Você está na página 1de 39

• Um sistema é um arranjo ordenado de componentes que estão

interrelacionados e que atuam e interatuam com outros sistemas,


para cumprir uma tarefa ou função (objetivos), num determinado
ambiente.

• Assim, podem ser entendidos como sistemas quaisquer tipos de


configurações, desde as mais simples (como por exemplo, um
combustível e um comburente, resultando numa combustão), às
mais complexas, onde se distinguem vários subsistemas,
verdadeiros sistemas individualizados dentro do sistema.
• O Risco Principal é aquele que pode direta e imediatamente causar:

• Morte ou lesão;
• Danos a equipamento, veículo, etc.;
• Perda de material.

• Risco Inicial: Risco que inicia a série. Risco que desencadeou o


processo de degradação.

• Risco Contribuinte: Risco que contribui na série que resultará nos


possíveis danos. Como exemplo será mostrado uma Série de Riscos
considerando a ruptura de um tanque de aço pressurizado. Você
deve identificar o risco principal e, a partir daí, montar a série de
eventos que contribuíram para o acidente.
SÉRIE DE RISCOS: Exemplo
RISCO RISCOS CONTRIBUINTES EVENTO
INICIAL CATASTRÓFICO
Pressão RISCO
de PRINCIPAL
Operação Equipamentos
Danificados

Ruptura
Metal Fragmentos
Umidade Corrosão e do ou
Debilitado Projetados
Tanque

Uso de secantes
para manter o Superdimensionar Usar diafragma
tanque sem espessura de modo que que rompam antes Prover de Pessoal
umidade coma corrosão, não se do tanque, malha metálica Lesado
atinja o ponto de colapso evitando dano envolvente
durante a vida útil extensivo e para conter
esperada fragmentação possíveis
fragmentos Mantero pessoal
afastado da
Uso de aço inoxidável ou aço Reduzir pressão à medida que o tanque vizinhança do
carbonorevestido envelhece tanque
SÉRIE DE RISCOS
• SURGIDA A PARTIR DA NECESSIDADE DE SE DETERMINAR QUAL FOI O
AGENTE DIRETAMENTE RESPONSÁVEL POR UM EVENTO, E
CARACTERIZANDO-SE COMO UMA TÉCNICA DE IDENTIFICAÇÃO QUE
ORDENA OS RISCOS PELA IMPORTÂNCIA OU GRAVIDADE.