Você está na página 1de 3

Carta de Recomendação

Exmo/a Senhor/a Vereador/a,

No âmbito da publicação, no Diário da República nº 65/2018, Série II de 2018/04/03 do


Despacho nº 3283/20181, que aprova um apoio financeiro no montante global de 5000 000
EUR para promover uma campanha de apoio à esterilização de cães e gatos de companhia, o
PAN Açores vem, por este meio, apresentar uma recomendação para aplicação e
dinamização do referido despacho e das medidas nele constantes, assim como, dos
procedimentos indicados.

Aproveitamos para ressalvar que esta foi uma das medidas apresentadas pelo Partido PAN -
Pessoas-Animais-Natureza, para o Orçamento de Estado de 2018.

Gostaríamos, igualmente, de especificar que esta campanha de apoio à esterilização termina


a 30 de Novembro de 2018, ou quando o valor acumulado dos pedidos ultrapasse o
montante global a ser disponibilizado, tal como referido no número 1º do Artigo 2º do
referido Despacho.

Apesar de não usufruirmos de nenhuma representação municipal na RAA, este despacho visa
o domínio de ação das autarquias, tendo como entidade emissora os Gabinetes dos
Secretários de Estado do Orçamento, das Autarquias Locais e da Agricultura e Alimentação:
Finanças, Administração Interna e Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e é nesse
domínio que dirigimos esta carta.

1
https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/114947362/details/maximized?
serie=II&parte_filter=31&dreId=114947356
Este despacho visa complementar, tal como referido no seu preâmbulo, a Lei n.º 27/2016, de
23 de agosto, que estabeleceu no n.º 3 do artigo 2.º, como tarefa dos organismos da
administração central do Estado, em colaboração com as autarquias locais, o movimento
associativo e as organizações não-governamentais, a promoção de campanhas de
esterilização de animais errantes, como forma privilegiada de controlo da sua população,
com o objetivo de, a prazo, assegurar a eliminação do recurso à eutanásia para o efeito.

Recalcamos que os beneficiários destas verbas de apoio financeiro são os municípios e os


Centros de recolha Oficial de Animais de Companhia (CRO) intermunicipais, desde que
autorizados nos termos do Decreto-Lei n.º 276/2001, de 17 de Outubro, na sua redação
atual.

Como tal, o PAN Açores reconhece neste despacho uma oportunidade única para propor
uma candidatura da autarquia às verbas contempladas e uma definição da quantidade
ponderada de animais que poderão vir a ser abrangidos pelas mesmas na RAA.

O PAN Açores considera que esta medida ajuda diretamente os animais de cada concelho e
cimenta as políticas locais de protecção animal e controlo ético da população, a nível
nacional, recomendando, como tal, a candidatura desta entidade municipal através de
pedidos de financiamento e apoio, que podem ser efectuados por meio de preenchimento
de formulário de candidatura2, já disponível e que aqui aditamos, assim como outras
informações que consideramos pertinentes.

Gratos pela Atenção:


PAN Açores
PAN – Pessoas-Animais-Natureza
Tel.: 965 211 809
Email: apacores@pan.com.pt

2
https://www.dgv.min-agricultura.pt/portal/page/portal/DGV/noticia/?detalhe_noticia=27102131
Para mais informações:

http://www.sabado.pt/portugal/detalhe/governo-da-500-mil-euros-para-esterilizacao-de-
caes-e-gatos

https://www.dn.pt/portugal/interior/governo-da-500-mil-euros-para-esterilizar-caes-e-gatos-
de-rua-9231656.html

Sobre o Partido Pessoas-Animais-Natureza – PAN


O PAN – Pessoas-Animais-Natureza é um partido político português inscrito junto do Tribunal Constitucional
(TC) desde 13 de Janeiro de 2011. É uma iniciativa de transformação da consciência da sociedade portuguesa
que trabalha para erradicar todas as formas de discriminação humana, o especismo e o antropocentrismo.
Defende uma transição económica, social e cultural baseada na ecologia profunda, na sustentabilidade de
todos os ecossistemas e no respeito pelo valor intrínseco de todas as formas de vida. Nas suas primeiras
eleições legislativas, em 2011, o PAN obteve um total de 57.995 votos (1,04%). Desde então, tem participado
em todos os atos eleitorais realizados em Portugal e já elegeu 1 deputado para a Assembleia da República
(Outubro 2015, 75.140 votos), tendo também vários representantes a nível local.

Você também pode gostar