Você está na página 1de 2

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Maior pressão já registrada em laboratório: 1 terapascal


Pesquisadores internacionais da reconhecida Universidade de Bayreuth (Alemanha),
coordenados pela Prof. Dra. Natalia Dubrovinskaia e pelo Prof. Dr. Leonid Dubrovinsky,
conseguiram registrar recentemente uma pressão nunca antes obtida em laboratório. O
valor de grandeza de 1 terapascal, marca de maior resolução já alcançada pelo homem,
equivale a três vezes a pressão encontrada no núcleo da Terra.
Diamantes nanocristalinos esféricos trouxeram uma nova dimensão para a pesquisa de
materiais.
Os pesquisadores sintetizaram em laboratório diamantes nanocristalinos esféricos
transparentes cada um com diâmetro entre 10 micrometros a 20 micrometros. Através de
um feixe de íons, eles primeiro cortaram as esferas de diamante extremamente duros em
duas partes. Cada uma das metades foi então instalada em um dos lados da bigorna de
diamante. Com uma amostra de material de referência encravada entre as duas metades,
foram expostas a pressões cada vez maiores, e ao mesmo tempo monitoradas as
pressões na amostra usando uma fonte de radiação síncrotron. O padrão de difração
produzido por esta técnica apurada revelou que o limiar de 1 terapascal foi alcançado e
mesmo ultrapassado.
A princípio, o valor enunciado pelos pesquisadores, considerado um limiar mágico, chama
a atenção pela sua dimensão. A título de comparação, tal grandeza pode ser pensada
como uma pressão a ser exercida sobre uma única moeda por 100 torres Eiffel empilhados
em cima dela.
As pressões e temperaturas cada vez mais elevadas, grandezas essas que podem ser
alcançadas e controladas com grande precisão em laboratórios, são objetos de interesses
experimentais no campo da física, química e ciência dos materiais. Como resultados
dessas investigações, quantidades significativas de informações são geradas e, assim,
podem ser aproveitadas para explicar e revelar algumas das incógnitas em áreas como a
natureza íntima dos materiais e a estrutura da terra e até de outros planetas. Por essa
razão, a pesquisa para a obtenção de valores de pressão maiores em laboratório tem
despertado grande interesse dos cientistas em todo o mundo.
Em escala industrial, a compreensão e a sintetização de novos materiais impulsionarão o
desenvolvimento de novas tecnologias, por exemplo, de hidrogênio e supercondutores de
alta performance.
Vamos entender um pouco sobre essa unidade
De acordo com o Sistema Internacional SI, a grandeza pressão possui uma unidade
derivada, de nome especial, mais conhecida como pascal. Seu símbolo é o Pa. Esta
unidade também pode ser expressa em outra unidade SI, definida como "mewton por
metro quadrado" (N/m2).
Em números, 1 terapascal (TPa) é igual a exatamente 1 000 000 000 000 Pa (um trilhão
de pascals ou 1012 pascals).
Comparando, a pressão exercida pela atmosfera na superfície ao nível do mar
corresponde a aproximadamente 101 325 pascals ou 101 325 newtons por metro
quadrado.
Fonte: phys.org.
Crédito: Leonid Dubrovinsky and Natalia Dubrovinskaia
Imagem do microscópio eletrônico
Diamantes nanocristalinos esféricos, divididos em dois, são preparados para instalação em
ambos os lados da bigorna de diamante.