Você está na página 1de 94

Copyright © 1999 by Centro Avançado de Informática Ltda.

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução, mesmo parcial, por qualquer


processo, seja mecânico, eletrônico, fotocópia, gravação, digitalização ou outros sem
prévia autorização escrita da TORCH Engenharia e Computação Gráfica ltda.

O AutoCAD é de propriedade da AutoDesk.

Pesquisa e planejamento: Ricardo Torreão Teixeira


Projeto gráfico: Ricardo Torreão Teixeira e Paulla Carvalho
Redação: Ricardo Torreão Teixeira
Ilustração e tratamento de imagem: Ricardo Torreão Teixeira e Paulla Carvalho
Diagramação, Editoração e Arte Final: Ricardo Torreão Teixeira e Paulla Carvalho
Revisão e Fechamento do CD-ROM: Ricardo Torreão Teixeira e Paulla Carvalho
Revisão Ortográfica: Ricardo Torreão Teixeira
Capa: Market Publicidade

Av. Tancredo Neves, 909 Ed. André Guimarães


Business Center – sala 1512 Caminho das Árvores - Salvador, Ba
Tel. (071) 3272.6612\9139.6334
Email: torch@torch.eng.br
www.torch.eng.br
Tel.: (071) 3272-6612

CENTRO DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL EM INFORMÁTICA

Http://www.realedados.com.br

Shopping Piedade
Rua Conselheiro Junqueira Ayres, 3 Loja 108, 4º Piso.
Barris
Cep: 40070-080
Salvador-Ba
Tel.: (071) 3328-2000
Shopping Iguatemi
Av. Tancredo Neves, 148
Loja 63, 2º Piso.
Iguatemi
Cep: 41820-020
Salvador-Ba
Tel.: (071) 3450-0404
Introdução

Curso AutoCAD 2005 2D básico.

Seja bem vindo ao curso de AutoCAD 2005 2D básico.

Fruto da experiência acumulada em treinamento de AutoCAD desde 1989, o


Engº Ricardo Torreão Teixeira desenvolveu este curso com um conceito
totalmente novo – vídeo-aulas.

São mais de sessenta vídeo-aulas narradas passo a passo em português,


além de uma extensa parte teórica ricamente ilustrada com gráficos e
animações interativas.

Os videos são em alta resolução e qualidade de imagem, sendo os exercícios


explicados de maneira clara e objetiva. São abordados de tópicos básicos
para iniciantes até dicas e truques avançados para criação de projetos em
duas dimensões.

Desenvolveremos ao longo do curso o projeto arquitetônico abaixo :


Pré-requisitos(Software e Hardware):

Software:
- AutoCAD 2000 ou 2002 ou 2004 ou 2005. Recomendamos a instalação do
AutoCAD 2005 porque os vídeos foram desenvolvidos nesta versão.

Hardware:
- Kit multimídia (caixa de som ou Head-fones – fones de ouvido)

Para instalação do AutoCAD 2004 ou 2005:

- Windows:
Windows Server 2003
Windows XP Professional
Windows 2000 Server
Windows 2000 Professional

- Hardware:
Pentium III or Superior
450 Mhz (minimo)
256 MB (recomendado)

Para instalação do AutoCAD 2000 ou 2002:

- Windows:
Windows® NT® 4.0 with Service Pack 5.0
Windows 98
Windows Me (Millennium Edition)
Windows 2000
Windows XP Professional

- Hardware:
Pentium 233 (mínimo)
32 MB (minimo)
64 MB (recomendado)
Instruções de Instalação :

Muito Obrigado por adquirir o CD-ROM de treinamento de AutoCAD 2005 2D


básico !!!

Insira o CD-ROM no drive e siga as instruções da tela.

Para começar a utilizar o CD-ROM, por questões de segurança, é necessário


enviar um código de Autorização abaixo a fim de liberar o programa
definitivamente.

Código de Autorização: VE06ELS5BLE6S5X566E (exemplo)

Pedimos a gentileza de enviar este Código de Autorização para o


email:torch@torch.eng.br.

Estaremos lhe enviando uma SENHA (dentro de 48 horas) para completar a


instalação do CD-ROM em seu computador.

Gratos pela sua colaboração, lembramos que este procedimento só é


necessário no momento da instalação e tem o objetivo de assegurar os
direitos autorais do Curso.

Caso necessite maiores informações ou esclarecimentos, nossa equipe está


pronta para atendê-lo no que for necessário através do:

email: torch@torch.eng.br ou
telefones : 71.3272.6612 ou 71.9139.6334
www.torch.eng.br

Agradecemos sua atenção,

Cordialmente,

Ricardo Torreão Teixeira


Sumário

CAPÍTULO I — INTRODUÇÃO AO AUTOCAD

CAPÍTULO II — ACESSO AO AUTOCAD

CAPÍTULO III — SISTEMA DE COORDENADAS E FERRAMENTAS DE PRECISÃO

CAPÍTULO IV — COMANDOS DE VISUALIZAÇÃO

CAPÍTULO V — CRIAÇÃO DE OBJETOS

CAPÍTULO VI — PROPRIEDADES DOS OBJETOS

CAPÍTULO VII — TEXTOS E HACHURAS

CAPÍTULO VIII — CRIANDO SUA BIBLIOTECA

CAPÍTULO IX — COMANDOS DIMENSIONAMENTO

CAPÍTULO X — LAYOUT E IMPRESSÃO


CAPÍTULO I - INTRODUÇÃO AO AUTOCAD
1. VISÃO GERAL DO AUTOCAD
1.1 INTRODUÇÃO

Este curso destina-se a apresentar o AutoCAD ao usuário iniciante no mesmo,


demonstrando os seus principais recursos voltados para o desenho a duas dimensões.
É de fundamental importância deixar bem claro que este curso é, antes de qualquer
coisa, um “pontapé inicial” no uso do AutoCAD. Ao longo deste curso, o aluno já
começará a fazer desenhos bastante simples. Entretanto, apenas isto não é suficiente
para que ele seja considerado um operador de CAD. Tipicamente, os usuários
iniciantes em CAD demandam de 25 a 80 horas de trabalho supervisionado, antes que
possam operar sozinhos uma estação de trabalho. De 300 a 500 horas são
necessárias para que o usuário tenha uma produtividade equivalente aos métodos
manuais, e pelo menos 800 horas são necessárias para que ele ganhe o status de
expert no sistema.

1.2 NOÇÕES GERAIS SOBRE O AUTOCAD

• Virtualmente não há limite sobre o tipo de desenho que podemos preparar utilizando
o AutoCAD. Se um desenho pode ser feito manualmente, então ele pode ser gerado
através do AutoCAD. A seguir temos algumas das aplicações nas quais o AutoCAD
está sendo utilizado atualmente :
• Desenhos de arquitetura de todos os tipos
• Diagramas e desenhos de plantas industriais de processos
• Desenho de interiores
• Fluxogramas e diagramas de blocos organizacionais
• Propostas e apresentações
• Gráficos de todos os tipos
• Desenhos para aplicações eletrônicas, químicas, mecânicas, automotivas e
aeroespaciais
• Mapas topográficos e cartas náuticas
• Desenhos de navios e embarcações de recreio
• Plotagem e outras representações de funções matemáticas
• Desenho de iluminação de cenários
• Pautas musicais
• Ilustrações técnicas e diagramas de montagem
• Logotipos de companhias
etc.

1.3 SISTEMAS E ENTRADA DE COORDENADAS

Desde a Release 10 o AutoCAD introduziu o conceito de sistemas de coordenadas


definidas pelo usuário (UCS - User Coordinate System). Desta forma, nosso desenho
poderá ter um sistema de coordenadas globais (WCS - World Coordinate System), e
vários sistemas locais, cada um com uma origem e uma orientação espacial em
relação ao WCS, simultaneamente. Os sistemas UCS podem ser nomeados, salvos e
recuperados a qualquer instante.

15
Figura 1.1 Sistemas de Coordenadas

Os sistemas de coordenadas UCS nos permitem deslocar o plano de construção,


simplificando a localização de pontos tridimensionais. Por exemplo, desenhar o telhado
de uma casa ou a lateral de um equipamento é muito mais fácil se definirmos um UCS
posicionado e orientado em relação à superfície sobre a qual queremos trabalhar.
Diversos sistemas de unidades podem ser utilizados simultaneamente : métrico,
científico, polegadas decimais, polegadas fracionárias, etc. para as unidades lineares, e
graus decimais, graus-minutos-segundos, grados ou radianos para as unidades
angulares, permitindo assim ao usuário trabalhar no sistema que mais lhe convém.

1.4 CRIAÇÃO DE OBJETOS

A maior parte do trabalho com o AutoCAD consiste em posicionar objetos em


coordenadas específicas. Um objeto pode ser composto de uma ou mais primitivas
simples (antigamente chamadas de “entidades”), que são elementos pré-definidos que
são colocados no desenho através de um simples comando. LINES, ARCS, TEXTS,
POLYLINES e CIRCLES são exemplos de primitivas utilizadas frequentemente.

Todas as primitivas do AutoCAD são definidas completamente pelos seus dados


geométricos. Por exemplo, uma linha é definida pelas coordenadas de suas
extremidades, um círculo pelas coordenadas de seu centro e pelo raio, um arco pelas
coordenadas do centro, o raio, o ângulo inicial e o ângulo final.
Alguns comandos utilizam as entidades primitivas do AutoCAD para desenhar figuras
geométricas mais complexas. Por exemplo, os comandos RECTANG e POLYGON
constróem retângulos e polígonos com qualquer número de lados, utilizando entidades
do tipo POLYLINE.

1.5 CORES E TIPOS DE LINHAS

Podemos atribuir uma cor e um tipo de linha a cada entidade do desenho. A cor é dada
por um número de 1 a 255 que seleciona a cor real na qual a entidade será
apresentada no vídeo. Um tipo de linha ou LINETYPE é uma sequência específica de
segmentos de reta alternadas com pontos e espaços ou pequenas figuras (SHAPES)
ou textos. Utilizando estas propriedades, podemos chamar atenção para detalhes
importantes no desenho, ressaltar alterações recentes ou apresentar o relacionamento
entre as entidades.

16
1.6 CAMADAS

Podemos desenhar as várias partes do desenho em diferentes camadas (LAYERS),


não havendo restrição quanto a sua quantidade. O conceito de camadas é similar ao
de folhas transparentes utilizado em muitas aplicações gráficas. Este conceito nos
permite visualizar e plotar aspectos relacionados de um desenho separadamente ou
em qualquer combinação desejada.

Uma cor e um tipo de linha padrão são atribuídos a cada camada, e podemos utilizar
estes valores ao invés de especificá-los individualmente para cada objeto. Podemos
desligar as camadas do desenho que não necessitamos visualizar no momento.
Podemos também congelar camadas selecionadas de um desenho, de modo que elas
são ignoradas quando o desenho é regenerado, aumentando assim a velocidade de
apresentação. Finalmente, podemos ainda trancar camadas que desejamos que fiquem
visíveis mas que não possam ser editadas pelo operador.

1.7 VISUALIZAÇÃO DO DESENHO

O AutoCAD nos oferece várias maneiras de ver nosso desenho enquanto ele estiver
em elaboração ou depois de terminado. O monitor gráfico pode ter sua tela dividida em
várias janelas nas mais diversas configurações possíveis, facilitando sobremaneira a
construção de desenhos tridimensionais. Cada janela pode apresentar uma vista
diferente de um desenho 3D. Qualquer mudança feita no desenho é automaticamente
refletida em todas as janelas. Qualquer janela pode ser selecionada como ativa
simplesmente apontando-se a janela e pressionando uma tecla. Podemos até mesmo
nos mover entre diferentes janelas dentro de um mesmo comando.

1.8 EDIÇÃO DO DESENHO

Os recursos de edição do AutoCAD facilitam a correção ou revisão de um desenho. Por


exemplo, podemos mover um objeto para uma nova coordenada, colocá-lo em uma
camada diferente, ou apagá-lo. Se o quisermos de volta, um simples comando irá
restaurá-lo imediatamente. Cópias múltiplas de objetos, organizadas de forma
retangular ou circular, podem ser feitas com um simples comando.
O AutoCAD também nos permite executar as seguintes funções de edição : rotação,
ampliação ou redução, compressão, extensão ou corte até encontrar outro objeto
precisamente, divisão de um objeto em partes iguais, espelhamento, criação de filetes,
adoçamentos e chanfros, etc.
Algumas funções de edição são específicas de algumas entidades : podemos deletar
partes de um CIRCLE, ajustar curvas a POLYLINES, explodir POLYLINES
(transformando-as em ARCS e LINES), etc.
Podemos hachurar objetos fechados, definindo uma escala e ângulo de rotação para a
hachura. Dimensionamentos podem ser feitos das mais diversas maneiras (vertical,
horizontal, alinhado, angular, raio, diâmetro, etc.). Basta apontarmos o objeto a ser
dimensionado e a posição na qual queremos colocar o texto do dimensionamento. O
AutoCAD calcula automaticamente a cota, posicionando-a no desenho. Se o objeto for
deformado mais tarde, esta cota será automaticamente alterada.

1.9 PLOTAGEM
O AutoCAD permite a plotagem do desenho tanto em traçadores gráficos (plotters),
como em impressoras gráficas, ou em arquivos de pontos (raster files) para leitura por

17
outros programas gráficos. A escala de plotagem é definida pelo usuário somente no
momento da mesma, permitindo assim que o desenho seja executado em escala real
(1:1) e plotado na escala desejada (1:250, 1:100, 1:50, etc.), simplificando
enormemente o trabalho do desenhista.

1.10 OPERAÇÃO DO PROGRAMA


Embora o AutoCAD possa ser operado somente com a utilização de um teclado, seu
uso no dia a dia geralmente é orientado por menus. Uma vez estando no editor gráfico,
vários menus nos auxiliam na confecção/alteração do desenho :

Com este menu podemos selecionar comandos de uma barra de menus de texto no
topo da tela.

Figura I.9 Menu Pull-Down

Selecionando uma das opções do menu de barras, um outro menu “descerá” do alto do
vídeo, apresentando várias opções. Este menu é conhecido como pull-down menu.

18
1.10.2 Dialog Box
São quadros de diálogos que facilitam a interface com o usuário. São utilizados para a
operação de camadas, solicitação de atributos, etc., sendo normalmente acionados
pelos comandos que se iniciam com “DD” (na verdade, no Release 2000 quase todos
os comandos de edição acionam quadros de diálogos).

Figura I.11 Dialog Boxes

Alguns destes quadros de diálogos tem opções que, por sua vez, apresentam outros
quadros de diálogos sobrepostos ao primeiro, como mostrado na figura a seguir.

1.10.3 Toolbar

Figura 1.14 Toolbars Flutuante

São barras de ferramentas que apresentam várias informações, chaves e comandos


em formas de ícones que podem ser acionados a qualquer instante. Estas ferramentas
podem ficar “flutuando” na tela gráfica, ou estar “docadas” em qualquer das margens
do AutoCAD.

Se o AutoCAD, da maneira que é comercializado, não o atende exatamente, você pode


moldá-lo e adaptá-lo às suas necessidades específicas.

19
CAPÍTULO II - ACESSO AO AUTOCAD
2. ACESSO AO AUTOCAD
Este capítulo descreve as formas básicas de comunicação do usuário com o AutoCAD,
a terminologia adotada no mesmo, e os comandos de abertura e salvamento de
desenhos.

2.0 CONFIGURAÇÃO INICIAL

Para auxiliar o processo de configuração inicial dos novos arquivos aconselhamos que
o aluno altere as configurações do AutoCAD em Tools  Options  System 
General Options  Startup: Show startup dialog box, como segue nas figuras
abaixo:

2.1 INICIANDO UM NOVO DESENHO

Quando entramos no AutoCAD um desenho vazio e sem nome (DRAWING.DWG) é


aberto. Podemos imediatamente começar a trabalhar nele, e só dar um nome ao
mesmo na hora de salvá-lo.

20
New (File  New)
O comando NEW nos permite especificar um nome de arquivo para um novo desenho
antes de começarmos a trabalhar, ou mesmo no meio da sessão de edição. Ao mesmo
tempo, este comando nos permite indicar um arquivo de protótipo que servirá como
base para a criação do novo desenho.

Criando um novo arquivo - Use a Wizard

O AutoCAD apresentará em seguida um quadro de diálogos intitulado Create New


Drawing, similar ao mostrado a seguir.
Use a Wizard Se quizermos definir um desenho utilizando o quadro de diálogos,
devemos escolher esta opção. Podemos então escolher dois tipos
de assistentes : Quick e Advanced Setup.

Quick Setup Nesta opção escolheremos as unidades de trabalho e definiremos


o tamanho do desenho, num processo de dois passos.

Advanced Setup : Nesta opção definiremos vários parâmetros além daqueles do


Quick Setup, num processo de 7 passos.

21
Advanced Setup - Step 1

No primeiro passo seleciona-mos o formato no qual queremos que o AutoCAD nos


apresente as coordenadas e medidas. Vários estilos de medidas são disponíveis no
AutoCAD. Dois deles, Engine-ering e Architectural, tem uma unidade base específica -
polegadas - a eles atribuídos. Podemos escolher um dos outros estilos de medidas
para representar qualquer unidade de medida conveniente - metro, quilômetro,
milímetro, etc.

Decimal Apresenta as medidas em notação decimal. Por exemplo, 18.37. Este


é o sistema normalmente utilizado no Brasil.

Engineering Apresenta as medidas em pés e polegadas decimais. Por exemplo,


teríamos 3’-4 7/128”.
Architectural Apresenta as medidas em pés, polegadas e frações de polegadas. Por
exemplo, 4’-3 3/8”.

Fractional Apresentas as medidas como um inteiro e fração. Por exemplo, 4


3/8.
Scientific Apresenta as medidas em notação científica, onde os números são
expressos na forma de um produto de um número real entre 0 e 10 e
uma potência de 10. Por exemplo, 2.327E+02 representaria 232.

Podemos alterar estas unidades de medida, bem como especificar o número de casas
decimais ou fração de polegada (1/2, ¼, 1/8, ...) no comando DDUNITS ou no
Advanced Setup.

No passo 2 indicamos a largura e comprimento aproximado, em escala real, do


desenho a ser elaborado. Isto limitará a área do desenho quando ligarmos a grade, ao
mesmo tempo em que ajusta vá-rios parâmetros, como altura de textos, escala de tipos
de linha, espaçamento de snap, etc., com valores adequados. Podemos reajustar estes
parâmetros posteriormente.

22
Advanced Setup - Passo 1

O passo 1 é bastante semelhante ao passo 1 do Quick Setup, com a diferença de que


nos é apresentado um campo para definição do número de casas decimais ou fração.

No passo 2 definimos as unidades de medida de ângulos.

No passo 3 definimos a direção do ângulo zero.

23
Advanced Setup - Step 3

No passo 5 delimitamos a área do desenho

24
Advanced Setup - Step 5

Para efetuar futuras alterações nas unidades definidas no ítem anterior só é possível
através do menu superior Format  Units... e Format  Drawing Limits...

O AutoCAD apresentará o quadro de diálogos Units Control, similar ao mostrado a


seguir :
Na coluna Units devemos selecionar as unidades de medida lineares, enquanto na
coluna Angles as angulares. Ao selecionarmos a seta nos campos Precision serão
apresentadas as alternativas de número de casas decimais

Para controlar a direção dos ângulos deve-mos pressionar o botão Direction. Isto fará
com que apareça um novo quadro de diálogos com as alternativas mais usuais, mas
que também nos permite a escolha de qualquer ângulo não usual, seja digitando-o no
campo Angle ou indicando-o após a seleção do campo Pick <. Este quadro de diálogos
também nos permite selecionar o sentido de crescimento dos ângulos: horário ou anti-
horário

Figura Quadro de Diálogos Units Conrol

25
Definição da Direção e Sentido dos ângulos

Format  Drawing Limits


Define o tamanho dos limites do desenho, através da especificação do canto superior
direito e inferior esquerdo do mesmo (área de trabalho) no plano XY do WCS (não
existe limite na direção Z). Este comando permite ainda com que acionemos ou não a
verificação de limites. sempre que criamos ou editamos uma entidade gráfica.

Limits

ON/OFF/<Lower left corner> <atual> :0,0


Upper right corner <atual> :15,15

26
2.2. CARREGANDO UM DESENHO EXISTENTE

Podemos carregar um desenho no AutoCAD através de duas maneiras distintas :


Com o auxílio do Gerenciador de Arquivos (Explorer ou File Manager) do Windows ou
com o comando OPEN do AutoCAD

Se o desenho a ser aberto foi um dos quatro últimos desenhos editados no AutoCAD,
podemos escolher seu nome no final do menu pull-down File.

File  Open
Descrição : Este comando nos permite a seleção e carga de um desenho para o Editor
Gráfico do AutoCAD.

O AutoCAD nos apresentará um quadro de diálogos Select File, praticamente idêntico


aos outros quadros de diálogos que nos solicitam nomes de arquivos.

Figura Select File

Se o desenho corrente não tiver sido salvo antes de acionarmos o comando OPEN, o
AutoCAD apresentará um quadro de diálogos, permitindo-nos salvar o desenho,
descartar o desenho ou cancelar o comando OPEN.
No quadro de diálogos Select File todos os arquivos DWG, incluindo os gerados em
versões anteriores do AutoCAD, serão apresentados. Podemos selecionar arquivos de
diretórios e drives diferentes, e podemos abrir um desenho no modo read-only,
(selecionando a chave Abrir como somente leitura) quando não será permitida a sua
alteração. Podemos entretanto editá-lo e salvá-lo com outro nome.
O quadro de pré-visualização apresenta uma imagem bitmap do arquivo selecionado
(esta imagem não é apresentada se o arquivo selecionado não for um desenho do
AutoCAD ou for um desenho criado em alguma Release anterior.

2.3. SALVANDO UM DESENHO

File  Save

27
Se o desenho já tiver sido nomeado, o AutoCAD apresenta o quadro de diálogos Save
Drawing. Se digitarmos um nome diferente, o desenho é salvo sob este novo nome. Se
o desenho não tiver nome, o AutoCAD apresenta o quadro de diálogos Save Drawing
As, onde devemos informar um nome de arquivo.

O quadro de diálogos a seguir é apresentado. No campo Salvar como tipo podemos


indicar se o desenho será salvo no formato de AutoCAD 2004, AutoCAD Release
2000,, ou como um desenho template.

File  Save As

Através do comando SAVE, mesmo que salvemos o arquivo sob um nome diferente,
continuaremos a trabalhar no arquivo anterior ao SAVE. Já com o SAVEAS,
passaremos a trabalhar no novo arquivo.

O quadro de diálogos Save Drawing As é apresentado.


Repetindo, a diferença entre SAVE e SAVEAS é que este último redefine o nome do
desenho cor-rente com o nome especificado no comando, enquanto SAVE
simplesmente salva o arquivo sob de-terminado nome, não redefinindo o nome do
desenho corrente.

2.4 SAINDO DO AUTOCAD

Existe Tês Maneiras para sair do programa:


Através dos Comandos
File  Close: Fecha o Arquivo Corrente
File  Exit: Sai do AutoCAD ou
Este objeto possibilita sair do AutoCAD dando somente um click.

Se alguma alteração foi executada no desenho, o AutoCAD nos pede uma confirmação
do comando, apresentando o seguinte quadro de diálogos. Se respondermos com
Cancelar.

Confirmação de Salvamento do Arquivo

28
CAPÍTULO III - SISTEMA DE
COORDENADAS E FERRAMENTAS DE
PRECISÃO
Área Gráfica
Ao final deste capítulo deveremos ser capazes de entender a relação entre o
tamanho real do desenho e o tamanho que aparece na tela; aprender como
definir as unidades do desenho, alterar os sistemas de coordenadas e saber
como introduzir coordenadas no editor gráfico.

3. SISTEMAS DE COORDENADAS
O AutoCAD utiliza um sistema fixo de coordenadas cartesianas, como
mostrado na figura abaixo. O eixo X indica a distância horizontal e o Y a
distância vertical. A origem é onde os valores de X e Y são nulos.

Figura Coordenadas (6,4)

Um ponto 2D é expresso como um par coordenado (x,y), isto é, um valor de X


e um de Y separados por vírgula. Para localizar um ponto 2D particular,
podemos imaginar uma linha perpendicular cruzando o eixo X no ponto do
valor de x, e outra cruzando o eixo Y no valor de y. O ponto é localizado onde
as duas linhas se interceptam.

Outro modo de visualizar isto é imaginar uma grade retangular a partir da


origem do sistema de coordenadas. Para localizar um ponto com as
coordenadas (6,4), devemos contar 6 linhas de grade para o lado direito da
origem (direção positiva do X) e 4 linhas para cima (direção positiva do Y),
como mostrado a seguir .

Para o desenho em duas dimensões, todo nosso trabalho pode ser feito
utilizando pontos 2D (x,y). Entretanto, se nosso trabalho envolve desenho
tridimensional ou modelamento sólido, o eixo Z deve ser adicionado para
localizar os pontos 3D utilizando o terno (x,y,z).
Quando o AutoCAD espera que você forneça um ponto 3D, podemos informar
apenas um par coordenado (x,y), omitindo o valor de Z. O AutoCAD assumirá o
valor de Z estabelecido como elevação corrente. Como os dispositivos
apontadores (mouses e mesas digitalizadoras) fornecem apenas coordenadas
2D, o AutoCAD sempre utiliza a elevação corrente como o valor de Z para os
pontos fornecidos através destes dispositivos. O plano XY na elevação corrente
é conhecido como plano de construção. No desenho bidimensional, geralmente
a elevação corrente está situada na cota Z=0.

3.1. SISTEMAS DE COORDENADAS GLOBAL

O AutoCAD utiliza um sistema fixo de coordenadas, conhecido como sistema


de coordenadas global ou WCS(World Coordinate System), que é comum a
todos os desenhos criados com o AutoCAD.

3.2. SISTEMAS DE COORDENADAS DO USUÁRIO

O WCS é fixo e não pode ser alterado no AutoCAD. Entretanto, podemos


definir um sistema de coordenadas arbitrário, conhecido como sistema de
coordenadas do usuário, sistemas de coordenadas locais, ou simplesmente
UCS (User Coordinate System). A origem do novo sistema de coordenadas
pode ser localizada em qualquer ponto do WCS e seus eixos podem estar
orientados em qualquer direção.
Os sistemas de coordenadas do usuário nos permitem deslocar o plano de
construção e simplificar o posicionamento de pontos tridimensionais, como
mostrado abaixo para a construção do círculo sobre a face do cubo.

Não existe limite para o número de sistemas de coordenadas de usuário que


podemos definir num desenho, já que a eles podemos atribuir nomes
identificativos dos mesmos.

Embora a utilização dos UCS seja feita principalmente no desenho


tridimensional, eles também podem ser bastante úteis no desenho 2D. Por
exemplo, deslocando a origem e girando o plano XY em torno do eixo Z,
podemos estabelecer sistemas de coordenadas locais para cada sala numa
planta de arquitetura.

3.3. DEFINIÇÃO DAS UNIDADES DE TRABALHO

Como vimos anteriormente, para situar pontos, localizar entidades e mover-nos


pela tela utilizamos um sistema de coordenadas ortogonais cartesianas. A
abcissa X especifica a localização horizontal e a ordenada Y, a vertical. Desta
maneira, todo ponto no desenho pode designar-se mediante um par de
números, isto é, suas coordenadas (X,Y). O ponto (0,0) situa-se geralmente no
canto inferior esquerdo do desenho.
Para separar os números X e Y de cada coordenada, emprega-se a vírgula.
Desta forma, o ponto (7,9) se situará 7 unidades à direita do 0 no eixo
horizontal X, e 9 unidades acima do 0 no eixo vertical Y. Em números que
apresentem casas decimais, é utilizado o ponto como separador decimal, de
modo que podemos ter um ponto definido como (3.1415,0.1234). Também é
válida a utilização de valores negativos para definir uma coordenada, tais como
(-5,7) ou (-0.12,-32.14).
No AutoCAD, as coordenadas são fornecidas pelo operador e apresentadas
pelo sistema sem os parênteses, como abaixo :

Command: LINE Aciona o comando.


From point: 0.34,3.56 Enter Informa as coordenadas do primeiro ponto.
To point: 7.25,-5.17 Enter Informa as coordenadas do segundo ponto.
To point: [ENTER] Encerra o comando.

O vídeo funciona como uma janela na qual podemos observar o desenho


inteiro ou parte dele. As coordenadas se referem às localizações fixas do
desenho e não às que estão no vídeo no momento da visualização. A distância
absoluta entre coordenadas é constante, ainda que com os fatores de
ampliação ou redução ela possa parecer maior ou menor. Em outras palavras,
se uma linha é desenhada com 10 unidades de comprimento, por exemplo,
esta linha terá sempre 10 unidades de comprimento, independente do tamanho
com que esta linha seja apresentada na tela.
O sistema de coordenadas também pode utilizar o eixo Z para definir a
elevação (cota) de um ponto acima do plano. Mas, ao menos neste curso,
veremos apenas como efetuar a introdução de pontos no plano.

É importante padronizarmos a relação entre a unidade de trabalho e o mundo


real. No AutoCAD (e em qualquer outro CAD) geralmente não desenhamos em
escala - o objeto é desenhado em verdadeira grandeza, e a escala é definida
somente no instante da plotagem. Em países que utilizam unidades imperiais,
geralmente é adotada a relação de que 1 unidade de trabalho é igual a 1
polegada (algumas vezes, igual a 1 pé). Nos países que utilizam o sistema
métrico, é comum encontrarmos a definição de que 1 unidade de trabalho é
igual a 1 metro. Entretanto, não é raro encontrarmos arquitetos utilizando 1
unidade = 1 centímetro, ou engenheiros mecânicos fazendo 1 unidade = 1
milímetro. Qualquer uma destas definições não oferece maiores problemas,
mas é importante que ela seja padronizada ao menos dentro da empresa.
Vejamos agora alguns comandos mais importantes sobre este assunto.

ENTRADA DE COORDENADAS PELO TECLADO

Temos duas maneiras de informarmos pontos via teclado : sob a forma de


COORDENADAS ABSOLUTAS ou COORDENADAS RELATIVAS.
Não somente através do teclado estas coordenadas podem ser fornecidas.
Podemos também utilizar o lado direito do template da mesa digitalizadora,
onde temos disponíveis todos os símbolos para esta digitação (algarismos,
ponto decimal, sinal negativo, etc.).
3.4. COORDENADAS ABSOLUTAS

Fornecemos diretamente as coordenadas X,Y,Z do ponto que desejamos,


separando-as por vírgulas. A ordenada Z é opcional, não sendo exigida quando
estamos trabalhando no plano do UCS corrente.

As coordenadas são fornecidas em relação ao sistema de coordenadas


corrente, que normalmente é o sistema global. Entretanto, em determinadas
ocasiões, principalmente quando temos um desenho com várias vistas, é
bastante interessante definirmos outros sistemas de coordenadas locais UCS.

x,y

1) Line
2) 10,10 “Enter”
3) 20,10 “Enter”
4) 20,30 “Enter”
5) 30,30 “Enter”
6) 50,50 “Enter”
7) 70,50 “Enter”
8) 70,20 “Enter”
9) 60,20 “Enter”

3.5. COORDENADAS RELATIVAS


Coordenadas relativas, como o próprio nome indica, são coordenadas que
indicam deslocamentos em relação ao último ponto fornecido. Elas se dividem
em :

Cartesianas : Digitamos o símbolo @ referente ao deslocamento, e em


seguida o valor do deslocamento em X,Y,Z (para desenhos em duas
dimensões usamos apenas X e Y).
Por exemplo, suponha que desejamos desenhar uma reta saindo do ponto
(2,5) e se deslocando 3 unidades no eixo X e 4 unidades no eixo Y. Faríamos
então :

Command: LINE
From point: 4,5
To point: @3,4
To point: [ENTER]
∆x,∆
@∆ ∆y

∆x – variação de x
∆y – variação de y

1) Line
2) 10,10 “Enter”
3) @10,0 “Enter”
4) @10,0 “Enter”
5) @20,20 “Enter”
6) @20,0 “Enter”
7) @0,-30 “Enter”
8) @-10,0 “Enter”

Polares : Digitamos o símbolo @ referente ao deslocamento, e em seguida o


valor deste deslocamento e a direção do mesmo através de um ângulo
indicado por um sinal de <.
Se quizermos desenhar uma linha saindo do ponto (2,3) e com comprimento de
4 unidades na direção 30º, faríamos o seguinte :

Command: LINE
From point: 2,3
To point: @4<30
To point: [ENTER]

@Distância<Ângulo

1) Line
2) 10,10 “Enter”
3) @10<0 “Enter”
4) @20<90 “Enter”
5) @10<0 “Enter”
6) @20,20 “Enter” (Cartesiana)
7) @20<0 “Enter”
8) @30<270 “Enter”
9) @10<180 “Enter”
3.6. ENTRADA DIRETA DE DISTÂNCIAS
Podemos também utilizar o recurso de entrada de coordenadas conhecidas como Polar
Traking. Com este recurso, basta levarmos o cursor para a direção desejada e
digitarmos uma distância pelo teclado. O AutoCAD funcionará como se estivessemos
dando informações no sistema relativo polar: @distância < ângulo.

Como configurar a variação angular da linhaimaginária do polar traking ?

Pressionando o botão direito do mouse na opção OSNAP ( ) e click na na opção


Settings... Será aberto um quadro de diálogo. Acesse a aba Polar traking.

1) Para ligar e desligar a função


Polar Traking teclar F10.
2) Increment angle é o ângulo de
incremento do comando Polar
Traking. No exemplo ao lado de
45º em 45º teremos a
possibilidade de usar o recurso
das linhas imaginárias.
3) Adicional angles : São ângulos
adicionais ao especificado no
Increment angle.
4) Object snap Traking Setings :
Track ortogonaly only : define
linhas de track para direções
ortogonais somente..
Track using all polar angle
seting : define linhas de track para
direções definidas no Polar Angle
setings.

Figura Aba Snap e Grid do Drafing Setings

3.7. MÉTODOS DE DETERMINAÇÃO DE PONTOS

É extremamente comum, em meio a um desenho, precisarmos criar uma entidade que


inicie ou termine em algum ponto notável de uma entidade já existente. Isto se chama
amarração ou ancoragem à entidades. Podemos querer, por exemplo, desenhar uma
linha reta partindo do centro de um CIRCLE, ou um ARC com centro na interseção de
duas LINES, etc. Para selecionar estes pontos com precisão, seria preciso conhecer a
geometria das entidades existentes (suas coordenadas), e efetuar uma série de
cálculos.

57
Fig. A figura apresentando os principais modos de ancoragem a entidades.

Os modos de ancoragem temporária podem ser acionados também pelo toolbar Object
Osnap ou pelo menu Cursor, que é ligado quando acionamos o botão do meio do
mouse (ou a tecla [SHIFT] com o botão da direita).

3.8. ANCORAGEM A OBJETOS

As ferramentas de ancoragem ou amarração a objetos OSNAP (object snap) nos


permitem determinar os pontos notáveis dos objetos gráficos do AutoCAD, tais como o
centro de um círculo, as extremidades ou ponto médio de um arco, etc. Abaixo Figura
do Toolbar Object Snap :

Este comando é utilizado para definir os modos de amarração de pontos às entidades


já existentes no desenho. Na ancoragem permanente (também conhecida como
running osnap) o AutoCAD procura automaticamente pelos pontos notáveis
especificados sempre que indicarmos um ponto na tela. Na ancoragem temporária
temos que especificar os tipos de pontos notáveis a serem procurados antes de
indicarmos o ponto.

Temporary Traking Define um ponto como referência para o Traking.


Point
From Define Ponto como referência para uso das
coordenadas relativas.
ENDpoint Extremidade mais próxima de LINE/ARC ou
canto mais próximo de TRACE/SOLID.

58
MIDpoint Ponto médio de LINE/ARC ou ponto médio de
uma aresta de TRACE/SOLID.
INTersection Interseção de LINE/ARC/CIRCLE/POLYLINE ou
vértices de TRACE/SOLID.
APParent intersection Interseção aparente.

Extension Define track com as extensões das entidades

Center Centro de ARC/CIRCLE.

QUAdrant Ponto do quadrante de ARC/CIRCLE mais


próximo.
TANgent Tangente a ARC/CIRCLE.

PERpendicular Perpendicular a LINE/ARC/CIRCLE.

Paralell Define linhas de track Paralelas.

INSertion Ponto de inserção de


TEXT/INSERT/SHAPE/ATTRIB.
NODe Entidade POINT mais próxima.

NEArest Ponto mais próximo de uma


LINE/ARC/CIRCLE/POLYLINE/POINT.
NONe Desliga OSNAP.

Object Snap Setings Quadro de Diálogo da função Snap (Figura III14).

Tabela com descrição das Ferramentas de Snap.

Para setar permanentemente algumas seleções de Snaps bastam configurar na Aba


Object Snap do Quadro Drafting Settings. Para habilitar e desabilitar esta função
basta clicar sob a aba OSNAP ( ) e com o Botão direito do mouse Clicar em
Setings...

59
Quadro de Diálogo apresentando os principais modos de ancoragem à entidades.

60
CAPÍTULO IV - COMANDOS DE
VISUALIZAÇÃO
Recursos de Visualização
Neste capítulo aprenderemos a controlar a apresentação do desenho no vídeo.
Utilizando os comandos aqui apresentados, poderemos selecionar uma parte do
desenho para visualização, mover-nos ao longo do desenho.

4. COMANDOS DE VISUALIZAÇÃO
A seguir serão apresentados os comandos de visualização do AutoCAD. Alguns destes
comandos, como o ZOOM e o PAN, são comandos transparentes, isto é, podem ser
acionados de dentro de um outro comando em andamento, desde que não envolva
regeneração.

Para ativar estes comandos no modo transparente, basta adicionarmos um apóstrofo


no início do comando, como mostrado abaixo :

Barra de Ferramentas de ZOOM

Descrição : Este comando manipula a imagem apresentada do vídeo, aumentando-a e


permitindo que observemos o desenho em mais detalhes, ou diminuindo-a de maneira
que vejamos uma parte maior do desenho, porém com menos detalhes. É importante
notar que este comando não muda o tamanho real do desenho : a distância entre dois
pontos, em termos de unidades de desenho, continua constante, independentemente
do tamanho aparente dos objetos.

61
As opções possíveis são :
Window : Permite a indicação de uma área retangular para visualização.
Na realidade, esta opção não precisa ser digitada, pois ao indicarmos um
ponto na tela em resposta ao comando ZOOM, o AutoCAD assume
automaticamente que este ponto é um dos cantos da janela.
:

Passo 1

Passo 2

62
Dynamic : Permite deslocarmos um quadro representando o vídeo
através da parte regenerada do desenho e aumentar ou diminuir este
quadro dinamicamente.
All : Apresenta o desenho todo na tela, seja a área definida pelos seus
LIMITS ou a que for efetivamente ocupada pelo desenho, a que for maior.

Extents : Apresenta o desenho inteiro, no maior tamanho possível, sem


se importar com os limites impostos.

Passo 1

Passo 2

63
Previous : Restaura a vista anterior.

Realtime : Esta opção também não precisa ser digitada, bastando


pressionar a tecla [ENTER] para que seja acionada. O cursor é alterado
para uma lupa com um sinal de mais (+) e menos (-).Para sair do
comando, devemos pressionar a tecla [ESC] ou [ENTER]. Se
pressionarmos o botão direito do mouse, um menu será apresentado no
vídeo.
PAN : O comando PAN nos permite movimentar a janela de visualização
em qualquer direção, sem alterar sua ampliação, permitindo assim
observarmos detalhes que estão fora do vídeo. O cursor se altera,
apresentando uma “mãozinha” .Mantendo o botão de pick do mouse
pressionado, podemos mover o cursor e arrastar a imagem para qualquer
direção desejada, até que ele atinja uma das bordas da janela. Quando
isto ocorre, uma pequena barrinha é apresentada no cursor. Se
quisermos mover mais ainda a imagem, basta liberar o botão de pick,
mover o cursor até outro ponto da janela e pressionar o pick novamente,
voltando a arrastar a imagem.Para interromper o comando basta
pressionar a tecla [ENTER] ou [ESC].

64
CAPÍTULO V - CRIAÇÃO DE OBJETOS

CRIAÇÃO E MANIPULAÇÃO DE OBJETOS


Ao final deste capítulo deveremos ser capazes de criar alguns objetos gráficos simples
(antigamente conhecidos como entidades) utilizando as primitivas básicas de desenho
do AutoCAD, tais como CIRCLES, ARCS, LINES, bem como utilizar rotinas em
AutoLISP e ADS para o traçado de figuras geométricas mais complexas.

5.1 COMANDOS PARA CRIAÇÃO DE OBJETOS

LINE

DRAW  Line
Descrição: O comando LINE nos permite desenhar segmentos de retas. Podemos
especificar as extremidades através de pontos bi ou tridimensionais, ou uma
combinação de ambos. Se utilizarmos pontos bidimensionais, o AutoCAD assume a
elevação atual como a coordenada Z.

1) Line
2) Click no ponto
A.
3) Movimente o
Mouse na direção do
ângulo de zero graus
com o Polar Tracking
Ligado (a tecla F10
liga e desliga o Polar
Tracking) e digite a
distância 9.70 e
“Enter”.
4) Movimente o
Mouse na direção do
ângulo de 90 graus e
digite a distância
10.45 e “Enter”.
5) Movimente o
Mouse na direção do
ângulo de 180 graus

65
e digite a distância
7.75 e “Enter”.
6) Movimente o
Mouse na direção do
ângulo de 270 graus
e digite a distância
6.25 e “Enter”.
7) Movimente o
Mouse na direção do
ângulo de 180 graus
e digite a distância
1.95 e “Enter”.
8) Movimente o
Mouse na direção do
ângulo de 270 graus
e digite a distância
4.20 e “Enter”.
9) “Enter” para
finalizar o comando
LINE.

O Polar Tracking facilita o uso do mouse para dar ângulos precisos, bastando
posicionar o mouse no ângulo desejado e digitar a distância no teclado.

Obs.: Use sempre ponto para separar numerador de decimal e vírgula para separar as
coordenadas. Para configurar o Polar Tracking, clique com o botão direito no ,
depois clique em Settings. Para habilitar ou desabilitar, clique em com o botão
esquerdo ou pressione a tecla F10. Sempre, para desfazer a última operação  U
ENTER;

Para continuar a última linha ou arco desenhado anteriormente, basta responder com
[ENTER] à solicitação do From point:. Se a última entidade desenhada foi um ARC, o
AutoCAD solicita o comprimento da nova linha, e assumirá que ela será tangente à
direção final do ARC.

Se estivermos desenhando uma sequência de linhas que deverão formar um polígono


fechado, podemos responder à solicitação To point: com um C, indicando que o
próximo segmento fecha (close) o polígono. Linhas verticais ou horizontais são
facilmente desenhadas com o auxílio da chave ORTHO ( ) ou a tecla F10 do
teclado.

66
RECTANGLE

DRAW  RECTANGLE
Descrição : O comando RECTANGLE nos permite desenhar retângulos indicando-se
seus cantos opostos. Na realidade não existe uma entidade gráfica chamada
RECTANG. O comando utiliza rotinas externas para gerar um retângulo através de
uma polilinha.

Os dois pontos especificados determinarão os cantos diagonalmente opostos de um


retângulo com lados paralelos aos eixos X e Y do UCS corrente.

1) RECTANGLE
3) Click em P1
4) @0.03,0.80 “Enter”
(Distância relativa entre
P1 e P2)

Para iniciarmos um retângulo onde o ponto inicial (P1) está distante de um Ponto de
Referência usaremos a ferramente FROM, como segue:

1) RECTANGLE
2) Shift + Botão Direito do
Mouse + From
3) 01 Click em PR (Ponto de
Referência)
4) @-0.05,-0.05 “Enter”
(Distância do PR ao P1)
5) @-1,-2 “Enter” (Distância
do P1 ao P2)

67
DRAW >> ARC >> Start, Center, End (Inicio, Centro, Fim)

1) Draw>> Arc >> Start,


Center, End
2) Click em P1 (Início
do arco)
3) Click em P2 (Centro
do arco)
4) Click em P3 (Final do
Arco)

Obs.: A construção do arco é desenvolvido no sentido anti-horário, como foi


selecionado na configuração inicial do arquivo.

CIRCLE

DRAW  CIRCLE
Descrição : Este comando é utilizado para o desenho de círculos.

1) CIRCLE
2) Shift + Botão Direito do
Mouse + From
3) 01 Click em PR (Ponto de
Referência)
4) @1.3,-1,3 “Enter”
(Distância do PR ao PC)
5) 0.6 “Enter” (Raio do
Círculo)

Se especificarmos um ponto como resposta à primeira pergunta, o AutoCAD assumirá


que este ponto é o centro do círculo, e perguntará em seguida o valor do raio.

Para especificar o raio, podemos designar um ponto na circunferência do CIRCLE.


Movendo o cursor na tela gráfica, veremos o CIRCLE aumentar e diminuir de raio

68
dinamicamente. O raio escolhido fica como default para a próxima vez que usarmos
este comando.
Se for mais conveniente fornecer o diâmetro ao invés do raio, responda com D à
solicitação anterior.

ELLIPSE

DRAW  Ellipse
O comando ELLIPSE nos permite desenhar elipses ou circunferências no modo
isométrico.

1) ELLIPSE
2) Click em P1 (Ponto por onde
passará a elipse)
3) Define com o mouse (Polar
tracking) a direção da elipse
4) 1.4 “Enter” (lado maior da
elipse)
5) 0.35 “Enter” (metade do lado
menor da elipse)

POLYGON

Draw  Polygon
Este comando nos permite desenhar polígonos regulares com qualquer número de
lados entre 3 e 1024. O tamanho do polígono pode ser especificado através do raio de
um círculo no qual ele será inscrito ou circunscrito, ou pelo comprimento de um de seus
lados.

Na realidade não existe uma entidade gráfica chamada polígono. Do mesmo modo que
as elipses, este comando gera uma polilinha fechada, através de rotinas internas do
AutoCAD.

Sintaxe :
Command : POLYGON

69
1) POLYGON
2) 5 “Enter” (Numero de lados
do poligono)
3) P1 (Ponto central do
Polígono)
3) C “Enter” (Inscrito ou
Circunscrito ao círculo ? I ou
C?)
4) 0.15 “Enter” (Raio do
circulo onde será construído
o poligono)

Se respondermos I (Inscribed), devemos então fornecer o raio de um círculo no qual


tocam todos os vértices do polígono. Podemos fornecer o raio numericamente, ou
indicar um ponto relativo ao centro do polígono. Se utilizarmos este método, um dos
vértices do polígono será desenhado neste ponto.

Se respondermos com C (circunscribed), deveremos fornecer o raio de um círculo no


qual o ponto médio de cada um dos lados deverá tocar. Da mesma maneira que o
polígono inscrito, podemos fornecer o raio numericamente ou através de um ponto
indicando a circunferência do círculo. Neste caso, o ponto médio de um dos lados
coincidirá com este ponto.

Se respondermos ao comando com E (edge), o polígono será especificado através da


indicação das extremidades de um de seus lados. O AutoCAD então perguntará:

First endpoint of edge:Second endpoint od edge:

Modos de Construção do Polígono

POLYLINE

DRAW  POLYLINE
Descrição: a POLYLINE é composta de arcos e retas contínuas de espessura variável
formando uma única primitiva. Para variar entre linhas e arcos digite A “Enter “ para
construção de arcos e L “Enter” para construção de Linhas

70
Seleção de Objetos
A maior parte dos comandos de edição do AutoCAD exibe o prompt Select objects:,
pedindo ao usuário o conjunto de entidades que serão editadas. A medida que as
entidades forem selecionadas elas serão destacadas das demais para que se
identifique quais já estão selecionadas.

5.2 MODOS DE SELEÇÃO

Point – Esta opção seleciona um objeto por vez com o quadro de seleção default
(PICKBOX), esse critério seleciona entidades uma a uma por window ou crossing, esta
função é automática não precisando ser acionada.
Window – Seleciona as entidades totalmente contidas na janela de seleção.
Last – Seleciona a última entidade criada no desenho.
Crossing – Seleciona as entidades que cruzam a janela de seleção.
All – seleciona todos os objetos do desenho.
Fence – Seleciona as entidades que cruzam a polilinha aberta desenhada nesta opção.
Wpoligon – Funciona semelhante ao modo window porem os limites de seleção serão
definidos
por um polígono. Os lados do polígono não devem se cruzar.
CPolígon – Funciona semelhante ao modo crossing porem os limites de seleção serão
definidos
por um polígono. Os lados do polígono não devem se cruzar.
Add – As entidades selecionadas a partir desta opção são incluídas no conjunto de
seleção.
Remove – As entidades selecionadas a partir desta opção são removidas do conjunto
de seleção.
Multiple – Agiliza a seleção em desenhos com grandes números de entidades.
Previous – seleciona todas as entidades que formavam o último conjunto de seleção.
Box – Combina as opções Crossing e Window. A partir do primeiro ponto que define a
janela de seleção, a janela será crossing se o segundo ponto estiver a esquerda do
primeiro e window se estiver a direita. Esta opção se encontra ativa bastando para isso
gerar a janela de seleção como descrito acima.

Comandos de edição

Erase

O comando erase apaga as entidades selecionadas.


Command: ERASE
Select Object : Selecione os objetos que serão excluídos usando os modos de seleção
explicados acima e “Enter”

71
Array

O comando Array faz cópias multiplas dos objetos selecionados num padrão retangular
ou polar.
Para um padrão retangular o AutoCAD pede o número de linhas e colunas e o
espaçamento entre elas.

1) Array
2
3) Select
Objects (selecione a
mesa e as duas cadeiras
e tecle “Enter” para
finalizar a seleção)
4) 4 (Rows: Define o
numero de linhas)
5) 3 (Columns: Define o
numero de colunas)
6) 2 (Rows offset:
Define a distância entre
as linhas)
7) 2.5 (Columns offset:
Define a distância entre
as colunas)
8)
(Visualiza como vai
ficar o Array)

9)
(Accept: para aceitar e
concluir o comando array
ou Modify: para alterar
as configurações
previamente definida)

Obs.: O array retangular é construído seguindo uma malha XY que se origina no objeto
selecionado e definido em função dos valores (positivo ou negativo) adotados. As
distâncias tanto podem ser positivas quanto negativas, é só colocar o sinal para
inverter o sentido das linhas e colunas.

72
Array Polar

Já no array polar (ou circular), deve-se fornecer inicialmente o ponto de centro, e então
dois parâmetros entre os três listados a seguir:
- Número total de cópias, incluindo o original;
- Ângulo de preenchimento;
- Ângulo entre es cópias.

1) Array
2)
3) Select Objects
(selecione uma cadeiras e
tecle “Enter” para finalizar
a seleção)

4) Center Point
click em PC (Ponto
central do Array: Centro da
mesa – ligar o osnap
Center)
5) 5 (Total number of
items: Numero total de
cadeiras)
6) 2 (Rows offset: Define
a distância entre as linhas)
7) 360 (Angle between
itens: ângulo do array)
8)
(Visualiza como vai
ficar o Array)

9)
(Accept: para aceitar e
concluir o comando array
ou Modify: para alterar as
configurações previamente
definida)

73
Move

Move uma ou mais entidades selecionadas de uma posição para a outra sem. Deve-se
dar ao AutoCAD uma referência (ponto base ) e em seguida o ponto onde as entidades
selecionadas serão movidas (ponto destino).

1) Move
2) Select Objects (selecione
os objetos que serão movidos e
tecle “Enter” para finalizar a
seleção)
3) click em PB (Ponto Base)
4) click em PD (Ponto Destino)
ou 0.30 “Enter” (com o Polar
Tracking Ligado movimente o
mouse na direção desejada e
digite a distância entre o ponto
Base e o Ponto destino, neste
exemplo é de 0.30)

Copy

Copia entidades existentes no desenho. Funciona de modo semelhante ao move.

1) Copy
2) Select Objects
(selecione os objetos que
serão copiados e tecle
“Enter” para finalizar a
seleção)
3) click em PB (Ponto
Base)
4) click em PD (Ponto
Destino) ou 0.80 “Enter”
(com o Polar Tracking
Ligado movimente o
mouse na direção
desejada e digite a
distância entre o Ponto
Base e o Ponto destino,
neste exemplo é de 0.80)
5) “Enter” (para
finalizar o comando ou
click nos próximos pontos
bases se deseja fazer
múltiplas cópias)

74
Mirror

Faz um espelhamento de objetos existentes no desenho, tomando como base dois


pontos especificados pelo usuário, apagando ou mantendo os objetos originais.
Os dois pontos especificados se tornam os pontos extremos de uma linha, em torno da
qual é criada a cópia espelhada dos objetos selecionados.

Para controlar as propriedades da cópia espelhada dos objetos tipo TEXT, deve-se
verificar a variável de sistema MIRTEXT é on (1), que faz com que os objetos-texto
sejam espelhados exatamente como qualquer outro objeto.

1) Mirror
2) Select Objects
(selecione os objetos que serão
espelhados – as duas cadeiras
- e tecle “Enter” para finalizar
a seleção)
3) click em P1, com a
opção Midpoint ativada
(Ponto 1 do espelhamento)
4) click em P2, com a
opção Midpoint ativada
(Ponto 2 do espelhamento)
5) N “Enter” (para finalizar o
comando sem deletar os
objetos selecionados no item
2)

Fillet

O comando Fillet conecta duas linhas, arcos ou círculos fazendo uma concordância
entre suas extremidades, com um arco de raio especificado, as entidades podem ou
não estar interceptadas que o resultado do comando será o mesmo.

Uma característica muito importante tanto como o Fillet como o Chamfer é que se os
valores das distâncias no caso do chamfer e do raio de concordância no caso do fillet
estiverem ajustadas para (zero), o resultado será uma concordância das entidades,
aparando as sobras ou estendendo as mesmas, caso não se interceptem.

75
1) Fillet
2) R “Enter” (para definir um
novo valor para o Raio)
3) 0.3 “Enter” (valor do raio
do arredondamento)
4) click em P1 (Seleção da 1ª.
Linha)
5) click em P2 (Seleção da 2ª.
Linha)

OBS: Para fazer outro


arredondamento com o
mesmo valor do raio não é
necessário configurar o raio
novamente – passo numero
2 e 3.

Chamfer

Corta ou une duas unidades, chanfrando-as a uma distância determinada em X e Y.


semelhante ao comando Fillet, você age sobre as interseções de duas linhas ou
seguimentos adjacentes à polilinha, podem ser especificados diferentes valores para as
distâncias do Chamfro, o primeiro entidade selecionada, e o segundo valor para a
Segunda entidade selecionada, a opção padrão é o segundo valor igual ao primeiro
(45°)

Se forem selecionados dois objetos a ser chanfrados no mesmo layer, o AutoCAD


criará o chanfro nesse layer, se os seguimentos de reta selecionados estiver em layers
diferentes, o AutoCAD criará a linha do chanfro no layer atual. Esta afirmação também
é válida para cor de chamfro e tipo de linha.

1) Chamfer
2) D “Enter” (para
definir os valores das
distâncias do chamfrado)
3) 0.1 “Enter” (valor do
1º. Chamfro)
4) 0.2 “Enter” (valor do
2º. Chamfro)
5) click em P1 (Seleção
da 1ª. Linha)
6) click em P2 (Seleção
da 2ª. Linha)

OBS: Para fazer outro


chamfrado com os

76
mesmos valores
definidos anteriormente
não é necessário
configurar as distâncias
novamente – passo
numero 2, 3 e 4.

Offset

Constrói uma copia paralela de uma entidade determinando uma distância de um


ponto.

1) Offset
2) 0.15 “Enter” (para
definir o valor entre os
objetos copiados -
paralelamente)
4) click em P1 (Seleção
da 1ª. Linha)
5) click em P2 (O Lado
onde será copiado o objeto
selecionado anteriormente,
passo no. 4)
6) click em P2 (Seleção
da 2ª. Linha)
7) click em P2 (O Lado
onde será copiado o objeto
selecionado anteriormente,
passo no. 6)
8) siga os passos 6 e 7
sucessivamente para
copiar outras linhas ou
tecle “Enter” para
finalizar o comando
Offset.

OBS: Toda vez que


houver a
necessidadede aplicar o
comando com uma
distância outra
distância o comando
Offset deverá ser
acessado novamente.

77
Trim

O comando é usado para cortar ou aparar as entidades. Elas são selecionadas


precisamente por uma borda (cruzamento), definida por uma ou mais entidades do tipo
linhas, Arcos, círculos, e polylines do tipo 2D.

1) Trim
2) “Enter” (para selecionar
todos os objetos da tela)
3) click em P1 (1ª. linha
que será deletada)
4) click em P2 (2ª. linha
que será deletada)
5) click na próxima linha
a ser deletada ou
“Enter” para finalizar o 
comando offset. Antes Depois

Extend

Este comando permite alongar as linhas, arcos e polilinhas abertas até limites
definidos.

1) Extend
2) click em PD (Ponto
Destino: para onde as
linhas serão extendidas)
3) “Enter” (para fianlizar
as linhas de destino)
4) click em P1 (1ª. linha
que será extendida)
5) click em P2 (2ª. linha
que será extendida)
6) ”Enter” (para
finalizar o comando
extend).

78
Scale

Aumenta ou diminui de tamanho, em relação a um ponto base, as entidades


relacionadas num fator especificado.

1) Scale
2) Selecionar os
objetos que serão
escalonados
3) “Enter” (para
fianlizar a seleção)
4) click em PB
(definição do Ponto Base
do Escalonamento)
5) 0.7 “Enter” (Fator
de Escala para a
televisão ficar com 70%
do seu tamanho original)

Obs.: O Fator de
escala menor que 1 o
objeto será diminuído.
Para valores maiores
do que 1 o objeto
aumentará de tamanho

Rotate

Rotaciona entidades a partir de um ponto base definido. Você pode informar um ângulo
de rotação relativo ou determinar um ângulo de referência pela seleção de pontos.

1) Rotate
2) Selecionar os
objetos que serão
rotacionados
3) “Enter” (para fianlizar
a seleção)
4) click em PB (definição
do Ponto Base de Rotação)
5) -45 “Enter” (ângulo
de rotação) ou Click em
P1 (para definir o ângulo
de rotação usando o Polar
Tracking).

79
Strech

O comando strech é uma ferramenta poderosa que permite “esticar” uma porção do
desenho que atravessa a janela de cruzamento. As extremidades de linhas, arcos,
sólidos, traços e polilinhas que estiverem contidas na janela, são movidas enquanto
extremidades fora da janela de seleção são mantidas fixas.

1) Strech
2) Selecionar os
objetos que serão
rotacionados
3) “Enter” (para
fianlizar a seleção)
4) click em PB
(definição do Ponto
Base de Rotação)
5) -45 “Enter”
(ângulo de rotação) ou
Click em P1 (para
definir o ângulo de
rotação usando o Polar
Tracking).

Obs.: Neste comando a seleção tem que ser feita da direita para a esquerda (do lado
que se quer aumentar ou diminuir), clicando nos pontos que se quer trabalhar, e com o
Polar Tracking, determinando a direção que se quer e digitando a distância.

Explode

EXPLODINDO OBJETOS

Como sabemos, alguns objetos do AutoCAD são na realidade formadas por um


agrupamento de objetos mais simples. POLYLINES e LWPOLYLINES são formadas
por um conjunto de LINES e ARCS; dimensões (cotas) são formadas por
agrupamentos de LINES, TEXTS e SOLIDS; hachuras são formadas por um conjunto
de dezenas de LINES, INSERTS de blocos são formados pelas mais diversas
entidades geométricas, etc. O comando EXPLODE nos possibilita o retorno destas
entidades complexas aos seus componentes mais simples.

O resultado deste comando pode variar, dependendo do tipo de objeto composto que
estamos explodindo. O aspecto visual após a explosão pode ser o mesmo, mas a cor e
tipo de linha dos objetos podem mudar.

80
1) Explode
2) click em P1 (seleção do
retângulo)
3) “Enter” (para fianlizar a
seleção)

OBS: Explodindo o
retângulo será possível
aplicar o comando offset
com distância variadas
entre as linhas do mesmo.

81
CAPÍTULO VI - PROPRIEDADES DOS
OBJETOS
Neste capítulo aprenderemos a definir as propriedades dos objetos gráficos. Utilizando
os comandos deste capítulo, poderemos:
- Organizar objetos associados no desenho em camadas;
- Controlar a visibilidade e plotagem destas camadas;
- Adicionar informação visual através de linhas tracejadas ou cores.

6. DEFININDO PROPRIEDADES DE NOVOS OBJETOS


6.1. CAMADAS
As propiedades dos objetos poderão ser definidas no quadro geral dos Layers, clicando
em abrirá o seguinte quadro de dialogo :

Sistema de Camadas do AutoCAD

Os objetos criados no nosso desenho podem ser colocados em uma ou mais camadas
(layers). Utilizando o conceito de camadas, podemos agrupar facilmente um grupo de
componentes associados do desenho, controlando assim em conjunto a sua
visibilidade, cor e tipo de linha.

Uma camada pode armazenar os objetos relacionados com um aspecto particular do


desenho. Por exemplo, suponha um desenho de construção de uma casa : podemos
colocar toda a planta civil numa camada, a parte elétrica noutra, a hidráulica noutra
ainda, e assim por diante. É útil pensarmos nas camadas como se fossem folhas de
plástico transparentes, embora a ordem na qual o AutoCAD apresente os objetos seja
independente das suas camadas e possa variar de uma sessão de edição para outra.

82
Os mesmos limites do desenho, sistema de coordenadas e fator de zoom se aplicam a
todas as camadas do desenho. As camadas estão sempre perfeitamente alinhadas
com as outras : um ponto desenhado em uma coordenada em uma camada sempre
será precisamente alinhado com um ponto desenhado na mesma coordenada em outra
camada.

Não há limites para o número de camadas em um desenho, nem para o número de


entidades em cada camada. Podemos atribuir um nome a uma camada, e selecionar
uma combinação das mesmas para visualização. Podemos também apresentar todas
as camadas existentes simultaneamente ou desligar sua visualização seletivamente.
Podemos também travar camadas, de modo que seus objetos não possam ser
editados.

As camadas e suas propriedades são partes integrantes do nosso desenho, sendo


armazenados na sua base de dados. Embora possamos controlar a cor e tipo de linha
de cada objeto gráfica individualmente, é mais fácil fazermos isto através das camadas,
definidos uma cor e um tipo de linha padrão para cada camada, e deixando que os
objetos assumam o padrão da camada para estas propriedades.

A camada 0 (zero) existe em todos os desenhos do AutoCAD, sendo utilizada em


algumas tarefas especiais do mesmo. Procure evitar desenhar nesta camada, a menos
que esteja elaborando um BLOCK.

Para criar uma Nova Camada siga os seguintes passos:

1) Acesse o gerenciador de Layers

2) Click em
3) Digite o nome da camada
4) “Enter”
Repita os passos 2, 3 e 4 para criar novas camadas.

83
A lista de camadas que aparece no Object Properties Toolbar pode ser utilizada para a
seleção da camada corrente. Antes de desenhar um novo objeto selecione a Camada
do objeto onde ele será criado (ver quadro abaixo).

Lista de Camadas do Object Properties Toolbar

Para alterar uma camada de um objeto desenhado previamente siga os seguintes


passos:

1) Selecione o(s) objeto(s) (marcando com os Grips □ )


2) No quadro Lista de Camadas do Object Properties Toolbar
(quadro acima) especifique a camada desejada (click sobre o texto do nome da
camada).

6.2. CORES
Cada objeto criado no desenho possui um número de cor associado.

Os números de cores são úteis, pois a cada um deles pode ser associada uma pena
diferente no momento da plotagem.
Para facilitar a troca de desenhos entre diferentes computadores, as primeiras sete
cores foram padronizadas no AutoCAD:

NÚMERO DA COR PADRÃO


COR
1 Vermelha (red)
2 Amarela (yellow)
3 Verde (green)
4 Ciano (cyan)
5 Azul (blue)
6 Magenta (magenta)
7 Branco (white)

84
Tabela Cores Padrões do AutoCAD

Clicando sob a cor “white” (coluna Color) de cada camada criada anteriormente será
possível atribuir uma cor para cada camada.

Figura Quadro de Diálogo Select Color

Para atribuir uma cor ao objeto difrente da cor especificada na camada siga os
seguintes passos:

1) Selecione o(s) objeto(s) (marcando com os Grips □ )


2) No quadro Standard Colors (quadro abaixo) especifique uma das cores ou click em
Select Color... para determinar uma outra cor no quadro de diálogo Select Color.

Figura Lista de Cores do Object Properties Toolbar

6.3. ESPESSURA
É possivel apartir do AutoCAD 2000, aplicar espessuras para todas as entidades .

85
Clicando sob a palavra “Default” (coluna LineWeight) de cada camada criada
anteriormente será possível atribuir uma espessura para cada camada

Para atribuir uma espessura ao objeto difrente da espessura especificada na camada


siga os seguintes passos:

1) Selecione o(s) objeto(s) (marcando com os Grips □ )


2) No quadro Standard Lineweight (quadro abaixo) especifique uma das espessuras
do AutoCAD.

6.4. TIPOS DE LINHA


Cada objeto no desenho possui um estilo ou tipo de linha (LINETYPE) associado,
mesmo aqueles que se apresentam com linhas contínuas. Por default, o estilo de linha
para os objetos criados no AutoCAD é do tipo chamado CONTINUOUS, significando
naturalmente uma linha sólida. Não precisamos nos preocupar com os tipos de linha do
nosso desenho se utilizar apenas linhas contínuas.

Clicando em Other... Aparecerá o seguinte quadro de diálogo:

86
Figura Painel Linetype Manager

Para carregar algum outro tipo de linha do AutoCAD click no botão e


Selecione na lista (quadro abaixo) o tipo de linha desejado (Exemplo: seleção do tipo
de linha Dashed) e click em OK.

Após a seleção o tipo de linha


Algumas LINETYPES do AutoCAD Continuous deverá ser substituído pelo
novo tipo de linha Dashed.

Após a definição das linhas tracejadas no quadro de Camadas do AutoCAD é provável


que as linhas não fiquem tracejadas.

Uma mudança em LTSCALE faz com que o tamanho dos LINETYPES seja alterado em
todos os objetos já criados e a criar, causando uma regeneração no desenho.

No arquivo ACAD.LIN, todos os tipos de linhas estão definidos de forma que um padrão
de repetição completo ocorre a cerca de cada 1 unidade do desenho. Sendo assim, o
espaçamento desta repetição terá que ser ajustado em cada desenho, em função da
escala prevista para plotagem.

87
O valor default de LTSCALE é 1. Se este valor for muito pequeno, poderemos fazer
com que um número muito grande de repetições do padrão do tipo de linha ocorra
numa distância muito pequena, fazendo com que o plotter borre ou até mesmo rasgue
o papel. Se este valor for muito grande, o tamanho dos segmentos desenhados pode
não acomodar ao menos uma repetição do padrão, e todas as linhas sairão contínuas.
A cada vez que alterarmos o LTSCALE, todo o desenho será automaticamente
regenerado para que a mudança no aspecto das linhas seja visível no vídeo.

Para visualização das linhas tracejadas é necessário alterarmos o fator de escala,


Como :

1) Digite pelo teclado Command: LST “Enter” ou LTSCALE “Enter”.


2) 0.1 “Enter” (Fator de Escala da Linha Tracejada)

Se mesmo assim não aparecer a linha tracejada procure identificar um outro valor
para a Escala da Linha Tracejada repetindo os passos 1 e 2.

UTILIZANDO O OBJECT PROPERTIES TOOLBAR PARA ALTERAR


PROPRIEDADES DE OBJETOS

Figura Object Properties Toolbar

A parte central do Object Properties Toolbar nos apresenta três listas para definição
das propriedades dos objetos a serem criados : lista de camadas, de cores, de tipos de
linhas e espessura de linha.

Podemos selecionar um objeto com o cursor antes de acionar um comando. Se isto for
feito, o objeto fica destacado e seus Grips □ como mostrados abaixo.

Selecionando Objetos sem Acionar Comando

Quando isto é feito, podemos utilizar as lista de camadas, cores, tipos de linhas e
espessura de linhas para alterar as propriedades dos objetos selecionados. Lembre-se
do fato de que os objetos que pertencerem às camadas travadas não serão alterados.

88
6.5. ALTERANDO PROPRIEDADES DE OBJETOS EXISTENTES

Properties

1) Selecione o(s) objeto(s) (marcando com os Grips □ )

2) Properties
3) Altere as características dos Objetos

As opções Color..., Layer... e Linetype... nos apresentam possibilidades para a seleção


da cor, camada ou estilo de linha do(s) objeto(s) selecionado.

Mudança de Propriedades dos Objetos

PAINTER MATCHPROP

Este comando aplica as propriedades desejadas de um objeto à outro objeto.

89
CAPÍTULO VII - TEXTOS E HACHURAS
TEXT

Para inserir um texto no AutoCAD é necessário criarmos previamente um estilo de


texto com características como : fonte, altura, largura, obliquidade da letra, etc. O
quadro de diálogo de estilo de Texto encontra-ce no menu superior Format >> Text
Style...

Quadro de diálogo Text Style...

Para criar um novo estilo de Texto click no botão e defina o nome do novo
estilo de texto (Exemplo: Ambiente). As características a serem determinadas por deste
novo estilo de texto são :
Font Name: Nome da fonte.
Font Style : O estilo da fonte. Para cada fonte escolhida diferente estilos de fonte
aparecerão nesta opção (Regular, Italic, Bold, Negrito, Negrito itálico, etc)
Height : Altura da letra. Se este valor for definido como Zero toda vez que for inserido
um novo texto no desenho esta altura tem que ser definida.
Upside-Down : Texto escrito de trás para frente.
Backwards : Texto espelhado.
Width Factor : Fator de Largura do Texto. Para a largura ficar proporcional a altura
este valor deverá ser igual a 1.
Oblique Angle : Define o Ângulo de inclinação da Letra.

Click em Apply e Close para sair do quadro de diálogo Text Style...

91
INSERINDO UM TEXTO NO DESENHO

Para inserção de Textos no desenho acesse o menu superior em Draw >> Text >>
Single Line Text.... ou digite DT “Enter” pelo teclado :

1) DT “Enter”
2) Click no ponto P1 (ponto inicial
do Texto).
3) 0.15 “Enter” (Altura do texto.
Quando o estilo de texto corrente
foi definido com altura (height)
igual a zero.
4) 0 “Enter” (Ângulo do Texto).
5) SALA “Enter”.
6) “Enter” (para finalizar o comando
texto ou digite um novo texto
para escrever na linha abaixo do
texto digitado anteriormente –
SALA).

HACHURAS

HATCH

Este comando permite hachurar uma região circundada por uma curva fechada
simplesmente pelo apontamento de um ponto dentro da curva. HATCH define
automaticamente uma fronteira de modo similar ao comando BOUNDARY, ignorando
quaisquer entidades que não fizerem parte desta fronteira. Quando utilizamos HATCH
não precisamos selecionar cada uma das entidades que definem a fronteira. Quando
HATCH define uma fronteira, ele cria uma POLYLINE a partir das entidades que
compõem esta fronteira. Por default, o AutoCAD apaga esta POLYLINE após efetuar a
hachura. Entretanto, podemos especificar que ela seja mantida.

É importante observar que todas as hachuras do desenho são alinhadas com a origem
do AutoCAD. Este ponto normalmente está nas coordenada (0,0), mas pode ser
alterada assim:

92
1) UCS “Enter”
2) O “Enter” (Origem)
3)click em P1 (Nova
origem do AutoCAD)

O AutoCAD nos apresentará o quadro de diálogos Boundary Hatch similar ao mostrado


abaixo.

1) HATCH
2)
3)
(click na figura para seleção
de um dos tipos de rachura
do autocad)
4)
(determine o Ângulo da
rachura)

5)
(Defina a Escala da
Rachura)

6) (click na
figura para seleção do
ponto central onde se
deseja inserir a rachura –
click em P1).
7) “Enter” (para retornar o
quadro de diálogo do
Hatch).
8) Acessar a opção

Outer (do
Quadro Advanced do
Boudary Hatch and Fill) Quadro de Diálogos Boundary Hatch

9) (Para
visualização da
Rachura)

93
10) “Enter” (para retornar o
quadro de diálogo do
Hatch).

OBS: Nesta etapa as


informações introduzidas no
quadro de diálogo deverão
ser alteradas caso a
Rachura não agrade ao
usuário.

11) (para
finalizar o comando Hatch).

Hatch pattern palette

Quadro Advanced do Boudary Hatch and Fill

A opção nos permite definir uma hachura através do espaçamento


entre linhas e ângulo com a horizontal.

Em definimos o espaçamento entre linhas da hachura. Este


campo só é apresentado se for uma hachura User defined.

A opção só aparece em hachuras User defined, assinalando se queremos


hachura dupla (a hachura é gerada no ângulo indicado e perpendicularmente a ele,

gerando uma grade ) ou simples se não for abilitado


( ).

94
A Opção seleciona objetos para hachuramento. Este modo é indicado
para seleção de figuras fechadas tipo círculo, retângulo, Elipse, etc...

A Opção remove uma seleção obtida através da opção Pick Points.


Esta opção é utilizada quando a opção Outer não resolve os problemas de rachuras no
interior dos objetos.

95
CAPÍTULO VIII – CRIANDO A SUA
BIBLIOTECA
Neste capítulo aprenderemos a trabalhar com bibliotecas de símbolos (blocos)

8. BLOCOS
Um bloco (ou BLOCK como chama o AutoCAD) é uma coleção de objeto agrupadas
em um único objeto. O BLOCK criado conterá toda a definição da geometria de seus
elementos componentes, sendo referenciado por um nome. Podemos então utilizar
este nome para inserir este BLOCK em nosso desenho sempre que quizermos, sem
duplicar toda a descrição da sua geometria. Cada uma destas inserções do BLOCK
(objetos do tipo INSERT), pode ter tamanho e orientação diferente, mas terá os
mesmos elementos geométricos do BLOCK original.

Um bloco inserido (nomeado pelo AutoCAD como objeto do tipo INSERT) é tratado
como um único objeto pelo AutoCAD. Podemos movê-lo, apagá-lo ou copiá-lo
simplesmente apontando qualquer entidade que pertença a ele. Sua estrutura interna é
irrelevante: ele é considerado como uma entidade primitiva
(como uma linha, por exemplo).

Podemos definir um BLOCK a partir de um conjunto de entidades em nosso desenho


atual, ou a partir de um desenho previamente criado com o AutoCAD. Portanto,
podemos criar nossa biblioteca de símbolos, e inseri-los no desenho sempre que
necessário.

Quando inserimos um BLOCK pela primeira vez num desenho, toda descrição da
geometria das entidades que o compõe é armazenada numa área especial do arquivo
DWG chamada tabela de símbolos, ao mesmo tempo em que é criada um objeto
gráfico (chamado INSERT) que indica o nome do BLOCK, sua posição de inserção,
deformação nos três eixos e orientação. Se precisarmos inserir este mesmo BLOCK
mais vezes no desenho, a descrição da sua geometria interna não será repetida, e será
apenas criado mais um INSERT no desenho. Isto faz com que o desenho que utilize
muitas vezes um mesmo BLOCK fique mais compacto e eficiente.

Se redefinirmos um BLOCK, todos os INSERTS que o utilizaram serão


automaticamente regenerados.
Algumas vezes um BLOCK contém objetos que foram desenhados na camada 0 o que
tem cor e estilo de linha definidos por BYBLOCK. Nestes casos, na inserção destes
objetos, suas propriedades são determinadas pelo BLOCK que os contém.
Se todos os INSERTS de um BLOCK particular devem manter a mesma camada, cor e
tipo de linha, defina explicitamente as propriedades de cada um dos componentes do
BLOCK.

Se quisermos controlar a cor e tipo de linha de cada INSERT de um BLOCK particular,


utilizando a cor e tipo de linha da camada onde estamos posicionando o INSERT,
desenhe os componentes do bloco na camada 0 com a cor e tipo de linha definida com
BYLAYER.

75
Se a camada no qual o INSERT foi inserido estiver congelada, o bloco inteiro não é
apresentado no vídeo, mesmo que alguns dos objetos do BLOCK correspondente
tenham sido criados em outras camadas que não estejam congeladas. Já se
congelarmos as camadas de alguns dos objetos dos BLOCKS, somente os objetos
destas camadas não serão apresentados enquanto os outros componentes do BLOCK
serão.

Vários comandos são fornecidos no AutoCAD especialmente para definir e manipular


os blocos. Vejamos sua utilização.

Make Block

Este comando nos permite a geração de blocos internos (este blçoco somente estará
disponível no arquivo em que ele foi criado), interagindo com o usuário através de
quadro de diálogos.

1) Make Block
2) sofá 3 lugares (nome
do Bloco)

3)
(Selecione os objetos que
pertencem ao bloco –
“Enter” para finalizar a
seleção).

4)
5) click em P1 (Ponto de
inserção do bloco)

6) (para
finalizar o comando).

Quadro de Diálogos de Make Block

76
WBLOCK

O comando WBLOCK grava parte do desenho do disco, como um novo arquivo DWG,
seja através da seleção de objetos, seja através da indicação do nome de um BLOCK.

1) Wblock “Enter” ou
W “Enter”
2)
(Selecione os objetos que
pertencem ao bloco –
“Enter” para finalizar a
seleção).

3)
4) click em P1 (Ponto de
inserção do bloco)
5) Televisão (defina o nome
e a localização do arquivo -
pasta - que será gerado por
este comando)

6) (para
finalizar o comando
wblock).

Quadro Write Block

77
INSERT

Este comando nos permite a definição dos parâmetros de inserção de um BLOCK


através de um quadro de diálogos.

1) INSERT
2) se o bloco foi criado
com a opção Make Block
especifique em Name: o
nome do bloco a ser
inserido, caso o bloco
tenha sido criado com a
opção Wblock click em
para
selecionar o arquivo
desejado.

3)
(selecione a opção Specify On-
screen para determinar o ponto
de inserção do bloco no editor
gráfico do AutoCAD após o
click em OK)

4)
(Determine o fator de escala do

78
bloco. Para ser inserido do
mesmo tamanho com que ele
foi criado o fator de escala para
os eixos X, Y e Z é 1)

5)
(selecione a opção Specify On-
screen para determinar o
ângulo de inserção do bloco no
editor gráfico do AutoCAD após
o click em OK).

6)
7) click em P1
(especifique o Ponto de
inserção do bloco)
8) 0 “Enter” (ou click com
o mouse para determinar
o ângulo de inserção do
bloco – com o Polar
tracking ativado – F10).

OBS: A chave Explode


nos permite fazer a
inserção do BLOCK como
objetos separadas, ao
invés de um único objeto.

79
CAPÍTULO IX - COMANDOS
DIMENSIONAMENTO
Antes de inserir as cotas no desenho (Dimensionamento) precisamos criar um estilo de
dimensionamento.

Você pode controlar o aspecto das cotas no seu desenho criando e nomeando estilos
que serão salvos e restaurados a qualquer instante através do comando Format >>
Dimension Style.

Para ligar a barra de ferramenta de dimensionamento click com o botão direito do


mouse sobre qualquer comando do autocad e acione a opção Dimension, veja abaixo:

9.1 ESTILO DE DIMENSIONAMENTO (DIM)

81
Dimension Style

• Set Current :
Coloca corrente
(ativo) o estilo de
dimensionamento
selecionado.
• New : Cria um novo
estilo de
dimensionamento.
• Modify : Modifica
um estilo de
dimensionamento
selecionado.
• Override : Atualiza
um ou mais valores
das variáveis de
dimensionamento
de uma cota.
• Compare :
Compara dois
estilos de
dimensionamento.

Criando um Novo Estilo de Dimensionamento

Para criar um novo estilo de Dimensionamento click no botão e em seguida

na caixa de diálogo digite o nome do


novo estilo (Exemplo: cota externa) e click no botão

Abrirá então uma caixa de diálogo que permitirá alterar os valores das variáveis de
dimensionamento de uma forma mais amigável, salvando estes resultados que melhor
se adapte as suas necessidades.

9.2 LINE AND ARROWS


Dimension Line
Esta caixa controla o desenho
das linhas de dimensão.
• Color- Indica qual a cor
da linha de dimensão.
• Lineweight – Controla a

82
espessura da linha de
dimensão
• Baseline spacing-
Controla a distância entre
as linhas de dimensão
quando se utiliza a opção
baseline do comando Dim.
• Supress - Controla a
visibilidade das linhas de
extensão podendo exibir
uma, duas ou nenhuma

Extension Line
• Color- Indica qual a cor
da linha de dimensão.
• Lineweight – Controla a
espessura da linha de
dimensão
• Extension bayond dim
lines- Determina quanto a
linha de extensão
ultrapassa a linha de
dimensão.
• Offset from origin -
Controla a distância entre
a linha de extensão e os
pontos especificados na
entidade a ser
dimensionada .
• Supress - Controla a
visibilidade das linhas de
extensão podendo exibir
uma, duas ou nenhuma

Arrowheads
Define o estilo da seta. as
opções são:

• 1st- Define o tipo da


primeira Arrow das
extremidades da linha de
dimensão.
• 2st- Define o tipo da
segunda Arrow das
extremidades da linha de
dimensão.
• Leader - Define o tipo da
segunda Arrow das
extremidades do leader
(observação).
• Arrow size – Define o
tamanho da Arrow
• Center Marks for Circles
• Type – Define o tipo
da marcação do
centro do círculo ou
arco ao usar o center
mark.
• Size – Define o

83
tamanho da marcação

9.3 TEXT

• Text style- Indica o estilo


de texto para o estilo de
dimensionamento.
• Text Color- Indica a cor
do texto de
dimensionamento.
• Text Height- Indica a
altura do texto de
dimensionamento.
• Fraction height scale -
Determina a altura dos
textos fracionarios.
• Draw frame around
text – Coloca um
retângulo ao redor dos
textos da dimensão.
• Text Placement
• Horizontal- controla
a posição do texto
horizontal
• Vertical- Controla a
posição dos textos na
vertical.
• Centered-
Centraliza o texto
na linha de
dimensão.
• Above- Posiciona
o texto acima da
linha de dimensão
• Offset from dim line -
Controla o
posicionamento do texto
vertical em relação a linha
de dimensão
• Text Alignment-
Controla o alinhamento do
texto.
• Horizontal- Alinha o
texto horizontalmente
em relação a UCS não
importando a
orientação da linha de
dimensão.
• Align With
Dimension Line-
Alinha o texto com a
linha de dimensão
• ISO Standard-
Padrão ISO.

84
9.4 CAIXA FIT

Fit Options - Para os


espaços muito pequeno como
por exemplo as paredes de
0.15 é posível fazer algumas
configurações com relação a
localização do texto e das
setas (arrows) das cotas.
Segue as possibilidades:

• Either the texto the


arrows, whichever fits
best – O AutoCAD irá
mover para o lado externo
da linha de extensão o
texto ou a seta (arrows), o
que ele achar mais
conveniente.
• Arrows – O AutoCAD irá
mover para o lado externo
da linha a seta (arrows).
• Text – O AutoCAD irá
mover para o lado externo
da linha de extensão o
texto.
• Both text and arrows -
O AutoCAD irá mover para
o lado externo da linha de
extensão o texto e a seta
Scale for Dimension Features
(arrows).
• Use overall scale of – Este fator determina um fator
• Always keep text
de escala global para todas as dimensões definidas até
between ext lines - O
o momento, por exemplo: se este valor for 2 a altura
AutoCAD sempre irá
do texto que foi definida anteriormente como 0.15 será
colocar o texto entre as
alterada para 0.30 (2 * 0.15). Vale esta relação para
linhas de extensão.
todas as outras medidas.
Text Placement
• Beside Dimension Line
Fine Tuning
• Place Text Manually When Dimensioning – Pede
pelo posicionamento do texto após cada
• Over The Dimension dimensionamento.
Line, With a Leader Always Draw Dim Line Between Ext Lines – Sempre
desenha uma linha entre as linhas linhas de extensão

• Over The Dimension


Line, Without a Leader

85
9.5 PRIMARY UNITS

• Unit Format – Especifica a


unidade de medida para a
dimensão
• Precision – Numero de
casas decimais de
precisão do texto da
dimensão.
• Fraction Format -
Especifica a unidade de
medida para a dimensão
fracionária.
• Decimal Separator –
Especifica o tipo de
separador do numerador e
decimal (ponto, vírgula,
espaço)
• Round Off- Arredonda as
distâncias dimensionadas
usando o valor indicado
nesta opção.
• Text Prefix - Cria um
prefixo para o
dimensionamento • Zero Supression - Suprime os zeros em todas as
• Text Sufix - Cria um dimensões decimais que sucedem os algarismos
sufixo para o significativos em casas decimais. Leading suprime
dimensionamento os zeros existentes no Numerador (antes da
• Scale factor - Aplica um vírgula) e Traling suprime os zeros do Decimal
fator de escala para todo (depois da vírgula).
o estilo de
dimensionamento • Angular Dimensions
• Aply to layout Unit Format – Especifica a unidade de medida para a
dimensions only - Aplica os ângulos.
os valores da opção Scale Precision – Numero de casas decimais de precisão do
factor somente para o texto da dimensão para as medidas angulares.
dimensionamento feito no
Paper Space Zero Supression - Suprime os zeros em todos as
dimensões decimais suprime os zeros que sucedem os
algarismos significativos em casas decimais para as
medidas angulares. Leading suprime os zeros
existentes no Numerador (antes da vírgula) e Traling
suprime os zeros do Decimao (depois da vírgula).

86
Alternate Units – Insere
uma unidade Alternativa para
a Dimensão.

Tolerances - inclui
tolerâncias às dimensões
(muito usado em mecânica).

• Method – define o tipo de


tolerância que deverá ser
usado.
• Precision – define quantas
casas decimais o número
terá.
• Upper value – define o
valor da tolerância positiva.
• Lower value – define o
valor da tolerância negativa.
• Scaling for height – altura
do texto da tolerância.
• Vertical position – muda a
posição da tolerância em
função do texto

87
Barra de Dimensionamento

Linear Dimension

• Linear- Gera um dimensionamento na vertical ou na horizontal depende do local do


dimensionamento com relação aos pontos selecionados.

Continue Dimension

• Continue- Continua o dimensionamento linear a partir da Segunda linha de extensão da cota


anterior.

1) Linear Dimension
2) click em P1
3) click em P2
4) click em P3 ou digite a
distância pelo teclado entre o
ponto 1 e o ponto 2 :1“Enter”

Para continuar o
dimensionamento seguindo o
mesmo alinhamento da cota
inserida anteriormente
(comando Linear Dimension)
siga os seguintes passos :

5) Continue Dimension
6) click em P4
7) click em P5
8) click em P6
9) click em P7
10) click em P8
11) click em P9
12) ESC (para concluir o
comando).

OBS: As cotas verticais


seguirão estes mesmos
passos.

88
Aligned Dimension

• Aligned - Gera um dimensionamento linear com a linha de dimensão paralela aos


pontos de origem das linhas de extensão, permitindo alinhar a cota com o objeto.

1) Aligned Dimension
2) click em P1
3) click em P2
4) click em P3

OBS: O comando Continue


Dimension também poderá
ser usado para dar
prosseguimento a este
comando.

Angular Dimension

• Angular - Gera um arco de dimensionamento e linhas de extensão que exibem o


ângulo entre duas linhas não paralelas ou um vértice e dois outros pontos.

1) Angular Dimension
2) click em P1
3) click em P2
4) click em P3

89
Radius Dimension

• Radius - Dimensiona o raio de um círculo ou arco.

1) Radius Dimension
2) click em P1
3) click em P2 (definição da
direção da linha de dimensão do
raio do círculo).

Diameter Dimension

• Diameter - Dimensiona o diâmetro de um círculo ou um arco.

1) Diameter Dimension
2) click em P1
3) click em P2 (definição da
direção da linha de dimensão do
diâmetro do círculo).

Center Mark

• Center Mark - Desenha uma marca no centro dos círculos ou arcos.

90
1) Center Mark
2) click em P1

Quik Leader

• Quik Leader - Insere notas no desenho (observações).

1) Quik Leader
2) click em P1
3) click em P2
4) click em P3
5) “Enter”
6) Projeção do Telhado
“Enter” (digite o texto
desejado).
3) “Enter” (para finalizar o
comando).

Dimension Edit - Comandos de Edição de dimensionamento

• Home - Restaura a posição do defaut do texto de uma dimensão, se foi movido.


• New - Muda o texto de uma dimensão existente
• Obliqúe - Modifica a orientação das linhas de dimensionamento de uma cota.
• Rotate - Muda a orientação do texto de uma ou mais cotas.

Dimension Text Edit - Edita a Posição do Dimensionamento (Move o texto


da dimensão).

Dimension Update - Regenera as entidades de dimensão utilizando os


valores das variáveis de dimensionamento correntes.

91
CAPÍTULO X - LAYOUT E IMPRESSÃO

O AutoCAD2005 usa um sistema de layouts para criar e manipular múltiplas folhas e


configurações de impressão e plotters.

11.1 CRIANDO UM LAYOUT

Quando o desenho estiver pronto para ser impresso ou plotado, um novo layout
deve ser criado:

1) Clique com o botão Direito do Mouse em qualquer tab nomeado como Layout
(Layout1, Layout2) e click em Page Setup Manager...

Seleção do tab Layout localizado na parte inferior da área gráfica.


2) Abrirá o seguinte Quadro de Diálogo :

Quadro de Diálogo Page Setup Manager


3) Click no botão .

4) Abrirá o seguinte Quadro de Diálogo :

Quadro de Diálogo Page Setup – Layout1

5) : Selecione o nome da
impressora ou plotter a ser usada para o layout.

6) : Selecione o tamanho do Papel.

7)

8)
9) Vamos agora inserir o Padrão com o carimbo criado previamente (Este padrão deverá
ser criado em milimetros – A4 297mm x 210mm)

9.1) Insert Block


9.2) Selecione a pasta e o arquivo do carimbo criado –
Exemplo: c:\Arquivo de Programas\AutoCAD2005\

9.3) Vamos especificar a escala de inserção com o valor


de 0.9, ou seja, 90% do tamanho original como o carimbo foi criado uma vez
que toda a impressora tem uma margem de impressão e se não fizermos
uma redução na escala parte do padrão não será impresso (Lembrando que
o padrão foi feito em milímetros 297 x 210 e o A4 tem as mesmas
dimensões de 297 x 210). Após a inserção o Layout ficará assim :

9.4) Ajuste as bordas da viewport (retângulo preto) com a margem interna


do padão e a margem do carimbo - usando os Grips - , como segue :
9.5) Ligar a barra de ferramenta Viewports com um click com o botão direito do
mouse sobre qualquer commando do AutoCAD (icones) :

9.6) Para definirmos a escala de impressão de uma viewport siga os


seguintes passos:
9.6.1) Dois clicks com o botão esquerdo do mouse dentro da viewport
(deixando a margem da viewport em negrito). Para sair da Viewport
basta dar dois clicks com o mouse do lado de fora da Viewport :
9.6.2) Aplique o commando Zoom Extents (View >> Zoom >> Extents, ou Z
“Enter” A “Enter”. Resultado deste comando :

9.6.3) Na barra de Viewports aparece


um número (11.731243), este valor que irá determinar a escala de
impressão. Como chegar a este valor (Fator de Escala de Impressão - FEI) :

FEI = Unidade adotada no desenho convertida para Milímetros =


Fator de Escala Desejada
FEI = 1 metro = 1000 milimetros =
1:100

FEI = 1000 = 10
FEI = 10

9.6.4) Digite 10 (FEI) na barra viewport


e tecle “Enter”
Está definida a escala de impressão : 1=100 para esta Viewport .

9.7) Para criarmos novas viewports na mesma folha siga os seguintes


passos :
9.7.1) Saia da Viewport dando dois clicks com o mouse do lado de
fora da Viewport.
9.7.2) Desenhe um objeto fechado (retângulo, circulo, ellipse,
polígono, polyline). Ao lado da viewport configurada anteriormente,
como segue:

Desenhando um retângulo e um círculo ao lado da 1a. Viewport.

9.7.3) Convert Object to viewport : Converte um objeto em uma


viewport. Acesse este commando e click na borda do retângulo – P1:
9.7.4) Siga o mesmo procedimento (Convert Object to viewport ) e
click na borda do círculo – P2. Chegaremos ao resultado final abaixo:

9.8) Vamos agora determinar a escala de impressão para estas novas


viewports criadas.
9.8.1) Dois click no interior da viewport retangular. Como desejamos o
fator de escala de 1:50 vamos calcular o novo Fator de Escala de
Impressão – FEI : 1000 / 50 = 20

9.8.2) Acesse o comando PAN para deslocar o projeto para


visualização da area desejada para a viewport em questão.

9.8.1) Dois click no interior da viewport circular. Como desejamos o


fator de escala de 1:25 vamos calcular o novo Fator de Escala de
Impressão – FEI : 1000 /25 = 40

9.8.2) Acesse o comando PAN para deslocar o projeto para


visualização da area desejada para a viewport em questão.
Chegamos a este resultado Final :

O Layout do arquivo em questão está em milímetros (o Padrão foi criado em


milímetros). Para escrever um texto no layout é preciso definir a sua altura em
milímetros (acesse o comando DT “Enter” para escrever um texto). Resultado
Final :

10) Renomeando um Layout

Clique com o Botão Direito do Mouse sobre o Layout (Layout1, Layout2) que se
deseja alterar o nome e click em Rename.
 

11) Deletando um Layout

Clique com o Botão Direito do Mouse sobre o Layout (Layout1, Layout2) em que se
deseja apagar e click em Delete.

11) Criando um novo Layout

Clique com o Botão Direito do Mouse sobre qualquer Layout (Layout1, Layout2) e
click em New layout.

11.2 IMPRESSÃO - PLOTAGEM

Uma vez tendo criado o desenho, você provavelmente irá querer criar uma cópia
impressa, certo? AutoCAD 2005 oferece uma poderosa ferramenta mas com interface
fácil de usar que permite você estabelecer diferentes configurações de plotagem para
cada layout de desenho.
O layout Planta Baixa e Corte está atualmente configurado para plotar em uma
impressora HP Designe JET 850C. Podemos rapidamente selecionar de qualquer um
de nossos instrumentos de configuração para mudar a direção de uma saída.
1) Clique com o Botão Direito do Mouse sobre o layout qualquer Planta Baixa e
Corte e click em Page Setup Manager..
2) Click em

11.3) Estilo de Plotagem

É possível com o AutoCAD2005 definirmos características de impressão para cada cor


utilizada no desenho. Estas características são chamadas de Estilo de Plotagem.
Geralmente é melhor definir padrões para toda a empresa, para cores de canetasn e
larguras de linhas. Assim os desenhos serão correntes em todos os departamentos, e
você evitará possíveis problemas nas plotagens, quando vários departamentos usarem
os mesmos arquivos de desenho. Veremos então como isto funciona. No quadro de
diálogo de Plotagem (ver na figura abaixo) click em New... em Plot style table.
Ao clicar em New... aparecerá o
quadro ao lado. Como estamos
criando um novo estilo de
plotagem e não importando
arquivos de plotagem da versão
anterior a do AutoCAD2000
(R14) devemos escolher a 1a.
opção: Start from scratch e
click em .

Defina no quadro seguinte o


nome do arquivo de plotagem
que está sendo criado
(Exemplo: Padrão de
Impressão) e click em
.

No quadro seguinte clique em


para concluirmos
esta etapa.

Voltando para o quadro de Plotagem verifique que o nome do estilo de plotagem criado
aparece em Plot style Table (Ex. Padrão de Impressão.ctb).
Para editar o estilo que acabamos de criar click no botão do Plot style Table :

, aparecerá o quadro abaixo :


Para cada cor utilizada no desenho do AutoCAD (total 255 cores) em Plot styles é
necessário definir uma série de características que serão aplicadas na hora da
impressão, que são :

Color : Definição da cor a ser impressa no papel.


Dither: característica do Ploter referente à qualidade de impressão. On
é a melhor qualidade
Grayscale: Impressão em tons de cinza.
Pen number: Para os ploters de pena (mais antigos), este número refere-se
a qual pena buscar no ploter para aquela referida cor.
Virtual pen: Para os ploters jato de tinta (mais novos), este número refere-
se a qual pena buscar no ploter para aquela referida cor.
Screening: Quantidade de tinta a ser lançada no papel.
Linetype: Tipo de linha a ser adotada.
Adaptive: Esta opção em ON usa o fator de escala (LTSCALE) adotado
pelo usuário para cada desenho. A opção of o AutoCAD adota
um fator de escala (LTSCALE) padrão.
Line weight: Qual a espessura de linha a ser adotada.
Line end style: Definição do comportamento da linha no seu ponto final
(melhor opção Square).
Line join style: Definição do comportamento das linhas quando se encontram
(melhor opção Miter).
Fill style: Como o AutoCAD ira lançar a tinta no papel(melhor opção
Solid).

Ao final desta configuração click em e em seguida em .

11.4) Impressão do Arquivo

11.4.1) click em - Plot.

11.4.2) Em Plot area escolha a opção

Click no botão e em seguida em


P1 e em P2
11.4.3) Em Plot offset selecione a opção Center the plot para centralizar a impressão
em relação a folha A4.

11.4.4) Em Plot scale defina 1 mm = 1 unit uma vez que já definimos a escala de
impressão nas Viewports, Esta definição (1mm = 1 unit) deverá ser adotada para as
impressões dos Layouts.

OBS: Para as impressões em Model ( ) devemos indicar o fator de escala


neste quadro de diálogo, exemplo : para impressão na escala de 1:100...
* 1 metro = 1000 milímetros  1000 mm
* Para escla de 1:100  100 units

11.4.5) para visualizar previamente como vai ficar a impressão;

11.4.6) “Enter” para retornar ao quadro de diálogo de impressão.


11.4.7) para finalmente enviar o arquivo para a impressora.