Você está na página 1de 3

ABORDAGEM ESTRUTURALISTA DA ADMINISTRAÇÃO

Teoria da
ênfase na estrutura
Burocracia
Abordagem ênfase na estrutura, nas
Estruturalista Teoria pessoas e no ambiente
Estruturalista

Teoria da Burocracia:
 baseia-se na racionalidade, na adequação dos meios aos objetivos,
visando atingir a máxima eficiência .
 Max Weber (1864-1920) : como as organizações fazem para se
perpetuar nos ambientes em que estão operando ? O que as mantém
em funcionamento ?.
- aspectos essenciais para tal (características da burocracia): ênfase
na forma ; especialização da tarefa e competência; regras e
normas; responsabilidades definidas e registro.
- segundo Weber, a burocracia é a forma mais racional, eficiente e
lógica de organização, as regras e as normas são a sua essência.
- tudo está previsto através de normas e regulamentos que
fundamentam e constituem a legislação escrita da organização.

Max Weber => conceito de poder, autoridade e legitimidade


Autoridade: a autoridade representa o poder institucionalizado e
oficializado, ter autoridade é ter poder, mas nem sempre ter poder e
ter autoridade. A autoridade é legítima quando é aceita.
Poder : capacidade de realizar objetivos e superar resistências em
qualquer relação social. Poder legítimo implica em obediência efetiva
e completa.
Legitimidade: capacidade de justificar o exercício da autoridade e do
poder dela decorrente.
Tipos de autoridade: tradicional (explo.:sociedade patriarcal);
carismática (características pessoais do líder, devoção); legal
(técnica, promulgada, formal)

 Características da Burocracia
 Disfunções da Burocracia
 Críticas

1
Uma retrospectiva:

Abordagem Clássica  ênfase nas tarefas e na estrutura


organizacional, voltada para a organização formal.

Abordagem Humanística – Teoria das Relações Humanas 


ênfase no homem e no seu clima psicológico de trabalho,
criticada por sua “visão romântica ingênua do trabalho”,
reforçando o que foi omitido ou rejeitado pela Abordagem
Clássica.

Teoria da Burocracia  que pretendeu dar as bases de um


modelo ideal e racional de organização a ser aplicado em
empresas de qualquer ramo de atividade. A organização
burocrática mostrou carências de flexibilidade e inovação.

Teoria Estruturalista  surge como um verdadeiro


desdobramento da Teoria da Burocracia e uma leve aproximação
da Teoria das Relações Humanas, representando uma visão
crítica da organização formal.

Estruturalismo  abordagem múltipla e globalizante (org.


formal e a informal) , relacionando as organizações com o seu
ambiente externo, que é a sociedade de organizações,
caracterizada pela interdependência.

A visão dos estruturalistas sobre a organização  sistema


deliberadamente construído e em constante relação de
intercâmbio com o ambiente, entre as suas partes, destacando-
se as relações entre a organização formal e a informal,
privilegiando a abordagem comparativa.

A visão dos estruturalistas sobre os conflitos  processo


social fundamental, propulsor do desenvolvimento. Inevitáveis e
muitas vezes desejáveis. Provocam tensões e antagonismos
envolvendo aspectos positivos e negativos.

2
Origens da Teoria Estruturalista:
- segundo CARAVANTES (1998) a abordagem
estruturalista pode ser definida como uma tentativa de reunir
aspectos relevantes da Abordagem Clássica (formal) e da
Abordagem Humanística (informal);
- a necessidade de se visualizar a organização de forma
ampla, complexa, em que participam diferentes grupos sociais;
- a influência do estruturalismo na ciências sociais e a
repercussão destas no estudo das organizações;
- estrutura  arranjo dos elementos constitutivos da
organização, designando ao mesmo tempo um conjunto e as suas
inter-relações.
- o estruturalismo se preocupa com o todo e com o
relacionamento das partes na constituição do todo. “É um método
analítico e comparativo que estuda os elementos ou fenômenos em
relação a uma totalidade, salientando o seu valor de posição.”
(CHIAVENATO, 1983, p.321)
- a totalidade, a interdependência das partes e o fato de
que o todo é maior do que a simples soma das partes são
características básicas do estruturalismo (sinergia).

Estrutura organizacional  é a maneira como as atividades da


organização são divididas. É a espinha dorsal da organização ,
constitui a arquitetura, ou formato organizacional.
- o organograma constitui a representação gráfica da
estrutura organizacional

Visão de homem (na burocracia e no estruturalismo)  Homem


organizacional, o homem que desempenha papéis em diferentes
organizações.

Os incentivos no estruturalismo  incentivos e recompensas


psicossociais (status, prestígio, relações sociais), assim
como materiais, bem como as suas influências mútuas.