Você está na página 1de 7

Leituras Recomendadas pelo Comitê de Ética em Pesquisa

da UFRGS:

1. ALVES, Andréa Moraes. Fazendo antropologia no baile: uma discussão sobre


observação-participante. In: VELHO, Gilberto; KUSCHNIR, Karina
(Orgs.). Pesquisas urbanas – desafios do trabalho antropológico. Rio de Janeiro:
Jorge Zahar Editor, 2003. (p.174-189).
2. Antropologia e Ética: desafios para a regulamentação
- http://www.abant.org.br/file?id=1313
3. BEAUCHAMP, T. e CHILDRESS, J. Princípios de ética biomédica. São Paulo: Loyola,
2002.
4. BIANCHETTI, Lucídio e col. A bússola do escrever. São Paulo: Cortez Ed.; Editora
da UFSC, 2002.
5. BONIN, Iara T., RIPOLL, Daniela; SANTOS, Luís Henrique Sacchi. Ética, pesquisa e
imagens de povos indígenas. Revista Teias, v. 16, n. 42, p.106-125 (jul./set. -
2015).
6. BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O ardil da ordem: caminhos e armadilhas da
educação popular. São Paulo: Papyrus, 1983.
7. CARVALHO, Isabel C.M., MACHADO, Frederico Viana. A regulação da pesquisa e o
campo biomédico: considerações sobre um debate epistêmico desde o campo da
educação. Práxis Educativa, Ponta Grossa, ahead of print, v.9, n.1, jan.-jul., 2014
(http://www.revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/issue/current).
8. CASTIEL, Luís David & DIAZ, Carlos Álvarez-Dardet. A saúde persecutória – os
limites da responsabilidade. Rio de Janeiro: Editora da FIOCRUZ, 2007. (cap.
Introdução: D. Quixotech em Nova Laputa, p.13-18).
9. CASTIEL, Luís David; MORAES, Danielle R., SILVA, Cassius S.P. O gerencialismo
utilitarista na pesquisa acadêmica em saúde coletiva: a importância de ensaios
críticos. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.30, n.1, p.213-214, jan. 2014.
10. CASTIEL, Luiz David; SANZ-VALERO; Javier; Red MeL-CYTED. Entre fetichismo e
sobrevivência: o artigo cientifico é uma mercadoria acadêmica? Cad. Saúde
Pública, Rio de Janeiro, 23(2):3041-3050, dez. 2007. Disponível
em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v23n12/25.pdf.
11. Comitê de Ética em Pesquisa do Instituto de Ciências Humanas da
Universidade de Brasília (http://www.cepih.org.br/index.htm).
12. COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA NAS CIÊNCIAS HUMANAS. Disponível
em:http://www.portal.abant.org.br/index.php/comite-de-etica-em-pesquisa-nas-
ciencias-humanas.
13. CONDUTA IMPRÓPRIA EM PESQUISA – Estudos com populações
vulneráveis: www.anis.org.br/Cd01/port/.../estudo_de_caso_11_comentarios.pdf
14. Conduta imprópria em pesquisa – Estudos com populações vulneráveis:
(www.anis.org.br/Cd01/port/.../estudo_de_caso_11_comentarios.pdf).
15. DELGADO, Ana Cristina Coll; MÜLLER, Fernanda. Abordagens etnográficas nas
pesquisas com crianças e suas culturas. Disponível
em: www.portalanpedsul.com.br/admin/uploads/.../07_07_18_MR017.pdf.
16. DINIZ, Debora. Ela, Zefinha – o nome do abandono. Ciência e Saúde
Coletiva, 20(9). 2667-2674, 2015.
17. DINIZ, Débora. Enquadramentos e vidas precárias. In: Ana Carolina da Costa e
Fonseca. (Org.). Cinema, ética e saúde. Porto Alegre: Editora Bestiário, 2012. p.
19-23.
18. DINIZ, Débora. Ética na pesquisa em ciências humanas: novos desafios. Ciência &
Saúde Coletiva, v. 13, p. 417-426, 2008. Disponível
em: http://www.redalyc.org/pdf/630/63013213.pdf.
19. DINIZ, Débora; GUILHEM, Dirce. O que é bioética? São Paulo: Editora Brasiliense
(Coleção Primeiros Passos), 2012. 122p.
20. DINIZ, Debora; MUNHOZ, Ana Terra Mejia. Cópia e pastiche: plágio na comunicação
científica. Argumentum(Vitória), v. 3, p. 11-28, 2011.
(http://periodicos.ufes.br/argumentum/article/view/1430/1161). (vide também o
conjunto de debates acerca deste texto
- http://periodicos.ufes.br/argumentum/issue/view/133).
21. DWORKIN, R. El dominio de la vida. Barcelona: Ariel, 1998.
22. ETHICAL GUIDELINES FOR EDUCATIONAL RESEARCH. Disponível
em: http://www.bera.ac.uk/publications/Ethical%20Guidelines.
23. ÉTICA E REGULAMENTAÇÃO NA PESQUISA
ANTROPOLÓGICA - www.ufrgs.br/ppgedu/Texto2_Etica.pdf
24. Ética em pesquisa – ciência, pesquisa com seres humanos e questões
éticas, com José Araújo Lima, Mirian Ventura e Sérgio Rego
- http://www.youtube.com/watch?v=jpINI-0eFTU
25. Ética em pesquisa nas Ciências Sociais, com Débora Diniz
- http://www.youtube.com/watch?v=Ob8oPb0blVo
26. Ética em pesquisa nas Ciências Sociais, com Débora Diniz.
(http://www.youtube.com/watch?v=Ob8oPb0blVo);
27. Ética na pesquisa em Ciências Humanas e Sociais – Luís Henrique Sacchi dos
Santos - https://www.youtube.com/watch?v=AZdB9GCOfxk
28. ÉTICA NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO. Disponível
em: http://www.fae.unicamp.br/servicos/etica-fe.html.
29. FINE, Gary Alan. Ten lies of ethnography: moral dilemmas of field
research. Journal of Contemporary Ethnography, n.22, p.267-294, 1993.
(http://www.floppybunny.org/robin/web/virtualclassroom/chap5/s5/re).
30. FLEISCHER, Soraya; SCHUCH, Patrice. (Orgs.). Ética e Regulamentação na
Pesquisa Antropológica. Brasília: Letras Livres e Editora da UnB, 2010. 248p.
(www.ufrgs.br/ppgedu/Texto2_Etica.pdf)
31. FONSECA, Cláudia. Apresentação: Ciência, poder e ética: implicações e
desdobramentos antropológicos. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre,
vol.17, n.35, Jan./Jun. 2011.
(http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-
71832011000100001&lng=en&nrm=iso).
32. FORDYCE, Robbie; VAN RYN, Luke. Ethical commodities as exodus and
refusal. Ephemera: theory & politics in organization, 14(1): 35-55, 2014.
33. FRANCISCO, D. J. ; Santana, L. F. Introdução - Problematizações éticas em
pesquisa. In: Deise Juliana Francisco, Luciana Santana. (Org.). Problematizações
éticas em pesquisa. 1ed.Maceió: EDUFAL, 2014, v. 01, p. 17-26.
34. FRANCISCO, D. J. ; Santana, L. F. Pesquisa On line: aspectos metodológicos,
autonomia e implicações éticas. In: Deise Juliana Francisco, Luciana Santana.
(Org.). Problematizações éticas em pesquisa. 1ed.Maceió: EDUFAL, 2014, v.
01, p. 125-146.
35. FUKUYAMA, F. O nosso futuro pós-humano: conseqüências da revolução
biotecnológica. Lisboa: Quetzal, 2002.
36. GAIVA, Maria Aparecida M. Pesquisa envolvendo crianças: aspectos éticos. Revista
Bioética, v.17, n.1, p.135-146, 2009.
(revistabioetica.cfm.org.br/index.php/revista_bioetica/article/viewFile/.../8...)
37. GASTALDO, Denise; MCKEEVER, Patricia. Investigación cualitativa. Intrínsecamente
ética? In: MERCADO, J. et all (orgs.) Investigación cualitativa en salud en
Iberoamérica: métodos, análisis y ética. Guadalajara: Universidad de Guadalajara
/Universidad Autónoma de Nuevo León, 2002.
38. GLAT, Rosana; ANTUNES, Katiuscia Vargas. Pesquisa em Educação Especial:
reflexões sobre sujeitos, ética e metodologia. Disponível
em: http://www.eduinclusivapesq-
uerj.pro.br/images/pdf/GLAT_E_ANTUNES,Capdelivro_2012.pdf.
39. GOLDIM, J. R. O consentimento informado e a adequação de seu uso na pesquisa
em seres humanos [tese]. Porto Alegre: Ufrgs, 1999.
40. GUERRIERO, Iara Coelho Zito; MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio de revisar
aspectos éticos das pesquisas em ciências sociais e humanas: a necessidade de
diretrizes específicas. Physis Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.23n
n.3, p.763-782, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-
73312013000300006&script=sci_arttext.
41. GUERRIERO, Iara Coelho Zito; SCHMIDT, Maria Luiza Sandoval; ZICKER, Fábio
(Orgs.). Ética nas pesquisas em ciencias humanas e sociais na saúde. São
Paulo: Aderaldo & Rothschild, 2008. Disponível
em: http://blog.midiaseducacao.com/2012/07/e-book-etica-nas-pesquisas-em-
ciencias.html.
42. GUILHEM, Dirce; DINIZ, Debora ; ZICKER, Fabio. Introdução da obra Pelas lentes
do cinema: bioética e ética em pesquisa. In: GUILHEM, Dirce; DINIZ, Debora ;
ZICKER, Fabio. (Orgs.). Pelas Lentes do Cinema: bioética e ética em pesquisa.
Brasília: Letras Livres/Editora Universidade de Brasília, 2007. p. 17-25.
43. GUILHEM, Dirce; DINIZ, Débora. O que é ética em pesquisa. São Paulo: Editora
Brasiliense (Coleção Primeiros Passos), 2012. 105.
44. HABERMAS, J. O futuro da natureza humana: a caminho de uma eugenia liberal.
São Paulo: Martins Fontes, 1994.
45. Integridade na pesquisa – José Goldim
- https://www.youtube.com/watch?v=9RAnTKjH2Xg
46. KRAMER, Sônia. Autoria e autorização: questões éticas na pesquisa com
crianças. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n.116, p.41-56,
2002. (www.scielo.br/pdf/cp/n116/14398.pdf).
47. LA FARE, Mônica; MACHADO, Frederico Viana; CARVALHO, Isabel C.M. Breve
revisão sobre regulação da ética em pesquisa: subsídios para pensar a pesquisa em
educação no Brasil. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v.9, n.1, p.247-283, jan.-
jul.,
2014. https://www.academia.edu/6628489/Breve_revisao_sobre_regulacao_da_
etica_em_pesquisa_subsidios_para_pensar_a_pesquisa_em_educacao_no_Brasil
48. LATOUR, Bruno. A esperança de Pandora: ensaios sobre a realidade dos estudos
científicos. Bauru/SP: EDUSC, 2001. (Cap. 1 – “Você acredita na realidade?”
Notícias das trincheiras das Guerras na Ciência. P.13 -37). Disponível
em: http://livros-downloads.blogspot.com/2010/09/a-esperanca-de-pandora-
bruno-latour.html.
49. LATOUR, Bruno. Entrevista – Por uma antropologia do centro. Mana, v.10, n.2,
p.397-414, 2004. (www.scielo.br/pdf/mana/v10n2/25166.pdf).
50. LOTT, Jason. Populações especiais e vulneráveis. (www.udo-
schuklenk.org/files/modulo3.pdf).
51. MacRAE, Edward; VIDAL, Sérgio Souza. A resolução 196/96 e a imposição do
modelo biomédico na pesquisa social – dilemas éticos e metodológicos do
antropólogo pesquisando o uso de substâncias psicoativas. Revista de
Antropologia, São Paulo, v.49, n.2, 2006, p. 645-666.
(www.scielo.br/pdf/ra/v49n2/05.pdf).
52. MARTINELLI, Josyanne Milléo. O uso da imagen na pesquisa educacional. Disponível
em: http://26reuniao.anped.org.br/trabalhos/josyannemilleomartelli.pdf.
53. MATO, Daniel. Esboço para uma linha de investigação em cultura e transformações
sociais em tempos de globalização. In: COSTA, Marisa Vorraber; BUJES, Maria
Isabel E. (Orgs.). Caminhos Investigativos III – riscos e possibilidades de
pesquisas nas fronteiras. Rio de Janeiro: DP&A, 2005. (p.155-177).
54. MELO, Jacira. Publicar é uma ação política. Revista de Estudos Feministas,
Florianópolis, v.11, n.1, 2003. Disponível
em: www.redalyc.org/pdf/381/38114351022.pdf.
55. MINAYO, Maria Cecília S., GUERRIERO, Iara Coelho Zito. Reflexividade como éthos
da pesquisa qualitativa. Ciência & Saúde Coletiva, 19 (4):1103-1112, 2014.
56. MUNHOZ, Ana Terra Mejia; DINIZ, Debora. Nem tudo é plágio, nem todo plágio é
igual: infrações éticas na comunicação científica. Argumentum (Vitória), v. 3, p.
50-55, 2011. Disponível
em: http://periodicos.ufes.br/argumentum/article/view/1434.
57. NASCIMENTO, Wanderson Flor; GARRAFA, Volnei. Por uma vida não colonizada:
diálogo entre bioética de intervenção e colonialidade. Saúde Soc. São Paulo, v.20,
n.2, p.287-299, 2011.
58. NOSELLA, Paolo. Ética e educação na sociedade pós-industrial. Disponível
em: www.scielo.br/pdf/es/v29n102/a1329102.pdf.
59. NOSELLA, Paolo. Ética e pesquisa. Educ. Soc., Campinas, v.29 n.102, jan./apr.
2008. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302008000100013.
60. PERGUNTAS PARA REFLEXÃO – estudos de caso ou situações problema:
(www.anis.org.br/Cd01/port/Extensao/extensao_completo.pdf).
61. PETERSEN, Alan. From bioethics to a sociology of bio-knowledge. Social Science
& Medicine (2013), p.1-7. http://dx.doi.org/10.1016/j.socscimed.2012.12.030 .
62. PETERSEN, Alan. The Politics of Bioethics. New York; London: Routledge, 2011.
63. RAYMUNDO, Marcia Mocellin. Consentimento informado: desde sus orígenes
hasta las nuevas perspectivas bajo el marco intercultural. Mexico D.F: Fontamarca,
2013.
64. RECIIS. Ética na pesquisa
- http://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/viewPDFInterstitial/216/
200#page=32
65. Relações da ética em pesquisa com populações vulneráveis, com Marisa
Palácios, do CONEP - http://www.youtube.com/watch?v=gOvysQuz07c
66. Resolução nº 466 de 12/12/2012 - http://www.ufrgs.br/cep/resolucoes
67. REVISTA
BIOÉTICA - http://revistabioetica.cfm.org.br/index.php/revista_bioetica
68. RIBEIRO, Fernanda; SCHUCH, Patrice; Fonseca, Cláudia (Orgs.). Infâncias e
Crianças: saberes, tecnologias e práticas. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2013. 200p
. (apresentação disponível
em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/civitas/article/view/16467/1
0825
69. RIBEIRO, Renato Janine. Novas fronteiras entre natureza e cultura. In: NOVAES, A.
(Org.). O homem-máquina: a ciência manipula o corpo. São Paulo, Companhia das
Letras, 2003. p.15-36.
70. RIPOLL, Daniela. "Aprender sobre a sua herança já é um começo" - ou de
como tornar-se geneticamente responsável. Tese de Doutorado. PPGEDU/UFRGS,
2005 (Cap. 2). Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/5152.
71. ROGERS, Wendy; BALLANTINE, Angela. Populações especiais: vulnerabilidade e
proteção. RECIIS, Rio de Janeiro, v.2, sup.1, p.31-41, dez. 2008
(www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/viewFile/207/181)
72. ROSE, Gillian. Visual methodologies. London: Sage, 2013.
73. ROSE, Nikolas. The Human Science in a Biological Age. Theory, Culture & Society,
v.30, n.1, p.3-34, 2013.
74. ROSE, Nikolas. The biopolitics of life itself – biomedicine, power, and subjectivity
in the Twenty-First Century. Princeton, New Jersey, 2007.
75. SANTOS, Luís Henrique Sacchi; KARNOPP, lodenir Becker (Orgs.). Ética e
pesquisa em Educação: questões e proposições às Ciências Humanas e Sociais.
Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2017. 326p.
76. SARTI, Cynthia; DUARTE, Luiz Fernando Dias (Orgs.). Antropologia e
Ética: desafios para a regulamentação. Brasília, DF: ABA Publicações, 2013.
Disponível em: http://www.abant.org.br/file?id=1313.
77. SCHRAMM, Fermin Roland; PALÁCIOS, Marisa; REGO, Sérgio. O modelo ético
principialista para a análise da moralidade da pesquisa científica envolvendo seres
humanos ainda é satisfatório? Ciência & Saúde Coletiva, v.13, n.2, p.361-370,
2008. Disponível
em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-
81232008000200011.
78. SCHUCH, Patrice. A vida social ativa da ética na Antropologia (e algumas notas de
campo para o debate). In: SARTI, Cynthia; DUARTE, Luiz Fernando Dias
(Orgs.). Antropologia e Ética: desafios para a regulamentação. Brasília: ABA,
2013. p.31-85. (http://www.abant.org.br/file?id=1313).
79. SCHUCH, Patrice; RIBEIRO, Fernanda B.; FONSECA, Cláudia. Apresentação –
Infâncias e crianças: saberes, tecnologias e práticas. Civitas, Porto Alegre, v.13,
n.2, p.205-220, maio-ago, 2013. Disponível
em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/civitas/article/viewArticle/1
6467.
80. SEVERINO, Antônio Joaquim. Dimensão ética da investigação científica. Práxis
Educativa, Ponta Grossa, ahead of print, v.9, n.1, jan.-jul., 2014
(http://www.revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/issue/current).
81. SEVERINO, Antônio Joaquim. Dimensão ética da investigação científica. Práxis
Educativa, Ponta Grossa, ahead of print, v.9, n.1, jan.-jul., 2014
(http://www.revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/issue/current).
82. SINGER, P. Ética prática. São Paulo: Martins Fontes, 1994.
83. SLOTERDJK, P. Regras para o parque humano. São Paulo: Estação Liberdade, 2000.
84. SOUZA, R.T. (Org) Ciência e Ética. Os grandes desafios. Porto Alegre: Edipucrs,
2005.
85. STARK, Laura. Behind closed doors – IRBs and the making of ethical research.
Chicago: The University of Chicago Press, 2012. (Disponível na biblioteca da
Psicologia/UFRGS – PSICO -174.957 / s797b.
86. TAILLE, Yves de la. Ética me pesquisa nas Ciências Humanas. Disponível
em: http://www.youtube.com/watch?v=1_FrQCfLu6g&feature=BFa&list=ULZbXH
UqG2qf8&lf=mfu_in_order.
87. TAILLE, Yves de la; SOUZA, Lucimara Silva; VIZIOLI, Letícia. Ética e Educação: uma
revisão da literatura educacional. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.30, n.1,
p.91-108, jan./abr., 2004. Disponível
em: www.scielo.br/pdf/ep/v30n1/a06v30n1.pd.
88. TAQUETTE, Stella R., CALDAS, Célia Pereira. Ética e Pesquisa com Populações
Vulneráveis. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2012.
89. Uma História Severina, de Débora Diniz e Elaine Brum
- http://www.youtube.com/watch?v=xEBM9iQs4e0
90. VALLS, A.L.M. Da ética à bioética. Petrópolis: Vozes, 2004.
91. VÍCTORA, Ceres Gomes. Uma ciência replicante: a ausência da reflexão sobre o
método, a ética e o discurso. Saúde e Sociedade (USP. Impresso), v. 20, p. 104-
112, 2011. (http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-
12902011000100013)
92. VÍCTORA, Ceres Gomes; OLIVEN, Ruben George; MACIEL, Maria Eunice; ORO, Ari
Pedro (Orgs.). Antropologia e Ética - o debate atual no Brasil. Niterói: EdUFF -
Editora da Universidade Federal Fluminense, 2004. 207p.
(www.abant.org.br/conteudo/livros/AntropologiaEtica.pdf).
93. VULNERABILIDADE E PESQUISA - Aspectos Éticos, Morais e
Legais(http://www.bioetica.ufrgs.br/vulnepes.htm).