Você está na página 1de 96

EMPRESA

A Contech atua, desde 1991, nos mercados nacional e internacional.


É uma empresa especializada na fabricação e no desenvolvimento de equipamentos eletrônicos
que visam atender processos de medição, vazão e controle de nível. Seus fundadores e colaboradores são
profissionais altamente qualificados, todos com ampla experiência na área.
A Contech auxilia na busca da melhoria contínua dos processos de seus clientes, com uma forte
aliança estratégica com fornecedores e parceiros comerciais. Somada à capacitação de seus colaboradores,
garante o atendimento das mais exigentes especificações técnicas e está constantemente em busca de
tecnologias inovadoras.
A empresa dispõe de laboratório onde são produzidos e testados os componentes e sistemas, com garantia
de qualidade assegurada e está em conformidade com a NBR ISO 9001/2008 e UL do Brasil Certificações.
ÍNDICE

CONTROLE DE VAZÃO E NÍVEL

04 Medidor de Vazão Tipo Turbina - Série SVTL/SVTG

08 Medidor de Vazão Tipo Micro Turbina - Série FMT

11 Medidor de Vazão Tipo Roda D’Água - Série SPX

14 Medidor de Vazão Tipo Roda D’Água - Série IP81

17 Macromedidor de Vazão Tipo Roda D’Água de Inserção - Série IP-201

19 Medidor de Vazão Eletromagnético - CTH-MAG

23 Medidor de Vazão Tipo Mássico Coriolis - Série TCM

26 Medidor de Vazão Tipo Engrenagem - Série ENGR JV-ENGR

27 Medidor de Vazão Tipo Engrenagem - Série ENGR JV

29 Medidor de Vazão Tipo Vortex para Vapor, Líquidos e Gases - Série VX

45 Medidor de Vazão Tipo Thermal para Gás - Série FT2

50 Rotâmetro para Líquidos, Ar e Gás - Série RC440

53 Chave de Fluxo Tipo Pistão - Série FS10798

54 Chave de Fluxo Tipo Palheta - Série AT

56 Chave de Fluxo Tipo Thermal para Líquidos - Modelo SP - 200/210

58 Chave de Fluxo e Nível Tipo Thermal para Líquidos e Gases - Série FSTH

4 www.contechind.com.br
ÍNDICE

CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

60 Chave de Nível Tipo Bóia Magnética - Série RFS

62 Chave de Nível Tipo Bóia Magnética - Série CBN

64 Chave de Nível Tipo Capacitiva Microprocessada - Série CNC

66 Chave de Nível Tipo Bóia Pêra - Série CNP

67 Chave de Nível Tipo Condutiva - Série LCC

69 Viso Indicador de Nível Magnético - Série ING

72 Transmissor de Nível Tipo Bóia Magnética - Série TIN

74 Transmissor de Nível Ultrassônico - MICROFEX C

77 Transmissor de Nível Radar de Onda Guiada - REFLEX VF03 TDR

78 Radar de Onda Guiada (TRD) - Séries IMPULSE’’

ANALÍTICA E MÓDULOS ELETRÔNICOS

81 Analisador de Líquido, pH/ORP e Condutividade - Modelo A 400S

83 Sensor de Condutividade, pH/ORP, OD - Modelo S 400S

84 Sensor PH/ORP/ Condutividade - Modelo 400S

85 Indicador Digital Microprocessado - Série CTH-2265

88 Computador de Vazão - Série CTH - 2265 - CV

91 Linha Brook - Medidor/Controlador

92 Linha Brook - Rotametro

www.contechind.com.br 5
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO TURBINA


SVTL/SVTG

Características
• Acoplados diretamente a tubulação

do processo.

• Conexões sanitárias, roscas ou flanges.

• Invólucro à prova de tempo e explosão.

• Classificação: BR-Ex d llB T4 IP66

• Versões para líquido ou gás.

• Sinais de saída em pulso ou 4 a 20 mA.

• Opcional: Hart

• Módulo indicador totalizador a bateria.

Aplicações
Os medidores de vazão tipo turbina são acoplados diretamente a tubulação do processo através de conexões,
roscas, flanges ou conexões sanitárias. Com diâmetros de até 12”, estes medidores são utilizados na medição de
vazão em líquidos e gases, podendo ser fabricados em diferentes materiais para atender a vários tipos de fluidos.

Princípio de Funcionamento
O fluido que se desloca no interior da tubulação aciona um rotor montado axialmente dentro do medidor. A
velocidade deste rotor é proporcional à velocidade de deslocamento do fluido no processo. Um sensor (pick-
up magnético) acoplado ao corpo do medidor, tem seu campo magnético alterado a cada passagem de uma das
aletas do rotor, gerando um pulso elétrico que é amplificado e processado na forma de frequência ou corrente. Um
indicador digital, fornecidos pela CONTECH, interpreta este sinal, propiciando a visualização da vazão instantânea,
bem como a sua totalização no tempo.

Instalação
A fim de eliminar os efeitos da turbulência na medição da vazão, deve haver um trecho reto anterior ao medidor
(montante) e outro em sua saída (jusante). O valor típico de trechos retos recomendados é de dez vezes o diâmetro
da tubulação à montante, e de cinco vezes o diâmetro da tubulação à jusante:

D = Diâmetro do Medidor

6 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO TURBINA


SVTL/SVTG

Tabela de Vazões Nominais

LÍQUIDOS
Diâmetro Faixa de
Modelo
nominal IN Vazão m³/h
L9 3/8 0,10 - 1,5
L12 1/2 0,32 - 2,34
L19 3/4 0,67 - 6,8
L25 1 0,9 - 13,8
L31 1.1/4 1,46 - 21,5
L37 1.1/2 1,9 - 29,5
L50 2 3,5 - 52
L62 2.1/2 6,2 - 91,8
L75 3 9 - 143,8
L100 4 18,3 - 282,8
L125 5 32,4 - 455,2
L150 6 46,8 - 648,8
L200 8 76,5 - 1082,6
L250 10 149,3 - 1815,7
L300 12 250 - 2500

GASES
Diâmetro Faixa de
Modelo
nominal IN Vazão m³/h
G9 3/8 0,85 - 8,5
G12 1/2 1,7 - 17
G19 3/4 3,4 - 34
G25 1 8,50 - 85
G37 1.1/2 20,4 - 204
G50 2 34 - 340
G62 2.1/2 85 - 850
G75 3 110 - 1100
G100 4 187 - 1870
G125 5 305 - 3050
G150 6 510 - 5100
G200 8 820 - 8200
G250 10 1270 - 12700
G300 12 2040 - 20400

www.contechind.com.br 7
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO TURBINA


SVTL/SVTG

Especificações Técnicas

• Para líquido: ± 0.5% para vazões entre 10 e 100% da vazão máxima,


Precisão com viscosidade menor que 5 cSt.
• Para gases: ± 1% para vazões entre 10 e 100% da vazão máxima.
• Para líquidos: Dispersão menor que 0,5%
Repetibilidade
• Para gases: Dispersão menor que 0,3%
Alimentação 24Vdc
Consumo 20mA
Sinal de pick-up Frequência com amplitude mínima de 50mVac
Sinal de saída Frequência (24V) ou corrente de 4 a 20mA
Perda de carga Para líquidos: máxima perda de carga menor que 10 PSI.
Flangeada: Limitada pelo tipo de flange adotada, conf. norma ASME.
Pressão de operação
Rosqueada: 2000 a 5000 PSIG
Temperatura de operação -50 a 100ºC (Padrão)
-50 a 150ºC (Especial)
Rolamentos de aço 420, rolamentos de cerâmica e buchas de
Mancais disponíveis
carbeto de tungstênio.
Uso de Filtro
Recomendações
Protetor de Surto
Conexões ao processo Rosca
Flanges
Sanitária
Wafer

Dados Construtivos
Corpo Aço Inox 304, 316 ou especial
Rotor Aço 420, 430 ou especial
Pick-Up Aço Inox 304
Mancais Rolamentos de aço 420, rolamento de cerâmica ou buchas
de carbeto ou tungstênio
Conjunto Equalizador 316 ou especial
Cabeçote Alumínio/Baquelite ou opcional à prova de explosão

Cotas C (Flange - ASME B16,5)


A B
Conexão 150# 300# 600#
1/2” 80 38 88,9 95,3 95,3
3/4” 100 43 98,4 117,5 117,5
1” 120 49 108,0 123,8 123,8
1.1/4” 140 57 117,5 133,4 133,4
1.1/2” 140 63,5 127,0 155,6 155,6
2” 190 70 152,4 165,1 165,1
2.1/2” 240 87 177,8 190,5 190,5
3” 260 97 190,5 209,6 209,6
4” 330 130 228,8 254,0 273,0
5” 345 150 254,0 279,4 330,2
6” 345 176 279,4 317,5 355,6
8” 420 225 343,0 381,0 119,0
Dimensões em milímetros

8 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO TURBINA


SVTL/SVTG

Especificação para Compra


Tipo ØConexão Material Diâmetro Material
Modelos Tipo
Classif. Rotor Eletrônica Sinal de Indica- Alimen- Invólucro
Série Área Conexão Processo Conexão Interno Corpo Saída ção tação
Opções
SVT ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( )
LÍQUIDOS L
GASES G
NAO CLASSIFICADA STD
BR EXD IIB T4 IP66 EXD
ROSCA BSP FEMEA BF
ROSCA BSP MACHO BM
ROSCA NPT FEMEA NF
ROSCA NPT MACHO NM
F. ANSI 150 LB - STD - RF A1
F. ANSI 300 LB - STD - RF A6
F. ANSI 600 LB - STD - RF AB
F. ANSI 900 LB - STD - RF AG
F. ANSI 1500 LB - STD - RF AL
SANITARIA SMS SM
SANITARIA TRI-CLAMP TC
SANITARIA RJT RJ
SANITARIA DIN SD
OUTRAS XX
3/8” 9
1/2” 12
3/4” 19
1” 25
1.1/4” 31
1.1/2” 38
2” 50
2.1/2” 63
3” 75
4” 100
5” 125
6” 150
8” 200
10” 250
12” 300
14” 350
16” 400
18” 450
20” 500
24” 600
AÇO INOX 304 A4
AÇO INOX 316 A6
AÇO INOX 316L 6L
AÇO CARBONO C2
USAR A MESMA CODIFICAÇÃO DO DIÂMETRO DA CONEXÃO
AÇO INOX 304 A4
AÇO INOX 316 A6
AÇO INOX 316L 6L
INOX 420 COM MANCAL DE CARBETO (STANDARD) PARA LIQUIDOS A
INOX 420 COM ROLAMENTO CERAMICO (STANDARD) PARA GAS B
INOX 17.4 PH COM MANCAL DE CARBETO PARA LIQUIDOS C
INOX 17.4 PH COM ROLAMENTO CERAMICO PARA GAS D
PICKUP MAGNETICA COM AMPLIFICADOR EXTERNO (ATE 80º C) 1
PICKUP MAGNETICA COM AMPLIFICADOR EXTERNO E DISSIPADOR (ATE 120º C) 2
PICKUP MAGNETICA COM AMPLIFICADOR EXTERNO E DISSIPADOR (ACIMA 120º C) 3
PULSO FREQUENCIA (STANDARD) 1
4 A 20 MA COM CONVERSOR INTERNO (2 FIOS) 2
DETECTOR DE VAZAO MIN MAX 2 RELES 3
CONTADOR E OU DIVISOR DE PULSOS/ UNIDADE DE VAZAO A RELE 4
4 A 20 MA E OU PULSOS + 2 RELES (INDICACAO LOCAL) 5
4 A 20 MA COM HART E OU PULSOS + 2 ALARMES A OPTO-ACOPLADOR (INDICACAO LOCAL) 6
SEM INDICACAO (CODIFICACAO PARA UTILIZACAO COM INDICADORES REMOTOS) 1
INDICACAO LOCAL E OU TOTALIZACAO (SAIDA DE 4 A 20 MA E OU PULSOS + 2 RELES) CTH 2265I 2
IND LOCAL E OU TOTALIZACAO (SAIDA DE 4 A 20 MA HART E OU PULSOS + ALARMES OPTO-ACOPLADOR) CTH265H 3
INDICACAO LOCAL E OU TOTALIZACAO (SEM SAIDA) CTH2265B 4
90 A 240 VCA E OU 100 A 300VCC (SOMENTE CTH2265I) 1
220 VCA (SOMENTE DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 2
110 VCA (SOMENTE DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 3
24 VCC 4 FIOS (SOMENTE CTH 2265L) 4
24 VCC 2 FIOS (SOMENTE CTH2265H) 5
24 VCC (SOMENTE CTH2265B E CTH2265H DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 6
BATERIA (SOMENTE CTH2265B E CTH2265H) 7
ESPECIAL (OUTROS VALORES MEDIANTE CONSULTA) 8
SEM INVOLUCRO 1
CAB ALUMINIO Ø52 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSOS DE FREQUENCIA 2
CAB BAQUELITE Ø52 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSO DE FREQUENCIA 3
CAB ALUMINIO Ø58 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSOS DE FREQUENCIA (FLUIDO GAS) SAIDA 4 A 20 MA 4
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - PARA SAIDA DE VAZAO MIN E MAX E CONTADOR DE PULSO/ UNIDADE 5
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - A PROVA DE EXPLOSAO PARA USO SEM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 6
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-ON SHORE - PARA USO SEM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 7
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-OFF SHORE - PARA USO SEM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 8
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - PARA USO COM INDICACAO LOCAL 9
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - APROVA DE EXPLOSAO ON-SHORE PARA USO COM INDICACAO LOCAL 10
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - A PROVA DE EXPLOSAO OFF-SHORE PARA USO COM INDICACAO LOCAL 11

www.contechind.com.br 9
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO MICRO TURBINA


SÉRIE FMT

Características
• Capaz de medir vazões baixas, (0,22 l/h. em líquidos e

8,49 l/h em gases).

• Baixa interferência magnética do pick-up.

• Rolamentos adaptados para aplicações especiais.

• Instalação direto na tubulação.

• À Prova de explosão - classificação BR-Ex d llB T4 IP66.

• Comunicação HART.

• Opcional módulo indicador totalizador a bateria.

Aplicações
Os medidores de vazão tipo micro turbina tangencial são acoplados diretamente a tubulação do processo, atra-
vés de conexão com rosca ou flange. Este medidor tem o máximo de sensibilidade devido ao seu sistema de duplo
orifício que aumenta a velocidade do fluxo do fluído tangencialmente ao rotor. Este rotor é balanceado eletro-
nicamente, resultando numa medição com alta precisão e repetibilidade, em líquidos e gases nas mais variadas
condições de aplicação. A geometria destes medidores também elimina a necessidade de equalizadores de fluxo
no processo.

Princípio de Funcionamento
O fluído que se desloca no interior da tubulação aciona um rotor montado tangencialmente dentro do medidor.
A velocidade deste rotor é proporcional a velocidade de deslocamento do fluido no processo. Um sensor (pick-up
magnético) acoplado ao corpo do medidor, tem seu campo magnético alterado a cada passagem de uma das aletas
do rotor, gerando um pulso elétrico que é amplificado e processado na forma de frequência ou corrente.
Um indicador digital, fornecido pela CONTECH, interpreta este sinal, propiciando a visualização da vazão
instantânea, bem como a sua totalização no tempo.

Tabela de Vazões Nominais

Modelo Líquidos (l/h) Gases (l/h)


FM-8-3 25 A 560 LPH 260 A 4200
FM-8-4 115 A 280 LPH 135 A 2000
FM-8-5 4,54 A 180 LPH 68 A 135
FM-8-7 0,22 A 15 LPH 8,5 A 118
FM-8-8 1,15 A 45 LPH 17 A 330

10 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO MICRO TURBINA


SÉRIE FMT

Especificações Técnicas

Precisão • Para líquido: ± 0.5%


• Para gases: ± 0.2%
• Para líquidos: ± 0,1% da leitura
Repetibilidade
• Para gases: ± 0,2% da leitura
Alimentação 12 ou 24Vcc (outra tensão sob consulta)
Consumo 20mA
Sinal de saída 30mV para uma mínima saída linear
Perda de Carga Menor que 10 PSI em líquidos

Pressão de Operação Flangeada - Geralmente é limitada pelo tipo de flange adotada


FNTP OU MS33649-08 - 5000 PSI

Temperatura de operação -50 a 100ºC (Padrão)


-50 a 150ºC (Especial)
Disponibilidade de AISI 440C tipo esfera. Mancal de Carbeto de tungstênio, mancal de grafite
Rolamento AISI 400C tipo esfera, retenção com lubrificação própria
Material de Construção Rotor em aço inox 430f e corpo 316
Uso de Filtro
Recomendações Protetor de Surto
Conexões ao processo ¾-16 UNF-3B – ½-14 NPT-F. AISI Flange - Especial sob consulta

Conexões Elétricas MS3102 A-10SL-4P (2 pinos)


Cabeçote Alumínio à Prova de Explosão

IP-66
www.contechind.com.br 11
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO MICRO TURBINA


SÉRIE FMT

Especificação para compra

No. do Conex.ao Classif. Tipo de D. Con. Material Material Rotor Eletrônica Sinal de Indicação Alimentação Invólucro
FMT-8
Prefixo Processo Área Conexão Processo Conexão Corpo Saída
CONFORME TABELA
VAZÃO NOMINAL

3/4”-16 UNF-3B A
FLANGE 150 LBS F2 F1
FLANGE 600 LBS F3
1/2” NPT- F N
FLANGE 300 LBS F2
FLANGE 900 LBS F4
NAO CLASSIFICADA STD
BR EXD IIB T4 IP66 EXD
ROSCA NPT FEMEA NF
F. ANSI 150 LB - STD - RF A1
F. ANSI 300 LB - STD A6
F. ANSI 600 LB AB
F. ANSI 900 LB AG
3/8” 9
1/2” 12
3/4” 19
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
ACO CARBONO C2
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
INOX 420 COM MANCAL DE CARBETO (STANDARD) PARA LIQUIDOS A
INOX 420 COM ROLAMENTO CERAMICO (STANDARD) PARA GAS B
INOX 17.4 PH COM MANCAL DE CARBETO PARA LIQUIDOS C
INOX 17.4 PH COM ROLAMENTO CERAMICO PARA GAS D
PICKUP MAGNETICA COM AMPLIFICADOR EXTERNO (ATE 80º C) 1
PICKUP MAGNETICA COM AMPLIFICADOR EXTERNO E DISSIPADOR (ATE 120º C) 2
PICKUP MAGNETICA COM AMPLIFICADOR EXTERNO E DISSIPADOR (ACIMA 120º C) 3
PULSO FREQUENCIA (STANDARD) 1
4 A 20 MA COM CONVERSOR INTERNO (2 FIOS) 2
DETECTOR DE VAZAO MIN MAX 2 RELES 3
CONTADOR E OU DIVISOR DE PULSOS/ UNIDADE DE VAZAO A RELE 4
4 A 20 MA E OU PULSOS + 2 RELES (INDICACAO LOCAL) 5
4 A 20 MA COM HART E OU PULSOS + 2 ALARMES A OPTO-ACOPLADOR (INDICACAO LOCAL) 6
SEM INDICACAO (CODIFICACAO PARA UTILIZACAO COM INDICADORES REMOTOS) 1
INDICACAO LOCAL E OU TOTALIZACAO (SAIDA DE 4 A 20 MA E OU PULSOS + 2 RELES) CTH 2265I 2
IND LOCAL E OU TOTALIZACAO (SAIDA DE 4 A 20 MA HART E OU PULSOS + ALARMES OPTO-ACOPLADOR) CTH265H 3
INDICACAO LOCAL E OU TOTALIZACAO (SEM SAIDA) CTH2265B 4
90 A 240 VCA E OU 100 A 300VCC (SOMENTE CTH2265) 1
220 VCA (SOMENTE DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 2
110 VCA (SOMENTE DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 3
24 VCC 4 FIOS (SOMENTE CTH 2265L) 4
24 VCC 2 FIOS (SOMENTE CTH2265H) 5
24 VCC (SOMENTE CTH2265B E CTH2265H DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 6
BATERIA (SOMENTE CTH2265B E CTH2265H) 7
ESPECIAL (OUTROS VALORES MEDIANTE CONSULTA) 8
SEM INVOLUCRO 1
CABECOTE ALUMINIO Ø52 CE 1/2” BSP - SOMENTE PARA SAIDA DE PULSOS DE FREQUENCIA 2
CABECOTE BAQUELITE Ø52 CE 1/2” BSP - SOMENTE PARA SAIDA DE PULSO DE FREQUENCIA 3
CAB ALUMINIO Ø58 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSOS DE FREQUENCIA (FLUIDO GAS) SAIDA 4 A 20 MA 4
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - PARA SAIDA DE VAZAO MIN E MAX E CONTADOR DE PULSO/ UNIDADE 5
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - A PROVA DE EXPLOSAO PARA USO SEM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 6
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-ON SHORE PARA USO SEM INDICACAO LOCAL E OU INDICACAO REMOTA 7
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-OFF SHORE PARA USOS SEM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 8
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - PARA USO COM INDICACAO LOCAL 9
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - APROVA DE EXPLOSAO ON-SHORE PARA USO COM INDICACAO LOCAL 10
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - A PROVA DE EXPLOSAO OFF-SHORE PARA USO COM IND. LOCAL 11

12 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO RODA D’ÁGUA


SÉRIE SPX

Características
• Opção de visor em acrílico permitindo

visualização do fluxo.

• Acoplados diretamente a tubulação do processo.

• Excelente para baixas vazões.

• Módulo indicador totalizador a bateria.

Aplicações & Características


Os medidores de vazão tipo roda d´água SPX são indicados para a medição da vazão de líquidos em tubulações
3/8” a 1”. Estes medidores podem ter o corpo confeccionado em Polipropileno, PVC ou Teflon, adequando-se a apli-
cações com produtos corrosivos, produtos alimentícios, combustíveis, entre outros produtos industriais. Seu visor
(opcional) em acrílico transparente proporciona visualização do fluxo do líquido que escoa pelo processo, podendo
ser utilizado como indicador de fluxo. Em sua construção de rotor tangencial ao corpo, são empregados mancais
especiais, permitindo ótimos resultados na medição de baixas vazões.

Princípio de Funcionamento
Um rotor montado tangencialmente ao corpo do medidor gira com velocidade proporcional a do fluido no proces-
so. Um sensor de efeito “HALL” detecta a passagem das aletas do rotor, gerando pulsos de onda quadrada e enviando-
-os ao módulo eletrônico fornecido pela CONTECH, que indica a vazão instantânea e faz sua totalização.

Instalação
A fim de eliminar os efeitos da turbulência na medição da vazão, deve haver um trecho reto anterior ao medidor
(montante) e outro em sua saída (jusante). O valor típico de trechos retos recomendados é de dez vezes o diâmetro
da tubulação à montante, e de cinco vezes o diâmetro da tubulação à montante em, cinco vezes o diâmetro da tu-
bulação à jusante:

Precisão

www.contechind.com.br 13
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO RODA D’ÁGUA


SÉRIE SPX

Especificações Técnicas

Precisão ± 1%
Alimentação De 6 a 24Vcc
Sinal de saída Pulso / 4-20mA
Pressão de Operação Máxima de 150 PSI
Temperatura de operação 70ºC a 100ºC
Conexões ao processo Rosca Fêmea 3/8”, ½”, ¾” e 1”

Dados Construtivos
Corpo Polipropileno, PVC, Teflon
Rotor Kynar
Visor Acrílico, Polipropileno, PVC, Teflon
Eixo Carbeto tungstênio, cerâmico

Vazão Nominal

Diâmetro Faixa de Medição LPH


3/8” 50 – 1100
1/2” 70 – 2200
3/4” 80 – 4500
1” 120 – 9000

14 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO RODA D’ÁGUA


SÉRIE SPX

Especificações para Compra

Classif. Conexão ØConexão Material Diâmetro Material Sinal de Indica- Eletrônica Alimen- Invólucro
Modelos Corpo Rotor Visor
Série Área Processo Processo Conexão Interno Saída ção tação
Opções
SPX X X X X X X ( ) ( ) ( ) ( ) ( )

NÃO CLASSIFICADA STD

ROSCA BSP FEMEA BF


ROSCA NTP FEMEA NF
F. ANSI 150LB - STD - RF A1

3/8” 9
1/2” 12
3/4” 19
1” 25

POLIPROPILENO PP
PVC PV
TEFLON PT

3/8” 9
1/2” 12
3/4” 19
1” 25

POLIPROPILENO PP
PVC PV
TEFLON PT

EIXO CARBETO 2 IMAS A


EIXO CARBETO 6 IMAS B
EIXO CERAMICO C

ACRILICO PA
POLIPROPILENO PP
PVC PV
TEFLON PV

PULSO FREQUENCIA (STANDARD) 1


4 A 20 MA COM CONVERSOR INTERNO (2 FIOS) 2
DETECTOR DE VAZAO MIN MAX 2 RELES 3
CONTADOR E OU DIVISOR DE PULSOS/ UNIDADE DE VAZAO A RELE 4
4 A 20 MA E OU PULSOS + 2 RELES (INDICACAO LOCAL) 5
4 A 20 MA COM HART E OU PULSOS + 2 ALARMES A OPTO-ACOPLADOR (INDICACAO LOCAL) 6

SEM INDICACAO (CODIFICACAO PARA UTILIZACAO COM INDICADORES REMOTOS) 1


INDICACAO LOCAL E OU TOTALIZACAO (SAIDA DE 4 A 20 MA E OU PULSOS + 2 RELES) CTH 2265I 2
IND LOCAL E OU TOTALIZACAO (SAIDA DE 4 A 20 MA HART E OU PULSOS + ALARMES OPTO-ACOPLADOR) CTH265H 3
INDICACAO LOCAL E OU TOTALIZACAO (SEM SAIDA) CTH2265B 4

PULSOS 1
CONVERSOR 4 A 20 MA 2
DETECTOR MIN MAX VAZAO 3
INDICADOR LOCAL CTH2265I SI

90 A 240 VCA E OU 100 A 300VCC (SOMENTE CTH2265) 1


220 VCA (SOMENTE DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 2
110 VCA (SOMENTE DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 3
24 VCC 4 FIOS (SOMENTE CTH 2265L) 4
24 VCC 2 FIOS (SOMENTE CTH2265H) 5
24 VCC (SOMENTE CTH2265B E CTH2265H DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 6
BATERIA (SOMENTE CTH2265B E CTH2265H) 7
ESPECIAL (OUTROS VALORES MEDIANTE CONSULTA) 8

SEM INVOLUCRO 1
CAB ALUMINIO Ø52 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSOS DE FREQUENCIA 2
CAB BAQUELITE Ø52 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSO DE FREQUENCIA 3
CAB ALUMINIO Ø58 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSOS DE FREQUENCIA (FLUIDO GAS) SAIDA 4 A 20 MA 4
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - PARA SAIDA DE VAZAO MIN E MAX E CONTADOR DE PULSO/ UNIDADE 5
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - A PROVA DE EXPLOSAO PARA USO SEM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 6
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-ON SHORE- PARA USO SEM INDICACAO E OU INDICACAO LOCAL 7
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-OFF SHORE - PARA USO SEM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 8
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - PARA USO COM INDICACAO LOCAL 9
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - APROVA DE EXPLOSAO ON-SHORE PARA USO COM INDICACAO LOCAL 10
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - A PROVA DE EXPLOSAO OFF-SHORE PARA USO COM IND. LOCAL 11

www.contechind.com.br 15
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO RODA D’ÁGUA


SÉRIE IP81

Características
• Acoplados diretamente a tubulação do processo.
• Várias opções de conexão.
• Solução econômica para medição de vazão.
• Ótima relação custo / precisão.
• Opcional módulo eletrônico a bateria

Aplicações
A Série IP81 de medidores de vazão é indicada para a medição da vazão de líquidos com poucos sólidos em suspensão e baixa
viscosidade. Disponível em diversos tipos de materiais, para tubulações de ½” a 12” , utiliza mancais especiais de alta tecnologia,
permitindo ótimos resultados na medição de baixas vazões, sendo aplicável em produtos corrosivos, entre outros produtos industriais.

Princípio de Funcionamento
Um rotor montado tangencialmente ao corpo do medidor gira com velocidade proporcional a do fluido no processo. Um sensor
de efeito “HALL” detecta a passagem das aletas do rotor, gerando pulsos de onda quadrada e enviando-os ao módulo eletrônico
fornecido pela CONTECH, que indica a vazão instantânea e a totalização.

Instalação
A fim de eliminar os efeitos da turbulência na medição
da vazão, deve haver um trecho reto anterior ao medidor
(montante) e outro em sua saída (jusante). O valor típico
de trechos retos recomendados é de dez vezes o diâmetro
da tubulação à montante e de cinco vezes o diâmetro da
tubulação à jusante:

Especificações Técnicas
Precisão ± 1% Dados Construtivos
Alimentação 24Vcc/4 - 20mA/Div. Pulsos Polipropileno,PVC, Teflon
Pulso ou 4-20mA Corpo Aço Carbono ou Aço Inox
Sinal de saída
Pressão de Operação Máx. 10Kgf/cm2 Rotor Kynar
Temperatura de operação 60ºC a 100ºC
Eixo Carbeto/Cerâmica
Conexões ao processo Rosca ou Flange

Vazão Nominal
Diâmetro Nominal (in) Faixa de Vazão (m3/h) Faixa de Vazão (LPM)

1/2 0,32 - 2,34 424,75 - 4247,2,03


3/4 0,67 - 6,8 1,8 a 189
1 09 - 13,8 3 a 302
1,1/4 1,46 - 21,5 3 a 302
1,1/2 1,9 - 29,5 7,1 a 719
2 3,5 - 52 11,7 a 1188
2.1/2 6,2 - 29,5 7,1 a 719
3 9 - 143,8 45 a 4542
4 18,3 - 282,8 122,7 a 12274
5 32,4 - 455,2 213,6 a 21366,6
6 46,8 - 648,8
8 76,5 - 1082,6


16 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO RODA D`ÁGUA


SÉRIE IP81

Especificações para Compra

Classificação Conexão D. Conexão Diâmetro Material Material Rotor Sinal de Indica- Alimen-
Modelos Série Invólucro
Área Processo Processo Interno Inserção Corpo Saída ção tação
Opções
IP81 X X X X X X X ( ) ( ) ( ) ( )
IP81 1
IP82 2
NAO CLASSIFICADA STD
ROSCA NPT MACHO NM
ROSCA BSP MACHO BM
ROSCA BSP FEMEA BF
ROSCA NPT FEMEA NF
F. ANSI 150LB - STD - RF A1
NPT-M NM
BSP-M BM
3/8” 009
1/2” 012
3/4” 019
1” 025
1.1/4” 031
1.1/2” 038
2” 050
2.1/2” 063
3” 075
4” 100
5” 125
6” 150
3/8” 9
1/2” 12
3/4” 19
1” 25
1.1/4” 31
1.1/2” 38
2” 50
2.1/2” 63
3” 75
4” 100
5” 125
6” 150
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
POLIPROPILENO PP
PVC PV
TEFLON TF
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316L 6L
ACO CARBONO C
POLIPROPILENO PP
PVC PV
TEFLON PT
EIXO CARBETO 2 IMAS A
EIXO CARBETO 6 IMAS B
EIXO CERAMICO C
PULSO FREQUENCIA (STANDARD) 1
4 A 20 MA COM CONVERSOR INTERNO (2 FIOS) 2
DETECTOR DE VAZAO MIN MAX 2 RELES 3
CONTADOR E OU DIVISOR DE PULSOS/ UNIDADE DE VAZAO A RELE 4
4 A 20 MA E OU PULSOS + 2 RELES (INDICACAO LOCAL) 5
4 A 20 MA COM HART E OU PULSOS + 2 ALARMES A OPTO-ACOPLADOR (INDICACAO LOCAL) 6
SEM INDICACAO (CODIFICACAO PARA UTILIZACAO COM INDICADORES REMOTOS) 1
INDICACAO LOCAL E OU TOTALIZACAO (SAIDA DE 4 A 20 MA E OU PULSOS + 2 RELES) CTH 2265I 2
IND LOCAL E OU TOTALIZACAO (SAIDA DE 4 A 20 MA HART E OU PULSOS + ALARMES OPTO-ACOPLADOR) CTH265H 3
INDICACAO LOCAL E OU TOTALIZACAO (SEM SAIDA) CTH2265B 4
90 A 240 VCA E OU 100 A 300VCC (SOMENTE CTH2265) 1
220 VCA (SOMENTE DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 2
110 VCA (SOMENTE DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 3
24 VCC 4 FIOS (SOMENTE CTH 2265L) 4
24 VCC 2 FIOS (SOMENTE CTH2265H) 5
24 VCC (SOMENTE CTH2265B E CTH2265H DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 6
BATERIA (SOMENTE CTH2265B E CTH2265H) 7
ESPECIAL (OUTROS VALORES MEDIANTE CONSULTA) 8
SEM INVOLUCRO 1
CAB ALUMINIO Ø52 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSOS DE FREQUENCIA 2
CAB BAQUELITE Ø52 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSO DE FREQUENCIA 3
CAB ALUMINIO Ø58 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSOS DE FREQUENCIA (FLUIDO GAS) SAIDA 4 A 20 MA 4
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - PARA SAIDA DE VAZAO MIN E MAX E CONTADOR DE PULSO/ UNIDADE 5
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - A PROVA DE EXPLOSAO PARA USO SEM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 6
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-ON SHORE 7
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-OFF SHORE 8
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - PARA USO COM INDICACAO LOCAL 9
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - APROVA DE EXPLOSAO ON-SHORE PARA USO COM INDICACAO LOCAL 10

www.contechind.com.br 17
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MACROMEDIDOR DE VAZÃO TIPO RODA


D’ÁGUA DE INSERÇÃO
SÉRIE IP-201/SVTI-EX

Características
• Acoplados diretamente a tubulação por tap ou luva para solda.
• À prova de Tempo ou Prova de explosão - Grau de proteção BR-Ex d llB T4 IP66.
• Para medição de vazão em líquidos.
• Sinal de saída: pulso ou 4 a 20 mA.
• Comprimento da haste de acordo com o diâmetro da tubulação.
• Para tubulações com diâmetros de 4” a 48”.
• Possível instalar e retirar da tubulação em plena carga.
• Copo protetor do rotor contra partículas

• Opcional módulo eletrônico a bateria

Aplicações
Os macromedidores de vazão da série IP201/STVI-EX são indicados para medir
vazões de líquidos em tubulações de médio e grande porte, com a precisão de um
medidor in-line, mas com um custo substancialmente menor. Estes medidores podem
ser instalados, posicionados e removidos com facilidade, sem a necessidade de inter-
rupção do processo.

Princípios de Funcionamento
O fluido que se desloca no interior da tubulação aciona um rotor montado na extremidade da haste do medi-
dor. A velocidade deste rotor é proporcional a velocidade de deslocamento do fluido no processo. Um sensor no
interior da haste tem seu campo magnético alterado com a passagem das aletas do rotor, gerando pulsos elétricos
que são amplificados e processados na forma de frequência ou corrente. Um indicador digital, pré-determinador
e totalizador fornecido pela CONTECH interpreta este sinal, propiciando a visualização da vazão instantânea, bem
como a sua totalização no tempo.

Instalação
A tubulação é perfurada e recebe um tap ou uma luva para soldar, no qual é conectado o conjunto de inserção
com válvula retrátil. A válvula retrátil permite a introdução e alinhamento do macromedidor no interior da tubula-
ção, sem paradas no processo.
A fim de eliminar os efeitos da turbulência na medição da vazão, deve haver um trecho reto anterior ao medidor
(montante) e outro em sua saída (jusante). O valor típico de trechos retos recomendados é de dez vezes o diâmetro
da tubulação à montante, e de cinco vezes o diâmetro da tubulação à jusante:

18 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MACROMEDIDOR DE VAZÃO TIPO RODA


D’ÁGUA DE INSERÇÃO
SÉRIE IP-201

O rotor do medidor deve estar posicionado no centro


da tubulação, para que haja uma leitura correta em
relação ao processo.

Especificações Técnicas
Faixa de Vazão 0,1 a 9,9 m/s
Precisão ±1% para vazões entre 10 e 100% da máxima nominal,
para viscosidade inferior a 5 CP
Repetibilidade Dispersão inferior a ± 0,25%
Alimentação 24Vcc
Consumo 20mA
Sinal de saída Pulso 24V ou corrente de 4 a 20mA
Perda de Carga Menor que 10 PSI
Pressão de Operação 150 PSI para modelo ajustável
1000 PSI para modelo fixo
Temperatura de operação 100ºC
Conexões ao processo Rosca, flange

Dados Construtivos
Corpo Aço Inox 304, 316 ou especial Eixo Carbeto de Tungstênio ou Cerâmica
Rotor Kynar Cabeçote Alumínio
Mancais Buchas de Safira ou Rubi

www.contechind.com.br 19
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MACROMEDIDOR DE VAZÃO TIPO RODA D’ÁGUA


DE INSERÇÃO
SÉRIE IP-201/SVTI-EXD

Especificações para Compra


Classif. Conexão D.Conexão Material Ø Material Sinal de Alimen-
Modelos Rotor Indicação Invólucro
Série Área Processo Processo Conexão Máximo Corpo Saída tação
Opções
IP201 X X X X X X X ( ) ( X) ( ) ( )

NAO CLASSIFICADA STD


BR EXD IIB T4 IP66 SVTI-EXD
LUVA LV
TAP TP
SELA SL
2” 50
2.1/2” 63
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
ACO CARBONO C2
POLIPROPILENO PP
PVC PV
TEFLON PT
4” 100
6” 150
8” 200
10” 250
12” 300
14” 350
16” 400
18” 450
20” 500
24” 600
32” 800
36” 900
40” 1000
44” 1100
48” 1200
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
ACO CARBONO C2
POLIPROPILENO PP
PVC PV
TEFLON PT
EIXO CARBETO 2 IMAS A

EIXO CARBETO 6 IMAS B

EIXO CERAMICO C
PULSO FREQUENCIA (STANDARD) 1
4 A 20 MA COM CONVERSOR INTERNO (2 FIOS) 2
DETECTOR DE VAZAO MIN MAX 2 RELES 3
CONTADOR E OU DIVISOR DE PULSOS/ UNIDADE DE VAZAO A RELE 4
4 A 20 MA E OU PULSOS + 2 RELES (INDICACAO LOCAL) 5
4 A 20 MA COM HART E OU PULSOS + 2 ALARMES A OPTO-ACOPLADOR (INDICACAO LOCAL) 6
SEM INDICACAO (CODIFICACAO PARA UTILIZACAO COM INDICADORES REMOTOS) 1
INDICACAO LOCAL E OU TOTALIZACAO (SAIDA DE 4 A 20 MA E OU PULSOS + 2 RELES) CTH 2265I 2
IND LOCAL E OU TOTALIZACAO (SAIDA DE 4 A 20 MA HART E OU PULSOS + ALARMES OPTO-ACOPLADOR) CTH265H 3
INDICACAO LOCAL E OU TOTALIZACAO (SEM SAIDA) CTH2265B 4
90 A 240 VCA E OU 100 A 300VCC (SOMENTE CTH2265I) 1
220 VCA (SOMENTE DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 2
110 VCA (SOMENTE DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 3
24 VCC 4 FIOS (SOMENTE CTH 2265L) 4
24 VCC 2 FIOS (SOMENTE CTH2265H) 5
24 VCC (SOMENTE CTH2265B E CTH2265H DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 6
BATERIA (SOMENTE CTH2265B E CTH2265H) 7
ESPECIAL (OUTROS VALORES MEDIANTE CONSULTA) 8
SEM INVOLUCRO 1
CAB ALUMINIO Ø52 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSOS DE FREQUENCIA 2
CAB BAQUELITE Ø52 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSO DE FREQUENCIA 3
CAB ALUMINIO Ø58 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSOS DE FREQUENCIA (FLUIDO GAS) SAIDA 4 A 20 MA 4
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - PARA SAIDA DE VAZAO MIN E MAX E CONTADOR DE PULSO/ UNIDADE 5
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - A PROVA DE EXPLOSAO PARA USO SEM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 6
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-ON SHORE - PARA USO EM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 7
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-OFF SHORE - PARA USO SEM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 8
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - PARA USO COM INDICACAO LOCAL 9
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - APROVA DE EXPLOSAO ON-SHORE PARA USO COM INDICACAO LOCAL 10
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - A PROVA DE EXPLOSAO OFF-SHORE PARA USO COM IND. LOCAL 11

20 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO ELETROMAGNÉTICO


CTH – MAG

Características
- Passagem livre evitando obstrução do fluido e sem partes móveis, neutralizando a perda de carga.
- Resposta rápida e ótima estabilidade sobre análise automática, além de ajuste e controle.
- Revestimento interno em Teflon ou Borracha de acordo com a necessidade, além de diversas combinações de mate-
riais dos eletrodos tais como: Hastelloy C ou B, AISI316L, Titânio, Tântalo, Platina compatível com fluidos a ser medido.
- Adota a memória EEPROM para medir dados de operação segura e confiável.
- Tubo sensor com indicação (unidade eletrônica) nas versões compacta ou remota.
- Corpo do tubo sensor altamente robusto, permitindo operar mesmo sob severas condições de trabalho, além da
proteção IP 67 ou IP 68.
- Tecnologia com display LCD digital iluminado de fácil configuração.
- Opção com indicação à bateria.

Descrição dos Produtos


Medidor de vazão eletromagnético é um tipo de instrumento de indução projetado pela lei de Faraday da indução
eletromagnética para medir a vazão de fluidos condutores no tubo. Ele adota a tecnologia de inserção de um chip
único para exercer a excitação digital e emprega barramento de campo CAN local.
O medidor de vazão eletromagnético pode efetuar indicação local e enviar sinal de saída de corrente elétrica entre
4 a 20 mA que pode ser usado para gravar, ajustar e controlar.
Atende diversas aplicações tais como: Indústrias químicas, petroquímicas, alimentícias, saneamento, tratamento de
água e esgoto, farmacêuticas, papel e celulose, têxtil, siderúrgicas, usinas, mineração, etc.

Descrição dos Produtos


Os medidores de vazão eletromagnético consistem de sensor e transdutor de sinal inteligente. E podem ser classifi-
cados em duas estruturas - tipo integral e tipo remoto de acordo com a forma de configuração do sensor e transdutor.
Em relação aos medidores de vazão eletromagnéticos do tipo integral, o transdutor e o sensor são montados dire-
tamente como um todo e não podem ser dissociados. É normalmente utilizado em locais com condições ambientais
apropriados. Para o transdutor de medidores de vazão eletromagnéticos do tipo remoto se compõem em um pro-
duto através de um cabo elétrico especialinterligado ao sensor. O sensor pode ser instalado para grau de proteção
IP-68 e o transdutor pode ser instalado em local para grau de proteção IP-65. É normalmente utilizado em locais em
que a situação ambiental é ruim, tais como poços subterrâneos, que apresentem alta temperatura e em lugares onde
as pessoas não conseguem alcançar.

www.contechind.com.br 21
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO ELETROMAGNÉTICO


CTH – MAG

Especificações Técnicas

Diâmetro Adequado DN15~DN2600 (1/2” a 102’’)


Materiais de Eletrodos 316L (aço inoxidável), Hastelloy C, Hastelloy B, Titânio, Tântalo,
Platina
Condutividade Mínima Líquido com relação de condução maior do que 10 µs/cm
Faixa de Medição 0.1~10m/s (extensível até 15m/s)
Precisão 0,3%, 0,5%,1,0%
Sinais de Saída 4~20mADC, carga<= 750ohm, 0~3kHz, 5V com fonte e largura
variáveis. terminal de alta e frequência de saída de alta eficiên-
cia, interface RS232, RS485, protocolo Hart, PROFIBUS
Pressão de Operação 1,0MPa, 1,6MPa, 4,0MPa, 16MPa (especial)
Temperatura do Fluído -20C~80C, 80C~130C, 130C~180C
Dependendo do material de revestimento
Temperatura do Ambiente Sensor -40C~80C. transdutor -15C~50C
Umidade do Ambiente <= 85% RH (a 20°C)
Alimentação 85~265 VAC ±10%, 50/60 Hz ±1Hz, 18~36 VDC ±10%
Consumo de Energia <=8W
Classificações de Proteção IP65, IP67 e IP68
Materiais do Revestimento PTFE, borracha macia, borracha rígida, FEP, PFA, etc.
Conexão ao processo Flanges
Materiais de Aterramento/proteção 316L (aço inoxidável), HC, Ti, Ta, Cu

22 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO ELETROMAGNÉTICO


CTH – MAG

Especificação para Compra

1. Seleção do Tubo Sensor


Código Diâmetro Nominal Faixa de Vazão Código Diâmetro Nominal Faixa de Vazão
(mm) (m3/h) (mm) (m3/h)
CTH-MAG-15 DN15 0.32~6.36 CTH-MAG-450 DN-450 286.13~5722.65
CTH-MAG-20 DN20 0.57~11.30 CTH-MAG-500 DN-500 353.25~7065.00
CTH-MAG-25 DN25 0.88~17.66 CTH-MAG-600 DN-600 508.68~10173.60
CTH-MAG-32 DN32 1.45~28.94 CTH-MAG-700 DN-700 692.37~13847.40
CTH-MAG-40 DN40 2.26~45.22 CTH-MAG-800 DN-800 904.32~18086.40
CTH-MAG-50 DN50 3.53~70.65 CTH-MAG-900 DN-900 1144.53~22890.60
CTH-MAG-65 DN65 5.97~119.40 CTH-MAG-1000 DN-1000 1413.00~22860.00
CTH-MAG-80 DN80 9.04~180.86 CTH-MAG-1200 DN-1200 2034.72~40694.40
CTH-MAG-100 DN100 14.13~282.60 CTH-MAG-1400 DN-1400 2769.48~55389.60
CTH-MAG-125 DN125 22.08~441.56 CTH-MAG-1600 DN-1600 3617.28~72345.60
CTH-MAG-150 DN150 31.79~635.85 CTH-MAG-1800 DN-1800 4578.12~91562.40
CTH-MAG-200 DN200 56.52~1130.40 CTH-MAG-2000 DN-2000 5652.00~113040.00
CTH-MAG-250 DN250 88.31~1766.25 CTH-MAG-2200 DN-2200 6838.92~136778.40
CTH-MAG-300 DN300 127.17~2543.40 CTH-MAG-2400 DN-2400 8138.88~162777.60
CTH-MAG-350 DN350 173.09~3461.85 CTH-MAG-2600 DN-2600 9551.88~191037.60
CTH-MAG-400 DN400 226.08~4521.60

Código Material do Eletrodo


K1 SS 316L
K2 Hastelloy B
K3 Hastelloy C
K4 Titânio
K5 Tântalo
K6 Alloy
K7 Aço Inox Revestido de Carbeto de Tungstênio
Código Material do Revestimento
C1 PTFE (F4 ou Teflon)
C2 Etileno Propileno Fluorado (FEP)
C3 Fs
C4 Policlorobutadieno (Borracha Macia)
C5 Borracha de Poliuretano (PUR)
C6 Borracha Dura
C7 PFA
Código Função
E1 Classe 0.3%
E2 Classe 0.5%
E3 Classe 1.0%
F1 4~20mADC, load 750
F2 0~3kHz, 5V ativo,frequência
F3 RS 485 interface (Modbus)
F4 HART
T1 Temperatura Normal
T2 Temperatura Alta
T3 Altíssima Temperatura
P1 1.0MPa
P2 1.6MPa
P3 4.0MPa
P4 16MPa
P0 Pressão Especial
D1 220VAC+10%; 50Hz+ 1Hz
D2 24VDC+10%
D3 Bateria
J1 Integral
J2 Remoto
J3 Integral à prova de explosão

www.contechind.com.br 23
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO ELETROMAGNÉTICO


CTH – MAG

2. Especificação do Revestimento
Material do Temp. Máx. Fluído
Principais Funções Aplicação
Revestimento Integral Remoto
1. Plástico mais estável de energia química
viva; resiste ácido clorídrico de ebulição, ácido
sulfúrico, ácido nítrico, ácido nitro clorídrico,
álcalis espessos e todos os tipos de solventes
1. Ácido espesso,
orgânicos não resiste a trifluoreto de cloro, 120ºC
álcalis, etc.
trifluoreto de cloro de alta temperatura, flúor 150ºC
Teflon com corrosão forte
líquido de elevada taxa, corrosão de 100ºC (necessita
(PTFE) 2. Meios sanitários
flúor líquido do ozônio. encomenda
3. Águas residuais
2. O desempenho de resistência à abrasão não é especial)
industriais
tão bom quanto o da borracha de poliuretano.
3. Capacidade de resistir à pressão sub
atmosférica não é tão boa quanto à borracha de
poli clorobutadieno.
Etileno - propileno Mesmo
fluoretizado (FEP) acima
Limite superior de temperatura adequada inferior
Fs 70ºC 80ºC
do teflon, assim como o custo
1. Excelente elasticidade, alta resistência para 80ºC
tração, bom desempenho para resistir abrasão. 120ºC Água, esgoto, lama
Borracha 2. Resiste à corrosão de ácidos de baixa (necessita e celulose com
poli - clorobutadieno densidade em geral, álcalis e sal; não resiste encomenda abrasão fraca
corrosão de materiais oxidados. especial)
Borracha de 1. Forte desempenho para resistir à abrasão Celulose neutra, carvão e
80ºC lama com abrasão forte
poliuretano 2. Desempenho ruim contra corrosão

3. Especificação do Materiais de Eletrodos


Materiais de
Desempenho para resistir à erosão e abrasão
Eletrodos
Aplicável à água industrial, água sanitária, água poluída, etc., com erosão fraca, aplicado em indústria
Stainless steel
química do petróleo, aço e ferro, etc. e em campos de proteção ambiental e do governo
Aço inoxidável Aplicável à água industrial, água sanitária, água poluída, etc., com erosão fraca, aplicado em indústria
0Cr18Ni12Mo2Ti química do petróleo, aço e ferro, etc. e em campos de proteção ambiental e do governo

Resiste a ácido não oxidado, como o ácido nítrico, mistura de nitração, ou a erosão da mistura de ácido
Hastelloy C crômico e ácido sulfúrico; resistindo a sal oxidado, como Fe + + +, Cu ++ ou erosão de outros oxidantes,
tais como a erosão por líquidos hipocloritos com temperatura acima do normal e a água do mar

Resiste a erosão da água do mar, todos os tipos de cloro e hipoclorito, ácidos oxidados (incluindo ácido
sulfúrico fumegante), ácidos orgânicos, álcalis; não resiste à erosão de ácidos de redução mais puros
Titânio
(como o ácido sulfúrico, ácido clorídrico); se existe oxidante em ácidos (tais como ácido nítrico, Fe + + +,
Cu + +) a erosão irá reduzir grandemente.
Bom desempenho para resistência contra erosão, semelhante ao vidro; Além do ácido fluorídrico, ácido
Tântalo nítrico fumegante, álcalis, pode resistir à erosão de quase todos os meios químicos (incluindo ácido
clorídrico em ebulição, ácido nítrico e ácido sulfúrico abaixo de 150 °C). Não resiste a erosão em álcali.

Liga de Pt/Irídio Pode resistir a quase todas os materiais químicos, não é apto para querosene e sal de amônio

Pintura de aço inoxidável


Apto para meios sem erosão e atrito forte
Carboneto de tungstênio

Comentários: Devido a vários tipos de erosão, está sujeito a fatores complexos, tais como temperatura,
densidade, taxa de fluxo, etc. esta seleção é apenas para referência.
Os usuários devem tomar decisões de acordo com as condições práticas, se necessário fazer experiência de
resistência à erosão dos materiais a serem escolhidos.

24 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO MÁSSICO CORIOLIS


SÉRIE TCM

Comunicação
Protocolo HART
Opcional Foundation Fieldbus

Especificações Técnicas
• Fluidos agressivos ou contaminados. • Precisão de ± 0,15 %/± 0,10 %.
• Diâmetro: de 1/2” a 3” • Opcional em 0,1 %.

• Temperatura máxima de 204° C. • Purgação e esterilização excelentes.

• Taxa de pressão de até 350 bar (sob consulta). • Três saídas analógicas.

• Conexões Roscas, Flanges, Sanitária. • Opcional: EX. (à prova de explosão)

O que é um Medidor Mássico Coriolis TCM?


Utilizando o princípio Coriolis, a série TCM de medidores de vazão são ferramentas de controle de processo eficiente
que permite medição de densidade e fluxo em líquidos, massas e gases em tempo real. A linha TCM tem excelente
precisão e ampla rangeabilidade tanto no modelo de tubos simples quanto para de tubos duplos. Os medidores têm
partes fixas e tubos flexíveis de aço inoxidável 316 resultando em um design de fácil limpeza e manutenção. Enquanto o
produto flui através do medidor, o tubo de fluxo é vibrado e as forças Coriolis resultantes são medidas para determinar a
média de fluxo mássico e densidade. Este princípio tem aplicações variadas, de tintas industriais a bebidas e de fluidos
não-newtonianos a fluídos com particulados. Além de fluxo mássico e de densidade, os medidores TCM fornecem
medições de temperatura e fluxo volumétrico. Sinal de saída analógica ou pulso e opções de display local ou remoto
estão disponíveis, com opcionais com protocolo hart, Foundation Fieldbus.

Diâmetro Diâmetro Faixa de Medição Faixa de Medição


Tipo
Interno Conexão kg/h kg/min
TCM 325 4mm* 1/2” 1” 3,3 - 325 0,075 - 5
TCM 650 4mm 1/2” 1” 6,5 - 650 0,15 - 10
TCM 550 8mm* 1/2” 1” 15,5 - 1550 0,4 - 25
TCM 3100 8mm 1/2” 1” 31 - 3100 0,9 - 50
TCM 5500 7mm 2” 55 - 5500 1 - 100
TCM 28K 16mm 2” 280 - 28000 3,3 - 334
TCM 65K 28mm 2” 650 - 65000 10 - 1000
*Tubo Duplo
www.contechind.com.br 25
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO MÁSSICO CORIOLIS


SÉRIE TCM
Especificações Técnicas

Dados Técnicos do Transmissor


1 Saída Analógica 4-20 mA, 2 fios separados galvanicamente programação independente para
massa, densidade, temperatura e totalização.

2 Saídas Analógicas 0-5V (30mA), programação independente para massa, densidade, temperatura
e totalização
Interface RS 485
<30V <100mA
1 Saída de Pulso Ajuste livre para fluxo mássico, coletor aberto VCE , I CE
1 Porta de Saída V <30V I <100mA
Coletor aberto com função batelada CE , CE
2 Portas de Entrada Funções programáveis passivo ON > 4V, OFF < 1V
Display Display de 2 linhas alfanuméricas
Alimentação 14-26 VDC, 100mA
Temperatura 0 até 50°C
Invólucro Invólucro de montagem em parede
Integral ou montagem em parede/painel

Características Recursos Especiais


• Para fluídos (ex. Componentes PU, pinturas) e gases de alta densidade. • Pmax. 350 bar
• Adequado para materiais agressivos e contaminados. • Tempo curto de
• Medidor de vazão mássica, densidade, temperatura e volume de vazão.
resposta
• Excelentes qualidades de depuração e esterilização devido a uma
construção livre de pontos cegos. • Calibragem DKD
• Temperatura média de até +125°C.
• Calibragem individual de 8 pontos incluindo relatório.
• Proteção conforme a ATEX e testes de compatibilidade eletromagnética.
• Alta freqüência de viração e tubos de medição bem equilibrados.

O que é um Medidor Mássico Coriolis TCM?


Dois tubos paralelos têm rotação em sua freqüência ressonante por meio de bobinas. Qualquer vazão mássica
passando pelos tubos gerará forças Coriolis que aparecem sempre que uma massa se move radialmente num sistema
de vibração. As forças têm efeitos opostos nos lados de entrada e saída, deformando os tubos. A excursão dos tubos é
detectada por sensores no lado de entrada e saída. A alternância de fases entre as freqüências de vibração de ambos os
tubos é proporcional à taxa de vazão mássica.
A freqüência ressonante de ambos os tubos se altera conforme a densidade do material. Esse efeito é usado para
determinar a densidade.O nível de deformação dos tubos depende da temperatura. Portanto, a temperatura é medida
para fins de compensação.
Usando-se um sensor, valores primários como vazão mássica, densidade e temperatura podem ser medidos. As
conversões permitem o cálculo de valores adicionais, como volume de vazão e concentração.

26 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO MÁSSICO CORIOLIS


SÉRIE TCM
Especificação para Compra

TCM 028k
Vazão Máx. (Kg/h)

Cod. ANSI Flange Cod. DIN Flange Cod. Proteção EX

AA ANSI FLANGE 0.5" CL 150 DA DIN FLANGE DN15 PN40 EN 1092-1 FORM B1 EX Proteção EX
AB ANSI FLANGE 0.5" CL 300 DB DIN FLANGE DN15 PN100 EN 1092-1 FORM B1
X Sem proteção EX
AC ANSI FLANGE 0.5" CL 600 DC DIN FLANGE DN25 PN40 EN 1092-1 FORM B1

AD ANSI FLANGE 0.5" CL 900 DD DIN FLANGE DN25 PN100 EN 1092-1 FORM B1

AE ANSI FLANGE 1.0" CL150 DE DIN FLANGE DN40 PN40 EN 1092-1 FORM B1
Cod. Eletrônicos / Terminal ( 4 dígitos)
AF ANSI FLANGE 1.0" CL 300 DF DIN FLANGE DN40 PN100 EN 1092-1 FORM B1

AG ANSI FLANGE 1.0" CL 600 DG DIN FLANGE DN50 PN40 EN1092-1 FORM B1 Eletrônicos:
X = sem eletrônicos (somente sobressalente)
AH DH X000
ANSI FLANGE 1.0" CL 900 DIN FLANGE DN50 PN100 EN1092-1 FORM B1 A = caixa de junção
AJ ANSI FLANGE 1.5" CL 150 DJ DIN FLANGE DN80 PN40 EN1092-1 FORM B1
C = eletrônica no local

AK ANSI FLANGE 1.5" CL 300 DK DIN FLANGE DN80 PN100 EN1092-1 FORM B1 Interface:
A = HART
AL ANSI FLANGE 1.5" CL 600 DL DIN FLANGE DN100 PN40 EN1092-1 FORM B1
B = FF - Foundation ™ Fieldbus
CX00
AM ANSI FLANGE 1.5" CL 900 DM DIN FLANGE DN100 PN100 EN1092-1 FORM B1 C = ambos acima
D= RS-485
AN ANSI FLANGE 2.0" CL 150 DN DIN FLANGE DN125 PN40 EN1092-1 FORM B1
E= Modbus
AO ANSI FLANGE 2.0" CL 300 DO DIN FLANGE DN125 PN100 EN1092-1 FORM B1
Voltagem:
AP ANSI FLANGE 2.0" CL 600 DP DIN FLANGE DN25 PN250 EN1092-1 FORM B1 C0X0 D = 24 VDC (standard)
AR ANSI FLANGE 2.0" CL 900 Cod. DIN Flange M= principais (90 - 264 VAC, sob encomenda)

AS ANSI FLANGE 3.0" CL 150 RA DIN FLANGE DN15 C00X X = (reservado para opções futuras)
AT ANSI FLANGE 3.0" CL 300 RB DIN FLANGE DN25

AU ANSI FLANGE 3.0" CL 600 RC DIN FLANGE DN40

AV ANSI FLANGE 3.0" CL 900 RD DIN FLANGE DN50 Cod. Opções Mecânicas ( 4 dígitos)

AW ANSI FLANGE 4.0" CL 150 RE DIN FLANGE DN19 Faixa de Temperatura:


S = -20 até 100ºC
AX ANSI FLANGE 4.0" CL 300 RF DIN FLANGE DN80 X000
L = -100º até 100ºC
AY ANSI FLANGE 4.0" CL 600 RG DIN FLANGE DN100 H = -20º até 200ºC
AZ Cod. JIS Flange
ANSI FLANGE 4.0" CL 900
Faixa de Pressão:
Cod. Triclamp Flange JA JIS FLANGE JIS 15MM 10K/20K A = 6 bar sem disco de ruptura (opcional)
0X00 E = 40 bar sem disco de ruptura (opcional)
TA TRICAMP FLANGE 0.5" JB JIS FLANGE JIS 15MM 40K G = 100 bar com disco de ruptura
H= 340 bar
TB TRICAMP FLANGE 0.75" JC JIS FLANGE JIS 15 MM 40K

TC TRICAMP FLANGE 1.0" JD JIS FLANGE JIS 25MM 10K/20K 00X0 Precisão: S = standard
TD TRICAMP FLANGE 1.5" JE JIS FLANGE JIS 25MM 40K Comprimento:
TE TRICAMP FLANGE 2.0" JF JIS FLANGE JIS 25MM 40K 000X S = padrão
M = máximo
TF TRICAMP FLANGE 2.5" JG JIS FLANGE JIS 40MM 10K

TG TRICAMP FLANGE 3" JH JIS FLANGE JIS 40MM 20K

TH TRICAMP FLANGE 4" JJ JIS FLANGE JIS 50MM 10K


Cod. Female Thread JK JIS FLANGE JIS 50MM 20K
FEMALE THREAD 0.5” BSPP
FA JL JIS FLANGE JIS 50MM 40K

JM JIS FLANGE JIS 80MM 10K

JN JIS FLANGE JIS 80MM 20K

JP JIS FLANGE JIS 100MM 10K Montagem Montagem Montagem


painel campo remoto campo integral
JR JIS FLANGE JIS 100MM 10K

www.contechind.com.br 27
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO ENGRENAGEM


SÉRIE ENGR JV-ENGR

Características
• Acoplado diretamente a tubulação do processo.

• Prova de Tempo/Prova de explosão - grau

de proteção BR-Ex d llB T4 IP66.

• Aplicado na medição de vazão de líquidos viscosos.

• Sinal de saída: pulso ou corrente de 4 a 20 mA.

• Comunicação: HART.

Aplicações
Os medidores de vazão do tipo “engrenagem” são acoplados diretamente à tubulação do processo através de co-
nexão tipo rosca ou flange. Indicados para medição de vazão de líquidos viscosos, propiciam uma excelente resposta
dinâmica na medição de graxas, óleos lubrificantes e combustíveis.

Princípio de Funcionamento
O fluido se desloca no interior do medidor, levado da entrada para a saída, através dos espaços entre os dentes
de suas engrenagens. A cada espaço cabe uma porção bem definida do fluido, o que caracteriza o medidor como
volumétrico. Um sensor acoplado ao corpo do medidor detecta a passagem dos dentes das engrenagens, gerando
pulsos elétricos que são amplificados, modificados e enviados a um indicador digital, pré-determinador ou totaliza-
dor fornecido pela CONTECH.

Instalação
Os medidores de vazão do tipo engrenagem são instalados diretamente na tubulação através de suas conexões
com rosca fêmea, ou através de outro tipo de conexão, conforme solicitação do cliente.

28 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO ENGRENAGEM


SÉRIE ENGR JV

Especificações Técnicas

Precisão ± 0.5% do fundo de escala


Repetibilidade 0,1% da leitura
Potência Consumida 0,5 W para pulsos (opcional 4 a 20 m.A)
Alimentação 10 a 28 Vcc (3 fios)
Temperatura de operação 40°C a 85°C (standard), opcional até 205 °C
Faixa de Vazão Vide tabela de faixa de vazão
Pressão de operação 5000 PSI
Faixa de Viscosidade 1 a 10.000 cSt
Corpo AISI 304, AISI316 ou Alumínio, Engr. Aço Inox 17- PH,
Materiais de Construção
Rolamentos AISI 440, Vedação Oring em Viton ou Teflon
Conexões ao Processo Rosca NPT-F ou Flange

Faixa de Vazão

Diâmetros das Faixa de vazão Faixa de vazão


Modelo
conexões (GPM) (LPM)
¼” NPTF JV(X) 12KG 0,003 - 0,8 0,011 - 3,03
¼” NPTF JV(X) 20KG 0.01 – 2.0 0,03 – 7,57
½” NPTF JV(X) 30 KG 0.03 – 7.0 0,11 – 26,4
¾” NPTF JV(X)– 60KG 0.05 – 20 0,18 – 75,7
1 ¼” NPTF JV(X)– 80KL 0.5 – 60 1,89 – 227,1
1 ¼” NPTF JV(X)– 90KL 1 – 120 3,78 - 454,2

Onde X: A = Alumínio M= AISI 304 S=AISI 316

www.contechind.com.br 29
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO ENGRENAGEM


SÉRIE ENGR JV

Especificações Compra

Modelos Classif. Conexão Diâmetro Material Diâmetro


Série Eletrônica Indicação Alimentação Invólucro
Opções Área Processo Interno Conexão Conexão
ENGR ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( )
JVA 10KL 100
JVA 20KL 101
JVA 60KL 102
JVA 80KL 103
JVA 90KL 104
JVM 10KL 105
JVM 20 KL 106
JVM 60KL 107
JVM 80KL 108
JVM 90KL 109
JVS 10KL 110
JVS 20KL 111
JVS 60KL 112
JVS 80KL 113
JVS 90KL 114
NAO CLASSIFICADA STD
CLASSIFICADA EXD
ROSCA BSP FEMEA BF
ROSCA BSP MACHO BM
ROSCA NPT FEMEA NF
ROSCA NPT MACHO NM
F. ANSI 150 LB - STD - RF A1
F. ANSI 300 LB - STD - RF A6
F. ANSI 600 LB - STD - RF AB
F. ANSI 900 LB - STD - RF AG
F. ANSI 1500 LB - STD - RF AL
1/4” 6
1/2” 12
3/4” 19
1.1/4” 31
2” 50
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
ACO CARBONO C2
1/4” 6
1/2” 12
3/4” 19
1.1/4” 31
2” 50
PICKUP MAGNETICA COM AMPLIFICADOR EXTERNO (ATE 80º C) 1
PICKUP MAGNETICA COM AMPLIFICADOR EXTERNO E DISSIPADOR (ATE 120º C) 2
PICKUP MAGNETICA COM AMPLIFICADOR EXTERNO E DISSIPADOR (ACIMA 120º C) 3
SEM INDICACAO (CODIFICACAO PARA UTILIZACAO COM INDICADORES REMOTOS) 1
INDICACAO LOCAL E OU TOTALIZACAO (SAIDA DE 4 A 20 MA E OU PULSOS + 2 RELES) CTH 2265I 2
IND LOCAL E OU TOTALIZACAO (SAIDA DE 4 A 20 MA HART E OU PULSOS + ALARMES OPTO-ACOPLADOR) CTH265H 3
INDICACAO LOCAL E OU TOTALIZACAO (SEM SAIDA) CTH2265B 4
90 A 240 VCA E OU 100 A 300VCC (SOMENTE CTH2265) 1
220 VCA (SOMENTE DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 2
110 VCA (SOMENTE DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 3
24 VCC 4 FIOS (SOMENTE CTH 2265L) 4
24 VCC (SOMENTE CTH2265B E CTH2265H DETECTOR DE VAZAO CONTADOR DE PULSOS) 6
ESPECIAL (OUTROS VALORES MEDIANTE CONSULTA) 8
SEM INVOLUCRO 1
CABECOTE ALUMINIO Ø52 CE 1/2” BSP - SOMENTE PARA SAIDA DE PULSOS DE FREQUENCIA 2
CABECOTE BAQUELITE Ø52 CE 1/2” BSP - SOMENTE PARA SAIDA DE PULSO DE FREQUENCIA 3
CAB ALUMINIO Ø58 CE 1/2” BSP - PARA SAIDA PULSOS DE FREQUENCIA (FLUIDO GAS) SAIDA 4 A 20 MA 4
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - PARA SAIDA DE VAZAO MIN E MAX E CONTADOR DE PULSO/ UNIDADE 5
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - A PROVA DE EXPLOSAO PARA USO SEM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 6
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-ON SHORE PARA USO SEM INDICACAO LOCAL E OU INDICACAO REMOTA 7
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-OFF SHORE PARA USOS SEM INDICACAO E OU INDICACAO REMOTA 8
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - PARA USO COM INDICACAO LOCAL 9
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - APROVA DE EXPLOSAO ON-SHORE PARA USO COM INDICACAO LOCAL 10
CAB ALUMINIO Ø120 X 140 CE 2 X 3/4” NPT F - A PROVA DE EXPLOSAO OFF-SHORE PARA USO COM IND. LOCAL 11

30 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

Medidor em Linha Modelo M22/23


• O medidor de vazão M22/23-V é uma solução barata de

monitoramento de fluxo volumétrico para a maioria dos

líquidos.

• M22/23-VT incorpora medição de temperatura para

providenciar uma leitura compensada de vazão de massa de

vapor saturado.

• O medidor multivariável M22/23-VTP faz leituras de vazão,

temperatura, pressão e densidade com um único dispositivo

instalado.

• Montagem e linha para tubulações 1/2” a 8”.

• Montagem de inserção permite a instalação em qualquer

tubulação acima de 2”.

• Fácil de instalar e usar.

• Alcances, saídas e displays configuráveis em campo.

• Comunicações em protocolo HART.


Comunicação - HART • Comunicações Modbus disponíveis.

• Aprovação FM CENELEC/ATEX pendente.

• Opcional: EX. (à prova de explosão)

Os medidores de vazão tipo vortex série VX da Contech utilizam três elementos de sensoreamento– Um sensor de ve-
locidade de vórtice, um sensor de temperatura RTD e um transdutor de pressão de estado sólido, para medir a vazão de
gases, líquidos e vapor. Como o medidor série VX pode medir todas as variáveis do processo com um único dispositivo,
tem precisão excepcional e reduz custos de instalação.
Para aumentar a confiabilidade, os medidores de vazão de inserção Modelo M23 possuem um design sem partes móveis,
e uma construção soldada e resistente. Eles são facilmente instalados com conexões de processo flangeadas ou do tipo
macho-NPT em qualquer tubulação de duas polegadas ou mais. Retrator ou equipamento de “hot tap” opcionais simpli-
ficam operações de manutenção.
Os medidores série VX providencia excelente alcance e uma baixa queda permanente de pressão. Para simplificar a
instalação e utilização, todas as variáveis medidas e menus de programação estão disponíveis no display com facilidade
de acesso e configuração. Sistemas que usam medições de processos externos para calcular o a vazão de massa podem
não permitir compensação adequada devido ao fato que as condições de processo podem mudar radicalmente entre o
ponto da medição de velocidade até o ponto onde as medições de temperatura e pressão estão sendo feitas. Como o
medidor de vazão multivariável série VX mede todos esses parâmetros em uma só localização, ele possui um processo
de medida mais preciso.
A linha de produtos está disponível com uma ampla gama de opções e configurações para atender seus requisitos espe-
cíficos de aplicação.

www.contechind.com.br 31
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

Série VX Modelo M22-VTP/M23-VTP


Oferece a você funcionalidade de computador de vazão em um dispositivo compacto.
Esse instrumento multivariável incorpora sensores de temperatura e pressão para gerar uma leitura instantânea de
vazão compensada de gases, líquidos e vapor. Além das saídas para massa totalizada e configurações de alarme,os ele-
trônicos configuráveis em campo fazem até três saídas analógicas de 4-20 mA de cinco medições de processos,incluindo
taxa de vazão volumétrica taxa de vazão de massa, pressão, temperatura e densidade.

Série VX Modelo M22-VTP/M23-VT


Integra um sensor de temperatura RTD platinado, de precisão, com 1000 Ohms,que pode ser usado para calcular
e gerar a leitura da saída de massa compensada. Esse dispositivo é normalmente usado para medir taxas de vazão de
vapor saturado.

Série Modelo M23-V


Faz uma leitura direta da taxa de vazão volumétrica–-geralmente a solução com melhor custo benefício para monito-
rar a vazão em aplicações que vão de fluxos gerais de água até medição de vazão de hidrocarbonetos.

Série VX Modelo M22-EM/M23-EM


A opção de monitoramento de energia do modelo M23 permite cálculo em tempo real do consumo de energia para
uma fábrica ou processo.O medidor pode ser programado para medir vapor água quente ou gelada. O medidor de vazão
Modelo M23-VTP monitora um lado do processo, seja no envio ou no retorno, e usa a entrada de um segundo sensor
de temperatura no lado oposto do processo para calcular a mudança na energia. Unidades de energia selecionáveis
incluem BTU, JOULES, CALORIA, WATT-HORA e CAVALOS-HORA. Os eletrônicos locais ou remotos indicam duas tempera-
turas, delta T, massa total e energia total.

Especificação
Precisão
Precisão na taxa de vazão de massa para gás e vapor baseado em um alcance de pressão de 50-100%.

Medidor de Vazão tipo vortex Série VX Modelo M22


Variáveis de Processo Líquidos Gás e Vapor
Taxa de vazão volumétrica ± .7% da taxa ± 1% da taxa
Taxa de Vazão de Massa ± 1%da taxa ± 1.5% da taxa
Temperatura ± 2°F (± 1°C) ± 2°F (± 1°C)
Pressão ± .3% da escala completa ± .3% da escala completa
Densidade ± .3% da leitura ± .5% da leitura

Medidor de Vazão tipo vortex Série VX Modelo M23


Variáveis de Processo Líquidos Gás e Vapor
Taxa de vazão volumétrica ± 1.2% da taxa ± 1.5% da taxa
Taxa de Vazão de Massa ± 1.5% da taxa ± 2.0% da taxa
Temperatura ± 2°F (± 1°C) ± 2°F (± 1°C)
Pressão ± .3% da escala completa ± .3% da escala completa
Densidade ± .3% da leitura ± .5% da leitura

32 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

Repetibilidade
Precisão de vazão de massa……………....................... ± .2% da taxa
Precisão de vazão volumétrica ……........................... ± .1% da taxa
Temperatura…………..……................................................± .2°F (± .1°C)
Pressão …………………….................................................... ± .05% da escala completa
Densidade …………………….............................................. ± .1% da leitura

Estabilidade acima de 12 meses


Precisão de vazão de massa……………........................ ± .2% da taxa
Precisão de vazão volumétrica ……............................ ± insignificante
Temperatura…………..……................................................. ± .9°F (± .5°C)
Pressão ……………………..................................................... ± .1% da escala completa
Densidade ……………………............................................... ± .1% da leitura

Tempo de Resposta
Ajustável de 1 a 100 segundos.

Especificações Operacionais

Temperatura ambiente e de processo


• Temperatura padrão de processo (código ST): -40 a 500°F (-40 a 260°C)
• Alta temperatura de processo (código HT): até 750°F (400°C)
• Ambiente em operação: -5 a 140°F(-20 a 60°C)
• Ambiente em armazenagem: -40 a 150°F (-40 a 65°C)

Líquidos
Classificações do transdutor de pressão Gás e Vapor

Pressão de operação de escala completa Pressão máxima acima da escala


PSI BAR PSI BAR
30 2 60 4
100 7 200 14
300 20 600 40
500 35 1000 70
1500 100 2500 175

www.contechind.com.br 33
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

Classificações de pressão - M23

Tipo de
Processo Classificação Código
Conexão

Macho NPT de 2 pol. ANSI 600lb. CNPT


Conexão de Flange de 150lbs. e 2 pol. ANSI 150lb. C150
Compressão Flange de 300lbs. e 2 pol. ANSI 300lb. C300
Flange de 600lbs. e 2 pol. ANSI 600lb. C600

Macho NPT de 2 pol. 50 Psig (3.5 BarG) PNPT


Preme Gaxeta Flange de 150 lbs. e 2 pol. 50 Psig (3.5 BarG) P150
Flange de 300lbs. e 2 pol. 50 Psig (3.5 BarG) P300

Preme Gaxeta & Macho NPT de 2 pol. ANSI 300lb. PNPT & RR
Retrator Removível Flange de 150lbs. e 2 pol. ANSI 150lb. P150 & RR
Flange de 300lbs. e 2 pol. ANSI 300lb. P300 & RR

Macho NPT de 2 pol. ANSI 600lb. PNPTR


Preme Gaxeta &
Flange de 150lbs e 2 pol. ANSI 150lb. P150R
Retrator Permanente
Flange de 300lbs. e 2 pol. ANSI 300lb. P300R
Flange de 600lbs. e 2 pol. ANSI 600lb. P600R

Requisitos de Energia
• Modelo M23-V: 12-36 VDC autoalimentado.
• Modelo M23-VTP, opção DC : 12-36 VDC, 100 mA max.
• Modelo M23-VTP, AC : 85-240 VAC, opção 50/60Hz, 2 Watts.

Display
• Display LCD digital alfanumérico de 2 x 16 caracteres;
• Seis botões para configuração completa em campo;
• Botões podem ser operados com acessórios magnéticos sem remoção dos invólucros;
• Display pode ser montado em intervalos de 90° para melhor visualização.

Sinais de Saída
• Analógico: 4-20 mA, alimentado para medidor volumétrico;
• Alarme: Relê de estado sólido, 40 VDC;
• Pulso Totalizador: pulso de 50 milisegundos, 40 VDC;
• Volumétrico: Um analógico, um pulso totalizador, HART;
• Multivariável: Até três sinais analógicos, três alarmes, um pulso totalizador, HART;
• Opção multivariável: Monitoramento de processo Modbus.

34 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

Especificações Físicas
Materiais Úmidos
Aço Inoxidável 316L, mais:
• Selante de Rosca baseado em Dupont Teflon® em modelos com transdutor de pressão.
• Gaxeta Dupont Teflon® em modelos de temperatura padrão com preme gaxeta.
• Gaxeta baseada em grafite em modelos de alta temperatura com preme gaxeta.

Aprovações FM
A prova de explosão para Classe I, Divisão 1, Grupos B, C & D
A prova de ignição de pó para Classe II/III, Divisão 1, Grupos E, F & G
Nema Tipo 4x e IP66
T6 em Tamb = 140°F (60°C)

Considerações de Dimensionamento
Condições de Instalação
Diâmetro da Tubulação
Condição
ANTES DEPOIS

Um cotovelo de 90°antes do medidor 10D 5D


Dois cotovelos de 90° antes do medidor 15D 5D
Dois cotovelos de 90° antes do medidor fora do plano 25D 5D
Redução antes do medidor 10D 5D
Expansão antes do medidor 20D 5D
Válvula parcialmente aberta 25D 5D

Alcance de Velocidade
Velocidade máxima, líquido: 30 pés/seg (9 metros/segundo);
Velocidade mínima, líquido: 1 pé/seg (.3 metros/segundo);
Velocidade máxima, gás ou vapor: 300 pés/seg (90 metros/segundo);
Consulte o Programa Contech de Dimensionamento para fácil cálculo do alcance de vazão.

Faixas mínimas e máximas de vazão de água


Faixa Diâmetro - M22
Diâmetro (mm) 15 20 25 40 50 80 100 150 200
Vazão min. (m³/h) 0,2 0,3 0,5 1,3 2,1 4,7 8,1 18 32
Vazão máx. (m³/h) 5 9 15 38 63 140 244 554 970

Faixa Diâmetro - M23


Diâmetro (mm) 80 150 200 300 400 600
Vazão min. (m³/h) 5.2 20.4 35.4 79.2 125 284
Vazão máx. (m³/h) 157 614 1062 2337 3753 8537

www.contechind.com.br 35
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

M22 - Faixas de vazão mínimas e máximas de vapor saturado (Lb/hr)


Tamanho nominal das tubulações (pol)
Pressão 0.5 0.75 1 1.5 2 3 4 6 8
6.5 12 20 49 82 183 318 722 1264
5 psig
52 122 265 650 1087 2431 4231 9594 16806
15 27 46 112 187 419 728 1652 2893
100 psig
271 639 1386 3405 5690 12729 22156 50233 87998
20 37 62 151 253 565 983 2229 3905
200 psig
493 1163 2525 6203 10365 23184 40354 91494 160279
24 45 74 182 304 680 1184 2685 4704
300 psig
716 1688 3664 9000 15040 33642 58556 132763 232575
28 51 85 209 349 780 1358 3079 5393
400 psig
941 2220 4816 11831 19770 44222 76971 174516 305717

500 psig 31 57 95 233 389 870 1514 3433 6014


1170 2760 5988 14711 24582 54987 95710 217001 380148

M22 - Faixas de vazão mínimas e máximas de vapor saturado (kg/hr)


Tamanho nominal das tubulações (mm)
Pressão 0.5 0.75 1 1.5 2 3 4 6 8
3 5 8 19 32 72 126 286 500
0 barg
18 42 91 224 375 838 1459 3309 5797
6 11 18 45 75 167 290 658 1153
5 barg
95 224 485 1192 1992 4455 7754 17581 30799
8 15 24 59 99 222 387 877 1537
10 barg
168 397 862 2118 3539 7915 13777 31237 54720
9 17 29 71 119 266 463 1050 1840
15 barg
241 569 1236 3036 5073 11347 19750 44779 78444
11 20 33 81 136 304 529 1199 2100
20 barg
314 742 1610 3956 6611 14787 25738 58355 102226

30 barg 13 24 40 99 165 369 642 1455 2548


463 1092 2370 5822 9729 21763 37880 85884 150451

36 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

M22 - Faixas de vazão mínimas e máximas (SCFM) Ar a 70°F


Tamanho nominal das tubulações (pol)
Pressão 0.5 0.75 1 1.5 2 3 4 6 8
1.8 3 5 13 22 50 87 198 347
0 psig 221
18 41 90 369 826 1437 3258 5708
5 9 15 38 63 141 245 555 972
100 psig
138 325 704 1730 2890 6466 11254 25515 44698
7 13 21 52 86 193 335 761 1332
200 psig
258 609 1322 3248 5427 12140 21131 47911 83931
8 15 25 63 104 234 407 922 1615
300 psig
380 896 1944 4775 7978 17847 31064 70431 123375
10 18 29 72 120 269 467 1060 1857
400 psig
502 1183 2568 6309 10542 23580 41043 93057 163000

500 psig 11 20 33 80 134 300 521 1182 2071


624 1472 3195 7849 13115 28034 51063 115775 203000

M22 - Faixas de vazão de ar mínimas e máximas (nm3/hr) Ar a 20°C


Tamanho nominal das tubulações (mm)
Pressão 15 20 25 40 50 80 100 150 200
3 5 9 21 36 79 138 313 549
0 barg
28 66 142 350 584 1307 2275 5157 9034
7 13 21 52 87 194 337 764 1339
5 barg
165 390 847 2080 3476 7775 13533 30682 53749
9 17 29 70 117 262 457 1035 1814
10 barg
304 716 1554 3819 6381 14273 24844 56329 98676
11 21 34 85 142 317 551 1250 2190
15 barg
442 1044 2265 5565 9299 20801 36205 82087 143801
13 24 40 97 162 363 632 1434 2511
20 barg
582 1373 2979 7318 12229 27354 47612 107949 189105

30 barg 16 29 48 118 198 442 770 1745 3057


862 2034 4414 10843 18119 40529 70544 159942 280187

www.contechind.com.br 37
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

Tamanho nominal das tubulações (pol)


Pressão 3 6 8 12 16 24
205 800 1385 3099 4893 11132
5 psig
2721 10633 18412 41196 65039 147954
468 1831 3170 7092 11197 25472
100 psig
14246 55674 96407 215703 340546 774698
632 2471 4278 9572 15111 34377
200 psig
25948 101405 175595 392880 620268 1411029
762 2976 5153 11530 18203 41410
300 psig
37652 147145 254799 570093 900047 2047489
873 3412 5908 13219 20870 47477
400 psig
49494 193420 334930 749382 1183103 2691404

500 psig 974 3805 6588 14741 23272 52942


61543 240507 416468 931816 1471125 3346615

M23 - Faixas de vazão mínimas e máximas de vapor saturado (kg/h)


Tamanho nominal das tubulações (mm)

Pressão 80 150 200 300 400 600


81 316 548 1226 1936 4404
0 barg
938 3667 6350 14209 22432 51039
187 729 1263 2826 4461 10151
5 barg
4986 19486 33742 75495 119189 271187
249 972 1683 3767 5947 13530
10 barg
8859 34620 59949 134132 211764 481821
298 1164 2016 4510 7120 16200
15 barg
12700 49629 85939 192283 303570 690705
340 1329 2301 5148 8128 18493
20 barg
16550 64676 111995 250581 395609 900119

30 barg 413 1612 2791 6246 9860 22435


24357 95187 164827 368789 582234 1324739

38 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

M23 - Faixas de vazão mínimas e máximas (SCFM) Ar a 70°F


Tamanho nominal das tubulações (pol)

Pressão 3 6 8 12 16 24
56 220 381 852 1345 3059
0 psig
924 3611 6253 13991 22089 50250
157 615 1065 2383 3763 8560
100 psig
7236 28279 48969 109564 172977 393500
216 843 1460 3266 5156 11729
200 psig
13588 53101 91950 205732 324804 738886
262 1022 1770 3960 6251 14221
300 psig
19974 78059 135169 302430 477467 1086176
301 1175 2034 4551 7186 16346
400 psig
26391 103136 178593 399588 630859 1435121

500 psig 335 1310 2269 5077 8015 18233


32834 128314 222191 497136 784865 1785464

M23 - Faixas de vazão de ar mínimas e máximas (Nm³/h) Ar a 20°C


Tamanho nominal das tubulações (mm)

Pressão 80 150 200 300 400 600


89 347 601 1345 2124 4833
0 barg
1463 5716 9897 22145 34962 79547
217 847 1467 3282 5181 11788
5 barg
8702 34006 58885 131751 208004 473266
294 1148 1987 4446 7020 15972
10 barg
15975 62430 108105 241878 381870 868857
355 1385 2399 5368 8474 19282
15 barg
23280 90979 157542 352487 556497 1266182
407 1589 2751 6156 9718 22112
20 barg
30615 119642 207175 463539 731823 1665095

30 barg 495 1934 3349 7493 11829 26915


45361 177268 306961 686801 1084302 2467081

www.contechind.com.br 39
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

Desenho Dimensional

Desenho Dimensional

40 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

Desenho Dimensional

Desenho Dimensional

www.contechind.com.br 41
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

PESO
Tamanho nominal ANSI 150 ANSI 300 ANSI 600
L H
do medidor de vazão (PN16) (PN 40) (PN 64)
4.6 pol. 14.8 pol. 12 Lb 12.5 Lb 13 Lb
1/2 Polegada (15mm)
(116 mm) (376 mm) (5.5 kg) (5.7 Kg) (5.9 Kg)
4.8 pol. 15 pol. 13Lb 14 Lb 14.5 Lb
3/4 Polegada (20mm)
(122 mm) (381 mm) (5.9 Kg) (6.4 Kg) (6.6 Kg)
5 pol. 15 pol. 13.4 Lb 16.3 Lb 16.3 Lb
1 Polegada (25 mm)
(126 mm) (381 mm) (6.1 Kg) (7. Kg) (7.4 Kg)
5.5 pol. 15 pol. 14.5 pol. 22.7 Lb 24.6 Lb
1 1/2 Polegada (40 mm)
(140 mm) (384 mm) (6.6 Kg) (10.3 Kg) (11.2 Kg)
6.0 pol. 15.3 pol. 19.4 Lb 26.8 Lb 33.2 Lb
2 Polegadas (50 mm)
(153 mm) (389 mm) (8.8 Kg) (12.2 Kg) (15.1 Kg)
7.0 pol. 15.8 pol. 27.5 Lb 39.4 Lb 56.1 Lb
3 Polegadas (80 mm)
(175 mm) (401 mm) (12.5 Kg) (17.9 Kg) (25.5 Kg)
8.0 pol. 16.2 pol. 43.3 Lb 60.3 Lb 96 Lb
4 Polegadas (100 mm)
(203 mm) (411 mm) (19.7 Kg) (27.4 Kg) (43.6 Kg)
9 pol. 17.3 pol. 48.4 Lb 96 Lb 178 Lb
6 Polegadas (150 mm)
(229mm) (439 mm) (22.0 Kg) (43.6 Kg) (80.8 Kg)
10.5 pol. 18.2 pol. 71 Lb 148 Lb 299 Lb
8 Polegadas (200 mm)
(267 mm) (462 mm) (32.2 Kg) (67.4 Kg) (136 Kg)

Adicione 11 Lbs (5kg) para eletrônicos remotos

42 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

PESO
Tamanho nominal
L H
do medidor de vazão
2.8 pol. 14.8 pol. 10.1 Lb
1 Polegada (25mm)
(71 mm) (376 mm) (4.6 Kg)
2.8 pol. 15.1 pol. 11.9 Lb
1 1/2 Polegada (40mm)
(71 mm) (384 mm) (5.4 Kg)
3.0 pol. 15.3 pol. 14.1 Lb
2 Polegadas (50mm)
(76 mm) (389 mm) (6.4 Kg)
4 pol. 15.8 pol. 22.7 Lb
3 Polegadas (80mm)
(102 mm) (401 mm) (10.3 Kg)
7.0 pol. 16.2 pol. 33 Lb
4 Polegadas (100mm)
(119 mm) (411 mm) (15.0 Kg)
Adicione 11 Lbs (5kg) para eletrônicos remotos

www.contechind.com.br 43
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

Opção de eletrônicos remotos


disponíveis em todods os modelos

44 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

M23
Número de Código Principal
M 23 Medidor de vazão de vórtice
multivariável de inserção

Característica 1: Opções Multivariáveis


V Medidor de vazão volumétrico para líquidos,
gases e vapor
VT Sensores de velocidade e temperatura
VTP Sensores de velocidade, temperatura e pressão
VT-EM Opções de saída de energia
VTP-EM Opções de energia com sensores de pressão

Característica 2: Comprimento da sonda


SL Comprimento padrão
CL Comprimento compacto
EL Comprimento estendido

Característica 3: Invólucro dos Eletrônicos


L Invólucro NEMA 4X
R Comprimento compacto

Característica 4: Opções de Display


DD Display digital e botões de programação
ND Sem Display

Característica 5: Alimentação
DCL 12-36 VDC medidor volumétrico
DCH 100-240 VAC, 50/60 Hz

Característica 6: Sinais de Saída


1 AHL Uma saída analógica (4-20 mA), um pulso, protocolo de comunicação HART
1 AH Uma saída (4-20 mA), um alarme, um pulso, protocolo de comunicação HART
1 AM Uma saída (4-20 mA), um alarme, um pulso, protocolo de comunicação MODBUS
3 AH 3 saídas (4-20 mA), 3 alarmes, 3 pulsos, HART (VT,VTP)
3 AM 3 saídas (4-20 mA), 3 alarmes, um pulsos MODBUS (VT,VTP)

Característica 7: Opções de Temperatura


ST Temperatura padrão (-200 a +260º C)
Temperatura de processo (-40º a 260º C)
HT Alta temperatura
Temperatura de processo 750º F (400º C)

Característica 8: Opções de Pressão


P0 Sem sensor de pressão
P1 Máximo 30 psi (2 bar), Resistente até 60psi (4bar)
P2 Máximo 100 psi (7 bar), Resistente até 200 psi (14bar)
P3 Máximo 300 psi (20 bar), Resistente até 600 psi (41bar)
P4 Máximo 500 psi (34 bar), Resistente até 1000 psi (64bar)
P5 Máximo 1500 psi (100 bar), Resistente até 2500 psi (175bar)

Característica 9: Conexões de Processo


CNPT Compressão, 2 polegadas, NPT P40 Preme Gaxeta, Flange DN50 PN40
C150 Compressão, 2 polegadas, Flange #150 PNPTR Preme Gaxeta, 2 polegadas, NPT, Retrator
C16 Compressão, Flange DN50 PN16 P150R Preme Gaxeta, 2 polegadas, Flange 3150, Retrator
C300 Compressão, 2 polegadas. Flange #300 P16R Preme Gaxeta, Flange DN50 PN16, Retrator
C40 Compressão, Flange DN50 PN40 P300R Preme Gaxeta, 2 polegadas, Flange #300, Retrator
C600 Compressão, 2 polegadas, Flange #600 P40R Preme Gaxeta, Flange DN50 PN40, Retrator
C64 Compressão, Flange DN50 Pn64 P600R Preme Graxeta, 2 polegadas, Flange #600, Flange
PNPT Preme Gaxeta, 2 polegadas, NPT P64R Preme Graxeta, Flange DN50 PN64, Retrator
P150 Preme Graxeta, 2 polegadas, Flange #150
P16 Preme Graxeta, Flange DN50 PN16
P300 Preme Graxeta, 2 polegadas, Flange #300

www.contechind.com.br 45
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO VORTEX


PARA VAPOR, LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE VX

M22
Número de Código Principal
M 22 Medidor de vazão de vórtice
multivariável em linha

Característica 1: Opções Multivariáveis


V Medidor de vazão volumétrico para líquidos, gás e vapor
VT Sensores de velocidade e temperatura
VTP Sensores de velocidade, temperatura e pressão
VT-EM Opções de saída de energia
VTP-EM Opções de energia com sensores de pressão

Característica 2: Flow Body


04 Diâmetro interno de 1/2 de pol. (15mm)
06 Diâmetro interno nominal de 3/4 de pol. (20mm)
08 Diâmetro interno nominal de 1 de pol. (25mm)
12 Diâmetro interno nominal de 1.5 de pol. (40mm)
16 Diâmetro interno nominal de 2 de pol. (50mm)
24 Diâmetro interno nominal de 3 de pol. (80mm)
32 Diâmetro interno nominal de 4 de pol. (100mm)
48 Diâmetro interno nominal de 6 de pol. (150mm)
64 Diâmetro interno nominal de 8 de pol. (200mm)

Característica 3: Material do Corpo do Mediador


C Aço Carbono
S Aço Inoxidável 316 I
H Hastelloy

Característica 4: Conexão do Processo


150 Flange ANSI 150#
300 Flange ANSI 300#
600 Flange ANSI 600#
W Wafer ANSI 600#
16 PN 16
40 PN 40
64 PN 64

Característica 5: Compartimento dos Eletrônicos


L Involucro NEMA 4X
R( ) Eletrônicos Remotos NEMA 4X, Especificar comprimento dos cabo nos parênteses

Característica 6: Opções do Display


DD Display Digital e Botões de Programação
ND Sem Display

Característica 7: Alimentação
DCL 12 a 36 VDC - 2 fios
DCH 12 a 36 VDC - 4 fios (usado para 1AH, 1AM, 3AH, 3AM)
AC 90 - 240 Vac - 50/60 Hz

Característica 8: Sinal de Saída


1AHL Uma Saída analógica (4-20mA), um pulso, protocolo de comunicação HART
1AH Uma Saída analógica (4-20mA), um alarme, um pulso, protocolo de comunicação HART
1AM Uma Saída analógica (4-20mA), um alarme, um pulso, protocolo de comunicação MODBUS
3AH Três Saídas analógicas (4-20mA), três alarmes, um pulso, HART (somente VT, VTP)
3AM Três Saídas analógicas (4-20mA), três alarmes, um pulso, MODBUS (somente VT, VTP)

Característica 9: Processo
ST Temperatura Padrão
Temperatura de processo -200º a +260 ºC
HT Alta Temperatura
Temperatura do processo (400º C)

Característica 10: Pressão do Processo P4 Máximo 500 psi (34 bar), Resistente até 1000 psi (64 bar)
P0 Sem sensor de pressão P5 Máximo 1500 psi (100 bar), Resistente até 2500 psi (175 bar)
P1 Máxima 30 psi (2 bar), resistente até 60 psi ( 4 bar)
P2 Máximo 100 psi (7 bar) , resistente até 200 psi (14 bar)
P3 Máximo 300 psi (20 bar) , resistente até 600 psi (41 bar)

46 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO THERMAL


PARA GÁS - SÉRIE FT2

Características
• Mede vazão de gás em SCFM, Nm³/h, Kg/h, outros.
• Mede temperatura de processo do gás.
• Sinal de Saída: 2 x 4-20mA: para vazão e temperatura;
Pulsos para totalização de vazão.
• RS232 para conexão a Palm Handheld ou computador,
RS422/485-Modbus, Profibus-DP, DeviceNet & Ethernet.
• Modelos de Inserção em Linha.
• Usinado em AISI 316; opcional em Hastelloy C276.
• Módulo Microprocessado integral ou remoto, programação em
campo.
• Display 2 x 16 caracteres, luz de fundo com painel de
configuração para visualização e parametrização.
• Terminal Palm Handheld disponível para visualização e
parametrização quando display não solicitado.
• Invólucro NEMA 4X projetado para áreas classificadas
Classe I, Div 2, Gr. B,C & D.
• Calibração rastreável NIST; aprovado CE.
• Alta sensibilidade – detecção de vazamento.
• Perda de carga desprezível.
• Sem partes móveis.
• Para medição de gases como: gás carbônico , oxigênio, nitrogênio,
hidrogênio, biogás, argônio e outros.

O Medidor de Vazão TERMAL para gases - modelo FT2 mede duas importantes variáveis de processo em um
único e robusto instrumento. O FT2 mede vazão normalizada de gases sem a necessidade de compensação de Tempe-
ratura e Pressão. Transmite 4-20mA isolado ou Pulsos para Vazão e 4-20mA para Temperatura de fluido. Unidades de
Engenharia disponíveis para vazão e temperatura. Como opcional, um display integral 2 x 16 caracteres com backlit
para indicação e totalização de vazão,temperatura de fluido e alarmes. O display é também utilizado em conjunto com o
Painel de Configuração para parametrizar valores do medidor, como o 4mA e o 20mA para vazão e temperatura, pulsos,
área de tubulação, cutoff para vazão zero, configurações de display, diagnósticos e limites de alarme para vazões alta e
baixa. Pode-se ainda, visualizar medição e ajustar parâmetros com um Palm PDA opcional, ao invés de display/painel de
configuração integral.
O FT2 está disponível em modelos de inserção e em linha. O medidor de Inserção é facilmente montado em uma
tubulação, fazendo-se um furo de ¾” na linha e soldando-se uma luva de ¾” NPT. Um adaptador é fornecido para asse-
gurar o correto posicionamento do sensor. O modelo em Linha está disponível para tubulações de ¼” a 6” e inclui um
trecho condicionador de vazão, o que elimina a necessidade de trecho reto comprido. O medidor pode ter conexões ao
processo NPT ou Flanges. Ambos os modelos são fornecidos com material das partes molhadas em AISI 316 (padrão) ou
Hastelloy C-276 (opcional), RS232 para conexão ao Palm PDA ou a um computador, RS422/RS485-Modbus, Profibus-DP,
DeviceNet e Ethernet dão ao FT2 uma flexível capacidade de comunicação. O FT2 é um Medidor de Vazão Termal e Trans-
missor de Temperatura para as mais exigentes aplicações de medição de vazão para gases. Para gases como: ar, amônia,
biogás, butano, cloro, ar comprimido, monóxido de carbono, dióxido de carbono, etileno, hélio, hidrogênio, metano, gás
natural, nitrogênio, oxigênio, propano e outros.

www.contechind.com.br 47
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO THERMAL


PARA GÁS - SÉRIE FT2

Características
Precisão para Vazão:
± 1% da leitura / ± 0,2% fundo de escala F.E.*
*Velocidade pontual de medidor de vazão tipo Inserção. É recomendado um trecho reto mínimo de 15 vezes o diâmetro da
linha a montante do medidor e 10 vezes o diâmetro da linha a jusante, para o tipo Inserção. É recomendado um trecho mínimo
de 8 vezes o diâmetro da linha a montante do medidor e 4 vezes o diâmetro da linha a jusante, para medidor de vazão em
Linha.

Repetibilidade:
± 0,2% F.E

Tempo de Resposta:
0,9 segundos (one time constant)

Precisão para Temperatura:


± 1,8°F (± 1,0°C) para -40 a 300°F (-40 a 149°C);
± 3,6°F (± 2,0°C) para 300 a 500°F (249 a 260°C).
Velocidade mínima de 60 SFPM (0,3 Nm/s)

Princípios de Funcionamento
O Medidor de Vazão Thermal utiliza tecnologia de Diferencial de Temperatura Constante (DT). O sensor tem dois ele-
mentos. Um dos elementos, a referência RTD mede a temperatura do gás. A eletrônica aquece o outro elemento até a
temperatura do gás, mantendo uma constante DT entre a temperatura do gás e do elemento aquecido. Como a vazão
mássica aumenta, o número crescente de moléculas do gás remove mais calor do elemento aquecido. A eletrônica
capta essa redução de temperatura e envia potência adicional ao elemento aquecido para manter a constante DT. A
quantidade de potência enviada ao elemento aquecido é proporcional à taxa de vazão mássica. O módulo micropro-
cessado então lineariza esse sinal para transmitir um sinal de saída elétrico.

Dados Construtivos
Material do Sensor Padrão: AISI 316 e Opcional: Hastelloy C276
NEMA 4X, projetados para área classificada Classe I, Div.2, Grupos B,C,D.
Aprovado CE. Remoto com sensor À Prova de Explosão J-box, Invólucro
para área classificada J-box projetado para Classe I, Div.2, Grupos B,C,D.
Invólucro Remoto: 5 fios 22AWG, shieldado, máximo de 15 metros Módulo
Cabo Microprocessado Remoto PD693: 2 fios 22AWG, shieldado, máximo de
900 metros.
Montagem Retrátil Válvula Esfera: máximo 60 psi g Manivela Retrátil para Alta Pressão:
Rosca NPT 600 psi g,Flange ANSI 150# e 300#

48 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO THERMAL


PARA GÁS - SÉRIE FT2

Especificações Técnicas
Unidades de Medição
SCFM, SCFH, Nm³/h, Nm³/min, Kg/h, Kg/min, Kg/s, Lbs/h, Lbs/min, Lbs/s, NL/h, NL/min, SL/min, SFPM, NMPS, SMPS, MMS-
CFD.

Ranges Fundo de Escapa em Mediro Thermal Inserção


0 a 32.000 sfpm (163 Nm/s) - Ar a 70°F, 1 atm
Para determinar se um Medidor de Vazão Thermal tipo Inserção irá operar apropriadamente, divide-se a vazão máxima
pela área da linha. A aplicação é aceitável se a velocidade se encontra dentro do range de velocidade a seguir. Aqui se
encontram os ranges de vazão para os tamanhos de tubulação mais comuns:

Ø Tubulação Scfm (pés³/min) Nm³/h


3” 0 a 3.080 0 a 4.860
4” 0 a 5.300 0 a 8.360
6” 0 a 12.000 0 a 18.900
8” 0 a 20.800 0 a 32.800
10” 0 a 22.500 0 a 35.500
12” 0 a 46.600 0 a 73.500

Ranges Fundo de Escala em Medidor de Vazão Thermal em Linha


Ø Tubulação Nm³/h
Scfm (pés³/min)
¼” 0 a 16 0 a 27
½” 0 a 48 0 a 82
¾” 0 a 120 0 a 204
1” 0 a 192 0 a 326
1 ½” 0 a 450 0 a 760
2” 0 a 750 0 a 1.280
2 ½” 0 a 1.090 0 a 1.855
3” 0 a 1.600 0 a 2.720
4” 0 a 2.880 0 a 4.893
6” 0 a 6.400 0 a 10.870
Obs: Condições Normais do ar a 70°F e 1 atm.

Para Medidor de Vazão Thermal padrão, recomenda-se os seguintes comprimentos de haste de inserção:

Ø Tubulação Comprimento de Haste de Inserção


1 ½” (40mm) a 2” (50mm) 4” (10,2mm)
3” (75mm) a 6” (150mm) 6” (15,2mm)
8” (200mm) a 14” (350mm) 9” (22,9mm)
16” (400mm) a 20” (500mm) 12” (30,5mm)
Use o cálculo anterior para tubulações maiores.

www.contechind.com.br 49
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO THERMAL


PARA GÁS - SÉRIE FT2

Comprimento (LL) de Haste para Medidores de Vazão de Inserção – LL – 4” (10,2cm), 6” (15,2cm), 9” (22,9cm),
12” (30,5cm), 15” (38,1cm), 18” (45,7cm), 24” (61cm), 30” (76,2cm), 36” (91,4cm).

Dimensional de Medidor de Vazão Thermal em Linha


Ø Tubulação L H HH
¼” 7,9” (20cm) 12,5” (31,8cm) 11,8” (30cm)
½” 12” (30,5cm) 12,5” (31,8cm) 11,8” (30cm)
¾” 12” (30,5cm) 12,5” (31,8cm) 11,8” (30cm)
1” 15” (38,1cm) 12,5” (31,8cm) 11,8” (30cm)
1 ½” 12” (30,5cm) 12,5” (31,8cm) 11,8” (30cm)
2” 12” (30,5cm) 12,5” (31,8cm) 11,8” (30cm)
2 ½” 18” (45,7cm) 12,5” (31,8cm) 11,8” (30cm)
3” 18” (45,7cm) 12,5” (31,8cm) 11,8” (30cm)
4” 18” (45,7cm) 14” (35,6cm) 13,3” (33,8cm)
6” 24” (61cm) 15” (38,1cm) 14,3” (36,3cm)
Obs.: ver figuras 2, 3 e 5. Dimensões entre parênteses estão em centímetros.

Tabela de Queda de Pressão para Medidores de Vazão Thermal em Linha

Figura 1: Inserção de 4” a 36” (10,2 a 91,4 cm) Figura 2: em Linha de 1/2” a 6” - Flanges 150#

50 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

MEDIDOR DE VAZÃO TIPO THERMAL


PARA GÁS - SÉRIE FT2

Figura 3: Inserção de 1/4” a 6” - Roscas NPT-M Figura 4: Módulo Microprocessado Remoto PD693

Figura 5: Invólucro Remoto Figura 5A: Sensor

Figura 6: Montagem com válvula esfera - máximo 60 psi g

Figura 7: Montagem com manivela retrátil para alta pressão


ROSCA NPT 600 psi g, Flange ANSI 150# e ANSI 300#

www.contechind.com.br 51
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

ROTÂMETRO SÉRIE RC440


PARA LÍQUIDOS, AR E GASES - SÉRIE RC440

Características
• Diâmetro das conexões de 1/4” a 2”.
• Pressão até 10 kgf/cm².
• Medição de líquidos transparentes e gases.
• Resistente a líquidos corrosivos.
• Suporta temperaturas de até 100°C.
• Cone de medição em polisulfona ou policarbonato.
• Acessórios: contato elétrico, proteção de acrílico, escala dupla.

Aplicações
Os rotâmetros Série – RC440 tem seu corpo totalmente construído em material sintético, e podem ser forne-
cidos com escala dupla para facilitar a leitura em determinados tipos de aplicação com líquidos e gases trans-
parentes.

Princípios de Funcionamento
Os medidores de vazão tipo rotâmetro Série RC440, seguem o princípio de “área variável”, onde o flutuador
é suspenso pelo fluido a uma altura correspondente à vazão. A leitura é feita, em uma unidade de volume ou
massa por tempo, diretamente sobre a escala gravada em baixo relevo no cone de medição. A aresta superior do
flutuador corresponde a linha de referência para a leitura.

Instalação
Os medidores de vazão tipo rotâmetros devem ser instalados sempre na posição vertical, de modo que não se
obtenha leituras incorretas e que se garanta um sentido ascendente de fluxo.

Especificações Técnicas
• Distância face a face das conexões conforme tabela a seguir.
• Precisão: ± 2%
• Posição de instalação: Vertical.
• Sentido do fluxo: Ascendente.
• Pressão máxima: 10 kgf/cm2.
• Temperatura máxima: 100 °C.
• Juntas são fornecidas em neoprene ou viton e EPDM conforme solicitação.
• Cone de medição fabricado em plástico de engenharia (Polisulfona ou Policarbonato).
• Relação entre o diâmetro das conexões e a faixa de vazão (escala): Conforme tabela.

52 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

ROTÂMETRO SÉRIE RC440


PARA LÍQUIDOS, AR E GASES - SÉRIE RC440

Escala para líquidos (Peso específico 1.0Kg/l / Viscosidade 1.0 cP)

Flutuador em Flutuador em Inox Flutuador em PVC Flutuador em PVC Número Distância Face a Face Pressão
Aço Inox AISI c/ imã interno Polipropileno c/ imã interno do das Conexões Mínima
DN * 316 para uso com PVDF para uso com Cone “H” (± 5 mm)
contato elétrico contato elétrico de Conexões Conexões
Medição roscadas flangeadas Kgf/cm2
2,5 – 30 l/h *** 2,5 – 30 l/h *** 20.061M.F 225 mm 310 mm 11
05 – 50 l/h *** 05 – 50 l/h *** 20.06.2M.F 225 mm 310 mm 11
1/4”
11 – 110 l/h *** 11 – 110 l/h *** 20.06.3M.F 225 mm 310 mm 11
18 – 180 l/h *** 18 – 180 l/h *** 20.06.4M.F 225 mm 310 mm 11

12,5 – 125 l/h 12 – 120 l/h 6,5 – 65 l/h 6,5 – 65 l/h 20.15.1.F 348 mm 440 mm 13
1/2”
31,5 – 315 l/h 30 – 300 l/h 17,5 – 175 l/h 17,5 – 175 l/h 20.15.2.F 348 mm 440 mm 17
60 – 600 l/h *** 60 – 500 l/h 45 – 450 l/h 20.25.1.F 357 mm 440 mm 17
95 – 950 l/h *** 75 – 750 l/h 70 – 700 l/h 20.25.2.F 357 mm 440 mm 20
1” 150 – 1500 l/h *** 125 – 1250 l/h 110 – 1100 l/h 20.25.3.F 357 mm 440 mm 24
200 – 2000 l/h *** 200 – 2000 l/h 175 – 1750 l/h 20.25.4.F 357 mm 440 mm 25
0,38 – 3,8 m³/h *** 0,32 – 3,2 m³/h 0,32 – 3,2 m³/h 20.50.1.F 357 mm 440 mm 27
0,64– 6,4 m³/h *** 0,5 – 5 m³/h 0,5 – 5 m³/h 20.50.2.F 357 mm 440 mm 27
1 – 10 m³/h 0,95 – 9,5 m³/h 0,75 – 7,5 m³/h 0,75 – 7,5 m³/h 20.50.3.F 375 mm 440 mm 27
4 – 16 m³/h 4 – 16 m³/h 4 – 12,5 m³/h 4 – 12,5 m³/h 20.50.4.F 375 mm 440 mm 32
2” 6 – 20 m³/h 6 – 19 m³/h *** *** 20.50.5.F 375 mm 440 mm 32
8 – 25 m³/h 8 – 24 m³/h *** *** 20.50.6.F 375 mm 440 mm 32
5 – 50 m³/h 5 – 49 m³/h 2 – 20 m³/h 2 – 20 m³/h 20.50.7.F 375 mm 440 mm 32

Escala para gases (Peso específico 1,293 Kg/Nm3 / Pressão Abs.: 1,013 bar/ Temp.: 20ºC)

Flutuador em Flutuador Flutuador em PVC Número Distância Face a Face Pressão


Alumínio em PVC c/ imã interno de das Conexões Mínima
DN * Polipropileno para uso com Cone “H” (± 5 mm)
PVDF contato elétrico de Conexões Conexões
Kgf/cm2
Medição roscadas flangeadas

50 – 600 Nl/h 30 – 400 Nl/h *** 20.15.1M.G 225 mm 310 mm 4


100 – 1000 Nl/h 70 – 700 Nl/h *** 20.15.2M.G 225 mm 310 mm 4
1/4”
180 – 1800 Nl/h 120 – 1200 Nl/h *** 20.15.3M.G 225 mm 310 mm 4
300 – 3000 Nl/h 200 – 2000 Nl/h *** 20.15.4M.G 225 mm 310 mm 5

200 – 2000 Nl/h 140 – 1400 Nl/h 230 – 2300 Nl/h 20.15.1.G 348 mm 440 mm 4
1/2”
500 – 5000 Nl/h 340 – 3400 Nl/h 600 – 6000 Nl/h 20.15.2.G 348 mm 440 mm 7
0,65 – 6,5 Nm³/h 0,7 – 7 Nm³/h 1 – 10 Nm³/h 20.25.1.G 357 mm 440 mm 7
1,6 – 16 Nm³/h 1,1 – 11 Nm³/ h 1,6 – 15 Nm³/h 20.25.2.G 357 mm 440 mm 7
1” 2,5 – 25 Nm³/h 1,8 – 18 Nm³/h 2,5 – 25 Nm³/h 20.25.3.G 357 mm 440 mm 8
4 – 40 Nm³/h 2,8 – 28 Nm³/h 4 – 40 Nm³/h 20.25.4.G 357 mm 440 mm 9
6,4 – 64 Nm³/h 4,5 – 45 Nm³/h 6 – 60 Nm³/h 20.50.1.G 375 mm 440 mm 10
10 – 100 Nm³/h 7,5 – 75 Nm³/h 10 – 100 Nm³/h 20.50.2.G 375 mm 440 mm 10
16 – 160 Nm³/h 12 – 120 Nm³/h 16 – 160 Nm³/h 20.50.3.G 375 mm 440 mm 10
30 – 300 Nm³/h 25 – 250 Nm³/h 16 – 140 Nm³/h 20.50.4.G 375 mm 440 mm 13
2” 30 – 300 Nm³/h 25 – 250 Nm³/h 30 – 220 Nm³/h 20.50.5.G 375 mm 440 mm 13
50 – 500 Nm³/h 40 – 400 Nm³/h 30 – 300 Nm³/h 20.50.6.G 375 mm 440 mm 13
50 – 500 Nm³/h 55 – 550 Nm³/h 20 – 550 Nm³/h 20.50.7.G 375 mm 440 mm 13

www.contechind.com.br 53
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

ROTÂMETRO SÉRIE RC440


PARA LÍQUIDOS, AR E GASES - SÉRIE RC440

Codificação para Compra


RC440
Conexão ao Processo
RB BF - Rosca BSP-Fêmea
BM - Rosca BSP-Macho A1 - Flange Ansi 150LBS-STD-RF
NF - Rosca NPT-Fêmea XX - Outras
NM - Rosca NPT-Macho
Diâmetro da Conexão
¼” – 06 1” – 25 3” – 75
½” – 12 1½” – 38
¾” – 19 2” – 50
Material do Cone de Medição
1 – Polisulfona
2 – Policarbonato

Material das Conexões


Aço Inox 304 – A4 Aço Inox 316L – 6L PVC – PV
Aço Inox 316 – A6 Aço Carbono – C2 Polipropileno – PP

Material do Flutuador
1 – Alumínio 2 – AISI 316
3 – PVC 4 - Polipropileno

Vedações:
1 - Viton
2 - Neopreme
3 - EPDM

54 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

CHAVE DE FLUXO TIPO PISTÃO


SÉRIE FS10798
Características
• Conexão direta ao processo.

• Disponível em diversos tipos de materiais.

• Possibilita o ajuste do fluxo de atuação.

• Saída em contato SPDT.

Aplicações e Características
As chaves de fluxo tipo pistão, são aplicadas para detecção de fluxo de líquidos em diversos processos, dis-
ponibilizando um contato SPDT para que o usuário possa utiliza-lo de acordo com a sua necessidade. Este equi-
pamento é extremamente sensível, permitindo ajustes para atuar em diferentes faixas de vazão, mesmo em
pressões baixas.

Princípios de Funcionamento
Parte do fluido que se desloca no interior da tubulação é direcionado por uma válvula borboleta para um
canal onde existe um pistão magnético. Quando este pistão é empurrado pelo fluido, é acionado um contato
montado em uma câmara paralela. A válvula borboleta permite o ajuste da porção do fluxo a ser desviado para
o pistão, em diversas faixas de vazão.
O fluxo desviado, retorna novamente ao processo na saída do medidor.

Sugestão de Montagem

Especificações Técnicas
Aplicações: Líquidos ou Gases
Temperatura máxima: 120ºC
Pressão de operação: 10 Kgf/cm2 (máx.)
Conexão ao processo: Vide tabela abaixo
Tipo de contato: Reed Switch SPDT

Codificação para Compra


FS
Diâmetro Normal
09 3/8”
12 ½”
19 ¾”
Tipo da Conexão
BF ROSCA BSP FEMEA NF ROSCA NPT FEMEA

Material do Corpo e da Conexão


A4 ACO INOX 304 PV PVC
A6 ACO INOX 316 PP POLIPROPILENO
LT LATAO PT TEFLON
6L ACO INOX 316 L
www.contechind.com.br 55
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

CHAVE DE FLUXO TIPO PALHETA


SÉRIE AT

Características
• Para água ou líquidos não agressivos às ligas de latão.

• Temperatura ambiente.

• Conexão em latão.

• Palhetas em AISI 304.

• Micro swicth SPDT.

• À prova de Tempo.

Aplicações
As chaves de fluxo tipo palheta são empregadas para detecção de fluxo em água e líquidos não agressivos às ligas
de latão. Este equipamento foi desenvolvido para uso nas áreas de ar condicionado, segurança de incêndio, indústrias
químicas, mecânicas e plásticas, assim como no controle de tratamento de água de piscina ou em qualquer situação
em que se necessite ligar ou desligar um equipamento na presença ou não de fluxo.

Princípio de Funcionamento
Ao deslocar-se na tubulação, o fluido empurra a palheta acionando um contato SPDT, que pode ser configurado
de acordo com a necessidade do processo. Só fornecido um jogo de diferentes tamanhos de palhetas, para ajuste de
acordo com o diâmetro da tubulação. A vedação é conseguida através de um sistema composto de selo e alavancas
transmissoras, garantindo perfeita estanqueidade e precisão no acionamento do contato, mesmo em altas pressões.

Sugestão de Montagem

SÉRIE AT

Especificações Técnicas
Conexão em latão / aço inox
Invólucro em Nylon ou em Alumínio Fundido
Borne para ligação elétrica
Contatos Reversíveis com capacidade de 10 A (resistivos) - 1/2HP – 125/250 Vca e vida mecânica de
10.000.000 de ciclos.
Palhetas em aço inox.
Sistema de selagem tipo “fole” em borracha nitrílica ou viton
Temperatura de trabalho até 60ºC (Temperaturas acima de 60°C sob consulta).

56 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

CHAVE DE FLUXO TIPO PALHETA


SÉRIE AT

Especificação para Compra

Modelos Diâmetro Material Material Material Contatos Sensibilidade Invólucro


Série Aplicação Conexão Conexão Conexão Palheta Vedação
Opções
AT X XX XXX XX XX XX X X XX
LIQUIDO L
GASES G
ROSCA NPT MACHO NM
ROSCA NPT FEMEA NF
ROSCA BSP MACHO BM
ROSCA BSP FEMEA BF
F. ANSI 150 LB R. ESPIRAL STD - RF A1
FLANGE QUADRADA (AR CONDICIONADO) F1
1/2” 12
3/4” 19
1” 25
2” 50
2.1/2” 63
3” 75
4” 100
100 X 100 X 4 FUROS DE 5MM Q10
LATAO LA
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 304 L 4L
ACO INOX 316 L 6L
FERRO FORJADO FE
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 304 L 4L
ACO INOX 316 L 6L
BORRACHA NITRILICA HIDROGENADA HN
BORRACHA FLUORADA (VITON) CF
1 CONTATO SPDT 10A X 250 VAC 1
2 CONTATOS SPDT 10A X 250 VAC 2
1 CONTATO SELADO SPDT 10A X 250 VAC 3
2 CONTATOS SELADOS SPDT 10A X 250 VAC 4
STANDARD 0
ALTA SENSIBILIDADE 1
CAIXA DE NYLON 12
CAIXA DE ALUMINIO FUNDIDO A PROVA DE TEMPO 13
CAIXA DE ACO INOX A PROVA DE TEMPO 14

www.contechind.com.br 57
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

CHAVE DE FLUXO TIPO THERMAL


PARA LÍQUIDOS - MODELO SP - 200/210

SP 210 SP 200

Aplicações e Características
O corpo da chave de fluxo Thermal SP-200/210 é feito de aço inoxidável, capaz de suportar alta pressão e tempe-
ratura. Por possuir estrutura robusta e não apresentar partes móveis, é indicada para diversas aplicações em líquidos.

Princípio de Funcionamento
A chave de fluxo Thermal SP-200/210 baseia-se no Princípio de Dispersão Térmica. Possui uma configuração
típica com dois transdutores de temperatura montados dentro da ponta do sensor, um dos transdutores é aquecido
alguns graus a mais que o outro. O fluxo médio do processo atua sobre a ponta do sensor, dispersando o calor de
forma a alterar o diferencial de temperatura entre os transdutores, que é convertido em sinal eletrônico.
Quando o sinal alcançar o valor do ponto ajustado, um relê é ativado.

Especificações Técnicas
SP200 SP210

Range de medição (Velocidade) Água: 1~150 cm/s Água: 1~150 cm/s


Óleo: 3~300 cm/s Óleo: 3~300 cm/s
Temperatura de Operação (fluido) - 20 ~ 80º C - 20 ~ 80º C
Sinal de saída Coletor Aberto Relê 5A/250 Vac SPDT
Pressão de Operação 100 bar (max.) 100 bar (max.)
Indicação Visual:
• Velocidade abaixo do ponto ajustado LED vermelho aceso LED vermelho aceso
• Velocidade igual ou superior ao ponto LED amarelo aceso LED amarelo aceso
ajustado
4 LED’s verdes indicam a 4 LED’s verdes indicam a
saída ativada.
porcentagem do fluxo acima porcentagem do fluxo acima
• Velocidade superior ao ponto ajustado, saída
do ponto ajustado do ponto ajustado
ativada.
Material do Corpo AISI 304 / AISI 316 / PVDF AISI 304 / AISI 316 / PVDF
Grau de Proteção IP67 IP67
Tempo de resposta Aproximadamente 15 segundos Aproximadamente 15 segundos
Conexão ao processo G1/2”, G1/4”, 1/2” NPT 1/2” NPT
Alimentação 19 ~ 30 Vdc 19 ~ 30 Vdc
Corrente 50mA máx. 60mA máx.
Conexão Elétrica Conector M12 Conector M12

58 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

CHAVE DE FLUXO TIPO THERMAL


MODELO SP - 200/210

Instalação
Ao instalar o SP-200/210, utilize o anel de vedação fornecido.

• Assegure que a distância entre as curvas da tubulação e o equipamento seja no mínimo 4 vezes o diâmetro do
tubo. Ver Figura 1

• Assegure a ausência de bolhas de ar no tubo, para que se consiga eficiência na medição. Ver Figura 2

• Se o líquido não enche completamente a tubulação, o SP-200/210 deve ser instalado por baixo, e o nível do
fluido deve estar acima da haste do equipamento. Ver Figura 3

• Assegure que o SP-200/210 esteja bem fixado, impedindo que escape. A chave thermal pode ser montado em
qualquer sentido, porém apresenta melhor resposta quando instalada. Ver Figura 4

• Se o fluido medido apresentar qualquer espécie de partícula, instale um filtro apropriado antes do SP-200/210,
impedindo falhas na medição.

Instruções de Montagem

www.contechind.com.br 59
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

CHAVE DE FLUXO E NÍVEL TIPO THERMAL


PARA LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE FSTH

Características
• Chave de Fluxo e Nível Thermal por dispersão térmica em fluxo de
massa de líquidos e gases.
• Faixa de Temperatura: -40 a 120°C (Opcional temperatura maior)
• Amplo range de vazão em líquidos de 0,005 a 1 m/s e em gases
de 0,3 a 30 Nm/s.
• Sem partes móveis que possam causar emperramento, incrustra-
ção ou falha.

Especificações Técnicas

Tipo: Diferencial Térmico, Sensor Duplo


Tipo de conexão de Processo: rosca, flange, sanitária
Comprimento de Inserção: mínimo 50 mm
Range de Temperatura de Operação: -40° a 120° C (acima 120º C sob consulta)
Material de Construção: AISI 316L, AI-304, AI-316
Opcional Hastelloy, Monel, Inconel e outros materiais
Range de Pressão de Processo: Padrão de até 3.000 psia (207 bar)
Alimentação: 24Vdc/110Vac/220Vac
Range de Temperatura de Ambiente: Padrão -40° a 60°C - Opcional Eletrônica Remota para uso em ambientes de
média a alta temperatura.
Sinal de Saída: Contatos relé DPDT 5A/250Vac
Auto Teste: Integral e Automático quando (re)ligado
Range de Operação: Ajustável
Líquidos 0,005 a 1,000 m/s e gases: 0,3 a 30 Nm/s
Tempo de Resposta: 0,5 a 2 segundos dependendo de condições do fluido
Estabilidade: Diferença < 0,5% da atuação calibrada em um range de ± 10°C. Temperatura compensada
dentro do range.
Repetibilidade: ± 1% do ponto de atuação
Aprovação: BR Ex d IIB T2 IP-66

60 www.contechind.com.br
CONTROLE DE VAZÃO E FLUXO

CHAVE DE FLUXO E NÍVEL TIPO THERMAL


PARA LÍQUIDOS E GASES - SÉRIE FSTH

Classif. Conexão øConexão Material Material Material Compr.


Modelos Série Aliment. Invólucro
Área Processo Processo Conexão Haste Sensor da haste
Opções
FSTH
NAO CLASSIFICADA STD
BR EXD IIB T4 IP66 EXD
ROSCA BSP MACHO BM
ROSCA NPT MACHO NM
F. ANSI 150 LB - STD - RF A1
F. ANSI 300 LB - STD - RF A6
SANITARIA SMS SM
SANITARIA TRI-CLAMP TC
SANITARIA RJT RJ
SANITARIA DIN SD
SANITARIA IDF ID
SEM CONEXAO SC
3/4” 19
1” 25
1.1/4” 31
1.1/2” 38
2” 50
2.1/2” 63
3” 75
4” 100
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
AÇO INOX 304 A4
AÇO INOX 316 A6
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
HASTELLOY B HB
HASTELLOY C HC
INCONEL 600 I6
MONEL MN
ALLOY 20 A2
COMPRIMENTO DA HASTE EM MM X
24 VCC 2
110 VCA 4
220 VCA 5
CABECOTE ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - IP - 66 (não classificada) 5
CABECOTE ALUMINIO Ø122 CD 3/4” NTP - EX ON-SHORE 7
CABECOTE ALUMINIO Ø122 CD 3/4” NPT - EX OFF-SHORE 8
SEM INVOLUCRO 1

www.contechind.com.br 61
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

CHAVE DE NÍVEL TIPO MAGNÉTICA


SÉRIE RFS

Características
• Instalação lateral.
• Conexão tipo rosca ou flange.
• Acoplado diretamente à parede do reservatório.
• Diversos materiais e formatos.
• BR-EX DIIB T4 IP66.

Aplicações
As chaves da série RFS são indicadas para utilização em pequenos tanques e reservatórios, com o objetivo de
impor segurança de nível alto ou baixo. Dentre suas inúmeras possibilidades de aplicação, destacam-se a de nível
máximo para evitar transbordo e de nível mínimo em reservatórios de lubrificação. Os materiais empregados em sua
confecção, permitem o contato com diversos líquidos, como água, óleo lubrificante, solventes, combustíveis, entre
outros.

Princípios de Funcionamento
Um sensor é ativado pela bóia, conforme o nível do produto a ser medido varia, abrindo ou fechando os contatos
de acordo com a configuração solicitada.

Especificações Técnicas

MATERIAL DO DIÂMETRO QUANT. E CAP. DE


MODELO CONEXÃO
CORPO DA BÓIA TIPOS DE CONTATO CONTATOS
RFS1.2CP M16 c/ porca Polipropileno 18 mm 1 SPST 10 W
RFS1.2SP ½” NPT Polipropileno 18 mm 1 SPST 10 W
RFS1.2K ½” NPT Kynar 18 mm 1 SPST 10 W

62 www.contechind.com.br
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

CHAVE DE NÍVEL TIPO BÓIA MAGNÉTICA


SÉRIE RFS
Especificação para Compra

Classif. Conexão ØConexão Material Compr. Material Número de Tipo de Tipo de Classe
Modelo Tipo Invólucro
Area Processo Processo Conexão total Corpo Contato Contato Boia Temp
Base
RFS X X X X X XX X X X X X
CHAVE DE NIVEL TIPO BOIA LATERAL
COM CAVIDADE BM
SEM CONTRA PESO 112
COM CONTRA PESO 100
NÃO CLASSIFICADA STD
BR EXD IIB T4 IP66 EXD
FLANGE QUADRADA F1
ROSCA NPT MACHO NM
ROSCA BSPT CONICA MACHO CM
FLANGE ANSI 150 LBS R ESPIRAL STD - RF A1
FLANGE ANSI 300 LBS R ESPIRAL STD - RF A6
FLANGE ANSI 600 LBS R ESPIRAL STD - RF AB
CONEXAO TRI-CLAMP TC
CONEXAO RJT RJ
SEM CONEXAO SC
FLANGE ASI 300 LBS R. CONCENTRICA - RF A7
FLANGE DIAMETRO 75 MM FD
ROSCA BSP MACHO BM
CONEXAO SANITARIA IDF ID
CONEXAO SANITARIA DIN SD
1/8” 03
4” 100
3/4” 19
1.1/2” 38
1” 25
3/8” 09
1/2” 13
1.1/4” 31
2” 50
2.1/2” 63
3” 75
NÃO APLICAVEL 00
ACO INOX 316 L 6L
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 304 L 4L
ACO CARBONO C2
POLIPROPILENO PP
ACO INOX 304 A4
ACO CARBONO 1030 (ASTM A-15) C3
X X
ACO INOX 316 L 6L
ACO CARBONO C2
POLIPROPILENO PP
ACO INOX 304 L 4L
ACO CARBONO 1030 (ASTM A-15) C3
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
X X
SPDT 100W 500V 3A 05,4 D
SPST 10W 200V 0,5A 02,6 C
SPST 25W 500V 1A 02,8 B
SPDT 25W 250V 1A 05,4 A
BOIA LATERAL 40 X 46 3/16W - INOX 304 L8
BOIA LATERAL ESF 125 - 3/4W - INOX 304 LI
BOIA LATERAL 25 X 70 - 3/16W - INOX 304 L4
BOIA LAT OVAL 51 X 113 - 1/4W - INOX 316 LF
BOIA LAT OVAL 50 X 90 - 3/16W - INOX 304 LD
BOIA LAT OVAL 52 X 92 3/16W - INOX 304 LG
BOIA LATERAL 25 X 60 - 3/16W - INOX 316 L3
BOIA LATERAL ESF 75 - 3/8W - INOX 304 LH
BOIA LATERAL 17 X 81 - 3/16W - INOX 304 L1
BOIA LATERAL 50 X 100 - 3/16W - INOX 304 LB
BOIA LAT OVAL 50 X 90 - 3/16W - INOX 316 LE
BOIA LATERAL 25 X 120 - 3/16W - INOX 304 L5
BOIA LATERAL 38 X 42 3/16W - INOX 304 L7
BOIA LATERAL 90 X 51 - 3/16W - INOX 316 L9
BOIA LATERAL 50 X 60 - 3/16W - INOX 316 LA
BOIA LATERAL 25 X 60 - 3/16W - INOX 304 L2
BOIA LATERAL 50 X 100 - 3/16W - INOX 316 LC
BOIA LATERAL 25 X 120 - 3/16W - INOX 316 L6
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - P. EXP. E2
CAB BAQUEL. Ø52 CE 1/2” BSP - P. TEMPO BT
SEM INVOLUCRO SI
CABECOTE POLIPROPILENO CE 1/2” NPT PP
CAB ALUM. Ø122 CE 3/4” NPT- EX OFF-SHORE OF
CAB ALUM. Ø122 CE 3/4” NPT - EX ON-SHORE ON
CAB ALUMINIO Ø58 CE 1/2” BSP - P. EXP. E1
CAB ALUMINIO Ø52 CE 1/2” BSP - P. TEMPO AT
CAB MINI ALUMINIO CE 3/8” BSP - P. TEMPO MA
CAB MINI BAQUEL. CE 3/8” BSP - P. TEMPO MB
120º C 3
60º C 1
80º C 2

www.contechind.com.br 63
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

CHAVE DE NÍVEL TIPO BÓIA MAGNÉTICA


SÉRIE CBN

Características
• Uma única bóia pode atuar até 6 contatos SPDT ou SPST.
• Aplicável em líquidos não incrustantes de até 1500 cps.
• Conexões ao processo em rosca, flange, sanitária e especial.
• Montagem de topo ou lateral.
• Disponível em AISI 304, AISI 316, PVC ou PP, etc.
• Prova de tempo e Prova de Explosão - grau de proteção
BR-Ex d llB T4 IP66.

Aplicações
A Chave de nível tipo bóia magnética é aplicada em medição de nível dos mais diversos tipos de líquidos não
incrustantes. Sua montagem pode ser de forma lateral ou em topo, em tanques ou reservatórios, disponibilizando
até 6 sensores com contatos SPST ou SPDT. Os sensores encontram-se no interior da haste, não existindo contato do
produto com a parte interna da chave, tornando-a robusta e imune aos problemas de compatibilidade de materiais.

Princípio de Funcionamento
Uma bóia magnética é movimentada com o nível do produto, ao longo de uma haste. Os contatos no interior da
haste são acionados com a passagem desta bóia, abrindo ou fechando de acordo com a configuração definida pelo
usuário.

Instalação
Sua instalação em topo ou na lateral é simples, com opções de conexão ao processo em rosca, flange, sanitária.

Montagens no topo e na lateral

Especificações Técnicas
• Aplicabilidade: Líquidos não incrustantes com viscosidade até 1500 cps, peso especifico a partir de 0,35
• Faixas de Trabalho: 100 a 6000 mm
• Faixa de Temperatura: 0 a 125º C
• Material Invólucro: Alumínio – Nylon – Baquelite – PP
• Material da Haste: AISI 304 – AISI 316 – PP – PVC – Teflon
• Material da Bóia: AISI 304 – AISI 316 – PP – PVC – Teflon

64 www.contechind.com.br
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

CHAVE DE NÍVEL TIPO BÓIA MAGNÉTICA


SÉRIE CBN
Especificação para Compra
Classif. Conexão ØConexão Material Comprimento Material Revestimento Tipos Qtde Tipo Classe
Modelos Série ØHaste Invólucro
Area Processo Processo Conexão da haste Haste Contato Contato Bóia Temp
Opções
CBN X X X X X X X X X X X X X
NAO CLASSIFICADA STD
BR EXD IIB T4 IP66 EXD
ROSCA BSP MACHO BM
ROSCA NTP MACHO NM
ROSCA BSP CONICA MACHO CM
F. ANSI 150LB - STD - RF A1
F. ANSI 300LB - STD - RF A6
F. ANSI 600LB - STD - RF AB
SANITARIA SMS SM
SANITARIA TRI-CLAMP TC
SANITARIA RJT RJ
SANITARIA DIN SD
SANITARIA IDF ID
FLANGE Ø70 - 4F Ø6 - MAPRE F2
FLANGE NW40 - Ø56 F3
PORCA E CONTRAPORCA PC
SEM CONEXAO SC
1/8” 3
3/8” 9
1/2” 12
3/4” 19
1” 25
1.1/4” 31
1.1/2” 38
2” 50
1.12” 63
3” 75
4” 100
6” 150
NAO APLICAVEL 0
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
ACO CARBONO C2
POLIPROPILENO PP
PVC PV
X X
8MM 8
3/8” 9
1/2” 12
5/8” 15
18MM 18
3/4” 19
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
ACO CARBONO C2
POLIPROPILENO PP
PVC PV
SEM REVESTIMENTO 0
CAPA DE TEFLON 1
TEFLONADA 2
SPDT 3W A
SPDT 25W B
SPST 25W C
SPDT 100W D
1 A
2 B
3 C
4 D
5 E
6 F
CIL 43 X 38 X 9 - INOX 304 C1
CIL 28 X 28 X 9,3 - INOX 316 C2
CIL 40 X 46 X 11,3 - INOX 304 120º C C3
CIL 40 X 46 X 14,5 - INOX 304 C4
CIL 50 X 47 X 14,5 - INOX 304 C5
CIL 50 X 47 X 14,5 - INOX 304 120º C C6
CIL 50 X 47 X 14,5 - INOX 316 C7
CIL 50 X 50 X 23 - PP C8
CIL 50 X 50 X 10 PU EXPANDIDO C9
CIL 50 X 50 X 23 - PU EXPANDIDO CA
CIL 50 X 55 X 17,6 - INOX 304 CB
CIL 50 X 55 X 17,6 - INOX 316 CC
CIL 50 X 55 X 17,0 - INOX 316L CD
CIL 50 X 58 X 20 - INOX 304 CE
CIL 50 X 58 X 23,4 - INOX 304 CF
CIL 55 X 62 X 23,4 - INOX 304 CG
CIL 55 X 62 X 23,4 - INOX 316 CH
OVAL 62 X 90 X 14,5 - INOX 316 O1
OVAL 194 X 110 X 14,5 - INOX 304 O2
ESF 41 X 10,8 - INOX 316 E1
ESF 41 X 10,8 - INOX 316 TEF E2
ESF 75 X 14,5 - INOX 304 E3
ESF 75 X 14,5 - INOX 316 E4
ESF 90 X 17,6 - INOX 304 E5
ESF 90 X 20 - INOX 316 E6
ESF 90 X 23,4 - INOX 304 E7
ESF 90 X 23,4 - INOX 316 E8
SEM INVOLUCRO 1
CAB ALUMINIO Ø52 CE 1/2” BSP - PROVA DE TEMPO 2
CAB BAQUELITE Ø52 CE 1/2” BSP - PROVA DE TEMPO 3
CAB ALUMINIO Ø58 CE 1/2” BSP - PROVA DE EXPLOSAO 4
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - PROVA DE EXPLOSAO 6
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-ON SHORE 7
CAB ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - EX-OFF SHORE 8
CAB MINI ALUMINIO CE 3/8” BSP - PROVA DE TEMPO 15
CAB MINI BAQUELITE CE 3/8” BSP - PROVA DE TEMPO 16
CAB POLIPROPILENO CE 1/2” NPT 17
CONECTOR STECK S9004 18
PRENSA CABO 1/2” 19
60º C 1
80º C 2
120º C 3

www.contechind.com.br 65
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

CHAVE DE NÍVEL TIPO CAPACITIVA MICROPROCESSADA


SÉRIE CNC

Características
• Chave de ponto de nível universal.
• Múltiplas opções de montagem.
• Sem partes móveis.
• Procedimento de ajuste simples.
• Invólucro a prova de tempo.
• Tensão de alimentação 24 a 260 Vca ou 24 a 360 Vcc.
• Resistente a vibrações de até 4g.
• Opera com produtos líquidos ou sólidos.
• Detecta nível pela aproximação.
• 2 saídas em contato SPDT reversível.

Aplicações
A chave de nível tipo capacitiva, foi desenvolvida para ser aplicada em processos onde não se deseja contato com
o produto, ou onde o produto não possibilita a utilização de chaves convencionais. A série CNC, pode ser aplicada
em uma grande variedade de processos tais como: Sólidos (Granulados, Farinha, Grãos, Açúcar, Carvão, Leite em
pó, Areia, Cimento, entre outros), Líquidos (Água, Óleo, GLP, Leite, Ácidos, Cáusticos, Espumas, entre vários outros.),
Viscosos Agregantes (Adesivos, Colas, Polpa de papel, Glicose, Lamas, entre outros.), Interfaces (Água / Óleo, Líquido
/Espuma.)

Princípio de Funcionamento
Um sensor capacitivo instalado no interior da ponteira, tem sua capacitância alterada quando o produto medido
(sólido ou líquido) aproxima-se. Esta alteração é processada pela placa eletrônica microcontrolada, atuando 2 (dois)
contatos SPDT configuráveis.

Instalação
Sua instalação em topo ou na lateral é simples, com várias opções de conexão.

66 www.contechind.com.br
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

CHAVE DE NÍVEL TIPO CAPACITIVA MICROPROCESSADA


SÉRIE CNC

Especificação para Compra


Conexão ØConexão Material Material Classe
Modelos Série Sensor Alimentação Invólucro
Processo Processo Conexão Haste Temperatura
Opções
CNC X X X X X X X X
CHAVE DE NIVEL TIPO CAPACITIVA MICRO-
PROCESSADA
ROSCA BSP MACHO BM
ROSCA NPT MACHO NM
ROSCA BSP CONICA MACHO CM
F. ANSI 150 LB - STD - RF A1
F. ANSI 300 LB - STD - RF A6
F. ANSI 600 LB - STD - RF AB
SANITARIA SMS SM
SANITARIA TRI-CLAMP TC
SANITARIA RJT RJ
SANITARIA DIN SD
SANITARIA IDF ID
3/4” 19
1” 25
1.1/4” 31
1.1/2” 38
2” 50
2.1/2” 63
3” 75
4” 100
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
ACO CARBONO C2
POLIPROPILENO PP
PVC PV
TEFLON PT
ACO INOX 304 A4

ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
ACO CARBONO C2
POLIPROPILENO PP
PVC PV
TEFLON PT
INTEGRAL I
REMOTO R
24 VCC 1
110 VCA 2
220 VCA 3
CABECOTE ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT 5
60º C 1
80º C 2
150º C 4

www.contechind.com.br 67
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

CHAVE DE NÍVEL TIPO BÓIA PÊRA


SÉRIE CNP
Características
• Omnidirecional.
• Totalmente selada.
• Contato SPDT.
• Contatos em prata ou óxido de cadmiun.

Aplicações
A Chave de nível tipo bóia pendular é utilizada para medição de nível nos mais diversos tipos de líquidos. Sua
principal aplicação se faz em caixas d’água de grande porte ou poços, no controle de nível, acionando e desligando
comandos de bombas.

Princípio de Funcionamento
Suspensa por seu próprio cabo, a bóia é inserida no tanque (caixa
d’água ou poço), até a altura do nível que se pretende controlar. Ao
flutuar, a bóia inclina, deslocando uma esfera de aço em seu interior,
acionando uma chave com contatos SPDT.

Especificações Técnicas
• Modo operação: Omnidirecional
• Pressão Máxima: 5 bar
• Grau de Proteção: IP 68
• Cabo Padrão: Neoprene ou hypalon 3 x 1 mm
• Máxima temperatura: 85º com cabo em neoprene/95º com cabo em hypalon - sob consulta
• Cápsula: Bi-cônica - polipropileno
• Capacidade dos contatos: 20 A (resistivo) - 8 A (indutivo) micro swithg Spot
• Tensão máxima: 250 Vca - 50 / 60 Hz
• Tipo do contato: Microswitch - Prata ou oxido de cadmium
• Peso da bóia sem o cabo: 100g
• Peso do cabo: Neoprene: 150g/m - hypalon: 107 g/m

Especificações Técnicas
Tempera- Material Compri- Tipo de Aciona- Grau de Capacidade Contra Peso
Modelo Série tura do Corpo mento Contato mento Proteção de Contatos
Base
CNP X X X X X X X X
CHAVE DE NIVEL PENDULAR CNP
85ºC 2
95ºC 3
POLIPROPILENO PP
01 METRO 1
02 METROS 2
03 METROS 3
04 METROS 4
05 METROS 5
06 METROS 6
10 METROS 10
12 METROS 12
13 METROS 13
15 METROS 15
20 METROS 20
25 METROS 25
30 METROS 30
35 METROS 35
40 METROS 40
350 METROS 350
MICRO SWITCH SPDT MS SPDT
ESFERA METALICA EM
GRAU DE PROTECAO DO INVOLUCRO IP 68
3A/220 VAC 3A/220 VAC
SIM S
NÃO N

68 www.contechind.com.br
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

CHAVE DE NÍVEL TIPO CONDUTIVA


SÉRIE LCC

Características
• Opera em altas temperaturas.
• Sem partes móveis, facilitando a instalação.
• Corpo disponível em vários tipos de materiais.
• Sensores com hastes de aço inox, titânio, revestidos
em Teflon ou cabos flexíveis.
• Versões com até 7 sensores.
• Acompanha módulo microcontrolado ANCV/CNS.

Aplicações
A chave de nível tipo condutiva – Série LCC é indicada para medição de nível em diversos tipos de líquidos, pós e
materiais não incrustantes, que apresentem alguma condutividade. Sua montagem pode ser de forma lateral ou de
topo, em tanques ou reservatórios, através de conexões roscadas ou flangeadas. São fornecidas com comprimento
de haste rígida de até 6 (seis) metros ou flexível sob consulta. A placa eletrônica microcontrolada é instalada no
interior de uma caixa (para montagem em parede ou painel) separada do elemento sensor, saídas SPDT configuráveis
independentes (uma por nível). Por não existir nenhum contato do produto com a parte eletrônica do equipamento, é
praticamente nulo os problemas de compatibilidade de materiais em contato com o produto do processo.

Princípio de Funcionamento
O princípio de funcionamento é o da condutividade dos líquidos a serem monitorados.
Ao atingir o nível, o produto faz circular uma micro corrente nos eletrodos, que é devidamente amplificada,
alterando o estado da saída correspondente.

Instalação
Devido as características do equipamento, sua instalação é simples, com opções de conexão ao processo em rosca ou
flange, no topo ou na lateral.

www.contechind.com.br 69
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

CHAVE DE NÍVEL TIPO CONDUTIVA


SÉRIE LCC

Especificações Técnicas
• Aplicabilidade: Líquidos não incrustantes com viscosidade até 1500 cps
• Alimentação: 24 Vcc / 110 ou 220 Vca
• Sinal de Saída: contatos SDPT
• Faixa de temperatura: 0 a 150º C
• Invólucro: à prova de tempo ou trilho DIN

Codificação para Compra

Quantidade Tipo de Material Revestimento Tipo Ø Conexão Material


Modelos Série de Eletrodos Plug Montagem Alimentação Controle do
Eletrodo Eletrodo Conexão ao Processo Porta Eletrodo Nível Condutivo
Opções
LCC X X X X X X X X X X X
VALOR NUMÉRICO
ESPECIAL BM
PP NM
AISI 304 CM
AISI 316 A1
CERAMICO A6
PVC AB
ESPECIAL 0
AISI 304 1
AISI 316 2
HASTELOY 3
AISI 304 C/ PONTEIRA DE HASTELOY 4
SEM REVESTIMENTO 0
TEFLON 1
PVC 2
RIGIDO 1
FLEXIVEL 2
ESPECIAL S
4” 100
3” 75
2” 50
1 ½” 37
1” 28
¾” 19
½” 12
ESPECIAL ES
BSP BS
FLANGE 150 LBS F1
FLANGE 300 LBS F2
NPT-M RN
ESPECIAL 0
PP 1
AISI 304 2
AISI 316 3
PVC 4
ACO CARBONO 5
LATERAL L
TOPO T
110/220 VAC
24 VDC
ATÉ 4 CONTATOS ANCV
2 CONTATOS CNS922

* O comprimento do eletrodo deve ser informado pelo cliente

70 www.contechind.com.br
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

VISOR INDICADOR DE NÍVEL MAGNÉTICO


SÉRIE ING

Características
• Visor Indicador de nível universal.
• Múltiplas opções de montagem.
• Baixa manutenção.
• Sem necessidade de ajuste.
• Invólucro a prova de tempo / poeira / explosão.
• Alta resistência a produtos químicos.
• Medidor tipo magnético.
• Sensor em vários tipos de material.
• BrExdIIBT4IP66.

Aplicações
O indicador de nível da SÉRIE ING, é projetado para ser resistente a produtos químicos, apresentando alta perfor-
mance nas aplicações mais exigentes. É aplicável em ambientes com alta temperatura, alta pressão, ácidos e locais
perigosos. Dentre várias aplicações, destacam-se: tintura de tecidos, tratamento de água, geração de energia, óleo
quente para caldeiras, e processos petroquímicos.

Princípio de Funcionamento
Este dispositivo opera pelo princípio de vasos comunicantes, onde um flutuador provido de ímã permanente atua
sobre indicadores magnéticos que alteram a sua cor com a alteração do nível dentro da câmara. A vantagem deste
tipo de medidor é o fato de que a câmara externa do sistema de indicação não tem contato físico com o fluido que
está sendo medido.

www.contechind.com.br 71
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

VISOR INDICADOR DE NÍVEL MAGNÉTICO


SÉRIE ING

Material de Fabricação do Corpo

Metálico
Característica Plástico Metálico Alta Pressão
Material PP ou PVDF AISI304/316 AISI304/316
Diâmetro da Câmara 2”- 2 ½” 2”- 2 ½” 2 ½”
Flange Inferior 1 ½” 1 ½” 1 ½”
Pressão Máxima 10Kgf/cm² 40Kgf/cm² 100Kgf/cm²
Temperatura Máxima 80°C-PP e 120°C-PVDF 400°C 200°C
Distância entre Tomadas 150mm a 3800mm 150mm a 5800mm 150mm a 5800mm

Flutuadores

Parte
Modelo Temp. Máx. Pres. Máx. Dimensões (mm) Imersa (mm) Material

BK050 120°C 5Kgf/cm² 50x174 112 PVDF


BK051 80°C 5Kgf/cm² 48x150 108 PP
BK053 140°C 40Kgf/cm² 50x150 110 AISI 316
BK057 400°C 12Kgf/cm² 50x200 120 AISI 316
BK058 400°C 40Kgf/cm² 50x150 105 AISI 316
BK060 400°C 40Kgf/cm² 50x250 150 AISI 316

Características do Display

Modelo Mat. Invólucro Mat. Indicadores Mat. Frontal Cores Indicação Temp. Operação

BK070 AISI 304 Termoplástico Termoplástico Vermelho e Branco -20 a 200°C


BK071 AISI 304 Cobre Vidro Ouro e Prata -20 a 400°C
BK072 Alumínio Termoplástico Termoplástico Vermelho e Branco -20 a 200°C
BK073 Alumínio Cobre Vidro Ouro e Prata -20 a 400°C

72 www.contechind.com.br
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

VISOR INDICADOR DE NÍVEL MAGNÉTICO


SÉRIE ING

Chaves Magnéticas (Opcional)

Modelo Características
EFB-1230
Elemento de Contato Reed Switch
Estado do Contato NA
Capacidade do Contato 1A / 40W / 250Vca
Material do Invólucro Alumínio
Temperatura de Operação -20 a 200°C
Grau de Proteção IP65
Comprimento do Cabo 1m

EFB-1250 Elemento de Contato Reed Switch


Estado do Contato NA
Capacidade do Contato 1A / 40W / 250Vca
Material do Invólucro Alumínio
Temperatura de Operação -20 a 300°C
Grau de Proteção IP65
Comprimento do Cabo -

EFB-1300
Elemento de Contato Reed Switch
Estado do Contato NA
Capacidade do Contato 1A / 40W /250Vca
Material do Invólucro AISI 304
Temperatura de Operação -20 a 300°C
Grau de Proteção BR-Ex d llB T4 IP66
Comprimento do Cabo -

EFB-1430

Elemento de Contato Reed Switch


Estado do Contato NA
Capacidade do Contato 1A / 40W / 250Vca
Material do Invólucro PP
Temperatura de Operação -20 a 140°C
Grau de Proteção IP65
Comprimento do Cabo 2m

www.contechind.com.br 73
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

TRANSMISSOR DE NÍVEL TIPO BÓIA MAGNÉTICA


SÉRIE TIN

Características
• Indicação contínua de nível.
• Aplicável em diversos tipos de líquidos não incrustantes.
• Fabricada em AISI 304, AISI 316, PVC ou revestimento teflon.
• Instalação no topo ou em garrafa, com conexões em rosca, flange, sanitária
ou especial.
• Placa conversora com alimentação de 24 Vcc.
• Opções de sinais de saída de 4 a 20mA ou de 0 a 5 Vcc e Hart.
• Invólucro a prova de tempo ou a prova de explosão - grau de proteção
BR-Ex d llB T4 IP66.
• Protocolo - HART

Aplicações
O transmissor de nível tipo bóia magnética é aplicado para medição contínua de nível de líquidos não incrustantes,
com resolução de até 5mm. Com haste de até 6000 mm, pode ser montado no topo do tanque ou em garrafa lateral.
A placa sensora encontra-se instalada no interior da haste, não existindo nenhum contato do produto com a parte
interna do equipamento, tornando-o robusto e praticamente imune aos problemas de compatibilidade de materiais.

Princípios de Funcionamento
Ao deslocar-se, a bóia aciona os sensores magnéticos instalados no interior da haste. Os sensores magnéticos
alteram o circuito interno, gerando uma variação de corrente de 4 a 20mA através da placa eletrônica instalada no
cabeçote. Este sinal é interpretado por um indicador digital Contech, dispondo ao usuário a visualização do nível
medido.

Instalação
Com opções de conexão ao processo em rosca, flange, sanitária ou especial, sua instalação pode ser feita no topo do
tanque ou na lateral através de garrafa.

Ex. Instalação em topo e garrafa (tipo vaso comunicante)

74 www.contechind.com.br
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

TRANSMISSOR DE NÍVEL TIPO BÓIA MAGNÉTICA


SÉRIE TIN

Especificações Técnicas
• Aplicabilidade: Líquidos não incrustantes com viscosidade até 1500 cps
• Faixa de Trabalho: 200 a 6000 mm
• Alimentação: 24 Vcc
• Sinal de Saída: 4 a 20ma ou 0 a 5 Vcc - opcional: HART
• Faixa de Temperatura: 0 a 80º C
• Material de Confecção da Haste: AISI 304 – AISI 316 – PP – PVC – ou revestidos em Teflon
• Material de Confecção da Bóia: AISI 304 – AISI 316 – PP – PVC – Teflon
• Diâmetro da Haste: 18mm

Especificações de Compra
Classif. Conexão ØConexão Material Material Material Tipo Reso- Invó- Classe Comp. Comp. Sinal de
Modelos Série Area Processo Processo Conexão Haste Corpo Bóia lução lucro Temp haste área ativa saída
Opções
TIN X X X X X X X X X X X X X
NÃO CLASSIFICADA STD
BR EXD IIB T4 IP66 EXD
ROSCA BSP MACHO BM
ROSCA NPT MACHO NM
ROSCA BSP CONICA MACHO CM
F. ANSI 150 LB - STD - RF A1
F. ANSI 300 LB - STD - RF A6
F. ANSI 600 LB - STD - RF AB
SANITARIA SMS SM
SANITARIA TRI-CLAMP TC
SANITARIA RJT RJ
SANITARIA DIN SD
SANITARIA IDF ID
3/4” 19
1” 25
1.1/4” 31
1.1/2” 38
2” 50
2.1/2” 63
3” 75
4” 100
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
ACO CARBONO C2
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
ACO CARBONO C2
ACO INOX 304 A4
ACO INOX 316 A6
ACO INOX 316 L 6L
ACO CARBONO C2
55 X 62 X 21 - INOX 304 CG
55 X 62 X 21 - INOX 316 CH
5MM 1
10MM 2
CABECOTE ALUMINIO Ø52 CE 1/2” BSP - PROVA DE TEMPO 2
CABECOTE BAQUELITE Ø52 CE 1/2” BSP - - PROVA DE TEMPO 3
CABECOTE ALUMINIO Ø58 CE 1/2” BSP - PROVA DE EXPLOSAO 4
CABECOTE ALUMINIO Ø122 CE 3/4” NPT - PROVA DE EXPLOSAO 5
CABECOTE ALUMINIO Ø122 CD 3/4” NTP - EX ON-SHORE 7
CABECOTE ALUMINIO Ø122 CD 3/4” NPT - EX OFF-SHORE 8
60º C 1
80º C 2
120º C 3
XXX
XXXX
4 - 20MA 2
4 - 20MA + HART 3

www.contechind.com.br 75
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

TRANSMISSOR DE NÍVEL ULTRASSÔNICO


MICROFLEX C

Características Benefícios
- Acionado por circuito a dois fios - Baixo custo
- 12-30VCC - Simples de programar
- Invólucro IP 67 - Fácil de instalar
- Tamanho compacto - Desempenho comprovado
- Peças úmidas em PVDF - Custo total de propriedade
- Rejeição a eco falso
- Conexão de processo a 2” NPT

Simplicidade Aplicação
A disposição compacta acoplada com As unidades aprovadas de área de risco da
mostrador de LCD integral, três botões de ATEX estão disponíveis para uso em
pressão sob a tampa para segurança, e ambientes de Zona Zero. O transdutor é
oito parâmetros para definir recursos que o fabricado em PVDF e é ideal para uso em
MICROFLEX-C seja provavelmente, no aplicações corrosivas.
mercado, o transmissor de nível mais
simples de calibrar e utilizar.

Escolha Desempenho Comprovado


O MICROFLEX-C pode ser configurado Usando uma combinação de exclusivas
quanto a nível ou distância em metros, pés rotinas de extração de eco, que tem
ou em porcentagem de extensão. comprovado sucesso em milhares de
A distância e extensão nula pode ser instrumentos de medição de nível
inserida em valores reais, em qualquer ultrassônico ao redor do mundo, podemos
lugar na faixa de instrumentos. assegurar que MICROFLEX-C irá fornecer o
nível de desempenho esperado por um dos
líderes em tecnologia de nível ultrassônico.

Velocidade Rejeição a Eco Falso


Os transmissores de nível ultrassônicos Este é ampliado adicionalmente pelo uso
convencionais acionado por circuito (loop) da função selecionável FER que habilita o
são geralmente lentos para responder a instrumento identificar duas obstruções
mudança de níveis e cuidados necessários fixas no percurso do feixe ultrassônico,
devem ser tomados ao considerar seu uso. memoriza sua posição e os ignora durante
O MICROFLEX-C é capaz de mudar o nível o processo de medição.
de rastreamento a 10 metros por minuto
sem risco de perder o sinal.

76 www.contechind.com.br
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

TRANSMISSOR DE NÍVEL ULTRASSÔNICO


MICROFLEX C

Especificação Microflex - C Microflex - C ER Microflex - C IS


Funcionalidade Nível ou Distância Nível, Distância, Volume, Fluxo Nível, Distância, Volume, Fluxo
Faixa de Medição 0.3 m a 8 m /1pés a 26 pés 0.45 m a 11m /1.5 pés a 36 pés 0.45 m a 11m /1.5 pés a 36 pés
Proteção ambiental IP67 NEMA 4 IP67 NEMA 4 IP67 NEMA 4
Material do invólucro Fibra de Vidro (GFN) Fibra de Vidro (GFN) Fibra de Vidro (GFN)
Fornecimento de energia 12 a 30VCC - 12 a 30VCC - 12 a 30VCC -
Loop alimentado Loop alimentado Loop alimentado
Saída analógica 4-20mA 4-20mA 4-20mA
Impedância de Carga Máximo 750 Ohms Máximo 750 Ohms Máximo 750 Ohms
Protocolo de Comunicação -- HART HART
Saídas relés - 2xSPST 1A@24 VCC -
Mostrador LCD Integral de quatro dígitos LCD Integral de quatro dígitos LCD Integral de quatro dígitos
Entrada Elétrica 2 x M20 x 1.5mm 2 x M20 x 1.5mm 2 x M20 x 1.5mm
Material do Transdutor PVDF PVDF PVDF
Conexão de processo 2” BSPT/NPT 2” BSPT/NPT 2” BSPT / NPT
Resolução Superior a 1mm/1/16” Superior a 1mm/1/16” Superior a 1mm/1/16”
Precisão (de faixa de medida) <1.0m +/- 5mm. <1.0m +/-2,5mm. <1.0m +/- 2,5mm.
> 1.0m +/- 1% * > 1.0m/3.3 pés +/-0.25%* > 1.0m/3.3 pés +/-0.25% *
Estabilização 1- 99 segundos. 1-99 segundos 1- 99 segundos.
Temperatura ambiente -20°C a 70°C / -40°F a 158°F -40°C a 60°C/-40°F a 140°F -40°C a 60°C/-40°F a 140°F
Temperatura de funcionamento -20°C a 70°C / -40°F a 145°F -30°C a 70°C/-22°F a 158°F -30°C a 70°C/-22°F a 158°F
Pressão de operação (máx): -0.25 a 3bar/ -0.25 a 3bar/ -0.25 a 3bar/
-3.6psi a 43ps máx (20°C) -3.6psi a 43psi máx (20°C) -3.6psi a 43ps máx (20°C)
Ângulo do feixe +/- 6 graus (3db) +/- 6 graus (3db) +/- 6 graus (3db)
Compatibilidade eletromagnética EN50081-1 & EN50082-2 EN50081-1 & EN50082-2 EN50081-1 & EN50082-2
Extensão máxima do cabo 3.000m / 1,86 milhas 3.000m / 1,86 milhas 3.000m / 1,86 milhas
Especificação do cabo Par trançado blindado simples Par trançado blindado simples Par trançado blindado simples
Peso 850g / 2 libras 850g / 2 libras 850g / 2libras
Aprovação de Área Perigosa - - ATEX II1G EExia II T6
Zona 0 intrinsicamente Segura

* A precisão é medida conforme a % da distância medida


Uma política da Contech é o desenvolvimento continuo, portanto, a Contech reserva-se no direito de modificar essas
especificações sem prévio aviso.

www.contechind.com.br 77
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

Faixa de Produto Para


Sólidosdistância medida
(1) Radar TDR Para Sólidos
(2) Ultrassônico, ‘Através do Ar’
(2) Transmissor Ultrassônico de 2 Fios
(3) Radar de 2 Fios FMCW
(4) Indicador de Nível ‘Servo’ Contínuo
(5) Radar de 2 Fios FMCW
(6) Interruptor de Nível de Capacitância
(7) Interruptor de Nível da Sonda de Vibração
(8) Interruptor de Nível da Pá Rotativa
(9) Interruptor de Nível de Microonda
(10) Interruptor de Fluxo por Doppler

Faixa de Produto Para


Sólidosdistância medida
(1) Indicador de Nível de Derivação Com Radar
(2) Radar TDR Para Líquidos
(3) Transmissor Ultrassônico de 2 Fios
(4) Radar de 2 Fios FMCW ‘Sirene’
(5) Interruptores de Bóia Magnética
(6) Radar de 2 Fios FMCW
(7) Interruptor de Nível de Capacitância
(8) Interruptor de Nível de Admissão de RF
(9) Interruptor da Bóia 316 SS de
Montagem Lateral
(10) Interruptor de Nível do Diapasão
(11) Interruptor de Nível do Diapasão
(12) Ultrassônicos, ‘Através da Parede’
(13) Mini Interruptor de Nível da Bóia Magnética

78 www.contechind.com.br
TRANSMISSOR DE NÍVEL

TRANSMISSOR DE NÍVEL RADAR DE ONDA GUIADA


REFLEX VF03 TDR

A gama de cobertura de produtos Reflex VF de TDR (refectometria no domínio do tempo) é o ideal


para a medição de líquidos , pós e granulados até uma faixa 24m. Estes não são afetados por
pressão, temperatura, viscosidade, vácuo, espuma, poeira, alterações da constante do dielétrico ou
a impregnação da sonda, a série VF pode virtualmente medir qualquer produto utilizando uma dos
seus sete tipos de sonda.

Pulsos de micro onda de baixa potência são enviados ao longo do fio ou haste e onde as ondas
encontram a superfície do produto e as refletem de volta. A intensidade da reflexão depende da
constante dielétrica do produto. A maior constante dielétrica de reflexão mais forte pode ser, por
exemplo, para a água 80%. O instrumento mede o tempo entre a emissão e a recepção a qual é
proporcional a distância.

O radar de onda guiada TDR pode ser usado em dois diferentes modos, para medição de nível ou a
medição de interface entre dois líquidos diferentes.

Esta tecnologia é muito flexível fornecendo excelentes resultados não somente para silos industriais
durante as condições de enchimento, porém também para aplicações em líquidos como betume
onde o instrumento continua a funcionar com uma significante impregnação ao redor do cabo ou
haste da sonda.

Estas unidades podem ser fornecidas totalmente ajustadas e literalmente, exatamente como
requeridas para instalação no tanque, conectá-lo e alimentá-lo.

Conexão
Tipo de Haste Material Revestimento
Conexão Material Comprimento
Modelo Processo ao Processo da Conexão da Haste
X X X X X X
VF03
Eletrodo Rígido < 3m 1
Cabo Coaxial < 6m 2
Par de Cabo de 4mm < 24m 3
Cabo de 8mm < 24m 4
Outros sob consulta X
Aço inox 316 1
Sem revestimento 0
Revestido em Teflon 1
Revestido em Polipropileno 2
Rosca 1”BSP BM025
Rosca 1”NPT NM025
Flange 2” ANSI 150 LBS A1050
Outros sob consulta XXXXX
Aço Inox 304 A4
Aço inox 316 A6
Polipropileno PP
Pvc PV
Teflon TF
Especificar em metros
0 a 24 metros
Exemplo 01 metro

Exemplo de Código: VF03 4 1 0 NM025 A6 - 15


Transmissor de onda guiada (TDR), tipo da haste: cabo flexível em aço inox, sem revestimento.
Conexão ao processo: 1” NPT, material de conexão aço inox 316, comprimento de haste 15m.

www.contechind.com.br 79
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

RADAR DE ONDA GUIADA (TDR)


Série IMPULSE ™

Radar de Onda Guiada da Impulse


Emprega tecnologia comprovada de
campo TRD (Reflectometria no Domínio do
Tempo) para fornecer medição exata de Nível
Total, saídas de Distância ou Volumétrica em
todos os líquidos e pasta fluída.
A Tecnologia TDR foi amplamente utilizada por sua capacidade
inerente de permanecer sem efeito pelas
variações nas características elétricas de materiais
de processo. A Contech associou a tecnologia com
menus de configuração fácil de usar em linguagem
simples. Você terá a medição de nível que precisa,
configurada em minutos.

Fácil de Instalar, fácil de usar Desempenho Confiável


- Fácil navegação - O sensor destina-se a controlar mesmo a mais
- Instalações de 2-fios, HART para Classe I, Div. difícil aplicação de medição de nível
1 e Classe I, Zona 0 - Apesar de distúrbios tais como superfícies
- Configuração do Botão de Pressão ou das agitadas ou irregulares, espuma ou
comunicações HART revestimento da sonda, o TDR de Onda Guiada
- Sem necessidade de calibração da Impulse continuará a fornecer medições
ou alterações de Nível confiáveis e precisas.
- A configuração do sistema requer somente - Não afetados pelas alterações na densidade e
aquelas questões básicas referentes a seu tipo propriedades dielétricas, poeiras,
de medição de nível selecionado, e em vapores e turbulências
linguagem simples. De forma perita, você estará - Baixas medições dielétricas – baixa para uma
mensurando o nível do processo em minutos constante dielétrica de 1.4, apropriada para
- O invólucro com compartimento duplo separa serviço LPG/LNG.
os terminais de fiação do cliente dos circuitos - Aprovações de risco – intrinsecamente Seguro,
eletrônicos intrinsecamente Seguro, do a Prova de Explosão e Não Deflagradora
mostrador e teclado

Versatilidade em aplicação
- Seleções do Tipo de Sonda e Materiais para
todas as aplicações
(Vide ficha técnica TXXXXB-A)
- Ideal para medição de nível de Líquido
e Pastas Fluídas.
- Ideal para reposição de sistemas deslocadores
mecânicos custosos.

80 www.contechind.com.br
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

RADAR DE ONDA GUIADA (TDR)


Série IMPULSE ™

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Tensão de entrada: Materiais de Vedação para Gaxeta (opções):


13 30 VCC, Versão I.S. PEEK &: Viton, Kalrez 6375, EDPM
14 – 30 VCC, Versão X.P.
Display:
Sinais de Saída: Altura de Caractere de LCD de 2 linhas, 7 dígitos:
2 fios, 4-20 mA, HART (isolado) Linha superior de 0.25”, linha inferior de 0.36”
Sinais de Erro – 3.7 / 22 mA
Usário selecionável UV Nominal:
Não é necessário protetor solar

Resistência Máxima de Loop:


Precisão:
Tensão de Alimentação - 13 (versão I.S) ou - 14
K > 10: +/- 3 mm ou 0.03% de distância
(versão XP) / 0.022 = resistência máxima de loop medida, prevalecendo o que for maior
K < 10: +/- 5 mm ou 0,05% de distância
Modo de Saída: medida, prevalecendo o que for maior
1 Saída: Nível, Distância ou Volume Total
Repetibilidade / Resolução:
Faixa de Medição: 2 mm
Sensores de Cabos Flexíveis: 1 a 50 pés (15 m)
Sensores da Haste: 1 a 12 pés. (3.6 m) Limites de Temperatura Operacional:
Sensor coaxial de: 1 a 20 pés. (6 m) -40 a 158°F (-40 a +70°C)

Zonas Improdutivas Superiores / Inferiores: Configuração:


Sensor dependente Mostrador Local com Teclado
Software para PC HARTWin
Tipos de Sensores:
Haste Única 5/16” (8 mm) OD Estabilização do Sinal:
0- 90 segundos.
Cabo Único 5/32” (4 mm) OD
Cabo Único 5/16” (8 mm) OD
Compartimento Elétrico:
Haste Dupla, 1.2” (31 mm) conjunto OD
Compartimento Duplo, Revestimento pulverizado
Haste Dupla, 1.2” (31 mm) conjunto OD Alumínio para NEMA 4X, IP66
Coaxial, 7/8” (22 mm) OD
Conexões Elétricas:
Tempo de Resposta: 3/4” NPT, M20 X 1.5
Menos de 1 segundo
Processo de conexão:
Tempo de aquecimento: Filete de rosca 3/4” NPT, 1” NPT, 1-1/2” NPT,
Menos de 60 segundos sensor dependente.
Flange: 1” ANSI a 8” ANSI, 150#, 300#
Proteção contra sobre-tensão: classificações, outros mediante solicitação.
1000 V energia/sinal para aterrar
Aprovações:
Temperatura de Processo (medido na instalação): Intrinsecamente Seguro ou a Prova de
Explosão (com Sensor inerentemente Seguro)
-40 a +392°F (-40 a 200°C)
para Classe I, Div.1, e Classe I, Zona 0, e
Classe I, Div. 2 localizações de riscos. FM/FMc
Pressão de Processo: Aprovado para o Canadá. ATEX Pendente
Vácuo a 580 psig (-1 a 40 bar)

www.contechind.com.br 81
CHAVES E TRANSMISSORES DE NÍVEL

RADAR DE ONDA GUIADA (TDR)


Série IMPULSE ™

Numeração do Modelo
Tecnologia
T Impulso TDR
Saída de Sinal
1 saída (1) 24 VCC, 2 fios 4 - 20 mA, HART
Aprovações
1 FM / FMc IS
2 FM / FMc XP
3 ATEX Ex ia
6 FM / FMc IS com Vedação Dupla
7 FM / FMc XP com Vedação Dupla
Nível de Segurança
0
Conexões Elétricas
0 3/4” NPT
1 M 20

T
82 www.contechind.com.br
ANALÍTICA

ANALISADOR DE LÍQUIDO
CONDUTIVIDADE/PH/ORP - MODELO A 400S
Características
• Medição de pH, ORP e Temperatura/Condutividade
• Analisador/Transmissor/Controlador
• Medição individual com saídas independentes de 4-20 mA, para variá-
vel de processo/temperatura ou variável de processo/controle.
• A saída de controle pode ser selecionada entre On/Off, PID ou PWM.
• Três saídas à relé programáveis para alarme baixo, alarme alto e tem-
porizador.
• Display de “LCD” de duas linhas e 16 colunas de fácil leitura
(com back-light).
• Caixa para montagem em painel, tubo ou parede.

Saídas
• Duas saídas 4-20 mA lineares isoladas galvanicamente e ajustáveis pôr toda a faixa de medição.
• Uma das saídas de corrente corresponde a variável de processo (VP), e a outra à temperatura do processo, ou saída de
controle PID / PWM, conforme configuração.
• Carga máxima 600 ohms.
Temperatura do Processo
• O analisador A – 400S usa para compensação de temperatura um sensor PT-100 ou PT-1000 RTD, configurável. Poden-
do ser a compensação de temperatura automática ou manual. (Somente para PH/Condutividade).
Invólucro
• PS - Em versões para montagem em Tubo 2”, parede, e painel, todas com grau proteção(IP65).
• Aceita entrada de prensa cabo ou eletroduto de ½” ou 3/4”.
Menus
• O display dos menus para calibração e configuração é simples e intuitivo e orienta a ações de forma fácil, sendo que
todos os passos são descritos no manual e no display em português.
• Proteção através de senha para as funções mais avançadas de medição, calibração e controle, impedindo que pessoas
não autorizadas alterem a configuração do instrumento.
Alarmes
• Três relés, independentemente configuráveis em toda a faixa de medição
• O terceiro relé é temporizado, configurável de 1 segundo a 9999 horas, para sistema de limpeza.
• Banda morta e tempo de off-set ajustáveis.
• Alarmes sensíveis a subida ou a descida da variável.
Display
• Display “LCD” de duas linhas e 16 colunas.
• Indicação simultânea da variável do processo, temperatura e alarme.
• Altura dos caracteres: 5 mm.
• Display de fácil leitura (com back-light).
Sondas recomendadas para a medição em processo
• Dependendo do processo a conexão pode ser feita por: Inserção por rosca, Retrátil, Conexão sanitária, Câmara de fluxo,
Imersão.
• Qualquer outro tipo de conexão especial.

Medição de PH
• Para uso com qualquer sensor padrão de pH ou ORP sem pré-amplificadores.
• As opções de display são pH/ORP/Temperatura.
• A compensação de temperatura manual ou automática é selecionável via teclado.
www.contechind.com.br 83
ANALÍTICA

ANALISADOR DE LÍQUIDO
MODELO A 400SP - PH

Variável Faixa de Precisão Aliment. Saídas de Saída de Indic. Controle Compensação Resolução Acabamento
Resolução
Modelo Medida trabalho relativa Controle transmissão Local de temperatura
X X X X X X X X X X X X
Analisador de liquidos PH A 400 110\220V
ORP C10
FLUOR C11
CONDUTIVIDADE - SENSOR CONTATO C7
CONDUTIVIDADE - S. TOROIDAL C8
PH C9
0,00 a 14,00 pH
0 - 2 ms\cm
0 - 20 ms\cm
0 - 200 ms\cm
0 - 2000 ms\cm
0 - 20 ms\cm
0 - 200 ms\cm
0,01 pH / 1 Mv
0,01 pH mín. ou 0,07 % FE
110 / 220 Vac - 60 Hz (Automático) A1
24 VDC (4 FIOS) A2
24 VDC (2 FIOS) A3
2 Saídas de Alarme + 1 Timer (SPDT)
1 Saída de 4 a 20mA + RS485 1T
2 Saídas de 4 a 20mA (VP e Temp) 2T
Display 2 linhas / 16 caracteres com Bac
PID D11
PWM D12
On / Off D13
-200° a +200°C
0,1°C
Caixa PS Cinza - RAL 7035

Grau de Conexão Entrada Montagem Peso Dimensões Solução p/ Manual de Tipo de Invólucro Comprimento
TAG Sonda Conexão Temperatura
proteção elétrica de cabo (mm) calibração Op./Manutenção ao processo conexão do cabo
X X X X X X X X X X X X X X X
IP65
Barra de Terminais
Furo de ½ “
3/4” p/ Prensa Cabo
Superfície
1 Kg
H=160 L=166 P=93
Informe quando houver
Não
4,0pH - 7,0pH - 10,0pH (250ml - cada)
Sim, em português
PH
1” 25
1.1/4” 31
1.1/2” 38
2” 50
2.1/2” 63
3” 75
4” 100
5” 125
6” 150
Rosca NTP-M
Rosca BSP-M
TC
SMS
RJT
Flange 150 #
Especial
SEM INVOLUCRO 1
CAB ALUMINIO Ø52 CE 1/2” BSP 2
CAB BAQUELITE Ø52 CE 1/2” BSP 3
Definir
Máximo 60°C
Máximo 80°C
Máximo 120°C

84 www.contechind.com.br
ANALÍTICA

SENSOR DE CONDUTIVIDADE/PH/ORP/OD
MODELO S 400S

Características
• Sonda para imersão, inserção, retrátil, sanitária, etc.
• Corpo em plástico de engenharia ou em aço inox e invólucro
em baquelite.
• Sensor de temperatura inserido na sonda (opcional).
• Dispensa câmaras de amostragem ou conexões especiais.
• Faixa de temperatura do sensor de até 120º C.

Aplicações
Indicado para operar em processos de tratamento de efluentes, tratamento de água, sulfatação, calhação, controle
de salinidade e controle de processos em geral.

Especificações
• Corpo do sensor em aço inox, tornando-o altamente resistente e inerte ao fluido do processo.
• Sensor de temperatura incorporado (opcional).
• Repetibilidade: ± 1,0%.
• Temperatura de operação: -15 a 120ºC.
• Pressão de máxima de operação: 10 Kgf/cm2.
• Comprimento da inserção: Sob Consulta
• Conexão ao processo: Sob Consulta.

Faixa de Sensor Temp.


Trabalho
PH 0 - 14 PH S/N
ORP -1999 a +1999 N
COND. 0 a 200µ S/cm S
OD 0 a 200 PPM N

www.contechind.com.br 85
ANALÍTICA

SENSOR PH/ORP/Condutividade
MODELO 400S

Características
• Sonda para imersão, inserção, retrátil, sanitária, etc.
• Corpo de PVC, aço inox, PP, teflon etc., com conexão padrão
1” NPT.
• Sensor de temperatura inserido na sonda.
• Dispensa câmaras de amostragem ou conexões especiais.
• Fornecido com cabo montagem integral ou através de
cabeçote.
• Faixa de temperatura do sensor de até 120º C.
•Para instalação em linha somente com velocidade até 0,2
m/s.

Aplicações
Indicado para operar em processos de Tratamento de água / efluentes em industrias químicas, alimentícios, papel/
celulose, petroquímica, entre outras. O sensor S 400S contém um eletrodo combinado de medição composto de um
vidro que é completamente selado, sendo que a junção de referência é composta de junção anular dupla de difusão
com (gel selado). Este tipo de junção proporciona uma longa vida útil ao sensor mesmo sob severas condições de
pressão e temperatura.
O sinal elétrico gerado pelo sensor é dado pela diferença de potencial do eletrodo de medição e a junção de
referência, quando o sensor estiver imerso em uma solução aquosa.

Especificações
Faixa de trabalho: 0 a 14 pH / -1999 a + 1999mV
• Repetibilidade: ± 1,0% da leitura
• Temperatura de operação: -15 a 120 ºC
• Pressão de operação: de atmosférica até 10 Kgf/cm2
• Junção de referência: Ag/AgCl (Prata / Cloreto de Prata)
• Conexão ao processo: 1” NPT - M

Especificações
86 www.contechind.com.br
MÓDULOS ELETRÔNICOS

INDICADOR DIGITAL MICROPROCESSADO


CTH-2265

Características
• Monitoração e controle de processos diversos.
• Fácil leitura e manuseio.
• Disponível montado em caixa de PP ou para painel.
• Diversas possibilidades de saída e retransmissão
• Versão a prova de explosão - grau de proteção
BR-Ex d IIB T6 IP66

Aplicações
A série CTH é aplicada para monitorar e controlar variáveis de processos industriais, como vazão, pressão e nível,
através de transdutores de corrente, tensão ou frequência.
Operando com o conceito “valor de linha/valor de engenharia”, é extremamente flexível, adequando-se as mais
variadas grandezas.

Especificações
Possui memória interna não volátil, onde acumula valores e mantém parâmetros de calibração. Sua alta precisão
é garantida com uso de técnicas de auto calibração, baseadas em referência de tensão com alta estabilidade
térmica. Possibilita comunicação serial através do uso de módulo opcional RS-232 ou RS-422/485. Tem capacidade
de monitoração de duas entradas, aceitando a conexão direta de corrente (mAcc) e tensão (mVcc, Vcc) linear ou
frequência (versão F), fornecendo uma fonte de tensão de 24Vcc, isolada da saída e com proteção contra curto-
circuito, para alimentação de transdutores. A totalização é realizada independentemente para cada uma das entradas,
com contagem de até oito dígitos.
O tipo de entrada escolhido pelo usuário é habilitado por intermédio de jumpers e de configuração por software.
Todos os dados de configuração são protegidos por um sistema de senha, e armazenados em memória não volátil.
Concebido em tecnologia modular, aceita até 4 cartões de saída, retransmissora, relé SPDT, relé SPST, relé de estado
sólido e tensão a coletor aberto. Possui fonte chaveada, admitindo uma alimentação de 90 a 240Vc, 130 a 340Vcc ou 24
VDC. Sua caixa de alumínio extrudado, torna-o altamente imune à ruídos elétricos e interferências eletromagnéticas,
resistindo às mais severas condições de uso industrial. O display, configurável para até 8 dígitos de alta visibilidade,
pode mostrar a variável de processo do canal 1 ou 2, utilizando até 4 e 1/2 dígitos, e suas respectivas totalizações.
Um par de leds em conjunto com display, permitem uma indicação visual de alarme e podem ser associados às saídas
a relé, a coletor aberto ou a triac, oferecendo assim, até sete indicações de alarmes (quatro cartões de alarme mais
o display e os dois leds). As saídas de alarme podem ser configuradas para funcionarem com retenção, exigindo
intervenção do operador, por meio das teclas frontais do instrumento, para serem desativadas após o retorno à
condição de normalidade. Até duas saídas retransmissoras são possíveis, fornecendo um sinal de saída linear de 4 a
20mA, 1 a 5V ou 0 a 10V, diretamente proporcional à entrada da variável medida.

www.contechind.com.br 87
MÓDULOS ELETRÔNICOS

INDICADOR DIGITAL MICROPROCESSADO


CTH-2265

Especificações Técnicas

Entradas: Duas entradas configuráveis para 4 a 20mA, 0 a 55mVcc, 1 a 5Vcc, 0 a 10Vcc ou frequência (versão F).
Sensor de Entrada Faixa Resolução
Tensão 0 a 55mV 3mV
0 a 5V 250mV
0 a 10V 500mV
Corrente 0 a 20mA 1mA

Versão Frequência (modelo 2030F)


Faixa (Hz) Resolução (Hz) Precisão (Hz)
0,0000 a 3,0000 0,0001 0,0002
0,000 a 30,000 0,001 0,002
0,00 a 300,00 0,01 0,02
0,0 a 3000,0 0,1 0,2
0 a 30000 1 2

Saídas
• Retransmissoras: até 2 módulos de 4 a 20mA, 1 a 5Vcc ou 0 a 10Vcc.
• Alarme:
Até 4 relés, sendo 2 SPDT e 2 SPST, ou 4 níveis lógicos de coletor aberto, ou 4 relés de estado sólido (2 A / 250 V),
com possibilidade de combinações entre estes.
• Comunicação Serial(Opcional): RS-232 ou RS-422/485 com isolação de 50Vcc.
• Indicação: Indicação standard com faixa de -999 a 19999.
• Totalização: Totalização para entradas na faixa de 0 a 99999999, configurada com ponto decimal.
• Configuração: Através de teclas frontais e de “jumpers” internos.
• Precisão:
±0,1 % do fundo de escala para entrada de mA, mV, Vcc.
±0,5 % do fundo de escala para a saída analógica retransmissora,
• Extração de raiz quadrada:
±0,5 % do valor indicado, para entrada acima de 10 % do span.
“Cut - off” programável de 0 a 5 %.
Estabilidade Térmica:±0,005 % por °C do span (referência de 25 °C).
• Alimentação: Universal de 90 a 240Vca ou 130 a 340Vcc. Opcionais de 24Vcc ou 12Vcc .
• Fonte interna para transdutores:
Tensão de 24Vcc e 50mA máxima, isolada das saídas, com proteção contra curto-circuito.
• Ambiente de operação: Temperatura de 0 a 50 °C e umidade de 90 % RH máxima.
• Dimensões: 1/8 DIN (48 X 96 mm) com profundidade de 162 mm.
• Peso: 0,5 kg nominal.

88 www.contechind.com.br
MÓDULOS ELETRÔNICOS

INDICADOR DIGITAL MICROPROCESSADO


CTH-2265

Instalação
O painel frontal dos instrumentos da linha DMY mede 1/8 DIN (48 X 96 mm).
É fixado através de dois trilhos que pressionam o instrumento contra a chapa de montagem.

Ponto de chaveamento/
Repetibilidade (mm)

Dimensão para montagem em painel

Série Tipo Saída1 Saída2 Saída3 Saída4 Aliment. Comun. Frontal Reset Montagem
Modelos
Opções 2265 XXXX X X X X X X X X X
INDICADOR SIMPLES - ENTRADA UNIVERSAL 2265 L
INDICADOR TOTALIZADOR SIMPLES - ENTRADA MV/ V/ MA 2265 TL
INDICADOR SIMPLES - ENTRADA DE FREQUENCIA 2265 FL
INDICADOR TOTALIZADOR SIMPLES - ENTRADA DE FREQUENCIA 2265 FTL
INDICADOR DUPLO - ENTRADAS UNIVERSAIS 2265 I
INDICADOR TOTALIZADOR DUPLO - ENTRADA MV/ V/ MA 2265 TOT
INDICADOR DUPLO - ENTRADA DE FREQUENCIA 2265 F
INDICADOR TOTALIZADOR DUPLO - ENTRADAS DE FREQUENCIA 2265 TOTF
COMPUTADOR DE VAZAO 2265 CV
NAO UTILIZADA 0
CORRENTE 4 A 20 MA 1
TENSAO 1 A 5V 2
TENSAO 0 A 10V 3
RELE SPST 4
TENSAO A COLETOR ABERTO 5
RELE DE ESTADO SOLIDO 6
NAO UTILIZADA 0
CORRENTE 4 A 20 MA 1
TENSAO 1 A 5V 2
TENSAO 0 A 10V 3
RELE SPST 4
TENSAO A COLETOR ABERTO 5
RELE DE ESTADO SOLIDO 6
NAO UTILIZADA 0
RELE SPST 4
TENSAO A COLETOR ABERTO 5
RELE DE ESTADO SOLIDO 6
NAO UTILIZADA 0
RELE SPST 4
TENSAO A COLETOR ABERTO 5
RELE DE ESTADO SOLIDO 6
75 A 264 VCA OU 100 A 360 VCC 1
24 VCC 2
12 VCC 3
NAO UTILIZA 0
RS-232 1
RS-485 2
RS-422 3
CORPO ÚNICO 1
VISOR DESTACADO COM FLAT-CABLE 2
RESET LOCAL 1
RESET REMOTO 2
MODULO PARA MONTAGEM EM PAINEL 0
MONTADO EM CAIXA PLASTICA 1
MONTADO EM CAIXA PLASTICA A PROVA DE TEMPO 2
MONTADO EM CAIXA DE ALUMINIO A PROVA DE EXPLOSAO EXD

www.contechind.com.br 89
MÓDULOS ELETRÔNICOS

COMPUTADOR DE VAZÃO
SÉRIE CTH - 2265 - CV

Características
• Três entradas de 4-20mA, 1-5Vcc para sinais de vazão,
temperatura e pressão.
• Cálculo e normalização de vazão.
• Totalização e pré-determinação
• Modulos de saída e comunicação opcionais.
• Display configurável para até 8 dígitos de alta
visibilidade.
• Construção robusta
• Alimentação elétrica universal de 90 a 240Vac, 50/60Hz,
24Vcc ou outros valores opcionais.
• Versão a prova de explosão - grau de proteção
BR-Ex d IIB T6 IP66.
• Protocolo - MODBUS

Aplicações e Características
A construção do Computador de Vazão CTH-2030-CV visa atender a aplicações industriais em geral denominadas
de “Instrumentação” e “Controle de Processos”, que se caracterizam pela exigência de instrumentos robustos
de elevada confiabilidade e precisão, com imunidade a ruído elétrico e interferência eletromagnética, além da
facilidade de uso com manuais técnicos bem elaborados e suporte com assistência permanente e sempre disponível.
O Computador de Vazão DMY-2030-CV possui caixa metálica de alumínio extrudado, usa componentes e peças
das melhores procedências, passa por testes rigorosos onde são aplicados os procedimentos encontrados nas mais
conceituadas normas internacionais.
Oferece três entradas standard que podem ser usadas para ligação com sinais analógicos padronizados, sendo
também standard a alimentação de 24Vcc para transmissor a dois fios. Apresenta as indicações das três entradas
através de 5 dígitos, realizando a totalização da vazão corrigida com contagem de 8 dígitos, além de dispor de Reset
pelo painel frontal.
A alimentação elétrica deixa de ser uma preocupação pois pode ser ligado tanto em 110Vca como em 220Vca,
ou a níveis DC desde que especificado. O conceito de modularidade e flexibilidade fica evidenciado pelos diversos
módulos disponíveis, possibilitando atender às mais variadas aplicações: até 4 cartões de alarme, uma saída analógica
de 4-20mA ou 0-10Vdc, 1-5Vcc, comunicação com computador, saídas/entradas digitais.

90 www.contechind.com.br
MÓDULOS ELETRÔNICOS

COMPUTADOR DE VAZÃO
SÉRIE CTH - 2265 - CV

Entradas
• Três entradas configuráveis para 4 a 20mA, 1 a 5Vcc.
• Impedância de entrada de 250. para mA e 10M. para 5Vcc.

Saídas
• Analógica retransmissora de 4 a 20mA (carga máxima de 750.), 1 a 5Vcc, 0 a 10Vcc.
• Um módulo isolado galvanicamente de 300Vac das entradas e alimentação.
• Até 4 módulos de relés SPDT para 3A/220Vca, ou até 10A/220Vca sob encomenda.
• Nível lógico, através de coletor aberto, 40mA/24Vcc máximo com isolação.
• Relé de estado sólido, 2A/250Vca com isolação.

Comunicação Serial
• RS-232 ou RS-422/485 com isolação de 50Vcc.

Indicação
• Display de leds vermelhos de 9mm com oito dígitos para totalização e 5 dígitos para indicação.
• Podem ser configurados em conjunto com o ponto decimal.

Totalização
• 0 a 99999999, configurável com o ponto decimal.

Configuração
• Através das teclas frontais e “jumpers” internos.

Tempo de Varredura
• 120ms standard. A atualização do display é feita a cada segundo.

Precisão
• ± 0,1% do fundo de escala para entrada de mA e Vcc.
• ± 0,5% do fundo de escala para saída analógica retransmissora.

Extração de Raiz Quadrada


• ± 0,5% do valor indicado, para entrada acima de 10% do span. “Cut-off” programável de 0 a 5%.

Fonte de alimentação para transmissores a dois fios


• Máxima de 24Vcc/50mA, isolada das saídas, com proteção contra curto-circuito.

Estabilidade com a temperatura ambiente


• ± 0,005% por °C do span com referência à temperatura ambiente de 25°C.

Alimentação
• Universal de 90 a 240Vca (10W nominal); 24Vcc, 12Vcc ou outros valores são opcionais.

Ambiente de Operação
• Temperatura de 0 a 50°C e umidade do ar de 90% (máxima).

Dimensões
• 1/8 DIN (48x96x162mm) AxLxP, corte no painel (45x92mm) AxL.

Peso
• 1/8 DIN (48 X 96 mm) com profundidade de 162 mm.

Garantia
• Um ano.

www.contechind.com.br 91
MÓDULOS ELETRÔNICOS

COMPUTADOR DE VAZÃO
SÉRIE CTH - 2265 - CV

CTH -2265-CV
Saída 01
0 - Não utiliza
1 - 4-20 mA
2 - 1-5 Vcc
3 - 0-10 Vcc
4 - Relé SPST
5 - Tensão a coletor aberto
6 - Relé de estado sólido
Saída 02
0 - Não utiliza
1 - Relé SPST
2 - Tensão a coletor aberto
3 - Relé de estado sólido
Saída 03
0 - Não utiliza
1 - Relé SPDT
2 - Tensão a coletor aberto
3 - Relé de estado sólido
Saída 04
Mesma codificação da saída 3
Alimentação
1 - 90 a 240 Vca ou 130 a 340 Vcc
2 - 24 Vcc
3 - 12 Vcc
4 - Outros, mediante consulta
Comunicação
0 - Não utiliza
1 - RS-232
2 - RS-485
3 - RS-422
Grau de Proteção do Invólucro
0 - Uso geral, lugar abrigado
1 - Frontal à prova de respingos
2 - À prova de tempo

92 www.contechind.com.br
MEDIDOR CONTROLADOR DE VAZÃO MÁSSICA CORIOLIS
Medidor controlador de Controlador QMBC QMBM Medidor QMBS Sensor
Vazão Mássico Coriolis
Range de vazão de Gás: *1.05 slpm - 29.1 slpm *1.4 slpm - 50.3 slpm *1.4 slpm - 50.3 slpm
Range de vazão de líquido: *1 gram/hr - 18.6 kg/hr *1 gram/hr - 27.0 kg/hr *1 gram/hr - 27.0 kg/hr
Pressão de trabalho: 500/ 1500 PSIG 500/ 1500/ 4500 PSIG 500/ 1500/ 4500 PSIG
Máxima temperatura de
65 Deg.C 65 Deg.C 65 Deg.C
operação :
Precisão: 0.2% FS / 0.5% FS 0.2% FS / 0.5% FS 0.2% FS / 0.5% FS
Repetibilidade: 0.05% 0.05% 0.05%
Sinal de saída digital: 0-5V, 4-20mA HART 0-5V, 4-20mA HART MODBUS
Saída secundária: Density or Temperature Density or Temperature Density or Temperature
Alimentação: 14Vdc - 27Vdc 14Vdc - 27Vdc 14Vdc - 27Vdc

MEDIDOR CONTROLADOR DE VAZÃO MÁSSICA THERMAL


Tempo de Resposta 4850 Controller 4860 Meter
Range de vazão de Gás: 50 sccm - 40 slpm 50 sccm - 40 slpm
Pressão de trabalho: 150 PSIG 150 PSIG
Máxima temperatuda de
50 Deg.C 50 Deg.C
operação:
Precisão: +/-1% FS or +/-3% FS +/-1% FS or +/-3% FS
Tempo de resposta: < 0.3 Sec < 0.3 Sec
Sinal de saída digital: 0-5Vdc or 4-20mA, RS-232 0-5Vdc or 4-20mA, RS-232
Alimentação 15Vdc or 24Vdc 15Vdc or 24Vdc
Tecnologia Digital SLA5850 SLAMF51 SLA5853
Range de vazão de Gás: 3 sccm - 50 slpm 20 - 100 slpm 100 - 2500 slpm
Pressão de trabalho: 1500 PSIG/ 4500 PSIG 1500 PSIG 1500 PSIG
Máxima temperatuda de
70 Deg.C 70 Deg.C 70 Deg.C
operação :
Precisão: +/-1% of Rate (20-100% FS) / 0.2% FS (< 20% FS) / +/-1% FS > 1100 SLPM (53)
Tempo de resposta: < 1 Sec (< 0.2 Sec) < 1 Sec < 3 Sec
Sinal de saída digital: 0-5Vdc, 4-20mA, Foundation Fieldbus, DeviceNet, Profibus
Alimentação: 13.5 - 27Vdc
NEMA 4X / IP65 SLAMF50 SLAMF51 SLAMF53 / MF64S
Range de vazão de Gás: 3 sccm - 50 slpm 20 - 100 slpm 100 - 1000 slpm / 2160 nm3/hr
Pressão de trabalho: 1500 PSIG/ 4500 PSIG 1500 PSIG 1000 PSIG / 725 PSIG
Máxima temperatura de
65 Deg.C 65 Deg.C 65 Deg.C / 70 Deg.C
operação:
Precisão: +/-1% of Rate (20-100% FS) / 0.2% FS (< 20% FS) / +/-1% FS > 1100 SLPM (53)
Tempo de resposta: < 1 Sec (< 0.2 Sec) Brass, 316 SS, Aluminium < 3 Sec
Sinal de saída digital: 0-5Vdc, 4-20mA, Foundation Fieldbus, DeviceNet, Profibus
Alimentação: 15Vdc or 24Vdc
Controle de Pressão 5866E (Analog) SLA5810 / SLA5820 (Digital)
Range de vazão de Gás: 3 sccm - 30 slpm 3 sccm - 30 slpm
Pressão de trabalho: 1450 PSIG 1450 PSIG (Opt: 4350 PSIG)
Máxima temperatura de
65 Deg.C 65 Deg.C
operação:
Precisão: +/-0.5% FS +/-0.5% FS
Tempo de resposta: < 3 Sec < 3 Sec
Sinal de saíde digital: 0-5Vdc, 4-20mA 0-5Vdc, FF, DeviceNET
Alimentação: 15Vdc 15Vdc (24Vdc for FF & DeviceNet)

Notes: Acessórios para Medidores de Vazão


- Materiais de vedação: Viton / Buna / Kalrez. Térmicos.
- Medidor de vazão Mássico térmico calibrado em
Nitrogênio.
- Medidor de vazão Mássico de liquido calibrado em
água.
- Software de serviço disponível para SLA-Séries.
- Opção de Profibus fornecido para Série 5800S e MFS.
0254: Multicanal e saída digital 5848: Filtro de entrada para
uso em medidor de vazão
* Temperaturas máximas dependem do tipo da
termal para serem utilizados
eletrônica selecionada
com gazes sujos

www.contechind.com.br 93
CATÁLOGO CONTECH
ROTÂMETROS
Medidor com tubo Metálico MT3809E MT3750C
Range de vazão de gás: 0.49 - 888 SCFM 0.15 - 120 SCFH
Range de vazão de líquido: 25 - 100,000 LPH 0.08 - 100 LPH
Pressão e temperatura de
1500 PSIG | -29 to 325°C 4000 PSIG | -29 to 204°C
trabalho
Precisão e repetibilidade: 1% FS | 0.25% FS 5% FS (Opt: 3%FS) | 1% FS
Material do Invólucro: Alumínio | 316L SS / Epoxy | Grit blast Alumínio | 316L SS
Material do Tubo: 316L SS | Hastelloy C | Titânio 316L SS | Monel K500
Conexão: 1/2” - 4” NPT, ANSI, JIS, DIN, RA 1/4” - 1” NPT, ISO, RC, SWG, ANSI
Escala: 250mm (4“ 350mm) DR/ %, Simples ou Dupla 52mm, Simples, DR
Transmissão e Alarme: 2 Wire 4-20mA Bell-202 HART SMM 4-20mA x-mitter| 1-2 Sw Reed/Limit Alarm
Medidor com tubo de vidro GT1000 1110D ‘Full-View’
Range de vazão de gás: 0.001 - 270 SCFM 0.15 - 120 SCFH
Range de vazão de líquido: 0.025 - 22,000 LPH 0.032 - 29,300 LPH
Pressão e temperatura de
75 - 500 PSIG | 1 to 121°C 75 - 500 PSIG | 1 to 121°C
trabalho
Precisão e repetibilidade: 2% FS (Opt: 1%FS) | 0.5% FS 2% FS (Opt: 1%FS) | 0.5% FS
Material do Invólucro: Cast Aluminium Alloy Rugged Aluminium / Stainless Steel
Material do Tubo: Borosilicate Glass Borosilicate Glass
Conexão: 1/4” - 1 1/2” NPT, ANSI, FF, RA Finish 1/4” - 2” NPT, ANSI, FF, RA Finish
Escala: 127mm, 200mm, 250mm Detachable 127mm, 200mm, 250mm Detachable
Transmissão e Alarme: Inductive Alarm / Limit or Reed Switch Indicator Only
Selo de Vedação 1307F 1305F 1303AL1
Range de vazão de gás: 0.9 - 217 SCFM 3 - 50 SCFM N/A
Range de vazão de líquido: 39 - 20,900 LPH 182 - 11,355 LPH 30 - 5700 LPH
Pressão e temperatura de
350 PSIG | 1 to 121°C 200 PSIG | 1 to 121°C 100 PSIG | 1 to 52°C
trabalho
Precisão e repetibilidade: 2% FS 10% FS 10% FS | 1% FS
Material do Invólucro: Side Plate: Aluminium, SS Side Plates: Aluminium Polycarbonate Plastic
Material do Tubo: Borosilicate Glass Borosilicate Glass Borosilicate Glass
Conexão: 1/2” - 1 1/2” NPT 1/2”, 1”, 1 1/2” NPT 1” NPT
Escala: 250mm, DR, Detachable 75mm, 127mm, DR, MM 80mm, Direct Read
Transmissão e Alarme: Indicator Only Alarm Limit Switch Indicator Only
Medidor de Purgas 1350E ‘Sho-Rate’ 1355E ‘Sho-Rate’ 1358F ‘Sho-Rate’
Range de vazão de gás: 0.001 - 2.33 SCFM 0.001 - 2.33 SCFM 3.4 - 15 SCFM
Range de vazão de líquido: 0.032 - 114 LPH 0.032 - 114 LPH 182 - 1136 LPH
Pressão e temperatura de
200 PSIG | 1 to 121°C 200 PSIG | 1 to 121°C 200 PSIG | 1 to 121°C
trabalho
Precisão e repetibilidade: 10% FS 5% FS 10% FS
Material do Invólucro: Brass, 316 SS, Aluminium Brass, 316 SS, Aluminium Aluminium, 316 SS
Material do Tubo: Borosilicate Glass Borosilicate Glass Borosilicate Glass
Conexão: 1/8”, 1/4” NPT, SWG 1/8”, 1/4” NPT, SWG 3/8” NPT
Escala: 65mm, DR, MM, 0-100 150mm, DR, MM, 0-100 75mm Direct Read
Transmissão e Alarme: Indicator Only Indicator Only Indicator Only
Medidor de vazão de área 1510C 2001D 2700
Variável de baixo custo
Range de vazão de gás: 0.13 - 140 SCFH 2 - 900 SCFH 3 - 100 SCFH
Range de vazão de líquido: 0.042 - 110 LPH 0.95 - 1080 LPH 1.5 - 80 LPH
Pressão e temperatura de
trabalho
200 PSIG | 1 to 120°C 100 PSIG | 1.6 to 72°C 100 PSIG | -29 to 54°C
Precisão e repetibilidade: 10% FS 10% FS 10% FS
Material do Invólucro: 316 SS Acrylic Plastic/ Brass, 316 Polycarbonate/ Brass, 316
Material do Tubo: Borosilicate Glass Acrylic Plastic Polycarbonate Plastic
Conexão: 1/8”, 1/4” NPT 1/8”, 1/4” 3/8”, 3/4” NPT 1/8” NPT
Escala: 65mm, DR, 0-100, MM 37mm, 65mm, DR, MM 37mm, MM, DR
Transmissão e Alarme: Indicator Only Indicator Only Indicator Only

Notes: Medidor de Vazão tipo área variável


* Materiais de vedação: Viton / Buna / Kalrez.
* Temperaturas máximas dependem do tipo da ele-
trônica selecionada.
* Designs especiais possíveis incluindo temperatura ex-
trema, pressão, ligas exóticas e conexões.
* Ampla gama de testes de EQM e documentação
opções disponíveis a pedido. Modelo 8513 com Ma- Modelo FC 8800
Modelo 8504 nipulador Numérico Controle de Vazão