Você está na página 1de 10

REVISTA DA Carta aos

ESCOLA DOMINICAL
Romanos
CARTA AOS ROMANOS

LIÇÃO 12
FRACOS E FORTES NA FÉ
REVISTA REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS - TODOS PODEM PREGAR

LIÇÃO 12 - FRACOS E FORTES NA FÉ

TEXTO ÁUREO

“Não nos julguemos mais uns aos


outros; pelo contrário, tomai o
propósito de não pordes tropeço ou
escândalo ao vosso irmão.” Rm 14.13
REVISTA REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS - TODOS PODEM PREGAR

LIÇÃO 12 - FRACOS E FORTES NA FÉ

VERDADE PRÁTICA

Devemos agir motivados pelo amor,


que é o vínculo de nossa paz.
REVISTA REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS - TODOS PODEM PREGAR

LIÇÃO 12 - FRACOS E FORTES NA FÉ

LEITURA BÍBLICA
Romanos 14.10-13
10 Tu, porém, por que julgas teu irmão? E tu, por que
desprezas o teu? Pois todos compareceremos perante o
tribunal de Deus.
11 Como está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, dian-
te de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará lou-
vores a Deus.
REVISTA REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS - TODOS PODEM PREGAR

LIÇÃO 12 - FRACOS E FORTES NA FÉ

LEITURA BÍBLICA
Romanos 14.10-13
12 Assim, pois, cada um de nós dará contas de si
mesmo a Deus.
13 Não nos julguemos mais uns aos outros; pelo con-
trário, tomai o propósito de não pordes tropeço ou
escândalo ao vosso irmão.
REVISTA REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS - TODOS PODEM PREGAR

LIÇÃO 12 - FRACOS E FORTES NA FÉ

I. RELACIONAMENTOS DE FÉ
1. Acolhei o fraco na fé Rm 14.1
2. Divisão por comida Rm 14.2-6
3. Senhor de vivos e mortos Rm 14.7-9
REVISTA REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS - TODOS PODEM PREGAR

LIÇÃO 12 - FRACOS E FORTES NA FÉ

II. BOM CONVÍVIO NA FÉ


1. Por que julgas teu irmão? Rm 14.10
2. Tribunal de Cristo Rm 14.11,12
3. Pedra de tropeço Rm 14.13
REVISTA REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS - TODOS PODEM PREGAR

LIÇÃO 12 - FRACOS E FORTES NA FÉ

III. A MATURIDADE CRISTÃ


1. Reino e tradições Rm 14.14-17
2. Edificação mútua Rm 14.18,19
3. Por uma fé madura Rm 14.20-23
REVISTA REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS - TODOS PODEM PREGAR

LIÇÃO 12 - FRACOS E FORTES NA FÉ

APLICAÇÃO PESSOAL

Para que possamos agradar a Deus e vivermos em paz e


harmonia com nossos irmãos, devemos deixar de lado toda
atitude julgadora, procurando agir com boa consciência e
amor, ajudando com paciência os fracos na fé a atingirem
o alvo da maturidade cristã.

Você também pode gostar