Você está na página 1de 23

Automação Industrial

Docente: Alima Carlos Averú


alimaveru@gmail.com
averu@isutc.transcom.co.mz
Aula teórica 1
Conteúdos:
 Apresentação da docente e alunos;
 Objetivos da disciplina;
 Critério de avaliação;
 Cronograma;
 Recomendações Bibliográficas;
 Conceito e histórico da automação.

Automacao Industrial, 2018. 2


1. Objectivo

Abordar aos estudantes da LEMT de forma introdutória os


aspectos fundamentais de automação industrial, associados à
engenharia mecânica, com mais desenvolvimento a sistemas de
controlo automático industriais, controladores lógicos programáveis,
permitindo-lhes poder analisar e projetar sistemas de controlo
automático bem como atuar sobre esses sistemas nas manutenções
corretivas ou preventivas futuramente.

Automacao Industrial, 2018. 3


2. OBJECTIVOS OPERACIONAIS
No final desta disciplina, os estudantes devem ser capazes de:

• Dominar os conceitos básicos relativos aos sistema de controlo


automático;
• Saber como funciona um controlador;
• Comparar um sistema de controlo em malha aberta e fechada. Suas
aplicações na engenharia mecânica;
• Capacidades de fazer manutenção de autómatos industriais;
• Dominar o monitoramento de controladores lógicos programáveis;
• Analisar e projetar sistemas de controlo automático industriais.

Automacao Industrial, 2018. 4


3. Critério de avaliação
Actividades de Avaliação Pontuação
Por
Nº Descrição Design. Qtd. Total
activ.
1 Trabalho para casa TPC 2 25 50
75%
2 Presença as aulas P 25
aulas
3 Mini-Testes MT 4 40 160
4 Testes T 2 100 200
5 Trabalhos Investigativos TI 1 75 75
Pontuação Total de Frequência 510
6 Exame Final ExF 1 340 340
Pontuação Total da Disciplina 850

Nota: veja o PA da DC.

Automacao Industrial, 2018. 5


Planificação Temática - Semanal
1 semana - Apresentaçõe da docente/alunos e da disciplina.
Os Computadores e Suas Aplicações.
2 a 8 semana - Introdução aos Sistemas de Controlo Automático
6 - Teste 1
6 - Distribuição de trabalho Investigativo
9 a 12 - Controladores Lógicos Programáveis
10 - Teste 2
12 a 15 - Análise e Projecção de Sistemas de controlo automático
13 a 14 - Apresentação de trabalhos Investigativos

Automacao Industrial, 2018. 6


Algumas Bibliografias
1. Aslaksen E. & Belcher R. Systems Engineering. Prentice Hall, Australia, 1992;
2. Benjamim C. Kuo. Automatic Control Systems. Seventh Edition, Prentice-Hall
International Editions, U.S.A 1995;
3. Charles L. Phillips & Royce D. Harbor. Feedback Control Systems. 3rd Edition.
International Edition by Prentice-Hall International, Inc. U.S.A, 1996;
4. Curtis D. Johnson. Process Control Instrumentation Technology. 3ª Edição, Nova iorque,
U.S.A, 1988.
5. Ernest O. Doebelin. Measurement Systems Aplication and Design. Fourth Edition,
McGraw-Hill International Editions, Mechanical Engineering Series, U.S.A, 1990;
6. Martin Newman. Industrial Electronics and controls. Prentice-Hill International editions.
U.S.A, 1986;
7. Mikell P. Groover. Automação Industrial e Sistemas de Manufatura. 3ª edição – São
Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011;
8. Ogata, Katsuhiko. Engenharia de Controle Moderno. 4ª Edição, Pearson Education do
Brasil. São Paulo, 2003;
9. Wolfram Stadler. Analytical Robotics and Mechatronics. International edition by
Mcgraw-Hill, U.S.A, 1995.

*Auxilio extra: anotações das aulas (fornecidas pela docente).

Automacao Industrial, 2018. 7


O QUE É AUTOMAÇÃO?

Automacao Industrial, 2018. 8


AUTOMAÇÃO
É um conceito amplo que pode ser aplicado em qualquer
ambiente, seja predial, comercial ou industrial.

O conceito de automação inclui a ideia de usar a potência


elétrica ou mecânica para acionar algum tipo de máquina.

Deve acrescentar à máquina algum tipo de inteligência para que


ela execute sua tarefa de modo mais eficiente e com vantagens
econômicas e de segurança.

Automacao Industrial, 2018. 9


AUTOMAÇÃO
Nos tempos modernos, entende-
se por automação qualquer
sistema apoiado em
microprocessadores que
Substitua o trabalho humano.

Automacao Industrial, 2018. 10


AUTOMAÇÃO

Definição:
A automação é a tecnologia relacionada com a aplicação de
sistemas mecânicos, eléctricos e electrónicos, apoiados mais
recentemente por dispositivos baseados em microprocessador,
na operação e no controlo de sistemas de produção industrial.
Curtis D. Johnson, 1988

“Tecnologia por meio da qual um processo ou procedimento é


alcancado sem assistência humana” Mikell P. Groover, 2011

Automacao Industrial, 2018. 11


AUTOMAÇÃO

Palavra Automação
Do grego autómatos que significa mover-se por si ou que se
move sozinho.

A palavra automação está directamente ligada ao controle automático,


ou seja ações que não dependem da intervenção humana.

Automacao Industrial, 2018. 12


AUTOMAÇÃO - História
Essa palavra foi criada por um engenheiro da Ford Motor
Company em 1946, com intuito de descrever variedades de
dispositivos automáticos de transferência e os mecanismos de
alimentação que haviam sido instalados nas plantas da empresa.

Atualmente, todas as aplicações da automação são controladas


por tecnologias computadorizadas que em 1946 não estavam
disponíveis.

Automacao Industrial, 2018. 13


AUTOMAÇÃO - História
Origem e Passado
Historicamente, o surgimento da
automação está ligado com a
mecanização.

O objetivo era sempre o mesmo,


o de simplificar o trabalho do
homem.

Automacao Industrial, 2018. 14


AUTOMAÇÃO - História

A história da automação
industrial começa na década de
20 quando Henry Ford cria a linha
de produção para a fabricação de
automóveis.

Automacao Industrial, 2018. 15


AUTOMAÇÃO - História

O grande impulso para a


automação se deu com o
aparecimento dos transistores
na década de 60.

Automacao Industrial, 2018. 16


AUTOMAÇÃO - História
A programação era feita utilizando relés e contactores, apesar que
complexidade dos processos produtivos envolvidos exigia instalações em
painéis de controle com centenas de relés.
Os sistemas controlados por lógicas de relés trouxeram um grande avanço na
automação do processo produtivo, mas, para além de uma operacionalidade
muito baixa, existiam outros problemas:
 Alto consumo de energia;
 espaço ocupado era imenso
 Difícil manutenção;
 Dificuldades em fazer modificações de comandos com muitas alterações
na fiação. Ocasionando inúmeras horas de paradas;
 dificuldades em se manter a documentação atualizada dos esquemas de
comando modificados.
 Era praticamente impossível de se reprojetar os sistemas

Automacao Industrial, 2018. 17


Relés
A movimentação física deste "interruptor" ocorre quando a corrente
elétrica percorre as espiras da bobina do relé, criando assim um campo
magnético que por sua vez atrai um ou uma série de contatos
fechando ou abrindo outros contatos. Ao cessar a corrente da bobina o
campo magnético também cessa, fazendo com que os contatos voltem
para a posição original.

Automacao Industrial, 2018. 18


AUTOMAÇÃO - História
O desenvolvimento da tecnologia dos Circuitos Integrados (CIs)
possibilitou uma nova geração de sistemas de controle. Os CIs são
muito menores, mais rápidos e possuem uma vida útil muito maior.
Nos sistemas que utilizam relés e CIs, a lógica de controle é definida
permanentemente pela ligações elétrica. São fáceis de implementar,
mas o trabalho de alterar sua lógica é muito difícil e demorado.

Automacao Industrial, 2018. 19


AUTOMAÇÃO - História
No final da década de 60, surgiu o Controlador Lógico Programável
(PLC).

Automacao Industrial, 2018. 20


AUTOMAÇÃO - História

O Programmable Logic Controller (PLC) ou Controlador Lógico


Programável (CLP) foi desenvolvido a partir de uma demanda existente
na indústria automobilística norte-americana; Inicialmente, foram
aplicados na Hydronic Division da General Motors, em 1968, devido à
grande dificuldade de mudar a lógica de controle de painéis de
comando a cada mudança na linha de montagem. Tais mudanças
implicavam em altos gastos de tempo e dinheiro.

Automacao Industrial, 2018. 21


AUTOMAÇÃO - História
No início da década de 1970, os primeiros computadores comerciais
começaram a ser utilizados como controladores nos sistemas de
grande porte. Devido ao fato de o computador ser programável, ele
proporcionou uma grande vantagem em comparação com a lógica por
ligação elétrica, utilizada em sistemas com relés e CIs. No entanto, os
primeiros computadores eram grandes, caros, difíceis de programar e
muito sensíveis à utilização em ambientes “hostis” encontrados em
muitas plantas industriais.

Automacao Industrial, 2018. 22


Pela vossa atenção dispensada!

Muito obrigada.

Automacao Industrial, 2018. 23