Você está na página 1de 25

Primeiros socorros –

Omissão de socorro
Prof Giselle Sailer
1ª aula
Introdução
 Ocorrência de doença ou agravo- expõe
pessoas a situação de risco – Cenário
dramático para qualquer cidadão.

 Situações de emergências/urgências – alto


impacto para o SUS: gastos com internações,
alta permanência hospitalar, aumento de
potencial de dias de vida perdido ( violência e
acidentes maior que causas naturais).

Prevenção- melhor forma de


atuação!
 Principais causas de Mortes no Brasil- 2013

 1° - Doenças cerebrovasculares - 100 mil mortes

 2° - Infarto agudo do miocárdio - 85,9 mil mortes

 3° - Pneumonia - 68,3 mil mortes

 4° - Diabetes - 58 mil mortes

 5° - Homicídios por armas de fogo - 50 mil mortes

 6° - Doenças hipertensivas - 46,8 mil mortes

 7° - Bronquite, enfisema e asma - 43,5 mil mortes

 8° - Acidentes de transporte terrestres - 41,7 mil mortes

Causas internas e externas –


violência e acidentes
 Conceitos

 Urgência: situação onde não há risco


iminente de morte.

 Emergência: situação onde há risco de


morte. O atendimento deve ser imediato.
 Resolução CFM nº 1451/95):

 Urgência – “define-se por urgência a


ocorrência imprevista de agravo à saúde
com ou sem risco potencial de vida, cujo
portador necessita de assistência médica
imediata.”

 Emergência - “a constatação médica de


condições de agravo à saúde que
impliquem em risco iminente de vida
ou sofrimento intenso, exigindo,
portanto, tratamento médico imediato.”
 Primeiros Socorros

- Atendimento prestado a uma vitima de


um acidente ou mal súbito.
- Consiste num primeiro atendimento até
que o socorro avançado esteja no local.
 Atendimento Pré- hospitalar

 Atendimento prestado fora do ambiente


hospitalar à vitima de traumas e
doenças, no próprio local onde ocorrem
ou manifestam.
 Socorrista
- Profissional em atendimento de
emergência.
- Uma pessoa que possua apenas o curso
básico de primeiros socorros não deve ser
chamado de socorrista e sim de atendente
de emergência.
 “A principal causa-morte pré-
hospitalar é a falta de atendimento. A
segunda é o socorro inadequado”.
 - Segundo a NR 7, item 7.5.1, todo o estabelecimento deve estar equipado com material necessário à
prestação de primeiros socorros. Importante lembrar que nesse conjunto de materiais não podem constar
medicamentos.
A Empresa deve disponibilizar aos trabalhadores, caixa de emergência equipada com o material necessário
à prestação dos Primeiros Socorros; manter esse material guardado em local adequado, aos cuidados de
um Trabalhador Treinado para esse fim.

 Cada canteiro de obra da Empresa deverá ter uma caixa de primeiros socorros, cujo conteúdo tenha:
 5 rolos de atadura de crepom de 10 cm de largura;
 5 rolos de atadura de crepom de 15 cm de largura;
 1 caixa de curativo auto-adesivo;
 10 pacotes de gaze esterilizada;
 1 tesoura pequena;
 1 pacote de algodão;
 1 termômetro
 2 pares de luvas cirúrgicas número 8;
 2 sacos plásticos transparentes de 1 litro;
 1 rolo de esparadrapo grande;
 1 sabão líquido anti-bactericida.
 1 antisséptico
 Kit poderá varias de acordo com o tipo de empresa.

KIT de primeiros socorro:NR-7-


PCMSO
 Quais as primeiras atitudes diante de uma
situação de emergência/urgência?

 Fatores que podem influenciar: Comum cenas de


sofrimento, nervosismo, pânico, pessoas
inconscientes que necessitam de providencias
imediatas.

 Solicitar a colaboração de outras pessoas (


pessoa com mais conhecimento será o líder).
 Transmita confiança, tranquilidade e
segurança aos acidentados conscientes,
informando que o auxilio esta a caminho.

 Aja rapidamente, porem dentro dos seus


limites.

 É preciso saber improvisar.


 Aspectos legais do socorrismo

 Art. 135: Deixar de prestar assistência,


quando possível fazê-lo sem risco, à
criança abandonada ou extraviada, ou à
pessoa invalida ou ferida, em desamparo
ou grave e iminente perigo; não pedir,
nesses casos, o socorro da autoridade
pública.
 Pena- detenção de 1 a 6 meses,ou multa.

 Parágrafo único: A pena é aumentada


de metade, se da omissão resulta lesão
corporal de natureza grave, e triplicada,
se resulta em morte.
 Direitos da pessoa que estiver sendo
atendida

 -Direito da recusa de atendimento:


 adulto- consciente em com clareza de
pensamento.
 Criança – pais ou responsáveis
 Por que recusam?

 Religião

 Falta de confiança no prestador de socorro


 O que fazer no caso de recusa da
vitima?

- Chamar atendimento
- Monitorar a vitima
- Não discutir com a vitima
- Não questionar suas razões
- Não tocar na vitima
- Converse com a vitima
Arrole testemunhas
 O consentimento da vitima pode ser
formal ou sinalizado!
 E a vitima inconsciente ou confusa?

 A legislação infere que a vitima daria o


consentimento, caso tivesse condições de
expressar o seu desejo de receber o
atendimento de primeiros socorros.
 Prioridades de atendimento

 Vitimas múltiplas: os indivíduos com


risco de morte iminente e os indivíduos
com traumatismos multissistêmicos terão
prioridade.
 Situações de desastres: indivíduos com
maiores possibilidade de sobrevida, cujo
atendimento resulte em menor gasto de
tempo, equipamentos, recursos e pessoal,
serão atendidos primeiro.
 Normas e rotinas de segurança

 Analise da cena do evento


 Cuidado com a segurança- evite ser a
segunda vitima.
 Observe se pode haver riscos ( risco
elétrico, explosão, vazamento de gás).
 Sinalize o local do socorro
 Utilize EPIS quando necessário