Você está na página 1de 6

ROTEIRO DE PRÁTICA LABORATORIAL Nº 919065-1

1. Componente curricular: Automação Industrial II

2. Título do roteiro de aula prática:


RECONHECIMENTO DE INFORMAÇÕES NA PLANTA DIDÁTICA DE
AUTOMAÇÃO

3. Tempo previsto: 4 horas-aula

4. Objetivos

 Localizar e identificar todos os elementos da planta de acordo com o fluxograma.


 Descrever a funcionalidade de cada elemento.
 Descrever os tipos de malhas de controle possíveis e quais os componentes envolvidos

5. Referencial teórico

A planta didática de automação é um sistema que possibilita o monitoramento e o controle


das principais variáveis de processo encontradas na indústria: nível, temperatura, vazão e pressão.
Para realizar o controle automático, a mesma dispõe de instrumentos medidores e transmissores
da informação de processo. Possui também instrumentos atuadores, capazes de mudar condições
do sistema, corrigindo-as automaticamente mediante uma programação preestabelecido.
O objetivo é demonstrar didaticamente a operação das diversas malhas de controle,
utilizando os mesmos equipamentos e ferramentas de configuração, em software, desenvolvidos
para aplicação em controle industrial. Em um arranjo compacto, essa planta torna acessível, aos
alunos e professores, todos os componentes dessa malha, não sendo apenas uma estrutura para ser
observada, mas também para ser manipulada.
Na implementação dessas malhas, estão contidas as mesmas características e situações
encontradas pelos profissionais de instrumentação, com os recursos da alta tecnologia disponível
no mercado.
Além daquelas já fornecidas, outras malhas podem ser geradas a partir da estrutura física
montada, sem a necessidade de alterá-las mecanicamente. Para isso, basta apenas modificar a
configuração dos dispositivos. A Planta Didática é monitorada e permite também atuar nos
registros, modificando valores internos dos equipamentos e nos modos operacionais das malhas
de controle.
Figura 1 – Diagrama unifilar da planta didática
6. Equipamentos necessários

Tabela 1 – Relação de equipamentos/instrumentos utilizados na aula prática (planta didática da


UNIUBE – Campus Uberaba)

Item Quant. Descrição


1 33 Válvula de esfera monobloco ¾”, Sfera ou similar
2 02 Válvula de retenção de metal ¾”, Mipel ou similar
3 02 Tanques plásticos de 30 L
4 01 Tanque plástico de 100 L
5 01 Visor de nível TQ1
6 01 Visor de nível TQ2
7 01 Bomba multiestágio, mod. TA13AL-1CV, Thebe ou similar
8 01 Bomba 1 estágio TH16AL-1/2CV, Thebe ou similar
9 01 Bomba 1 estágio TH16AL-1/2CV, Thebe ou similar
10 01 Manômetro 0-10 kgf/cm², Dell-Tec ou similar
11 02 Eletrodo de nível máximo (LS), mod. NI35W, Coel ou similar
12 02 Eletrodo de nível médio (LS), mod. NI35W, Coel ou similar
13 02 Eletrodo de nível mínimo (LS), mod. NI35W, Coel ou similar
14 01 Controlador digital de processos, mod. CD600, Smar ou similar
15 02 Transmissor de pressão (transmissão nível), mod. LD1.0, Smar ou similar
16 01 Rotâmetro - 2m³ - 10bar, mod. AP2000, Applitec ou similar
17 01 Tubo Venturi
18 01 Placa de orifício
19 01 Tubo de Pitot
20 01 Hidrômetro 3/4" - 1.5m³, mod. S120-VI, Elster ou similar
Transmissor de vazão 1/2" 3m³ - 4-20MA, mod. Opiflux-KC1000C/6, Krohne
21 01
Conaut ou similar
22 01 Válvula vazão, 85 02 0.75" 600 RC CV.7.5 / FY301, Hiter/Smar ou similar
23 01 Transmissor de temperatura mod. PT100, Consistec ou similar
24 01 Transmissor de vazão, mod. LD301, Smar ou similar
25 01 Válvula de vazão 3/4" ON/OFF, Silgon ou similar
26 02 Quadro para ligação elétrica dos componentes
Figura 2 - Equipamentos utilizados na aula prática.

1
3

22
1

20
98
23 21

7. Insumos necessários
Neste experimento, não são necessários insumos.

8. Procedimentos experimentais

Nesta atividade, o objetivo é mostrar aos alunos a comprovação prática das aulas teóricas,
através da atualização tecnológica, em malhas de controle, para automação de processos
industriais. Será mostrada a operação de diversas malhas de controle que podem ser
implementadas em uma planta industrial, utilizando os mesmos instrumentos de campo e
aplicativos de software para configuração e operação que são desenvolvidos para aplicações em
larga escala.
Conforme já foi dito, a Planta Didática, em sua forma compacta, disponibiliza, aos
professores e alunos, vários componentes de um controle de automação, permitindo que estes
sejam manipulados e monitorados. Permite a visualização dos processos de controle e supervisão,
em um sistema compacto e, ao mesmo tempo, fiel à realidade da Automação Industrial. As malhas
de controle da Planta Didática reproduzem as mesmas características de campo encontradas por
profissionais experientes de instrumentação, ou seja, tanto o aluno quanto seu professor têm acesso
a uma tecnologia disponível no mercado em seu próprio laboratório de ensino.
Sob a observação do professor, os alunos, distribuídos em grupos de até 6 pessoas, devem
seguir os seguintes procedimentos práticos:

a) Cada grupo deverá observar a Planta Didática de Automação e os membros devem discutir
entre si acerca da função de cada elemento da mesma.

b) No Quadro 1, descrever a função de cada elemento identificado, conforme exemplo abaixo.

Quadro 1 – Quadro de identificação das funções dos elementos da Planta Didática

Item TAG Descrição Função


1 V01 Válvula de esfera monobloco ¾”, Sfera Abre / fecha fluxo de água
... ... ou similar
... ...
... ... ... ...
... ... ... ...
... ... ... ...
... ... ... ...

c) Descrever os tipos de malhas de controle possíveis e quais os principais componentes


envolvidos, conforme exemplo abaixo.
Ex: Malha de controle de temperatura
Instrumentos envolvidos: Transmissor de temperatura mod. PT100, tanque de 100L e
tubulações.

9. Cálculos e análises de resultados

Cada grupo de alunos deverá escrever e entregar ao professor uma conclusão, de no mínimo
cinco (5) linhas, acerca da importância do uso de transmissores na indústria moderna.
10. Referências

BRAGA, A. R.; BRAGA, C. M. P. Instrumentação Industrial - Notas de Aula. Universidade


Federal de Minas Gerais. Disponível em: <http://www.cpdee.ufmg.
br/~palhares/Instrumentacao_NotasAula.pdf>. Acesso em: 29 jun. 2016.
MAGALHÃES, A. P. Prática de Automação Industrial. 1. ed. Cidade do Porto: Real Games
Ltda., 2009.
FILHO, J. M. Instalações Elétricas Industriais. Rio de Janeiro: Ed. LTC, 2002.
FRANCHI, C. M. Acionamentos Elétricos - Claiton Moro Franchi. São Paulo: Érica, 2008.
NATALE, F. Automação Industrial. São Paulo: Érica, 2000.
REIS, N. R. Instrumentação Industrial Sensores e Transdutores .São Paulo: UNITAU, 2008.
Transmissor de Pressão LD1.0. Disponível em: < http://www.smar.com/PDFs/manuals/LD1.0MP
.pdf>. Acesso em: 21 set. 2017.

Elaboração do roteiro: Prof. Esp. Francisco de Assis da S. Jr Data: 10/10/2017


Revisão: Prof. Me. Plauto Riccioppo Filho Data: 10/10/2017
Organização: Prof. Me. Plauto Riccioppo Filho Data: 01/11/2017