Você está na página 1de 2

Disciplina: Geração e Transmissão de Energia

Professor: Victor Franco de Carvalho


Aluno: Adriano Aparecido Pereira da Silva

LINHAS DE TRANSMISSÃO EM CORRENTE CONTÍNUA: VISÃO GERAL


SOBRE O MÉTODO DE TRANSMISSÃO

As linhas de transmissão em corrente contínua, também chamadas de


HVDC ( High Voltage Direct Current), são uma excelente opção para a
transmissão de energia com altas potências e longas distâncias. Também são
utilizados na ligação entre sistemas com defasagem ou com frequências
diferentes. Como exemplo podemos citar as ligações entre o Brasil e a Argentina,
ou ligações entre o Brasil e Paraguai. Nessa opção, são utilizados sistemas
denominados "back-to-back", que caracterizam estações conversoras estão no
mesmo edifício, não havendo a necessidade de transmissão.
Em uma linha de transmissão em corrente contínua, necessita-se
somente de dois conjuntos de cabos, um para cada pólo, ou como outra
alternativa somente um cabo para transmitir um pólo, e fazendo o uso da terra
como condutor de retorno. Nesse caso, em comparação com sistemas trifásicos,
existirá uma grande economia na utilização dos cabos e na estrutura das linhas
de transmissão.
Outra utilidade de uma linha em corrente contínua é que ela pode
interligar dois sistemas em corrente alternada, que podem estar fora de
sincronismo ou em frequências diferentes, como é o caso da usina hidrelétrica
de Itaipu. Para a utilização, necessita-se de subestações conversoras, no qual
convertem a energia entre os dois sistemas. Basicamente as conversoras são
compostas por tiristores de alta potência, uma tecnologia cara em relação aos
sistemas de corrente alternada. Estas linhas também aumentam a estabilidade
do sistema devido desacoplamento entre sistemas, e pela possibilidade de
controle do fluxo de potência. Este controle permite o chaveamento suave da
rede. Esse recurso evita o surgimento de transitórios indesejáveis.
Também se observa desvantagens na utilização de linhas de
transmissão em corrente contínua. Uma delas é fato do campo elétrico ser
polarizado em uma única direção, originando uma corrente iônica e o surgimento
de cargas espaciais. Essa desvantagem não é observada em redes de corrente
alternada, torno-a melhor opção nesse quesito. Outra desvantagem pode ser
atribuída ao aterramento. Em caso de operação monopolar da linha, ou seja, um
pólo sendo transmitido pela terra, o aterramento injetará altas correntes no solo
podendo ocasionar o secamento e um aumento irreversível da resistividade,
inutilizando todo o sistema.
Baseado no conteúdo apresentado, conclui-se que o sistema de
transmissão por corrente contínua pode ser a melhor opção de transmissão de
eletricidade em diversas aplicações, desde que a análise da aplicação e o projeto
sejam minuciosamente estudados.