Você está na página 1de 4

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco.

Campus Abreu e Lima


Curso Técnico em Segurança do Trabalho. 2018.1 - Disciplina: Programas de Treinamento – I Unidade

Fundamentos do comportamento humano - Abordagem Behaviorista1 ©

Márcio Carneiro de Albuquerque. Professor IFPE.

O comportamento humano, segundo o behaviorismo é manifestado a partir da relação estabelecida entre três
elementos fundamentais: 1. O contexto; 2. A ação; 3. Os resultados ou consequências da ação. Neste sentido, todo e
qualquer comportamento só existiria em função da relação anterior que se estabelece entre aquele comportamento e os
eventos posteriores ao mesmo. Para Skinner, tal fenômeno é chamado de condicionamento operante. “Quando um
comportamento tem o tipo de consequência chamada reforço, há maior probabilidade de ele ocorrer novamente. Um reforçador
positivo fortalece qualquer comportamento que o produza: um copo d’água é positivamente reforçador quando temos sede e, se então
enchemos e bebemos um copo d’água, é mais provável que voltemos a fazê-lo em ocasiões semelhantes. Um reforçador negativo
revigora qualquer comportamento que o reduza ou o faça cessar: quando tiramos um sapato que está apertado, a redução do aperto
é negativamente reforçadora e aumenta a probabilidade de que ajamos assim quando um sapato estiver apertado.” (SKINNER,
2009, p.43). Ao mesmo tempo, o comportamento seria determinado pela influência deste contexto no sujeito. Para o
behaviorismo, isto também é valido no que se refere as nossas relações interpessoais; os condicionamentos aos quais
todos nós somos submetidos acabam por influenciar mutuamente as nossas ações. “Colocado em sentido amplo, há
dois tipos de relação entre comportamento e consequência: positiva e negativa. Se você caça ou trabalha para
comer, esse comportamento tende a produzir alimento ou a torná-lo mais provável. Trata-se aqui de uma relação
positiva entre consequência (alimento) e atividade (caça ou trabalhar). Se você é alérgico a amendoim,
provavelmente verificará os ingredientes de alimentos industrializados antes de consumi-los, para se certificar de
que não há amendoim em sua composição, e não passar mal. Trata-se agora de uma relação negativa; a atividade
(verificar ingredientes) evita a consequência (passar mal) ou a torna menos provável” (BAUM,2006,p.81).
Essencialmente, um condicionamento é uma relação que se estabelece entre um evento externo e os efeitos produzidos
pelo mesmo no sujeito; tais efeitos promovem um aumento ou diminuição da frequência do comportamento em
função seja da busca por prazer ou a evitação da dor. Todo evento que ocasiona prazer ou alivio de tensão pode ser
identificado como um reforço positivo (aquele que aumenta a frequência de um comportamento); todo evento
que promove desprazer ou dor pode ser identificado como um reforço negativo (aquele que diminui a frequência de
um comportamento). Observe a figura abaixo:

São vários os reforçadores que promovem condicionamentos em nosso cotidiano. Por exemplo, uma
criança pode ser reforçada positivamente pelos pais a estudar a partir de um brinquedo que ela deseja ganhar
caso seja aprovada em uma determinada disciplina. Um vendedor que realizada uma venda e com isso recebe
uma determinada comissão, tende a aumentar a frequência de comportamentos orientados a realização de outras
vendas. Uma pessoa que é aprovada em um determinado concurso público em muitos casos sentiu-se
motivada para estudar para outros concursos. Um trabalhador executa com mais empenho a sua função porque
aprecia que os colegas e a chefia o reconheça como um bom profissional a partir de elogios que ele recebeu ao
longo do tempo. Todos estes exemplos perfazem o conceito de reforço positivo. Por outro lado, uma criança
pode passar a não gostar de estudar matemática porque já passou por inúmeras experiências de fracasso na
disciplina. Um vendedor pode diminuir a frequência de comportamentos orientados a realização de vendas por

1
Material exclusivo; idealizado para fins didáticos específicos.
estar marcado pela frustração de inúmeras vendas não realizadas. Uma pessoa por não ter sido aprovada em alguns
concursos que realizou pode não querer mais estudar com receio de não conseguir ser aprovado. Um operário pode
apresentar comportamentos de resistência ao trabalho por ter acontecido eventos desagradáveis na empresa.
Todos estes exemplos perfazem o conceito de reforço negativo.
Outro tipo importante de influência comportamental é o condicionamento respondente. Um dos
primeiros teóricos a estudar tal fenômeno foi o fisiologista russo Ivan Pavlov. Os experimentos de Pavlov
consistiam, dentre outras coisas, na aferição da produção de saliva de cães, quando da apresentação do
alimento. Para tanto ele fazia uma pequena incisão próximo as glândulas salivares do animal, pelo qual
podia recolher e medir a quantidade de saliva produzida. Conta-se que certa vez, Pavlov percebeu que o
animal começava a salivar mesmo antes da apresentação do alimento (estimulo). Imediatamente ele
deduziu que o comportamento reflexo ocorria por algum processo de associação ocorrido. Com o tempo
verificou que o cão havia associado a apresentação do alimento (estimulo incondicionado ao som (estimulo
neutro) dos passos de seu assistente de laboratório. O condicionamento respondente constitui-se da
seguinte forma: um estimulo incondicionado interposto concomitantemente a um estimulo neutro, faz com
que o estimulo neutro se transforme em estimulo condicionado, produzindo assim uma resposta
condicionada.

Exercício de observação e reflexão em grupo 2

1. Observando o comportamento do personagem Mrs. Holland (professor de música), na cena do filme Adorável
professor (2001), qual a intenção principal de sua comunicação com a estudante? Que mensagem, informação
ou valor ele pretende transmitir?
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

2. O que Mrs. Holland faz que auxilia a criação de um eficiente espaço de aprendizagem? Quais as suas ações neste
sentido? e porque estas ações são capazes de produzir o efeito desejado?
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

3. Quais os efeitos (resultados) do comportamento do personagem Mrs. Holland no comportamento da


estudante?
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

Referências bibliográficas

SKINNER, Frederic. Sobre o behaviorismo. São Paulo: Ed. Cultrix, 2009.


BAUM, Willian. Compreender o behaviorismo: Comportamento, cultura e evolução. Porto Alegre:
Artmed, 2006.

2
Exercício a ser desenvolvido em sala de aula.