Você está na página 1de 8

Inteligência artificial voltada para a vida moderna - 1

1. INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

“A história da ascensão da máquina e do declínio do Homem,


que paradoxalmente coincide com a descoberta da roda... é um alerta de que
o seu breve domínio desse planeta provavelmente terminará, porque o
homem tentou criar o Robô a sua imagem” (Alan Parsons Projet, 1977).

A citação acima exprime muito bem os receios e medos humanos retratados


recentemente no cinema. Essa área da ciência sempre foi alvo de muitas
especulações, debates e críticas devidos a diversas histórias de ficção cientifica, que
por sua vez freqüentemente tratam as máquinas como sendo nossos antagonistas.

Com o avançar da ciência em certas áreas, há a tendência de disseminar o


medo a respeito da "ordem natural das coisas"; por exemplo, nos avanços das
experiências genéticas é possível, atualmente, manipular a matéria principal da
genética humana (DNA – em português, Ácido Desoxirribonucléico 1) para evitar que
os filhos nasçam com alguma doença transmitida através da hereditariedade. Porém,
o uso de tal conhecimento pode ser também usado de outra maneira, não tão correta.
Alguns se demonstram indignados já prevendo o mau uso desse conhecimento.

Com a Inteligência Artificial (IA) não foi diferente. Recentemente nos


Estados Unidos da América (EUA) houve uma descoberta muito interessante em um
de seus experimentos, elaborado por pesquisadores do Laboratório de Sistemas
Inteligentes do Instituto Federal de Tecnologia onde foi criado um dispositivo que
habilite que pequenos robôs aprendam independentes a trabalhar em grupo para

1
Substâncias químicas encontrados em todas as células. Estas substâncias são responsáveis
na transmissão de caracteres hereditários e na produção de proteínas compostos e, principal
constituinte dos seres vivos.
Inteligência artificial voltada para a vida moderna - 2

buscar alimento e evitar veneno, conforme descrito na revista Discover


(MÊS/ANO?).

Este experimento trata-se de uma simulação evolucional de dispositivos com


a utilização da inteligência artificial. Os pequenos robôs com rodas possuíam apenas
trinta “neurônios”, gerando seu raciocínio e a maneira como reagir à luz.

Estes comunicavam-se para informar onde encontrar comida (local onde as


baterias recarregavam) e onde evitar veneno (local onde sua energia era gasta mais
rapidamente – sugava energia). Houve surpresa entre os pesquisadores ao descobrir
que quando alguns robôs da 50ª geração começaram a mentir sobre os locais
venenosos para sabotar os companheiros, o que poderia levá-los à morte. Três das
colônias aprenderam a trabalhar em conjunto colaborando para encontrar comida e
evitar veneno, mas a quarta continha robôs enganadores propositais que diziam que
havia comida onde, em realidade, estava o veneno.

O resultado mais surpreendente do experimento foi o surgimento de robôs


heróicos, onde ao identificar um companheiro em direção ao veneno, se colocava no
seu caminho para salvá-lo.

No entanto, a ciência avança alheia às críticas, o avanço da IA se dá


justamente pela capacidade do homem de ignorar as críticas e ousar. Talvez, os
medos não sejam tão irreais ou absurdos.

Com esta introdução, a seguir serão demonstrados detalhamentos da IA.

1.1. Definição da Inteligência

"A atividade inteligente consiste na compreensão do essencial de


uma situação e numa resposta reflexa apropriada" (Helm, ANO?)

Apesar de não haver uma definição aceita de forma unânime sobre o que é
inteligência, aceita-se que o ser humano possui um tipo de inteligência característica
que se traduz pela capacidade de compreender e transformar o mundo à sua volta.
Inteligência artificial voltada para a vida moderna - 3

Conforme Binet (ANO?), a inteligência seria a forma de julgar, compreender


e raciocinar bem. Para Tearman (ANO?), é a capacidade de conceituar e de
compreender o seu significado. De acordo com Burt(ANO?), é uma habilidade inata,
geral e cognitiva. Sob o ponto de vista de Minski (ANO?) a inteligência é a
habilidade de resolver problemas difíceis. Para Piaget (ANO?), é a adaptação ao
ambiente físico e social.

Ainda que os animais possuam certo tipo de inteligência eles não conseguem
disseminar conscientemente os conhecimentos adquiridos; só a espécie humana tem
a capacidade de aprender e se guiar pelo conhecimento deixado pelas gerações
anteriores.

A partir do ponto onde uma geração parou a outra continua. Isaac Newton
afirmou certa vez que: “se enxerguei mais longe foi porque estava sobre o ombro de
gigantes”.

O homem se voltou primeiramente para compreender o mundo e


posteriormente para conhecer a si mesmo e a sua origem. O anseio humano do saber
não possui limites, e certamente foi isso o que impulsionou para além da
terra,alcançando o espaço e dando novo rumo aos seus conhecimentos,a inteligência
artificial foi usada severamente nos equipamentos espaciais,de navegação e outros.

Na busca de conhecer a si mesmo o homem desenvolveu a genética e


conseguiu revelar o constituinte básico da vida,chegara a mapear o DNA do
homem.O que por sua vez pode ser descrito,por alguns apenas,como o homem tentar
se igualar a deus em suas criações.

"No ùltimo dia da criação, disse deus:”Façamos do homem a


nossa imagem ,conforme a nossa semelhança.”Bíblia (Gêneses 1:26).

“Então,ele terminou seu trabalho com um” toque pessoal”.Deus


formou o homem do pó e deu a ele vida,compartilhando de seu próprio
fôlego.”Bíblia (Gêneses 2:7).
Inteligência artificial voltada para a vida moderna - 4

Partindo do ponto de vista religioso, se deus criou o homem a sua imagem e


semelhança, então o homem nada mais está fazendo do que seguir seu curso natural
na história. Assim como deus é o criador, o homem também o será, porém a sua
maneira.

No entanto, a inteligência humana continua sendo um mistério bastante


complexo, para desvendá-lo a inteligência se tornou objeto da análise de si mesma.

1.2. Da Inteligência Humana a Inteligência Artificial

Ao longo da história vários filósofos e cientistas dedicaram-se à análise dos


vários aspectos que constituem a inteligência humana. Embora o estudo sobre a
inteligência tenha começado dentro do campo de estudo da filosofia, o mesmo
extrapolou o âmbito filosófico e a inteligência passou a ser estudada de forma
científica por outros campos, engenharia, psicologia, pedagogia, ciência cognitiva,
neurologia, lingüística, computação, entre outros.

Assim como ocorreu anteriormente em outras ciências que antes pertenciam


ao campo de estudo da filosofia e depois se tornaram ciências independentes, o
mesmo ocorreu com o estudo da inteligência que hoje é alvo do estudo da ciência
conhecida como IA.

A IA é um campo de estudo que se apóia no conhecimento e evolução de


outras áreas do conhecimento. Mas a inteligência artificial se desenvolveu
principalmente graças a aparição da informática, por isso ela é mais confundida com
seu aspecto informático.

A IA nos propicia métodos e técnicas para o desenvolvimento de programas


que sejam capazes de simular nas máquinas comportamentos de raciocínio assim
como acontece com o homem, ou seja torna os computadores capazes de pensar e
tomar decisões
Inteligência artificial voltada para a vida moderna - 5

O objetivo da IA é o estudo e modelagem da inteligência tratada como um


fenômeno. A inteligência é algo extremamente complexo, resultado de milhões de
anos de evolução, entendê-la não é tarefa das mais fáceis. Embora existam muitas
conclusões relevantes, ainda há muito a ser desvendado, uma vez que não existe uma
teoria completa sobre a mente humana e os processos de raciocínio.

1.3. Introdução a Inteligência Artificial

Alguns estudiosos acreditam que a inteligência reside no aprendizado. O


homem não se joga no chão porque ele aprendeu que esse ato trará danos a seu
corpo. E, não necessariamente sabe disso de antemão, e sim por ter passado por essa
experiência. O aprendizado em si consiste da observação e da experimentação.
Talvez esse seja o caminho que os programadores de IA tenha que percorrer para
chegar numa IA tão poderosa quanto a humana,ou talvez até ultrapassar. O que nos
dará em um futuro a possibilidade de máquinas que tenham de fato um
comportamento inteligente.

A expressão comportamentos inteligentes trás à mente a idéia de máquinas


capazes de pensar do mesmo modo que o ser humano, no entanto, para criar uma
máquina inteligente não é necessário que ela tenha o mesmo nível de inteligência do
homem.algumas IA’s mais primárias utilizam muito a estrutura “if” (na língua
portuguesa, SE - condições) muito difundida em qualquer linguagem de programação
e consiste do seguinte negócio: se algo acontecer então faço algo. A base da IA dos
meados iniciais era assim.

Atualmente existem máquinas que usam elementos da inteligência humana


para execução de determinadas tarefas e, no entanto, estão distantes do nível de
inteligência humano.

É importante salientar o aspecto funcional e prático da simulação da


inteligência, por exemplo, um avião voa de maneira similar ao pássaro e não de
forma igual. No entanto, isto não invalida ou diminui sua aplicabilidade e a
contribuição que o mesmo tem dado para o desenvolvimento da humanidade.
Inteligência artificial voltada para a vida moderna - 6

A inteligência do homem está aliada à sua capacidade de observar interagir e


aprender com o meio em que vive; portanto, a inteligência através de experimentação
e observação.

Na área da robótica existe um campo que tenta trazer esses mesmo elementos
a IA, é a robótica cuja IA, atualmente, é extremamente difundida, tanto em
armamentos bélicos como em equipamentos médicos e muitos outros que serão
demonstrados posteriormente.

Não é possível se afirmar até que ponto a IA poderá ir no propósito de criar


máquinas capazes de pensar. Serão necessários ainda muitos anos de estudo para que
se compreenda verdadeiramente todos os fatores envolvidos no processo do pensar.
Entretanto, alguns aspectos da inteligência podem ser implementados e usados de
maneira a auxiliar ou substituir o homem na realização de quase quaisquer tarefas. E
mesmo quando chegarmos a compreender os fatores envolvidos no processo, sempre
haverá o desafio de encontrar formas de implementá-los no computador e
desenvolver equipamentos ou ambientes adequados para esta implementação.

Uma das razões das críticas feitas à IA deve-se ao fato de que a inteligência
sempre foi o argumento mais forte para diferenciar os homens dos animais. Mas será
que ela também poderá ser utilizada para diferenciar os homens das máquinas?

Outro argumento que tem sido posto com freqüência é que mesmo que a
máquina chegue a pensar, ela não pode sentir. Este argumento sustenta que o ser
humano possui "um algo a mais" que o diferencia da máquina. Mas a verdade é que,
esse tipo de argumento não tem efeito prático nenhum.

A questão principal é saber o porquê e para o que o ser humano iria criar
máquinas com sentimentos. Já imaginaram um robô, programado para desarmar
bombas recusando-se a realizar tal tarefa por sentir medo? Ou outro afirmando que
não quer ir a uma viagem para Marte porque sentirá saudades de casa?
Inteligência artificial voltada para a vida moderna - 7

1.4. Conceitos iniciais

Definir a inteligência artificial é uma tarefa de extrema difícil, partindo da


premissa que a cada instante em que se verifica que a própria inteligência humana, e
não a artificial, encontra um vasto campo de conceitos, nem todas são convergentes.
De Rabuske (1995), pode-se coletar algumas das principais (o quê?), não sendo todas
aqui citadas:

"Inteligência é julgar bem, compreender bem, raciocinar bem"


(Binet). "É a capacidade de conceituar e de compreender o seu significado"
(Tearman). "Habilidade inata, geral e cognitiva" (Burt). "Inteligência é a
habilidade de resolver problemas difícei." (Minski). "Adaptação ao ambiente
físico e social" (Piaget). "A atividade inteligente consiste na compreensão do
essencial de uma situação e numa resposta reflexa apropriada" (Helm,
ANO?).

Deve-se entender também que de acordo com Gardner (1983), ao apresentar


sua Teoria das Inteligências Múltiplas: "Uma inteligência humana é a capacidade de
resolver problemas ou criar produtos que são importantes num determinado ambiente
cultural ou comunidade."

As definições apresentadas até o momento.são apenas algumas poucas das


dezenas que são apresentadas, por autores de renome. Quer-se crer que o mais
importante não seria a definição em si, mas sim os pressupostos que levam a esta
definição. Sob este aspecto, podem ser encontradas quatro correntes de pensamento
dentro da Inteligência Artificial, que diferem substancialmente entre si nas suas
fundamentações básicas. As definições de IA podem ser caracterizadas em duas
dimensões, segundo Russell & Norvig (1995) – Humana X Ideal e Pensamento X
Ação – mas existem outras dimensões que podem ser consideradas. Uma delas se
interessa em resultados teóricos ou em aplicações práticas, e outra se interessa em
pretender-se ter computadores inteligentes sendo conscientes ou não. Os filósofos
muito tiveram a dizer a respeito disso, e apesar de vários pesquisadores de IA
estarem felizes por deixar estas questões para os filósofos, existe ainda muito a
debater. A reivindicação de que máquinas podem ser conscientes é chamado de
Inteligência artificial voltada para a vida moderna - 8

Strong (forte) IA, enquanto a Weak (fraca) IA é o contrário. Desta forma poder-se-ia
ter:

 sistemas que pensam como humanos;

 sistemas que atuam como humanos;

 sistemas que pensam racionalmente;

 sistemas que atuam racionalmente.

Há estudos que atribuem o conceito de inteligência a outros animais e


vegetais, mas obviamente não é um conceito comparável ao da inteligência humana.

É sim um conceito a esta análise em questão: esta inteligência irracional seria


a capacidade de adaptação de um ser vivo às circunstâncias de seu meio. Desta
forma, podemos utilizar este conceito para a máquina, definindo uma inteligência de
máquina.

A inteligência de máquina seria um tipo de inteligência construída pelo


homem, portanto artificial.

Mas o conceito de inteligência artificial abarca mais do que a inteligência de


máquina, pretende-se, com ela, capacitar o computador de um comportamento
inteligente.

Por comportamento inteligente devemos entender atividades que somente um


ser humano seria capaz de efetuar de raciocinar para chegar em determinada
solução,raciocínio este dado através de suas experiências e através da observação do
ambiente em que vive. Para uma idéia melhor fundamentada é de onde surgiram os
conceitos de IA, deve-se conhecer-se um pouco de sua história.

Você também pode gostar