Você está na página 1de 2

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

PARAÍBA - Campus Cabedelo Centro


Curso Técnico Integrado em Serviços Jurídicos
Aluno (a):

Eu te amo, bicho.
Qual é o melhor amigo do homem? Apesar de o ditado popular ter consagrado o cachorro como dono
desse título, esse é o tipo de questão que depende da preferência de cada um. Mas, quando falamos do
nosso amigo mais antigo, não cabe discussão: o primeiro animal a ser domesticado foi mesmo o cão. Ou,
para ser mais preciso, um ancestral comum dos lobos e cachorros atuais. A relação começou na pré-história,
há cerca de 30 mil anos, em diferentes partes do mundo – como China, Europa e América do Norte. Era
uma troca: os cachorros ganhavam comida, e os humanos, proteção. Com o tempo, o vínculo se aprofundou
e se estendeu às várias outras espécies de animais de estimação.
Hoje, no Brasil, é mais comum ter bichos do que filhos. De cada 100 famílias, 62 abrigam algum
animalzinho, enquanto só 36 têm crianças, segundo os dados mais recentes do IBGE, de 2013. E essa
relação traz uma série de benefícios para o corpo e a mente: “O convívio com animais produz um efeito
antiestresse, fortalece o sistema imunológico e aumenta as chances de sobrevida para quem tem problemas
cardíacos. Além disso, eleva as possibilidades de interação social”, explica a pesquisadora da Universidade
de São Paulo (USP), Carine Redígolo, estudiosa do comportamento animal.
A ligação entre os humanos e os bichos é tão poderosa que chega a interferir nos nossos hormônios.
Pesquisadores da Universidade de Azabu, no Japão, descobriram que basta uma simples troca de olhares
entre o cão e o dono para aumentar o nível da ocitocina – a substância que ajuda a formar os laços entre
mães e filhos.
Se você gosta de animais, conhece na prática essas descobertas da ciência. Interagir com essas criaturas
amorosas enche nossa rotina de alegria, das mais variadas formas. […]
Revista Todos – A vida é feita de histórias. Qual é a sua? – Outubro/Novembro, p.14.

Questão 1 – Sobre o que fala o texto? Você concorda com as informações? Explique:
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________

Questão 2 – Em todas as alternativas, são apresentados, à luz da ciência, os benefícios advindos da relação
do humano com o cão, exceto em:
a) “[…] os cachorros ganhavam comida, e os humanos, proteção.”
b) “[…] produz um efeito antiestresse, fortalece o sistema imunológico […]”
c) “[…] eleva as possibilidades de interação social […]”
d) “[…] aumenta o nível da ocitocina […]”

Questão 3 – Registra-se uma opinião no trecho:


a) “[…] o primeiro animal a ser domesticado foi mesmo o cão.”
b) “Com o tempo, o vínculo se aprofundou e se estendeu às várias outras espécies […]”
c) “Hoje, no Brasil, é mais comum ter bichos do que filhos.”
d) “Interagir com essas criaturas amorosas enche nossa rotina de alegria, das mais variadas […]”

TEXTO 2
Óia eu aqui de novo Óia eu aqui de novo mostrando
Óia eu aqui de novo xaxando Como se deve xaxar
Óia eu aqui de novo para xaxar Vem cá morena linda
Vou mostrar pr’esses cabras Vestida de chita
Que eu ainda dou no couro Você é a mais bonita
Isso é um desaforo Desse meu lugar
Que eu não posso levar Vai, chama Maria, chama Luzia
Que eu aqui de novo cantando Vai, chama Zabé, chama Raquel
Que eu aqui de novo xaxando Diz que eu tou aqui com alegria
BARROS, A. Óia eu aqui de novo. Disponível em: www. luizluagonzaga.mus.br.
Questão 4 – A letra da canção de Antônio de Barros manifesta aspectos do repertório linguístico e cultural
do Brasil. O verso que singulariza uma forma característica do falar popular regional é
a) “Isso é um desaforo” b) “Diz que eu tou aqui com alegria”
c) “Vou mostrar pr’esses cabras” d) “Vai, chama Maria, chama Luzia”
e) “Vem cá morena linda, vestida de chita”
Questão 5 – Qual a definição de língua?
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________

Questão 6 – O signo linguístico por sua vez é uma unidade de significação que apresenta dupla face. Cite
quais são as faces do signo linguístico, explicando o que elas significam com exemplos.
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________

Questão 7 – Defina o que é linguagem e explique os seus tipos.


______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________

TEXTO 3
Em bom português
No Brasil, as palavras envelhecem e caem como folhas secas. Não é somente pela gíria que a gente é
apanhada (aliás, já não se usa mais a primeira pessoa, tanto do singular como do plural: tudo é “a gente”). A
própria linguagem corrente vai-se renovando e a cada dia uma parte do léxico cai em desuso. Minha amiga
Lila, que vive descobrindo essas coisas, chamou minha atenção para os que falam assim:
– Assisti a uma fita de cinema com um artista que representa muito bem.
Os que acharam natural essa frase, cuidado! Não saberão dizer que viram um filme com um ator que
trabalha bem. E irão ao banho de mar em vez de ir à praia, vestido de roupa de banho em vez de biquíni,
carregando guarda-sol em vez de barraca. Comprarão um automóvel em vez de comprar um carro, pegarão
um defluxo em vez de um resfriado, vão andar no passeio em vez de passear na calçada. Viajarão de trem
de ferro e apresentarão sua esposa ou sua senhora em vez de apresentar sua mulher.
SABINO, Fernando. Folha de S. Paulo, 13 abr. 1984 (adaptado).

Questão 8 – A língua varia no tempo, no espaço e em diferentes classes socioculturais. O texto exemplifica
essa característica da língua, evidenciando que:
a) o uso de palavras novas deve ser incentivado em detrimento das antigas.
b) a utilização de inovações no léxico é percebida na comparação de gerações.
c) o emprego de palavras com sentidos diferentes.
d) a pronúncia e o vocabulário são aspectos identificadores da classe social a que pertence o falante.
e) o modo de falar específico de pessoas de diferentes faixas etárias é frequente em todas as regiões.

TEXTO 4
Assum preto - Baião de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira
Tudo em vorta é só beleza Furaro os óio do assum preto
Sol de abril e a mata em frô Pra ele assim, ai, cantá mió
Mas assum preto, cego dos óio Assum preto veve sorto
Num vendo a luz, ai, canta de dor Mas num pode avuá
Tarvez por ignorança Mil veiz a sina de uma gaiola
Ou mardade das pió Desde que o céu, ai, pudesse oiá.
Questão 9 – A música Assum preto apresenta que tipo de linguagem? Esse tipo de linguagem causa algum
problema de entendimento para quem escuta ou ler?
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________

Questão 10 – Reescreva o texto 4 trocando a linguagem regional informal pela linguagem padrão.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Boa Prova!

Interesses relacionados