Você está na página 1de 83

-

- -

�r Curso de Porteiro com


T
r
r»:
Prática Profissional
7 Supervisionada

--- ------------���=::::)
Apresentação

Com o objetivo de trazer um diferencial para este segmento, atuando por meio de um processo de gestão
flexível e moderno, focado no compromisso de criar condições para atender com excelência nossos clientes,
somos uma empresa dinâmica e ágil que há mais de 16 anos no mercado alagoano destaca-se pela grande
clientela atendida. Nosso intuito é oferecer soluções para questões relacionadas em diversas áreas de sua
empresa, poupando tempo e resolvendo essas questões para facilitar, assim, a vida de nossos clientes.

Missão

Nossa missão à ser especialista no negócio de benefícios, proporcionando aos nossos clientes soluções nas
áreas de recrutamento e seleção de talentos, cursos/capacitações abertos ou IN COMPANY, eventos,
avaliação de desempenho, diagnóstico e consultoria empresarial.

Nossa Proposta

Nossa proposta é estabelecer uma aliança sólida com o cliente, criada através da busca constante em
atender suas expectativas, prestando serviços com uma equipe de profissionais hábeis, motivados e
especializados, assistindo cada cliente de acordo com suas particularidades. De forma a atender as reais
necessidades de cada situação, nosso planejamento faz um estudo "taylor made", permitindo atingir
excelente grau de qualidade com custos compatíveis. Nosso plano de trabalho baseia-se sempre nas
premissas: visão global, inovação, qualidade, eficiência, evolução, flexibilidade e capital humano.

Recrutamento e Seleção

Para as empresas que preferem um processo de captação de talentos completo, a ADVANCERH coloca
à disposição toda sua equipe e estrutura de seu departamento especia i ado conforme seus interesses e
necessidades.

Diagnóstico e Consultoria Organizacional

É uma atividade que desenvolvemos com o objetivo de identificar quais questões são relevantes para o
sucesso de seus negócios, sejam essas questões problemas que devam ser corrigidas, melhorias de
processos, ou aproveitamento e potencialização de oportunidades de mercado, tais como:

• Desenvolvimento de Mercado;
• Crescimento;
• Aumento de participação de mercado;
• Retenção dos melhores clientes;
• Otimização dos processos organizacionais;
• Melhoria de resultados (receitas, despesas e custos);
• Gestão de Pessoas, etc.

SEJAM BEM VINDOS!


AdvanceRH
CNPJ: 250892570001-92
Endereço: 1º Andar do Shopping Miramar
Av. Juca Sampaio, 2247, Barro Duro, Maceió-AL
Fones: {82) 98882-5559 (Oi) / 99143-1030 (Claro)
99962-2361 (TIM)/ 3234-1397 / 3234-2554
E-mail: contato@advancerh.com.br
Site: www.advancerh.com.br
CURSO DE PORTEIRO

Profª. Maria Eduarda do Espirito Santo Miranda


Formada em Gestão de Recursos Humanos na Faculdade de Tecnologia de Alagoas, ano de
conclusão 2015.

Curso de Empreendedor Líder Coach - Bras Coaching

Curso de Analista de Mapeamento de Perfil Comportamental - Bras Coaching

Auxiliar de Recursos Humanos no Grupo Ferreira Hora

Estagiaria no Setor de Recursos Humanos do Grupo Ferreira Hora

2
CURSO DE PORTEIRO

, . Objetivo

Capacitar profissionais para o exercício da função em edifícios ou


condomínios, preparando-os para tratar corretamente tanto o público interno
quanto o externo (condóminos, funcionários, fornecedores e visitantes, e dar
tranqüilidade e segurança ao ambiente como um todo limpeza, prevenção de
acidentes, de incêndios e primeiros socorros).

Informações Gerais:

- É necessário que o (a) aluno (a) compareça no ESTÁGIO de CALÇA PRETA,


CINTO PRETO, CAMISA DE MANGA COMPRIDA BRANCA, SAPATO e
MEIAS PRETAS.

.,
-- -- ---------- ---
CURSO DE PORTEIRO

Conteúdo Programático:

Parte Comportamental:

- Relações Humanas;
- Necessidades Básicas do Ser Humano;
- Percepção;
- Comunicação;
- Motivação;
- Interação Social;
- Qualidade Pessoal;
- Ética e Profissionalismo no Trabalho;
- Criatividade.

Parte Técnica:

Módulo 1:
-A função;
- Responsabilidade;
- Postura.

Módulo II:
Correspondências:
- Tipos;
- Procedimentos;
- Legislação.

Módulo III:
- Prevenção contra incêndios;
. - Classes de incêndios;
- Combate a incêndios;
- Prevenção de acidentes pessoais e de trabalho;
- Procedimentos e primeiros socorros.

>--

4 .··,,,-:---
CURSO DE PORTEIRO

INTRODUÇÃO

A preocupação com segurança há tempos vem ganhando espaço significativo em


/
empresas dos mais diversos segmentos, tomando-se parte do negócio. Seja por
determinação legal, seja pela preocupação de seu patrimônio, da vida e bem estar de
seus colaboradores e do cuidado com o meio ambiente, empresários têm se
preocupado em observar os aspectos relacionados à segurança, em seus diversos
níveis de abrangência. Passando de mal necessário para prevenção de percas
desnecessária.

Nesse contexto, novas tecnologias, aliadas a profissionais cada vez mais preparados,
exigem Formação, Qualificação, Habilitação e Treinamento constante, objetivando o
aperfeiçoamento contínuo do indivíduo, como forma de garantia de continuidade e
confiança nos trabalhos executados ou ora a executar. Para facilitar a busca pela
formação adequada e a tão discutida qualificação, apresentamos ao amigo (a) leitor
r:
(a) esta preciosa ferramenta de informação intitulada CURSO DE PORTEIRO -
QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO.

Neste curso os (as) amigos (as) leitores (as) encontrarão informações


importantíssimas, que os ajudarão em seu dia a dia na prestação de bons serviços,
mantendo uma boa apresentação, serviço permanente e qualidade de vida.

5
CURSO DE PORTEIRO

1 - O que é Portaria?

Porteiro, também encarregado de portaria, é a designação da profissão onde o


trabalhador deve ficar na entrada de um estabelecimento para proteger a entrada
indevida de estranhos. Este local é designado como portaria.

Em tempos da monarquia de Portugal e Brasil chegaram a existir despachos


públicos dos reis para louvar esta função quando ao serviço da Casa Real

Este profissional vigia dependências, áreas públicas e privadas, com a finalidade


de prevenir, controlar e combater delitos como roubos, porte ilícito
de armas e munições, e outras irregularidades. Estes trabalhadores zelam pela
segurança das pessoas, do patrimônio e pelo cumprimento
regulamentos; recepcionam e controlam a movimentação de pessoas em áreas de
das leis e --
acesso livre e restrito; fiscalizam pessoas, cargas e patrimônio; escoltam pessoas
e mercadorias. Controlam objetos e cargas, vigiam parques e reservas florestais,
combatendo inclusive focos de incêndio. Cornunícam-se via rádio ou telefone e
prestam informações ao público e aos órgãos competentes.

Na França é muito usado o termo concierge para designar uma pessoa


responsável por uma casa, o que corresponderia antes ao zelador. A designação
também é usada para uma pessoa, encarregada de orientar os hóspedes de um
hotel e também prestar informações sobre os mais variados aspectos da cidade
que está sendo visitada pelos hóspedes. A função do concierge é justamente
orientar os hóspedes para lhes proporcionar uma estada agradável e bem
sucedida na cidade visitada.

Em Portugal, porteiro é uma profissão regulamentada.

Em 2008 existiram no Brasil cerca de 414 mil pessoas exercendo a função de


porteiro. O dia 9 de junho foi declarado o Dia do Porteiro. O porteiro pertence à
classe 5174 (porteiros e vigias) na Classificação Brasileira de Ocupações

(Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre).

6
CURSO DE PORTEIRO

PORTARIA:

CONCEITO

É a porta principal do condomínio, geralmente possui guarita1 ou vestíbulo2 .


Na portaria encontram-se: central de interfone, telefone, local para acondicionar
documentos e correspondências dos condôminos, circuito interno de TV,
equipamentos para acomodação do porteiro, pois é o posto de serviço do porteiro,
onde desempenha a função de recepcionista e vigilante.

Para esse profissional, a portaria é, certamente, um dos assuntos mais


importantes e por isso, merece uma atenção especial.
A portaria de todo condomínio deve ser constantemente vigiada e requer
alguns cuidados especiais para se evitar a entrada de pessoas estranhas em suas
dependências.
As portarias podem ser classificadas em abertas ou fechadas.
São consideradas portarias abertas àquelas que possuem o acesso direto
ao edifício e que apresentem apenas a entrada da rua.
As portarias fechadas possuem mais de um portão para o acesso ao
condomínio e, neste caso há uma comunicação (na maioria das vezes por meio de
um interfone) entre o· visitante e o porteiro.
Sem dúvida, as portarias fechadas são consideradas muito mais seguras e,
por esta razão, é recomendável que os condomínios tenham preferências por este
tipo de portaria. Dessa forma, fica mais fácil para o porteiro identificar o visitante
antes de permitir que o mesmo entre no condorrunio, e isso dificulta o acesso de
pessoas suspeitas.
Há dois sistemas de abertura da portaria: o sistema convencional, em que o
porteiro ou mesmo o morador abre o portão de entrada do edifício, utilizando uma
chave; o sistema eletrônico, pelo qual portão é aberto por monitoração
eletrônica, tornando desnecessário o uso da chave.
Neste último sistema, característico das portarias fechadas, diante da
presença de visitante, o porteiro se comunica com o visitante, geralmente, por
meio de interfones, evitando, dessa forma, um contato direto com a outra pessoa,
o que certamente evita que se crie uma condição favorável para que aconteça
algum ato violento.
Um fator muito importante quanto à segurança do condomínio com relação
à portaria, é a sua iluminação. Toda a iluminação do condomínio, principalmente
nas entradas (social e de serviço) e garagem, deve ser constantemente verificada
para que não existam falhas que possam prejudicar a segurança. Deve-se ainda
procurar iluminar a área externa da rua facilitando a visualização de possível
perigo. Dentre as inúmeras medidas que visam manter a segurança e que devem
ser tomadas, uma delas é reduzir a iluminação da portaria, principalmente durante
à noite, pois isso dificulta a visão de quem está ao lado de fora do domínio. Evita-
se dessa forma, que possíveis assaltantes tenham uma visão mais ampla e de
alhada do condomínio.

Guarita - cabine para abrigar vigilante ou porteiros.


1

2Vestíbulo - compartimento na· entrada do edifício, em geral entre a porta e a principal


escadaria interior.

Outra medida, também importante é evitar o exagero na decoração e


jardinagem na entrada do condomínio, pois isso pode obstruir a visão e
provavelmente prejudicar a segurança.

7
CURSO DE PORTEIRO

QUALIDADES DE UM BOM PORTEIRO

Mesmo com a tecnologia ajudando os sistemas de vigilância a oferecerem


cada vez mais segurança aos condomínios, nada conseguiu substituir a
tranquilidade e a comodidade que é ter um porteiro guardando a residência ou a
empresa. Por esses motivos, essa profissão tradicional ainda é muito valorizada
hoje em dia! Mas é importante lembrar que algumas qualidades se mostram
essenciais se você procura um emprego na área.

A seguir, nós separamos algumas das características que você deve


aprimorar e destacar em seu currículo e nas entrevistas para aumentar suas
chances em conseguir em emprego de porteiro. Dê só uma olhada:

1 - Discrição: não cuide, não julgue e nem comente sobre a vida alheia
-
Saber quem entra, quem sai e a que horas isso acontece permite que o
porteiro conheça bem a rotina de muitas pessoas e isso exige uma certa discrição,
para que ele consiga fazer um bom trabalho com essas informações sem causar
constrangimentos ou se intrometer demais na vida pessoal de cada um

Com o tempo, certamente uma relação de amizade se estabelecerá entre o


porteiro e os moradores e isso será muito bem-vindo. Mas um profissional nunca
deve misturar as coisas e sempre agir profissionalmente quando se tratar da vida
das pessoas do condomínio.

2 - Responsabilidade: seja o guardião de todos

Ser uma pessoa responsável é importante em todos os trabalhos, mas


para um. porteiro essa qualidade deve ser sempre i um traço marcante de seu
comportamento, para que ela seja transmitida às outras pessoas e as façam se
sentirem mais confiantes e seguras por terem um porteiro em casa, nunca oposto.

Ter um comportamento responsável significa ser sempre pontual com os


horários, nunca se esquecer de suas responsabilidades e estar sempre atento
com quem entra e sai do prédio, condomínio ou empresa.

3 - Boa memória: conheça quem passa pela portaria

O trabalho de porteiro é bastante desafiador para a mente e é preciso


muita atenção e uma boa memória para conseguir guardar os rostos das pessoas
que pertencem. ao condomínio, assim como os prestadores de serviços que
normalmente transitam por lá.

No começo é normal que o novo funcionário tenha certa dificuldade e leve


um tempo para memorizar tudo isso e, durante essa fase de adaptação, é
importante sempre pedir a identificação das pessoas, pois na dúvida sempre será
melhor perguntar e conferir.
.,.,.......

8 .. ,--..
CURSO DE PORTEIRO

4 - Boa comunicação: seja amigável

Como dissemos, o vinculo com os moradores e funcionários é uma parte


importante para que o trabalho de um porteiro seja bem feito. Para isso é
interessante que o profissional seja uma pessoa comunicativa e prestativa,
sempre disposta a fazer o possível para ajudar as pessoas.

Muitos irão se encontrar com você varias vezes ao dia e será bem mais
agradável para ambas as partes se esses encontros forem momentos de troca de
gentilezas e simpatias. Você não precisa sempre manter longos diálogos com
todos que passarem pela sua portaria, mas um cumprimento alegre e um ,,"bom
dia" já são o suficiente para construir um relacionamento agradável.

Funções do Porteiro de condomínio

O porteiro é a primeira impressão do condomínio. É ele quem autoriza, ou


não, a entrada de visitas, prestadores de serviços ou dos funcionários das
unidades. É ele também o primeiro a sofrer com os assaltos - em geral, o porteiro
é dominado e assim, o ladrão consegue entrar no condomínio.

Ele também deve ser o cartão de visitas do local, mantendo um clima


cordial, respeitoso e profissional na portaria. Ele não deve temer barrar possíveis
visitantes, afinal, liberar ou não pessoas depende apenas dos moradores - o
porteiro executa as ordens que lhe foram dadas.

Para manter a segurança do condomínio em dia, é importantíssimo


lembrar que o porteiro deve ficar em um só lugar: na portaria. Veja abaixo a
descrição das funções e atribuições desse profissional tão importante.

Também vale ressaltar junto aos moradores sobre o que se pode ou não
pedir ao porteiro. Em alguns casos, o abuso de "pequenos favores" feitos para o
profissional pode configurar acúmulo de função.

FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES

1. Visitantes
• Ao chegarem, o porteiro deve interfonar para a unidade indicada. Assim, o
morador pode autorizar a entrada do visitante.

• Por questões de segurança, o porteiro deve manter-se dentro da portaria e


usar o porteiro eletrônico para se comunicar com o visitante que esteja do
lado de fora. Mesmo que seja chamado, não deve sair da guarita.

• Caso haja dúvida sobre quem é o visitante, é conveniente que o porteiro


solicite que o morador venha identificar visualmente o visitante.

9
CURSO DE PORTEIRO

Durante esse período, o estranho deve esperar do lado de fora do


condomínio
• Não se deve colaborar com a entrada de visitantes regulares sem antes
checar a autorização com o morador todas as vezes

2. Encomendas
• Nos casos de entrega de comida o profissional interfona para o morador vir
retirar seu pedido na portaria, evitando a entrada de estranhos no condomínio

• Se a · entrega for dos Correios, como pacotes, : por exemplo, alguém da


unidade é chamado para retirar o pacote e assinar o recibo. Caso não haja
ninguém na unidade, o porteiro pode receber o volume

• Também nesse caso o entregador não adentra o condomínio

• Em alguns casos, ao final do turno, o profissional entrega os recebidos nas


unidades - mas isso depende de cada local

3. Prestadores de serviço/Concessionárias
• Só deixar entrar funcionários de empresas (como TV a cabo ou internet, por
exemplo), após se certificar que houve pedido por parte dos moradores. Caso
haja dúvida, o porteiro deve recorrer ao zelador.

• Após tirar essa dúvida, pode-se ligar para a empresa para saber se a pessoa
que está se apresentando no condomínio é realmente funcionário.

• Quando o interessado em entrar no condomínio se disser funcionário de


concessionária (empresa de água, luz, gás) pode-se ligar para a
administradora, também. A empresa pode colaborar dizendo se realmente
houve algum tipo de pedido de verificação ou de manutenção

• Da mesma maneira, o porteiro deve fazer a identificação do suposto


funcionário com a empresa em questão.

• Após ter deixado o profissional entrar, fazer um registro com o nome


completo e dados da pessoa.

• Em caso de obras no condomínio, só se deve deixar entrar os funcionários


apontados e autorizados pela empresa prestadora de serviços. Caso haja
algum tipo de remanejamento, o zelador, o síndico e o porteiro devem ser
avisados pela empreiteira.

4. Com os moradores
• O profissional deve manter um relacionamento cordial e simpático com os
moradores, evitando a todo custo deixar a portaria desassistida

• Deve colaborar para o comprimento do regulamento interno

• Deve alertar o zelador e o síndico sobre irregularidades ocorridas durante o


seu horário de trabalho ·,,,--..

10 :· ê'-
CURSO DE PORTEIRO

5. Cotidiano
• Estar sempre com o uniforme bem passado, com a barba e o cabelo cortado,
passando uma ideia de higiene

• Não manter conversas com demais funcionários na portaria ou em áreas


comuns por tempo demasiado

• Não comentar, fora do local de trabalho, sobre o seu cotidiano no condomínio

• Manter portões e demais acessos ao condomínio fechados em horários de


recolhimento de lixo e limpeza das ruas

6. Para trabalhar melhor


• Portaria blindada ou com boas condições de trabalho (bem ventilada e com
um mínimo de espaço)

• Linha telefônica na portaria

• Reciclagem a cada seis meses, para se manter atualizado

• Conhecer bem os procedimentos do condomínio (síndico e zelador devem


colaborar ao explicar bem as regras para o funcionário)

• Números de telefone de emergência, como polícia, bombeiros,


administradora, síndico, zelador, delegacia mais próxima, empresa
responsável pela manutenção dos elevadores

7. Não pedir ao porteiro que


• Descumpra as regras do condomínio;

• Carregue sacolas de compras;

• Manobre carros na garage;

• "Fique de olho" nas crianças;

• "Sempre libere tal pessoa";

• Guarde chaves das unidades ou de automóveis na portaria;

• Que se ausente da guarita, para azer trabalhos externos para moradores.

11
CURSO DE PORTEIRO

Ao fazer uso do telefone/interfone, o porteiro deve:

Responder prontamente ao toque do telefone. · ·


Atender/ falar com simpatia, com voz delicada e educada.
Falar com clareza, naturalmente (usando um tom de voz suave).
Identificar seu setor e seu nome.
Usar o nome do cliente, condomínio e funcionários das unidades com
freqüência.
Se tiver de demorar em dar a informação, informar de imediato ao cliente
sobre o motivo de sua demora.
Deixar passar na voz "o desejo de ajudar o cliente".

Responsabilizar-se por objetos e correspondências, sendo os seguintes:

Receber e acondiciona-los adequadamente;


Entregar ao destinatário, com rapidez e segurança;
Entregar no tempo hábil, no mesmo dia da entrega pelo carteiro; ter
cuidado especial com telegramas e documentos urgentes.
Recusar assinar na lista do carteiro, caso haja suspeita de violação ou
qualquer coisa que facilita a retirada do seu conteúdo.
O destinatário só poderá recusar o recebimento do objeto quando ele ainda
estiver lacrado;
O porteiro deve solicitar ao responsável pelo condomínio a existência de
um livro protocolo, para que os objetos e correspondências que necessitam
de recibo possam ser protocolados;
A correspondência que necessitar de recibo deve ser entregue no
apartamento mediante assinatura de um adulto, no livro próprio (protocolo);
Quando não for possível entregar o objeto ao destinatário, o porteiro
deverá, nesse caso, anotar no lado superior esquerdo do verso, qual o
motivo da não entrega: recusado pelo destinatário, destinatário
desconhecido, destinatário mudou-se,
,., A correspondência não pode ser aberta de forma alguma, por ninguém.
Somente o destinatário. A abertura de correspondência alheia é crime
previsto em lei.

Observação: Importante observar se o número do registro do objeto


confere com o número da lista do carteiro.
TIPOS DE CORRESPONDÊNCIAS:

Objetos simples - o carteiro entregará ao Porteiro ou os colocará diretamente na


caixa receptara.
Objetos registrados - o Porteiro passará um recibo na lista de objeto registrado e
devolverá ao carteiro.
Objetos com AR - o Porteiro passará um recibo na lista do carteiro e no AR.
Objetos com MP - o carteiro entregará diretamente ao destinatário. Não sendo
possível deixará o aviso de chegada com o Porteiro para entrega no apartamento
indicado.

'/"',

.r'
12
CURSO DE PORTEIRO

A SABER:
AR - Aviso de Recebimento - é um formulário fixado ao objeto, numerado,
que na entrada é destacado e
assinado pelo Porteiro, sendo devolvido ao carteiro como prova de
recebimento,
Registro - é uma correspondência qualificada, numerada, ficando o
remetente com recibo de postagem.
A entrega é feita contra recibo assinado pelo Porteiro em lista conduzida
pelo carteiro.
Mão Própria - MP - é sempre registrado e entregue pelo carteiro ao
destinatário. Caso isso não seja
possível, o carteiro deixará com o Porteiro o Aviso de Chegada que deverá
ser entregue ao
destinatário, para que este vá até a agência dos correios para receber o
objeto.
Telegramas - o Porteiro passará recibo do telegrama para o carteiro com
data e hora de entrega.

São objetos postais: a carta, o telegrama, o cartão postal, o Impresso e


cecograma e a encomenda. ,

A saber: Cecograma é o objeto de correspondência, de âmbito nacional ou


internacional, impresso
em relevo, pelo sistema cenográfico (BRAILLE). Até 7 kg é isento de tarifa,

Importante:

Manter portas e portões devidamente fechados;


Controlar o abrir e fechar das portas e portões;
Identificar e controlar a entrada e a salda de:
Condôminos;
Visitantes;
Empreiteiras ou prestadores de serviço, tanto para o condomínio como para os
apartamentos;
Representante dos correios, interfones, elevador, CEAL, CASAL, TELEMAR, etc.

ENTRADA E SAÍDA DE PESSOAS

O porteiro tem a finalidade de regular e controlar essa circulação, através


da identificação das pessoas, e de udo que entra e sai do condomínio,
O controle pode ser feito de duas formas: a primeira, através de
identificação visual, ou seja, a utilização de CRACHA em local visível, na altura do
tórax do lado esquerdo, que usa (funcionários, prestadores de serviços, etc.). A
segunda forma pode ser de maneira direta e devemos seguir alguns passos:

- Solicitar documento: oficial com foto (Identidade, Carteira Profissional,


Carteira de conselhos de classes, do tipo: CREA, CRM, CRP, OAB, etc.);
- Entrar em contato com o condômino, para autorizar a entrada;
- Anotar os dados do visitante;
- Indicar ou conduzir o visitante ao local;

13
CURSO DE PORTEIRO

As entradas na portaria de um condomínio; por pedestres, podem ser


classificadas em vários tipos, de acordo com o autor Mário Lúcio de Freitas, são
assim consideradas:

Entrada preestabelecida - neste tipo de entrada, o morador avisa ao


porteiro, com antecedência, da chegada do visitante e também informa o motivo
.. da visita,
Entrada direta - o visitante entra em contato direto com o porteiro ou com o
morador através de porteiro eletrônico.
Entrada Indireta - são consideradas como entradas indiretas, todas as
portarias compostas de dois ambientes, ou seja, um que funciona como portaria
propriamente dita e outra como uma sala de espera, isolada da portaria, onde o
visitante aguarda o morador para um contato direto.
Entrada por registros - este tipo de entrada tem a finalidade de controlar a
entrada de pessoas no condomínio e por esse motivo, todo visitante deverá ser
registrado na portaria, em um livro específico para tal controle.

ENTRADA E SAÍDA DE MATERIAL,

Quando o material for deixado na portaria, o porteiro, desde que autorizado


pelo condomínio,
Deverá tomar os seguintes procedimentos:

Pedir um documento (com foto) a pessoa;


Entrar em contato com ó responsável pelo m .erial:
Solicitara nota fiscal, pela nota fiscal;
Datar e assinar o canhoto da nota;

Quando a pessoa for entrar com o material, o porteiro deve seguir todos os passos
acima, exceto datar ou assinar a nota fiscal, entretanto, registrando em livro próprio
todos os dados pessoais da pessoas, horários de entrada e saída do condomínio.

GARAGEM

Antes de abrir o portão da garagem, observar se existe algum movimento


suspeito;
Se quando for abrir o portão da garagem, ao mesmo tempo, chegar um
morador a pé, a prioridade deve ser para o pedestre, que está mais
vulnerável;

Se os ocupantes do carro são pessoas desconhecidas, não se aproximar;


Observar com precisão se o motorista do carro realmente é o morador, não
se guiar apenas pelo veículo;
O mesmo cuidado deve se ter quando sair um veículo da garagem; observar
a porta externa do prédio antes de abrir o portão;
Se na saída do veículo for percebido que o condutor não é o proprietário,
não abrir a garagem até que a
o situação seja esclarecida;
O portão nunca deve ficar aberto sem vigilância,
Ter cuidado com os portões eletrônicos; seu tempo de permanência aberto é
longo, e poderão acontecer
o surpresas desagradáveis;

14
CURSO DE PORTEIRO

,1. Não permitir a entrada de pessoas estranhas no prédio;


Se estiver identificando UJTI estranho, e o morador quiser sair do prédio,
pedir a ele que aguarde alguns instantes
o na portaria, enquanto se identifica a pessoa;
A entrada de entregadores de pedidos (remédio, alimentos, água mineral,
etc.) só deve acontecer
o mediante autorização do morador. Antes de abrir a porta, observar
se existem pessoas próximas em
o atitude suspeita. Em caso de dúvida, entre em contato com o
morador;
A entrada de entregadores de flores, vendedores, serviços, etc., que não
foram solicitados pelo morador,
o deve ser impedida ou controlada;
Registrar, em livro, de preferência em livro destinado a esta finalidade, a
entrada e saída dos prestadores de serviço. Antes de permitir a entrada,
confirmar a solicitação do serviço com o morador. Se for dada a autorização
para entrar, pedir sua identificação e anotar seus dados (nome do
prestador, número do documento de identidade, nome da firma, telefone,
etc.). Mesmo o profissional já' sendo conhecido, não permitir que ele entre
acompanhado de estranho;
Sempre que os prestadores de serviços e os entregadores de pedidos
estiverem para deixar o prédio, ter a precaução de ligar para o morador e
perguntar se está tudo bem e que o prestador ou entregador está deixando
o prédio naquele momento:
Quando houver apartamento a ser locado ou vendido, exigir a presença do
corretor ou do proprietário;
Redobrar a atenção nos horários de maior movimento, que são os
seguintes:
De 6 às 9h da manhã. quando os moradores vão para o trabalho ou estudo;
De 11 às 14h - chegada e saída de crianças e estudantes;
De 17 às 20h - também chegada e saída de crianças e estudantes, e
chegada do trabalho.

Atenção, principalmente, ao horário da manhã, pois tem sido o período de


preferência dos bandidos;

O cuidado deve ser redobrado À NOITE;


Atenção também nos finais de semana e feriados, quando os
movimentos de moradores e visitantes se misturam;
Se o morador estiver acompanhado de pessoas 'desconhecidas,
verificarem se realmente estas o acompanha;
Suspeitar de indivíduo carregando pacote ou não parecendo estar à
procura de alguém no prédio sem saber com segurança o nome do
morador;
Observar se há indivíduo em carros suspeitos nas proximidades.
Anotar os dados do carro (placa, cor, modelo, etc.) e entrar em
contato com a polícia;
� Observar se há pessoas que passam sistematicamente na frente do
prédio, a pé.. de carro, de moto ou de bicicleta. Anotar, as
características da pessoa, comunicar a administradora ou mesmo a
po1 ícia.

15
CURSO DE PORTEIRO

CONTROLE DE, ENTRADA E SAÍDA DE VEICULOS

Deve-se efetuar o mesmo procedimento de controle de entrada e saída de


material, porém há a necessidade de anotar todos os dados do veículo, tais como:
marca modelo, qor e placa, observando-se uma possível avaria do veículo.

CUIDADOS:

•!• Controlar o fluxo, entrada e saída de veículos dos condôminos,


visitantes e prestadores de serviços;
•!• Controlar o abrir e fechar dos portões da garagem;
•!• Fornecer o cartão de estacionamento se for o caso;
•!• Controlar e registrar a permanência dos prestadores de serviço, sua
entrada e saída.

INSTRUMENTOS PARA CONTROLE DO TRABALHO

1. DO CONDOMÍNIO:

1.1 - Convenção, regulamento, definições de funções.


1.2 - Lista de moradores e de veículos (atualizadas).
1.3 - Lista de telefones úteis e de emergência.
1.4 - Lista de patrimônio.

2. DO PRÉDIO (Manutenção e Conserto)

2.1 - Plantas do prédio (estrutura, hidráulica, elétrica).


2.2 - Lista de assistência técnica.
2.3 - Lista de fornecedores e prestadores de serviç s.
2.4 - Equipamentos para manutenção e
consertas.

3. DA ORGANIZAÇÃO DE SEU PRÓPRIO TRABALHO

3.1 - Agenda de compromisso - Relacionar todos os serviços prestados ao


condomínio, sua
periodicidade e datas de execução. Alguns serviços como: lavagem
geral do condomínio, jardinagem, limpeza de piscina, limpeza das caixas
d'água e caixas de gordura, dedetizaçãó, manutenção das bombas
hidráulicas, etc., deverão ser agendadas pelo porteiro para orientação
do síndico e da empresa terceirizada.

3.1 .1 - Agenda de telefone - O porteiro deve ter todos os telefones


necessários, para qualquer
eventualidade, como:

• Empresa de Conservação/ manutenção do elevador


• Emergências na rede elétrica (CEAL} ou hidráulica (CASAL)
• Demais empresas de manutenção (portões, bombas, extintores, etc.)
• Delegacia mais próxima
• Corpo de Bombeiros da região
• Hospitais, Prontos Socorro
• Prestadores de serviços autônomos, etc.
..�
16
CURSO DE PORTEIRO

3.2 - Relatório diário - Livro de ocorrências - Instrumento de registro de


entrada e saída de materiais, presta dores de serviço: desrespeito ao
Regulamento Interno e quaisquer outros problemas que possam ocorrer durante o
turno.

3.3 - Livro de protocolo - Instrumento de registro de correspondências e


valores entregue ou recebidos pelos condôminos.

Obs.: A manutenção e responsabilidade com esses dois documentos em


muito aliviam os climas de tensão entre moradores é portaria, quando
questionados certos serviços, ou certas rotinas ou comportamentos indevidos. O
registro não deixa motivos para questionamentos futuros.

4. DO SERVIÇO

4.1 - Escala de tarefas para cada funcionário.


4.2- Controle das datas de manutenção dos equipamentos e das limpezas.
r 4.3 - Livro de protocolo.

PORTEIRO:

PERFIL

O porteiro de edifício é o profissional responsável pela segurança dos


moradores e das dependências do condomínio, como também pelas atividades de
recepção e cuidados com o ambiente e equipamentos.
Ele deve estar sempre atento à movimentação dos moradores, visitantes,
demais funcionários e prestadores de serviços do condomínio.
Ao exercer as suas atividades, o porteiro deve apresentar as competências:

Ético - profissionais:

- Desenvolver suas atribuições com responsabilidade, pontualidade,


descrição, honestidade, firmeza,
• iniciativa, bom-senso;
- Manter relacionamento interpessoal com respeito, paciência, credibilidade,
bom-humor, boas maneiras,
• lealdade, seriedade, credibilidade;
:{.. - Respeito às normas do condomínio;
- Fazer distinção entre o profissional e o pe soai; - Buscar melhoria pessoal
e profissional;
;,J., - Resolver problemas;
• - Organizar o trabalho;
� - Saber se comunicar, ouvindo e falando adequadamente.

Técnicas:

• - Conhecer todas as instruções da área comum do condomínio;


- Aplicar as normas gerais de funcionamento e de segurança;
- Ter domínio no manejo dos equipamentos;
• - Conhecer todos os moradores.

17
CURSO DE PORTEIRO

Observação:

• Saber cuidar de sua aparência física e emocional.


• Ser assíduo e pontual ao trabalho.
• Não cochilar durante seu horário de serviço.
• Ter atenção na hora que vai interfonar para não discar o número de outro
• apartamento, bem corno com as correspondências para não enviar a
apartamentos que não o de destino.
• Estar sempre presente na guarita durante seu horário de serviço, no caso
de extrema necessidade deixar uma pessoa de responsabilidade na
portaria e informar para onde foi e quanto tempo vai demorar.
• Avisar a empresa em primeiro lugar sobre qualquer problema ou
insatisfação que ocorra, salvo se orientado pelo síndico a ter outro
procedimento.
• Respeitar às determinações da empresa administradora.
• Atender os condôminos com educação.
• Ser prestativo com os moradores do prédio.
• Ser educado e atencioso ao interfone.
• Procurar conhecer todos os moradores, e trata-los com respeito.
• Atender bem os colegas de trabalho.
• Evitar confronto com quaisquer pessoas, sobretudo com os condôminos.
• Evitar comentários sobre a vida dos moradores.

ATRIBUIÇÕES DO PORTEIRO

Aquele que executa os serviços de portaria, responsável pela segurança


além de observar e coordenar ambiência do prédio segue as atribuições:

1. lnterfonar sempre anunciando as pessoas que procuram os


moradores e solicitar permissões de entrada.
2. Abrir e a garagem quando necessário.
3. Todas as noites ligar e todas as manhãs desligar o sistema de
iluminação externa.
4. Manter sob severa vigilância as áreas externas e garagem
(estacionamento de veículos).
5. Distribuir a correspondência logo após a entrega pelo carteiro aos
moradores.
6. Vetar a entrada de pessoas estranhas sem autorização e
solicitação dos moradores.
7. Vetar a entrada de vendedores, demonstradores, entregadores
de pedidos (pizza, remédios, etc.) sem autorização do morador
responsável pelo pedido.
8. Não permitir agrupamento de pessoas, inclusive empregadas
domésticas na portaria.
9. Sempre protocolar saída para manutenção de equipamentos,
exigindo assinatura da profissional responsável.
1 O. Registrar todas as ocorrências no livro da portaria.
11. Orientar o estacionamento de veiculas conforme a indicação para
visitante, taxista, entregadores, etc.
12. Permanecer na portaria, uniformizado, sem se ausentar da
mesma, ser atencioso com os moradores do edifício e executar
sua solicitações.
18
CURSO DE PORTEIRO

13. Vistoriar o edifício durante o seu expediente pelo menos vezes.


14. Manter na portaria uma relação com o nome dos moradores.
15. Conhecer a exata localização dos equipamentos do condomínio.
16. escadaria, elevador, corredores.
17. Receber todas as reclamações dos moradores do edifício,
transmitindo imediata-mente ao sindico ou administradora.
18. Somente permitir a entrada e saída de carga e descarga de
mudança para o prédio pelo elevador de serviço.
19. Informar ao sindico ou Administradora, se tiver certeza, o número
do apartamento que estiver sendo usado para fins indevidos.
20. Interditar o uso dos elevadores quando o mesmo apresentar
falhas. Enviar a ficha mensal de controle de conservação de:
bombas, elevadores, Jardins ...
21. Comandar o abandono do prédio em situações de emergência,
chamar o Corpo de Bombeiros, Pronto Socorro, Polícia.

ROTINAS DE PREVENÇÃO DO PORTEIRO

•!• - Fazer uma ronda no prédio, verificando, principalmente, se todas as


portas e portões estão fechados;
•!• - Evitar situações que impliquem em permanência do lado de fora do prédio
ou em deixar portas e os portões abertos;
•!• - Não conversar com estranhos e, em hipótese alguma, fornecer
informações sobre o condomínio e os moradores;
•!• - Nunca permitir que pessoas estranhas us mos banheiros do condomínio;
•!• - Não se impressionar com boa aparência e suposta autoridade;
•!• - Observar bem as pessoas, ficar atento para algum volume suspeito no
corpo do indivíduo. Para disfarçar o porte de arma, o suspeito poderá estar
com a camisa por fora da calça, de jaqueta ou de terno;
•!• - Suspeitar de pessoas uniformizadas ou que se apresente como policiais
em carros particulares. Não abra a porta sem autorização, exija mandato
judicial, consulte a administradora.
•!• - Guardar os objetos que podem ajudar a escalar paredes, como escadas,
em local seguro;
•!• - Ficar sempre atento para novas formas de crimes.
•!• - Ficar sempre ao lado de dentro da portaria;
•!• - Evitar conversas na calçada ou ficar próximo de grades vazadas, através
da qual um marginal
pode rende-lo;
•!• - Nunca deixar a portaria abandonada;
r> •!• - Durante a noite, manter o interior da portaria com pouca luz. O exterior
deve estar bem iluminado;
r> ·:· - Ter sempre a mão à lista de telefones úteis e de emergência.
,,----

19
CURSO DE PORTEIRO

COMO PROCEDER EM CASO DE ASSALTO

• Durante o assalto

- Não reagir em hipótese alguma, e procurar manter-se o mais calmo possível;


- Procurar ganhar tempo, sem que o bandido perceba que você está fazendo isso;
- Também com muito cuidado e de forma dissimulada, observar tudo o que se
passa a sua volta, captando o maior número de informações possíveis. Procurar
observar, discretamente, por exemplo, as características físicas e trajes dos
assaltantes; o que falaram os objetos roubados, o número e tipo de armas que
eles portavam e se chegaram motorizados (se possível, observar características
do veículo, como o número da placa, por exemplo). Prestar atenção à direção que
os bandidos tomaram. Fique atento a tudo que se passar.

• Após o assalto

- Providenciar socorro para as vítimas, se houver;


- Chamar a polícia;
- Preservar o local do crime. Não mexer em nada até que a Polícia Técnica libere
o local;
- Pense em possíveis testemunhas;
- Com a chegada da polícia, contribuir para a eficiência do trabalho policial,
respondendo a todas as perguntas
de forma clara e objetiva e informando tudo que possa auxiliar os policiais.

DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA

A instalação de dispositivos de segurança em um condomínio é uma


medida de extrema importância para conter e evitar invasões, roubos e furtos nas
dependências do condomínio. Os dispositivos de segurança mais comuns são os
alarmes e sensores, que juntamente com um circuito fechado de TV, impedem
que os ladrões burlem a vigilância dos porteiros. Isso, também, permite que o
porteiro observe as áreas mais· importantes do condomínio ao mesmo tempo sem
que haja a necessidade de sair da portaria. Além disso, todos que entram no
condomínio saberão que estão sendo filmados e isso pode inibir qualquer ação
mal intencionada. Os alarmes devem ser instalados em um lugar de fácil acesso
para o porteiro, de modo que em caso de emergência seja fácil acioná-lo. O local
mais comum é instalar na própria portaria um sistema de alarme, sendo também
aconselhável que este alarme, se possível, toque em algum prédio vizinho.
Entretanto, o acionamento não deve ficar restrito somente a um local, pois caso o
funcionário do condomínio que não estiver na portaria, pressentir uma situação de
perigo e necessitar acionar o alarme, o mesmo deve estar ao seu alcance para
que desta forma ele não deixe de evitar a invasão no condomínio.

20
CURSO DE PORTEIRO

Os tipos de alarme mais comuns são os alarmes sonoros, eletrônicos


ou luminosos.

•!• Os alarmes sonoros são aqueles que emitem um forte ruído e por este
motivo não são muito aconselháveis, pois podem provocar uma reação
,,----., violenta no criminoso, caso o mesmo tenha algum refém em seu poder.

------
·:· Os alarmes eletrónicos são os mais utilizados na maioria dos condomínios,
,..--.._
pois são considerados os mais seguros. Geralmente possuem uma
tecnologia sofisticada e podem estar conectados a uma central de
segurança, que assume todas as responsabilidades de ação diante de
situações de emergência.

Os alarmes luminosos são aqueles que possuem uma luminosidade discreta e


quando acionados permitem que a polícia seja acionada sem que o invasor
perceba. É importante que estes alarmes sejam instalados em locais onde não
sejam percebidos pelos criminosos, pois podem despertar suspeitas e provocar a
fuga dos mesmos.

EQUIPAMENTOS:
A vida em condomínio propicia aos seus moradores muita comodidade,
conforto e segurança. Esta é maior do que a ue as casas, lojas ou negócios
isolados podem oferecer. Pois o condomínio reúne muitas pessoas - agrupadas
em prédios de apartamentos ou salas comerciais.
E para que o prédio esteja· em condições de habitabilidade, um conjunto de
maquinário é indispensável para seu funcionamento.
Número, tipo e modelos dos maquinários e equipamentos variam de acordo
com a disponibilidade financeira do prédio. Vejamos alguns dos equipamentos
mais usados:

CENTRALDEINTERFONE
A central de interfones é um dos equipamentos mais necessários do
condomínio.
Através dela é possível autorizar a entrada de pessoas no prédio,
facilitando assim, o exercício da função de segurança, imprescindível para o
porteiro.

Para tanto o interfone é um aliado na prática da função. E deverá ser


atendido conforme instruções no capitulo sobre comunicações.
O interfone é utilizado para informar ao morador que alguém está a sua
procura, para transmitir recados, para identificar pessoas que chegam à portaria e
etc.
O interfone também é usado para os condóminos falarem com o porteiro,
seja para saber de alguma informação, seja para informá-lo de alguma coisa, vale
lembrar que nesta situação o porteiro deverá sempre se identificar, identificar o
seu setor, cumprimentá-lo educadamente e sempre se colocar com verdadeiro
interesse em ajudá-lo.

21
CURSO DE PORTEIRO

É possível o porteiro acionar o interfone para falar com o apartamento ao


qual pretende, é possível ainda o porteiro viabilizar a comunicação entre dois
condôminos. Nas centrais mais modernas, os condôminos podem falar entre si
sem a necessidade do auxílio do porteiro, minimizando assim as suas tarefas
diárias.

QUADRO DISJUNTOR

O Quadro Disjuntor é a concentração de todos os disjuntores (chave que


aciona ou isola um sistema) que compõe a área comum do condomínio. Através
dele é possível controlar ·a iluminação da parte externa e interna do prédio,
controlar o funcionamento das bombas e elevadores e dos demais equipamentos
elétricos.

É imprescindíveis que o porteiro saiba a sua exata localização, bem com a


forma e momento adequado de utiliza-lo.

CONTROLE REMOTÜ l PORTÃO ELETRÔNICO

O Controle Remoto é um equipamento que auxilia a atividade de porteiro,


através dele o porteiro pode controlar o fluxo de entrada e saída de pessoas e
veículos do prédio. Ele é usado com um simples toque no botão que aciona o
movimento do portão. Não funciona na falta de enerqla, deve o porteiro neste
momento realizar a liberação através da chave de emergência.
O Controle Remoto funciona em parceria com o espelho côncavo, espelho
este que possui a especificidade de refletir os objetos sob um ângulo que facilita a
visão de quem está longe. Esse espelho é colocado em frente à garagem
dependendo da fachada do prédio a fim de que o porteiro possa visualizar o
movimento dos carros com precisão. Vale sempre salientar que o porteiro deve
ser muito atento no momento de abrir e fechar a garagem, seja por risco de
provocar danos ao veículo que por lá estiver passando, seja devido ser um
momento muitas vezes usado pelos assaltantes para adentrar no prédio.

BOMBA HIDRAULICA

A Bomba hidráulica é o equipamento que bombeia a água que chega do


abastecimento público da cisterna inferior até a cisterna superior ou comumente
chamada de caixa d"água. Quando falta água no reservatório superior é devido a
algum problema com a bomba.

- Sem a bomba, a água da cisterna inferior não chega até a superior;


- Com a bomba, conhecida como SAPO, a água da chuva e o excesso de
água da lavagem nos edifícios são drenadas para a rua, evitando acidentes e
evitando prejuízos.

A existência da bomba hidráulica está prevista na planta das instalações


hidráulicas e todos os condomínios. Em alguns caso essa mesma bomba pode ser
usada para retirar a água das chuvas, mas o recomendável é que o condomínio
tenha uma para cada fim.

22
CURSO DE PORTEIRO

Ligação - Na maioria dos condomínios, o procedimento normal é a água


servida pela rede pública seguir direto para a cisterna inferior. Com o auxílio da
bomba essa água segue até a cisterna superior e, por queda livre, chega até os
apartamentos e áreas de uso comum. É possível, e hoje se observa isso, que
alguns condomínios façam a ligação direta da rede pública para a cisterna
superior. Com isso a cisterna inferior e a bomba são desativadas. Tudo para
economizar energia.

Cuidados - A manutenção da bomba deve ser feita a cada seis meses. É


preciso lubrificar, verificar os rolamentos e fiação e fazer uma limpeza. O cuidado
prolonga o tempo de uso da bomba, cuja média é de 15 a 20 anos.
Na maioria das vezes, o prédio dispõe de duas bombas devidamente
instaladas, que funcionam de forma alternadas para aumentar a vida útil do
equipamento. O revezamento de funcionamento se dá de 15 em 15 dias
aproximadamente, o porteiro deve está atendo a isso, é seu dever fazer esta
alteração. Quando da troca de funcionamento de uma bomba por outra, por está
quebrada ou para efetuar o revezamento o porteiro deve inicialmente o registro da
que está danificada e em seguida abrir o registro da que entrará em ação.
A bomba hidráulica às vezes apresenta um problema muito comum
chamado entrada de ar, quando isso acontece é fácil de reconhecer porque a
bomba fica funcionando aparentemente, mas não consegue enviar água do
reservatório inferior para o superior, ela esquenta e se não for desligada a tempo
pode queimar.
Nesse caso deve o porteiro desativar a bomba danificada, encaminha-la ao
conserto conforme procedimento adotado pelo condomínio e simultaneamente
ligar a substituta, reserva.

Preste atenção, quando falta energia o procedimento adequado é desligar as


bombas.

CISTERNA

Um prédio saudável deve ser limpo. A água mal armazenada pode


acarretar enfermidades como hepatite, tifo, cólera ou diarréia. Aqui vai um
lembrete para os mais desatentos: a Lei estadual nº. 1893/91, regulamentada pelo
Decreto nº. 20.356, de 17 de agosto de 1994, estabelece a obrigatoriedade de
limpeza dos reservatórios de água. O não cumprimento desta lei pode acarretar
multas e ações judiciais por parte de e ndôminos prejudicados pela negligência
dos administradores.

A limpeza dos reservatórios deve ser feita semestralmente por empresas


especializadas.

CAIXA DE GORDURA

O Porteiro deve saber com precisão a devida localização das caixas de


gordura do prédio em que trabalha, para que possa mostrá-las a quem for realizar
a limpeza ou mesmo resolver problemas de desentupimento.
As caixas de gordura são locais que abrigam temporariamente o material
orgânico do condomínio que.será em seguida encaminhado para a rede pública de
esgoto local.

23
CURSO DE PORTEIRO

Atenção! As caixas de gordura devem ser limpas todo mês para não
ocorrer entupimentos. Nos edifícios comerciais onde a utilização das cozinhas é
maior, a periodicidade ideal é a quinzenal. Caso contrário, a sujeira pode acabar
indo parar na rua e causar transtornas à população.

ELEVADOR

O cuidado com os elevadores deve ser constante

Além dos cuidados com a manutenção prevent'iva desse aprimorado veículo


é preciso estar atento ao grande número de leis que regem os seus uso nos
edifícios. Entre elas encontram-se a de no. 11 .859/95, de 31
de agosto de 1995, que determina a colocação de Acidentes mais comuns
botoeiras com sinalização em braile para deficientes visuais; e a de no. 11.995/96,
que trata da discriminação ao uso. . .
Os elevadores são equipamentos que em virtude da sua grande utilidade,
valor e potencial de risco, têm a necessidade • que se faça regularmente
manutenção e ao menor sinal de defeito, chamar a empresa responsável para
efetuar o conserto, dado o risco de um acidente fatal.
Os acidentes mais comuns são quando o elevador parte com a porta aberta
e a pessoa tenta sair. Normalmente esse acidente é fatal e a pessoa morre
esmagada. Portanto, mesmo que o elevador saia com a porta aberta, o usuário
deve ficar dentro até receber socorro.
Outro caso acontece quando o condômino próximo ao elevador, sem que o
mesmo esteja no andar, puxa a porta, às vezes a mesma não está bem travada e
abre, fazendo com que o usuário se projete no poço, Há acidentes também em
que o elevador para e a pessoa tenta sair por vontade própria, ou quando o
zelador não tem um bom treinamento - como remover uma pessoa que está presa
no elevador - e nesse caso pode ocorrer Li grave acid nte, pois normalmente o ...-
indivíduo tenta pular e consequentemente cai no poço.
Vale salientar aqui que as brincadeiras de criança no elevador ou próximo a ele às
vezes levam a efetivação de acidentes.

24
CURSO DE PORTEIRO

Procedimentos e cuidados

1. Infiltração de água nas instalações é prejudicial ao


funcionamento do elevador.
2. Manter secos, permanentemente: casa de máquinas, caixa de
passagem, poço e cabina. Evitar lavagem de piso ou paredes
em halls e corredores próximos aos elevadores.
3. O acesso à casa de máquinas, ao poço e à caixa de
passagem só deve ser permitido a pessoas habilitadas, de
preferência da própria administradora ou empresa que faz a
manutenção do elevador. A chave que permite o acesso a
esses locais deve permanecer com o síndico ou porteiro.
/ 4. Respeitar a capacidade máxima de transporte do elevador. É
obrigatório· afixar no interior da cabina o número máximo de
pessoas e o peso máximo permitido.
5. As crianças devem ser orientadas a usar o elevador com
segurança,· evitando brincadeiras, pulos ou movimentos
bruscos.
6. O Porteiro deve estar atento às irregularidades no
funcionaménto dos elevadores.
7. Qualquer irregularidade deve ser comunicada imediatamente
( ao sindico e/ou administradora conforme sistema de
administração do condomínio.
8. Os usuários devem antes de abrir a porta do pavimento,
certificar-se da presença, no andar, da cabina do elevador.
9. Sempre que houver necessidade de transportar
cargas pesadas, como cofres, solicitar a presença da firma
administradora para orientar a operação.
r 1 O. Em caso de incêndio, não utilizar os elevadores. O abandono
do edifício deve ser feio pelas escadas. Os elevadores devem
ser conduzidos ao pavimento térreo e depois desligados com
as portas abertas.

Dicas:

Sempre que alguém;ficar preso no elevador o porteiro deve:

1. Acalmar a vítima pelo interfone do elevador;


2. Chamar a assistência técnica;
3. Caso em 15 minutos a assistência tecnica não chegue, entrar
em contato com os bombeiros e pedir resgate;
4. Chegar próximo ao elevador e falar de forma confiante com
a pessoa que estiver dentro, procurando acalmá-la dizendo
que está sendo providenciado o socorro, ou seja, procure
tranqüilizá-Ja, mas não faça nada ainda. Pergunte quantas
pessoas têm criança, grávidas, etc;
6. Mantenha 'uma conversa em tom suave, passando passo a
passo as providências que estão sendo tomadas;
7. Lembre- se de deixar alguém na guarita sempre que for
necessario se ausentar dela nesse caso.

25
CURSO DE PORTEIRO

GERADOR

Sua função é transformar energia mecânica em energia elétrica, através de


um motor de explosão acoplado ao gerador para seu funcionamento: na maioria
dos edifícios a potencia dos geradores é de 400 KVA/220 volts, com capacidade
de trabalho em media 12h00 min/h desde que esteja abastecido o reservatório de
combustível do motor explosão. Tem edifícios que o sistema de gerador é
automático; entrando em funcionamento logo após a falta de energia, mas, na
maioria dos edifícios eles são manuais, necessitando da ação do porteiro para seu
pleno desenvolvimento.
O gerador serve apenas para casos de emergência e segurança e não para
racionamento de energia. O gerador serve para acender luzes de áreas essenciais
de emergência e segurança corno portões de entrada;
portão de garagem, elevadores e para a bomba hidráulica que abastece todo o
condomínio de água, em outras 'palavras o gerador é usado para manter
funcionando apenas os serviços essenciais ao prédio:
O coordenador do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) do lnmetro,
Alexandre Novgorodcev, concorda que os geradores para prédios residenciais não
são capazes de alimentar todos os apartamentos, 'pois são programados para r<

casos de emergência. "Instalar geradores para gerar energia para todos os pontos
do condomínio pode sair muito caro", avisou.
Os motores dos geradores são movidos a diesel gasolina ou gás. O
armazenamento do combustível, a instalação e manutenção dos geradores devem
ser realizadas por profissionais, para evitar acidentes. Assim também deve ser
observado o local para se instalar o gerador a de fim se evitar problemas acústicos
e trepidação do prédio.
O Porteiro deve saber em qual parte do prédio fica o Gerador para que
possa verificar com REGULARIDADE o nível de combustível e a água deste
equipamento, a fim de que ele possa ser acionado num momento de necessidade.
O Porteiro deve ainda tomar conhecimento sobre o tipo de Gerador existente no
prédio, se o acionamento dele se der' de forma automática, ou seja, no momento
de falta de energia o gerador entra em ação sozinha ou se quando falta energia é
necessário que o porteiro faça manualmente esse acionamento. Em todos os
casos deve o porteiro estar atento ao abastecimento, que embora simples mereça
alguns cuidados, tais como: o combustível é altamente inflamável, por isso, o
porteiro não pode abastecer o equipamento em funcionamento, devido ao risco de
incêndios por faíscas.
Alguns 'cuidados, tais como: o combustível é altamente inflamável, por
isso, o porteiro não pode abastecer o equipamento em funcionamento, devido ao
risco de incêndios por faíscas Um bom equipamento tem o tanque de combustível
isolado do motor, mas nem sempre isso acontece, devido ao grande numero de
modelos de motores existente no mercado. Além do combustível existe ainda o
óleo do motor do gerador que também deve ser observado e reabastecido de
acordo com a necessidade.
Em alguns casos ó gerador fica em local muito escuro dentro da área do .-
prédio e, portanto o porteiro ao se dirigir para lá, para ligar ou mesmo para realizar
o abastecimento deve levar consigo uma lanterna.
Quando o prédio não dispõe de gerador automático, ou seja, é um
equipamento manual, o porteiro deve estar atento para que no momento que faltar
energia ele não deve ligar de imediato o gerador, pois este não funcionará, é
preciso que ele antes acione a chave reversara, alterando a liberação de energia
da CEAL para o gerador, para só então ligar o equipamento.
.,.....,_

26
CURSO DE PORTEIRO
-�
Para o pleno funcionamento desde equipamento, é necessano que o
gerador não passe por longos períodos desligado, devendo o porteiro colocá-lo
em funcionamento de 07 em 07 pias por um espaço de tempo de 30 a 40 minutos
aproximadamente.

SUBESTAÇÃO DE ENERGIA

Todos os edifícios têm uma subestação energizada pela CEAL, que tem um
transformador de potência 400KVA/380/220volts, protegido por uma chave fazível
na sua entrada que muitos chamam de ta boca e um disjuntor de baixa tensão que
protege os consumidores do prédio, muitos dos novos "edifícios tem sua
subestação automática. Esse equipamento deve estar em local seguro e de
proibido acesso de qualquer pessoa não autorizada devido ao alto grau de perigo".

CENTRAL DE GÁS

O uso restrito de gás em fogões e aquecedores de água já é coisa do


'----- passado. Tanto o gás liquefeito de petróleo (GLP) quanto o natural, já são vistos
como uma nova fonte de energia. Já é possível encontrar diversos equipamentos
na versão a gás, tais como lareiras, saunas, aquecedores de piscinas
churrasqueiras, secadoras e lavadoras de roupas, geladeiras, aquecedores de
ambiente e calefação.
Além de garantia de abastecimento, a economia é outra grande vantagem,
apontada pela Ultragaz e pela Companhia de Gás de São Paulo (Com gás), para
o uso dessa energia. A substituição de aparelhos elétricos por seus similares
movidos a gás pode garantir uma queda no custo com energia e despesas em até
60%.
As entregas são feitas a partir de caminhões-tanque, pelo uso de uma
mangueira, diretamente para os recipientes.
A quantidade de gás entregue em cada visita é controlada a partir de
dispositivos eletrônicos, fazendo com que o cliente pague somente o que
consumir, não existindo cobrança de taxa mínima.
Os porteiros devem ficar atentos a possível vazamento e observa
cotidianamente o volume apresentado pelo gás, através de seu medidor que fica
exposto. O porteiro ao observar que o volume do gás já chegou ao volume de 20
ou 30 libras, deve providenciar o reabastecimento.
Hoje, um grande número de prédios utiliza o gás natural, cuja medição é
feita através da leitura mensal pela empresa, sem a necessidade de controle dos
porteiros, entretanto, a reocuparão com possíveis vazamentos continua a mesma.

EXTINTORES

De incontestável prioridade, os extintores devem ser constantemente


avaliados pelos porteiros. Sua carga, trocada anualmente deve ser agendada com
antecedência de um mês para evitar possíveis multas ou falhas durante a
necessidade de uso de emergência.

ILUMINAÇÃO

A iluminação é um elemento importante para a segurança quando usada


corretamente pelo porteiro, conforme o conteúdo de segurança.

27
.CURSO DE PORTEIRO

O quadro disjuntor é usado para efetuar a atividade de acender


a iluminação das áreas externas e comuns. Cada condomínio tem regras
próprias quanto ao horário do porteiro efetuar essa operação. O mais importante
é que a parte externa seja sempre iluminada e a interna mais escura .


NOÇÕES BASICAS DE DIREITO PENAL

Se o homem vivesse isolado em qualquer lugar, poderia fazer o que ele


bem quisesse, uma vez que não prejudicaria ninguém. O homem poderia gritar a
qualquer hora, quebrar as· coisas e não estaria incomodando a nenhuma pessoa.
A partir do momento em que se vive em conjunto com outras pessoas já
não se pode mais fazer o que quiser, por não estar mais sozinho.
Hâ necessidade de regras que ditarão as normas da vida em sociedade.
É neste conceito que se encaixa o Direito Perial. É o Direito Penal que vai
proteger a sociedade contra os criminosos e desajustados, através de sistema de
regras denominado Código Penal. Neste Código estão contidos todos os fatos
considerados errôneos (contrário à Lei).
Dentro de uma sociedade, cada cidadão tem deveres e direitos,
independentemente da classe social. Não importa se uma pessoa é rica ou pobre,
todos têm suas obrigações e privilégios. Dizemos que ter direito é ter privilégios,
uma situação em que se consegue algo e se tem, portanto direito sobre ela.

CRIME

É um fato Típico e Antijurídico


Um fato só é considerado como crime quando estiver escrito na lei.
Ação - Fazer alguma coisa.
Omissão - Deixar de fazer algo.
Típico - Está escrito na lei.
Antijurídico - é contra o Direito.

Só é considerado crime se estiver escrito na Lei e se for contra o Direito. Se


um fato estiver na Lei e não for contra o Direito não será crime. É o caso de uma
pessoa que para se defender de um criminoso que lhe aponte um revólver, reage
e vem acertar o agressor, matando-o. No caso, a pessoa matou alguém (Art. 121 -
Homicídio), mas estava salvando a sua vida, pois o criminoso lhe apontava uma
arma. Então não é como crime que se considera esse fato, mas sim como -
LEGÍTIMA DEFESA - que é um excludente de criminalidade.

TIPOS DE CRIME

1. Crime Culposo: sabemos que o agente não queria o resultado,


mas cometeu o crime por descuido. Ex.: o agente ao fazer a
manutenção de sua arma, efetuou um disparo acidental e matou
o seu vizinho. Ele não queria este resultado (a morte), mas
cometeu o crime (matou alguém) por negligência nesse caso, que
pode ser também por imprudência ou imperícia.

28 ·-
CURSO DE PORTEIRO

2. Crime doloso: sabemos que o agente pratica o crime querendo


o resultado, ele tem a intenção de praticar o crime. Ex.: o agente
atira em uma pe.ssoa e mata. O agente tinha a intenção de matar,
querendo a morte da pessoa (o resultado).
3. Tentativa de Crime: sabemos que o agente pratica o crime, mas
não consegue o resultado por motivo contrário a sua vontade.
Ex.: o agente atira em uma pessoa para matá-la, mas erra o tiro.
Ele praticou um crime (atirou para matar), mas, não conseguiu o
resultado (a morte da pessoa) por motivo contrário à sua vontade
(errou o tiro).

GÊNEROS DE CRIME

Lesão Corporal

Artigo 129, a integridade corporal ou a saúde de alguém. As lesões corporais


podem ser:
Leve - uma tapa, um arranhão.

Grave - causa a incapacidade por mais de 30 dias (perna quebrada).


Gravíssima - causa incapacidade permanente (perda de um membro)
Também se classifica em: Dolosa e Culposa.

Omissão de Socorro

Art.135, deixar de prestar assistência quando é possível fazê-la sem risco


pessoal ou a pedir o socorro
da autoridade publica.

Calúnia, Difamação ou Injúria.


Art. 138, Calúnia: imputar a alguém falsamente fato definido como crime.
Ex.: chamar alguém de ladrão.
Art.139, Difamação: imputar a alguém o fato ofensivo a sua reputação. Ex.:
chamar alguém de bêbado.
Art. 140, Injúria: imputar a algum fato ofensivo a sua dignidade ou seu
decoro. Ex.: chamar alguém de
"bicha", ofende a reputação da pessoa, chamar alguém de corrupto constitui
ofensa ao decoro.

Violação de Domicílio
Art. 15º, entrar ou . permanecer, clandestinamente contra a vontade
expressa ou tácita de quem de
direito, em casa alheia ou de suas dependências. A constituição afirma, no
art. 5º inc. XI, que a casa é .
asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem o
consentimento do morador, salvo
em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro ou, durante
o dia, por determinação
judicial.

29
CURSO DE PORTEIRO

Furto
Art. 155, subtrair para si ou para· outro, coisa alheia, no caso não é
empregado nenhum tipo de violência
contra a vítima. Este delito também se classifica com: Furto Simples e
Qualificado.
- Furto simples: O agente passa por uma casa encontra a porta aberta e
leva algum objeto da casa. Ele usou a maneira correta de entrar na casa, ou seja,
• pela porta.
- Furto Qualificado: O agente entrando pela janela ou arrombando a porta
leva algum objeto da casa. Ele usou um meio anormal de entrar na casa, portanto
a pena é maior.

Roubo
Art. 157, subtrair para si ou para outra pessoa, coisa alheia móvel, mediante
violência ou grave ameaça. Este delito tem classificação de roubo qualificado,
quando é cometido com o .emprego de arma de fogo ou participação de duas ou
mais pessoas.·

Latrocínio
É o crime de roubo seguido de morte. O agente pratica o crime de roubo e
mata a vítima. Mas para configurar o crime de latrocínio, é necessário que a vítima
morra em conseqüência de lesão sofrida para que então o agente a roube. Ou
seja, para se caracterizar latrocínio é necessário que a vítima morra
em conseqüência da violência sofrida no roubo e não depois dele. Se o
agente praticar o crime de roubo, depois matar a vítima, ele responderá por
roubo e homicídio.

Extorsão
Art. 158, constranger alguém mediante violência ou grave ameaça a fazer
alguma coisa para obter vantagem indevida.

Seqüestro
Art. 148, privar alguém de sua liberdade de' forma ilegal, ninguém pode
prender alguém a não ser em flagrante delito. Quando o agente comete o crime
com fins lucrativos ou buscando vantagens indevidas, ocorre o que se chama de
extorsão mediante seqüestro. Quando o agente comete o crime com fins
libidinosos (sexuais), ocorrerá o que se chama de rapto.

Cárcere Privado
É a expressão utilizada para caracterizar a prisão forçada ou injusta de uma
pessoa em casa particular sem que se atribua a seu autor direito ou jurisdição
para semelhante ato.

Dano
Art. 163, destruir, deteriorar, inutilizar. Ninguém comete crime de homicídio
por matar um animal, mas sim, o crime de dano.

Apropriação indébita
Apropria-se de coisa móvel alheia, de que tem posse ou detenção. É
necessário então que o agente tenha a posse ou detenção da coisa e dela se
aproprie. Dispondo, usando' e gozando livremente da coisa sem que tenha direito
para isso, o agente comete o crime de apropriação indébita. A pena será
aumentada em 1/3 quando o agente tenha recebido a coisa.

30
CURSO DE PORTEIRO

Estelionato
Art. 171, obter para si ou para outrem, vantagens ilícitas, mediante fraude.
Vantagem ilícita é toda aquela que não é legal, honesta.

EXIJA SEUS DIREITOS E CUMPRA SEUS DEVERES:

Existem alguns direitos que o cidadão, às vezes, esquece, por isso nem
sabe como exercê-los e, quando esses
direitos são feridos, poucos sabem a quem recorrer (órgão competente). Vamos
dar alguns exemplos:
·:· Todo trabalhador tem direito de ser registrado em Carteira Profissional
(CTPS).
� ·:· Caso contrário deve procurar a Delegacia Regional do Trabalho (DRT);
•!• Se você comprar algum produto que apresenta preços ou características
---.. diferentes das expostas em propaganda ou promessa do vendedor recorra
ao PROCON;
·:· Todo trabalhador tem direito a salário mínimo mesmo em atividades com
remuneração variável (comissão, participação). Esse salário deve ser igual
por todo o país e deve ter reajuste periódico que lhe preserve o poder
aquisitivo, caso contrário o cidadão pode recorrer a DRT;
•!• Nenhuma pessoa pode ser discriminada por motivo de religião, credo, raça
ou sexo.
•!• Toda forma de racismo constitui crime inafançável (não há fiança para ele)
e imprescritível (pode-se processar o infrator a qualquer momento, mesmo
que se passem muitos anos);
•!• Em caso de agressão ou ameaça contra mulher, mesmo por parte do
marido, companheiro ou membro da família, ela pode procurar a Delegacia
da Mulher; ·
•!• Qualquer pessoa empregada há mais de um ano, em caso de demissão
voluntária não, tem direita a homologação perante a DRT. Essa lei tem por
objetivo evitar abusos do empregador;
•!• Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer sem que a lei estabeleça.
Se você sofrer esse problema, procure a Delegacia mais próxima e preste
sua queixa; 1

•!• Todo trabalhador tem direito de filiar-se ao sindicato de sua categoria, ao


,,,....,_ qual cabe a defesa dos interesses de todos, tanto em questão judiciais
quanto administrativas. Em caso de duvidas, procure o sindicato de sua
categoria;
•!• Apesar de assegurada a livre associação sindical, ninguém pode ser
obrigado a associar-se, ou a permanecer associado. Ou seja, a pessoa
,.,--
também tem o direito de não se associar, ou mesmo de se desligar do
sindicato quando quiser. Se alguém se sentir forçado, pode procurar a
Delegacia de Polícia;
•!• Os cidadãos do País podem apresentar proposta de lei ao congresso
Nacional por meio de processo chamado de Iniciativa Popular;
·:· Alguns tipos de ação na justiça podem seguir um procedimento chamado
Processo Sumário. Esse tipo de ação é apresentado no tribunal de
pequenas causas. A causa deve envolver valores inferiores a vinte salários
mínimos. Em geral trata-se de indenização por acidente de transito,
conflitos em condomínio, entre outros, desde que o Estado não seja parte
na ação. Nesse caso, exige-se o procedimento normal, via ação judicial;

31
CURSO DE PORTEIRO

Toda pessoa tem direito à liberdade de locomoção dentro do território ,-,

nacional (direito de ir e vir).

Observação: O Estado prestará assistencial jurídica1 integral e gratuita a quem


comprove insuficiência de recursos. · �

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PRINCÍPIOS

BÁSICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

O Equipamento de Proteção Individual - E.PJ. - É um dispositivo utilizado


pelo trabalhador para protegê-lo de eventuais riscos que possam oferecer a sua
integridade física, protegendo-o:

•!• Contra lesões que poderiam ser causadas por um acidente;


•!• Contra possíveis danos à sua saúde causados pelas condições do trabalho.

Poderemos simplesmente chamá-lo de E.P.I.

ESCOLHENDO O E.P.I
A escolha do E.P.I. é feita de acordo com à necessidade de uso no trabalho
e a parte do corpo que precisa ser protegida. O serviço de segurança indicará qual
o E.P.I. mais adequado para o trabalho dos profissionais em cada área.
No caso específico dos porteiros pode inclusive, ter-se a necessidade de
equipamentos de proteção individual do tipo capacetes, luvas, máscara contra
gases e vapores, botas, protetores auriculares, etc. Depende exclusivamente dos
riscos que o ambiente de trabalho venha a oferecer ao trabalhador.

A utilização do E.P.I. será sempre obrigatória quando hão for possível


diminuir ou eliminar um risco com medidas de proteção coletiva - E.P.C.
Neste capítulo iremos apresentar os equipamentos de proteção individual,
que tem o seu uso regulamentado, pelo Ministério do trabalho e Emprego, em sua
Norma Regulamentadora nº. 6 (NR nº 6). Esta Norma define que equipamento de
proteção individual é todo· dispositivo de uso individual, destinado a proteger a
saúde e a integridade física do trabalhador.

Ela preconiza que a empresa está obrigada a fornecer aos empregados,


gratuitamente, equipamento de proteção individual adequado ao risco e em
perfeito estado de conservação e funcionamento, nas seguintes circunstâncias: -
Sempre que as medidas de proteção coletiva forem tecnicamente inviáveis ou não
oferecerem completa proteção contra os riscos de acidentes do trabalho e/ou
doenças profissionais; enquanto as medidas de proteção coletiva estiverem sendo
implantadas e para atender a situações de emergência.
Uma situação que ocorre, constantemente, em estabelecimentos de saúde,
e que expõe outras pessoas a riscos desnecessários, é o uso dos equipamentos
de proteção individual fora do ambiente, no qual o seu uso está previsto. Esta
situação vai contra o preconizado na NR no. 6. Aconselho afixar avisos sobre a
proibição e a permanência, principalmente nos lugares mais freqüentados pelos
profissionais, portando indevidamente seus EPI.

32
CURSO DE PORTEIRO

Acredito que a melhor maneira de sensibilizar e informar o uso correto de


EPI é através de palestras, cursos e discussões em canais teóricos, sobre
Biossegurança, mostrando a minimização dos riscos quando se utilizam
adequadamente esses equipamentos.
Algumas situações são previstas pela NR nº. 6, quanto às obrigações dos
empregados, frente aos equipamentos de proteção individual: - usá-las apenas
para a finalidade a que se destina; responsabilizar-se por sua guarda e
conservação; não portá-los para fora da área técnica e comunicar ao empregador
qualquer alteração que o torne impróprio para uso.
Como o próprio nome já diz, esses equipamentos conferem proteção a
cada profissional individualmente. Para melhor entendimento, a referida proteção
é dada à cabeça, ao tronco, aos membros superiores, aos membros inferiores, à
pele e ao aparelho respiratório do indivíduo.
Abordarei alguns dos equipamentos de proteção individual, mais usados em
estabelecimentos de saúde, como por exemplo, aos que confere

Proteção à cabeça

•!• - Protetores faciais destinados à proteção dos olhos e da face contra


lesões ocasionadas por partículas,
respingos, vapores de produtos químicos e radiações luminosas
intensas;
·:· - Óculos de segurança para trabalhos que possam causar ferimentos
nos olhos, provenientes de impacto
de partículas;
·:· - óculos de segurança, contra respingos, para trabalhos que possam
causar irritação nos olhos e outras
,,--.._
lesões decorrentes da ação de líquidos agressivos;
,....... •!• - óculos de segurança para trabalhos que possam causar irritação
nos olhos, provenientes de poeiras e.
·:· - óculos de segurança para trabalhos que possam causar irritação
nos olhos e outras lesões decorrentes
da ação de radiações perigosas.

Proteção para os membros superiores

•!• - Luvas e/ou mangas de proteção e/ou cremes protetores devem ser usados em
trabalhos em que
haja perigo de lesão provocada por:
•!• - Materiais ou objetos escoriantes, abrasivos, cortantes ou perfurantes.
a)Produtos químicos corrosivos; cáusticos, tóxicos, alergênicos, oleosos, graxas,
solventes orgânicos e derivados de
petróleo;
b) Materiais ou objetos aquecidos;
e) Choque elétrico;
d) Radiações perigosas
e) Frio
f) Agentes biológicos.

33
CURSO DE PORTEIRO

Proteção para os membros inferiores

a) Calçados impermeáveis 'para trabalhos realizados em lugares úmidos, lamacentos ou


encharcados;
b) Calçados impermeáveis e resistentes a agentes químicos agressivos;
e) Calçados de proteção contra agentes biológicos agressivos e
• d) Calçados de proteção contra riscos de origem elétrica .

Proteção do tronco

Aventais, capas e outras vestimentas especiais de proteção para trabalhos em haja -r-,

perigo de lesões provocadas por:

a) Riscos de origem radioativa;


b) Riscos de origem biológica e
c) Riscos de origem química.

Proteção da pele

Cremes protetores - só poderão ser postos à venda ou utilizados como EPI, .,. .. ..,
mediante o Certificado de Aprovação (CA) do Ministério do Trabalho e Emprego.

Proteção respiratória

Para exposição a agentes ambientais em concentrações prejudiciais à saúde do ,....._,


trabalhador, de acordo com os limites estabeleci os na NR 15:

a) Respiradores contra poeiras, para trabalhos que impliquem produção de poeiras; _._
b) Respiradores e máscaras de filtro químico para exposição a agentes químicos
prejudiciais à saúde:
c) Aparelhos de isolamento (autônomo ou de adução de ar), para locais de trabalho onde o
teor de oxigênio seja inferior a 18% em volume.

Acredito que antes de sé usar, ou mesmo antes de se adquirir qualquer equipamento . . . . ,


de proteção inoividuel,o profissional deverá conhecer de que ele terá de se proteger, quais . . . ..,
osriscos - biológicos físicos e/ou químicos, aos quais ele estará exposto. Aí sim, ele tendo
estas respostas,estará apto a adquirir e usar esses equipamentos e trabalhar com mais
segurança. Poderão existir dificuldades para se adquirir esses equipamentos, desde o
momento em que se vai solicitar ao setor de compras' ou mesmo quem vai direto à loja -.
adquiri-las, pois as suas especificações são muitas' vezes difíceis de serem· descritas . .,.......,
Torna-se mais fácil fazer a descrição desses equipamentos a partir de algumas indagações
feitas junto ao fabricante, como: a proteção a que se destina dar ao trabalhador, a sua vida
útil, os limites de sua utilização e como realizar a sua limpeza e conservação, com estas
perguntas antes de se adquirir os equipamentos estará o profissional, respaldado em sua '""'
compra, pois estas perguntas deverão ser respondidas nas propostas apresentadas pelas ,......,,
empresas candidatas ao fornecimento desses equipamentos.

34 .. -
CURSO DE PORTEIRO

CONCEITOS GERAIS SOBRE SEGURANÇA DO TRABALHO

O PPRA ou Programa de Prevenção de Riscos Ambientais é um programa


obrigatório que todas as empresas e instituições que admitam trabalhadores como
empregados devem possuir. O objetivo do PPRA é preservar a saúde e a
integridade física dos trabalhadores através da identificação dos riscos ambientais
existentes nos ambientes de trabalho tais como ruído, calor, frio, radiações,
vibrações, fumos, névoas, gases, neblinas, bactérias, fungos, parasitas, vírus e
protozoários. O PPRA deve estar articulado, em especial, com o Programa de
Controle Médico de Saúde Ocupacional - PCMSO previsto na Norma
Regulamentadora NR-7, do Ministério do Trabalho e Emprego e também com as
demais Normas Regulamentadora.

O grau de risco das empresas pode ser obtido na Norma


Regulamentadora NR-4, do Ministério do Trabalho e Emprego. Para tanto basta
saber qual é o código da Classificação Nacional de Atividades Econômicas -
CNAE, que consta no cartão do CNPJ da Empresa.
Acidente do Trabalho é aquele que ocorre no exercício do trabalho, a
serviço da empresa, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que
cause a morte, a perda oU redução da capacidade para o trabalho. Esta perda ou
redução pode ser permanente (para toda a vida) ou temporária (por determinado
tempo).
O Acidente de Trajeto é aquele que ocorre no percurso da residência para o
local de trabalho ou deste para aquela, qualquer que seja o meio de locomoção,
inclusive veículo de propriedade do trabalhador, esde que não haja interrupção
ou alteração de percurso por motivo alheio ao trabalho.
A doença profissional, assim entendida a produzida ou desencadeada pelo
exercício do trabalho peculiar a· determinada atividade, constante da respectiva
relação elaborada pelo Ministério do Trabalho e Emprego e da Previdência Social.
A doença do trabalho, assim entendida a adquirida ou desencadeada em
função de condições especiais em que o trabalho é realizado e com ele se
relacione diretamente, desde que constante da relação elaborada pelo Ministério
do Trabalho e Emprego e da Previdênçia Social.

Não são consideradas como doença do trabalho:

•!• A doença degenerativa;


•!• A inerente a grupo etário;
•!• A que não produz incapacidade laborativa;
•!• A doença endêmica adquirida por segurados habitantes de região onde ela
se desenvolva, salvo se comprovado que resultou de exposição ou contato
direto determinado pela natureza do trabalho.

Também são considerados acidentes de trabalho aqueles sofridos pelos


empregados ainda em local e horário de trabalho:

•!• Na execução de ordem ou na realização de serviço sob a autoridade da


empresa;
•!• Na prestação espontânea de qualquer serviço à empresa para lhe evitar
prejuízo ou proporcionar proveito;
•!• Em viagem a serviço da empresa, seja qual for o meio de locomoção
utilizado, inclusive veiculo de propriedade do empregado;
35
cuase
.
•E i-e"TE1"•
.

No percurso da residência para o trabalho ou deste para aquela;


•!• No percurso para o local de refeição ou de volta dele, em intervalo do
trabalho. ·

Benefício Auxílio - Doença Acidentário É um benefício concedido pela


Previdência Social-lNSS para o segurado que a perlcia médica considerar incapaz
por mais de 15 dias consecutivos, para exercer suas funções. Nos primeiros 15
dias quem pagará o salário do beneficiário será a empresa.

O Equipamento de Proteção. Coletiva - EPC diz respeito ao coletivo,


devendo proteger todos 'os trabalhadores expostos a determinado risco. Como
exemplo, podemos citar o enclausi.Jramento acústico de fontes de ruído, a
ventilação dos locais de 'trabalho, a proteção de partes móveis de máquinas e
equipamentos, a sinalização de segurança, dentre outros.
As atividades ou operações insalubres são aquelas que, por sua natureza,
condições ou métodos de trabalho expõem os· empregados a agentes nocivos à
saúde, acima dos limites de tolerância fixados em razão da sua natureza,
intensidade e tempo de exposição aos seus efeitos. As atividades ou operações
perigosas são aquelas que, por sua natureza ou método de trabalho impliquem o
cantata permanente com inflamáveis,· explosivos, radiações ionizantes,
substâncias radioativas ou eletricidade.

Ordens de Serviço - São instruções, por escrito, que a empresa deve


passar aos seus empregados quanto às precauções a tomar no sentido de evitar
acidentes ·do trabalho ou doenças ocupacionais.

Normas Regulamentadoras - São normas relativas à segurança


e medicina do trabalho, aprovadas pela Portaria nº 3.214, de 8 de junho de 1978
e que devem, obrigatoriamente, ser cumpridas pelas empresas privadas e
públicas que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis do
Trabalho-CL T.

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA tem como


objetivo a· prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de
modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação
da vida e a promoção da saúde do trabalhador. Todos os empregados,
independentemente de filiação sindical, podem concorrer às eleições da
CIPA.

O SESMT ou Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e


em Medicina do Trabalho tem a finalidade de promover a saúde e proteger a
integridade física dos trabalhadores no local de trabalho. O dimensionamento do
SESMT depende do grau de risco e do número de empregados que a empresa
possui.

PCA é o conjunto de medidas desenvolvidas pelos profissionais da área de


Saúde e Segurança, com os objetivos de prevenir a instalação de perdas auditivas
induzidas por ruído ocupacional, controlar a evolução das perdas auditivas já
existentes e diagnosticar precocemente tais perdas. O responsável pela
elaboração do PCA é o médico coordenador do PCMSO.

36 .,,......
CURSO DE PORTEIRO

ASO É o atestado de Saúde Ocupacional emitido pelo médico examinador,


por ocasião da consulta clínica admissional, periódica, mudança de função,
retorno ao trabalho e demissional.

ACIDENTE DO TRABALHO!!!

Milhões milhares ou?

Infelizmente, as estatísticas oficiais ainda não quantificam, adequadamente, a


ocorrência anual de acidentes do trabalho no Brasil. A principal riqueza de uma Nação é os
seus recursos humanos. Como conseqüência irrefutável, o bem-estar físico e mental do
elemento humano é fator básico para o desenvolvimento sócio-econômico de um país.

Enfocando o caso específico do Brasil, o acidente do trabalho representa um grande


mal: anualmente chega milhares de vidas e deixa dezenas de milhares de incapacitados
permanentes; causa grandes problemas de ordem social e acarreta prejuízos que atingem
algumas centenas de milhões de Reais, o que significa um ônus por demais pesado para
nosso país.
Desde aqueles que ocorrem sem lesão ou danos visíveis até os fatais, os acidentes
no trabalho são objeto de estudo de um setor que, entre outras denominações, intitula-se
de segurança e Saúde no Trabalho (SST).
O acidente é, por definição, um evento negativo e indesejado do qual resulta uma
lesão pessoal ou dano material. Essa lesão pode ser imediata (lesão traumática) ou
mediata (doença profissional). Assim, caracteriza-se a lesão quando a integridade física ou
a saúde são atingidas O acidente, entretanto, caracteriza-se pela existência do risco.
A Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT apresenta a seguinte definição
para o acidente do trabalho: "ACIDENTE DO TRABALHO (ou, simplesmente, ACIDENTE)
é a ocorrência imprevista e indesejável, instantânea ou não, relacionada com o exercício do
trabalho, que provoca lesão pessoal ou de que decorr risco próximo ou remoto dessa
lesão" (forma Brasileira NB-18, Cadastro de Acidentes)
Muitas vezes o acidente parece ocorrer sem ocasionar lesão ou danos, o que, a
princípio poderia contradizer a definição acima apresentada. Alguns autores chamam esses
acidentes de incidentes ou de "quase-acidentes".
Outros autores, preservando a definição, os chamam de "acidentes sem lesão ou
danos visíveis".
Nesse caso o prejuízo (dano) material pode ser até mesmo a perda de tempo
associada ao acidente.

Exemplificamos aqui dois acidentes com lesão:

1. Acidente: exposição do trabalhador a ruído excessivo causa: ausência de


isolamento acústico e/ou não
utilização de protetor auricular conseqüência: perda auditiva (doença
profissional).
Acidente: queda do trabalhador de um andaime causa: ausência da
proteção lateral do andaime e/ou
2. não utilização de cinto de segurança conseqüência: fraturas diversas
(lesões traumáticas) e/ou morte.

37
CURSO DE PORTEIRO

Existe uma ampla legislação sobre esse assunto, especialmente na área trabalhista
e previdenciária, bem como excelentes livros disponíveis no mercado.

O gerenciamento dos riscos associados ao trabalho é fundamental para a


prevenção de acidentes. Isso
requer pesquisas,· métodos e técnicas específicas, monitoramento e
• controle. Os conceitos básicos de
segurança e saúde devem estar incorporados em todas as etapas do
processo produtivo, do projeto à
operação. Essa concepção irá garantir inclusive a continuidade e
segurança dos processos, uma vez que
os acidentes geram horas e dias perdidos.
Instituições públicas e privadas, no Brasil e no exterior dedicam-se a esse
assunto em suas mais
variadas vertentes,
envolvendo uma grande diversidade de profissionais, devido ao seu caráter
multidisciplinar. Muitos
endereços na internet contêm informações sobre segurança e saúde no
trabalho.
Acima de tudo, entretanto, a busca de condições seguras e saudáveis no
ambiente de trabalho significa
proteger e preservar a vida e, principalmente, é mais uma forma de se
construir qualidade de vida.

DEFINIÇÃO EGAL

LEI Nº. 8.213, de 24 de Julho de 1991


Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências.

Art.19
Acidente do trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da
empresa ou pelo exercício do trabalho dos segurados referidos no inciso VII do
art. 11 desta Lei, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a
morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade pára o
trabalho.

Art.20
Consideram-se acidente do trabalho, nos termos do artigo anterior, as
seguintes entidades· mórbidas:

1 - doença profissional, assim entendida a produzida ou desencadeada pelo


exercício do trabalho peculiar a determinada atividade e constante da respectiva
relação elaborada pelo Ministério do Trabalho e da Previdência Social;

li - doença do trabalho, assim entendida a adquirida ou desencadeada em


função de condições especiais, em que o trabalho é realizado e com ele se
relacione diretamente, constante da relação mencionada no inciso 1.

§ 1 ° Não são consideradas como doença do trabalho:


a) a doença degenerativa;
b) a inerente a grupo etário;

38
CURSO DE PORTEIRO

e) a que não produza incapacidade laborativa;


d) A doença endêmica adquirida por segurado habitante de região em que
ela se desenvolva, salvo comprovação de que resultante de exposição ou contato
direto determinado pela natureza do trabalho.

§ 2° Em caso excepcional constatando-se que a doença não incluída na


relação prevista nos incisos I e li deste o artigo resultou das condições especiais
em que o trabalho executado e com ele se relaciona diretamente, a Previdência
Social deve considerá-la acidente do trabalho.

Art. 21
Equiparam também ao acidente do trabalho, para efeitos desta Lei:

1 - o acidente ligado ao trabalho que, embora não tenha sido a causa única,
haja contribuído diretamente
para a morte do segurado, para redução ou perda da sua capacidade para
o trabalho, ou produzido
lesão que exija atenção médica para a sua recuperação;

li - o acidente sofrido pelo segurado no local e no horário do trabalho, em


conseqüência de:
a) ato de agressão, sabotagem ou terrorismo praticado por terceiro ou
companheiro de trabalho;
b) ofensa física intencional, inclusive de terceiro, por motivo de disputa
relacionada com o trabalho;

e) ato de imprudência, de negligência ou de imperícia de terceiro ou de


companheiro de trabalho:
d) ato de pessoa privada do uso da razão;
e) desabamento, inundação, incêndio e outros casos fortuitos ou
decorrentes de força maior.

Ili - a doença proveniente de contaminação acidental do empregado no


exercício de sua atividade;

IV - o acidente sofrido pelo segurado, ainda que fora do local e horário de


trabalho:
a) na execução de ordem ou na realização de serviço sob a autoridade da
empresa;
b) na prestação espontânea de qualquer erviço a empresa para lhe evitar
prejuízo ou proporcionar proveito;
e) em viagem a serviço da empresa, inclusive para estudo quando
financiada por esta dentro de seus plenos para melhor capacitação da mão-de-
obra, independentemente do meio de locomoção utilizado, inclusive veículo de
propriedade do segurado;
d) no percurso da residência para· o local de trabalho ou deste para aquela,
qualquer que seja o meio de
locomoção, inclusive veículo de propriedade do segurado.

39
CURSO DE PORTEIRO

§ 1 ° Nos períodos destinados a refeição ou descanso, ou por ocasião da


satisfação de outras necessidades fisiológicas, no local do trabalho ou durante
este, o empregado é considerado no exercício do trabalho.

§ 2° Não é considerada agravação ou complicação de acidente do trabalho


a lesão que, resultante de acidente de outra origem, se associe ou se superponha
às conseqüências do anterior.

PORQUE O ACIDENTE DO TRABALHO DEVE SER EVITADO

Sob todos os ângulos em que possa ser analisado, o acidente do trabalho


apresenta fatores altamente negativos, principalmente nos aspectos: sociais e
econômicos.
Quando um funcionário se acidenta, ele automaticamente para de produzir,
por lei a empresa tem que custear o seu salário até 15a dia após o acidente, além
de arcar com gastos com transporte, perda de produção, danos· materiais,
remanejamento de pessoal, além do atraso no recebimento do salário acidente
pelo INSS.

CAUSAS DOS ACIDENTES

A análise das causas dos acidentes constitui e no estudo que leva ao


conhecimento de como e por que elas surge . E isso facilita o estudo das
medidas preventivas, isto é, o estudo das medidas que impedem o surgimento das
causas e, portanto, a ocorrência dos acidentes.

ATOS INSEGUROS

Os atos inseguros são geralmente definidos como causas de acidentes do


trabalho que residem exclusivamente no fator humano, isto é, aqueles que
decorrem da execução de tarefas de forma contrária as normas de segurança.
Como por exemplo:

o Falta de atenção;
o Autoconfiança, etc.

As causas dos atos inseguros podem ser:

•!• Inadaptação entre homem e função;


•!• Fatores constitucionais: Idade, sexo, percepção, etc.
•!• Fatores circunstanciais: Problemas familiares, abalos emocionais.
•!• Discussão com colegas, alcoolismo, doenças, etc.
•!• Desconhecimento dos riscos da função e/ou formas de evitá-los:

É comum um operário praticar atos inseguros simplesmente por não saber


outra forma de realizar a operação ou mesmo desconhecer os riscos. A que se
esta expondo:- Cabe ao encarregado também orientá-la sobre as formas mais
Seguras de se realizar determinadas tarefas.

40
CURSO DE PORTEIRO

CONDIÇÕES INSEGURAS

São aquelas que, presente no local de trabalho, colocam em risco a


integridade física e mental do trabalhador, devido à possibilidade de o mesmo
acidentar e. Tais condições apresentam e como deficiências técnicas.

Ex: máquinas sem proteção, fiação elétrica exposta, piso defeituoso, etc.

CONSEOÜÊNCIAS

Os acidentes podem ter várias conseqüências como:

PARA O ACIDENTADO PARA A EMPRESA PARA OS PAIS


- Despesas com transporte do
acidentado; - Aumento dos custos do INSS;
- Prejuízos financeiros e - Aumento do nº. de benefícios
econômicos p/ a empresa;
- Ferimento do funcionário concedidos pelo INSS;
- Troca de funcionários no setor;
- Aumento do nº. de pessoas nos
- Incapacidade para o trabalho; - Perda e atraso da produção; Hospitais e OS;

- Quebra de máquinas; - Aumento dos índices de


- Dificuldades financeiras; Acidentes do trabalho, má
- Custo com formulários; Reputação para o pais;

- Problemas na ordem - Custo com atendimento - Aumento de casos de


psicológica; médico; reclamações judiciais, gerando
mais gastos para o serviço
- Agravamento das relações - Custo com advogados e
Assistentes técnicos em público;
Familiares;
reclamações judiciais;
- Depressão, angústia. - Aumento da taxa de cobrança
- Custo com a investigação do do valor do INSS descontados
Acidente, etc. dos trabalhadores (obrigatório);
- entre outros.
- E.ntre outros

Embora sejam muitas as consequencias de um acidente do trabalho, o


maior prejudicado é o homem. Os prejuízos materiais podem ser reparados com a
compra e a reposição dos objetos ou máquinas danificadas, mas o homem não
pode ser recuperado com a mesma facilidade.
A família, como o próprio acidentado são os mais prejudicados com os
acidentes do trabalho, apesar de toda assistência que a empresa possa dar, e os
benefícios do governo, os danos na ida familiar são dolorosos.

41
CURSO DE PORTEIRO

SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA

ASCORESNASEGURANÇADOTRABALHO

Função das cores na segurança:

•!• Prevenir acidentes;


•!• Identificar os equipamentos de segurança;
•!• Delimitar áreas;
•!• Identificar tubulações de líquidos e gases advertindo contra riscos;
•!• Identificar e advertir acerca dos riscos existentes.

CORES ADOTADAS PARA SINALIZAÇÃO

- Vermelho, amarelo, branco, preto, azul, verde, púrpura, laranja, lilás,


cinza, alumínio e marrem.

Observações importantes:

- A utilização das cores não dispensa o emprego de outras formas de


prevenção de acidentes;
- O uso de cores deverá ser o mais reduzido possível, a fim de não
ocasionar distração, confusão e fadiga ao trabalhador.

Observações sobre o Vermelho:

- Equipamentos de proteção e comb te a incêndios·


- Não deverá ser utilizada na empresa para assinalar perigo, por ser de
pouca visibilidade. comparada
com o Amarelo (alta visibilidade) e o Alaranjado (alerta);
- E colocados em casos especiais:
Nas luzes a serem colocadas em barricadas, tapumes de construção e
quaisquer outras obstruções
temporais; ·
Em botões interruptores de circuitos elétricos para paradas de
emergência.

Além disso, o VERMELHO é empregado para identificar:

- Caixa de alarme de incêndio, hidrantes, bombas de incêndio, sirene de


alarmes, caixa com cobertores, extintores, localizações e indicações, localização
de mangueiras, baldes de areia ou água, tubulações, válvulas e hastes do sistema
de aspersão de água, transporte com equipamentos de combate a incêndios, rede
dos "SPRINKLES", mangueira de acetileno.

O AMARELO é utilizado para:

- Canalizações para indicar gases não liquefeitos;


- Deve ser indicado para: CUIDADO assinalando:
- Partes baixas de escadas móveis;

42
CURSO DE PORTEIRO

- Corrimões, parapeitos, pisos e partes inferiores de escadas que


apresentem riscos;
- Espelhos de degraus de escadas,
- Bordos desguarnecidos de aberturas no solo e de plataformas que não
possuam corrimões;
- Bordas horizontais de portas de elevadores que se fecham verticalmente;
- Meios-fios, Corredores sem saída, vigas colocadas à baixa altura, cabinas,
caçambas e gatos-de-pontes-rolantes, guindastes, escavadeiras, empilhadeiras,
tratores, vagonetes, reboques, fundos de letreiros, e avisos de advertência,
bandeiras como sinal de advertência (combinado ao preto), pilastras, vigas,
postes, colunas e partes salientes da estrutura e equipamentos sem que se possa
esbarrar;
e
- Cavaletes, porteiras lanças de cancela;
- Comandos e equipamentos suspensos que ofereçam riscos;
- Pára-choques para veículos de transporte pesados, com listas pretas.

O BRANCO é utilizada para:

- Passarelas e corredores de circulação por meio de faixas (localização e


largura), direção e circulação por meio de sinais, localização e coletores de
resíduos, localização de bebedouros, áreas em torno dos equipamentos de
socorro de urgência, de combate. a incêndios ou outros equipamentos de
emergência, área destinadas à armazenagem, zonas de segurança.

O PRETO é utilizado para: ,

- Canalizações de ar comprimido, prevençao contra movimento acidental de


qualquer equipamento em manutenção, avisos colocados no ponto de arranque ou
fontes de potência;
- Nas placas escrito "CUIDADO", ficando o seu emprego limitado a avisos
contra o uso e movimentação de equipamentos, que de rão permanecer fora de
serviço;
r: - Empregados em barreiras e bandeirolas de advertência a serem
localizadas nos pontos de comandos de partida, ou fontes de energia dos
equipamentos.

O VERDE é utilizado para:

- SEGURANÇA, canalização de água, caixas de equipamentos de socorro


de urgência, caixas contendo máscaras contra gases, chuveiros de segurança,
macas, fontes lava-olhos, quadro de segurança, porta de entrada e salas de
curativo e emergência, localização de caixas contendo E.P.I., emblemas de
segurança, dispositivos de segurança, mangueiras de oxigênio (solda
oxiacetilênica).

O LARANJA é utilizado para:

- Tubulações contendo ácidos, partes móveis de máquinas e equipamentos,


partes internas das guardas das máquinas que possam ser removidas ou abertas,
faces internas de caixas protetoras de dispositivos elétricos, faces externas de
polias e engrenagens, botões de arranque de segurança, dispositivos de cortes,
bordas de serras, prensas.

43
CURSO DE PORTEIRO

O PÚRPURA é utilizado para:

- Perigo das radiações eletromagnéticas penetrantes provenientes de


partículas nucleares, portas ou aberturas de acesso a áreas com radiatividade,
locais onde tenham sido enterrados materiais radiativos, recipientes de materiais
radiativos ou de refugos de materiais e equipamentos contaminados, sinais
luminosos para indicar equipamentos produtos de radiações eletromagnéticas
penetrantes e partículas nucleares,

O LILAS é utilizado para:

- Deverá ser utilizado para indicar . canalizações que contenham


lubrificantes.

O CINZA CLARO é utilizado para:

- Usado para identificar canalizações em vácuo.

O CINZA ESCURO é utilizado para:

- Usado para identificar eletrodutos.

O ALUMÍNIO é utilizado para:

- Em canalizações contendo gases, liquefeitos, infláveis e combustíveis de


baixa viscosidade (ex: óleo, diesel, gasolina, querosene, óleo diesel, gasolina,
querosene, óleo lubrificante ... )

O MARRON é utilizado para:

- Podem ser adotadas a critério da empresa, para identificar qualquer fluído


não identificável pelas demais cores.

EXEMPLOS DE APLICAÇÕES

TUBULAÇÕES

- Devem receber aplicações de cores em toda a sua extensão e também


nos acessórios a fim de
identificar o produto e evitar acidentes;
- Necessidade de identificação mais detalhada (concentração, temperatura,
pressões, pureza, etc.)
identificar-se-á por faixas em cores contrastantes;
- Se necessário pode-se identificar o sentido do fluxo, com setas em cores
contrastantes;
- OBRIGATORIAMENTE, a canalização de água potável deverá ser
diferenciada das demais.

44
CURSO DE PORTEIRO

SINALIZAÇÃO PARA ARMAZENAMENTO DE SUBSTÂNCIA PERIGOSAS*


'
- Identificação dos recipientes;
- Rotulagem:

1. NOME TÉCNICO DO PRODUTO


2. PALAVRA DE ADVERTÊNCIA, designando o grau de risco;
3. INDICAÇÕES DE RISCO,
4. MEDIDAS PREVENTIVAS, abrangendo aquelas a serem tomadas;

- Primeiros socorros;
- Informações para médicos, em casos de acidentes;
- Instruções especiais em caso de fogo, derrame ou vazamento, quando for
o caso.

* SUBSTANCIAS PERIGOSAS
- Todo material que seja, isoladamente ou não, corrosivo, tóxico, radiativo,
oxidante, e que durante o seu manejo, armazenamento, processamento,
embalagem, transporte, possa conduzir efeitos prejudiciais sobre trabalhadores,
equipamentos e ambientes de trabalho.

MANIPULAÇÃO COM GAS COMPRIMIDO E EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS

Manipulação de Cilindros de Gás comprimido

•!• Mantenha os cilindros instalados sempre presos por correntes;


•!• Não permita que sejam instalados cilindros de gás comprimidos sem
Í'
identificação;
•!• Providencie a remessa dos cilindros vazios para local adequado;
r=; •!• Certifique-se que o capacete de proteção esteja bem roscado, antes
de movimentar um cilindro de gás comprimido, cheios ou vazios, sem
r>. 6 uso de carrinhos apropriados;
·:· Conserve os cilindros de gás comprimido, quando fora de uso,
cheios ou vazios, com o capacete de proteção;
� •!• Não use cilindros de gás comprimido que apresentem vazamento;
•!• Faça testes de vazamento com solução de sabão, toda vez que
,..--.
forem instalados válvulas redutoras em cilindros de gás comprimido;
•!• Nunca use óleo lubrificante em válvulas redutoras de pressão dos
r: cilindros de gás comprimido;
,,........ •!• Não abra a válvula principal sem antes se certificar de que a válvula
redutora está fechada;
,........_
·:· Abra aos poucos, e nunca totalmente, a válvula principal do cilindro.

Uso de Equipamentos Elétricos

Só opere equipamentos elétricos quando:

•!• Fios, tomadas e plugues estiverem em perfeitas condições;


•!• O fio terra estiver ligado:
•!• Tiver certeza da voltagem correta entre equipamentos e circuitos.

45
CURSO DE PORTEIRO

Não instale nem opere equipamentos elétricos sobre superfícies úmidas

•!• Verifique perfeitamente a temperatura do conjunto plugue-tomada.


Caso esteja fora d� normal, desligue o equipamento e comunique ao
supervisor;
•!• Nunca ligue· equipamentos elétricos sem antes verificar a voltagem
correta (110/220 v) entre equipamento e· circuito;
•!• Não use equipamentos que não tiverem identificação de voltagem.
Solicite à instrumentação que faça a medida;
•!• Não confie completamente no controle automático de equipamentos
elétricos. Inspecione-os quando em operação;
•!• Não deixe equipamentos elétricos ligados no laboratório, fora do
expediente, sem anotar no livro de avisos;
•!• Renova frascos de inflamáveis das proximidades do local onde irá
usar equipamentos elétricos;
•!• Combata o fogo em equipamentos elétricos somente com extintores
deC02;
•!• Enxugue qualquer líquido derramado no chão antes de operar com
equipamentos elétricos.

Nossas atividades diárias às vezes escondem perigos que não vemos.


Para evitar acidentes, existem muitas situações de risco que merecem nossos
cuidados. Por falta de atenção ou desinformação, muitas pessoas têm sido vítimas
de acidentes com eletricidade, algumas vezes fatais, pelo simples fato de tocarem
ou se aproximarem demais dos fios elétricos.

Por isso este manual, apresenta orientações importantes sobre o uso


correto da energia elétrica e recomendações básicas para evitar acidentes. Pense
antes na sua segurança e na dos outros. Fique vivo! Este é o caminho que a
energia elétrica faz da usina até a sua cas

CUIDADOS EM CASA

Eletrodomésticos x água Não mexa com eletrodomésticos em locais com -


água ou umidade, nem com as mãos ou os pés molhados. A água torna o choque
muito mais perigoso.

Lâmpadas
Antes de trocar uma lâmpada, desligue o interruptor. Não toque na parte
metálica do bocal, nem na rosca. Segure a lâmpada pelo vidro (bulbo). Não
exagere na força ao rosqueá-la, pois você pode provocar acidentes. Lembre-se de
executar a troca de forma segura (use escadas).

Chuveiro elétrico
Não mude a chave liga/desliga e verão/inverno com o chuveiro ligado. Dá
choque e pode ser fatal. Instale o fio terra corretamente, de acordo com a
orientação do fabricante. A fiação deve ser adequada, bem instalada e com boas
conexões. Fios derretidos, pequenos choques e cheiro de queimado indicam
problemas que precisam ser corrigidos imediatamente. Nunca diminua o tamanho
de resistências nem reaproveite resistências queimadas.

46
CURSO DE PORTEIRO

Antena de TV
Procure instalar a antena de TV longe da rede elétrica. Ela pode tocar nos
fios e provocar choque. Não dê chance para os acidentes.

Cuidado com a umidade Atenção ao executar consertas em instalações


elétricas quando o chão estiver úmido ou molhado. Com água, o risco de choque é
muito maior.

CUIDADOS NA RUA

Pipas - Soltar pipas, papagaios ou pandorgas perto da rede é muito


perigoso. Se enroscarem, não tente tirar. Não use material ou fio metálico para
fazer pipas, pois conduzem eletricidade.
Não suba em postes Subir em postes é muito perigoso. Só o pessoal da
CEAL pode subir nos postes com toda a segurança.
Tomar Cuidado ao manusear varas ou galhos perto da rede. Eles não
devem encostar-se à rede em hipótese alguma. O choque pode causar a morte.
Chave-fusível Ligar ou desligar chave-fusível com as mãos ou com varas
(madeira, bambu, cano etc.) pode causar choque mortal. Este é um serviço que só
a CEAL pode executar.

Fios caídos - Cuidado com fios caídos. Eles podem estar ligados. Desligue
antes a chave da luz junto ao medidor se for às suas instalações. Se for à rede
externa, sinalize o local com galhos ou cordas e chame a CEAL.

Animais - Tocar em animais sob choque dá choque em você. Desligue


antes a chave da luz junto· ao medidor, se isto for às suas instalações. Caso
contrário, chame a CEAL.

Balões - Soltar balões pode provoca muitos acide tes, principalmente se


eles caírem dentro de subestações, sobre redes elétricas ou residências.

Fogos de artifício - Não solte fogos de artifício perto das redes elétrica,
pois pode haver rompimento de cabos com acidentes fatais.

Caminhão caçamba ou guincho Muito cuidado ao manobrar caminhões com


caçambas, guindastes e betoneiras perto dos fios. Esses equipamentos podem
ficar muito próximos dos cabos, com risco de contatos acidentais, rompimento de
fios e choques graves. Inspecione o local antes do serviços.

Queimadas perto das linhas são proibidas. O fogo ou mesmo o excesso de


calor danificam os cabos e as estruturas, causam curtos-circuitos e interrompem o
fornecimento de energia.
Poda ou corte de árvores cuidado com a poda ou o corte de árvores perto
dos fios. Se algum galho tocar na rede e em você, o choque pode ser fatal.
Planeje muito bem o serviço. Mantenha sempre limpa a faixa de terreno embaixo
da rede, antes e os qalhos atinjam os fios.

47
CURSO DE PORTEIRO

CUIDADOS COM A CERCA ELÉTRICA

Cerca elétrica Para eletrificar cercas, use um aparelho especial chamado


eletrificador de cercas. Compre equipamento de· boa procedência e leia
atentamente o manual de instruções. Consulte um eletricista habilitado e coloque
placas de sinalização a cada 5 metros. A instalação malfeita da cerca elétrica
pode provocar a morte de pessoas e animais. Atenção: nunca ligue a cerca
diretamente na tomada. Qualquer acidente pode ser fatal. Consulte a CEAL para
maiores informações. ·

CONSTRUÇÃO CIVIL

Ao construir ou executar reformas em prédios e outras instalações próximas


da rede da CEAL, não encoste andaimes, escadas, barras de ferro ou outros
materiais nos fios elétricos. Pode ser mortal. ·
Para evitar acidentes em situações de risco, consulte a CEAL para verificar
se é possível adotar uma das seguintes medidas:

•!• Afastamento da rede elétrica em relação à construção;


•!• Desligamento temporário da rede;
•!• Isolamento ou proteção dos cabos com materiais especiais.

Canteiro de obras Cuidados especiais:

•!• Evite ligações improvisadas ou gambiarras;


•!• Para evitar choques, coloque fita isolante nos fios desencapados ou
emendas;
•!• Mantenha a fiação longe do cantata com a água;
•!• A amarração dos fios rião deve ser feita nas ferragens ou partes
metálicas;
•!• Evite deixar os fios elétricos espalhados pelo chão e sem proteção.

Construção próxima da rede Para a sua segurança, não construa embaixo


ou muito perto das redes
elétricas. O risco dé um descuido ou acidente aumenta.

Mais dicas de Segurança

1. Antes de qualquer conserto nas instalações elétricas internas,


desligue a chave , geral (disjuntor).
2. Ao ligar aparelhos nas tomadas, verifique antes se o botão está
desligado 'e se a voltagem ( 127 ou 220 volts) é igual à indicada
para o equipamento.
3. Ao desligar os aparelhos das tomadas, verifique antes se o botão
ou chave estão desligados e depois puxe firme pelo plugue (e
não pelo fio).
4. Coloque protetores nas tomadas ao alcance de crianças para
evitar acidentes.
5. Cuidado para não esquecer o ferro elétrico ligado. Isto pode
provocar acidentes graves e até incêndios, além de desperdiçar
energia.
6 Desligue e retire o plugue da tomada quando for limpar os
aparelhos eletrodomésticos.

.. ,,.--...
48
CURSO DE PORTEIRO

Para evitar choques, coloque fita isolante nos fios desencapados


ou nas emendas.
7. Mantenha os fios e plugues dos aparelhos sempre em perfeitas
condições de uso para evitar curtos-circuitos. Não encoste fios e
plugues em superfícies quentes.
8. Tomadas ou interruptores com partes derretidas ou queimadas
devem ser substituídos.
9. Evite sobrecarregar a mesma tomada com vários aparelhos
usando "T" (benjamim) ou extensões improvisadas. Não use
bocais de lâmpadas como tomadas.
1 O. Não faça consertes nas instalações elétricas internas se não
entender bem do assunto.

Atenção: não aproveite os desligamentos da CEAL para mexer nas


instalações internas ou em equipamentos elétricos. Eventuais reparos devem ser
feitos com a chave geral desligada e os aparelhos desligados das tomadas,
mesmo durante a falta de energia. A luz pode voltar a qualquer momento. Não
corra riscos desnecessários.

O que fazer no caso de alguém ser atingido por um choque elétrico?

Acidentes com eletricidade - O que fazer

Providencie socorro médico imediatamente. Em acidentes com eletricidade,


é preciso ser rápido, pois os
primeiros três minutos após o choque são vitais para o acidentado.

1. Não toque na vítima ou no fio elétrico sem saber se os fios


estão ligados ou não.
2. Desligue a tomada ou a chave geral se for acidente nas
instalações internas. Se for um problema na rede elétrica
externa, chame a CEAL.
3. Se não for possível desligar a chave geral, remova o fio ou
a vítima com a ajuda de um material seco não condutor de
energia, como madeira, cabo de vassoura, jornal dobrado,
cano plástico, corda etc.
4. Ao carregar a vítima, tome muito cuidado para não
complicar eventuais lesões, principalmente na coluna
vertebral.

E se a vítima não estiver respirando?


Faça respiração boca a boca, procedendo da seguinte forma:
1. Deite a vítima de costas e incline levemente a cabeça dela
para trás.
2. Remova dentaduras, pontes móveis ou outros corpos
estranhos da boca do acidentado. Desenrole a língua para
evitar uma possível asfixia.
Feche as narinas da vítima. Coloque sua boca bem firme
sobre a boca da pessoa acidentada e sopre até o peito se
encher.

49
CURSO DE PORTEIRO

Massagem no coração

1. Coloque a vítima de costas sobre uma superfície plana


e dura.
2. Coloque as mãos sobrepostas sobre o peito da vítima e
faça pressão com força, mantendo os braços esticados e
usando seu próprio peso para pressionar.
3. Repetir a operação 60 vezes por minuto.
4. Se tiver de fazer respiração boca-a-boca e pressão no
coração ao mesmo tempo, para cada duas respirações
faça 15 pressões. Se o socorro for em dupla, faça uma
respiração a cada cinco pressões.

PRIMEIROS SOCORROS - ACIDENTES DOMÉSTICOS

Acidentes com Eletricidade - Como evitar:

Na Rua

• Fique longe dos fios e equipamentos da rede elétrica;


• Não suba nem pendure objetos nos postes;
• Não entre nas áreas das estações de distribuição ou nas de
torres de transmissão;
• Nunca tente recuperar objetos dentro de subestações;
• Arremessar pedras e quebrar vidros das subestações também
expõem os vândalos a riscos pela proximidade com os
equipamentos;
• Não desça do carro se um fio partido cair sobre ele, chame
imediatamente a CEA pelo telef e de emergência e o
CORPO DE BOMBEIROS 193;
• Manutenção e limpeza de fachadas, fixação de antenas e
outras atividades realizadas nos primeiros andares dos
prédios e residências merecem cuidados especiais.

Em casa

• - Verificar sempre o estado das instalações elétricas;


• - Antes de consertos e reformas, desligue a chave geral.
Utilize os serviços de um eletricista;
• - Antes de trocar lâmpadas, desligue o interruptor. Não toque
na parte metálica;
• - Evite usar benjamins ou extensões. Muitos aparelhos ligados
na mesma tomada podem causar sobrecarga e curto circuito
na fiação;
• - Desligue o chuveiro antes de mudar a chave verão/inverno;
• - Não coloque objetos metálicos (facas, garfos, etc.) dentro de
equipamentos elétricos;
• - Para limpar ou consertar aparelhos elétricos, desligue-os da
tomada;
• - Nunca manuseie equipamentos elétricos com mãos ou pés
molhados;
• - Nunca mexa no interior de aparelhos de TV e, ao instalar
antenas, mantenha distância dos fios elétricos;
.. ...---._
50
CURSO DE PORTEIRO

- Sacadas próximas à rede elétrica merecem muita atenção.


Cuidado com o manuseio de objetos metálicos nesses locais.

CRIANÇA MERECE CUIDADOS ESPECIAIS

•!• - Mantenha as tomadas vedadas e os aparelhos elétricos fora do


alcance das crianças;
•!• - Oriente seu filho para nunca empinar pipas perto dos fios da rede
elétrica, nem retirá-las caso fiquem pregadas na rede. Nunca use fios
metálicos para empinar pipas; - Curta sua festa com muita fogueira e
quentão. Mas, esqueça o balão

PROTEÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO

- Triângulo do fogo
Representa-se o fogo através de um triângulo eqüilátero.

Com bus tiver

Enquanto houver a presença destes três elementos, haverá FOGO.

- Fogo #- Incêndio
Fogo 7 é uma reação química.
Incêndio 7 é um fogo que toma proporções fora de controle.
- Se olharmos ao nosso redor, verificaremos que estamos cercados
por elementos combustíveis: madeiras, plásticos, gasolina, álcool, papéis,
etc. E estamos envolvidos pelo ente: oxigênio, através do ar atmosférico.
Logo, para iniciar o fogo, só falta o calor.
- Fogo - é uma reação química que ocorre com a combinação de
dois elementos em condições favoráveis.

Elemento 1 7 combustível
Elemento 2 7 comburente

Condição favorável 7Calor

Classes de Incêndio

Quanto ao combustível:
Incêndio: Classe A, B, C e D.
- Agentes extintores: água, espuma química, gás carbônico (C02) e
pó químico.

51
CURSO DE PORTEIRO

Tipos de Incêndio

a) Incêndio Classe A
São aqueles cujos materiais, depois de queimados, deixam resíduos.
Exemplo: madeira, papel, tecidos.
b) Incêndio Classe B
São aqueles que ocorrem com materiais que não deixam resíduos
sólidos. Exemplo: gasolina, óleo, graxa, álcool, querosene.
e) Incêndio Classe C
São aqueles que ocorrem 'em instalações e equipamentos.
d) Incêndio Classe D
São aqueles que ocorrem em materiais de combustão instantânea.

Como podemos extinguir o fogo?

1 . Através de resfriamento: retirada de calor.


2. Através de abafamento: retirada do combure'nte (oxigênio).
3. Através de isolamento: retirada do material combustível (que se queima).
- Fogo= calor+ combustível+ comburente

Para extingui-la, temos que eliminar um destes três elementos, ou seja,


retirar um dos lados do triângulo·
do fogo.
- Utilização de extintores:

a) Extintor = água-gás e água pressurizada:


- Indicado para incêndios Classe A
- Processo de extinção ""7 Resfriamento

NUNCA UTILIZAR EM INCÊNDIOS CLASSE C

b) Extintor= pó químico pressurizado e pó químico a pressurizar:


- Indicado para incêndios Classe B
- Processo de extinção - Abafamento

c) Extintor de Gás Carbônico (C02):


- Indicado para incêndios Classe C
- Processo de extinção ""7 Abafamento
- O C02 é um gás, 'e não conduz energia

d) Extintor de Espuma:
- Indicado para incêndios Classe B
- Processo de extinção ""7 Abafamento e resfriamento

NUNCA UTILIZAR EM INCÊNDIOS CLASSE C

QUEIMADURAS - Primeiros Socorros

•!• - Localize as partes do corpo comprometidas;


•!• - Resfrie os locais afetados SOMENTE com água fria abundante ou panos
molhados, por vários
minutos. Não aplique manteiga, gelo, pomada ou pasta de dente nos
ferimentos;
·----..

52
CURSO DE PORTEIRO

- Em queimaduras de 2º e 3º graus, não perfure as bolhas, não descole as


roupas grudadas. Procure.
um médico imediatamente;
•:• - Queimaduras na face, mãos, pés e órgãos genitais merecem todo o
cuidado, independentemente da
extensão da área afetada;
•:• - Muitas queimaduras exigem cuidados médicos devido ao risco de infecção
ou choque;
•:• - Uma criança, uma pessoa doente ou idosa devem ser sempre observadas
por um médico;
•!• - Se possível, retire anéis, relógio ou roupa antes que a zona atingida inche;
•!• - Cubra a queimadura com um pano limpo sem pêlo. O melhor é uma gaze
esterilizada, mas um lenço
fixado como uma ligadura serve;
•!• - Se a zona atingida ficar cor de cinza e a pele começar a cair ou ficar
carbonizada e não doer muito, a
queimadura pode ser profunda e grave. Tape-a e leve a vítima ao médico;
•!• - Uma pessoa atinqida por queimaduras numa zona extensa do corpo - por
exemplo, um braço ou peito - sofrerá provavelmente um choque,
necessitando de tratamento hospitalar urgente;
•!• - Deite a vítima de preferência num tapete ou lençol para impedir que a
área queimada fique em contato
com o chão;
·:· - Se possível retire anéis, relógio, sapatos ou roupa apertada antes que a
área comece a inchar;
·:· - Retire a roupa empapada no líquido fervente logo que tenha arrefecido;
•!• - Não retire nada que tenha aderido à queimadura;
r"'\ •!• - Chame uma ambulância ou transporte a vítima para o serviço de urgência
do hospital;
•!• - Se a vítima estiver: consciente, dê -lhe água e goles. sucessivos para
" compensar . a perda de líquidos.

53
CURSO DE PORTEIRO

EMPREGO E MERCADO DE TRABALHO

15 Dicas para se Sair Bem em qualquer Entrevista de Emprego

Você tem 30 segundos para impressionar, de forma positiva, o recrutador,


ou adeus vaga ...

Preparação e confiança são dois importantes itens, mas não é tudo. Antes
de se submeter 'a uma entrevista de emprego precisamos, além um bom preparo,
de algo mais. E faz parte dessa preparação, a coleta de todas as informações
complementares que lhe possam ser úteis durante o processo de entrevista.
Preparação significa não apenas a elaboração do seu currículo e outros
cuidados, mas também vasculhar na Internet ou· outra fonte, em busca de
informações detalhadas sobre a empresa onde deseja ingressar
Isso, evidentemente, deve ser feito muito antes de sentar-se à frente do
entrevistador. Dizem que a sorte acontece quando o preparo encontra uma
oportunidade. A Entrevista é sua oportunidade.
Eis uma breve "Lista de Procedimentos", ou "Checklist"preliminar, do que deve
ser feito antes de enfrentar a tão cobiçada entrevista:
1. Data e Local
Quando você for chamado à entrevista, confirme a data e o horário, assim como o
local. Se possível, dirija-se ao endereço antes do dia marcado, para se familiarizar
com o trajeto, fluidez do trânsito, possíveis obstáculos que possam impedir seu
livre acesso ao lugar, e assim por diante.
2. Seja Pontual
Chegue na hora. Na verdade você deve planejar chegar ao local cerca de meia
hora antes do horário combinado. E se você, por alguma razão que fuja ao seu
controle perceber que não será capaz de cumprir o horário estabelecido, a melhor
solução é ligar para o entrevistador ou secretária deste informando com
antecedência sobre o imprevisto.
3. Vista-se de Forma Sensata
Vista-se de modo profissional, com uma roupa discreta mas elegante. Caso
conheça a cultura da empresa, informal ou formal, vista-se de acordo. Mantenha
seu cabelo asseado, não chegue mascando chiclete, com cheiro de· cigarro ou
bebida, muito menos impregnado com perfumes de cheiro exagerado.
4. Concentre-se no que Veio Fazer
Fique concentrado na entrevista e no entrevistador, nada de divagar fora de hora,
ou desviar do assunto. A pior coisa do mundo é pedir que o entrevistador repita
algo apenas porque você, num momento de distração, estava com a cabeça
tentando penetrar em outro mundo.
5. Pronto Cheguei, e Agora?
Ao chegar ao local assegure-se de que a recepcionista está ciente da sua
presença. Não julgue que as pessoas tem a obrigação saber o que cada indivíduo
presente naquele ambiente está a fazer. Dirija-se à recepção e educadamente
informe seu nome, e o motivo da sua visita.

.,,,.--..
54
CURSO DE PORTEIRO

6. Esteja com o Convite à Entrevista


Esteja de posse da carta ou telegrama com o convite para a entrevista. Uma
distração desse tipo pode acabar, ali com seu sonho de ingressar na empresa.
7. Seja Organizado
Se lhe for solicitado certificados de conclusões de cursos, referências, e outros
itens, tenha-os em mãos antes do dia marcado para a entrevista. Com isso estará
precavido contra imprevistos. Além disso, Nada irá justificar a falta de qualquer um
desses documentos, caso lhe sejam solicitados no dia. Um falha desse tipo é a
certeza de que estará queimado.
8. Fique Atento à Primeira Impressão
Tenha em mente que você jamais terá uma segunda chance para desfazer uma
primeira má impressão. Assim, seja discreto e ao mesmo tempo sociável; observe
seus gestos, como se expressa, como se porta. Contenha-se, você não está numa
roda de amigos jogando conversa fora.
9. Esteja Precavido contra Imprevistos
Pesquise e estude alguns exemplos de questões normalmente levantadas durante
as entrevistas. Nunca é demais lembrar que, seguro é aquele que é capaz de
saber antecipar algumas situações que lhe possam ser desfavoráveis. Por isso
( mesmo, antes do dia marcado, revise tudo, documentos, horários, etc.
10. Faça uma Simulação
Em alguns casos você pode agendar uma simulação de entrevista em um
escritório especializadp em recrutamento. Não desejando chegar a tal extremo,
procure algum amigo que conheça os bastidores da área e lhe peça orientação.
11. Descanse Bem na Véspera
Assegure-se de ter uma boa noite de sono antes da entrevista, desse modo,
r--
psicologicamente, fisicamente e emocionalmente, você estará preparado para
enfrentar o desafio. Lembre-se, um corpo extenuado não é capaz de suportar, ou
enfrentar da forma adequada, situações de estresse.
12. Ser Cauteloso não é Nenhum Excesso
Tenha sempre consigo cópias adicionais do seu currículo para distribuir em
empresas de recrutamento, agências de emprego, e demais pessoas que
eventualmente possa encontrar e que ainda não possuem referências de suas
qualificações. Lembre-se de que a maioria das colocações ocorrem por indicações
de amigos.
13. Escolha Bem suas Referências Pessoais
Empregadores normalmente solicitam referências. Peça autorização prévia das
pessoas que usará como referência. Assegure-se de que elas falarão bem de
você quando solicitadas. Não indique antigos desafetos profissionais como
referência, como, por exemplo, um ex-chefe com o qual tenha se desentendido.
Algumas empresas checarn a situação financeira do candidato. Se estiver com
problemas financeiros, dificilmente conseguirá um emprego que mexa com
dinheiro. Na medida do possível tente evitar a indicação de parentes como fonte
de referência. Isso irá parecer que você não é bem visto pelos demais, além de
ser um indicativo de falta de socialização e insegurança pessoal.

55
CURSO DE PORTEIRO

14. Prepare-se
Se precisar fazer uma apresentação formal, esteja bem preparado. Por isso,
,-
estude todo material relacionado com o cargo pretendido, os pontos relevantes,
uma maneira rápida e eficaz de demonstrar sua habilidade no assunto. Pode ser
que lhe solicitem de improviso, mas esteja preparado, afinal de contas, eles
estarão apostando suas fichas na sua capacidade, e nada como provar que está à
• altura de suas expectativas .
15. Por último, Pratique
Pratique, pratique, pratique, na frente do espelh<;>. ou diante de amigos ou
parentes. Avalie seus gestos e formas de expressão, e tente melhorar para não
parecer artificial demais. Seja honesto, aqueles que se consideram "espertos" são
facilmente desmascarados por recrutadores experientes.
COMO ORGANIZAR UM BOM CURRICULO

Dados Pessoais
Nome completo, idade e estado civil devem aparecer logo no início do
documento. É fundamental incluir também telefone e e-mail para que a empresa
possa contatá-lo facilmente.

Objetivo
Seu objetivo profissional deve ser descrito · em apenas uma linha,
abordando somente o cargo e a área de interesse. Evite indicar mais de uma área
em um mesmo currículo.

Formação acadêmica
Coloque o nome da instituição de ensino, curso e datas de início e término
dos cursos que· frequentou, apresentando-os por ordem de importância (pós-
graduação, graduação etc.). Cursos técnicos só devem ser citados se tiverem
relação com a área pretendida ou se você não possuir curso de graduação.

Experiência profissional
Mencione nome da empresa, cargo, período de atuação e suas atribuições de
forma sucinta. Mas esteja atento para a descrição das atividades desenvolvidas,
pois é através deste item que o selecionador conhecerá o seu potencial. Coloque-
as, se possível, em forma de itens para facilitar a avaliação.

Idiomas
Cite apenas o idioma e o nível de conhecimento que possui. Se você
estiver estudando algum, deixe isso claro no currículo. Lembre-se que se for
necessário para o cargo, você será testado e deverá comprovar o nível declarado.

Informática
Coloque o nível real de seu conhecimento técnico das ferramentas de informática
e internet. Seja sincero, pois quando as vagas necessitam de algum
programa específico, testes podem ser aplicados.

Cursos
Cite apenas os cursos relacionados à área de interesse. Coloque o tema e o
nome das instituições onde foram realizados.

56
CURSO DE PORTEIRO

Lembre-se:

- O currículo deve ter, no 'máximo, duas páginas com as informações


necessárias para o cargo.

- Coloque foto somente se for exigência para a vaga desejada. Neste caso, ela
deve ser 3x4, ter boa qualidade e priorizar uma postura profissional.

- Para quem busca o primeiro emprego, vale ressaltar no currículo as


experiências na faculdade, estágios, cursos, trabalhos voluntários, habilidades e
aptidões.

57
CURSO DE PORTEIRO

•!• Cada atitude do profissional repercute na esfera pública,


social.
5. EMPREGAR O DIALOGO COMO FORMA DE ESCLARECER
CONFLITOS E TOMAR DECISÕES COLETIVAS;
,,--
. ·:· Manter o foco na questão.
,,......
·:· Demonstrar transparência.
·:· Argumentar e justificar suas posições com sinceridade.

6. CONSTRUIR UMA IMAGEM POSITIVA DE SI;

•!• A conduta ética exige do trabalhador autoconfiança.

7. ASSUMIR POSIÇÕES SEGUNDO SEU PRÓPRIO JUÍZO DE VALOR.


·:· É preciso estar aberto as suas várias interpretações;
....,,_
·:· Escutar diferentes opiniões, relacionando-se com os outros;
•!• Observar os fatos;
•!• Julgar por si e tomar a decisão que lhe pareça corrigem.

ÉTICA PROFISSIONAL

Uma postura profissional ética - mais do que ser eficiente e


dominar as técnicas de trabalho, ser um bom profissional envolve questões
maiores. A sociedade espera, cada vez mais, do trabalhador na era da
informação, quando o contato com os clientes se faz de forma muito veloz.
Respeito, compreensão, solidarieda , justiça, re ponsabilidades lealdade
e muitos outros valores também são recursos para o trabalho, além de
serem fundamentais para a formação pessoal e para a democracia.
O Comportamento Ético não consiste exclusivamente em fazer o
bem a outrem, mas em exemplificar em si mesmo o aprendizado recebido.
Quando existe a Ética no trabalho, existe confiança. A confiança permite
a agilização das tarefas e ganhos de produtividade.
As empresas precisam de funcionários que se comprometem a
exercer uma tarefa e a buscar soluções para os problemas que surgem,
respeitando os colegas de trabalho e as normas da sociedade. É preciso,
acima de tudo, ser honesto, inclusive com você mesmo, aceitando seus
limites e valorizando seus po enciais.

VALORES QUE NORTEARÃO NOSSA ÉTICA PROFISSIONAL

•!• Ser - Humano - valorizar o ser humano, agente e beneficiário de


soluções tecnológicas e organizacionais.
•!• Pró - atividade - .ser agente dinâmico e ativo frente a clientes internos
e externos, antecipando soluções.
•!• Efetividade - viabilizar soluções que resultem no efeito desejado
pelos nossos clientes, através de métodos racionais, rentáveis e
produtivos.
•!• Confiabilidade - garantir, a clientes e colaboradores, segurança quanto
a propósitos formas de trabalho e resultados.

,..r
59
CURSO DE PORTEIRO

•:• Criatividade - incentivar e exercer nossa capacidade criadora e


inovadora, buscando .sempre soluções apropriadas aos resultados a
serem alcançados.

O PROFISSIONAL ÉTICO

•:• Não enrola, faz seu trabalho, sem esperar que outro faça.
•!• Diz quando não sabe realizar uma tarefa, mostra entusiasmo e
assume a responsabilidade por seus erros.
•:• Não faz fofoca no ambiente de trabalho.
•:• Não aceita fazer ou ajudar a fazer coisas que vão contra seus
princípios e que possam prejudicar a empresa ou outras
pessoas.
•!• Não esconde informação importante de seus colegas para ter
vantagem.
•!• Tratam colegas, chefes e subordinados com respeito.

RELAÇÕES INTERPESSOAIS

Conviver é viver com. Consistem em partilhar a vida, as atividades


com os outros. Em todo o grupo humano constituído, existe a necessidade
de conviver, melhor ainda, aprender a conviver. Todos têm uma
necessidade de agrupar-nos, de estar com, de estar em relação com.
Observa-se que os· meios de comunicação social e a sociedade atualmente
procuram formar o homem mais egoísta.
O Relacionamento interpessoal é uma das inúmeras variáveis que
interferem na produtividade, na comunicação, na construção da confiança e
na cooperação entre as pessoas 9 rando cons qüências aos resultados
organizacionais. Quando se vive e trabalha em grupo, torna-se necessários
respeitar certas regras, entender que nossa liberdade termina onde começa
a do outro. E nós passamos um terço de nossa vida trabalhando e
convivendo com os colegas. Assim, é muito importante que o ambiente de
trabalho seja um lugar legal, propiciando-nos muito mais momentos de
alegrias que incomodo.
Devemos começar pelo "bom dia", "olá", "como vai" etc., saudando
os colegas ao iniciar nossa jornada diária. Isto cria um clima mais favorável
para a cooperação. Já que somos um time que busca fazer gol, isto é,
produzir resultado! Ao longo do dia de trabalho, pedir, "por favor", "por
gentileza" ao solicitar cooperação ou determinar uma tarefa, é melhor do
que uma ordem seca, mesmo para um colega subordinado a gente. O que
não gostamos que fizessem conosco, não devemos fazer aos outros.
Fofocas, "disse-que-disse" e "historinhas do fulano e cicrano", não
levam a nada, a não ser confusão e normalmente acabam em bate-boca e
enfraquecimento do espírito de time, de equipe. Assim, evite este tipo de
comportamento e evite "dar linha" a conversas deste tipo, porque você já
sabe como já vai terminar. Por outro lado, não se omita com nada errado,
mas conversando com a pessoa certa e sem tirar o corpo fora.

60 .. --
CURSO DE PORTEIRO

"Respeitar a hierarquia significa saber ouvir, mas também expor


nossas opiniões com tranqüilidade, visando benefício da empresa e da
qualidade do trabalho. Quem tem posições claras, firmes, mas sem ser
intransigente, sem ser teimoso, acaba sendo, mas valorizado pelos colegas
e mesmo pela chefia. Afinal, jogar para o time não significa virar "vaquinha
de presépio" e dizer amém

A tudo! Lembre-se, contudo, que autoridade se adquire e que as


pessoas nos respeitarão quando a gente também as respeitar.

DIFERENÇAS INDIVIDUAIS E RELAÇÕES INTERPESSOAIS NO TRABALHO

Cada pessoa é diferente da outra. Tem seu próprio modo de agir,


pensar, sentir. Em outras palavras,
existem as diferenças individuais.
Dizemos que cada um tem seu jeito de ser, sua forma de agir, pensar,
falar, o que chamamos de
Personalidade.
As características herdadas, a experiência vivida, os fatores ambientais,
r determinam diferentes tipos
de personalidade, que determinam o tipo de comportamento que cada um
0 terá.
Quando você dorme mal, sabe que falta alguma coisa, que é o descanso.
Quando você não se
alimenta o necessário sabe que falta alguma coisa, que é o alimento.
Você quer dormir. Você quer
comer. Esta é sua necessidade.
Quando o homem tem uma necessidade, ele dirige o seu
comportamento, para atingir p objetivo que
satisfaça essa necessidade.

r: DEZ DICAS PARA UMA BOA CONVIVÊNCIA

1. Nunca jogar com os sentimentos dos outros. Não causar vergonha a


r: ninguém e muito menos diante de outras pessoas.
2. Não queira mortificar ·os outros com ocorrências, sutilezas e genialidades.
Embora acredite, ser superior na inteligência, cultura, dinheiro, posses,
poder, beleza, aptidões ... Quem for humilhado jamais esquecerá.
3. Procura sempre agir com justiça, melhor ainda, com cordialidade. Assim
evitará ressentimentos e hostilidades.
4. Não se deixe levar por nervosismos, impacientes e egoísmo.
5. Jamais corte as asas da ilusão e da esperança dos seus colaboradores.
6. Seja respeitoso com os outros. Seja correto ao falar. Procure nunca falsear
a verdade ou disfarçá-la.
7. Saiba acolher com sorriso. Às vezes é difícil sorrir. Porém, oferecer um
sorriso para alguém num momento determinado pode trazer satisfações
interiores e recompensas inesperadas.
8. Seja uma pessoa emocionalmente estável. Não passe de gritos a
conversas, da alegria incontrolada para a depressão e as lágrimas.
9. Interessar-se por quem anda ao nosso lado triste, acabrunhado,
preocupado, mas com o maior respeito por sua intimidade. Saber
acompanhar nos momentos diííceis de uma maneira incondicional é o
melhor remédio e a demonstração de uma autentica amizade.

61
CURSO DE PORTEIRO

10. Se desejar triunfar diante dos outros, saiba escutar, tenha paciência, fale
ponderadamente saiba coJocar-se no sapato do outro.

ALGUMAS PALAVRINHAS DE OURO DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS


..
A Delicadeza - é uma virtude forte, difícil, indispensável aos grosseiros, aos
intempestivos, aos estúpidos, aos intolerantes, aos indiscretos, aos
descontrolados, aos nervosos, aos mal educados, aos comodistas, aos egoístas
de todos os matizes. ·
A Ternura - é uma atitude, um valor, uma expressão afável, afetuosa de amor, de
querer bem ao outro.
O Sorriso - é uma prática higiênica e saudável, tanto no aspecto físico como
moral. É preciso protestar com o sorriso contra o pessimismo dos nossos dias,
contra os rostos tristes, descontentes.
Escutar
Ser generoso em elogios - elogiar é uma arte.
Manter-se calmo e ser paciente - manter-se calmo e sereno, é cultivar uma
personalidade agradável.
Saber dar importância aos outros.

FORMANDO BONS HÁBITOS

O QUE É HÁBITO?

É a maneira de agir, pensar e sentir costumeiros, demonstrados através


-
das atitudes.
Atitudes podem ser definidas como reações positivas ou negativas
adotadas diante de estímulos ·
provocados por uma pessoa, num acontecimento, num lugar.
Essas atitudes refletem o conhecimento, formado pelo conjunto de
crenças, que são as idéias que as
pessoas têm do mundo e como ele funciona.

As habilidades são as áreas de competência e a capacidade das pessoas


em lidar com o mundo.
A motivação é uma força, uma energia que impulsiona as pessoas na
direção de seus objetivos. Ela
está dentro de cada um, nasce a partir das necessidades interiores e não
pode ser encontrada noutro
lugar.

62
CURSO DE PORTEIRO

HABITO

/
/
i '
\,.....
CúNHECl!vlE;tÜO HA81LID/\1ES rl!OTIVJ\eÃO
1 . '\

,,-.
t
lj,/

-
1 I í 1

1-
",lj, 1

O r.",;:. n- 1-AZEr. [ ,,.


'f

C()t.·'.0 f,4.ZI:P. J v::i�r.�.:..::c Dr


L
1>0,.·.-..· JC r}',/·1-. R 1 1

JL F/·.7FR

MUDANÇA DE HABITO

Constantemente, as pessoas agem conforme suas percepções, ou seja,


como elas enxergam as coisas
diante das situações, acreditando que só existe um modo de fazê-las.
Mudança de hábito representa uma nova maneira de enxergar e fazer as
coisas, é como uma luz que se
acende, de repente, dentro da pessoa, fazendo com que ela perceba o que
antes não se via.
Mas mudar significa que você deve primeiro mergulhar no seu interior, para
fazer as transformações
necessárias, através de novas descobertas, consciente dos seus valores e
motivo, refletindo em novas
atitudes para o estabelecimento de um ser humano integral.

-
,.,-...
#-'
,..... o
r:

-
63
CURSO DE PORTEIRO

MUDANDO PARA MELHOR

Mudar para melhor significa abandonar antigas formas de agir, de


relacionar, significa sair do mundo do
"faz de conta", para um mundo de verdade, sendo necessário para isto
rever crenças, princípios e
valores.
A mudança faz parte da própria vida, tudo muda. Entretanto, é preciso ter
vontade e disposição para ·
mudar, e ela ocorre de dentro para fora. "Ninguém muda ninguém". A
mudança começa na mente, ela
precisa ter significado para refletir nas atitudes em relação às pessoas.
Existem fatores que impedem essas mudanças, um dos principais é a visão
do ser e do estar. Muitos
dizem: "eu sou assim" quando o mais correto seria dizer: "eu estou assim",
pois as pessoas podem estar
diferentes se o desejarem. O comportamento não é como a cor dos olhos,
a cor da pele, é algo que ·
pode ser mudado, pode ser melhorado, se o desejar.

A mudança para melhor é o alicerce dos novos hábitos para se conseguir


relações interpessoais mais · ·
harmoniosas, mais verdadeiras, integram e mais justas

FOCANDO NOS PRINClPIOS

Para estabelecer relacionamentos pessoais e profissionais é necessano que


tenham princípios. Princípios são como fa · .s que ilumin m e dirigem os caminhos
das pessoas, sendo a base para a construção das relações entre as pessoas e da
felicidade.

Oke�, D1.1 rnac..nst Jen t ge.no� dos,


WrJS ic.� scigeJ

.,......_

64
CURSO DE PORTEIRO

Princípios mais importantes. .


r>
·:· Princípio do crescimento: para haver crescimento devem-se desenvolver
r> os talentos individuais, dar um passo após o outro, aprender com os erros e
,.,....
acertos, pra se chegar ao lugar desejado. Querer se descobrir para crescer,
é o ponto de partida para ter qualidade enquanto pessoa.

·:· Princípio da integridade e honestidade: as pessoas definem-se por


viverem de acordo com os seus pensamentos, os sentimentos e o que
professam fazer. Entretanto, deve haver coerência entre o que se diz e o que
se fala. Dizer a verdade, honrar os compromissos e acima de tudo, dar o
exemplo, valorizando as relações, buscando conquistar confiança das
pessoas devem ser uma prática.

•!• Princípio de servir: é a arte de cuidar de si mesmo, querendo também


ajudar os outros. É contribuir para o bem estar das pessoas, sem que as
mesmas solicitem ou percebam, representando assim o maior presente que
se pode ganhar.

•!• Princípio da justiça: é tratar as pessoas com respeito e dignidade, sem


preconceito, valorizando o ser humano que representa.

•!• Princípio do equilíbrio pessoal: é buscar dentro de si o equilíbrio de suas


ações, através do pensar, sentir e fazer, harmonizando as relações pessoais
e profissionais, com atitudes de compreensão e amor.

TRABALHO EN EQUIPE

Grupo é um conjunto de pessoas com objetivos comuns, em geral se reúnem por


afinidades. O respeito e os benefícios psicológicos que os membros encontram,
em geral, produzem resultados de aceitáveis a bons .


65
CURSO DE PORTEIRO

Equipe é um · conjunto de pessoas com objetivos comuns, atuando no


cumprimento de metas específicas, compromissadas com o resultado final. A
formação da equipe deve considerar as competências individuais corno forma de
valorizar o resultado do processo. O respeito aos princípios da equipe, a interação
entre seus membros e especialmente o reconhecimento da interdependência,
favorece ainda os resultados das outras equipes e da organização como um todo.
É isso que torna o trabalhode um grupo um-verdadeiro Trabalho de Equipe.

TRABALHO DE EQUIPE E DE RELACIONAMENTOS

É durante o trabalho que se explicitam características pessoais, interesses


e preferências, posturas de várias ordens (ideológicas, acadêmicas, histórias de
vida), implicando em necessidades de conhecê-los e combiná-los aos objetivos de
um projeto ou de uma organização. Ao mesmo tempo, trata-se de criar um
ambiente em que seja possível que as pessoas desenvolvam relacionamentos
positivos e valorizados; é também no trabalho que conceitos e auto conceitos são
desenvolvidos. Equipes são fontes de apoio e auxílio e apoio, de troca de afetos
diversos, de encontros e desencontros.

VANTAGENS:

•!• As equipes têm mais fontes de informação.


Devido à formação, experiência e aproveitamento da aprendizagem
individual de cada membro da equipe, esta - como todo - acaba tendo mais
fontes de informação, bem como de idéias para desenvolvimento de um
produto ou processo.

•!• A equipe é mais criativa.


Tendo em vista que cada membro tem o seu ponto de vista sobre um
determinado problema, a diferença entre os pontos de vista acarreta forças
motrizes para novas soluções para o mesmo problema.

•!• O trabalho em equipe incrementa a aprendizagem.


Os membros absorvem, uns com o outros, conceitos até então
desconhecidos ou conhecidos, mas não apreendidos.

•!• Satisfação e comprometimento das pessoas quando participam de um


processo
de decisão.
As pessoas carecem de se sentirem importantes, principalmente quando
são ouvidas e/ou têm suas opiniões acatadas.
•!• Os membros da equipe aprendem mais sobre si próprios.
A interação com a equipe permite as individuo reavaliar seus pontos de
vista, suas verdades,
comportamento pessoal, levando-o questionar e mesmo modificar o seu
estilo de comunicação.
·,......_

66 . ------
CURSO DE PORTEIRO

QUALIDADE NO ATENDIMENTO

Haverá, cada vez, menor espaço dentro das empresas competitivas para
profissionais que não tenham uma estratégia pessoal de se relacionar com o
Cliente de forma extraordinária. Portanto, cativar o Cliente com um "fantástico
atendimento" é uma estratégia inteligente de garantir o seu "espaço" na
empresa.
Satisfazer o cliente é o óbvio. É preciso surpreende-lo, superar suas
expectativas, encanta-lo. Nada deve ser tão importante para uma empresa quanto
compreender bem os anseios, desejos e necessidades, dos seus clientes.

SE NÃO HOUVER CLIENTE, NÃO SE JUSTIFICA A EXISTÊNCIA DA


EMPRESA, LOGO SEU EMPREGO NÃO TEM MAIS RAZÃO PARA EXISTIR.

Em síntese o CLIENTE é, de fato, nosso verdadeiro "PATRÃO", pois é ele


r: quem paga o nosso salário, tributos, encargos etc., e possibilita a nossa
profissionalização.

•!• O cliente é o elemento mais importante no planejamento da nossa


empresa.
,.- ·:· É nele, que devemos concentrar todo nosso esforço e atenção.
............ ·:· Não dependemos de nós, nós é que dependemos dele. Não interrompe o
nosso trabalho; ele é a razão do nosso trabalho.
•!• Não significa dinheiro no caixa. Ele é, antes de tudo, um ser humano e
precisa ser tratado com respeito e consideração.

Prestar um atendimento de excepcional qualidade, encantar o cliente


significa sucesso total em vendas. É o diferencial de uma empresa. A
qualidade no atendimento é determinada pelo cliente. É algo próprio,
personalizado. Qualidade no atendimento é a chave para conquistar e
manter nossos clientes.

CLIENTE INTERNO: É aquela pessoa que trabalha em nossa empresa,


influenciando o nosso processo produtivo e de fornecimento de serviços.
Os clientes internos não trocam dinheiro, mas sim trabalho, informação,
apoio e cooperação.

67
J

CURSO DE PORTEIRO

CLIENTE EXTERNO: É aquele que paga pelos produtos / serviços sem


participar do processo de produção e realização do mesmo. É qualquer
pessoa que entra em contato com a empresa I loja para adquirir um
produto ou serviço (cliente efetivo), ou então realizar uma visita ou solicitar
uma informação (cliente potencial)

ENCANTAR O CLIENTE ATRAVÉS DE UM ATENDIMENTO IMPECAVEL

Primeiramente, encantar o cliente é não decepciona-lo, ou seja, é praticar o


procedimento de falha zero, mas caso aconteça algum problema,
este deve ser resolvido
. o mais rápido poss.ível:

1. Não decepcione: Não adianta fazer·um impecável atendimento,


se a empresa insiste em cometer erros primários. Um bom
atendimento, nesse caso, funciona como uma tentativa de
"tapar-se o sol com uma peneira".
2. Satisfaça: Primeiro satisfaça o Cliente nas suas necessidades
triviais. Noque foi acordado ...
3. Surpreenda: Após a satisfação do cliente nas suas necessidades
básicas, vá além, encante. Faça o que ninguém faz, ou da
maneira que outros não Jazem ainda. Como diz o ditado "Vamos
começar fazendo o mais simples para ser barato, rápido, eficiente
e entregarmos no prazo".

SURPREENDER. Esta é a palavra-chave e constante desafio de quem


atende o cliente.

Não podemos esquecer que todo atendimento ao cliente começa com um


momento da verdade.
Momento da verdade é todo momento de contato entre o cliente e a
empresa, é bom não confundir bom momento da verdade com primeiros contatos,
todos os contatos vivenciados pelo cliente na empresa são momentos da verdade.
Como o momento da verdade não é exclusividade de ninguém da empresa,
uma vez que do office-boy ao presidente, toda, com uma maior ou menor
freqüência se relaciona com os clientes, todos, sem exceção, são responsáveis
pela construção e manutenção da imagem da empresa.

,......
68
CURSO DE PORTEIRO

ATENDER COM QUALIDADE

,,--- ·:· Atendimento Imediato - Não priorize os serviços internos em detrimento


do atendimento ao cliente.
·:· Presteza - Desejo de ajudar o cliente e fornecer um pronto atendimento.
• ·:· Competência - Capacitação dos recursos humanos e tecnológicos.
»<
� Talento e habilidade para prestar um bom atendimento.
,,---... •!• Conhecimento das necessidades do cliente - Fazer perguntas para
descobrir os desejos, necessidades e possíveis problemas do cliente.
r- •!• Cortesia - Tratar o cliente com educação, respeito, consideração e
cordialidade.
r-
•!• Comunicação Manter o cliente informado em linguagem
r-
compreensível, fornecendo instruções de uso adequado, não usando
termos técnicos que possam confundi-lo, manuais etc.
r>
·:· Confiabilidade - Capacidade de cumprir com o prometido.
•!• Credibilidade-Transmissão de confiança e honestidade no trato com o
cliente.
·:· Facilidade de acesso aos fornecedores, produtos e serviços - Inclusive
facilidade de contato pessoal.

•!• Adaptabilidade - Capacidade de resposta a situações não previstas.


•!• Boa vontade-Atender o cliente com boa vontade é encantador. São
ações de atenção ao ouvir, ao demonstrar produtos ou serviços, de modo
a encontrar o que mais se adapta às suas necessidades.

•!• "Atenção - Temos que desenvolver a arte de Ouvir", integralmente o


cliente, observando não só o que é dito verbalmente, mas também o que
é expresso através de gestos e movimentos do cliente. Atender com
atenção significa novas oportun'dades de vender ao cliente novos
produtos ou serviços.
•!• Sinceridade - Não adianta querer ter qualidade no atendimento se não
falar a verdade. A sinceridade é muito importante para construirmos uma
imagem de integridade junto aos clientes.
•!• Responsabilidade - E muito importante ter comprometimento com o
atendimento aos clientes, pois só assim é possível responsabilizar-se
pelo negócio.

QUALIDADE COM FOCO NO CLIENTE

•!• Importante: "Não faça aos clientes o que não gostaria que eles fizessem
com você".
•!• Cumprimente e sorria para o cliente - "BOM DIA" ou "BOA TARDE", COM
SORRISOS. Essas palavras e ações não custam nada, mas têm um grande
significado para o cliente.
,- •!• Seja sincero e amigo - A sinceridade gera confiança e possibilita a
manutenção do cliente. Porque ao invés de pensarmos: "amizade, amizade,
negócios à parte", não invertemos para: "negócios, negócios; grandes
oportunidades de fazermos amizades?".
•!• Comunique-se sempre com o cliente - Facilite o cantata, demonstre
satisfação em atende-lo.

69
CURSO DE PORTEIRO

•!• Trate-o sempre pelo nome - Esse também é um mandamento de ouro.


'
Todas as pessoas gostam de ser reconhecidas e com os clientes não é
diferente.' Procure anotar e gravar sempre os nomes dos seus clientes,
usando sempre um tratamento respeitoso como Senhor, Senhora, Dr.
Doutora, Srta.,etc. f
•!• Proíba-se de dizer "NÃO SEI" a uma pergunta do cliente - Se não tiver a
informação, vá correndo·atrás dela. Diga-lhe: "Vamos verificar". Em seguida
dê o retorno ao cliente.
•!• Seja receptivo, alegre e gentil - Lá fora está cheio de pessoas negativas e
mal humoradas. Não se deixe contagiar, mude esse panorama.
•!• Ouça o seu cliente, preste atenção em sua linguagem. Afinal, o cliente é um
consultor gratuito que mostra a você o que está errado na sua empresa.
•!• O cliente que reclama gosta do seu produto serviço, sua empresajetc. Caso
contrário, o abandonaria sem precisar perder tempo com você.

AS RECLAMAÇÕES DOS CLIENTES SÃO BOAS PORQUE ELAS:

•!• Destacam as áreas que precisam ser melhoradas;


•!• Identificam os procedimentos que causam transtornos ao cliente;
•!• Revelam informações que estão faltando, ou que estão erradas, quando
você se comunica com os clientes; · · J
•!• Identificam que a equipe precisa de mais treinamento ou de uma
supervisão mais atenciosa;
•!• Mostram políticas que podem estar ultrapassadas;
•!• Desencadeiam mudanças positivas (se você tomar uma atitude diante das
reclamações);
•!• Levantam a moral da equipe (através de uma mudança positiva);
•!• Fornecem um excelente método gratuito de obtenção de informações;
•!• Fornecem um ponto de referência em relação às outras empresas;
•!• Identificam os clientes que se preocupam e, portanto, querem permanecer
clientes.

LEMBRE-SE DOS SEIS PASSOS:

1. Enalteça sempre os pontos fortes do seu produto, serviço, sua empresa


- Nunca fale mal da concorrência. Além de ser falta de ética, são
argumentos fracos em relação ao seu negócio.
2. Pratique a negociação "ganha - ganha" - Isso é importante. Não adianta
um lado só ganhar. Se isso acontecer, a relação será passageira.
Clientes são fieis quando você também é.
3. Use da empatia - Coloque-se no lugar do seu cliente se você tem o
interesse de atender as suas necessidades e resolver os seus
problemas. Demonstre isso claramente a eles.
4. Produtos e serviços não vendem - As vantagens e benefícios vendem
desde que satisfaçam as necessidades dos clientes, os quais pagam
pelas soluções dos seus problemas e necessidades.
5. Dê informações corretas e completas - Quem mais entende dos
produtos e serviços é quem está oferecendo. Portanto, esclarecimento e
informações devem ser prestados com o maior detalhamento possível.
6. Supere, extrapole as necessidades dos seus clientes - Surpreenda-
os com um atendimento de excelente qualidade, superior às suas
expectativas. ENCANTE-OS. Só assim eles se tomarão fieis aos nossos
produtos e serviços.

70 .. ..--..
CURSO DE PORTEIRO

APRESENTAÇÃO PESSOAL


r:...

A boa aparência envolve um conjunto de elementos, tais como: atitude, o andar, o


olhar, as maneiras, os gestos, cabelos unhas, acessórios, sapatos e a roupa.
As empresas são entidades conservadoras, em sua maioria, e as pesquisas
demonstram com clareza que as preferências, em se tratando de aparência
pessoal, não só para candidatos a empregos, mas para executivos já contratados,
tendem ao tradicional.
Graças a essa cultura empresarial, a maneira como uma pessoa se veste
pode demonstrar, na prática, quanto poder ela possui.
E, não é menos verdade que parecer bem implica sentir-se bem. O que
requer muito mais do que usar um terno cinza impecável, camisa de colarinho
passado a ferro por profissional e gravata muito bem escolhida. Parecer bem é
mais que isso. É ter os ombros alinhados, as costas eretas, o olhar brilhante, o
andar correto, a voz pausada e agradável, a postura polida e ao mesmo tempo
firme. Mas o exercício do 'bem-estar começa, efetivamente, com a roupa. Já
ensinavam os sábios chineses que a roupa faz o monge. Claro que o ditado é
metafórico, e quer dizer somente que a roupa é uma forma de exibir certos
códigos de valores. Muitas empresas possuem até políticas internas em relação a
vestimentas, e algumas chegam a dar cursos para as os seus funcionários. A
idéia, segundo os dirigentes, não é ditar a forma com que as pessoas devam se
vestir, mas estimula-las a usar o traje que os fará sentir-se bem, como uma
gravata, por exemplo.
A aparência é também comportamento. Assim, buscar atender suas
necessidades e ter claros seus objetivos é saber se comportar.

Temos vários tipos de necessidades:

- Fisiológicas: alimentação, sono;


- Psicológicas: segurança, afeto, aceitação, realização;
- Sociais: participação de grupo, profissão.

É preciso desenvolver essa habilidade; desse modo, relacionar-se


bem com as outras pessoas é mais fácil.

71
CURSO DE PORTEIRO

SAÚDE

Na boa aparência está incluído um aspecto saudável. Dormir bem,


alimentar-se adequadamente, ter dentes cuidados e hálito sadio,
contribui para um sorriso espontâneo do cliente e um prazer de ambas
as partes. Higiene e saúde estão ligadas intimamente, uma só existe em
• função da outra.

TÉCNICAS DE COMUNICAÇÃO

ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO.

EMISSOR - MENSAGEM - CANAL - CÓDIGO - RECEPTOR - FEEDBACK

EMISSOR - É a pessoa que fala.

RECEPTOR - É a pessoa que ouve.

MENSAGEM - É o assunto, o diálogo que se estabelece entre o emissor e o


receptor. A mensagem pode ser simples, curta, no entanto, existem mensagens
longas e complexas e que, portanto, exigem toda a atenção do início ao fim para
que possam ser compreendidas.

72 .··C'
CURSO DE PORTEIRO

CANAL - É todo o suporte material por onde circula a mensagem entre o emissor
e o receptor.

A comunicação é um processo de aproximar o emissor e o receptor, pois à


medida que as mensagens são traçadas, esses componentes podem sanar
dúvidas que surgem durante o diálogo oral ou escrito.
Essa aproximação, através da comunicação verbal (oral), permite que as
pessoas se conheçam melhor e formem um conceito mais real sobre seu
semelhante. Através da voz, pode-se perceber o estado emocional da pessoa e
até mesma característica da sua personalidade.

Observação: a comunicação é verbal quando o código utilizado é a


palavra, falada ou escrita.

Ao telefone, embora muitas vezes as pessoas jamais cheguem a se


conhecer pessoalmente, é possível criar laços de amizade e cooperação, que se
constituem em base para uma relação interpessoal satisfatória.

TIPOS DE COMUNICAÇÃO

Linguagem Verbal

Existem varias formas de comunicação. Quando o homem se utiliza a


palavra, ou seja, da linguagem oral ou escrita, dizemos que ele está utilizando
uma linguagem verbal, pois o código usado é a palavra. Tal código está presente,
quando falamos com alguém, quando lemos, quando escrevemos. A linguagem
verbal é a forma de comunicação mais presente em nosso cotidiano. Mediante a
palavra falada ou escrita, expomos aos

outros as nossas idéias e pensamentos, comunicando-nos por meio desse código


verbal imprescindível em nossas vidas.

•!• Ela está presente em textos em propagandas;


•!• Em reportagens (Jornais, revistas, etc.);
•!• Em obras literárias e científicas;
•!• Na comunicação entre as pessoas;
•!• Em discursos (Presidente da República, representantes de classe,
candidatos a cargos públicos, etc.);
•!• E em várias outras situações.

Linguagem Não Verbal

•!• Comunicação Verbal Oral (Escrita)

Trocas de informações feitas através de palavras por um sentido


lógico expressam pela fala.
É a forma mais rápida de comunicação, desde que o emissor e o
receptor falem o mesmo
código.

Ex.: Qualquer diálogo entre pessoas.


73 . 1,
- ·..-.. :...
. -�..
CURSO DE PORTEIRO

Linguagem Não Verbal


e.. a figura ao lado, este sinal demonstra que é
proibido fumar em um determinado local. A linguagem utilizada é a não-
verbal, pois, não utiliza o código "língua portuguesa" para transmitir
que é proibido fumar.

--
.,

.... '
.,

Na figura ao lado, percebemos que o semáforo nos transmite a idéia


de atenção, de acordo com a cor apresentada no semáforo, podemos
saber se é permitido seguir em frente (verde), se é para ter atenção
(amarelo) ou se é proibido seguir em frente (vermelho) naquele instante.

Como você percebeu, todas as imagens podem ser facilmente


decodificadas. Você notou que em nenhuma delas existe a presença da
palavra? O que está presente é outro tipo de código. Apesar de haver
ausência da palavra,' nós temos uma linguagem, pois podemos decifrar
mensagens a partir das imagens ·

O tipo de linguagem, cujo código não é a palavra, denomina-se


linguagem não-verbal, isto é, usam-se outros códigos (o desenho, a
dança, os sons, os gestos, a expressão fisionômica, as cores).

•!• Comunicação Fisionômica ou Facial (Não - verbal)


Troca de informações através da expressão facial do indivíduo. Em
muitas situações a expressão fisionômica expressa os sentimentos ou
opiniões da pessoa sem que ela precise traduzi-la verbalmente.

•!• Comunicação Gestual ou Mímica {Não - verbal)


Troca de informações através de gestos, geralmente com as mãos. •
Comunicação Postural ou Corporal (Não - verbal)
Troca de informações através de postura ou expressão corporal do
indivíduo.

74 . ,,...._
CURSO DE PORTEIRO

MEIOS DE COMUNICAÇÃO

O termo "meio de comunicação" refere-se ao instrumento ou à forma de


conteúdo utilizada para a realização do processo comunicacional. Quando referido
a comunicação de massa, pode ser considerado sinônimo de mídia. Entretanto,
• outros meios de comunicação, como o telefone, não são massivos e sim
.
r:
individuais (ou interpessoais) .

•!• Sonoro: telefone, rádio.


•!• Escrita: jornais diários e revistas.
•!• Audiovisual: televisão, cinema.
•!• Multimídia: diversos meios simultaneamente.
•!• Hipermídia: Internet, que aplica a multimídia (diversos meios
simultaneamente, como escrita e audiovisual) em conjunto
com a hipertextualidade (caminhos não-lineares de leitura do
texto).

Podemos citar os meios de comunicação de massa mais comuns, que são:


Televisão, Rádio, Jornal, Revistas, Internet, e-mail!
Todos eles têm como principal função informar, educar e entreter de
diferentes formas, com conteúdos selecionados e desenvolvidos para seus
determinados públicos.
A televisão é um dos mais fortes meios de Comunicação de Massa em
nosso país, apesar de diversidades culturais, sociais e econômicas. As
telenovelas são a mania nacional e são responsáveis pelo comportamento de
milhões de pessoas, dizendo de forma indireta o que elas devem fazer consumir e
pensar.
O rádio também faz grande parte de nosso cotidiano, sendo diferente da
televisão, mais usada para o entretenimento, ouvindo sua programação e
recebendo notícias do dia-a-dia, é um universo bastante diversificado, indo desde
desporto, serviços, música, fé e lazer.

A IMPORTÂNCIA DE UMA BOA COMUNICAÇÃO

- Papai, o que é um monólogo?


- Ora, meu filho, é um diálogo entre marido e mulher.
- Mas papai, o meu professor explicou que isso é um diálogo!
- É porque com certeza o seu professor não é casado - encerrou o
pai a conversa.

Tanto em família quanto nos negócios, não dar importância à comunicação


significa perda de oportunidades de bom relacionamento. Em se tratando de
clientes é pior, porque se perde dinheiro.

Quantas vezes uma empresa deixou de captar ou manter clientes por causa
da falta da manutenção constante de uma comunicação dirigida por intermédio de
algum veículo?

75
CURSO DE PORTEIRO

Da mesma forma os amigos. Quem não se comunica fica de fora da roda.


Se você comparece a uma reunião, é bem-vindo. Se não comparece, ninguém
corre atrás. Já no casamento a falta de comunicação adequada traz frustração,
medo, infelicidade, ressentimento, rebelião, podendo chegar ao divórcio.
A nossa percepção do mundo externo nem sempre se coaduna com a
nossa percepção interior. E nessa ocasião em que a comunicação fica truncada: a
incapacidade de perceber o outro, com todos os seus defeitos e suas virtudes. No
rompimento familiar tudo começou quando houve um ruído na comunicação e esta
falhou. Não há comunicação quando os interesses dos interlocutores não
satisfazem as necessidades recíprocas.
O caminho para uma boa comunicação é tentarmos ao máximo sermos nós
mesmos, sem ficar atrás de um biombo, isto é, quando não partilhamos os nossos
sentimentos, pensamentos'. desejos e tudo ·O que é importante para nós. Quando
isso é partilhado, já é meio caminho para a outra parte se interessar por você. Mas
cuidado com quem você partilha: a sua intimidade pode ser usada contra você!

A maior parte de nossa comunicação, segundo um especialista, é não


verbal. Veja só:
A comunicação não se dá apenas pelo que falamos. Comunicamo-nos
pelas atitudes e o silêncio. O nosso corpo fala · por intermédio dos gestos.
Comunicamo-nos também por aquilo que não dizemos em alguma palavra oculta.

Veja este diálogo:

- Não consigo manter uma conversa com o meu marido.


- Por quê?
- Ele fica. O tempo todo em silêncio. u falo, falo, falo e ele não dá um
"ai".
- Mas você já analisou porque o seu marido guarda silêncio? Será que
você não está usando o que
ele diz contra éle?
Agora o diálogo do marido silencioso com um amigo:
- Quando ela começa falar fica histórica.
- Histérica você quer dizer. ·
- Não, histórica mesmo. Ela traz à tona tudo o que jamais disse ou fiz.

A criança compreende (o cachorro também) muito melhor pelo tom de voz


do que pelas palavras. A percepção é pela maneira e não pelo que está sendo
dito. Com certeza a maioria dos conflitos de relação, seja de amizade, negócios ou
no lar, é devido ao tom de voz. Por exemplo, no caso de uma relação conjugal, a
comunicação não-verbal positiva pode ser sentida por uma carícia, um afago, um
toque terno, um abraço, um olhar amoroso, um presentinho bem escolhido fora de
hora, que podem ser substituídos pela expressão verbal "Eu te amo", na maioria
das vezes omitidas pelos homens -o que é natural- mas a mulher sempre gosta de
ouvir. Um amigo torna-se chegado quando procura e é procurado. E um cliente é
mantido quando é lembrado de alguma forma.
Comunicação não é apenas saber falar, mas saber ouvir. Se ouvirmos mal,
a resposta não deverá ser adequada. Haverá ruído na comunicação. Saber ouvir é
uma das virtudes importantes de quem deseja sucesso e 11 todos os setores. É
saber traduzir através das palavras bem ditas, mal ditas ou aquelas que não foram
ditas. Veja esse diálogo entre a esposa e o marido:

76 .-
CURSO DE PORTEIRO

- Hoje, o meu dia foi extremamente cansativo, com muitos


aborrecimentos. Mas o.que você vai
querer para o jantar?
- Que tal jantar no "Albano's"?

Percebeu? O marido traduziu a mensagem oculta. Ela, cansada, não estava


a fim de ir para cozinha ou até mesmo comandar um jantar, seja fazendo um
pedido fora, seja por intermédio da empregada e muito menos ela mesmo
preparando. Ela queria mesmo era sair, ver gente, conversar com o marido fora do
ambiente familiar.
E para terminar, uma dica: a percepção do outro é uma arte apreendida
diariamente com as nossas próprias necessidades. (Roberto Bendia, editor do
Jornal dos Amigos).

A ARTE DE SE COMUNICAR

/ Formas de Comunicação
7% com a VOZ
I 40% com o TOM da voz
r: 53% com olhar, semblante, mãos, gestos, postura ...

Formas de Aprendizado
20% OUVINDO
80% VENDO

Nós Lembramos
20% do que ouvimos.
50% do que ouvimos e vimos'.
80% do que ouvimos, vimos e particip mos,

Pesquisas comprovam que independente da cultura, palavras, gestos e


movimentos acontecem juntos, O ser humano raramente está ciente de suas
atitudes, movimentos e gestos, os quais podem contar uma história, enquanto a
voz está contando outra.

Atenção: Quando a linguagem do corpo não está de acordo com a


linguagem verbal, temos a percepção da mentira. As mulheres são, geralmente,
mais perceptivas que os homens. Elas têm habilidade

nata para captar e decifrar sinais não verbais, além de possuir olho acurado
para perceber detalhes e sentir mentiras,

As CORES, o que comunicam (quando usadas corretamente):

•!• Aceleram a comunicação


•!• Aumenta a motivação
•!• Aumentam a disposição na leitura
•!• Melhora e cresce a compreensão

77

------- ---
CURSO DE PORTEIRO

VERMELHO - estimula AZUL - acalma


VERDE - crescimento CINZA- Estabiliza

Um Bom Visual

•!• Força ordem e seqüência.


•!• Seleciona idéias chaves.
•!• Evita o esquecimento de pontos importantes.
•!• Reduz o tempo.
•!• Infunde confiança no orador.

Comunicação Visual Posi'tiva é:

•!• Visibilidade, ,-
•!• Clareza,
•!• Simplicidade.

OBSTÁCULOS A COMUNICAÇÃO

•!• Apego Exagerado às Próprias ldéias

Este obstáculo ocorre quando o indivíduo simplesmente não aceita as


idéias dos outros, insistindo em
afirmar que apenas o que pensa é correto, o perfeito, sem verificar se a
-
razão ou a verdade não está
com o outro ou no meio termo.

•!• Resistência as Criticas

A dificuldade de determinadas pessoas em não aceitar críticas, por maior


erro que tenha cometido,
constitui uma das barreiras mais sérias ao estabelecimento do processo de
comunicação. Este tipo de
comportamento não permite aos colegas, aos chefes-e mesmo os usuários
apresentar críticas e '
sugestões que venham propiciar o desenvolvimento do trabalho.
A resistência a críticas é, muitas vezes, conseqüência do apego às próprias
idéias, já que as pessoas se
julgam auto-suficientes e não admitem restrições ao seu comportamento.
,-
•!• Não Participação

Esta forma de obstáculo à comunicação ocorre com pessoas que, no seu


posto de trabalho, agem com má vontade, não procurando progredir através do
seu aperfeiçoamento, do conhecimento efetivo de suas atribuições e da
colaboração com os colegas.

78
/

CURSO DE PORTEIRO

•!• Tendência à Complicação

Como fator de impedimento à comunicação, determinadas pessoas tendem


a complicar todas as suas tarefas, atividades e até mesmo o modo de falar.
Estas pessoas tendem a utilizar-se de palavras difíceis no contato com
pessoas mais simples, quando na realidade, o nível de linguagem deve estar ao
alcance do usuário.

•!• Emprego Incorreto de Palavras

As pessoas não devem utilizar palavras que não conheçam bem o


significado, pois corre o risco de empregá-las em situação inadequadas,
dificultando o entendimento entre as pessoas.

•!• Dificuldade de Expressão

; É a situação em que as pessoas não conseguem encontrar palavras para


expressar o que pretendem, utilizando-se de muitas explicações, o que vem a
confundir o Receptor.

•!• Não Falar ao Nível de Linguagem de Receptor

É usar um vocabulário que o receptor não domina, ou seja, falar palavras


que o ouvinte (no caso o usuário), não entende e não sabe o significado.

TÉCNICAS PROFISSIONAIS DE PORTEIRO DE EDIFÍCIO

CONDOMÍNIO:

HISTÓRICO

Logo após o homem ter se tornado sedentário, as habitações começaram a


ser usadas como meio de abrigo e proteção. No início as habitações eram muito
rudimentares, mas, com o passar do tempo, as pessoas foram se aprimorando na
arte de construírem suas casas. Até que, em momentos difíceis como os que se
seguiram após a primeira Guerra M ndial (1914-1918) surgem os condomínios em
edifícios de andares ou apartamentos pertencentes a proprietários diversos, em
razão da grave crise habitacional, que provocou um desequilíbrio entre a oferta e a
procura. Os condomínios são lugares onde grupos de pessoas se reúnem com fim
de moradia, estabelecendo relações de colaboração formais e informais. O
surgimento do condomínio em
edifícios de apartamentos, também chamado Condomínio Edifício, teve, desde
logo, grande aceitação, em virtude de fatores diversos. Principalmente, devido ao
melhor aproveitamento do solo, que levou, indiretamente, ao barateamento das
construções.

CONVENÇÃO DE CONDOMÍNIO

É o conjunto de normas que regem o condomínio, definindo funções, direitos e


deveres dos condôminos, corpo diretor e funcionários, devendo ser elaborada por
escrito e registrada no Cartório de Registro de Imóveis para ter validade plena
contra terceiros (art. 1.333, parágrafo único do Código Civil). Deve ser aprovada
por no mínimo 2/3 das frações ideais do condomínio e não pode ser contrária à
79
CURSO DE PORTEIRO·

legislação específica. Ainda que não registrada, a Convenção não perde seu valor
legal e decidirá sobre o direito de todos, ainda que estes não tenham participado
de sua contextualização.

REGULAMENTO INTERNO E REGIMENTO INTERNO


São normas ou regras que regulam a conduta interna dos condôminos, locatários
ou ocupantes das unidades, funcionários, visitantes, etc., objetivando uma melhor
convivência entre as pessoas ligadas ao condomínio. O regulamento interno ,--..
poderá estar contido no próprio texto da convenção ou em texto próprio aprovado
em assembléia geral.

PERSONAGENS QUE FAZEM PARTE DA ROTINA DO CONDOMÍNIO

•!• Os condôminos proprietários ou inquilinos que moram nos apartamentos


ou unidades de condomínio residencial e o lojista (proprietários de algum
empreendimento) em caso de condomínio comercial;

•!• Síndico é o responsável pelo funcionamento do prédio, ou seja, é aquele


que gerencia o condomínio;

•!• Subsíndico - Representante legal do condornlnio, eleito em assembléia,


para substituir o síndico em sua ausência ou afastamento temporário, como
férias.

•!• Conselho Fiscal - É um órgão de consulta e a assessoramento do síndico,


composto por três condôminos, com mandato que não poderá exceder a
dois anos, permitida a reeleição. É muito importante a existência do
conselho, pois, além de delibera, e opinar bre os problemas do
condomínio "fiscaliza" a atuação do síndico. Portanto, o síndico estará
salvaguardado em sua imagem. Visto que todas as despesas são
acompanhadas por um conselho que vê, antes de tudo, os reais interesses
dos condôminos, avaliando gastos, necessidades, capacidade de
pagamento dos moradores no caso de benfeitorias, entre outras medidas.

•!• Porteiro é o profissional responsável pela segurança além de observar e


coordenar a ambiência do prédio;

•!• A Administradora empresa responsá el pela segurança, limpeza e


conservação do condomínio;

•!• Empregadas/diaristas são as pessoas que trabalham ou prestam serviço


aos moradores ocupantes das unidades do condomínio;

•!• Visitantes são os que procuram pelo morador;

•!• Prestadores de Serviços profissionais autônomos, como: eletricistas


encanadores e pintores;

•!• E outros mais como carteiros, entregadores de pedidos, etc.

80
/

CURSO DE PORTEIRO

TIPOS DE CONDOM(NIOS

Os condomínios, hoje, são vistos como Sinônimos de segurança pessoal e


patrimonial, já que, principalmente nas grandes cidades, a violência faz com que
os indivíduos se agrupem e se protejam, gerando uma nova convivência em
sociedade, capazes de gerar a sensação de tranqüilidade e conforto.
Quer sejam casas (horizontais), apartamentos (verticais) ou
empreendimentos comerciais, os condomínios fechados vêm em crescente valor
no mercado, já que além da segurança, a facilidade de.

Compartilhar a gestão e a manutenção com outros indivíduos, permitindo o


acesso a serviços e lazer que, a família ou o profissional, não teria condições de
manter isoladamente.
Uma vez nas graças do público, vem à especialização: há os condomínios
já voltados a nichos específicos, como para solteiros, terceira idade, universitários,
lazer ou férias. Há também os condomínios de condornlnios. Com um único
controle de segurança para todos os seus condomínios, eles constituem pequenas
cidades, com casas e pequenos prédios. Esta racionalização do investimento em
intra-estrutura urbana permite reduções no valor da unidade.

MODELOS DE GESTÃO

AUTOGESTÃO - O condomínio contrata a mão de obra e os serviços


necessários para seu perfeito funcionamento. Em alguns casos, apenas a parte
contábil é terceirizada.

CO -GESTÃO - O condomínio contrata a mão de obra, entretanto os


serviços são todos terceirizados por uma empresa da área.

f TERCEIRIZAÇÃO - O condomínio e ntrata uma empresa para que preste


todos os serviços, incluindo a mão de obra necessária.

Observação: A terceirização não dispensa do condomínio contratante a


responsabilidade legal. Pelos serviços e funcionários fornecidos pela contratada.

SEGURANÇA PATRIMONIAL

É muito importante conhecermos o conceito de segurança para podermos


desenvolver ações preventivas, A palavra segurança tem sua origem do latim
"securitas" medidas destinadas a garantir a integridade de pessoas, bens e
instituições,
É a integração de medidas e normas, com adequações físicas, agregadas
ao profissional especializado e a alta tecnologia.
O maior desafio da segurança é antever e dar soluções para as situações
de perigo. Não se pode esquecer que a responsabilidade pela segurança do
sistema é de todos.
Qual a maior arma utilizada pelos bandidos? É O FATOR SURPRESA!
Por isso, a melhor maneira de evitar um sinistro é fazer um trabalho de
PREVENÇÃO.

81
CURSO DE PORTEIRO

CURIOSIDADES

Para o Doutor em Arquitetura pela Universidade Politécnica de Madrid, com


a tese sobre "Edifícios de Alta Tecnologia" e autor do livro "Edifícios de Alta
Tecnologia" (Cartago & Forte, São Paulo, 1995), Jayme Spinola Castro Neto da
812 Consultoria, empresa· especializada em automação de condomínios, os
edifícios inteligentes possuem os avanços da tecnologia: um dispositivo eletrônico,
com memória aliada, que lê as impressões digitais e destrava a fechadura da
porta; os· interruptores, que também possuem dispositivos de memorização e
podem ser controlados à distância,
É possível preparar o "home theater" antes mesmo de chegar ao
apartamento, além de aumentar a intensidade do ar condicionado em certos
ambientes,
Entre novidades espalhadas pelos cômodos, os banheiros mereceram
atenção especial. Na suite principal, tanto o enchimento da banheira inteligente
(Smart Hidro) como a temperatura da água podem ser programados
eletronicamente. Um sintetizador de voz avisa quando o banho está pronto e
dispositivos de memória são acionados pela senha de cada morador, que possui
as informações personalizadas do tipo de banho desejado. O display de cristal
líquido reúne informações como a temperatura da água. E possível comandar toda
essa operação pelo telefone sem fio, que permite reàlizar, ao mesmo tempo, uma
conexão com um celular. Isso significa que, antes mesmo de chegar ao
apartamento, o morador pode encomendar seu banho e ainda ser avisado quando
a operação for concluída.
A visão futurista já é realidade no Brasil. Estima-se que 90 novos
edifícios de alto padrão e totalmente automatizados sejam entregues nos próximos
dois anos. A tendência é substituir o síndico contratado por executivos para
gerenciamento desses imóveis. Esse novo profissional: building managers, já
existe no mercado norte-americano, mas ainda pouco conhecidos no Brasil. Ele
tem carreiro promissor e os salários vão de R$ 3 mil a RS 11 mil, segundo dados
da Cushman Recursos Humanos.

82

Você também pode gostar