Você está na página 1de 257

Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

~1~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Joanna Wylde

Reaper’s Property

Livro 01

Série Reapers MC

Tradução por Anne Pimentel

www.forumdelivros.com

Reaper‘s Property Copyright © 2013 Joanna Wylde

~2~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Resumo
Marie não precisa de uma complicação como Horse. O enorme tatuado,
motociclista, e pé no saco que aparece na sua casa uma tarde em que seu irmão
não concorda. Ele quer Marie em sua bicicleta e em sua cama. Agora.

Mas Marie apenas acabou de deixar o idiota abusivo do seu ex-marido e


ela não está à procura de um novo homem. Especialmente um como Horse - ela
não sabe o seu verdadeiro nome ou onde ele vive, ela está noventa por cento certa
de que ele é um criminoso e que o "negócio" que ele fala com o seu irmão não é o
design do site . Ela precisa dele fora de sua vida, o que seria muito fácil se ele
tivesse de parar de dar orgasmos alucinantes.

Horse faz parte do Reapers Motorcycle Club, e quando ele quer alguma
coisa, consegue. O que ele quer é Marie, mas ela não está interessada em tornar-
se "propriedade " .

Em seguida, seu irmão rouba do clube. Marie pode salvá-lo, dando a Horse
o que ele quer em casa, em público, em sua moto... Se ela é muito, muito boa
menina, ela vai ter muito mais desses orgasmos apenas que ele pode oferecer, e
ele vai deixar seu irmão viver.

Talvez.

~3~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Um

Eastern Washington, Yakima Valley

17 de Setembro — Dias atuais

Marie

Merda, havia motos do lado de fora do trailer.

Três Harleys e um caminhão grande e marrom que eu não reconheci


estavam estacionados.

Ainda bem que eu tinha parado no supermercado no caminho de casa.


Tinha sido um longo dia e a última coisa que eu queria era correr atrás de comida,
mas os caras sempre querem comer. Jeff não tinha me dado qualquer dinheiro
extra para cerveja e eu não queria perguntar a ele — não com os seus problemas
de dinheiro. Não era como se eu pagasse aluguel. Para um cara cuja única missão
na vida era fumar maconha e jogar jogos de vídeo-game, meu irmão Jeff tinha feito
muito por mim ao longo dos últimos três meses. Eu devia a ele e eu sabia disso.

Eu já tinha pegado um pouco de cerveja e carne moída que estava na


promoção. Eu tinha planejado hambúrgueres, pão de forma e batatas fritas para
nós dois, mas eu sempre fazia a mais, para guardar sobras. Gabby tinha me dado
uma melancia que ela apanhou em Hermiston naquele fim de semana. Eu mesmo
tinha uma grande salada de batata toda feita para o prato do dia, depois do
trabalho de amanhã. Eu teria que ficar até tarde fazendo outro, mas eu poderia lidar
com isso.

Eu sorri, agradecida que minha vida estava indo bem. Menos de um minuto
para planejar e eu calculei uma refeição — podia não ser gourmet, mas não iria
constranger Jeff também. Parei ao lado das motos, com cuidado para deixar muito
espaço. Eu tinha ficado aterrorizada com os Reapers vieram a primeira vez.
Qualquer um ficaria. Pareciam criminosos, todos tatuados e vestindo coletes de
couro preto coberto de patches1.Eles xingavam e bebiam e podiam ser rudes e
exigentes, mas nunca tinham roubado ou quebrado nada. Jeff tinha me avisado
sobre eles muitas vezes, mas ele também os considerava amigos. Eu tinha
decidido que ele estava exagerando sobre o perigo, na maior parte. Quero dizer,
Horse era perigoso o suficiente, mas não por causa de qualquer atividade
criminosa... Enfim, acho que Jeff fazia alguns designs de web para eles ou algo
assim. Algum tipo de negócio. Por que um clube de motoqueiros precisavam de um
1
São aqueles panos feitos de logo de banda e outras coisas que eles costuram nas roupas.

~4~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

site que eu não fazia ideia e uma vez eu perguntei a ele sobre isso, ele me disse
para não perguntar. Depois então eles tinham ido ao casino por dois dias.

Eu saí do carro e dei a volta por trás para pegar os mantimentos, quase me
assustei ao ver a moto de Horse estava entre elas. Eu queria vê-lo tanto que doía,
mas não sabia ao certo o que dizer se eu o visse. Não é como se ele tivesse
respondido às minhas mensagens de texto. Mas eu não poderia me ajudar, tive de
verificar por ele então, eu peguei minhas compras e caminhei até as motos antes
de ir para dentro. Eu não sei muito sobre motos, mas eu sabia o suficiente para
reconhecer a sua. É grande, lustrosa e preta. Nem todas iluminadas e decoradas
do jeito que você vê às vezes em motos na estrada. Apenas grande e rápida,
gigante, o tubo de escapamento largo na parte de trás e mais testosterona do que
devia ser legal. A moto era quase tão bonita quanto o homem que andava nela.
Quase.

Meu coração parou quando eu vi aquela a moto, bem no final. Eu queria


tocá-la, ver se o couro do assento era tão bom quanto eu me lembrava, mas eu
não era estúpida o suficiente para fazer isso. Eu não tinha o direito. Eu realmente
não deveria nem sequer estar animada para vê-lo, mas eu senti uma coisa por
dentro sabendo que ele estava bem dentro do meu trailer. As coisas não tinham
sido suaves entre nós e eu honestamente não sabia se ele iria mesmo reconhecer-
me. Por um tempo, ele parecia quase como meu namorado. A última vez que eu o
vi, ele assustou a merda fora de mim. Mesmo assustador, o homem molhava
minhas calcinhas.

Alto, construído, com o cabelo na altura dos ombros, ele mantinha puxado
para trás em um rabo de cavalo e a barba preta e grossa em seu rosto. Desenhos
tribais rodeavam seus pulsos e braços. E seu rosto... Horse era bonito, como uma
estrela de cinema bonito. Eu aposto que ele tinha mulheres saindo das orelhas, e o
fato de que ele passou mais de uma noite em minha cama me fez muito consciente
de que sua beleza não estava só acima do cinto. O pensamento de suas partes
baixas levou a uma breve, mas intensa fantasia sobre ele, de mim, da minha cama
e um pouco de calda de chocolate. Hummm.

Merda. Sobremesa. Eu precisava de sobremesa para hoje à noite. Horse


ama doce. Havia alguns pedaços de chocolate? Eu poderia fazer cookies, contanto
que houvesse manteiga suficiente. Por favor, não deixe ele ficar puto comigo, eu
orava em silêncio, mesmo que eu tivesse certeza de que Deus não estava
interessado em orações onde a promessa de fornicação desempenhava um papel
tão proeminente. Cheguei à porta e fiz malabarismos com os sacos, deslizando a
maioria deles para o meu braço direito para que eu pudesse virar a maçaneta. Eu
entrei e olhei ao redor da sala de estar. Então eu gritei.

Meu irmão mais novo se ajoelhado no centro da sala, cheio de sangue e


pingando em todo o tapete. Quatro homens vestindo camisa dos Reapers o
rodearam. Picnic, Horse e dois outros que eu não conhecia — um grande bem

~5~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

construído, um homem com um moicano, tatuagens em seu crânio e cerca de mil


piercings, e outro que era alto, com o cabelo louro-claro com espinhos curtos.
Horse me estudou com a mesma expressão, expressão quase em branco que ele
usava quando nos conhecemos. Imparcial.

Picnic me estudou também. Ele era alto, com cabelo curto e escuro, que
parecia muito elegante para estar em um motociclista e olhos azuis brilhantes que
perfurava direito através de uma menina — Eu o vi pelo menos cinco vezes. Ele era
o presidente do clube. Ele tinha um grande senso de humor, levava imagens de
seus dois adolescentes e mostrava sempre que ele tinha a menor oportunidade e
me ajudou a descascar milho a última vez que ele veio para visitar. Ah, e ele
também estava bem atrás do meu irmão com uma arma apontada para a parte de
trás de sua cabeça.

16 de junho — Doze semanas atrás

"Marie, você fez a coisa certa", disse Jeff, segurando uma bolsa de gelo no
meu rosto. "Esse filho da puta merece morrer. Você nunca, nunca se arrependa de
deixá-lo. "

"Eu sei," eu respondi, miserável. Ele estava certo — por que razão eu não
tinha deixado Gary mais cedo? Nós tínhamos sido namorados na escola, casamos
aos dezenove anos e no momento em que fiz vinte eu já sabia que tinha cometido
um erro terrível. Demorou até agora, cinco anos depois, pra perceber o quão
terrível.

Hoje ele me deu as costas da mão do outro lado da face.

Depois disso, levou apenas dez minutos para fazer o que eu não tinha
conseguido em todo o nosso tempo juntos. Joguei minhas roupas na mala e deixei
aquele abusivo, filho da puta trapaceiro.

"Eu estou meio que agradecida por ele ter feito isso", eu disse, olhando para
a mesa de fórmica com marcas do trailer da minha mãe. Ela estava tirando umas
pequenas férias no momento, na cadeia. A vida da minha mãe é complicada.

"Que porra é essa, Marie", perguntou Jeff, balançando a cabeça. "Você está
fodida da cabeça, por falar assim."

~6~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Meu irmão me amava, mas ele não era exatamente um poeta. Ofereci-lhe
um sorriso pálido.

"Fiquei com ele por muito tempo, apenas levando isso. Eu acho que eu
poderia ter ficado para sempre. Mas quando ele me bateu, foi como se ele me
acordasse. Eu fui de sentir pavor de sair de casa para não se importar mais.
Honestamente, eu não me importo, Jeff. Ele pode ficar com tudo — o mobiliário, o
aparelho de som, toda essa merda. Estou feliz por sair. "

"Bem, você pode ficar aqui o tempo que você precisar", disse ele,
gesticulando em torno da mesa do lugar. Era pequeno e sujo e cheirava como se
fosse panela e roupa suja, mas eu me senti segura aqui. Esta tinha sido a minha
casa durante a maior parte da minha vida, ela poderia não ter sido uma imagem
perfeita a infância, mas não tinha sido muito ruim para um casal de filhos brancos
de lixo cujo pai foi embora antes que eles atinjissem a escola primária.

Bem, boa até que mamãe explodiu e começou a beber. As coisas decaíram
depois disso. Olhei ao redor, tentando pensar. Como foi isso iria funcionar?

"Eu não tenho dinheiro", eu disse. "Eu não posso pagar aluguel. Não até eu
conseguir um emprego. Gary nunca colocou meu nome na conta bancária ".

"Que porra é essa, Marie? Aluguel ", perguntou Jeff de novo, balançando a
cabeça. "Esta é a sua casa também. Quero dizer, é uma merda, mas é a nossa
merda. Você não paga aluguel aqui. "

Eu sorri para ele, com um sorriso de verdade desta vez. Jeff poderia ser um
drogado que passava noventa por cento de sua vida jogando videogame, mas ele
tinha um coração. De repente, senti um amor tão incrível por ele que eu não
poderia mantê-lo dentro. Deixei cair o gelo e me joguei para ele, dando-lhe um
abraço apertado. Ele passou os braços em volta de mim sem jeito, devolvendo o
abraço, mesmo que poderia dizer que isso era confuso e assustava um pouco.

Nós nunca fomos uma espécie família melosa.

"Eu amo você, Jeff", eu disse.

"Hum, sim", ele murmurou, se afastando de mim, nervoso, mas ele tinha um
pequeno sorriso. Ele caminhou até o balcão, abriu uma gaveta e tirou um pequeno
cachimbo de vidro e um saquinho de maconha.

"Quer um pouco?", ele perguntou. Iupi, Jeff me amava. Ele não


compartilhava com qualquer um. Eu ri e balancei a cabeça.

"Passo. Eu tenho que caçar um trabalho amanhã de manhã. Não quero ser
reprovada em um teste de drogas. "

~7~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Ele deu de ombros e entrou na sala de estar — que também era a sala de
jantar, a porta de entrada e o corredor — e sentou-se no sofá. Um segundo depois,
sua extremamente grande TV de tela grande cintilou para a vida. Ele clicou através
dos canais até que ele parou em uma luta, não o esporte, mas o tipo que eles
usam roupas engraçadas e é como uma novela. Gary estava provavelmente
assistindo a mesma coisa em nossa casa. Jeff pegou um par de maconha e, em
seguida, colocou o cachimbo e seu favorito isqueiro de caveira na mesa de café.
Então ele pegou seu laptop e abriu.

Eu sorri.

Jeff sempre foi muito bom com computadores. Eu não tinha ideia do que ele
fazia para ganhar dinheiro embora, eu suspeitava que ele não fizesse o bastante,
só fazia um pouco para ele não morrer de fome. A maioria das pessoas, Gary
também, pensava que ele era um perdedor. Talvez ele fosse. Mas eu não me
importo, porque sempre que eu precisava dele, ele tinha estado lá para mim. E eu
estarei sempre estaria aqui pra ele prometi a mim mesma. Começando por deixar o
lugar limpo e comprar alguma comida de verdade. Tanto quanto eu poderia dizer, o
homem vivia de pizza, Cheetos e manteiga de amendoim.

Algumas coisas nunca mudam.

Levou um monte de trabalho para deixar o trailer limpo, mas eu apreciei


cada minuto disso. Eu sinto saudade da mamãe, é claro, mas eu tenho que admitir
(nem que seja para mim mesma) que o lugar era muito mais confortável sem ela
por perto. Ela é uma péssima cozinheira, ela mantém as cortinas fechadas e ela
nunca dá descarga no banheiro.

Ah, e tudo o que ela toca vira caos e drama.

Jeff se não dava descarga no vaso também, mas por algum motivo isso não
me incomoda tanto. Provavelmente porque ele não apenas me deu o quarto maior,
ele também passou um surpreendentemente grande maço de notas para a minha
bolsa naquela primeira manhã e me beijou na testa para dar sorte quando fui
procurar emprego. Eu precisava encontrar trabalho, apesar de ostentar uma
contusão desagradável no meu rosto do tapinha de amor de Gary.

"Você vai detonar, mana", disse Jeff, esfregando os olhos. Fiquei comovida
que ele tinha saído da cama para me ver sair. Ele não era exatamente uma pessoa
da manhã. "Compre-me um pouco de cerveja no caminho para casa? E algumas

~8~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

dessas coisinhas de filtro de café... Fiquei sem, e agora eu estou sem papel
também. Eu não preciso da minha cafeína. "

Eu estremeci.

"Eu vou cuidar das compras", eu disse rapidamente. "E


cozinhar",Acrescentei, olhando para a pia da cozinha, que estava repleta de pratos.
E potes. E uma coisa verde que só poderia ser a cura para o câncer...

"Ótimo," ele murmurou, então se virou e cambaleou para trás em direção ao


seu quarto.

Agora, duas semanas mais tarde e as coisas estavam melhorando. Por um


lado, eu tinha feito progresso suficiente na casa para que eu não tivesse medo de
sentar no vaso sanitário por um tempo, ou usar o chuveiro. Meu próximo projeto era
o quintal, que não tinha sido aparado em pelo menos dois anos. Eu também tinha
conseguido um emprego no Little Britches Daycare, que foi sedido pela mãe da
minha velha amiga Cara, Denise. Cara e eu tínhamos perdido o contato quando ela
tinha ido para a faculdade, mas eu tinha visto a mãe dela de vez em quando e
sempre perguntava por ela. Cara abriu caminho através da faculdade de direito e
tinha um emprego em Nova York, em alguma empresa de quente de merda. A mãe
dela me mostrou fotos e às vezes Cara parecia um advogado da TV para mim toda
ternos de grife e sapatos extravagantes.

Ao contrário de mim. Eu tinha notas tão boas quanto as dela, mas eu estava
tãaaaaaaaao apaixonada pelo Gary, então eu mandei a merda a faculdade. Grande
pensamento.

De qualquer forma, Denise perguntou cautelosamente, se eu ainda estava


com Gary, olhando a base escorrendo que eu tinha passado sobre minha
contusão. Contei a ela sobre minhas novas condições de vida e foi isso.

Então, eu tinha um emprego agora e embora ele não pagasse muito, eu


gostei de trabalhar com as crianças e tinha até mesmo começado a fazer a babá
algumas noites para diferentes famílias que traziam seus filhos para Little Britches
durante o dia. Jeff adorava me ter por perto, porque eu cozinhava e limpava e
lavava a roupa. Eu tinha feito tudo isso para Gary também, mas ele nunca disse
obrigado.

Não, ele só reclamou sobre como eu tinha feito isso errado.

Então, ele tinha saído e fodeu sua puta.

~9~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu saía do trabalho às três naquele dia, então eu voltei para casa e fiz pão.
Ao longo dos anos eu aperfeiçoei a minha técnica, eu comecei com uma receita
básica de pão francês, mas eu adicionei uma tonelada de alho, ervas italianas,
cinco tipos diferentes de queijos e clara de ovo. A receita faz dois grandes pães e
eu planejava para servi-lo com espaguete coberto com tomates frescos do jardim
de Denise e minha salada de espinafre. Claro que não podia nem chegar perto de
comer muito pão, mas eu planejava tirar a segunda fatia para levar para o tranaho
amanhã para as meninas.

Denise tinha um enorme jardim atrás do centro, e ela disse-me que ajudaria
a mim mesma. Eu pretendia tirar vantagem disso o máximo quanto eu poderia
antes da estação mudar. Eu tinha essa fantasia de que eu faria algumas conservas,
mas que provavelmente não era realista. Eu tinha deixado todo o meu equipamento
na casa de Gary, e eu não estava pronta para voltar lá. Ele não tinha entrado em
contato comigo desde que eu deixei (o que me fez feliz), e eu tinha ouvido pela
cidade que ele já tinha colocado Misty Carpenter em nossa cama (o que me fez
querer vomitar).

Eu gostava de pensar em Misty como A PUTA, escrevia em letras


maiúsculas parar dar ênfase, sempre que eu mandava uma mensagem para
alguém.

Eu coloquei o pão em uma bandeja na nossa mesa velha de piquenique e


decidi ir andando sobre as ervas daninhas ao redor do alpendre. Estava quente,
então eu coloquei um top de biquíni (o que, devo dizer, eu preenchi bem, apesar do
meu tamanho do copo pequeno). Peguei umas luvas velhas que eu tinha
encontrado no galpão e me servi de um pouco de chá gelado, abaixando as janelas
do meu carro para que eu pudesse ligar o rádio. Então me propus a cometer alguns
atos graves de violência contra toda erva daninha.

Meia hora depois, o mato parecia estar ganhando por isso decidi fazer uma
pausa. Subi em cima da mesa de piquenique, descansando os pés no banco de um
lado e deitando de costas com os braços sobre a cabeça. Era fantástico estar tão
relaxada e livre no meu próprio quintal, sem se preocupar com o mundo.

Naturalmente, foi quando todos os motoqueiros apareceram.

Os ouvi chegando, é claro, embora não tão logo como você pensaria — eu
tinha a música ligada e bastante alta. Eu não sabia que tínhamos companhia até
que eles estavam da metade do nosso caminho, que acabou com o pomar do dono
do terreno. Sentei-me e recostou-me em minhas mãos, quando eles chegaram

~ 10 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

mais perto, emudecida. Normalmente eu gostava do fato de que vivemos no meio


do nada, sem vizinhos. Agora eu me sentia muito sozinha.

Quem eram esses caras?

Não me ocorreu que eu estava brilhando de suor e vestindo um top de


biquíni, até que desligaram as motos, tiraram o capacete e se viraram para mim.
Para fazer o meu próprio clichê pessoal perfeito, Def Leppard Pour Some Sugar on
explodiu através do rádio. Estremeci — devo parecer um lixo de princesa branca do
inferno, se aquecendo fora meu trailer de biquíni ouvindo uma banda de rock
ultrapassada. Eu realmente senti os olhos rastejando sobre mim, e enquanto todos
os três pareciam apreciar a vista, foi o do meio que realmente me chamou a
atenção. O homem era grande. Eu não me refiro apenas de altura (o que ele tinha,
ele tinha que ter seus um e noventa em relação ao meu um metro e sessenta), mas
largo. Ombros largos, braços musculosos com tribais tatuadas em seus pulsos e
bíceps. Eu aposto que eu não poderia colocar minhas duas mãos em torno desses
braços, coxas grossas e eu queria apertar... e talvez lamber.

Ele levantou da moto e caminhou para mim, os olhos segurando os meus.


Eu me senti um rubor surpreendente de calor entre as pernas. Eu tinha estado sem
sexo por um tempo, para ser honesta. Nos últimos anos, com Gary tinha sido
frustrante no melhor dos casos e no pior, doloroso. Mas alguma coisa sobre a
forma como este motoqueiro andava, ocupando espaço e o ar ao seu redor com a
sua presença, me pegou de surpresa e me bateu bem no...

Bem, você sabe.

Meus mamilos endureceram e eu balançava um pouco quando ele parou,


estendendo a mão com um dedo para traçar minha clavícula, em seguida, mover
para baixo entre os meus seios, pousando nas laterais. Ele levantou a boca,
saboreando o meu suor. Ele cheirava a óleo de motor e sexo.

Puta merda.

"Ei, bunda doce", disse ele. Isso quebrou o feitiço. Bunda doce? Que tipo de
cara chamava uma garota que ele nunca conheceu de uma coisa dessas? "Seu
homem aqui? Nós precisamos conversar. "

Eu me arrastei para trás para fora da mesa, longe dele, quase caindo no
processo. A música parou abruptamente, e eu olhei para longe dele ao ver que um
de seus amigos tinha chegado ao meu carro e tirado as chaves do carro. Ele
colocou-as no bolso. Uh oh.

"Você quer dizer Jeff? Ele está na cidade", eu respondi, tentando me


recompor. Merda, eu deveria ter admitido que estava sozinha? Eu realmente não
tinha escolha. Quer dizer, eu poderia ter dito que eu iria chamar Jeff lá dentro e, em
seguida, trancado a porta, mas o trailer tinha trinta anos de idade. A trava estava

~ 11 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

enferrujada desde que eu era criança. Sem contar que eles tinham as chaves. "Por
que você não espere aqui enquanto eu ligo para ele?"

O grande homem me estudou, seu rosto frio e sem expressão. Eu não


poderia estar inteiramente certa de que ele era humano, eu decidi. Parecia mais
um Exterminador do Futuro. Recusando-se a manter o seu olhar, eu deixei meus
olhos caírem para seu colete. Bata pro inferno, couro preto, muitos patches. Um
deles me chamou a atenção, em particular, um diamante vermelho brilhante que
tinha um número um com um sinal de porcentagem ao lado dele. Eu não sabia o
que significava, mas eu tinha certeza que eu queria chegar em casa e colocar mais
algumas roupas.

Talvez uma burca.

"Claro que sim, babe", disse ele, sentando no banco da mesa e tomando um
assento. Seus amigos se juntaram a ele.

"Que tal uma bebida, menina?" Perguntou um deles, um homem alto com
cabelo escuro curto e olhos azuis surpreendentes. Eu balancei a cabeça e
caminhei rapidamente em direção ao trailer, usando cada pedacinho do meu auto-
controle para não entrar em uma corrida. Eu os ouvi rindo atrás de mim. Não uma
risada amigável.

Felizmente, Jeff realmente atendeu o telefone na primeira tentativa.

"Há alguns caras aqui querendo ver você", eu disse, olhando para fora
através da janela da cozinha, tomando cuidado para manter as cortinas fechadas,
decoradas com imagens de pequenos vegetais voadores. "Eles são motoqueiros.
Acho que eles podem ser perigosos. Eles se parecem com assassinos para mim,
mas eu gostaria de pensar que eu estou louca. Diga-me que estou sendo
paranóica, por favor. "

"Foda-se ..." Jeff respondeu. "Eles são os Reapers MC, Marie, e com eles
não se brinca. Faça o que eles dizem, mas não ficar muito perto deles. O que quer
que você faça, não toque ou fale com eles, a menos se eles falarem com você
primeiro. Nem sequer olhe para eles. Basta ficar o inferno fora de seu caminho. Eu
estarei em casa em vinte minutos. "

"O que é um MC?"

"Clube de Motoqueiro2. Mantenha a calma, ok? "

Jeff desligou na minha cara.

Agora eu estava realmente com medo. Eu esperava que ele a risse de mim e
me dissesse que eles eram apenas rapazes inofensivos que gostavam de andar de

2
Motorcycle club.

~ 12 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

moto e jogar. Eu acho que essa era a coisa real. Corri para o meu quarto e vesti
uma camiseta folgada que eu gostava de dormir. Eu deixei cair meu short e
coloquei um par de calças capri, puxando meu cabelo comprido, castanho-escuro
para trás em um coque bagunçado. Uma rápida olhada no espelho era o suficiente
para me convencer de que eu estava me preocupando demais, eles poderiam ter
sido brutos e sugestivos comigo, mas eu não era o sonho de menina de ninguém.
Eu tinha manchas de sujeira no meu rosto, meu nariz estava queimado por causa
do sol e eu de alguma forma consegui um arranhão gigante na minha bochecha.
Ele contrastou bem com o desbotado amarelo e roxo da contusão que Gary me
deu.

Minhas mãos tremiam enquanto eu colocava três grandes copos de plástico


de chá gelado, perguntando se eu deveria colocar açúcar. Eu decidi trazer um
pouco de açúcar em um copo e uma colher presa nela. Então eu firmei dois dos
copos entre o meu braço direito e meu torso, agarrando o terceiro com a minha
mão. Eu peguei o açúcar com a minha esquerda e consegui passar pela porta com
algumas manobras cuidadosas. Eles estavam conversando entre si em voz baixa,
quando eu saí, me olhando enquanto eu caminhava para a mesa. Eu colei um
sorriso brilhante no rosto, assim como eu costumava usar quando eu estava na
escola. Eu podia fazer isso.

"Você ligou para o seu homem", perguntou um dos grandes. Olhei para ele,
esquecendo que eu deveria evitar seu olhar, porque seus olhos eram de eum verde
tão profundo e rico.

"Meu homem", eu perguntei.

"Jensen".

Merda, eu esqueci disso. Eles pensaram que eu era a namorada de Jeff.


Devo dizer-lhes? Eu não conseguia decidir. Estudei o motoqueiro, tentando
descobrir a resposta mais segura. Ele encontrou meu olhar, sem revelar nada. Seu
cabelo estava preso em um rabo de cavalo áspero e seu queixo estava coberto de
pêlos, barba escura. Meu corpo estúpido veio em alerta novamente como eu me
perguntava como me sentiria se eu esfregasse a barba com os lábios lentamente.

Provavelmente malditamente bem.

"Garota, responda a porra da pergunta", disse o homem de olhos azuis. Eu


pulei, espirrando um pouco de chá contra a frente da minha camisa. Ele encharcou
meu seio direito, é claro, o meu mamilo chamou a atenção no momento em que a
bebida gelada o atingiu. Os olhos do grande do cara seguiram isso, os olhos
escurecendo.

"Jeff está vindo", eu disse, tentando não gaguejar. "Ele disse que estaria
aqui em vinte minutos. Eu trouxe chá para vocês ",Eu adicionei estupidamente. O
cara grande estendeu a mão e pegou o copo da minha mão. Isso me deixou em

~ 13 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

uma situação difícil, porque eu não poderia descarregar as outras duas taças sem
a minha outra mão livre. Eu poderia ou dar-lhe o açúcar ou eu poderia inclinar-se
diante dele e colocá-lo sobre a mesa. Eu tinha certeza que eu não queria fazer
isso.

Ele resolveu o problema para mim, estendendo a mão novamente e


passando os dedos ao redor de um dos copos que eu apertava contra o meu
corpo. Eu senti todos os tipos de arrepios quando seus dedos deslizaram entre o
plástico frio e minha pele, de pé congelada quando ele repetiu o gesto. Então ele
pegou o açúcar. Ele pegou minha mão e me puxou contra sua coxa, até que meu
estômago quase tocou seu rosto.

Eu não conseguia respirar.

Ele estendeu a mão para pegar meu queixo, virando meu rosto para que ele
pudesse estudar a contusão. Prendi a respiração, desejando que ele não me
perguntasse sobre isso. Ele não o fez. Em vez disso, ele deixou cair a mão para
minha cintura, esfregando para baixo e lentamente ao longo da curva do meu
quadril. Levou tudo que eu tinha para não inclinar-se e empurrar os meus seios em
seu rosto.

"Jensen faz isso com você?"

Droga. Eu tinha que dizer a eles, eu não poderia deixá-lo achar que Jeff me
machucou. Ele não merecia isso.

"Não, ele nunca faria isso. Jeff é meu irmão", eu disse rapidamente,
empurrando para longe, corando. Então eu me virei e corri para dentro de casa.

Sentaram-se à mesa e ficaram bebendo o chá e conversando até que Jeff


chegou em casa. Parecia que ele demorou horas, mesmo que ele tenha feito isso
em tempo recorde. Em determinado momento o grandalhão se aproximou e espiou
sob a toalha cobrindo a massa de pão, que estava em perigo de subir muito, se eu
não colocasse para dentro do forno em breve.

Merda.

Eu não ia lá fora, no entanto. Não até que eles se fossem.

Infelizmente, eles não parecem estar com vontade de sair.

Quando Jeff chegou em seu Firebird velho todos eles ficaram em volta e
conversaram por um tempo. Em seguida, eles se levantaram e caminharam em

~ 14 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

direção à nossa porta da frente. O grandalhão olhou para minha janela e mesmo
que eu sabia que ele não poderia me ver, seus olhos pareciam encontrar o meu.

Ao chegarem lá dentro, Jeff estava sorrindo e relaxado. Os outros estavam


também. Tudo foi amigável e eu fiz uma careta, me perguntando se eu tinha
imaginado o quão sério ele esteve comigo no telefone.

"Mana, meus associados vão ficar para o jantar", ele anunciou


grandiosamente. "É melhor ir buscar o seu pão, eu acho que ele está subindo.
Vocês vão adorar isso, o pão de Marie é incrível. Ela vai preparar uma porra de um
grande jantar. "

Eu sorri para ele um pouco trêmula, xingando-o na minha cabeça. Mas que
diabos? Claro, eu cozinhava para ele, mas eu não queria cozinhar para este grupo.
Eles me assustaram, que combinou estranhamente com o desejo do meu corpo
desobediente para saltar nos ossos do grandalhão. Eu não conseguia pensar em
uma maneira de sair disso, porém, não sem quebrar nosso pequeno pretexto de
que não havia nada de estranho com três caras motoqueiros assustadores
aparecendo do nada.

Não só isso, o pão estaria arruinado se eu não cozinhá-lo em breve. Eu tinha


molho de espaguete fervendo no fogão e cheirava incrível. Eu não poderia mesmo
afirmar que estava muito quente para usar o forno, porque nós tivemos um par
desses pequenos aparelhos de ar condicionado de janela, de modo que o interior
estava muito confortável. Os homens se estabeleceram na sala de estar, com
exceção do Grandalhão, que tirou uma das cadeiras no bar da cozinha, que
também era a nossa mesa. Sentou-se, inclinando-se para trás contra a parede
confortavelmente, os braços cruzados na frente dele.

Ele seria capaz de me ver cozinhar o tempo todo e ainda na sequencia da


ação na sala de estar.

Eu corri para fora para tirar o pão, enquanto Jeff ligou a TV. Quando voltei,
houve algum tipo de combate. Não luta Greco-romana neste momento, mas luta
real em uma espécie de gaiola.

"Pegue-nos algumas cervejas, bunda doce", disse o terceiro homem, um


homem de cabelos escuros com as bochechas levemente crivadas. Mordi o lábio.
Eu realmente não gostava de ser chamada assim. Não só ele estava degradante,
houve algum tipo de implicação desagradável na maneira como ele disse isso. Mas
Jeff olhou para mim e murmurou "por favor", então eu pousei o pão, fui até a
geladeira e peguei quatro cervejas. Eles me ignoraram em sua maior parte,
enquanto eu fazia o jantar, exceto pelo meu Grandalhão. A cada poucos minutos
eu olhava para cima para encontrá-lo me olhando, pensativo. Ele não sorriu, ele
não falar comigo, nada. Apenas me estudou, com especial atenção para o meu

~ 15 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

peitos (menor do que alguns mas mais duros do que a maioria) e bunda (um pouco
maior do que eu gostaria).

Peguei uma cerveja para mim, relaxei depois de um tempo e rolando com a
latinha. Eu supostamente deveria estar indignada que ele apenas ficou lá,
descaradamente me checando, mas me senti meio bem ter um homem me
apreciando.

Tinha sido um longo tempo.

No momento em que eu puxei o pão do forno a luta na TV tinha terminado.


Eu tirei o macarrão e o molho e peguei a salada. Os caros caíram sobre a comida
como um bando de animais famintos.

"Isto é incrível", disse o homem com olhos azuis, como se estivesse me


vendo como uma pessoa pela primeira vez. Ele tinha características esculpidas
fortes e eu decidi que ele era muito quente para um cara velho. "Você pode
realmente cozinhar. Minha velha costumava cozinhar assim. "

"Obrigada," eu disse, esperando que eu não estivesse corando. Isso pode


ter sido o jantar mais estranho da minha vida, mas eu gostava de cozinhar para as
pessoas que apreciavam boa comida. De fato, durante a escola eu tinha planejado
ir para a escola de culinária.

Obrigado por nada, Gary.

O Grandalhão não disse nada, mas eu notei que ele comeu tudo. Enquanto
eles terminaram, eu comecei a limpar, mas ele estendeu a mão sobre o bar e
agarrou meu braço.

"Você talvez queira dar um passeio", disse ele, empurrando o queixo para a
porta. "Temos negócios."

Olhei para Jeff, que me ofereceu um apaziguador sorriso. "Você se importa,


mana", questionou. Eu balancei minha cabeça, embora eu senti uma pontada em
sair, mesmo sem aprender os seus nomes. De alguma forma, ao longo do jantar
que tinha parado de me assustar, e ele tinha virado humano. Eu sabia que quando
eu não era desejada, porém, e eu devia isso a Jeff para não causar problemas. Eu
sorri para todos e fui até a porta, pegando minha bolsa da prateleira ao lado dela.

"Bem, prazer em conhecer todos vocês, um ..."

Mr. Olhos azuis, o qual eu notei que tinha a palavra "presidente" escrita em
seu colete, sorriu.

"Eu sou Picnic, e estes são meus irmãos, Horse and Max", disse ele.

Olhei para o Grandalhão. Horse? Que tipo de nome era esse? E eles
realmente não se pareciam com os irmãos...

~ 16 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Prazer em conhecê-lo, Sr. Picnic", eu disse, segurando minhas perguntas.

"Só Picnic. Obrigado novamente para a comida. "

Horse permaneceu.

"Eu vou levá-la para fora até seu carro", disse ele, em uma voz baixa e
grossa. Os olhos de Jeff se arregalaram, e ele sacudiu a cabeça, em seguida,
parou. Picnic sorriu para mim conscientemente.

"Tome seu tempo, podemos esperar", disse ele a Horse, descendo e


puxando minhas chaves do bolso, jogando-as para mim. Eu saí para o sol quente
da tarde de final de verão, Horse me seguindo. Ele agarrou minha mão, me levando
para a mesa. Meu coração disparou a cada passo. Eu não tinha ideia do que
estava prestes a acontecer, mas parte de mim queria que ele me tocasse.

Talvez.

Provavelmente não.

Merda.

Horse enfiou as mãos debaixo dos meus braços, me colocando em cima da


mesa. Então ele deslizou para baixo em meus lados, entre as minhas pernas e
empurrando meus joelhos levemente separados. Ele se colocou entre eles e se
inclinou para mim.

Eu tenho certeza que eu cheguei perto de ofegar.

"Eu não acho que isso é uma boa ideia", eu disse, olhando para a casa, meu
coração martelando. Jeff não iria gostar. Horse era perigoso. Eu podia sentir o
cheiro dele. Sério. Sob o delicioso cheiro de couro, suor luz e o homem era uma
tensão picante de angústia pura. "Quero dizer, todo mundo está esperando por
você, certo? Eu apenas vou, vamos esquecer isso, ok? "

Ele não disse nada, apenas me estudou com aquela cara fria, sem
expressão dele.

"Isso como você joga, minha bunda doce?"

"Eu não sou sua bunda doce," Eu retruquei, estreitando os olhos. Eu odiava
ser chamada de coisas assim. Gary fazia isso o tempo todo. Por que continuam me
chamando assim?

Para o inferno com ele e para o inferno com Gary também.

Homens.

"Foda-se", eu disse, olhando para ele.

~ 17 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Horse soltou uma gargalhada, o som súbito e alto no silêncio, que me puxou
de volta para a realidade. Suas mãos enfiadas na minha cintura, me empurrando
em seu corpo onde minha virilha veio imediatamente contra o que tinha que ser
uma ereção muito saudável.

Ele rodou seus quadris nos meus, lentamente arrastando-o para cima e em
todo o meu clitóris. Tenho vergonha de admitir que eu fiquei molhada ali mesmo,
em vez de chutá-lo nas bolas como uma menina sensata.

Ele se inclinou e eu prendi a respiração, esperando que ele me beijasse. Ao


contrário, ele sussurrou em meu ouvido.

"Ótimo traseiro. Doce. Bunda ".

Eu não gostava de seu tom de voz, então eu mordi sua orelha. Duro.

Ele saltou para trás, e eu perguntei se ele ia me matar. Em vez disso, ele
começou a rir tanto que eu pensei que ele poderia distender um músculo. Fiz uma
careta, e ele levantou os braços para cada lado em sinal de rendição.

"Eu entendo, mãos fora", disse ele, balançando a cabeça, confuso. "Jogue
da maneira que quiser. E você está certa, temos negócios. Vá de carro por uma
hora, que deve ser tempo suficiente. "

Eu deslizei para fora da mesa e disparou em volta dele. Ele me parou


quando eu fui para o meu carro. Eu abri a porta e quase entrei, a mesma raia
estúpida de curiosidade que me tinha causado problemas para toda a minha vida
abafou meu senso de auto-preservação.

Parei na porta, olhando para ele.

"Horse não é seu nome verdadeiro, é?"

Ele sorriu para mim, seus dentes brancos na escuridão, como os de um


lobo.

"Nome de rua", respondeu ele, inclinando-se contra o teto do meu carro.


"Essa é a maneira como as coisas funcionam no meu mundo. Os cidadãos têm
nomes. Temos nomes de ruas. "

"O que quer dizer?"

"As pessoas os dão para você quando você começar a andar," ele disse
casualmente. "Eles podem significar todos os tipos de coisas. Picnic obteve seu
nome, porque ele foi com tudo planejando algum piquenique com alguma cadela
que lhe tinha tomado de nós. Ela comeu sua comida e bebeu sua bebida, então
chamou seu namorado fodido para vir buscá-la enquanto ele vazava. "

Eu fiz uma careta em sua crueza, tentando entender.

~ 18 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Isso parece... desagradável. Por que ele iria querer se lembrar disso? "

"Porque quando o fodido apareceu, Picnic enfiou sua cabeça através de


uma mesa de piquenique."

Prendi a respiração. Isso não parece bom. Eu queria perguntar se o cara


estava bem, mas decidi que eu provavelmente não queria saber a resposta.

"E Max?"

"Quando ele fica bêbado, às vezes seus olhos ficam todo estranho e ele
parece porra louca, como o louco Max".

"Eu vejo", eu respondi, pensando no homem. Eu acho que ele se parecia


mais ou menos como o louco Max... Eu decidi que não queria vê-lo bêbado.

O silêncio pairou pesado entre nós.

"Então, você não vai perguntar?"

Estudei-o, estreitando os olhos. Eu tinha um mau pressentimento sobre isso.


Mas as palavras saíram da minha boca, completamente fora do meu controle.

"Então por que eles te chamam de Horse?"

"Porque eu sou grande como um", respondeu ele, sorrindo.

Eu entrei no meu carro e batia porta. Eu o ouvi rindo pela janela aberta
quando eu sai da garagem.

~ 19 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Dois

17 de setembro — Dias atuais

"Eu sinto muito, mana," Jeff disse, as palavras abafadas de seus sangrentos
e lábios inchados. Estava faltando um dente nele? Olhei ao redor da sala, incapaz
de acreditar que estes homens — dois para os quais eu tinha cozinhado, e um que
eu tinha feito muito mais do que cozinhar — estavam na verdade, ameaçando
matar meu irmão.

Picnic olhou para mim e piscou.

"Se irmãozinho tem sido um mau menino", disse ele. "Ele está roubando de
nós. Você sabe alguma coisa sobre isso? "

Eu balancei a cabeça rapidamente. Uma sacola caiu do meu braço, maçãs


quicando para fora e rolando pelo chão. Uma delas atingiu o pé de Horse. Ele não
olhou para baixo, apenas sustentou aquela expressão fria e pensativa que eu tinha
visto em seu rosto tantas vezes. Isso me frustrou — eu queria gritar para ele
mostrar algumas malditas emoções. Eu sabia que ele tinha. A não ser que isso
tinha sido uma mentira também.

Oh. Meu. Deus.

Meu irmão ajoelhado no meio da nossa sala de estar de baixa qualidade,


sangramento e aguardando a execução, e tudo que eu conseguia pensar era em
mim e Horse. Que diabos havia de errado comigo?

"Eu não entendo," eu disse rapidamente, olhando para os machucados


inchados de Jeff, em silêncio, suplicando-lhe para cair na gargalhada da grande
piada que eles estavam jogando em mim.

Jeff não começou a rir. Na verdade, a respiração dele sacudiu pela sala
como um efeito de som de cinema. Quão mal ele foi ferido?

"Ele deveria estar trabalhando para nós", disse Picnic. "Ele é muito bom com
esse pequeno laptop dele, com certeza você sabe disso. Mas, em vez de trabalhar
ele estava jogando no cassino com a porra do nosso dinheiro. Agora ele teve a
coragem de me dizer que ele perdeu o dinheiro e não pode nos pagar de volta. "

Ele acentuou nas últimas quatro palavras com golpes do cano da sua pistola
na parte de trás do pescoço de Jeff.

"Você tem cinquenta mil com você?" Horse me perguntou, sua voz fresca e
casual. Eu balancei a cabeça, sentindo-me tonta. Oh, merda, foi por isso que Jeff

~ 20 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

tentou me fazer pedir dinheiro a Gary... Mas cinquenta mil? Cinquenta mil? Eu não
podia acreditar.

"Ele roubou cinquenta mil dólares?"

"Sim", disse Horse. "E se ele não pagar de volta, agora, as suas opções
estão limitadas."

"Eu pensei que vocês eram amigos", eu sussurrei, olhando dele para Jeff.

"Você é uma garota doce", disse Picnic. . "Mas você não entendeu o que
somos. Há o clube e tudo mais, e esse filho da puta estúpido não faz parte do
clube. Você fode com a gente, vamos foder com você de volta. Do pior jeito.
Sempre."

A boca de Jeff tremeu e eu vi lágrimas nos seus olhos. Então ele molhou as
calças, uma mancha escura se espalhando entre as pernas lamentavelmente.

"Merda", disse o cara com o moicano e tatuagens de caveira. "Eu odeio


quando eles mijam neles mesmo."

Ele olhou para Jeff e balançou a cabeça.

"Você não vê sua irmã mijando em si mesma, não é? Que putinha ", disse
ele, enojado.

"Você vai nos matar?" Eu perguntei a Picnic, tentando pensar. Eu precisava


fazer com que ele me visse como um ser humano, eles disseram isso em todos os
programas de TV sobre serial killers. Ele tinha duas meninas, eu mesma vi suas
fotos. Eu precisava lembrá-lo de sua família, o fato de que ele era humano e não
algum tipo de monstro ceifador. "Quero dizer, você realmente iria matar as pessoas
com quem você compartilhou fotos de suas filhas? Uma delas tem a minha idade,
não é? Não podemos trabalhar em algo? Talvez possamos fazer pagamentos ou
algo assim. "

Horse bufou e balançou a cabeça.

"Você não entendeu, meu bem, isso não é apenas sobre o dinheiro", disse
ele. "Nós poderíamos dar a mínima para o dinheiro. Trata-se de respeito e ele
roubou o clube. Se deixarmos esse filho da puta sair dessa, eles vão começar a
fazer isso. Nós não deixamos isso acontecer. Nunca. Ele paga com sangue ".

Fechei os olhos, sentindo minhas próprias lágrimas saírem.

"Jeff, por quê?", Eu sussurrei, tremendo.

"Eu não estava planejando perder", ele respondeu, com a voz entrecortada e
sem esperança. "Eu pensei que eu poderia ganhar de volta, de alguma forma. Ou
que talvez eu pudesse esconder nas transferências bancárias... "

~ 21 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Cale a boca," Picnic disse, batendo o lado de sua cabeça com a mão livre.
"Não fale sobre os negócios do clube mesmo quando você está prestes a morrer. "

Eu gemia, sentindo-me começar a tremer.

"Há outro jeito", disse Horse para mim, ainda casual. "Pagar com sangue
pode significar coisas diferentes."

"Ele não precisa morrer para que isso aconteça", disse eu, pensando
rapidamente. "Talvez você possa queimar nosso trailer!"

Eu sorri para ele encorajadoramente. Foda-se o trailer, eu queria Jeff


seguro. E a mim. Oh merda, se matasse Jeff eles teriam que me matar também.

Eu era uma testemunha. Puta que pariu porra porra porra!

"Oh, nós vamos fazer isso, não importa o quê", ele falou. "Mas isso não é
sangue. Mas consigo pensar em algo apesar de tudo. "

"O quê?", Perguntou Jeff, sua voz cheia de esperança desesperada. "Eu vou
fazer de tudo, eu juro. Se você me der uma chance, eu iria quebrar tantas contas
para você, você não vai acreditar no que podemos fazer. Eu vou parar de fumar,
vou limpar a minha cabeça, eu vou fazer um trabalho melhor... "

Sua voz sumiu quando Horse riu, e o cara do moicano balançou a cabeça e
sorriu para Picnic.

"Você acredita nesse desgraçado?", Questionou. "Sério, idiota, você não


está fazendo bem para si mesmo, nos dizendo o quanto você foi acomodado".

Jeff choramingou. Eu queria ir para ele, abraçá-lo e confortá-lo, mas eu


estava com muito medo.

Horse esticou o pescoço, inclinando a cabeça para cada lado, e em seguida,


estalou os dedos como se estivesse se aquecendo para uma luta. Meio que me fez
pensar em um episódio de Os Sopranos, que teria sido engraçado como o inferno
se não soubesse como esse episódio terminou.

"Vamos deixar um par de coisas claras", disse Horse depois de uma pausa
que durou cerca de dez anos. "Nós não vamos te machucar, Marie".

"Não?", eu perguntei, não tenho certeza se eu acreditava nele. Jeff ouviu


ansiosamente, piscando rapidamente contra a umidade em seus olhos. Eu vi como
uma gota de suor rolou da testa, fazendo uma trilha através do sangue ainda
gotejando.

"Não", disse Horse. "Você não fez nada de errado, não estamos com raiva
de você. Isso não é sobre você. Você vai manter a boca fechada sobre isso, se

~ 22 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

você quiser sobreviver, e você é inteligente o suficiente para saber disso. Não é por
isso que você está aqui. "

"Por que estou aqui?"

"Então, você pode ver o quão sério seu irmão fodeu as coisas", respondeu
ele. "Porque nós vamos matá-lo se ele não encontrar uma maneira de nos pagar de
volta. Eu acho que ele poderia ser capaz de fazer isso com a devida motivação. "

"Eu vou", Jeff balbuciou. "Eu vou te pagar tudo de volta, muito obrigado—"

"Não, você vai nos pagar de volta o dobro, filho da puta," Picnic disse,
chutando-o violentamente na lateral com a bota de couro pesado. Jeff foi lançado
para o chão, lamento de dor, e eu vacilei. "Isto é, se nós deixá-lo viver, o que
depende inteiramente de sua irmã. Se não fosse por ela você já estaria morto. "

Meus olhos voaram para o rosto de Picnic. Eu não tinha ideia do que ele
estava falando, mas eu faria qualquer coisa para salvar Jeff. Qualquer coisa. Ele
era a única família real que tinha sobrado, e enquanto ele era um idiota, ele
também era um doce e realmente me amava.

"Eu vou fazer isso", eu disse rapidamente.

Horse bufou, seus olhos vagando pelo meu corpo, demorando-se em meus
seios, então arrastando de volta para o meu rosto. Eu percebi que o resto dos
mantimentos tinha caído no chão e meus punhos estavam cerrados com força.

"Você não quer perguntar o que é em primeiro lugar?", Disse ele secamente.

"Hum, com certeza", disse eu, estudando-o. Como poderia um homem tão
bonito ser tão cruel? Eu senti quão suave suas mãos poderiam ser, de onde isso
veio? As pessoas reais, as pessoas que riam e compartilharam as refeições juntos,
não agiam desta forma. Não no meu mundo. "O que eu tenho que fazer?"

"Parece que Horse aqui quer uma house mouse3", disse Picnic. Olhei para
ele sem entender. Ele lançou um olhar irritado até Horse. . "Ela não tem noção do
que é, você tem certeza disso? Parece trabalho para mim.

O cara do moicano sorriu enquanto Horse estreitou os olhos para Picnic.


Tensão encheu a sala e percebi que ao contrário do que eu teria pensado, as
coisas provavelmente poderia ficar muito pior muito rápido. E se eles se voltaram
contra o outro? Então Picnic encolheu os ombros.

"Esta é a sua opção", disse Horse abruptamente. "Se você quer manter esse
idiota vivo, faça a mala e suba na minha moto quando saímos. Você faz o que eu
lhe digo, quando eu lhe digo, sem perguntas e sem reclamar ".

3
Um termo usado na comunidade de dominação e submissão para uma submissa que é responsável por
cuidar da casa, limpeza, e se atentar a quaisquer necessidades do Dom.

~ 23 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Por quê?" Eu perguntei sem entender.

"Então você pode cozinhar a sobremesa para mim", ele retrucou. O cara do
moicano soltou uma gargalhada. Minha caiu aberta — isso tudo por uma
sobremesa? Eu sabia que ele gostava de doces, mas eu não entendi. Horse
balançou a cabeça para mim, vestindo aquele olhar frustrado em torno de mim, às
vezes, como ele pensava que eu era uma mulher louca.

"No que diabos você pensa?", Disse ele, a voz tensa. "Só assim você pode
foder comigo."

~ 24 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Três

8 de julho - nove semanas atrás

Meu telefone tocou. Agarrei-o para ler uma mensagem de Jeff.

Krissys hoje a noite. Não espere.

Se um texto poderia dar um sorriso de merda, este faria. Eu balancei a


cabeça e ri silenciosamente, empurrando meu celular de volta no bolso. Jeff ia
transar hoje à noite e estava se sentindo muito satisfeito com isso.

Isso funcionou muito bem para mim também.

Era fim do dia e apenas três crianças foram deixadas no parque infantil.
Gabby já tinha começado a limpeza então fechar seria rápido, e agora eu teria o
trailer para mim mesmo. Eu decidi que iria parar e levar um vídeo do Redbox no
caminho de casa, e talvez um pouco de sorvete. A vida era muito melhor agora que
eu tinha o meu primeiro salário.

Quando a última criança saiu, eu chequei até Gabby e descobri que a


limpeza já estava feita, como eu suspeitava. Nós acenamos adeus uma a outra e
eu fui para o meu carro.

A Redbox ficava do lado de fora do Walmart, que estava cheio esta hora da
noite, mas não cheio o suficiente para eu desistir do sorvete. Eu me conformei um
French Silk, o que eu assumi que era praticamente um alimento de saúde porque o
pacote disse que tinha a metade da gordura e um terço menos calorias do que o
tipo regular. Isto, combinado com o filme de Johnny Depp na minha bolsa, quase
garantia uma noite orgástica.

Meu humor só melhorava enquanto eu dirigia para casa.

Uma das minhas músicas favoritas veio no rádio, que arrebentei, porque eu
não tinha uma tomada para um iPod ou mesmo um leitor de CD no meu pequeno
carro velho (assim o incidente do Def Leppard aconteceu quando os Reapers
tinham chegado). Eu dancei meu caminho até a nossa longa entrada através do
pomar para encontrar uma única moto estacionada, preta em frente da casa.

Não faz parte do plano.

Eu saí do carro e olhei em volta cautelosamente, mas não vi ninguém.


Ninguém perto da mesa, ninguém nas cadeiras dobráveis que eu coloquei no
gramado recém-cortado (eu não poderia chamá-lo de um gramado em sã
consciência). Mas que diabos?

~ 25 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu andei cautelosamente para a porta da frente, segurando meu celular


como uma arma. O que eu planejava fazer com ele eu não tinha certeza, porque se
um assassino estava esperando dentro de casa eu não teria tempo para pedir
ajuda exatamente. Eu debatia em ir para no meu carro e ir embora, mas parte de
mim se perguntava se Horse tinha voltado. Você sabe qual parte — aquela
protuberância entre as minhas pernas, que cadela. A porta se abriu com um
simples toque e eu encontrei Horse sentado no meu balcão, mandando
mensagens, todo musculoso e tatuado e incrivelmente quente.

Eu abri minha boca, então a fechei.

"Você precisa de fechaduras melhores", disse Horse casualmente. "Levei


cerca de dez segundos para entrar aqui."

Eu balancei a cabeça, olhando ao redor da sala, embora eu não tivsesse


ideia do que eu estava procurando. Uma espécie de duende mágico para saltar e
explicar o que diabos estava acontecendo?

"Estou aqui para ver Jeff," ele disse, pousando o telefone. "Ele tem algo para
mim. Onde ele está? "

"Ele saiu com uma garota," eu respondi, ainda atordoada. "O nome dela é
Krissy, ele disse que iria demorar. Vou tentar ligar para ele. "

Ele observou enquanto eu disquei para Jeff. Direto para o correio de voz.
Enviei um texto, esperando que ele estivesse apenas ocupado e não quis
responder. Mais nada. Olhei para Horse e encolhi os ombros.

"Eu não acho que o seu telefone está ligado," eu disse. "Eu posso deixá-lo
saber que você veio embora."

Horse deu uma risada curta e dura que não tinha nada a ver com humor.

"Eu dirigi três horas e meia para vê-lo", respondeu ele. "Ele sabia que eu
estava vindo."

Eu sorri fracamente.

"Hum, você sabe que ele é um cara ótimo, mas ele fuma muito e pode ter
uma espécie de esquecimento..."

Horse estreitou os olhos.

"Eu vou esperar."

Eu não sabia como lidar com isso, então eu decidi pôr de lado o sorvete.
Então meu estômago roncou audivelmente. Eu tinha planejado comer um
sanduíche, mas me senti estranho oferecer-lhe algo.

~ 26 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Você quer um omelete?" Eu perguntei, achando que todo mundo esse tipo
para o jantar.

"Parece bom", ele respondeu. "Cerveja?"

"Hum, sim," eu disse, abrindo a geladeira. Era uma espécie de surpresa que
ele não tivesse pego uma pra si mesmo, considerando que ele já tinha violado o
lugar.

Entreguei-lhe uma garrafa e comecei a fazer o omelete. Eu tinha feito alguns


pães de canela na semana passada e congelei metade deles, então eu tirei a
sobra, junto com uma coisa congelada de suco de laranja concentrado.

Olhei para cima para vê-lo tomando um longo gole na sua garrafa, os olhos
me seguindo, músculos da garganta trabalhando como ele engoliu. Eu poderia
lamber desde aquele pequeno mergulho na base de sua garganta até o seu
queixo...

Talvez não suco, eu decidi. Agora eu precisava de uma cerveja.

Horse só me observou enquanto eu cozinhei, sem dizer nada, o que me


assustou e me excitou ao mesmo tempo.

"Que tipo de trabalho vocês estão fazendo com o Jeff?", Perguntei.

"Isso é negócios do clube", ele respondeu. "Não faça perguntas como essa,
você vai ficar em apuros."

Anotado. Tanta coisa para conversar.

O omelete foi feito e eu tinha no micro-ondas os pães, então eu já estava


servindo nós dois, pensando em meu filme melancolicamente. Eu não chegava a
assistir filmes com muita frequência e não era como se eu tivesse convidado
Horse. Mas eu tinha a sensação de que ele pode não gostava tanto de Johnny
Depp como eu. Eu devia convidá-lo? Ele decidiu por mim, sentar-se no sofá e
pegar o controle remoto.

"Você vem?"

"Hum, sim," eu respondi, seguindo-o até a sala.

Eu planejava tomar a poltrona, mas ele deu um tapinha no sofá ao lado dele
com um ar de desafio.

Nunca pude resistir a um desafio.

Ele clicou através de canais, parando em mais uma daquelas lutas com as
grandes gaiolas. Eu suspirei e decidi que não iria compartilhar meu sorvete com
ele.

~ 27 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Você não gosta de MMA", ele perguntou, dando uma mordida de seu pão
de canela.

"Na verdade não", eu respondi, recostando-se nas almofadas.

Ele assentiu.

"Muito violento não", ele respondeu. "Mas muitos fazem. Todos esses corpos
suados, sabe? "

Ele olhou para mim, o menor traço de humor em seus olhos, e eu não
poderia dizer se ele estava brincando comigo ou não. Decidi ir para o meu quarto e
comer lá, mas ele estendeu a mão para pegar meu braço, me impedindo.

"Qual é o problema?"

"Estou cansada", disse eu. "E eu sei que você tem negócios com Jeff e eu
realmente sinto muito ele furou com você, mas eu não tenho energia para isso."

"Pra isso?"

Acenei uma mão ao redor, englobando ele, a TV, etc.

"Isto", disse eu. "Eu não entendo, se você está me provocando ou não, e é
confuso. E você tomou o controle remoto. "

Ele deu de ombros.

"Então você escolhe o que assistir", ele respondeu suavemente. "Não é


grande coisa, Marie."

Ele entregou o controle, dando-me um sorriso que realmente chegou a seus


olhos. Eu o estudei — este era um novo lado de Horse e eu gostei.

Ele ainda era um grande, e um cara mau (ou pelo menos não é um bom
rapaz, eu tinha certeza disso), mas ele honestamente parecia relaxado e pronto
para me deixar sair de qualquer joguinho que ele estava jogando.

"Na verdade, eu tenho um filme Redbox", eu disse depois de uma pausa. "É
o novo de Johnny Depp."

Ele sorriu, mas fez um gesto magnânimo em direção à tela.

"Coloque pra rodar"

Inesperadamente, assistir o filme com ele foi divertido. Durante uma cena de
luta, ele me disse por que ele não teria trabalhado na vida real (meio assustador
ele saber tanto sobre o combate mano-a-mano), mas ele não me provocou ou
qualquer coisa durante as cenas de sexo.

~ 28 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Quando terminou, colocamos outro filme. Desta vez eu o deixei escolher, e


para o seu crédito, ele foi para um filme de suspense com um toque de romance
que parecia bom para nós dois, sem sequer parar para escopo fora do pornô. Lá
pela metade do filme eu comecei a ficar com um pouco frio, então eu me levantei e
peguei um cobertor. Eu percebi que eu poderia muito bem compartilhar meu
sorvete também, então eu enchi taças para nós dois. Quando ele terminou, ele
pegou as taças, colocou-as em cima da mesa e me puxou em seu colo, então meio
que rolou até que ele pudesse deitar-se no sofá comigo e meu cobertor em cima
dele. Eu não protestei. Senti-me bem, e enquanto uma mão esfregou para cima e
para baixo minhas costas lentamente, ele não afastei a sensação, o que me fez
sentir segura. Na verdade, eu realmente não queria me levantar ou mesmo
reconhecer o quanto eu estava gostando de ser sergurada.

Os braços de um homem ao meu redor e me senti bem.

Na verdade, eu me senti tão bem que adormeci.

Eu acordei no meu quarto, confusa. Eu estava na cama com Gary. Por que
Gary está aqui? Então eu percebi que o corpo embalando o meu era grande
demais para ser Gary e o braço sobre minha barriga tinha mais músculos do que o
meu ex tinha em todo o seu corpo. Ele também tinha uma tatuagem tribal preta em
torno do pulso.

Isso me acordou.

Horse estava deitado na cama comigo. Eu não tinha nenhuma calça, apenas
a minha camisa e calcinha. Sem sutiã. Eu escovei minha perna contra a sua para
descobrir que ele não tinha calças também, e eu senti seu gigante, pênis ereto
cutucando minha bunda.

"Horse", realmente.

É porque é manhã, eu disse a mim mesma. Ele provavelmente não está nem
mesmo acordado.

"Bom dia, bunda doce", ele sussurrou em meu ouvido, o calor de sua
respiração foi enviou sangue direto para minhas partes perversas. Suas palavras
me aborreceram embora. Optando pela emoção mais segura, aborrecimento, tentei
sair para longe dele. Mal notou minha tentativa, o que me incomodava ainda mais.

"Não me chame assim," eu murmurei de mau humor. "Quem chama uma


mulher desse jeito?"

~ 29 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Ele riu, o som baixo e quente no meu ouvido.

"Você realmente não quer saber", respondeu ele, beijando a minha nuca e
descendo com uma mão para pressionar contra o meu estômago. Minha calcinha
ficou úmida, e eu mexia contra a sua grande ferramenta, me perguntando se eu
tinha perdido minha mente.

Corpo e cérebro lutando pelo controle, o vencedor leva tudo.

"Espere," eu disse, saindo na frente do cérebro para o momento. "O que


você quer dizer que eu não quero saber? Eu quero saber. "

"Você não quer saber", ele repetiu. "Isso não importa."

"Se ele não se importa, por que você não me conta?"

Em resposta, ele deslizou a mão para mais baixo, pegando a barra da minha
camisa e puxando-o para cima, correndo as pontas de seus dedos calejados e
ásperos, em toda a minha barriga. Oh muito bom... Meu cérebro decidiu que
poderíamos falar sobre a coisa de bunda doce outra vez. Retorci meu traseiro e ele
flexionou os quadris, esfregando sua ereção agora épica contra a fenda da minha
bunda. Sua mão se moveu para o norte, cobrindo meu peito, arrancando no mamilo
enquanto beijava a minha nuca.

"Oh merda...", murmurei. "Isso é incrível, Horse."

"Apenas começando, babe", ele murmurou. Ele sugou minha orelha com a
boca e eu gemi. Meu cérebro se desligou por completo, cedendo o controle para o
meu corpo, que o queria dentro de mim.

Imediatamente.

Eu me virei e fiquei com as costas na cama, envolvendo a minha mão ao


redor de seu pescoço e puxando sua boca até a minha. Ele tinha sido tenro até
agora, então eu não esperaria exatamente o que aconteceu em seguida.

Ele m beijou dura e rapidamente, rolando em cima de mim e com as mãos


entre as minhas pernas. Eu abri para ele e ele enfiou a língua com força,
mergulhando dentro e fora enquanto seus quadris começaram a moer contra os
meus. Apenas duas camadas de tecido fino nos separaram quando seu pênis
esmagou contra o meu clitóris, quase brutal em intensidade. Eu tremi, luxúria e
desejo que estouraran através de mim, tentando ver se eu conseguia levantar
meus quadris e mover-se com ele. No processo eu acidentalmente empurrei contra
o peito dele, que ele aparentemente interpretou como eu tentando afastá-lo. Horse
se afastou da minha boca e rosnou, os olhos escuros de desejo e uma
necessidade tão forte que eu congelei. Ele parecia um animal no cio, um ponto de
seu pau duro parecia estar determinado a impressionar em sua própria maneira.

~ 30 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Eu estou no comando aqui, não se esqueça disso", afirmou.

Eu balancei a cabeça, hipnotizada. Eu não reclamei quando ele empinou-se


apenas o suficiente para rasgar a minha camisa para cima sobre a cabeça, levando
meus braços com ela. Ao invés de tirar a camiseta, ele enrolou em volta dos meus
pulsos, mantendo-os em cativeiro com uma mão forte sobre minha cabeça quando
ele deslizou mais para baixo, a boca levando meu mamilo e sugando-o
profundamente. Sensação explodiu através de mim e eu gemi. Alto. Um dolorido
vazio cresceu entre as minhas pernas e eu o imaginei empurrando para o meu
corpo, esticando-me a abrir larga quando ele tomasse o seu prazer.

Horse mexeu em sua cintura com a mão livre, deslizando seus boxers. Então
ele empurrou seus quadris entre os meus novamente. Oh merda, que me senti tão
bem. Agora a cabeça do pênis pressionava contra mim através de minhas
calcinhas em vez de acariciar o comprimento ao longo do meu clitóris. Isso criou
uma sensação totalmente nova como o tecido fino esticado contra a pressão
insuportável, na verdade, empurrando para o meu corpo com a ponta de seu pênis.

Eu rebolava contra ele, desesperada por mais.

Ele puxou sua cabeça para cima do meu peito e inclinou-se para cima e
sobre mim, ainda segurando minhas mãos presas. Torci, dor e cru.

"Porra, você é um pedaço quente de bunda", ele murmurou. Fechei os olhos,


tentando pegá-lo com os meus quadris, choramingando para ele me levar.

"Mantenha as mãos sobre sua cabeça ou você vai pagar", ordenou ele,
prendendo-me com o seu intenso olhar verde.

"Ok," eu disse, mais do que disposta a fazer qualquer coisa que ele pedisse.

Eu não sentia assim a um longo tempo, pairando dentro de cuspir distância


do grande O4, em menos de cinco minutos.

Nunca tinha sido assim com Gary.

House deixou minhas mãos, deslizando mais baixo, esfregando o nariz ao


longo da minha barriga quando eu torci, em seguida, pegou suas mãos dos lados
da minha calcinha e puxou-as para baixo. Chutei um pé livre, espalhando as
pernas. Ele não hesitou, bloqueando meu clitóris com sua boca quando ele
empurrou dois dedos dentro de mim duramente. Sem aviso, sem preparação,
apenas as almofadas ásperas dos dedos atacando meu ponto G.

Porra. Isso era melhor do que o meu vibrador rosa especial, aquele com
duas cabeças e a coisa ondulada. Meu corpo ficou tenso e eu grunhiu. Foi ali
mesmo, apenas fora do alcance.

4
Ela quer dizer orgasmo.

~ 31 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Ele puxou sua boca para longe e riu.

"Sabia que seria assim", disse ele. "Eu não posso esperar para entrar, você
é apertada pra caralho por isso podia te machucar a primeira vez. Mas eu vou
esticá-lo um pouco e, em seguida, puta merda, vai ser bom. Hora de vir. "

Sua boca tomou conta de mim de novo, sugando profundamente. Seus


dedos começaram empurrar dentro e fora e eu grunhi, os músculos tremendo
quando eu endureci. Tão perto. Ele parou de novo, mas eu não abri meus olhos
para ver o que ele estava fazendo. Talvez eu devesse ter, teria me dado algum
aviso. Quando ele começou a me foder com os dedos de novo, ele encontrou
minha bunda com a outra mão. Eu gritei quando ele enfiou um dedo na minha
entrada traseira, explodindo em sua boca enquanto minhas costas arquearam para
fora da cama.

Levei alguns minutos para voltar para mim.

Abri os olhos para encontrá-lo ao meu lado, em um cotovelo, estudando-me


não com satisfação, mas pensativo, com uma necessidade determinada.

"Vou te foder agora".

"Claro", eu sussurrei, atordoada. "Não sei se vou ser capaz de participar


muito, acho que você cortou um circuito ou algo assim."

Ele sorriu, um olhar de satisfação sombria. Em seguida, ele cuidadosamente


posicionou-se em cima de mim, descendo entre nós para posicionar a cabeça do
pênis grande contra os lábios da minha boceta. Eu vim para meus sentidos.

"Camisinha!" Eu engasguei, empurrando seu peito. "Pare! Precisamos de um


preservativo. "

"Quero que você sem camisinha", ele murmurou, estreitando os olhos. "Eu
estou limpo."

Estremeci, fechando os olhos.

"Talvez você está, mas eu posso não estar. Gary estava me traindo. "

Isso chamou sua atenção, e seus olhos se suavizaram. Ele estendeu a mão
e acariciou seu polegar contra minha bochecha, onde a contusão tinha estado.

"Ele te deu essa marca, sim", ele perguntou. Eu balancei a cabeça. "Seu
irmão disse que ele é história. Ele está certo? "

Eu balancei a cabeça de novo, olhando para qualquer lugar, mas o seu


rosto, o que não foi fácil com ele em cima de mim.

"Eu não quero falar sobre Gary. Você tem camisinha? "

~ 32 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Sim, está na moto", disse ele. "Acredite ou não, eu não totalmente


planejava fazer isso."

Eu ri.

"Nem eu"

"Eu sei", disse ele, saindo de mim e se jogando nas costas dele. Me virei de
lado e olhei para baixo para ver seu pau pela primeira vez.

"Oh meu Deus..."

Era enorme. Quero dizer, enorme. Não apenas longo, mas grosso e duro e
corava vermelho brilhante que ele parecia quase com raiva. Ele era mais largo no
centro do eixo antes de estreitar sob o cume da cabeça.

Eu não pude me segurar. Abaixei-me e tracei o comprimento, hipnotizada


pelo calor de sua pele macia sobre algo tão duro e formidável.

"Eu te disse por que me chamam de Horse", disse ele. Eu arrastei meus
olhos para olhar para seu rosto, a satisfação misturada com o desejo dele.

"Eles fazem preservativos tão grandes?" Eu perguntei, meio séria.

"Você ficaria surpresa", ele murmurou. "Dizendo isso vai contra tudo o que
acredito, mas é melhor você deixar meu pau ir."

Ele rolou para fora da cama, descendo para pegar a calça jeans, puxando-os
em cima do comprimento, com algum esforço.

"Indo lá fora para minha moto. Não se mova. "

Isso não seria um problema.

Ele abriu a porta, mas parou na porta.

"Foda-se", disse ele, parecendo resignado.

"A bunda doce faz barulho, eu gosto disso", eu ouvi uma voz de homem
dizer a partir da sala de estar, mesmo à minha porta. Oh merda. Peguei o lençol,
empurrando-o para cima e em volta de mim. Eu não podia acreditar que tinha tido
uma audiência. As paredes deste lugar eram de papel fino, eles devem ter ouvido
tudo.

Virei-me e gemi no meu travesseiro.

"Soa como uma putinha quente", disse outra voz. "Ela está pronta para mais
uma rodada? Eu vou pegar um pedaço. "

Oh meu deus.

~ 33 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Horse saiu, batendo a porta atrás de si. Ouvi-o rosnar algo. Em seguida, o
riso, seguido por um barulho ensurdecedor e um grunhido. Mais risos. A porta da
frente abriu e fechou. Um minuto depois, Horse abriu a minha porta e fechou na
sala, carregando uma bolsa de couro. Sentou-se na cama, procurando dentro da
bolsa e tirando um punhado de preservativos, jogando-os para mim.

"De jeito nenhum", eu disse com os dentes cerrados.

Horse levantou-se e tirou as calças de brim, subiu em cima de mim e em


cima da cama de joelhos, seu pau empurrando agressivamente. Ele estreitou os
olhos e eu balancei a cabeça rapidamente, sentindo-me frenética.

Ele estendeu a mão, e começou a se masturbar e uma gota de pré sêmem


saiu de seu pau.

"Eu sei que você quer isso."

Eu quero, mas não com público. Eu balancei minha cabeça novamente.

"Não, eu quero dizer isso", eu disse. "Eu não estou fazendo isso com um
monte de caras na minha sala de estar. Quando eles chegaram aqui? Eu não ouvi
nenhuma moto. "

"Vieram a pé", ele respondeu, apertando-se duro, deslizando a mão para


cima e para baixo. Eu nunca tinha visto nada mais sexy na minha vida. Ele prendeu
a respiração irregular e eu vi o pulso em seu pescoço batendo rápido. "Não
importa. Abra a porra da camisinha. Eu quero sentir você deslizando em mim. "

"Não."

Horse respirou, e algo escuro e pesado rolou para o quarto com a gente.

"Não?"

"Não", eu repeti, com a voz baixa. "Eu ouvi o que eles disseram. Eu não
gostei disso e eu não quero ter relações sexuais com eles por perto. "

Lenta e deliberadamente, Horse soltou seu pênis e se inclinou sobre mim,


apoiando as mãos em cada lado do meu rosto quando ele chegou bem perto. Ele
segurou o meu olhar, com os olhos frios e duros.

"Eu vou foder quando eu quero e como eu quero", disse ele. Eu tremi. Este
era o homem intimidador que eu conheci no primeiro dia. Eu tinha esquecido o
quanto ele me apavorava. "Assim como meus irmãos. É o meu trabalho me
preocupar com eles, não o seu. Você se preocupa em cuidar de mim. "

"Não", eu disse de novo, com medo, mas determinada. "O que fizemos
anteriormente foi incrível, e eu sinto muito que você não obter a sua vez. Mas eu
não estou fazendo sexo com uma audiência. Saia da minha cama. "

~ 34 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Isso é um erro", ele me disse.

"Saia da cama", eu repeti, segurando meu rosnado. Estendi a mão e


empurrou-lhe o peito. Ele explodiu de cima de mim com o toque, girando em torno
do ar para dar um soco na parede. Então ele pegou sua calça jeans, puxando-as
sobre sua ereção furiosa. Ele pegou a bolsa e saiu pela porta, batendo-a com tanta
força atrás dele ouvi algo quebrar.

Então, eu estava sozinha na cama, atordoada e coberta de preservativos


fechados.

Uma hora mais tarde, Jeff bateu cautelosamente na minha porta.

"Marie, você está bem?", Ele perguntou, a voz trêmula um pouco. "Um, você
sabia sua porta está rachada no meio?"

"Sim", eu respondi baixinho, sentado no meio da minha cama, com os


joelhos puxados para o meu peito. Eu já tinha conseguido me vestir e mandei uma
mensagem a Denise, dizendo-lhe que me sentia muito doente para o trabalho.

Eu tinha ouvido a moto de Horse saindo, ouvi Jeff e os caras discutindo


sobre algo. Ouvi um caminhão saindo da garagem. Agora eu só estava sentada,
tentando processar o que havia acontecido.

Eu nunca estive com ninguém, além de Gary.

Horse havia me surpreendido, primeiro com sua gentileza e sua habilidade.


Mas ele seguiu por assustar a merda fora de mim, para não mencionar o dano
grave no quarto. Qual deles era o homem real? Será que eu nunca vê-lo
novamente?

Eu queria vê-lo novamente?

"Marie, posso entrar?"

"Não", eu disse, olhando ao redor da sala. A t-shirt preta de Horse,


estampada com o símbolo do ceifador, estava amassada no chão ao lado de sua
cueca.

Um belo monte de preservativos na mesa da minha cabeceira.

Jeff não precisa ver nada disso.

~ 35 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Eu vou dormir um pouco", disse ele depois de uma longa pausa. "Vamos
deixar por isso mesmo."

~ 36 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Quatro

17 de setempro – Dias atuais

Eu fiquei boquiaberta com Horse.

"Você está ameaçando matar meu irmão só assim você pode dormir
comigo?"

O homem do moicano caminhou casualmente até Horse, colocando um


braço ao redor de seus ombros. "Ela é bonita, mas não muito inteligente", disse ele,
olhando para mim com um sorriso. "Por que você não deixe-me levá-la para um
passeio, e eu a treino para você?"

Ele girou seus quadris sugestivamente e o resto dos caras riram. Horse virou
rápido, socando-o no estômago. Moicano se dobrou, mas conseguiu ficar de pé
quando Horse agarrou meu braço e me puxou para fora da porta. Ele me levou
longe do trailer para o pomar até que tinha ido a uma boa distância, em seguida,
me empurrou contra uma das árvores, inclinando-se para o meu rosto e agarrando
meus ombros.

"Eu não quero dormir com você", disse ele, dizendo cada palavra lenta e
cuidadosamente, me sacudindo um pouco para dar ênfase. "Eu quero foder você.
Dormir, fazer carinho, toda essa merda é para namorados e apaixonados. Você
deixou isso muito malditamente claro que você não está interessada em nada
disso, então vamos ver se entendi. Estou ameaçando seu irmão porque ele roubou
do clube, que não tinha nada a ver com você. Você rouba do clube, você paga com
sangue. Você é o seu sangue. Levamos você, ele paga. Porra você é apenas um
bônus. "

"Então você está me levando para mostrar que as pessoas não devem
roubar o clube?"

"É um milagre porra, ela entendeu isso", ele murmurou para ninguém,
jogando as mãos. "Seu irmão está com sorte, porque eu quero enfiar meu pau em
você mais do que eu quero matá-lo. Caso contrário, isso não valeria a pena o
esforço. Se Jeff conseguir acertar as coisas e pagar de volta ao clube, eu poderia
deixá-la ir — depois de eu terminar com você. Se ele não o fizer, então eu vou
encontrar alguma outra utilidade para você. Entendeu? "

Eu balancei a cabeça novamente.

"Nenhum jogo, nada de tretas", disse ele. Em seguida, ele deu um passo
para trás, passando a mão pelo cabelo, andando longe de mim. Comecei a segui-
lo, mas ele se virou para mim. Comecei a segui-lo, mas ele se virou para mim.

~ 37 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Você pode fazer isso, a escolha é sua. Eu não vou estuprar você. Você está
tomando uma decisão de pagar pelo erro de seu irmão em troca. Você me
entendeu? "

Não é exatamente uma escolha, considerando a arma apontada para a


cabeça do meu irmão. Eu não disse isso em voz alta embora. Se os Reapers
estavam dispostos a nos dar uma saída, eu ia levá-lo e chamá-lo de tudo o que ele
queria.

"Estou falando sério", disse Horse, olhando para mim. "Você poderá vê-lo a
hora que quiser. Não vou trancá-la e te vigiar a cada minuto. Você aceitar o acordo,
tem que mantê-lo. E você não fez a porra do acordo. Seu irmão é um idiota e ele
sabia no que estava se metendo. Esta não é sua bagunça e não é o seu trabalho
tirá-lo disso. "

"Você está tentando me convencer do contrário?", Perguntei. "Bem, você


não pode. Eu quis dizer o que disse. Eu faria qualquer coisa por Jeff. Qualquer
coisa. "

Sua mandíbula se apertou quando ele se virou, rosnou e chutou uma das
árvores com tanta força que foi um milagre ele não ter quebrado um dedo do pé.
Então ele marchou de volta para o trailer.

Nós fomos para dentro para encontrar os outros caras sentados ao redor,
bebendo cerveja e conversando. Jeff estava deitado de lado no meio da sala,
chorando em silêncio, os hematomas cobrindo o que eu podia ver dele ficando pior
a cada minuto. Horse ignorou todos eles, empurrando-me para o meu quarto e
fechando a porta que tinha ele tinha quebrado atrás de nós. Ele rasgou minha porta
do armário, encontrou uma mochila e colocou encima de mim.

"Você tem 30 minutos", disse ele. "Então você está na minha moto e vamos
para casa. Pegue qualquer coisa que você deseja levar. "

"Ok," eu respondi, esperando que ele me deixasse em paz para embalar as


coisas. Ao contrário, ele se inclinou para trás contra a minha porta ainda quebrada,
vendo como eu cavei através do meu armário. Eu decidi pegar leve com a roupa.
Eu sempre poderia ter mais coisas para vestir, mas eu queria minhas fotos e
lembranças que eu tinha conseguido levar comigo depois de Gary. Foi deprimente
perceber o quão pouco eu tinha.

Peguei minha caixa de sapatos, jogando-o sobre a cama. A caixa tombou,


derramando fotos para fora. Ignorei-o, voltando-se para vasculhar no armário
novamente. Minha mãe tinha um bom par de botas de couro em algum lugar, e
enquanto eu nunca fui uma pessoa a gostar de botas, parecia que usar algo para
proteger as pernas poderia ser importante em uma moto.

~ 38 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Horse se sentou na cama, folheando as fotos. Eu o ignorei, puxando a minha


capris quando, ficando de fio dental. Por que decidi usá-la hoje?

"Você usa essa merda pra ele?" Horse perguntou, sua voz como gelo. Eu me
virei e olhei para cima para encontrá-lo segurando uma foto do meu casamento
manchada com sangue seco.

Eu e Gary. Tão jovens.

"Vestir o que?", Perguntei.

"Esse fio dental na bunda", ele retrucou. "Por que diabos você está vestindo
uma calcinha fio dental para trabalhar em uma creche? Você está vendo ele de
novo? "

"Não!" Eu explodi, horrorizada. "Eu não o vejo desde que ele em mim, você
deveria saber disso. Ele não me ligou, nada. Quando eu cheguei com todos os
papéis prontos, o marido de Denise disse que iria entregar para mim. "

"Você guarda isso?"

"Sim", eu disse, estudando a imagem. Eu tinha tantas esperanças e sonhos,


em seguida, naquela época, eu deixei um homem destruí-los. "Eu não quero
esquecer. Pelo menos ainda não. "

Horse deixou cair a imagem sem uma palavra e eu continuei embalar as


coisas, olhando para o meu telefone periodicamente para verificar a hora.
Finalmente eu observava a pilha crescente na minha cama, triste que toda a minha
vida tomasse um espaço tão pequeno. Tudo o que eu tinha deixado era sutiãs e
calcinhas, que eu realmente não queria vasculhar com ele me olhando.

Eu não tinha exatamente uma escolha embora.

Eu me levantei e abri minha gaveta de calcinhas. Não havia muita coisa,


mas se eu ia ser a... um... sei lá... algumas calcinhas bonitas poderia vir a calhar.
Ele veio atrás de mim, descendo e colocando meus quadris em suas grandes
mãos, puxando-me de volta em seu corpo quando ele se inclinou sobre mim. Ele
tomou uma respiração profunda.

"Eu adoro a forma como seu cabelo cheira", disse ele com a voz rouca como
seu pau duro pressionado contra minha bunda. Ouvi Picnic e os outros
conversando na sala de estar. Jeff estava lá fora, esperando para ver se eles
estavam indo para matá-lo.

"Tenho dez minutos restantes," eu murmurei, minha voz tensa. "Por favor."

Horse soltou meu quadril, agarrando o meu cabelo e torcendo minha cabeça
para o lado. Seus lábios cobriram os meus, me levando duro, a língua empurrando
dentro e fora. Eu gemia, desabando contra ele. Sua outra mão atingiu à minha

~ 39 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

frente, rasgando os botões da minha capris, e ouvi um barulho contra o chão. Seus
dedos mergulharam em minha calcinha, deslizando ao longo do meu clitóris antes
de afundar em mim. Eu gemia, me desprezando, porque me excitou tanto.

Ele puxou sua boca longe da minha, me prendendo com seu olhar. Eu não
conseguia respirar, seus olhos eram tão intensos, cheios de desejo e luxúria e ira,
tudo dirigido a mim.

"Esta boceta", disse ele, me tocando. Eu gemia em resposta, envergonhada


com a facilidade com que ele me deixou molhada. "Esta é minha boceta. Você é
minha. Eu vou foder você quando e onde eu quiser, e você pode fazer isso ou dar o
fora. Estamos entendidos? "

Eu balancei a cabeça, tremendo. Eu queria odiá-lo, mas meu corpo


discordou. Ele manteve a mão no meu cabelo, segurando-me firmemente enquanto
ele me acariciava repetidamente. Minhas pernas enfraqueceram e eu gemia,
desesperada por alívio. Foi quando ele pegou minha boca novamente.

Agora, sua língua empurrou no tempo dos seus dedos. A carne entre as
minhas pernas se apertaram, flexionando os músculos em todo o meu corpo. Horse
acariciou mais duro e eu tremia na borda. Ele puxou sua boca longe da minha,
caindo os lábios contra meu pescoço, lambendo e chupando quando eu empurrei
meu quadril contra ele, desesperada para vir. Em seguida, ele mordeu meu
pescoço e eu gemi.

Alto o suficiente para ser ouvida no outro cômodo, eu tenho certeza.

Horse puxou sua mão para fora da minha calça e deu um passo para trás.
Eu congelei em descrença, minha respiração ofegante alta no quarto. Quando me
virei para ele, trêmula, ele me deu um sorriso que não alcançou seus olhos. Então
ele lenta e deliberadamente levantou os dedos, lambendo meus sucos.

"Não importa o quão bom você saborear, você não dita as regras", ele
sussurrou. "Está claro?"

"Suas regras", eu sussurrei de volta. "Ou eu saio. E o que acontece se eu


fizer? "

"Com você?", Disse. "Nada. Você está comigo de sua própria vontade. Mas
o clube tem de ser pago em sangue, Marie, nem mesmo eu controlo isso. Não se
esqueça. "

Eu balancei a cabeça rapidamente.

Ele me empurrou gentilmente para o lado e abriu a minha gaveta de lingerie,


cavando em torno dela. Ele tirou várias calcinhas e um ursinho de pelúcia, jogando-
os no chão.

~ 40 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Você não vai precisar deles", disse ele. Eu concordei e ele voltou para a
gaveta, tentando não pensar no que mais ele iria encontrar lá dentro. Estremeci
quando ele parou de repente, pensando que eu não tinha tanta sorte assim, porque
isso não ia ser bonito.

Ele tirou a t-shirt preta dos Reapers que ele havia deixada amassada no
chão do meu quarto depois daquela noite desastrosa que ele passou na minha
cama, levantando-a quando ele olhou para mim com uma pergunta em seus olhos.
Eu balancei a cabeça, corando furiosamente, estendendo a mão para pegá-la.

House não me entregou a t-shit. Ao contrário, ele desenrolou, arregalando


os olhos quando ele encontrou o vibrador rosa brilhantea com as cabeças duplas,
um para o meu clitóris e um para o ponto G. Nós dois ali em silêncio, olhando para
a coisa. Em seguida, ele enrolou de volta e entregou para mim, os olhos cheios de
satisfação.

"Arrume a camisa e o brinquedo", disse ele, observando enquanto eu enfiei


no fundo da minha mochila. Eu não acho que eu já tinha ficado mais envergonhada
na minha vida. Eu não encontrei seus olhos quando eu larguei o resto das minhas
coisas dentro, fechou-a e jogou-a por cima do meu ombro. "Só isso?", Questionou.
"Você quer alguma coisa da sala de estar ou cozinha? Não estará mais aqui, se
você tentar voltar. "

Eu balancei minha cabeça, ainda incapaz de falar. Estúpida, estúpida,


estúpida...

Ele se inclinou para perto e sussurrou em meu ouvido.

"Da próxima vez que você quiser brincar com seu lindo brinquedo rosa, você
vai fazê-lo, enquanto eu estou assistindo. Se você for uma boa menina, eu vou
deixar você usar a camiseta. Entendeu? "

Eu assenti. Saímos pela sala de estar, passando por Jeff e os Reapers, e


saímos pela porta da frente.

~ 41 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Seis

13 de agosto – Seis semanas antes

Eu não esperava ver Horse novamente após o fim abrupto que eu tinha
colocado em nossa vida amorosa. Picnic, Max e um outro cara chamado Bam Bam
foi visitar um par de vezes. Jeff parecia bastante feliz de vê-los, e todos eles
adoraram a comida que eu cozinhei. Depois que eles saíam, porém, Jeff sempre
ficava quieto e desconfiado.

Ele não voltou para casa agindo como um homem que tinha ganho.

Mas mesmo que eu senti que algo estava errado, eu tinha chegado a
desfrutar suas visitas. Eu não tinha certeza se eu queria que Horse voltasse ou
não. Toda vez que eu via motos na garagem, eu ficava apavorada se eu iria vê-lo e
acabava decepcionada quando eu não o via. Sonhei com ele o tempo todo, e mais
de uma vez que eu revivi a nossa manhã incrível juntos com meu vibrador.

Aparentemente, ele tinha se esquecido de mim embora. Eu não estava


prestes a perguntar a qualquer um dos outros caras sobre ele. Eu não podia
suportar pena, e isso era o melhor que eu poderia esperar deles. Durante este
tempo, Jeff parecia cada vez mais distante, fumando constantemente e mal falando
comigo ou comendo. Eu me preocupava com ele, é claro, e hoje eu estava
particularmente frustrada porque ele me prometeu que ia ficar sóbrio.

Você vê, hoje eu planejava ir pegar minhas coisas de minha antiga casa.

Ontem tinha sido o meu dia de folga, e eu tinha ido ao Centro de Mulheres
em Kennewick para tentar descobrir como me divorciar de Gary. Eu não podia
pagar um advogado, mas eu não queria nada com ele, então eu imaginei que seria
rápido e fácil. Se eu tenho sorte, eu não teria sequer visto isso. Eu poderia
simplesmente enviar os papéis para ele assinar.

Mas a mulher super doce que se encontrou comigo, Ginger, compartilhou


algumas verdades duras. Por exemplo, quando eu saí, eu peguei minha bolsa e um
saco cheio de roupas. Mas eu não tinha pegado o meu cartão de segurança social,
a minha certidão de nascimento, o título para o meu carro ou as minhas fotos ou
lembranças ou qualquer coisa. E ela estava certa quando ela apontou que
enquanto eu não me importasse com nada disso agora, eu poderia precisar disso
mais tarde. Eu certamente não deveria confiar em Gary com essas coisas.

Ela fez um bom ponto.

Ela também queria que eu fizesse para uma ordem de restrição contra ele,
mas eu conhecia Gary. A ordem de restrição iria irritá-lo em grande estilo. Neste

~ 42 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

momento ele não estava brincando comigo. Se eu o provocasse, ele poderia me


encontrar e me machucar de novo, então eu vim com um plano para ir para a casa
e pegar minhas coisas, quando eu sabia que ele não estava lá.

Toda segunda-feira ele jogava pôquer com seus amigos. Ele nem mesmo
ignorou isso quando sua mãe morreu. Se eu fosse em uma segunda-feira eu
estaria a salvo, a menos que eu encontrasse com Misty, que não era apenas a sua
nova prostituta, mas quem já tinha trabalhado no supermercado comigo por dois
anos. Da última vez que chequei, ela teve uma mudança regular de segunda-feira.
Mesmo se encontrasse ela, eu percebi que ela ia ficar fora do meu caminho, não
era como eu fosse uma ameaça para ela, e eu não estava com medo dela. Ela
pode ser mais alta do que eu, mas era uma coisa assustadoramente magra e
parecia que tinha entrado em uma briga de gato. Na verdade, quanto mais tempo
eu estava livre de Gary, mais pena eu sentia por ela. Eu já tinha escapado da forca,
mas ela?

Ela tinha sido estúpida o suficiente para levá-lo de mim, colocá-lo em torno
de seu próprio pescoço e apertá-lo para cima.

Ainda assim, apenas no caso, eu queria Jeff para fazer a viagem de duas
horas de volta para casa comigo para Ellensburg, onde eu morei com Gary, nos
últimos três anos. Eu não estava em nenhum perigo real, mas eu ainda tinha
pesadelos com ele me batendo. Senti-me envergonhada e constrangida também.
Eu ainda não tinha notificado o Safeway. Mesmo que eu não fosse com Jeff, o que
eu faria se encontrasse meu antigo patrão?

Eu não queria encontrar ninguém.

Quando eu cheguei a o trailer depois do trabalho, eu encontrei Jeff


desmaiado no sofá com seu cachimbo no chão ao lado de um saquinho vazio e
quatro garrafas de cerveja. Eu tentei acordá-lo, mas ele estava completamente
desbotado. Mesmo se eu conseguisse levá-lo comigo, ele não seria nenhuma
ajuda.

Então eu decidi ir sozinha.

E sim, eu percebo agora o quão incrivelmente estúpida que fui.

Confie em mim.

Entrar na minha antiga casa foi surreal.

~ 43 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Tudo parecia o mesmo, mas de alguma forma menor e mais sujo. Gramado
ainda maltrapilho, a mesmo desbotada e pintura descascada, o mesmo maltratado
Mustang na garagem.

Em tudo, isso me fez sentir muito bem sobre a minha decisão de sair.

Nosso trailer podia ser uma porcaria, mas pelo menos ele estava no meio de
um pomar. Meu pai trabalhou para o proprietário, John Benson, e parte de sua
remuneração incluía a utilização do velho trailer. Quando ele saiu, John tinha
tomado piedade de nós e nos deixou ficar por um aluguel muito baixo, já que ele
realmente não precisa dele para qualquer outra coisa de qualquer jeito. Eu acho
que em algum momento ele e minha mãe tiveram uma coisa, mas eu não sabia os
detalhes e eu não queria conhecê-los. Fizemos os nossos próprios reparos,
manteve um perfil discreto e as coisas funcionaram bem.

Eu estacionei meu carro na rua, com satisfação que o carro de Misty não
estava lá e eu não podia ver as luzes. Nenhum dos vizinhos estavam do lado de
fora, então eu não tinha que ter uma conversa estranha com ninguém. Não era
esse tipo de vizinhança que, você sabe, as pessoas cuidam um do outro ou tem
uma vigilância no bairro.

Eu tive um momento de preocupação quando a porta não abria. Eu pensei


que talvez ele tivesse mudado as fechaduras, mas depois abriu. Tudo parecia o
mesmo no interior, mas mais confuso. Aparentemente Misty não era muito de
limpar a casa. Eu ri, imaginando como isso deve ter deixado Gary louco.

Idiota.

Eu encontrei os meus papéis com bastante facilidade, tudo, exceto o título


do carro. Eu mantive uma caixa de sapatos de lembranças e fotos no armário em
nosso quarto de hóspedes. Ela não tinha sido revirada, então eu carreguei para o
carro e coloquei no porta malas, em seguida, voltei para dentro. Eu percebi
enquanto eu estava lá assim como eu poderia ver se alguma das minhas roupas
estavam lá, ou se Misty tinha jogado fora.

Surpreendentemente, ela não tinha. Encontrei-os ordenadamente ensacados


e rotulados na varanda de trás. Conveniente. Demorou quatro viagens para colocar
tudo no carro, e então eu fui mais uma última vez. Eu não sabia o que eu estava
procurando... Talvez algum tipo de encerramento? Ele ainda tinha a nossa foto de
casamento na parede, ao lado da foto do nosso baile de formatura. Eu mesmo
pensei, desejando que eu pudesse voltar no tempo e me dar alguns conselhos
amigáveis, algo como fugir e nunca, nunca olhar para trás!

Por alguma razão eu não poderia explicar, eu puxei a foto de casamento fora
da parede, tirei a parte de trás do quadro e peguei a foto. Não foi nada de especial,
apenas um retrato de cinco por sete. Nós não tínhamos um fotógrafo de verdade
no casamento.

~ 44 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Ainda assim, foi uma boa imagem.

Gary parecia jovem e bonito, e eu parecia fresca e bonita e cheia de emoção


para o futuro. Eu não sei quanto tempo eu fiquei ali, perdida em meus
pensamentos, mas eu não percebi quando Gary entrou na casa, cheirando a
cerveja e fumaça, até que ele jogou as chaves sobre a mesa do café.

Virei-me, e meu queixo caiu. Minhas mãos tremiam tanto que deixei cair a
foto.

"Um, oi, Gary?" Eu consegui sussurrar.

"Esse é o dia em que você me fodeu", disse ele, inclinando o queixo em


direção a nossa foto de casamento. Seu rosto estava vermelho e eu vi a veia em
sua testa começar a pulsar. Ele estava com raiva. Realmente com raiva. "Eu
poderia ter sido qualquer coisa, mas você precisava de um anel de casamento e
agora estou preso nesta cidade de merda. Grande plano do caralho, Marie. Espero
que você esteja orgulhosa de si mesmo. "

Observei-o com cautela enquanto ele caminhou para mim, tentando não
ceder ao pânico. A última vez que eu o vi foi quando ele me bateu com as costas
da mão através de nossa cozinha. Eu não estava preparada para o terror e a
sensação de impotência que me bateu com a lembrança, paralisando meu corpo.
Obriguei-me a pensar. Será que eu poderia passar por ele e pela porta da frente?
Ele riu.

"Você veio aqui para me foder de novo, vagabunda?"

As palavras foram arrastadas. Gary estava bêbado. Seriamente bêbado.


Talvez até mesmo obscuro bêbado.

Eu precisava sair daqui. Agora.

Fiz uma pausa para ele, mas ele investiu contra mim, me jogando para o
chão com a mesma força e velocidade que o nosso quarterback5 do ensino médio
fazia. Minha cabeça bateu na madeira e eu tinha estado tão animada para tirar o
carpete no ano passado, a dor explodindo através de mim. Gary se sentou, me
montando e agarrando a frente da minha camisa, puxando para cima.

Então ele começou a me socar.

5
É uma posição do futebol americano.

~ 45 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Os detalhes são nebulosos depois disso.

Passei muito tempo no chão, gemendo. Misty entrou pela porta em algum
momento e começou a gritar. Gary desmaiou no sofá, alheio quando ela me ajudou
a levantar e me levou até a cozinha. Ela queria chamar a polícia, mas eu implorei a
ela para não fazê-lo — eu não poderia lidar com a humilhação na frente deles,
todas as perguntas e olhares compassivos.

Eu também não quero gostar de Misty.

Eu me senti arrasada e traída quando soube que ela estava dormindo com o
meu marido — a luta que tivemos quando ela o levou bateu em mim, em primeiro
lugar. Mas seu toque era suave e gentil, o horror em seus olhos era genuíno. Ela
me obrigou a tomar algum Tylenol quando recusei a ir para a sala de emergência.
Em seguida, ela foi e jogou tudo dela em três malas, chorando muito, lágrimas
silenciosas o tempo todo. O Tylenol bateu muito rápido, e enquanto eu não podia
ajudá-la a transportar para fora as coisas dela, eu segurava a porta para ela. Nós
fechamos a porta atrás de nós e vi quando ela trancou o carro dela. Então ela
pegou meu braço, nos dirigindo até o meu.

"Tem certeza que você não vai me deixar chamar a polícia", ela perguntou.
"Ele precisa pagar por isso. Eu sabia que quando ele bebia o seu temperamento
ficava meio louco, mas eu não tinha ideia... "

"Eu só quero ir para casa", eu sussurrei. Ela me levou em seus braços,


abraçando-me gentilmente, e uma pequena parte individual da minha psique se
admirou de que meu salvador acabou por ser uma mulher que eu odiava tanto.

A vida é estranha.

"Não volte aqui", ela sussurrou de volta. "Um homem que pode fazer isso,
poderia matá-la da próxima vez. Eu vou ficar com meu irmão por um tempo, eu
acho. Ele é um policial. Eu vou estar segura, mas Gary fala sobre você o tempo
todo, o quanto ele odeia você, o quão puto ele estar por ter se casado e nunca ter
feito nada com a vida dele. Por favor, não volte. "

"Eu não vou voltar," eu disse, e eu quis dizer isso.

Já passava das três da manhã, quando eu cheguei até o trailer. Tenho que
ter a sorte do diabo, porque havia cinco motos estacionadas do lado de fora,
carregadas com mochilas e colchonetes. Sentei-me no carro apenas olhando para
eles, exausta. Cada luz no trailer estava ligada e eu vi um brilho laranja piscando
em torno do canto leste.

Tinham construído uma fogueira. Aparentemente Jeff estava sóbrio o


suficiente para queimar algo além de sua maconha. Eu não tinha energia para isso.
Meu corpo tinha endurecido durante a viagem, o que fez subir as escadas um

~ 46 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

desafio. Eu me arrastei até a porta, na esperança de que eles estavam todos lá


atrás em volta do fogo para que eu pudesse entrar e cair na cama.

Não tive essa sorte.

Eu abri a porta e entrei para encontrar a Horse, Max, Bam Bam e Jeff. Eu
fiquei lá por um minuto, segurando a porta para me manter em pé.

"Puta merda", disse o Bam Bam, e eu assenti sabiamente.

Puta merda mesmo.

Jeff apenas ficou sentado no sofá, abrindo e fechando a boca como um


peixe. Eu não me incomodei em falar com ele ou qualquer um deles, apenas
caminhei penosamente em direção ao meu quarto. Então Horse estava ao meu
lado, com muito cuidado me pegou, chutou aberta a porta do meu quarto e fechou,
me colocando sobre a cama. Ele se virou na pequena lâmpada de cabeceira com
um clique, lavar o quarto com luz suave.

Caí para trás contra o travesseiro, lágrimas de alívio brotando em meus


olhos enquanto eu afundava na cama macia.

Casa. Eu tinha feito isso.

"Quem fez isso?", Perguntou Horse, com a voz mais fria do que eu já ouvi.
Ele sentou ao meu lado na cama, com os olhos mortos e o rosto pálido. Eu não
queria olhar para ele, não conseguia lidar com a realidade de que ele me visse
assim. Fechei os olhos, bloqueando seu rosto.

"Gary", eu murmurei. "Meu marido. Fui buscar as minhas coisas. Ele não
deveria estar lá. "

"Você precisa de um médico", afirmou. "Você chamou a polícia?"

Eu balancei minha cabeça contra o travesseiro.

"Não, e eu não quero falar com ninguém sobre isso", eu murmurei.


"Ninguém. Eu não estou indo para o pronto-socorro, ele não quebrou nada. Estou
apenas dolorida, nada sério. "

Horse não disse nada por um minuto.

"Eu tenho que perguntar, babe. Ele estuprou você? "

Foda-se. Uma pequena risada dura, quase histérica explodiu de minha boca.
Eu ainda não tinha pensado nisso, acho que poderia ter sido muito pior. Obrigado
por isso, Gary. Obrigado por não me estuprar, babaca.

"Não."

~ 47 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Babe. Olhe-me nos olhos e responda a pergunta. "

Abri os olhos para encontrá-lo inclinando-se sobre mim, com o rosto cheio
de terrível tensão e uma raiva terrível, queimando e eu não queria pensar. Eu não
tinha a energia para gerir as minhas próprias emoções, e muito menos se
preocupar com a sua.

"Não, ele não me estuprou", eu disse logo, então fechei os olhos de novo,
tentando afastar a dor. Depois de um tempo ouvi passos entrarem no quarto, ouvi o
a voz baixa de Picnic, mas eu não conseguia entender as palavras em primeiro
lugar. Ele repetiu, chegando mais perto.

"Alguma testemunha?", perguntou Picnic. Eu o ignorei.

"Babe, precisamos saber se havia testemunhas", disse Horse, com a voz


insistente. "Alguém viu o que ele fez com você? Você já disse a ninguém, afinal? "

"Hum, Misty", eu sussurrei depois de uma pausa. "Misty me encontrou. Ela


me ajudou a entrar no meu carro. Ela queria chamar a polícia, mas eu não deixei. "

"Quem é Misty", perguntou Horse.

"A nova namorada de Gary," eu respondi, chegando a explorar o meu lábio


cortado cautelosamente. Mesmo falando mal. "Na verdade, eu meio que gosto dela.
Ela arrumou suas coisas e foi embora. Não é tão estúpida como eu, saiu
rapidamente. "

"Parece que vamos pegar a estrada" Horse disse a Picnic.

"Soa bem", respondeu ele.

"Deixe-me lavá-la, certifique-se que ela não precisa de um médico em


primeiro lugar."

Isso funcionou para mim.

Eu apagava e acordava depois disso. A água fria limpou meu rosto. Horse
colocou alguns comprimidos na minha boca e, em seguida, levantou um copo de
água para mim engolir. Jeff sentou ao meu lado, segurando minha mão quando a
dor desapareceu completamente. Boas pílulas, pensei. Definitivamente não é
Tylenol. Motos rugiram e depois se afastaram. Quando amanheceu Jeff ligou para o
trabalho, disse a eles que eu tinha sofrido um acidente e, provavelmente, precisa
de vários dias de folga. Ele tentou me fazer comer um café da manhã, mas eu não
poderia lidar com o pensamento de alimentos. Decidi simplesmente deitar na cama
sentindo pena de mim mesmo. Em torno das dez ouvi o estrondo de motos de
novo, mas desta vez toda a tripulação inteira não entrou, apenas Horse. Ele entrou
e sentou ao meu lado na cama sem dizer nada.

~ 48 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Estou muito cansada", disse, recusando-me a olhá-lo. Eu me senti tão


estúpida, tão envergonhada. Eu sabia que Gary podia ficar violento. Eles me
avisaram no Centro de Mulheres para não voltar, mas eu me senti tão idiota por ter
medo de visitar a minha própria casa. "Eu acho que você deve ir."

Horse acariciou um dedo ao longo da minha clavícula, um dos únicos locais


visíveis no meu corpo sem hematomas roxos e feios.

"Ele não vai te machucar de novo", disse ele.

"Não é o seu problema, Horse," eu respondi. Eu não queria falar com ele. Eu
só queria fechar os olhos e dormir, esquecer por um instante sobre o que tinha
acontecido.

"Não é o problema seu mais também."

Algo em sua voz me chamou a atenção, então eu me forcei a olhar para ele.
Seus olhos estavam vermelhos e os músculos de sua mandíbula com barba por
fazer cerrados. Ele ergueu minha mão e beijou-a suavemente.

Foi quando eu vi os nós dos dedos.

Eles foram completamente rasgados, com crosta de sangue.

Ele seguiu meu olhar, balançando a cabeça lentamente, oferecendo-me um


estranho e triste sorriso.

"Não se faça a pergunta, a menos que deseja ouvir a resposta", disse ele.
"Eu tenho que ir, nós vamos rodar um bom tempo. Califórnia. Se alguém perguntar,
você esteve em um acidente de carro, ok? Não fale mais do que isso, assim você
dá muita informação ou complica uma mentira, é mais difícil manter isso assim. "

Concordei, fechando os olhos de novo.

Eu nem sequer considerei perguntar como ele machucou os dedos.

~ 49 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Seis

Os Reapers voltaram uma semana mais tarde. Até então eu já estava de pé


e em movimento, embora eu ainda não tinha voltado ao trabalho. Denise tinha
saído para visitar-me — armada com frango, sopa de macarrão e uma cesta de
vegetais frescos, incluindo cerca de vinte quilos de abobrinha — e declarou que eu
não podia ver as crianças parecendo um saco de pancadas. Eu iria assustá-los. Ela
prometeu cobrir o meu trabalho para mim, o que apreciei muito, e até se ofereceu
para me dar horas extras, uma vez eu estivesse apresentável novamente para
compensar a renda perdida. Sua bondade me fez chorar.

Agora eu estava sentada do lado de fora do trailer em uma cadeira de


acampamento, lento um antigo romance de minha mãe e ouvi o rugido de uma
moto estacionando em nossa garagem.

Horse.

Os outros não estavam com ele, e eu não sabia o que dizer quando ele se
aproximou de mim. Eu ainda me sentia estúpida e auto-consciente. Não só tinha
me visto no fundo do poço, mas eu ainda parecia o inferno. Felizmente eu estava
certa em minha avaliação inicial dos danos, nada quebrado, nada permanente.

"Você parece uma merda", disse Horse prestativamente quando ele puxou
uma cadeira ao meu lado. Ele parecia quase alegre, o que me incomodou. Eu olhei
para ele e ele sorriu. "Ainda tem uma bunda doce apesar de tudo."

Eu fui de aborrecida a irritada.

"Não me chame assim," eu respondi. "Eu não gosto disso."

"Eu sei", ele respondeu. "É por isso que eu faço. Você fica bonitinha quando
está chateada. Mais ou menos como um gatinho molhado. Me deixa duro. "

Meu queixo caiu. Horse recostou-se na cadeira, correndo os dedos pelo


cabelo escuro, bagunçado, sorrindo para mim com aquela boca perfeita, barba por
fazer a tanto tempo que tinha se transformado em uma barba curta. O homem
parecia extremamente satisfeito consigo mesmo.

"Ouviu algo do seu ex?", ele perguntou.

Sacudi a cabeça, decidindo não abordar o comentário "me deixa duro".

"Fico feliz em ouvir isso, eu não acho que ele vai estar incomodando você de
novo", ele respondeu. "Os caras vão estar aqui em algumas horas. Eles estão
pegando um pouco de comida, vamos acampar aqui hoje à noite antes de ir para
casa.

~ 50 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Hum, isso soa bem", eu disse. "Será que Jeff sabe?"

Ele balançou a cabeça.

"Não, eu só queria checar você", ele disse. "Ele está?"

Sacudi a cabeça.

"Ele foi para o casino com alguns amigos, disse que ele pode passar a noite
com Krissy."

O rosto de Horse não se alterou, mas eu senti um calafrio distinto. Bem, é


justo. Eu não gostava de Jeff indo ao casino também. Ele deve ter trabalhar para
eles também. Jeff tinha ido morro abaixo nas últimas semanas, e eu não conseguia
fazer nada para detê-lo ou ajudá-lo.

"Não deixe que isso o impeça", acrescentei rapidamente. "Vocês são bem-
vindos para ficar aqui, especialmente se vocês estão trazendo sua própria comida."

Eu quis dizer isso também. Mesmo que ele assustou o inferno fora de mim
naquela manhã inesquecível, eu me sentia segura ao seu redor, especialmente
agora. Quando eu tinha sido ferida, ele me protegeu. Eu sabia que ele tinha feito
algo desagradável com Gary. Eu acho que eu deveria ficar chateada com isso,
porque a violência nunca resolve nada. Mas Gary merecia tudo o que ele teve e
mais um pouco.

"Você quer alguma coisa para beber?" Perguntou Horse, pegando um copo
de plástico vazio jogado ao meu lado em uma caixa de leite de plástico. Eu sorri
para ele, tentando não estremecer quando ele puxou meu lábio cortado.

"Chá gelado?"

"É isso aí", disse ele, agarrando o meu copo e levando-o para dentro. Ele
voltou com um copo para si mesmo. Sentamos amigavelmente pelo resto da tarde,
falando sobre todos os tipos de coisas.

Eu soube que ele tinha crescido em uma família de motoqueiros e seu pai
tinha sido um dos primeiros Reapers. Sua irmã era casada com o Bam Bam.
Quando eu os conheci, o MC tinha parecia uma gangue de bandidos, mas a forma
como Horse os descrevia era mais como uma família. Uma louca, barulhenta e que
brigava muito, ocasionalmente indo para a cadeia, mas ainda assim uma família.

Que eu poderia entender, afinal, minha mãe era mais do que um pouco
louca e estava na cadeia quanto nos falamos. Mas eu ainda a amava.

Contei-lhe sobre os folhetos que eu tinha no meu quarto da faculdade


comunitária em Tri-Cities. Eles tinham um programa de artes culinárias, e as
pessoas no Centro de Mulheres tinham me incentivado a voltar para a escola.

~ 51 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"É uma boa ideia", disse ele. "Eu sei que você gosta da creche, mas isso
não é uma coisa a longo prazo, a menos que você decida abrir um centro de si
mesmo."

Sacudi a cabeça, rindo.

"De jeito nenhum", disse eu. "As crianças são divertidas, mas eu não
consigo me imaginar fazendo isso para o resto da minha vida. Muitas fraldas. "

"Então, você não vai querer suas próprias crianças? Teve fraldas
suficientes? "

Dei de ombros.

"Bem, eu não quero ser uma mãe solteira, isso é certo", eu respondi. "Minha
mãe está na prisão agora por agressão com arma letal, que foi muito estúpido da
parte dela, eu admito. Mas ela cuidou muito bem de nós. Ela trabalhou muito antes
de começar a beber. A dor crônica, você sabe? Mas ela nunca teria tentado
atropelar o policial se ela tivesse entrado no programa de controle da raiva. Eu
ainda não sei por que ela foi atrás do segundo cara, ele não é a pessoa que
escreveu o bilhete de estacionamento... "

Horse caiu na gargalhada, mordendo-o de volta rapidamente. Eu balancei


minha cabeça, estreitando os olhos. Ele não iria conhecer meus olhos, tomando um
chá. Então eu me aproximei o cutucando de lado e outra risada escapou, que ele
tentou esconder com uma tosse. Eu decidi deixá-lo fora do gancho.

"Está tudo bem", eu disse com um sorriso. "Mesmo minha mãe riu quando
ela finalmente se acalmou, e felizmente ela nunca chegou perto de realmente bater
neles. Não foi seu melhor momento, isso é certo. Ela tem mais quatro meses à sua
frente, porém, o que não é tão engraçado. "

Ficamos em silêncio por alguns minutos. Em seguida, ele falou de novo.

"Você não respondeu minha pergunta."

"Oh, as crianças," Eu olhei para as nuvens. Uma delas parecia um pouco


como a minha mãe segurando um cigarro. Eu sorri. "Na verdade, eu acho que eu
gosto de crianças. Mas não para tê-los e não sei se eu não consigo ficar em casa
com eles. Jeff e eu tínhamos muito pouco, e eu não culpo mãe por isso, eu quero
algo melhor para minha família ".

Olhei para encontrá-lo me olhando atentamente. Corei, embora eu não


poderia dizer o porquê.

"E você?"

~ 52 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Eu quero crianças", disse ele. "Minha mãe me mataria se eu não lhe desse
pelo menos um par de netos. Mas nunca namorei. É meio difícil de ter um sem o
outro. "

"É verdade", eu respondi, sentindo-se mais desconfortável a cada minuto.

"Diga-me uma coisa. O que há com a coisa "velha senhora"? Parece ser
uma coisa desagradável chamar alguém que você gosta assim. "

"É um termo de respeito", respondeu ele. Dei de ombros, mas ele estendeu
a mão e tocou meu ombro, fazendo-me a olhar para ele. Sua expressão era intensa
e focada. "Sério, uma velha moto é como sua esposa. Ela é sua mulher, sua
propriedade, e se alguém se mete com ela todo o clube vai acabar com eles. Duro".

"Propriedade", eu perguntei, franzindo o nariz. "Isso soa ainda pior."

"Você não entende", disse ele, balançando a cabeça. "As coisas são
diferentes no mundo exterior, mas o clube é uma tribo. Se uma mulher não for
reclamada, ela é um jogo justo. Mas quando um motoqueiro marca como sua
propriedade, ela é intocável. "

"Eu ainda não posso imaginar sendo chamada de propriedade", eu respondi.


Ele soltou a respiração, exasperado.

Antes que ele pudesse responder, ouvimos o barulho de motores à


distância. Pela primeira vez, seus amigos chegaram na hora. Eles chegaram ao
quintal com um estrondo, carregando sacolas cheias de frango KFC e biscoitos. Eu
não costumo comer coisas desse tipo, mas como o sol desapareceu e eles
colocaram as suas colchonetes, eu não poderia imaginar nada mais saboroso do
que o prato de comida gordurosa equilibrada sobre os joelhos.

Nenhum deles mencionou meus machucados, o que eu apreciei. Picnic me


trouxe uma caixa de cerejas secas cobertas com chocolate. Eles construíram uma
fogueira e todos nós sentamos ao redor bebendo cerveja e rindo até que minha
cabeça pendeu. Quando me levantei para ir para a cama, Horse seguiu-me e me
senti bem com ele subindo ao meu lado. Ele parecia entender como eu estava
ferida e não fez mais do que beijar-me, embora eu senti sua ereção várias vezes
durante a noite. Senti-me segura em seus braços. No dia seguinte, eles saíram
enquanto eu ainda estava meio dormindo.

Naquela tarde, eu recebi uma mensagem de Horse, me dizendo para olhar


para a lista de "favoritos" no meu telefone.

Ele tinha programado bem no topo.

~ 53 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

23 de Agosto

Horse: Como está indo?

Eu: Ótimo. Kid vomitou em mim no trabalho, mas eu consegui saltar


para fora do caminho :)

Horse: Parece divertido. Minha moto quebrou.

Eu: Isso é péssimo. Você tem um carro?

Horse: SUV. Bom para se locomover, andar na neve. Odeio me sentir


enjaulado. O que você está fazendo?

Eu: No quintal, pegando sol.

Horse: O que você está vestindo?

Eu: Nada. Trabalhando em todo bronzeado

Horse: !!!! Você está brincando comigo porra?????

Eu: LOL eu estou vestindo uma camiseta e short :->

Horse: Muito bom para ser verdade. Indo para tentar fazer isso na
semana que vem

Eu: Me dê notícias

Horse: Eu vou. Falo com você depois.

27 de Agosto

Eu: Entediada. Como vai a moto?

Horse: Entediada é melhor do que estar vomitada. A moto está bem e


vai correr novamente.

~ 54 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu: Que bom! Estou meio animada, vou sair hoje à noite. Minha amiga
Cara veio me visitar de Nova Iorque. Como nos velhos tempos

Horse: Out?

Eu: Dançar em Tri-Cities. Um clube. Me soltar e tudo mais!

Horse: Huh. Tenha cuidado

Eu: Sempre. Estou tão animada. Não saí desde Gary

Horse: À procura de novo homem?

Eu: Hum... não realmente. Só diversão

Horse: Cuidado e não se vista como uma vagabunda. Não vai querer
problemas

Eu: Tivemos problemas o suficiente, acredite em mim

Horse: É verdade. Envie-me uma foto mais tarde

Me: OK

Eu: Então, o que você acha? Muito vadia?

Horse: Quente. Definitivamente muito vadia. Troque.

Eu: Hipócrita:-P

Horse: Mande uma menssagem quando chegar em casa

Eu: A noite foi uma merda

Horse:?

~ 55 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu: Jeff está doente, muito doente. Me pediu para ficar em casa com
ele. Pensei que eu poderia ter que levá-lo ao hosp mas tudo bem agora

Horse: Isso é péssimo. Ele está bem?

Eu: Acho que sim. Vai ficar de molho amanhã, dor de estômago

Horse: Lamento

Me: Eu também. Cara vai embora amanhã, então não há festa para
mim...

28 de Agosto

Horse: Como está Jeff?

Eu: Bem, como se nada tivesse acontecido. O médico disse que deve
ter sido gases

Horse: Eca

Eu: Gases ruins

Horse: Lamento sobre não sair. Ainda bem que ninguém viu você
vestida assim

Eu: Ciúmes? ;D

Horse: O que você acha? Tenho que ir, a missa vai começar

Eu: Missa?!?!? Você não parece o tipo de cara que vai na igreja

Horse: É como chamamos a uma reunião do clube. Eu tento ficar


longe da coleção de pratos

Eu: Não coloque água benta em sua cerveja!

~ 56 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

01 de Setembro

Eu: Indo ver a mamãe hoje. Odeio a prisão

Horse: Cuidado com LEO

Eu: LEO6?

Horse: Policiais. A cadeia rasteja por eles

Eu: LOL. Porque eu quebraria tantas leis?

Horse: Não, porque você mantém más companhias :-> visita social ou
alguma coisa?

Eu: Apenas regular, tento ir todas as semanas agora que moro mais
perto. Era mais difícil quando eu morava com Gary. Ele não gostava que eu
fosse vê-la. Falava que gastava muito $ para gastar com essas visitas.

Horse: Eu entendi. Esperar visitas é bom

Eu: Obrigada

Horse: Me manda outra foto?

Eu: Hum...nua?

Horse: Não importa. Mande uma. Quero te ver hoje

Eu? Ok :)

Eu odeio a cadeia do condado. Passei muitas horas na sala de espera,


embora eu saiba que é provavelmente melhor do que visitar uma prisão real. Os
caras do condado olham para mim como se eu fosse lixo e ocasionalmente, seus
policiais parecem querer dar tapinhas da minha bunda.

6
Do original Law enforcement officers. Oficiais que aplicam a lei = policiais

~ 57 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Esse é o preço de ver a minha mãe.

Eles me colocaram em uma pequena sala que tinha uma mesa embutida,
tipo aquelas do McDonalds, onde você não pode mover as cadeiras. Mas aqui as
cadeiras são apenas bancos e a coisa toda é branca. Depois de alguns minutos, a
porta se abriu e minha mãe entrou. Ela estava usando um macacão laranja, e
mesmo que essa tinha de ser a peça mais feia da face terra, minha mãe parecia
fantástica. Sério. Minha mãe é quente, sempre foi, uma coisa que me enlouquecia
durante o ensino médio. Mas do jeito que ela andava, eu poderia dizer que ela
estava doendo mais do que o habitual. Ela tinha um monte de discos de ruptura e
sem seguro de saúde para corrigi-los. Os médicos queriam que ela fizesse uma
cirurgia, mas o município não queria pagar por ela, então ela estava presa no
limbo.

Levantei-me e a abracei.

"Ei, mamãe", eu sussurrei em seu cabelo, que parecia fantástico, mesmo


que ela não tivesse um cabeleireiro, nem nada. Como seu cabelo parece melhor na
prisão do que o meu se parecia depois de duas horas de escova? Apenas outra
parte do mistério que era a minha louca e amorosa, mãe em tempos incrivelmente
difíceis.

"Hey, querida", respondeu ela, segurando-me firmemente.

Ela cheirava um pouco a cigarros, que eu conheço um monte de pessoas


que acham nojento, mas eu acho estranhamente reconfortante — desde que ela
não esteja preenchendo totalmente o nosso trailer de fumaça. Isso me fez pensar
em quando ela chegava em casa tarde da noite, depois do trabalho, quando
éramos pequenos. Ela andava para o quarto que eu dividia com Jeff e nos beijava
dando boa noite. Aquela pequena pitada de fumaça era o cheiro de conforto e
segurança.

Separamos e nos sentamos.

"Então, como vão as coisas com você", ela perguntou. Eu tinha colocado
quilos de maquiagem para cobrir as minhas contusões, mas seus olhos cintilaram
através deles. "Gary?"

"Sim", eu disse, corando. "Eu fui idiota, fui lá sozinha para pegar algumas
coisas. Ele estava bêbado. "

Sua boca se apertou, os olhos cheios de lágrimas de raiva ou frustração, eu


não poderia dizer para qual era.

"Eu gostaria de estar fora daqui", disse ela. "Eu mataria aquele filho da
puta."

~ 58 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Mãe! Não fale assim, eles provavelmente estão ouvindo — eles poderiam
pensar que você realmente quis dizer isso. "

Ela levantou uma sobrancelha para mim e eu sabia que ela quis dizer cada
palavra. Mamãe tinha um temperamento, sem dúvida. Isso é o que fez ela estar
aqui em primeiro lugar. Mas eu amei o fato de que ela sempre protegeu seus
filhotes, quando éramos pequenos e agora também. Minha mãe não era perfeita,
mas a mulher poderia ser um anjo vingador, quando ela precisava ser, algo que um
valentão da uma escola tinha ensinado da maneira mais difícil.

"Ele não vai estar incomodando-me de novo", eu disse rapidamente. "Um


amigo meu teve algumas palavras com ele."

"Amigo", ela perguntou.

"Um, na verdade, um amigo de Jeff. Ele é um motoqueiro. "

"Eu vejo", disse a mãe. "Desde quando Jeff sair com motoqueiros? Os
jogadores são mais a sua velocidade, eu acho. "

"Desde que me mudei de volta para o trailer," eu respondi, dando de


ombros. "Ele está fazendo algum tipo de trabalho para eles. Eu não sei os
detalhes."

"Eles bons motoqueiros ou maus motoqueiros?"

"O que você quer dizer?"

"Você sabe o que quero dizer."

Eu ri nervosamente.

"Hum, eles são bons para mim. Mais ou menos ásperos e eles podem
parecer assustadores, mas eu estou bem com eles. "

Seus olhos se estreitaram, me estudando. Me mexi nervosamente, corando


novamente. Mamãe sempre via através de mim.

"Apenas" se dando bem "ou algo mais?", ela perguntou. Dei de ombros
novamente e ela sorriu. "Bem, tome cuidado. Motoqueiros pode ser gente boa, mas
os caras do hardcore vivem em um mundo diferente de nós. "

"Sim, entendi isso," eu disse ironicamente. "Não é nada grave, na maior


parte apenas flertar."

Ela não precisava saber todos os detalhes. Será que alguém realmente quer
contar a sua mãe sobre o seu melhor orgasmo de sempre?

"Eu tenho notícias minhas", respondeu ela com um brilho nos olhos. Uh-oh,
eu reconheci aquele brilho.

~ 59 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"O quê?" Eu perguntei, nervosa.

"Bem, eu conhecendo alguém", disse ela. "Um homem. Estamos ficando


sério."

Isso chamou a minha atenção.

"Como diabos você está fazendo isso na prisão?", Exclamei. "Eu juro, você é
como um ímã, como você recebe tantos caras atrás de você?"

Ela riu, parecendo anos mais jovem do que sua idade.

"Bem, eu posso estar ficando velha, mas eu ainda não estou morta", ela
respondeu. "Ele veio me ver não muito tempo depois que eu cheguei aqui. Na
verdade, ele vem me visitar um par de vezes por semana. "

"Quem?"

"John Benson."

"De jeito nenhum", eu murmurei, atordoada. "John Benson, o proprietário


das terras onde fica o trailer?"

"Sim", ela disse, parecendo envergonhada. "Você pode não saber disso,
mas ele e eu temos uma coisa há muito tempo..."

"Eu sei", eu respondi. "Eu também sei que ele era casado."

Ela teve a graça de parecer envergonhada.

"Bem, eu cometi erros. Mas você deve saber que ambos nos sentimos
culpados. É por isso que terminamos. Sua esposa nunca soube. Ela está morta há
cerca de três anos, acidente de carro. John e eu estávamos evitando um ao outro
por tanto tempo, tornou-se um hábito, mas eu acho que quando ele leu sobre mim
no jornal ele começou a pensar em mim. "

Só a minha mãe iria acabar encontrando o amor por tentar atropelar dois
policiais. Claramente, John Benson era um idiota.

"Ele quer que eu me case com ele."

Eu balancei minha cabeça, sem saber o que dizer. Finalmente consegui


falar.

"Bem, eu acho que é bom, mãe. Como ele se sente sobre o que
aconteceu?"

"Ele sabe que eu tenho os meus problemas, mas estou sóbria agora, o que
me ajudou a resolver as coisas", disse ela. Isso era verdade — ela tinha se juntado

~ 60 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

aos AA7, mesmo antes de seu pequeno incidente. Nós tínhamos confrontado ela
sobre sua bebedeira após Jeff tê-la encontrada desmaiada do lado de fora do
trailer na neve no inverno passado. Foi um milagre ela ter sobrevivido. "Eu percebi
agora que eu preciso lidar com minhas emoções."

Esse foi o eufemismo do inferno.

"Você não deveria ficar de fora dos relacionamentos em seu primeiro ano de
AA?"

"Vai ser quase um ano inteiro na hora que eu sair", respondeu ela. "Eu vou ir
embora um pouco mais cedo por bom comportamento, mas eles não estão me
dando nenhuma folga por causa da coisa do policial."

Olhamos uma para a outra, ambas pensando naquele dia. Ela suspirou.

"Eu nunca faço nada pela metade, não é?"

Eu balancei a cabeça, sorrindo tristemente.

"Isso é verdade."

"Eu estou indo morar com ele quando eu ir embora. Isso é uma boa notícia
para você e Jeff, eu acho. Vocês vão ficar com o trailer só para vocês. "

Dei de ombros.

"Eu acho que se é isso que você quer", eu respondi. "Preocupa-me um


pouco, mas se você está feliz, isso é bom o suficiente para mim."

Ela sorriu, a tensão em seu rosto se abrandando.

"Obrigada, querida", ela sussurrou. "Eu estava preocupada em contar a


vocês. Você conversa com Jeff para mim? Ele não vem me visitar tem um mês e eu
estou preocupada. Está tudo bem? "

"Ele tem estado meio irritado", eu disse finalmente. "E perdeu um pouco de
peso. Mas ele não falou comigo sobre qualquer coisa e quando eu perguntei ele
me ignorou. Gostaria de poder dizer-lhe mais. "

"Obrigada por isso", disse ela. "Diga a ele que eu o amo?"

"Eu vou dizer a ele."

7
Alcoólicos anônimos

~ 61 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

01 de Setembro

Eu: Sabe o que é mais engraçado?

Horse: ?

Eu: Fui ver minha mãe. Ela está bem mas tem uma novidade maluca.
Ela vai se casar.

Horse: Isso é uma coisa boa?

Eu: Não tenho certeza. O cara é dono do trailer. Eles costumavam


ter uma coisa, mas ele era casado. Sua esposa morreu dois anos atrás

Horse: Bom cara?

Eu: Traiu a mulher

Horse: Foi só uma vez ou isso era um padrão?

Eu: De acordo com mamãe foi rápido. Diz ela que terminou porque se
sentiu horrível. Isso explica porque o aluguel do trailer é tão barato

Horse: Puta merda

Horse: Você gosta dele?

Eu: Acho que sim. Ele sempre pareceu legal pra mim. Ela vai morar
quando ele quando sair de lá

Horse: Fiquem felizes por sua mãe

Eu: Vou tentar

03 de Setembro

Horse: Quando é seu próximo dia de folga?

~ 62 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu: Quinta, pq?

Horse: Quero te visitar

Eu: Eu gostaria disso :)

06 de Setembro

Estudei a minha cara no espelho criticamente, desejando que eu não me


sentisse tão nervosa. As contusões havia desaparecido, o que era bom, e você mal
podia ver onde meu lábio tinha sido partido. Havia ainda algumas manchas
amareladas, mas eu cobri essas com maquiagem estrategicamente. Coloquei um
lindo vestido de verão, nada extravagante, mas brilhante e alegre e isso fez meus
peitos parecerem fantásticos.

Em tudo, eu parecia humana novamente.

Horse chegaria a qualquer momento. A viagem era um pouco mais de três


horas, e ele me mandou uma mensagem quando ele saiu às sete da manhã. Eu
não conseguia definir nosso relacionamento, mas ele estava vindo para mim, não
para Jeff, e ele estava vindo sozinho. Isso tinha que significar alguma coisa. E eu
não poderia ter apenas uma rapidinha quando ele nunca tinha conseguido uma
recompensa, certo?

Ouvi-o chegando e parei na porta, puxando para cima o corpete do meu


vestido. O decote parecia como uma grande ideia no início, mas agora eu me
sentia constrangida. Ele bateu na porta.

"Você está aí, bunda doce?", ele chamou. Eu abri a porta e seus olhos foram
direto para o meus peitos.

"Não me chame de bunda doce," eu bati nele e ele sorriu, estendendo um


dedo para cutucar o nariz.

"Mal-intencionados, não estamos?"

"Rude, não estamos?"

"Sempre".

~ 63 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Nós começamos a rir ao mesmo tempo e ele me puxou para os seus braços,
dando-me um beijo de boas-vindas que me fez esquecer de todo o resto. Enquanto
sua língua explorou minha boca, suas mãos percorriam até meu traseiro, cobrindo
minhas nádegas e me puxando para cima e em seus quadris. Eu senti seu pênis
contra o meu estômago e faíscas correram através de mim. Difícil de acreditar que
eu poderia fazer este bonito e intimidante motoqueiro ficar tão excitado.

Finalmente, a necessidade de respirar levou a melhor sobre mim, e eu me


afastei dele, pegando sua mão e puxando-o para a sala de estar para o sofá. Ele
olhou em volta, os olhos pausaram quando eles viram o cachimbo de Jeff na mesa
de café.

"Seu irmão aqui?"

"Ele ainda está na cama", eu disse. "Não é realmente uma pessoa da


manhã."

Ele deu uma risada triste.

"Nem eu, me levantei muito cedo esta manhã."

A emoção correu através de mim — ele estava ansioso o suficiente para me


ver que ele tinha levantado cedo!

"Então você tem negócios aqui?" Eu perguntei, tentando parecer casual. Ele
balançou a cabeça.

"Só você, babe."

Eu sorri para ele como um idiota. Tanta coisa para ser legal.

"Então o que você quer fazer?"

Ele levantou uma sobrancelha.

"Você realmente tem que perguntar?"

Eu ri nervosamente. Ele poderia ser lindo, mas eu não poderia simplesmente


pular na cama com ele, não gosto disso. Eu precisava de um pouco de
aquecimento em primeiro lugar.

"Hum, que tal eu mostrar-lhe ao redor da área um pouco, talvez ir até o rio
ou algo assim?"

Ele me deu um olhar compreensivo.

"Galinha".

"Talvez."

~ 64 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Ok, vamos jogar esta sua maneira. Você quer embalar um almoço ou comer
fora? "

Decidi que um piquenique era o caminho a percorrer.

"Dê-me dez minutos e eu vou ter algo."

"É melhor você se trocar também."

"Por quê?"

"Porque você não pode andar de moto com esse vestido. Coloque um
jeans."

"Eu nunca tinha andado de moto antes."

Horse se inclinou e me deu um beijo rápido na boca.

"Olhando pra frente para ser o seu primeiro, babe."

~ 65 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Sete

Demorou meia hora, mas eu arrumei um almoço, um cobertor para sentar e


alguns preservativos (cuidadosamente guardados em um bolso na minha bolsa), só
no caso. Horse me entregou um capacete preto que parecia que um cara exército
alemão iria usar, você sabe, o tipo que se alarga um pouco em torno das bordas?
Eu não tinha certeza de como ajustar isso, mas ele colocou na minha cabeça e
fixou as tiras com cuidado, como se eu fosse frágil e preciosa. Eu amei como isso
me fez sentir. Então eu subi na moto atrás dele, que foi uma experiência única. A
Harley era grande e larga, e eu tinha que abrir as pernas ao redor de seus quadris.
Minhas partes não perderam o simbolismo lá. Eu não tinha certeza de onde colocar
meus braços, mas ele segurou minhas mãos e puxou em torno de seu estômago.

"Segure firme", disse ele. "Toque meu estômago se você precisar de mim
para se segurar por algum motivo e atenta na parte perto do motor. Isso fica
quente."

"Tudo bem", eu respondi nervosamente.

Em seguida, a moto rugiu para a vida e nós saímos da garagem.

Como posso descrever esse primeiro passeio?

Bem, a primeira coisa, a moto vibra. Muito. Acho que com o tempo ele iria
anestesiar seu traseiro, mas aqueles primeiros minutos parecia estar sentada no
maior brinquedo sexual do mundo. Não doeu que meus braços estavam apertados
em torno de um cara quente, musculoso que tinha deixado claro que apreciava os
meus bens. Apertei-o com força à medida que saímos para a estrada, segurando
sua preciosa vida quando ele abriu o acelerador.

Eu tinha prometido mostrar as paisagens, mas ele tinha sua própria agenda
e, aparentemente, conhecia a área muito bem. Cerca de meia hora, nós saímos da
rodovia e fomos para as montanhas em uma estrada de cascalho. Ele diminui a
velocidade e em pouco tempo ele virou-se para a sujeira. A próxima coisa que eu
sabia, era que ele recusou uma trilha estreita que mal merecia ser chamada de
uma estrada. Ela acabava em uma estrada sem saída. Horse desligou o motor.

Deixei minhas mãos, acidentalmente rasparem em sua ereção. Eu puxei


minha mão, envergonhada, mas ele agarrou-a e puxou para trás, esfregando-a
para cima e para baixo em seu comprimento.

"Faltou isso, babe", disse ele. Eu não respondi, sentindo-se estranhamente


tímida, mas quando ele soltou a minha mão eu não parei de tocá-lo. Eu pensei
sobre o pau dele, quão grande era, o quão difícil tinha sido a última vez que eu
tinha visto, tudo para mim. Eu me mexi no assento, inclinando meus quadris para a

~ 66 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

frente no couro duro. Era bom ter as minhas pernas espalhadas assim... Mas eu
queria sentir seu pênis na minha mão. Estendi a mão para a braguilha.

"Merda, babe, não vou te foder no estacionamento", disse ele, rindo. Eu


guinchei, empurrando minhas mãos, envergonhada. "Tenho uma ideia melhor.
Vamos lá. "

Eu saí da moto, sabendo que meu rosto devia estar vermelho brilhante.
Horse pegou nossas coisas para o piquenique e sua mochila, estendendo a mão.
Eu peguei e ele me puxou por uma trilha no meio do mato.

Agora, você tem que perceber que o leste de Washington não é exatamente
o jardim do Éden. É principalmente deserto e cerrado, com colinas baixas. Mas,
quando seguimos ao longo de um barranco entre duas dessas colinas, foi ficando
cada vez mais verde, junto com um pouco de fio de água. Nós caminhamos ao
longo do córrego por cerca de meia hora até que chegamos a um lago pequeno,
redondo que exalava tufos de vapor.

"Água termal!", Exclamei com prazer. Horse parecia presunçoso enquanto


eu corria para a beira, descendo meus dedos através da água. "Como você sabe
sobre isso? Eu cresci aqui e eu nunca ouvi falar deste lugar. "

"Eu sei que todos os tipos de coisas interessantes que você não sabe", disse
ele, balançando as sobrancelhas sugestivamente. Eu ri. Mas eu parei de rir e
comecei a correr quando ele deixou cair as coisas do piquenique e se lançou em
direção a mim. Eu gritei e ri quando ele me pegou por trás, puxando-me de volta à
terra em cima dele e me fez cócegas. Ele estava deitado de costas, braços ao
redor do meu peito, com as pernas em torno das minhas, e me segurou no lugar
quando ele estendeu a mão para a barra da minha camiseta. Ele empurrou-a para
cima sobre minha cabeça, fazendo uma pausando para fazer cócegas em mim
mais uma vez a cada poucos segundos.

Então suas mãos desceram para os botões dos meus jeans.

"Não se atreva!" Eu gritei, mas ele apenas riu e abriu. Soltou e os empurrou
para baixo sobre meus quadris. Com isso, eu rebolava bastante e ele me soltou, e
me lancei para a frente. Antes que eu pudesse pensar que ele estava em atrás de
mim, empurrando meu jeans pelas minhas pernas. Ele se levantou, mantendo-os
fora do meu alcance, triunfante.

"Você vai pagar por isso!" Eu gritei, ainda rindo. Eu parei de rir e comecei a
correr quando ele deixou cair as calças e pulou na minha direção novamente. Isso
funcionou quase tão bem como o primeiro tempo, o que não era nada. Ele me
pegou e me jogou por cima do ombro, levando-me até a água, dando um tapinhana
minha bunda, dizendo: "Calma, mulher."

Eu gritei "Não!" Antes de eu bater na água com um esguicho.

~ 67 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Era como pular em uma banheira de água quente, não muito profundo, mas
profundo o suficiente e eu não estava em perigo. Eu emergi, carrancuda para ele e
balançando a cabeça para trás na água para tirar o cabelo do meu rosto.

Então, eu apareci de volta para encará-lo um pouco mais.

Horse se dobrou rindo de mim.

Joguei nele tanta água quanto eu podia, o que o fez rir mais, em seguida,
virou-se para fazer um beicinho.

Erro meu.

O respingo que ele fez saltou e quase me derrubou, em seguida, seus


braços vieram em torno de mim, puxando-me de volta para a curva de seu corpo.
Ele tirou a sua cueca. Suas mãos deslizaram em cima de mim, acariciando minhas
curvas, e eu derreti.

"Baby, você fica bonita quando está molhada", ele sussurrou em meu
ouvido, deslizando o dedo para baixo em minha calcinha. Ele empurrou meu sutiã
para baixo com a outra mão, revirando meu mamilo entre seus dedos enquanto ele
brincava com meu clitóris. Estremeci e arqueei as costas quando ele tocava seu
dedo cada vez mais rápido, tocando-me como uma guitarra. Eu acho que eu tinha
estado em um constante estado de excitação a manhã inteira porque eu vim como
um fogo de artifício.

"Puta merda..." eu gemi, caindo contra ele.

Ele beijou a minha nuca, então me virei para encará-lo. Eu envolvi minhas
pernas ao redor de sua cintura e os braços em volta do pescoço dele, beijando-o
com tudo o que eu tinha. Desta vez foi a minha língua a assumir sua boca
enquanto eu cavei meus dedos pelo seu cabelo. Meu sutiã foi empurrado para
baixo abaixo dos meus seios, os mamilos em atrito contra seu peito, e tudo entre
nós estava todo molhado e escorregadio e delicioso.

Finalmente ele se afastou, sugando uma respiração profunda. Eu usei a


oportunidade de estender a mão entre nós e agarrar seu pênis. Ele afrouxou os
braços, tornando mais fácil para mim chegar, e eu empurrei o comprimento de sua
ereção. Eu passei a mão na parte inferior de seu pênis, tirando o calcanhar de
minha mão para cima e para baixo ao longo da borda do cume ao redor da cabeça.

"Foda-se, baby, isso é bom."

Encorajada, agarrei-o e começou a bombear para cima e para baixo, cada


vez mais rápido, até que suas mãos se apertaram em meus quadris e sua
respiração tornou-se irregular. Enfiei minha mão em baixo, massageando as bolas,
, em seguida, fui de volta para cima e apertei-o com força em torno da base. Ele
estremeceu, agarrando minha mão na sua e empurrando-a para cima e para baixo

~ 68 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

ao longo de seu pênis, de forma mais áspera do que eu teria feito nele. "Foda-
me...", ele murmurou, descansando sua testa contra a minha. "Desse jeito, babe.
Continue, não pare. "

Eu bombeei ele o mais rápido que pude, saboreando seus pequenos


grunhidos de desejo e satisfação. Então eu senti uma palpitação profunda dentro
de seu eixo. Sua semente disparou entre nós através da água, e ele grunhiu
violentamente quando ele veio. Eu o acariciava lentamente quando ele amoleceu
até que ele puxou minha mão, puxando-a para cima e ao redor de seu pescoço.

"Você é tão quente", ele sussurrou, me levantando e beijando a abaixo da


minha orelha. "Eu não posso acreditar o quão quente você é. Eu odiei pensar em
você toda sexy saindo sem mim, deixando outro cara te segurar.

"Bem, eu passei a noite ouvindo Jeff gemendo e peidando ", eu sussurrei de


volta. "Nenhum deles teria chegado perto de você de qualquer maneira. Mas eu
ainda queria ter tido mais tempo para sair com Cara. "

Ele deu de ombros.

"Jeff fez o que tinha que fazer."

Suas palavras me pareceram estranhas.

"O que você quer dizer?"

"Ele precisava de você em casa, então ele lhe pediu para ficar, embora ele
provavelmente odiasse mantê-la em casa, isso é tudo."

"Oh," eu disse. "É, provavelmente você está certo. Ele tem sido tão bom
para mim, era o mínimo que eu poderia fazer. "

Eu coloquei minha cabeça em seu ombro e sentamos lá na água quente,


saboreando o momento, a urgência desapareceu.

Então, seu estômago roncou tão forte que eu senti as vibrações.

"Com tanta fome?" Eu perguntei a ele, sorrindo.

"Eu comi café da manhã há seis horas", ele respondeu. "Queria chegar aqui
e te ver. Teria chegado ontem à noite se eu pudesse. "

"Eu odeio acabar com isso, mas talvez eu deveria alimentá-lo."

"Eu não vou discutir. Sua comida é quase tão boa quanto os seus trabalhos
manuais. "

"Horse", eu estalei, corando. Eu me inclinei para trás e jogou água no seu


rosto. Ele me molhou e eu lutei um pouco antes de finalmente saindo para comer
alguma coisa.

~ 69 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Felizmente, era verão, por isso mesmo encharcados não estávamos muito
desconfortáveis. Era meio estranho sentar-se para um piquenique de calcinha e
sutiã, mas achei que não era muito pior do que estar vestindo um biquíni. Além do
mais, meu sutiã era lindo — preto, com renda, ilhós e bolinhas, e apenas uma
sugestão de um push-up8. As calcinhas eram cuecas feminina, mais alta na parte
de trás em toda a minha bunda, e eu gostava de sentir os olhos de Horse em mim
examinando tudo.

Não era nada extravagante — apenas alguns sanduíches de frango, tacos


vegetarianos e melancia, brownies de creme de queijo para a sobremesa, mas ele
parecia apreciá-lo.

"Jeff tem sorte de ter você por perto", disse entre mordidas. "Eu gostaria de
ter alguém cuidando de mim assim."

"Você mora sozinho", eu perguntei, tentando parecer casual. Eu não acho


que ele tinha uma namorada, mas não tínhamos realmente falado sobre isso.
Provavelmente deveria ter perguntado isso antes de pegar o pau dele na piscina.

Opa.

"Estive morando sozinho desde que comecei a servir."

"Exército?"

"Marinha. Dois passeios no Afeganistão, que foi o suficiente. Voltei, fiquei ao


redor por um tempo, juntou-me ao clube. "

Eu queria perguntar como tinha sido no exterior, mas não era exatamente
uma pergunta que você só deixou escapar, então eu dei-lhe um olhar interrogativo,
esperando que ele voluntariamente dissesse alguma coisa. Ele chamou minha
atenção e sorriu, franzindo os olhos um pouco em torno das bordas. Vendo essas
pequenas rugas me lembrou que eu nem sabia quantos anos tinha.

Inferno, eu nem sequer sei o seu nome real. Duplo oops.

"Qual o seu nome?"

"Horse".

8
Aqueles sutians que abrem na frente

~ 70 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Eu quero dizer o seu verdadeiro nome", eu respondi, empurrando seu


ombro de brincadeira. "Eu não sei nada sobre você, é estranho. Diga-me alguma
coisa. "

"Meu nome verdadeiro é Horse, e eu gosto que me chamem assim. É assm


que as pessoas que me conhecem me chamam. Mas se você quiser ver minha
carteira de motorista, pegue-a. " Ele estendeu a mão, agarrando seus jeans e
arrastando-os para nós. Ele tirou a carteira de couro ligado a calça com uma
corrente, abriu-o e deslizou para fora sua licença. Eu peguei e dei uma risadinha
quando eu vi o nome dele.

Marcus Antonius Caesar McDonnell.

"Sério?"

"Sério", ele respondeu, sorrindo. Mamãe me teve enquanto meu pai estava
cumprindo pena. Não foi uma longa caminhada, mas porra ela estava chateada
com ele por deixá-la sozinha, enquanto ela estava grávida. Ela adorava a história e
estava lendo toda esta grande série sobre Roma, por isso decidiu foder ele e
nomeou-me com o nome de algum general romano. A pior parte? Ela nem sequer
sabe o nome certo. Marcus Antonius César não era um cara real. Pai ficou puto,
mas quando ele saiu, a coisa já estava feita. "

"Eu não posso decidir se esse nome é foda ou é a coisa mais assustadora
que eu já vi", disse eu, rindo.

"É o meu nome, por isso, é foda", respondeu ele gravemente.

"Sério, porém, eu nunca usei. Do meu pai quem me chamou de Horse, na


primeira vez que ele me viu. "

"Uau, mesmo naquela época?"

"Mesmo naquela época", disse ele, olhando presunçoso. "Mamãe odeia. "

"Então, aqui diz que você é 30 anos de idade e mora em Coeur d'Alene,
Idaho."

"Correto".

"E é aí que o clube está baseado?"

"É o que minha carta diz. A carta da mãe é em Oregon, temos dezessete no
geral. Não é o maior, mas estamos dominando em nosso território, o que vai um
longo caminho. Temos nômades em todo o país também, e até mesmo alguns
caras lutando no exterior. Os Reapers foram fundados por fuzileiros após o Vietnã,
e isso é ainda de onde um monte de pessoas estão vindo".

~ 71 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Uau, Horse de repente uma fonte de informação. Eu decidi empurrar minha


sorte.

"Então o que você faz?"

Ele inclinou a cabeça para mim.

"Estou em um clube de motoqueiros, babe."

Eu ri.

"Não, eu quero dizer em que você trabalha?"

"Eu trabalho para o clube, principalmente. Temos diferentes negócios, muito


bem estabelecido em nossa área. Tenho uma loja de penhores, um bar, uma loja
de armas e uma garagem. Eu faço livros. "

Isso me surpreendeu. Eu não podia ver Horse curvado em um livro,


contando dinheiro.

"Ei, não olhe para mim desse jeito", respondeu ele, rindo. "Só porque eu sou
a imagem de perfeição viril não significa que eu não tenho um cérebro. Na verdade
eu sou muito bom em matemática, tive algumas aulas em GI Bill e agora você me
vê, um maldito contador regular ". Nossas finanças são mais complexas do que
você pensa. "

"Então, meu irmão está fazendo um site para seus negócios?"

O sorriso no rosto, morreu, e ele balançou a cabeça.

"Isso é clube de negócios, babe, e não falamos sobre isso. Chega de


perguntas. "

Com isso, ele chegou e me pegou por trás do pescoço, me puxando para um
beijo. Eu deixei cair a minha comida, mas eu não me importava, porque ele me
envolveu em seu colo, seus lábios exploravam os meus lentamente. Quando o
beijo terminou, eu sorri para ele.

"Eu gosto de como você muda de assunto."

"Ainda bem que pude ser útil. Vamos limpar isso, há outra coisa que eu
quero usar o cobertor para. "

Funcionou para mim.

Rolei de seu colo de joelhos, recolhendo tudo para cima e colocá-lo de volta
para o saco.

"Ei, por que não está ajudando?" Eu exigi brincamdo.

~ 72 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Apreciando a vista. Amo esse rabo doce de vocês. "

Sacudi para ele, sorrindo, e ele se arrastou até mim, colocando meu rosto
entre as mãos, esfregando as curvas no interior, onde se encontraram com as
minhas coxas com as pontas de seus polegares.

"Porra, muito quente babe. Mal posso esperar para entrar. "

Eu tremi, empurrando de volta para ele.

"Tão malditamente doce", ele murmurou, baixando a cabeça para beijar as


minhas costas.

Doce.

Bunda doce.

Traseiro doce.

"Horse, o que significa traseiro doce", eu perguntei de repente. Ele parou.


"Eu sei que você disse que me chama assim para me irritar, mas significa muito
mais. Eu sei que sim. Diga-me. "

"Não importa, babe, você não é uma delas."

Uh-oh. Eu me afastei dele, esfriando um pouco. Não gosto do som disso.


Sentei-me, de frente para ele, com os joelhos até o peito, os braços em torno deles
intencionalmente, e esperei.

"Deixe isso pra lá, babe," Horse murmurou, sentando nos calcanhares.
"Estamos em um bom lugar, vamos deixar esse fluxo correr como deveria. Você
está pensando muito. "

"Quando um homem me diz que eu não deveria pensar, isso é um mau


sinal", eu disse, estreitando os olhos. "Explique. Agora. "

Horse passou a mão pelo cabelo e deu de ombros.

"Você não sabe muito sobre os Reapers, não é? Ou motoqueiros de clubes


em geral? "

"Eu não sei nada sobre eles", disse eu.

"Bem, motoqueiros — motoqueiros como nós, parte de um clube pela vida


— é uma cultura diferente", disse ele depois de uma pequena pausa. "Nós não
somos cidadãos comuns, somos mais como uma tribo que compartilha território
com os cidadãos, mas apenas respostas para a nossa própria espécie. Todo
mundo que faz parte da tribo tem seu lugar. "

Ok, "eu respondi, perguntando onde isso ia.

~ 73 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Porra, isso vai te chatear e então você não vai me deixar enfiar meu pau em
você", ele murmurou.

"Você tem que ser tão bruto?" Eu retruquei.

"Você me quer?"

"Quem disse que eu ia deixar de fazê-lo de qualquer maneira?"

"Babe", respondeu ele, em voz baixa, áspera, erguendo a sobrancelha para


mim. Corei. Ok, sim, eu tinha planejado isso.

Mas isso pode mudar.

"Então me diga."

"Bem, há dois tipos de pessoas, aqueles que estão no clube e aqueles que
não estão", disse ele. "Se você está no clube, você é da família, e nós cobrimos as
costas uns dos outros. Se você tem três patches, você é um membro e você vota.
Temos prospectos9 também, que não são membros ainda, mas se não são punks,
eles serão, eventualmente. "

"E as mulheres?"

"Nenhuma mulher no clube", disse ele, balançando a cabeça. "As mulheres


penduram em torno do clube, mas eles não são parte dele."

"Soa muito machista."

"É o que é", ele respondeu com um encolher de ombros. "Não tem que
gostar, mas essa é a realidade do mundo MC. Lembre-se, nós não vivemos em seu
mundo, nos vivemos no nosso e as regras são diferentes. Alguns clubes deixar as
mulheres montar, o nosso não. Nós somos da velha guarda. Seriamente velha
guarda. Mas isso não significa que as mulheres não são importantes para nós. "

Eu não gostei da direção que isso estava indo.

"Um homem leva uma mulher, significa mantê-la, ela se torna sua
propriedade," Horse continuou. "Abordamos isso antes — é um sinal de
compromisso, de respeito. Isso significa que ele vai protegê-la e para todos os
outros é melhor manter suas mãos do caralho longe dela ou estará pronto para
lutar contra ele e todos os seus irmãos.

Você não quer foder com a mulher de um homem. "

"Soa confuso, Horse".

9
Do original prospect, não sei traduzir bem o que é, mas se insere numa categoria de iniciante para entrar
nos MC.

~ 74 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Ele balançou a cabeça, claramente frustrado.

"Você está julgando-o por normas dos cidadãos, mas nós não somos como
você", disse ele. "Lembre-se, nós somos uma tribo. Vivemos juntos, morremos
juntos e que é nosso é nosso. Quando os tempos são bons, estamos todos bem.
Maus momentos, podemos coma a merda, mas nós comemos juntos. A maioria
das pessoas não conseguem lidar com esse nível de compromisso. É como
quando você está num combate e levando fogo — você tem que confiar que os
seus irmãos preferem morrer do que deixar você para baixo. Você sente esse tipo
de fraternidade durante a guerra, mas quando você volta para casa as pessoas
esperam que você se sente e trabalhe em um escritório como se nunca tivesse
acontecido. Cara — pelo menos os homens como eu — não trabalham desse jeito.
Eu me transformei em outra coisa no Afeganistão e eu não posso fingir que não
aconteceu. No clube, eles não me pedem isso ".

"Isso é intenso", murmurei.

"Não me diga", disse ele. "Eu sei que é difícil para você, mas eu quero que
você entenda. Esta é uma vida diferente, e nós temos as nossas próprias regras e
nossa própria justiça, mas não é ruim. Na verdade, é malditamente bom. Eu tenho
uma bela casa, ganho um bom dinheiro, tenho os momentos fodidos como quase
todo mundo nessa vida. Eu estou vivo, babe. Noventa e nove por cento dos
homens estão bem com seguir as regras e fazer o que eles mandam. Somos o um
por cento, de modo que nós construímos nosso próprio mundo com nossas
próprias regras. Você não fode com a gente, nós não vamos foder com você. Mas
uma vez que você nos foder, você vai pagar. "

Eu tremi, embora o ar estava quente. Estendi a mão e peguei minha camisa,


puxando-a para cima da minha cabeça. Os olhos de Horse me seguiram,
segurando uma expressão que eu não poderia começar a entender. "Então acabar
com isso", eu disse, quebrando o silêncio. "Você está me dizendo isso por uma
razão, eu acho. O que significa traseiro doce? "

"Bem, nem todas as mulheres ligados ao clube são mulheres de um de nós",


disse ele sem rodeios. "Ser uma mulher de um de nós é um grande negócio, como
eu disse. Você não quer levar alguma droga como sua propriedade, se você não
está pronto para jogar para baixo para ela. Mas um homem ainda tem que transar.
Isso é para o que bunda doce serve.‖

Ah, eu não gosto do som disso.

"Continue", eu disse, minha voz arrefecida.

"Temos mulheres que querem ser da gente", disse ele. "Ou apenas se
pendurar em torno das motos. Talvez elas queiram um lugar para dormir por um
tempo. Elas vêm em torno da casa do clube e se elas fazem-se bastante amigáveis

~ 75 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

nos as deixamos ficar por aqui. Eles limpam, cuidar da merda toda, e nós meio
que-"

Ele fez uma pausa, olhando para longe.

"Você realmente não vai gostar disso", ele murmurou.

"Diga-me. Agora. "

"Bem, eles são praticamente uma boceta pública", disse ele. "O homem
precisa de uma mulher, e elas estão lá pra isso. Entretêm os irmãos. Essas são as
bundas doces. "

Eu vi vermelho.

"Seu idiota!"

Levantei-me e fui para minha calça. Ele estendeu a mão para mim, mas eu
dei um tapa na mão dele, puxando os meus jeans.

"Você acha que eu sou uma prostituta!"

"Não. Eu não acho que você é uma prostituta. Eu te disse, eu gosto de você
brava, às vezes, é quente. Você não é uma bunda doce também. Você vê todos os
outros caras por aqui? Não exatamente olhando para transformá-lo em algemas
chinesas, Marie! "

"O QUÊ?" Eu nem sabia o que isso significava, mas eu sabia que não era
bom. Eu terminei de me vestir e peguei minha bolsa, retirando meu telefone.
Grande. Nenhum sinal.

"Porra," Horse murmurou, puxando as calças e T, em seguida, pegar seu


corte e empurrando-o.

"Porra," Horse murmurou, puxando as calças e a camisa, em seguida,


vestindo-a. "Você nem mesmo me ouviu. Você não é como elas, babe. Eu sei disso.
Os caras sabem disso. Isso não significa nada. "

"Então por que vocês todos me chamaram de traseiro doce a primeira vez
que nos encontramos?" Eu exigi. "Não é como se tivéssemos qualquer coisa entre
nós, então, assim que você não fez isso só para me irritar. Explique isso, Sr. Filho
da puta Reapers! "

Ele desviou os olhos, esfregando uma mão na barba em seu queixo, em


seguida, virou-se para mim.

"Porque é isso que você parecia", disse ele finalmente. "Você estava
esperando do lado de fora do trailer enfeitada como um maldito sonho molhado.

~ 76 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Sabíamos que Jeff não tinha uma mulher, pelo menos não uma em particular.
Apenas assumimos, babe. "

"Leve-me para casa."

"Babe, por favor."

"Me leve. Para. Casa. "

Ele se virou e chutou uma pedra, enviando-o para as nascentes de água


quente, passando as mãos pelos cabelos novamente. Eu desejava que ele parasse
de fazer isso, porque ele só fez parecer mais sexy e eu não preciso pensar sobre
ele ser sexy agora.

Eu precisava me lembrar que o homem era um porco.

"Ok, eu vou te levar para casa", ele resmungou, voltando-se para mim. "Mas
eu quero lhe mostrar uma coisa."

"Por tudo que é mais sagrado!" Eu declarei grandiosamente, jogando meus


braços. "Por favor, faça o que for preciso para me tirar daqui e longe de você."

Horse caminhou até a sacola de couro que havia trazido e o abriu. Ele ficou
ali, olhando para dentro dela para o que pareceu uma eternidade, então olhou para
mim.

"Você precisa saber que eu não te trouxe aqui para te foder, Marie."

Eu bufei, revirando os olhos.

"Não me venha com essa merda", ele rosnou. "Eu posso ficar com alguém
quando eu quiser, eu não tenho que dirigir 400 milhas para comer alguém. As
mulheres vêem a moto, eles vêem as tatuagens e a pegação, elas estão por toda
essa merda. Boceta é apenas Boceta, mas você é diferente. É por isso que eu tinha
feito isso para você, eu queria pedir-lhe para voltar comigo, dar vida ao clube ".

Ele pegou um colete de couro preto, muito menor do que o dele, e ergueu-a.
Na parte de trás havia dois patches bordados, escrito "Propriedade de Horse,
Reapers MC".

Puta merda.

"Você está brincando comigo?" Eu exigi.

Seu rosto se apertou, os olhos esfriando.

"Nunca ofereci isso para ninguém, babe. Não é uma piada. "

~ 77 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Bem, não oferece para mim", eu assobiei. "Eu quase não te conheço, mas o
que eu sei é que você é um porco machista e você pode ir se foder e seu clube
estúpido."

"Não insulte o clube, Marie."

Algo em seu tom de voz me parou no meio. Todos os traços do meu doce
Horse foram embora e o motoqueiro assustador ficou na frente de mim em um
impasse total. Minha raiva desapareceu, substituído por terrível mal-estar. Eu tinha
esquecido como ele poderia ser aterrorizante.

"Vamos parar com isso", eu disse depois de uma pausa. "O que estamos
fazendo, não há nada de bom aqui. Vamos parar de falar e sair antes que as coisas
piorem. "

"Parece bom para mim. Pegue suas coisas. "

Engraçado, mas caminhando na vinda havia tomado cerca de trinta minutos.


Caminhando de volta senti que foram 10 horas. A volta para casa foi ainda pior. Eu
me preocupava em cair da moto o tempo todo, mas eu estaria fodida se eu estava
indo para envolver meus braços em torno dele e descansar minha cabeça em suas
costas como antes. Segurei os lados de seus quadris, tentando manter minha parte
inferior do corpo de tocar a sua, que era praticamente impossível.

Quando chegamos o trailer ele nem se incomodou em descer de sua Harley,


e muito menos me olhar para ver se eu tinha entrado e estava tudo bem.

Horse só rugiu embora sem olhar para trás.

~ 78 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Oito

07 de setembro

Eu: Você está aí?

09 de setembro

Eu: Horse, devemos falar. Eu não quero que nos odiamos. Acho que
cometi um erro, por favor me ligue. Estou com saudades. Vamos corrigir
isso

10 de setembro

Eu: Você está mesmo recebendo estes? Por favor, mesmo que você
me odeie, me ligue. Eu preciso te contar uma coisa

13 de setembro

Eu: Ok, você venceu. tchau

15 de setembro

As coisas ficaram um pouco escuras após a viagem até as fontes termais.

O trabalho estava bem, mas não era como se eu amasse o que fazia. Não
me interpretem mal, as crianças eram incríveis, mas é cansativo estar cercado por
pessoas pequenas constantemente quando eles não podem sequer limpar suas
próprias extremidades traseiras. E às vezes as fraldas explodedem, o que significa
exatamente o que você pensa.

Bons tempos.

A vida com Jeff não estava indo muito bem também. Não é como se nós não
nos déssemos bem, porque nós fazíamos. Não brigamos nem nada. Mas ele parou
de falar comigo, não pareceu funcionar muito e fumava mais maconha a cada dia.
Eu tive meu primeiro indício de um problema real chegando quando ele me

~ 79 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

perguntou o quanto era grande o meu salário. A essa altura eu estava comprando
toda a comida, que eu não me importava. Afinal, ele tinha me acolheu quando
cheguei aqui pela primeira vez, e quando eu tinha se machucado também. Mas não
era como se ele fosse um vagabundo, acredite ou não. Ele sempre pagou o seu
caminho e eu tenho certeza que ele tinha sustentado mamãe uma vez ou duas.

As coisas chegaram ao auge logo após os Reapers nos visitaram de novo,


desta vez sem Horse. Jeff não me avisou e era difícil dizer se a visita foi planejada
ou não. Eu aprendi minha lição — não fazer perguntas a menos que você queira
ouvir as respostas. Honestamente, eu não achava que houvesse quaisquer boas
respostas para as perguntas que eu tinha sobre a sua relação de negócios.

Cheguei em casa do trabalho e encontrei as motos na garagem. Horse não


estava lá. Estávamos totalmente sem comida e cerveja porque eu não tinha feito
minhas compras de supermercado para a semana, e eu suspirei em frustração. Eu
decidi ir e comprar pizza em vez de cozinhar, porque eu tinha um pouco de dinheiro
extra.

Eu entrei para encontrar Picnic, Bam Bam, Max e Jeff em pé ao redor do bar
cozinha em um silêncio tenso.

"Um, oi", eu perguntei, estabelecendo minha bolsa.

"Ei, Marie," Picnic disse, e enquanto sua voz não foi amigável, não era fria
também. Eu acho que Horse não foi para casa e falou muita merda a meu respeito.
"Apenas falando sobre alguns negócios aqui."

"Sim, eu vejo isso", eu respondi. "Que tal eu ir e pegar algumas pizzas?


Parece bom? "

"Parece ótimo, Marie", disse Bam Bam. Ele estendeu a mão ao redor de sua
carteira, retirando algumas notas e oferecendo-lhes para mim. Eu estava aturdida.

"Você não tem que fazer isso", eu murmurei.

"Pegue o dinheiro e não se esqueça da cerveja," Picnic disse, sua voz curta.
Discutir com eles não parecia uma boa ideia, então eu peguei as notas e saí. Eu
tomei meu doce tempo pegando as pizzas. Eu realmente, realmente não queria
voltar para casa muito cedo, mas depois de ficar nas barracas Place por quarenta e
cinco minutos eu recebi uma mensagem de Jeff me dizendo que a barra estava
limpa. Peguei as tortas e voltou para casa, na esperança de que a recente
estranheza de Jeff não estivesse conectada ao Reapers. Eu continuei a ouvir a voz
de Horse na minha cabeça.

Foda com a gente e vamos foder você de volta.

Jeff não seria tão estúpido, seria?

~ 80 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Quando voltei, tive um daqueles momentos surreais que pareciam acontecer


em torno dos Reapers com freqüência alarmante. Antes eu teria jurado que as
coisas estavam feias entre eles e Jeff. Agora todo mundo era amigável —
praticamente alegre — e eles me receberam (ou melhor, as pizzas que eu
carregava) com o tipo de alegria geralmente reservada para o regresso de heróis
de guerra. Eu tentei dar Bam Bam o troco, mas ele não pegou, dizendo-me para
usá-lo para o gás.

A noite seguiu um padrão familiar. Nós comemos juntos e, em seguida, eles


se sentaram ao redor bebendo cerveja enquanto eu limpava. Enquanto a noite
passava, as piadas ficavam sujas. Eu bebi várias cervejas. Eles construíram uma
fogueira. Alguém sugeriu tequila. Eu não costumo beber essas doses, mas
pareceu-me uma ideia fantástica através do resultado de tanta cerveja. Mas eu
estava de pé desde cedo e eu tinha que estar de novo às sete horas para me
preparar para o trabalho, então, eventualmente, eu decidi ir dormir. Eu não
conseguia dormir. Eu fiquei pensando sobre os caras lá fora e como Horse deveria
estar com eles. Então eu pensei sobre como me sentia quando ele me segurava
nos seus braços fortes e dormimos juntos, me sentindo quente e segura. Isso me
deixou triste, e este era o lugar onde as coisas ficaram feias.

"Eles" sempre dizem que você não deve beber e mandar mensagem, seja lá
quem forem eles.

Eu deveria ter escutado eles. Eles são muito inteligentes.

Eu: Horse, sinto saudade

Eu: Por que não responde?

Eu: Horse como seu nome. Horsey. Eu gostaria de montar no Horsey.


LOL. Você está dormindo? Ou ocupado com alguém?

Eu: Eu sei que você tá aí. Aposto que você tem uma nova garota. Vá
se foder.

Eu: Foda-se você e sua vadia. Eu te odeio. Enfie você e seu clube no
cú e eu não seria sua mulher nem por dez milhões de dólares.

~ 81 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Dizer que eu estava de ressaca quando meu despertador tocou às sete da


manhã seria um pouco de eufemismo. Descobri as mensagens que eu enviei entre
duas da manhã e vomitei e, em seguida, uma particularmente desagradável após
as três e vomitei. Eu queria rastejar sob o trailer e morrer, eu estava tão
envergonhada. Mediante a força de extrema vontade, eu consegui ir trabalhar em
tempo. Felizmente, a contagem foi baixa para o dia, então as crianças não estavam
gritando muito alto e loucas. Eu fiquei pensando sobre essas mensagens, tentando
decidir se ligava para Horse e pedia desculpas, mandava outra mensagem ou o
quê.

Eu finalmente decidi mandar mensagem. Ele provavelmente não me ligaria


qualquer maneira, e eu não podia culpá-lo por isso. Mas eu não podia
simplesmente deixar as coisas assim — eu não era esse tipo de pessoa. Fui para
casa depois do trabalho, peguei um copo grande de água e trabalhei em meu texto
com atenção.

Eu: Eu realmente sinto muito por minhas mensagens ontem à noite.


Não é desculpa, mas eu estava bêbada e não estava pensando. Me desculpe,
eu te incomodei e eu sinto muito pelas coisas que eu disse. Eu fui uma
cadela, e eu me sinto como a merda. Eu prometo, eu não vou incomodá-lo
novamente.

Sentei, segurando meu telefone, não sei se eu queria que ele respondesse
ou não. Merda, minha cabeça estava me matando. Por que eu bebi a tequila? Eu
não poderia lidar com tequila, eu sabia disso. A última vez que eu tinha tomado
tequila eu tirei minha camisa e dancei na mesa de café em uma festa que tinha
sido, felizmente, muito pequena. Gary tinha recheado notas de dólar no meu jeans
e me disse para beber mais tequila. Seus amigos tinham me aplaudido e acenaram
redor seu próprio dinheiro. Gary achou que arrebentei.

Acho que não poderia alegar que não tinha sido sinais de aviso que o
homem era um idiota...

A porta se abriu e eu estremeci.

"Marie, eu preciso falar com você", disse Jeff, sentando-se pesadamente no


banco ao lado do meu.

"Estou com muita ressaca. Eu não quero falar ", eu murmurei, fechando os
olhos.

~ 82 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"É importante. Eu preciso de dinheiro. "

"Hum, eu tenho um pouco na minha bolsa", eu respondi. "Quanto é que você


quer?"

"Muito", respondeu ele, não encontrando meus olhos. "Eu estou em um tipo
de beco sem saída."

Isso chamou a minha atenção, e eu olhei para ele. Realmente olhei para ele.
O que eu vi me chocou. Ele perdeu pelo menos dez quilos nas duas últimas
semanas, e seu cabelo não havia sido devidamente lavado em um par de dias. Seu
rosto estava pálido e seus olhos sem brilho, não apenas sem brilho pela ressaca
maçante.

"Jeff, você está doente? Você não parece bem. Eu quero tirar sua
temperatura. "

"Jesus, Maria!", Ele explodiu, batendo a mão no balcão com tanta força que
senti o trailer tremer. Eu pulei, assustada. "Por que você é tão insistente? Eu não
sou seu filho, eu sou um homem crescido. "

Eu congelei. Jeff nunca gritou comigo. Na verdade, Jeff nunca gritou e ponto.
Ele sempre foi suave e a maconha não funcionava exatamente para mudar isso.

"Sinto muito", disse ele, esfregando seu ombro, como se tivesse sido
carregando algo pesado e as costas doíam. "Eu não devia gritar com você. Mas eu
realmente preciso de algum dinheiro rápido, Marie. "

"Por quê?"

"Capital", respondeu ele, não encontrando meus olhos. "Eu tenho um


negócio em andamento, mas eu preciso de dinheiro para a inicialização. Na
verdade, eu preciso de um monte de dinheiro de inicialização. O inferno de uma
oportunidade, eu não posso me dar ao luxo de perdê-la. "

Eu balancei minha cabeça, imaginando se ele tinha perdido a cabeça.

"Sério? Você sabe que eu não tenho tanto dinheiro assim ", eu disse. "Você
pode ter tudo o que tenho, mas é cerca de mil e duzentos dólares no total. É isso. "

"E quanto a Gary?"

Isso me parou.

"Gary?"

"É um estado de propriedade da comunidade, não é?", Perguntou Jeff,


movendo-se nervosamente. "Você pode ligar para ele e fazê-lo te dar o dinheiro.
Faça isso por mim, Marie. Eu realmente preciso do dinheiro. "

~ 83 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu balancei minha cabeça lentamente, sem saber se eu realmente ouvi


corretamente.

"Bem, uma coisa, Gary nunca tem dinheiro", eu disse lentamente. "Ele gasta
mais rápido do que ele ganha, e não é como se nós tivéssemos qualquer coisa
valiosa. E outra, você esqueceu que a última vez que o vi ele bateu a merda fora de
mim? "

Jeff se inclinou para mim, colocando as mãos sobre os meus ombros, me


encontro cara-a-cara.

"Estou desesperado, mana. E a sua casa? Você pode obter uma linha de
crédito em sua casa? "

Eu balancei minha cabeça novamente, atordoada. Jeff tinha perdido a


cabeça?

"A casa já está hipotecada. Estamos, provavelmente, de cabeça para baixo


sobre a coisa. O que está realmente acontecendo? " Eu exigi. Eu não comprei esta
coisa "acordo de negócios" por um minuto, e eu me recusei a acreditar que Jeff
tinha esquecido o que Gary fez comigo. Eu não podia negar isso por mais tempo —
algo de muito errado, muito errado estava acontecendo. Algo ruim o suficiente para
fazer meu irmãozinho ficar desesperado.

"Nada", disse ele, balançando a cabeça para mim, virando-se. "Eu queria
fazer este negócio acontecer e achei que você poderia me ajudar. Você tem razão,
eu não devia ter te pedido. Sinto muito. "

Com isso, ele virou-se e caminhou de volta para fora do trailer. Segundos
depois, o carro ligou e ele desapareceu durante a noite. Parece tão óbvio em
retrospectiva, mas honestamente, eu não pude ver o que aconteceria em seguida.

Nem um pouco.

~ 84 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Nove

Coeur d’Alene, Idaho

16 de setembro

Horse

Horse encostou-se na cama, olhando a bunda de Serena quando ela montou


em seu pau como uma rainha de rodeio.

Melhor do que olhar para o rosto dela. Não que Serena não fosse bonita,
mas ela não se comparava com Marie.

Agora ela... Ele podia olhar para seu rosto durante todo o dia.

A maioria de seus irmãos queria que ele se esquecesse da puta. Mulheres


como ela não valem a pena o aborrecimento, basta pegar alguns traseiro doce para
ser sua se conexões aleatórias não estão trabalhando para você.

E se ela dá nos nervos? Bem, há sempre uma outra cadela esperando para
tomar seu lugar.

Serena parou, virando-se para olhar para ele.

"Você está prestando atenção?"

Ele riu e balançou a cabeça.

"Desculpe, babe, perdido em meus pensamentos. Vamos continuar assim,


ok? "

Ele deu um tapa na bunda encorajado-a, e ela sorriu para ele com os lábios
cuidadosamente pintados. A garota era um profissional, sem dúvida. Boceta como
um torno, a boca como um vácuo. Ele estava louco de considerar desistir dessa
boceta quente e gostosa para ter sua mulher que tinha certificado em ser cadela.

E que cadela...

Ele nunca ficou aborrecido ao redor de Marie, e isso era a maldita verdade.
E não acho que ele se distrairia com ela em cima de seu pau. Ela pode não ser um
profissional como Serena, mas ela tinha a boceta mais doce que ele já tinha
provado. Porra, mas ele queria saboreá-la novamente. O pensamento o fez ainda
mais duro.

~ 85 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Uma hora depois, Serena tinha ido embora e Horse ainda não tinha saído da
cama. Estaria na hora de ir para o clube em breve, mas ele simplesmente não
conseguia parar de pensar em Marie. Eles estavam indo para discutir as cagadas
de Jeff durante a missa10 hoje.

Droga, o fodido irmão de Marie era um idiota.

E não era como se não tivesse sido paciente.

Horse tinha começado encontrar "erros" nas transferências bancárias de


quase três meses atrás. Pequenos no início, mil aqui, quinhentos lá. Em seguida,
eles ficaram maiores. Jeff tinha todos os tipos de desculpas, de erros de digitação
simples para correr atrás de seus relatórios. Mas no final, tudo apontava na mesma
direção — Jeff estava trapaceando.

Só de pensar nessa merda parecia fazer Horse se sentir como um velho.

Não era como Jeff não sabia no que ele tinha se metido. Inferno, ele tinha
chegado a eles. Eles haviam deixado claro desde o início que não iriam tolerar
qualquer treta e que a pena para a referida treta seria alta. A pior parte seria o dano
colateral. Marie. Ela adorava aquele idiota, realmente o amava.

Horse não via um final feliz.

Se Marie fosse sua mulher, ele pode ser capaz de proteger seu irmão um
pouco melhor. Lhe dar uma chance de salvar a sua bunda.

Pensando bem, o filho da puta fodeu tudo, junto com qualquer chance de
Horse ter Marie. Na melhor das hipóteses ela nunca descobriria o que aconteceu
com Jeff, iria passar o resto de sua vida se perguntando e suspeitando se os
Reapers tinham o matado.

Na melhor das hiósteses?.

Na pior das hipóteses?

LEO11 iria aparecer em sua porta para lhe dizer que o corpo de Jeff tinha
sido encontrado em uma cova rasa menos suas bolas e pau, um "R" para Reapers
esculpido em seu maldito peito. Mas Marie não queria que eles se "odiassem"
depois do que aconteceu nas fontes termais. Essa foi era a menor de suas
preocupações, pelo amor de Deus.

Merda.

Horse pensou sobre o quão quente ela estava na foto que ela mandou com
uma mensagem pra ele, aquela em que ela estava toda arrumada para sair. Bem

10
Missa que quer dizer reunião
11
Policiais na gíria de Horse

~ 86 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

na hora o pau dele ficou em atenção, implorando por uma foda como se Serena
não tivesse o drenado.

A foto de Marie era bonita e sexy, assim como ela. Ela tirou no espelho do
banheiro, toda arrumada para ir festa com sua amiga. Vestidinho preto, mostrando
de forma demasiada de seu decote. E as pernas... Ele não podia ver todas aquelas
pernas, mas qualquer filho da puta ao lado dela iria e mais, se ela se agachasse
veria até mais um pouco. E essas meias arrastão? Porra.

Ele estendeu a mão e agarrou seu pênis, deslizando a mão para cima e para
baixo de seu comprimento. Procurou seu telefone com a outra mão, querendo
colocar a foto na tela, mas não estava na mesa de cabeceira.

Merda, ele tinha deixado na sede do clube na noite passada.

Não importava, sua imagem estava gravada em seu cérebro. Ele tinha
perdido a cabeça a noite em que ela enviou para ele. Ela estava fantástica, sem
dúvida. Mas sua mulher não deve ser sair vestida assim, sem ele lá para protegê-
la. Todo homem no lugar levaria um olhar até suas pernas e se se veriam
dobrando-a sobre a mesa, empurrando seus paus até sua bunda.

O pensamento dela abaixada e espalhada sobre uma fez Horse suspirar,


pré-sêmem escorrendo em sua ereção. Ele deslizou a mão para cima, espalhando
o fluido ao redor, e começou a se masturbar violentamente. Ele podia se ver
fazendo isso. Ele ia até ela no clube, logo atrás dela, onde ela não podia ver. Ela
estaria falando com sua namorada, rindo e bebendo com algum tipo de brinquedo
feminino rosa, porque Marie era uma garota. Seus lábios se envolveram em torno
do canudo, sugando a bebida como se ela tivesse chupando ele depois de fazer
um boquete nele.

Horse deslizou seus dedos para cima, pegando mais do pré-sêmem


escorrendo para fora e circulou a cabeça com isso. Porra, isso era bom. O que
isso. O que dizer sobre um homem se sentia melhor batendo punheta do que com
a cadela da Serena pulando em seu pau?

Horse sentiu seu clímax se construir em suas bolas inchadas, uma porrada
vindo apenas para Marie. Ela tinha a boca mais quente, as mãos suaves e uma
boceta pela qual ele morreria. Ele não podia esperar para explodir em cima de seus
seios e fazê-la se masturbar enquanto isso.

Por que diabos ele não tinha conseguido transar com ela ainda?

Tempo para corrigir isso. Ele andava atrás dela, chegaria ao redor e tomaria
a bebida da mão dela, colocando-a sobre a mesa. Então ele agarraria pela cintura
antes que ela pudesse reclamar, balançando seu pequeno corpo em seus braços e
levando-a direto para o banheiro. A bunda dela estava quente demais para esperar
até que chegassem em casa.

~ 87 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Ela provavelmente estava puta quando ele a inclinou, mas ele a calou,
alertando-a para se preparar contra o balcão. Droga, mas sua garota poderia uma
cadela sobre qualquer coisa. O pensamento do rosto de Marie, todo chateada com
ele por chamá-la de bunda doce, fez seu pau estremecer, e ele teve que parar de
se mover por um segundo.

Nada bom gozar antes de chegar na melhor parte.

Depois de um minuto ele tinha esfriado o suficiente para deixar a fantasia


tomar conta.

Ele a empurraria e deslizaria as mãos por baixo do vestidinho, puxando-o


para cima até que ele viu a parte baixa de suas costas. Essas meias arrastão
estariam ligadas a uma cinta-liga, com um fio dental preto para combinar. Ele
alcançaria lá embaixo e empurraria a aba estreita do tecido de lado, deslizando o
dedo em sua vagina para sentir o quão quente e apertada que ela estava. Ela podia
reclamar, mas Marie estava sempre pronta para ele, sem dúvida. Horse deixou a
fantasia tomar conta de novo. Foda-se...

Em sua mente, ele abriu o zíper de seu jeans, empurrando-os para baixo
apenas o suficiente para tirar seu pau e bolas, esfregando a cabeça do pênis
contra o vinco da bunda dela. Ela estremeceu, e ele deslizou para fora essas
pequenas calcinhas impertinentes dela, deixando-as cair no chão. Ela deu um
passo fora delas e se estabeleceu em seus saltos altos, inclinando a bunda dela e
convidando-o diretamente para entrar.

Seria rude recusar um convite como esse.

Ele estendeu a mão, pegando a ponta do seu pênis, deslizando-o ao longo


da fenda de sua vagina um par de vezes antes de se estabelecer a si mesmo.
Então ele pegou seus quadris, segurando-a firme, e meteu-se todo caminho
adentro. Ela gritou, os músculos apertando-se ao redor de seu pênis. Ele deveria
ter tomado mais lento, ela provavelmente nunca teve um homem tão grande dentro
antes.

"Desculpe, babe", ele murmurou.

"Está tudo bem", ela sussurrou, sugando respirações profundas. Ele sentiu
as membranas se apertar ao redor dele, se contorcendo e espremendo-o mais do
uma massagista maldita do spa no centro de Spokane.Tão bom. Horse não podia
esperar mais tempo.

Lentamente, ele tirou quando ela o agarrou, os músculos se contraindo. Ele


retirou-se quase todo o caminho, sentindo seus lábios apertar ao redor da borda de
sua cabeça antes de bater de volta para ela.

As coisas ficaram selvagens depois disso.

~ 88 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Levou tudo o que ele tinha para ficar em pé quando ele fodeu Marie. Ela
engasgou cada vez mais fundo, cortando em volta dele tão apertado que quase
doía. Porra, ela se sentiu bem. Uma e outra vez ele forçou seu caminho para seu
pequeno corpo, até que sentiu suas bolas se contorcendo, pronto para explodir sua
carga em linha reta em seu ventre.

Marie estava perto demais. Ela tinha ficado tão molhada e desleixada que
cada impulso a silenciava e ela continuou implorando por mais, fodendo com mais
força. Ele se inclinou, cobrindo seu corpo com o dele, apoiando-se contra o balcão
com uma mão enquanto a outra procurou o clitóris.

E foi isso.

Horse esfregou o dedo contra ela, muito longe de ser sutil ou gentil.
Aparentemente, era o que ela precisava, porque assim que ele a tocou, ela
explodiu como uma bomba quente em volta dele, gritando. Parecia incrível, a forma
como todo o seu corpo centrado em cima dele, agarrando-o, implorando para ele
vir.

Ele daria isso a ela também.

Horse soltou seu clitóris, inclinando ambos os braços sobre o balcão quando
ele começou realmente martelar dentro dela. Seus grunhidos misturados quando
ele a tomou, marcando-a como sua e fodendo com ela tão duro que ela sentiria seu
pau no fundo de sua garganta.

Marie.

Sua garota.

Sua propriedade.

Somente sua.

Horse explodiu, vindo com tanta força que ele se esqueceu de respirar. Ele
deixou sua mão cair longe de seu pênis, deixando cair a fantasia. Então ele
começou a rir de si mesmo ali em seu quarto, o som era tudo menos engraçado
porque foder Marie em sua cabeça era melhor do que foder Serena na realidade.

Poderia muito bem fazer a si mesmo, acabar com isso.

Horse corria até a sede do clube, cortando caminho para chegar na missa.

~ 89 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Um dos prospectos estava no estacionamento do lado de fora, observando


as motos e mantendo um olho no portão. Os Reapers compraram o antigo arsenal
da Guarda Nacional 15 anos atrás. Com sua construção de blocos de concreto,
pátio murado e pequenas janelas foram perfeitos, tanto como um clube e uma
fortaleza. Não que eles estão sob ataque recentemente. Os Reapers eram
indiscutivelmente dominante na área, com todos os outros clubes operando apenas
com a sua bênção.

Esse foi o tema da reunião.

Proteger esse domínio.

Horse entrou no clube, o que era antes de tudo um salão e área de ponto de
encontro. Havia quartos no andar superior para visitas durante a noite, é claro, e
alguns de armazenamento, mas nunca manteve qualquer coisa sensível demais lá.
Pelo menos nada que os LEO jamais poderiam encontrar. Os policiais não
aparecem muitas vezes, mas as vezes eles traziam mandados para encontrar
merda.

As garotas precisavam vir para limpar o lugar, Horse decidiu, olhando ao


redor do clube com desgosto. Restos de festa da noite passada ainda enchiam as
mesas, sofás e ao longo bar de uma parede. A maioria delas estavam
provavelmente ainda dormindo no andar de cima, embora uma loira suja vestindo
uma saia jeans apertada e blusinha estava desmaiada no sofá, de pernas abertas.
Graças a Deus ele não mora mais aqui, agora que ele tinha o seu próprio lugar, ele
se encolheu com o que costumava parecer normal em termos de higiene.

Iupi. Ficando velho.

"Você vem, mano?", Perguntou Ruger, um homem tatuado e perfurado com


um curto cabelo moicano. Ele estava perto da porta com outro de seus prospectos,
Painter. "Último."

"Sim, desculpe," Horse respondeu. Ele entregou sua arma para Painter, que
a colocou cuidadosamente sobre o balcão com as outros, ao lado de uma caixa
cheia de telefones celulares.

"Você tem o meu lá já", ele perguntou. "Acho que eu deixei aqui na noite
passada."

"Sim".

Horse acenou em agradecimento e entrou na missa.

Quinze homens, todos com suas três patches, já se sentaram em volta da


grande mesa de madeira com marcas que já havia decorado alguma sala de

~ 90 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

conferências. Agora ela tinha mil cortes e pequenas esculturas nela, e um grande
RFFR pintado no centro — Reapers para sempre, para sempre Reapers12.

"Bom você se juntar a nós", disse Picnic, sentado à cabeceira da mesa.

"Pensei que Serena poderia ter te sugado pra dentro. Se perdeu no buraco
negro dela?"

"É exatamente cinco horas", disse Horse, encolhendo os ombros quando ele
passou através do grande quadro uma cadeira vazia. "O que eu posso dizer? Eu
estou perfeitamente sintonizado, máquina de alta performance, ao contrário de
você e da moto porca que você monta. "

"Foda-se", disse Picnic, sorrindo de volta. Então, sua expressão tornou-se


mais grave. "Ok, rapazes, temos algo importante com que lidar hoje. Acho que
todos vocês sabem que temos um ladrão. Jeff Jensen, o cara do computador, fora
do Vale do Yakima. Voltei a vê-lo esta manhã, nenhum progresso na verdade. "

"Ele é o cara que manipula nossas coisas do offshore13, certo?", Perguntou


Ruger.

"Sim", respondeu Horse. "Gênio do computador, nossas transações são


indetectáveis. Deus sabe que estamos pagando por isso também. Mas não é o
suficiente. Ele tem nos passado a perna por meses. Foi rastreado por um tempo, já
demos oportunidades de fazer o certo, por isso não é apenas uma questão de
consertar as coisas. Definitivamente está nos passando a perna. É pequeno em
comparação com o nosso volume total, mas não podemos deixar que uma coisa
destas acontecer. Ruim para os negócios. "

"Se deixarmos um, todos eles vão tentar fazer o mesmo", disse Picnic. "Nós
começaremos a perder o respeito, a próxima coisa que você vai ver é as meninas
no Line'll estar dando bebidas e lap dances14 para outros MC."

"Então, qual o prejuízo?", perguntou Bam Bam.

"Estamos bem em $50,000 respondeu Horse. "Tem sido empurra e puxa, ele
pega uma quantia grande, então, tenta pagar de volta. Ele é um apostador, talvez
esteja usando pra isso. Eu odeio perder-lo porque não temos ninguém com essa
habilidade para substituí-lo. É por isso que já lhe demos tantas chances de fazer as
coisas direito. Mas suas perdas estão ficando maiores, como da semana passada
ele só devolveu $20,000 no total, por isso é uma escalada rápida. Se deixarmos por

12
Do original: Reapers Forever, Forever Reapers.
13
Offshore é um termo da língua inglesa cujo significado literal é “afastado da costa”. Em termos
financeiros, é designada por offshore uma empresa que tem a sua contabilidade num país
distinto daquele (s) onde exerce a sua atividade.
14
Lap dance é um estilo de dança sensual onde os caras ficam sentados na cadeira olhando as
meninas.

~ 91 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

mais tempo nós vamos ter uma baixa no dinheiro. Ele pode até mesmo puxar o
gerente do banco em nós. "

"Devemos colocá-lo debaixo da terra", disse Max, a voz firme e fria. Horse
olhou para ele, surpreso ao ver o rosto vermelho, o pequeno músculo em sua
mandíbula flexionando com emoção reprimida. Max ainda estava em liberdade
condicional, e não era usual para um cara na sua posição falar muito durante a
missa. O sangue de Max tende a correr quente. Ele era um dos homens mais duros
que Horse conhecera, e isso dizia muito. "Nós fizemos tudo, mas levar esse cara
para o banheiro e limpar sua bunda. Ele está sempre fazendo promessas, sempre
tem uma desculpa, mas nada muda. Você deveria ter visto ele na noite passada.
Ele definitivamente precisa acordar. Hora de cortar nossos prejuízos. "

As palavras pairaram pesadamente no ar.

"Quanto é que ele sabe sobre os negócios do clube", perguntou Duck, um


veterano do Vietnã que não poderia fazer as corridas longas mais. Ele passava a
maior parte de seu tempo no clube bebendo cerveja e contando as garotas
histórias sobre o dia que ele voltou em que os homens eram homens e mulheres
sabiam o seu lugar. Horse não gostava muito do homem, mas ele confiava nele
com sua vida.

Ele confia em qualquer um dos irmãos com sua vida.

"Muito," Horse respondeu, sua voz pesada. "De formas diferentes. Ele vai
ferrar tudo, se não tivemos alguma espécie de seguro. "

"Que tipo de seguro é bom o suficiente para um cara como esse?" perguntou
Max, claramente querendo uma briga, embora Horse não entendesse por que. "Ele
é um mentiroso e um ladrão. O dinheiro que temos pagado por seu trabalho deve
ser suficiente para qualquer um. Em vez disso, ele está vivendo em um buraco de
merda, fumando maconha e esperando por sua irmã para trazer para casa o seu
salário de merda patético. Que tipo de homem vive assim? Mesmo que ele
começasse a fazer as cosias certas, nunca seríamos capazes de acreditar nele.
Provavelmente cheio de todos os tipos de mentiras loucas. "

"É verdade," Picnic murmurou. Ele olhou para Horse, com o rosto sério.

"Nós temos um acordo aqui?"

Horse olhou ao redor da sala, vendo a morte de Jensen escrita em cada


rosto. Ele não podia discutir com eles — o homem sabia demais. Ele precisava ser
removido.

Caralho.

Ele pensou sobre Marie, como ela parecia quando ela estava chateada com
ele, cuspindo fogo como um pequeno dragão. Droga, ele queria entrar dentro

~ 92 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

daquela mulher. Uma vez que não seria perto o suficiente. Como de costume, o
pau dele levantou-se para saudar a ideia, mas o que realmente empurrou-o sobre a
borda foi o pensamento de Marie chorando sobre aquele bastardo preguiçoso.

Ele não podia deixar isso acontecer.

"E quanto a irmã?", ele perguntou.

"O que tem ela?" Picnic respondeu, a voz cuidadosamente neutra.

"Ela vai ser minha mulher", disse Horse, consciente dos olhares pontudos
que vários dos irmãos deram um no outro. "E quando é família, nós cuidamos dos
negócios diferente e vocês sabem disso."

"Pelo que sei, ela não estava de acordo com isso," Picnic respondeu
lentamente. "A garota nem sequer perguntou sobre você na noite passada, Horse."

"Não há precedentes. Nem todas as mulheres entraram sendo propriedades


de bom grado, mas isso não significa que não pode ser reivindicada se o
presidente e os membros aprovarem. Isso já aconteceu."

"Claro, há trinta anos," estalou Bam Bam. "Eles faziam todos os tipos de
merda na época. Nós estamos vivendo em um mundo moderno, mano, você não
pode simplesmente raptar uma garota e levá-la para casa. "

Duck bufou e bateu a mão na mesa, assustando a todos.

"Vocês seus zé bucetas falam sobre o mundo moderno como se nós


déssemos a mínima para as suas regras. Lembre-se de quem somos ", ele
trovejou. "Nós somos homens — um por cento. Os Malditos Reis do mundo MC.
Nós não seguimos as regras, fazemos nossas próprias malditas regras. Meu irmão
Horse quer uma mulher, ele quer o suficiente para vir ao clube e reivindicá-la. Ele já
fez isso antes? "

Ele olhou ao redor da sala, olhando para cada homem.

Horse reprimiu um sorriso. Duck resolvendo as coisas, não tinha visto essa.

"Nosso irmão está acima deste clube e deixe-nos saber a sua intenção de
tomar uma mulher," Duck continuou. "A situação é complicada. Nós todos sabemos
que ele vai colocar o clube em primeiro lugar, por isso vamos ouvi-lo. Ele pode não
ser sempre certo, mas ele é sempre o nosso irmão. Seus pequenos boqueteiros
precisam pensar sobre isso, antes de eu apareça aqui um dia e encontro
crescendo tetas no lugar de suas bolas ".

Duck se sentou com um grunhido.

"Que tal você nos dizer o que realmente pensa, Duck", disse Ruger, rindo e
relaxando para trás em sua cadeira. "Jesus".

~ 93 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Ele está certo", disse Horse, a voz muito séria. "Eu posso não estar sempre
certo, mas eu sou sempre o irmão de vocês, ou pelo menos eu achava que era. Um
Reaper toma o que quer. Vocês estão comigo? "

Picnic suspirou.

"Você é um idiota, você sabe disso?", Disse. "Ela não faz parte do nosso
mundo, ela não tem a menor ideia do que esperar e ela não quer nem tentar. Isso
não vai acabar bem. "

"Esse é o meu problema, agora, não é?"

"É o seu problema, desde que você mantenha-a controlada e fora dos
negócios do clube," Picnic respondeu. "Ela é uma boa garota, eu gosto dela. Boa
cozinheira. Amo a porra da salada de batata dela. Ela coloca bacon nisso. Seria
bom ter um pouco dessa merda no jantar a próxima vez que nós assarmos um
porco. Mas ainda sim temos que lidar com seu irmão. Faz as coisas mais
complicadas. "

Horse sorriu. Ele venceu — isso era apenas detalhes..

"Então ela é o nosso seguro", ele respondeu. "Vamos deixar que seu irmão
saiba disso, se ele não nos pagar de volta, ele nunca mais vai vê-la novamente.
Demos a ele alguns meses, vemos como as coisas acontecem. "

"Você acha que ele vai encontrar uma maneira de nos pagar de volta",
perguntou Picnic.

"Não faço ideia", admitiu Horse. "O cara praticamente imprime dinheiro
quando ele está focado e sóbrio. Motivação suficiente, ele pode vir através de nós."

"Ele não veio até agora."

"Ele ama sua irmã", disse Bam Bam calmamente. "Ele é invasivo e um filho
da puta, mas ele realmente se preocupa com ela. Vi com meus próprios olhos. Eu
não acho que ele vá fazer algo estúpido por causa dela. "

"Nós nos certificamos que ele saiba — se ele não pagar, ela está em
apuros", disse Horse. "Se ele nos pagar, ótimo. Se ele foder com o negócio, nós o
enterramos. Todo mundo ganha. "

Exceto Marie. Mas Jensen era um menino crescido e ele tinha chegado até o
clube para fazer negócios, em seguida, ferrou os Reapers MC. Se não fosse por
ela, o filho da puta já estava morto.

"E a questão do respeito?", perguntou Ruger. "Nós temos que cobrir as


nossas bases aqui. Não podemos parecer fracos. "

~ 94 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"É verdade", disse o Picnic. "Mas tendo a irmã do cara, fazendo-a refém?
Isso é o pagamento em sangue, vamos espalhar isso nos lugares certos. É o deve
se fazer. "

"Você está esquecendo de uma coisa", disse Max. Horse olhou para ele,
tentando ler sua mente. Alguma coisa estava acontecendo com Max. Todos eles se
preocupavam com negócios do clube, mas este foi um passo além. Quase pessoal.

"O dinheiro", continuou Max. "Uma coisa é deixar Horse ter o seu
brinquedinho de foda, eu não dou a mínima para isso. Outra coisa é só sentar e
perder 50 mil. Vocês podem ter dinheiro escondido em algum lugar, mas eu não
tenho. Temos a certeza que queremos arriscar esse tipo de dinheiro neste imbecil
que nos passou a perna, correndo o risco de ele correr para os LEO? "

Horse estreitou os olhos para Max, que se encontraram com os dele. O


homem não vacilou.

"É um bom ponto", disse Bam Bam, sua voz suave. "É claro que se
acabarmos come ele agora, nós nunca veremos o dinheiro novamente de qualquer
maneira, Max".

"Bem, talvez não teríamos nossas bundas na reta se Horse tivesse feito um
trabalho melhor observando-o."

Picnic sentou-se.

"Cuidado, irmão," ele disse, sua voz fria. "Horse fez o seu trabalho. Foi eu
que pedi para ele deixar isso desenrolar, e eu tinha um bom motivo. Esse merdinha
fez meio milhão de dólares para este clube, fácil, nos últimos dois anos. Você não
pode simplesmente jogar algo assim fora, se você não precisa. O desgraçado tem
um dom, não pode simplesmente substituí-lo.

"Eu não estou votando para isso", disse Max. "Precisamos acabar com ele."

"Por que eu não a compro?", Disse Horse. Todos se viraram para olhar para
ele, assustados. "Eu vou comprar Marie do clube, e nós damos a Jensen outra
chance. Cinquenta mil, do meu bolso para a conta do clube. Vamos esperar e ver
se Jensen vem com o dinheiro e os juros. Se ele fizer, eu pago de volta, o clube faz
um lucro. Ele não, eu sim. "

"Isso é fodido", murmurou Bam Bam. "Nenhuma puta vale isso".

"Ela não é uma puta."

"Elas são todas putas," Max estalou. Horse chamou sua atenção, olhando
para baixo.

"Tudo bem, meninos", disse Picnic. "Eu acho que você é louco, Horse, mas
isso funciona para mim. Isso é bom o suficiente para você, Max? "

~ 95 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Max baixou a cabeça em concordância.

"Estou com Picnic, você é louco", disse Bam Bam.

"Vai ser um inferno de um show. Ela te odeia, Horse. Jensen me disse isso. "

"Bem, eu estou muito puto com ela", disse Horse. "Temos que trabalhar
nisso. Mas ela é minha e essa é a maneira que é. "

Picnic revirou os olhos e Ruger bufou.

"É bom ver jovens agindo como homens, em vez de meninas de coro," Duck
grunhiu, olhando ao redor da mesa em aprovação. "Vamos votar. Eu quero
cerveja."

Horse deixou a reunião se sentindo muito bem. Pagar o dinheiro ia doer,


sem dúvida. Mas ele estava pensando em colocar uma nova loja na propriedade,
então ele tinha o dinheiro. Ele tinha a maldita certeza que queria Marie mais do que
uma loja. Não podia esperar para voltar para casa com ela depois de um dia difícil,
o cheiro de sua comida em casa, e vê-la em um avental e nada mais.

Muito bom.

Horse pegou seu telefone, pensando que ele deveria ter ligado para ela até
agora. Ele tinha recebido suas mensagens de texto pequenas e doces e sabia que
ela estava sofrendo. Inferno, ele queria que ela sofresse, ele podia admitir isso. Ela
o magoou, então ele a deixou sofrer por uns dias...

Mas agora que eles estarem juntos era uma realidade?

Hora de acabar com isso. Ele saiu do clube e ligou o telefone. Ele apitou
repetidamente, deixando-o saber que ele tinha perdido um monte de mensagens
de texto da noite anterior.

Marie: Horse, sinto saudade

Marie: Por que não responde?

Marie: Horse como seu nome. Horsey. Eu gostaria de montar no


Horsey. LOL. Você está dormindo? Ou ocupado com alguém?

~ 96 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Marie: Eu sei que você tá aí. Aposto que você tem uma nova garota.
Vá se foder.

Marie: Foda-se você e sua vadia. Eu te odeio. Enfie você e seu clube
no cú e eu não seria sua mulher nem por dez milhões de dólares.

Porra.

Ela estava bêbada, sem dúvida. E quando as pessoas estavam bêbadas,


falavam merda, mas também a verdade. Marie poderia querer o seu corpo, mas ela
definitivamente não queria ser sua mulher, apesar de todos os seus textos
pequenas e doces para ele tentando fazer as pazes.

"Puta que pariu", ele gritou, jogando o telefone na parede de blocos de


concreto do clube. Ele bateu duro, quebrando, quando Ruger saiu.

"Problemas?", ele perguntou, levantando uma sobrancelha e olhando para o


telefone de Horse.

Horse balançou a cabeça.

"Nenhum problema", disse ele, socando dentro a sua ira. Ele fez a escolha
dele, tomado uma posição à frente do clube. Mas Marie vai pagar de volta os
cinquenta mil de uma maneira ou de outra. "Decidi que é hora de comprar um novo
telefone, isso é tudo."

"O que havia de errado com o antigo?", perguntou Ruger, sua voz suave.

"Ele quebrou."

16 de setembro – Dia Atual

Horse olhou para Jeff, sentindo-se avulso.

O homem ajoelhado no meio do chão, com as mãos algemadas atrás das


costas, Picnic de pé sobre ele com uma arma. O sangue escorria pelo rosto — eles
haviam lhe dado uma surra decente, mas não era grave o suficiente para precisar
de um hospital. Apenas ruim o bastante para fazê-lo realmente, realmente
desconfortável e fazer assustar o inferno fora de Marie.

~ 97 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Ele teria algumas cicatrizes permanentes para ajudá-lo a se lembrar de não


foder os Reapers também.

"Eu me pergunto se sua irmãzinha vai salvá-lo?" Picnic perguntou a Jeff.


"Você realmente se ferrou, desta vez, homenzinho. Você não sabe o nosso lema?
Foda com a gente e vamos foder com você. "

"Eu sinto muito", Jeff sussurrou, olhos arregalados atrás de suas pálpebras.
"Eu sinto muito, eu não fiz isso de propósito, você tem que me dar outra chance."

"Quantos chances precisa?" Exigiu Horse. "É difícil manter uma cara séria,
ouvindo você falar."

O telefone de Jeff apitou no balcão, e Ruger pegou.

"Mensagem de Marie", disse ele. "Ela vai estar em casa agorinha, saindo da
loja agora."

"Mande uma mensagem de volta", disse Jeff rapidamente. "Por favor, ela
não tem nada a ver com isso. Não deixe que isso aconteça, basta dizer-lhe para
não voltar para casa por mais uma hora. Não deixe que esta seja a sua última
memória de mim. "

"Cale a boca," Picnic disse, parecendo exasperado.

Jeff se calou.

"Vocês disseram que aqui era um lixo, mas eu não sabia o quão ruim", disse
Ruger, recostando-se contra a parede, cruzando os braços na frente dele enquanto
inspecionava a sala. "Não posso acreditar que você deixa a sua irmã viver assim,
seu fodido, especialmente tendo em conta a quantidade de dinheiro que temos te
pagado."

"Eu sou um irmão de merda", Jeff murmurou. "Eu sei disso. Mas não se
machuque Marie, ela é um doce. Certo? Nunca fez mal a ninguém, não merece
isso. "

"Oh, eu tenho certeza que ela é doce", Ruger respondeu, sorrindo. Horse
lançou-lhe um olhar sombrio, mas não o fez se calar. Ruger sorriu para ele. "Você
não pode seriamente esperar que nós não zoamos com você sobre isso, Horse."

Horse deu de ombros — ele não ligava, na verdade. Que confusão.


Cinquenta mil dólares porta a fora por uma mulher que nem o queria. Ele passou a
mão pelo cabelo. Pelo menos ele finalmente iria transar com ela.

Cinquenta mil por sua boceta, era melhor ser banhada a ouro.

"Ela está chegando agora", disse Painter de seu lugar perto da janela.
"Tenho um punhado de mantimentos. Devo ajudá-la a trazer? "

~ 98 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Os homens apenas olharam para ele, Picnic balançou a cabeça em


perplexidade.

"Tá de brincadeira, certo?", Perguntou Ruger.

"Desculpe, acho que eu não pensei direito", disse Painter. Horse tinha suas
dúvidas sobre a possibilidade — ainda muito jovem, e tão verde. Poderia levá-lo
anos para ganhar o seu tom de roqueiro neste momento.

A porta se abriu e Marie entrou.

Ela gritou.

"Eu sinto muito, mana," Jeff disse, as palavras abafadas e quebradas. Marie
olhou ao redor freneticamente, descrença e choque escrita por todo o rosto. Horse
sentiu seu pênis endurecer e decidiu que ele era um doente fodido. A mulher
estava aterrorizada e ela não queria que ele, mas ela ainda o excitava. Claro,
quase tudo que ela fazia o excitava.

Tudo menos a expressão dela ao jogar sua oferta para levá-la como
propriedade. Foda-se a cadela e suas mensagens de texto. Ele pode ter pagado
cinqüenta mil por ela, mas ela alegou que um milhão não seria suficiente?

Ela deveria ser grata a ele por salvar seu irmão.

Picnic olhou para Marie e piscou. Isso foi assustador, mesmo para Horse, e
surpreendeu-lhe que ela não teve um ataque cardíaco no local. Bom, ele queria
que ela tivesse medo.

"Seu irmãozinho tem sido um menino mau", disse o Picnic. "Ele está
roubando de nós. Você sabe alguma coisa sobre isso? "

Ela balançou a cabeça, uma sacola de supermercado caiu, maçãs rolando


no chão. Uma atingiu o pé de Horse e levou toda a sua força de vontade para não
chutá-la na cabeça de Jensen.

"Eu não entendo", ela disse, dando a seu irmão um olhar suplicante.

"Ele deveria estar trabalhando para nós", disse Picnic. "Ele é muito bom com
esse pequeno laptop dele, com certeza você sabe disso. Mas, em vez de trabalhar
ele estava jogando no casino com a porra do nosso dinheiro. Agora ele teve a
coragem de me dizer que ele perdeu o dinheiro e não pode nos pagar de volta. "

Ele pontuou nas últimas quatro palavras com coronhadas de sua pistola na
parte de trás do pescoço de Jeff. Marie parecia atordoada, piscando rapidamente.
Horse quase podia ver os pensamentos correndo por sua linda cabecinha.

"Você tem cinquenta mil com você?" ele perguntou casualmente.

~ 99 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Ele roubou cinquenta mil dólares?"

"Sim", disse Horse. "E se ele não pagar de volta, agora, as suas opções
estão limitadas."

"Eu pensei que vocês eram amigos",ela sussurrou, os olhos correndo entre
Horse, Jensen e Picnic.

"Você é uma garota doce", Picnic respondeu. "Mas você não entendeu o que
somos. Há o clube e tudo mais, e esse filho da puta estúpido não faz parte do
clube. Você fode com a gente, vamos foder com você de volta. Do pior jeito.
Sempre."

A boca de Jeff tremia, as lágrimas brotando nos olhos. Horse tinha sido
surpreendido que o cara não começasse a chorar antes, para ser honesto. Então
Jensen mijou nas calças.

"Merda", murmurou Ruger. " Eu odeio quando eles mijam neles mesmo."

Ele olhou para o homem e balançou a cabeça.

"Você não vê sua irmã mijando em si mesma, não é? Que putinha ", disse
ele, enojado.

"Você vai nos matar?" Marie perguntou, começando a tremer. Ela tinha
perdido a cor em seu rosto. Horse olhou para Jensen, repugnado. Que tipo de
idiota coloca sua irmã por algo assim — e não apenas isso, aqui, mas viver em um
lixão assim, trabalhar o dia todo trocando fraldas por um salário mínimo?

"Quero dizer, você realmente iria matar as pessoas com quem você
compartilhou fotos de suas filhas? Uma delas tem a minha idade, não é? Não
podemos trabalhar em algo? Talvez possamos fazer pagamentos ou algo assim. "

Horse bufou e balançou a cabeça. Hora de mudar as coisas.

"Você não entendeu, meu bem, isso não é apenas sobre o dinheiro. Nós
poderíamos dar a mínima para o dinheiro. Trata-se de respeito e ele roubou o
clube. Se deixarmos esse filho da puta sair dessa, eles vão começar a fazer isso.
Nós não deixamos isso acontecer. Nunca. Ele paga com sangue ".

Ela fechou os olhos por um segundo, e Horse viu a umidade em seus cílios.
Merda, ele odiava as mulheres chorando. Não, ele odiava putas chorando, e Marie
era apenas mais uma puta. Ele precisava se lembrar disso.

"Jeff, por quê?" ela sussurrou, e o desgosto e desespero em sua voz fez
Painter vacilar. Horse se esfriou, a raiva escura em construção. Como se atreve a
dar esse olhar sacana para ela assim, implorando com os olhos, e o que ele fez
para merecer sua lealdade?

~ 100 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Eu não estava planejando perder" ele respondeu, com a voz cheio de
desespero. . "Eu pensei que eu poderia ganhar de volta, de alguma forma. Ou que
talvez eu pudesse esconder nas transferências bancárias... "

"Cale a boca," Picnic disse, batendo a lateral da cabeça de Jensen com a


mão livre. "Não fale sobre os negócios do clube mesmo quando você está prestes
a morrer. "

"Há outro jeito", Horse disse, decidindo colocar as coisas para ela. Poderia
muito bem acabar com isso e ter a maldita certeza de que ela entendeu o lugar
dela. Ele ofereceu-lhe o melhor, mas ela não queria isso. Agora, ela pegaria com o
que ela tem, e ela melhor não poderia reclamar. "Pagar com sangue pode significar
coisas diferentes."

"Ele não precisa morrer para que isso aconteça", ela disse rapidamente.
"Talvez você possa queimar nosso trailer!"

Ela sorriu para ele como se tivesse ganhado o bolo em uma moleza.

"Oh, nós vamos fazer isso, não importa o quê", Horse falou devagar. "Mas
isso não é sangue. Mas consigo pensar em algo apesar de tudo. "

"O quê?", Jeff perguntou, sua voz cheia de esperança desesperada. . "Eu
vou fazer de tudo, eu juro. Se você me der uma chance, eu iria quebrar tantas
contas para você, você não vai acreditar no que podemos fazer. Eu vou parar de
fumar, vou limpar a minha cabeça, eu vou fazer um trabalho melhor... "

Sua voz sumiu quando Horse riu, e o cara de moiacano balançou a cabeça e
sorriu para Picnic.

"Você acredita nesse desgraçado?" ele perguntou. "Sério, idiota, você não
está fazendo bem para si mesmo, nos dizendo o quanto você foi acomodado".

Jeff choramingou, e Horse viu Marie indo para frente, como se ela quisesse
ir para ele, mas pensou melhor. Isso o irritou ainda mais. Ele queria esse tipo de
carinho dela e ela o tinha para seu irmão no lugar. Mas ele estava ficando muito
chateado rapidamente, ele precisava manter a calma. Ele levou um segundo para
desacelerar, esticando o pescoço de um lado para o outro, estalando os dedos.
Isso limpou a cabeça.

"Vamos deixar um par de coisas claras," ele disse. . "Nós não vamos te
machucar, Marie".

"Não" ela perguntou, e a surpresa em seus olhos apunhalou através dele.


Ela pensou que ele iria machucá-la, como o ex desgraçado, Gary. Poderia muito
bem chamá-lo de monstro. Forçou-se de volta nos trilhos.

~ 101 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Não", ele disse. "Você não fez nada de errado, não estamos com raiva de
você. Isso não é sobre você. Você vai manter a boca fechada sobre isso, se você
quiser sobreviver, e você é inteligente o suficiente para saber disso. Não é por isso
que você está aqui. "

"Por que estou aqui?"

"Então, você pode ver o quão sério seu irmão fodeu as coisas", ele
respondeu. "Porque nós vamos matá-lo se ele não encontrar uma maneira de nos
pagar de volta. Eu acho que ele poderia ser capaz de fazer isso com a devida
motivação. "

"Eu vou", Jeff balbuciou. "Eu vou te pagar tudo de volta, muito obrigado—"

"Não, você vai nos pagar de volta o dobro, filho da puta," Picnic disse,
chutando-o violentamente na lateral com a bota de couro pesada. Jeff foi lançado
para o chão, lamentando de dor. "Isto é, se nós deixá-lo viver, o que depende
inteiramente de sua irmã. Se não fosse por ela você já estaria morto. "

Agora era o momento. Horse se perguntou se ele teria que discutir com ela
ou simplesmente jogá-la no caminhão, com as mãos amarradas atrás das costas.

"Eu vou fazer isso", ela disse.

Bem merda. Isso foi um pouco fácil demais. Será que ela não se preocupa
com a segurança dela, afinal? Não, tudo o que importava era com o buraco de Jeff.
Horse bufou, desgostoso, deixando os olhos vaguear através de seu corpo. Foda-
se, ela era quente. Mesmo assim, direto do trabalho, com medo. Sua Marie era
pequena e cheia de curvas, com o cabelo emoldurando seu rosto e seios arfando
enquanto ela tentava controlar seu medo. Ele apostava mil dólares que ela não
tinha ideia que os quatro primeiros botões de sua camisa estavam desabotoado,
mostrando um inferno de um decote e o contorno de seu sutiã preto.

Seu pau aprovou. Ele queria se espremer entre aqueles peitos e atirar para
fora um belo colar de pérolas para ela vestir. Horse respirou fundo, este ainda não
tinha acabado. Ele podia foder os peitos dela mais tarde.

Poderia ser a primeira coisa em sua lista.

"Você não quer perguntar o que é em primeiro lugar?", ele perguntou.

"Hum, com certeza. O que eu tenho que fazer?"

~ 102 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Parece que Horse aqui quer uma house mouse15", disse Picnic. Ela olhou
em branco. Picnic suspirou e olhou para Horse. . "Ela não tem noção do que é,
você tem certeza disso? Parece trabalho para mim. "

Horse olhou para ele, perguntando se ele poderia bater nele sem estragar
seu plano. Provavelmente não. Voltou-se para Marie, obrigando-se a manter a
calma, tranquilo.

"Esta é a sua opção", ele disse com a voz entrecortada. "Se você quer
manter esse idiota vivo, faça a mala e suba na minha moto quando saímos. Você
faz o que eu lhe digo, quando eu lhe digo, sem perguntas e sem reclamar ".

"Por quê?" ela perguntou tão bonita e confusa e em branco que o irritou
ainda mais. Será que ela não tem nenhuma habilidade de sobrevivência afinal?

"Então você pode cozinhar a sobremesa para mim", ele respondeu.

"No que diabos você pensa?", ela disse, suas palavras duras e ásperas. "Só
assim você pode foder comigo."

15
Um termo usado na comunidade de dominação e submissão para uma submissa que é responsável por
cuidar da casa, limpeza, e se atentar a quaisquer necessidades do Dom.

~ 103 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Dez

"Você está ameaçando matar meu irmão só assim você pode dormir
comigo?"

Ruger caminhou até Horse, colocando o braço em volta dos ombros.

"Ela é bonita, mas não muito inteligente.Por que você não deixe-me levá-la
para um passeio, e eu a treino para você?"

Ruger bombeou seus quadris lascivamente para Marie. Horse virou-se e deu
um soco no estômago, idiota. Ele teve muito dessa merda, é hora de seguir em
frente. Ele só queria Marie, nua, montando em seu pênis. Chega de brincadeiras.

Agarrando seu braço, ele a arrastou para fora do trailer até o pomar,
empurrando-a contra uma das árvores. Ela estava respirando com dificuldade,
fazendo com que seu decote e peitos subissem e descessem, provocando-o. Ele
estava puto com Jeff, puto com Ruger e puto com Marie por ser tão malditamente
perfeita por tê-la empurrado para isso sendo que ele deveria ter deixado ela livre.
Ele ofereceu-lhe tudo e ela tinha jogado de volta em sua cara, mas ela estava
perfeitamente disposta a qualquer merda para salvar a bunda de seu irmão.

"Eu não quero dormir com você", ele disse a ela severamente. "Eu quero
foder você. Dormir, fazer carinho, toda essa merda é para namorados e
apaixonados. Você deixou isso muito malditamente claro que você não está
interessada em nada disso, então vamos ver se entendi. Estou ameaçando seu
irmão porque ele roubou do clube, que não tinha nada a ver com você. Você rouba
do clube, você paga com sangue. Você é o seu sangue. Levamos você, ele paga.
Porra você é apenas um bônus. "

"Então você está me levando para mostrar que as pessoas não devem
roubar o clube?" ela perguntou e ele pensou ter visto um brilho de compreensão
nos olhos dela. Finalmente.

"É um milagre porra, ela entendeu isso" ,ele murmurou para ninguém,
jogando as mãos para cima. . "Seu irmão está com sorte, porque eu quero enfiar
meu pau em você mais do que eu quero matá-lo. Caso contrário, isso não valeria a
pena o esforço. Se Jeff conseguir acertar as coisas e pagar de volta ao clube, eu
poderia deixá-la ir — depois de eu terminar com você. Se ele não o fizer, então eu
vou encontrar alguma outra utilidade para você. Entendeu? "

Deixá-la ir? Não é provável. Ainda assim, ele teve que jogar o jogo. Em
algum momento ela iria falar com seu irmão novamente, e quando o fizesse, o
imbecil precisava ouvir a mensagem certa.

~ 104 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Nenhum jogo, nada de tretas",disse ele. Ele afastou-se, tentando se


acalmar, depois virou-se para ela. Ela parecia apavorada, apertando as mãos, as
lágrimas escorrendo pelo rosto. De repente, sentiu-se como um idiota. "Você pode
fazer isso, a escolha é sua. Eu não vou estuprar você. Você está tomando uma
decisão de pagar pelo erro de seu irmão em troca. Você me entendeu? "

Ela olhou para ele, com os olhos cheio de condenação. Isso o deixou
envergonhado, e ele não gostou da sensação. A raiva era um sentimento melhor.

"Estou falando sério", Horse disse, olhando para ela, desafiando-a a desafiá-
lo. Lutar seria melhor do que apenas olhando para ela silenciosamente sugando
isso por seu irmão. Inferno, ele gostava de brigar com ela. Feito o pau dele levantar
e tomar uma nota. "Você poderá vê-lo a hora que quiser. Não vou trancá-la e te
vigiar a cada minuto. Você aceitar o acordo, tem que mantê-lo. E você não fez a
porra do acordo. Seu irmão é um idiota e ele sabia no que estava se metendo. Esta
não é sua bagunça e não é o seu trabalho tirá-lo disso. "

"Você está tentando me convencer do contrário?", ela perguntou com uma


dignidade calma.

Horse apertou a mandíbula e foi para longe dela, precisando de algum tipo
de válvula de escape para sua raiva e frustração antes que fizesse algo realmente
estúpido. Ele chutou uma das árvores e a dor latejante em seu pé o ajudou a
manter o foco.

O que exatamente ele quer dela, afinal? Ele precisava dela em sua cama,
em sua casa. Ela deixou claro que não acabaria ali sozinha. Era sua culpa que seu
irmão era o maior idiota na terra? Horse estava oferecendo-lhes uma tábua de
salvação, mas julgava-o por isso. Mais uma vez. Assim como ela o tinha julgado
por oferecer-lhe um lugar como a sua mulher.

Mulher estúpida não tinha a menor ideia do que precisava, mas ele ia dar a
ela de qualquer maneira.

Esperança dez vezes por dia.

Horse observava enquanto Marie vasculhava seu armário. O quarto era


muito pequeno, ele não conseguia respirar. Não ajudava que cada vez que ela se
inclinava, sua camisa subia e sua calça puxava para baixo, expondo a linha preta
de um fio dental que ele queria arrancar do corpo dela com os dentes.

~ 105 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Seu pênis tinha ido de duro para dolorosamente inchado. Ele ajustou-o,
tentando encontrar uma posição confortável, mas o único lugar que ele queria estar
era bombeando entre suas pernas. Determinado a deixá-lo louco, sua bunda
balançou na frente dele a cada poucos segundos, até que ele começou a se
perguntar seriamente se ele gozaria em suas calças. Marie pegou uma caixa de
sapato e jogou-a na cama. Estava aberta e ele sentou-se e folheou as fotos,
desesperado por uma distração. Ele viu fotos dela quando ela era uma
adolescente, ela e Jeff vestidos com trajes de banho quando crianças, abraçados.
Havia uma foto dela em uma escola de dança ... E lá estava a foto dela de
casamento.

Droga.

Ele puxou a foto para fora, observando as manchas de sangue secas


manchando-a. Estão este era o Gary. O cara parecia popular, o ensino médio o
transformou em um atleta-valentão na terra. Grande e musculoso, ele
provavelmente correu para a gordura agora que ele não tem um treinador para
chutar sua bunda. Ele parecia um idiota, segurando a doce e delicada Marie em
suas mãos, como uma espécie de prêmio em uma feira municipal. Marie era linda,
mas era muito jovem porra. Ela usava um vestido branco simples e segurava um
buquê de narcisos. O babaca nem estava vestindo um terno. Tudo gritava barato-
casamento-entre-crianças-muito-novas, mas Horse ainda sentia uma poderosa
onda de ciúme.

Gary tinha levado essa menina bonita da imagem para casa, tirou o vestido
e comeu ela.

Deveria ter matado o homem, quando ele teve a chance.

Horse olhou para Marie, que ainda estava vasculhando o armário. Sua
calcinha brincou com ele e ele percebeu que ela provavelmente comprou a maldita
coisa para Gary, e ela ainda tinha a foto deles juntos. A onda de ciúme virou
tsunami, e Horse teve uma visão repentina de seu encontro com Gary, dele
tentando mudar de ideia sobre ir embora. Mulheres voltaram com perdedores todo
o tempo.

"Você usa essa merda pra ele?" ele perguntou, segurando a foto de
casamento. Ela olhou em branco.

"Esse fio dental na bunda", ele disse. "Por que diabos você está vestindo
uma calcinha fio dental para trabalhar em uma creche? Você está vendo ele de
novo? "

"Não!" ela disse, os olhos arregalados. "Eu não o vejo desde que, você sabe
o que. Ele não me ligou, nada. Quando eu cheguei com todos os papéis prontos, o
marido de Denise disse que iria entregar para mim."

~ 106 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Horse resmungou, tentando não se perder. É claro que ela não tinha visto
ele de novo, o homem bateu a merda fora dela. Marie não era estúpida. E sobre o
babaca que está sequestrando-a? Horse se perguntou. O que ela pensa de mim?
Ele afastou o pensamento, com foco na calcinha de novo — uma vez que
chegassem em casa, ele iria levá-la para Victoria Secret, dar a ela essas merdas
novas. Nenhuma sobra de Gary em sua casa.

"Você guarda isso?" ele perguntou, olhando para a foto.

"Sim", respondeu ela. . "Eu não quero esquecer. Pelo menos ainda não. "

Ele deixou cair a imagem, revoltado, observando quando ela se mudou para
sua cômoda. Toda vez que ela estendia a mão, pegava flashes de sua minúscula
cintura, o inchaço de seus quadris construídos para embalá-lo. Sua figura era a
combinação ideal de pequena e cheia de curvas, cada parte somando perfeição.

Horse não tinha certeza de quanto tempo ele poderia agüentar. Ele
precisava de um gosto, apenas uma amostra. Agora. Ele se levantou e parou atrás
dela, levando os quadris e puxando-os para o seu. Horse esfregou seu pênis contra
sua bunda, tão excitado que lhe causou dor física. Ele se inclinou para ela,
cheirando seu cabelo. Incrivelmente, o pau dele ficou mais duro.

Esta mulher estava indo para matá-lo.

"Eu adoro a forma como seu cabelo cheira", ele murmurou. Ele se perguntou
qual seria a sensação dela sobre o peito ou enrolada em seu pênis. Melhor colocar
isso na lista também.

Marie ficou tensa.

"Tenho dez minutos restantes," ela disse, sua voz cheia de tensão. "Por
favor."

Isso o irritou, girando-o fora de controle. Quanto mais disso ele tinha que
agüentar? Ela pertencia a ele agora, ele tinha pago cinqüenta mil dólares de merda
por ela. Inferno, ele tinha mesmo ido para o chão para salvar seu irmão inútil do
clube. Ele ofereceu-lhe tudo o que tinha e ela tinha jogado de volta na cara dele.

Horse largou o quadril, chegando para agarrar o cabelo e torcer a cabeça


dela para o lado. Ele cobriu-a com sua boca, enfiando a língua em sua boca como
se quisesse empurrar seu pênis para dentro em sua boceta — duro e rápido, sem
misericórdia Ela gemeu, caindo contra ele, e ele deslizou a outra mão para baixo
seu estômago para suas calças, deixando-as abertas. Em seguida, os dedos
mergulharam em sua boceta. Ele puxou de volta, querendo ver o rosto dela,
observando como a respiração dela veio mais rápida e ela corou com desejo e
necessidade. A visão lhe deu satisfação selvagem.

Marie era a sua propriedade agora.

~ 107 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Esta boceta", Horse disse, tocando-a bruscamente. . "Esta é minha boceta.


Você é minha. Eu vou foder você quando e onde eu quiser, e você pode fazer isso
ou dar o fora. Estamos entendidos? "

"Sim", Marie sussurrou, tremendo, enquanto seus olhos se dilatavam. Ele


sentiu o quão perto estava para chegar, a carne entre as pernas se apertando. Ele
tomou sua boca mais uma vez, punido-a com a língua e os dedos, dançando no
limite. Ela empurrou seus quadris para ele e ele terminou o beijo, deixando os
lábios em seu pescoço, lambendo e chupando, querendo marcar como sua para
todo mundo ver.

Ele mordeu ela e ela gemeu. Alto.

Exultante, Horse puxou sua mão para fora da calça e deu um passo para
trás. Seu pau era como um pilar de granito e seu coração batia tão forte que podia
sentir pulsando em sua testa, mas ele enviou-lhe uma mensagem sobre quem
estava no comando. Ele levantou os dedos, lentamente lambendo seus doces
sulcos.

"Não importa o quão bom você saborear, você não dita as regras", ele
sussurrou. "Está claro?"

Ela assentiu, corada e necessitada, ainda tremendo.

"Suas regras", ela sussurrou de volta. "Ou eu saio. E o que acontece se eu


fizer? "

Forçou as características de permanecer sem emoção.

"Com você? Nada", ele disse, mas ele sabia o que faria. Se ela o deixasse,,
ele iria caçá-la e arrastá-la de volta para casa pelos cabelos, se fosse preciso. "
Você está comigo de sua própria vontade. Mas o clube tem de ser pago em
sangue, Marie, nem mesmo eu controlo isso. Não se esqueça. "

"Tudo bem."

Ele empurrou-a suavemente para fora do caminho quando ele enfiou a mão
na gaveta de lingerie, arrancando calcinhas, sutiãs e um ursinho de pelúcia.
Pensou nas mãos de Gary sobre ela, tirando esses pedaços de rendas fora de seu
corpo perfeito, e queria rasgar-los com as próprias mãos. Em vez disso, ele jogou-
os no chão.

"Você não vai precisar deles".

Ele viu algo escondido no fundo da gaveta, tecido preto com as cores dos
Reaper. Mas que diabos? Ele chegou mais perto e agarrou o tecido. Era a sua t-
shirt, ele percebeu, com algo embrulhado dentro dela.

Ela guardou.

~ 108 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Ele puxou o embrulho para fora e virou-se para Marie.

Ela corou, estendendo a mão.

Horse balançou a cabeça lentamente e começou a desenrolar. O que ele viu


quase perfurou seu pênis através de seu jeans. Era um vibrador, e que vibrador
era. Não muito longo, mas é dividido em duas partes, uma claramente destinada a
ir para dentro e estimular o ponto G da mulher, o outro para o clitóris.

Marie manteve seu brinquedo embrulhado em sua t-shirt.

Oh sim. Ele era dono dela agora.

"Arrume a camisa e o brinquedo", disse ele, mal capaz de falar as palavras.


Como ela ficaria usando essa coisa em si mesma? Ele não podia esperar para
descobrir.

Ela jogou tudo em sua mochila e fechou, jogando-a por cima do ombro.

"Só isso?", ele perguntou. "Você quer alguma coisa da sala de estar ou
cozinha? Não estará mais aqui, se você tentar voltar." Vai ser queimado,
juntamente com qualquer evidência de seu irmão poderia ter escondido aqui.

Marie balançou a cabeça, corando intensamente. Ele se inclinou perto,


sussurrando em seu ouvido: "Da próxima vez que você quiser brincar com seu
lindo brinquedo rosa, você vai fazê-lo, enquanto eu estou assistindo. Se você for
uma boa menina, eu vou deixar você usar a camiseta. Entendeu? "

Marie assentiu. Horse pegou pelo braço e puxou-a pela sala, passando por
Jeff e seus irmãos Reapers, até sua moto.

~ 109 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Doze

Marie

O passeio até Coeur d'Alene me surpreendeu.

Por um lado, pareceu durar uma eternidade, porque andar na moto era
difícil. Eu tive que segurar e prestar atenção durante todo para não cair e se fizesse
isso, de nada valeria pelo que passei nesse dia.

O lado positivo, eu não tinhaque falar com Horse.

Paramos duas vezes nas áreas de restaurantes para que eu pudesse fazer
xixi e Horse pudesse fazer ligações. Observei-o, sentindo-me nua, sem o meu
telefone. Eles haviam tomado de mim, junto com as chaves do carro, e eu não tive
a impressão de que eu estaria recebendo de volta. Horse não me disse sobre o que
eram as ligações e eu não perguntei. Eu também não sabia onde os outros
Reapers estavam ou o que meu irmão estava fazendo. Tudo que eu queria era ficar
de pé sobre a moto.

No momento em que saímos da rodovia em Coeur d'Alene estava escuro. Eu


não prestei atenção para onde nós fomos ou a nossa rota. Eu notei que nós
dirigimos através de vários bairros populosos perto de um grande lago antes de
passar em uma estrada estreita pela floresta. Os prédios eram mais escassos.
Horse desceu até uma antiga fazenda, com construções externas de aspecto
pitorescas e um grande celeiro vermelho.

Então, não era o que eu esperava de um motoqueiro.

Horse desligou o motor e eu saí com dificuldade, tentando me esticar.

"É este o seu lugar?"

"Comprei-o há três anos", respondeu ele, indo em direção de uma grande,


varanda coberta, que tinha um balanço, pelo amor de Deus. Algo como em um
cartão postal. Não era extravagante ou grande, mas foi muito bem cuidada e eu
suspeitava que tivesse sido pintada no último ano mais ou menos.

Peguei minha mochila e seguiu-o pela porta da frente. Encontrei-me em uma


sala de estar mobiliada no que só poderia ser chamado de "covil dos machos".
Uma TV de tela plana enorme, um gigante e confortável sofá em forma de L, quatro
controles remotos diferentes na mesa de café e um pôster na parede de uma
mulher nua montando uma moto, deitado de bruços com a bochecha descansando
no banco de trás.

~ 110 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu não sabia que motos e mulheres humanas poderiam ter relações


sexuais, mas isso era a clara implicação. Adorável.

Havia um corredor que vai direto para o que eu assumi que era a cozinha.
Um lance de escadas abraçaram a parede esquerda da casa, que é para onde
Horse estava indo. Eu realmente, realmente não queria segui-lo.

"Traga sua bunda aqui em cima."

Tudo bem então.

Eu fui até as escadas de madeira, que estavam no centro, com um corredor


tão velho que você não poderia mesmo dizer como o modelo original tinha sido.
Horse acendeu a luz e ficou em um patamar grande o suficiente para correr a toda
a largura da casa, esperando por mim. Uma pessoa poderia ter colocado algumas
cadeiras e uma pequena mesa lá, mas ele só tinha caixas empilhadas ao redor. As
três portas levavam a outros quartos, sendo dois para a parte traseira da casa e um
para frente. Ele apontou para a sala da frente.

"Esse é o meu. Fique fora dessa porra, a menos que você seja convidada. "

"Tudo bem."

"Este é o banheiro, aqui está o seu quarto. Há um outro banheiro no andar


de baixo se você precisar dele, ao lado da cozinha. Não dê descarga no vaso se
alguém estiver no chuveiro, os tubos são antigos. Vá guardar suas merdas e me
encontre lá embaixo. Eu estou com fome. "

Eu tive uma visão dele tomando banho que me trouxe um rubor, de repente,
a visão mudou para eu queimando-o. Talvez eu seja uma pessoa ruim, mas isso
me fez sorrir. Horse estreitou os olhos para mim, desconfiado. Eu o ignorei e fui
para o meu quarto. Era pequeno e simples, com piso de madeira envelhecido e
gasto, paredes cor de creme com adornos à moda antiga e duas janelas de
guilhotina. A cama queen-size tomou a maior parte do espaço, coberta com uma
moderna colcha, você sabe o tipo, uma daquelas coisas com um cachecol fofo
gigante que você pode obter barato no Walmart. Havia uma pequena cômoda
contra a parede oposta a porta com um espelho. Um pequeno armário estava
aberto à direita.

O lugar estava sem vida, que eu apreciei de qualquer forma. Seria fácil
colocar minha marca nele, mesmo tendo em conta o pouco que eu tinha. Eu gostei
da ideia de ter o meu próprio espaço, separado de Horse e todos os sentimentos
confusos de ira e luxúria que viam à tona sempre que eu o via. Eu desempacotei as
coisas rapidamente, porque eu estava com fome também, e a última coisa que eu
queria era que ele viesse me procurar no quarto. Eu ainda não tinha certeza quais
eram suas expectativas para a noite. Provavelmente não era bom dar-lhe mais
ideias do que ele já tinha.

~ 111 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Quando desci as escadas, eu encontrei a TV ligada em algum canal de


esportes, mas nenhum sinal de Horse, então eu vaguei de volta para a cozinha.
Com certeza, a porta do lado esquerdo levava a um pequeno banheiro debaixo da
escada. Portas de correr duplas definiram a sala de jantar a frente, onde tinha uma
mesa de bilhar em tamanho real, em vez de uma mesa de jantar, com uma
decoração de foco de luz sobre ela com logos de cerveja. Definitivamente um covil
masculino.

É por isso que a cozinha me assustou muito.

Cheguei ao final do corredor para encontrar o que tinha que ser a cozinha
mais bonita que eu já vi — como algo saído de uma revista de estilo rural. Sério,
uma realidade desconexa... Horse estava na frente da geladeira, tirando as coisas
e colocando em uma grande bancada, com uma tábua de açougueiro no centro.
Havia panelas de ferro penduradas no alto da pia e tinha bancos por toda parte.

Em uma cozinha normal, isso teria tomado um espaço enorme, mas esta era
tão grande que você nem sequer notava. Horse tinha uma antiquada cozinha de
fazenda, praticamente tinha uma sala de estar dentro dela.

Na parte de trás eu podia ver uma porta que conduzia através de um


vestíbulo. As paredes eram amarelas com desenhos de frangos no papel de parede
perto do teto brilhante. As cortinas nas janelas estavam ensolaradas, tinha babados
e renda.

"Quem te ajudou decorar a cozinha?"

"Minha mãe", disse ele, sem olhar para mim. "Ela queria decorar a casa
toda, mas uma vez eu vi isso eu a fiz parar."

"Por quê? É um ambiente adorável, Horse," eu disse, heroicamente


prendendo uma risada. Era bom brincar com ele — isso aliviou a tensão um pouco.
Horse virou e olhou para mim, todo motoqueiro fodão em suas botas, jeans e couro
dos Reapers, rosto preto com barba por fazer e cabelo agitado pelo vento.

"Eu a fiz parar, porque eu não tenho uma boceta e eu não queria começasse
a nascer uma", respondeu ele, a voz irritada.

Muito justo. Eu não consegui prender o sorriso do meu rosto embora.

"Faça para mim um pouco de comida, eu vou tomar um banho", ele ordenou.
Minha boca se abriu automaticamente para protestar contra o seu tom, mas eu me
peguei fazendo isso e fechei-a. Horse detinha o poder nessa relação, não eu. Seria
fácil esquecer disso — eu ficava muito confortável ao redor dele.

Eu vasculhei através da geladeira e armários, e encontrei comida suficiente


para sanduíches. Eu precisaria ir ao supermercado logo se não quiser morrer de
fome. No momento em que ele terminou seu banho eu tinha tudo pronto e passei

~ 112 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

vários minutos debatendo se eu devesse ou não começar a comer sem ele.


Felizmente Horse voltou para baixo antes que eu pudesse tomar a decisão, o
cabelo todo molhado e penteado para trás. Sem um rabo de cavalo apenas os
cabelos roçando os topos de seus ombros. Ele usava um par de moletons nos
quadris e nada mais.

Droga.

Eu não sei quanto tempo eu olhei para ele, apenas observando suas
tatuagens, seus músculos em toda sua glória que era Horse quase nu. Ele quebrou
o feitiço.

"Fico feliz que você gosta."

"O quê?" Eu perguntei, confusa.

"Meu corpo", respondeu ele, sorrindo. "É o único que você vai olhar, por isso
é bom que o pacote funcione para você."

Corei violentamente, virando-me para pegar os pratos e colocá-los na


bancada. Ele sentou-se e pegou seu sanduíche. Eu fiz o mesmo, tentando o meu
melhor para não fazer contato visual com ele. Isso era mais difícil do que
aparentava, porque ele se sentou de frente para mim. Ele era grande e sem camisa
e eu realmente, realmente queria dar uma olhada mais de perto nessas tatuagens.
Eu as tinha visto antes, mas não o suficiente para satisfazer a minha curiosidade.

"Você quer uma cerveja?", ele perguntou, de pé caminhando até a geladeira.

"Isso soa bem," eu respondi, dando-me permissão para verificar seu traseiro.
Legal. Ele me pegou olhando quando ele se virou, mas apenas me entregou a
garrafa e nós comemos em um silêncio sociável.

Bebi uma segunda cerveja e comecei a me sentir muito mais relaxada.


Depois que terminamos de comer, ele me ajudou a carregar a máquina de lavar
louça, perfeitamente civilizado. Às vezes Horse parecia ser duas pessoas
diferentes — um idiota motoqueiro metido a fodão que dava muitas ordens e um
homem doce, sexy, que fazia meu corpo sentir coisas Gary não podia sequer
chegar perto disso, e muito menos fazer soltar faísca.

Qual dos dois caras era o real?

"Você quer um banho?", Horse perguntou.

"Sim, acho que sim", eu respondi. "Foi um longo dia."

"Use o banheiro do andar de cima, é mais agradável do que o daqui


debaixo."

~ 113 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu balancei a cabeça e sai da cozinha, onde Horse limpou a mesa e balcão


como uma pessoa perfeitamente normal. Tão estranho.

Que sorte a minha — sem tranca na porta do banheiro.

Pelo lado positivo, o banheiro tinha sido claramente atualizado em algum


momento no passado recente. Na verdade, olhando em volta eu tinha certeza que
tinha sido um quarto em alguma hora, que é o quão grande ele era. Todos os
equipamentos combinados com a casa perfeitamente grande, banheira com pés, o
velho armário que tinha sido alterado, sob uma pia cercada por um tampo de
mármore. Havia uma janela de guilhotina de um lado, e o fato de que ele não tem
verdadeiras sombras me incomodou até que eu percebi que não havia uma chance
de que alguém me veria aqui. Apenas muito longe e no meio do nada.

Além da banheira gigante, havia um chuveiro moderno com jatos de ambos


os lados e um banco comprido. Deveria estar fora de lugar, mas de alguma forma
tudo se encaixa. A melhor parte? Uma grande clarabóia iria iluminar a sala inteira
lindamente quando o sol saísse. Eu não poderia ajudar, mas me pergunto como um
banheiro assim acabou em uma antiga fazenda.

Roupas de Horse estavam em uma pilha no chão, então eu peguei e joguei


no cesto. Eu percebi que eu provavelmente estaria limpando sua roupa e me
perguntei se ele tinha uma lavadora e secadora. Eu não tinha visto nenhuma, mas
eu não tinha visto a casa inteira. No geral, a casa pode ser um pouco áspera em
alguns lugares, mas era definitivamente confortável. Certamente melhor do que o
trailer, e com muito mais potencial do que o lugar que eu tinha compartilhado com
Gary.

Vai entender.

Assim, a falta de fechadura era um problema, e tanto quanto eu queria dar


essa banheira um teste, eu não me sentiria confortável dento dela. Em vez disso,
me despi e pulei no chuveiro, onde tive o prazer de encontrar shampoo,
condicionador e sabonete líquido. Eles não eram o que eu usava, mas estes
serviriam até que eu pudesse chegar à loja. Felizmente, o chuveiro tinha muita
água quente, embora tenha demorado algum tempo para chegar ao segundo
andar. Eu ensaboei meu cabelo e enxagüei, então segui com condicionador.

A porta se abriu e Horse entrou em cena quando eu começava a lavar o


corpo. Eu deveria ter previsto que ele viria, eu quero dizer quão previsível isso é?
Eu estava preocupada com a banheira, mas honestamente não vejo a coisa do

~ 114 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

chuveiro vindo. Eu acho que eu sou muito pragmática — ele já tomou banho, por
que ele quer tomar banho de novo?

Dã.

De qualquer forma, eu gritei quando vi ele, um grito agudo, ele chegou


rapidamente e me agarrou me levantando em seu corpo. Eu passei meus braços e
pernas ao redor dele instintivamente quando ele me empurrou contra a parede do
chuveiro. Então, ele tomou minha boca e eu não tinha mais dúvidas como esta
noite iria acabar.

Como descrever aquele beijo?

Bem, era áspero e profundo. Sua língua empurrou para dentro de mim mais
e mais, e eu senti o seu pênis deslizando sobre minha fenda quando ele
incansavelmente bombeou seus quadris no tempo que a língua. Eu adoraria dizer
que eu não gostei disso, que eu era uma pobre vítima do Grande e Mau
Motoqueiro16, mas nessa altura já não é a verdade. Eu podia pegar fogo e teria me
esfregado contra Horse como uma gata no cio, se ele não estivesse segurando-me
tão apertado. Sendo assim, eu cavei minhas mãos em seus cabelos e inclinei a
cabeça para levá-lo mais profundo.

Uma de suas mãos deslizavam pelas minhas costas, movendo-se ao longo


da rachadura da minha bunda. Ele roçou sobre a minha entrada traseira e eu pulei,
mas ele continuou se movendo para baixo. Em seguida, seus dedos entraram em,
e eu tenho que ser honesta aqui, ele arrasou. O pênis de Horse escorregou para
trás ao longo do meu clitóris pela frente e os dedos mergulharam fundo no interior
da minha parte traseira. Ele foi atrás meu ponto G em primeiro lugar, enviando-me
em convulsões trêmulas apenas perto de vir. Em seguida, ele puxou sua boca
longe da minha e me prendeu com os olhos enquanto seus dedos me fodiam. Foi
quando a tortura começou.

Ele me trabalhava apenas para o ponto do orgasmo mais e mais. Eu


choramingava e gemia desesperada para ele me dar mais, mas ele apenas
observava meu rosto com aquela expressão fria. Eu odiava aquele olhar, mas havia
algo sobre ele que me ligou também. Ele controlava cada toque, cada pedaço de
estimulação tomando conta do meu corpo, e ele não foi misericordioso. Por fim, ele
tirou os dedos de mim, levantando o meu corpo mais alto até meus quadris
estavam na metade do seu peito. Sua boca tomou o meu mamilo direito enquanto
seu dedo enfiou na minha bunda e eu gemia, endurecida contra a invasão.

Ele me ignorou, concentrando-se em meu mamilo, sugando-o


profundamente em sua boca enquanto o dedo explorou meu ânus, algo totalmente
novo para mim. Eu sempre pensei que iria doer ser tocada lá — no entanto
enquanto ele sugava meu peito, e ele foi áspero, alternando entre sucção, lamber e

16
Do original Big Bad Biker.

~ 115 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

um pouco de minúsculas mordidas — ele manteve seu dedo lá de forma suave. Eu


estava tão excitada, que eu não poderia começar a processar tudo o que eu sentia.
A pressão construiu em mim e eu senti meu orgasmo chegando. Eu enrijeci, me
preparando e tencionando apertado em torno de seu dedo.

Foi quando ele se afastou e me colocou para baixo, sem aviso.

Eu oscilava em meus pés até que eu encontrei o meu equilíbrio, enquanto


ele me estabilizou. Cada nervo do meu corpo estava amarrado apertado, estridente
e super estimulado. Eu choraminguei em protesto, mas ele só me deu um sorriso
que poderia ter lava congelada.

"Ter o troco é uma merda, não é?" ele sussurrou, afastando-me para se
sentar no banco, de pernas abertas. Bastardo. Se eu tivesse alguma dúvida sobre
seu tamanho antes, ao vê-lo agora acabou com ela. Seu pênis estava longo e duro,
suas bolas apertadas, mostrando o quão perto ele estava da borda.

"De joelhos", ordenou, sua voz áspera.

Ajoelhei-me lentamente diante dele, sentindo-me como uma criada escrava


servindo seu conquistador, eu acho que não estava muito longe de ser isso. Tomei
seu pênis com as duas mãos, alisando para cima e para baixo enquanto eu olhava
para ele. Eu lambi o pequeno entalhe na parte inferior da cabeça, sacudindo minha
língua rapidamente.

"Foda-me ..." ele gemeu, e eu não poderia dizer se era uma ordem ou
apenas uma expressão de quão bem ele se sentia. Ele estendeu a mão e seus
dedos se enrolaram no meu cabelo, me pedindo para embrulhar minha boca em
torno de seu pênis. Me pareceu bom. Eu abri minha boca, sugando-o tão profundo
quanto pude, o que não era muito, porque ele era tão grande. Ainda assim, o que
eu poderia ter feito eu fiz com a minha língua, subindo e descendo sobre ele, como
minhas mãos entraram em ação. Eu usei minha mão direta para masturbá-lo ao
mesmo tempo em que o chupava. A esquerda foi para suas bolas, alternando entre
massagear e agarrando-las. Seu pênis ficou mais duro e ele começou a sacudir os
quadris em direção a mim um pouco com cada estocada, segurando meu cabelo
com tanta força que doía.

Horse se inclinou para trás, a cabeça virada para o lado, os olhos fechados e
uma expressão de necessidade infinita em seu rosto — foi quando eu percebi o
quanto poder eu tinha sobre ele. Ele não conseguia tirar isso de mim. Enquanto ele
queria meu corpo, eu tinha o meu próprio tipo de controle.

Puta merda, isso me excitou ainda mais.

Eu soltei suas bolas, descendo os dedos entre as minhas pernas enfiando


um dedo em mim. Eu trabalhei cada vez mais depressa, até que o ouvi dando
pequenos grunhidos de encorajamento e senti pequenos espasmos pulsantes

~ 116 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

começando na base de seu pênis. Minhas pernas tremiam enquanto eu pairava no


limite da minha própria explosão.

Em seguida, Horse veio na minha boca, algo que eu havia fantasiado por
meses. Ele não fez isso pela metade, como tudo em sua vida. Eu só nunca tinha
dado um boquete para outro homem — Gary — e não era nada assim. Depois que
ele terminou, eu continuei chupando ele enquanto eu esfregava meu clitóris
duramente. Ele não amoleceu completamente, embora a urgência tinha ido
embora. Infelizmente, foi aí que ele percebeu que eu estava fazendo com a minha
mão.

"Pare com isso", ordenou, descendo para pegar meu braço, me levantando
na frente dele.

"Horse, por favor", eu implorei.

"Você percebe o quanto tempo eu passei me masturbando pensando em


você?" ele perguntou, ainda sentado. Eu balancei a cabeça, assustada com a
pergunta. "Qualquer ideia de como me senti n o tempo que você se afastou de
mim? Bolas azuis17 não chega nem perto do que você fez para mim, querida.
Desfrute de ver acontecer com você para uma mudança ".

"Sinto muito", eu disse. "Mas eu não podia fazer amor com você, enquanto
havia gente lá. Eu simplesmente não podia. "

"Fazer amor? Não se engane, isso é sobre foder, Marie ", disse ele. Isso
doeu, machucou muito mais do que eu poderia ter esperado. Então, ele fez pior. "E
se acostume com a ideia de fazer isso com gente por perto, porque eu não vou
deixar de fazer isso só porque você é sensível".

"O que você quer dizer?" Eu perguntei, enrijecendo.

"No meu mundo nós não seguimos as regras, babe", disse ele. "Não há nada
sobre mim que os meus irmãos não saibam. Lembre-se do que eu disse quando
você estava embalando suas porcarias? "

"Sim", eu sussurrei hipnotizada quando ele se inclinou para a frente,


aninhando entre as minhas pernas, sacudindo a língua sobre o meu clitóris duas
vezes, o que foi quase o suficiente para me fazer chegar perto.

Mas não foi bem assim.

Eu me movi inquieta, desejando que eu pudesse fechar as minhas pernas,


espremê-las apenas o suficiente para terminar o trabalho, mas ele não me deixou.

"Esta é a minha boceta", disse Horse, entrando em mim com dois dedos,
esfregando contra a minha parede interior propositadamente. Eu tremi. "Eu vou
17
É um termo que os homem usam quando ficam muito tempo sem gozar...aí sentem dor nas bolas.

~ 117 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

foder quando eu quero e como eu quero. Se nós fomos a uma festa com o clube e
eu ficar com tesão, você vai abrir as pernas para mim e você não vai ser uma
vagabunda por fazer isso. Isso significa contra uma parede, no chão, no meio do
supermercado, porra, você vai dar para mim quando eu quiser ou este negócio está
acabado. Entendeu? "

Eu balancei a cabeça, dividida entre a raiva por suas palavras e desespero


por seu toque. Felizmente, ele parou de falar e chupou meu clitóris. Eu voei cerca
de dez segundos depois, meus gemidos ecoando no chuveiro quando eu vim.
Levou tudo que eu tinha para ficar de pé, e mesmo assim eu agarrei seus ombros
com força suficiente para deixar marcas.

Ele me deixou terminar o banho, que consistia principalmente em passar o


condicionador no meu cabelo e fazer meu ritmo cardíaco ao normal. Enrolei meu
cabelo em uma toalha e vesti um moletom e uma t-shirt surrada para voltar para o
meu quarto. A porta do quarto de Horse estava fechada e a casa estava em
silêncio. Isso me surpreendeu de alguma forma. Eu acho que eu esperava vê-lo de
novo, que ele gostasse mais de mim. Eu sabia que ele gostava de dormir junto, nós
tínhamos feito isso duas vezes e ele me segurou durante toda a noite em ambas as
vezes. Foi quando ele realmente entrou.

Horse não me queria em seu quarto, porque eu não era sua mulher. Ele
ofereceu-me isso e eu disse não — agora meu trabalho era servir-lo e ficar fora do
seu caminho. De repente, ter meu próprio quarto não parecia tão bom. Eu
realmente senti solitária com aquele idiota, desejando que ele fosse passar a noite
comigo. Mas Horse havia tinha sido claro — carícias eram para namoradas e
mulheres.

Agora eu era apenas uma foda rápida, e foi malditamente minha culpa.

~ 118 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Doze

Uma mão deslizou em meu moletom em algum momento durante a noite,


com os dedos passeando em meu clitóris quanto uma boca reivindicou meu peito.
Eu gemia, com sono e sem saber se era um sonho ou não. Então a mão deixou-me
para puxar para baixo o meu moletom. Abri os olhos, acordada agora, tentando
descobrir o que estava acontecendo. Um homem estava em cima de mim. Gary?
Eu abri minha boca para gritar e uma mão me cobriu enquanto ele falava.

"Sem mais dormir com uma merda dessas," Horse murmurou quando ele
empurrou sua perna entre as minhas. "Você dorme nua ou em algo sexy, sem
desculpas." Então ele me beijou suavemente abaixo do meu ouvido esquerdo,
aninhando meu pescoço. Ele tirou a mão da minha boca e eu soquei seu ombro.

Ele riu.

"Não cubra minha boca!" Eu sibilei.

"Não quero que você grite e rompa meu tímpano, babe", ele respondeu, com
a voz baixa e sexy. Ele pressionou seus quadris no berço do meu e eu estremeci.
Como ele poderia me irritar tanto e me excitar ao mesmo tempo? Não era justo.
"Você vai se comportar ou devo te amarrar?"

"Você está falando sério?"

"Foda-se, sim, eu estou falando sério", respondeu Horse, descendo até


encontrar meu clitóris. Eu arqueei e gemi, porque não importa o quão brava ele me
fezia, minha puta interior o queria. Mau. "Eu sou o chefe. Você se lembra disso ou
eu vou te ensinar. "

Ele pegou minhas mãos e puxou grosseiramente sobre a minha cabeça,


segurando-as firmemente com uma mão enquanto a outra trabalhava em mim
como ele tinha feito no banheiro. Meu corpo estava faminto por isso, ainda
liquidada de mais cedo. Eu estava muito paranóica para me tocar após o banho,
nervosa que ele viesse para o meu quarto e me descobrisse. Eu não sei por que
manter essa parte de mim com ele parecia tão importante, mas era.

Em menos de um minuto, eu estava preparada e pronta. Ele se afastou e eu


ouvi o barulho de um pacote de preservativo se abrir. Horse murmurou uma
maldição na escuridão antes de voltar, pegando minhas mãos e fixando-as em
ambos os lados da minha cabeça enquanto ele alinhou seu pau com a minha
abertura.

Horse tinha um pau enorme — eu sabia disso. Mas eu não realmente


compreendi as implicações até que ele começou a empurrar para dentro de mim,
lenta e constante, sem hesitação e sem parar. Eu me contorci contra a cama

~ 119 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

enquanto ele me enchia, a satisfação de sentir-me completa misturada com


pequenas pontadas de dor quando ele me estendeu ainda mais. Eu podia distinguir
suas feições ao luar fraco fluindo através da janela — uma máscara de
determinação e desejo que tomou conta de mim. Em seguida, ele bateu no fundo,
as bolas no fundo do meu corpo. Meus músculos se contraíram ao redor dele,
pequenos tremores em execução através de mim enquanto eu lutava para segurá-
lo.

"Tem que se acostumar comigo, babe", ele murmurou, soltando beijos no


meu rosto antes de tomar minha boca novamente, pela primeira vez, sem urgência.
"Vou levá-la lentamente."

E ele fez. Aos poucos, senti-me relaxar em torno dele, e quando ele
começou a acariciar, seu enorme pau esfregou contra mim em lugares que eu nem
tinha percebido que existia. Aos poucos, ele se moveu mais rápido e eu comecei a
levantar meus quadris ao encontro de seu corpo, ansiosa por mais. Normalmente
eu não venho com sexo vaginal apenas, eu preciso de mais estímulo em meu
clitóris. Com Horse foi diferente, porém, porque o seu corpo era grande o suficiente
para espalhar-me escancarada, expondo o meu centro para o delicioso
deslizamento de sua ereção enquanto ele bombeava dentro e fora do meu corpo.
Enrolei meus braços em volta dele, porque eu não podia fazer nada para impedi-lo.
Eu tive que tomar o que ele me deu, sem argumentos, e isso era estranhamente —
um total e libertador sexo sem culpa.

Não acho que sequer um minuto se passou antes que eu viesse, arqueando
as costas para cima da cama, cada músculo do meu corpo apertando com força
suficiente para machucar.

Foi quando ele se soltou e começou a me foder de verdade.

Horse passou de amante suave para motoqueiro bandido, subindo de


joelhos quando ele soltou meus braços. Ele agarrou minha cintura, levantando e
inclinando minha pélvis para fornecer um ângulo melhor quando ele literalmente se
fodeu com o meu corpo. Eu não tenho nenhuma ideia de quanto tempo passou,
mas eu sei que a certa altura me abaixei e esfreguei meu clitóris, conseguindo um
segundo orgasmo. Quando ele socou e eu apertava ao redor dele novamente, ele
caiu sobre a borda, explodindo dentro de mim. Ele me caiu de volta na cama,
cobrindo-me quando seu pênis resistiu e estremeceu em sua libertação.

Puta merda.

Nós dois paramos, ofegantes enquanto nos recuperávamos. Então Horse


rolou de cima de mim, se levantou e tirou o preservativo, jogando-o na pequena
lata de lixo ao lado da cômoda. Ele saiu do quarto sem dizer uma palavra,
deixando-me na escuridão.

Eu nunca me senti mais sozinha na minha vida.

~ 120 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Acordei com o sol brilhante e silêncio.

Rolando para fora da cama, eu estremeci com a dor entre as minhas pernas,
embora eu não pudesse dizer que eu estava arrependida. Eu nunca tinha vindo
assim antes, nem mesmo com o meu vibrador. Vesti um sutiã útil e jeans, sem
calcinha. Eu não tinha pensado em lavar minhas calcinhas na noite passada, e eu
certamente não iria usar elas sujas. Horse poderia ter declarado minhas partes
íntimas em uma zona livre de calcinha, mas precisávamos conversar sobre isso. De
jeito nenhum eu seria mandada permanentemente.

Eu fui ao banheiro e, em seguida, desci as escadas, ouvindo os sons da


vida.

"Horse, você está aqui?" Eu chamei. Ele não respondeu, mas eu ouvi o som
de unhas de um cão raspando no chão de madeira. Eu não ficava completamente
confortável com cães, e este parecia grande para mim. Horse não iria me deixar
sozinha com um animal violento, eu disse a mim mesma com firmeza. Ele pode ser
um idiota, mas ele não queria me ver morta. Olhei por cima do corrimão, prestes a
correr de volta para o meu quarto se ele acabasse por ser um monstro. Em vez
disso, eu encontrei um cão de porte médio com pêlos negros e ao longo dele
algumas listras brancas olhando para mim com esperança. Sua boca estava aberta
em um sorriso grande de cachorro, a língua caída para o lado.

Não exatamente um assassino.

"Olá," eu disse suavemente, trabalhar o meu caminho descendo as escadas.


O cão me observava atentamente, a boca se fechando, pois assumiu o olhar fixo
de um cão no trabalho do rebanho, pronto para qualquer coisa. Cheguei ao pé da
escada e segurei minha mão para baixo. O cão se aproximou de mim, cheirou
minha mão e, em seguida, começou a se esfregar em mim pedindo carinho. Eu
fiquei como o cão derretido no chão, contorcendo-se em êxtase.

"Você não é muito mais do que um filhote", eu murmurei. "Eu aposto que
você voar quando você pula — você gosta de perseguir madeira?"

"Cuidado com o que você diz a ele", disse Horse. "Você começa fazendo
promessas, ele vai se segurar a elas. Toma um inferno de um longo tempo para
fazê-lo cansar também. "

"Eu não sabia que você estava aqui", eu murmurei.

~ 121 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Nem todos fazem barulho constantemente", ele respondeu. "Você soa como
uma manada de alces lá em cima."

Fiz uma careta.

"Eu não quis soar como um alce", eu disse. "Não é minha culpa que os pisos
são antigos e rangem."

"Eu não disse que você parecia um alce", respondeu ele, com uma
expressão quase amigável no rosto. "Eu disse que você faz sons como uma
manada de alces. Há uma grande diferença. "

Revirei os olhos para ele.

"Eu fiz café da manhã", disse ele, empurrando o queixo em direção à


cozinha. "Não é muito. Eu quero que você assumisse a cozinha e essas merdas,
mas eu estava com fome e você não estava se movendo. "

Corei, pensando no porque de eu estar tão cansada, e ele deu uma risada
baixa e satisfeita.

"Este é Ariel, a propósito", acrescentou, apontando com o queixo para o cão.


"Mas eu o chamo de Ari."

Olhei para ele.

"Você tem um cão macho chamado Ariel?", eu perguntei, não tendo certeza
que eu ouvi corretamente.

"Minha sobrinha deu esse nome a ele", respondeu Horse, dando de ombros.
"Será que quebraria seu coração mudar isso e eu acho que o cão não dá a mínima.
Eu posso viver com Ari ".

Eu balancei a cabeça, mordendo o lado da minha bochecha. Mais uma vez,


o motoqueiro fodão era um mistério. Emitia ameaças, carregava uma arma que eu
tinha certeza que ele sabia como usar, e ele deixou sua sobrinha nomear seu cão
com o nome de uma sereia.

Dupla personalidade, sem dúvida.

O café da manhã não estava extravagante, mas estava surpreendentemente


bom. Ele fez pão francês com presunto na lateral e cortou fatias de um suculento
melão. A refeição seguiu o mesmo padrão como na noite anterior, só que desta
vez, ele me disse para montar uma lista de compras depois que terminamos. Então
ele desapareceu, levando o cão com ele.

Passei cerca de uma hora na cozinha, fazendo anotações sobre o que ele
tinha e que ele precisava, surpresa ao descobrir que, o que ele não tinha uma
tonelada de dispositivos extravagantes, ele tinha de algo sólido e de alta qualidade.

~ 122 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Mesmo com as panelas e utensílios. Até o momento ele voltou eu tinha uma lista
longa o suficiente para encher dois lados do papel. Ele olhou para ela, levantando
uma sobrancelha, mas não reclamou.

"Rig está lá na frente", disse ele, apontando em direção à porta. Eu o segui


às pressas, desejando que eu tivesse minha bolsa, mas não totalmente certa de
que ele iria esperar por mim se eu fosse encontrá-lo. Ari dançou entre nós e tentou
pular para dentro do Tahoe18 verde-escuro estacionado ao lado da casa.

"De jeito nenhum", disse Horse a Ari, e o cachorro latiu para ele, claramente
implorando.

"Não", ele repetiu, voz firme.

Ari se retirou, com um olhar lamentável.

"Você não pode o amarrar ou algo assim?" Eu perguntei quando


começamos a descer a calçada.

"Não precisa", disse Horse. "Eu estou longe o suficiente para que eu não
precise me preocupar com as crianças ou estranhos machucando-o. Ele sabe onde
é a casa dele e eu acho que se ele decidir fugir essa é a sua escolha. Até agora,
ele parece feliz em ficar. "

Mais ou menos como eu, eu percebi. Eu poderia sair a qualquer momento,


mas eu não o faria e Horse sabia.

Ele me surpreendeu, puxando para a rodovia depois de passar por Coeur


d'Alene, conduzindo em toda a fronteira com o Washington. Após cerca de vinte
minutos chegamos a um shopping gigante e estacionamos sem uma palavra.

"Eu pensei que iríamos fazer o supermercado", eu disse, confusa.

"Nós vamos", respondeu Horse. "Mas vamos pegar outras coisas em


primeiro."

Eu o segui até o shopping e não pude deixar de notar o quanto atenção que
ele teve — a maior parte das mulheres. Eu entendi isso, porque Horse era um
inferno de uma visão. Alto, tatuado, cabelo para trás em um rabo de cavalo e
vestindo sua jaqueta de couro sobre uma camisa tão desbotada que você não
podia como o projeto original tinha sido. Os jeans abraçavam seu traseiro
excepcionalmente, e a corrente pendurada em seu quadril anexada a sua carteira
completou o quadro perfeitamente. Homens repararam nele também. A maioria

18

~ 123 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

deles ficou fora de seu caminho, até mesmo os jovens valentões vestindo as cores
de gangues e fingindo ser fodões. Eu não podia decidir se ele se sentia mais como
um super-herói ou um super-vilão — de qualquer maneira, as pessoas saiam de
seu caminho rapidamente.

Eu o acompanhei sem questionar até que paramos em frente a Victoria


Secret. Então eu cruzei os braços e balancei a cabeça.

"Oh inferno, não. Eu não vou lá com você. Podemos ir em um Walmart ou


algo assim. "

"Não quero que você vestindo a merda que você usava para Gary," Horse
respondeu, colocando um braço ao redor do meu pescoço, me puxando para seu
corpo. Ele se inclinou e falou diretamente no meu ouvido, a voz rouca. "Eu não dou
a mínima se você nunca usar calcinha de novo, mas eu sei que as mulheres são
esquisitas sobre isso. Aqui está o compromisso. Eu vou te comprar coisas novas,
mas só merda que eu gosto. Você vai usar até que eu puxe isto fora para transar
com você. Todo mundo ganha. "

Eu abri minha boca para protestar, depois fechei. Eu precisava de calcinhas


e sutiãs, e eu não tenho o meu próprio meio de transporte. Eu tinha sido inteligente
o suficiente para enfiar meu dinheiro e cartão de débito na mochila na noite
passada, mas o dinheiro tinha de durar até que eu arranjasse outro emprego.

Merda, eu tinha esquecido sobre o trabalho.

"Preciso ligar para minha chefe", eu disse.

"Sua escala para trabalhar era hoje?", perguntou ele, deslizando a mão para
enredar-se no meu cabelo. Eu balancei minha cabeça.

"Não, não é até amanhã."

"Então, você liga para ela quando chegarmos em casa."

"O que eu vou dizer a ela?" Eu fervi. "Ela tem sido tão boa para mim, ela não
merece que eu simplesmente desapareça, sem aviso prévio..."

"Diga a ela que você foi seqüestrada por um motoqueiro e agora você é uma
prisioneira nas montanhas", disse ele, inclinando-se e pegando a minha boca com
a dele em um beijo longo e lento, que me deixou trêmula. Antes que eu pudesse
organizar meus pensamentos, ele pegou minha mão e me puxou para a loja.
Afastei-me, ainda não muito feliz com a ideia. Ele se virou, colocou as duas mãos
sobre os meus ombros e se inclinou para mim, cara a cara.

"Babe, eu não posso esperar para ver você em alguma destas merdas",
disse ele. "Seu antigo trabalho não é a minha prioridade aqui. Eu não dou a mínima
para o que você vai dizer a ela, desde que ela não apresente um relatório de

~ 124 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

pessoas desaparecidas e faça da minha vida um inferno. Se ela fizer, as coisas não
ficarão bem. Fui claro? "

"Ok," eu disse, mordendo meu lábio. Seus olhos travaram sobre minha boca
e começou a escurecer, então eu rapidamente afastei-me e caminhei em direção a
uma prateleira de calcinhas — as mais simples. Bonito, mas não vadia o suficiente,
algodão puro de cintura baixa. Horse me seguiu, vendo quando eu escolhi um par e
balançou a cabeça.

"Pegue alguns desses, se você quiser usar enquanto trabalha", ele


murmurou, em desgosto. "Mas o resto do tempo, eu quero você em algo mais
sexy."

Seu tom não deixou qualquer margem para negociação, então eu não me
incomodei discutindo quando ele me virou e me empurrou em direção às
prateleiras de material superior. A vendedora veio até nós, toda cílios esvoaçantes
e sorrisos para Horse. Antes que eu percebesse, eu estava em vestiário com ela,
ela me medindo e jogando uma pilha de coisas para eu experimentar. Horse queria
entrar também, mas eu pisei duro, então ele esperou do lado de fora e eu o chamei
para olhar para cada conjunto, uma vez que eu terminava de vestir. Eu não sei qual
era a política da loja sobre casais sozinhos nos vestiários, mas, aparentemente,
não se aplicava aos motoqueiros gigantes.

Infelizmente, isso significava que ele tomou a decisão final sobre o que eu
queria e o que ele planejava comprar. No final, eu tinha seis novos pares de
calcinha sexy com sutiã combinando, além de seis pares de calcinhas de algodão.
Alguns delas eram fio-dental, algumas com estampas, mas todas elas mostraram a
minha figura de uma forma que até mesmo eu tive que admitir que estava quente.
Então ele começou a escolher os espartilhos e camisolas. Alguns deles parecia
algo de um bordel, todo de renda preta, recortes e cetim vermelho brilhante. Outros
foram mais de bom gosto, inclusive, uma camisola rendada mais longa e
combinando com um robe de seda que parecia quase virginal. Minha peça favorita
foi um espartilho marfim e bustier levemente enfeitado com fitas cor de rosa em
forma de pequenas rosas. Havia calcinha combinando, e o olhar no rosto de Horse
quando os viu me fez líquida.

Acabamos gastando mais de mil dólares. Eu quase tive um ataque do


coração, mas Horse simplesmente me ignorou quando ele pagou no caixa em
dinheiro. Eu não sei quais olhos estavam mais arregalados quando ele tirou o maço
de notas, os dela ou os meus. Então ele me entregou um sutiã pushup 19preto e
uma calcinha fio-dental combinando, dizendo: "Coloque-os."

Eu fiz o que ele disse.

19
Sutiã que tem o fecho na frente.

~ 125 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Achei que era o final das nossa compras, mas quando voltamos para o
carro, ele me levou a uma loja de motoqueiros. Lá, ele me comprou um par de
camisetas com Harley-Davidson estampada que estava muito, muito mais apertado
do que qualquer coisa que eu já tinha usado em público antes e uma jaqueta de
couro leve. Em seguida, paramos em um lugar chamado a Linha — um clube de
strip com uma loja anexa cheia de roupas femininas. Ao que parece pertencia aos
Reapers, e enquanto o local ainda não estava aberto para o dia, a equipe tinha
chegado e estava ocupada se preparando.

"Eu não gosto deste lugar", eu disse a ele enquanto eu o seguia através do
clube em direção a uma porta na parede distante. Em todos os lugares que eu
olhava haviam meninas vestindo quase nada, alguns delas nuas, exceto por
calcinhas fio-dental e saltos altos, enquanto outras usavam túnicas de seda.
Algumas delas pegavam seu braço, pressionando contra ele. Algumas me olharam
especulativamente. Uma se abaixou e colocou sua mão sobre a braguilha,
apertando enquanto beijava seu pescoço.

"Se afaste", disse Horse, claramente irritado. Ela fez um bico e se virou,
olhando para mim. "Cadelas malditas", ele murmurou, abrindo uma porta que dava
para a loja ao lado.

Que não estava aberto para o dia e eu estava grata por isso. Este lugar fazia
Vitória Secrets parecer um armazém burca. Calcinhas comestíveis, saltos de
stripper, couro e renda e brinquedos sexuais em toda parte, incluindo alguns que
fizeram o equipamento de Horse parecer pequeno, o que meio que me assustou.
Eu literalmente não conseguia encontrar um lugar seguro para colocar meus olhos,
então eu assisti Horse pergaruma roupa descrita como "vagabunda pós-moderna".
Ele incluiu um espartilho de couro / bustiê marrom-escuro que parou no meio da
barriga, expondo meu umbigo e as curvas da minha cintura. Ele jogou uma saia tão
curta que eu seriamente me perguntava se eu ia ser presa, se saíssemos em
público.

"Eu não posso usar isso," eu disse a ele, balançando a cabeça enquanto eu
me olhava no espelho. Ele estava perto do balcão, me ignorando. "Eu não posso,
Horse. Eu vou morrer. "

"Você vai usar isso", respondeu ele, obviamente preocupado enquanto ele
escrevia algo em uma cardeneta.

"Não."

Ele olhou para mim, tomando minha postura agressiva. Seus olhos se
estreitaram e ficamos congelados por quase um minuto, nenhum de nós piscando
ou dando um passo.

"Temos que repassar as regras de novo?", ele perguntou, por fim. "Porque
da maneira que eu lembro das coisas, você estava implorando para fazer o que

~ 126 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

fosse preciso para salvar seu irmão estúpido, apesar do fato de que ele veio até
nós e nos pediu para apoiá-lo e, em seguida, fodeu com a gente. No meu mundo,
isso é um funeral pré-pago. Você mudando de ideia sobre o nosso negócio? A
porta está ali, babe ".

"Eu não entendo você", eu disse, a voz baixa e instável. "Você pode ser tão
bom, às vezes. Por que você faz isso?" Eu perguntei, apontando para a roupa
horrível que ele tinha escolhido. "Você realmente me odeia tanto? Não acho que eu
mereço isso, Horse ".

Ele balançou a cabeça, andando e segurando a ponta do nariz entre o


polegar e o indicador.

"Eu não odeio você, babe", disse ele. "Você me irrita, mas eu posso viver
com isso. Inferno, porra você me excita na maior parte do tempo. Mas você
simplesmente não entende tudo o que está acontecendo aqui e eu não posso te
dizer sem foder as coisas. Se isso incomoda você, eu sinto muito, mas há uma boa
razão para isso. Você só tem que confiar em mim. "

Voltou-se para a cardeneta, me ignorando por mais um minuto. Eu o assisti,


considerando seriamente em desistir do nosso acordo, mas eu não podia fazer isso
com Jeff. Ele precisa de mim.

"Merda, eu esqueci", disse Horse de repente. "Você precisa de uns sapatos


também. Vá pegar alguma coisa. Não importa qual deles, qualquer um serve. "

Feliz pela uma distração, vaguei até a parede de sapatos, grata que pela
primeira vez eu poderia escolher um para mim. Então eu percebi por que ele não
se incomodou em me dizer qual eu tinha que pegar, porque cada par era de salto
alto e nada mais. Eu estabeleci-me em um par de couro Mary Janes que teria
parecido quase recatado, se eles não tivessem um salto de dez centímetros.
Surpreendentemente, quase todos os outros sapatos tinham saltos ainda maiores,
alguns deles em plataformas tão altas que eu duvidava que eu fosse capaz de dar
um único passo com elas. Peguei os sapatos e os dei a Horse, que não disse nada.
Seus olhos escureceram, porém, e ele estendeu a mão para ajustar suas calças.
Eu senti um pouco de emoção, de desejo e poder de vida, o que incomodava a
merda fora de mim. Por que eu não conseguia decidir se eu gostava dele ou o
odiava? Como eu poderia ir de estar com raiva para estar com tesão tão
incrivelmente rápido? Não era justo. Eu mudei de roupa e coloquei as novas em
uma sacola, juntas de alguns tops pequenos que diziam "Apoie seus Reapers
Motorcycle Club locais".

Pelo menos a viagem para o supermercado não era ruim. Demorou cerca de
uma hora para conseguir tudo na lista. Mais uma vez, as pessoas tiveram o
cuidado de ficar fora do seu caminho, o que funcionou muito bem para mim. Nós

~ 127 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

nem sequer temos que esperar na fila para pagar, todo mundo só nos acenou à
frente deles.

"É sempre assim?" Eu perguntei a ele enquanto nós carregamos as


compras.

"Geralmente", ele respondeu. "Nós não somos o maior clube, mas estamos
definitivamente no comando por aqui. Enquanto eles nos respeitam, está tudo bem.
Não há muitos cidadãos querendo se dar bem encima dos Reaper, isso é maldita
certeza. "

"O que acontece se eles fizerem isso?", perguntei. Ele me deu um olhar
afiado.

"O que você acha?"

Pergunta estúpida.

Quando chegamos em casa Horse insistiu em descarregar os mantimentos,


e me mandou ir lá em cima e arrumar minhas coisas novas. Enquanto pensava
sobre a saia de stripper me dando urticária, eu tinha que admitir que os sapatos me
fizeram sentir sexy. Eu não podia resistir a experimentar o bustiê novamente, o que
não era tão ruim com meu jeans abraçando o quadril. Eu não podia ver meu corpo
inteiro no espelho em cima da cômoda, mas eu vi o suficiente para saber que eu
parecia bem.

Realmente bem.

Depois que eu terminei de retirar tudo e organizar as coisas, eu desci as


escadas até o térreo. Horse tinha ido, mas eu encontrei uma nota sobre a mesa.

Algumas merdas para resolver — fique à vontade. Estarei de volta em torno


das sete. Tenha o jantar pronto. Nós vamos sair hoje à noite.

Não é exatamente o mestre de transmitir informações.

Peguei o telefone sem fio de Horse e um livro, então me acomodei na


varanda da frente para ligar para Denise e dizer que eu não estaria de volta ao
trabalho. Senti-me como uma completa idiota quando eu lhe disse que não poderia
dar qualquer aviso prévio. Ela não comprou a minha desculpa nem por um minuto.

"O que está acontecendo?" Ela exigiu. "Não minta para mim, Marie. Seu
trailer pegou fogo na noite passada e agora você me diz que você está vivendo
com um homem que mal conhece? O que está realmente acontecendo? Diga-me
por que eu não deveria chamar a polícia. "

Foi difícil de fazer, mas eu tentei colocar a quantidade certa de preocupação


com o incêndio do trailer em minha voz, enquanto ainda parecia feliz com minhas
novas circunstâncias.

~ 128 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Jeff me ligou ontem à noite e me contou sobre o trailer," eu disse, tentando


soar séria e triste. "Ele disse que começou isso, eu acho que ele deixou o cigarro
no chão antes de ir beber cerveja. Estou chateada que ele queimado, mas eu tenho
sorte, porque eu já tinha todas as minhas coisas nas malas e saí de casa. Jeff me
disse que ele está indo morar com um amigo. Ele não quer que eu volte, diz que é
problema dele e que ele não tem um lugar para eu ficar de qualquer maneira. "

"Eu vejo", disse Denise, embora claramente não o fez. "Eu não acho que
isso é toda a história, mas eu acho que combina a história do jornal. Marie, eu
odeio dizer isso, mas eu não vou ser capaz de lhe dar uma referência. "

"Eu entendo", eu respondi, sentindo-me deprimida. Ela suspirou


pesadamente.

"Você me ligue se precisar de mim. Eu vou respeitar a sua decisão, mas as


coisas ficam ruins rapidamente. Eu posso ir te buscar a qualquer momento. "

"Obrigada, Denise," eu disse, olhos lacrimejando. Eu não merecia sua


bondade, mas ela ofereceu, sem precisar. Enquanto eu desliguei o telefone, eu
decidi que, por vezes, bondade dói mais do que ser atropelada fisicamente.

Vai entender.

Fiel à sua palavra, Horse não apareceu antes das sete. Eu passei o meu
tempo sozinha lendo e explorarando a propriedade. Havia várias dependências,
incluindo um velho celeiro e uma casinha.

O celeiro tinha sido esvaziado e convertido em uma loja onde Hors parecia
estar a reconstruindo um par de diferentes motos. Eu encontrei um frigorífico lá
fora, com um pouco de cerveja nela, o que me fez pensar em Picnic, Max e Bam
Bam e Jeff me visitando em tempos melhores. Horse também tinha uma grande
lareira nos fundos, cercada por troncos que pareciam ter dupla função como
assentos e apoio para as bebidas, conforme necessário.

Havia quatro mesas de piquenique também, obviamente artesanal.

Eu acho que Horse era bom com as mãos em mais de uma maneira.

Fiz frango e bolinhos para o jantar, um dos meus favoritos, pois sempre
encheu a casa com um cheiro acolhedor e confortável, ideal para o final do dia.
Ouvi o barulho da Harley lá fora e, em seguida, Horse entrou pelo vestíbulo.

~ 129 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Cheira bem aqui", disse ele, envolvendo seus braços em volta de mim. Eu
me inclinei para ele, apreciando a sensação de seu corpo contra o meu.
Aparentemente o Horse bom iria se juntar ao jantar em vez de seu irmão gêmeo do
mal. "Depois de comermos, nós vamos sair. Eu quero que você vesta as roupas
que pegamos na Linha."

Eu enrijeci, afastando-me dele. Muito para o Horse bom. Ele suspirou, mas
não me puxiu de volta. Em vez disso, ele foi até o fogão e espiou a panela em fogo
brando. Eu olhei para ele, decidindo que ele poderia servir a seu próprio maldito
prato. Ele deu de ombros, tomando uma tigela e enchendo-a antes que ele
colocasse um pouco de salada em um prato. Ele levou tudo para a mesa,
sentando-se e colocando dentro.

"Você vai comer?", ele perguntou depois de um par de minutos.

Eu queria dizer a ele para ir para o inferno com as suas strippers e suas
roupas sinistras e desagradáveis, mas meu estômago escolheu aquele momento
para roncar, arruinando totalmente o momento. Peguei comida e me sentei na
frente dele.

"Este lugar que vamos hoje à noite", disse ele. "É clube de outro MC, Silver
Bastards, fora do Callup".

"Onde é Callup?"

" Silver Valley, entre aqui e Montana. No meio do nada, na verdade. Eles são
um clube de apoio aos Reaper onde eles correm o vale para nós. "

Isso levou a cerca de uma centena de perguntas, tudo o que eu suspeitava


que se enquadrava na categoria de "clube de negócios". Decidi focar ns logística
em vez disso.

"Como eu vou chegar lá?"

"Na garupa da minha moto", respondeu ele, como a resposta fosse óbvia.

"Naquela saia e os saltos? Não é um bom plano, Horse. "

"Não é o mais confortável", ele concordou. "Mas é preciso fazê-lo."

"Por quê?"

"Tenho que dar a impressão certa", ele respondeu. "Chega de perguntas.


Ouça-me — quando chegarmos lá, você fica comigo, e eu quero dizer o tempo todo
a menos que eu lhe diga o contrário. Você não tem nenhum patch de propriedade,
você não é uma mulher. Cada motoqueiro no lugar irá marcar você nos primeiros
cinco minutos. Isso significa que a temporada de caça começou, e vestindo roupas
como aquelas vai atrair muita atenção. "

~ 130 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Então, não me faça usá-las."

"Basta fazer o que eu mandar. Não tome uma bebida a menos que eu diga
que está tudo bem. Não dance com ninguém. Se você tiver que fazer xixi, me diga
e eu vou levá-la até o banheiro e trazê-la de volta. Alguns cadelas fazem besteiras
no banheiro, você grita bem alto para que eu possa ouvi-la se acontecer alguma
coisa. Entendeu? "

Eu concordei, não gostando do som de tudo isso.

"Suba as escadas e prepare-se agora. Seu cabelo vai bagunçar encima da


moto, então não se preocupe muito com isso. Eu quero ver um monte de
maquiagem embora. E não se preocupe trazer uma bolsa, apenas pegue sua
identidade. Eu vou levá-la para você. "

Eu fiz uma careta. É claro que ele iria levá-la para mim. Roupas estúpidas de
stripper não vêm exatamente com bolsos.

Isso vai ser uma merda.

~ 131 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Treze

Eu não sei bem o que eu esperava do clube dos Silver Bastards. Algum
buraco escuro cheio de motoqueiros e putas rebolando nas mesas talvez, ou
drogas mudando de mãos na rua da frente, enquanto guardas armados com
metralhadoras patrulhavam incansavelmente.

Nada demais.

Chegamos por volta das dez em um edifício que parecia como qualquer
outro bar de uma pequena cidade na Terra. Ele ficava do lado de fora da metrópole
próspera de Callup, Idaho, localizado a apenas seis quilômetros de Bumfuck, Egito.
Eu vi uma placa desbotada escrito ―Silver Bastards‖ sobre a porta, e tinha que
haver pelo menos trinta motos estacionados na frente. Um casal de rapazes
estavam do lado de fora, vigiando as motos, e quando Horse parou trocaram
grunhidos amigáveis.

"Prospectos", ele murmurou, colocando o braço em volta do meu pescoço e


me puxando possessivamente apertado para seu lado enquanto caminhávamos até
a porta. O calor do seu corpo era bom. Mesmo com a minha jaqueta (que eu deixei
na moto, é claro — não quero correr o risco encobrir que espartilho elegante!) o
passeio tinha sido frio. "Veja como eles só têm um, e não três patches? Isso é
como você diz. Eles observam as motos, executar recados, merdas como essa.
Eles vão ficar de olho na minha moto, embora eles não são Reapers, porque este é
um clube de apoio. "

Eu não estava muito certa do que isso tudo significava, mas lembrando seus
avisos sobre o clube de negócios, eu não perguntei. No interior, a encosta da
montanha mantinha o padrão do boteco. Assoalho de madeira, um longo bar em
uma das paredes com um corredor para além, provavelmente levando a mesas de
refeições. Muitas mesas altas com bancos no centro da sala, com sofás que
revestem as paredes e organizadas em grupos para uma conversa. A música
estava alta, mas não muito alta, e várias mulheres se vestidas notavelmente
semelhante a mim estavam dançando em uma área aberta na parte traseira. Um
cara estava atrás do bar, e quando ele se virou, vi que ele estava em outra
dimensão.

~ 132 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Os homens se levantaram quando entramos, todos, todos mal-encarados.


Uma garota usando Daisy Dukes20 nos perguntou se queríamos algo para beber.
Os caras não falavam com Horse a menos que ele falasse primeiro, o que era
estranho, porque era evidente que eles estavam ansiosos para falar com ele.
Decidi que Horse devia ser o equivalente a um motoqueiro da realeza visitando
seus subordinados. Ele disse que isso era um clube de apoio, de modo que a
atitude de respeito e deferência devia ser parte disso. Estranho que em um mundo
totalmente diferente de motoqueiros, completos com seus próprios bares, leis e
líderes, poderiam existir sem as pessoas comuns como eu, mesmo sabendo sobre
isso, mas aqui estávamos, no meio desse mundo.

Eu fiquei perto de Horse enquanto ele trocava cumprimentos e abraços viris


com alguns dos outros caras. Então, ele pegou minha mão e me puxou para trás
em direção a um sofá contra a parede do fundo, que magicamente foi liberado para
nós. Eu quase caí tentando me equilibrar em meus saltos ridículos. Ele tomou um
lugar em uma das extremidades, espalhando-se e relaxando quando ele me puxou
para seu colo de lado, de costas contra o braço do sofá, as pernas balançando
sobre a dele. Seu braço esquerdo me embalou e ele deixou cair sua mão direita em
minha perna, os dedos deslizando para o interior da minha coxa. Isto empurrou
minha saia para cima o suficiente para que o homem grande, corpulento, que se
sentou no outro lado do sofá pudesse ver minha calcinha fio dental vermelho
sangue. Não é legal.

Inclinei-me e sussurrou no ouvido de Horse: "Por que você simplesmente


não mija em mim e acabar logo com isso?"

"Não me venha com besteiras, Marie", ele respondeu suavemente. "Você


quer brigar comigo, faça isso em privado. Me deixa duro quando você executa essa
tua boca. Agora eu estou imaginando isso em volta do meu pau. Isso é entre você
e eu. Mas esta noite, em público, você faz o que eu digo ou as coisas vão ficar
feias. Ninguém insulta um Reaper na frente de uma platéia, não sem
conseqüências, e elas são sempre extremas ".

Ele apertou minha coxa para dar ênfase, roçando a ponta do dedo contra a
frente da minha calcinha para fazer seu ponto. Seu pau cresceu sob a minha bunda
e eu tremi. Horse falando grosso me excitou de uma forma que meu cérebro insistia
de forma totalmente errada. Meu corpo se lembrava exatamente como era bom
levá-lo para dentro, porém, e não estaria feliz, até que ele me enchesse de novo.

20
Essas blusinhas

~ 133 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Pelo menos eu não era a única em sofrimento. Mexi um pouco mais para ele,
apreciando a ingestão aguda de sua respiração quando meu traseiro brincou com o
pau dele.

"Kelly, traga seu traseiro aqui com uma bebida para o homem", gritou o cara
ao lado de nós. Ele era provavelmente dez anos mais velho do que Horse, com
apenas um toque de cinza em seu cabelo. Um monte de motoqueiros pareciam
usar barbas, mas seu rosto estava bem barbeado, e ele não foi tímido em me
verificar. Eu não tive a impressão de que sua avaliação era pessoal embora. Era
mais como se ele estivesse me avaliando, tentando me julgar em algum nível, eu
não conseguia entender.

A garota do bar apareceu com uma bandeja cheia de cervejas e doses, que
ela descarregava em uma pequena mesa em frente de nós. O cara ao lado
entregou uma cerveja para Horse, que chegou perto de mim para levá-lo em sua
mão esquerda. O homem me ofereceu uma cerveja. Eu não tinha certeza do que
fazer, então eu olhei para Horse.

"Fique à vontade", ele me disse.

"Porra, não demorou muito", disse o outro homem, rindo. "Mousie21 sabe seu
lugar, eu imagino?"

Eu endureci, e a mão de Horse apertou minha coxa novamente em alerta.

"Ela está aprendendo", disse ele. "Vai ser interessante. Você ouviu a
notícia? "

"Eu ouvi alguma coisa. Esta é a sua, eu presumo?" respondeu o homem,


olhando para mim. Eu bebi até quase a metade da minha cerveja, mais do que
pronta para um pouco de coragem líquida.

"Garantia", respondeu Horse e seu amigo resmungou. Eles me ignoraram


quando começaram a falar de pessoas que eu não conhecia, então eu deixei meus
olhos vaguear ao redor da sala, começando com o cara sentado ao nosso lado. Ele
estava despenteado, cabelo profundamente castanho e olhos esverdeados. Seu
jeito tinha "presidente" escrito por ele, junto com um patch de um por cento e
alguns outros que eu não reconheci. Picnic tinha um patch de presidente também,
mas eu nunca tinha visto nada identificando Horse como um oficial. Os Reapers
devem ser muito poderosos, se um cara normal como Horse tinha muito respeito
do presidente de outro clube. Tomei outro longo gole da minha cerveja, surpresa ao
descobrir que eu terminei. Isso pareceu engraçado para mim, e eu tive que me
segurar antes que eu arrotasse.

O que posso dizer? Eu sempre fui um peso leve.

21
Esse é o nome que o pessoal dos clubes chamam o tipo da Marie...uma propriedade eles chamam de
Mousie.

~ 134 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Olhei ansiosamente para as cervejas restantes na mesa, pensando que


outra me deixaria bem. A garota do bar reapareceu, enrolando seu caminho em
direção ao sofá. Ela inclinou-se para baixo para pegar as garrafas vazias, seus
peitos pendurados bem na linha de visão de Horse, e o rabo apontado para o outro
cara. Esse tipo de me irritava, mas quando eu tentei olhar para ela, ela apenas
ofereceu uma piscadela amigável e entregou-me outra cerveja.

Ela não era um mau tipo, eu decidi.

Olhei para Horse, pegando seu olho antes de começar a beber novamente.
Ele balançou a cabeça, distraído, os dedos começando um lento deslizar para trás
e para frente através da minha coxa, enquanto a conversa continuou. Os caras me
ignoraram, na maior parte falando sobre besteiras, motos e de negócios, usando
palavras que tinham que ser em código porque a conversa não fez qualquer
sentido para mim. Ocasionalmente outros homens aproximavam-se e pegavam
uma cadeira por um tempo, então eles iam embora. Certas palavras e frases
saltaram em mim como sendo potencialmente importantes, mas eu não poderia pôr
todas juntas. Respeito. Algo sobre uma corrida para brinquedos de caridade (que
parecia totalmente fora de sincronia com a impressão de criminoso-motoqueiro
pairando no ar). Encontro com os mexicanos, quem quer que fossem. Patrulha de
fronteira e "segurança interna do caralho".

Eu parei de prestar atenção neles porque havia coisas muito mais


interessantes para fazer. Beber uma terceira cerveja, por exemplo. Assistir a
multidão. Tinha que haver cinqüenta ou sessenta pessoas no lugar. A maioria dos
homens usavam camisas dos Silver Bastards, com grandes patches nas costas
que tinha uma imagem estilizada de um homem com uma picareta, chamas
atirando para fora atrás dele. Havia muitas mulheres ao redor também. A maioria
das mulheres se vestiam como eu — vadias como o inferno— e circulavam no
meio da multidão, distribuindo bebidas, pegando as vazias e, ocasionalmente,
sentando no colo se alguns homens dos Silver Bastards. Havia um monte de
passar mão um no outro, e não se limitando a casais individuais. Os caras
pareciam ter uma coisa real por duplas de mulheres. Vi várias meninas
desaparecerem pelo corredor, rindo quando os homens a arrastavam para longe.

Então a porta da frente se abriu e uma mulher loira alta com maquiagem
elegante e um ar de autoridade entrou. Ela olhou ao redor por um minuto, nos viu e
cortou em linha reta através da multidão. Ela era diferente das outras mulheres,
qualquer um poderia ver isso. Por um lado, ela usava jeans que estavam apertados
o suficiente para mostrar a sua silhueta, mas não era exagerado. Ela estava com
uma blusa preta com o emblema dos Silver Bastards sobre ela, que exibia seu
grande decote perfeitamente. Seu cabelo tinha sido realçado por um profissional
que sabia fazer seu trabalho e ela usava um colete de couro preto.

A maioria das mulheres em circulação parecia ter suas bundas agarradas


regularmente, mas ninguém tentou fazer isso na loira. Homens saiam do seu

~ 135 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

caminho, vários deles dando um bem-vinda, mas eu não vi nenhum deles


verificando seus peitos ou bunda.

A cara-presidente sentado ao nosso lado se levantou enquanto ela


caminhava em nossa direção, um olhar chegando sobre o rosto que só poderia ser
descrito como uma profunda satisfação. Ela ignorou todos os outros quando ela o
alcançou. Ele a puxou para perto, uma mão se enredou em seu cabelo e a outra na
bunda dela quando ele lhe deu um longo beijo tão íntimo que eu senti vergonha de
observá-los. Ele estendeu ambas as mãos para baixo agora, pedindo a ela para
embrulhar as pernas em torno dele quando ele a ergueu no alto e se aninhou entre
seus seios. Ela riu e deu um tapa nele. Quando ele se virou e a colocou de volta no
chão eu vi os patches na parte traseira do seu colete.

"Propriedade de Boonie, Silver Bastards MC".

A mão de Horse apertou a minha coxa novamente, e eu não ousei olhar para
ele. Pela primeira vez, eu quase entendi o que ele estava tentando me dizer. Esta
mulher, propriedade de Boonie, caía em uma categoria totalmente diferente do
resto de nós, as garotas, isso estava óbvio. Seu homem sabia claramente que ela
era sua, e ele não estava com medo de que todos soubessem disso, mesmo eu
podia ver a aura da intocabilidade invisível em torno dela.

Então era isso que Horse tinha me oferecido...

Sua mão caiu longe da minha coxa e ele me pediu para levantar. Ele se
levantou e esperou até que o presidente e sua loira parassem de se esfregar,
voltando-se para nos enfrentar.

"Darcy, essa é Marie", disse Horse. Ela me olhou de cima e para baixo, os
olhos em questionamento.

"Ei, Marie", ela respondeu. "Você é nova por aqui, estou vendo."

Olhei para Horse, sem saber se eu deveria falar com ela ou não.

"Vá com Darcy", ele me disse. "Ela vai cuidar bem de você. Boonie e eu
precisamos de um pouco de privacidade. "

Devo ter parecido um pouco em pânico, porque ele se inclinou e sussurrou


em meu ouvido. "Ela é a mulher de Boonie, ela não vai deixar que nada aconteça
com você. Fique com ela em sua cola. Diga-lhe por que você está comigo, sobre o
seu irmão e o dinheiro. Tudo bem? "

Eu concordei. Darcy me ofereceu um sorriso suave, então se inclinou para


dar mais um beijo em Boonie antes de apontar para eu segui-la. Horse bateu na
minha bunda enquanto eu me afastava, me fazendo pular. Eu me senti
imediatamente exposta, os olhos dos homens caindo sobre mim especulativamente

~ 136 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

enquanto Darcy me levava para o corredor. Passamos por alguns banheiros e vê-
los me fez consciente da minha bexiga cheia.

"Podemos fazer um pit stop?", eu perguntei.

"Claro", respondeu ela, abrindo a porta para mim. Eu não sei o que eu
esperava, algum tipo de instalação com vasos sanitários e um par de pias. Em vez
disso, eu encontrei um único banheiro sujo com um vaso sanitário e pia.

Ela me seguiu, o que me surpreendeu. Eu devo ter um olhar engraçado no


meu rosto porque ela riu suavemente. Claro, eu costumava entrar no banheiro com
as minhas amigas quando saímos, mas eu nem conhecia essa garota.

"Oh, querida, não tem nenhum segredo aqui e privacidade é difíceis de


encontrar. O que uma garota como você está fazendo com Horse? "

Fiquei ali, sem saber se a respondia ou fazia xixi primeiro. Decidi fazer os
dois, puxando para baixo minha calcinha.

"Eu estou com ele porque o meu irmão deve ao clube um monte de
dinheiro", disse eu, indo o mais rápido que pude. Puxei minha calcinha e a
encontrei olhando para mim.

"Você está com ele, porque seu irmão deve dinheiro?", ela perguntou com
muito cuidado, cruzando os braços sobre o peito. "Explique. Agora. "

"Hum, eu acho que o meu irmão estava trabalhando com os Reapers em


alguma coisa, eu não sei o quê", eu disse, sentindo-mse extremamente
desconfortável. "Eles descobriram que ele estava roubando deles. Eles decidiram
matá-lo, mas Horse queria transar comigo e por isso deram-lhe outra chance de
pagar o dinheiro de volta. Eu sou a garantia. Algo sobre o pagamento com sangue."

Ela apenas olhou para mim por um minuto, as sobrancelhas levantadas, e


eu me mexi nervosamente, me perguntando se eu tinha falado demais. Em
seguida, seu rosto se suavizou.

"Oh, pobrezinha", disse ela, estendendo a mão e puxando-me em seus


braços. Comecei a contar-lhe tudo sobre mim e Horse em uma confusão incoerente
de palavras. Eu não conhecia esta mulher, mas me senti tão bem para falar sobre
isso. Em algum momento eu chorei, e ela apenas me segurou e esfregou minhas
costas, fazendo barulhos suaves até que meus soluços e fungados se
estabeleceram. Uma voz de mulher chamou pela porta, exigindo que nós
tirássemos nossas bundas para fora. Agora. Darcy gritou de volta: "Vai fazer xixi lá
fora, sua maldita vagabunda!"

Isso me assustou da minha festinha de piedade. Eu me afastei, enxugando


os olhos,meus dedos sujos de rímel. Eu tinha colocando um monte maquiagem
como Horse me pediu. Não ia ser fácil corrigir isso.

~ 137 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Hum, como você sabia que ela é uma vagabunda?", eu perguntei, minha
voz vacilando. Darcy sorriu para mim encorajadoramente, segurando meus ombros
e olhando para o meu rosto com um sorriso.

"Querida, elas são todas vadias", respondeu ela, sorrindo. "Você e eu somos
as únicas mulheres neste lugar que não são lixos humanos. Mulheres não estão
em partidos como este, e apesar do que os meninos possam fingir em público, um
homem que fode sua mulher em público pode descobrir como as coisas podem
ficar frias em casa. Nós não os dizemos o que fazer. Nós apenas os dizemos o que
vamos fazer e deixamos eles descobrirem por si mesmos. O sistema funciona ".

Eu ri um pouco, sentindo-se melhor do que quando eu tinha chegado.

"O que eu não entendo é por que ele te trouxe aqui", disse ela, agarrando
algumas toalhas de papel e esfregando no meu rosto. Eu me virei para o espelho,
mas ela me parou. "Confie em mim, querida, você não quer ver como você parece
agora."

"Obrigada", eu disse. "Eu não sei por que estou aqui também. E eu
realmente não sei o que está acontecendo comigo e Horse. Por algum tempo as
coisas estavam boas. Bem, ótimas e aí apagou. "

"Então por que você está ‗apagada‘ no momento?", ela perguntou,


mordendo o lábio enquanto ela cuidadosamente limpava abaixo do meu olho. "

"Bem, eu acho que eu feri seus sentimentos", eu disse. Ela parou, me dando
um olhar de descrença.

"Você feriu seus sentimentos?"

"Eu lhe disse que não seria sua mulher nem por um milhão de dólares. Por
mensagem."

"Merda. Isso é grande, garota. "

Eu assenti.

"Ele me disse o que isso era, mas eu estraguei tudo quando ele tentou
explicar. Ele parou de falar comigo e eu fiquei bêbada e enviei um monte de
mensagem e é aí que as coisas desmoronaram. Então eu encontrei os Reapers
segurando uma arma na cabeça do meu irmão e Horse me disse que daria a Jeff
outra chance se eu fosse com ele, então eu fui. "

Surpreendentemente, Darcy não me acusou por jogar tudo para cima ou por
alguma outra reação normal, razoável para a minha história louca.

"Ok, você pode olhar agora", disse ela. Fiquei impressionada com o que ela
tinha feito. Meus olhos estavam borrados de rímel mas ela misturou para que eles
parecessem mais esfumaçados que assustador. Darcy colocou as mãos sobre os

~ 138 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

meus ombros, encontrando meu olhar no espelho enquanto ela estava atrás de
mim.

"Horse é um bom homem", ela disse, e eu não duvidei de sua sinceridade.


"Mas ele está claramente fodido da cabeça. Isso não é bom em nada. "

"Conte-me sobre isso", eu respondi. "Ele me disse que se eu não queria ser
sua mulher então ele não iria me tratar como uma. Pedi desculpas pelas
mensagens que enviei, mas eu não acho que isso importou. "

Ela deu uma risadinha e balançou a cabeça.

"Parece que você está certa — você machucou os sentimentos do seu


precioso e pequeno homem. Mas ele não pode simplesmente reconhecer isso, eles
nunca o fazem. "

Eu sorri de volta para ela, mas morreu quando eu pensei em Jeff.

"E o meu irmão?", eu perguntei. "Tem alguma previsão do que pode


acontecer com ele?"

Ela ficou séria e abanou a cabeça.

"Ele está na merda. Gostaria de poder dizer-lhe outra coisa, mas com os
Reapers não se brinca ainda mais se tratando de um representante deles. Se eles
perderem isso, estaremos todos em guerra. Muitos clubes estão apenas esperando
para entrar em cena e assumir o controle deste território. "

"Foi isso que Horse, disse."

"Aqui está um conselho, se você quer ou não. Seu irmão é um homem


morto, a menos que ele faça as coisas direito com o clube. Horse não pode mudar
isso e você também não. Parece que você está dando-lhe algum tempo, mas não
pense por um minuto que eles não vão seguir adiante se seu irmão não pagar.
Então lembre — isso não é sua culpa se as coisas não forem bem para ele. "

"Mas é," eu respondi. "Eu sou a única razão por ele ainda estar vivo. Horse
me disse que posso sair a qualquer momento, mas se eu fizer isso, quem paga é
Jeff."

"Então não saia", respondeu ela. "Mas não se engane também. Isso não é
sobre você. Agora vamos voltar para fora, para colocar em seu rosto jogo. Horse te
trouxe por uma razão, provavelmente para assustar a merda fora de todo cara aqui
que tem uma irmã. Eles vão ver você, então eles vão saber que as coisas não vão
sair bem para Jeff. Conheço Horse bem o suficiente para saber que não é a sua
coisa habitual. Eu duvido que você vai ser arrastada para fora assim novamente a
menos que seu irmão tente criar problemas. Acha que ele vai? "

~ 139 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Ele é um cara inteligente, mas ele não foi inteligente o suficiente para não
roubar os Reapers", eu disse, encolhendo os ombros. "Eu acho que poderia fazer
de qualquer forma. Algo está realmente errado com ele. "

Alguém bateu na porta novamente. Darcy se aproximou, abriu e olhou para a


menina bêbada do lado de fora. Ela se inclinou e vomitou no chão.

"Odeio festas fodidas como esta," Darcy murmurou, agarrando o meu braço
e, cuidadosamente, passando por cima do vômito. Eu pulei junto com ela
quandoela me arrastou pelo corredor para uma sala com uma mesa gigante.

Horse e Boonie estavam sentados estudando alguns papéis.

"Vocês, rapazes, precisam de mais tempo?"

Horse se inclinou para trás, olhando-me quando Boonie abriu um sorriso


malicioso.

"Não", disse ele, em pé e caminhando em direção a Darcy. "Senti sua falta,


babe. Eu odeio quando você está fora da cidade. Da próxima vez faça a sua mãe ir
sozinha, ok? "

Darcy murmurou alguma resposta que eu não poderia entender e eles


começaram a se esfregar mais intensamente do que a primeira vez. Boonie a
ergueu e colocou a bunda dela em cima da mesa. Essa parecia ser a nossa deixa
para sair, porque Horse veio e pegou a minha mão, puxando-me de volta para o
corredor.

~ 140 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Catorze

Conversar com Darcy me fez sentir tanto melhor quanto pior. O que ela tinha
com Boonie parecia muito bom. Eles pareciam manter o foco sobre o outro, apesar
do caos ao seu redor. Horse tinha me oferecido a mesma coisa e eu tinha jogado
fora, por causa do preconceito. Ainda não tem desculpa por me sequestrar. Quando
saímos com Darcy e Boonie atrás da gente, uma mulher tropeçou para a parede
em frente a nós, quando ela vomitou ruidosamente.

"Você quer ir lá fora para tomar um ar, ou quer voltar para o bar?" perguntou
Horse com o braço enganchado ao redor do meu pescoço, casualmente me
dominando, sem sequer tentar. Ele não pareceu notar o vômito.

"Um pouco de ar parece ser bom."

Ele me levou pelo corredor até uma porta escorada aberta. Para além dela
tinha uma área livre, cercada por cerca de arame. Havia uma enorme fogueira
acesa no local e vi um monte de pessoas fumando. Meu nariz me disse que não
era tudo tabaco. Isso me fez pensar em Jeff melancolicamente. Ele era tão
inteligente — por que ele se meteu em tal situação? Ele podia fazer qualquer coisa,
se ele colocasse sua mente para trabalhar.

Horse me puxou em direção a parte de trás da área cercada, ainda parte da


festa, mas fora do círculo de luz da fogueira. Sentou-se na grama, recostou-se
contra a cerca e me puxou para baixo para me sentar entre suas pernas. Ele
passou os braços em volta de mim, me puxando para trás contra seu peito. Senti-
me bem. Claro que sempre me senti bem quando ele me segurava, mesmo quando
ele estava sendo um babaca total.

"Você e Darcy tiveram um bom bate-papo?"

"Sim", eu respondi. "Muito educativo".

"Você deu-lhe toda a história triste?"

"Uh-huh".

"Bom", disse ele. "Ela vai repassar para as pessoas certas. As palavras vão
ir aonde elas precisam ir. "

Caímos em silêncio por um tempo. Eu vi alguns caras arrastarem para fora


algumas grandes caixas de som, brincando com os fios até que o rock clássico
explodiu. Zeppelin, esse tipo de coisa. Me fez pensar em minha mãe.

Não é o meu favorito, mas se encaixa na noite de alguma forma. As meninas


começaram a dançar ao redor do fogo, tropeçando bêbadas em homens que as

~ 141 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

balançavam para cima e ao redor antes de arrastá-las na escuridão. A mão de


Horse deslizou para meu peito, tirando um para fora do espartilho. Eu teria ficado
completamente humilhada, mas eu não acho que alguém poderia nos ver tão longe
da luz e eu tive o início de um boa agitação chegando. Eu sabia que havia outros
casais em torno de nós, mas eu não podia vê-los, de modo que provavelmente
estávamos a salvo da audiência.

É por isso que eu não protestei quando a outra mão empurrou minha saia e
deslizou minha calcinha para o lado para agradar meu clitóris. Eu só me inclinei
para trás contra ele, fechando os olhos e concentrando-me na sensação que ele
estimulou a vida. Então eu ouvi um barulho estridente e abri os olhos. Um casal se
afastou do fogo, perto o suficiente para que pudéssemos ver e ouvi-los, mas não
tão perto que eles nos notassem.

A mulher ajoelhou-se diante do homem, abriu suas calças e puxou seu pênis
livre. Ele resmungou quando ela começou a chupar-lo habilmente, balançando a
cabeça para cima e para baixo, enquanto trabalhava seu pênis com as duas mãos.

Pornô ao vivo, bem na minha frente.

Eu não conseguia tirar os olhos. Eu tinha caído em um mundo estranho e


terrível onde as pessoas não seguiam as regras e, em vez de estar horrorizado
com o que vi, senti-me cada vez mais molhada sob os dedos de Horse. Isso o
afetou também — ele ficou duro como uma estaca atrás de mim. Eu sabia que ele
me queria, não aquelas meninas ao redor do fogo, porque estava tudo muito claro
que ele poderia ter qualquer uma delas quando quisesse. Um segundo homem se
juntou ao casal na nossa frente e eu se animou, fascinado. O primeiro caiu de
joelhos, a menina ainda trabalhando nele, embora com apenas a boca agora,
porque ela tinha se apoiado em suas mãos e joelhos. A posição empurrava sua
bunda para o ar e o segundo homem caiu atrás dela.

Formaram a silhueta perfeita da devassidão. O homem atrás dela afastou a


pequena saia de babados que ela usava, segurando a calcinha, na verdade, ele a
rasgou. Eu enrijeci no dedo de Horse em mim e ele sussurrou em meu ouvido.

"Você gosta disso, baby?"

Eu balancei minha cabeça, mas eu não conseguia dizer nada. Se eu ficasse


quieta, eu poderia fingir que era tudo um sonho onde eu não tinha que assumir a
responsabilidade por minhas ações. A mulher levou pau do homem mais profundo
em sua garganta, as mãos dele subindo para segurar a cabeça dela quando ele
começou a mover os quadris. O pau do segundo homem saiu de sua calça, e
mesmo ele não fosse tão grande quanto Horse, ele ainda era muito grande.

Ele segurou seus quadris, centrando-se em sua abertura e empurrando com


um movimento poderoso. Seu corpo inteiro ficou tenso, mas ela não gritou.

~ 142 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Provavelmente porque sua boca estava muito cheia.

Os homens deslizaram para dentro e fora, criando uma espécie de ritmo


estranho, alternadamente enchendo-a em ambas as extremidades. Senti-me
enrijecer, arrepios correndo pelo meu corpo quando Horse tirou para fora meu
outro seio e torceu e beliscou o mamilo enquanto ele puxava a ponta do dedo
sobre todo o meu clitóris repetidamente. Meus quadris se levantaram, encorajando-
o a fazer mais. É evidente que ele sabia o que eu queria, porque ele acelerou para
coincidir com o trio dando o show. Os motoqueiros fodiam com força agora e eu me
perguntava como ela aceitava os dois sem sentir dor. Ela, obviamente, não se
importava — porque ela não resistiu a nada, nem mesmo quando o cara atrás dela
tirou e centrou seu pênis em sua entrada traseira, esfregando a ponta em volta dela
para lubrificar-la com seus próprios fluidos. Ela puxou a boca livre, deixando cair a
cabeça, e gemeu.

"Merda", eu murmurei. Horse riu no meu ouvido quando o homem empurrou


lentamente para dentro dela. Seu amigo levou-a pelos ombros, apoiando-a
enquanto seu amigo conquistava a bunda dela, centímetro por centímetro. Horse
chegou para baixo com ambas as mãos, agarrando minhas coxas por dentro, me
puxando para cima de seu colo para que minha bunda ficasse em cima de seu
pênis coberto com o jeans. A garota deu um grunhido assustado quando o homem
chegou bem ao fundo. Eu vi como ela se torcia, presa por seu pênis, braços e
pernas trêmulas pela tensão de levá-lo, mas ela não protestou ou lutou. Para minha
surpresa, ela abriu a boca e pegou o outro homem na boca novamente.

À medida que começaram a se mover dessa vez, eu a vi enrijecendo um


pouco cada vez que o pau na bunda dela batia no fundo. O homem acariciava suas
costas quase com ternura enquanto ele a fodia profundo. O cara na frente
empurrou e entrou, quadris bombeando. Ele se soltou e ela caiu para a frente sobre
a grama, de bruços, a bunda ainda no ar. A essa altura eu me sentia tão dissolvida
que eu sabia que não era uma questão de que eu viesse, mas quando — agora ou
depois do pequeno show na frente de nós terminou. Horse deve ter sentido a
mesma coisa, porque ele reduziu a velocidade e parou quando o homem atrás dela
abruptamente empurrou a garota no chão, cobrindo-a quando ele foi para a bunda
dela. Repetidamente ele bateu seu tão duro — eu me preocupava se ele estava
machucando-a. Mas ela não reclamava ou protestava, e ela definitivamente poderia
ter feito isso se quisesse. Isso não foi estupro.

"Você queria saber o que é uma bunda doce?" Horse sussurrou em meu
ouvido, fazendo uma pausa de um segundo para arrastar a língua ao longo da
concha da minha orelha. Eu tremi, contraindo-se ao redor de seus dedos dentro de
mim. "Isso é uma bunda doce. Ela está aqui para tomar um pau e para a limpeza
após a festa. Quem quiser pode tê-la. Você acha que por um minuto eu te vejo
assim? Que eu jamais poderia? "

Eu balancei minha cabeça, quase com medo de fazer uma paergunta.

~ 143 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"O que é isso?", Ele perguntou, começando a mexer seus dedos novamente.
Estremeci contra ele, os músculos profundos apertando quando fui com força em
direção ao orgasmo.

"Você vai fazer isso comigo?"

Ele deu uma risada baixa.

"Tem que ser específica, babe. Deixar eu te foder na bunda ou ser


compartilhada com outro cara? "

"Ambos", eu sussurrei, balançando meus quadris quando minha bunda


esfregou seu pênis, as camadas de tecido mantendo a pele muito longe da minha.
"Eu não quero que você me compartilhe, Horse."

Ele não respondeu, apenas esfregava meu clitóris com mais força. Eu me
contorci contra ele quando ele pegou um mamilo e rolou entre os dedos. Na minha
frente o homem endureceu, empurrando uma última vez. Ele grunhiu quando ele
veio. Então, ele saiu dela para ficar ao lado. Ela pegou o braço dele, estendendo a
mão para beijá-lo. Ele empurrou-a para longe, rindo, e tropeçou em seus pés.

"Eu não posso fazer isso, Horse," eu disse, tremendo com uma mistura de
necessidade física e medo. "Por favor, não me dê a eles. Eu não poderia lidar com
isso. "

"Eu não vou compartilhar você, Marie," ele sussurrou, seus dedos cavando
mais fundo, moendo contra o meu clitóris com a palma da sua mão. Prazer
pulsava, pairando apenas fora do alcance. "Eu lhe disse antes, esta boceta é
minha", continuou ele, em voz baixa, mas com um toque de ameaça também. "Eu
te fodo, e ninguém mais. Qual buraco que eu vou foder é negociável. "

Com suas palavras, eu inclinei sobre a borda, gemendo quando estrelas


explodiram através de mim, moendo seu pau com a minha bunda. Caí contra ele,
ofegante. Ele me levantou, me colocando para baixo sobre a grama em minhas
costas. Agora ele rasgou minha calcinha, retirando seu pau e enfiando em meu
centro bem lubrificado, sem uma palavra. Eu gemia dolorosamente. Eu não tinha
ideia se alguém pudesse me ouvir, mas eu não me importo com nada. Eu só passei
meus braços e pernas ao redor dele enquanto ele bombeava furiosamente em meu
corpo. Esse pau dele era enorme, mas foi bom e eu tinha afrouxado muito porque
levá-lo não doeu nada. Foi ótimo, e eu amei a forma como a sua cintura me
empurrou aberta, estimulando o meu clitóris como nada que eu já tinha sentido
antes. Não demorou muito para eu disparar sobre a borda novamente, e ele seguiu
logo depois. Senti sua semente quente jorrando no fundo e gemi quando meu
corpo se recuperou lentamente.

Foi quando eu percebi que ele não tinha usado um preservativo.

~ 144 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu o empurrei, sentando-se e tentando puxar minha saia para baixo de


modo que eu dei a festa inteira uma visão da minha virilha. Ele se inclinou em um
braço para olhar para mim especulativamente.

"Qual é o problema agora?", ele questionou. Apertei os olhos, perguntando-


se se ele tinha ‗esquecido‘ de propósito. Aparentemente Horse gostou de montar
sem cela22."Eu sei que alguma coisa está te encomodando, então derrame."

"Você não colocar um preservativo!" eu assobiei. "Eu nem fiz os testes


ainda, eu não estou nem mesmo tomando pílula, mas que-"

Ele estendeu a mão, envolvendo sua mão ao redor da parte de trás do meu
pescoço e me puxando para ele para um beijo, encerrando a conversa. Ele não
parou de me beijar por um longo tempo. Então ele me soltou e sorriu.

"Calma", disse ele. "Não é um grande negócio. Vamos levá-la a um médico


amanhã, e você faz o teste, certifique-se que você está limpa. "

"Eu não estou em um controle da natalidade, Horse," eu disse com os


dentes cerrados. "E se eu ficar grávida? Eu não vou fazer um aborto, você não
pode me obrigar. Eu não vou fazer isso. "

Ele me olhou bem nos olhos.

"Babe, as chances de engravidar dessa vez é muito baixa. Mas se isso


acontecer, nós vamos lidar com isso, ok? Eu gosto de crianças. Amanhã vamos
levá-la parar concertar isso, então seguimos em frente. Não faz muito sentido pirar
porque nós não podemos exatamente voltar no tempo e enfiar preservativo,
podemos? "

Estudei seu rosto, calmo e reconfortante, incrivelmente bonito à luz do fogo.


Ele sorriu, me encorajando. Eu sorri de volta para ele, forçando-me a respirar.

"Ok", eu disse.

"Ok", ele repetiu. "Marie, eu juro, você é louca, às vezes, mas uma vez que
coloco o meu pau em você eu não me importo com nada mais. Acalme-se e relaxe,
querida. "

Ele rolou de cima de mim, levantando-se de joelhos para fechar as calças.


Então, ele se encostou na cerca. Puxei para baixo a minha saia até onde dava,
sentei entre suas pernas com cuidado, mantendo minha própria fechada. Sentamos
assim por um longo tempo, ouvindo a música e olhando o fogo. Casais
desapareceram e reapareceram, suas suaves risadas enchendo as calmarias
ocasionais na música.

22
Do original: bareback. Que quer dizer transar sem camisinha, um termo que os cowboys americanos
inventaram referindo-se a montar sem cela.

~ 145 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Aparentemente não estávamos completamente escondidos da vista, porque


uma das garçonetes de vez em quando paravam para ver se queríamos algo para
beber. Horse bebeu uma cerveja devagar, mas acabei engolindo mais duas,
fazendo um total de cinco cervejas. No momento em que eu peguei uma sexta, eu
tinha parado de me preocupar tanto com alguém vendo debaixo a minha saia.
Quando comecei uma sétima, sentei-me para frente e comecei a cantar e mover
meu corpo com a música. Horse riu, mas ele se levantou e me puxou para os meus
pés, aparentemente curtindo o show quando eu girei à luz do fogo. Tudo estava
ótimo e eu estava começando a pensar em ir fazer xixi quando ouvi um grande
estrondo e o chão perto de mim explodiu com uma rachadura como um trovão.

Tiros. Horse me puxou, nos levando para longe da área quando um segundo
tiro foi disparado, aparentemente acertando os alto-falantes, porque a música
parou. No entanto, outro tiro disparou. Homens exclamavam, as mulheres gritaram
e eu fiquei sóbria na hora. Horse empurrou-me atrás de uma pedra grande e então
ele ficou em pleno funcionamento, desarmando um cara de pé perto do fogo. A
arma voou para fora da mão do atirador e outro homem a agarrou, tirando as balas
com um clique alto.

Olhei para cima para ver Horse arrastando o atirador de pé pela frente de
sua camisa antes de dar um soco com força no rosto. Ouvi sons ofegantes nas
proximidades, e uma garota que eu nem tinha percebido estava agachada ao lado
e soltou um grito de medo. Ela era a Srta Penetração dupla, e ela tinha um traço de
sujeira em seu rosto e um olhar de choque total.

Imaginei que minha própria expressão era similar.

Estendi a mão e peguei a mão dela. Ela apertou-a de volta quando Horse
metodicamente bateu a merda fora do atirador, gritando com ele entre golpes.

"Você não dispara a porra de uma arma para minha mulher", gritou, dando
um soco final no intestino do homem que desabou no chão. Horse estava sobre
ele, ofegante, furioso, e eu tinha outra dessas percepções de abrir os olhos que
pareciam acontecer tantas vezes recentemente.

Horse era capaz de violência. Terrível violência. Eu não tinha certeza se


esse cara iria sobreviver. Eu sabia que eventualmente eu iria vê-lo com uma arma,
mas isso era diferente. Isso era real e visceral e mais assustador do que qualquer
coisa que eu já tinha visto. A garota ao meu lado começou a chorar lágrimas
chocadas. Eu senti escorrendo pelo meu rosto também. O cara estava
definitivamente acabado, mas Horse rolou por cima dele e chutou novamente nas
bolas com força suficiente para amassar metal. O grito horrível que ele deu rasgou
minha alma.

Horse se afastou, o peito arfando, olhando em volta com nojo. Todo mundo
parecia congelado.

~ 146 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Este filho da puta não acertou minha garota por seis centímetros", anunciou
ele, olhando para a multidão. "Eu deveria colocá-lo debaixo da terra, mas não vale
a porra do meu tempo. Da próxima vez eu não vou perdoar, vocês me
entenderam? "

Ao redor dele, homens assentiram, murmurando em seu acordo. Ouvi


alguém vomitando a trás na escuridão. Eu abracei a garota ao meu lado e ela me
abraçou de volta, todas as diferenças entre nós esquecida. Horse deixou o círculo
de luz da fogueira, estendendo a mão para tirar a arma agora descarregada do
homem que a agarrou antes. Em seguida, Horse pegou as balas, colocou de volta
na arma e puxou o slide com um propósito. Virou-se e cuidadosamente apontou a
arma para a cabeça do homem.

"Não é tão divertido, agora, não é?", ele rosnou. O homem balbuciou,
gemendo e tremendo. Extremamente rápido, Horse inclinou a arma para um dos
lados da cabeça do homem e puxou o gatilho. Sujeira explodiu ao lado de seu
rosto.

"Marie, traga seu traseiro aqui."

Eu não queria me mover, mas eu realmente não queria chatear Horse ainda
mais. Eu dei a garota um abraço e me levantei trêmula. Percebi cerca de um
segundo mais tarde que os saltos de stripper não estavam funcionando, então eu
chutei para fora e fui até Horse. Ele colocou a arma na parte de trás da calça,
pegou minha mão e me arrastou de volta através do clube. Boonie acenou para
nós, mas Horse apenas rosnou para ele quando ele tentou falar. Darcy seguiu
atrás, os olhos correndo entre nós.

Horse tirou a arma novamente quando chegou em sua moto, tirando as


balas da arma. Então a coisa toda foi parar na sua mochila. Subimos na Harley e
saímos para a noite. Eu não percebi o frio na volta para casa. Vai entender.

Voltamos para a casa de maneira muito rápida. Não estava preparada para
lidar com Horse ou o que eu tinha testemunhado. Esse cara deve ter sido ferido
gravemente. Eu esperava que eles o tenham levado a um hospital, apesar de que
isso podia piorar as coisas para nós, e a polícia viria atrás de Horse. Onde isso me
deixa?

Segura, uma voz sussurrou lá no fundo.

~ 147 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Chegamos à casa e desligamos a moto. O silêncio caiu entre nós e eu não


tinha ideia do que fazer ou dizer. Não foi a primeira vez que eu me senti assim
também. Parecíamos estar seguindo um padrão.

Sexo excelente. Explosão violenta. Guerra Fria.

Pelo menos eu não era a pessoa que o tinha chateado neste momento.

Horse não disse nada para mim enquanto caminhávamos para a casa. Mas
quando a porta se fechou atrás de nós e ele a trancou e se virou para mim, os
olhos ardendo em algo escuro e terrível. Eu congelei, presa por aquele olhar,
entendendo o que é sentir-se como um cervo no momento em que o caçador puxa
o gatilho. Ele balançou a cabeça e puxou-me em seus braços.

"Eu não posso acreditar que ele quase atirou em você", ele murmurou, me
segurando tão apertado que doía. Então ele me pegou e me levou até o sofá,
caindo para trás e me jogando sobre seu corpo. Caí contra ele, uma onda de
lágrimas estouram fora de mim. Eu não sei o que era, alívio, talvez? Horse esfregou
minhas costas, fazendo pequenos barulhos suaves e, finalmente, parei de chorar.
Então eu percebi que minha saia tinha subido e minha bunda estava a mostra. Eu
tentei me afastar dele, mas ele não me deixou. Em vez disso, ele pegou meu rosto
com as duas mãos, forçando-me a encontrar seus olhos.

"Sinto muito, babe", disse ele. "Eu não posso acreditar nessa porra. Boonie
deveria ter vergonha de si mesmo, deixando que essa merda acontecesse em sua
casa. Ele não era nem mesmo um membro do clube. Você quase foi baleada por
um vagabundo maldito ".

"Mas eu não fui", eu sussurrei. "Eu estou bem, Horse. Realmente. Isso me
assustou, mas eu estou bem. "

Ele balançou a cabeça.

"Eu assustei você também", disse ele. "Sinto muito, babe. Mas tinha que ser
feito. Eu não podia deixar o cara ir longe com isso mais do que eu posso deixar o
seu irmão fora do gancho. Esta é a minha realidade e que é feia às vezes.
Arrastando-a para isso, eu deveria estar arrependido. Mas eu não estou. Eu não
vou deixar você ir, Marie. Vou ficar com você e eu não me importo se eu for para o
inferno por isso. Eu não me importo com nada, só você porra. "

Com isso, ele puxou minha boca até a dele, beijando-me com força,
empurrando sua língua e assumindo o comando. Sentou-se devagar, balançando
as pernas para fora do lado do sofá para que eu ficasse em cima ele. Ele empurrou
sua parte inferior do corpo para mim, com as mãos segurando meus quadris
enquanto esfregava o cume de seu pênis coberto pelo jeans contra o meu clitóris
nu. Com toda a emoção que eu tinha esquecido que eu estava nua debaixo da
minha saia. Agora seus dedos alcançaram entre nós, mergulhando em minha

~ 148 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

abertura molhada e deslizando. De repente, ele me empurrou para cima e levantou


os quadris. Agarrei seus ombros para me equilibrar quando ele deslizou a calça
jeans para baixo, liberando seu pênis. Ele pegou e esfregou a ponta através de
minha umidade, então se alinhando em minha fenda.

"Eu quis dizer o que eu disse:" Horse me disse, com o rosto tenso e frio.
"Você pertence a mim. Ninguém mais entra nessa boceta. Você entendeu? "

Eu balancei a cabeça rapidamente, mordendo meu lábio.

"Diga as palavras."

"Eu pertenço a você", eu sussurrei quando ele pegou meus quadris,


segurando-os com firmeza.

"Todos elas."

"Ninguém entra nesta boceta, só você, Horse".

Ele segurou meus olhos enquanto ele apertou minha cintura para baixo,
forçando seu pênis profundamente quando eu gritei. Mesmo que ele tinha me
fodido uma vez naquela noite, este novo ângulo bateu-me mais profundo do que
ele já tinha ido embora. Eu gritei quando a ponta do seu pênis bateu no meu colo e
se contraiu em torno dele. Eu não sei se foi o prazer ou a dor ou o que, mas
quando ele deslizou para cima e depois para baixo de novo, duro, eu explodi em
volta dele com um grito.

"Coloque as mãos sobre os meus ombros e monte em mim", ele grunhiu


enquanto eu me recuperava. Eu fiz o que ele disse, assumindo o ritmo, enquanto
suas mãos bateram profundamente em minha bunda. Cada golpe batia meu clitóris
em seu osso pélvico, cada impulso atingiu meu colo, e quase imediatamente eu fui
em espiral de novo em direção a outro orgasmo. Sua mão cavou para baixo entre
as bochechas de minha bunda e depois o dedo foi dentro de mim por trás. Ele
empurrou-o profundamente, controlando enquanto eu montava ele e me mexia
mais e mais rápido. De repente, ele gemia e me deteve, agarrando meus quadris e
levantando-se para me virar em direção ao sofá, me puxando para fora de seu pau
e me estabelecendo.

"Ajoelhe-se, de costas para mim", disse ele, a voz gelada. Eu tremia, mas o
olhar em seu rosto estava cheio de uma intensidade que eu nunca tinha visto.
Lentamente, eu fiz o que ele pediu, ajoelhando-me no sofá e inclinando para
preparar meus braços contra o encosto. Mais uma vez, seu pau entrou em mim,
deslizando para dentro e para fora lentamente várias vezes. Então ele puxou-o livre
e deslizou para cima, pressionando contra o meu ânus.

Eu congelei quando ele empurrou, tentando quebrar minha abertura. Eu


tremia enquanto ele distraidamente esfregou uma das mãos e sob a saia que eu

~ 149 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

ainda usava, como se para me acalmar. Ele começou a trabalhar a cabeça e doeu.
Muito. Eu tremia, pensando em Jeff, dizendo para mim mesma que eu tinha que ir
até o fim, se eu quisesse meu irmão vivo.

Mas tudo que Horse tinha feito para mim até agora — pelo menos tudo
sexualmente — eu queria.

Isso pareceu como estupro.

"Por favor, não", eu sussurrei, sabendo que não poderia detê-lo. "Eu não
acho que posso lidar com isso se você fizer isso comigo. Por favor. "

Horse se acalmou e eu parei de respirar. Eu senti a ponta do seu pênis


cutucar minha abertura de novo e ele gemeu. Então ele foi para baixo e mergulhou
de volta em minha boceta. É uma coisa boa que ele tenha agarrado meus quadris e
me segurado quando ele começou a empurrar, porque eu acho que eu teria
entrado em colapso pelo alívio. Então seus dedos inteligentes encontraram o meu
clitóris e eu esqueci de ficar chateada com ele. Minha excitação voltou com pressa
e eu ofeguei, deixando cair a cabeça para baixo contra o encosto do sofá quando a
necessidade em espiral surgiu em mim rápido e duro.

Eu vim com um grito desesperado, e Horse se juntou a mim, atirando sua


semente quente profundamente dentro do meu corpo. Ficamos assim, juntos,
ofegantes. Por fim, ele puxou para fora e caiu de volta no sofá ao meu lado. Ele
agarrou meu braço e me puxou em seu colo, levando meu queixo e me beijando
uma última vez. Quando terminou, eu abri minha boca para dizer alguma coisa e
percebi que eu não sabia exatamente o que dizer. Obrigado por não me estuprar,
porque o meu irmão lhe deve dinheiro? Hum, não.

"Vamos dormir", disse ele, deitado de costas e puxando-me sobre seu corpo.
Ele estendeu a mão e agarrou o cobertor envolto em toda a parte de trás do sofá,
conseguindo cobrir nós dois com ele. Então suas mãos enrolaram na minha bunda,
deslizando entre minhas bochechas, massageando em toda a minha abertura
traseira distraidamente.

"Algum dia", ele sussurrou baixinho no meu ouvido. "Eu não quero te
machucar. Não até que você esteja pronta para mim... Mas um dia eu vou possuir
toda você, Marie. Você é toda minha, babe. Sabia disso a primeira vez que te vi.
Não poderia desistir de você nem se eu tentasse. "

Fingi que não o ouvi. Levei um longo, longo tempo para adormecer.

~ 150 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Quinze

Um alto, e martelar ruído me acordou de repente. Eu não tinha ideia de onde


estava ou o que estava acontecendo. Horse gemeu e eu também. Minha cabeça
doía como o inferno. Muita cerveja...

Oh merda. A festa. O sexo. Horse batendo em um homem quase até a


morte. Isso não poderia ser bom.

"Horse", eu sussurrei. Mais batidas. Alguém estava em frente à porta. Seus


olhos se abriram, todo amarrotado e sonolento. Ele sorriu e sua mão apertou minha
bunda quando eu senti a evidência de sua apreciação crescer sob meu estômago.

"Cale essa boca porra!", ele gritou em direção à porta, fazendo-me


estremecer. As batidas ficaram mais altas. Horse me rolou para o lado para que ele
pudesse levantar-se e começou a caminhar para a porta, colocando sua ereção
matinal em suas calças com algum esforço. É evidente que ele planejava fazer o
barulho desaparecer.

"Horse!" eu assobiei. Ele olhou para mim, sua expressão interrogativa. "É
provavelmente a polícia. Eles estão aqui para prendê-lo. E você vai abrir a porta
assim? Você deve ir para parte detrás da casa ou algo assim, enquanto eu os
atraso? "

Isso o fez sorrir e ele balançou a cabeça, confuso.

"Marie, babe, nós não estamos na TV", disse ele, uma pitada de riso em sua
voz. "O que aconteceu ontem à noite foi no clube de negócios. Nenhum policial
nunca vai ouvir nada sobre isso. "

"Você quase matou o cara", eu respondi, os olhos arregalados. "As pessoas


tendem a perceber esse tipo de coisa, clube negócio ou não."

"Não é um problema", disse ele, balançando a cabeça de novo. "Lidamos


com coisas como esta da nossa maneira. Se eu tivesse agredido-o sem motivo, ele
iria começar uma tempestade de merda que você não pode imaginar. Mas a porra
de um vagabundo atirando na mulher de um Reaper? Bêbado e fora de controle?
Ele tem sorte que eu lidei com ele antes de Boonie. É uma porra de insulto tanto
aos Silver Bastards quanto a mim. Inferno, por tudo que sei, Boonie terminou o
trabalho depois que eu saí. Agora corra para cima e colocar algumas roupas. Eu
amo olhar para você, mas sua boceta piscando e eu não me sinto bem com o
compartilhamento.‖

Corei e saltei para cima, depois de ter esquecido totalmente a minha falta de
calcinha, ou até mesmo uma saia real. Enquanto eu corria pelas escadas, ouvi
Horse rindo alto quando ele abriu a porta e, em seguida, o barulho de botas quando

~ 151 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

pessoas entraram. Vesti um jeans e um dos meus novos tops Harley Davidson, que
na verdade parecia muito bonito e não tão vadia como eu pensava que seria. Então
eu dei meus dentes uma escova rápida e lavei o rosto. O resto de mim precisava
de lavagem também, mas eu não queria perder nada lá embaixo, então eu torci o
cabelo em cima da minha cabeça e caminhei de volta para baixo.

A sala estava vazia, mas ouvi vozes na cozinha assim que eu cheguei.
Horse estava derramando café fresco para Max e Picnic. Todos os três homens
olharam-se enquanto caminhava para dentro. Picnic sorriu para mim. Max olhou
para mim atentamente, como se eu fosse algum quebra-cabeça que não conseguia
resolver. Eu balancei a cabeça, sem saber da minha posição, mas querendo ouvir
qualquer notícia que possa ter.

"Ouvi que você se divertiu ontem à noite," Picnic disse, recostando-se contra
o balcão. Ele usava sua camiseta cinza, botas de couro preto e corte casual, mas
como sempre, sua aparência me impressionou. Aquele sorriso não ajudou. Eu não
conseguia conciliar o homem que estava diante de mim todo casual tomando café
com o motoqueiro que tinha segurado uma arma na cabeça do meu irmão há dois
dias.

"Horse me diz que você está preocupado com ele metendo em confusão,"
Picnic disse, sorrindo. "Pensou que poderia ser a polícia."

Eu assenti, sem saber o que dizer.

"Não se preocupe, querida. Horse fez a coisa certa, Boonie já ligou, explicou
tudo," Picnic disse, fazendo uma careta. "Porra, este café tem gosto de bunda,
Horse. Então Marie — por aquilo, Boonie sente como merda sobre o que
aconteceu. E conhecendo Darcy, ele vai ficar sem por um longo tempo.
Aparentemente ela está gostou de você, queria ter a certeza e que você saiba que
você pode chamá-la a qualquer momento. A cadela me acordou às sete da manhã
do caralho para me dar a mensagem. "

Ele balançou a cabeça, parecendo irritado. Aparentemente Picnic gostava de


seu sono.

"Não deixe que Boonie ouça você chamar a sua mulher de cadela," Horse
disse secamente. "O homem é um fresco, pode se ofender. Lembra da última vez?"

Os caras todos riram e me senti completamente fora da minha profundidade.

"Eu não tenho o número dela," eu disse, decidindo focar pequenos detalhes
— como o número telefone de Darcy — em vez do que o fato de que estávamos
discutindo calmamente Horse quase matar um homem com as mãos na noite
passada.

~ 152 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Está no seu novo telefone," Picnic respondeu, pegando um envelope


grande, acolchoado do balcão e jogando para mim. Eu consegui pegá-lo, sem jeito,
e abri para encontrar as chaves do carro, um telefone celular e uma seção de jornal
dobrado aberto e destacado. Eu retirei o papel primeiro. Levou apenas cerca de
quatro frases curtas para descrever a destruição total do nosso trailer pelo fogo. O
morador Jeff Jensen não se machucou, havia sido encontrado do lado de fora,
embriagado. Nenhuma causa oficial ainda, mas o fogo parecia ser o resultado de
um cigarro aceso no tapete.

Minhas mãos tremiam enquanto eu colocava de volta no envelope.

"Desculpe, querida", disse Picnic, e ele realmente parecia estar falando


sério. "Mas tivemos que nos livrar de qualquer evidência. Também faz parte da
mensagem para outros clubes. Tanto o trailer quanto seu irmão. "

Eu concordei, lembrando como eu havia sugerido queimar o lugar. Qualquer


coisa para proteger Jeff. O trailer foi apenas um lugar para viver, não mais que isso
para ser honesta.

"Eu gostaria de visitar a minha mãe em algum momento," eu disse a Horse.


"Posso fazer isso? Ela vai estar realmente preocupada e ela não tem uma maneira
de entrar em contato comigo. "

"Você pode escrever para ela", disse ele. "Dê-lhe o seu novo número de
telefone, se quiser, pode ligar a cobrar depois disso."

Tirei o telefone. Não era sofisticado, mas não era uma porcaria também. Eu
liguei e toquei no ícone da lista de endereços. Ele já tinha vários números. Horse,
Picnic, Darcy e ‗arsenal‘, seja lá o que era.

"E o meu telefone antigo?", perguntei. "Por um novo?"

"Você precisava de uma nova conta para sua própria proteção", disse Picnic.
"Nós não somos as únicas pessoas que seu irmão passou pra trás. Ouvindo novos
rumores o tempo todo. É mais seguro, você deve cortar o contato com ele por um
tempo. Horse vai se ocupar disso depois de dar-lhe os detalhes. "

"Posso ligar para quem eu quiser?"

"Depende se você quer que eles permaneçam vivo," Picnic disse,


encolhendo os ombros. "Tanto quanto eu estou preocupado, faça a primeira ligação
para o seu irmão. Experiência educacional para vocês dois. "

Eu desliguei o telefone e coloquei no bolso rapidamente.

"O carro está lá fora," Picnic acrescentou, como se esta fosse apenas uma
visita social normal. "Painter o trouxe dirigindo no outro dia. Pedaço de merda,

~ 153 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

quebrou com ele duas vezes, então eu tinha os caras da loja e mandei consertar
para você. "

Eu tirei as chaves e me senti melhor imediatamente. Agora eu tinha uma


maneira de sair. Eu gostei muito dessa ideia.

"Obrigada."

"Não se preocupe", disse Picnic, encolhendo os ombros. "Não faça nada


estúpido, Marie. Ok? "

"Tudo bem."

"Tem coisas que no celeiro para você pegar," Horse disse a Picnic, me
olhando com olhos especulativos. "Vamos conversar quando eu voltar", ele me
disse. "Não vai demorar muito."

Os três homens dirigiram para fora sem dizer mais nada. Agarrei as chaves
do carro e corri os dedos sobre o volume do telefone na minha calça. Eu tinha meu
carro, eu tinha um telefone e eu tinha um pouco de dinheiro no banco. Eu poderia
ligar para Jeff, se eu quisesse, ou apenas enviar-lhe um texto para ter certeza que
estava tudo bem.

Eu poderia simplesmente ir embora e nunca mais olhar para trás.

Em vez disso eu fiz um café da manhã, acabando apenas quando Horse


voltou para a casa. Ari o seguiu lá de fora, olhando para o balcão cheio de comida,
esperançoso.

"Bem na hora", eu disse. "A comida está pronta. Está com fome? "

"Sim", ele disse, mas ele não se sentou à mesa. Ele se aproximou e
envolveu uma mão no meu pescoço, me puxando para um beijo longo e lento que
tinha gosto de café e sexo. Toda vez que ele me tocava eu derretia. Não era justo.
Eu passei meus braços em torno dele e Horse se abaixou, levantando minha bunda
sobre o balcão. Eu abri as pernas e ele se aninhou entre elas. Infelizmente, ele
parou de me beijar, afastando-se para embalar o meu rosto entre as mãos,
examinando meu rosto.

"Você está bem?", ele perguntou.

Eu assenti. Ele fechou os olhos e, em seguida, balançou a cabeça, antes de


abri-los novamente.

"Esta é uma merda. Na noite passada foi uma loucura e eu com medo de
perder você, e agora eu tenho que te contar uma coisa ruim ", disse ele. Eu parei
de respirar. O que mais poderia estar errado? Eu já estava sobrecarregada. "Seu
irmão é mais estúpido do que pensávamos. Ele tem outra merda em jogo, merda
que não sabia sobre até esta manhã. Se você ligar para ele, isso realmente não vai

~ 154 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

ajudar. Se ele é inteligente ele já trocou o telefone e sumiu, mas eu não tenho
muita fé em seu intelecto no momento. "

Eu abri minha boca para protestar, para dizer alguma coisa. Horse
pressionou o dedo contra meus lábios, silenciando-me.

"Não terminamos ainda, babe. Acredite em mim quando eu digo que ligar
pra ele não é uma boa ideia para qualquer um de vocês. Esses caras que ele
irritou, eles não vão dar-lhe uma segunda chance, se pegá-lo, e ele está certo
como merda usar até sua segunda chance com a gente. Todo o cartel de droga
atrás dele. Se você quer mantê-lo seguro, você não vai ligar pra ele. "

"Muito ruim?" Eu sussurrei. Ele acenou com a cabeça, o rosto sóbrio.


"Como, um cartel de drogas?"

"Uma merda muito ruim com um cartel de drogas excepcionalmente


desagradável. Merda que vai levá-lo morto muito em breve. Merda pior do que
qualquer coisa que ele tem com a gente, que vem como uma porra enorme o que
foi surpresa para mim, considerando o quão fodido que já estava. Esses caras..."
Ele balançou a cabeça lentamente, engolindo em seco antes de continuar. "Esses
caras não são os mocinhos. Você não está segura se você estiver perto dele, e
você não está segura se eles pensarem que podem usar você para encontrá-lo.
Você pode usar o telefone para ligar para ele, e eles vão rastreá-lo... Vamos
apenas dizer que eles não vão estar oferecendo a ele a chance de fazer as coisas
direito. "

"Se eu não posso ligar para Jeff, por que você deu o telefone para mim?"

"Porque, acredite ou não, mantê-la como refém e completamente fora de


comunicação com o resto do mundo não é exatamente um plano de longo prazo",
ele respondeu, alisando meu cabelo atrás das orelhas. "Poderia funcionar por um
tempo, mas mais cedo ou mais tarde ele vai explodir na minha cara. Eu sei que é
difícil de acreditar, porque eu sou um grande idiota, mas eu não quero que você
seja infeliz. Então, cabe a você para o proteger, não piore as coisas. Cabe a mim te
proteger, o que inclui te contar sobre como as coisas estão ruins para ele. E eu
tenho que te dizer, ele puxa a merda dele em cima de você, o tempo acabou. Ele
ficará no chão lá em cima naquelas montanhas e ninguém nunca vai encontrar seu
corpo. Você me entendeu? "

"Eu recebo um voto em como nós lidamos com isso?"

"Não".

"Você só espera que eu faça o que você diz?"

"Sim".

~ 155 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu queria discutir com ele um pouco mais, mas eu não conseguia pensar em
uma maldita a dizer. Eu não gostava dele estar no comando, mas era a natureza do
nosso acordo. E eu não sabia se devia acreditar nele sobre Jeff ou não. Se ele
estava mentindo, eu não conseguiria falar com o meu irmão e isso era uma merda.

Mas se ele disse a verdade e eu ligasse pra ele, Jeff poderia morrer.

"Eu não vou entrar em contato com Jeff," eu disse. "Mas em algum momento
eu realmente quero ir ver a minha mãe. É importante. "

"Você escreve a sua mãe uma carta, vou fazer com que ela receba. Só não
escreva nada sobre o seu irmão. Ok? "

"Ok." Ele olhou para a minha boca como se quisesse me beijar, mas eu virei
minha cabeça.

"O café da manhã está pronto", eu disse, empurrando-o. Ele deu um passo
para trás e eu pulei para baixo, pegando os pratos. Nós sentamos e comemos
juntos e eu não disse nada. Eu estava muito ocupada rolando a situação na minha
cabeça e tentando dar sentido a isso tudo. As coisas m simples quando Picnic
apontou uma arma para a cabeça de Jeff.

Vá com Horse, salve Jeff.

Agora Jeff estava num problema ainda maior — Supondo que Horse não
estava mentindo para mim. Eu era a sua garantia, exceto às vezes ele me tratava
como um refém e às vezes ele me deu orgasmos fantásticos. Tínhamos os nossos
próprios quartos separados, mas nós tínhamos dormido lá embaixo juntos. Ah, e
ele quase matou um cara que quase me deu um tiro depois de definitivamente ter
sexo em público comigo em uma festa. Sexo que eu adorei.

Não, nada de estranho acontecendo aqui.

"Como você se sente sobre mim indo para a cidade por um tempo, sozinha,
hoje?" eu perguntei, traçando o dedo no balcão de madeira. Poderia muito bem
testar este acordo um pouco, ver se eu realmente tinha as escolhas que ele disse
que tinha. Se eu pudesse realmente sair.

"Eu acho que isso depende de quais são seus planos", respondeu ele
lentamente. "Eu tenho que ir no arsenal hoje. Você pode ir comigo, se quiser. "

"Eu prefiro ir sozinha", eu disse, roubando um rápido olhar para ele. Ele se
sentou, relaxado, pensativo. O silêncio se estendeu entre nós e eu não podia levá-
lo por mais tempo. Muita calma, muita estranheza. "Eu quero começar a procurar
um emprego o mais rapidamente possível."

"Pra que você precisa de um emprego?"

~ 156 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Para ganhar dinheiro?", eu disse. Ele olhou para mim. "Você sabe, material
verde para trocar por bens e serviços?"

"Toda essa merda caindo ao seu redor e a coisa que você vai se concentrar
é em encontrar um emprego?", ele perguntou, erguendo as sobrancelhas.

"É melhor do que sentar ao redor e pensar sobre toda essa merda caindo
em torno de mim", rebati. De repente eu queria algo normal, algo que eu
controlava. Queria ficar sozinha e pensar em algum lugar que eu não estivesse
cercada por ele, seu cheiro sexy ou suas coisas. "Você precisa de dinheiro, deixe-
me saber e eu vou dar para você", respondeu ele. "Você tem coisas para fazer,
cuidar da casa e cozinhar. Nenhum trabalho. "

"Isso é por causa do meu irmão, ou porque você não quer que eu a trabalhar
ou o quê?" Eu exigi, as palavras caindo tão rápido que ele não teve a chance de
responder antes de eu bater nele de novo. "Eu pensei que você disse que tudo isso
é a minha escolha. Quais são os limites deste pequeno acordo? Você me deu um
telefone e meu carro, então por que eu não posso conseguir um emprego? Quanto
tempo isso vai continuar? Como vou me sustentar quando isso acabar? Tudo está
de pernas para o ar e eu não posso ligar para Jeff e minha mãe não sabe onde
estou e-"

Horse levantou-se e estendeu a mão sobre o balcão e me puxou para ele.


Ele me beijou, duro, me calando. Um prato caiu no chão e quebrou, mas ele
apenas manteve seu ataque em minha boca, caindo para trás em sua cadeira, me
puxando para baixo para o seu colo e colocando as minhas pernas em cada lado
de seus quadris. Ele continuou me beijando enquanto esfregava as mãos para cima
e para baixo nas minhas costas, me acalmando.

Finalmente ele parou, e eu olhei em seus olhos, emocionalmente exausta.

"Você não pode fazer isso", disse ele.

"O quê?", Eu sussurrei.

"Surtar pelas coisas que você não pode controlar."

"Então, eu só deveria fazer nada e esperar que o meu irmão seja morto por
esses caras realmente ruins? Isso supondo que você não o mate primeiro, certo? "

"Não, você deveria cuidar de si mesmo e se manter segura, de modo que se


o seu irmão sair dessa, ele poderia ter uma irmã viva para comemorar", ele
respondeu, com a voz grave. "E nesse meio tempo você pode manter-se ocupada
cuidando de mim. Cozinhar, limpar, toda essa baboseira. Eu vou cuidar de você e
talvez nós vamos passar por isso tudo sem explodir na nossa cara, ok? "

"Cozinhar e limpar. Você está falando sério? "

~ 157 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Ele suspirou, balançando a cabeça.

"Foda-se eu souber o que as mulheres fazem todos os dias", disse ele,


dando de ombros. "Descubra isso, mantêm-se ocupada fazendo outra coisa então.
Você pode começar indo até a clínica hoje, pegando a pílula, fazendo o teste.
Apenas obedeça duas coisas. Não ligue para seu irmão, e continue usando tops
como este, porque eu realmente gosto do que eles fazem com seus peitos. "

Ele se inclinou para frente, me beijando na base da minha garganta,


deslizando o nariz na frente do meu decote, aninhando entre ele. Eu amoleci contra
ele, odiando a facilidade com que ele podia me distrair, mas meu corpo não se
importava nem um pouco. Ele gostou da ideia de ir para um passeio. Ele estava
certo, eu precisava tomar algum medo contraceptivo o mais cedo possível, para
não mencionar o teste de DST‘s. Obrigado mais uma vez, Gary. Se eu tiver alguma
coisa, eu acho que Horse esta sem sorte, porque tínhamos trocado um inferno de
um monte de fluidos nas últimas quarenta e oito horas.

"A maioria das mulheres trabalham o dia todo, Horse" eu murmurei enquanto
sua mão agarrou a minha bunda, inclinando minha pélvis para a ereção sempre
impressionante que ele parecia ter permanentemente instalado em seu jeans. O
homem era mesmo humano? "Elas ou têm emprego ou cuidam das crianças, o que
é um trabalho por si só. Eu enlouqueceria presa aqui sozinha e tenho a impressão
de que, mais cedo ou mais tarde você vai ter que trabalhar também ".

"Hoje", ele murmurou, chegando e puxando para baixo a minha camisa e


sutiã, liberando meu peito. Seu hálito quente provocou meu mamilo e eu me
contorcia, tentando pensar.

"O quê?"

"Hoje. Eu preciso voltar para o trabalho hoje ", disse ele pouco antes de ele
chupar meu mamilo profundamente em sua boca. Oh, caramba, isso foi bom. Cada
puxão de seus lábios disparou fogo pelo meu corpo, apertando as coisas entre
minhas pernas. Eu senti meus quadris começam a balançar contra o dele,
pensando que estavam longe demais e muita roupa entre nós. Eu queria esquecer
essa situação toda — um orgasmo ou dois percorreriam um longo caminho para
fazer isso acontecer. O mundo deu uma guinada quando Horse me pegou,
andando parar a sala de estar. Então eu estava no sofá, deslizando para fora da
minha calça. Cerca de dois segundos depois, ele tinha seu pênis para fora, agarrou
meus quadris e passou a cabeça na minha fenda antes de empurrar direto para
dentro de mim, sem dizer uma palavra.

Puta merda eu precisava disso, mesmo que eu estivesse dolorida e inchada.


O peso de seu corpo me pressionou de volta para o sofá enquanto seus braços se
apoiaram do lado de mim. Ele tomou cursos longos, lentos, firmes e implacáveis.
Eu envolvi minhas pernas em volta de sua cintura, me perguntando se eu tinha

~ 158 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

enlouquecido. Tantas coisas acontecendo, mas ele só tinha de me tocar e eu me


perdia nele novamente e novamente. Isso não era como qualquer sexo que tivemos
antes. Não era rápido, não foi duro e não era urgente. Era implacável, no entanto.
Toda vez que ele atingia o fundo, cada vez que ele me estendia aberta, deslizando
seu pau ao longo do meu clitóris, eu tive que morder o lábio para não gritar. Eu
queria que ele fosse mais rápido, bater dentro de mim com força para que eu
caísse sobre a borda e obtivesse o alívio meu corpo precisava. Foda-se a minha
frustração em geral.

Abaixei-me, pedindo-lhe para ir mais rápido. Ele me ignorou, bombeando em


sua própria velocidade, o canto da boca, transformando-se enquanto eu olhava
para ele.

"Você ainda chateada comigo por causa de ontem a noite, babe?",


perguntou Horse. "Você quer brigar sobre isso? Agora é um grande momento.
Estou em um bom estado de espírito, provavelmente concordaria com qualquer
coisa que você dissesse. "

"Você é louco", eu murmurei, esforçando-se em direção a ele. Droga, eu


precisava vir. Ele precisa também. Se ele era mais duro ele iria vir antes de mim e
o filho da puta apenas sorriu para mim e foi ainda mais lento.

"Talvez", respondeu ele, sorrindo abertamente para mim agora. "Mas eu sou
o filho da puta que está fodendo você e praticamente sua única esperança de sair,
então você pode querer parar de tentar me matar com aquele seu olhar."

"Idiota".

"Pedaço quente de traseiro."

"Não me chame assim!"

"Eu me referia a mim mesmo", respondeu ele, empurrando profundamente


antes de parar. Ele pegou uma das minhas mãos, depois a outra fixando-as em
ambos os lados da minha cabeça enquanto eu me contorcia.

"Apenas faça isso!" eu exigi. Ele baixou a boca para baixo, levando a minha
em um beijo longo e lento. Tentei empurrar minha língua em sua boca, balançando
contra ele. Eu queria mais e eu queria isso agora. Ele se afastou, e agora seu rosto
tinha um sorriso definido.

"Fazer o quê?"

"Você sabe," Eu cerrei.

"Estou confuso", ele respondeu. "Eu acho que você precisa me explicar.
Caso contrário, eu poderia simplesmente desistir e ir embora. "

~ 159 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Fechei minha boca e apertei meus músculos internos em torno de seu pau
tão apertado quanto pude, exultante quando ele se esticou e gemeu. Eu soltei e
então comecei apertando-o em um ritmo lento e constante. Dois poderiam jogar
este jogo.

"Porra, Marie", ele gemeu, em seguida, empurrou minhas mãos para baixo
profundamente no sofá quando ele levantou-se, finalmente, empurrando para
dentro de mim, como eu precisava. Eu ainda não podia me mover muito, mas isso
não importa, porque os jogos acabaram. Agora me batia com golpes profundos,
cada um mais forte que o anterior. Eu senti meus músculos crescendo apertado
quando eu levantei meus quadris para encontrar o dele.

Oh droga... eu estava perto, tão incrivelmente perto. Ele empurrou minhas


mãos sobre minha cabeça, prendendo-as enquanto ele martelada. Eu pairava na
borda, em seguida, escorreguei, gritando meu orgasmo.

Eu não tenho nenhuma ideia se eu vim antes de Horse, porque eu estava


flutuando no meu mundinho. Ele caiu em cima de mim, conseguindo manter o
suficiente de seu peso para um lado que ele não me esmagar. Nossa respiração
desacelerou. Então ele se inclinou sobre um cotovelo, me deslizando assim nós
ficamos cara-a-cara.

Se eu tivesse passado um milhão de anos tentando adivinhar seu próximo


passo, eu ainda não teria visto chegando.

"Por que você não vai até a faculdade da comunidade e pega um


requerimento?", disse ele. Isso quebrou através da minha névoa pós-sexo.

"Por que eu faria isso?"

"Você está aqui. Você não vai a lugar nenhum tão cedo, e você precisa de
algo para fazer. Você me disse que quer ir para a faculdade, então vá para a
faculdade. "

"Não é tão simples assim", eu disse, balançando a cabeça. A minha


realidade e a de Horse eram duas coisas muito diferentes. Por que estávamos
mesmo tendo essa conversa, e muito menos agora? "Eu não posso ir para a
faculdade."

"Por que não?"

"Bem, isso custa muito dinheiro, em primeiro lugar", eu atirei. "E agora eu um
valor total de mil e cem dólares se eu tiver sorte. Você tem que fazer testes, você
tem que aplicar e ser aceito e, mesmo assim, você tem que... Eu não sei, você tem
que fazer todos os tipos de coisas. E o meu irmão está em um grande problema, eu
não tenho tempo para a faculdade..." Eu fiquei sem energia nesse ponto, então eu

~ 160 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

olhei para ele. Ele continuava a mudar as coisas em mim e eu não conseguia
acompanhar.

"Você não pode fazer nada sobre Jeff", disse ele com firmeza. "Mas e o
resto? Você tem que fazer essa merda toda para entrar na faculdade, comece a
fazê-lo. Vá até lá, veja o que é preciso. Pegue os papéis e preenche-os. Isso não
vai acontecer se você se sentar e ficar listando todas as razões porque não fazer. "

"Que parte do 'eu não tenho dinheiro' que você não entendeu?"

"Que parte do 'eu vou te dar dinheiro, se você precisar dele‘ você não
entende? "

"Horse, isso é loucura."

Ele suspirou e balançou a cabeça.

"Você está aqui, Marie, e eu sei que você gosta de fazer do seu próprio jeito.
Mas, — não fique chateada quando eu digo isso — você não tem as habilidades
para fazer um bom dinheiro, o que significa que todo o trabalho que você conseguir
vai ser por um salário mínimo, apesar do fato de que você seja inteligente e
trabalhadora e poderia fazer qualquer coisa se você tivesse a chance. Mas você
não vai ter uma chance sem alguma instrução, de modo que você pode muito bem
começar agora. "

Ele arrastou a mão para baixo ao longo do meu corpo enquanto ele falava,
os dedos traçando minhas curvas, puxando meus quadris mais próximo ao dele. Eu
balancei minha cabeça, me perguntando se eu tinha perdido minha mente. Jeff
pode ser morto, eu tinha acabado de ter alucinante no sofá com seu potencial
assassino e agora eu deveria estar entrando na faculdade.

Assim mesmo.

"Você está falando sério? Você quer que eu vá para a faculdade? "

"Por que não?" ele desafiou. "Enquanto você cuidar da merda por aqui, eu
estou bem com isso. Pode querer seguir em frente com toda aquela coisa de
divórcio também enquanto você está nisso. O Clube tem um advogado, eu vou
marcar um encontro para você. Eu posso praticamente garantir que seu ex não
ponha nenhum empecilho. "

Ele sorriu quando ele disse isso — e não um belo sorriso.

"Ok, eu vou dar uma olhada", eu disse lentamente. "Isso é estranho, você
entende isso? Você me seqüestra, me mantêm como refém e depois me manda
para a faculdade? Isto não é como essas coisas funcionam normalmente. "

Horse sorriu para mim com, os olhos preguiçosos e satisfeitos.

~ 161 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Basta dar continuidade nisto," ele sussurrou. "E continuar fazendo o que
quer que seja os exercícios que você faz para tornar a sua boceta apertada assim.
Eles têm um diploma universitário para isso? "

"Você é um porco", eu sussurrei de volta. "Você sabe disso, né?"

"Até agora a ser um porco funciona para mim, babe", disse ele. "Tenho que
ir agora. Confira a faculdade. Vá na clínica e obtenha algumas pílulas. Não ligue
para seu irmão. Cozinhe algo malditamente ótimo para jantar e não use calcinha.
Isso é tudo que eu peço. "

Com isso, ele se levantou do sofá. Eu o vi puxar as calças, amassadas e


confusas. Ele saiu pela porta da frente. Eu ouvi o seu rugido da moto para a vida e,
em seguida, eu estava sozinha.

Essa coisa de cozinhar o jantar / não usar calcinha não deu muito certo.

Minha viagem para Coeur d'Alene foi ótima. Eu realmente não sei como
achei o caminho, mas não foi difícil encontrar o centro. Era ao lado do grande lago
grande que deu nome ao lugar, uma espécie de ‗uma vez que você dirige para
dentro da água você foi longe demais‘ esse tipo de situação. Eu parei e comprei
uma xícara de café e um bagel em um pequeno café em Sherman Avenue, a
principal avenida da cidade. A garçonete de lá me ajudou a encontrar o campus da
faculdade — surpreendentemente, a poucos quarteirões de distância, também no
lago. Acabei andando lá ao longo de uma larga trilha pavimentada que tinha uma
praia de um lado e um parque muito bonito, do outro. Onde quer que eu olhasse
havia crianças correndo ao redor e se divertindo, pontuado por grupos
meticulosamente casuais de adolescentes em minúsculos trajes de banho com
seus amigos. Lá no mar, um hidroavião decolou da água. Mais adiante vi alguém
em um parapente.

A trilha me levou em um bairro residencial e, em seguida, eu comecei a ver


edifícios universitários. A partir daí foi fácil encontrar o escritório de admissões. Eu
conversei com uma senhora por quase uma hora e saiu com um punhado de
folhetos.

~ 162 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Na caminhada de volta, vi um banco, então eu fui e verifiquei meu saldo em


minha conta. Exatamente $1.146,24 no total. Vendo o meu saldo era bom, eu
saquei $200 em dinheiro, apenas no caso. Horse disse que ia me dar dinheiro, mas
eu não tinha desistido de encontrar uma maneira de ganhar o meu próprio. Pode
ser bom brincar de casinha com ele por um tempo, mas eu não era estúpida o
suficiente para pensar que eu deveria contar com ele. Eu não conseguia definir o
que tínhamos, e eu não podia dar ao luxo de me enganar sobre a minha situação.
Eu era uma mulher ainda compromissada como uma garantia do clube de
motoqueiros pela dívida de seu irmão.

Eu poderia ter de deixar a cidade com pressa em algum ponto.

Terminei visitando clínica de mulheres e saí com uma receita, me lembrando


que era muito cedo em meu ciclo para se preocupar seriamente sobre uma
gravidez. Isso parecia ser o suficiente para um dia, então eu fui para casa para
começar o jantar. Horse não disse a que horas ele estaria de volta, mas eu não
queria ligar e perguntar. Isso seria um pouco real demais ou algo assim. Brincar de
casinha me assustou.

Havia dois carros estranhos na garagem quando eu cheguei em casa — um


pequeno, conversível vermelho e um Mustang clássico, muito bem restaurado. Eu
estacionei meu carro ao lado deles, imaginando com o que eu estaria lidando
agora. Nenhum sinal da moto de Horse, e ele não tinha mencionado que alguém
viria visitar também. Eu empurrei a porta da frente para encontrar quatro mulheres
estranhas sentadas na sala, rindo e bebendo cerveja. Todas elas tinham aquela
impressão de garota motoqueira acontecendo — não vadia, mas definitivamente
não eram tímidas sobre mostrar um pouco de pele. Elas sorriram e começaram a
vir em minha direção. Felizmente, Darcy entrou na parte de trás da casa,
carregando uma bandeja com fritas com palitos espetados.

"Marie! Estou tão feliz que você está de volta, não tínhamos certeza quanto
tempo você demoraria! " ela disse, pousando a bandeja sobre a mesa de café e me
puxando para seus braços. Foi um pouco esmagadora, mas foi bom também.
Então, ela me soltou e me virou para as outras mulheres, que estavam em torno de
nós.

"Meninas, esta é Marie", disse Darcy, envolvendo um braço em volta dos


meus ombros. "Ela é propriedade de Horse, agora. Marie, esta é Cookie, Maggs,
Bailarino e Em. "

Sorri incerta para as mulheres, a maioria delas me abraçando e beijando


minha bochecha. Elas variaram na idade de Em, a jovem que parecia
estranhamente familiar para mim e tinha que estar em seus vinte e poucos anos, a
Darcy e Maggs, ambas as quais estavam, provavelmente, nos seus quarenta.

~ 163 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Vamos lá", disse Cookie, tomando meu braço e me puxando em direção ao


sofá. Dancer pegou minha bolsa e pendurou em um gancho ao lado da porta.
Maggs entregou-me uma cerveja e elas se estabeleceram como um bando de
pássaros, me observando. Embaraçoso... Eu não conseguia sequer lembrar todos
os seus nomes, muito menos pensar em nada para dizer.

"Eu sou Dancer", disse uma mulher alta, de cabelos negros com a pele cor
de chocolate. Suas feições eram afiadas e ela usava o cabelo longo até as costas.
Ela parecia indiana para mim, e eu me perguntei se ela fazia parte da tribo de
Coeur d'Alene. Eu já tinha visto diversos marcadores históricos em torno da cidade,
e um monte deles parecia ser patrocinado pelo cassino tribal local. "Eu sou a
mulher do Bam Bam".

Isso assustou-me — Horse era muito pálido para ser irmão dessa mulher,
mas ele disse que sua irmã era casada com Bam Bam.

"Você é irmã de Horse?", eu perguntei. Então eu corei, percebendo que fui


rude. Ela riu.

"Meia-irmã", disse ela. "Eu sou de Coeur d'Alene, ele não é, mas funciona.
Bam e eu estamos juntos desde sempre, tenho três lindos bebês pequenos para
provar isso. Estou muito feliz em conhecê-la, querida. "

Eu sorri um pouco insegura.

"Eu não sei muito sobre você," eu comecei a dizer, pensando que eu
provavelmente deveria esclarecer as coisas aqui antes que elas tivessem a
impressão errada.

"Nós sabemos tudo", disse Maggs. Ela era pequena, com cabelo loiro
desgrenhado, os olhos brilhantes e um grande sorriso. Ela me lembrou de Goldie
Hawn. "Eu espero que você não se importe, mas Darcy nos disse. Quero dizer,
algumas das coisas dos negócios do clube nós não temos os detalhes, mas ela
disse-nos tudo o que você disse a ela. "

Eu fiz uma careta. Eu acho que eu não tinha exatamente pedido a Darcy de
sigilo, mas eu não esperava que ela dissesse todos os detalhes. Maggs estendeu a
mão e pegou a minha, esfregando-o entre as dela com um olhar de preocupação.

"Oh, querida, não se preocupe", disse ela rapidamente. "Nós somos todos
família aqui. Se você estiver com Horse, você está com a gente e confie em mim,
esses meninos causam problemas o suficiente para que eles precisem de todas
nós para mantê-los em linha reta. É um esforço de grupo. "

As outras murmuraram em acordo.

~ 164 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"As mulheres tem que ficar juntas", disse Darcy. "As coisas podem ficar
difíceis, mas não importa porque nós temos umas as outras. Esta é a sua família
agora, e nós estamos aqui para recebê-la. "

Eu balancei minha cabeça.

"Eu não sou a mulher de Horse", eu disse. "Eu não sei o que eu sou, mas
nós estivemos juntos por apenas um par de dias."

"Bam disse que Horse é louco por você", disse Dancer. Isso me chamou a
atenção de uma maneira grande. "Nunca o vi desse jeito. Você não pode entender
isso, mas meu irmão não tem exatamente dificuldade em encontrar mulheres. Ele
não precisa atravessar todo o estado de carro para transar, Marie. E essa besteira
de garantia? O clube não funciona dessa maneira, esta é uma situação especial.
Ele nunca trouxe ninguém para casa antes. Nunca. "

"Sério?" Eu perguntei, ainda incerta.

"Nunca", respondeu ela. "É uma regra dele, na verdade. ‗Sem vadias em
casa.' Me deixa louca, ele, um porco sexista sendo um idiota sobre isso. Tem sido
assim desde o colegial. "

"Uau".

"Uau é certo", opinou Em, uma menina alta, magra, com um sorriso tímido.
"Eu nunca pensei que Horse iria ficar com alguém. Estamos animadas para tê-la
aqui. Eu sou filha de Picnic. "

"Eu vi suas fotos!" Eu disse, reconhecendo-a agora. Eu podia ver as feições


de Picnic em seu rosto, embora suavizada e feminina. "Ele mostrou-me uma vez,
quando veio me visitar. Ele é muito orgulhoso de você. "

"Obrigada", respondeu ela, corando. "É bom ter você aqui. Dancer está
certa, o clube é como uma família e às vezes parece que nós somos muito mais
irmãos do que irmãs. Estamos animadas em conhecê-la. "

"Não brinca!" opinou Cookie, uma saltitante, menina pequena que tinha
cachos vermelhos brilhantes, olhos verdes e muitas sardas. "Eu sou a mulher de
Bagger. Não o conheceu, ele acabou de ir para o Afeganistão agora. Nós meninas
temos que ficar juntas, com certeza. Eu não sei o que eu faria se eu não tivesse
Maggs e Dancer e as outras para me manter sã. "

"Eu acho que isso significa que é a minha vez", disse Maggs. "Estou com
Bolt, você não o conhece ainda. Ele está em Kuna, na prisão. "

Isso chamou a minha atenção. Por que o homem dela está na prisão? Eu
sentia por ela, pensando em visitar mãe na cadeia. Prisão deveria ser muito pior, e

~ 165 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

por mais tempo também. Eu sabia que as pessoas boas poderia fazer coisas
estúpidas e idiotas.

"Minha mãe está na cadeia agora," eu disse a ela, tomando-lhe a mão. "Ela
vai sair em poucos meses, no entanto. Você está sem ele há muito tempo? "

"Há cerca de dois anos", ela respondeu, parecendo momentaneamente


cansada. "Mas nós estamos trabalhando em um recurso. Eu sei que todo mundo
diz isso, mas Bolt honestamente não fez o que ele foi acusado de fazer, e podemos
provar. Tem sido realmente uma espécie de grande caso. Toda vez que há uma
audiência temos repórteres vindo por aí como um bando de carniceiros — há um
grande escândalo sobre a má conduta do Ministério Público e manuseio incorreto
de provas de DNA. Pelo menos eu não tenho que lidar com isso sozinha embora. "

"Exatamente", disse Darcy. "Nenhum de nós está sozinho. E isso não são
todas as meninas também. Esta é apenas algumas que consegui reunir em curto
prazo. Entre os Reapers e os Silver Bastards há cerca de quinze mulheres, e
ficamos juntas. "

"E aquelas garotas na festa ontem à noite?"

Em fez um som de engasgos.

"Elas definitivamente não são da família", disse ela, revirando os olhos.


"Bando de putas e perdedoras."

"Alguns delas são boas garotas," Cookies protestou. "Eu conheci Bagger em
uma festa do clube."

"Isso foi uma festa real", disse Em. "Não é uma daquelas festas de bêbados
que meu pai gosta de fingir que não conhece."

"Quem quer que sejam, elas não são mulheres dos rapazes", disse Dancer
com firmeza. "Elas não são como nós, e você não é como elas", acrescentou ela,
pegando meu olho.

"E é por isso que estamos aqui", disse Cookie. "Decidimos que você
provavelmente precisa de um descanso, por isso é a noite das garotas. Vamos
levá-la e mostrar-lhe o quão divertida suas novas irmãs podem ser. "

Sentei-me em linha reta, balançando a cabeça e inclinando-me para pegar a


minha cerveja intocada. Elas podem não entender a minha situação, mas eu
certamente entendia. Ir para a festa não estava na ordem do dia. Horse me deixou
ordens e eu pretendia segui-las.

"Eu não acho que Horse gostaria disso", eu disse. "Ele me disse para fazer o
jantar, acho que ele estava planejando alguma coisa..."

~ 166 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu parei quando Dancer caminhou até minha bolsa, pegou meu telefone e
rolou através dos números, encontrando um e colocando no alto-falante. Ele tocou
e então ouvi a voz de Horse.

"Babe, e aí?"

"É sua irmã," Dancer anunciou, mostrando um sorriso maligno. "Estamos


seqüestrando Marie e levando-a esta noite. Você só vai ter uma punheta se você
ficar com tesão. Ela vai estar ocupada. "

Houve uma pausa a partir do telefone.

"Dê o telefone para Marie", disse ele. "Eu preciso falar com ela."

Corri para ele, mas Dancer jogou para Cookie, que pulou em cima do sofá
para mantê-lo fora do meu alcance.

"Muito ruim! Eu tenho um cooler cheio de doses e uma garrafa, por isso
vamos ter festa festa festa! Você pode também acampar na arsenal a noite,
garanhão. "

As meninas riram, mas eu senti um pouco mal. Eu não podia dar ao luxo de
irritar Horse. Elas podem pensar que eu era parte da "família" agora, mas eu sabia
melhor.

"Coloque Marie na porra do telefone," Horse disse novamente, e pelo tom de


sua voz não estava se divertindo nem um pouco.

"Aqui é o Dancer novo", disse a irmã dele, pegando o telefone de Cookie e


tirando-o do alto-falante. "Você pode muito bem desistir, Horse. Nós vamos levá-la,
ela precisa de uma pausa e você é um idiota se você não vai deixá-la ter uma. Eu
ouvi o que você fez na noite passada. Pobre menina, provavelmente precisa de
terapia depois disso. Eu prometo que vou cuidar bem dela e dirigir sóbria. Encontre
algo para fazer que não atire em ninguém, ok? "

Então ela desligou o telefone.

Olhei para ela, estupefata.

"Você pode fazer isso?", perguntei.

"O quê?"

"Desligar para Horse."

Dancer caiu na gargalhada.

"Oh, ele vai ficar puto. Ele e Bam provavelmente vão ficar juntos nisso a
noite toda."

~ 167 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu não estava muito certA sobre isso.

"É hora das doses", disse Cookie, pulando do sofá e caminhando em direção
a cozinha. As outras me puxaram e me arrastou pelo corredor, o meu telefone
deixado para trás. Em seguida, a música começou e as coisas ficaram um pouco
loucas.

~ 168 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Dezesseis

"Sério, você não acreditaria o quão grande ele é," eu falei, inclinando para a
frente e segurando as minhas mãos para mensurar o tamanho.

"Isso é nojento", gritou Dancer, batendo em mim, e eu explodiu em risos,


quase caindo da cadeira. "Esse é o meu irmão que você está falando. Pare com
isso antes de eu vomitar! "

Eu segurei minhas mãos mais distantes, abrindo minha boca e sacudindo a


minha língua para ela como uma cobra. Todos nós explodimos de rir e eu quase fiz
xixi nas calças. Hora da pausa para o xixi.

"Eu vou fazer xixi. Mais alguém? "

Em levantou-se e nós tropeçamos em direção ao banheiro juntas. Sério, eu


amei cada uma dessas garotas. Eu não podia imaginar por que eu estava me
preocupando tanto com Horse. Horse arrebentou. Na verdade, quando eu vi Horse
esta noite eu estava indo para arrancar todas as suas roupas e dar-lhe o melhor
boquete que ele já teve em sua vida. E para Jeff ia ser bom também, porque
apesar do que todos pensavam, ele realmente não era totalmente estúpido. Eu
sabia disso por um fato, assim como eu sabia que eu realmente, realmente
precisava de apenas mais uma chance para fazer a noite perfeita.

As mulheres arrebentam.

Um par de rapazes nos encontrou no caminho para o banheiro e um deles


estendendo a mão para me firmar quando eu passei por ele.

"Podemos comprar-lhe uma bebida meninas", ele perguntou, sorrindo para


mim. Eu sorri de volta. Ele era uma espécie de bonito de uma forma de calouro de
faculdade. Horse iria comê-lo no café da manhã, eu pensei.

"Não vai acontecer", veio uma voz baixa atrás de nós. Virei-me para ver
Painter, um dos Reapers, em pé atrás de nós procurando. Com seus músculos
perfeitos, todo cheio de si e cabelo loiro-branco espetado, ele era muito quente.
Yum. Opa, muito álcool... Eu poderia não deveria conferir Painter, isso era apenas
estranho. "Você precisa dar um passo para longe da porra delas agora." Painter
pode não estar no topo dos roqueiros, mas ele ainda era um motoqueiro
assustador. Os caras se afastaram imediatamente, murmurando desculpas. Em
virou-se e deu um tapa no peito de Painter. Ele resmungou e estreitou os olhos
para ela, mas ele não disse nada. Eu assisti a conversa com os olhos arregalados.
Em agarrou meu braço e me puxou para longe em direção ao banheiro. Ela bateu a
porta aberta, batendo-a contra a parede, enquanto ela me arrastou para dentro.

~ 169 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Eu não posso acreditar nele", ela murmurou, caminhando até o box, que era
apenas um banheiro aberto separado do resto da sala com uma divisória de
madeira."Como eu vou encontrar alguém assim? Eu nunca vou encontrar um
namorado real. Nunca. "

Eu oscilei, tentando seguir suas palavras.

"Eu não entendo."

"Imagine ser a filha mais velha do presidente dos Reapers MC", disse ela.
"Quantos caras você acha que me convidou para sair na escola? Eu tive que ir
para o meu baile de formatura com um prospecto. Um prospecto que não foi
autorizado a dançar comigo. "

Oh. Agora eu entendi.

"Isso é uma merda", eu disse, sentindo-me muito sábia. "Mas é


provavelmente melhor do que ter um cara tirando vantagem de você."

O meu próprio baile foi um excelente exemplo — Gary tinha sido como um
polvo usando Viagra e eu tinha sido estúpida o suficiente para achar isso um
lisonjeiro.

"Eu quero um cara para se aproveitar de mim!" Em retrucou, puxando para


cima a calça jeans. "Você não tem idéia de quantos caras me abandonaram uma
vez que eles souberam sobre o meu pai. Eu tentei fugir. Eu mesmo fui para a
faculdade em Seattle. Picnic tinha seus amigos por lá me verificando. Durante
cerca de três meses, estava tudo certo, e em seguida, os rumores começaram que
ele mataria qualquer um que me tocasse. Você pode achar que eu tenho duas
cabeças ou algo assim. Eu sou virgem, apesar dos meus melhores esforços para
acabar com isso, e nesse ritmo eu vou estar morta antes de eu encontrar um pênis
para colocar na minha vagina. "

Tomei seu lugar, puxando para baixo as minhas próprias calças e fiz xixi. Ela
fez um bom ponto. Eu decidi dizer isso a ela.

"Você faz um bom ponto", disse eu, em pé novamente. Eu balançava


novamente, e ela riu, me pegando.

"Uau, eu acho que você tomou gelatina demais."

Ela me ajudou a ir até a pia. Eu lavei minhas mãos e levamos alguns


minutos para verificar o nosso cabelo e maquiagem. Nós estávamos muito bonitas
— não é de admirar que caras queriam comprar bebidas para nós. Eu compraria
bebidas para nós se eu era um cara.

"Então, quem seu pai deixaria você namorar?"

~ 170 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Eu não sei", disse ela, balançando a cabeça. "Eu não tenho certeza que
alguém seja bom o suficiente. Ele gostaria que eu namorasse com alguém no clube
embora. Dessa forma, eu nunca iria me afastar dele. "

"Ah, isso é meio doce", eu disse. "Quero dizer, pelo menos o seu pai se
preocupa com você. Eu quase não me lembro do meu. "

Ela encolheu os ombros.

"Sim, eu acho que você está certa", disse ela. "Eu acho que eu não trocaria
ele. Mamãe era ótima também. Eu sinto falta dela. "

"O que aconteceu com ela?" Eu perguntei, e então mordeu o lábio. A bebida
tinha aparentemente dissolvido o filtro entre meu cérebro e minha boca.

"Câncer de mama", disse ela, claramente não querendo falar sobre isso. "Há
muito tempo atrás. Vamos tomar mais doses. "

"Parece bom", eu respondi, seguindo-a até a porta. Painter estava do lado


de fora, encostado na parede com os braços cruzados, olhando entediado. Eu
agarrei o braço de Em a puxei para mim.

"Por que ele tem que estar aqui?" Eu sussurrei. "Eles estão com medo que
eu vá fugir ou algo assim?"

"Oh, não é pessoal. Eles mandam alguém cada vez que saímos ", disse ela,
dando de ombros. "Normalmente, um prospecto, mas de vez em quando Ruger vai
junto. Ele é divertido. Eles não querem ninguém nos incomodando. Dessa forma,
nós podemos festejar e eles sabem que estamos a salvo. Não é grande coisa, pelo
menos não para você, porque você já tem um homem. Para mim, é uma porcaria. "

"Então todas as mulheres são observadas o tempo todo?", perguntei. "Não é


assustador?"

Ela riu e deu de ombros.

"A maioria das vezes apenas quando saímos à noite", disse ela. "É uma
coisa de segurança. Há um monte de clubes e nem todos eles são amigos dos
Reapers. Esta é sua maneira de ter certeza que ninguém vai nos aborrecer.
Sabendo que temos uma carona sóbria para casa. É muito bom, a menos que você
esteja querendo perder a virgindade. "

Eu ri e ela olhou para mim, o que me fez rir mais quando nós voltamos para
a pista principal. Então eu parei, porque um homem alto, vestindo a roupa dos
Reapers de repente bloqueou meu caminho. Olhei para cima, tentando me
concentrar. Max.

"Ei, Max", disse Em. "O que você está fazendo aqui?"

~ 171 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Só estou pegando uma bebida", disse ele, olhando-nos de novo com um
brilho de aprovação em sua expressão. Nós estávamos bonitas e Max notou.
Ótimo. "Falei com o Painter, ouvi que as senhoritas estavam aqui. Pensei em
oferecer-me para comprar uma rodada. Vocês estão ótimas hoje à noite. "

"Você é muito doce", respondeu ela, sorrindo para ele animadamente. Ele
sorriu de volta, e eu me perguntava se poderia haver um pouco mais acontecendo
entre Max e Em que eu percebi.

Painter veio ao nosso lado, de pé, enquanto ele e Max trocaram um olhar.
Então Painter abanou a cabeça e deu um passo para trás, e ele não parecia feliz
com isso.

Isso foi interessante.

Max seguiu-nos de volta para a mesa, onde Maggs o colocou em seu lugar,
dizendo-lhe para pagar nossas bebidas e ficar de fora do nosso caminho, ‗porque
hoje é a noite das garooooooootas!‘. Todo mundo gritou com a aprovação quando
ele sorriu e pagou os pedidos, trazendo de volta uma rodada de doses. Apesar da
minha convicção anterior de que eu precisava de mais bebida, olhando para o
pequeno copo de vodka me fez sentir doente, então peguei meu telefone para ver
que horas eram. Quase duas. Horse tinha mandado uma mensagem a de cerca de
quatro horas.

Indo para a Linha com os caras. Não espere.

A Linha. Por que isso soa familiar? Meu cérebro estava todo embaçado.

"O que é a Linha?" eu perguntei a Cookie, que estava sentada ao meu lado.
Ela tinha colocado um colete de couro, antes de vir para o bar, e suas patches
diziam "Propriedade de Bagger, Reapers MC".A coisa toda de propriedade ainda
me deixava desconfortável, mas ela parecia bastante feliz vestindo isso. E Cookie
não era exatamente oprimida. Eu percebi isso conversando entre as doses de
gelatina que ela despejou na minha garganta. Ela estava muito ocupada
trabalhando em sua loja de café e cuidando dela e da sua filha de três anos de
idade, e de Bagger para ser oprimida.

"Oh, isso é um clube de stripper", disse ela. "Faz uma fortuna, embora essas
strippers podem ser umas vagabundas. Mas algumas delas são legais. Eu sempre
digo a Bagger que vou começar a trabalhar lá, quando ele está me irritando. Eu
amo fazer isso ", ela riu.

"O que você está falando?" Gritou Darcy do outro lado da mesa.

"A Linha" Cookie gritou de volta. Darcy teve um enorme sorriso no rosto.

"Devemos ir para lá!"

~ 172 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"O quê?" Eu perguntei, assustada. Cookie bateu as palmas.

"Oh, isso é uma grande idéia!", disse ela. "Podemos dançar em um dos
23
poles . Preciso de fotos para Bagger! "

"Você está falando sério? Por que nós iríamos para lá? " eu exigi,
mistificada.

"Bem, por um lado, se os caras estão na Linha, seria aparecer sem aviso
prévio", disse Darcy, piscando para mim. "Assustar em linha reta, você sabe? Além
disso, é bem interessante assistir as dançarinas. Algumas delas são realmente
boas, eu aprendi alguns truques excelentes delas. Boonie pode testemunhar isso. "

Ela se inclinou e deu a Maggs um high fiv 24 para dar ênfase.

"Sem falar que, se o seu homem vai passar a noite em torno de putas nuas
que não seja você, não é uma coisa ruim se certificar de que ele traga seu pau
inteiro de volta para casa, sabe?", Acrescentou Maggs. Isso foi um ponto bom. Eu
não gosto da ideia de Horse com outra mulher, eu não gosto nada disso. Fiz uma
careta para o telefone e o texto ofensivo.

"E a loja tem suporte de mercadoria", acrescentou. "Eu preciso pegar uma
nova lingerie. Vou ir ver Bolt esta semana, quero dar-lhe algo para olhar. "

"Oh, eu odeio aquele lugar", lamentou Em. "E se papai estiver lá eu vou ter
que assistir algumas stripper se esfregarem de em cima dele e isso é nojento.
Nenhuma garota deve assistir seu pai fodendo tantas mulheres diferentes,
especialmente quando ele não me deixa namorar com ninguém! Eu prefiro ir para
casa. "

"Painter pode te dar uma carona", disse Max, vindo atrás de mim e
encostando na parte de trás da minha cadeira. Ele meio que estava no meu
espaço, mas ninguém mais parecia notar, então eu só me mexi para a frente,
franzindo a testa. "Está quase no seu horário de qualquer maneira. Vou levar todo
mundo para a Linha, dar uma pausa a ele. "

Dancer sorriu para ele.

"Que ótimo, Max", disse ela. "Vamos fazer isso."

Dez minutos mais tarde, eu estava espremida na parte de trás de seu carro
com as outras, Max nos seguindo em sua moto. Eu esperava que Em se queixasse
por pegar uma carona para casa com Painter, mas ela parecia bastante feliz com a
situação. Isso me surpreendeu, porque eu pensei que eu tinha errado ao pensar
que tinha algo entre ela e Max mais cedo. Aparentemente eu tinha imaginado isso.

23
Pole Dance
24
Uma saudação em que as duas batem as palmas das mãos abertas uma da outra.

~ 173 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eram quase duas e meia da manhã quando chegamos ao clube de strip. Nós
tropeçamos e rimos em nosso caminho através do estacionamento, que estava
quase vazio. Em seguida, o sinal piscou e desligou.

Está fechado", disse eu, parando no meio do caminho. "Nós não podemos
entrar."

"Oh, essa é a melhor parte", disse Darcy, sorrindo para mim. "Está fechado
ao público, mas não somos o público, querida. Podemos festejar, enquanto nós
queremos. "

"E as dançarinas?" eu perguntei estupidamente. Max riu atrás de mim,


colocando a mão na parte inferior das minhas costas e me empurrou para a frente.

"Não se preocupe com elas", disse ele. "Elas não são mulheres de ninguém.
Elas não vão entrar em seu caminho. "

"Da última vez que estivemos aqui, Dancer subiu ao palco e mostrou-nos
seus movimentos", disse Cookie, rindo. "Ele arrasou. Bem, ela arradou para todos,
menos para Horse. Ele parecia meio mal do estômago. "

"Estou sóbria, desta vez," Dancer respondeu. "É a sua vez esta noite."

"Você sabe, eu acho que eu vou", disse Cookie com um sorriso. "Eu poderia
fazer um pequeno show em um dos quartos privados. Você filma para mim e eu
vou enviar para Bagger no computador. Ele está sempre me pedindo para enviar-
lhe fotos. Isso vai explodir sua mente! "

"Ele definitivamente vai explodir alguma coisa", respondeu Maggs,


gargalhando.

Um cara grande e negro estava de guarda na entrada principal do lugar. Ele


nos deixou entrar sem uma palavra. Eu tinha entrado com Horse da outra vez, mas
as coisas eram diferentes hoje. Primeiro, as luzes estavam escuras, que deu todo o
lugar uma sensação completamente diferente. Mais ou menos tenebrosa e suja.
Havia algumas garçonetes trabalhando nas mesas e dois barmens ajudando na
limpeza. Um homem usando uma jaqueta dos Reapers se sentou em caça-níqueis.

Música ainda tocava no centro do palco e uma dançarina trabalhava no pole


dance. Abaixo dela sentaram-se vários caras com cervejas, incluindo Picnic, Ruger,
Bam Bam, Boonie e um par de outros caras. Eu não vi Horse.

"Ei, baby", gritou Darcy, passeando em direção a eles. Assim como na noite
anterior, o rosto de Boonie se iluminou quando ele a viu e ele ficou de pé, virando
as costas para a garota nua deslizando em torno do pole. Ele passou os braços em
torno de Darcy e eles caíram em um daqueles beijos que tudo consome, alheio ao
mundo. Dancer e Bam Bam eram um pouco mais suaves com a sua saudação,
mas desapareceram em uma cabine escura sem olhar para trás.

~ 174 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Foda-se, eu sinto falta disso", murmurou Cookie, e eu olhei para ver


lágrimas em seus olhos.

"Anime-se, vadia", disse Maggs, dando-lhe um soco no ombro. "Você quer


fazer um filme pornô para o seu homem, você não pode estar chorando. Isso não é
sua excentricidade — a menos que você tenha escondido isso de nós? "

Cookie riu, sacudindo sua melancolia com uma força visível de vontade.
Estas eram mulheres fortes, eu decidi. Mulheres realmente fortes. Eu poderia
aprender com elas.

"Você sabe que eu não pego nada da Linha, nenhum material fetiche,"
Cookie respondeu, balançando a sobrancelha sugestivamente. "Eu vou pegar
bebidas. Maggs, mostre a novata onde as salas VIP estão, sim? E certifique-se que
sejam limpas antes de eu coloque meus materiais. O meu homem gosta de suas
meninas limpas e apertadas, sem desleixos! "

Ela deu um pequeno grito, batendo palmas. Maggs apontou-me o chão de


um longo e escuro corredor.

"Os quartos são por ali, querida", disse ela. "Eu deixei meu telefone no carro,
e eu definitivamente vou precisar da minha própria cópia pessoal desta para fins de
chantagem. Vejo você daqui a pouco ".

Ela me empurrou em direção aos quartos. Atravessei o chão do corredor,


sentindo-me estranha quando todos saíram. Portas escuras forravam ambos os
lados do corredor, todas elas fechadas. Eu não tinha ideia do que eu ia encontrar lá
dentro e explorar por conta própria parecia estranho. Decidi esperar por Maggs. Em
seguida, Max caminhou para cima, oferecendo-me o mesmo sorriso amigável que
ele tinha usado no bar.

"Você se perdeu?", ele perguntou. Eu balancei minha cabeça.

"Não tanto quanto perdi um pouco fora do meu alcance," eu admiti. "Eu acho
que Cookie vai nos filmar sua dançar para Bagger. Ela disse que para encontrar um
quarto, mas eu tenho medo só de começar a abrir as portas ".

"Sem problema", disse ele, dando de ombros casualmente, embora seus


olhos tinham um brilho satisfeito. "Siga-me".

Algo parecia fora do lugar. Meus instintos disseram que eu não deveria
segui-lo, mas eu não conseguia pensar em uma razão para não e eu ainda estava
muito bêbada. Meus instintos bêbados não eram tão bons quando Gary me pediu
para casar com ele.

Quando Max me apontou para a última porta do lado direito da sala, que
tinha um pouco de luz verde brilhante acima dela, eu hesitante me aproximei e abri.
Demorou um segundo para os meus olhos ajustarem-se à escuridão e luz

~ 175 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

vermelha. Então eu vi Horse sentado em um sofá de couro preto contra a parede,


braços estendidos ao longo das costas. Ele estava sem camisa e, uma mulher
branqueada e loira quase nua montada nele. Seus quadris se contorciam contra o
dele e quando ela se virou para olhar para nós, eu vi que ela tinha peitos gigantes,
obviamente falsos.

Ela usava um azul e brilhante fio dental e nada mais.

Horse encontrou meus olhos arregalados e congelou.

"O que diabos você está fazendo aqui? Pensei que esta era a noite das
garotas ".

"Nada", eu sussurrei, dando um passo para trás e com muito cuidado fechei
a porta. Senti-me quebradiça, frágil, como se eu estivesse indo quebrar em mil
pedaços. Eu não sei porquê. Não era como se tivéssemos uma relação real. Ele
não era meu. Mas vê-lo com outra mulher — me machucou lá no fundo. Topei com
Max, que pegou meus braços e me segurou. Eu olhei para ele, devastada, e ele
usava uma expressão que eu não poderia começar a descrever.

"Você sabia que ele estava lá dentro?", eu perguntei.

"Sim", respondeu Max. Sua resposta fácil, completamente sem remorso, me


confundiu.

"Você armou para mim?", Eu sussurrei. "Por quê?"

"Porque você está vivendo em um mundo de sonho fodido e as meninas


estavam enchendo sua cabeça com merda. Eu posso ser um idiota, mas não tão
grande como um idiota ele está sendo. Pensei que você tinha o direito de saber ".

Eu tentei pensar. Infelizmente, tudo girava em torno de mim.

"Eu não fiz isso para te machucar, Marie", disse Max, me puxando para um
abraço áspero. Eu endureci, depois relaxei contra ele, precisando do conforto. Ele
esfregou o meu cabelo, penteando-o com os dedos.

"Você é uma garota doce e você está em uma situação realmente fodida",
disse ele, sem maldade. "É preciso manter a cabeça na verdade. Horse não é o
seu homem, você não vai viver feliz para sempre com ele e seu irmão não vai vir
para buscar você. Quanto mais rápido você descobrir isso, melhor a sua vida vai
ser. Essa é a verdade. "

Eu me afastei de Max e olhei de volta para a porta, esperando que Horse a


abrisse para sair e explicar que tudo isso foi apenas algum tipo de erro. Ele não o
fez. A luz verde me provocou.

"Você quer uma carona para casa?", perguntou Max.

~ 176 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Sim", eu disse.

"Tudo bem."

Ele me pegou pelo braço e foi para a porta corta-fogo, perfurando


rapidamente um código em um teclado ao lado. Uma pequena luz vermelha piscou
verde e ele empurrou a porta. Eu o segui em frente ao estacionamento para sua
moto. Meu celular começou a vibrar e eu olhei para baixo para ver o nome de
Horse na tela.

Eu desliguei.

A viagem parecia durar uma eternidade, e eu estava praticamente sóbria no


momento em que cheguei à casa. Ariel saiu correndo para nos cumprimentar,
sorrindo em seu sorriso grande de cachorro, mas eu não o acariciei então ele
gemeu e se arrastou sob o alpendre. Max me surpreendeu quando ele deixou a sua
moto e me seguiu para dentro da casa. Eu acho que eu esperava que ele fosse me
deixar ou algo assim. Parecia estranha e desajeitada com ele lá, e eu gostaria de
ficar sozinha.

"Você quer uma bebida?" Eu perguntei, esperando que ele dissesse que
não.

"Sim, pegue-me uma cerveja", respondeu ele, puxando o seu telefone.


Deixei-o mexendo no telefone enquanto eu peguei uma cerveja para ele e um copo
de água para mim. Quando cheguei de volta pelo corredor, ele me encontrou no
meio do caminho, tomando as bebidas e caminhando para a sala de jantar. Ele
colocou-as sobre a mesa de bilhar e inclinou a cabeça para o lado, estudando-me
novamente.

"Por que você faz isso?", Perguntei.

"Faço o quê?"

"Olha para mim desse jeito?"

"Tentando decidir o que diabos Horse está pensando", ele respondeu. "Você
não precisa estar com ele, Marie. Isto é fodido. Você deveria me deixar ajudá-la. "

"Me ajudar como?"

Em vez de responder, ele se inclinou e me jogou por cima do ombro. Eu


gritei, batendo-lhe nas costas e chutando. Max ignorou meus esforços, me levando
de volta para a sala de estar e me jogando para baixo para o sofá. Eu bati duro e
perdi o fôlego. Antes que eu pudesse recuperar ele estava encima mim,
empurrando o joelho entre as pernas, cobrindo minha boca com a dele. Lutei contra
ele, mas ele não parecia ter se incomodado. Ele me agarrou ainda mais forte. Suas
pernas me prenderam, sua pelve se movia com a minha enquanto seus braços me

~ 177 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

prenderam no sofá. Seu beijo não era sensual, apenas um ataque brutal. Sem
língua, sem sedução. Apenas um esmagamento de seus lábios contra minha boca.
Eu realmente não conseguia respirar e minha visão começou a escurecer.

"Oh de jeito nenhum. Você é um homem morto. "

Eu ouvi a voz irritada de Horse e senti uma onda de esperança. Então Max
voou para longe de mim com tanta força que quase saiu do sofá. Horse o lançou na
parede do outro lado da sala, passando pela TV por cerca de seis centímetros. Eu
gritei quando Horse saltou atrás dele, batendo nele com os punhos. Max se
contorcia sob o ataque, mas ele começou a rir, o som horrível e obscuro e
estranhamente marcado pelos golpes batendo em seu corpo. Um barulho alto de
um clique cortou sua risada e eu olhei para cima para encontrar Picnic apontando
uma arma para os dois homens.

Horse não parou.

"Horse!", disse Picnic. "Largue ele ou eu vou atirar em você".

Horse deu em Max um último soco cruel no estômago, antes que ele se
afastasse, o peito arfando. Max levantou-se vacilante, sorrindo para Horse de uma
forma que me fez pensar que ele era realmente desequilibrado. Agora eu entendi a
coisa toda de ‗O louco Max‘...

"Você tem um problema, irmão?" Max perguntou enquanto limpava o sangue


escorrendo de seu nariz com as costas da mão. "Sua cadela não parece pensar
assim. Praticamente pulou em meus braços na Linha. Eu vou admitir que ela é uma
boceta doce, mas será que ela realmente vale a pena lutar de novo? "

"Cala a boca", disse Picnic, dando um passo à frente. "Você não fala com
um irmão dessa maneira. E você não vá se meter com a mulher de um Reaper.
Nós vamos lidar com isso no arsenal amanhã. Você entendeu?"

Max riu novamente. Então ele se virou para mim e enfiou dois dedos em um
"v" na frente de sua boca, sacudindo sua língua entre eles para mim.

"Seu idiota!" eu gritei, cheia de raiva súbita. "Seu idiota fodido, saia daqui!
Sai fora daqui e não coloque a porra dos pés novamente aqui ou eu vou atirar em
você eu mesmo! "

Todos os três rapazes congelaram, olhando para mim com surpresa.

Eu dei um olhar de desdenho para eles, enojada.

"O que, surpresos que o osso pelo que vocês estão brigando pode falar?
Bem, fodam-se todos vocês! "

Com isso eu me virei e pisei até as escadas para o meu quarto, batendo a
porta atrás de mim. Momentos depois motos rugiram para a vida lá fora. Andei pelo

~ 178 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

meu quarto por um minuto, furiosa e cheia de energia, em seguida, abri minha
porta e me fui de volta para baixo.

Eu tinha mais algumas coisas que eu queria tirar do meu peito.

Encontrei Horse parado no centro da sala de estar, passando a mão pelo


cabelo, franzindo o cenho para os respingos de sangue manchando seu chão. Ele
se virou para mim, e nós nos encaramos, nenhum de nós cedendo uma polegada.
Eu ainda estava um pouco bêbada, mas eu tinha que fazer isso.

"Quem diabos você pensa que é, aparecendo na Linha assim?" ele exigiu. "E
por que Max tinha a língua em sua garganta?"

Ah, isso realmente me irritou.

"Você não pode falar sobre línguas goela abaixo, idiota", eu assobiei. "E para
sua informação, eu estava na Linha, porque sua irmã me levou lá. Eu acho que não
lhe ocorreu que você estaria fodendo um puta na sala dos fundos! "

"Eu não estava fodendo ninguém. Foi uma lap dance. Não é grande coisa ",
disse ele, estreitando os olhos em mim.

"Sinto muito ter te interrompido antes que você chegasse ao final feliz!" eu
gritei. Eu acho que eu nunca tinha estado tão zangada antes em minha vida. As
bordas da minha visão realmente ficaram vermelhas. Senti vontade de jogar coisas
nele, e eu olhei ao redor, tentando encontrar algo com um bom peso. Horse se
aproximou, pairando sobre mim quando ele gritou na minha cara, me apoiando em
direção à parede.

"Por que diabos eu não deveria ter um final feliz? Não é como se eu tivesse
uma mulher com quem se preocupar! Não, eu não! ", declarou ele, jogando os
braços, falando para a sala. "Eu não tenho uma mulher agora, não é? Não, porque
você é muito boa pra caralho para usar meu patch agora não é? O que eu não fiz
para você, Marie? Eu mantive o seu irmão vivo. Não saiu barato, babe, você não
tem ideia de quão caro seu rabo é. E hoje à noite? Não é como se você estivesse
por perto para cuidar de mim, não é? Tivemos planos e você me dispensou. Você
não pode ter as duas coisas, Marie. Ou estamos juntos ou não estamos, mas se
não estamos não espere que eu vá sentar minha bunda enquanto você está lá fora
festejando. E essa merda com Max? Na minha própria casa? Eu deveria jogar seu
traseiro para fora e ligar para seu irmão eu mesmo. Você pode ir se foder, Marie.
Sério. Eu estou feito com você. "

Eu rosnei para ele. Como ele ousa se tornar a vítima?

"Max estava tentando me estuprar", eu disse, as palavras saíram duramente.


"E a única razão pela qual eu peguei uma carona com ele era porque você estava

~ 179 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

muito ocupado deixando uma puta vadia moer sua virilha contra a sua. Eu saio uma
noite sem você e você não pode mantê-lo em suas calças? "

"Por que eu deveria?" ele exigiu. Ele jogou o peso para a frente quando ele
pegou minhas mãos, torcendo-as nas minhas costas e me forçando contra ele. A
emoção sexual correu através de mim, misturada com a minha raiva e a corrida
louca de adrenalina fazendo meu coração disparar. Senti seu pau, duro e pronto, e
cheirava a mistura de suor e óleo de motor que sempre parecia segui-lo. Minha
boceta estava inchada, bem quente de necessidade e minha calcinha estava
encharcada. Eu queria mordê-lo e lambê-lo e chutá-lo nas bolas, tudo ao mesmo
tempo.

"Cookie não vê seu homem há meses, mas quando ela sai, ela usa seu
patch" Horse rosnou. "Ela tem orgulho de ser sua mulher. Você quer que eu o
mantenho em minhas calças, então use meu patch. "

Horse empurrou seus quadris contra mim para dar ênfase e eu ri para ele.
Então eu me lancei para frente e peguei seu lábio entre os dentes, mordendo, e
não era nem um pouco como um beliscão de amor. Ele me derrubou e eu caí nas
escadas. Ele rasgou atrás de mim, pegando as costas da minha camisa quando
cheguei ao topo, me puxando para baixo três passos e me prendendo em seu
corpo no meu estômago. Uma mão enrolou no meu cabelo, segurando minha
cabeça firmemente enquanto a outra rasgou a braguilha e puxou minha calça para
baixo em torno de meus joelhos, segurando-as juntas. Eu gemia quando ele se
atrapalhou para libertar seu pênis, empurrando minha bunda de volta para ele,
sentindo meus sucos correr pela minha perna, porque eu o queria dentro de mim
tão duro.

O pau de Horse rasgou através de mim e eu gritei.

O que aconteceu depois não era gentil nem agradável nem doce e
romântico. Horse rasgou em mim, me fudendo tão duro que eu estava surpresa que
ninguém se machucou. Sua mão no meu cabelo machucou, mas seu pênis me
encheu exatamente como eu precisava. Eu não sei quanto tempo durou. Eu nem
tenho certeza de quantas vezes eu vim. Eu só sei que cada orgasmo que tomei me
sentia como uma vitória sobre ele — e quando ele finalmente explodiu em tiroteio
sua semente quente profundamente em meu ventre — ele gritou e puxou meu
cabelo e que me excitou como nada que eu já experimentei antes na minha vida.

Droga...

Eu desmoronei para baixo nas escadas, segurando meu rosto em meus


braços quando o pênis de Horse suavizou lentamente dentro de mim. Sua dura
respiração ofegante ecoava em meus ouvidos. Então ele saiu de dentro de mim,
voltando-se e sentando-se nos degraus abaixo de mim. Rolei e olhei para o teto.

~ 180 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Isto é realmente fodido", disse ele, parecia atordoado. Eu conhecia o


sentimento. "Eu machuquei você?"

"Não", respondi, passando a mão pelo meu cabelo. Eu precisava puxar para
cima as calças, mas levei tudo que eu tinha para não derreter em uma poça
exausta. "Eu estou bem. Sei que é doente, mas que foi incrível. Eu nunca senti
nada parecido. "

"Sim".

Ficamos ali por não sei quanto tempo. Minha freqüência cardíaca diminuiu e
eu comecei a notar coisas, como a textura áspera do tapete debaixo da minha
bunda e as quinas da escada machucando minhas costas. E como eu estava
molhada. Ecaaaaa...

"Eu acho que estou pingando no tapete", murmurei. Horse deu uma breve
gargalhada. Olhei para ele e o absurdo total e absoluto da nossa situação me
atingiu. Eu não poderia me ajudar, um pouco de risada histérica começou no fundo
do meu peito. Torci minha boca, tentando manter meus lábios juntos, mas eles se
soltaram. Eu ri mais e mais, meu corpo tremia enquanto Horse me olhava como se
eu tivesse perdido minha mente.

Talvez eu tivesse mesmo.

"Eu sinto muito", eu disse, com lágrimas se construindo nos meus olhos.
"Mas isso está além de louco. O que há de errado com a gente? Para onde vamos
a partir daqui? "

Horse sacudiu a cabeça, dando de ombros.

"Foda-se eu sei", admitiu ele, e pela primeira vez ele não se preocupou em
colocar uma fachada. "Este é um novo nível de disfunção para mim e isso quer
dizer alguma coisa. Eu não quero descobrir isso hoje à noite. Eu só quero ir para a
cama e eu quero você comigo. Pode ser? Só por hoje à noite? Posso te abraçar? "

Eu assenti.

"Sim. Vamos acabar brigando amanhã. Estou exausta. "

Nós tropeçamos até as escadas e ele pegou minha mão, me puxando para
seu quarto pela primeira vez. Eu estava cansada demais para olhar ao redor. Eu só
tirei minha roupa e caí na cama. Horse se despiu e subiu ao meu lado, me
aconchegando. Como sempre, ele me fez sentir segura

Quão fodido que é isso?

~ 181 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu acordei para encontrar Horse deitado ao meu lado, olhando enquanto ele
traçava seus dedos no meu rosto. Ele estava pensativo e cansado.

"Eu não tenho certeza que a noite das garotas fosse uma ideia tão quente",
eu sussurrei.

"Eu sou um idiota", respondeu ele, fechando os olhos, o rosto cheio de dor.
"Eu sou um idiota e um babaca e eu não deveria estar naquela sala na Linha. Eu fiz
isso porque eu estava chateado por você sair e eu queria me vingar de você, o que
foi uma merda. Sinto muito. "

Eu desviei o olhar, tentando não pensar nele seminu com aquela garota,
peitos grandes esfregando em cima dele. Eu odiava a ideia deles juntos, mas eu
também tinha que ser honesta comigo mesma. Eu recuei uma relação exclusiva
com ele quando ele ofereceu, e então eu o insultei. Claro, ele tinha me
seqüestrado... e, em seguida, ofereceu-se para pagar a minha faculdade.

Isso nos faz excepcionalmente fodidos?

Eu realmente não deveria ter ignorado a orientação, eu pensei. Da próxima


vez eu vou definitivamente comparecer. Um pouco de risada saiu furtivamente e
Horse caiu para trás, gemendo.

"Estou ferrado", disse ele.

"Vamos conversar sobre isso", eu disse, rolando. Agora era a minha vez de
inclinar-me para cima e olhar para ele. "Nós não estamos em uma relação
exclusiva, ou pelo menos não uma que concordássemos. Eu nem tenho certeza se
estamos em um relacionamento. Eu não sei se eu tenho o direito de estar tão
chateada com você, mas eu odiei vê-lo com aquela vadia. Você não tem ideia o
quanto eu odiei. Eu não esperava aquilo. E eu estou definitivamente puta com isso.
E eu estou puta com Max também. "

"Você quer ter o direito de estar chateada comigo, já que você é tão boa
nisso?" ele perguntou, arqueando a boca. O humor não alcançou seus olhos. Ele
respirou fundo, como se preparando. "E se a gente começasse tudo de novo? Você
acha que você poderia me dar outra chance? "

"Você realmente acha que poderia?", eu respondi. Havia tantas coisas entre
nós, tantos sentimentos complicados que eu não sabia até mesmo como começar
a lidar com eles. "Ou é tarde demais? Há um monte de bagagem aqui. Quero dizer,
mesmo se deixarmos todas as coisas entre nós para trás, ainda há Jeff. "

"Eu não quero ser seu inimigo", disse ele com firmeza. "Eu quero ser o seu
homem. Você me faz sentir coisas loucas, Marie, e eu não quero perder você. Eu
não quero problemas para Jeff também, mas eu fiz tudo o que pudia para ajudá-lo.

~ 182 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu não posso fazer mais nada, cabe a ele agora. Eu espero que você acredite
nisso. "

Ele baixou a mão para baixo ao longo do comprimento do meu corpo,


pegando a minha perna e puxando-o para cima sobre o quadril. Seu pênis roçou
meu centro e eu estremeci, como sempre. Seu olhar apanhou o meu, cheio de
intensidade. "Eu quero que você seja minha mulher, babe. Isso é tudo o que tenho
para oferecer. Eu sou um Reaper, e este é o meu mundo. Você usa o meu patch,
você vai ser minha mulher e eu vou ser o seu homem. Tomamos os bons
momentos juntos e lutamos com os maus momentos. Sem jogos. Isso é tudo o que
tenho e é tudo seu, se você quiser. "

Eu suspirei, tentando pensar. Eu queria isso — eu queria ele. Eu ainda não


gostava da coisa toda de propriedade. Mas eu tinha visto Darcy, Dancer e Cookie
em ação e elas não eram vítimas indefesas e o que elas tinham com os seus
homens podia ser diferente, mas era bom. Muito melhor do que eu tinha com Gary
— e que era toda uma outra carga de bagagem. Horse estaria tomando uma
mulher que ainda estava casada com outro homem, uma mulher sem bens e sem
habilidades.

Eu acho que ele só chegou a um salto de fé.

"Eu quero tentar", eu disse lentamente, segurando seu olhar. "Se fizermos
isso, eu acho que nós precisamos dar um ao outro um novo começo. Só olhar para
frente, deixar todo o passado para trás. Deixar de lado a raiva. Caso contrário,
poderia passar o próximo ano brigando por coisas que não podemos mudar. "

"Isso funciona para mim", respondeu ele, o rosto ainda grave. "Mas eu
preciso saber — você está pronta para usar o meu patch? É assim que funciona no
clube, babe, e não há como deixar o clube. Se você não pode viver com isso, eu
vou encontrar outro lugar para você ficar até essa merda com seu irmão se
resolver. Isso vai me matar, mas eu vou fazer isso. Eu estou pronto para deixá-la ir,
se é isso que você precisa. Nenhuma corda ".

"Eu quero ficar com você", eu disse, estendendo a mão para correr meus
dedos ao longo do comprimento de seu pênis rapidamente em endurecimento.
Mudei a minha boca em direção a sua, deixando meus lábios pairar sobre os seus.
"Eu vou ser sua mulher e eu vou usar o seu patch. Mas se você deixar alguma
cadela empurrar os peitos dela em seu rosto de novo, eu vou atirar em você eu
mesma. "

Com isso, eu passei meus dedos em torno de seu pênis e apertei um pouco
além do conforto.

"Anotado", disse Horse, sorrindo contra a minha boca. "Você tem uma
arma?"

~ 183 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Ok, nós vamos cuidar disso hoje", disse ele, acariciando minha boca. "Vou
te foder primeiro embora. Juro por Deus, você não acreditaria na lista que eu tenho
na minha cabeça para com que possamos trabalhar".

Horse não estava brincando sobre a lista. Temos um bom começo nisto, mas
depois de algumas horas eu precisava de uma pausa para comer.

Tomamos café da manhã juntos e tomamos banho, aquecendo-se na


presença um do outro.

Então ele me levou para o celeiro e eu aprendi que Horse não estava
brincando sobre a arma também.

"Ok, a mantenha em linha reta, como eu mostrei. A mão esquerda para baixo
para preparar sua direita. Mantenha o dedo fora do gatilho até que você alinhe o
alvo. Ótimo. Agora coloque o seu dedo no gatilho e puxe para trás até que ele
simplesmente pare. Confira o seu objetivo e atire ".

Eu atirei com a pequena pistola semi-automática calibre 22 no alvo preso


contra um fardo de feno por três vezes, em seguida, puxei o dedo fora do gatilho
como ele me ensinou e apontei a arma para o chão.

"Você gostou?", perguntou a Horse, parecendo satisfeito consigo mesmo.


Ele me presenteou com a pistola como se fosse um anel de diamantes ou algo
assim. Provavelmente melhor não pensar muito sobre isso. "É irado", eu disse,
porque achei isso. Disparar a arma me fez sentir uma espécie de poder. "Mas você
tem certeza que é grande o suficiente? Essas são realmente balas minúsculas,
Horse. Se eu vou ser a mulher de um motoqueiro fodão, eu não deveria ter uma
arma maior? "

"Calibre 22 foi grande o suficiente para matar Bobby Kennedy", respondeu


ele, e eu parei de sorrir e levantei minhas sobrancelhas.

"Droga".

"Sem brincadeira. Honestamente, é sobre a precisão, não o tamanho, babe."

"Série mesmo que ouvi isso de você, Marcus ‗Horse‘ McDonnell, me dizendo
que não é o tamanho?"

"Sim", ele disse, ignorando o meu pequeno golpe. "É verdade que ela não
tem o poder que uma arma maior tem, mas eu teria mais medo de uma mulher com
uma 22 que realmente sabe como atirar do que um homem com uma 45 que ele

~ 184 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

comprou, porque o pau dele é muito pequeno. Não é como os filmes, Marie. A arma
não vai impedir alguém em seu caminho a menos que você acerte em alguma
coisa importante. Você não precisa de uma espingarda para isso. É apenas física. "

"Assim, mesmo essa pequena coisa poderia matar alguém", eu perguntei,


olhando para a pistola com um novo respeito. Eu entreguei a ele com muito
cuidado. "Ela só se parece com uma coisa pequena ou algo assim, sabe?"

"Sério", respondeu ele. "Eu quero que você pratique com ela, realmente se
acostumar com isso. Nós vamos fazer isso todos os dias. Apenas lembre-se, você
nunca aponte isso para uma pessoa, e se você fizer, mire bem no seu coração e
atire para matar. Nunca aponte uma arma a menos que você esteja pronta para
acabar com uma vida. E não se engane se você atirar neles no pé ou alguma
merda. Se é ruim o suficiente para atirar, é ruim o suficiente para matar. E ninguém
é tão bom com um tiro de qualquer maneira. "

"E sobre aquela noite na festa?" eu perguntei, minha voz suave.

"O que tem isso?", ele perguntou, tirando uma pistola maior para fora de sua
bolsa e deslizando com um clique.

"Você apontou uma arma para o homem. Você não o matou, você atirou ao
lado dele. Mas você poderia tê-lo matado. "

"Sim, eu poderia ter", disse ele. "Eu tive muita sorte naquela noite porque
quando ele atirou perto de você, ele não te acertou. Então, ele teve sorte, porque
eu o coloquei na mesma situação e ele não foi atingido também. A diferença é que
ele escolheu puxar sua arma com um monte de mulheres inocentes em uma festa.
Em seguida, ele escolheu puxar o gatilho três vezes. Não há desculpas para isso.
Ele merecia mais do que ele teve. "

"Você é assustador às vezes, você entende isso, certo?"

Horse sorriu para mim, inclinando-se para beijar o meu nariz.

"Tente com a 38, senhorita eu-não-sei-se-minha-arma-é-grande-o-suficiente.


É oa que eu gosto de carregar, grande o suficiente para fazer alguns danos, mas
pequena o suficiente para ser discreto. "

Eu a peguei. Esta era mais pesada e minha mão tremia um pouco quando
eu apontei com ela. Alinhei o alvo, preparei o meu corpo com um pé para trás e
puxei o gatilho. A pistola pulsou e enquanto eu não perdesse o controle, eu não
gostava de como isso me fazia sentir. A arma parecia meio selvagem para mim, e
eu decidi que uma ainda maior provavelmente iria chutar minha bunda.

"Eu vejo o que você quer dizer," eu disse. "Essa é mais difícil de segurar."

~ 185 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Sim", disse ele. "Essa é mais potente. Eu prefiro vê-la com uma arma com
que se sinta confortável. Caso contrário, você pode hesitar em usá-la quando você
precisar dela. A escolha é sua, e se eu não tenho o que você quer, nós vamos
encontrar. "

"Eu quero tentar a 38 mais uma vez", disse eu. Ele assentiu, e eu tomei a
minha posição. Desta vez, quando eu disparei, a cápsula da bala voou para trás e
bateu no meu rosto, indo no meu pescoço e no meu decote.

"Puta merda!" eu gritei, soltando a arma e pulando em volta, tentando tirar o


metal quente da minha roupa. Aquela coisa deslizou pelo meu corpo, me
queimando até que eu consegui puxar meu sutiã para longe e a cápsula da bala
caiu no chão.

"Jesus, Marie!", disse Horse, pegando a arma. "Você não pode deixar cair
uma arma como essa. Você poderia ter se matado! "

Levantei-me e olhei para ele, respirando com dificuldade.

"A cápsula me queimou", eu disse, minha voz fraca.

"Babe, isso é uma merda, mas vai doer muito mais se você atirar em si
mesma. Ou em mim. Se você vai atirar em mim, eu quero fazer algo para merecer
isso primeiro. Parece justo. "

"Eu acho que vou ficar com a calibre 22", eu disse, mordendo o lábio. Ele
pegou a arma e, em seguida, balançou a cabeça, sorrindo para mim.

"Você não é entediante, você sabe disso?"

"Mas você gosta disso em mim, certo?" eu perguntei, esperançosa.

"Sim, eu gosto disso", respondeu ele, inclinando-se para me beijar. "Agora


praticar carregar sua arma para que possa atirar um pouco mais. Se você precisar,
eu quero que ela seja mais do que peso para papel. "

"Você acha seriamente que vou precisar de uma arma? A vida de uma
mulher de um Reaper é realmente agitada? "

Ele balançou a cabeça.

"Provavelmente não", respondeu ele. "Não mais do que a vida é difícil para
qualquer mulher, dependendo de suas circunstâncias. É um mundo feio. Mas se
você souber como fazer, e você levar a sério, isso não vai te machucar. Você
precisa disso? Eu não poderia viver com isso, Marie. Merda, você precisava de
uma ontem à noite. "

Isso me acalmou.

~ 186 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"E sobre Max?", perguntei. "O que acontece com ele?"

"Isso é clube de negócios", ele respondeu. "Você não pergunta — você


confia em mim para cuidar disso. Ele vai ser punido e ele definitivamente não vai
incomodá-la novamente. Se ele fizer, eu vou matá-lo ".

"Você está falando sério, não está?", eu sussurrei. "Você realmente iria
matá-lo?"

"Ele fode com você, ele está morto. Essa é a maneira que é. Chega de
perguntas — agora me mostre como você carrega sua arma, babe. Vamos praticar
todos os dias até que você esteja confortável com isso, poder fazê-lo sem pensar.
Esta arma é parte de você agora. Você me pegou? "

"Eu peguei você".

"Oh baby, você não tem ideia", respondeu ele com tristeza, escovando meu
cabelo e colocando-o atrás da minha orelha. "Não faz ideia. Agora me deixe vê-la
disparar. Garotas com armas é sexy. "

~ 187 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Dezessete

10 de dezembro — Três meses depois

Eu adoraria dizer que as coisas ficaram fáceis depois disso. Que cada dia
era uma nova aventura, que era perfeito viver com Horse como era viver em um
filme da Disney com motos em vez de carruagens.

Isso seria uma grande mentira.

Horse tinha sido sozinho por um longo tempo e ele estava precisando de
ajustar suas atitudes ocasionalmente. Eu já tinha vivido com um idiota e eu não
estava no mercado para outro. Ele alegou que eu poderia ser uma cadela furiosa.
Eu não posso dizer que ele estava errado sobre isso.

Mas nunca estive tão entediada.

Para cada momento ruim que tivemos dez eram bons, e eles eram muito,
muito bons. Horse e eu estávamos trabalhando com sua lista de fantasias e pude
atestar o fato de que o uso do vibrador rosa com ele seria muito mais divertido do
que usá-lo sozinha.

Com Gary era uma espécie de rapidinha. Horse foi criativo e a única coisa
que ele gostava mais de me foder era me fazer vir.

Isso funcionou para mim.

Eu não ouvi o que aconteceu com Max. Eu sabia que ele não esteve por
perto por todo outubro e novembro, embora ele reapareceu na festa de Ação de
Graças, esgueirando em torno do arsenal como um gato meio afogado, todo mal-
humorado e na defensiva. O resto do clube parecia ignorá-lo, então eu fiz o
mesmo. Estava bem. Não tão bom quanto o castrar com uma faca cega teria sido,
mas a vida é toda sobre acordos, certo?

Especialmente a vida no Reapers MC.

Isso era outra coisa que eu tive que me acostumar. Eu não tinha me mudado
para a casa de Horse. Eu me mudei para o clube, que era tão familiar como ele
disse, embora uma família muito estranha. O coração do clube era o arsenal, um
lugar que eu sempre ouvia falar, mas não conseguia envolver minha cabeça em
torno disso até que eu vi pela primeira vez. Maggs me ligou uma manhã para me
avisar que estávamos tendo um churrasco improvisado. Era para eu fazer uma
‗porrada de muita salada fodida de batata‘ (uma citação direta de Picnic) e estar
pronta as quatro quando ela veio me buscar.

~ 188 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

O arsenal, que eu descobri quando chegamos, era um verdadeiro arsenal da


Guarda Nacional que tinha sido comprado pelo Reapers quinze anos antes. Que
era apenas fora da cidade, de três andares e construído como uma fortaleza, por
razões óbvias. Tinha um grande pátio, murado nas costas e por grande, digo
grande o suficiente para estacionar muitos carros e caminhões e motos. Havia
vários barracões e anexos também. A maior parte era pavimentado, mas também
tinha uma área gramada com mesas de piquenique, uma fogueira gigante e um
balanço completo com crianças correndo por aí gritando e rindo.

Não é exatamente o que eu esperava. Nem a festa que se seguiu. Era


selvagem e louca, mas não desagradável quanto a que eu tinha ido dos Silver
Bastards. Esta foi uma reunião de família, e eu vi pela primeira vez o quão juntos
todos estavam. Nós rimos e dançaram e tiraram fotos estúpidas e comi demais. De
noite Horse me levou para cima do telhado, estendeu um cobertor e me ensinou o
mais agradável sexo com um Reaper bêbado poderia ser quando a festa não
terminou com um tiroteio. As crianças estavam muito longe dali e eu podia ouvir
outros casais na escuridão. Isso deveria ter se sentido desconfortável, mas foi
muito bom. Vai entender.

Agora depois de três meses as coisas estavam realmente boas entre mim e
Horse. Eu estaria começando a escola em janeiro. Meu divórcio ainda estava em
andamento, mas Gary — como previsto — não causou qualquer problema. Eu tinha
ido ver a minha mãe algumas vezes e ela parecia feliz o suficiente para mim, mas
ela queria conhecer Horse e o clube quando ela saísse.

A única coisa que faltava na minha vida era Jeff. Aparentemente, ele estava
em contato com os Reapers esporadicamente e tinha pago uma parte do dinheiro
que devia. Não muito embora. Eu ainda não tinha falado com ele, mas eu tinha
recebido um par de e-mails a partir de um endereço anônimo. Eles diziam para me
calar e esperar, que ele ia cuidar das coisas em breve. Eu respondi, dizendo-lhe
que estava bem e era para se preocupar com ele mesmo, não comigo. Eu também
criei uma novo e e-mail anônimo e passei o endereço. Eu confiava em Horse, mas
a vida do meu irmão estava na reta e dizer que o meu homem tinha um conflito de
interesses era um eufemismo do inferno. Eu precisava ser capaz de me comunicar
com Jeff em particular. Ele enviou-me um par de notas, depois disso, mas eles
realmente não diziam muito.

Para o lado bom, Horse e eu estávamos nos preparando para o nosso


primeiro Natal juntos, o que foi muito emocionante. Eu tinha decidido ir às compras
com as meninas em Spokane Valley Mall naquele dia. Cookie e Maggs eram as
líderes do nosso pequeno grupo, provavelmente porque eles precisavam do apoio
de suas irmãs ainda mais do que o resto de nós. Os Reapers se preocupavam com
elas, é claro, mas estar longe de seus homens muito tempo era uma merda,
especialmente para Cookie. Sua menina, Silvie, chorava por Bagger quase todas
as noites. Nas isso terminaria em breve. Nós tínhamos acabado de saber que

~ 189 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Bagger estaria em casa logo após o Ano Novo. Ele tinha estado muito fora de
contato ultimamente, e Cookie estava muito perto do fim da sua paciência quando
recebemos a notícia. É por isso que estávamos indo ao shopping — encontrar o
conjunto de boas-vindas perfeitos na Victoria Secret.

"Eu quero parecer quente, mas não vagabunda", Cookie disse, cavando
através das camisolas. "Você sabe o que eu quero dizer?"

Maggs riu.

"Babe, ele não vai se importar com oque você veste. Lembre-se o que ele
disse depois que você enviou o vídeo? "

Cookie corou e comecei a rir. Bagger tinha gostado do striptease... depois


que ele se certificou que nenhum dos outros caras tinham visto. Eu ‗conheci‘" ele
no Skype um par de vezes agora, e ficou claro que o homem adorava Cookie e sua
filha, e ele não gostou da ideia de compartilhá-la.

"Eu ainda não posso acreditar que eu deixei você me convencer a isso",
disse Cookie finalmente, enxugando as lágrimas de riso. "Eu posso ver isso agora.
Silvie tiver quinze anos de idade e ela encontrar isso no meu computador.

"Silvie e Em, virgens eternas", eu disse, balançando a cabeça. "Ah, o horror


da vida é ser filha de um Reaper. As pobres meninas estão ferradas, sem dúvida.
Sem trocadilhos, é claro. "

Isso nos fez começar a rir de novo.

"Fodida é o que eu estou procurando", disse Cookie, suspirando. "Fodida,


insaciada, ansiosa, dê nome para isso. Eu já acabei com três, eu juro. Eu não
posso esperar para ver o meu homem de novo. "

Depois de uma hora, finalmente, encontrado a roupa de boas-vindas


perfeita. Várias delas, na verdade. Maggs pegou algumas coisas também, mas eu
não gostava de gastar dinheiro de Horse. Ele continuou dizendo para mim não me
preocupar com isso, mas eu me sentia estranha comprar coisas para mim. Nós
ainda discutíamos sobre eu conseguir um emprego, mas para ser honesta, eu
estava me mantendo muito ocupada. Ajudava Cookie em sua loja, o que me levava
a cuidar de Silvie três dias por semana. Cookie me disse que ela poderia ensinar
alguém a fazer o café, mas encontrar uma babá que podia confiar era muito mais
difícil. O que foi perfeito, porque eu estava ajudando e também ganhando algum
dinheiro extra a cada semana. Eu teria feito isso de graça, mas ela insistiu. Eu
também mandei recados para os caras e começei a limpar a loja de penhores
quando sua faxineira sumia. Nos Reapers realmente tinha um monte de coisas
para fazer, Horse tinha vindo a apreciar a minha vontade de me mexer sempre que
foi necessária ajuda. Os outros caras notaram também, e eles pareciam gostar de
ter por perto.

~ 190 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Meu celular apitou. Puxei-o para fora para encontrar um texto de Horse.

Venha pelo arsenal? Preciso falar com você.

Isso soou sinistro.

Tudo bem?

Complicado. Vou explicar quando você chegar aqui. Sem rodeios, ok?

Maggs e Cookie queriam continuar as compras, então eu disse adeus e fui


embora. Felizmente eu tinha o meu próprio carro comigo então eu dirigi direto para
o arsenal. Eu parei e estacionei no lote da frente. Painter me encontrou do lado de
fora, tomando meu braço e me guiando pelo portão do pátio para a entrada dos
fundos, o que parecia estranho. Ele disse que Horse viria em um minuto e eu
estava de pé e esperei.

Era uma merda, porque Coeur d'Alene podia estar a apenas 200 milhas da
minha cidade natal, mas estava muito, muito mais frio aqui no inverno. Eu tremia e
esfreguei os braços, percebendo que havia um monte de motos a mais do que o
habitual no pátio, junto com alguns grandes caminhões e SUVs que eu não
reconheci. Então Horse empurrado pela porta de trás, segurando para Painter, que
se abaixou para dentro. Bastoua ver Horse para me aquecer um pouco. Ele usava
uma jaqueta preta e uma bandagem feita de malha escura na cabeça. Ele deixou a
barba preencher um pouco com o tempo frio e eu tinha que dizer, parecia quente.
O olhar em seu rosto não era quente no entanto. Estava tão frio eu me perguntava
se eu tinha esquecido de alguma coisa realmente importante.

"Temos um problema, babe", disse ele, sem me cumprimentar.

"Qual é o problema?"

"Seu irmão fez um acordo com outro clube. De alguma forma, ele está
recebendo informações sobre a nossa empresa e ele está contando a eles. Em
troca, eles deveriam te seqüestrar e entregá-la a ele. Estamos vamos prendê-la, é
única maneira de te manter segura até que tudo esteja certo. "

Olhei para ele, boquiaberta.

"Ele está tentando salvá-la", disse Horse, balançando a cabeça. "Eu juro,
essa é a porra mais estúpida ou a pior sorte de qualquer ser humano que eu já
encontrei. Ele estendeu a mão para Devil‘s Jack, que além de ser nossos inimigos
são muito possivelmente o menos confiável grupo de bastardos que já nasceram.
Eles estavam à procura de uma maneira de nos foder j[á tem um longo tempo e
agora eles conseguiram. Poderia ser uma guerra, nós não temos isso sob controle.
O primeiro passo é bloquear você até encontrarmos Jeff. "

~ 191 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Eu não entendo", eu disse. "O que ele poderia estar dando a eles? Como é
que ele vai do chão para tramar uma guerra para me pegar de volta? Você disse
que estava contra a parede — onde ele está recebendo esta alavanca? "

"Não tenho a porra de ideia de onde ele está vindo", disse Horse, o rosto
sombrio. "Juro, se ele colocasse metade deste esforço para fazer o seu trabalho,
em primeiro lugar, todos nós seríamos milionários fodidos. Em vez disso, ele está
jogando conosco como seu jogo de xadrez pessoal, o que seria bastante
impressionante se não fosse pelo fato de que todas as peças de xadrez têm armas.
Os caras estão putos, chateados como o inferno, e é uma coisa muito boa todo
mundo gostar de você, porque esta não é uma boa cena. Você vai se mudar para o
arsenal por um tempo, em um dos apartamentos no andar de cima. "

"Quanto tempo?" eu perguntei, sentindo-me um pouco em pânico. Horse deu


de ombros.

"Tempo que for preciso, babe. Se os Jacks tentarem te levar, o clube vai
para a guerra ", respondeu Horse. "Jeff colocou eles sobre você, e agora ele tem
informações suficientes para fazer o esforço valer a pena. Você vai ficar lá dentro
quieta. Hoje à noite você não precisa nem sair do apartamento. Temos caras de
outros grupos chegando, muitos deles já estão aqui, poderia ficar um pouco
selvagem. Você fica em seu quarto, você mantenha a boca fechada e você não
faça ou diga qualquer coisa para chamar a atenção para si mesma. "

"Ok," eu disse, me sentindo um pouco doente. "Isso é tudo?"

Ele deu uma risada curta e abrupta que não tinha nada a ver com humor.

"Não", disse ele, esfregando o queixo. "Outra mudança de planos. É hora de


você tentar entrar em contato com seu irmão. Mande um e-mail, ligue pra ele, ligue
para qualquer pessoa que o conhece. Precisamos dele para acabar com isso, para
sua segurança e para o clube. Então ele precisa desaparecer. Permanentemente.
Ele pode fazer isso acontecer ou faremos. Estou dizendo isso porque eu te amo,
babe. Você quer que seu irmão viva, você o convence a cooperar com a gente.
Essa é a sua única chance. "

Eu me endireitei em pé.

"Você está planejando matá-lo por isso? Isso são dois golpes agora," eu
disse, me sentindo tonta. "Você já ameaçou matá-lo sobre o dinheiro. Agora ele faz
isso. Eu não vou atraí-lo para você o matar. "

"Não vou mentir, babe", disse Horse, olhando-me bem nos olhos. "Ele tem
uma chance aqui. Se ele começar uma guerra, ele não vai querer isso. Ele
contratou os nossos inimigos para tomar uma de nossas mulheres. Esta merda não
vai ficar assim. Ele tem que fazer as coisas direito, sem trazer você pra dentro
dessa merda. Você me pegou? "

~ 192 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu balancei a cabeça, sentindo-me como se eu pudesse vomitar. Por que


Jeff continuar fazendo essa loucura? Eu não deveria ter escutado Horse, eu
deveria ter ligado para Jeff há muito tempo e trabalhado com ele para descobrir
alguma coisa, ou pelo menos manter contato próximo o suficiente para que ele
realmente acreditasse que eu não estava em perigo. Eu tinha seguido as instruções
de Horse, porque eu pensei que era mais seguro para Jeff. Pelo menos, é isso o
que eu tinha usado como desculpa para ignorar o meu irmão enquanto eu construí
uma nova vida.

Eu tinha mentido para mim mesma?

"Vamos para o apartamento agora", disse Horse. "Lembre-se, fique quieta.


Você precisa de algo, ligue para o meu celular. Não venha me procurar ou qualquer
outra pessoa. Já falei com Em, ela está arrumando algumas roupas e outras coisas
para você. "

Ele pegou meu braço, abrindo a porta de trás e me levando através dos
corredores para as escadas. Vi algumas caras novas, homens e mulheres, e o ar
palpável de tensão em todos os lugares me enojando. Ninguém disse oi ou até
mesmo me olhou nos olhos. Subimos as escadas para o terceiro andar, onde
tinham reformado os escritórios originais para fazer apartamentos. Era pequeno o
lugar. Havia grades nas janelas e Horse me disse para manter as cortinas
fechadas.

Sentei-me na cama queen-size, sozinha.

Peguei meu celular e enviou um e-mail urgente para a conta anônima de


Jeff. Então eu comecei a fazer telefonemas para que muitos de seus amigos que
eu podia me lembrar dos números. Eu tinha que encontrá-lo, embora eu não
tivesse certeza do que eu lhe diria. Posso realmente confiar no Reapers se eles o
entrassem?

Eu não tinha tanta certeza sobre isso.

Horse

A missa estava de pé. Picnic presidiu, os presidentes visitantes de Portland


e LeGrande ladeando ele. Horse se encostou na parede, olhando para Max através
da sala. Ele não tinha esquecido o que tinha feito, mas ele pagou seu preço e

~ 193 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

estava de volta ao redil. Ele pode não gostar do cara, mas ele ainda era um irmão e
se a guerra viesse, eles precisavam de todos os homens.

"Perdemos três carregamentos até agora", disse Deke, o presidente de


Portland. Horse tinha passado muito tempo visitando aquele lugar, e ele sabia que
Deke não brinca quando se trata de segurança. Se alguém estava seqüestrando os
seus produtos, as coisas tinham começado mal. "Não foi possível descobrir como
eles estavam recebendo suas informações. Devil‘s Jacks não são exatamente os
idiotas mais brilhantes do grupo, mas é como se eles estivessem lendo nossas
mentes ou algo assim. Esta última vez pegamos um. Ele não falou muito, mas
buscamos em seu celular e encontramos alguns contatos. Foi assim que nós
descobrimos sobre o seu garoto. "

"O que você fez com o cara que você pegou?" Picnic.

"Deixamos ele em uma casa segura," Deke respondeu, dando um sorriso


selvagem. "Estamos mantendo ele por enquanto. Imaginei que poderia ser útil tê-lo,
os bastardos malditos são leais, se nada mais. Isso é mais do que eu posso dizer
desse cara Jensen. O negócio está fora de mão, Pic. Por que não acaba com isso
logo? "

"Isto é minha culpa", disse Horse. "Minha mulher é sua irmã. O cara tem
habilidades incríveis, realmente pensei que seria capaz de reverter a situação e
continuar usando ele. Obviamente eu fiz um erro grave de julgamento ".

"Todo clube tomou essa decisão", disse Duck. "Erro? Talvez. Mas você sair
por aí colocando pessoas talentosas para baixo o tempo todo, eventualmente, ficar
sem talento. Neste caso, fodido. Poderia ter ido para o outro lado tão fácil. E todos
nós sabemos que os Jacks estavam à procura de uma maneira mexer conosco
durante anos.

Houve grunhidos de acordo ao redor da mesa.

"Então, como é que ele conseguiu sua informação?", perguntou Deke. "Essa
é a verdadeira questão aqui. Você o conhece. O que estamos perdendo? "

"Não faço ideia", disse Horse, balançando a cabeça. "Pirataria? Única


explicação que posso pensar, embora seja um tiro no escuro. Nós não somos
estúpidos, não gosto que essa merda esteja em uma planilha ou algo assim. A
outra explicação é idiota. "

A sala ficou em silêncio. Em seguida, Deke falou.

"Nós fazemos o negócio on-line o tempo todo, a operação bancária, a


transferência, o nome disso. Tem o movimento de dinheiro de alguma forma, não
se pode fazer tudo em dinheiro. Essa é a realidade. Alguém pode estar dando
pistas, mesmo sem perceber. "

~ 194 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Talvez mensagens ou e-mails pessoais?" Ruger saltou. "Todos nós temos


para o negócio, mas temos telefones pessoais também. E-mail. Toda essa merda.
Não pode passar sem isso e eu estou pensando que alguém está ficando
desleixado. Poderia até mesmo ser uma criança ou uma mulher, nenhuma idria do
que eles estão fazendo. Precisamos bloquear informações e ver o que acontece. "

" Marie está lá encima tentando entrar em contato com ele", disse Horse. "Eu
mandei a real pra ela. Ela sabe que isso é sério. Se ela o encontrar, ela vai me
avisar. "

"Podemos confiar nela?", perguntou Picnic, coçando o queixo. Ele parecia


cansado. "Você sabe que eu gosto dela, mas ela é nova para o clube. Ela poderia
avisá-lo. "

"Mesmo que ela avise a ele, isso é melhor do que deixar as coisas como
estão", disse Max, surpreendendo Horse. "Se ela disser a ele que ele está
colocando-a em perigo, ele pode recuar. Ele está fazendo isso porque ele está com
medo e ele está tentando ajudá-la. Aposto que ele não tem ideia da tempestade de
merda que ele está criando. "

"Eu estou mantendo-a aqui até que isto esteja controlado", disse Horse. "Ela
está em um dos apartamentos. Alguém tem algum problema com isso? "

Picnic revirou os olhos, e Ruger balançou a cabeça. Deke riu e puxou uma
faca, pegando em sua unha com ela.

"Não tenho problema com isso, irmão", disse ele. "Ela é propriedade do
clube. Nós não compartilhamos com ninguém, não me importo como ou por que
eles a querem. Trata-se de todos nós agora. "

Horse sentiu a tensão em seu peito afrouxar. Ele sabia que Jeff não iria
machucá-la, mas os Jacks? Ele tinha visto o que poderiam fazer com uma mulher.

"Nós ainda devemos esses boqueteiros para Gracie," Deke adicionou, com o
rosto sombrio. "Eu sei que tomamos medidas, mas eu continuo a dizer que não
foram suficientes. Precisamos mostrar a eles quem é dono desse terreno, jogue
suas bundas tão longe quanto puder para fora do nosso território que a queda os
matem. Paramos Jensen, ótimo. Mas eu acho que nós devemos considerar
lutarmos com eles, terminar o que começamos há dez anos. Eu não dou a mínima
para esses caras, eu quero acabar com eles. "

"Porra, sim", murmurou um dos caras de Portland. Horse acenou com a


cabeça, compreendendo. O clube dos Oregon haviam sofrido ao longo dos anos e
uma ameaça a uma das mulheres do clube os deixavam putos. Ele não quer a
guerra, mas se viesse ele não iria ir contra isso. Eles deviam ao Jacks um monte de
coisas.

~ 195 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Então aqui está como eu estou vendo", disse Picnic. "Estendemos a mão a
todos os clubes, pessoalmente. Diga-lhes para ficarem prontos. Certifique-se que
suas informações sejam trancadas. Novos celulares, novos códigos. Mulheres e
crianças tomando as precauções de segurança. Marie pode ser a única com uma
recompensa por sua cabeça, mas todos eles são vulneráveis. Talvez queira
considerar trazê-los durante a coisa, especialmente vocês do sul. Você acha que
Marie pode fazer contato com ele? "

"Sim", respondeu Horse. "Ela tem um e-mail. Ele é inteligente, ele vai estar
esperando ela entrar em contato. Pode ser capaz de usá-lo para alimentar as
informações dos Jacks, oferece-lhe uma maneira de sair. Temos um carregamento,
podemos nos dar ao luxo de abrir mão para uma emboscada? "

"Temos algo vindo há de um par de semanas", disse Grenade, vice-


presidente do clube de LeGrande VP. "Você deixa isso vazar, podemos definir as
coisas. Pode não ser ruim atingi-los de volta ao mesmo tempo. Envie alguns
garotos até Cali para assaltar enquanto nós emboscamos aqui em cima. "

"Não é uma má ideia," Picnic meditou.

"Gente de Roseburg poderia fazer isso. Mias ideias? "

"Eu gosto da ideia de desviar", respondeu Deke. "Tire isso de lá. Eu não
quero enviar homens a menos que tenhamos a certeza que vamos pegar os Jacks
desprevenidos. Poderia ser um banho de sangue caso contrário. "

"Isso resolve tudo, então", disse o Picnic. "Precisamos de um voto?


Qualquer oposição? "

Ninguém falou.

"Todos a favor."

Olhares sortidos ecoou pela sala.

"Isso está resolvido, então", disse Picnic. "Vocês vão ficar esta noite? As
garotas já conseguiram pegar comida e as coisas. "

"Parece bom", disse Deke, sorrindo. "Coma e beba enquanto puder,


rapazes. Tenho trabalho para fazer amanhã. Foda com a gente e vamos foder você
de volta! "

"Inferno, sim!", alguém gritou.

A missa tinha acabado. Hora de festejar.

~ 196 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Horse não tinha planos de ficar bêbado, mas foi bom relaxar com seus
irmãos. Em trouxe as coisas de Marie, que ele levou para o andar de cima depois
da missa. Ele agarrou uma pizza e um par de cervejas também, e passou meia
hora sentado com ela. Mas ela não olhava para ele, não o beijou de volta quando
ele tentou chegar perto, então ele achou que ela precisava de algum espaço. O
inferno de um lote para processar, ele entendeu isso.

No andar de baixo as coisas estavam ficando loucas — sempre o caso


quando os clubes se uniam, especialmente quando o sangue estava no ar. Não
muito mais sangrento do que os Devil‘s Jack. Esta noite não era uma festa de
família, algo que Picnic deixou bem claro quando ele mandou Em sair depois de
pegar as coisas de Marie. Horse sorriu, pensando nela. Pobre garota, a este ritmo
que ela estaria a cinqüenta anos de encontrar um homem.

Quando ele passeou para o salão principal, uma garota vestindo uma minissaia e
meias arrastão até a altura das coxas, junto com um top de biquíni tão pequeno
que desafiava a física, trouxe-lhe uma cerveja, chegando em torno de sua cintura e
esfregando seus peitos contra seu braço. Uma garota da Linha, ele não conseguia
se lembrar do nome dela. Ele deu-lhe um tapinha na sua bunda, então deu de
ombros pra ela. Bundas doces e strippers, o lugar estava lotado delas,
hospitalidade pelas visitas de seus irmãos. Horse bebeu a cerveja e entregou o
copo para outra garota enquanto ela passava. Ele queria uma palavrinha com
Ruger antes que as coisas ficassem muito loucas.

O homem não estava no salão principal ou na sala de reunião, então Horse


voltou para o escritório. Eles mantiveram seus registros de lá, pelo menos os
oficiais, e Horse armazenava as contas comerciais legítimas lá também. Era
conveniente e fariam as coisas eficazes se eles tivessem um mandado. Apenas por
diversão, ele encheu um par de cofres com uma papelada idiota cheia de números
— ele gostava da ideia de um policial confuso com os papeis se ele os
encontrassem, em seguida, passar meses tentando juntar as ideias. Horse abriu a
porta para encontrar Picnic fodendo uma mulher sobre a mesa, as calças em torno
de seus tornozelos, com os cabelos puxados para trás enquanto ele prendia.

"Começando cedo?", perguntou Horse, sorrindo. "Não é de admirar que você


queria Em fora daqui. Você é um pervertido, você sabia disso? "

"Cai fora, a menos que alguém esteja atirando em nós", Picnic resmungou e
Horse riu, fechando a porta e voltando para a loja.

Ruger era um inferno como armeiro e ele fazia o seu trabalho mais sensível
lá atrás, longe de todos os olhares curiosos na loja de armas. Se os meninos que
os visitavam precisassem de equipamento, era lá onde eles se encontrariam. Horse
abriu a porta e viu Ruger em sua cadeira, segurando um rifle de combate

~ 197 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

totalmente automatizado, uma de suas especialidades. Vários dos irmãos estavam


por aí, falando merda, enquanto um dos homens de Portland pegou a arma.

"É uma belezura, mas não exatamente prática", disse ele, rindo enquanto ele
ergueu a arma. "Não consigo ver isso em meus alforjes. Como algo fora de
Thunderdome ".

"Sim, eu sei", respondeu Ruger. "Mas esses caras fodidos da milícia não
pode obter o suficiente deles. Acho que eles são todos Rambo ou algo assim.
‗Raça Mestre‘, meu cú, eu faço uma fortuna com esses idiotas. "

"Ruger, tem um minuto?", perguntou Horse. Ruger andou relaxadamente até


ele.

"E aí?"

"Marie está lá encima, e eu estou pensando sobre a sua segurança para os


próximos dias", disse Horse. "Você tem alguma opinião sobre isso? Sei que não
entendo muito, e eu estou querendo saber se temos equipamento de segurança
para quaisquer precauções extras ".

"Já pensei nisso antes de você", disse Ruger, dando um sorriso. Ele passou
a língua pelo seu piercing no lábio enquanto pegava o laptop e abria. O cara
parecia assustador como o inferno com suas tatuagens, moicano, correntes e
piercings, mas em torno da tecnologia era mais como uma criança no Natal. Ruger
abriu o painel de controle de segurança para o clube no laptop, e ele clicou em um
layout multicolorido do arsenal e da propriedade em volta. "Vê isso aqui? Temos
câmeras e sensores de movimento básicos, é claro, mas eu estou pensando em
colocar algumas coisas novas em torno do perímetro, bem aqui. Precisamos de
detecção, mas também estou preocupado com mão de obra. Quero equipamento
para algumas armadilhas que podem ser desencadeadas pelo computador ou por
telefone, se precisarmos. Eu sei que não podemos contar com a eletrônica cem por
cento, mas só já ajuda. Isso nos dá mais opções. "

"Podemos colocar algo do lado de fora de seu quarto?" Horse. "Eu sei que
não é uma prioridade, mas eu gostaria de manter um olho nela. Apenas no caso de
eles comprarem de uma das meninas ou algo assim. Isso provavelmente não
descerá para um ataque frontal ".

Ruger coçou a cabeça, considerando.

"Eu posso colocar algo para você", disse ele. "Não vai ser até amanhã.
Depois que eu acertar com os caras por aqui, eu estou pronto para alguma boceta.
Falando nisso, você tem certeza sobre a sua? "

"Você está dizendo que eu tenho uma boceta?", perguntou Horse, cruzando
os braços e erguendo uma sobrancelha.

~ 198 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Não seja um idiota, você sabe que eu quis dizer a sua garota lá em cima.
Entendo que você está dentro dela. Mas ela sabe que sua vida está em jogo e nós
podemos ser os únicos a matá-lo. Você pode querer considerar a possibilidade de
que ela está trabalhando com Jensen sobre este assunto. Ela é apenas humano,
Horse.".

Horse sacudiu a cabeça.

"Marie não mente por qualquer merda", ele respondeu, apertando a ponte do
nariz, se sentindo cansado. "E mesmo que fosse, ela não sabe nada. Não poderia
ser sua fonte de informação. "

"Se eles estão se falando, ela não teria que ser a sua única fonte", Ruger
respondeu, seu tom razoável. "Ele pode estar usando ela. Eu não acho que ela
está transando com você com propósito —"

"Oh, ela está me fodendo com um propósito", respondeu Horse,


inexpressivo.

"Porra", Ruger respondeu, sorrindo. "Você sabe o que quero dizer. Ela é a
vítima nesta situação e ela acredita em seu irmão. Ela diz a ele sobre sua vida do
dia-a-dia, juntamente com um par de outras fontes, ele poderia somar tudo isso.
Você não contou a ela sobre negócios do clube, mas com certeza ela sabe onde
nós estamos a um bom tempo. Todas as mulheres fazem. Porra, todos nós
sabemos que ele está no Facebook com eles ou algo assim, fingindo ser uma
garota que eles conhecem. Você sabe bem o bastante que as mulheres falam
sobre seus homens. "

"Merda", murmurou Horse, balançando a cabeça. "Nunca pensei nisso. Este


é um pé no saco, você sabe disso? "

"Você acha?", perguntou Ruger, esfregando uma mão em seu couro


cabeludo tatuado e o curto moicano. "Então você quer câmeras em ela. Claro que
você não quer algo dentro do quarto também? "

"Não, não quero a sua bunda doente nos observando foder," Horse
respondeu. "Mas eu quero ver como ela está, me certificar de que ninguém está
tentando chegar até ela. Você sabe o que eu quero dizer? Ah, e um GPS no carro
dela. Quero ser capaz de encontrá-la. Certifique-se de que ela não te veja, quero
mantê-la segura, e não assustá-la mais. "

"Eu vou fazer isso amanhã. Agora eu preciso de alguém chupando meu pau,
e a menos que você está planejando para partilhar sua mulher, eu tenho
prioridades maiores do que essa conversa ".

Ruger sorriu e Horse riu, colocando a mão em seu ombro e apertando-o com
força suficiente para deixar marcas.

~ 199 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Encoste em Marie e eu vou cortar suas bolas."

"Sim, claro", respondeu Ruger. "Tantas para cuidar de seus irmãos, e você
empatando foda seu desgraçado. Fale comigo amanhã e eu vou configurá-lo para
alimentar para o seu telefone, junto com os computadores. "

"Obrigado, cara", disse Horse.

A festa estava no auge no salão principal. Duas meninas estavam


esfregando e moendo uma a outra em uma extremidade do bar, e uma terceira
estava derramando bebida no meio delas. Duck, o velho tarado imundo, sentou-se
em um sofá com uma ruiva beijando sua boca enquanto empurrava para baixo
entre eles, trabalhando furiosamente. Picnic chamou a atenção de Horse,
aparentemente, terminou com seu negócio importante no escritório. O homem deu
um aceno com o queixo, convidando Horse para se juntar aos diretores de Portland
e LeGrande à sua mesa.

"Tempos interessantes", disse Picnic quando Horse pegou uma cadeira.


"Deke me disse que os meninos de Portland estão ansiosos para isso."

"Fico feliz pela desculpa", disse Deke.

"Os Jacks sempre foram um problema, todos nós sabemos disso, mas eles
estão trabalhando em cima de nós por um tempo. Nada muito explícito, sempre do
lado do que é comportamento aceitável. Vestindo suas jaquetas no nosso território,
fodendo com clubes de apoio, esse tipo de coisa. Há um grupo deles que foi criado
perto de Brooklyn Park. Eles estão apenas acampando em algum aluguel de merda
e fazendo suas coisas, como se achassem que são cidadãos ou algo assim. Eu sei
que dois deles estão indo para a escola em PSU, se você pode acreditar, e eles
não estão fazendo nada para que possamos chamá-los, além de serem idiotas.
Nenhum respeito. "

"Eles estão tramando alguma coisa," Horse respondeu como mais uma
menina seminua trazendo uma cerveja na frente dele. "Eles sempre estão. Merda,
se fosse nós, estaríamos tramando alguma. "

Todos riram, sabendo que ele estava certo.

"Meus pensamentos exatamente", respondeu Deke. "E uma vez que nós
somos os únicos que perdem as remessas, eu estou pensando que há uma boa
chance de que o vazamento seja perto de casa. Mas não importa o quanto nós
verificamos os rapazes locais, nós não o pegamos fazendo merda. Eu queria te
perguntar sobre esse cara Jensen. Como é bom com os computadores não é?
Você realmente acha que ele poderia hackear e puxar o material de nossos
computadores domésticos, esse tipo de coisa? "

~ 200 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Sim, ele é bom", disse Horse. "Caras como ele são o porquê de eu fazer os
livros em um laptop sem uma placa wireless. Bloqueio as informações em um cofre,
voltouma vez por semana e faço o backup em um cofre diferente. Esse é o único
tipo de segurança do computador que realmente podemos confiar. "

"Isso é o que eu pensei," Deke respondeu.

Ele puxou seu short, balançando a cabeça. O presidente de Portland era um


cara grande, com cabelos longos e pretos que mantinha em um rabo de cavalo.
Seus braços estavam cobertos de tatuagens e o boato era que ele trabalhava como
assassino não oficial. Horse não duvidava por um minuto. "Nós temos que o
encontrar, temos que nos livrar dele a menos que ele nos entregue os Jacks.
Mesmo assim, podemos ter que se livrar dele. "

Horse assentiu, sabendo a verdade. Porra, isso ia matar Marie.

"Se isso se resume a isso, você pode tornar isso como um acidente? Talvez
em um par de meses? "

"Eu posso", respondeu Deke, olhando para Picnic, que deu de ombros.
"Tenho que dizer, estou um pouco preocupado com o seu compromisso com esta,
Horse. Você parece mais preocupado com os sentimentos da sua garota do que
alguém fodendo com o clube. Temos um problema? "

Horse sacudiu a cabeça.

"Não há problema", respondeu ele. "Esta é a minha vida, eu sei que e ela
sabe disso também. Apenas esperando sair vivo e ainda manter a minha mulher.
Todos nós fazemos sacrifícios. Esperoque o meu não seja maior do que ele precisa
ser. "

"É bom ouvir isso", disse Deke. "Eu vou manter isso em mente. Tornaria
nossa vida mais fácil se os Jacks o matassem de qualquer maneira. "

"É verdade", disse Picnic. "Mas não conte com isso — eles nunca fizeram
nada para nos ajudar antes, duvido que eles vão começar agora. Gostaria que
tivéssemos melhor controle sobre o tempo, mas vai ser bom acabar com eles,
especialmente tendo em conta a sua situação, Deke. Mas isso é negócio suficiente.
Eu sei que os meninos tiveram uma longa viagem hoje. Tempo para algumas
hospitalidades. "

Picnic olhou ao redor, vendo um par de meninas não muito longe. Ele
assobiou, chamando-as de novo.

"Cuidem de Deke e Grenade, para mim, ok?"

Elas sorriram e obedientemente se moveram até os presidentes visitantes.


Picnic olhou para Horse e levantou uma sobrancelha.

~ 201 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Você pretende participar hoje à noite?"

Horse sacudiu a cabeça.

"Tem algo melhor esperando por mim lá em cima", disse ele. "Dando-lhe
algum tempo para se acalmar, se acostumar com o que está acontecendo. Isso é
tudo. "

"Alguns homens dizem que um irmão que tem medo de apreciar uma boceta
em uma festa é ele mesmo uma bicha," Picnic respondeu. "Quem está no
comando, você ou sua mulher?"

Horse riu.

"Você é cheio de merda", respondeu ele. "Quando sua mulher estava viva,
você era um monge. Eu vi como era. "

Picnic parecia pensativo e tomou um longo gole de sua cerveja. Então, ele
olhou para cima e segurou o olhar de Horse.

"Tomei um monte de merda por isso", disse ele. "Mas eu estou dizendo a
você, eu daria tudo na minha vida por mais um dia com aquela mulher. Esta ",
continuou ele, apontando para a festa. "Esta é uma boa diversão. Mas não é a
coisa real. Nós vamos fazer o nosso melhor para proteger sua garota. E se tivermos
que acabar com Jensen, vamos fazer isso em silêncio. Quero que você saiba
disso. "

"Obrigado", disse Horse. "Você é um bom irmão."

"Tudo é sobre isso," Picnic respondeu. Ele sorriu. "Como eu disse, minha
mulher não pode estar aqui, mas lembrar dela me deixa com tesão da porra. A
garota no escritório não ajudou muito. Acho que vou fazer algo sobre isso. "

Picnic se levantou, movendo-se em direção a um outro grupo de mulheres


risonhas. Mãos vieram ao redor da cabeça de Horse por trás, cobrindo seus olhos
quando um corpo quente pressionava em suas costas.

"Hey sexy", disse uma voz de mulher. Ele a reconheceu imediatamente e


abriu um largo sorriso. Serena. Ele tirou as mãos fora e levantou-se para abraçá-la.

"Não vejo você já tem um tempo", disse ele, dando um passo para trás para
levá-la para dentro. "Fantástica como sempre. Não tem estado aqui ultimamente, o
que há com isso? "

Ela ofereceu um sorriso.

"Eu tenho um novo homem, eu acho. Guy da Califórnia, vim aqui no seu jato
particular, esse tipo de coisa. Estou saindo com ele tem um tempo, mas o divórcio
está no final agora, ele tem um pouco mais de liberdade. Estamos indo embora.

~ 202 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Estou pensando em ir para o sul com ele, a menos que haja uma razão melhor
para mim ficar por aqui ... "

Horse entendeu a pergunta não formulada e balançou a cabeça


pesarosamente.

"Já fui pego, babe."

Ela assentiu, parecendo um pouco melancólica, mas não infeliz ou surpresa.


Esta era Serena — sempre um realista, e uma boa amiga também. Ele esteve
saindo com ela desde o colégio, e ela era uma das poucas mulheres com que ele
tinha dormido que ele realmente gostava e confiava.

"Eu ouvi rumores", respondeu ela. "Meio que boatos assustadores, para ser
honesta. Responda-me uma pergunta e eu vou deixá-lo em paz. Ela é uma
prisioneira? "

Horse deu de ombros.

"Eu disse que ela pode ir embora, mas seu irmão está sobre uma sentença.
É muito além dela agora, ele está por conta própria neste momento. "

Serena estudou seu rosto, em seguida, balançou a cabeça.

"Você é complicado", respondeu ela. "Você 'disse' que ela pode sair? Será
que ela sabe que você mentiu? "

"Nós não estamos tendo essa conversa", disse Horse, a voz firme. Serena
riu.

"Ok, garotão. Só perguntando. Eu sempre achei que nós dois poderíamos


fazer algo sobre isso, esse tipo de coisa. Mas eu estou feliz por você, Horse, eu
realmente estou. Você é um dos bons. Compre uma bebida a uma senhorita, em
nome dos velhos tempos? "

Ele ofereceu-lhe o braço enquanto se dirigiam para o bar. Apenas uma


menina dançava lá em cima agora, e ela perdeu suas roupas. A outra estava em
um sofá, um dos irmãos de LeGrande fodendo com ela, enquanto ela dava um
boquete para outro. Não lhe interessava muito, o que fez Horse se sentir uma
espécie de velho e cansado. Ele pode te sido pego, mas um homem ainda podia
olhar. Mas, honestamente, ela parecia tão chata.

Ele conseguiu um par de cervejas para eles no bar e olhou em torno de um


local tranquilo o suficiente para falar, mas não estava acontecendo.

"Vamos lá para cima para a sala de jogo."

Quase a metade do segundo andar do arsenal era uma sala grande e


aberta, onde eles montaram mesas de bilhar, uma mesa de air hockey e um monte

~ 203 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

de sofás velhos. Havia uma TV de tela grande contra uma parede ligada ao satélite
e cerca de seis diferentes tipos de consoles de vídeo. Mais tarde, as pessoas
colocariam colchões aqui, mas, por enquanto, estava tranqüilo. Pelo corredor havia
uma série de quartos que eles usaram para todos os tipos de coisas, de
armazenamento de estoque extra para as empresas a privacidade para uma
rapidinha. Acompanhou Serena para o sofá em frente à TV. Ela olhou em volta, os
olhos demorando no corredor.

"A sala está em uso hoje à noite?"

Horse fez uma careta e encolheu os ombros. "Quem sabe", disse ele.
"Ninguém faz isso. Você vai começar a julgar? "

Ela balançou a cabeça e riu, inclinando-se em direção a ele para escovar-lhe


a mão ao longo de sua jaqueta.

"Babe, eu passei uma ou duas noites lá eu mesma", respondeu ela,


piscando. "Eu acho que você estava fora com os fuzileiros navais, ou algo assim."

"Você quer dizer que você estava com outra pessoa enquanto eu estava
fora?" ele perguntou, apertando a mão ao coração, fingindo estar ofendido. Ela
soltou uma gargalhada.

"Você me conhece. Eu estarei com o meu homem, enquanto ele está no


quarto e tem um monte de dinheiro. "

Horse riu com ela, amando-a honestidade. Estar com Serena era
confortável, sem dúvida. Uma parte dele desejava que ele pudesse se preocupar
com ela do jeito que ele fazia com Marie. Eles teriam sido um bom par, e ela com
certeza como a merda sabia seu caminho em torno do clube. Intimamente. Sim,
isso não iria funcionar, ele decidiu. Se alguém a tomasse como propriedade,
provavelmente as outras mulheres iriam matá-la.

Ou ela iria matá-las, ele decidiu, olhando para as vermelhos, garras longas
que ela chamava de unhas.

"Que olhar é esse?", ela perguntou, arqueando uma sobrancelha.

"Apenas querendo saber quem iria ganhar se você entrasse como uma
propriedade", ele respondeu. "Eu não tenho certeza."

Ela começou a rir com tanta força que ela bufou cerveja para fora de seu
nariz, o que a fez rir mais. Isso é o que ele amava sobre Serena — o que quer que
ela fazia, ela fazia isso abertamente e sem qualquer pretensão.

Ele pegou o copo dela, olhando ao redor para encontrar algo para ajudá-la a
limpar. Havia um moletom velho enfiado na ponta do sofá, então ele pegou e se

~ 204 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

inclinou em direção a ela, ajudando a limpar o peito e colo. Serena não ajudou,
rindo e batendo nele.

"Você está apenas tentando apanhar uma sensação, seu bastardo sujo", ela
exclamou. Ele sorriu para ela.

"Sim, você me conhece. Sempre procurando minha próxima garota ".

Então uma voz cortou sua risada e foi sua vez de sufocar.

"Eu posso ver porque você me diiiiiiiiisse para esperar lá enciiiiiiiiiima".

Horse virou a cabeça para ver Marie de pé atrás do sofá, enrolada em um


cobertor, o rosto pálido e os dentes batendo.

"Bem, merda", ele murmurou. Serena olhou entre eles, os olhos arregalados.

"Acho que esta é a sua mulher?"

~ 205 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Dezoito

Marie

Não consegui deixar a janela fechada.

Foi estúpido abrir, mas eu tenho um pouco de uma coisa de claustrofobia.


Para ser justa, eu estava presa em um quarto sozinha, e ele não era
particularmente uma grande sala. Ouvi o barulho da festa lá embaixo e eu sabia
que Horse estaria lá. Mas as barras da janela e do fato de que eu não poderia fazer
contato com Jeff e eu não poderia deixar de me sentir um pouco em pânico.

Então eu decidi abrir a janela para um pouco de ar fresco.

Claro que estava presa, então eu tentei abrir, balançando a antiga faixa de
madeira para trás até que eu tinha os meus dedos por baixo. Então eu preparei
contra o chão e empurrou para cima com tudo que eu tinha. Porque eu tenho sorte
de merda, consegui por um segundo, em seguida, a janela explodiu livre, abrindo
até encima até ficar presa novamente, desta vez aberta. Demorou cerca de dez
minutos antes de perceber que isso podia ser um problema sério. O lugar era
aquecido com um desses grandes aquecedores independentes antigos que não
têm controles separados para quartos individuais, então eu não podia mudar a
temperatura. Já não estava muito quente, para começar. Lá fora a noite estava fria
e clara e perfeita, os pinheiros nas encostas nos rodiavam com uma pitada de
geada como algo saído de um cartão de Natal.

Agora estava ficando frio e claro, mas não tão perfeito no quarto.

Eu tentei fechar, é claro. E eu coloquei meu casaco, mas era apenas a


minha jaqueta de couro e não particularmente quente. Eu estava à procura de um
casaco de inverno, mas todos eles custavam tanto e eu não gostava de gastar
dinheiro, por isso que eu estava caçando em lojas mais baratas algum casaco
quente. Eu comecei a andar, tentando decidir o que fazer a seguir. Eu cavei na
minha bolsa, afastando a minha arma para encontrar meu telefone. Não que eu
carregava a arma o tempo todo, mas Horse a queria comigo até eles lidassem com
os Jacks.

Não há mensagens de voz ou texto, mas eu decidi que eu poderia muito


bem ver o meu e-mail. Houve uma nova mensagem de Jeff na conta de webmail.
Eu começo a ler, uma sensação de afundamento enchendo meu estômago.

~ 206 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Mana, eu estou feliz que eles não te machucaram. Você precisa jogar
junto e fazer o que eles pedem, não lhes dê qualquer razão para não tratá-
la bem. Estou enviando uma mensagem para a sua conta principal também,
dizendo que eu estou pensando em entrar em contato com eles. Mas você
precisa saber que os Reapers são bandidos e eles não hesitarão em matá-la.
Nem os Devil’s Jacks, mas eu tenho as coisas acontecendo com eles para
que você e eu ficarmos bem.

Algumas coisas que você precisa saber. Você diz que é bom entre você
e Horse, e isso me assusta. Ele está te enrolando, você não pode confiar
nesse cara em tudo. Eu aprendi muito sobre ele. Você sabia que ele era das
forças especiais no Afeganistão? Sua especialidade era reconhecimento, o
que significa que eles o mandavam à frente para obter informações e fazer
o seu trabalho sujo. Ele matou um monte de gente e ele foi investigado
pelo assassinato de civis. Mulheres e crianças, mana. Eles estavam indo
para o tribunal, mas depois, a testemunha ou não falaria ou desapareceu.
Encobriram as testemunhas, é a única explicação. Eles não poderiam mesmo
dar a ele uma dispensa desonrosa, é assim que ele era subserviente. Aqui
estão alguns links para artigos sobre o massacre. Encontrei outros
registros também, mas eu não posso enviá-los para você, é muito perigoso.

Seu namorado é um assassino e se ele descobrir que você sabe a


verdade, ele provavelmente vai matá-la também. Faça o que ele diz e se
faça uma boa menina. Escreva para mim em outra conta de e-mail e eu vou
fingir cooperar. Se finja de idiota e esteja pronta. Vou entrar em contato
com você novamente mais tarde esta semana, quando eu tiver as coisas
configuradas. Lembre-se, não é o suficiente você simplesmente pegar seu
carro e ir embora. Eles podem parecer um clube, mas eles são como a máfia.

Precisamos de um plano de fuga para todos nós, você, eu e minha mãe,


e eu estou trabalhando nisso. Apenas espere um pouco mais.

Eu te amo e sinto muito que eu tenha te colocado nisso. Você nunca


vai saber o quanto estou triste.

Jeff

Eu abri o link para uma notícia de há oito anos. Um grupo de famílias afegãs
foram assassinados em suas casas, localizadas em uma região sob o controle dos
aliados dos Estados Unidos, mas fortemente infiltrada por forças talibãs também. A

~ 207 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

equipa de reconhecimento da Marinha estava sob investigação por crimes de


guerra. Foi incluído um retrato de um Horse muito mais jovem, em um desse estilo
militar padrão que você vê o tempo todo.

Mal consegui chegar ao banheiro antes de vomitar.

Depois me deitei na cama, envolvendo as cobertas em volta de mim e


ouvindo o barulho da festa abaixo. Uma hora se passou antes que eu percebesse
que não importa o quão deprimida eu me sentia, eu não poderia ficar na cama. O
quarto estava muito frio agora, e os cobertores nem de longe grossos o suficiente
para me proteger. Eu tentei mandar mensagens de texto para Picnic com os dedos
dormentes. Sem resposta. Pensei em ligar para uma das meninas, mas com a festa
acontecendo lá embaixo eu sabia que era uma má ideia. Jeff disse para manter os
Reapers felizes. Eu corri uma centena de diferentes ideias na minha cabeça e, em
seguida, mandei uma mensagem Horse. Nada. Então eu liguei para ele. Nenhuma
resposta.

Foi quando eu me aventurei para fora do meu quarto para o corredor. Eu


sabia que havia outros quartos aqui, era onde eles colocam os convidados ou
membros quando eles precisavam de um lugar para ficar. Eu poderia ir para um
desses e me aquecer enquanto eu esperava. As portas estavam todas trancadas,
no entanto. Agora meus dentes batiam e eu me atrapalhei em segurar o cobertor
em torno de mim. Não tinha como fugir disso — eu precisava descer e encontrar
Horse.

O terceiro andar do prédio era de apenas cerca de metade da largura dos


dois primeiros, apenas um longo corredor a todo o comprimento do edifício, com
uma única linha de quartos de cada lado. Havia escadas em cada extremidade. As
escadas principais, que eu vim com Horse, cruzava a sala de jogos e o salão
principal. Mas a escada de trás contornava a sala de jogo totalmente e fui pelos
escritórios.

Pensei que atrairia menos atenção ali, de modo é para onde eu fui.
Infelizmente, a porta estava trancada no nível principal, o que me restava voltar
para cima ou para o frio do pátio. Simples decisão. Eu subi para o segundo andar,
empurrando a porta da escada o mais silenciosamente possível. Ouvi vozes e
grunhidos e gritos vindo de uma porta aberta à minha esquerda. Eu andei em
direção a ela devagar, esperando encontrar Horse lá.

O que eu vi me chocou.

Havia cinco homens que estavam ao redor da sala, não reconheci nenhum
dos caras, mas todos eles usam jaquetas dos Reapers. Eles estavam em torno de
uma cama com uma mulher sobre ela e ela estava sendo fodida — severamente
fodida —por um homem de pé na beirada da cama, as calças apenas empurradas
para baixo, com as mãos segurando-a firmemente em torno dos quadris.

~ 208 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Mais forte, baby", ela gritou, uivando e arqueando as costas.

"Jesus, não posso acreditar nesta cadela", murmurou um dos caras, e eu


reconheci a voz dele. Max. Eu o vi agora. Ele tinha sido afastado de mim antes. Eu
não podia me mover. Eu só fiquei olhando enquanto o homem ao pé da cama
terminou com um grunhido, em seguida, retirou-se e deu um passo para o lado.
Max deu um passo adiante para tomar seu lugar.

Oh meu Deus, ela estava fazendo com todos eles. Estudei seu rosto,
perguntando por que ela não estava gritando para eles para sair dela, mas se ela
parecia alguma coisa, era satisfeita. Não tanto sexualmente satisfeita, mas
triunfante. Balancei minha cabeça, afastando-me e me arrastando pelo corredor,
sentindo-me enojada e doente. Horse pode não ter estado lá, mas este era o seu
clube e sua casa. Será que ele sabia sobre esse tipo de coisa? Será que isso
acontece muitas vezes? Eu não podia envolver minha cabeça em torno dele, não
quis envolver minha cabeça em torno dele. Eu só queria correr para o meu carro e
entrar e dirigir tão longe e tão rápido quanto eu podia.

Mas me lembrei do e-mail de Jeff. Eu não podia fazer isso. Eles poderiam
me encontrar, ou eles podem encontrá-lo. Eles poderiam até mesmo ir atrás de
mamãe. Ela estava presa na cadeia, e só Deus sabia que tipo de conexões caras
como este tinham na prisão. Eu assisti Oz no Netflix no inverno passado, eu tinha
visto como as prisões funcionavam. Eram prisões da mesma maneira? Eu achava
que não, mas eu podia apostar a vida de mamãe em que? Você pode fazer isso, eu
cantava baixinho. Você pode fazer isso, você é forte e inteligente e você vai
descobrir tudo. Basta colocar em seus grandes calcinhas e ir em frente.

Eu continuei pelo corredor, respirando profundamente e me forçando a


manter a calma. Era muito mais quente no segundo andar, o que era incrível. Eu
ainda estava congelando e tremendo na minha jaqueta e um cobertor, mas eu
sobreviveria. Eu já tinha sobrevivido a perda de meu pai, para não mencionar Gary.
Entrei na sala de jogo para ver um casal sentado no sofá, muito próximos um do
outro. A postura deles era íntima, como pessoas que se conheciam há anos e
estavam confortáveis juntos. A mulher estava rindo.

Era Horse e uma garota que eu não conhecia.

"Apenas querendo saber quem iria ganhar se você entrasse como uma
propriedade", Horse estava dizendo a ela. "Eu não tenho certeza."

Ela começou a rir ainda mais, bufando e derramando sua cerveja. Horse riu,
pegando a cerveja e olhando ao redor no sofá. Eu o vi inclinar-se para ela,
esfregando o peito, as mãos desaparecendo. A mulher riu e deu um tapa nele.

"Você está apenas tentando apanhar uma sensação, seu bastardo sujo", ela
exclamou. Ele sorriu para ela.

~ 209 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Sim, você me conhece. Sempre procurando minha próxima garota ".

Uau. O frio do meu corpo não era nada comparado ao meu coração
enchendo de gelo. Jeff estava certo. Eu não conhecia este homem e eu certamente
não podia confiar nele. Ele tinha prometido. Eu tinha sido um idiota e agora eu tinha
que ficar com ele e fazer o que ele dissesse e fingir não saber que ele poderia ter
assassinado mulheres e crianças em alguma aldeia remota no Afeganistão. Senti-
me começar a entrar em pânico, então eu apertou o cerco contra as minhas
emoções, retirando-me profundamente dentro de onde eu estaria segura. Eu não
poderia mesmo fugir e esconder — eu não tinha para onde ir. Então eu falei.

"Eu posso ver porque você me diiiiiiiiisse para esperar lá enciiiiiiiiiima". Eu


disse, surpreendida por o quanto meus dentes batiam quando eu falava. Horse se
virou e olhou para mim, seu rosto endurecido, os olhos cheios de culpa. Eu me
perguntava por que ele se incomodou.

"Bem, merda", ele murmurou. A mulher ao lado dele olhou rapidamente entre
nós, as sobrancelhas levantadas.

"Acho que esta é a sua mulher?" ela perguntou.

"Porra", disse Horse, empurrando para cima do sofá com tanta força que
deslizou de volta a pé pelo chão de madeira velha, indo em direção a mim. Eu
pensei que talvez eu deveria correr, mas eu não conseguia me mover. Ele agarrou
meus ombros e os sacudiu, pontuando suas palavras. "Eu lhe disse para ficar em
seu quarto. O que você está fazendo aqui? Você entende o que poderia acontecer
com você em uma festa como essa? Jesus! "

Eu não respondi, apenas o deixei me sacudir e pensei em como realmente


insano minha vida tinha se tornado.

"O que há de errado com você?", disse ele, finalmente, a raiva


desaparecendo quando ele estendeu a mão e sentiu meu rosto. "Merda, você está
congelando! Que porra é essa? Fale comigo, Marie ".

"M-m-minha janela em-emperrou," eu consegui dizer. "Eu t-tentei te ligar."

Ele enfiou a mão no bolso, puxando o seu telefone, encontrando as


notificações. Ele fez uma careta.

"Merda", disse ele, puxando-me em seus braços, esfregando minhas costas


duramente. "Eu não escutei. Eu sinto muito, eu não posso acreditar o quanto você
está fria. Você precisa se aquecer. Serena, corra para o escritório e pegue as
chaves do apartamento. Encontre-me lá em cima. "

Ele me balançou em seus braços e me levou de volta para o terceiro andar.


Felizmente, não voltar a descer o longo corredor, passando pela mulher louca e o
grupo de homens se revezando em a foder.

~ 210 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eu não acho que eu poderia lidar com isso. A mulher — Serena — foi rápida,
porque ela veio correndo com as chaves bem atrás de nós. Horse parou por um
quarto do outro lado do corredor do meu, esperando impacientemente enquanto ela
abria a porta. Ele me colocou na cama e me despiu metodicamente, ignorando
meus protestos. Então eu estava totalmente nua e debaixo das cobertas.

"Vá até a sala na outra extremidade e pegue as coisas dela", disse ele a
Serena. "Tudo, traga para cá e depois tranque. Nós vamos lidar com a situação da
janela amanhã. "

Serena desapareceu e eu queria protestar. Eu não queria que a prostituta de


Horse tocasse nas minhas coisas. Mordi o lábio, lembrando-me do e-mail de Jeff.
Horse matou pessoas. Talvez mulheres como eu. Crianças. Eu pensei sobre suas
armas, a facilidade com que ele lidava com elas, como ele me fez praticar durante
horas com a minha pequena arma calibre 22. Lembrei-me de nossa primeira noite
juntos, quando tinha visto o filme de Johnny Depp e ele falou sobre como o
combate corpo-a-corpo estava todo errado.

Eu acho que ele saberia.

Horse se meteu na cama ao meu lado, totalmente nu, ficando de conchinha


em volta do meu corpo como um grande cobertor, quente. Meu corpo ansiava seu
calor, absorvendo-o mesmo quando minha mente ficou fria e desapegada. Quanto
mais eu fui aquecida mais ainda eu tremia até meu maxilar doer e eu cerrar os
dentes e eu sofria. Serena chegou com as minhas coisas, em algum momento, em
seguida, fechou a porta e desapareceu.

Todo o tempo Horse fazia barulhos para me acalmar e me esfregava


suavemente, e pela primeira vez ele não tentou tocar meus seios ou chegar entre
as pernas. Finalmente, parei de tremer e eu cochilei.

"Babe", ele sussurrou, beijando o topo da minha cabeça suavemente.


"Babe", disse ele de novo, me balançando gentilmente. Eu agitou contra ele, e ele
me virou em minhas costas subindo em cima de mim nos cotovelos. "Por que a
janela estava aberta? O que aconteceu? "

Ele parecia tão preocupado, tão amoroso. Será que um assassino ser capaz
de fingir aquele tipo de emoção? Mas quantas vezes eu olhei para Horse e achava
que ele era como dois homens diferentes — bom e mau — presos em um corpo?
Eu não podia explorar isso agora, eu não poderia deixá-lo saber o que eu tinha
descoberto.

"Eu só precisava de um pouco de ar fresco", disse eu, mantendo


deliberadamente a minha voz suave e fraca. Não precisei forçar muito. "Ela ficou
preso e eu não consegui fechar de novo. A sala ficou cada vez mais fria e eu
esperei muito tempo antes de eu sair para buscar ajuda. Está tudo bem, eu estou
bem, Horse. Honestamente. "

~ 211 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Por que você está sempre dizendo isso pra mim?", ele perguntou, embora
parecia que ele estava falando sozinho. "Você é tão forte, sempre forte. Você não
deveria ter que ser assim sempre. Eu deveria estar lá para você. Sinto muito,
babe."

Balancei minha cabeça, fechando os olhos e me virei. O seu corpo parecia


bem junto do meu, forte e seguro como sempre. Senti seu pênis endurecer e seus
quadris flexionaram, quase involuntariamente. A química entre nós dolorosamente
familiar veio a vida e os meus mamilos se apertaram como minhas pernas ficaram
inquietas. Ele começou a beijar-me perto da minha orelha, chupando e lambendo
seu caminho no meu pescoço em direção ao meu peito, enviando sensações que
corriam através de mim. Quando ele chupou meu mamilo em sua boca eu
exclamei, então estendi a mão e agarrei seu cabelo, puxando-o para longe.

"Eu não posso fazer isso agora", eu sussurrei. Ele suspirou e rolou ao meu
lado.

"Não é o que você pensa", disse ele, a voz firme. Eu olhei para ele, em
pânico. Além de tudo o mais, ele poderia ler minha mente ou algo assim? Como ele
sabia o que eu tinha descoberto? Será que ele estava monitorando o meu
telefone? "Serena é uma velha amiga", disse ele. "Eu a conheço há anos. Nós
dormimos juntos, eu não vou mentir para você sobre isso, mas nada estava
acontecendo entre nós esta noite. Nós só estávamos brincando. "

Meus olhos se abriram mais amplos enquanto eu processava o que ele


havia dito. Serena. A mulher no sofá. Eu senti riso histérico borbulhando na minha
garganta e eu o engoli dolorosamente. Esta era uma coisa boa, eu percebi. Eu
poderia usar isso como uma desculpa por estar zangado com ele. Ele esperava
isso, ele merecia, e ele não tem que saber que a minha mente estava muito cheia
de visões dele matando crianças afegãs para dar a mínima para ele e Serena.

"Você prometeu", eu disse, deixando escorrer as lágrimas que eu estava


segurando para trás bem nos meus olhos. Poderia muito bem deixá-las sair
enquanto eu tinha uma desculpa. Elas começaram a cair e eu engoli em seco.
"Você prometeu que não iria com as outras mulheres, decidimos nos dar mais uma
chance. Você mentiu para mim. "

"Eu não estive com nenhuma outra mulher", disse Horse, sua voz uma
mistura de frustração e uma coisa que eu não conseguia identificar. "Eu estava
falando com uma velha amiga. Ela tem alguém em sua vida e eu tenho você. Eu só
estava matando o tempo, esperando até que ficasse tarde o suficiente para eu sair
e voltar pra você. "

"Podemos não falar sobre isso agora?", eu perguntei, tentando rolar para
longe dele. Ele me segurou, levando meu queixo e me fazendo olhar para ele.

~ 212 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Brigue comigo se você quiser, babe", disse ele. "Mas não se afaste de mim.
Vamos falar sobre isso. "

"Eu não quero falar", eu sussurrei, sentindo pânico crescer novamente. Ele
procurou meu rosto, sua boca endurecendo.

"Há mais alguma coisa?", ele perguntou. "Você já ouviu falar de seu irmão?
Diga-me. Eu estou aqui por você, Marie. "

Merda.

"Deixe-me ver o meu e-mail," eu disse rapidamente. Eu me afastei dele e


comecei a me levantar, mas ele me parou, levantando-se e cavar meu telefone
para fora do bolso do meu jeans.

"Aqui", ele disse, entregando-me. Eu liguei e cliquei no aplicativo de e-mail


ligado à minha conta principal. Lá estava ela, a mensagem falsa que Jeff havia
prometido.

"Ele escreveu:" eu disse.

"Leia para mim."

"Aqui diz: ‘Sinto muito sobre tudo isso, mana. Recebi sua mensagem
sobre ir e falar com os Reapers. Eu não tenho certeza se posso fazer isso.
Sem ofensa, mas eu tenho certeza que eles estão planejando me matar.
Converse com eles, descubra se eles estão dispostos a fazer um acordo e
voltar para mim. Eu te amo. Jeff ' Isso é tudo. "

"É o que eu esperava", disse Horse lentamente, subindo de volta para a


cama. "Eu não estou surpreso que ele não confia em nós. Ele está com medo e que
ele deveria estar. Há boas chances de que ele não sobreviva a isso. Mas há uma
enorme diferença entre ficar na cama com os Jacks ou tentar fazer as pazes com a
gente. Ele precisa quebrar a cabeça em torno disso. "

"Qual é a diferença?" eu perguntei, com medo de ouvir a resposta.

Horse rolou para o lado e apoiou a cabeça em um cotovelo, olhando para


mim.

"Você", disse ele.

"Eu?"

"Nós não vamos te machucar", disse Horse, passando os dedos pela minha
bochecha. "O Jacks vão. Nenhuma pergunta dele. Ele deveria saber disso. "

"Você disse que eles estavam tentando me levar de volta para ele," eu disse
suavemente. "Ele está tentando me salvar."

~ 213 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Os Jacks vão tentar chegar até você, se puderem, mas seu histórico com
as mulheres não é muito bom. Três anos atrás, Deke tinha uma sobrinha, Gracie,
entrou em apuros com eles. Era filha da irmã de sua mulher. Sem ligação ao clube,
além disso. Ela decidiu ir para a escola na Califórnia, e acontece que ela não
estava longe de ser uma dos Jacks. Começou a namorar um cara que parecia bom
o suficiente, mas ele era um de seus aspirantes. Aparentemente, ela mencionou
que seu tio estava no Reapers em algum ponto. Ela foi a uma festa com ele e eles
a estupraram. Todos eles. Um grande comboio de merda, quase a matou. Eles
terminaram e escreveram 'DJ' na testa dela. A deixaram ao lado da estrada.
Enviaram a Deke uma imagem depois de ter tomado com seu celular. "

Engoli em seco, sentindo-me doente. Então eu pensei sobre a mulher no


segundo andar, e me perguntei se ela tinha acabado com aqueles homens. E se
ela queria parar no meio? Será que eles iriam deixar?

"E lá embaixo?" eu perguntei, a boca ficando longe de meu cérebro. "O que
fazem que é diferente?"

Horse levantou a cabeça.

"O que você está falando?"

"Há uma mulher no andar de baixo, eu a vi em uma sala com um monte de


caras no segundo andar. Eles estavam se revezando ... "

"Porra..." Horse murmurou, caindo de costas e passando as mãos pelos


cabelos. "O que mais vai dar merda hoje à noite? Sinto muito que você viu isso,
babe. Eu não pensava em nada disso. Merda ".

"Você não respondeu minha pergunta. Eles vão machucá-la? "

"Não!", disse ele, se sentando e olhando para mim. "Merda, não, eu não
posso acreditar que você tem que perguntar isso. Nós não somos um bando de
estupradores, Marie. Merda. Se ela está lá, ela escolheu estar lá. Foda-se eu sei o
porquê, mas as mulheres fazem isso o tempo todo. É uma coisa com algumas das
bundas doces, como a contagem de caras ou algo assim. Eu não posso defender
exatamente isso como um comportamento íntegro, mas isso não é nada parecido
com o que eles fizeram para Gracie. Rasgaram-na tanto, eu não consigo nem
explicar. Ela nunca vai ter filhos. Ela tentou se matar duas vezes antes de chegar a
algum tipo de clínica psiquiátrica. Droga ".

Ele parecia tão genuinamente chateado que eu acreditei nele.

"Quantas vezes isso acontece?" eu perguntei em voz baixa. "O que mais
acontece em suas festas?"

"Todos os tipos de merda acontece em festas", disse Horse, suspirando


pesadamente. "Mas isso é realmente nenhum de seus negócios. Está mais

~ 214 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

selvagem esta noite porque há sangue no ar, isso é tudo. Ninguém vai se
machucar e não tem ninguém aqui contra a sua vontade. Isso é tudo que você
precisa saber. "

"Você já fez isso?"

Ele balançou a cabeça, ainda se estava negando isso ou apenas deixando


claro que eu não poderia esperar uma resposta, eu não poderia dizer.

"Estamos realmente fazendo isso?", questionou.

"Fazer o quê?"

"Desenterrar tudo um de nós já fez? Eu pensei que nós éramos mais que
isso. Eu não sou um santo, babe, e eu nunca fingi ser. Mas eu prometi a você que
eu não iria traí-la e eu não vou. Eu não vou. Espero que você não queira também.
Isso não é bom o suficiente? "

Eu assenti, perguntando-me se matar crianças caia na sia categoria de ‗não


ser um santo‘.

"Você precisa escrever de volta para Jeff", disse ele abruptamente. "Quanto
mais rápido nós trabalhamos através disso, melhor."

Eu assenti e pegou meu telefone. Demorou cerca de três minutos para


digitar a mensagem, que ele leu antes de enviar. Era bastante simples — pedi a
Jeff para me ligar e disse que estava a salvo com os Reapers, mas que os Jacks
eram perigosos. Eu estava com medo deles.

Eu coloquei o telefone em cima da mesa-de-cabeceira. Horse se aproximou,


me puxando para ele, beijando-me enquanto seus dedos alcançaram entre as
minhas pernas. Eu resisti a princípio, virando a cabeça para longe, tencionando.
Ele apenas esfregou cima e para baixo, lenta e progressivamente, como ele
inclinou-se e começou em meus seios. Ele lambeu, sugando meus mamilos e, em
seguida, sacudindo sua língua até que eu torci contra ele, querendo mais, mesmo
que eu me desprezasse por isso.

Jeff afirmou que o homem era um assassino. No entanto, quando Horse


enfiou dois de seus dedos dentro de mim eu desmoronei, espalhando minhas
pernas e choramingando por mais, bombeando meus quadris contra seus dedos.
Ele deslizou mais para baixo da cama, tomando meus joelhos e empurrando-os
para cima sobre seus ombros enquanto a boca cobriu meu clitóris. Horse tinha a
língua de um diabo, deslizando em torno de minha pequena protuberância,
alternando entre provocá-la e vibrar, em seguida, movendo-se para chupar apenas
forte o suficiente para quase me machucar, mas não a esse ponto. Toda a vez que
ele trabalhava dentro de mim eu torcia e gemia contra ele, pairando à beira do
clímax.

~ 215 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Foi quando ele enfiou o dedo na minha bunda.

Ele vinha fazendo isso mais e mais e quando eu achei alarmante, eu


também gostei. Na verdade, ele tinha colocado dois e até três dedos, me esticando
e me moldando, geralmente enquanto ele tocava meu clitóris. Outras vezes, ele me
colocava em minhas mãos e joelhos, empurrando para dentro de mim por trás com
seu pau na minha buceta e seus dedos na minha bunda. Eu sabia que ele queria
sexo anal. Às vezes, ele esfregou a cabeça de seu pênis contra a minha abertura,
pressionando levemente. Ele sempre foi extremamente cuidadoso, mas eu não
tinha deixá-lo enfiar em mim. Para ser honesta, a nossa vida sexual era tão grande
que eu não achava que precisávamos de melhoria, e seu tamanho me assustava
um pouco.

Mas havia algo diferente naquela noite. Olhando para trás, eu me pergunto
se ele sentiu quando as estavam coisas erradas, apesar das minhas tentativas de
tranqüilizá-lo. Ele me trabalhou mais duro com a sua língua, fazendo-me vir três
vezes, deixando-me mole e tremendo, cada músculo do meu corpo solto e flexível.
Eu não estava pensando sobre Jeff ou na festa ou qualquer coisa que não seja a
sensação de realização e satisfação sensual que ele me deu. Foi quando Horse me
rolou para o meu estômago, então levantou meus quadris e empurrou um
travesseiro embaixo deles. Eu fiquei mole quando as mãos se estenderam no meu
traseiro, e ele pressionou levemente contra a minha abertura com o dedo. Ela
deslizou facilmente.

"Eu quero isso", ele disse suavemente, inclinando-se e beijando-me entre as


omoplatas. "Eu preciso possuir você. Toda você. Fazer você gritar e perceber que
você me pertence e eu pertenço a você e nada mais importa. Não posso deixar que
vá para longe de mim, babe ".

Um segundo dedo juntou-se ao primeiro e eu mexi meus quadris um pouco,


sentindo o alongamento e a pressão. Ele guiou seu pênis em minha vagina,
deslizando para dentro e para fora, a posição perfeita para alcançar o local
esponjoso na minha parede frontal interna. Seus dedos espelharam em seu pênis,
me esfregando e me esticando por trás. Então ele tirou os dedos para fora e algo
frio e úmido escorria em minha abertura.

Seus dedos esfregaram o lubrificante profundamente, aquecendo-a, em


seguida, ele puxou seu pênis livre do meu corpo. Ele se atrapalhou por um minuto
e ouvi o rasgo de uma embalagem de preservativo.

Eu fiquei rígida quando ele colocou a cabeça no meu traseiro. Eu estava


com medo que iria doer, mas ele me silenciou suavemente e esfregou a parte baixa
de minhas costas até que eu relaxei novamente. Então ele começou a empurrar
muito, muito lentamente. Esticou e apertou, mas não tanto quanto eu imaginava
que seria. Era mais pressão do que qualquer outra coisa, uma espécie estranha de
plenitude que eu tinha pego dicas com seus dedos. A cada poucos segundos ele

~ 216 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

parava, me dando tempo para se acostumar com a sensação dele dentro de mim.
Então ele empurrava um pouco mais.

Ele tinha que estar na metade do caminho quando a mão dele se abaixou
sob o travesseiro para encontrar meu clitóris. Depois de tudo o que ele tinha feito
para mim, eu estava incrivelmente sensível e ele parecia saber disso, porque ele
usou um leve toque para esfregá-lo em círculos, empurrando mais fundo na minha
bunda até que eu senti os músculos de seu estômago contra minha bunda. Eu
flexionei, tentando me acostumar a essa nova intrusão, e ele gemeu bruscamente.

Eu senti ele empurrar dentro de mim, e eu apertei de novo.

"Puta merda," Horse murmurou, começando a esfregar meu clitóris mais


rapidamente. "Você vai me matar, babe."

Eu suspirei e então gemi quando ele começou a puxar para fora, o que
causou uma nova onda de sentimento. Isso começou deslizando lentamente seu
pau para fora e dentro da minha bunda. Doeu no início, mas não doeu muito e um
pouco de dor foi misturada com as sensações incríveis construindo em minha parte
inferior do corpo. Ele estava duro como pedra dentro de mim e cada vez que eu o
apertava se vingou, arrastando o dedo áspero do outro lado da ponta inchada do
meu clitóris.

A tortura era mútua.

Depois de uma eternidade facilitando o caminho, ele começou a se mover


mais rapidamente em mim. Não tão rápido. Ele ainda teve cuidado, mas estava
definitivamente bombeando, não um deslizamento lento. Eu encontrei-me torcendo
debaixo dele, buscando o meu próprio alívio quando seus dedos jogaram comigo
habilmente. Minha necessidade crescia mais e mais e eu empurrei minha bunda de
volta para ele, pronta e esperando para passar por cima da borda de um tempo
final. Percebendo isso, ele apertou meu clitóris com força enquanto socava lá no
fundo. Isso me levou sobre a borda e calafrios varreram através de mim, junto com
doce e tremendo alívio. Ele gemia muito e se inclinou para baixo, mordendo meu
ombro enquanto seu pênis surgiu lá no fundo, mantendo-o preso por minha bunda
apertada. Foi quando ele explodiu, arfando e arquejando contra minhas costas.

Ele se deitou em cima de mim por alguns minutos, seu pau encolhendo
lentamente, o que era uma sensação muito estranha. Em seguida, ele saiu e entrou
no banheiro. Eu ouvi a pia correndo e a descarga do vaso antes que ele saísse e
voltasse para a cama. Ele me puxou para os seus braços e deitei contra ele como
uma boneca mole, gasta e dolorida e completamente satisfeita.

"Isso foi incrível, Marie", ele sussurrou, beijando-me profundamente. Eu


quase não tinha energia para beijá-lo de volta e ele se afastou, rindo baixinho.
"Durma, babe."

~ 217 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Encostei-me nele, o corpo exausto, os processos de pensamento se


desligando. O sono foi instantâneo e sem sonhos.

Um telefone tocou na escuridão da madrugada. Eu gemi, empurrando Horse.


O celular não parava de tocar e, finalmente, ele se mexeu, alcançando e
agarrando-o. Choraminguei porque ele puxou as cobertas de cima de mim, me
deixando no frio.

"Sim", ele respondeu, a voz áspera e rouca. Ele escutou por um momento, e
então eu senti a mudança de ar no quarto.

"Tem certeza?", ele perguntou, em alerta agora, com a voz totalmente


desprovida de emoção. "Não, eu te ouvi. Tem alguém com Cookie? "

Isso não parece bom. Realmente não parece bom. Sentei-me na cama,
puxando as cobertas sobre meus seios. Horse me ignorou, totalmente focado no
telefonema. Senti uma pontada na minha bunda, mas eu ignorei. Ontem à noite, me
senti como um sonho — um sonho surreal eu não estava pronta para me lembrar
ainda.

"Obrigado," Horse disse finalmente. Ele largou o telefone, em seguida, rolou


para longe de mim e se levantou, pegando suas calças. Tensão agitava fora dele,
juntamente com ondas de raiva tão poderosas que me assustou.

O amante da noite passada havia deixado o prédio.

"O que aconteceu?" eu perguntei, mantendo minha voz baixa e calma. Ele
não olhou para mim enquanto falava.

"Bagger está morto", disse ele, estendendo a mão para a camisa térmica de
manga comprida. Então ele agarrou sua jaqueta. "Morreu há dois dias, levou algum
tempo para localizar o seu corpo para confirmação. Cookie está no hospital, ela
entrou em colapso quando disseram a ela na noite passada. Eu tenho que ir. Você
pode ligar para as outras meninas, mas não deixe o arsenal. Ainda estamos em
guarda contra os Jacks. Você entendeu? "

Ele olhou para mim, esperando que eu a reconhecesse suas ordens. Eu


assenti e ele saiu sem dizer mais nada.

~ 218 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Dezenove

Eu nunca me senti tão impotente na minha vida.

Eu nem conhecia Bagger, além de dizer oi para ele no Skype um par de


vezes. Eu não tenho o direito de lamentar por ele, não como todos os outros. Mas
estou em luto por Cookie e Silvie, a garota que chorou por seu pai durante a noite e
pediu para aparecer para ele na frente de sua webcam com seu cãozinho de
pelúcia. Eu queria fazer algo para ajudar, mesmo que fosse algo estúpido como a
limpeza de sua casa ou cozinhar. Em vez disso, estava sentada sozinha no meu
quarto e vendo um nascer do sol deslumbrante, enquanto todo mundo que eu tinha
vindo a conhecer e amar em Coeur d'Alene estava sofrendo.

Por volta das nove Horse me ligou e me disse que eu deveria descer,
encontrar alguma comida. Ele me avisou que o lugar estava uma bagunça e me
disse que se alguma das mulheres me disse alguma besteira que eu podia lançar
suas bundas para fora. Hum, certo. Eu precisava ficar no prédio, diferente do que
eu ficaria bem. Desci as escadas com cautela, esperando ver destroços e evidência
de algum tipo de orgia gigante. Em vez disso, eu encontrei homens suaves
bebendo café parecendo um bando de cansados e mulheres de ressaca. Alguns
deles amontoados em um canto, chorando. Uma delas era Serena, a mulher que
eu tinha visto ontem à noite sentada ao lado de Horse. Ela se aproximou de mim
com cautela, como se ela esperasse que eu ficasse loura em vê-la. Eu não tinha
energia e ele simplesmente não parecia muito mais importante.

"Está com fome?", ela perguntou, pegando meus ombros e olhando para
mim, claramente me verificando, sobre não sei o que ...lesão de pênis gigante de
Horse? Ela saberia, pensei, me sentindo melancólica.

"Na verdade não, mas eu provavelmente deveria comer", eu respondi.

"Eu sei o que você quer dizer. Vamos lá, temos rosquinhas por aqui. " Ela
me levou até uma mesa do outro lado da sala, repleta de donuts e um par de
caixas de café para viagem da Starbucks.

"Starbucks? Sério? ", perguntei. Ela balançou a cabeça e fez uma careta.

"Eu sabia que os meninos precisavam de algo", disse ela, dando de ombros.
"Isso foi fácil. Coma alguma coisa, querida. Vai ser um longo dia. "

"Você conhece Cookie?", perguntei. Eu tentei ligar pra Em um tempo atrás,


mas ela não tinha respondido e eu não queria incomodar ninguém. A última coisa
que elas precisavam era de se preocupar comigo. Mas eu realmente queria saber
como ela estava segurando. Eu não podia começar a imaginar o que ela estava
passando. Serena deu de ombros.

~ 219 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Sim, embora não muito bem", disse ela. "Eu realmente não sou a garota
com que elas desfilam em público, sabe?"

"Isso te incomoda?", perguntei. Então eu mordi minha língua, percebendo o


quão insensível que era. "Eu sinto muito. Eu não deveria ter perguntado isso. Por
favor, me perdoe. "

"Não se preocupe com isso", ela respondeu, dando-me um pequeno sorriso


fraco. "Eu não quero ser uma de suas mulheres, e apesar do que você pode
pensar, eu tive mais de uma oportunidade. Eu gosto da minha liberdade. Eu tenho
o meu lugar e funcionou para mim. Estou me mudando para algo novo agora
mesmo. Mas isso... Isso me pegou. Eles sempre parecem tão fortes, você não
pensa em nada capaz de matá-los, sabe? "

Eu assenti, sabendo exatamente o que ela queria dizer. Quando eu o


conheci, eu tinha me perguntado de Horse era um Exterminador do Futuro.

"Você conhecia Bagger?", eu perguntei. Ela assentiu, servindo-se de uma


xícara de café.

"Sim", disse ela, sem dar mais detalhes. "Ele era louco por Cookie, você
sabe. Ele não a traiu. Horse não é um trapaceiro. Ontem à noite, não foi nada, o
que você viu com a gente. Nós estávamos conversando. Eu espero que você
acredite nisso. "

Dei de ombros, não sei em que acreditar. A vida de Cookie estava em ruínas
e eu supunha que em algum momento eu deveria verificar meu e-mail para ver os
jogos que Jeff estava jogando. As coisas continuavam vindo rápido que eu não
conseguia acompanhar.

"Ei," ela disse, balançando meu ombro um pouco. "Acorde, olhe para mim.
Isto é importante. "

"O quê?" eu perguntei, tentando me fazer focar.

"Ele te ama", disse ela, segurando o meu olhar com o dela. "Eu sei tudo
sobre o que aconteceu, todo mundo sabe. Eles espalharam por aí, queriam ter
certeza que as pessoas soubessem que não deram um passe a seu irmão. Você é
uma garantia para ele, e toda essa merda. Mas a razão que você está realmente
aqui é que Horse te ama. Você entendeu isso? "

"Eu honestamente não sei o que pensar sobre isso", eu respondi. "Tudo o
que sei é que Cookie está no inferno e eu não posso fazer nada por ela."

"Você pode me ajudar a conseguir colocar esta merda em ordem", Serena


respondeu bruscamente. "Vai ter um funeral, e eles vão ter milhares de pessoas
vindo de fora da cidade. Motoqueiros de três estados estarão aqui para mostrar
seus respeitos. Temos que ficar prontas. É algo que você pode fazer por Cookie,

~ 220 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

ela sabe Bagger gostaria de ter um inferno de um velório. Esta é o lugar onde ossp
vai acontecer. Nós temos que deixá-lo limpo e pronto, está pronta para isso? "

Olhei em volta. Ela estava certa. O lugar precisava de limpeza em grande


forma. E nós precisamos de comida também. Muita. Eu sabia que havia uma
cozinha em algum lugar no piso térreo, mas eu não tinha certeza de como era boa.
Poderia lidar com essa gente?

"Assim é melhor", disse ela, sorrindo para mim. "É bom ter você se juntando
a nós esta manhã. Eu sabia que havia uma razão para Horse desembolsar tanto
para você. "

"O que isso quer dizer?" eu perguntei, pega de surpresa.

Ela inclinou a cabeça para mim, os olhos especulativos.

" Horse pagou uma porrada de dinheiro por você, menina", disse ela em voz
baixa. "Você não sabia disso? Talvez não, isso não é parte da história pública... "

"Eu não tenho ideia do que você está falando," eu disse, olhando para ela
com desconfiança. Eu não tinha certeza que eu poderia lidar com outro choque, eu
realmente não poderia. Mas eu precisava saber o que ela quis dizer com esse
comentário.

" Horse pagou ao clube 50.000 dólares de seu próprio bolso para dar o seu
irmão mais uma chance", disse ela sem rodeios. "Eles iam matá-lo de imediato,
mas Hors queria você como sua mulher e ele sabia o quanto seu irmão significa
para você. Ele pagou o clube para dar o seu irmão outra chance. Como é que você
não sabe disso? "

Balancei minha cabeça, sentindo-me tonta.

Horse pagou ao clube para salvar meu irmão. Horse era um assassino que
matou mulheres e crianças. Horse se ofereceu para me enviar para a faculdade,
sabia como lutar corpo a corpo e me ensinou a atirar. Múltiplas personalidades?
Duas certamente não eram suficientes... Mas eu sou uma garota prática. Eu passei
uma boa parte do dia me sentindo tonta e confusa, mas agora eu tinha um trabalho
a fazer.

"Ok," eu disse, empurrando tudo isso daqui. Eu penso sobre isso mais tarde,
como tantas outras coisas se acumulando. "Então como é que nós queremos fazer
isso?"

"Vamos pegar as meninas juntar as meninas na sala de jogos", disse ela.


"Nós vamos descobrir quem é apenas sobras da festa e quem está disposta a
arregaçar as mangas e ajudar."

~ 221 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Eventualmente juntamos cerca de vinte mulheres em vários estados de


nudez, alguns dos caras assistindo, sem interferir. Serena se levantou e me
apresentou como a mulher de Horse, o que fez todas elas sentarem-se um pouco
mais retas. Então ela olhou para mim, obviamente esperando que eu falasse. Isso
foi uma surpresa, eu pensei que ela iria assumir a liderança, mas aparentemente
não. Claramente, como a única mulher de um dos caras na sala, eu deveria estar
no comando.

"Ok, então parece que a maioria de vocês ouviu a notícia", disse eu. "Bagger
está morto, ele morreu no Afeganistão. Eu não conhecia Bagger, mas conheço sua
esposa e filha. Obviamente, isso é um grande negócio, e se vocês querem fazer
algo para ajudar, eu preciso deixar o clube limpo e pronto para empresa. Eu não sei
quanto tempo vocês têm ou quanto trabalho vocês podem fazer, mas qualquer
coisa é uma ajuda. Quem pode ficar e limpar? "

Algumas levantaram suas mãos, mas a maioria delas olhou para o lado, sem
querer encontrar meus olhos.

Uma, definitivamente não era uma menina, mas uma mulher, se aproximou
de mim.

"Eu vou ser responsável por deixar as salas e estúdios prontos", disse ela.
Ela era uma morena alta que parecia estar em seus trinta e poucos anos, com
jeans apertados e muita presunção. Ao contrário das outras, ela parecia sexy, mas
não vadia, que era impressionante, considerando quantas estavam ostentando
uma ressaca e olhos gigantes de guaxinim. "Muitas delas estão cheios agora, mas
vamos ter de encontrar espaço para mais pessoas para acampar. Alguns vão pegar
quartos de hotel, mas muitos vão ficar aqui. Qual é o seu nome? Além de ser a
mulher de Horse? "

Ela me ofereceu um verdadeiro, e triste, sorriso, e eu decidi que eu gostava


dela. Esta situação de bunda doce era mais complicada do que eu tinha percebido,
porque, obviamente, elas não eram todas putas sem cérebro.

"Meu nome é Marie. Qual é o seu? "

"Eu sou Claire", respondeu ela, estendendo a mão para mim. Seu aperto era
firme e reconfortante. "Eu tenho sido uma amiga do clube desde o colégio, mas não
estou com nenhum dos caras. Só passei a noite passada para ver alguns amigos
de fora da cidade, você sabe como é. "

Dei de ombros, não tenho certeza o que ela queria dizer e não estava muito
preocupada com isso. Sua respeito óbvio me surpreendeu, embora eu estava
começando a perceber que não deveria ter. Parecia haver uma hierarquia de
mulheres nos Reapers, com as mulheres dos caras no topo, mas agora eu não ligo
para o seu estado se elas fossem me ajudar a conseguir o arsenal pronto para o
funeral de Bagger.

~ 222 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Estou feliz em conhecê-la", disse ela, genuína bondade em seus olhos,


temperado com um cansaço que não tinha nada a ver com estar de ressaca. "Nós
vamos acabar isso, não se preocupe. Não tome merda de ninguém, ok? Você é
uma mulher, e não uma dessas meninas tem o direito de dizer-lhe uma coisa. Nem
mesmo eu ", ela acrescentou com tristeza. "Mas se você não se importa, acho que
algumas bundas poderiam ser chutadas um pouco e isso é uma das minhas coisas
favoritas a fazer. Você se importa? "

Olhei para Serena.

"Funciona para mim", disse ela. "Ela tem o andar de cima, eu vou tomar a
entrada principal, e você pode coordenar os alimentos. Soa como um plano? "

"Parece ótimo", eu disse, sentindo-me grata.

Claire se virou para o grupo e bateu as palmas para chamar a atenção.

"Você ouviu Marie", ela disse em voz alta. "Ela é simpática e educada, mas
eu não sou. Tirem seus traseiros das cadeiras e comecem a trabalhar, ou dão o
fora. "

Ninguém se moveu por um minuto, e ela colocou as mãos nos quadris e


olhou ao redor da sala.

"Estou falando sério, vadias!", Ela gritou, e eu acreditei nela. "Se vocês são
amigas do clube, agora é a hora de mostrar isso. Caso contrário, dãoo fora e não
voltem. Vocês não serão bem-vindas. Ok? "

Cerca de quatro meninas se levantaram e saíram rapidamente, mas o resto


parecia sair de seu estupor, classificando-se para fora rápido o suficiente e
entrando em equipes. Em poucos minutos, a metade tinha seguido Claire no andar
de cima e a maioria das outras seguiram Serena abaixo. Eu encontrei-me sozinho
com uma mulher que eu reconheci com horror — ela tinha sido a única no segundo
andar, enroscada em uma sala inteira cheia de homens.

"Ei, eu sou Candace", disse ela em voz baixa. "Eu trabalho em um serviço de
buffet. Posso ajudá-la a descobrir a situação alimentar? Eu conheço o meu
caminho em torno da cozinha e tenho uma boa ideia do que esperar. "

Ela sorriu para mim como uma pessoa perfeitamente normal, em vez de uma
mulher que tinha tido relações sexuais com cinco homens em uma fila na noite
anterior. Como ela poderia até mesmo caminhar? Sacudi a cabeça, e ela me deu
um olhar interrogativo. Claro, ela não sabia que eu tinha visto.

"Sim, isso soa bem," eu disse, e começamos a andar para baixo. Ela me
conduziu através do salão até o final do prédio, onde as portas duplas se abriram
para revelar uma sala de jantar com um bar que se separava a uma cozinha. Não
era uma cozinha moderna industrial, mais como o tipo que você encontraria em

~ 223 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

uma igreja. Vários grandes frigoríficos, máquina de lavar louça grande, esse tipo de
coisa. Pratos vazios e sacos de batatas fritas espalhados pelos balcões, os restos
da noite anterior, eu assumi.

"Eu fiz um monte de festas para eles", disse ela, acendendo as luzes e indo
para os frigoríficos, abrindo-os e verificando o conteúdo. "Eu fiz um trato com eles,
eles cuidam bem de mim. Há alguns anos, meu ex decidiu me usar como um saco
de pancadas. Eu sabia que uma das meninas gostava das festas aqui e ela
conversou com Ruger. Ele e alguns outros se ofereceram para cuidar do problema
para mim em troca de alguma ajuda na cozinha do arsenal e as coisas cresceram a
partir daí. "

"Horse bateu no meu ex", eu disse, sentindo uma súbita sensação de


irmandade com ela.

"É um alívio quando isso pára, não é?", respondeu ela, com um sorriso triste.
Ela começou a pegar embalagens de comida e jogá-las em uma grande lata de lixo
de plástico. "Ele é um cara bom de verdade. Você tem sorte de tê-lo. "

Eu assenti, não tenho certeza veria desse jeito. Todos pareciam pensar que
ele era tão grande, que eles conheciam o homem real? Eu conhecia? Eu senti meu
telefone vibrar e eu puxei-o para fora para encontrar um texto de Em. Cookie está
em casa novamente. Deram-lhe alguns medicamentos para ajudar a dormir.
Maggs perguntou se você pode ficar e cuidar de tudo no arsenal, algumas de
nós vamos em algumas horas para ajudar. ((Abraços))

Já estou fazendo isso, eu mandei de volta, aliviada que eu poderia dizer a


ela algo de positivo, não importando quão pequeno fosse. Candace e eu
terminamos a limpeza e sentamos para planejar comida para o dia. Então eu a
mandei para o supermercado com meu cartão de débito, que ainda tinha cerca de
cinco centenas de dólares nele e outros cem em dinheiro. Eu estava dividida sobre
isso — se eu tivesse que ir embora, eu precisaria do dinheiro. Mas eu queria
ajudar, e saber que Horse já tinha gasto cinqüenta mil comigo ainda flutuava em
volta na parte de trás da minha cabeça, esperando para ser processado.

Parecia o mínimo que eu poderia fazer.

Até o momento que Horse pegou minha mão e me puxou para cima para a
cama naquela noite, eu estava exausta. O dia tinha sido sem fim, um borrão de
pessoas chorando, gritando e pior de tudo, apenas sentadaso em silêncio e
olhando para o nada.

~ 224 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Candace tinha sido incrível. Ela tinha ido de garota da orgia para cozinheira
deusa aparentemente sem necessidade de transição. Por volta de meio-dia ela
voltou com uma tonelada de alimentos, tanto que eu não podia imaginar que ia
passar por tudo isso, no entanto, desapareceu quase totalmente até o final do dia.
As meninas da festa trabalharam duro para limpar o arsenal antes de sumir quando
as mulheres começaram a aparecer — um clube dinâmico eu ainda não conseguia
envolver minha cabeça nisso. Surpreendentemente, Serena e Candace ficaram.
Mantiveram-se a si mesmas de volta na cozinha, mas toda vez que eu olhava elas
estavam discretamente servindo as pessoas, levando bebidas ou alimentos,
ajudando os poucos convidados restantes a encontrar um lugar para dormir.

As maiorias dos sócios fundadores vieram, embora eu tenha a impressão de


que eles estariam retornando para o funeral. Em um momento, Horse me
encurralou e me disse que a situação com o Jacks estava sob controle, mas que eu
ainda precisava ficar no arsenal.

Esperamos por notícias sobre o corpo de Bagger.

Cookie tinha ficado em sua casa, mas Maggs trouxe Silvie depois de sua
soneca. Levei-a até a sala de jogos e tocamos para um par de horas e jantamos
juntas. Eu dei-lhe um banho em nosso quarto e coloquei um pijama nela antes que
Maggs a levasse de volta para casa. A pobre menina não tinha ideia do que estava
realmente acontecendo, mas ela obviamente sentiu a tensão no ar.

Agora Horse e eu estávamos finalmente sozinhos em nosso quarto e eu não


tinha certeza do que dizer. Alguns dos rapazes estavam visivelmente abalados,
enquanto outros estavam estóicos. Horse estava em branco. Nada. Sem interesse,
nenhuma tristeza, nada. Ele me encontrou algumas vezes durante o dia,
perguntando se eu tinha ouvido falar de Jeff. Eu não tinha, a partir de qualquer
conta de e-mail, o que tornou as coisas mais fáceis. Eu não tinha certeza se eu
poderia mentir hoje a noite. Vi quando ele tirou a sua cueca mecanicamente, depois
sentou-se ao lado da cama. Ele se inclinou para frente, com os cotovelos sobre os
joelhos, apenas olhando para a janela. Eu fui usar o banheiro e me preparar para
dormir. Quando voltei ele não tinha se movido. Eu não tinha certeza do que fazer.

"Está ruim por lá", disse ele em voz baixa. Eu fui e fiquei na frente dele,
descendo para correr meus dedos por seu cabelo macio, sedoso. Eu não sabia
onde isso ia, mas eu queria estar perto dele, absorver um pouco da sua dor. "Você
não tem ideia, ninguém tem. Eles são loucos, eles matam crianças pequenas e
mulheres e famílias inteiras. Todos os dias, Marie. Em um ponto a minha equipe se
estabeleceu em alguma cidade e havia estes dois meninos que gostavam de vir e
jogar com a gente. Provavelmente cerca de dez anos de idade. Eram fofos e nós
gostávamos deles, demos uma bola de futebol pra eles, doces, esse tipo de merda.
Era bola do meu amigo, mas deixar as crianças levar para casa, percebi que iria
gostar mais de nós. Apenas uma bola. Um dia, apenas um deles voltou, jogou a
bola para nós e ele saiu correndo. Descobrimos mais tarde seu amigo e sua mãe

~ 225 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

foram baleados na rua para serem amigos dos americanos. Era apenas uma bola,
babe, e ele morreu por isso e porque demos doces. Isso é tão fodido. E merda
como essa acontece o tempo todo. Você não acreditaria quantos civis estão
morrendo por lá. "

Eu massageava seu couro cabeludo, sentindo a tensão amarrada em nós a


cada toque. Eu queria perguntar-lhe sobre o artigo, mas eu não podia fazer isso.
Palavras pareciam tão incrivelmente banais em comparação com a dor que
irradiava dele.

"Outra vez encontramos uma aldeia inteira massacrada", disse ele, a voz
áspera. "O lugar inteiro foi atirado para o inferno. Crianças. Mulheres. Homens.
Burros do caralho. Cabras. Todos eles mortos, casas em chamas. Você sabe o que
está totalmente fodido? Vamos lá e encontramos isso, reportamos, mas no dia
seguinte, nós somos os bastardos sob investigação. Aparentemente, há todos os
tipos de pessoas dizendo que o fizemos. Você sabe como fodido que é isso? Você
vai a um país, você tenta ajudar as pessoas de lá e eles passam todo o seu tempo
e energia ou tentando matá-lo ou armar pra você. "

Eu calei, me perguntando se eu poderia acreditar nele. Horse não tinha


nenhuma razão para me dizer sobre isso. Não, a menos que ele tivesse encontrado
a minha conta de e-mail. Mas eu tive cuidado, muito cuidado, limpando o cache do
meu telefone e cookies e histórico de navegação. Eu nunca ia colocar o endereço
no meu aplicativo de e-mail, eu só verifiquei no site. Será que ele poderia rastrear
isso?

"Você sabe como isso é insano? Bagger acabou de morrer por este país em
uma guerra que ele esteve por dez malditos anos, e as pessoas ao redor daqui
acham que elas estão sofrendo, se elas não podem comprar um novo iPhone " ele
disse, olhando para mim pela primeira vez. A dor gritante estampada em seu rosto
rasgou através de mim e foi aí que eu soube. Não era falso. Não isso. Jeff estava
errado sobre ele. Horse podia ser muitas coisas, mas ele não matou essas
pessoas. O artigo dizia que os fuzileiros estavam sob investigação, mas não disse
como a investigação terminou. Mesmo Jeff reconheceu que Horse teve uma
dispensa honrosa.

Horse não matou essas pessoas. Eu sabia disso em meus ossos.

Eu senti alívio incrível que eu tremia com ele, mas eu não disse nada. O que
quer que acontecesse, eu iria proteger Jeff. Mas isso não significava que eu
desistiria do que eu tive com Horse. Tinha que haver uma maneira de andar na
linha entre os dois homens que eu amava. Eu só tinha que descobrir como. Horse
se inclinou para frente, pressionando sua cabeça em meu estômago,
estremecendo. Seus braços em volta dos meus quadris e ele me puxou para a
frente entre as pernas. Não tenho ideia de quanto tempo ficamos lá, mas pareceu

~ 226 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

uma eternidade. Ele não falava, apenas me segurou, tremendo, enquanto a sua dor
era derramada.

Finalmente os tremores diminuíram e ele se afastou. Eu olhei para ele,


correndo os dedos pelas linhas de seu rosto, sentindo a maciez de seus lábios com
o polegar. Ele estendeu a mão e pegou a minha mão, puxando-a para sua boca,
beijando minha mão. O calor flamejou em seus olhos e ele caiu de costas na cama,
me puxando com ele.

Nós tínhamos feito amor de tantas maneiras diferentes em nosso tempo


juntos. Urgente, lento, irritado e rindo — mas nunca assim. Ele me segurou como
se sua vida dependesse disso, as mãos cavando em meus quadris e espalhando
minhas pernas em seu corpo, como os quadris moendo em mim com urgência.
Tomei sua cabeça entre as mãos e o beijei, longa e profundamente, cheia de dor
por seu sofrimento e alívio tão intenso que eu pensei que meu coração fosse
explodir. Eu não podia acreditar que eu tinha duvidado dele. Eu sabia que ele era
um homem violento vivendo uma vida violenta. Mas o que ele me disse, a maneira
como ele sofreu — aquilo não era uma mentira.

Seu pau pressionado em mim, longo e duro enquanto eu me esfregava em


todo ele. Eu usava uma camiseta e calcinha e tudo o que tinha estava nos boxers,
mas isso foi demais. Eu queria ficar nua para que eu pudesse levá-lo
profundamente no meu corpo, dar-lhe o meu amor, até a tristeza em seus olhos
mudassem para outra coisa. Em vez disso, ancoramos um no outro, muito
desesperados pela sensação de parar o tempo suficiente para tirar nossas roupas.
Eu deixei os lábios ir, coloquei minhas mãos em ambos os lados de sua cabeça e
arqueou a cabeça para trás, maximizando a pressão entre nós.

"Você vai me matar", ele suspirou, mãos cavando a minha bunda com tanta
força que doía. "Isso é tudo que vale a pena. Vou levar o que você tem. Eu nunca
quero que isso pare. "

Eu o ignorei, concentrando-me agora na pressão e necessidade do


crescimento entre as minhas pernas. Tudo em meu corpo enrolado apertado e eu
percebi que eu poderia vir com ele como uma adolescente na parte de trás de um
carro — que é o quanto o seu corpo chamava o meu. Eu pressionei com mais
força, sentindo-me um pouco além, e então ele explodiu e eu gemia, tremendo
sobre ele. Eu saí, descendo para deslizar para fora minha calcinha. Horse
empurrou para baixo a cueca apenas o suficiente para libertar o seu pau, que
surgiu grande e bem entre nós. Ele estendeu a mão para mim, obviamente
planejando me puxar para cima dele, mas eu o impedi. Em vez disso, inclinou-me
ara baixo de seu corpo, passando os lábios em torno de sua ereção e sugando-o
profundamente.

Ele estremeceu, envolvendo os dedos de uma mão em meu cabelo


enquanto eu girava a minha língua ao redor da cabeça e comecei a acariciá-lo com

~ 227 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

a mão mais abaixo. Eu não podia consertar qualquer coisa para ele. Eu não podia
trazer de volta Bagger ou mudar o que tinha acontecido no exterior. Mas eu poderia
fazê-lo esquecer por um tempo e eu não pretendo fazer pela metade.

Eu chupei ele e lambi, afastando-me de vez em quando para atacar as bolas


dele com a minha boca, atraindo-os e rolando-os em minha língua. Então eu fiquei
criativa, deslizando um dos meus dedos em sua bunda quando aspirei duramente,
apertando e acariciando-o com os dedos até que ele gemeu e torceu debaixo de
mim, capturado e desesperado para a liberação. Ele puxou meu cabelo, tentando
me afastar, mas eu não iria deixá-lo. Em vez disso, o segurei em cativeiro com
meus dedos e boca, engolindo triunfante quando ele explodiu em mim, empurrando
os quadris e tremendo.

Quando ele terminou, eu me afastei e me sentei, limpando a boca com as


costas da minha mão. Ele sorriu para mim, e enquanto ele ainda parecia triste, sua
terrível tensão havia diminuído.

"Obrigado," ele disse suavemente, chegando e traçando a linha dos meus


lábios.

"Não há problema", eu sussurrei. "Eu vou escovar os dentes. Sem ofensa,


ok? "

Ele deu uma risada baixa e assentiu. Quando voltei para a cama eu o
encontrei nu. Ele me puxou para perto na dobra do braço, trazendo a minha perna
para cima e sobre a dele. Eu senti paz. Nada podia desfazer o que tinha
acontecido, seja para ele ou Bagger, mas esta noite ele conseguiu dormir.

Eu me senti como um boa, muito boa mulher.

~ 228 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Vinte

A manhã do funeral estava fria. Eu me perguntava quanto do que foi a


temperatura e quanto foi a nuvem de injustiça e tristeza que paira sobre todos nós.
Bagger não tinha sido um homem religioso, mas Cookie pediu um capelão
motoqueiro de Spokane para vir e fazer um serviço fúnebre. Seria como começar
com uma visualização na casa funerária, seguido por um cortejo até o cemitério
para o enterro.

Maggs e Darcy se encarregaram de fazer arranjos porque Cookie não


conseguia lidar com os detalhes. Seus sogros, que não vivem no local, eram idosos
e estavam totalmente devastados. Eles estavam pateticamente gratos pelo apoio,
incapazes de pensar em qualquer coisa, além de seu filho perdido. É por isso que
na noite anterior ao serviço, as mulheres do clube realizaram uma sessão de
estratégia no arsenal. Aparentemente Cookie estava particularmente preocupada
com Silvie vindo para o cemitério. Estava frio e ela começou a ficar agitada,
provavelmente a partir de toda a tensão e tristeza no ar. Ela ainda não entendeu o
que tinha acontecido com o pai dela, e iria levar o laptop para qualquer adulto que
pudesse encontrar, para que ela pudesse falar com ele on-line.

Cookie me pediu — como a babá favorita de Silvie — se eu ia ajudá-la com


o serviço. Se Silvie não poderia lidar com as coisas, ela queria que eu a levasse de
volta para o arsenal, em vez de submeter sua filha a algo que ela não poderia
compreender. É claro que eu disse que sim, então na manhã do funeral Maggs
estacionou meu carro ao redor da parte de trás do cemitério. Dessa forma, se Silvie
precisasse de mim, eu poderia levá-la e sair rapidamente e discretamente. Horse
não gostou da ideia, mas até mesmo ele teve que admitir que os Devil‘s Jacks não
ousariam perturbar o funeral. Não com uma centena de Reapers assistindo, para
não mencionar a metade dos veteranos do norte de Idaho.

Eu não tinha deixado o clube durante toda a semana, mas Em tinha sido a
minha tábua de salvação. Ela até me comprou um vestido preto pra usar naquela
manhã eu fui para a funerária com ela. Os homens seguiram-nos em suas motos,
que deviam de ser extremamente desconfortável no frio intenso. Ninguém
reclamou.

Conduzir as motos em um cortejo de funeral no inverno não parecia sensato


para mim, mas, aparentemente, essa é a forma como as coisas eram feitas no
funeral de um motoqueiro. Maggs tinha me avisado, mas eu ainda estava chocada
ao ver centenas de motos estacionadas fora da casa funerária. Não só os Reapers,
mas os Silver Bastards e um monte de outros clubes que eu nunca tinha ouvido
falar. Havia homens que não faziam parte de qualquer clube também, veteranos

~ 229 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

usando o símbolo MIA/POW25 nas costas de suas Harleys. Alguns motoqueiros


carregavam bandeiras americanas. Não havia nenhuma maneira que muitas
pessoas poderiam coubessem dentro da casa funerária para a visualização, mas
ninguém parecia se importar. Maggs me levou para dentro e vi como mais pessoas
chegavam, esperando pacientemente no frio, conversando entre si silenciosamente
em pequenos aglomerados. Alguns deles prendiam, o que parecia ser adesivos
sobre o caixão, o que me assustou no início. Então eu percebi que eram emblemas
de apoio aos Reapers e ninguém parecia ter um problema com ele. Vi Cookie e
consegui ir até ela para oferecer meus respeitos. Ela sorriu para mim, mas eu não
acho que nem mesmo me reconheceu. Silvie sim, embora, e fui buscá-la e a levei
ao redor. Ela adorou e eu esbanjei atenção sobre ela.

Então chegou a hora de empilhar dentro dos carros para a procissão.


Caminhei com Silvie até Cookie, que parecia completamente desligada da
realidade. Não poderia culpá-la por isso. Quando a mãe tentou levar sua neta de
mim, a menina começou a chorar e se agarrou a mim, chutando.

"Venha com a gente", disse Cookie de repente, como se tivesse sido


acordada assustada. "Tudo o que a faça feliz. Por favor, tome conta dela para mim,
eu preciso de sua ajuda. "

Foi assim que acabei montando na limusine com a família, logo atrás do
carro fúnebre. Parecia tão errado, tão presunçoso, mas isso fez Silvie feliz e Cookie
certamente não queria lidar com isso. Nós dirigimos lentamente pela cidade e fiquei
espantada com a demonstração de apoio e respeito. Eu acho que eu tinha sido
cortada de eventos fora no arsenal, mas eu sinceramente não tinha percebido o
quão grande o cortejo fúnebre do Bagger seria. Isto não era apenas o clube, ou até
mesmo um grupo de clubes. A cidade inteira estava se esforçando para honrar
Bagger por seu sacrifício.

Tudo começou com seis carros da polícia, dirigindo lado a lado com suas
luzes piscando. Os Reapers não eram grandes fãs de policial, mas o pai de Bagger
queria aceitar sua oferta de uma escolta então ninguém reclamou.

Depois, veio o carro fúnebre e da família em três limusines, seguido pelo


barulho indescritível de centenas de motos. Nós dirigimos à direita para baixo da
Avenida Sherman ao invés de termos que evitar as estradas principais, como um
cortejo fúnebre típico, eles fecharam as ruas em sua homenagem. Pessoas

25
Em contextos militares, a sigla MIA quer dizer missing in action, ou seja, ela é
usada em referência ao soldado cujo paradeiro é desconhecido após missão ou batalha. Como na grande
maioria das siglas em inglês, as letras são pronunciadas separadamente, assim /ÉM AI EI/. Com frequência,
ela é empregada em conjunto com POW, cujo significado é prisoner of war.

~ 230 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

estavam lá para prestar suas homenagens, em posição de sentido à medida que


passava por ali. Muitos seguravam bandeiras americanas e sinais artesanais
dizendo coisas como ‗Obrigado‘ e ‗Nós não vamos esquecer‘.

Cookie assistia com olhos mortos enquanto Silvie pressionava seu rostinho
para o vidro, fascinada. Quando finalmente chegamos no cemitério, a limusine
parou e saímos. Os Reapers vieram atrás de nós, mais deles do que eu já tinha
visto. Parecia centenas, embora eu descobri mais tarde, havia cerca de cento e
vinte e cinco. Atrás deles haviam outros clubes e grupos de veteranos, seguidos
por uma fila interminável de carros. Havia também soldados ativos em uniformes e
até mesmo a banda da escola secundária local, vestindo ternos pretos mal
equipados, em vez de sua regalia flamboyant habitual. Demorou quase uma hora
antes que todos pudessem estacionar, então fizemos Cookie voltar para o carro
para esperar. Subi em outra limusine com Silvie e a deixei mexer no meu telefone.

Finalmente todos tinham chegado e se reuniam ao redor do túmulo. Mais


uma vez, eu senti que estava muito na frente para uma mulher que nunca
conheceu Bagger. Tantas pessoas haviam conhecido e amado ele. Mas Silvie me
queria, então eu estava de um lado da cadeira de Cookie, saltando em meus
braços. O serviço foi uma estranha mistura de formalidade militar e tradição dos
motoqueiros. Em vez dos fuzileiros navais carregarem o caixão, Cookie havia
solicitado Horse, Ruger, Picnic, Duck e Bam Bam. Eles cuidadosamente levaram o
caixão coberto pela bandeira do carro fúnebre para o túmulo. Havia três de um lado
e apenas dois no outro, algo que eu nunca tinha visto em um funeral antes.

"Cookies queria que eles deixam um local aberto para Bolt," Maggs
sussurrou ao meu lado, sufocando um pouco. Senti meus próprios olhos
lacrimejarem, espantado que, mesmo nas profundezas do seu sofrimento, a
esposa de Bagger se lembraria de Bolt e honrava a sua amizade com o marido.
Quando o caixão foi estabelecido, o pregador falou e assim o fez algumas dos
caras do clube. A banda tocou o Star Spangled Banner.

Em seguida, as honras militares começaram.

Um grupo de dez jovens fuzileiros em uniforme de gala estavam parados


pacientemente ao lado durante o serviço. Seu comandante chamou a atenção e
deu uma série de ordens. Em seguida, sete deles levantou rifles e dispararam três
salvas perfeitamente cronometradas em uníssono. O som cortou o ar como um
trovão, tão alto que ressoou através das colinas. Cookie estremeceu com cada tiro
que eles estavam atirando através dela. Silvie gritou quando eu cobri seus os
ouvidos pouco. Um dos fuzileiros restantes levantou uma corneta aos lábios e
tocou Taps26, a canção assombrosa ecoando pelo silêncio assustador do cemitério.
Silvie se contorcia em meus braços e começou a fazer barulho.

26
https://www.youtube.com/watch?v=WChTqYlDjtI

~ 231 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Finalmente, o quefoi perfeito, o comandante avançou para Cookie e inclinou-


se para apresentá-la com a bandeira. "Em nome do presidente dos Estados
Unidos, o comandante do Corpo de Fuzileiros Navais e uma nação agradecida, por
favor, aceite esta bandeira como um símbolo de nossa gratidão por serviço do seu
ente querido para país e ao corpo de exército."

Cookies tomou a bandeira e embalou-o contra o peito, totalmente silenciosa,


quando a mãe de Bagger soluçou alto. Silvie amassou seu rosto e começou a
chorar muito, e eu decidi que tinha tido o suficiente. Eu fiz o meu até o fundo da
multidão e caminhou pela grama fosca rapidamente, o que parecia distrair a
menina. Eu a coloquei no banco do carro agora instalado permanentemente no
meu veículo e sentei-me para ligar o motor e ligar o aquecedor. Uma batida na da
janela me assustou e eu dei um pequeno grito, o que fez Silvie começar a chorar
novamente.

Max estava do lado de fora.

Eu queria pisar no acelerador e atropelá-lo. Em vez disso, baixei a da janela


um pouco e olhei para ele.

"Preciso levar Silvie daqui", eu disse, enchendo meu tom de gelo.

"Eu sei", disse ele. "Olha, eu sinto muito pelo que aconteceu. O que eu fiz
para você estava fora da linha, tão fora de linha, e não há nada que eu possa dizer
ou fazer para compensar isso. Mas eu estou preocupado com você sair por si
mesma. Eu só tenho um texto de um amigo que diz que viu quatro dos Devil‘s
Jacks comendo nos Zip‘s27. Há apenas uma razão para eles estarem na cidade e
eu não acho que você estará segura sozinha. Deixe-me ter certeza que você e
Silvie voltem ao arsenal bem. "

"Você é a última pessoa que eu confio," eu disse, balançando a cabeça.

"Eu sei", ele respondeu, o rosto cheio de remorso que parecia real, mas que
poderia dizer? "Eu mereço isso. Mas Horse não deve ter sair agora. Se ele tivesse
alguma ideia de que os Jacks já estão na cidade, ele estaria com você agora. Mas
pense sobre isso — com a forma como todo mundo está no limite, as coisas podem
ficar muito feias se houver um confronto. Horse não está em um bom lugar ".

Ele fez um bom ponto.

Eu não queria que Horse acabasse na cadeia. Eu não queria que qualquer
um deles fossem pra cadeia e eu definitivamente não queria que o funeral de
Bagger se transformasse em um desastre.

"Deixe-me ir para casa com você", disse ele. "Vou manter minhas mãos para
mim e minha boca fechada. Envie uma mensagem para Horse agora, deixe-o saber

27
Restaurante

~ 232 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

que estamos juntos. Em seguida, mande outro texto pra ele assim que chegar lá.
Isso deve fazer você se sentir mais segura. Por favor, se você não vai fazer isso
por si mesmo, faça isso para Silvie. Se eles atacarem, eles vão entrar e eles vão
levá-la também. Eu não posso deixar que isso aconteça com a filhao de Bagger. É
mais uma coisa que eu posso fazer por ele. "

Isso me convenceu. Max estava cert — o que estava entre nós, Silvie
necessitava estar segura e eu realmente não queria puxar Horse para longe do
funeral. Eu poderia detestar Max, mas ele foi leal ao clube. Horse o odiava também,
mas ele me disse várias vezes que ele confiava em qualquer um dos Reapers com
sua vida. Max ainda era um de seus irmãos, e a única coisa que me assustou mais
do que o pensamento dos Jacks me pegando era o pensamento deles ferindo
Silvie. Mesmo Max no seu pior seria melhor do que isso.

"Entre no carro", eu disse, suspirando. "Não fale comigo ou me toque."

Ele balançou a cabeça e deu a volta para o lado do passageiro, enquanto eu


mandava uma mensagem para Horse. O fato de que ele não pegou as chaves do
carro me impressionou — Horse nunca me deixa dirigir, e com base no que as
outras meninas disseram isso era um caso comum de contenção. Reapers
gostavam de estar no controle. Liguei o rádio e fomos direto para o arsenal. Max
manteve sua palavra. Sem falar, sem tocar, nada até que eu virei o carro.

"Eu vou te acompanhar e me certificar que os prospectos estão em cima das


coisas", disse ele. "Então eu vou voltar a falar com Picnic e os caras. Ninguém vai
querer deixar a recepção ou festa, mas temos de estar conscientes. Não vá lá fora,
ok? "

Eu assenti, ainda me sentindo nervosa quando ele olhava para mim. Eu


nunca me sentiria segura em torno desse homem. Caminhamos para dentro para
encontrar Painter e um par de outros prospectos de diferentes clubes.

Painter não parecia muito emocionado quando ele olhou de mim para Max,
mas eu lhe chamou a atenção e lançou-lhe um rápido sinal de positivo. Então levei
Silvie para a cozinha para comer um sanduíche. Enquanto ela enfiava em sua
comida, eu mandei uma mensagem para Horse, deixando-o saber onde eu estava
e que Max tinha me acompanhado sem incidentes. Ele não respondeu, o que não
foi uma surpresa. Levei Silvie para o meu quarto e a deitei para um cochilo, grata
que eu tinha sido capaz de ajudar e que Max tinha capaz de ser descente.

~ 233 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Dançarino veio e levou Silvie para casa de um amigo da família em torno de


sete da noite. As pessoas tinham vindo aos montes para o arsenal por horas até lá.
Cookie se recompôs o suficiente para comer o jantar com sua filha e ler suas
histórias antes de Silvie sair.

Fui me encontrar com Horse e ver como ele estava segurando as pontas.

Encontrei-o fora em torno de uma outra fogueira, com um grupo misto de


Reapers, Silver Bastards e membros da família. Como a maioria dos velórios, ele
começou sombrio o suficiente, mas foi ficando cada vez mais como pessoas
compartilharam cerveja e histórias. Eu cheguei por trás dele e passei meus braços
ao redor de seu estômago, descansando meu rosto contra suas costas. Depois de
um tempo ele me puxou ao redor em sua frente, enrolou os braços sobre meu
ombro e inclinando-se para sussurrar no meu ouvido.

"Obrigado por tudo hoje, babe", disse ele. "Eu sinto muito que você teve que
andar com Max. Você tomou a decisão certa embora. Já vimos o Jacks um par de
vezes, eles estão definitivamente planejando algo. Vai ser bom terminar isso. "

Eu me inclinei para trás contra ele, absorvendo seu calor e pensando em


voltar para casa juntos. Eu estava cansada do arsenal. Eu só esperava que eles
conseguissem se livrar dos Jacks sem ferir Jeff...

"Será que vai ser perigoso?", eu perguntei.

"Não se fizermos isso direito", disse ele. "Nós não somos estúpidos e esta
não é a primeira vez que temos que proteger o que é nosso. Não se preocupe com
isso, babe. Hoje à noite é sobre Bagger ".

Depois de um tempo eu fiquei com frio, então eu fui para dentro para
encontrar Maggs e um grupo de mulheres Eu não conhecia a que estava de pé em
torno do centro da ilha da cozinha, passando por uma garrafa de Jack Daniels. Eu
não me sentia muito bem para beber, mas eu entrei no círculo quando Maggs
acenou para mim. Eu estava aprendendo que a irmandade dos motoqueiros era
maior do que eu tinha achado. Vi respeito e boas-vindas em seus olhos quando ela
me apresentou como propriedade de Horse, e pela primeira vez a palavra não me
incomodou. Ela só quis dizer algo diferente para nós do que eles faziam no mundo
civil.

Nós.

Eu fazia parte de ‗nós‘ agora, eu percebi. Estas eramas minhas irmãs, Horse
era o meu homem, e eu podia confiar em todos os caras para manter um olho para
mim, mesmo Max. Eu ainda o odiava e ele fazia minha pele arrepiar, mas ele
estava olhando pormim e Silvie em sua própria maneira estranha hoje. Sempre
tinha sido eu, Mamãe e Jeff contra o mundo — era bom ter mais.

~ 234 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Uma buzina soou às nove, chamando todo mundo de fora para a fogueira.
Eu segui as meninas e encontrei Horse novamente, colocando-me em seus braços
para se aquecer quando Picnic saiu na frente de todos, solene. Cookie estava não
muito longe, ladeada por Maggs e Dancer. Ela parecia insegura, mas determinada.
Ela ainda usava seu vestido preto, mas ela colocou o colete de ‗propriedade‘ por
cima, trocando seus saltos para botas de couro preto.

"Hoje à noite nós dizemos adeus a um irmão e um amigo," Picnic disse, sua
voz rouca. "Ele realmente entendeu que a fraternidade é para sempre e que não
importa o que acontece na vida, um homem de verdade nunca vai embora antes
que a luta esteja terminada. Não importa o que, nós estamos juntos. Ele deu a sua
vida pelos seus irmãos que estão no Afeganistão e vamos respeitá-lo pelo o resto
de nossas vidas.

"Bagger usou patches dos Reapers por dez anos e sempre nos trouxe
honra. Quando ele partiu para seu último desdobramento, ele deu suas cores para
me manter seguro. Ele está livre agora e ele não precisa mais de seus patches. É
hora de enviá-los de volta para ele. Nós não esqueceremos. Reapers sempre, para
sempre Reapers. "

Um monte de caras, incluindo Horse, ecoou suas palavras como um mantra.


Então, todo mundo ficou em silêncio e os acordes de Free Bird de Lynyrd Skynyrd28
começou a tocar. Picnic avançou, segurando uma jaqueta de Bagger para todos
nós vermos. Ele quase chegou ao fogo quando Cookie gritou.

"Espere", ela disse, afastando-se de Maggs. "Espere por mim. A minha vai
com a sua. Eles pertencem um ao outro. "

Vi quando ela tirou o colete de ‗Propriedade de Bagger, Reapers MC‘ e


colocou sobre a jaqueta de Bagger.

"Eles vão juntos", disse ela de novo, a voz embargada. Picnic balançou a
cabeça e Maggs veio até ela, tomando-lhe o braço.

"Você vai querer isso", disse ela. "Você não está pensando direito esta noite.
Bagger gostaria que você mantivesse isso. "

"Ela pertence à ele," Cookie respondeu, sua voz feroz. Ela e Picnic
encararam um ao outro por um minuto enquanto a música tocava, então ele
sacudiu a cabeça de vez em aquiescência. Cookie suspirou de alívio e deixou
Maggs afastá-la, instável em seus pés outra vez, como se ela tivesse usado toda a
sua energia nessa tarefa final. A canção subiu ao nosso redor quando Picnic jogou
os dois conjuntos de couro com patches para o fogo. Eu ouvi mulheres fungando.
Homens piscando rapidamente, os olhos úmidos. Muito em breve a música
terminou e as jaquetas de couro foram perdidas no fogo.

28
https://www.youtube.com/watch?v=np0solnL1XY

~ 235 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Era oficial. Bagger tinha deixado os Reapers para trás.

Eu estava no banheiro da sala de jogo uma hora depois, brincando com o


meu cabelo e desejando que eu pudesse sair. Horse precisava de espaço e queria
estar com seus irmãos. As mulheres foram simpáticas, mas eu não conhecia a
maioria delas e eu não queria me intrometer em sua dor. O lavabo fez um barulho
atrás de mim e Cookie saiu.

"Ei," eu disse, não sei o que dizer. Eu não queria perguntar-lhe como se
sentia ou oferecer alguma platitude vazio.

"Ei," ela murmurou, lavando as mãos. Ela olhou no espelho e, em seguida,


olhou para a porta. Ela respirou fundo e tocou meu braço. "Eu preciso sair daqui",
disse ela. "Você pode me levar para casa? Todo mundo está bêbado e eu não
posso encontrar alguém para dirigir. Você está sóbria? Você está sóbria. "

"Sim", eu disse, assustada. "Você realmente quer ir embora? Todo mundo


está aqui por você — "

"Não, eu preciso ir agora", disse ela, balançando a cabeça com compostura


antinatural. "Eu estou me segurando por um fio e se eu tiver que ouvir o seu nome
ou mais histórias eu vou chorar e eu não quero uma audiência. Não só isso, todos
dizem que eu não deveria ficar sozinha esta noite e, provavelmente, não vão me
deixar sair. Isso não está funcionando para mim. Eu não vou fazer nada estúpido,
mas eu não posso lidar em ouvir uma festa quando tudo o que posso pensar é meu
marido deitado frio e morto no chão a um quilômetro da minha casa. Você vai me
levar para casa? "

Havia apenas uma resposta a uma declaração como essa.

"Deixe-me pegar minha bolsa. Eu te encontro lá na frente. "

Eu corri para cima e peguei minhas coisas, tentando decidir se eu deveria


dizer a Horse. Os Jacks estavam lá fora, eu sabia disso. Mas Horse precisava de
seu tempo de luto e eu não queria levá-lo para longe dele. Talvez eu pudesse
encontrar um prospecto para ir com a gente. Painter estava do lado de fora com
alguns outros caras, mas quando eu subi e lhe pedi para ir para casa comigo e
Cookie, ele disse que precisava verificar com Picnic. Cookie andou nervosamente
até meu carro e eu podia vê-la começando a visivelmente desmoronar. E se Picnic
não queria que ela fosse embora? Em seguida, Max caminhou na esquina e eu fiz
uma decisão precipitada.

~ 236 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Você está sóbrio?" eu perguntei a ele. Ele parou, obviamente assustado.

"Hum, sim, eu estou", respondeu ele. "Queria estar alerta se os Jacks


apareceram. Por quê? "

"Cookie precisa ir para casa e eu vou levá-la", eu disse, colocando as cartas


na mesa. "Eu pedi a Painter para ir conosco, mas ele disse que tinha que verificar
com Picnic em primeiro lugar, e Picnic pode não deixá-la ir embora. Temos que sair
daqui agora. Você vem com a gente? "

"Claro", disse ele, e todos nós entramos no carro, Cookie tomando o banco
traseiro. Durante a viagem o meu telefone começou a tocar, era Horse e Picnic,
então eu deixei ir para a caixa postal. Eu lidaria com as conseqüências de levar
Cookie para casa. Nenhum de nós falou no caminho da sua casa e quando
chegamos, ela fez uma pausa apenas o tempo suficiente para agradecer-nos,
antes de ir para dentro.

"Você acha que ela estará segura?" eu perguntei Max. "Eu quero dizer, você
sabe, os Jacks?"

"Eles não vão incomodá-la", respondeu ele. "Nãouma viúva de guerra, não
com tantos caras da cidade. Se eles forem atrás dela, até mesmo os seus próprios
clubes de apoio poderiam se emputecer com eles. Ela é intocável. Você não é
embora. Devemos voltar. "

Meu telefone tocou e eu o agarrei, querendo tranquilizar Horse.

"Hey, baby, me desculpe — "

"Marie, é Jeff".

Eu parei, os olhos correndo em direção a Max.

"Hum, sim," eu respondi, mantendo meu tom amigável e casual. "Só um


segundo."

Saí do carro e fechei a porta, passeando a poucos metros pela rua em frente
para que Max podesse me ver sem me ouvir.

"O que você está fazendo me ligando?" Eu exigi. "Era para você enviar e-
mail. E se alguém tivesse atendido? É depois da meia-noite, e se eu tinha estado
na cama com Horse? "

"Você não está", Jeff respondeu. "Eu sei que há um velório no arsenal. Você
está aí? "

"Não, eu tinha que dar a alguém uma carona para casa," eu disse
rapidamente. "Como é que você descobriu sobre o velório?"

~ 237 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Eu sei que tudo que eles fazem", disse ele. "Eu tenho todas as coisas
criadas agora, é hora de ir. Eu quero que você me encontre fora da vista de Horse.
Estou no celeiro. "

"O quê? Como isso é possível? "

"Eu não tenho tempo para isso", disse ele bruscamente. "Você precisa ter o
seu rabo aqui para que possamos ir. Falaremos enquanto você dirige. "

"Eu não estou sozinha. Max está comigo. "

"Perca ele", Jeff agarrou.

"Eu não acho que eu posso", eu respondi. "Eles estão preocupados com os
Jacks. Ele não vai apenas sair e me deixar com o carro. Jeff, você precisa saber.
Eu não vou com você. Estou com Horse e eu vou ficar com ele. "

Ele suspirou.

"Você teve uma lavagem cerebral", disse ele. "Mas eu disse a você, Horse
não é quem você pensa que é. Eu tenho a prova, eu vou te mostrar. Todo mundo
está ocupado, eles não têm a menor ideia, até que seja tarde demais. Pelo menos
venha e veja o que eu encontrei. Se você ainda quiser ficar depois que te mostrar,
eu vou cancelar os Jacks e deixá-la sozinha. "

"Max, lembra?"

"Traga ele", disse Jeff. "Diga-lhe que você precisa de algo na casa, peça a
ele para ir com você. Eu tenho uma arma. Nós podemos amarrá-lo enquanto
conversamos, a gente tranca ele no banheiro. Ele vai ficar bem. "

Senti meu estômago enrolar.

"Esta é uma ideia muito ruim, Jeff," Eu disse suavemente. "Pense nisso. E se
não funcionar? Ele poderia matá-lo. Você precisa parar de fazer coisas loucas e
lidar com esta situação de uma forma que não a torne pior. "

"Você é tão malditamente ingênua", ele murmurou, a frustração evidente em


sua voz. "Max é um criminoso violento, todos os Reapers são. Você precisa parar
de protegê-las e pensar em sua família. Agora traga seu traseiro até aqui. "

Ele desligou na minha cara. Voltei para o carro, colando uma sorriso falso no
meu rosto para o benefício de Max. De jeito nenhum eu estaria trazendo-o para o
lugar de Horse. Jeff tinha perdido a cabeça. Mas eu ainda queria falar com ele e ver
se poderíamos pensar em algo menos louco juntos. Eu também queria olhar para
esta prova que ele continuou falando. Tinha que haver uma explicação.

~ 238 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Era Maggs," eu disse, subindo de volta para o carro. "Ela quer que a gente
pare no supermercado e pegue alguns sacos de lixo. Acho que tenho que correr
porque as coisas estão ficando feias. Vamos até Safeway29, ok? "

"Claro", ele disse, e eu mantive meus olhos para a frente, contando cada
respiração enquanto eu dirigia para a loja. Quando entramos no estacionamento eu
escolhi o meu lugar com cuidado, em seguida, parei o carro. Max saiu do carro e
assim que ele fechou a porta eu cliquei as fechaduras e bati o gás.

Meu telefone tocou, pelo menos quinze vezes durante o passeio até a
fazenda. Eu não tinha dúvida de que Max tinha ligado para Horse dentro de
segundos depois da minha pequena proeza, e Horse estaria poderosamente
chateado.

Eu lidaria com isso mais tarde.

Ainda assim, eu não queria que ele se preocupasse comigo mais do que ele
precisava, então depois eu puxei meu celular e enviei-lhe um texto rápido dizendo
que as coisas estavam bem, mas que o meu irmão tinha ligado e eu precisava de
um pouco de privacidade para ligar pra ele. Então eu silenciei o telefone,
planejando ignorar sua resposta.

As conseqüências disso iria me fuder, sem dúvida.

Peguei minha bolsa e caminhou em direção ao celeiro. Nenhum sinal de


Jeff. Nenhum sinal de Ariel também, o que me deixou muito nervosa. Eu empurrei a
porta aberta, observando a fechadura quebrada. Horse não ia gostar disso, eu
pensei, reprimindo uma risada histérica. O pobre homem teria um ataque do
coração antes que a noite terminasse a este ritmo. Jeff agarrou-me logo que eu
entrei no celeiro, puxando-me para o lado da porta com uma mão e com uma arma
em torno da outra. Todos os treinamentos que Horse me deu deve ter afundado,
porque eu caí no chão automaticamente quando um barril virou na minha direção.

"Não aponte isso pra mim!" eu assobiei, e Jeff olhou para a arma, assustado.

"Oh merda, eu sinto muito", disse ele. "Você veio sozinha?"

"Sim", eu respondi, levantando-me e tirando a poeira de meus joelhos. "Mas


eles estavam me ligando até aqui. Não temos muito tempo. Qual é a prova que
você estava falando? "

29
Supermercado

~ 239 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Jeff foi até uma bancada de trabalho e tirou uma pasta. Eu o abri e vi vários
artigos sobre o massacre de diferentes agências de notícias. Nenhum deles tinha
qualquer informação que eu já não tinha visto.

"Continue procurando", disse Jeff. Folheei mais, encontrei uma cópia dos
documentos de exoneração de Horse. Honrosa. Eu encontrei um memorando
dizendo que sua unidade estava sendo inocentado das acusações com base na
falta de provas.

Outro artigo de jornal seguiu, desta vez afirmando que os assassinos nunca
foram encontrados e várias testemunhas-chave tinha desaparecido. Era isso.

"Você vê?", Perguntou Jeff. "É ali mesmo. Agora você entende? "

Olhei para ele, confusa.

"Isso não quer dizer que ele fez alguma coisa", eu respondi baixinho. "Só diz
que eles nunca descobriram quem fez isso. Às vezes isso acontece durante a
guerra, Jeff, especialmente competindo com grupos guerrilheiros. Isso não prova
nada. "

Ele balançou a cabeça, claramente frustrado.

"É uma conspiração, você tem que ler nas entrelinhas", disse ele. "As
testemunhas desapareceram. Por que você acha que isso aconteceu? "

"Provavelmente porque eles estavam com medo que fossem assassinados,


se colaborassem", eu respondi, balançando a cabeça. "Jeff, esqueça isso. Você
precisa cancelar com os Jacks e parar de trabalhar com eles. Então você precisa
desaparecer. Caso contrário, eu tenho medo que os Reapers te matem. Eu te amo
tanto, eu não posso te perder. "

O rosto de Jeff suavizou, e eu vi um traço do descontraído, irmão amoroso


que ele tinha sido e parte da minha vida. Ele me puxou para os seus braços, mas
ele não se sentia bem para mim. Seu coração disparou, ele tinha ido longe demais
e eu senti que ele cheirava a suor pegajoso. Afastei-me e olhei para o rosto dele,
sentindo-me indescritivelmente triste.

"Jeff, o que você está fazendo para si mesmo?", perguntei. Suas feições
endureceram e ele se afastou.

"Eu estou tentando cuidar da minha família", ele retrucou. Lá fora ouvi o
rugido de motos e eu congelei.

"Oh merda, eles vão matá-lo", eu disse, em pânico. Comecei a olhar em


volta, tentando encontrar um lugar para escondê-lo, o que era ridículo. A porta do
celeiro se abriu e bateu contra a parede. Era Horse e Max, segurando armas. Eles

~ 240 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

congelaram quando Jeff me agarrou e apontou a sua própria arma para a minha
cabeça.

"Não se preocupe, mana," ele sussurrou em meu ouvido. "Eu nunca iria te
machucar. Eu só preciso sair desta, para que possamos começar de novo em outro
lugar. Vai ser ótimo, você não terá que se preocupar com nada. "

Oh merda.

~ 241 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Capítulo Vinte e Um

Horse

Horse viu vermelho quando viu a arma para a cabeça de Marie. Jensen
estava ao lado dela, tremendo com tanta força que pensou que poderia ser o
suficiente para puxar o gatilho. O homem estava obviamente usando algo foda,
provavelmente metanfetamina. Más notícias. Pode até ser uma alucinação. Levou
tudo o que ele tinha para não cobrar Jensen e matá-lo com suas próprias mãos,
mas ele tinha que ser inteligente.

"Ei", disse Max, soando um pouco casual. Horse olhou para ele e entendeu
seu jogo. "Estamos aqui para garantir todos os direitos de Marie. Estávamos com
medo dos Jacks a pegarem. Nós sabemos que você a ama e nunca iria machucá-
la, então vamos conversar sobre isso. Todos ganham, certo? "

Jeff riu, o tom agudo e mais do que um pouco louco.

"Mostrei a ela a evidência", disse ele. "Ela sabe tudo sobre o que você fez no
Afeganistão com aquelas crianças. E agora você vai morrer pelo que fez com ela. "

Horse ignorou suas palavras, com foco na leitura de seu tom de voz e
linguagem corporal. Sem um tiro certeiro, obviamente. Como ele poderia chegar até
ela? Ele tinha estado em situações mais apertadas, mas nunca com tanta coisa em
jogo.

"Eu vou colocar a minha arma no chão", disse ele, colocando a arma de
forma muito lenta e cuidadosamente no chão. Então ele ergueu as mãos,
mostrando a Jeff que elas estavam vazias. "Max vai fazer o mesmo. Então você
pode tirara arma de sua cabeça. Eu não quero qualquer acidente. Vamos deixá-la
entrar em seu carro e ir, parece bom? "

Jensen riu de novo, algo novo e feio no rosto... alegria sincera, com um
toque de entusiasmo.

"Eu quero você no centro do piso", disse ele. "Sem truques."

Horse deu um passo adiante, com as mãos para cima. A arma tremia na
mão de Jensen quando ele puxou Marie para trás, mais fundo no piso central do
celeiro. Porra.

"Isso é bom", disse Jeff. "Sua vez", acrescentou ele, olhando para Max
agora. Horse ouviu Max se mexer atrás dele e, em seguida, os olhos de Marie

~ 242 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

passou para longe. Ela abriu a boca e gritou para ele quando uma bala atravessou
suas costas, dor explodindo quando a sua visão começou a escurecer.

Ele caiu no chão, vendo o seu sangue fluindo para o chão ao lado dele. Ele
não podia se mover, mas ele podia sentir, a dor além de qualquer coisa que ele
poderia ter imaginado. Isto é como Bagger passou, ele percebeu. Sozinho em uma
poça de sangue, sabendo que ele não ia ver a sua mulher. Então ele parou de
pensar e tudo parou.

Marie

Horse caiuno chão e meu mundo acabou. Eu acho que uma parte de mim
tinhaduvidado se nosso amor era real. Não mais. Eu quase não notei que Jeff me
deixou ir, eu apenas corri para Horse e toquei em seu pescoço para ver o pulso.
Estava lá, e enquanto o sangue se reunia debaixo dele, pelo menos não estava
jorrando.

Eu ainda tinha uma chance.

Eu fiquei para ver Max e Jeff cumprimentando um ao outro, as armas


abaixadas. Puta merda.

"Isso foi uma armação", eu disse. Jeff olhou para mim.

"Max é a minha fonte de dentro. Ele sabia que eu estaria aqui esta noite e
planejava entregá-la, mas ele fez coisas muito mais fácil quando você pediu
companhia para a casa de Cookie ".

"Muita conversa", disse Max, estreitando os olhos para Jeff. "Nós não
podemos confiar nela."

Jeff assentiu, parecendo triste.

"Sim, você está certo", disse ele. "Marie, eu sei que isso é difícil para você,
mas você vai passar por isso. Só o conhece há alguns meses e era tudo falso de
qualquer maneira. Você vai ver. "

Tudo pronto?", perguntou Max. Jeff assentiu.

"Tudo pronto", ele disse. "Ainda não tiramos o dinheiro das contas, no
entanto, não quis fazer isso e até termos pegado ela. Marie, pegue sua bolsa,
temos que ir. "

~ 243 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Ele pegou-a e jogou-a para mim, em seguida, puxou Max a distância,


falando com ele em voz baixa. Ambos os homens pareciam muito animados e
agitados à medida que pegavam os papéis sobre uma das bancadas de trabalho.
Eu não me importo com isso, eu precisava encontrar algo para parar o
sangramento. Eu vi um monte de trapos que parecia muito sujo, mas achei que
tínhamos que se preocupar com a infecção se ele conseguisse sobreviver. Não
importaria se a ferida continuasse limpa se ele sangrasse.

Uma vez eu tive os trapos em cima dele e comecei a aplicar pressão, tentei
pensar no próximo passo. Eu definitivamente não ia a lugar nenhum com Max e
Jeff. Eu finalmente compreendi a realidade — eu já perdi Jeff. Havia algo muito,
muito errado com ele e eu nunca seria capaz de consertá-lo. Mesmo que eu
fizesse, eu não queria ele em minha vida. Não depois que ele matou Horse. Tentou
matar Horse.

Ele não estava morto ainda. Tenho que manter o pensamento positivo.

Max e Jeff estavam absortos em tudo o que eles estavam estudando —


aparentemente eu não era uma ameaça para eles. Eu poderia usar isso. Olhei para
a minha bolsa e percebi que tinha duas ferramentas muito poderosas lá. Meu
celular e minha arma. Eu não podia ligar e dizer qualquer coisa, porque eles me
ouviriam. Eu acho que eu poderia ter chamado o 911, na esperança de que eles
me encontrassem, mas considerando que era um telefone celular o que não
aconteceria muito rápido.

Eu chamaria Picnic e esperava como o inferno, que ele respondesse. Talvez


ele ouvisse algo útil.

Eu me mexi ao redor do corpo de Horse, dando as costas para eles. Isso foi
errado, mas eu precisava de alguma cobertura para vasculhar minha bolsa. Eu
também precisava manter a pressão sobre a ferida, então eu me inclinei através
dele, mantendo os trapos com o peso do meu corpo enquanto eu procurava
rapidamente através da bolsa. Encontrei o telefone primeiro, diminuir o som e liguei
para o número de Picnic. Ela tocou para sempre. Nada. Merda. Ouvi a conversa
mudar e percebi que estava ficando sem tempo. Eu liguei para o número de Maggs
e deixei o telefone no chão atrás do braço de Horse, esperando que ela atendesse
e ouvisse alguma coisa. Eu não podia fazer mais do que isso, não agora.

Agora, para a arma.

Horse me deu uma bolsa de couro realmente bonita que tinha um pequeno
compartimento em que especialmente foi concebida para uma pequena — louco,
certo. Eu estava malditamente grata por isso no momento, porém, a minha 22
escorregou direito quando eu apertei a trava. Agora tudo que eu tinha que fazer era
armar-la. Eu me preparei e depois tossi alto tirando-a do compartimentado e
colocando-a debaixo do braço.

~ 244 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Você deveria deixá-lo", disse Jeff atrás de mim. "Ele vai morrer, nenhuma
maneira você pode mudar isso. Pegue suas coisas e vamos embora. "

Eu levantei meu peito e pressionado contra Horse novamente com as duas


mãos. Então eu deslizei ao redor para encontrar Jeff em cima de mim.

"Eu não vou com você", eu disse, encontrando seus olhos. "Vocês deveriam
sair enquanto podem. Deixem-nos. Eu não vou nem dizer quem fez isso, eu só
quero que você vá. "

Max riu e veio atrás de Jeff, segurando um papel. Ele sorriu e balançou a
cabeça, estudando tudo o que era dito.

"Eu não posso acreditar que seja tão simples", disse Max, balançando a
cabeça. Jeff voltou a sorrir para ele, o brilho maníaco voltando em seus olhos.
"Você é um gênio. Vamos ficar por cima, mesmo depois de pagar o acordo. "

"É apenas simples porque eu passei tanto tempo armando isso", disse Jeff,
parecendo satisfeito, embora eu notei que sua mão tinha começado a contrair-se
novamente. Claro, ele mantinha o dedo no gatilho. Exatamente o que eu precisava.
"Você fez um ótimo trabalho", disse Max, balançando a cabeça com tristeza. "É
uma beleza, cara."

Jeff sorriu para o elogio.

"Estou muito feliz que eles não me deram ouvidos em setembro", continuou
Max. Ele olhou para mim e sorriu quase com carinho. "Tenho que agradecer ao seu
homem por isso, Marie. Eu queria matá-lo meses atrás, Jeff. Nunca imaginei em
uma recompensa como esta. Droga. Estou realmente com pena mas tenho que
fazer isso. Não é pessoal, ok? "

Jeff olhou para Max, intrigado.

Ele nunca viu a mão de um motoqueiro se elevar e, pela segunda vez em


dez minutos eu me vi gritando em aviso tarde demais para alguém que eu amava.
A cabeça de Jeff explodiu. Literalmente explodiu, pedaços voando. Um deles me
acertou no rosto, que eu não percebi na hora porque no instante que Max atirou
nele, a mão de Jeff se contraiu e puxou o gatilho de sua própria arma. Um segundo
tiro soou quase que instantaneamente e eu senti uma linha de fogo em meu braço.
Eu ignorei porque meu irmão estava morto, meu amante estava quase morto e eu
tinha a sensação muito, muito ruim que eu estaria morta, em breve também.

Max olhou para mim, batendo a arma contra a lateral da perna. Ele usava o
mesmo olhar perplexo que ele teve a noite que ele me atacou.

"Ele vai morrer", disse Max, olhando para Horse, pensativo. "Seu irmão
estava certo sobre isso. Você pode muito bem deixá-lo ir, porque o seu sangue
está sujando toda a sua roupa. "

~ 245 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"O que há de errado com você?", eu sussurrei. "Por que você faria isso?"

Ele deu de ombros.

"O dinheiro, o que mais? Saia do caminho, a menos que você queira que eu
atire em você também. Quero transar com você primeiro. "

Meus olhos se arregalaram quando ele levantou a arma e apontou-a para a


direita na cabeça de Horse. Era isso. Horse estava sem tempo. Eu precisava de
uma distração, só por um segundo.

"Oh meu Deus, estou coberta de sangue!" Eu gritei de repente, puxando


minhas mãos longe de Horse para arrancar minha camisa e sutiã. Olhos de Max foi
direto para meus peitos direito quando a minha mão agarrou a minha arma. Mil
memórias passaram pela minha mente em um instante, mas o que ficou comigo foi
o som da voz de Horse, no primeiro dia em que ele me ensinou a atirar.

Apenas lembre-se, você nunca aponte isso para uma pessoa, mas se tiver
que faze, atire bem no seu coração e atire para matar. Nunca aponte uma arma a
menos que você esteja pronta para acabar com uma vida.

Eu levantei minha arma e apontou-a diretamente para o coração de Max


como se eu tivesse praticado centenas de vezes. Eu nem sequer pensei quando eu
puxei o gatilho mais e mais e mais até que balas correram para fora. Como Jeff,
Max puxou o gatilho quando ele morreu, mas seu braço havia caído apenas o
suficiente para nos perder. Arrastei-me até seu corpo e peguei a arma, levando-a
de volta comigo enquanto eu subia em Horse, sentada sobre os trapos quando
peguei meu telefone.

"Maggs, você está aí?" eu perguntei sem voz.

"O que aconteceu?", ela perguntou, a voz firme e calma. Aparentemente


Maggs levava tiros com calma. "Os caras estão em seu caminho, eles vão estar lá
em dois minutos, no máximo. Eles tinham GPS em seu carro. Você está bem? "

"Horse precisa de uma ambulância", eu disse, minha voz trêmula. "Acho que
ele ainda está vivo. Max e Jeff estão mortos. Por favor, salve-nos, Maggs. Eu estou
com muito, muito medo. "

A porta do celeiro se abriu na minha frente e eu deixei cair o telefone,


trazendo a arma de Max para cima e apontando-o para Picnic, Bam Bam, Duck,
Ruger e um par de outros caras que eu tinha visto no arsenal, rapazes de outro
grupo.

"Eu quero policiais e uma ambulância", eu disse, e minha voz poderia ter
sido fraco, mas minhas mãos estavam firmes.

Picnic examinou a cena, o rosto mais calmo do que parecia razoável.

~ 246 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Max tentou matar Horse," Eu disse a ele. "Ele matou Jeff. Eu não confio em
nenhum de vocês. Eu quero uma ambulância para Horse e eu quero s fora daqui."

"Babe, eu não tenho ideia do que aconteceu aqui", Picnic disse lentamente.
"Mas você tem que saber que vamos ajudar Horse. Largue a arma. "

"De jeito nenhum", eu respondi. "Max atirou nele pelas costas. Eu vou atirar
em qualquer um de vocês malditos Reapers que tentar tocá-lo. Ambulância.
Agora."

"Há uma a caminho", disse Picnic. "Bam ligou pra eles mas se você está
sentada aí segurando uma arma para nós quando a polícia chegar aqui, vai tornar
muito mais difíceis para eles cuidarem de Horse. Ele é o nosso irmão, não vamos
machucá-lo. "

"Max era seu irmão também."

"Uma coisa ruim aconteceu aqui", disse Duck, dando um passo à frente.
Algo em sua voz me hipnotizou, e seus olhos pareciam suaves e tristes. Eu vi
quando ele atravessou o chão e sentou-se em frente de mim, cerca de três metros
da arma. "Não faça isso pior. Nós ainda podemos controlar a situação, mas não se
você entrar em um tiroteio com a polícia. "

Isso me assustou.

"Eu não quero atirar nos policiais, eu só quero proteger Horse," eu disse.

"Como eles vão saber disso?", questionou razoavelmente. Ouvi sirenes à


distância. "Você está correndo contra o tempo, vamos ajudá-la com isso, ok? "

Eu queria acordar e abrir a boca para dizer quando algo me atacou por trás.
A mão de Duck correu para a frente, no mesmo instante, arrancando a arma fora
do meu alcance quando Ruger me rolou para longe do corpo de Horse. Ele me
segurou para baixo, a mão sobre a minha boca, e inclinou seu rosto perto do meu.
Sua expressão era intensa, quase selvagem. Nos cantos dos meus olhos eu vi os
caras em ação, jogando as coisas dentro de um saco, que Bam Bam agarrou antes
que ele saísse correndo pela porta dos fundos do celeiro.

"Tudo o inferno é solto quando eles vêm aqui", Ruger me disse, em tom
urgente. "Eles estão indo provavelmente te prender, talvez todos nós. Mantenha a
boca fechada. Eu não me importo o que aconteceu aqui e eu não me importo quem
fez os disparos. Você manter a boca fechada e a única vez que você abrilá-la é
pedir um advogado. Continue perguntando por um advogado, vamos enviá-lo para
você. Não fale, você me pegou? "

Ele tirou a mão da minha boca e eu balancei a cabeça, os olhos arregalados.


Um único policial veio voando pela porta e parou abruptamente, obviamente
chocado com a cena.

~ 247 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Puta merda!", Ele gritou, pegando seu rádio. "Precisamos de reforços agora.
Todo mundo, mãos para cima, onde eu possa vê-los. Saia de cima da garota,
deixe-a ir. "

Ruger rolou de cima de mim e se levantou, se afastando com as mãos


erguidas. Os outros seguiram o exemplo e, em seguida, me juntei a eles. O policial
solitário nos observava ansiosamente enquanto paramédicos correram para Horse,
agrupando-o em uma maca e levando-o para fora da porta.

Mais policiais chegaram, que foi o início de uma noite, muito, muito longa.

Eu pedi um advogado e, eventualmente, eu tive um, mas ele não pôde


atender a uma pergunta que me preocupava.

Horse ainda estava vivo?

Horse

Sentia-se separado do seu corpo, quase flutuando. Dor rugiu através dele.
Vozes ecoavam no fundo, junto com sirenes. Então, o mundo ficou escuro
novamente.

Mais vozes. A dor, mas sem som. Horse abriu os olhos lentamente, estava
em uma sala de borrada e uma luz branca brilhante. Uma mulher estava em cima
dele, fazendo-lhe perguntas. Ele tentou responder, dizendo-lhe o seu nome, mas
ele estava tão terrivelmente cansado. Ele precisava dormir.

"Acorda, idiota. Você está atrasado para ir a missa. Não há desculpas. "

Merda. Ele tinha dormido?

~ 248 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Horse abriu os olhos, piscando rapidamente, tentando se concentrar. Não é


seu quarto... hospital. Tinha que ser um hospital. Tudo voltou para ele depressa —
ele estava com Marie e então alguém atirou nele.

"Eles pegaram Marie?", ele perguntou, mas saiu em um sussurro. Caralho


buceta, ele não conseguia nem falar. Ele odiava se sentir fraco.

"Marie está segura", disse Picnic, entrando em linha de visão de Horse.


Horse estudou seu rosto para se certificar de que o homem não estava mentindo
para ele. "Ela está na prisão agora. Nossos caras estão organizando a fiança. Ele
diz que se a balística coincidir com a sua história, eles provavelmente não vai
acusá-la de nada. Ela seria solta, mas eles estão chateados que ela esteja
enrolando sobre o porquê de seu irmão e Max estavarem lutando ".

"Prisao?", ele perguntou, confuso.

"Marie atirou em Max," Picnic disse, com o rosto sombrio. Horse franziu a
testa. "Ruger está lá também. Suas mãos estavam cobertas de sangue então o
prenderam também. Ele teve que enfrentar a sua menina para pegar a arma para
longe dela. Ela tinha ficado toda irritada sobre nós, pronta para defendê-lo,
matando todos nós se ela tivesse que fazer. Agachada sobre o seu corpo como a
Mulher Maravilha. Me dá um tesão só de pensar nisso ".

"Você é um idiota. Por que ela iria atirar em Max? " perguntou Horse, cada
palavra ralando contra sua garganta. Uma bala atingiu sua boca, pelo amor de
Deus? Por que ele não podia falar direito?

"Max atirou em você pelas costas", disse Picnic rapidamente. "E então ele
atirou em Jensen. Marie era, provavelmente, a próxima, ela disse na nossa cara
que Max estava se preparando para acabar com você quando ela acabou com ele.
Foi meio que sem pensar, nunca vi isso chegando. Atirou sete vezes. "

"Porra," Horse murmurou, sentindo-se sorrir. "Porra, isso é incrível. Minha


garota é uma só mulher no exército. "

"Não me diga," Picnic disse, balançando a cabeça. "Tomou conta dos


negócios, não há dúvida sobre isso. Ei, tenho que te perguntar uma coisa
importante. "

"O que é isso?"

Picnic inclinou-se e falou em voz baixa.

"Policiais encontraram todos os tipos de papéis", disse ele. "Não faço ideia o
que estava neles, mas Marie disse ao advogado eles estavam falando sobre
transferências de dinheiro. Jensen disse que estava tudo pronto. Poderíamos estar
em apuros? "

~ 249 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Horse franziu a testa, tentando pensar.

"Eu mudei tudo depois que descobriu sobre Jensen", disse ele. "Novas
contas, a coisa toda, muito mais do que apenas senhas e merda como essa. Não
deveria ter sido rastreado. "

"Gostaria de saber o que ele estava falando?"

Horse procurou em sua memória, o que foi muito difícil. Devia ser sobre
drogas, ele percebeu. Algo ficou fora de alcance, algo que ele sabia que era
importante. Em seguida, veio pra ele.

"Nós estamos bem", disse ele, sorrindo.

"Como assim?"

"Max estava no escritório a última vez que eu imprimi uma lista dos números
de conta no exterior e informações de contato", disse ele. "Disse a ele que eu
estava colocando tudo no cofre. Provavelmente ele levou isso ao pé da letra e
copiou. Aposto que ele pensou que ele tirou a sorte grande. "

"Diga-me que não é tão ruim quanto parece, mano."

Horse tentou sacudir a cabeça, mas não deu certo.

"Eles eram falsos", respondeu ele, saboreando o momento. "Você sabe que
eu gosto de foder com os policiais. Um par de vezes por ano eu atualizo minhas
contas falsas e livros, faço parecer realista o suficiente para que se alguma vez
tiver a coisa invadida eles estarão perseguindo suas caudas por meses. Eu nunca
disse a Jensen, e Max certo como a merda não saberia. Max deu-lhe as contas
com cerca de cinco mil nelas. Apenas o suficiente para enganar alguém tentando
fazer uma transferência de teste, você sabe? Coloco um pouco nas contas, seguro
extra... acho que deu certo. "

"Jesus Cristo ... Obrigado para isso", disse Picnic.

"Não, não é Jesus, apenas um homem", sussurrou Horse. "Embora as


mulheres vêem meu pau pela primeira vez, eles tendem a cair de joelhos, me
adorando."

Picnic riu.

"Sim, você vai viver", disse ele. "O ego grande demais para morrer. Os
policiais vão querer falar com você em algum momento. Diga a eles que você não
se lembra de nada além de estar na festa, o advogado disse sobre um ferimento na
cabeça, um traumatismo, pode fazer você esquecer algumas horas antes do
acontecido. Você bateu no chão quando ele atirou em você. Isso vai deixá-los fora
do gancho e levá-los a loucura ao mesmo tempo. Vou chamar a enfermeira agora,
deixar elas saberem que você está acordado. "

~ 250 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Espere", disse Horse. "Conte-me sobre os Jacks. Perdi alguma coisa? "

"Nada ainda", respondeu Picnic. "Nós vamos manter um olho sobre eles,
isso está apenas começando. A guerra está chegando. A dúvida é se sua garota irá
ser o seu alvo embora. Não vale a pena o seu tempo estar fora do seu território, se
eles não estão sendo pagos. "

Horse ouviu a porta da sala aberta, e os sons de um corredor ocupado por


trás dele.

"Ei, Picnic, eu só desci para pegar uma bebida," Dancer disse quando ela
entrou. Horse conseguiu abrir os olhos e olhar para ela. Ela congelou, os olhos
arregalados, então seu rosto explodiu em um sorriso enorme quando ela correu
para ele. Ela se inclinou para lhe dar um abraço, puxando para trás no último
minuto, com uma careta. Graças a Deus por isso, um abraço agora e ele
provavelmente precisa de outro galão de qualquer analgésico que lhe deram.
"Horse! Desculpe-me, eu não estava aqui quando você acordou. Como você se
sente? Ele pode falar? "

"Você parece uma merda", disse Horse. "O que há de errado com você?"

"Meu irmão foi baleado, seu babaca," disse ela. "Eu pensei que você ia
morrer. Marie salvou sua vida, ele te disse isso? "

"Sim", disse Horse, fechando os olhos de novo. Droga, ele estava cansado.

"A porra de um amor perfeito," Picnic disse, e Horse o ouviu rir, a distância.
"Maldita mulher teve que protegê-lo, idiota preguiçoso nem sequer se levantou do
chão. Pingando sangue, fazendo uma bagunça ... "

Horse abriu a boca para dizer-lhe para ir se foder, mas antes que as
palavras saíssem, ele estava fora de novo.

~ 251 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Epílogo

Yakima Valley, leste de Washington

Cinco meses depois

Marie

Eu dirigi passando pela nossa antiga escola primária no caminho para a


Igreja. Jeff e eu amávamos esse parque — no verão nossa mãe nos deixava lá
antes de ir para o trabalho a um quarteirão de distância. Nós éramos verificados
por ela a cada duas horas, nos sentindo muito maduros. A dor familiar de tristeza e
perda me bateu.

Eu sentia falta dele.

Jeff estragado as coisas, era muito mais confuso do que eu tinha percebido,
mas isso não muda que ele era meu irmão ou que eu vi morrer bem na frente dos
meus olhos. Pelo menos os pesadelos estavam passando. Nas primeiras semanas
eu tinha estado aterrorizada em dormir, porque ele ia me visitar durante a noite,
acusando-me de matá-lo, enquanto seu cérebro driblava para fora de sua boca.
Felizmente, eu não tinha um daqueles pesadelos por dois meses e agora a maioria
dos dias eu nem sequer pensava nele.

Hoje não era como os outros dias, porém.

Fui para o estacionamento e peguei minha bolsa no vestido. Mamãe ia ficar


puta — era para eu estar lá a quase 45 minutos atrás, mas eu tinha sido atrasada.
O coordenador da Igreja olhou para mim quando eu entrei, agarrando o meu braço
e me apressando das escadas para o banheiro Lá encontrei minha mãe parecendo
um sonho em um estilo grego, vestido de noiva elegante, cor de pêssego.

"Oh Mamãe", eu disse, sentindo lágrimas aos meus olhos. "Você está tão
bonita. John vai morrer quando ele te ver. "

Seu rosto se enrugou com a palavra "morrer" e eu xinguei sob a minha


respiração. Mamãe estava frágil estes dias e eu ainda não tinha certeza de como
lidar com isso. Eu estava acostumada a ela ser a mais forte, porque ela tinha
sofrido tanto e sempre sobreviveu. Agora eu me tornei a sobrevivente forte.

"Você precisa se vestir", disse ela, forçando-se a sorrir novamente. Joanie,


sua esteticista de longa data, mandou mamãe a sentar-se para que ela pudesse
terminar a maquiagem. Seu cabelo já estava feito, varrido de acordo com o estilo
grego, pequenas fitas de tecido por ele, juntamente com flores frescas.

~ 252 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

Uma hora mais tarde, esperávamos na parte de trás da igreja. O último dos
convidados entrou e, em seguida, John saiu para ficar no altar.

A música começou e eu estendi a mão para pegar a mão de mamãe,


apertando-a. A filha de John, Carla andou à frente de nós carregando lírios
brancos. Ela era difícil de ler e eu ainda não tinha certeza de como ela se sentia
sobre as nossas famílias serem unidas. Eu acho que isso não importa, porque ela
queria que seu pai fosse feliz e isso foi o suficiente para fazê-la esquecer nossas
esquisitices.

A marcha nupcial começou e eu peguei a mão de mamãe para levá-la.

Deveria ter sido trabalho de Jeff.

Eu me perguntei se ele poderia nos ver de onde as pessoas vão depois que
morrem. Eu esperava que ele soubesse que mamãe estava finalmente feliz. Então
eu parei de pensar em Jeff, pois o olhar atordoado, quase de adoração no rosto de
John, enquanto nós andávamos pelo o corredor encheu meu coração. Eu coloquei
as mãos juntas, ficando na ponta do pé para beijar seu rosto primeiro e depois o
dela. Eu gostava dele. Eu gostava muito dele, na verdade. Ele adorava a minha
mãe e o sentimento era mútuo.

Eu dei um passo para trás e tomei o meu lugar ao lado dela como dama de
honra. O pastor começou a falar e foi aí que eu me deixei olhar para Horse pela
primeira vez.

Ele estava forte e alto ao lado do crescido filho de John, Paulson. Eles
vestiam smokings, o que eu nunca tinha imaginado que Horse estaria disposto a
usar. Ele tinha feito isso com graça, porém, me dizendo que eu iria encontrar uma
maneira de pagar de volta.

Corei, porque é por isso que eu tinha estado atrasada. Ele já começou a
recolher.

Eles mantiveram a recepção no antigo alojamento Eagles, onde John era um


membro vitalício. Sua primeira dança juntos foi linda e de alguma forma mamãe
resistiu ao impulso de esmagar o bolo no rosto de John. Ela não tinha sido casada
com o meu pai, por isso este foi o seu primeiro casamento. Isso pareceu satisfazer
John, de alguma forma estranha. Eu acho que ele gostou da ideia de ser seu único
marido. Horse segurou minha mão durante todo o jantar, roubando pequenos
olhares para mim, quando ele pensava que eu não estava prestando atenção. Isso
me deixou um pouco nervosa — eu o conhecia bem o suficiente para perceber que
ele estava tramando algo. Isso pode ser muito bom. Uma vez, quando ele tinha
chegado com esse olhar, ele me levou até ao Canadá para um fim de semana
surpresa em uma linda cama e um café da manhã na cama.

~ 253 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

É claro que, na semana passada eu tinha visto aquele olhar em seu rosto
um instante antes de Maggs despejar um balde de água em mim a partir do
segundo andar do arsenal.

Eu estava conversando com Denise ao lado da pista de dança, quando ele


pegou, me jogando por cima do ombro e levando-me para fora da sala em meio a
aplausos e assobios. A voz de minha mãe era a mais alta, algo que estaria tendo
uma conversa mais tarde. Eu gritei quando ele me puxou para cima das escadas e
saiu para o telhado. Então ele me colocou para baixo e vi um cobertor coberto com
pétalas de rosas vermelhas.

Minhas sobrancelhas levantaram.

"Entendo que este é, provavelmente, algum gesto romântico, mas o que


você fez com o meu homem?" Eu exigi, olhando para ele com olhos cerrados. "Este
não é o seu estilo, babe."

Horse sorriu, parecendo quase envergonhado. Uau. Não sabia que podia
fazer um Reapers ficar envergonhado.

"Ideia de sua mãe", disse ele. "Ela disse que eu não podia confiar para não
foder com as coisas. Este é o preço que eu pago para impedi-la de seguir-nos aqui
em cima. Vamos lá. " Ele pegou minha mão e me levou até a manta, em pé na
minha frente e beijou meus lábios suavemente. Então, para minha surpresa
absoluta, ele abaixou-se sobre um joelho e pegou minha mão.

"Eu me sinto como um idiota, porque isso é tão brega", disse ele,
balançando a cabeça. Ele começou a subir de volta e eu agarrei seus ombros,
empurrando-os para baixo com força.

"Ai", disse ele, olhando para mim.

"Apenas diga," eu explodi, olhando de volta para ele. "Não me faça pegar
minha arma."

"Porra, eu sempre tenho que me submeter?", ele perguntou, balançando a


cabeça. "Você sabe que eles estão me chamando de sua cadela no arsenal agora,
isso faz você feliz?"

"Eu estou ciente. Não é minha culpa que eu tive que salvar o seu grande,
mau, motoqueiro bundão. Você sabe o que dizem com os caras que — "

"Cale a boca, Marie," Horse disse, revirando os olhos. "Você vai me deixar
fazer isso ou o quê?"

Ok," eu respondi, me sentindo um pouco tonta. Claro que era brega, mas
isso também era muito bom.

~ 254 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Marie Caroline Jensen, você vai me dar a honra de ser minha cadela
permanente?"

Eu bati no lado de sua cabeça enquanto ele começou a rir, então apontei o
meu pé para suas bolas. Ele me agarrou, me empurrando para baixo sobre o
cobertor e cobrindo-me com seu corpo, ainda tremendo de tanto rir.

"Você vai arruinar meu vestido."

"Eu acho que a sua mãe estava certa — eu estou fodendo com isso."

"Faça certo ou eu vou dizer não."

"Marie Caroline Jensen, você quer se casar comigo?", ele perguntou de


repente, olhando diretamente nos meus olhos. Mordi o lábio, tentando decidir
quanto tempo eu poderia deixá-lo nervoso. Talvez um pouco mais... que ele tinha
usado a palavra "c"30, eu provavelmente deveria fazê-lo sofrer. Eu desviei o olhar,
recusando-me a encontrar seus olhos quando ele parou de rir e ficou imóvel.

"Marie", ele perguntou, com a voz tensa de repente. "Oh merda, não faça
isso comigo, por favor. Eu — "

"Sim", eu disse, pegando seu olhar e sorrindo. "Eu vou casar com você, seu
burro idiota, mas só porque você disse a palavra mágica".

"Porra? Você está certa, é uma palavra mágica. Vamos testá-la. "

Comecei a rir, que durou apenas alguns segundos antes de sua boca
tomasse a minha, me beijando profundamente. Eu senti o comprimento de sua
ereção entre minhas pernas e percebi que qualquer dano que ele já tinha feito a
minha roupa era provavelmente apenas o começo.

Ele parou de me beijar tempo suficiente para se levantar e puxar para cima o
meu vestido. Foi quando ele descobriu que eu estava sem calcinha. Ele grunhiu em
aprovação e eu ri, cobrindo seu rosto com beijos enquanto ele se atrapalhou com a
braguilha.

Em seguida, seu pênis estava fora e pressionando para dentro de mim,


deslizando em minhas profundezas úmidas com um foco singular que me deixava
louca.

Horse empurrou para me mais e mais, me tocando mais profundo do que eu


imaginava possível antes dele. Eu envolvi minhas pernas para cima e ao redor de
sua cintura, segurando-o para mim e minha pélvis inclinando apenas o caminho
certo para fazer a maior parte do seu comprimento entrar duramente.

30
Cadela

~ 255 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

"Não posso acreditar que você é estúpida o suficiente para me se casar


comigo" Horse murmurou, sentando-se e levantando meus quadris, uma das
minhas posições favoritas, porque agora cada curso atraia a cabeça do seu pênis
através de meu ponto G com uma força que me deixava louca. Ele também sabia,
e ele sorriu para mim, quando eu voei por cima da borda, gemendo e arqueando as
costas. Mais duas socadas e ele seguiu, jorrando dentro de mim.

Viemos juntos, ofegantes sob as estrelas, o som fraco da recepção da mãe


flutuando acima das janelas abertas abaixo. Depois do que pareceu uma
eternidade, Horse sentou e me juntei a ele, puxando para baixo o meu vestido
como recatadamente possível considerando que eu tinha acabado de ser fodida
sem sentido em um telhado. Eu trouxe meus joelhos no meu peito e passei meus
braços ao seu redor, olhando para as luzes do vale.

"Não há dúvidas, certo?", perguntou ele.

"Não há dúvidas", eu disse, sentindo-me quente e feliz por toda parte. Então
eu levantei a minha mão esquerda. "Você se esqueceu de alguma coisa?"

Horse sorriu para mim, parecendo muito satisfeito consigo mesmo


novamente.

"Sim, eu trouxe isso para você." ele se levantou e caminhou até uma das
unidades de ar condicionado no telhado. Ele pegou um pequeno saco preto e
trouxe-o de volta para mim, deixando sobre o cobertor. Então ele estendeu a mão e
tirou uma caixa.

Uma caixa muito grande.

Apertei os olhos e tomei dele ao descobrir que, além de ser muito grande
para um anel também era muito pesado. Abri e encontrei uma grande pistola preta,
semi-automática.

"É uma 38", disse ele, orgulhoso. "Eu sei que você é uma garota de 22, mas
é hora de dar o próximo passo em nosso relacionamento. Eu acho que se você
começar a praticar você vai se acostumar com a sensação dela. Esta é uma
grande parte porque — "

"Eu juro que se você disser mais uma palavra, estou atirando em você", eu
rosnei, completamente enojada. Claro que me compraria uma arma de noivado.

Motoqueiro estúpido.

"Pelo menos tire da caixa e veja como ele se sente em sua mão."

Dei de ombros e peguei, imaginando quantos aniversários teríamos antes


que eu precisasse do meu próprio abrigo privado para armazenar as minhas
armas. Mas, como eu puxei para fora, um cintilante anel de noivado de prata lindo

~ 256 ~
Reaper's Property (Reapers MC #1) by Joanna Wylde

veio com a arma, amarrada ao gatilho com um fio curto. Era lindo, não tão grande
que fosse sem sentido, mas ainda absolutamente deslumbrante. Ele tinha uma
grande safira azul com diamantes pequenos em ambos os lados. Eu amei
instantaneamente. Horse pegou da minha mão e eu estendi meu braço para ele
colocar. Então ele pegou meu queixo e olhou direto nos meus olhos.

"Amo você, babe. Você ainda está planejando atirar em mim? "

"Também amo você", eu respondi, sorrindo para ele. "Eu ainda não decidi
sobre o tiro em você embora. Eu vou voltar a falar sobre isso. "

"Então você quer ficar aqui mais um pouco, só nós dois? Ou você quer ir
para baixo e mostrar a sua mãe o seu novo brilhante? "

Eu ri para ele, inclinando-se contra o seu lado quando ele passou um braço
em volta de mim.

"Será que isso me torna uma pessoa horrível e superficial por querer mostrar
esta coisa ao redor de todo mundo?"

"Eu estou bem com isso", respondeu ele, beijando o topo da minha cabeça.
"Então você precisa chamar Maggs e Em — levou tudo o que tinha para mantê-las
na recepção. Eles estão tendo uma festa para nós, quando voltarmos a Coeur
d'Alene. Picnic quer que você faça salada de batata. Eu disse a ele de jeito nenhum
você estará cozinhando para sua própria festa de noivado. "

"Sério?" eu perguntei. Ele balançou a cabeça.

"Não, eu disse a ele que eu faria o que fosse preciso. Amor faz essas
merdas. É o bacon que realmente a distingue. "

"Querida!" Minha mãe gritou, correndo para o telhado. John a seguiu, junto
com Denise. "Me desculpe, mas eu não podia esperar. Conte-me tudo sobre isso!
Será que ele estragou tudo? " Horse disse, revirando os olhos. Ele se levantou e
pegou a minha mão, me levantando para os meus pés. Em seguida, ele bateu na
minha bunda, me empurrando em direção a minha mãe e seu novo marido. "Mas
quando ela terminar com você, eu vou te levar para casa para comemorar."

Levantei a ponta dos pés para beijá-lo e, em seguida, corri para mostrar meu
novo anel a mamãe. Eu decidi deixar a arma com Horse.

Pelo menos por agora.

~ 257 ~