Você está na página 1de 5

-Tensão-carga mecânica ou força por unidade de área

-Deformação-alongamento ou alteração de dimensão dividida pela dimensão original

-Deformação elástica- quando a deformação desaparece após a carga ou tensão ser removida

deformação e tensão estão diretamente ligados

-Deformação plástica-quando a deformação permanece mesmo após a tensão ser removida

limite de escoamento é a tensão necessária para iniciar uma deformação plástica

metais e ligas

-cristalinos

-boa condutividade elétrica e térmica

-alta resistência mecânica, rigidez, ductilidade (comformabilidade) e resistência a choques


mecânicos( tenacidade)

Cerâmicas

-São formados geralmente por um metal + não metal (C, N, O, P, ou S): geralmente são óxidos,
carbonetos ou nitretos

Exemplos: Refratários (Al2O3; SiO2), vidros (SiO2; SiO2 + CaO+Na2O),

abrasivos (SiC; WC)

-isolante térmico e elétrico, resistentes e rígidas porem frágeis ,alta resistência a compressão

Polímeros

-isolantes térmicos e elétrico

-polimeros termoplásticos- nos quais as cadeias moleculares não estão rigidamente


conectadas, tem boa ductibilidadade e comformabilidade

-polimeros termofixos- são aqueles que suas cadeia possuem ligaçãoes cruzadas fazendo-os
serem mais resistentes porém mais frágeis

-muitos resistentes a ácidos, e inertes quimicamente

Compósitos

-no desenvolvimento de compósitos , a ideia principal consiste em combinar as propriedades


de diferentes materiais. Formados por dois ou mais materiais, os compósitos dão origem a
propriedades que não são encontradas em nenhum dos materiais individualmente

-concreto ,compensado, vibra de vidro...

Materiasi inteligentes
-capazes de detectar estímulos externos- tais como alterações de temperatura, de tensão, de
umidade e iniciam determinada reação pré-determinada

Nanomateriais

-A diminuição do tamanho das partículas aumenta a área superficial, de modo que altera a
solubilidade, o ponto de fusão ou de ebulição e a reatividade do material

Liberação das nanopartículas no meio ambiente: O pequeno tamanho das partículas


facilita a difusão (espalhar-se) e transporte na atmosfera, água e solo; e dificuldade de
remoção pelas técnicas tradicionais

Efeito da entrada de nanopartículas nas células vivas e em alimentos

Falta de conhecimento sobre Biodegradabilidade e toxidade (nanomateriais são mais


reativos)

Dificuldade em avaliar a exposição ambiental dos nanomateriais,

Riscos à saúde dos trabalhadores e consumidores

Inexistência de regulamentações vinculadas aos riscos da nanotecnologia

Nível subatômico: interação entre elétrons e núcleo.

Nível atômico: organização entre os átomos: moléculas, ou cristais

Nível microscópico: fases presentes (forma, tamanho, distribuição, quantidade


influenciam nas propriedades

Nível macroscópico: rugosidade, acabamento superficial, porosidades

Ligações metálicas

-) Ocorre entre dois metais


( C ) Ligação predominante das ligas metálicas
( C ) Os elétrons de valência não estão ligados a nenhum átomo em particular, mas sim ao longo do material

Os elétrons de valência conforme o átomo (1, 2 ou 3) não estão ligados a nenhum átomo em
particular , e sim ao longo de todo o metal formando uma nuvem eletrônica

Bons condutores de eletricidade: presença de elétrons livres

Força da ligação influencia na temperatura de fusão

Ligações covalentes

-compartilhamento de elétrons
-Ligações fortes

-formam estruturas cristalinas de alta dureza

Ligações iônicas

• Ocorre pela transferência dos elétrons de valência.

• Os átomos buscam uma configuração mais estável

• O átomos passam a se denominar de íons: o átomo que cede os elétrons (cátions) e os


que recebem elétrons (ânions)

• Sempre encontrada na ligação entre um metal com um não metal

• O tamanho do átomo quando se transforma em íon é alterado: cátions diminuem de


tamanho comparado com o seu estado fundamental, e os ânions aumentam seu
tamanho
Ligações de hidrogênio

• Ocorre entre moléculas na qual o H está ligado de forma covalente ao F, O, ou N.


Exemplos: H2O, HF, ou NH3.

Enrgia de ligação

Corresponde a energia necessária para separar os átomos de uma ligação sendo queseu valor
altera algumas das propriedades dos materiais como:

-ponto de fusão que aumenta quanto maior a energia de ligação

-expansão térmica diminui com o aumento da energia de ligação

-modulo de elasticidade aumenta com o aumento da energia de ligação

Características estruturas cristalinas de alguns metais

Caracteristicas da estrutura cristalina de alguns metais


estrutura A0 versus r Átomos por Número de Fator de exemplos
Célula coordenação empacotamento
Cubica 2r 1 6 0.52 Polônio
simples
ccc 4r/√3 2 8 0.68 Fe, Ti, W
cfc 4r/√2 4 12 0.74 Fe, Cu, Au
hc 2r 6 12 0.74 Ti, Mg, Zn
Imperfeições

Falhas pontuais

A) Lacuna ou vacância: sempre que há falta de um átomo ou ion em seu locl


esperado da estrutura cristalina

O número de vacâncias aumenta de forma exponencial com a temperatura

• A difusão ou movimentação dos átomos é facilitada pela presença de lacunas


• São locais que podem alojar átomos estranhos (impurezas) à rede cristalina
• Distorcem a rede cristalina na região

B) Defeito intersticial: ocorrem ao inserir um átomo ou ion adicional em uma


posição intersticial não ocupada;

• Os átomos que ocupam os interstícios da rede, embora de tamanho menor que os


átomos localizados nos pontos da rede, são geralmente maiores que os
interstícios e por isto distorcem a rede cristalina e via de regra proporcionam um
aumento da dureza e da resistência do material

C) Defeito substitucional: ocorre quando um átomo ou ion é substituído por um


átomo ou outro ion

• Conforme o tamanho do átomo estranho pode: (a) aproximar os átomos da rede;


(b) separar os átomos da rede, proporcionando uma distorção. Estas distorções
são um dos fatores para o aumento da dureza e da resistência do material