Você está na página 1de 12

33 questões encontradas:
 1)
(Polícia Civil-SP/ACP-SP)

Assinale a função morfológica de caro em “Ele vendeu caro as mercadorias”.

a) Verbo
b) Pronome
c) Advérbio
d) Preposição

Resposta
Alternativa: C.

 2)
(Pref. de Guarulhos-SP/Vunesp)

Assinale a alternativa em que o advérbio grifado expressa ideia de negação.

a) Quando vem aqui, ele sempre nos visita.


b) Ele sempre agiu diferentemente dos outros empregados.
c) Eu acredito que jamais ele nos daria apoio.
d) Casualmente encontramos a lei que você queria.
e) Ele talvez tenha mudado de opinião.

Resposta
Alternativa: C.

 3)
(MPE-PR/UFPA)
Considere as seguintes ações:
I. fazer as coisas pouco a pouco
II. agir sem cuidado, com descaso
III. trabalhar de modo disciplinado e ordeiro
Marque a alternativa cujos advérbios correspondem, respectivamente, às expressões em I, II e III.

a) paulatinamente; displicentemente; metodicamente


b) metodicamente; apressadamente; displicentemente
c) displicentemente; obstinadamente; paulatinamente
d) eficientemente; paulatinamente; organizadamente
e) displicentemente; desatentamente; metodicamente

Resposta
Alternativa: A.
 4)
(Pref. de São Bernardo-SP/Moura Melo)

Informa uma circunstância da ação: tempo, lugar, modo, causa, afirmação, dúvida, negação, intensidade
etc. Podem, por exemplo, modificar um verbo ou um adjetivo. Falamos de:

a) Conjunção
b) Advérbio
c) Predicado
d) Objeto direto

Resposta
Alternativa: B.

 5)
(Correios/ESPP) Dadas as sentenças:

I. Os pais procuram o filho sequestrado na internet.


II. Não irei sem você.
III. Falamos sobre o aumento de salário.
Os advérbios grifados exprimem sentido de:

a) espaço, pessoalidade, modo


b) situação, meio, instrumento
c) lugar, companhia, assunto
d) motivo, causa, consequência.

Resposta
Alternativa: C.

 6)
(UFSCar) Considere a tirinha:

(www.custodio.net)
Na situação comunicativa em que se encontram, os personagens valem-se de uma variedade linguística
marcada pela informalidade.
Reescreva a frase a seguir, adequando-a à norma padrão, e justifique as alterações realizadas.
Onde ele foi? – e – Vai onde for preciso!
Resposta
Resposta do Cursinho Objetivo:
O examinador considerou que a forma “correta”, ou seja, conforme a “norma culta”, devesse ser, nos dois
casos, aonde , pois o verbo de movimento ir rege a preposição a: Aonde ele foi e vai aonde for preciso.
Ocorre, porém, que a melhor tradição da língua portuguesa não justifica a distinção, tão cara à
arbitrariedade e ao autoritarismo de gramáticos normativos, entre onde e aonde. Uma simples consulta ao
dicionário Aurélio, s.v. aonde, esclarece a questão: “O uso dos melhores autores (...) desde um azurara,
da fase arcaica da língua, até um José Régio ou um Miguel Torga, dos nossos dias, não distingue onde de
aonde. Clássico dos mais reputados, Rebelo da Silva usa aonde por onde , cerca de 40 vezes nos seus
Contos e Lendas; uma delas (só para exemplificar), na pág. 20 : “o cemitério aonde dormem os que nos
amaram”. Por vezes ocorre o emprego simultâneo de um a outro advérbio com a mesma significação:
“Nise ? Nise ? onde estás ? aonde ? aonde?” (Cláudio Manoel da Costa, Obras Poéticas, I, p.109); “Mas
aonde te vais agora, / Onde vais, esposo meu?” (Machado de Assis, Poesias Completas, p.207). Note-se,
na abonação machadiana, que a métrica não se oporia à repetição doaonde ”.

 7)
(UFSCar) Considere a tirinha:

(www.custodio.net)
Na situação comunicativa em que se encontram, os personagens valem-se de uma variedade linguística
marcada pela informalidade.
Reescreva a frase a seguir, adequando-a à norma padrão, e justifique as alterações realizadas.
Onde ele foi? – e – Vai onde for preciso!

Resposta
Resposta do Cursinho Objetivo:
O examinador considerou que a forma “correta”, ou seja, conforme a “norma culta”, devesse ser, nos dois
casos, aonde , pois o verbo de movimento ir rege a preposição a : Aonde ele foi e vai aonde for preciso.
Ocorre, porém, que a melhor tradição da língua portuguesa não justifica a distinção, tão cara à
arbitrariedade e ao autoritarismo de gramáticos normativos, entre onde e aonde. Uma simples consulta ao
dicionário Aurélio, s.v. aonde, esclarece a questão: “O uso dos melhores autores(...) desde um azurara, da
fase arcaica da língua, até um José Régio ou um Miguel Torga, dos nossos dias, não distingue onde de
aonde. Clássico dos mais reputados, Rebelo da Silva usa aonde por onde , cerca de 40 vezes nos seus
Contos e Lendas; uma delas (só para exemplificar), na pág. 20 : “o cemitério aonde dormem os que nos
amaram”. Por vezes ocorre o emprego simultâneo de um a outro advérbio com a mesma significação:
“Nise ? Nise ? onde estás ? aonde ? aonde?” (Cláudio Manoel da Costa, Obras Poéticas, I, p.109); “Mas
aonde te vais agora, / Onde vais, esposo meu?” (Machado de Assis, Poesias Completas, p.207). Note-se,
na abonação machadiana, que a métrica não se oporia à repetição do aonde “.
 8)
Pus o meu sonho num navio
e o navio em cima do mar;
- depois, abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar.
(Cecília Meireles)
A oração destacada no texto acima tem função de:

a) adjetivo
b) advérbio
c) substantivo
d) objeto indireto
e) complemento nominal

Resposta
Alternativa: B.

 9)
Assinale a alternativa em que a palavra SÉRIO assume significado diferente do dos demais casos.

a) Ontem ele estava muito sério.


b) Este problema é muito sério.
c) Falem sério, por favor.
d) Este homem de repente ficou muito sério.
e) Ele ficou sério devido ao problema.

Resposta
Alternativa: C.

 10)
É correto afirmar que:

a) o feminino de menos é menos.


b) a palavra bastante funciona sempre como advérbio.
c) a palavra meio, dependendo do contexto, será flexionada ou não.
d) a única classe gramatical invariável é a interjeição.
e) todas estão corretas.

Resposta
Alternativa: C.
 11)
No poema abaixo, o autor usa as palavras mal e mau. Qual a diferença entre elas?

Esparsa - Ao desconcerto do Mundo


Luís de Camões
Os bons vi sempre passar
No Mundo graves tormentos;
E para mais me espantar,
Os maus vi sempre nadar
Em mar de contentamentos.
Cuidando alcançar assim
O bem tão mal ordenado,
Fui mau, mas fui castigado,
Assim que só para mim
Anda o Mundo concertado.
(in REDONDILHAS - OBRAS COMPLETAS. Rio de Janeiro: Aguilar, 1963, pp. 475-6.)

______________________________________________________________________________________
__

______________________________________________________________________________________
__

Resposta
mau = função de adjetivo, é variável
mal = função de advérbio de modo, é invariável neste contexto.

 12)
Em qual das alternativas baixo não temos a ocorrência de um advérbio?

a) A merendeira preparou lentamente a receita.


b) Amanhã tomaremos a decisão sobre a venda de nosso carro.
c) Realmente sabemos o que queremos.
d) Ficamos livres dos exames finais.
e) Todos se comportaram muito bem durante a entrevista.

Resposta
AlternativaD

 13)
Nas orações abaixo, temos a presença de alguns advérbios. Localize-os e os classifique:

a) Onde estão as canetas novas?


______________________________________________________________________________________
__
b) Não sei de nada.
______________________________________________________________________________________
__
c) Quando você chegará?
______________________________________________________________________________________
__

Resposta
a) ONDE – advérbio de lugar.

b) NÃO – advérbio de negação.

c) QUANDO – advérbio de tempo.

 14)
Nas orações abaixo, temos a presença de alguns advérbios. Localize-os e os classifique:

a) Onde estão as canetas novas?

______________________________________________________________________________________
__

______________________________________________________________________________________
__

b) Não sei de nada.


______________________________________________________________________________________
__

______________________________________________________________________________________
__

c) Quando você chegará?


______________________________________________________________________________________
__

______________________________________________________________________________________
__

Resposta
a) ONDE – advérbio de lugar.

b) NÃO – advérbio de negação.

c) QUANDO – advérbio de tempo.

 15)
Nas orações abaixo, encontramos uma gradação na utilização dos advérbios. Explique o sentido dessa
gradação comparando as frases.

O navio passou longe da costa.


O navio passou muito longe da costa.
______________________________________________________________________________________
__

______________________________________________________________________________________
__

______________________________________________________________________________________
__

Resposta
Podemos dizer que há uma intensificação de sentido se comparadas as duas frases. A utilização do
advérbio longe acentua a distância do navio em relação ao ponto de observação do interlocutor da frase.

 16)
Nas orações “Ele era mais alto que eu” e “Ele era tão alto quanto eu”, há uma variação no uso dos
advérbios. Explique essa variação.
______________________________________________________________________________________
__

______________________________________________________________________________________
__

Resposta
No primeiro caso, estabelece-se uma comparação de superioridade; no segundo caso, uma comparação
de igualdade.

 17)
Assinale a alternativa em que encontramos uma classificação errada dos advérbios:

a) Longe, aqui, lá, adiante (advérbios de distância)


b) Certamente, realmente, sim (advérbios de afirmação)
c) Muito pouco, bastante, tanto (advérbios de intensidade)
d) Bem, mal, claramente, assim (advérbios de modo)
e) Talvez, acaso, provavelmente, possivelmente (advérbios de dúvida)

Resposta
Alternativa:A

 18)
Na oração “Eles pouco utilizam todos os recursos disponíveis”, o termo pouco pode ser classificado como:
a) Adjunto adverbial, por se relacionar ao verbo utilizar, modulando-lhe a intensidade.
b) Adjunto adnominal, por se relacionar ao pronome pessoal eles, indicando uma característica do sujeito
da oração.
c) Complemento nominal, por se relacionar à idéia de que os recursos sãos poucos.
d) Adjunto adnominal, por servir como uma espécie de qualificação do sujeito.
e) nda.

Resposta
Alternativa: A

 19)
(FGV-SP) Assinale a alternativa em que a palavra pior assume significado diferente do dos demais casos.
a) Ela agiu da pior forma possível.
b) Quem fica com a pior parte é sempre quem carrega o piano; quem leva as coisas na flauta acaba sendo
beneficiado.
c) Ele se comportou pior do que seu filho, que já não era lá muito das gentilezas.
d) O pior livro do autor é, sem dúvida, o editado em 2003.
e) O rapaz tinha sempre o pior desempenho entre os alunos da terceira série.

Resposta
Alternativa: C.
Nessa frase, a palavra pior relaciona-se a verbo indicando modo; nas demais, relaciona-se a substantivos.

 20)
(FGV-SP) Observe a palavra destacada no seguinte período: “A implicação é que esses países talvez se
saíssem melhores economicamente se fossem mais parecidos entre si”. Essa palavra está sendo usada
de acordo com a norma culta? Explique.

Resposta
Não. O termo em destaque modifica um verbo, saíssem. Trata-se, portanto, de um advérbio e, como tal,
não deve ser flexionado. Para que a frase estivesse adequada à norma culta, a redação deveria ser “A
implicação é que esses países talvez se saíssem melhor economicamente se fossem mais parecidos entre
si.”.

 21)
(UFC) Empregando o sufixo -mente, substitua as expressões destacadas por uma só palavra, cujo sentido
seja equivalente ao da expressão substituída.

a) Pouco a pouco, o poeta aprenderia a partir sem medo.


b) Sem dúvida alguma, a lua nova é mais alegre que a cheia.
c) Ele ganhou um novo quarto e a aurora, ao mesmo tempo.
d) Passou dez anos, sem interrupção, com a janela virada para o pátio.
e) O poeta, por exceção, prefere a lua nova.
Resposta
a) paulatinamente
b) indubitavelmente
c) concomitantemente, simultaneamente
d) ininterruptamente
e) excepcionalmente

 22)
(FCC-SP) Assinale a alternativa em que o termo destacado tem valor de advérbio.

a) Achei-o meio triste, com ar abatido.


b) Não há meio mais fácil de estudar.
c) Só preciso de meio metro dessa renda.
d) Encarou-nos, esboçando um meio sorriso.
e) Ela caiu bem no meio do jardim.

Resposta
Alternativa: A.

 23)
(Fameca-SP) Em todas as frases, destacou-se um substantivo, um adjetivo e um advérbio. Exceto em:
a) Que bela é a vida da criança!
b) Atualmente, os bons livros são poucos.
c) As obras estão bastante adiantadas.
d) Que coisa horrível essa questão!
e) Estudava pouco aquela garota mimada.

Resposta
Alternativa: D.

 24)
(UEPG-PR) Marque a alternativa que contém advérbio de intensidade.

a) Se eu tiver que ajudar-te, alegrar-me-ei.


b) Que importa a opinião deles?
c) O professor resolveu o que pediram.
d) Que feliz serei eu, se vieres.
e) Esperamos que os dias melhorem.

Resposta
Alternativa: D.
 25)
(UEPG-PR) Assinale a alternativa que contém uma frase em que o advérbio expressa simultaneamente
ideias de tempo e negação.

a) Falei ontem com os embaixadores.


b) Não me pergunte as razões da minha atitude.
c) Eles sempre chegam atrasados.
d) Jamais acreditei que você viesse.
e) Agora seremos felizes.

Resposta
Alternativa: D.

 26)
(UFC) A opção em que há um advérbio exprimindo circunstância de tempo é:

a) Possivelmente viajarei para São Paulo.


b) Maria tinha aproximadamente 15 anos.
c) As tarefas foram executadas concomitantemente.
d) Os resultados chegaram demasiadamente atrasados.

Resposta
Alternativa: C.

 27)
(PUC-SP) Assinale a alternativa que possa substituir, pela ordem, as partículas de transição dos períodos
abaixo, sem alterar o significado delas:
“Em primeiro lugar, observemos o avô. Igualmente, lancemos um olhar para a avó. Também o pai
deve ser observado. Todos são altos e morenos. Consequentemente, a filha também será morena e
alta”.
a) primeiramente, ademais, além disso, em suma
b) acima de tudo, também, analogamente, finalmente
c) primordialmente, similarmente, segundo, portanto
d) antes de mais nada, da mesma forma, por outro lado, por conseguinte
e) sem dúvida, intencionalmente, pelo contrário, com efeito

Resposta
Alternativa: D.
 28)
(Fuvest-SP) Na frase “Homem não chora”, o advérbio expressa negação. Escreva uma frase empregando
esse advérbio sem ideia de negação.

Resposta
Sugestão: Pois não é que ele veio!; Eu imagino o que você não faria nesse caso.

 29)
(FEI-SP) Substitua a expressão destacada por um advérbio de significação equivalente.

a) Recebeu a repreensão sem dizer palavras.


b) Falava sempre no mesmo tom.
c) Aceitou tudo sem se revoltar.
d) Trataram-me como irmão.

Resposta
a) tacitamente, silenciosamente
b) monotonamente, monocordicamente
c) resignadamente
d) fraternalmente

 30)
(Fuvest-SP) Reescreva a passagem “Humildemente pensando na vida...”, substituindo o advérbio por uma
locução adverbial correspondente.

Resposta
Com humildade pensando na vida...

 31)
(Mapofei-SP) Lista de advérbios: bisonhamente, desassombradamente, estoicamente, frugalmente,
prolixamente, puerilmente, quixotescamente, radicalmente, inexoravelmente, ironicamente,
laconicamente, perfunctoriamente, sibilinamente, sofregamente, sutilmente, tacitamente.
Escolha, na lista acima, o advérbio mais adequado a cada uma das ações enunciadas a seguir, de acordo
com o modelo.
Falar com orgulho e insolência. = Falar arrogantemente.
a) Dizer com palavras enigmáticas e difíceis de compreender.
b) Falar de maneira franca e corajosa.
c) Exprimir-se com palavras excessivas.
d) Concordar sem dizer palavras.
e) Agir com a inexperiência de um principiante.
f) Agir com impaciência e ambição.
g) Agir como criança.
h) Insinuar com perspicácia e delicadeza.
i) Eliminar pela base.
j) Eliminar sem se render a rogos.

Resposta
a) Dizer sibilinamente.
b) Falar desassombradamente.
c) Exprimir-se prolixamente.
d) Concordar tacitamente.
e) Agir bisonhamente.
f) Agir sofregamente.
g) Agir puerilmente.
h) Insinuar sutilmente.
I) Eliminar radicalmente.
j) Eliminar inexoravelmente.

 32)
(EEM-SP) “De quando em quando, olhando furtivamente para o espelho”
“Imaginai um homem que, pouco a pouco, emerge de um letargo...”
Substitua:
a) furtivamente por uma locução adverbial.
b) pouco a pouco por um advérbio.

Resposta
a) de soslaio, de esguelha, a furto
b) paulatinamente, gradualmente, gradativamente

 33)
(Unicid-SP) Assinale a função morfológica de caro em “Ele vendeu caro as mercadorias”.
a) substantivo
b) adjetivo
c) advérbio
d) pronome
e) preposição

Resposta
Alternativa: C.