Você está na página 1de 13

EBOOK

MODELO LEAN:
O QUE É E POR
QUE APLICAR NA
SUA EMPRESA
MODELO LEAN - O QUE É E POR QUE APLICAR NA SUA EMPRESA | MJV TECHNOLOGY & INNOVATION. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

SUMÁRIO

2
11 CONCLUSÃO
3 INTRODUÇÃO

4 OS 5 PRINCÍPIOS DO LEAN

6 OS 8 TIPOS DE DESPERDÍCIO

8 FRAMEWORKS E FERRAMENTAS
INTRODUÇÃO

O termo lean significa enxuto. Ou seja, na sua essência, o


modelo Lean tem como objetivo eliminar os desperdícios. O
termo surgiu, pela primeira vez, em 1990, no livro A Máquina
que mudou o Mundo (The Machine that Changed the World),
de Womack, Jones e Roos, publicado nos Estados Unidos.
Seu conteúdo aborda a indústria automobilística - mais
precisamente no Sistema Toyota de Produção ou Toyotismo
- com uma abordagem icônica acerca de produtividade,
qualidade, otimização de tempo e custos no desenvolvimento
de produtos.

Inicialmente, empresas como a Toyota davam maior enfoque


para a área de produção. Hoje, a filosofia Lean é amplamente
aplicada a todas as dimensões dos negócios dentro de uma
MODELO LEAN - O QUE É E POR QUE APLICAR NA SUA EMPRESA | MJV TECHNOLOGY & INNOVATION. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

organização. E o modelo Lean é considerado de alto valor


para a geração de produtos e serviços. Além da indústria
automobilística, o Lean Thinking também pode - e deve - ser
adotado em outros setores, como alimentício, siderúrgico, têxtil,
tecnologia, etc.

ALIMENTÍCIA AUTOMOBILÍSTICA
TELECOMUNICAÇÕES
TÊXTIL

ENERGIA LEAN FINANCEIRA


THINKING

MINERAÇÃO EDUCAÇÃO

FARMACÊUTICA PETROLÍFERA
TECNOLOGIA

3
Para o sucesso da transformação Lean, o ideal é que o conceito
seja aplicado em todas as áreas da empresa, do Jurídico aos
Recursos Humanos, passando por Tecnologia, Marketing,
Comercial, entre outras.

É importante entender e identificar onde há maior quantidade de


desperdícios e oferecer oportunidades de melhoria para estas
áreas, com impactos substanciais sobre a equação do negócio.
Mas isso deve ser feito em função do negócio como um todo.

MARKETING
RH FINANCEIRO
GOVERNANÇA
TI COMPRAS
JURÍDICO
COMERCIAL
SUPORTE
MODELO LEAN - O QUE É E POR QUE APLICAR NA SUA EMPRESA | MJV TECHNOLOGY & INNOVATION. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

4
OS 5 PRINCÍPIOS DO LEAN

Cada empresa possui seu ramo de atuação, seu público-


alvo e ofertas distintas. Empresas possuem, cada uma, a sua
identidade específica e se destacam das outras pela sua área
de atuação ou faturamento adquirido, mas também pelo claro
desenvolvimento e divulgação da sua missão e visão.

O Lean orbita em torno de uma palavra absolutamente essencial


para os negócios: VALOR. O que é valor, do ponto de vista do
cliente? Parece simples, mas o processo de identificação do
valor, por trás de produtos e serviços, é comumente uma tarefa
complexa, já que valor é algo relativo. E o modelo Lean atua
exatamente nesse paradigma.

O Lean é composto por 5 princípios que ajudam a guiar a


MODELO LEAN - O QUE É E POR QUE APLICAR NA SUA EMPRESA | MJV TECHNOLOGY & INNOVATION. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

definição e o acompanhamento da proposta de valor. São eles:

VALOR

Compete ao cliente - e não à empresa - definir o que é


uma entrega de valor. Para o cliente, a necessidade gera o
valor. O papel das empresas é identificar, entender e satisfazer
essas necessidades.

5
FLUXO DE VALOR

Basicamente, consiste em mapear a cadeia produtiva,


identificando os processos em três tipos: aqueles que, de fato,
geram valor; os que não geram valor, mas são importantes
para a manutenção dos processos e da qualidade; e, por
fim, os que não possuem valor, considerados genuinamente
como desperdício.

FLUXO CONTÍNUO
MODELO LEAN - O QUE É E POR QUE APLICAR NA SUA EMPRESA | MJV TECHNOLOGY & INNOVATION. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

É uma grande mudança de mindset prover fluidez e otimização


para os processos e atividades restantes. O efeito de
experimentar um cenário de fluxos contínuos é absolutamente
positivo quando se observa o aumento da produtividade, da
qualidade e também redução de tempo e custo nas etapas.

6
PRODUÇÃO PUXADA

O fluxo contínuo permite a inversão do fluxo produtivo: a


empresa não mais “empurra” seus produtos para o consumidor
usando descontos e promoções. O consumidor é quem “puxa”
a produção, eliminando estoques. O cliente passa, então, a
demandar a empresa.

PERFEIÇÃO
MODELO LEAN - O QUE É E POR QUE APLICAR NA SUA EMPRESA | MJV TECHNOLOGY & INNOVATION. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Alcançar a perfeição é o objetivo dos envolvidos no Fluxo de


Valor. A busca do aperfeiçoamento contínuo, em direção a um
estado ideal, deve nortear todos os esforços da empresa. É a
busca contínua por melhores formas de criar valor.

7
OS 8 TIPOS DE DESPERDÍCIO

Por definição, o desperdício acontece quando uma atividade


que consome recursos não gera valor para o cliente. Vale
ressaltar que a maioria dos desperdícios está relacionada com
produtividade e qualidade. Assim, em uma empresa, a maior
fonte potencial de melhoria de desempenho ou experiência
do consumidor é a eliminação do maior número possível de
desperdícios.

O Lean Thinking considera essencial eliminar 8 tipos de


desperdício que comumente ocorrem nas organizações.
São eles:

FRAMEWORKS E FERRAMENTAS

O Lean Thinking é uma filosofia que prima pelo não desperdício,


mas também pode ser considerado como sistema de gestão,
estratégia de negócios ou um framework prático, voltado,
exclusivamente, para aumentar a satisfação dos clientes. As
abordagens práticas para adotar o Lean são inúmeras. Abaixo,
conheça as mais importantes:

LEAN MANUFACTURING SYSTEM


Este sistema busca a redução de 8 desperdícios, ou seja,
fatores que não agregam valor ao produto comercializado,
sob a perspectiva do cliente. Desperdícios como transporte,
inventário, movimentação, espera, produção excessiva,
processamento excessivo e defeitos são, consideravelmente,
reduzidos através do sistema Lean Manufacturing.

8
LEAN SIX SIGMA
Framework voltado para a satisfação do cliente e o controle de
variações. Enfoque nas entregas e em como estabelecer poucas
variações nas mesmas. Inicia-se com a coleta de dados, que
pode variar de alguns dias até semanas, dependendo do foco
da análise. Posteriormente, há a elaboração de estatísticas para
entendimento das variações. Na sequência, há uma etapa de
teste das hipóteses que minimizam as variações. No Six Sigma
recomenda-se times dedicados ao controle de variações, já que o
timeframe para conclusão pode levar de semanas a meses.

LEAN STARTUP
Trata-se de uma metodologia concebida originalmente para
startups, mas tornou-se um método coeso e aplicável a qualquer
contexto corporativo. Construir (ideias), Mensurar (o produto)
e Aprender (através de dados) são as etapas propostas. É
recomendado que o Lean Startup seja adotado em adição
a outras ferramentas para que seja possível mensurar sua
aplicabilidade e resultados (por exemplo, o framework Scrum).

METODOLOGIA 5S
A Metodologia 5S é assim chamada devido à primeira letra de
5 palavras japonesas: Seiri (Utilização), Seiton (arrumação),
Seiso (limpeza), Shitsuke (Disciplina) e Seiketsu (higiene).
A metodologia possibilita desenvolver um planejamento
sistemático, permitindo, de imediato, maior produtividade,
segurança, clima organizacional e motivação dos funcionários,
com consequente melhoria da competitividade organizacional.
Os propósitos da metodologia 5S são de melhorar a eficiência
através da destinação adequada de materiais (separar o
que é necessário do desnecessário), organização, limpeza e
identificação de materiais e espaços e a manutenção e melhoria
do próprio 5S.

9
VSM (Value Stream Mapping)
O VSM (Value Stream Mapping) ou Mapeamento do Fluxo de
Valor, é, em geral, a primeira ferramenta a ser adotada em
um cenário de produção enxuta. Através do VSM, podemos
identificar e diferenciar as atividades que agregam valor,
na ótica do cliente, daquelas que são desperdício - e devem
portanto, ser eliminadas. A ferramenta ajuda na identificação,
priorização e planejamento das ações que levam a significativas
reduções de desperdícios e de custos.

O Heijunka
O Heijunka é o ato de nivelar a variedade ou o volume de itens
produzidos, em um processo ao longo de um determinado
período de tempo. É um conceito que está relacionado à
programação da produção e é a principal ferramenta para gerar
flexibilidade e estabilidade na produção. A aplicação do heijunka
consiste em fazer o nivelamento da produção de acordo com o
pedido total do cliente, convertendo a instabilidade da demanda
dos clientes em um processo nivelado e menos imprevisível.

KANBAN
O Kanban é um sistema de abastecimento e controle
de estoques. Ele foi baseado em um sistema visual de
abastecimento para um supermercado: conforme os produtos
são vendidos (consumidos), os espaços vazios vão sendo
reabastecidos. No Kanban, são utilizados cartões para o
controle de demandas. É uma abordagem que auxilia no
entendimento e visibilidade do fluxo de demandas de uma
esteira de produção.

PDCA
PDCA (do inglês: Plan - Do - Check - Act) é um método iterativo
de gestão de 4 passos, utilizado para o controle e melhoria
contínua de processos e produtos. Um princípio fundamental
do método é a iteração (repetição), uma vez que uma hipótese
é confirmada (ou negada), a execução do ciclo novamente vai
ampliar o conhecimento adiante. Repetir o ciclo PDCA aproxima
as organizações de um desempenho cada vez melhor de um
produto e/ou serviço, pois a melhoria contínua é um processo
evolutivo que não necessariamente tem fim.

10
CONCLUSÃO

Quando uma empresa adota um novo modelo de processo, é


necessário atravessar desafios e superá-los para alcançar
vantagens competitivas no mercado em que atua. Optar pela
filosofia Lean significa aderir e agregar os conceitos aqui
apresentados em todas as atividades e setores da organização.
Uma cultura organizacional que valoriza a melhoria contínua
e a participação de todos é fundamental, bem como o
envolvimento de todas as áreas.
MODELO LEAN - O QUE É E POR QUE APLICAR NA SUA EMPRESA | MJV TECHNOLOGY & INNOVATION. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

11
SOBRE A MJV

TRANSFORMANDO NEGÓCIOS COM


DESIGN THINKING E ESTRATÉGIAS DIGITAIS

Desde 1997, a MJV Technology & Innovation trabalha com algumas


das maiores empresas do mundo em seus desafios de negócio. Com
escritórios na Europa, Estados Unidos e América Latina, a consultoria
conta hoje com uma equipe multidisciplinar de 440 profissionais.

A MJV é composta por quatro pilares, estruturados em


completa sinergia:

INOVAÇÃO EM NEGÓCIOS: desenvolvimento e implementação de


soluções inovadoras para reduzir custos, aumentar lucros e gerar
novos modelos de negócio.

CONSULTORIA EM TECNOLOGIA: desenvolvimento e implementação


de serviços personalizados de Business Intelligence (B.I.), TI e Internet
das Coisas (Internet of Things).

ESTRATÉGIA DIGITAL: Desenvolvimento e implementação de


estratégia corporativa e experiência do usuário de forma que o
“ser digital” e o “pensar digital” se tornem intrínsecos ao modelo
de negócio.

OUTSOURCING DE PERFIS PROFISSIONAIS: Alocação de profissionais


de UX, UI, Marketing e TI contando com o apoio total da MJV no que diz
respeito ao trabalho realizado e controle de qualidade.

MAURÍCIO VIANNA
Acreditamos que a inovação resulta da combinação entre princípios
CEO
de design e tecnologia. Para nós, empatia, criatividade e processos
mvianna@mjv.com.br
centrados no usuário levam a soluções relevantes e de impacto, que
geram real valor para o negócio. YSMAR VIANNA
Presidente
Desafios distintos demandam abordagens distintas. Por isso, yvianna@mjv.com.br
combinamos diferentes expertises – Design Thinking, Design de
serviços, Gamificação, User Experience, Big Data, Metodologia Lean,
Internet das Coisas, entre outras – com o intuito de transformar
desafios complexos em soluções inovadoras.
LONDRES ATLANTA
Granby Space Unit 2 715 Peachtree Street N.E.
114-118 Lower Marsh SE1 Suite 100
7AE United Kingdom Atlanta, Georgia 30308
+44 020 3239 7165 +1 404 771 7187

PARIS HOUSTON
78 Rue Compans TMCx (x+131) Texas Medical Center
75019 Paris Innovation Institute 2450
Holcombe Blvd., Ste. X
Houston, TX 77021
LISBOA +1 832 272-5272
Av. 24 de Julho 49
1º andar 1200-109
ALPHAVILLE
Avenida Sagitario Nº 138
RIO DE JANEIRO Conj 2205B
Alphaville Conde - Barueri - SP
Av. Marechal Câmara, 160 Gr. 206
CEP: 06473-073
Centro – Rio de Janeiro
+55 11 2898 4732
CEP: 20020-080, Brasil
+55 21 2532 6423
CURITIBA
SÃO PAULO Rua Francisco Rocha,198
Estudio 1
Rua Helena, 280 Gr. 1103
Bairro: Batel
Vila Olímpia - SP
CEP 80.420-130
CEP: 04552-050, Brasil
+55 11 3045 0536

WWW.MJV.COM.BR

Você também pode gostar