Você está na página 1de 9

PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA

Nr. SMA – 003/2010


VISCOFAN DO BRASIL

PROCEDIMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO

ÍNDICE

1. OBJETIVO
2. ABRANGÊNCIA
3. CONFORMIDADE
4. DEFINIÇÃO DE TERMOS
5. RESPONSABILIDADES
6. DESCRIÇÃO DO PROCESSO
7. CRITÉRIOS DE ACEITAÇÃO
8. INDICAÇÕES E OBSERVAÇÕES
9. DOCUMENTAÇÃO
10. IMPRESSOS
PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA
Nr. SMA – 003/2010
VISCOFAN DO BRASIL

PROCEDIMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO

ELABORADOR: VERIFICADO POR: APROVADO POR:

RODRIGO HERGESEL ADRIANA DE SOUZA CARMELO USOZ RIPA


Téc. Segurança do Trabalho Supervisora de Meio Ambiente e Segurança Diretor Técnico
DATA: Abril/10 REVISÃO Nr: 0 PÁGINA: 1 de 8
PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA
Nr. SMA – 003/2010
VISCOFAN DO BRASIL

PROCEDIMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO

1. OBJETIVO
Descrever as responsabilidades de segurança e meio ambiente de empresas prestadoras de serviços -
EPS, subempresas prestadoras de serviços e fornecedores, que executem serviços para a Viscofan
do Brasil.
Este documento contém as orientações básicas dirigidas às prestadoras de serviço, visando orientá-
las na implementação e administração dos seus respectivos programas de segurança do trabalho. A
critério do Departamento de Segurança e Meio Ambiente da Viscofan, outros requisitos poderão ser
exigidos das prestadoras de serviço para controle de riscos não previstos neste procedimento.

2. ABRANGÊNCIA
Todos os processos que envolvam a utilização de serviços subcontratados nas dependências da
Viscofan do Brasil.

3. CONFORMIDADE
Norma regulamentadora NR-6, da Portaria do MTE n° 3.214/78, que dispõe sobre os Equipamentos
de Proteção Individual – EPI.
Norma regulamentadora NR-9, da Portaria do MTE n° 3.214/78, que dispõe sobre o Programa de
Prevenção de Riscos Ambientais.
Norma regulamentadora NR-18, da Portaria do MTE n° 3.214/78, que dispõe sobre o Programa de
Condições e Meio Ambiente de Trabalho

4. DEFINIÇÃO DE TERMOS

4.1. APR – Análise Preliminar de Riscos


É a avaliação metódica, quantitativa ou qualitativa de uma atividade, visando à determinação da
probabilidade dessa produzir danos, conjugada com a severidade desses danos.

4.2. Empresa prestadora de serviços – EPS


É a empresa que disponibiliza recursos humanos e/ou materiais para execução de serviços dentro
das dependências da Viscofan do Brasil.

4.3. PCMAT – Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho


Está previsto na norma regulamentadora NR-18, da Portaria MTE n° 3.214/78, e é definido como
sendo um conjunto de ações relativas à segurança e saúde do trabalho, visando à preservação da
saúde e da integridade física de todos os funcionários de um canteiro de obras, incluindo terceiros e
o meio ambiente.
PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA
Nr. SMA – 003/2010
VISCOFAN DO BRASIL

PROCEDIMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO

DATA: Abril/10 REVISÃO Nr: 0 PÁGINA: 2 de 8

4.4. PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais


Está previsto na norma regulamentadora NR-9, da Portaria MTE n° 3.214/78, e visa à preservação
da saúde e da integridade dos funcionários.

5. RESPONSABILIDADES
5.1. Áreas solicitantes
Cabe às áreas solicitantes de serviços de terceiros informar o setor de segurança sobre a contratação
e quais serviços serão executados.

5.2. Compras
Cabe ao setor de Compras encaminhar este procedimento para todas as empresas prestadoras de
serviços participantes da cotação, para que possam elaborar seus orçamentos ou propostas
comerciais, tendo pleno conhecimento de nossas exigências, normas e procedimentos.

5.3. Departamento de Segurança e Meio Ambiente


Cabe ao Departamento de Segurança e Meio Ambiente da Viscofan do Brasil a avaliação da
prestadora de serviço em relação aos aspectos de segurança, auditando em conjunto com as áreas
solicitantes, durante a realização dos serviços, o cumprimento dos preceitos de segurança
estabelecidos, bem como realizar processo de integração antes da realização do serviço contratado.

5.4. Empresa prestadora de serviço


Cabe à empresa prestadora de serviço identificar e atender às exigências de Segurança, Saúde e
Meio Ambiente previstas pelo Ministério do Trabalho e Emprego, através da Portaria n° 3.214/78,
bem como os requisitos da Viscofan do Brasil.
É de responsabilidade da prestadora de serviço a iniciativa de planejar e executar suas atividades de
modo a prevenir acidentes e incidentes do trabalho, preservar a saúde de seus funcionários e o meio
ambiente.
A prestadora de serviço é responsável pelos atos e atitudes de seus funcionários ou subcontratados
decorrentes da inobservância das normas de segurança. Qualquer atividade ou postura que
represente risco imediato à segurança ou meio ambiente deverá obrigatoriamente ser interrompida.
Em caso de subcontratação, é de responsabilidade da prestadora de serviço divulgar e fazer cumprir
todos os requisitos legais e as diretrizes deste procedimento.
A empresa prestadora de serviço deverá designar um responsável pela segurança da equipe, que
deverá acompanhar os trabalhos em campo.
PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA
Nr. SMA – 003/2010
VISCOFAN DO BRASIL

PROCEDIMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO

DATA: Abril/10 REVISÃO Nr: 0 PÁGINA: 3 de 8

6. DESCRIÇÃO DO PROCEDIMENTO
6.1. Início da contratação
Antes do início dos trabalhos, a área solicitante deverá contatar o setor de segurança no tocante ao
serviço a ser executado e qual prestadora de serviço será contratada.
Também deverá solicitar à prestadora de serviço que apresente à Viscofan do Brasil,
antecipadamente, os documentos relacionados no item 6.2. deste procedimento.
Toda documentação deverá ser enviada com no mínimo 3 (três) dias úteis de antecedência ao início
da realização do serviço contratado.

6.2. Documentação
A documentação deverá ser entregue ao setor de segurança da Viscofan do Brasil, informando por
meio de documento formal ou correio eletrônico: nome da empresa, número de dias / duração dos
trabalhos, riscos inerentes ao serviço a ser executado e número de funcionários.
O setor de segurança, após análise da documentação, informará à prestadora de serviço através de
correio eletrônico a liberação ou pendência do serviço contratado.
Os documentos deixados com o setor de segurança terão sua liberação somente em 3 (três) dias
úteis, bem como eventuais pendências.
A empresa contratada será liberada para execução do serviço somente quando toda documentação
for entregue, analisada e liberada.
Todas as prestadoras de serviço deverão apresentar os seguintes documentos:

Tabela 1: documentação exigida da EPS

ITEM DESCRIÇÃO TIPO


1 Contrato social Cópia autenticada
2 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA Cópia
3 Carteira de Trabalho (página de registro) Cópia autenticada
4 Ficha de registro c/ carimbo do CNPJ da empresa Cópia autenticada
5 Atestado de Saúde Ocupacional - ASO Cópia
6 FISPQ dos produtos químicos que serão utilizados Cópia
7 Certificado do Curso de NR-10 (para eletricistas) Cópia
8 Certificado do Curso de NR-33 (trabalhos em espaço confinado) Cópia
9 Certificado do Curso de operador de veículos industriais Cópia

DATA: Abril/10 REVISÃO Nr: 0 PÁGINA: 4 de 8


PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA
Nr. SMA – 003/2010
VISCOFAN DO BRASIL

PROCEDIMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO

Dependendo da natureza dos trabalhos e dos riscos envolvidos ainda poderão ser solicitados os
documentos abaixo:

Tabela 2: documentação complementar exigida da EPS

ITEM DESCRIÇÃO TIPO


10 PCMAT e/ou LTCAT Cópia
11 Cronograma de trabalho Cópia
12 Plano de Emergência Cópia

A critério do setor de segurança da Viscofan do Brasil, as prestadoras de serviço que realizarem


serviços administrativos, treinamentos, palestras, etc., poderão ser isentadas de apresentar as
documentações e registros descritos neste procedimento. Esta condição deverá ser devidamente
formalizada pelo setor de segurança antes da prestação dos serviços.
Somente o setor de segurança da Viscofan do Brasil poderá isentar uma prestadora de serviço de
fornecer documentação.
A prestadora de serviço deverá fornecer, ainda, listagem com relação dos funcionários que
executarão o serviço.

6.3. Integração de segurança


Após avaliação da documentação e aprovação, deverá ser agendada a integração de segurança com
todos os funcionários da contratada (antes do início dos trabalhos).
É expressamente proibido funcionários realizarem qualquer tipo de trabalho sem integração. Casos
especiais deverão ser analisados e autorizados pelo setor de segurança da Viscofan do Brasil.
Após realização da integração, a prestadora de serviço deverá preencher uma Análise Preliminar de
Riscos – APR juntamente com o setor de segurança da Viscofan do Brasil.
Deverão ser adotados todos as recomendações apontadas na APR. Os trabalhos somente poderão ser
iniciados após o preenchimento da APR e assinatura da liberação de trabalho.
Todos os EPI´s, EPC´s, medidas de controle, procedimentos, instruções, usados no gerenciamento
de riscos devem atender os critérios pré-estabelecidos na APR.
Ao final da integração, será entregue documento contendo as normas de segurança da Viscofan do
Brasil (Anexo II), para aceite de todos, reforçando as orientações prestadas.

DATA: Abril/10 REVISÃO Nr: 0 PÁGINA: 5 de 8


PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA
Nr. SMA – 003/2010
VISCOFAN DO BRASIL

PROCEDIMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO

6.4. Acesso ao local de trabalho


O acesso dos prestadores de serviço às instalações da empresa se dará pela Portaria, mediante
conferência da Listagem de Funcionários autorizados a executarem os serviços.

6.5. Equipamentos de segurança


Cabe à prestadora de serviço fornecer todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPI´s) e
Coletiva (EPC´s) necessários e compatíveis com os tipos de serviços contratados, não permitindo
que nenhum de seus funcionários ou subcontratados executem qualquer tarefa sem a utilização
destes equipamentos, se responsabilizando por qualquer infração referente às normas de segurança.
Os EPI´s e EPC´s serão utilizados conforme descriminado no PPRA da prestadora de serviços e na
APR realizada para o serviço que será executado.
A seleção, treinamento e critério para a aquisição de EPI´s devem atender os requisitos da Portaria
3.214/78 do MTE e especificações exigidas pelo setor de segurança da Viscofan do Brasil, após
avaliação da natureza da atividade e dos riscos inerentes às atividades a serem executadas.
Todos os EPI´s devem possuir CA (Certificado de Aprovação) expedido pelo Ministério do
Trabalho. Os EPI´s obrigatoriamente deverão ser inspecionados antes do uso, garantindo que seja
obtido o nível de proteção esperado.
O setor de segurança da Viscofan do Brasil poderá solicitar, a título de auditoria, cópia da Ficha de
Entrega de EPI´s da prestadora de serviço bem como do CA.

6.5.1. EPI´s específicos


Os EPI´s serão especificados às prestadoras de serviço de acordo com os riscos do local onde serão
executados os trabalhos e também em função dos riscos de suas atividades e não podem sofrer
alteração na sua estrutura, nem serem utilizados em condições para as quais não foram
especificados.
A especificação dos EPI´s somente poderá ser feita em conformidade com os requisitos do PPRA da
prestadora de serviço e exigências da Viscofan do Brasil.
Os EPI´s poderão ser de marca e fabricante diferente daqueles utilizados na Viscofan do Brasil,
desde que ofereçam o mesmo nível de proteção.

Para trabalhos de origem elétrica, a Viscofan do Brasil exigirá o uso de vestimentas confeccionadas
em Nomex:

 Calça, camisa ou macacão de segurança fabricado em Nomex, podendo ser de três


tipos de tecido: Nomex III, Nomex Delta A e Nomex Delta C. As costuras deverão ser
em linha de Nomex, o fechamento deverá ser frontal sobreposto com velcro em
Nomex 5 cm. A calça ou macacão deverá possuir quatro bolsos sobrepostos, sendo
dois na frente e dois atrás. O punho da manga (comprida) deverá ser ajustável através
de velcro em Nomex;

DATA: Abril/10 REVISÃO Nr: 0 PÁGINA: 6 de 8


PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA
Nr. SMA – 003/2010
VISCOFAN DO BRASIL

PROCEDIMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO

 Capuz balaclava em Nomex, utilizado para a proteção facial associado ao visor em


policarbonato ou lexan;
 As luvas serão definidas em função da natureza dos serviços.

6.6. Auditoria na execução do serviço


O setor de segurança poderá auditar a empresa prestadora de serviço durante a execução dos
serviços, observando os seguintes itens:
 Utilização habitual dos EPI´s indicados;
 Desvios de conduta com violação das regras de segurança da Viscofan;
 Acidentes ou incidentes do trabalho e ambiental;
 Funcionários sem integração de segurança;
 Desvios de função;
 Comprovação de inaptidão ou inexperiência por parte dos funcionários da prestadora
de serviço;
 Não seguir as medidas de controle estabelecidas na APR e PPRA.

Caso ocorram acidentes ou incidentes do trabalho e/ou ambientais, a empresa contratada deverá
comunicar imediatamente a área solicitante e o setor de segurança da Viscofan do Brasil,
encaminhando, no primeiro dia útil após a ocorrência, a investigação do acidente ou incidente
juntamente com a cópia da Comunicação de Acidente do Trabalho – CAT (nos eventos com lesão).
Não será admitido que EPS alegue desconhecimento deste procedimento quando estiver prestando
serviços nas dependências da Viscofan do Brasil.
Caso isso ocorra, os trabalhos serão imediatamente paralisados, sem ônus para a Viscofan do Brasil.
Isso constitui falta grave, passível de ação disciplinar ou até mesmo exclusão da prestadora de
serviço como parceira comercial .

6.7. Encerramento dos serviços

Caberá à área solicitante do serviço informar o seu término ao setor de segurança da Viscofan do
Brasil.
Será realizada uma inspeção de conclusão de serviço para verificar itens de SSMA.

DATA: Abril/10 REVISÃO Nr: 0 PÁGINA: 7 de 8


PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA
Nr. SMA – 003/2010
VISCOFAN DO BRASIL

PROCEDIMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO

7. CRITÉRIO DE ACEITAÇÃO
Não aplicável.

8. INDICAÇÕES E OBSERVAÇÕES
Não aplicável.

9. DOCUMENTAÇÃO
Não aplicável.

10. IMPRESSOS

Anexo I – Análise Preliminar de Riscos (APR)


Anexo II – Normas de Segurança para Terceiros
Anexo III – Inspeção de SSMA para Terceiros

DATA: Abril/10 REVISÃO Nr: 0 PÁGINA: 8 de 8