Fundamentos de história do
direito. Belo Horizonte: Del Rey, 1996. p. 129-142.

Relator principal: THIAGO DA VEIGA FERREIRA

1º Relator secundário: GLADYS CHOQUE ALCONZ

2º Relator secundário: GIULIA PAGLIOSA WALTRICK MARTINS

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo

9
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o

10
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 6 - O suplício

Texto indicado:

FOUCAULT, Michel. Suplício. In:___, Vigiar e punir: história da violência nas


prisões. Tradução por Ligia M. Pondé Vassalo. 8.ed. Petrópolis: Vozes, 1991. p.
11 a 61.

Relator principal: THEODORO GANZO AYDOS

1º Relator secundário: GIULIA KLATTENBERG RIGONI

2º Relator secundário: GISELE GEHRKE

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo

11
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o

12
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 7 - Ciência e modernidade

ALFONSO-GOLDFARB, Ana Maria. Caminhos primeiros: uma imagem no


espelho da própria ciência. In: ___. O que é história da ciência. São Paulo:
Brasiliense, 2004. p. 15-67.

Relator principal: TAYNARA FERNANDES VITORINO

1º Relator secundário: FELIPPE FRATONI DO LIVRAMENTO

2º Relator secundário: CAROLINA ROCHA SLOWIK

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal

13
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

14
RELATÓRIO ORIENTADO N. 8 – O humanismo de Tomas More

Textos indicados:

MORE, Thomas. A melhor constituição de uma república, um discurso do


extraordinário Rafael Hitlodeu, registrado pelo iluistre Thomas More, cidadão e
xerife da famosa cidade de Londres, Grão-Bretanha. In: ___. Utopia. São Paulo:
Martins Fontes, 1999. p. 13-70 (especialmente, as p. 25-47).

Relator principal: VITOR ROMUALDO ROCHA MORAES

1º Relator secundário: CAROLINA ABDALA

2º Relator secundário: CAMILA MARTINS

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes

15
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa

16
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 9 – O direito penal iluminista

PAVARINI, Massimo. Saber criminológico y estrategia del control social en el


Iluminismo. In: ___. Control y dominación: teorias criminológicas burguesas y
proyeto hegemónico. México: Siglo Ventinuno, 1983. p. 33-36.

RUSCHE, Georg & KIRCHHEIMER, Otto. Iluminismo: avanços na teoria do


direito penal. In.: Punição e estrutura social. Tradução por Gizlene Neder. Rio de
Janeiro: Freitas Bastos, 1999. p. 100-112.

Relator principal: SAMUEL MORO JACQUES

1º Relator secundário: BRUNO SCHLEMPER DE SOUZA

2º Relator secundário: BIANCA LOUISE WAGNER

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

17
1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de

18
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 10 – Dos Delitos e das Penas: A obra de


Beccaria (1764)

Texto indicados:

BECCARIA, Cesare. Dos delitos e das penas. Tradução Flório De Angelis.


Bauru: São Paulo, 1993.

BISSOLI FILHO, Francisco. Cesare Beccaria e os fundamentos filosóficos da


ciência do direito penal. In: ___. O objeto da ciência do direito penal: descrição -
crítica - reconfiguração. Florianópolis: Empório do Direito, 2015. p. 26-28.

Relator principal: RAFAEL SPIELMANN

1º Relator secundário: ANA VITÓRIA VANZIN MENDES

2º Relator secundário: ANA PAULA SCHROEDER BEZ

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo

19
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de

20
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 11 O utilitarismo de Jeremy Bentham (1789) e o


seu panóptico

Textos indicados:
BENTHAM, Jeremy. Teoria das penas legais. Princípios gerais In.: Teoria das
penas legais e tradado dos sofismas políticos. São Paulo: Edições Cultura,
1945, Livro Primeiro, p. 17 a 59.

FOUCAULT, Michel. O panoptismo. In: ___. Vigiar e punir: história da violência


nas prisões. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 1991. p. 173-204.

Relator principal: PEDRO TAVARES FERNANDES

1º Relator secundário: ANA LUÍZA LORENZET DA SILVA

2º Relator secundário: AMANDA DA CRUZ VEIGA

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor

21
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas

22
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 12 - Giandomenico Romagnosi e a pena como


defesa social natural (1791)

Textos indicados:

BARATTA, Alessandro. O pensamento de Giandomenico Romagnoci. A pena


como contra-estímulo ao impulso criminoso. In.: Criminologia crítica e crítica ao
direito penal: introdução à sociologia do direito penal. Tradução por Juarez Cirino
dos Santos. Rio de Janeiro: Revan, 1997. p. 34 a 35.

ROMAGNOSI, Giandomenico. Del estado de sociedade natural, o sea de la


sociedade de iguales. In.: Génesis del derecho penal. Tradução do original
italiano por Carmelo González Cortina e Jorge Guerrero. Bogotá: Têmis, 1956,
Parte Segunda, p. 85 a 151.

BISSOLI FILHO, Francisco. Giandomenico Romagnosi e a proibição da


analogia. In: ___. O objeto da ciência do direito penal: descrição - crítica -
reconfiguração. Florianópolis: Empório do Direito, 2015. p. 34-35.

Relator principal: NATHALIA DE CASSIA NEVES

1º Relator secundário: WYLLYAN RODRIGUES DO NASCIMENTO

2º Relator secundário: VÍTOR ESPÍNDOLA RIBEIRO

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado

23
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados

24
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 13

A intimidação geral de Paul Johann Anselm Ritter von Feuerbach (1801).

Textos indicados:

FEUERBACH, Paul Johann Anselm Ritter von. Parte filosofica o general del
derecho punitivo. In.: Tratado de derecho penal. Tradução da 14a Edição Alemão
para o castelhano por Eugênio Raul Zaffaroni e Irma Hegemeier. Buenos Aires:
Editorial Hammurabi, 1989. .Livro primeiro, pp. 57 a 63.

BISSOLI FILHO, Francisco. Anselm Feuerbach e os fundamentos jurídicos da


ciência do direito penal. In: ___. O objeto da ciência do direito penal: descrição -
crítica - reconfiguração. Florianópolis: Empório do Direito, 2015. p. 35-37.

Relator principal: MATHEUS RODRIGUES AGUSTO MARTINS

1º Relator secundário: VICTOR MARTINS

2º Relator secundário: THIAGO DA VEIGA FERREIRA

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa

25
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o

26
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 14 - Francisco Carrara, a fórmula sacramental


e o crime como ente jurídico (1859)

Textos indicados:
BARATTA, Alessandro. O nascimento da moderna ciência do direito penal na
Itália. O sistema jurídico de Francesco Carrara. In.: Criminologia crítica e crítica
ao direito penal: introdução à sociologia do direito penal. Tradução por Juarez
Cirino dos Santos. Rio de Janeiro: Revan, 1997. pp. 35 a 37.

CARRARA, Francesco. Prefácio à Quinta edição. Prolegômenos. Noção de


Delito. In.: Programa do curso de direito criminal: parte geral. Tradução do
original italiano por José Luiz V. de A. Franceschini e J. R. Prestes Barra. São
Paulo: Saraiva, 1956, p. 7-35 e 47 a 69.

BISSOLI FILHO, Francisco. Francesco Carrara e a definição jurídica de crime.


In: ___. O objeto da ciência do direito penal: descrição - crítica - reconfiguração.
Florianópolis: Empório do Direito, 2015. p. 37-38.

27
Relator principal: MATHEUS GALEMBECK AHERN MIRANDA

1º Relator secundário: THEODORO GANZO AYDOS

2º Relator secundário: TAYNARA FERNANDES VITORINO

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com

28
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 15 – A prisão como a pena hegemônica

RUSCHE, Georg & KIRCHHEIMER, Otto. Mercantilismo e surgimeno da prisão.


In.: Punição e estrutura social. Tradução por Gizlene Neder. Rio de Janeiro:
Freitas Bastos, 1999. p. 39 a 75.
FOUCAULT, Michel. Prisão. In:___. Vigiar e punir: história da violência nas
prisões. Tradução por Ligia M. Pondé Vassalo. 8.ed. Petrópolis: Vozes, 1991. p.

29
205-277.

Relator principal: MARCELA MATHEUS

1º Relator secundário: VITOR ROMUALDO ROCHA MORAES

2º Relator secundário: SAMUEL MORO JACQUES

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas

30
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 16 - A antropologia criminal de Cesare


Lombroso (1876)

Textos indicados:
LOMBROSO, Cesare. Fisionomia dos criminosos. In:___. O homem criminoso.

31
Porto Alegre: Ricardo Lenz: 2001. p. 247-274.

LOMBROSO, Cesare. Biologia e psicologia do criminoso nato. In: ___. O homem


criminoso. Porto Alegre: Ricardo Lenz: 2001. p. 292-321..

TOMASINI, Maristela Bleggi; GARCIA, Oscar Antonio Corbo. Nossas


observações. In:___. O homem criminoso. Porto Alegre: Ricardo Lenz: 2001. p.
517-526.

Relator principal: LUIZ FRNANDO VIEIRA ALVES

1º Relator secundário: RAFAEL SPIELMANN

2º Relator secundário: PEDRO TAVARES FERNANDES

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos

32
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

33
RELATÓRIO ORIENTADO N. 17 - O pensamento criminológico de Raffaele
Garófalo (1885)

Texto indicado:

GARÓFALO, Raffaele. O delito. O delinqüente. A repressão penal. In.:


Criminologia: estudo do delito e da repressão penal. Tradução por Danielle Maria
Gonzaga. Campinas: Péritas, 1997. 1a, 2a e 3ª Partes, p. 9 a 309.

Relator principal: LUÍSA NEIS RIBEIRO

1º Relator secundário: NATHALIA DE CASSIA NEVES

2º Relator secundário: MATHEUS RODRIGUES AUGUSTO MARTINS

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal

34
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

35
RELATÓRIO ORIENTADO N. 18 - A sociologia criminal de Enrico Ferri
(1900)

Textos indicados:

FERRI. Enrico. Fatores antropológicos, físicos y sociales del delito. In: ___.
Sociologia criminal. Tradução para o espanhol por Antonio Soto Y Hernández. t.
1. Madrid: Centro Editorial de Góngora, 1907. p. 222-233.

FERRI, Enrico. O criminoso. In: ___. Princípios de direito criminal. Tradução por
Paolo Capitanio. 2.ed. Campinas: Bookseller, 1999. p. 197-352.

FERRI, Enrico. O crime. In: ___. Princípios de direito criminal. Tradução por
Paolo Capitanio. 2.ed. Campinas: Bookseller, 1999. p. 353-365.
Relator principal: GUSTAVO RAMOS DE SOUZA

1º Relator secundário: MATHEUS GALEMBECK AHERN MIRANDA

2º Relator secundário: MARCELA MATHEUS

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

36
1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes

37
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 19 - A psicologia social de Gabriel Tarde: a


influência do meio na criminalidade (1901)

Textos indicados:

TARDE. As multidões e as seitas criminosas. In: ___. A opinião e as massas.


São Paulo: Martins Fontes, 1992. p. 155-209.
Relator principal: LÍRIA MERCEDES CÂMARA MARQUETTI

1º Relator secundário: LUIZ FERNANDO VIEIRA ALVES

2º Relator secundário: LUÍSA NEIS RIBEIRO

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

38
1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes

39
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 20 - Franz von Lizst (1905) e a teoria dos fins


do Direito Penal

Texto indicado:

LIZST, Franz von. La teoria dello scopo nel diritto penale.Tradução para o
italiano por Alessandro Alberto Calvi. Milano: Giuffrè Editore, 1962.
Relator principal: LETÍCIA SACHET GHISI

1º Relator secundário: GUSTAVO RAMOS DE SOUZA

2º Relator secundário: WYLLYAN RODRIGUES DO NASCIMENTO

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

40
1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo

41
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 21 - A defesa social de Adolph Prins (1910) e


Filippo Gramática (1961) e a nova defesa social de Marc Ancel (1954)

Texto indicado:

ANCEL, Marc. A nova defesa social: um movimento de política criminal


humanista. Tradução por Osvaldo Melo. 2. Ed. Rio de Janeiro: Forense, 1979.
Relator principal: LEONARDO MARCIANO ALEXANDRE

1º Relator secundário: VITOR ESPÍNDOLA RIBEIRO

2º Relator secundário: VICTOR MARTINS

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

42
1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo

43
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 22 - Teorias psicanalísticas da criminalidade e


crítica ao princípio da legitimidade

Textos indicados:

FREUD, Sigmund. Totem e tabu. Rio de Janeiro: Imago, 1999.


BARATTA, Alessandro. As teorias psicanalíticas da criminalidade e da sociedade
punitiva. A negação do princípio da legitimidade. In: ___. Criminologia crítica e
crítica ao direito penal: introdução à sociologia do direito penal. Tradução por
Juarez Cirino dos Santos. Rio de Janeiro: Revan, 1997. pp. 49 a 58.

Relator principal: KAROLAINY DO NASCIMENTO COELHO

1º Relator secundário: LÍRIA MERCES CÂMARA MARCHETTI

2º Relator secundário: LETÍCIA SACHET GHISI

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a

44
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com

45
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 23 - Teorias estruturais funcionalistas e crítica


ao princípio do bem e do mal
Textos indicados:

BARATTA, Alessandro. A teoria estrutural-funcionalista do desvio e da anomia.


Negação do princípio do bem e do mal. In:___. Criminologia crítica e crítica ao
direito penal: introdução à sociologia do direito penal. Tradução por Juarez Cirino
dos Santos. Rio de Janeiro: Revan, 1997. pp. 59-67.

DURKHEIM, Èmile. As regras do método sociológico. Tradução de Paulo Neves


e Revisão de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 1999. 165p

___. Da divisão do trabalho social. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo:


Martins Fontes, 1999. 483p.

MERTON, Robert K. Estrutura social e anomia. In: Sociologia: teoria e estrutura.


Tradução de Miguel Maillet. São Paulo: Editora Mestre Jou, 1970. 758p.pp. 203
a 270.

Relator principal: JOÃO EDUARDO BERTI MARIOT

1º Relator secundário: THIAGO DA VEIGA FERREIRA

2º Relator secundário: THEODORO GANZO AYDOS

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de

46
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
47
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 24 - As teorias das subculturas criminais e crítica


ao princípio da culpabilidade

Textos indicados:

BARATTA, Alessandro. A teoria das subculturas criminais. Negação do princípio


da culpabilidade. Uma correção da teoria das subculturas criminais: as teorias
das técnicas de netutralização. In.: Criminologia crítica e crítica ao direito penal:
introdução à sociologia do direito penal. Tradução por Juarez Cirino dos Santos.
Rio de Janeiro: Revan, 1997. pp. 69 a 83.

Relator principal: IGOR IRANI MERIT BERNARDO DOS SANTOS

1º Relator secundário: TAYNARA FERNANDES VITORINO

2º Relator secundário: VITOR ROMUALDO ROCHA MORAES

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,

48
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO

49
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 25 - A abordagem interacionista do desvio: 1ª


parte (Howard Becker)

Textos indicados:

BECKER, Howard Saul. Outsiders. Tipos de desvio: um modelo sequencial. In:


________. Outsiders: estudos de sociologia do desvio. Rio de Janeiro: Zahar,
2008. p. 15-49.

Relator principal: GUILHERME CIDADE SOARES

1º Relator secundário: SAMUEL MORO JACQUES

2º Relator secundário: RAFAEL SPIELMANN

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)

50
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

51
2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 26 - A abordagem interacionista do desvio:


parte 2 (Howard Becker)

Textos indicados:

BECKER, Howard Saul. As regras e sua imposição. Empreendedores morais. In:


________. Outsiders: estudos de sociologia do desvio. Rio de Janeiro: Zahar,
2008. p. 129-168.

Relator principal: GLEXANDRE DE SOUZA CALIXTO

1º Relator secundário: PEDRO TAVARES FERNANDES

2º Relator secundário: NATHALIA DE CASSIA NEVES

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
52
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

53
2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 27 - A abordagem interacionista do desvio:


parte 3 (Howard Becker)

Textos indicados:
BECKER, Howard Saul. O estudo do desvio: problemas e simpatias. A teoria da
rotulação reconsiderada. In: ________. Outsiders: estudos de sociologia do
desvio. Rio de Janeiro: Zahar, 2008. p. 169-207.

Relator principal: GLADYS CHOQUE ALCONZ

1º Relator secundário: MATHEUS RODRIGUES AGUSTO MARTINS

2º Relator secundário: MATHEUS GALEMBECK AHERN MIRANDA

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
54
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

55
2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 28 – Os desvios primários e secundários (as


carreiras criminais)

Textos indicados:

BISSOLI FILHO, Francisco. Os desvios primários e secundários (as carreiras


criminais). In: ___. Estigmas da criminalização: dos antecedentes à reincidência
criminal. Florianópolis: Obra Jurídica, 1998. p. 187-190

BISSOLI FILHO, Francisco. A teoria dos estereótipos criminais. In: ___.


Estigmas da criminalização: dos antecedentes à reincidência criminal.
Florianópolis: Obra Jurídica, 1998. p. 197-201.

LEMERT, Edwin M. Desviação primaria y secundaria. In: OLMO, Rosa de (Org.).


Estigmatizacion y conduta desviada. Maracaibo: Centro de Investigações
Criminológicas da Faculdade de Direito, [s.d]. p. 97-102.

Relator principal: GIULIA PAGLIOSA WALTRICK MARTINS

56
1º Relator secundário: MARCELA MATHEUS

2º Relator secundário: LUIZ FERNANDO VIEIRA ALVES

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não

57
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 29 – Teorias dos estigmas

BISSOLI FILHO, Francisco. Teoria dos estigmas. In: ___. Estigmas da


criminalização: dos antecedentes à reincidência criminal. Florianópolis: Obra
Jurídica, 1998. p. 190-197.

GOFFMAN, Erving. Estigma: nota sobre a manipulação da identidade


deteriorada. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1963.

58
GOFFMAN, Erving. Manicômios, prisões e conventos. 4. ed. São Paulo:
Perspectiva, 1961.

Relator principal: GIULIA KLATTENBERG RIGONI

1º Relator secundário: LUÍSA NEIS RIBEIRO

2º Relator secundário: GUSTAVO RAMOS DE SOUZA

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em

59
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 30 – A teoria das etiquetas criminais

BISSOLI FILHO, Francisco. As etiquetas negativas e seus efeitos. In: ___.

60
Estigmas da criminalização: dos antecedentes à reincidência criminal.
Florianópolis: Obra Jurídica, 1998. p. 183-187.

CHAPMAN, Denis. El estereotipo del delincuente y sus consecuencias sociais.


In: OLMO, Rosa de (Org.). Estigmatizacion y conduta desviada. Maracaibo:
Centro de Investigações Criminológicas da Faculdade de Direito, [s.d]. p. 161-
184.

FAUST, Frederic L. Etiquetas delictivas: sus consecuencias e implicaciones. In:


OLMO, Rosa de (Org.). Estigmatizacion y conduta desviada. Maracaibo: Centro
de Investigações Criminológicas da Faculdade de Direito, [s.d]. p. 121-132.

PAYNE, Willian D. Etiquetas negativas: pasadizos y prisiones. In: OLMO, Rosa


de (Org.). Estigmatizacion y conduta desviada. Maracaibo: Centro de
Investigações Criminológicas da Faculdade de Direito, [s.d]. p. 103-118.

Relator principal: GISELE GEHRKE

1º Relator secundário: LÍRIA MERCEDES CÂMARA MARCHETTI

2º Relator secundário: LETÍCIA SACHET GHISI

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.
61
1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo

62
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 31 – A sociologia do conflito e a sua aplicação


criminológica: a negação do princípio do interesse social e do delito
natural

Textos indicados:

BARATTA, Alessandro. A sociologia do conflito e a sua aplicação criminológica.


Negação do princípio do interesse social e do delito natural. In:___. Criminologia
crítica e crítica ao direito penal: introdução à sociologia do direito penal.
Tradução por Juarez Cirino dos Santos. Rio de Janeiro: Revan, 1997. Cap. IX. p.
117 a 129.

Relator principal: FELIPPE FRATONI DO LIVRAMENTO

1º Relator secundário: LEONARDO MARCIANO ALEXANDRE

2º Relator secundário: KAROLAYNE DO NASCIMENTO COELHO

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a

63
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com

64
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 32 - As teorias conflituais da criminalidade e


do direito penal
Textos indicados:

BARATTA, Alessandro. Austin T. Turk: a criminalidade como “status” social


atribuído mediante o exercício do poder de definição. O caráter universalista da
teoria formalista de Turk. A extensão do paradigma “político” do conflito a toda
área do processo de criminalização. A teoria da criminalização de Turk: variáveis
gerais do conflito e variáveis específicas do processo de criminalização. In:___.
Criminologia crítica e crítica ao direito penal: introdução à sociologia do direito
penal. Tradução por Juarez Cirino dos Santos. Rio de Janeiro: Revan, 1997. p.
131 a 137.

Relator principal: CAROLINA ROCHA SLOWIK

1º Relator secundário: JOÃO EDUARDO BERTI MARIOT

2º Relator secundário: IGOR IRANI MERIT BERNARDO DOS SANTOS

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares

65
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os

66
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 33 – A crítica às teorias conflituais da


criminalidade

Textos indicados:

BARATTA, Alessandro. Limites da teoria de Turk. O insuficiente nível de


abstração das teorias conflituais. A institucionalização do conflito, a
marginalização das necessidades e dos comportamentos estranhos à zona
imediatamente produtiva da “indústria”. A contribuição das teorias conflituais para
a crítica da ideologia da defesa social: de uma perspectiva microssociológica
para uma perspectiva macrossociológica. In:___. Criminologia crítica e crítica ao
direito penal: introdução à sociologia do direito penal. Tradução por Juarez Cirino
dos Santos. Rio de Janeiro: Revan, 1997. P. 137 a 145.

Relator principal: CAROLINA ABDALA

1º Relator secundário: GUILHERME CIDADE SOARES


2º Relator secundário: GLEXANDRE DE SOUZA CALIXTO

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de

67
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
68
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 34 - Violência estrutural e violência penal

Textos indicados:

BARATTA, Alessandro. Derechos humanos: entre violencia estructural y


violencia penal. Por la pacificación de los conflitos violentos. In: ____.
Criminología y sistema penal. Montevideu; Buenos Aires, IBdeF, 2006. p. 334-
356.

Relator principal: CAMILA MARTINS

1º Relator secundário: GLADYS CHOQUE ALCONZ

2º Relator secundário: GIULIA PAGLIOSA WALTRIK MARTINS

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,

69
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO

70
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 35 - Sistema penal e reprodução da realidade


social e as relações do cárcere com a marginalidade social

Textos inciados:

BARATTA, Alessandro. Sistema penal e reprodução da realidade social. In: ___.


Criminologia crítica e crítica ao direito penal: introdução à sociologia do direito
penal. Tradução por Juarez Cirino dos Santos. Rio de Janeiro: Revan, 1997. p.
171-182.

BARATTA, Alessandro. Cárcere e marginalidade sociall. In: ___. Criminologia


crítica e crítica ao direito penal: introdução à sociologia do direito penal.
Tradução por Juarez Cirino dos Santos. Rio de Janeiro: Revan, 1997. p. 183-
196.

BARATTA, Alessandro. Criminologia crítica e política criminal alternativa. In: ___.


Criminologia crítica e crítica ao direito penal: introdução à sociologia do direito
penal. Tradução por Juarez Cirino dos Santos. Rio de Janeiro: Revan, 1997. p.
197-208.

BITENCOURT, Cezar Roberto. Falência da pena de prisão. Causas e

71
Alternativas. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1993.

Relator principal: BRUNO SCHLEMPER DE SOUZA

1º Relator secundário: GIULIA KLATTENBERG RIGONI

2º Relator secundário: FÁBIO PONSTEIN SHIROMA

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas

72
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 36 - Os princípios de direito penal mínimo à luz


da teoria dos direitos humanos (Alessandro Baratta)

Textos indicados:

73
BARATTA, Alessandro. Principios del derecho penal mínimo (para una teoria de
los derechos humanos como objeto y límite de la ley penal). In: ____.
Criminología y sistema penal. Montevideu; Buenos Aires, IBdeF, 2006. p. 309-
333.

SANCHES, Samyra Haydêe Dal Farra Naspolini. Os direitos humanos como


fundamento do minimalismo penal. In: ANDRADE, Vera Regina Pereira de (Org.)
Verso e reverso do controle penal: (des) aprisionando a sociedade da cultura
punitiva. v.2. Florianópolis: Fundação José Boiteux, 2002. p. 15-31.

Relator principal: BIANCA LOUISE WAGNER

1º Relator secundário: ANA PAULA SCHROEDER BEZ


2º Relator secundário: ANA VITÓRIA VANZIN MENDES

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados

74
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado

75
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 37 - Violência e corrupção policial

Texto indicado:

BARCELOS, Caco. Rota 66: a história da polícia que mata. São Paulo: Globo,
1992, 274p.

BATISTA, Nilo. Violência e polícia. In: ___. Punidos e mal pagos: violência,
justiça, segurança pública e direitos humanos no Brasil de hoje. Rio de Janeiro:
Revan, 1990. p. 147-175.

Relator principal: ANA VITÓRIA VANSIN MENDES

1º Relator secundário: CAROLINA ABDALA

2º Relator secundário: CAMILA MARTINS

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

76
1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo

77
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 38 - Criminalização das drogas

Textos indicados:

ALBRECHT, Peter-Alexis. Considerações criminológicas sobre o direito penal


das drogas. In: ___. Criminologia: uma fundamentação para o direito penal. Rio
de Janeiro: Lumen Iuris; Curitiba: ICPC, 2010. p. 507-528.

CARVALHO, Salo de. A política criminal de drogas no Brasil: do discurso oficial


às razões da descriminalização. Rio de Janeiro: Luan, 1996.

BATISTA, Nilo. O problema das drogas. In: ___. Punidos e mal pagos: violência,
justiça, segurança pública e direitos humanos no Brasil de hoje. Rio de Janeiro:
Revan, 1990. p. 59-69.

BATISTA, Vera Malaguti. Difíceis ganhos fáceis: drogas e juventude pobre no


Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1988.

CRUZ NETO, Otávio. Nem soldados nem inocentes: juventude e tráfico de


drogas no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Forense, 2001.

HELPES, Sintia Soares. Vidas em jogo: um estudo sobre mulheres envolvidas


com o tráfico de drogas. São Paulo: IBCCrim, 2014.

OLMO, Rosa del. A face oculta da droga. Rio de Janeiro: Revan, 1990.

OLIVEIRA, Anselmo Jerônimo de. Drogas: descriminalização: a quem interessa


esta bandeira? Blumenau: Edifurb, 2000.

SHECAIRA, Sérgio Salomão (Org). Drogas: uma nova perspectiva. São Paulo:
IBCCrim, 2014.

Relator principal: ANA PAULA SCHROEDER BEZ


1º Relator secundário: FELIPPE FRATONI DO LIVRAMENTO

78
2º Relator secundário: LUCÉLIA BANDEIRA

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino

79
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 39 - Os linchamentos e a justiça popular no


Brasil

Texto indicado

MARTINS, José de Souza. Linchamentos: a justiça popular no Brasil. São Paulo:


Contexto, 2012.

Relator principal: ANA LUÍZA LORENZET DA SILVA

80
1º Relator secundário: AMANDA DA CRUZ VEIGA

2º Relator secundário: GIOVANA FREDERICO GHELLER

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de

81
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 40 - Direito penal do inimigo e a sua crítica


(Gunther Jackobs, Manuel Cancio Meliá e Eugenio Raúl Zaffaroni)

Textos indicados:

JAKOBS, Günther. Direito penal do cidadão e direito penal do inimigo. In: ___
JAKOBS, Günther MELIÁ, Manuel Cancio. Direito penal do inimigo: noções e
críticas. Tradução de André Luís Callegari e Nereu José Giacomolli. Porto
82
Alegre: Livraria do Advogado, 2005. p. 19-50.

MELIÁ, Manuel Cancio. "Direito penal' do inimigo? In: ___ JAKOBS, Günther
MELIÁ, Manuel Cancio. Direito penal do inimigo: noções e críticas. Tradução de
André Luís Callegari e Nereu José Giacomolli. Porto Alegre: Livraria do
Advogado, 2005. p. 51-81.

SÁNCHEZ, Jesús-María Silva. Terceira velocidade do direito penal? Sobre o


"direito penal do inimido". In: ___. A expansão do direito penal: aspectos da
política criminal nas sociedades pós-industriais. São Paulo: Revista dos
Tribunais, 2002. p. 148-151.

ZAFFARONI, E. Raúl. O inimigo no direito penal. Rio de Janeiro: Revan e


Instituto Carioca de Criminologia, 2007.

Relator principal: AMANDA DA CRUZ VEIGA

1º Relator secundário: ANA LUÍZA LORENZET DA SILVA

2º Relator secundário: GIOVANA FREDERICO GHELLER

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo

83
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de

84
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 41 - Teoria econômica do crime (Gary Becker)

Obra indicada:

BECKER, Gary. Crime and punishment: na economic approach. In: Journal of


political economy: Essays in the economics of crime and punishment. National
Bureau of Economic Reserach, p. 169-217, 2001.

MACKAAY, Ejan; ROUSSEAU, Stéphane. Análise Econômica do Direito. Trad.


Rachel Sztajn. São Paulo: Atlas, 2015

Relator principal: FÁBIO PONSTEIN SHIROMA

1º Relator secundário: CAROLINA ROCHA SLOWIK

2º Relator secundário: _____________________________________________

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou

85
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em

86
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 42 - Neolombrosionismo de Adrian Raine

Obra indicada:

RAINE, Adrian. A anatomia da violência: as raízes biológicas da criminalidade.


Porto Alegre: Armed, 2015.

Relator principal: LUCÉLIA BANDEIRA

1º Relator secundário: GISELE GEHRKE

2º Relator secundário:_____________________________________________

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
87
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os

88
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 43 - O garantismo e o minimalismo de Luigi


Ferrajoli

Textos indicados:

FERRAJOLI, Luigi. El derecho como sistema de garantías. In: ___. Derechos y


garantías: la ley del más débil. Madrid: Trotta, 2001. p. 15-35.

FERRAJOLI, Luigi. O modelo garantista. Cognitivismo ou decisionismo. Modelos


de direito penal. In: ___. Direito e razão: teoria do garantismo penal. São Paulo:
Revista dos Tribunais, 2002. p.29-93.

Relator principal: GIOVANA FREDERICO GHELLER

1º Relator secundário: FÁBIO PONSTEIN SHIROMA


2º Relator secundário: LUCÉLIA BANDEIRA

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de

89
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
90
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 44 - O abolicionismo penal e a justiça


restaurativa

Textos indicados:

ALBRECHT, Peter-Alexis. A moderna orientação pela vítima como veículo para a


retirada do Estado. In: ___. Criminologia: uma fundamentação para o direito
penal. Rio de Janeiro: Lumen Iuris; Curitiba: ICPC, 2010. p. 580-586.

COOPER, David. Uma experiência em antipsiquiatria. In: ___. Psiquiatria e


antipsiquiatria. 2. ed. São Paulo: Perspectiva, 1989. p. 109-134.
GIAMBERARDINO, André. Crítica da pena e justiça restaurativa: a censura para
além da punição. Florianópolis: Empório do Direito, 2015.

HULSMAN, Louk. A perspsectiva abolicionista: apresentação em dois tempos: In:


___; CELIS, Jacqueline Bernat de. Penas perdidas: o sistema penal em questão.
Niterói: Luan, 1993. p. 55-140.

HULSMAN, Louk. Temas e conceitos numa abordagem abolicionista da justiça


criminal. In: PASSETTI, Edson; SILVA, Roberto B. Dias da (Org.). Conversações
abolicionistas: uma crítica do sistema penal e da sociedade punitiva. São Paulo:
IBCCrim, 1997. p. 189-213.

91
MATHIESEN, Thomas. A caminho do século XXI - Abolição, um sonho
impossível? In: : PASSETTI, Edson; SILVA, Roberto B. Dias da (Org.).
Conversações abolicionistas: uma crítica do sistema penal e da sociedade
punitiva. São Paulo: IBCCrim, 1997. p. 263-287.

OBLOLS, Juan. A evolução da psiquiatria. In: ___. Psiquiatria e antipsiquiatria.


Rio de Janeiro: Salvat, 1979.

PALLAMOLLA, Raffaella da Porciúncula. Justiça restaurativa: da teoria à


prática. São Paulo: IBCCrim, 2009.

SALIBA, Marcelo Gonçalves. Justiça Restaurativa e Efeito Punitivo. Curitiba:


Juruá, 2009.

Relator principal: _________________________________________________

1º Relator secundário: _____________________________________________

2º Relator secundário: _____________________________________________

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.
92
1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo

93
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

RELATÓRIO ORIENTADO N. 45 - Teoria vitimojustificante (Mariano


Silvestroni)

Obra indicada:

SILVESTRONI, Mariano H. Mi posición: la teoria víctimojustificante de la pena.


In: ___. Teoria constitucional del delito. Buenos Aires: Editores del Puerto, 2004.
p. 57-68.

Relator principal:_________________________________________________

1º Relator secundário:_____________________________________________

2º Relator secundário:_____________________________________________

RELATOR PRINCIPAL
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Observância rigorosa
do(s) texto(s) indicado(s)
b) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
c) Capacidade de
síntese
d) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
e) Uso de meios
auxiliares
f) Entrega de resumos ou
esquemas para os
alunos e para o
professor
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para a

94
apresentação
h) Controle do seu tempo
e do tempo dos relatores
secundários.

1º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

2º RELATOR SECUNDÁRIO
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Pontos importantes
que foram omitidos pelo
relator principal
b) Pontos controversos
do relatório principal
c) Relações do conteúdo
relatado com os
conteúdos abordados em
outros relatórios, nos
debates ou nas aulas
expositivas
d) Relações da(s)
obra(s) estudada com

95
outros textos não
indicados no plano de
ensino
e) Relação do conteúdo
relatado com filmes
indicados no plano de
ensino ou não
f) Consistência do
comentário realizado
g) Observância rigorosa
do tempo previsto para o
relato secundário

II - DEBATES ORIENTADOS

DEBATE ORIENTADO N. 1 - Privatização dos presídios

Texto indicado:

MINHOTO, Laurindo Dias. Privatização de presídios e criminalidade: a gestão da


violência no capitalismo global. São Paulo: Max Limonad, 2000.

1º Debatedor: AMANDA DA CRUZ VEIRA

2º Debatedor: GIULIA PAGLIOSA WALTRIK MARTINS

3º Debatedor: BRUNO SCHLEMPER DE SOUZA

4º Debatedor: MATHEUS RODRIGUES AUGUSTO MARTINS


5º Debatedor: GIOVANA FREDERICO GHELLER

EQUIPE DE DEBATEDORES
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Organização dos
trabalhos da equipe
(coordenação e
distribuição equitativa do
tempo de cada
debatedor e controle do
tempo por cada um dos
debatedores)
b) Observância do(s)
texto(s) indicado(s)
c) Número de textos

96
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
d) Contribuição de outros
textos não indicados
e) Capacidade de
síntese dos debatedores
f) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
g) Uso de meios
auxiliares
h) Entrega de resumos
ou esquemas para os
alunos e para o
professor
i) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação

DEBATE ORIENTADO N. 2 – A criminologia da intolerância

Texto indicado:

YOUNG, Jock. A criminologia da intolerância: policiamento de tolerância zero e a


experiência prisional norte-americana. In: ___. A sociedade excludente: exclusão
social, criminalidade e diferença na modernidade recente. Rio de Janeiro: Revan
e Instituto Carioca de Criminologia, 2002. p. 179-215.

1º Debatedor: ANA LUÍZA LORENZET DA SILVA

2º Debatedor: GLADYS CHOQUE ALCONZ

3º Debatedor: FELIPE FRATONI DO LIVRAMENTO

4º Debatedor: PEDRO TAVARES FERNANDES

5º Debatedor: MATHEUS LUCAS VIEIRA

EQUIPE DE DEBATEDORES
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Organização dos
trabalhos da equipe
(coordenação e

97
distribuição equitativa do
tempo de cada
debatedor e controle do
tempo por cada um dos
debatedores)
b) Observância do(s)
texto(s) indicado(s)
c) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
d) Contribuição de outros
textos não indicados
e) Capacidade de
síntese dos debatedores
f) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
g) Uso de meios
auxiliares
h) Entrega de resumos
ou esquemas para os
alunos e para o
professor
i) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação

DEBATE ORIENTADO N. 3 – A criminalidade do colarinho branco (poder


político e econômico) e da pobreza

Obra indicada:

ALBRECHT, Peter-Alexis. Avaliações criminológicas sobre o direito penal da


propriedade e o direito penal econômico. In: ___. Criminologia: uma
fundamentação para o direito penal. Rio de Janeiro: Lumen Iuris; Curitiba: ICPC,
2010. p. 468-492.

CASTILHOS, Ela Wiecko V. de. Criminologia crítica e crítica do direito penal


econômico. In: ANDRADE, Vera Regina Pereira de (Org.) Verso e reverso do
controle penal: (des) aprisionando a sociedade da cultura punitiva. v.1.
Florianópolis: Fundação José Boiteux, 2002. p. 61-72.

GIORGI, Alessandro de. A miséria governada através do sistema penal.


Tradução de Sérgio Lamarão. Rio de Janeiro: Instituto Carioca de Criminologia e
98
Revan, 2006 (Coleção Pensamento Criminológico, v. 12).

SUTHERLAND, Edwin H. La sociedad de latrones. Delincuencia de cuello


blanco. In: ___. Ladrones professionales. 2. ed. Madrid: La Piqueta, 1993. p.
219-236.

SUTHERLAND, Edwin H. El problema del delito de "cuello blanco". In: ___. El


delito de cuello blanco. Madrid: La Piqueta, 1999. p. 59-69.

SUTHERLAND, Edwin H. Una teoria del delito de "cuello blanco". In: ___. El
delito de cuello blanco. Madrid: La Piqueta, 1999. p. 277-297.

SUTHERLAND, Edwin H. La sociedad de latrones. El espírito de equipo entre


los ladrones. La profesión de ladrón en oposición a otros grupos. Organización
de la profesión de ladrón. In: ___. Ladrones professionales. 2. ed. Madrid: La
Piqueta, 1993. p. 195-216.

WACQUANT, Löic. As prisões da miséria. Tradução de André Telles. Rio de


Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

WACQUANT, Löic. Punir os pobres: a nova gestão da miséria nos Estados


Unidos. Rio de Janeiro: Instituto Carioca de Criminologia; Freitas Bastos, 2001.
(Coleção Pensamento Criminológico).

1º Debatedor: ANA PAULA SCHOREDER BEZ

2º Debatedor: KAROLAYNE DO NASCIMENTO COELHO

3º Debatedor: GLEXANDRE DE SOUZA CALIXTO

4º Debatedor: RAFAEL SPIELMANN

5º Debatedor:_____________________________________________________

EQUIPE DE DEBATEDORES
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Organização dos
trabalhos da equipe
(coordenação e
distribuição equitativa do
tempo de cada
debatedor e controle do
tempo por cada um dos
debatedores)
b) Observância do(s)

99
texto(s) indicado(s)
c) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
d) Contribuição de outros
textos não indicados
e) Capacidade de
síntese dos debatedores
f) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
g) Uso de meios
auxiliares
h) Entrega de resumos
ou esquemas para os
alunos e para o
professor
i) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação

DEBATE ORIENTADO N. 4 - Criminologia e racismo

Texto indicado:

DUARTE, Evandro Charles Piza. Criminologia & racismo. Curitiba: Juruá, 2002.

1º Debatedor: ANA VITÓRIA VANZIN MENDES

2º Debatedor: LETÍCIA SACHET GHISI

3º Debatedor: GHILHERME CIDADE SOARES

4º Debatedor: SAMUEL MORO JACQUES

5º Debatedor:_____________________________________________________

EQUIPE DE DEBATEDORES
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Organização dos
trabalhos da equipe
(coordenação e
distribuição equitativa do
tempo de cada

100
debatedor e controle do
tempo por cada um dos
debatedores)
b) Observância do(s)
texto(s) indicado(s)
c) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
d) Contribuição de outros
textos não indicados
e) Capacidade de
síntese dos debatedores
f) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
g) Uso de meios
auxiliares
h) Entrega de resumos
ou esquemas para os
alunos e para o
professor
i) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação

DEBATE ORIENTADO N. 5 - Criminologia e relações de gênero

Textos indicados:

KRAMER, Henrich; SPRENGER, James. O Martelo das Feiticeiras: Malleus


Maleficarum: 5. ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1991.

LARRAURI, Elena (Org.). Mujeres, derecho penal y criminología. Madrid: Siglo


veintuno, 1994.

ANDRADE, Vera Regina Pereira de. Da criminologia crítica à criminologia


feminista: a violência sexual, a mulher e o feminismo no controle penal. In: ___.
Pelas mãos da criminologia: o controle penal para além da (des) ilusão. Rio de
Janeiro: Revan, ICC, 2012. p. 125-157.

OLIVEIRA, Odete Maria de. A mulher e o fenômeno da criminalidade. In:


ANDRADE, Vera Regina Pereira de (Org.) Verso e reverso do controle penal:
(des) aprisionando a sociedade da cultura punitiva. v.1. Florianópolis: Fundação

101
José Boiteux, 2002. p. 159-171.

CAMPOS, Carmen Hein de. A contribuição da criminologia feminista ao


movimento de mulheres no Brasil. In: ANDRADE, Vera Regina Pereira de (Org.)
Verso e reverso do controle penal: (des) aprisionando a sociedade da cultura
punitiva. v.2. Florianópolis: Fundação José Boiteux, 2002. p. 133-150.

MENDES, S. R. Criminologia Feminista: novos paradigmas. São Paulo: Editora


Saraiva, 2014.

1º Debatedor: BIANCA LOUISE WAGNER

2º Debatedor: LÍRIA MERCEDES CÂMARA MARCHETTI


3º Debatedor: IGOR IRANI MERIT BERNARDO DOS SANTOS

4º Debatedor: THEODORO GANZO AYDOS

5º Debatedor:_____________________________________________________

EQUIPE DE DEBATEDORES
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Organização dos
trabalhos da equipe
(coordenação e
distribuição equitativa do
tempo de cada
debatedor e controle do
tempo por cada um dos
debatedores)
b) Observância do(s)
texto(s) indicado(s)
c) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
d) Contribuição de outros
textos não indicados
e) Capacidade de
síntese dos debatedores
f) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
g) Uso de meios
auxiliares

102
h) Entrega de resumos
ou esquemas para os
alunos e para o
professor
i) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação

DEBATE ORIENTADO N. 6 - Redução da idade penal

Texto indicado:

RANGEL, Paulo. A redução da idade penal: avanço ou retrocesso social. São


Paulo: Atlas, 2015.

1º Debatedor: CAMILA MARTINS

2º Debatedor: LUÍSA NEIS RIBEIRO

3º Debatedor: JOÃO EDUARDO BERTI MARIOT

4º Debatedor: THIAGO DA VEIGA FERREIRA

5º Debatedor:_____________________________________________________

EQUIPE DE DEBATEDORES
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Organização dos
trabalhos da equipe
(coordenação e
distribuição equitativa do
tempo de cada
debatedor e controle do
tempo por cada um dos
debatedores)
b) Observância do(s)
texto(s) indicado(s)
c) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
d) Contribuição de outros
textos não indicados
e) Capacidade de
síntese dos debatedores

103
f) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
g) Uso de meios
auxiliares
h) Entrega de resumos
ou esquemas para os
alunos e para o
professor
i) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação

DEBATE ORIENTADO N. 7 - Armamento e desarmamento da população

Texto indicado:

QUINTELA, Flávio. Mentiram e muito para mim. Campinas: Vide Editorial, 2014.

1º Debatedor: CAROLINA ABDALA

2º Debatedor: MARCELA MATHEUS

3º Debatedor: LEONARDO MARCIANO ALEXANDRE

4º Debatedor: VICTOR MARTINS

5º Debatedor:_____________________________________________________

EQUIPE DE DEBATEDORES
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Organização dos
trabalhos da equipe
(coordenação e
distribuição equitativa do
tempo de cada
debatedor e controle do
tempo por cada um dos
debatedores)
b) Observância do(s)
texto(s) indicado(s)
c) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado

104
d) Contribuição de outros
textos não indicados
e) Capacidade de
síntese dos debatedores
f) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
g) Uso de meios
auxiliares
h) Entrega de resumos
ou esquemas para os
alunos e para o
professor
i) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação

DEBATE ORIENTADO N. 8 - Criminalização e mídia

Texto indicado:

VIEIRA, Ana Lúcia Menezes. Processo penal e mídia. São Paulo: Revista dos
Tribunais, 2003.

1º Debatedor: CAROLINA ROCHA SLOWIK

2º Debatedor: NATHALIA DE CASSIA NEVES

3º Debatedor: GUSTAVO RAMOS DE SOUZA

4º Debatedor: VICTOR ESPÍNDOLA RIBEIRO

5º Debatedor:_____________________________________________________

EQUIPE DE DEBATEDORES
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Organização dos
trabalhos da equipe
(coordenação e
distribuição equitativa do
tempo de cada
debatedor e controle do
tempo por cada um dos
debatedores)
b) Observância do(s)
texto(s) indicado(s)
c) Número de textos

105
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
d) Contribuição de outros
textos não indicados
e) Capacidade de
síntese dos debatedores
f) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
g) Uso de meios
auxiliares
h) Entrega de resumos
ou esquemas para os
alunos e para o
professor
i) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação

DEBATE ORIENTADO N. 9 - Criminalidade organizada

Obras indicadas:

ALBRECHT, Peter-Alexis. O fenômeno da "criminalidade organizada". In: ___.


Criminologia: uma fundamentação para o direito penal. Rio de Janeiro: Lumen
Iuris; Curitiba: ICPC, 2010. p. 551-567.

SOUZA, Alexander Araujo. La criminalità organizzata come minaccia alla


democrazia e ai diritti fondamentali. In:___. Criminalità organizzata: minaccia alla
democrazia e ai diritti fondamentali. Canterano: Aracne, 2016. p. 117-157.

SUTHERLAND, Edwin H. El delito de "cuello blanco" es delito organizado. In:


___. El delito de cuello blanco. Madrid: La Piqueta, 1999. p. 261-275.

1º Debatedor: GISELE GEHRKE

2º Debatedor: VITOR ROMUALDO ROCHA MORAES

3º Debatedor: LUIZ FERNANDO VIEIRA ALVES

4º Debatedor: WYLLYAN RODRIGUES DO NASCIMENTO

5º Debatedor:_____________________________________________________

EQUIPE DE DEBATEDORES

106
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Organização dos
trabalhos da equipe
(coordenação e
distribuição equitativa do
tempo de cada
debatedor e controle do
tempo por cada um dos
debatedores)
b) Observância do(s)
texto(s) indicado(s)
c) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
d) Contribuição de outros
textos não indicados
e) Capacidade de
síntese dos debatedores
f) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
g) Uso de meios
auxiliares
h) Entrega de resumos
ou esquemas para os
alunos e para o
professor
i) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação

DEBATE ORIENTADO N. 10 – Facções criminosas brasileiras

Obras indicadas:

FERRO, Ana Luíza Almeida. As principais organizações criminosas brasileiras.


In: ___. Crime organizado e organizações criminosas mundiais. Curitiba: Juruá,
2012. p. 544-556.

PETERKE, Sven. Legitimidade e legalidade das "milícias" no Brasil atual. Prima


facie. João Pessoa, v. 10, 18, ano 10, jan-jun, 2011. p. 86-107.

SHIMIZU, Bruno. Notas sobre o surgimento e a atuação das facções criminosas.


In: ___. Solidariedade e gregarismo nas facções criminosas: um estudo
criminológico à luz da psicologia das massas. São Paulo: IBCCrim, 2011. p. 83-

107
161.

1º Debatedor: GIULIA KLATTENBERG RIGONI

2º Debatedor: TAYNARA FERNANDES VITORINO

3º Debatedor: MATHEUS GALEMBEK AHERN MIRANDA

4º Debatedor: FÁBIO PONSTEIN SHIROMA

5º Debatedor: __________________________________

EQUIPE DE DEBATEDORES
Aspectos a serem Observações Nota
avaliados
a) Organização dos
trabalhos da equipe
(coordenação e
distribuição equitativa do
tempo de cada
debatedor e controle do
tempo por cada um dos
debatedores)
b) Observância do(s)
texto(s) indicado(s)
c) Número de textos
indicados ou o número
de páginas do(s) texto(s)
e a sua dificuldade,
inclusive em face do
idioma nele usado
d) Contribuição de outros
textos não indicados
e) Capacidade de
síntese dos debatedores
f) Objetividade e
desenvoltura na
apresentação
g) Uso de meios
auxiliares
h) Entrega de resumos
ou esquemas para os
alunos e para o
professor
i) Observância rigorosa
do tempo previsto para a
apresentação

108
ORIENTAÇÕES SOBRE OS RELATÓRIOS E DEBATES, SOBRE A PROVA
ESCRITA E SOBRE O CÁLCULO DAS NOTAS

Relatores orientados principais: cada relator principal disporá do tempo de 15


(quinze) minutos para expor, de forma sistematizada os aspectos principais dos
textos indicados. Serão considerados, entre outros, os seguintes aspectos na
avaliação dos relatores: a) a observância rigorosa do(s) texto(s) indicado(s); b) o
número de textos indicados ou o número de páginas do(s) texto(s) e a sua
dificuldade, inclusive em face do idioma nele usado; c) a sua capacidade de
síntese; d) a objetividade e desenvoltura na apresentação; e) o uso de meios
auxiliares e a entrega de resumos ou esquemas para os alunos e para o
professor, via Fórum e com a antecedência de 7 (sete) dias, e para o professor,
também, impresso, no dia da apresentação; f) a observância rigorosa do tempo
previsto para cada apresentação; e g) o controle do seu tempo e do tempo dos
relatores secundários.

Relatores orientados secundários: cada relator secundário terá o tempo de 5


(cinco) minutos para fazer as suas considerações. Aspectos que serão
avaliados: a) pontos importantes que foram omitidos pelo relator principal; b)
pontos controversos do relatório principal; c) relações do conteúdo relatado com
os conteúdos abordados ou a serem abordados em outros relatórios, nos
debates ou nas aulas expositivas; d) relações da(s) obra(s) estudada com outros
textos não indicados no plano de ensino; e) a relação do conteúdo relatado com
filmes indicados no plano de ensino ou não; e f) consistência do comentário.
Havendo mais de uma participação, será realizada a média aritmética.

Debatedores orientados: As equipes, formadas previamente pelo professor e


compostas por até 5 (cinco) membros, deverão se organizar, eleger um
coordenador e dividir os conteúdos, bem como preparar os debates. Cada
equipe terá um total de 15 (quinze) minutos para desenvolver o seu tema. Cada
debatedor terá o tempo de até 3 (três) minutos para expor o seu conteúdo. A
avaliação será conjunta, de modo que todos os integrantes da equipe terão a
mesma nota. Aspectos que serão avaliados: a) organização (coordenação e
distribuição equitativa do tempo de cada debatedor e observância do tempo por
cada um dos debatedores); b) observância do(s) texto(s) indicado(s); c) o
número de textos indicados ou o número de páginas do(s) texto(s) e a sua
dificuldade, inclusive em face do idioma nele usado; d) contribuição de outros
textos não indicados; e) a capacidade de síntese dos debatedores; f) a
objetividade e desenvoltura na apresentação; g) o uso de meios auxiliares; h) a
entrega de resumos ou esquemas, pela equipe, para os alunos e para o
professor, via Fórum e com a antecedência de 7 (sete) dias, e para o professor,
também, impresso, no dia da apresentação; i) observância do tempo para cada
109
apresentação.
Prova escrita: a prova escrita será realizada sobre o conteúdo ministrado no
semestre e conforme as orientações prévias do professor, podendo ser objetiva
ou discursiva e sem consulta.

Participação dos demais alunos nas aulas expositivas, relatórios e


debates: desde que haja disponibilidade de tempo, será facultada a participação
dos demais alunos não envolvidos nos relatórios ou debates. Todavia, em face
de problemas constatados no semestre anterior, essa participação, além de não
obrigatória, não será objeto de avaliação.

Cálculo das médias semestrais:

A média das avaliações semestrais (AS) será realizada, proporcionalmente, com


base em 4 (quatro) notas: 1) nota da prova escrita (E), sobre os conteúdos
abordados durante o semestre, com peso 4 (quatro); 2) nota da atuação como
relator orientado principal (RP), com peso 3 (três); 3) notas das atuações como
relator orientado secundário (RS), com peso 2 (dois); e 4) nota da atuação como
debatedor orientado (D), com peso 1 (um).

Ex4 + RPx3 + RSx2_+ Dx1 = MAS (média das avaliações semestrais)


10
Os alunos que, nos termos do regimento interno, não alcançarem a média de
aprovação nas referidas 4 (quatro) notas, deverão se submeter à verificação de
recuperação.

MAS + VR = MF (média final)


2

Serão aprovados os alunos que obtiverem média final (MF) igual ou superior a 6
(seis), sem prejuízo das regras de arredondamento.

110