Você está na página 1de 29

Escola Superior da Amazônia

Curso Bacharelado de Farmácia


Trabalho de Conclusão de Curso

ANÁLISE DE RASTREAMENTO COMO PRÁTICA DE


ASSISTÊNCIA EM SAÚDE, EM UMA DROGARIA DO
MUNICÍPIO DE BELÉM.

Carlos Felipe Bastos da Silva.


Shyrlene dos Santos de Jesus da Silva.

Orientadora: Prof. Msc. Michele Lima de


Brito.
INTRODUÇÃO

O Sistema Único de Saúde (SUS), tem passado por


mudanças constantes, as quais estão diretamente ligadas à
atenção primária (MUNICUCCI, 2009).
INTRODUÇÃO

A Assistência Farmacêutica

Promoção;

Aquisição;

Armazenamento;

Distribuição dos medicamentos;

Gestão clínica do medicamentos.

Fonte: (BRASIL, 2004; BRASIL, 2010, VILAÇA, 2010)


INTRODUÇÃO

Serviços de cuidado farmacêutico

Melhorar seu Resultados em


processo de saúde e
uso de qualidade de
medicamentos vida

Conjunto com
o paciente e
com outros
profissionais
da saúde
Fonte: (GASTELURRUTIA et al., 2005
INTRODUÇÃO

Tais serviços incluem:

Rastreamento em Revisão da
saúde farmacoterapia

Educação Gestão da condição


de Saúde

Manejo de Conciliação de
problemas medicamentos

Fonte: (ROTTA et al., 2015)


INTRODUÇÃO

As DCNT, principalmente doenças cardiovasculares


(DCV), estão entre as maiores causas de óbito.

 Resultando em aproximadamente 38 milhões


mortes, anualmente no mundo (WHO, 2014).

 82% das mortes prematuras por doenças não


transmissíveis.

 As DCV são responsáveis pela maior parte


delas, correspondendo a 37% (WHO, 2014).
INTRODUÇÃO

• 65% de idosos
portadores;

• Mulheres com
mais de 65 anos,
a prevalência
pode chegar a
80%;

• 2025 haverá mais


de 35 milhões de
idosos no Brasil.
Figura : Mapa do Brasil. Fonte: IBGE, Diretoria de Geociências, Coordenação de
Cartografia
INTRODUÇÃO

Rastreamento em Saúde

Identificação de Que não Interferir na vida de


indivíduos que apresentam assintomáticos
tem a doença sintomas

Os profissionais de Controle da
saúde têm importância Hipertensão
primordial Arterial Sistêmica

Fonte: (Gates, 2001 ).


REFERENCIAL TEÓRICO

A profissão farmacêutica no Brasil


• A atividade farmacêutica já é realizada há milênios e de importância
fundamental para a saúde.

 Aspectos importantes:

 RDC - CFF n  Serviços de


585/ 2013; cuidado Ainda hoje no
farmacêutico: Brasil
 RDC - CFF n Saúde e
586/ 2013. qualidade de Carência
vida.

Fonte: (Oswaldo Cruz, acesso:2017 ).


REFERENCIAL TEÓRICO

Farmácia clínica e cuidados farmacêuticos


“área da farmácia, direcionada ao estudo e à prática do uso
coerente de medicamentos, na qual o profissional farmacêutico proporciona
cuidado ao paciente, com o objetivo de otimizar a terapia farmacêutica,
promovendo saúde e bem-estar, e a prevenção de doenças” (CFF, 2016;
PEREIRA, FREIRAS, 2008).

Fonte: Distribuidora Big Ben


REFERENCIAL TEÓRICO

Processo de cuidado farmacêutico

Fonte: Correr, Otuki (Modificado), 2013.


REFERENCIAL TEÓRICO

Aspectos Gerais da Hipertensão Arterial Sistêmica

Doença crônica níveis de pressão sanguínea;


Trombolítico;
Consequências: AVC Hemorrágico;

 Sinais e Sintomas;

 Diagnósticos;

 Tratamento e Prevenção.

Fonte: (CHOBANIAN et al., 2003).


OBJETIVOS

Gerais:

 Verificar a prevalência da hipertensão arterial sistêmica entre


pacientes atendidos em ação de rastreamento em saúde em uma
drogaria de Belém-PA

Específicos:

 Verificar o perfil de clientes atendidos em ação de rastreamento;

 Analisar os métodos utilizados na “Blitz de saúde” e a eficácia do


mesmo na ação de rastreamento;
METODOLOGIA
 Local e amostra de estudo:
Drogarias Big Ben, e Registros de Periodo:
algumas praças serviços Janeiro à Abril
municipais. farmacêuticos de 2017
METODOLOGIA
 Local e amostra de estudo:
Drogarias Big Ben, e Registros de Período:
algumas praças serviços Janeiro à Abril
municipais. farmacêuticos de 2017

Realizado em:
19 filiais escolhidas das 60
existentes de forma aleatória

 Tipos de estudo:
Serviços realizados
Estudo Analise das fichas por profissionais
retrospectivo de registro habilitados da
empresa

‘‘Blitz de Saúde’’
METODOLOGIA
 Análise do dados:
 Utilizado o Programa Microsoft Excel;

 Analise estatística: frequência absoluta e relativa.

 Aspectos éticos:

 Identificação dos usuários mantidos em sigilo;

 Pesquisa Autorizada pela coordenação farmacêutica


mediante encaminhamento:

• Carta de apresentação da pesquisa


• Declaração de anuência
RESULTADOS E DISCUSSÕES

 Perfil dos Clientes Atendidos

Fonte: (Pesquisa realizada pelos autores).


RESULTADOS E DISCUSSÕES

 Frequência do sexo feminino e masculino não


hipertensos e pacientes hipertensos.

Fonte: (Pesquisa realizada pelos autores).


RESULTADOS E DISCUSSÕES

 Divisão de grupos de amostra.

Pacientes (n/%) Pacientes (n/%)


Hipertensos Não hipertensos
Total
Masculino Feminino Total Masculino Feminino
1.001
184 348 532 362 639

100%
34,58 65,42 100% 36,17 63,83

Fonte: (Pesquisa realizada pelos autores).


RESULTADOS E DISCUSSÕES

 Prevalência da Hipertensão Arterial Sistêmico.

Fonte: (Pesquisa realizada pelos autores).


RESULTADOS E DISCUSSÕES

 Análise do método utilizado na “blitz de Saúde”.

Fonte: (Pesquisa realizada pelos autores).


CONCLUSÃO

 No presente estudo foi verificada e observada uma prevalência


de 34,70% de pacientes com Hipertensão Arterial Sistêmica.

 Apesar de que a prevalência de HAS foi em mulheres, do que


em homens.

 Importância do âmbito profissional, social e sanitário que


envolve os farmacêuticos que atuam em drogarias.

 Espera-se, que os resultados obtidos, possa contribuir para


uma reflexão e talvez uma ampliação do debate sobre a
prática farmacêutica.

 Orientação farmacêutica mostrou-se útil, no entanto o mesmo


pode der adequado com informações detalhadas, que permita
desenvolver um raciocínio clínico
REFERÊNCIAS
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas
Estratégicas.Saúde mental no SUS: os centros de atenção psicossocial / Ministério da Saúde, Secretaria de
Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília: Ministério da Saúde, 2004.86 p.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2010. PORTARIA No 4.279, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010


Estabelece diretrizes para a organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde
(SUS)., Available at:
http://conselho.saude.gov.br/ultimas_noticias/2011/img/07_jan_portaria4279_301210.pdf.

CORRER, C. J.; OTUKI, M. F. A prática farmacêutica na farmácia comunitária. Porto Alegre: Artmed, 2013. 454
p.

GASTELURRUTIA, M.A.; FERNÁNDEZ-LLIMÓS, F.; GARCÍA DELGADO, P.; GASTELURRUTIA, P.;


FAUS, M.J.; BENRIMOJ, S.I. Barriers and facilitators to the dissemination and implementation of cognitive
services in Spanish community pharmacies. Seguimiento Farmacoterapeutico, v. 3, n.2, p. 65-77, 2005.

GATES, T. J. Screening for cancer: evaluating the evidence. Am Fam Physician, United States, v. 63, n. 3, p. 513-
522, 2001.Disponível em: Acesso em: <http://www.aafp.org/afp/2001/0201/p513.html>. 05 out. 2017.

MENICUCCI TMG. O Sistema Único de Saúde, 20 anos: balanço e perspectivas. Cad Saude Publica 2009; 25:
1620–1625

OSWALDO CRUZ. Fonte: https://www.oswaldocruz.br/. Acessado em 2017.

VILAÇA MENDES E. As Redes de Atenção à Saúde. 2oEdição. Organização Pan-Americana da Saúde: Brasília,
2011.
ROTTA, I. Desenvolvimento e avaliação de um sistema para caracterização de serviços de cuidado farmacêutico:
Projeto DEPICT/ Inajara Rotta. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Paraná – Curitiba-PR, 2015.

VILAÇA MENDES E. As Redes de Atenção à Saúde. Cien Saude Colet 2010; 15: 2297–2305.
Obrigado (a)!