Você está na página 1de 14

Resolução dos exemplos

de aplicação do Capítulo 6
6.10.1 Largura líquida e área líquida de elemento plano
Será determinada a largura líquida e a área líquida do elemento plano da Figura 6.14b, com as dimensões indica-
das a seguir, sabendo-se que esse elemento possui espessura de 8 mm. Os parafusos usados na ligação têm diâmetro
de 19 mm (3/4").

Elemento plano
I E A
40 mm
B
60 mm J

N F N
30 mm
30 mm K
G
60 mm
C
40 mm L
M H D

80 mm
40 mm

a) Determinação da largura líquida


O diâmetro dos furos é:
dh = 19 + 3,5 = 22,5 mm = 2,25 cm
As possíveis linhas de ruptura, todas necessariamente passando pelos furos B e C, são mostradas na Figura 6.14c.
Aplicando a Equação (6.1), os valores das larguras líquidas dessas linhas de ruptura são:

• linha de ruptura A-B-C-D:

( )
bn = 26 – 2 2,25 = 21,50 cm
• linhas de ruptura A-B-F-C-D e A-B-G-C-D:
82 82
bn = 26 − 3( 2,25) + + = 23,25 cm
4 × 12 4 × 6

• linha de ruptura A-B-F-G-C-D:


 82 
bn = 26 − 4 ( 2,25) + 2   = 22,33 cm
 4 × 6
 
• linha de ruptura A-B-F-K-G-C-D:
 82   2 
bn = 26 − 5 ( 2,25) + 2   + 2 4  = 22,75 cm

 4 × 6 
4×3 
   
A menor largura líquida, e que deve ser adotada nos cálculos posteriores, é igual a 21,50 cm, correspondente à linha
de ruptura A-B-C-D.

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 1 16/11/16 5:12 PM


2  Dimensionamento de elementos estruturais de aço e mistos de aço e concreto~~

b) Cálculo da área líquida


Como a chapa tem espessura de 8 mm (0,8 cm), obtém-se:
An = 21,50 × 0,8 = 17,20 cm2

6.10.2 Alteração da linha de ruptura dominante do Subitem 6.10.1


No elemento plano do exemplo precedente, suponha que se queira substituir a distância de 80 mm entre as linhas
de furação ABCD e EFGH para um valor tal que a linha de ruptura A-B-F-G-C-D prevaleça sobre A-B-C-D. Como
se pode obter esse valor?

Solução
O valor que deve substituir a distância de 80 mm para que a linha de ruptura A-B-F-G-C-D prevaleça sobre
A-B-C-D, representado por s1, pode ser obtido pela expressão:
 s2 
 
bn, A-B-F-G-C-D = 26 − 4 ( 2,25) + 2  1  < bn,A-B-C-D = 21,50 ⇒ s1 < 7,35 cm
4 × 6
 
Logo, para que a linha de ruptura A-B-F-G-C-D prevaleça, s1 deve ser inferior a 7,35 cm.

6.10.4 Força axial resistente de cálculo em diversos perfis


Propõe-se agora obter o valor da força axial resistente de cálculo, Nt,Rd, para todas as barras tracionadas mostradas
a seguir. As ligações são parafusadas, feitas com o uso de chapas (não mostradas), e os furos e as posições dos planos
de cisalhamento estão indicados (existem dois planos de cisalhamento nos casos a e b e apenas um nos casos c e d).
Os parafusos têm diâmetro de 24 mm e estão distanciados entre si de 80 mm (distância eixo a eixo de furos), na dire-
ção da força de tração, em cada linha de furação. O aço empregado possui resistência ao escoamento de 345 MPa e à
ruptura de 450 MPa.

Plano de
cisalhamento

N N

Plano de
cisalhamento

Plano de
cisalhamento

Plano de
cisalhamento
(a) W 310 x 97 (b) W 310 x 97

N N
Plano de
cisalhamento 52 mm

Plano de
cisalhamento
(c) U 152,4 x 12,2 (d) L 127 x 7,94

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 2 16/11/16 5:12 PM


  Resolução dos exemplos de aplicação do Capítulo 6  3

a) Perfil W 310 x 97 ligado pelas faces externas das duas mesas


a1) Dimensões e área bruta da seção transversal
An

305 mm

15,4 mm

308 mm Ag = 123,6 cm2


9,9 mm

a2) Escoamento da seção bruta

Ag f y 123,6 × 34,5
Nt , Rd = = = 3.877 kN
γ a1 1,10

a3) Ruptura da seção líquida

Ae fu
Nt , Rd = , com γa2 = 1,35 e Ae = Ct An
γa 2

dh = 24 + 3,5 = 27,5 mm = 2,75 cm


Furação com padrão uniforme ⇒ An = 123,6 – 4(2,75 × 1,54) = 106,66 cm2

305 mm
 138,6 
305 × 15,4 × 15,4 + 138,6 × 9,9 15,4 +
2  2 
ec ec = = 25,11 mm
G 15,4 mm 305 × 15,4 + 138,6 × 9,9

138,6 mm 308/2 = 154 mm ec 25,11


9,9 mm Ct = 1 − = 1− = 0,84 (valor entre 0,60 e 0,90)
c 2 × 80

Ae = 0,84 × 106,66 = 89,59 cm2


89,59 × 45
Nt , Rd = = 2.986 kN
1,35
a4) Conclusão
Prevalece o menor valor da força resistente de cálculo, considerando os dois estados-limites últimos. Portanto:
Nt,Rd = 2.986 kN

b) Perfil W 310 x 97 ligado pelos dois lados da alma


b1) Escoamento da seção bruta

Nt,Rd = 3.877 kN (igual ao caso anterior)

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 3 16/11/16 5:12 PM


4  Dimensionamento de elementos estruturais de aço e mistos de aço e concreto~~

b2) Ruptura da seção líquida


Ae fu
Nt , Rd = , com Ae = Ct An
1,35
Furação com padrão uniforme An = 123,6 – 2(2,75 × 0,99) = 118,16 cm2

305/2 = 152,5 mm

4,95 + 2 × 152,5 ×15,4 × 152,5


4,95 × 277,2 ×
9,9/2 = 4,95 mm 2 2
ec = – 4,95 = 54,62 mm
4,95 × 277,2 + 2 × 152,5 × 15,4
G 277,2 mm 308 mm

ec 54,62
Ct = 1 − =1− = 0,66 (valor entre 0,60 e 0,90)
c 2 × 80
15,4 mm

Ae = 0,66 × 118,16 = 77,99 cm2


77,99 × 45
Nt , Rd = = 2.600 kN
1,35
b3) Conclusão
Prevalece o menor valor da força resistente de cálculo, considerando os dois estados-limites últimos. Portanto:
Nt,Rd = 2.600 kN

c) Perfil U 152,4 x 12,2 ligado pelo lado externo da alma


c1) Dimensões e área bruta da seção transversal

48,8 mm

5,08 mm

G 152,4 mm Ag = 15,5 cm2

13 mm
8,7 mm

c2) Escoamento da seção bruta

Ag f y 15,5 × 34,5
Nt , Rd = = = 486,14 kN
1,10 1,10

c2) Ruptura da seção líquida

Ae fu
Nt , Rd = , com Ae = Ct An
1,35
Furação com padrão uniforme ⇒ An = 15,5 – 2(2,75 × 0,508) = 12,71 cm2

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 4 16/11/16 5:12 PM


  Resolução dos exemplos de aplicação do Capítulo 6  5

ec = 13 mm
ec 13
Ct = 1 − = 1− = 0,92 ⇒ Como esse valor é maior que 0,90, usa-se Ct = 0,90
c 2 × 80
Ae = 0,90 × 12,71 = 11,44 cm2

11,44 × 45
Nt , Rd = = 381,33 kN
1,35
c3) Conclusão
Prevalece o menor valor da força resistente de cálculo, considerando os dois estados-limites últimos. Portanto:
Nt,Rd = 381,33 kN

d) Perfil L 127 x 7,94 ligado pela face externa de uma aba


d1) Dimensões e área bruta da seção transversal

7,94 mm
G
Ag = 19,50 cm2
34,7 mm
127 mm

d2) Escoamento da seção bruta

Ag f y 19,50 × 34,5
Nt , Rd = = = 611,59 kN
1,10 1,10

d3) Ruptura da seção líquida

Ae fu
Nt , Rd = , com Ae = Ct An
1,35
Como a furação não possui padrão uniforme, deve-se rebater a cantoneira segundo a linha do esqueleto, transfor-
mando-a em um elemento plano, para obtenção das linhas de ruptura, da largura líquida e da área líquida:

E C

N
2 × 127 – 7,94 = 246,06 mm
D

52 mm
B

A
40 mm
40 mm
40 mm
40 mm

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 5 16/11/16 5:12 PM


6  Dimensionamento de elementos estruturais de aço e mistos de aço e concreto~~

As possíveis linhas de ruptura passam pelo furo B, e, com as suas larguras líquidas, são:

• A-B-C ⇒ bn = 24,61 – 2,75 = 21,86 cm


42
• A-B-D-E ⇒ bn = 24,61 − 2 ( 2,75) + = 19,88 cm
4 × 5,2

Logo, a largura líquida bn a ser adotada é igual a 19,88 cm e


An = 19,88 × 0,794 = 15,78 cm2
ec = 34,7 mm

ec 34,7
Ct = 1 − = 1− = 0,78 (valor entre 0,60 e 0,90)
c 2 × 80

Ae = 0,78 × 15,78 = 12,31 cm2

12,31 × 45
N t , Rd = = 410,33 kN
1,35

d4) Conclusão
Prevalece o menor valor da força resistente de cálculo, considerando os dois estados-limites últimos. Portanto:
Nt,Rd = 410,33 kN

6.10.5 Força axial resistente de cálculo em cantoneira


Uma cantoneira L 101,6 x 6,35, em aço ASTM A572 – Grau 50, está ligada a outra peça por três linhas de dois
parafusos de diâmetro de 16 mm, duas linhas situadas em uma aba e uma linha na outra aba, como se vê na figura (a)
a seguir (os furos indicam as posições dos parafusos). Será determinado: (1) o valor da força axial de tração resistente
de cálculo; (2) o valor dessa força, supondo ligação soldada em apenas uma das abas da cantoneira, com soldas longi-
tudinais com comprimento de 150 mm, conforme a figura (b).

50 mm
50 mm
50 mm
50 mm 150 mm
30 mm

60 mm Solda

a) Ligação parafusada nas duas abas


a1) Aço estrutural
ASTM A572 – Grau 50 ⇒ f y = 345 MPa = 34,5 kN/cm2; fu = 450 MPa = 45,0 kN/cm2

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 6 16/11/16 5:12 PM


  Resolução dos exemplos de aplicação do Capítulo 6  7

a2) Dimensões e área bruta da seção transversal

6,35 mm
Ag = 12,51 cm2
G
27,7 mm
101,6 mm

a3) Escoamento da seção bruta:


Ag f y
N t , Rd =
γ a1

12,51 × 34,5
Nt , Rd = = 392,36 kN
1,10
a4) Ruptura da seção líquida
Ae f u
N t , Rd =
γa 2

Ae = Ct An
Para o cálculo da área líquida An, como a furação não tem padrão uniforme, deve-se rebater a cantoneira segundo
a linha do esqueleto, conforme se mostra a seguir:

101,6 - 50 - 30 = 21,6 mm

50 mm

N
2 x 101,6 - 6,35 = 196,85 mm
30 + 60 - 6,35 = 83,65 mm

101,6 - 60 = 41,6 mm

50 50 50

O diâmetro dos furos é:


dh = 16 + 3,5 = 19,5 mm = 1,95 cm
As possíveis linhas de ruptura, todas passando pelo furo B, com as suas larguras líquidas, são:

• A-B-C ⇒ bn = 19,685 – 1,95 = 17,735 cm

52
• A-B-F-G ⇒ bn = 19,685 − 2 (1,95) + = 16,580 cm
4 × 7,865

52
• D-E-B-C ⇒ bn = 19,685 − 2 (1,95) + = 17,035 cm
4×5

52 52
• D-E-B-F-G ⇒ bn = 19,685 − 3(1,95) + + = 15,880 cm
4 × 5 4 × 7,865

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 7 16/11/16 5:12 PM


8  Dimensionamento de elementos estruturais de aço e mistos de aço e concreto~~

D A D A D A D A

E B E B E B E B

F F F F

G C G C G C G C

O menor valor deve ser usado como largura líquida, ou seja, bn = 15,88 cm. Assim:
An = bn t = 15,88 × 0,635 = 10,08 cm2
Como a ligação é feita pelas duas abas, Ct = 1,00, e:
Ae = 1,00 × 10,08 = 10,08 cm2
Finalmente:
10,08 × 45
Nt , Rd = = 336 kN
1,35

a4) Conclusão
Nt,Rd = 336 kN (o menor valor obtido com base nos dois estados-limites últimos).

b) Ligação soldada por apenas uma aba


b1) Escoamento da seção bruta:
Nt,Rd = 392,36 kN (igual ao da ligação parafusada)

b2) Ruptura da seção líquida:


Ae f u
N t , Rd =
1,35
Ae = Ct An
G
An = Ag = 12,51 cm2 ec = 2,77 cm
ec 2,77
Ct = 1 − = 1− = 0,82 (valor entre 0,60 e 0,90)
c 15
Logo:
Ae = 0,82 × 12,51 = 10,26 cm2
e
10,26 × 45
Nt , Rd = = 342 kN
1,35

b3) Conclusão
Nt,Rd = 342 kN (o menor valor obtido com base nos dois estados-limites últimos).

6.10.9 Verificação de banzo de treliça em perfil T


Na treliça a seguir, submetida à força de cálculo gravitacional Pd indicada, os banzos AB e BCD são constituídos
por um perfil T originado do corte de um perfil W 250 x 73 ao longo de seu eixo longitudinal, fabricado em aço com
resistências ao escoamento e à ruptura de 345 MPa e 450 MPa, respectivamente. Sabendo-se que o nó B tem contenção
contra deslocamento fora do plano da treliça, será verificado qual o valor máximo da distância s para que a linha de
ruptura predominante passe por quatro furos e, com esse valor, se o banzo axialmente tracionado está adequadamente
dimensionado (notar, pelo detalhe da furação, que apenas a mesa do T é conectada).

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 8 16/11/16 5:12 PM


  Resolução dos exemplos de aplicação do Capítulo 6  9

A y y

Pd = 364 kN x x x x
y
2m
x y y
y Seção transversal Seção transversal
B do banzo AB do banzo BCD
2m
C x Mesa do T
A
D
3m 3m 40 mm

80 mm
40 mm

Parafusos com s s s D
diâmetro de 19 mm (3/4")

a) Dimensões e propriedades geométricas relevantes da seção transversal


O perfil T originado do perfil W 250 x 73 possui as seguintes dimensões e propriedades geométricas principais:

254 mm

y 14,2 mm

y1
x x

112,3 mm
8,6 mm

92,7
Ag = = 46,35 cm2 (metade da área total do W 250 x 73)
2
1,42 2  11,23 
25,4 × + 0,86 × 11,23 1,42 +
2  2 
y1 = = 2,05 cm
25,4 × 1,42 + 0,86 × 11,23

25,4 × 1,42 3  1,42 0,86 × 11,23 3


2
11,23 2
Ix = + 25,4 × 1,42  2,05 – + + 0,86 × 11,23  + 1,42 – 2,05 = 412,32 cm4
  
12  2  12  2 

412,32
rx = = 2,98 cm
46,34
3.880
Iy = = 1940 cm 4 (metade do momento de inércia em relação ao eixo y do W 250 x 73)
2
ry = 6,47 cm (igual ao raio de giração em relação ao eixo y do W 250 x 73)

b) Força axial solicitante de cálculo nos banzos AB e BCD


ΣFH(B) = 0 ⇒ NAB cos α + NBCD cos α = 0 ⇒ NAB = –NBCD

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 9 16/11/16 5:12 PM


10  Dimensionamento de elementos estruturais de aço e mistos de aço e concreto~~

ΣFV(B) = 0 ⇒ 364 – NAB sen α + NBCD sen α = 0 Pd = 364 kN


2 NAB
LAB = LBCD = 2 2 + 6 2 = 6,32 m ⇒ sen α = = 0,316
6,32 α
364 364 α
NAB = = = 575,95 kN ⇒ NBCD = –575,95 kN
2 sen α 2 × 0,316 NBCD

Portanto, AB é o banzo tracionado, e a força axial de tração solicitante de cálculo nesse banzo,
Nt,Sd, é igual a 575,95 kN.

c) Valor máximo da distância s para que a linha de ruptura passe por quatro furos

40 mm B
E

80 mm
F
40 mm C

s s s D

São duas as linhas de ruptura possíveis: A-B-C-D e A-B-E-F-C-D. Tendo em vista que dh = 19 + 3,5 = 22,5 mm = 2,25 cm,
as larguras líquidas, considerando apenas a mesa, são:

• para A-B-C-D: bn,A-B-C-D = 25,4 – 2(2,25) = 20,9 cm

• para A-B-E-F-C-D:
 s2  2
bn, A-B-E-F-C-D = 25,4 − 4 ( 2,25) + 2   = 16,4 + s

4 × 4
  8

Igualando-se as duas larguras líquidas, chega-se à s = 6,00 cm.

d) Escoamento da seção bruta


Ag f y 46,35 × 34,5
N t , Sd ≤ N t , Rd = ⇒ 575,95 kN < = 1.454 kN ⇒ Atende!
γ a1 1,10

e) Ruptura da seção líquida


Ae f u
N t , Sd ≤ N t , Rd =
γ a2

s2 62
bn, A-B-E-F-C-D = 16,4 + = 16,4 + = 20,9 cm (igual ao valor de bn,A-B-C-D)
8 8
An = 20,9 × 1,42 + 11,23 × 0,86 = 39,34 cm2
ec = y1 = 2,05 cm
ec 2,05
Ct = 1 − = 1− = 0,83
c 2 × 6,00

Ae = 0,83 × 39,34 = 32,65 cm2

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 10 16/11/16 5:12 PM


  Resolução dos exemplos de aplicação do Capítulo 6  11

32,65 × 45
N t ,Sd = 575,95 kN < N t , Rd = = 1.088 kN ⇒ Atende!
1,35

f) Esbeltez
L L
 t = AB < 300
 
 r  max rmin

rmin = rx = 2,98 cm
LAB 632
= = 212,08 < 300 ⇒ Atende!
rx 2,98

6.10.10 
Verificação de contraventamento em perfil H com recorte na ligação
As barras do contraventamento em Δ mostrado a se-
guir possuem comprimento de 5 m, e o perfil usado foi
W 200 x 46,1, em aço ASTM A572 – Grau 50. Agora, pro-
cede-se à verificação da barra tracionada desse contraventa-
mento sabendo-se que a força axial de tração solicitante de
cálculo é igual a 700 kN. O perfil é parafusado à chapa de nó
pela alma, e, para tal, as partes das mesas situadas de um dos
lados da alma foram eliminadas. Foram usadas duas linhas de
parafusos na direção da força axial, cada uma com três para-
fusos de diâmetro de 19 mm (3/4"), distanciados, eixo a eixo,
60 mm entre si.

a) Aço estrutural
ASTM A572 – Grau 50 ⇒ f y = 345 MPa = 34,5 kN/cm2;
fu = 450 MPa = 45,0 kN/cm2

b) Dimensões e propriedades geométricas relevantes da seção transversal do perfil W 200 x 46,1

203
y
Ag = 58,6 cm2
11,0 rx = 8,81 cm

ry = 5,12 cm
x x
203

7,2

c) Escoamento da seção bruta


Ag fy 58,6 × 34,5
N t , Sd ≤ N t ,Rd = ⇒ 700 kN < = 1.838 kN ⇒ Atende!
γa1 1,10

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 11 16/11/16 5:12 PM


12  Dimensionamento de elementos estruturais de aço e mistos de aço e concreto~~

d) Ruptura da seção líquida 203 - 203/2 + 7,2/2 = 105,1 mm


Ae f u
Nt,Rd =
γa 2
Ae = Ct An 7,2

dh = 19 + 3,5 = 22,5 mm = 2,25 cm 203


No cálculo da área líquida, deve-se considerar a eliminação de uma parte das mesas,
que transforma a seção transversal em U. Logo:
Ag = 2 ×10,51 × 1,1 + (20,3 – 2 × 1,1) 0,72 = 36,15 cm2
An = 36,15 – 2 × 2,25 × 0,72 = 32,91 cm2
 ec
0,72 2 10,51 − 0,72  11,0
20,3 × + 2 (10,51 − 0,72 )1,1 0,72 + 
2  2 
ec = = 3,49 cm
36,15
lc = 2 × 6 = 12 cm
ec 3,49
Ct = 1 − = 1− = 0,71 (valor entre 0,60 e 0,90)
c 12
Ae = 0,71 × 32,91 = 23,37 cm2
23,37 × 45
N t , Sd = 700 kN < N t , Rd = = 779 kN ⇒ Atende!
1,35

e) Esbeltez
L L
 t = ≤ 300
 
 r  máx rmin
rmin = r y = 5,12 cm

L 500
= = 97,66 < 300 ⇒ Atende!
rmin 5,12

6.10.12 
Verificação de barra redonda rosqueada de treliça
As treliças mostradas a seguir estão distanciadas entre si por 6 m, têm vão de 15 m e altura de 1,5 m, e suportam
a cobertura de uma área de eventos.

Barras redondas
rosqueadas
Duto de ar-
-condicionado

Eletroduto Barras redondas


rosqueadas
Dutos de
ar-condicionado

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 12 16/11/16 5:12 PM


  Resolução dos exemplos de aplicação do Capítulo 6  13

Previu-se uma sobrecarga de cobertura de 0,25 kN/m2 e considerou-se, de modo aproximado, o peso próprio das te-
lhas (do tipo francesas), das terças, dos aparatos de iluminação e das próprias treliças como uma carga uniformemente
distribuída no nível da cobertura de 0,75 kN/m2. Cada um dos dois dutos de ar-condicionado que se apoiam nos nós
internos do banzo inferior, por sua vez, possui peso próprio de 0,30 kN/m.
O trecho central do banzo inferior das treliças, cujo comprimento é de 6 m, foi constituído, por imposição arquite-
tônica, por duas barras redondas rosqueadas. Será verificado se essas barras, que têm diâmetro de 22,23 mm e foram
produzidas com aço ASTM A36, são adequadas para uso normal da edificação. Para tanto, serão consideradas, por
simplicidade, as ações permanentes agrupadas.

a) Aço estrutural
ASTM A36 ⇒ f y = 250 MPa = 25 kN/cm2; fu = 400 MPa = 40 kN/cm2

b) Força axial de tração solicitante de cálculo nas barras redondas rosqueadas


A carga permanente e a sobrecarga provocam tração nas barras redondas rosqueadas (barra BC da treliça). Essas
ações, em valores de cálculo, estão mostradas a seguir, nas treliças internas, que são as mais solicitadas:

qd

• Carga permanente e sobrecarga na cobertura:


E qd = (1,4 x 0,75 + 1,5 x 0,25)6 = 8,55 kN/m
1,5 m • Carga permanente do ar-condicionado:
Pd Pd
A Pd = 1,4 x 1,8 = 2,52 kN
B C D
4,5 m 6m 4,5 m
VA VD
15 m

As reações de apoio, VA e VD, em valores de cálculo, são:

8,55 × 15 + 2 × 2,52
V A, d = V D , d = = 66,65 kN
2
Na treliça sob ação das cargas de cálculo, substituindo a barra BC (barras redondas) pela força axial solicitante
de cálculo correspondente e estabelecendo o equilíbrio de momentos da parte da treliça ABE em relação ao nó E
(Método das Seções), tem-se:

8,55 kN/m

8,55 × 7,52
E ΣM(E) = 0 ⇒ 66,65 × 7,5 − 2,52 × 3 − − 1,5NBC,Sd = 0
1,5 m 2
2,52kN NBC,Sd NBC,Sd 2,52kN NBC,Sd = 167,90kN
A
B C D
167,90
4,5 m 6m 4,5 m N BC , Sd ,1 = = 83,95kN (em cada uma das duas barras)
2
15 m
66,65 kN 66,65 kN

c) Escoamento da seção bruta


Sabe-se que cada barra redonda tem diâmetro comercial de 22,23 mm (2,223 cm), o que significa que possui área
bruta (Ag) de 3,88 cm2, conforme a Tabela A.6 do Apêndice A. Logo, tem-se:
Ag f y 3,88 × 25
N t , Sd ,1 ≤ N t , Rd = ⇒ 83,95 kN < = 88,18 kN ⇒ Atende!
γ a1 1,10

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 13 16/11/16 5:12 PM


14  Dimensionamento de elementos estruturais de aço e mistos de aço e concreto~~

d) Ruptura da parte rosqueada


Ae f u 0,75 Ag fu
N t , Sd ,1 ≤ N t , Rd = =
γa 2 1,35

0,75 Ag f u 0,75 × 3,88 × 40


N t ,Sd ,1 = 83,95 kN < N t , Rd = = = 86,22 kN ⇒ Atende!
1,35 1,35

e) Conclusão
As duas barras redondas rosqueadas com diâmetro de 22,23 mm são adequadas para compor a barra BC da treliça
de cobertura avaliada.
Destaca-se aqui que existe ainda a ação do vento, que causa sucção na cobertura. No caso em foco, tal ação possui
intensidade muito inferior à da carga permanente, o que impede que as barras redondas sejam submetidas à compres-
são (barras redondas não são utilizadas sob compressão, pois sua capacidade resistente a esse esforço é muito redu-
zida em decorrência de instabilidade global).

M06_FAKU__Sala_Virtual.indd 14 16/11/16 5:12 PM

Você também pode gostar