Você está na página 1de 27

STDS - 2012

Coordenadoria do Artesanato e Economia Solidária

do Estado do Ceará
STDS - 2012

MISSÃO

Desenvolver e coordenar as políticas de fomento e


promoção do Artesanato e da Economia Solidária,
visando a melhoria da qualidade de vida dos artesãos
e empreendedores cearenses.
STDS - 2012

POLÍTICAS IMPLEMENTADAS

Programa de Desenvolvimento do Artesanato do Estado

Programa de Fortalecimento da Economia Solidária


como Estratégia de Desenvolvimento Sustentável
STDS - 2012

ESTRUTURA DA COORDENADORIA DO
ARTESANATO E ECONOMIA SOLIDÁRIA
Coordenação

FUNDART (1) Assessoria Técnica

Célula de Apoio a Célula de Apoio a Célula de Economia Célula de


Produção Artesanal Comercialização Solidária Administração do
Complexo Ceart

-Núcleo de Cadastramento - Núcleo de Logística e - Núcleo de Serviços


do artesão e emissão da Controle de Qualidade Gerais
identidade artesanal
- Núcleo de Eventos - Núcleo de
- Núcleo de Capacitação monitoramento do
- Lojas Ceart (7)
para artesão Complexo Ceart

(1) Fundo Estadual Especial do Desenvolvimento e Comercialização do Artesanato – FUNDART


STDS - 2012

ESTRATÉGIAS DA COORDENADORIA

Promoção da Inclusão Produtiva e Social de artesãos e Produtores


da Economia Solidária através da geração de ocupação e renda;
Preservação dos Aspectos Culturais e ambientais do Estado;
Priorização do caráter associativo dos artesãos e produtores
econômico- solidários
Abertura de novos canais de comercialização nos mercados
estadual, nacional e internacional ;
Interiorização das ações da Coordenadoria;
Intersetorialidade das ações com demais programa da STDS e
outras setoriais;
 Ampliação e fortalecimento de parcerias;
Responsabilidade Social.
STDS - 2012

Programa de
Desenvolvimento do
Artesanato do Estado do
Ceará
STDS - 2012

ÁREA DE ATUAÇÃO DO PROGRAMA


DE DESENVOLVIMENTO DO
ARTESANATO DO ESTADO DO CEARÁ

INFORMAÇÕES GERAIS

• 42.963 artesão cadastrados no banco Estadual.


STDS - 2012

AÇÕES DE FORTALECIMENTO DO ARTESANATO NO


ESTADO
•Cadastramento de Artesão e de Identidade Artesanal
•Credenciamento de Entidades
•Serviços de Curadoria
•Assessoramento Técnico - Gerencial às Entidades
Artesanais e Grupo Produtivo
•Capacitação em Gestão Empreendedora
• Capacitação Tecnológica
•Consultoria para inovação e aprimoramento

Gerenciamento FUNDART
STDS - 2012

AÇÕES DE FORTALECIMENTO DO ARTESANATO NO


ESTADO

•Divulgação e Promoção do Artesanato


•Gestão das Lojas Ceart
•Participação em Feiras e Eventos Comerciais
•Realizações de Missões Técnicas

Captação de recursos
STDS - 2012

PROJETOS EM ANDAMENTO

Artesanato Competitivo
Inclusão Produtiva Social
Centro de Artesanato do Cariri
Núcleo de Capacitação para o Artesão
Artesanato para Copa 2014
Loja Ceart Itinerante
Pesquisa do perfil Sócio Econômico do artesão
Cearense
STDS - 2012

PRINCIPAIS CONQUISTAS DO PROGRAMA


DE ARTESANATO DO ESTADO DO CEARÁ
• Consolidação do Estado como condutor da política pública
de promoção e fortalecimento do setor artesanal;
• Reconhecimento em nível local, regional , estadual e
nacional da Ceart como marca com credibilidade e qualidade
na comercialização do Artesanato;
• Inauguração do Núcleo de Capacitação para o artesão;
• Reforma da praça Luíza Távora;
• Descentralização do Programa de Artesanato para região do
Cariri (Central de Artesanato);
• Implantação do processo de atendimento integrado ao
artesãos cearense;
STDS - 2012

PRINCIPAIS CONQUISTAS DO PROGRAMA


DE ARTESANATO DO ESTADO DO CEARÁ
• Reestruturação do Banco de Dados Estaduais (nova
identidade artesanal estadual);
• Melhoria do nível de renda dos artesãos beneficiados
através do Programa;
• Registro da marca Ceart junto ao INPI;
• Revitalização do Conselho Estadual do Artesanato;
• Novo Sistema Comercial implantado;
• Fortalecimento do Fundart;
• Implantação e consolidação da nova metodologia de
capacitação.
STDS - 2012

DESAFIOS DO PROGRAMA DE
ARTESANATO / 2011
 Ampliar a atuação para todos os municípios com potencial
artesanal;
 Fortalecer o Conselho Estadual do Artesanato;
 Identificar o perfil sócio econômico do artesão cearense;
 Assegurar a interiorização de forma regionalizada, como estratégia
para o fortalecimento do setor artesanal do Estado;
 Realizar concurso de Projetos Arquitetônicos para reforma da
estrutura Ceart (loja / dependências);
 Apoiar as entidades artesanais na elaboração de projetos;
 Integrar as ações no âmbito do Estado, relacionados às políticas do
artesanato;
 Apoiar os municípios cearenses na melhoria das estruturas
existentes de comercialização do artesanato.
STDS - 2012

AÇÕES DO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO


DO ARTESANATO PARA 2011 / 2013

 Desenvolver produtos artesanais voltados para a copa 2014;


 Garantir apoio para reforma das centrais de artesanato nos
principais roteiros turísticos do Estado;
 Desenvolver e implementar um site/vitrine virtual para
comercializar o artesanato;
 Celebrar convênio com a SETUR, para assegurar a participação
do artesanato cearense em feiras eventos;
 Concluir mapeamento do corredor comercial do artesanato no
Ceará;
 Fortalecer o Fundo Estadual para o Desenvolvimento do
Artesanato – FUNDART, com ajuste de recursos;
 Implantar Ceart da Zona Norte;
STDS - 2012

AÇÕES DO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO


DO ARTESANATO PARA 2011 / 2013

 Ampliar o cadastramento de artesãos no Programa Estadual/


PAB;
 Ampliar o cadastramento Nacional de artesãos;
 Ampliar em 20% a participação da Ceart e entidades artesanais
em feiras regionais , estaduais , nacionais e internacionais;
 Incrementar em 20% o volume de vendas viabilizado pelo
Programa, a cada ano;
 Elaborar um banco de dados no Estado de potenciais clientes
para o artesanato (lojista).
STDS - 2012

RESULTADOS ALCANÇADOS

2009-2011
STDS - 2012

RESULTADOS ALCANÇADOS
2009-2011

Cadastramento com emissão da Identidade Artesanal Estadual

4.881
4.207 3.931

2009 2010 2011

ano
STDS - 2012

RESULTADOS ALCANÇADOS
2009-2011

Cadastramento com emissão da Identidade Artesanal Estadual

4.881
4.207 3.931

2009 2010 2011

ano
STDS - 2012

RESULTADOS ALCANÇADOS
2009-2011

Número de artesãos beneficiados

2011 25.320
ano

2010 18.835

2009 8.799
STDS - 2012

RESULTADOS ALCANÇADOS
2009-2011

Volume de vendas vialbilizado (R$)

2.650.722,00

1.827.694,00
1.624.870,00

2009 2010 2011


ano
STDS - 2012

RESULTADOS ALCANÇADOS
2009-2011

Número de peças artesanais comercializadas

2011 128.620
ano

2010 97.859

2009 90.361
STDS - 2012

PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DA
ECONOMIA SOLIDÁRIA COMO
ESTRATÉGIA PARA
DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
STDS - 2012

ECONOMIA SOLIDÁRIA

O conjunto de atividades econômicas - de produção,


distribuição, consumo, poupança e crédito – organizadas
e realizadas solidariamente por trabalhadores(as) de
forma coletiva e autogestionária.

A ECOSOL é uma prática regida pelos valores de


autogestão, democracia, cooperação, solidariedade,
respeito à natureza, promoção da dignidade e valorização
do trabalho humano, tendo em vista um projeto de
desenvolvimento sustentável global e coletivo.
STDS - 2012

PERFIL DA ECONOMIA SOLIDÁRIA

Principais atividades econômicas identificadas no


mapeamento da SENAES do Estado do Ceará:

 Agricultura Familiar;
 Artesanato;
 Confecção;
 Alimentação;
 Vestuário.
STDS - 2012

TABELA DE TIPOLOGIAS E TÉCNICAS


ARTESANAIS
ORD. TIPOLGIA TÉCNICA

1 AREIA COLORIDA COMPOSIÇÃO IMAGEM

2 ARGILA MODELAGEM, OLARIA, PINTURA E VITRIFICAÇÃO

ALIMENTO TÍPICO, BEBIDA DESTILADA, BEBIDA FERMENTADA,


3 ALIMENTO E BEBIDA
DOCE E LICOR

4 CÊRA, MASSA, GESSO E PARAFINA MODELAGEM E PINTURA

ESMERILHADO, TORNEADO, BIJUTERIA, PINTURA, PIROGRAVADO


5 CASCO, CHIFRE, DENTE E OSSO
E MONTAGEM ARTISTICA

6 CONCHA E ESCAMA DE PEIXE BIJUTERIA, ESMERILHADO E PINTURA

7 COURO, PELE, PENA E CASCA DE OVO ESCULPIDO, ESMERILHADO, PIROGRAVADO, SAPATARIA E SELARIA

8 FIBRA VEGETAL MACRAMÊ E TRANÇADO


STDS - 2012

TABELA DE TIPOLOGIAS E TÉCNICAS


ARTESANAIS (continuação)
ORD. TIPOLOGIA TÉCNICA

BORDADO, COMPOSIÇÃO EM RETALHO, CROCHÊ, ESTAMPARIA,


9 FIO E TECIDO FILÉ, LABIRINTO, PINTURA, RENDA, TAPEÇARIA, TECELAGEM,
TRANÇADO E TRICÔ
CARPINTARIA, ENTALHADO, ESCULPIDO, TORNEADO,
10 MADEIRA MARCHETARIA, MARCENARIA, PINTURA, PIROGRAVADO E
XILOGRAVURA

11 MATERIAL SINTÉTICO PINTURA, SERIGRAFIA, TRANÇADO E ESTAMPARIA

ARMARIA, CUTELARIA, FERRARIA, FUNILARIA, LATOARIA,


12 METAL
OURIVESARIA, PINTURA, SERALHERIA E TRANÇADO

CARTONAGEM RECICLAGEM, MODELAGEM, PINTURA,


13 PAPEL
PIROGRAVADO, LITERATURA DE CORDEL E XILOGRAVURA

14 PEDRA CANTARIA, LAPIDAÇÃO E PINTURA

15 SEMENTE, CASCA, RAIZ, FLOR E FOLHA BIJUTERIA, MONTAGEM ARTÍSTICA, PINTURA E CORTIÇA

RECICLAGEM, VITRAL, VITRIFICAÇÃO, JATEAMENTO, MOSAICO E


16 VIDRO
PINTURA
STDS - 2012

Volume de investimento do Estado no Programa


de Desenvolvimento do Artesanato do Estado

6.237.225,00

5.122.059,57
4.141.018,31
3.832.520,79

2009 2010 2011 2012

ano