Você está na página 1de 8

Ficha de Trabalho 1 – Resolução

Ficha de Trabalho 1 – Resolução


1. Dois astronautas com massas diferentes encontram-se no interior de um satélite geostacionário, em repouso em
relação às paredes do satélite.
Selecione a afirmação CORRETA.
(A) As forças gravíticas que atuam nos dois astronautas, resultantes da interação com a Terra, são nulas.
(B) As forças gravíticas que atuam nos dois astronautas, resultantes da interação com a Terra, são diferentes
de zero e iguais em módulo.
(C) Ambos os astronautas possuem aceleração não nula em relação a um sistema de referência com origem no
centro da Terra.
(D) Os valores absolutos das acelerações dos astronautas, em relação a um sistema de referência com origem
no centro da Terra, são diferentes.

Fichas de Trabalho
(A) F. A força gravítica que atua nos dois astronautas, resultante da interação com a Terra, não é nula e a sua
intensidade depende da massa da Terra, da massa dos astronautas e da distância entre eles.
(B) F. Como os dois astronautas têm massas diferentes e se encontram à mesma distância do centro da Terra,
a força gravítica que atua em cada um dos astronautas não é igual em módulo.
(C) V.
(D) F. Em relação a um sistema de referência com origem no centro da Terra, os astronautas possuem acelerações cuja
intensidade depende da massa da Terra e da distância dos astronautas ao centro da Terra, igual nos dois casos.

2. Selecione a opção que permite escrever uma afirmação correta.


A altitude de um satélite geostacionário terrestre depende…
(A) … da velocidade de lançamento do satélite.
(B) … do módulo da velocidade linear do satélite.
(C) … da massa do satélite.
(D) … da massa da Terra.
(C).
A partir da relação FR = Fg, obtém-se:
G*M*m
m * ac = e
r2
v2 2p r
substituindo ac = e v=
r T
obtém-se:
G * M * T2
3

r=
Å 4p2
EF11DP © Porto Editora

G * M * T2
3

Como r = rT + h ± h = - rT
Å 4 * p2
o que para um período (T) fixo (satélite geostacionário, T = 24 h) se constata que depende da massa da Terra.

55

EF11DP_20153721_P048_P095_4P_CImg.indd 55 2/4/16 2:09 PM


Domínio 1 – Mecânica

3. Um satélite descreve periodicamente uma órbita circular em torno da Terra, estando sujeito apenas à força gravítica

EF11DP © Porto Editora


exercida pela Terra.
"
Selecione o diagrama que representa corretamente a força, F , exercida pela Terra (T) sobre o satélite (S) e a
"
velocidade, v , do satélite, durante o seu movimento em torno da Terra.

           


(A) (B) (C) (D)
(C).
No seu movimento em torno da Terra, a força F , exercida pela Terra (T) sobre o satélite (S), é radial e com sentido
"

centrípeto.
"
A velocidade, v , é tangente à trajetória em cada ponto.

4. Um satélite descreve periodicamente uma órbita circular em torno da Terra, estando sujeito apenas à força gravítica
exercida pela Terra.
Selecione a opção que apresenta os gráficos que traduzem corretamente a variação dos módulos da velocidade, v, do
satélite e da força, F, que atua sobre este, em função do tempo, t, durante o movimento do satélite em torno da Terra.

(A) (B) (C) (D)

(D).
Como o satélite descreve um movimento circular e uniforme, o módulo da velocidade e o módulo da força
são constantes.

5. Um exemplo de movimento em que a resistência do ar não é desprezável é o movimento de queda de um paraquedista.


O gráfico da figura representa o módulo da velocidade de um paraquedista, em queda vertical, em função do tempo.
Considere que o movimento se inicia no instante t = 0 s e que o paraquedas é aberto no instante t2.

56

EF11DP_20153721_P048_P095_4P_CImg.indd 56 2/4/16 2:09 PM


Ficha de Trabalho 1 – Resolução

Classifique de verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações seguintes.
(A) No intervalo de tempo [t3, t4] s, o paraquedista encontra-se parado.
(B) No intervalo de tempo [t2, t3] s, o módulo da aceleração do paraquedista é igual a 10 m s- 2.
(C) No intervalo de tempo [t1, t2] s, a resultante das forças que atuam no paraquedista é nula.
(D) No intervalo de tempo [t2, t3] s, a resultante das forças que atuam no conjunto paraquedista / paraquedas tem
sentido contrário ao do movimento do paraquedista.
(E) No intervalo de tempo [0, t1] s, o módulo da aceleração do paraquedista é constante.
(F) No intervalo de tempo [t1, t2] s, a energia cinética do conjunto paraquedista / paraquedas mantém-se constante.
(G) No intervalo de tempo [0, t1] s, há conservação da energia mecânica do sistema paraquedista /
paraquedas + Terra.
(H) No intervalo de tempo [0, t1] s, a intensidade da resistência do ar aumenta, desde zero até um valor igual ao do
peso do conjunto paraquedista / paraquedas.
(A) F. Sendo no intervalo de tempo entre t0 e t1 o módulo da velocidade diferente de zero, o paraquedista não se

Fichas de Trabalho
encontra parado em relação ao referencial considerado.
(B) F. Entre t2 e t3, o módulo da velocidade de descida do paraquedista diminui acentuadamente - a intensidade da
força resistente (resistência do ar) é superior à intensidade da força gravítica ± a resultante das forças que
" "
atua no sistema está dirigida para cima e a sua intensidade é dada por: FR = Fg - Rar ± m a = m g - Rar ± 0 a 0 < 0 g 0 .
(C) V. Entre t1 e t2 o módulo da velocidade é constante, logo:
Ec = constante ± DEc = 0 ± W"
F
= 0 J ± FR = 0 N
(D) F. Sendo 0 v 0 = constante ± Ec = constante ± DEc = 0 ± W"
R
"
F
= 0 J ± FR = 0 N
(E) F. Entre t0 e t1, há variação da velocidade e esta variação não é linear com o tempo; sendo:
R

0 Dv" 0
0"
a0= conclui-se que o módulo da aceleração do paraquedista não é constante.
Dt
(F) V.
(G) F. DEm = W"
F
, como no sistema atuam forças não conservativas (a resistência do ar), então, a variação da
NC
energia mecânica é diferente de zero.
(H) V. Entre t0 e t1, a resultante das forças que atuam no paraquedista depende da força gravítica 1Fg2 e da
"

resistência do ar (Rar).
"

Como a intensidade da força gravítica (no sistema paraquedas fechado/paraquedista) é superior à intensidade
da resistência do ar, a qual vai aumentando, o paraquedista move-se com aceleração variável ± há um
aumento do módulo da velocidade ± há um aumento da intensidade da resistência do ar.
A partir de t1, a resultante das forças 1FR2 que atuam no sistema anula-se ± as duas forças (Fg e Rar) têm a
" " "

mesma direção, a mesma intensidade e sentidos opostos.


EF11DP © Porto Editora

6. Um carro move-se horizontalmente ao longo de uma estrada com velocidade de módulo variável e descreve uma
trajetória retilínea. O gráfico da figura representa a sua posição relativamente a um marco quilométrico, em função
do tempo.

57

EF11DP_20153721_P048_P095_5P_CImg.indd 57 2/4/16 6:26 PM


Domínio 1 – Mecânica

Classifique de verdadeiras (V) ou falsas (F) as afirmações seguintes.

EF11DP © Porto Editora


(A) O movimento do carro foi uniformemente retardado no intervalo de tempo [3,0; 4,0] s.
(B) O movimento do carro foi uniforme no intervalo de tempo [1,0; 2,0] s.
(C) O valor da velocidade do carro é negativo no intervalo de tempo [3,0; 4,0] s.
(D) A distância percorrida pelo carro, no intervalo de tempo [0,0; 1,0] s, é maior do que no intervalo de tempo
[2,0; 3,0] s.
(A) F. Entre os instantes t = 3,0 s e t = 4,0 s, o declive das retas tangentes é negativo e constante. A velocidade é
constante e o carro desloca-se com movimento retilíneo e uniforme.
(B) F. Entre os instantes t = 1,0 s e t = 2,0 s, a reta tangente ao gráfico é horizontal, pelo que o seu declive é nulo - o
carro está em repouso.
(C) V. Como referido anteriormente, no intervalo de tempo [3,0; 4,0] s, o declive das retas tangentes é negativo e
constante. Como o carro se desloca no sentido negativo, o valor da velocidade do carro é negativo.
(D) F. A distância percorrida pelo carro, no intervalo de tempo [0,0; 1,0] s, é dada por: d = 0 x1 - x0 0 §
§ d = 25,0 - 15,0 § d = 10,0 m
A distância percorrida pelo carro, no intervalo de tempo [2,0; 3,0] s, é:
d = 0 x3 - x2 0 § d = 0 15,0 - 25,0 0 § d = 10,0 m
Assim, conclui-se que a distância é igual.

7. Os satélites do sistema GPS descrevem órbitas aproximadamente circulares, com um período de 12 horas.
Selecione a única opção que permite calcular, em rad s- 1, o módulo da velocidade angular de um satélite GPS.
2p * 12
(A) 2p * 12 * 3600 rad s- 1 (B) rad s- 1
3600
2p * 3600
(C) (D)
2p
rad s- 1 rad s- 1
12 12 * 3600

(D).
Como o satélite demora 12 h a dar uma volta completa (360° = 2p rad), w =
2p
rad s- 1.
12 * 3600

8. Os satélites artificiais da Terra também estão sujeitos à força da gravidade.


Selecione a opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a obter
uma afirmação correta.
A intensidade da força que atua sobre esses satélites quando a sua distância ao centro da Terra
.
(A) … quadruplica… duplica.
(B) … quadruplica… se reduz a metade.
(C) … duplica… duplica.
(D) … duplica… se reduz a metade.

(B).
G*M*m
De acordo com a expressão Fg = ,
r2
r G*M*m
substituindo: r2 = ± Fg2 = §
2 r
2
a b
2
G*M*m
§ Fg2 = 4 * ± Fg2 = 4 * Fg
r2

58

EF11DP_20153721_P048_P095_4P_CImg.indd 58 2/4/16 2:09 PM


Ficha de Trabalho 1 – Resolução

9. O gráfico da figura representa a componente, num eixo Ox, da velocidade, vx, de um homem que se desloca numa
trajetória retilínea horizontal, em função do tempo, t.

Fichas de Trabalho
Selecione a opção que contém a expressão da lei das velocidades para o intervalo de tempo [0, 10] s.
(A) vx = 0,1t
(B) vx = - 0,1t
(C) vx = - 1,0 - 0,1t
(D) vx = - 1,0 + 0,1t
(D).
No intervalo de tempo entre t = 0 s e t = 10 s, o corpo desloca-se com movimento retilíneo uniformemente
retardado.
A partir do declive da reta, no intervalo de tempo considerado, obtém-se para a aceleração:
v -v 0 - 1- 1,02
a= 2 1 ± a= § a = 0,1 m s- 2
t2 - t1 10 - 0
Substituindo na lei das velocidades:
v = v0 + a t; v0 = - 1,0 m s- 1
v = - 1,0 + 0,1t 1m s- 12

10. Uma esfera, de massa m1, é abandonada num ponto A, no cimo de um plano inclinado, passando num ponto B,
situado na base do plano, com uma velocidade de módulo vB.
Selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta.
Se for desprezável a resistência do ar e o atrito entre as esferas e o plano inclinado, uma esfera de massa 2 m1,
abandonada no ponto A, passará em B com uma velocidade de módulo…
(A) … 2 v1 (B) … v1

(C) …  v1 (D) … 4 v1


1
2
(B).
Se for desprezável a resistência do ar e o atrito entre as esferas e a calha, haverá conservação da energia mecânica
entre A e B:
EmA = EmB ± EcA + EpA = EcB + EpB
EcA = 0 J, porque vA = 0 m s- 1
EcB = EpA - EpB § EcB = m g 1hA - hB2
EF11DP © Porto Editora

1
§ m v2B = m g 1hA - hB2
2
§ vB = "2 g 1hA - hB2, que não depende da massa das esferas

59

EF11DP_20153721_P048_P095_4P_CImg.indd 59 2/4/16 2:09 PM


Domínio 1 – Mecânica

11. Selecione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a

EF11DP © Porto Editora


obter uma afirmação correta.
Se a distância de um satélite ao centro da Terra , a intensidade da força que a Terra exerce sobre ele
.
(A) … duplicasse… quadruplicaria
(B) … duplicasse… duplicaria
(C) … se reduzisse a metade… quadruplicaria
(D) … se reduzisse a metade… duplicaria
(C).
Para um satélite
G*M*m
Fg =
r2
r G*M*m
Se r2 = ± Fg2 = § Fg2 = 4 * Fg
2 2
r
a b
2

12. Lançou-se um paralelepípedo de madeira, de modo que ele subisse uma rampa, em condições nas quais a
resistência do ar pode ser desprezada.
" " "
Seja Fg a força gravítica, Rn a força de reação normal e Fa a força de atrito.
Selecione a única opção que apresenta o diagrama das forças que atuam sobre esse paralelepípedo ao longo da
subida da rampa.

(A) (B) (C) (D)

                 

(B).
A força gravítica é representada por um vetor com direção vertical e sentido de cima para baixo.
A reação normal é representada por um vetor com direção perpendicular ao plano inclinado e sentido ascendente.
A força de atrito é representada por um vetor com a direção do movimento do paralelepípedo e sentido contrário
a este.
Assim, a opção que apresenta o diagrama das forças que atuam no paralelepípedo é a opção (B).

13. Um carrinho descreve um movimento retilíneo uniforme sobre uma superfície horizontal. Das forças que atuam
" "
sobre o carrinho em movimento, a força gravítica, Fg, e a força normal, FN, exercida pela superfície horizontal,
são forças com intensidades…
(A) … iguais, que constituem um par ação-reação.
(B) … iguais, que não constituem um par ação-reação.
(C) … diferentes, que constituem um par ação-reação.
(D) … diferentes, que não constituem um par ação-reação.
(B).
" "
Se o corpo se desloca sobre uma superfície horizontal ± FRy = 0 N ± 0 Fg 0 = 0 FN 0
No entanto, estas forças não constituem um par ação-reação, pois:
– Não são forças da mesma natureza (a força gravítica, Fg, é uma interação à distância e a força normal, FN, é uma
" "

interação de contacto).
– Estão aplicadas no mesmo corpo (no carrinho) e não em corpos diferentes.

60

EF11DP_20153721_P048_P095_4P_CImg.indd 60 2/4/16 2:09 PM


Ficha de Trabalho 1 – Resolução

14. Considere uma roda que, tendo apenas movimento de rotação em torno do seu eixo, efetua 40 rotações, em cada
minuto, durante um determinado intervalo de tempo.
O módulo da velocidade angular da roda, em radianos por segundo, no intervalo de tempo considerado, pode ser
calculado pela expressão:
2p * 60
(A) a (B) a
2p
b rad s- 1 b rad s- 1
40 40 * 60
2p * 40
(C) a b rad s- 1 (D) 12p * 40 * 602 rad s- 1
60
(C).
40 - 1
Como a roda executa 40 rotações por minuto: ¶ = s
60
Como a frequência angular w = 2p ¶,
2p * 40
obtém-se: w = rad s- 1
60

Fichas de Trabalho
15. Na figura, está representado o perfil de um troço de uma ponte, que se admite formar um arco de circunferência
num plano vertical. As posições P e Q estão situadas num mesmo plano horizontal.
Sobre essa ponte, desloca-se um automóvel com velocidade de módulo constante. Considere que o automóvel pode
ser representado pelo seu centro de massa.
A figura não se encontra à escala.

P Q

"
15.1. Em qual das figuras seguintes se encontra corretamente representada a resultante das forças, FR, que atuam
sobre o automóvel?
(A)

»R
F

»R
F

(B)
FR = 0
»
FR = 0
»

(C)

»R
F

»R
F

(D)
»R
F
»R
F
EF11DP © Porto Editora

61

EF11DP_20153721_P048_P095_4P_CImg.indd 61 2/4/16 2:09 PM


Domínio 1 – Mecânica

(C).

EF11DP © Porto Editora


Como o carrinho descreve uma trajetória circular com velocidade de módulo constante ± a força
resultante é centrípeta e com intensidade constante.

15.2. Admita que, entre as posições P e Q, o automóvel percorre 300 m com velocidade de módulo 54 km h- 1.
Qual das seguintes expressões permite calcular o tempo, em segundos (s), que o automóvel demora a
percorrer o troço entre as posições P e Q?
2p * 300 * 3600
(A) s
54 000
300 * 3600
(B) s
54 000

(C)
54 000
s
2p * 300 * 3600

(D)
54 000
s
300 * 3600

(C).
Sendo a distância entre P e Q de 300 m e como o automóvel percorre essa distância com velocidade de módulo
constante e igual a 54 km h- 1:
54 000 d 54 000 300
v= m s- 1 e v = , logo = §
3600 Dt 3600 Dt
300 * 3600
§ Dt =
54 000

15.3. Admita que sobre a ponte se desloca também um camião de massa 12 vezes superior à massa do automóvel,
com velocidade de módulo igual a metade do módulo da velocidade do automóvel.
Qual das seguintes expressões relaciona corretamente a energia cinética do camião, Ec,camião, com a energia
cinética do automóvel, Ec,automóvel, enquanto se deslocam sobre a ponte?
(A) Ec,camião = 24 Ec,automóvel (B) Ec,camião = 12 Ec,automóvel
(B) Ec,camião = 6 Ec,automóvel (D) Ec,camião = 3 Ec,automóvel

(D).
mcamião = 12 * mautomóvel
1"
0"
v 0camião = 0 v 0 automóvel
2
1
Ec,camião = mcamião * * v2camião
2
1 1
Ec,camião = 12 * mautomóvel * * * v2automóvel
2 22
1 1
Ec,camião = 12 * * * mautomóvel * v2automóvel
4 2
12
Ec,camião = * Ec,automóvel
4

62

EF11DP_20153721_P048_P095_4P_CImg.indd 62 2/4/16 2:09 PM