Você está na página 1de 21

Músculos dos membros inferiores

TIPOS DE MÚSCULOS

Os músculos dos membros inferiores podem ser divididos nas regiões do:
quadril, coxa, perna e pé.

Musculo do Quadril

O quadril inclui dois grupos de músculos relacionados à região


anterior e posterior do conjunto ósseo formado pelo íleo, ísquio e púbis, ou
seja: região da fossa ilíaca e região glútea.

Na fossa ilíaca encontram-se os músculos constituintes da parede posterior do


abdômen (músculo ilíaco, psoas maior, psoas menor e quadrado lombar).
A função do músculo ilíaco é a flexão do quadril, enquanto os
músculos psoas maior e psoas menor têm ação mais ampla flexionando e
estendendo a coluna lombar, bem como participa da flexão e rotação do
quadril. Estes músculos, em conjunto são os mais fortes flexores da coxa, na
articulação do quadril.

O músculo quadrado lombar estende-se da crista ilíaca até a 12ª costela e atua
na flexão do tronco e elevação da pelve, bem como na expiração forçada.

Posteriormente ao osso do quadril localiza-se a região glútea, cujos músculos


se inserem no trocanter maior do fêmur, com exceção do glúteo máximo, que
se insere na tuberosidade glútea na diáfise do fêmur.
Os maiores e mais externos músculos desta região são o glúteo máximo,
glúteo médio e glúteo mínimo.

O glúteo máximo constitui a grande massa muscular que forma as nádegas.


Este músculo é muito importante para o andar bípede, pois equilibra a pelve
nos planos sagital e frontal e ajuda a estabilizar o joelho em extensão, além de
atuar na extensão, rotação, abdução e adução do quadril. As ações do glúteo
máximo são essenciais à corrida e subida de escadas.

O glúteo médio está situado mais lateralmente, logo abaixo do glúteo máximo.
É o músculo mais indicado para aplicação de injeções intramusculares. É
abdutor e rotador do quadril, equilibrando a pelve no plano frontal, sua ação é
mais exigida durante a caminhada normal.

O glúteo mínimo é o mais profundo dos três glúteos e atua na rotação medial
e abdução do quadril

Mais profundamente, na região glútea, encontram-se os músculos: piriforme,


gêmeo superior, gêmeo inferior, obturador interno, obturador
externo e femoral.

Estes músculos estão dispostos quase que num mesmo plano frontal.
O músculo piriforme ou piramidal é um músculo plano e achatado, que fica
situado entre o glúteo mínimo e o gêmeo superior.
Este músculo atua na extensão, abdução e rotação lateral da coxa, mas sua
contração bilateral promove uma retroversão da pelve.
O piriforme é um ponto de referência da região glútea, determinando o nome
de vasos sanguíneos e nervos.
Assim os nervos e vasos glúteos superiores emergem acima do piriforme,
enquanto os inferiores emergem abaixo.

O músculo gêmeo superior e o gêmeo inferior atuam na rotação lateral do


quadril. Entre eles situa-se o tendão do músculo obturador interno.

Os músculos obturadores (interno e externo) também atuam na rotação


lateral e na abdução do quadril. Porém, enquanto o obturador interno traciona a
pelve para trás (retroversão), o obturador externo a traciona para frente
(anteroversão).

O músculo quadrado femoral é curto e alargado, recobrindo o tendão do


músculo obturador externo. Sua principal função é estabilizar a cabeça do
fêmur no acetábulo, mas também atua na rotação lateral e abdução do quadril.
MÚSCULOS DO QUADRIL
Vista Posterior – Dissecação Superficial

Vista Posterior – Dissecação Profunda


Músculos da coxa

A coxa possui onze músculos subdivididos em três lojas ou grupos funcionais:

1- Loja Extensora: formada pelos músculos da região ventral da coxa, que são
inervados pelo nervo femoral. Eles fazem a flexão da coxa sobre a pelve e a
extensão da perna.

2- Loja Flexora: formada pelos músculos da região dorsal da coxa, inervados


pelo ciático maior (nervo isquiático). Estes músculos realizam a extensão da
coxa e a flexão da perna para trás sobre a coxa.

3- Loja Adutora: formada pelos músculos da região medial da coxa, inervados


pelo nervo obturador. Basicamente, este grupo de músculos executa a adução
da coxa e consequentemente do membro inferior.

Elementos musculares da loja extensora da coxa:


Músculo tensor da fáscia lata, ele é bastante curto, se
inserindo na crista ilíaca e suas fibras terminam ao nível do
primeiro terço da coxa, quando se inserem na fáscia lata ou
trato iliotibial, que recobre lateralmente os demais músculos
da coxa e vai até o côndilo lateral da tíbia.

Quando este músculo se contrai, ele tensiona a fáscia lata,


constituindo um firme cilindro que mantem coesa a
musculatura da coxa. Isto é muito importante para a
caminhada (deambulação) e principalmente para se ficar
sobre um pé só.

Além disso, o tensor da fáscia lata atua na flexão, abdução


e rotação medial do quadril e rotação lateral do joelho.

Músculo Sartório (costureiro) é o mais longo do corpo humano, atravessando


duas articulações: coxofemoral e joelho.

Cruza obliquamente sobre os demais músculos da região anterior da coxa,


estendendo-se da espinha ilíaca até a extremidade superior medial da tíbia.

A sua inserção na tíbia se faz em conjunto com os tendões dos músculos grácil
e semitendinoso formando a estrutura chamada de “pata de ganso”.

O sartório flexiona a coxa sobre a pelve e a perna sobre a coxa, possibilitando


o cruzamento de uma perna sobre a outra, permitindo que se apoie o tornozelo
sobre o joelho.

Quadríceps da Coxa ou quadríceps crural, este músculo é formado por


quatro cabeças proximais e apenas uma inserção distal, formando o potente
tendão patelar.

Este músculo é o único extensor da articulação do joelha joelho, mas o reto


femoral é também um potente flexor da articulação do quadril.
O quadríceps é o músculo mais potente de todo o corpo e, em realidade, reúne
quatro grandes músculos:

1- Reto da coxa; 2-Vasto intermédio; 3- Vasto lateral; 4- vasto medial.

a) Reto da coxa se origina na espinha ilíaca e desce com um ventre bem


individualizado até se fundir aos demais músculos no tendão patelar.

b) Vasto lateral tem origem no trocanter maior e na linha áspera do fêmur.

c) vasto medial se insere na linha áspera e na linha espiral do fêmur.

d) Vasto intermédio (crural) se insere na linha áspera do fêmur, fica abaixo do


reto femoral, interpondo-se entre o vasto medial e o vasto lateral, dos quais é
difícil separar.

Elementos musculares da loja flexora da coxa:


Apenas três músculos são encontrados na região posterior da coxa, um lateral
e dois mediais.
Músculo bíceps da coxa situado na posição lateral, ele
pode ser apalpado quando se está sentado com a perna
em semiflexão.

Este músculo, como o nome indica, possui duas cabeças,


uma longa e outra curta. Superiormente a porção longa
prende-se no túber isquiático, enquanto a curta se fixa na
linha áspera do fêmur.

Estas duas porções se unem formando um tendão cilíndrico


que se insere na cabeça da fíbula.

Músculo semitendinoso prende-se na tuberosidade isquiática


juntamente com a cabeça longa do bíceps femoral e na porção
inferior forma com o sartório e o grácil a “pata de ganso” que se
prende na face medial da tíbia.

Somente a parte superior deste músculo é carnosa, enquanto a


inferior é tendinosa. O semitendinoso é biarticular atua sobre a
articulação do quadril promovendo sua extensão e sobre o
joelho flexionando a perna.

Semimembranoso, este músculo também tem


sua origem na tuberosidade isquiática e se
estende para baixo sob o semitendinoso,
colocando-se lateralmente a este músculo na
fossa poplítea num tendão curto que se prende
ao côndilo medial da tíbia.

Na região poplítea este tendão fornece uma expansão lateral


constituindo o o ligamento poplíteo obliquo que reforça
posteriormente a cápsula articular do joelho.

Pela sua ação a perna flexiona em direção à nádega do mesmo


lado, enquanto o quadril se estende nesta mesma direção.

Elementos musculares da loja adutora da coxa:


Músculo Grácil é o mais medial da coxa numa linha
paralela ao fêmur. Sua origem é no corpo do púbis e sua
inserção se dá na “pata de ganso”. Ele é um fraco adutor
da coxa, mas auxilia na flexão da perna.

Pectíneo, este músculo tem formato triangular, indo da


linha pectínea do púbis à linha pectínea do fêmur. Auxilia
na flexão da coxa, rodando-a lateralmente

Adutor curto, este pequeno músculo está situado por trás


do pectíneo e do adutor longo. Também insere-se no corpo
do púbis e inferiormente forma dois ramos: um dos quais
se insere na trifurcação da linha áspera do fêmur,
enquanto o outro se insere na extremidade superior desta
linha.

Adutor longo, a extremidade superior deste músculo


situa-se entre o grácil e o pectíneo e se prende ao corpo
do púbis.

Inferiormente ele se insere na linha áspera do fêmur.

Atua, basicamente, na adução da coxa.

Adutor magno é o maior dos adutores e está situada


para trás dos adutores longo e curto, formando uma
cortina muscular que parte do ísquio (tuberosidade
isquiática e ramo ísquio-púbico) e se abre como um leque
inserindo-se em toda a altura da linha áspera do fêmur.

O adutor magno atua na adução e extensão da coxa.

MÚSCULOS DA COXA
Vista Anterior – Dissecação Superficial
Vista Anterior – Dissecação Profunda

Músculos da perna
Na anatomia humana, a perna é a parte do membro inferior que fica entre o
joelho e o tornozelo. Ela é o terceiro segmento do membro inferior e apresenta
seus músculos distribuídos em três lojas: 1- ventral ou extensora; 2-dorsal ou
flexora; 3- lateral ou eversora.

Os músculos da perna participam, principalmente, dos movimentos das


seguintes articulações:
1- Talocrural: formada pela extremidade inferior da tíbia e fíbula com o dorso
do tálus.
2- Talocalcânea ou subtalar - entre o tálus e o calcâneo.
3- Articulação tibiofibular - formada pela extremidade inferior da tíbia e da
fíbula
4-Articulações do pé.
5- Minoritariamente, alguns músculos da perna atuam sobre a articulação do
joelho.

I- Região Ventral da perna.

Os músculos da região anterior da perna são extensores do tornozelo e dos


dedos, sendo especialmente úteis na elevação do pé durante o caminhar para
evitar que os dedos batam no chão.

A face medial da perna é ocupada pela tíbia que é recoberta diretamente pelo
tegumento, não existindo, portanto, músculos desse lado.

Os músculos da região anterior da perna são:

1- Tibial anterior é flexor, adutor e inversor do pé (nesta posição o


hálux levanta e o apoio fica na borda externa do pé). Este músculo
está situado junto à face lateral da tíbia, onde tem sua origem e
segue até o primeiro metatarso, onde se insere.
O tibial anterior é um músculo muito forte e costuma ser o mais comprometido
na paralisia infantil.

2- Extensor Longo do Hálux, estende o hálux e flete o pé


(dorsiflexão). Ele se origina na metade inferior da tíbia até sua
inserção na superfície dorsal da base da falange distal do hálux.

3- Extensor longo dos dedos ou extensor comum dos


dedos faz a extensão dos quatro últimos dedos do pé e
assessora a flexão e eversão do pé (quando a lateral do pé é
erguida e o apoio se dá no hálux). Este é um músculo longo que,
superiormente, se origina no côndilo lateral da tíbia e segue para
baixo. Após passar sob um retináculo na altura do tornozelo,
suas fibras vão se prendendo num tendão que se subdivide em
quatro ramos, um para cada dedo.

4- Fibular terceiro auxilia a ação e está situado lateralmente ao


músculo extensor longo dos dedos. Sua origem é o quarto inferior
da tíbia e, à medida que se estende para baixo, suas fibras se
unem ao extensor longo, após constitui um tendão próprio que se
insere na base do quinto metatarso.

O Retináculo dos Extensores ou ligamento anular anterior tem por função


conter os músculos extensores na altura do tornozelo, para que não se
desloquem para frente durante a sua contração.
O retináculo é formado por duas faixas, que nada mais são do que um
espessamento da fáscia muscular da perna a esse nível. O retináculo inferior
dispõe-se na altura dos maléolos e o superior alguns centímetros acima.

II Músculos Laterais da Perna ou Fibulares.

Os músculos desta loja são, principalmente, eversores do pé, especialmente


ativos durante a flexão plantar na caminhada.

1- Fibular curto everte o pé. Ele se origina no terço inferior da fíbula e segue
em um longo tendão que passa atrás do maléolo lateral, se inserindo na
extremidade posterior do quinto metatarso.

2- Fibular longo é flexor e eversor do pé. Se origina na terço superior da


fíbula e sua inserção distal também se faz por um longo tendão, que passa
atrás do maléolo lateral e vai até o quinto metatarso. É maior e mais volumoso
que o fibular curto. Desde a metade da perna ele já é representado pelo seu
tendão.

Os tendões dos fibulares são retidos na altura do maléolo por ligamentos


transversos, chamados de retináculos dos músculos fibulares ou ligamento
anular externo.

III Músculos posteriores da perna.


1- Músculo tríceps sural A “barriga da perna” é constituída pelo músculo, que
estende o pé e acessoriamente auxilia na flexão da perna sobre a coxa. Este
músculo está formado pela união do sóleo e gastrocnêmio que se inserem no
calcâneo através do tendão de Aquiles ou tendão calcâneo.

1a- Gastrocnêmio, também chamado de “gêmeos da perna” é formado por


dois ventres paralelos e muito parecidos. Estes ventres recebem a
denominação de gêmeo medial e gêmeo lateral. Este músculo se origina na
face posterior dos côndilos femorais e se insere na face posterior do calcâneo.

1b- Sóleo, situado abaixo do gastrocnêmio é um músculo plano, mas não


muito fino. Sua forma lembra a placa que forma a base dos ferros de passar
roupa e seu nome vem de sola de sapato.

O sóleo se origina na epífises proximais da tíbia e da fíbula por fibras que


formam o arco tendíneo do sóleo e se insere no calcâneo através do tendão de
Aquiles.

2- Músculo plantar é um fraco auxiliar da ação do tríceps sural e na


flexão do joelho. Este músculo possui um ventre pequeno e um
longo tendão, que desce entre o gastocnêmio e o sóleo até se
incorporar ou não no tendão calcâneo. O Plantar se origina no
côndilo lateral do fêmur e se insere no calcâneo.

3- Poplíteo atua na flexão do joelho, fornecendo


estabilidade desta articulação, impedindo que o joelho
se desloque para frente durante a flexão, pois destrava e
estabiliza esta articulação. Este pequeno músculo se origina no
côndilo lateral do fêmur e se insere na face posterior da tíbia.
4- Flexor longo dos dedos ou flexor tibial flexiona os quatro últimos dedos e
acessora a flexão plantar. Este é o músculo faz parte da camada profunda da
loja posterior da perna. Ele se origina na face posterior da tíbia e continua-se
por um tendão, que passa atrás do maléolo medial e atinge a planta do pé,
onde se divide em quatro ramos, um para cada dedo, onde se inserem nas
falanges distais correspondentes.

5- Flexor longo do hálux flete a falange distal do hálux. É o maior dos três
músculos mais profundos da loja posterior da perna, sendo considerado um
potente músculo de impulso durante a marcha, a corrida e o salto. Origina-se
na parte inferior da fíbula e membrana interóssea e se insere na base da
falange distal do hálux.

6- Tibial posterior é o principal inversor, ou seja, levantador da borda


medial do pé e acessoriamente é extensor e adutor do pé. Este é o
músculo mais profundo da região, situando-se entre a tíbia e a fíbula,
originando-se nas faces posteriores destes ossos e na membrana
inteóssea. Para baixo, seu tendão cruza pela frente do tendão do
flexor longo dos dedos e passa por trás do maléolo medial, se
dividindo para inserir-se nos ossos navicular, cuneiforme e bases dos
metatarsais.

O Retináculo dos Flexores ou ligamento anular interno se dispõe


entre o maléolo medial e o calcâneo mantem em posição o tendão
desses três últimos músculos.
MÚSCULOS DA PERNA
Vista Anterior – Dissecação Superficial
Vista Anterior – Dissecação Profunda

Músculos do pé
Os músculos do pé podem ser chamados de músculos intrínsecos do pé ou
ainda curtos do pé.
Os músculos do pé são agrupados em 4 regiões:

 Região Plantar Medial


 Região Plantar Lateral
 Região Plantar Média
 Região Dorsal

Região Plantar Medial


1. ABDUTOR DO HÁLUX
Inserção Proximal: Calcâneo
Inserção Distal: Falange proximal do hálux
Inervação: Nervo Plantar Medial (L5 – S1)
Ação: Flexão e Abdução do Hálux

2. FLEXOR CURTO DO HÁLUX


Inserção Proximal: Cuboide e cuneiforme lateral
Inserção Distal: Falange proximal do hálux
Inervação: Nervo Plantar Medial e Lateral (L5 – S1)
Ação: Flexão da MF do Hálux

3. ADUTOR DO HÁLUX
Inserção Proximal: 2º, 3º e 4º metatarsais
Inserção Distal: Falange proximal do hálux
Inervação: Nervo Plantar Lateral (S2 – S3)
Ação: Adução do Hálux

Região Plantar Lateral


1. ABDUTOR DO MÍNIMO
Inserção Proximal: Calcâneo
Inserção Distal: Falange proximal do 5º dedo
Inervação: Nervo Plantar Lateral (S2 – S3)
Ação: Abdução do 5º dedo

2. FLEXOR CURTO DO MÍNIMO


Inserção Proximal: Cuboide
Inserção Distal: Falange proximal do 5º dedo
Inervação: Nervo Plantar Lateral (S2 – S3)
Ação: Flexão da MF do 5º Dedo

3. OPONENTE DO MÍNIMO
Inserção Proximal: Cuboide
Inserção Distal: 5º metatarso
Inervação: Nervo Plantar Lateral (S2 – S3)
Ação: Adução do 5º Metatarso

Região Dorsal
1. EXTENSOR CURTO DOS DEDOS
Inserção Proximal: Calcâneo
Inserção Distal: Tendão do 2º, 3º e 4º extensor longo dos dedos
Inervação: Nervo Fibular Profundo (L5 – S1)
Ação: Extensão do 2º ao 4º Dedos

2. EXTENSOR CURTO DO HÁLUX


Inserção Proximal: Calcâneo
Inserção Distal: Falange proximal do hálux
Inervação: Nervo Fibular Profundo (L5 – S1)
Ação: Extensão do Hálux

Região Plantar Média


1. FLEXOR CURTO DOS DEDOS
Inserção Proximal: Calcâneo e aponeurose plantar
Inserção Distal: Falange intermédia do 2º ao 5º dedos
Inervação: Nervo Plantar Medial (L5 – S1)
Ação: Flexão da IFP e IFD do 2º ao 5º Dedos

2. QUADRADO PLANTAR
Inserção Proximal: Calcâneo
Inserção Distal: Tendões do flexor longo dos dedos
Inervação: Nervo Plantar Lateral (S2 – S3)
Ação: Flexão da MF, IFP e IFD do 2º ao 5º Dedos

3. LUMBRICAIS
Inserção Proximal: Tendão do flexor longo dos dedos
Inserção Distal: Tendão do extensor longo dos dedos e falange proximal do 2º
ao 5º dedo
Inervação: Nervo Plantar Medial (2º e 3º dedos) e Plantar Lateral (4º e 5º
dedos) (L5 – S3)
Ação: Flexão da MF e Propriocepção

4. INTERÓSSEOS PLANTARES (3 Músculos)


Inserção Proximal: Borda medial do 3º ao 5º metatarsos
Inserção Distal: Borda medial das falanges proximais do 3º ao 5º dedos
Inervação: Nervo Plantar Lateral (S2 – S3)
Ação: Aproximação (Adução) dos Dedos e Flexão das MF

5. INTERÓSSEOS DORSAIS (4 Músculos)


Inserção Proximal: Entre os ossos metatársicos
Inserção Distal: Bases das falanges proximais do 2º ao 4º dedos e tendões dos
extensores longos dos dedos
Inervação: Nervo Plantar Lateral (S2 – S3)
Ação: Afastamento (Abdução) dos Dedos e Flexão das MF
MÚSCULOS DO PÉ
Região Dorsal – Dissecação Superficial

Região Dorsal – Dissecação Profunda


Região Plantar – Primeira Camada

Região Plantar – Segunda Camada


Região Plantar – Terceira Camada