Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

DEPARTAMENTO DE OCEANOGRAFIA E LIMNOLOGIA


CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

(1,0) Em relação ao ambiente marinho:

A) Explique quais as principais diferenças em termos de biota (plâncton, bentos


e nectôn), características do habitat e tipos de cadeia trófica que existem nos
ambientes marinhos: costeiro, oceânico e regiões abissais.

Segundo as divisões que separam o ambiente marinho, ele pode ser classificado da
seguinte forma:

 Zona Litorânea: região afetada pelas flutuações das marés, ora emersa, ora
submersa; é bem iluminada, oxigenada e rica em nutrientes; são abundantes os
organismos fixados em rochas, como, cracas e mexilhões, altamente adaptados
para este modo de vida;

 Zona Oceânica ou Zona Batial: corresponde ao declive, acentuado, que ocorre


após a plataforma continental: de 200 a 2.000 metros de profundidade, ocupando
o chamado talude continental; devido à ausência de luz não existem algas e os
animais são reduzidos;

 Zona Abissal: região de água pouco movimentada e uniformemente fria e onde


não penetra luz; estende-se de 2000 metros até as maiores profundezas, com
algumas espécies extremamente adaptadas às grandes pressões, à ausência total
de luminosidade e à conseqüente escassez de alimento; restos orgânicos das
camadas superiores caem lentamente em direção ao fundo, proporcionando, o
aproveitamento da matéria orgânica pelos animais das camadas inferiores,
inclusive servindo como alimento para os animais saprófitos e as bactérias
decompositoras; os animais dessa região apresentam bioluminescência, têm
visão muito sensível, capaz de responder a pequenos estímulos luminosos e
formas bizarras, como boca e dentes grandes para facilitar a captura das presas e
estômago dilatável.

1. Em relação à dinâmica de populações:

A) (1,0) Qual a importância do estudo da biologia e da dinâmica populacional


para espécies de importância comercial? Cite e discuta três fatores biológicos
relacionados a dinâmica populacional que deveriam ser avaliados em uma
população de peixes k estrategista explorada comercialmente, e já em estado
de declínio. Pesquise e indique uma espécie que se encontre nesta situação.

Estudos a dinâmica populacional de espécies marinhas e lagunares são importantes para


a manuntenção e preservação de espécies com interesse comercial. Entender a biologia,
como também o ciclo de vida e o comportamento de uma espécie é fundamental para
ser pensar em criar estratégias de manejo e de estoque pesqueiro. Como exemplo, pode-
se citar o caso do peixe pirarucu (Arapaima gigas) um dos maiores peixes de água doce
fluviais e lacustres do Brasil. Pode atingir três metros e seu peso pode ir até 200 kg e
por esse motivo possui grande apelo comercial. Essa espécie de peixe vive em declínio
populacional em decorrência de sua exploração comercial. A o peixe possui uma taxa de
crescimento lenta, cerca de 10 anos para atingir a fase adulta, com isso faz-se necessário
criar regras que estipulem um tamanho mínimo para pesca. É interessante também
respeitar o período de reprodução (período de defeso) da espécie a fim de garantir o
sucesso reprodutivo.

B) (1,0) Conforme o artigo em anexo (Rudorff et al, 2009), a lagosta é uma


espécie bentônica que possui uma desova planctônica que pode chegar a
ficar até 1 ano nesta fase. Como os fatores oceanográficos poderiam
interferir a dinâmica populacional dessa espécie? Quais as vantagens e as
desvantagens ecológicas e/ou evolutivas que essa espécie bentônica tem com
essa estratégia? Use como referência o artigo em anexo, mas fiquem livres
para pesquisar outros livros e/ou artigos.

O longo período larval das lagostas podem ser essencial no processo de dispersão dos
indivíduos. Por assumir características planctônicas esses organismos ficam à mercê das
correntes oceânicas, podendo assim desempenharem uma grande estrutura de
variabilidade gênica nos ambientes de chegada. Partindo do princípio de que os eventos
climáticos globais como o El Niño o impacto da pesca em muitas maneiras diferentes, é
importante preservar alelos raros para aumentar a aptidão em condições ambientais
incomuns (veja Pérez Ruzafa et al., 2006 e suas referências).

2. Em relação à Ecologia DE NECTON (1,0)


Explique quais as principais semelhanças e diferenças em relação à biologia e
ecologia dos tubarões e dos cetáceos. Qual a importância desses grupos no
ambiente marinho? Quais as principais ameaças existentes atualmente para estes
grupos? Em sua opinião como essas ameaças poderiam ser diminuídas?

Tubarões e Cetáceos são grupos que dominam o topo da cadeia alimentar, assim podem
contribuir para o controle e a saúde de populações das espécies que são suas presas.
Além disso, podem muitas vezes se alimentarem de bichos doentes e velhos. A pesca
predatória é uma das grandes ameaças a esses grandes animais e elas poderiam ser
minimizadas por meio de órgãos ou ONGs que pudessem acompanhar/fiscalizar a
pesca.