Você está na página 1de 6

Preparando-se para o comentário oral

O comentário oral individual é uma análise estreita e literária de um extrato, escolhido e preparado
pelo professor, a partir de um trabalho estudado na parte 4 do curso. Permite ao aluno se envolver
em um exame crítico da relação entre elementos formais e significado nesse extrato.

Ensinando o comentário oral


O ensino efetivo do comentário deve visar equipar o aluno com as habilidades para alcançar os
seguintes resultados de aprendizagem.
 Explore os trabalhos literários em detalhes. Pontos a serem considerados podem incluir:
o entendendo os significados explícitos e implícitos em um texto
o identificando e colocando um texto ou um extrato no contexto de um trabalho maior
o respondendo às principais características de textos como linguagem, caracterização e estrutura
 Analise elementos como o tema e a posição ética ou os valores morais dos textos literários. As questões a
considerar podem incluir:
o identifique a evidência no texto para uma posição particular
o considere o ponto de vista em diferentes gêneros literários
 Compreenda e faça um uso apropriado dos termos literários. Exemplos podem incluir:
o imagens
o persona
o tom
o metáfora
o ironia.
Além disso, os alunos devem ser ensinados a:
 organize o comentário de forma coerente e persuasiva
 use linguagem clara, variada e apropriada.
Os professores são encorajados a incorporar o comentário em seus cursos o mais cedo possível no
curso de dois anos. Isso incentivará o aluno a pensar criticamente sobre as escolhas do autor e seus
efeitos. Mesmo que apenas os textos literários sejam analisados para avaliação no comentário oral,
no estudo das partes 1 e 2 do curso, os alunos poderiam ter a oportunidade de praticar fazendo o
trabalho de comentários sobre o seguinte.
 Discurso
 Propaganda
 Artigo de jornal (por exemplo, uma coluna de opinião)
 Livro de viagem (por exemplo, uma aventura emocionante)
Isso reforçaria o fato de que a evidência para apoiar a leitura de qualquer texto precisa ser fundada
em uma análise cuidadosa e formal do texto. Do mesmo modo, as habilidades de comentários
podem ser desenvolvidas através de alguns trabalhos de prática usando textos literários das partes 3
e 4 do curso. No entanto, gradualmente, o professor pode usar textos da parte 4 para novas práticas
orais, pois o exame será baseado nesta parte do programa.
Os professores devem familiarizar seus alunos com os critérios de avaliação no início do curso. Eles
devem dar aos alunos a prática suficiente na aplicação de suas habilidades para o seu próprio
trabalho e o dos seus colegas de classe. A prática é perfeita e os alunos precisam de muita prática
para apresentar comentários verbais bem-sucedidos.
Realização do comentário oral
O comentário oral conta com 15% da nota geral de cada aluno e é baseado nos trabalhos estudados
na parte 4 do curso. Para esta atividade, cada aluno entrega um comentário oral com base em um
extrato de uma das obras. O comentário oral consiste em uma estreita análise detalhada do
conteúdo do extrato. O aluno deve:
 demonstrar conhecimento claro e compreensão do extrato
 analise a relação entre características literárias, elementos formais e significado
 entregar uma resposta cuidadosamente organizada e expressa em um registro adequado para uma discussão
literária formal.
O comentário oral deve ser conduzido no idioma A estudado.
Cronometragem
É responsabilidade dos professores decidir quando realizar o comentário oral para seus alunos. No
entanto, é importante levar em consideração os seguintes fatores ao decidir em um momento
apropriado.
 O número de trabalhos da parte 4 estudados - o comentário oral pode ser realizado somente quando todos os
três trabalhos da parte 4, escolhidos da lista de autores (PLA) prescrita, foram estudados em HL ou quando
ambos os trabalhos da parte 4 foram estudados em SL.
 O número de alunos na classe - quando a classe é grande, é aconselhável que os professores comecem a
fazer comentários orais com antecedência. No entanto, é importante lembrar que as habilidades necessárias
para o comentário oral são adquiridas ao longo de um período de tempo. Os alunos que fazem o seu
comentário oral no primeiro ano podem estar em desvantagem.
 A programação de atividades de avaliação interna para outros assuntos - os professores devem estar cientes
das exigências que outros assuntos fazem em seus alunos. Para permitir que os alunos atuem no seu melhor,
os professores devem tentar realizar o comentário oral durante tempos relativamente menos pressionados no
calendário escolar, sempre que possível.
Trabalho
Somente os trabalhos estudados na parte 4 podem ser usados para o comentário oral. Todos os
trabalhos escolhidos para a parte 4 devem estar em evidência nos comentários orais como um todo
(embora seja entendido que o processo de amostragem pode disfarçar a evidência disso na
amostra). Os moderadores externos são convidados a comentar sobre a cobertura dos trabalhos da
parte 4 no programa de cada escola.
Um aluno não deve ser informado antecipadamente de qual trabalho específico o seu extracto para o
comentário será realizado.
Escolha do extrato
O extrair para ser usado para o comentário oral pode ser selecionado apenas pelo professor; Os
estudantes não podem selecionar o extrato para seu próprio comentário oral particular (exceto
quando solicitado a desenhar aleatoriamente um extrato do grupo selecionado pelo professor). Os
alunos não devem ser informados sobre o extracto com antecedência. Um aluno pode desenhar um
extrato de um grupo selecionado pelo professor no início do período de preparação, que não é
anterior a 20 minutos antes do início do comentário. Um aluno não pode, conscientemente, escolher
um extrato em vez de outro. Os professores não podem alocar extratos específicos para os
estudantes.
Os professores devem garantir que os extratos que eles selecionam para o comentário oral:
 realçar um aspecto significativo, ou aspectos, das obras das quais são tomadas
 oferecem aos alunos amplas oportunidades para atender às demandas dos critérios de avaliação
 permitir que os alunos discutam o uso do escritor de técnicas de estilo e literárias e seus efeitos
 normalmente não excedem 40 linhas de comprimento (tente dar um poema completo se o número da linha
for apenas um pouco maior e não dê dois poemas)
 são de dificuldade comparável
 são de igual ensino
 estão sem capítulo e referências de ato, notas de rodapé e linhas extras antes e depois da passagem, mas
títulos de poemas devem ser dados
 tenha as linhas numeradas até as cinco, começando pelo número um.
Número de extratos
O número de extratos diferentes a serem selecionados para o comentário oral dependerá do número
de alunos na turma. O ideal é que cada aluno tire um extrato diferente de outros alunos da turma. No
entanto, reconhece-se que este ideal muitas vezes não é possível por vários motivos - por exemplo,
o grande número de alunos em algumas escolas. O número mínimo aceitável de extratos diferentes
é delineado no guia Língua A: idioma e literatura (fevereiro de 2011).
Perguntas de orientação
Além do extracto para comentários, os alunos devem receber duas perguntas orientadoras no início
do tempo de preparação. Essas questões não devem ser numeradas; Eles são simplesmente para
orientar o aluno para uma análise da passagem. Para esse fim, uma questão deve ajudar o aluno a
se concentrar no significado do extrato e o segundo deve ajudar o aluno a se concentrar em como a
passagem foi escrita.
Os professores devem ter em mente os seguintes princípios ao escrever as perguntas orientadoras.
 Diferentes extratos requerem diferentes perguntas orientadoras.
 Uma pergunta orientadora deve facilitar a capacidade do aluno de analisar o extrato.
 Uma pergunta orientadora deve referir-se apenas aos detalhes gerais do extrato, de modo a não prejudicar a
capacidade do aluno de oferecer seus próprios detalhes específicos. Por exemplo, é melhor perguntar sobre
o uso de "comparações" ao invés de conceitos, metáforas ou símiles estendidos.
 As perguntas orientadoras devem abrir uma discussão de todo o extrato e não levar a discussão de apenas
algumas das linhas.
 As perguntas orientadoras não se destinam a ser os pontos de organização para o comentário oral, mas
simplesmente incitam a ajudar o aluno a começar a pensar.
Algumas perguntas orientadoras podem ser encontradas no guia do assunto.

O processo de comentários verbais individuais


O comentário oral individual pode ser dividido em três fases distintas. Esses são:
 Tempo de preparação (20 minutos)
 O comentário (10 minutos)
 Discussão e subseqüente questionamento (5 minutos)
Tempo de preparação
O tempo de preparação é de 20 minutos no máximo.
Os alunos devem receber uma cópia do extracto (sem anotações ou notas) e as perguntas
orientadoras. O objetivo do tempo de preparação é permitir que os alunos considerem todos os
aspectos do extrato e organizem seus comentários.
Cada aluno deve preparar o comentário oral sob supervisão em uma sala separada. Ele ou ela deve
fazer pequenas notas para referência, mas não deve lê-las como um discurso preparado. Durante o
período de preparação, os alunos devem ter apenas o extrato, as perguntas orientadoras e os
materiais de escrita.
O comentário
O comentário oral individual deve durar 10 minutos.
Espera-se que os alunos demonstrem sua capacidade de discutir seus extratos de forma sustentada
e organizada. O comentário não deve ser uma série de pontos desconectados, mas deve ser
estruturado de tal maneira que as idéias se desenvolvam logicamente e ofereçam uma sensação de
coerência.
Espera-se que os alunos usem um registro formal adequado para a análise literária.
Como um comentário é uma estreita análise detalhada da escrita - mostrando um entendimento
tanto do que é dito quanto de como é dito - é imperativo que os alunos mantenham um foco muito
próximo no próprio extrato e façam referências a passagens em outro lugar do texto ( se, por
exemplo, o extrato é de uma novela) somente quando essas referências ajudam a esclarecer ou
aprofundar a compreensão do próprio extrato.
O professor deve permitir ao aluno analisar o texto sem interrupção. O professor deve simplesmente
ser um ouvinte simpático e não tentar reorganizar o comentário. Os professores devem intervir
apenas se o aluno precisar de incentivo positivo, tem dificuldade em continuar ou não consegue
comentar sobre o extrato.
Discussão e subseqüente questionamento
Aproximadamente 5 minutos devem ser alocados para esta discussão.
Esta discussão deve ajudar o aluno a expandir questões específicas que foram criadas no
comentário ou a esclarecer quaisquer comentários obscuros. No caso de estudantes menos
confiantes, o professor precisará desenhá-los, talvez até os levando de volta às perguntas
orientadoras originais, dando-lhes a oportunidade de melhorar. Os professores devem estar
convencidos de que os alunos entenderam os detalhes específicos de seus extratos e a relevância
desses detalhes para o significado geral do extrato.
A discussão e o questionamento subsequente também são o momento apropriado para verificar se o
aluno está ciente do significado do extrato dentro do trabalho como um todo ou, no caso de um
poema completo, a relação do poema com os outros poemas estudados.
Papel do professor
Os professores desempenham um papel fundamental nesta avaliação. Sua iniciativa e unidade são
necessárias para realizar todo o processo.
Ensino: o comentário oral exige que os professores tenham ensinado todos os trabalhos da parte 4
em detalhes.
Administração: O professor tem um papel abrangente na montagem de todos os elementos-
chave. Eles são responsáveis pela realização das seguintes tarefas.
 Defina a data e organize um local convenientemente silencioso para o comentário oral de cada aluno.
 Selecione os extratos apropriados e formule perguntas orientadoras adequadas.
 Certifique-se de que todos os equipamentos essenciais para gravação dos orais estão disponíveis,
configurados e funcionando corretamente.
 Certifique-se de que cada aluno seja devidamente supervisionado durante o período de preparação
imediatamente anterior ao comentário oral.
 Conduza a sessão registrada real para cada aluno, indicando o nome do aluno e o número da sessão do
candidato no início de cada gravação, garantindo a qualidade do som de cada gravação e levando a sessão a
uma conclusão na marca de 15 minutos.
 Processe as amostras de moderação de acordo com as diretrizes.
 Mantenha todas as gravações, extratos, perguntas orientadoras e formulários internos de registro de
avaliação para os demais alunos disponíveis até a data indicada para sua eliminação.
 Certifique-se de que todos os regulamentos sejam cumpridos de forma a conferir credibilidade ao
comentário oral como uma tarefa de avaliação.
Avaliação: os professores têm duas responsabilidades principais nesta área.
 O professor é a primeira pessoa a avaliar o comentário oral para cada aluno em sua classe. Onde professores
diferentes em uma escola realizam os comentários orais (para diferentes aulas no mesmo ano), os
professores envolvidos devem realizar uma padronização interna da escola de sua marcação. Essa
padronização interna é essencial para garantir que as marcas apresentadas refletem uma interpretação
consistente dos critérios de avaliação e descritores na escola como um todo.
 O professor deve fornecer uma justificativa no formulário de registro de avaliação interno para as marcas
atribuídas a cada aluno. O formulário de registro de avaliação interna é uma parte essencial da
documentação que deve acompanhar a amostra de comentários orais submetidos para moderação externa.

Avaliando o comentário oral


Deve ser considerado cuidadosamente os critérios de avaliação para o comentário oral individual. Os
professores são convidados a prosseguir através da lista de descritores até encontrarem o nível que
melhor se adequa ao comentário do aluno. As marcas completas devem ser premiadas: nenhuma
meia-marca ou decimal são permitidos.
Os professores devem ter em mente essas observações gerais.
 Os mais altos níveis de realização não implicam um comentário perfeito ou sem falhas, mas eles exigem
excelência e eficácia.
 Os professores devem ter o cuidado de avaliar o comentário real dado pelo aluno naquele dia e não ser
influenciados pelo conhecimento prévio ou impressões do trabalho do aluno.
 Os professores devem ter cuidado para não premiar o conhecimento "implícito" (por exemplo, palavras-
chave que ganharam uma conotação maior na discussão em sala de aula) que não seria evidente para um
moderador externo. O questionamento subseqüente deve ser usado para extrair informações / explicações
adicionais quando isso ocorrer.
 Os professores não devem dar crédito por qualquer informação que exceda a marca de 15 minutos.
 As perguntas de orientação são apenas para ajudar o aluno, e as respostas para eles não são obrigatórias. No
entanto, eles podem ser revisados no questionamento subseqüente se a falha em responder a eles tenha
deixado a discussão essencial do extrato.
 Os professores devem ter cuidado para aplicar os descritores consistentemente de aluno para aluno. Os
professores sempre devem medir estudantes contra os descritores e não uns contra os outros.
 Os comentários muito curtos (menos de 7 minutos) são improváveis de marcar os maiores níveis de
realização.

Materiais para apoiar o aluno


É esperado que os professores consultem o guia de assunto e outros materiais do IB (incluindo este
material de suporte de professores) de modo a dar o máximo apoio aos alunos para o comentário
oral e outros aspectos do curso.
Aqui estão algumas sugestões adicionais que os professores podem querer implementar.
 Dê aos alunos alguns textos curtos do material a ser estudado, por exemplo:
o um poema completo ou extrato de poesia
o um extracto da novela ou peça
o uma passagem em prosa, como uma propaganda ou discurso.
Os extratos devem ser suficientemente ricos para análise (por exemplo, em linguagem e estilo).
Os alunos discutem - em pares, em grupos ou como classe - os recursos marcantes do texto e por que eles
acham que o autor os usou ou o que eles contribuem para o efeito total do texto. Peça aos alunos que
entendam que o "efeito" pode incluir resultados como o desenvolvimento do tema, caráter, criação de
humor, aumento da trama. Isto é particularmente útil nos estágios iniciais do estudo: ajuda a criar a
confiança dos alunos, entre outros benefícios. O uso regular e as variações de tais atividades tendem a
desenvolver habilidades de análise crítica.
 Marcação de cores - os alunos usam diferentes cores de lápis para rastrear o uso do autor de vários
dispositivos estilísticos (por exemplo, imagens-chave, sons, palavras, marcas de pontuação particulares) em
um extrato. Ou em pares ou individualmente, eles dão relatórios orais / visuais sobre os padrões que eles
identificaram e mostram seus efeitos. Isso pode ser feito por turnos durante diferentes aulas. Uma vez que os
alunos estão confiantes e suficientemente competentes, o professor pode atribuir tarefas individuais ao longo
de um período de tempo. Gradualmente, os alunos individuais devem poder colorir seus extratos específicos
e falar sobre suas descobertas. A marcação e o relatório de cores não só obrigam os alunos a prestarem
muita atenção ao texto, mas também os envolve na apreciação crítica do texto como uma experiência
literária. Além disso, também desenvolve a confiança do aluno no trabalho de comentários orais.
 Os alunos selecionam linhas significativas, citações ou passagens curtas (10-20 linhas) de uma parte 4 do
trabalho e justificam suas escolhas oralmente. Guie os alunos para que cobrem algumas ou todas as
características pertinentes. A justificativa, com exemplos relevantes, deve envolver a discussão de
características literárias fundamentais, tais como:
o desenvolvimento de planalto
o configuração
o personagens e seus relacionamentos
o tema
o humor.
As seleções podem então ser estendidas a extratos de cerca de 40 linhas - o mesmo comprimento usado no
comentário oral formal. O professor pode então fornecer perguntas orientadoras que cobrem a forma e o
conteúdo do extracto e simular o comentário oral formal. Uma vez que os alunos compreendam e podem
lidar com o processo de comentários orais com confiança, eles podem até fornecer suas próprias perguntas
orientadoras (com ajuda do professor), gravar e avaliar suas próprias orais e compartilhar sua experiência.
A seguinte variação da atividade acima pode ser usada no primeiro ano do curso: os alunos escolhem
passagens-chave no trabalho da parte 4 (ou um trabalho de qualquer outra parte do curso, para fins de
ensino). Ou individualmente ou em grupos, eles analisam estes textos de perto e fornecem comentários
cronometrados sobre eles. O professor mantém um registro dos comentários para determinar o quão bem os
alunos estão melhorando em lidar com análises estreitas e apreciação oral de um extrato.