Você está na página 1de 18

CADERNO DE ATIVIDADES

d a C o m u n ic a ç ã o
ia s d a In fo r m a ç ã oe
g
Disciplina: Tecnolo lh o e S o c ie d a d e
1 : Te c n o lo g ia , Tr a ba
Tema 0
Tema 01
Tecnologia, Trabalho e Sociedade

seções
Como citar este material:
OLIVERIO, Márcio Araujo. Tecnologias da
Informação e da Comunicação: Tecnologia,
Trabalho e Sociedade. Caderno de Atividades.
Valinhos: Anhanguera Educacional, 2014.
S e ç õ e s
Tema 01
Tecnologia, Trabalho e Sociedade
Introdução ao Estudo da Disciplina

Caro(a) aluno(a).

Este Caderno de Atividades foi elaborado com base no Livro-Texto Tecnologias da


Informação e Comunicação, do autor Renato Veloso, Editora Saraiva, 2012, PLT 513.

Roteiro de Estudo:
Tecnologias da
Prof. Márcio Araujo
Informação e da
Oliverio
Comunicação

CONTEÚDOSEHABILIDADES
Conteúdo
Nessa aula você estudará:

• A conceituação de tecnologia.

• A existência de uma relação entre tecnologia e o capitalismo.

• Como se deu o desenvolvimento da tecnologia durante a história da humanidade.

5
CONTEÚDOSEHABILIDADES
Habilidades
Ao final, você deverá ser capaz de responder as seguintes questões:

• De acordo com a bibliografia indicada, quais os diversos significados de “tecnologia”?

• É possível uma equiparação entre os termos “tecnologia” e “técnica”?

• Pode-se referir “Era Tecnológica” apenas como um período específico ou como


qualquer época da história?

LEITURAOBRIGATÓRIA
A relação entre a tecnologia e a comunicação
A cada nova invenção tecnológica do homem, a questão da organização do espaço
e do tempo é observada com mais atenção. Thompson (2008) faz uma leitura da história
recente da humanidade e apresenta como os meios técnicos de comunicação alteraram a
dimensão de espaço e tempo da vida social.

Todos os meios técnicos têm uma relação com os aspectos de espaço e de


tempo da vida social, mas o desenvolvimento da tecnologia da telecomunicação
na segunda metade do século XIX foi particularmente significativo a este
respeito (THOMPSON, 2008, p. 65).

Se na sociedade primitiva a maneira de organizar o tempo estava ligada à organização


social e às formas de religião, como observado por Durkheim e Mauss (1963) na obra
Primitive Classification, na qual “a divisão entre dias, meses, anos, correspondem à
periódica ocorrência dos fatos dos ritos, das festas e/ou cerimônias públicas” (SICHEL,
1989), percebe-se que as transformações na vida social em função de novas tecnologias de
comunicação e transporte começaram já no século XIX, quando cada cidade, vila ou aldeia
tinha seu padrão de tempo. Com a construção das ferrovias, houve uma constante pressão
para calcular o tempo em níveis supralocais, o tempo universal padronizado. A influência
de novas tecnologias nos hábitos sociais é constante. Trata-se de uma mudança contínua,

6
LEITURAOBRIGATÓRIA
em que, conforme vão surgindo novas tecnologias, a experiência com relação ao tempo e
espaço também vai se transformando.

Atualmente, com as tecnologias de mobilidade disponíveis, como celulares, laptops, tablets,


redes Wi-Fi, 3G, entre outras, há um novo advento na história da telecomunicação com
“uma disjunção entre o espaço e o tempo” (THOMPSON, 2008, p. 36), no sentido de que o
distanciamento espacial não mais implica o distanciamento temporal.

Com a popularização do acesso à Internet, mais especificamente dos aparelhos mobile e


tablets, constata-se uma nova relação no ambiente social, interferindo não só na questão
temporal e espacial, como também na formação de sentidos.

Essas mudanças estruturais e institucionais que surgem com os aparatos tecnológicos


e, mais recentemente, com as tecnologias de informação e comunicação criam um novo
cenário de relacionamento entre diferentes economias e culturas, fazendo com que se
influenciem mutuamente.

Você leu na bibliografia indicada que a conceituação sobre o que é tecnologia pode ser
interpretada de várias formas. Para Veloso (2012, p. 3), existem vários conceituações de
tecnologia, mas

em uma perspectiva mais superficial, o conceito de tecnologia pode ser


aplicado a tudo aquilo que, não existindo na natureza, o ser humano inventa
para expandir seus poderes, superar suas limitações físicas, tornar seu trabalho
mais fácil e sua vida mais agradável.

De maneira geral, o autor aborda como as novas tecnologias, principalmente as Tecnologias


de Informação e Comunicação (TIC) impactaram na promoção de valores no campo
organizacional e social nas últimas décadas. Os sistemas técnicos nunca aparecem sozinhos
ou funcionam isoladamente. Para o geógrafo Milton Santos, as técnicas são integradas
funcionalmente. “Há uma solidariedade de fato”, diz R. Debray (1991, p. 239), entre o
telégrafo elétrico e a ferrovia, o telefone e o automóvel, o rádio e o avião, a televisão e o
foguete espacial, uma relação cronológica e cultural (SANTOS, 2006, p. 175). À medida que
foram surgindo novos aparatos tecnológicos, os sistemas de comunicação também foram se
aperfeiçoando. Por exemplo, se antes era necessário percorrer grandes distâncias montado
em animais ou longas viagens de navio para enviar informações, a construção de ferrovias
e a possibilidade de voar de um continente ao outro facilitou e possibilitou um acesso maior
a informação. Sendo assim, não há como não perceber o impacto que toda essa oferta de

7
LEITURAOBRIGATÓRIA
tecnologia acabou gerando na vida das pessoas. Essas mudanças tecnológicas afetaram
determinados valores, modo de pensar, agir, ser, fazer e a organização em todos os setores
da sociedade.

Essa mudança sempre ocorreu. A tecnologia não é necessariamente um aparato digital que
necessita de eletricidade; as técnicas sempre existiram e, à medida que vão surgindo novos
aparatos tecnológicos, a sociedade é influenciada, já que a tecnologia não é neutra e cria
novos hábitos e práticas onde é inserida.

Não é apenas a época atual que detém um caráter “tecnológico”. A expressão


“era tecnológica” refere-se a toda e qualquer época da história, desde que os
homens se constituíram em seres capazes de elaborar projetos e de realizar os
objetos ou as ações que os concretizam (VELOSO, 2012, p. 4).

A atual definição de “era tecnológica” tem um conteúdo ideológico, “podendo ser usada
para legitimar a forma de organização social vigente.” (VELOSO, 2012, p. 5).

Manuel Castells afirma que as “relações de propriedade e de produções estão sendo


substituídas por relações de acesso ao capital científico e tecnológico” (RÜDIGER, 2007, p.
80). As tecnologias de informação surgidas em tempos recentes ensejam o aparecimento
de um novo paradigma ou modelo de vida, que afeta as condições de funcionamento e
a eficiência de todos os processos de produção, consumo e gerenciamento existentes
(CASTELLS, 1989, p. 17 apud RÜDIGER, 2007, p. 81).

Sendo assim, esse novo momento tecnológico influencia diretamente nas relações de
trabalho e na organização de instituições. A utilização da tecnologia é muitas vezes focada
para substituir recursos humanos e diminuir custos, ao invés de focar na construção de
conhecimento coletivo e na melhoria das atuais práticas de trabalho.

Outra questão importante de se destacar é que para utilizar determinada ferramenta


tecnológica é necessário levar em conta as questões sociais, geográficas, políticas,
religiosas e econômicas do lugar onde a tecnologia está inserida. Não se pode afirmar que
uma ferramenta que funciona muito bem em determinada região terá a mesma eficiência se
aplicada em outras. A aceitação e a utilização das técnicas dependem de vários fatores e
isso se aplica também às tecnologias de informação e comunicação.

8
LINKSIMPORTANTES
Quer saber mais sobre o assunto?
Então:
Sites
Leia o livro: CASTELLS, Manuel. A Galáxia da Internet: reflexões sobre a internet, os ne-
gócios e a sociedade. Jorge Zahar Ed. Rio de Janeiro, 2003. Disponível em: <http://books.
google.com.br/books?id=nCKFFmWOnNYC&lpg=PP1&hl=pt-BR&pg=PP1#v=onepage&q
&f=false>. Acesso em 02 jan. 2014.
O livro analisa a internet como espinha dorsal das sociedades contemporâneas e da nova
economia mundial, desvendando sua lógica, suas imposições e da liberdade que ela pro-
porciona.

Leia o texto Princípios da História das Tecnologias da Informação e Comunicação, das


professoras Lucilene Cury e Ligia Capobianco. Disponível em: <http://www3.eca.usp.br/
sites/default/files/form/cpedagogica/Capobianco-Princpios_da_Histria_das_Tecnologias_
da_Informao_e_Comunicao__Grandes_Histrias_Principles_of_ICT_History.pdf>. Acesso
em 02 jan. 2014.
O texto apresenta a linha do tempo da evolução das tecnologias de informação e comuni-
cação desde a eletricidade, passando pelas grandes invenções como o cabograma, o telé-
grafo, o rádio e a televisão.

Leia o livro: LÉVY, Pierre. Cibercultura. publicado pela editora 34. Disponível em: <http://
books.google.com.br/books?id=7L29Np0d2YcC&lpg=PP1&hl=pt-BR&pg=PP1#v=onepage
&q&f=false>. Acesso em 02 jan. 2014.
Esta obra apresenta as novas tecnologias, seu uso e questões.

9
LINKSIMPORTANTES
Vídeos
Assista ao vídeo no TED em que Yochai Benkler fala sobre a nova economia de acesso
livre.
Disponível em: <http://www.ted.com/talks/lang/pt-br/yochai_benkler_on_the_new_open_
source_economics.html>. Acesso em 02 jan. 2014.

AGORAÉASUAVEZ
Instruções:
Chegou a hora de você exercitar seu aprendizado por meio das resoluções
das questões deste Caderno de Atividades. Essas atividades auxiliarão
você no preparo para a avaliação desta disciplina. Leia cuidadosamente
os enunciados e atente-se para o que está sendo pedido e para o modo de
resolução de cada questão. Lembre-se: você pode consultar o Livro-Texto
e fazer outras pesquisas relacionadas ao tema.

Questão 1: Questão 2:
A tecnologia tem estado presente cada vez Quais significados para o termo “tecnolo-
mais em espaços da vida social. Você con- gia” que não estão de acordo com a defini-
corda com essa afirmação? Como base no ção de Vieira Pinto:
Livro-Texto, como você define a palavra
“tecnologia”? I. Tecnologia entendida como a teoria,
a ciência, o estudo, a discussão da
técnica.

II. Tecnologia sem relação direta com a


palavra técnica.

10
AGORAÉASUAVEZ
III. Tecnologia entendida como o conjunto ( ) É nesse sentido que a tecnologia assu-
das técnicas de que dispõe uma me um “significado escatológico”.
sociedade, em qualquer fase histórica
de seu desenvolvimento.
Questão 4:
IV. Tecnologia como a maneira que
De acordo com Veloso (2012), a utilização
as pessoas usam o conhecimento
das tecnologias, em grande parte, “está
disponível na sociedade.
vinculada à satisfação de interesses de
a) As alternativas I e II. grupos e segmentos dominantes”. O autor
apresenta outra característica desse tempo
b) As alternativas II e III. de evolução tecnológica.
c) As alternativas I e III.
I. A utilização da tecnologia reflete a
d) As alternativas III e IV. manutenção das contradições existente
nas estruturas capitalistas.
e) A alternativa II.
II. O desenvolvimento acelerado da
tecnologia expressa a dimensão
Questão 3: contraditória presente nas relações
Marque (V) verdadeiro e (F) falso nas alter- sociais capitalistas.
nativas abaixo:
III. A tecnologia pode ser colocada em
( ) A comparação entre os termos “tec- sintonia com os interesses da classe
nologia” e “técnica” tem por objetivo dar a trabalhadora.
técnica uma aura de ressonância científica. Diante dessas alternativas:
( ) Essa comparação abre caminho para
a) A alternativa I está correta.
uma penetração ideológica reforçando o
prestígio que a palavra tecnologia propor- b) As alternativas I e II estão corretas.
ciona.
c) As alternativas I, II e III estão corretas.
( ) Porém estes mecanismos não interfe-
rem no processo de ideologização e subli- d) As alternativas II e III estão corretas.
mação da tecnologia.
e) As alternativas I e III estão corretas.
( ) Esses mecanismos dão uma aparência
de divindade para as técnicas.

11
AGORAÉASUAVEZ
Questão 5: Questão 8:
Qual o objetivo da equiparação entre os Durante os anos os surgimentos de novas
termos “tecnologia” e “técnica”? tecnologias influenciaram a maneira de se
relacionar. Explique as alterações nas for-
a) Criar uma postura de endeusamento
mas de convivência social sobre as inova-
da tecnologia.
ções tecnológicas.
b) Facilitar a compreensão do significado
das duas palavras.
Questão 9:
c) Fortalecer o conceito de tecnologia.
Baseado na bibliografia indicada, Veloso
d) Mostrar a importância da tecnologia e (2012) afirma que a técnica e a tecnolo-
das técnicas na sociedade atual. gia têm por motivo imediato a construção
e) Facilitar a compreensão do significado de uma mediação material que sirva à sua
e fortalecer o conceito de técnica e verdadeira função, a de constituir uma for-
tecnologia. ma impulsionadora do sistema de relações
sociais. Comente como você entende essa
afirmação.
Questão 6:
Explique como você entende a seguinte
Questão 10:
afirmação:
A utilização de novos suportes tecnológi-
O processo de ideologização e sublimação
cos como máquinas e computadores de-
da tecnologia, efetuando-se o seu desliga-
manda um maior esforço intelectual por
mento de suas bases materiais, tornando-
parte dos homens, necessário para o do-
-a uma entidade suspensa no espaço, sem
mínio das energias e forças libertadas pelo
causa, nem relações temporais.
uso de tais meios. Quais proveitos se pode
tirar disso?
Questão 7:
A tecnologia pode assumir um “significado
escatológico” que a converte numa forte mo-
dalidade de superstição salvacionista, uma
salvação ofertada pela via tecnológica. No
âmbito desse significado escatológico, des-
tacam-se duas concepções. Descreva-as.

12
FINALIZANDO
Você estudou nessa aula a conceituação sobre o que é tecnologia. Também viu
como as novas tecnologias, principalmente as tecnologias de informação e comunicação
(TIC), impactaram na promoção de valores e no campo organizacional e social nas últimas
décadas. Para finalizar, o texto do caderno de atividades levou você a refletir que, para
utilizar determinada ferramenta tecnológica, é necessário levar em conta as questões sociais,
geográficas, políticas, religiosas e econômicas do lugar onde a tecnologia está inserida.

Caro aluno, agora que o conteúdo dessa aula foi concluído, não se esqueça de acessar
sua ATPS e verificar a etapa que deverá ser realizada. Bons estudos!

REFERÊNCIAS
BENKLER, Y. A Riqueza das Redes. Cyber Law Harvard, 2011. Disponível em: <http://cy-
ber.law.harvard.edu/wealth_of_networks/A_Riqueza_das_Redes_-_Cap%C3%ADtulo_1>.
Acesso em 02 jan. 2014.

CASTELLS, M. Sociedade em Rede. 6 ed. São Paulo: Editora Paz e Terra, 1999.

________. A galáxia da internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. In:


BORGES, M. L. X. D. A. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2003.

LÉVY, P. O universal sem totalidade, essência da Cibercultura. São Paulo: Editora 34,
1999a. p. 111-121

______. A revolução contemporânea em matéria de comunicação. In: MARTINS, F. M.;


SILVA, J. M. D. (Ed.). Para Navegar No Seculo XXI: Tecnologias Do Imaginario E Ciber-
cultura. Porto Alegre: Sulina, 1999b. p. 195 - 216.

13
REFERÊNCIAS
RÜDIGER, F. R. Introdução às teorias da cibercultura: perspectivas do pensamento tecno-
lógico contemporâneo. Editora Sulina, 2007.

SANTOS, M. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. 4. ed. São Pau-
lo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006. (Coleção Milton Santos).

VELOSO, R. Tecnologias da informação e da comunicação: desafios e perspectivas. São


Paulo: Saraiva, 2012.

GLOSSÁRIO
Manuel Castells: sociólogo espanhol. Possui um sólido estudo chamado “A Era da
Informação”, publicado como uma trilogia entre 1996 e 1998.

TIC: correspondem a todas as tecnologias que interferem e medeiam os processos


informacionais e comunicativos dos seres.

R. Debray: Jules Régis Debray (Paris, 2 de setembro de 1940) é filósofo, jornalista, escritor
e professor francês.

Primitive Classification: Émile Durkheim e de Marcel Mauss defendem que a sociedade


é a fonte das próprias categorias de pensamento humano. Primeiro publicado no Année
Sociologique, em 1903, esse clássico ensaio foi traduzido por Rodney Needham.

Milton Santos: geógrafo brasileiro. Apesar de ter se graduado em Direito, Milton destacou-
se por seus trabalhos em diversas áreas da geografia, em especial nos estudos de
urbanização do Terceiro Mundo.

14
GABARITO
Questão 1

Resposta: <resposta aberta> Espera-se que o aluno aborde que sim e que o conceito da
tecnologia pode ser aplicado a tudo aquilo que, não existindo na natureza, o ser humano
inventa para expandir seus poderes, superar suas limitações físicas e tomar seu trabalho
mais fácil e a sua vida mais agradável. Em termos gerais a tecnologia pode ser entendida
como o estado de desenvolvimento do trabalho social, explicada pelo conjunto da sociedade.

Questão 2

Resposta: Alternativa E. Para o autor, a tecnologia pode ter significado equivalendo pura e
simplesmente a técnica; consiste no sentido mais frequente, mais popular do termo, no qual
as duas palavras mostram-se intercambiáveis no discurso habitual, coloquial e sem rigor.

Questão 3

Resposta: V, V, F, V, V.

Para o autor, esses mecanismos interferem sim no processo de ideologização e sublimação


da tecnologia fazendo que ela seja “endeusada” em muitos momentos.

Questão 4

Resposta: Alternativa C. Para o autor, a utilização da tecnologia reflete a manutenção das


contradições existente nas estruturas capitalista, o desenvolvimento acelerado da tecnologia
expressa a dimensão contraditória presente nas relações sociais capitalistas e, apesar disso,
a tecnologia pode ser colocada em sintonia com os interesses da classe trabalhadora.

Questão 5

Resposta: Alternativa A. O autor escreve que a equiparação de “tecnologia” e “técnica” há


um profundo conteúdo ideológico, podendo ser usada para legitimar a forma de organização
social vigente.
15
GABARITO
Questão 6

Resposta: Segundo essa afirmação, a tecnologia ganha um status muito maior do que
realmente tem. Trata-se de um estado bastante apropriado para dar-lhe a aparência de
divindade transcendente, dando origem a uma “teologia da máquina”.

Questão 7

Resposta: A primeira concepção fundamenta o conceito de autopropulsão da técnica, a


qual se engendraria a si mesma, trazendo em si sua própria lei de desenvolvimento. Isso
significa que, em última análise, o homem não é o autor da técnica e nada impede a técnica
de ser a autora do homem, o que denota retirar do individuo o atributo de produtor de sua
existência e da própria técnica.

A segunda concepção oculta o verdadeiro papel de homens na criação tecnológica,


envolvendo-os em uma teia de mistificação e constitui a tecnologia com ideologia que se
traduz em instrumento eficaz de dominação.

Questão 8

Resposta: Em muitos casos, essas alterações são acompanhadas de conteúdos ideológicos


que buscam o ocultamento do processo social em que as tecnologias são criadas, levando
a crer que as inovações eletrônicas e microeletrônicas nascem diretamente das ideias, sem
criadores humanos, concretos, os quais vivem em um modo particular de organização social.

Questão 9

Resposta: A verdadeira finalidade da produção consiste na produção das relações sociais,


a construção das formas de convivência social, o que significa, também, a produção de
bens para mediatizar a ligação entre os seres humanos. Surge, pois, a necessidade da
produção organizada, planejada e conjuntamente obtida no ato do trabalho.

Questão 10

Resposta: O principal proveito tirado dessa desobrigação será dispor de maior soma de
conhecimentos, de ideias, e, portanto, de novas e mais numerosas vias de relação como o
mundo, as quais demandarão um esforço intelectual e mental de maior magnitude por parte
dos sujeitos.

16