Você está na página 1de 9

Pecado original não existe!

Muito me perguntam acerca do conceito de pecado original. Este conceito foi criado e
definido pelos pais da igreja, mas não é bíblico. Para ser imparcial, vou expôr aqui a visão
judaica e a islâmica acerca disso, pois em ambas religiões monoteístas, não existe tal
conceito.

Adão e Eva
A VISÂO JUDAICA
Os judeus acreditam que chegamos ao mundo com pureza original, e não com pecado
original.Os judeus não acreditam no pecado original. ENFIM… Os judeus não acreditam na
existência do pecado original. O conceito do pecado original indica simplesmente pelo fato
de que Adão e Eva trouxeram morte ao mundo por terem pecado no Jardim do Éden.
Segundo este conceito, cada ser humano morre porque Adão e Eva cometeram um
pecado, e pelo pecado deles castigam todos os seres humanos com a morte. Contudo, a
Bíblia descreve algo inteiramente diferente. Adão e Eva foram retirados do jardim do Éden
porque se permanecessem ali, poderiam comer o fruto da Árvore da Vida, que os faria
imortais (quando desde o princípio Deus os fez mortais). A crença de que eles trouxeram
morte ao mundo e que morremos porque eles pecaram é incorreta. Como questão de fato
bíblico, a resposta à pergunta demonstra que uma pessoa não pode morrer como castigo
pelos pecados cometidos por outra. Morremos porque a morte é uma parte natural da
existência e este é o nosso destino desde a criação dos primeiros seres humanos.
Portanto, Adão e Eva comeram da fruta da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal
conscientemente, mas Deus não os tirou do jardim por esta razão. Deus os tirou dali para
evitar que eles comessem do fruto da Árvore da Vida e se tornassem imortais.

UMA EXPLICAÇÃO COMPLETA…


O conceito cristão do pecado original é o do pecado cometido por Adão e Eva no jardim do
Éden. Dali em diante, todos os seres humanos nascem não apenas com uma tendência ao
pecado, mas também com a culpa de Adão e Eva, e por esta culpa todos os seres
humanos morrem (ver Coríntios 15:21-22). Em outras palavras, Adão e Eva trouxeram
morte ao mundo como resultado de seu pecado, e devido a este pecado, todos os seres
humanos são pecadores.

Isto é simplesmente não é bíblico. O texto bíblico nos diz que Adão e Eva não foram
tirados do jardim do Éden porque pecaram (observe, por favor, que na primeira vez em
que a Bíblia utiliza o termo “pecado”, não o faz em referência a Adão e Eva. Esta se refere
à inveja de Caim contra Abel em Gênesis 4:7). O que despojou Adão e Eva do jardim do
Éden foi a Árvore da qual Deus não queria que eles comessem. Esta era a Árvore da Vida.

Mas pensem racionalmente! Como Adão e Eva teriam que comer o fruto da Árvore da Vida
para serem imortais, se Deus os fez mortais desde o início! Ele os criou de uma maneira
tal que a morte fosse uma parte natural de sua existência, a partir do momento de sua
criação! Ou seja, eles já eram mortais!
O texto bíblico de Gênesis 3:22-24 nos diz que Adão e Eva foram quase como Deus e os
anjos, porque sabiam a diferença entre o Bem e o Mal. Deus e os anjos sabem a diferença
entre o Bem e o Mal, mas Deus e os anjos também são imortais. Por Adão e Eva terem
comido o fruto da Árvore do Conhecimento do Bem e o Mal, eles sabiam a diferença entre
o Bem e o Mal como Deus e os anjos. Contudo, Adão e Eva ainda não eram
imortais porque ainda não haviam comido o fruto da Árvore da Vida. Por isso Deus os
afastou da Árvore da Vida retirando-os do Jardim. Isto significa que Adão e Eva não
trouxeram morte ao mundo! Em outras palavras, os seres humanos não morrem devido
ao pecado deles. Nós morremos pois Deus fez a morte como parte da vida a partir do
momento da Criação. Não existe o pecado original!

“E o Eterno Deus disse: ‘Eis que o homem é como um de Nós, conhecedor do Bem e do
Mal: agora, pois, talvez estenda sua mão e tome também da Árvore da Vida, e coma e
viva para sempre.’ E o Eterno Deus o enviou do Jardim do Éden – de onde havia sido
tomado – para cultivar a terra. Colocou, pois, o homem para fora, e o pôs ao oriente do
Jardim do Éden – os querubins com uma espada flamejante que se revolvia para todos os
lados, a fim de guardar o caminho da Árvore da Vida.” (Gênesis 3:22-24)

Lembre-se também que ninguém pode morrer pelos seus pecados. Isto significa que ainda
que se acredite que Adão e Eva pecaram no Jardim do Éden (o que não fizeram), seus
descendentes não podem morrer, e não morreram, pelo pecado de Adão e Eva.

* Autor – Rabino Stuart Federow, reproduzido com autorização no


site: http://judeus.blogspot.com.br/

A VISÂO ISLÃMICA

A crença nessa doutrina diz que Adão trouxe a morte e a passou para todos os seus
descendentes e todos nós já nascemos com uma culpa herdada. Essa doutrina pertence
ao cristianismo paulino (fundado por Paulo de Tarso e atualmente seguido por quase a
totalidade dos cristãos) segundo ele, todos os seres humanos nascem não apenas com
uma tendência ao pecado, mas também com a culpa de Adão e Eva, e por esta culpa
todos os seres humanos morrem (ver Coríntios 15:21-22).

Porém, isso é o que ensina Paulo e não o que ensina o restante da bíblia, que é muito
clara em dizer que não se herda pecado:

"Naqueles dias não se ouvirá mais dizer: os país comeram uvas verdes, e os dentes dos
filhos ficaram botos. Mas cada um morrerá por sua própria iniquidade; todo o homem que
comer uvas verdes, a este é que ficarão botos os dentes." (Jeremias 31:29-30)

Ezequiel ainda é mais completo e detalhado e não deixa dúvidas:

"E me veio mais uma vez a palavra do Senhor que disse, o que pretendes com o
converter em provérbio esta parábola sobre a terra de Israel em que se diz: Os pais
comeram as uvas em agraço e os dentes dos filhos é que se acham botos? Assim como Eu
sou, disse o Senhor Deus, não se passará mais ocasião de usar este provérbio em Israel.
Eis que todas as almas são Minhas, assim como a alma do pai, também a alma do filho
Me pertence; a alma que pecar, esta é que perecerá. Se um homem for justo e proceder
conforme o que é lícito e correto, se não tiver comido nos montes, nem tiver levantado os
olhos para os ídolos da casa de Israel, se não houver pervertido a mulher do seu próximo,
e não tiver se juntado com uma mulher menstruada,..."

continua:

"…nem houver oprimido a ninguém, e devolver o penhor ao seu devedor, se não houver
prejudicado a ninguém pela violência, houver dado pão aos famintos, e houver coberto
com vestes aos nus, aquele que não houver emprestado com usura, e não receber mais
do que emprestou; que tenha afastado sua mão da iniquidade, e decidido com justiça
entre um homem e outro, tem caminhado conforme os Meus preceitos, e respeitado Meus
mandamentos, para que procedesse de acordo com a verdade; este é justo, e viverá com
certeza, diz o Senhor Deus… o filho não suportará a iniquidade do pai, nem o pai sofrerá
pela iniquidade do filho; a probidade do justo recairá sobre ele, e a impiedade do ímpio
recairá sobre este. Mas se o ímpio renunciar a todos os pecados que houver cometido, e
guardar os Meus preceitos, e fizer aquilo que é lícito e correto, ele certamente viverá e
não perecerá." (Segundo a Profecia de Ezequiel, 28. 1 a 19 e 20 21, essas foram as
palavras de D'us).
Bom, que é verdade, que não se herda pecado, nós todos já sabíamos, não é? É uma
questão de justiça que cada um pague e seja culpado exclusivamente pelo que cometeu
de ilícito. Isso por si já refutaria a crença numa sucessão eterna de herdeiros de um
pecado. Porém eu quero levantar aqui mais um ponto.

Adão foi expulso do paraíso porque pecou, por que trouxe a morte? A resposta positiva de
alguns cristãos aqui pode ser imediata, porém, mais uma vez, não é o que ensina as
escrituras.Segundo o cristianismo: Adão teria comido da árvore da sabedoria o que lhe
teria dado discernimento do bem e do mal, então Deus o expulsou (junto com sua
esposa).Então eu pergunto: por que foram expulsos?

Adão por ter comido da árvore do conhecimento, teria trazido a morte ao mundo, pois era
imortal e porque pecou perdeu a imortalidade.Então eu pergunto: Adão era imortal?

Segundo as escrituras

Adão foi expulso não porque que pecou, mas sim para que, tendo conhecimento do bem e
do mal, não comece também da árvore da vida (o que ai sim o deixaria imortal)

“E o Eterno Deus disse: ‘Eis que o homem é como um de Nós, conhecedor do Bem e do
Mal: agora, pois, talvez estenda sua mão e tome também da Árvore da Vida, e coma e
viva para sempre.’ E o Eterno Deus o enviou do Jardim do Éden – de onde havia sido
tomado – para cultivar a terra. Colocou, pois, o homem para fora, e o pôs ao oriente do
Jardim do Éden – os querubins com uma espada flamejante que se revolvia para todos os
lados, a fim de guardar o caminho da Árvore da Vida.”(Gênesis 3:22-24)
Não herdamos a morte de Adão.
Primeiro: porque ele não era imortal, portanto a morte já o era natural e não foi uma
punição. Então a morte não foi um castigo nem para o próprio Adão, que dirá para os seus
descendentes.

Segundo: Mesmo que Adão tivesse cometido algum pecado imperdoável, esse não poderia
nos ser transmitido, já que vai de encontro a justiça de Deus e contra o que está
registrado dos profetas Jeremias e Ezequiel de que Cada um é responsável por seu próprio
pecado e que não se pode herdar o pecado dos pais.
acabou? os cristãos com isso já se contentam? Não, eles têm sim versículos para provar
que nascemos com pecados. Eles descontextualizam alguns versículos e mantêm, para
eles mesmos, a farsa.
Apenas vamos considerar o antigo testamento aqui. Pois se havia pecado original porque
apenas os livros após a morte de Jesus o citam? Como eu disse no começo no texto, essa
é uma doutrina inventada por Paulo de Tarso e as únicas menções a essa doutrina se
encontram nas cartas.

Os versículos coringa estão no livro de Jô. Vejamos:

“Como pode o HOMEM SER PURO, como pode ser inocente quem nasceu de mulher? Deus
não confia nem mesmo em seus anjos, nem o céu é puro aos olhos dele. Quanto menos o
homem detestável e corrompido” Jó 15:14

“Como seria justo o homem diante de D'us, como seria puro o filho da mulher? Até
mesmo a luz não brilha, e as estrelas não são puras a seus olhos. Quanto menos o
homem, esse verme, e o filho do homem, esse vermezinho.” Jó 25: 4

Há duas formas de responder isso.

1° - É dito que o homem é corrompido, portanto em algum momento foi corrompido.

2° - A pessoa que aí fala está mentindo. Isso mesmo. Não é uma evasiva minha não, é
isso mesmo.

Explico:
Leiam com atenção por favor: Esses versículos que são parte de um discurso do acusador
Bildade. Bildade era um dos companheiros de Jó que o acusava de ser transgressor.

Vejam: http://pt.wikipedia.org/wiki/Bildade

O capítulo 25 de Jó, é um curto discurso acusatório de Bildade contra Jó.E no capítulo 26 e


27 Jó se defende das falsas acusações.

"Jó, porém, respondeu: Como sabes ajudar ao que não tem força e prestar socorro ao
braço que não tem vigor! Como sabes aconselhar ao que não tem sabedoria e revelar
plenitude de verdadeiro conhecimento! Com a ajuda de quem proferes tais palavras? E de
quem é o espírito que fala em ti?"Jó 26:1,2,3

Os irmãos cristãos usam as palavras de um acusador falso para embasar sua crença. .O
seu erro, sempre, é se apegar a versículos isolados e nunca ler a bíblia. Leiam os capítulos
seguintes e verão que Jó não concorda com as palavras do falso acusador..Bildade
acusava Jó de ser transgressor e usava as palavras do capítulo 25 que você reproduziu.
Mas Jó se defende:

"Prosseguindo Jó em seu discurso, disse: Tão certo como vive Deus, que me tirou o
direito, e o Todo Poderoso, que amargurou a minha alma, enquanto em mim estiver a
minha vida, e o sopro de Deus nos meus narizes, nunca os meus lábios falarão injustiça,
nem a minha língua pronunciará engano. Longe de mim que eu vos dê razão! Até que eu
expire, nunca afastarei de mim a minha integridade." Jó 27:1,2,3,4

Os cristãos ainda usam:

Salmo 51: 5 – “Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe”

Davi aí fala do pecado em que vivia a geração em que ele nasceu. Ele nasceu em pecado
e não com pecado. Ele nasceu dentro do pecado e não com pecado. RELEIA: Eu nasci na
iniquidade, e em pecado me concebeu minha mãe. Salmos 51:5

Eram todos pecadores a sua volta, é isso que o versículo diz.

Mostram também Salmos 58:3: “Desviam-se os ímpios desde a sua concepção; nascem e
já se desencaminham, proferindo mentiras.”

Precisa falar? Ta o.k.


Desviam-se DESDE (a partir do momento em que nascem)Nascem E JÁ SE
DESENCAMINHA (porém apenas depois do nascimento)O versículo 4 diz: Têm peçonha
semelhante à peçonha da serpente; são como a víbora surda, que tapa os ouvidos,
Portanto, ninguém nasce com pecados e a doutrina do pecado original não foi ensinada
por Jesus (nem por ninguém além de Paulo)

Mas e Jesus, será que concordaria com essa doutrina de que todos já nascemos
carregados com a culpa e o pecado de outra pessoa? "Deixai vir a mim as criancinhas, e
não os impedis, pois é de tais que é o reino de Deus. Em verdade vos digo, Todo aquele
que não merecer o reino de Deus como criança, não entrará nele." (Marcos 10: 14 e15).
Jesus falava da pureza, da inocência das crianças, e desconhecia essa doutrina que fala
em pecado e culpa que já nasce com as pessoas.

*Texto de Antônio Andrade junior (Arhmed) do seu blog: http://por-que-deixei-o-


cristianismo.blogspot.com.br/2009/01/pecado-original-no-existe-crena-nessa.html

Como vemos não tem nenhum versículo que respalde o conceito de pecado original exceto
o de Paulo:

"Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio
por um homem. Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão
vivificados em Cristo" 1Cor 15,21-22
Isso contradiz a escritura e coloca em cheque a justiça divina. Por isso que ambas as
religiões monoteístas não creem nesse conceito e descartam a interpretação Paulina.
Talvez Paulo estivesse fazendo uma simples analogia apenas ou parábola, mas não condiz
com o restante da escritura. A verdade é que a morte não entrou no mundo por Adão,
pois ele já era mortal. E nem deixou de existir em Cristo pois ainda somos mortais. Creio
que a morte que Paulo se referia era a espiritual e não física, pois em suas epístolas, é
comum notarmos este tipo de analogia de morte e vida espiritual.

Sobre a doutrina de Paulo, leia: http://exegeseoriginal.blogspot.com.br/2012/06/paulo-


foi-mesmo-apostolo.html

Paz a todos!