Você está na página 1de 2

PROTOCOLO

PROTOCOLO CLÍNICO
Nº: 5
PREVENÇÃO DE SANGRAMENTO
GASTRO INTESTINAL Total de Páginas: 2

Elaboração Colaboração Aprovação Data


Danielle Pollati Janaina Ibrahim Donizetti Dimer
Lilian Soares Marinei Ricieri Giamberardino 18/agosto/2014
Leonardo Cavadas Soares

1. INTRODUÇÃO
O SANGRAMENTO GASTRO INTESTINAL (SGI) ocorre em 10,2% dos pacientes pediátricos internados em UTI. Em 1,6% ocorre
SGI clinicamente significativo (associado à anemia e hemotransfusão, acompanhado de alteração hemodinâmica).
A prevenção farmacológica baseada em evidências previne as complicações. O uso otimizado previne a ocorrência de PAV (vide
pneumonia associada à ventilação).
A identificação de fatores de risco evita o uso indiscriminado e excessivo de medicações.
2. OBJETIVOS

 Padronizar a prevenção e manejo do SGI dentro da unidade de cuidados intensivos.


 Otimizar o uso de antagonistas de receptor H2 e inibidor de bomba de prótons em crianças criticamente doentes.
 Minimizar os desfechos (aumento de pH gástrico >4, aspecto endoscópico, sangramento macroscópico, SGI clinicamente
significativo). Ainda não há evidências de melhoria em desfechos primários (óbitos, tempo de VM/UTI).

3. CONDUTAS

PREVENÇÃO

1- Ranitidina 1 mg/kg/dose cada 8 ou 6 hs - doses são modificadas em lactentes e recém nascidos.

USO EM PACIENTES PORTADORES DE FATORES DE RISCO:

a. Paciente em Insuficiência respiratória e/ou ventilação mecânica


b. Pacientes com sinais de SIRS em atividade
c. Pacientes com alteração de perfusão periférica (TEC, pulsos, aquecimento de extremidades)
d. Uso de Corticóide sistêmico
e. Coagulopatia

TEMPO DE USO:

f. Até resolução de alterações inflamatórias e de perfusão


g. Até início de alimentação

TRATAMENTO
Em caso de sangramento clínico, suspende-se a profilaxia e inicia-se o tratamento associado à correção de distúrbios
hemostáticos, caso presentes.

1- Omeprazol - 1 mg/kg/dose cada 12 hs


2- Hemocomponentes
3- Vitamina K

O bloqueador de bomba de prótons é mantido por 48 horas e reavalia-se a necessidade de manter o tratamento ou retornar à
profilaxia.

Página 1
PROTOCOLO CLÍNICO PROTOCOLO
Nº: 5
PREVENÇÃO DE SANGRAMENTO GASTRO
INTESTINAL Total de Páginas: 2

4. RESULTADOS ESPERADOS

1. Evitar sangramento clínico com distúrbio hemodinâmico ou necessidade de hemotransfusão.


2. Otimizar a profilaxia adequando de acordo com melhores evidências atuais
3. Otimizar uso racional de medicamentos diminuindo custos com profilaxia.

5. REFERÊNCIAS:

1. Stress ulcer, gastritis, and gastrointestinal bleeding prophylaxis in critically ill pediatric patients: a systematic
review. Reveiz L, Guerrero-Lozano R, Camacho A, Yara L, Mosquera PA. Pediatr Crit Care Med. 2010 Jan;11(1):124-32.
2. The efficacy and safety of proton pump inhibitors vs histamine-2 receptor antagonists for stress ulcer bleeding
prophylaxis among critical care patients: a meta-analysis. Lin PC, Chang CH, Hsu PI, Tseng PL, Huang YB. Crit
Care Med. 2010 Apr;38(4):1197-205.
3. http://www.micromedexsolutions.com acesso 11/07/2013.

6. ANEXOS

ATUALIZAÇÕES

Nº REV. NATUREZA DAS ALTERAÇÕES DATA


Próxima revisão Agosto 2015

MEDICAMENTOS

MEDICAMENTOS APRESENTAÇÃO DOSE (mg/kg/dose) INTERVALO

RANITIDINA (pré-termo) 25 mg/ml 0,5 12 h

RANITIDINA (neonato) 25 mg/ml 1 8h

RANITIDINA (lactente) 25 mg/ml 1 8h


1
RANITIDINA (criança) 25 mg/ml 6h
(máx 50 mg/dose)

1
OMEPRAZOL FR 40 mg 12 h
(máx 40 mg/dose)

1 mg (sangramento leve)
VITAMINA K 1% 5 mg (sangramento significativo) 24 h
- doses sem vínculo ao peso

Página 2