Você está na página 1de 7

Pontifícia Universidade Católica de Goiás

CMEI Jardim Goiás

Agrupamento:

Turno: Matutino

Professora: Raquia Rabelo

Estagiária Regente: Nayara Martins e Larissa Emanuelle

Goiânia

Aula N°

1. OBJETIVO GERAL:

- Promover coordenação motora, percepção visual, atenção e concentração.

OBJETIVO ESPECÍFICO:

- Desenvolver a habilidade de atenção

- Ampliar a percepção auditiva

2. CONTEÚDOS:

- Noção espacial

- Noções matemáticas

- Coordenação auditiva e motora

3. PROCEDIMENTOS:

- Acolhida:

- Organizar a sala, afastar as cadeiras e mesas. Fazer um circulo com certa quantidade de
cadeiras

- Apresentar os números de 1 a 9. Colar na parede, em seguida, trabalhar com as crianças os


números.

METODOLOGIA- DANÇAS DAS CADEIRAS. Colocar lado a lado tantas cadeiras com os números
no verso. Os participantes ficam em fileiras envolta da cadeira, colocando a música e todos
andando envolta das cadeiras e bem perto, de repente paramos a música e cada criança deve
sentar-se na cadeira mais próxima, o objetivo não e eliminar os participantes, apenas as
cadeiras.

4. DURAÇÃO DA REGÊNCIA:
- 45 minutos

5. RECURSOS:

- Cadeiras em círculo

- Som;

- Pen Draiv;

- Música;

6. AVALIAÇÃO:

- Observar o envolvimento das crianças em cada atividade: se elas participaram em qual


momento se envolveram mais, o que foi mais desafiador para cada uma, o que foi mais
desafiador para o grupo, se houve conflitos, como foi a interação entre elas, etc.

- Observar os registros gráficos feitos pelas estagiárias.

- Registrar no Diário de campo as reações dos sujeitos envolvidos nas atividades. Registrar os
momentos e as falas mais significativas.

- Observar e registar em que medida os objetivos da aula foram alcançados.

-Observar e registar as dificuldades e conquistas da estagiária.

- Realizar registros foto

Pontifícia Universidade Católica de Goiás

CMEI Jardim Goiás

Agrupamento:

Turno: Matutino

Professora: Raquia Rabelo

Estagiárias Regentes: Nayara Martins e Larissa Emanuelle

Goiânia,

Aula N° 01
1. OBJETIVOS GERAL:

- Identificar as inúmeras possibilidades de preparo da massinha de modelar, descobrindo


novas formas, cores e textura.

- Propor conhecimentos no processo da transformação da massinha de modelar

OBJETIVO ESPECÍFICO:

- Estimular o desenvolvimento da coordenação motora fina

- Desenvolver os sentidos do tato, olfato e visão

2. CONTEÚDOS:

- Números e medidas

- Trabalhar leitura

3. PROCEDIMENTOS:

- Acolhida:

- Organizar a sala, afastando as cadeira e as mesas

- Apresentar para as crianças os ingredientes que serão usados para confeccionar a massinha

METODOLOGIA – MASSINHA DE MODELAR. Após a organização da sala, vamos todos sentar no


chão, para que todo mundo possa ter contato com o preparo da massinha caseira,
apresentando o cartaz e trabalhando leitura com eles. Depois iremos apresentar os
ingredientes: 2 copos de farinha de trigo , ½ copo de sal, 1 copo de agua, 1 colher de chá de
óleo. Modo de fazer: misture todo os ingredientes, em seguida, adicione água aos poucos e
amasse bem, adicione óleo e misture bem novamente, por último adicione corante amasse
novamente, em seguida as crianças poderão brincar com a massinha.

4- DURAÇÃO DA REGÊNCIA:

- 45 minutos

5- RECURSOS:

- Ingredientes

- Copo

- Recipiente

6- AVALIAÇÃO:

- Observar o envolvimento das crianças em cada atividade: se elas participaram em qual


momento se envolveram mais, o que foi mais desafiador para cada uma, o que foi mais
desafiador para o grupo, se houve conflitos, como foi a interação entre elas, etc.
- Observar os registros gráficos feitos pelas estagiárias.

- Registrar no Diário de campo as reações dos sujeitos envolvidos nas atividades. Registrar os
momentos e as falas mais significativas.

- Observar e registar em que medida os objetivos da aula foram alcançados.

-Observar e registar as dificuldades e conquistas da estagiária.

- Realizar registros foto

Pontifícia Universidade Católica de Goiás

CMEI Jardim Goiás

Agrupamento:

Turno: Matutino

Professora: Raquia Rabelo

Estagiária Regente: Nayara Martins e Larissa Emanuelle

Goiânia,

Aula N°

1. OBJETIVO GERAL:

- Propor regras, despertando a capacidade de atenção e socialização entre as crianças.

OBJETIVO ESPECÍFICO:

- Coordenação olho - mão, motora

- Realizar contagem

- Saber espera a vez

2. CONTEÚDO:

- Contagem dos números

3. PROCEDIMENTO:
- Acolhida:

- Organizar a sala

- Mostrar as garrafas e a bola que será usada na brincadeira

METODOLOGIA- JOGO DE BOLICHE. Organizar a sala, afastar as mesinhas e cadeiras. Fazer dois
grupos, cada criança deve jogar uma vez, ao jogar a bola, deverão acertar as garrafas, depois
contar quantas garrafas ficaram em pé, e quantos caíram.

4. DURAÇÃO DA REGÊNCIA:

- 45 minutos

5. RECURSOS:

- Garrafas pet

- Bola

6. AVALIAÇÃO:

- Observar o envolvimento das crianças em cada atividade: se elas participaram em qual


momento se envolveram mais, o que foi mais desafiador para cada uma, o que foi mais
desafiador para o grupo, se houve conflitos, como foi a interação entre elas, etc.

- Observar os registros gráficos feitos pelas estagiárias.

- Registrar no Diário de campo as reações dos sujeitos envolvidos nas atividades. Registrar os
momentos e as falas mais significativas.

- Observar e registar em que medida os objetivos da aula foram alcançados.

-Observar e registar as dificuldades e conquistas da estagiária.

- Realizar registros foto

Pontifícia Universidade Católica de Goiás

CMEI Jardim Goiás

Agrupamento:

Turno: Matutino

Professora: Raquia Rabelo


Estagiária Regente: Nayara Martins e Larissa Emanuelle

Goiânia

Aula N°

1. OBJETIVOS GERAL:

- Reconhecer a existência de regras nas brincadeiras vivenciadas

- Promove movimentos básicos de arremessar, saltar com um e dois pês, girar e equilibra-se

OBJETIVOS ESPECÍFICO:

- Coordenação motora

- Capacidade física de velocidade e força

2. CONTEÚDO:

- Noção matemática

- Noções espacial

3. PROCEDIMENTOS:

- Acolhida:

METODOLOGIA- AMARELINHA DE BAMBOLE. Proporcionaremos dois tipos de amarelinha, uma


que está feita no pátio e a outra construiremos com os bambolês. Seguido os traçados feitos
no chão, cada criança terá vez de pular. A criança deve jogar uma pedrinha, a começar pelo
número 1. Não pode pôr o pé na quadra que estiver com a pedra, pulando-a e seguindo até
chegar á última. Na volta, deve pegar a pedra. Se errar o pulo ou pisar na linha se a pedra cair
fora ou na linha do desenho perde sua vez.

4. DURACÇÃO DA REGÊNCIA:

- 45 minutos

5. RECURSO:

- Pedrinha

- Bola

6. AVALIAÇÃO:

- Observar o envolvimento das crianças em cada atividade: se elas participaram em qual


momento se envolveram mais, o que foi mais desafiador para cada uma, o que foi mais
desafiador para o grupo, se houve conflitos, como foi a interação entre elas, etc.
- Observar os registros gráficos feitos pelas estagiárias.

- Registrar no Diário de campo as reações dos sujeitos envolvidos nas atividades. Registrar os
momentos e as falas mais significativas.

- Observar e registar em que medida os objetivos da aula foram alcançados.

-Observar e registar as dificuldades e conquistas da estagiária.

- Realizar registros foto