Você está na página 1de 3

QP: Dor na região lateral da lombar (lado direito) dor no joelho, dor entre as escapulas

(principalmente quando realiza depressão), dor na cervical (rigidez no lado direito)


incomodo na fascia plantar (bilateral), instabilidade sacral, estalo no esterno.

HMP: Fratura radio/ulnar (não se lembra) quando era criança, fratura se consolidou
erroneamente e não foi concertada. Relata que sempre possuiu discinese escapular

HMA: Em 2012 começou academia, e em 2013 apresentou dor na região anterior do


ombro no braço direito, conversou com o fisioterapeuta e começou realizar exercícios
de rotação externa (tudo errado), mas melhorou, em 2016 começou sentir dor nos
joelhos durante corrida, em 2017 durante levantamento terra sentiu fisgada na região
lateral D da lombar, no final de 2017 contraturou trapézio superior D, durante realização
de pose double bíceps, e ainda no final de 2017 começou sentir dores ao realizar
depressão de escapula relatando nódulos na região e em 2017 sentiu contratura peitoral
E, atualmente ainda sente dor ao treinar peitoral, como se um musculo encurtasse mais
que outro durante movimento bilateral, exacerbando a dor.

HS: Não bebe, não fuma, não sai de casa

Doenças associadas: Não possui (que saiba)

HF: Mãe possui diabetes e hipertensão arterial, irmã possui sopro cardíaco, pai possui
hipertensão, avó possui diabetes, hipertensão e osteoporose.

Medicamentos em uso: Não utiliza, faz uso esporadicamente de dorflex;

HP: Realiza estágios obrigatórios igual um cavalo na faculdade sem receber um mizero
tustao, trabalha por fora atendendo um paciente domiciliar como fisioterapeuta. Meio de
transporte bicicleta/carro.

AVD: Pratica atividade física 6 dias na semana (academia), depois da lesão deixou de
realizar levantamento terra, e não consegue realizar supino devido dor e relata rigidez
devido dor e realiza alguns trabalhos domésticos. Realiza todas as avds sem ajuda.

Tipo dor: Dor cansada, em queimação e aguda ( EVA: 5)

Exame físico:
Inspeção: cabeça inclinada para a E, ombros deprimidos principalmente o D, linha
mamilar D mais deprimida, triangulo de tales diminuído no lado E e aumentado no lado
D, pelve inclinada para o lado D geno valgo, pés supinados, rotação interna do fêmur
lado D, hiperlordose cervical e lombar, anteversão pélvica, escápulas abduzidas
principalmente a D, joelho D geno recurvatum, protusão de ombros

Palpação: tensão e dor a palpação trapézio sup, médio e inferior, principalmente no lado
D, paravertebrais região torácica e lombar, gluteo max e médio (principalmente lado D),
isquiotibiais, dor na região sacral, quadrado lombar, tríceps sural, e fáscia plantar
(região medial), bíceps e tríceps (principalmente lado D), peitoral maior e menos,
serratil (principalmente lado D), iliopsoas (principalmente lado E), reto femoral (tensão
e incomodo), quadríceps, adutores, tensor da fáscia lata, fibulares (princip lado E)

Teste especial: Trendelemburg positivo lado E

Ombro

Teste Yocun Postivo Ombro E

Teste neer: Positivo nos dois ombros, região posterior do ombro e dor no tríceps braço
esquerdo

Teste de hawkings positivo ombro esquerdo

Carga e desvio anterior ombro esquerdo: reduzido

Teste carga e desvio inferior ombro esquerdo: reduzido

Teste carga e desvio posterior D: reduzido

Teste carga e desvio inferior D: reduzido

Teste Lift off test: positivo nos dois ombros, dor anterior ombro direito

Teste Patte: Positivo ombro esquerdo