Você está na página 1de 4

PROVA DE AVALIAÇÃO 1

As áreas rurais em mudança


A população: evolução e diferenças regionais

Em cada conjunto de afirmações, seleciona a alínea que permite obter a única opção correta.

1. Observa o gráfico da figura 1 que representa o índice de dependência total da população


portuguesa, segundo os dados dos Censos 2011.

1.1. O índice de dependência total é…


(A) a relação entre a população jovem e idosa e a população ativa.
(B) a percentagem da população ativa na população total.
(C) a relação entre a população que não pode trabalhar e a população absoluta.
(D) a percentagem de reformados relativamente à população ativa.

1.2. Através da análise do gráfico pode concluir-se que…


(A) em todas as regiões, o índice de dependência total é superior a 50%.
(B) em todo o país, o índice de dependência de idosos é inferior a 30%.
(C) somente no Alentejo e no Centro, o índice de dependência total supera os 50%.
(D) na RAA e na RAM, o índice de dependência de jovens supera o índice de dependência de
idosos.

1.3. O índice de dependência de jovens, segundo os resultados dos Censos 2011, na maioria das
regiões portuguesas, resulta…
(A) da diminuição da taxa de população ativa e da redução da natalidade.
(B) do aumento do envelhecimento e da diminuição da população ativa.
(C) da diminuição do crescimento natural e do aumento da mortalidade infantil.
(D) da diminuição de jovens em relação à população em idade ativa.
1.4. O índice de dependência de idosos, evidenciado na figura, poderá…
(A) facilitar a emigração, principalmente de jovens adultos.
(B) beneficiar a economia, porque irão baixar as despesas com a educação dos jovens.
(C) trazer dificuldades para a Segurança Social, porque a população ativa diminui.
(D) contribuir para a diminuição do desemprego, principalmente dos mais jovens.

1.5. As regiões de Portugal que apresentam menor índice de dependência de idosos correspondem
às que apresentam menor índice de dependência de jovens. Esta afirmação é…
(A) verdadeira, porque são regiões afetadas pelo êxodo rural e pela emigração.
(B) verdadeira, porque nessas regiões é maior a esperança média de vida e é menor
a natalidade.
(C) falsa, porque os índices de dependência estão relacionados com a população ativa.
(D) falsa, porque essas regiões correspondem àquelas onde se registam menores taxas
de natalidade.

II
Em cada conjunto de afirmações, seleciona a alínea que permite obter a única opção correta.
1. Observa o gráfico da figura 2 e o quadro 1.
1.2. As regiões onde a população agrícola mais diminuiu e onde essa população tem menos
importância na população residente são, respetivamente,
(A) Região Autónoma da Madeira e Trás-os-Montes.
(B) Beira Litoral e Ribatejo e Oeste.
(C) Alentejo e Algarve.
(D Entre Douro e Minho e Beira Interior.

1.3. O baixo nível de instrução e de qualificação dos agricultores portugueses…


(A) permitiu aumentar a competitividade do setor, devido aos baixos custos dos salários.
(B) não interfere no processo de modernização técnica e tecnológica da agricultura.
(C) constitui um dos fatores que mais condicionam a reestruturação do setor agrícola.
(D) tem conduzido ao aumento da produtividade pela utilização de técnicas “amigas” do
ambiente.

1.4. A pluriatividade entre os produtores agrícolas…


(A) traduz-se na prática de uma agricultura a tempo parcial.
(B) tem conduzido à modernização da agricultura.
(C) encontra a sua máxima expressão no Alentejo.
(D) é especialmente elevada entre os mais idosos.

1.5. A terra pode ser explorada por conta própria ou por arrendamento.
(A) O arrendamento implica o pagamento dos custos de exploração pelo proprietário.
(B) A exploração por conta própria verifica-se quando o proprietário é simultaneamente o
produtor.
(C) O arrendamento traduz-se geralmente pela valorização da propriedade através de
investimentos efetuados.
(D) O arrendamento representa a forma mais comum de exploração agrícola no nosso país.

III
A vinha é a cultura mais disseminada em Portugal, estando presente em mais de 50% das
explorações.
Dos 10 maiores exportadores mundiais de vinho em 2011, cinco são países europeus e incluem
Portugal, que tem tirado vantagem da continuada melhoria em termos de qualidade do vinho que
produz. Cerca de 61% das áreas destinadas à cultura da vinha são produtoras de vinho DOP.
1. Observa a figura 3.
1.1. Classifica a cultura da vinha relativamente à categoria da ocupação da SAU em que se inclui.

1.2. Indica dois fatores, associados às características do clima, explicativos da importância da


cultura da vinha no nosso país.

1.3. Refere duas vantagens que decorrem para os vitivinicultores da criação de cooperativas.

1.4. Explica de que forma o setor vitivinícola pode constituir uma oportunidade de valorização da
agricultura portuguesa, através da:
• definição de regiões demarcadas;
• certificação do produto.

IV
1. Observa a imagem que representa a aldeia da Luz, construída na margem da albufeira criada
pela barragem do Alqueva.

1.1. Identifica a morfologia agrária dominante na região representada na figura 4.

1.2. Menciona dois fatores físicos que condicionam a agricultura na região do Alentejo.

1.3. Refere duas medidas que podem potencializar o setor agrícola no Alentejo e que decorrem da
construção da barragem do Alqueva.

1.4. Explica de que forma a agricultura portuguesa pode beneficiar dos objetivos propostos pela
PAC, no âmbito da Estratégia Europa 2020, considerando:
• o Desenvolvimento Rural;
• o Programa LEADER.