Você está na página 1de 21

Calorimetria / Calores, Equivalente em Ãgua e Balanço energético

Questão 01 - (FUVEST SP/2000/)

Uma experiência é realizada para estimar o calor específico de um bloco e material


desconhecido, de massa mb = 5,4 kg. Em recipiente de isopor, uma quantidade de
água é aquecida por uma resistência elétrica R = 40, ligada a uma fonte de 120V,
conforme figura. Nessas condições, e com os devidos cuidados experimentais, é
medida a variação da temperatura T da água, em função do tempo t, obtendo-se a
reta A do gráfico. A seguir, repete-se a experiência desde o início, desta vez
colocando o bloco imerso dentro d’água, obtendo-se a reta B do gráfico.
T (ºC )

40 A
B
30

120V
R 20
6 12 18 t
m in u to

dados: cágua = 1cal/g °C


1cal = 4J
a) Estime a massa M, em kg, da água colocada no recipiente.
b) Estime o calor específico cb do bloco, explicitando claramente as unidades
utilizadas.

Gab:
a) M = 4,32kg;
J
b) C bloco  0,8 g.º C

TEXTO: 1 - Comum à questão: 2

Uma esfera de platina, com massa e volume, respectivamente, iguais a 1,0kg e


45,0cm3, que está presa à extremidade de um fio ideal, é abandonada do repouso a
partir do ponto A e sobe até o ponto C, após penetrar em um recipiente, contendo
1,0kg de água, conforme a figura.
Sabe-se que o módulo da aceleração da gravidade local é igual a 10m/s 2, e que o
calor específico e a densidade da água são, respectivamente, iguais a 4,0J/gºC e
1,0g/cm3.

Questão 02 - (UESC BA/2008)


Admitindo-se que toda energia mecânica perdida pela esfera é absorvida pela água
em forma de energia térmica, pode-se afirmar que a variação da temperatura da água
será igual, em 10–3 ºC, a
01. 6,25
02. 5,32
03. 3,00
04. 2,54
05. 1,50

Gab: 01

Questão 03 - (UFC CE/2009)

N recipientes, n1, n2, n3 ..., nN, contêm, respectivamente, massas m a uma


temperatura T, m/ 2 a uma temperatura T / 2 , m/4 a uma temperatura
T / 4,..., m / 2 N 1 a uma temperatura T / 2N-1, de um mesmo líquido. Os líquidos dos
N recipientes são misturados, sem que haja perda de calor, atingindo uma
temperatura final de equilíbrio Tf.

a) Determine Tf, em função do número de recipientes N .


b) Determine Tf, se o número de recipientes for infinito.

Gab:
a) Tf  ( m 1T1  m 2 T2  ...  m N T N ) /( m 1  m 2  ...m N )
b) Tf=2T/3

Questão 04 - (ITA SP/2002)

Colaborando com a campanha de economia de energia, um grupo de escoteiros


construiu um fogão solar, consistindo de um espelho de alumínio curvado que foca a
energia térmica incidente sobre uma placa coletora. O espelho tem um diâmetro
efetivo de 1,00m e 70% da radiação solar incidente é aproveitada para de fato
aquecer uma certa quantidade de água. Sabemos ainda que o fogão solar demora
18,4 minutos para aquecer 1,00 l de água desde a temperatura de 20 °C até 100 °C, e
que 4,186 . 103 J é a energia necessária para elevar a temperatura de 1,00 l de água
de 1,000 K. Com base nos dados, estime a intensidade irradiada pelo Sol na
superfície da Terra, em W/m2. Justifique.

Gab: aproximadamente 552 W/m2

Questão 05 - (UERJ/1996)

Em uma mistura de água e gelo mergulham-se dois resistores em paralelo, sendo um


de 5,0  e outro de resistência desconhecida, como indica a figura abaixo:
A potência total dissipada nos resistores é igual a 2,5 x 10³ W e a diferença de
potencial entre os pontos A e B é 100 V.
a) Calcule o valor da resistência R.
b) O equilíbrio térmico entre a água e o gelo se mantém durante 34 s de
funcionamento do circuito. Calcule a massa de gelo que se funde nesse intervalo
de tempo. Dado: calor latente de fusão do gelo: 3,4 x 105 J.kg-1

Gab:
a) 20
b) 0,25kg

Questão 06 - (EFEI MG/2000)

Em um calorímetro, cuja capacidade térmica é de 110 cal/ oC, que se encontra a 20


o
C, há 220 gramas de água à mesma temperatura. Um cubo de metal de 300 g,
inicialmente a 80oC, é mergulhado na água. O sistema atinge o equilíbrio térmico a
uma temperatura de 30oC.
a) Qual dos metais da tabela abaixo foi utilizado neste experimento?
b) Caso se desejasse uma temperatura final de equilíbrio mais elevada do que 30 oC,
deveria ser usado um calorímetro de capacidade térmica maior ou menor do que
110 cal/oC? Justifique sua resposta.
Metal Calor Específico
cal/(g.oC.
Alumínio 2,2 x 10-1
Chumbo 3,1 x 10-2
Cobre 9,2 x 10-2
Ferro 1,1 x 10-1
Prata 5,6 x 10-2
Tungstênio 3,2 x 10-2

Gab:
a) O calor específico do metal, calculado a partir dos dados do problema, é 0,22
cal/(g.oC). Portanto o metal é o alumínio.
b) Neste experimento o calor cedido pelo bloco de metal é absorvido pela água e
pelo calorímetro. Para que a temperatura final de equilíbrio seja maior do que 30
oC é necessário que o calor cedido pelo bloco seja menor do que o que foi
cedido no experimento. Portanto, é preciso que a capacidade térmica do
calorímetro seja menor do que 110 cal/oC.

Questão 07 - (UFPR/2002)
Um copo de vidro contendo 100 mL de leite a uma temperatura inicial de 20 ºC é
colocado num forno de microondas. Depois de 1 minuto de funcionamento do forno,
observa-se que o leite atinge 100 ºC. Supondo que o forno de microondas aqueça os
líquidos de maneira uniforme e considerando que o calor específico do leite é igual a
4.186 J/(kg.ºC) e que a sua massa específica é igual a 1.000 kg/m3, é correto afirmar:
01. Um copo de 200 mL de leite com a mesma temperatura inicial e no mesmo forno
levaria dois minutos para atingir 100 ºC.
02. Se a temperatura inicial fosse de 60 ºC, o tempo para 100 mL de leite atingirem
100 ºC seria de 30 segundos.
04. Um copo de 100 mL e outro de 250 mL de leite, colocados simultaneamente no
mesmo forno à temperatura inicial de 20 ºC, atingiriam a temperatura de 100 ºC
no mesmo instante.
08. Se fossem aquecidos simultaneamente, no mesmo forno, um copo com 100 mL
de leite à temperatura inicial de 20 ºC e outro com 200 mL de leite à temperatura
inicial de 50 ºC, o copo de 100 mL atingiria a temperatura de 100 ºC antes que o
de 200 mL.
16. A energia utilizada pelo forno para elevar a temperatura de 100 mL de leite de
20 ºC até 100 ºC é 33.488 J.

Gab: VVFVF

Questão 08 - (PUC MG/2000)

Quatro balas, feitas de chumbo, cobre, ferro e prata, respectivamente, e de mesma


massa, são lançadas contra uma parede fabricada com um material que é um bom
isolante térmico.

Todas as balas estão em equilíbrio térmico com o ar e têm velocidades diferentes


que serão consideradas horizontais no momento do impacto. Todas as balas
apresentam a mesma temperatura no momento em que o movimento cessa dentro da
parede. Isso significa que, antes do impacto,

Dados
Substância chumbo cobre ferro prata
calor específico
(cal / g °C) 0,03 0,09 0,11 0,05

a) a de chumbo tinha a maior velocidade.


b) a de cobre tinha a maior velocidade.
c) a de ferro tinha a maior velocidade.
d) a de prata tinha a maior velocidade.
e) todas tinham a mesma velocidade.
Gab: C

Questão 09 - (UFLA MG/2000/)

Um corpo cai de uma altura de 10m e fica em repouso ao atingir o solo. A


temperatura do corpo imediatamente antes do impacto é 30ºC e seu calor específico
é 100J/KgºC. Supondo que toda a energia mecânica do corpo foi transformada em
calor e que não houve mudança de estado, qual é a temperatura final do corpo?
(Use g = 10m/s2)
a) 29ºC
b) 31ºC
c) 311ºC
d) 30ºC
e) 40ºC

Gab: B

Questão 10 - (UFLA MG/2001/)

Um recipiente metálico contendo água a 20ºC é introduzido no congelador de uma


geladeira. Nessas condições, a água passa a liberar calor, à taxa constante de 50 cal/s
e sua temperatura começa a baixar de maneira uniforme. Após 200 segundos, o
recipiente é retirado do congelador. Para que no recipiente se encontre apenas água
no estado líquido, a 10ºC, a massa de água inicial era, em kg:
a) 3,0 kg
b) 0,30 kg
c) 1,0 kg
d) 0,20 kg
e) 0,5 kg

Gab: C

Questão 11 - (UNIFOR CE/2001/)

Um recipiente metálico de capacidade térmica desprezível contém 1,000 L de água.


Colocado sobre o bico de gás de um fogão, a temperatura do conjunto sobe 36°C em
20 minutos. Nesse mesmo bico de gás, a temperatura de uma marmita contendo uma
refeição aumenta 30°C em 10 minutos. Supondo constante a taxa de transferência de
calor desse bico de gás, a capacidade térmica dessa marmita, em cal/°C, é igual a:
Dados:
Densidade da água = 1,0 g/cm3
Calor específico da água = 1,0 cal/g C°
a) 150
b) 360
c) 600
d) 1 200
e) 3 600

Gab: C

Questão 12 - (UFMS/2001)

Um radiômetro instalado em um coletor solar plano de dimensões 3mx2m registra


uma intensidade de 1000W/m2. O coletor recebe água à razão de 1litro por minuto.
As temperaturas de entrada e saída da água no coletor, são, respectivamente, 20 oC e
35oC. Considerando a densidade e o calor específico (constantes) da água,
respectivamente, 1,0g/cm3 e 1,0cal/goC e que ainda 1cal=4,19J, pode-se afirmar:
01. a temperatura da água variou 15 kelvin.
02. o coletor recebeu uma potência de 1000W.
04. a potência útil do coletor foi de 350W.
08. a potência total recebida pelo coletor foi de 6000W.
16. o coletor apresentou um rendimento de 17,5%.

Gab: CEECC

Questão 13 - (UFMS/2001)

Uma barra de ferro com 800 g de massa, 0,5 m de comprimento, submetida a uma
temperatura 130oC é colocada num reservatório isotérmico isolado que contém 400
g de água a 10oC. Sendo o calor específico da água (1,0 cal/g oC), o calor específico
do ferro (0,1 cal/g oC), o coeficiente de dilatação linear do ferro (12 x 10 -6 oC-1), é
correto afirmar que
01. quando o sistema atingir a temperatura de equilíbrio, o comprimento da barra
de ferro aumentará em 0,6 mm.
02. quando a água entra em contato com a barra de ferro, ela recebe 8kcal da barra
de ferro, quando atinge o equilíbrio térmico.
04. a temperatura de equilíbrio do sistema barra de ferro/água será 30 oC.
08. o comprimento da barra de ferro permanecerá inalterado.
16. quando o sistema atingir a temperatura de equilíbrio, o comprimento da barra de
ferro terá diminuído 0,6 mm.
32. a capacidade térmica da barra de ferro é 80 cal/ oC.

Gab: ECCECC

Questão 14 - (UERJ/1993)

Um confeiteiro, preparando um certo tipo de massa, precisa de água a 40ºC para


obter melhor fermentação. Seu ajudante pegou água da torneira a 25ºC e colocou-a
para aquecer num recipiente graduado de capacidade térmica desprezível. Quando
percebeu, a água fervia e atingia o nível 8 do recipiente
Para obter a água na temperatura de que precisa, deve acrescentar, no recipiente,
água da torneira até o seguinte nível:
a) 18
b) 25
c) 32
d) 40
e) 56

Gab: D

Questão 15 - (UFF RJ/2000)

No quadro estão caracterizados três blocos – I, II e III – segundo a substância que


os constitui, a massa (m) e o calor específico (c).

Bloco Substância m(g) o C)


c (cal/g
I vidro 500 0,19
II chumbo 400 0,031
III porcelana 200 0,26

Os blocos foram aquecidos, simultaneamente, durante um certo intervalo de tempo,


por uma fonte térmica de potência constante, não tendo ocorrido mudança de estado
físico. Indica-se por DTI, DTII e DTIII a variação da temperatura dos blocos I, II e III,
respectivamente, ao término do aquecimento. Assim sendo, pode-se afirmar que:
a) DTII > DTIII > DTI
b) DTI > DTII > DTIII
c) DTII > DTI > DTIII
d) DTIII > DTI > DTII
e) DTIII > DTII > DTI

Gab: A

Questão 16 - (UFF RJ/1999)

Um recipiente adiabático está dividido em dois compartimentos, por meio de uma


placa de material isolante térmico, conforme ilustra a figura.

Inicialmente, à esquerda, tem-se a massa m 1 de gelo a –10 ºC e à direita, a massa m 2


de água a 50 ºC. A placa é então retirada. Após ser atingido o equilíbrio térmico,
verifica-se que, no interior do recipiente, restam apenas 5,4 x 103 g de água a 0 ºC.
Dados:
cágua (calor específico da água) = 1,0 cal/g ºC
cgelo (calor específico do gelo) = 0,50 cal/g ºC
Lgelo (calor latente de fusão do gelo) = 80 cal/g

Determine:
a) o valor de m1 em gramas;
b) o valor de m2 em gramas;
c) a energia absorvida pelo gelo.

Gab:
a) mT = m1 + m2 = 5,4 x 103 g e a temperatura de equilíbrio = 0 ºC
Q1 + Q2 = 0  m1 cg Dtg + m1Lg + m2 cágua Dtágua = 0
m1 (cg Dtg + Lg ) + m2 cágua Dtágua = 0
m1 (0,50 x 10 + 80) + m2 . 1,0 (-50) = 0  85 m1 = 50 m2
 m2 = 1,7 m1
3
m1 + m2 = 5,4 x 103  m1 + 1,7 m1 = 5,4 x 103 m1 = 5,42,10
7

 m1 = 2,0 x 103 g

b) m2 = 1,7 x 2,0 x 103  m2 = 3,4 x 103 g


c) Como Q1 + Q2 = 0  Q1 = - Q2  Q1 = - m2 . cágua Dtágua
 Q1 = - 3,4 x 103 x 1,0 x (0 – 50)  Q1 = 1,7 x 105 cal = 1,7 x 102 Kcal
Ou:
Q1 = m1 cg Dtg + m1 Lg  Q1 = 2,0 x 103 x 0,50 x (0 – (-10)) + 2,0 x 103 x 80
Q1 = 1,7 x 105 cal = 1,7 x 102 Kcal

Questão 17 - (UNIFICADO RJ/2001)

Um copo cilíndrico, cuja base é um círculo de raio 3,5 cm e cuja altura é de 12 cm,
contém água, à temperatura de 25ºC, até a altura de 8,0cm. O volume da água
contida no copo é, portanto, igual a 3,1 . 102 cm3. Os calores específicos do gelo e da
água são, respectivamente, 0,5 cal/g.ºC e 1,0 cal/g.ºC, e o calor latente de fusão do
gelo é 80 cal/g.
Coloca-se no copo uma pedra de gelo de massa igual a 40g, à temperatura de –5ºC.
Supondo-se desprezíveis as trocas de calor com o copo, quando o gelo se houver
fundido por completo, o nível da água subirá aproximadamente:
a) 1,0 cm
b) 1,5 cm
c) 2,0 cm
d) 2,5 cm
e) 3,0 cm

Gab: A

Questão 18 - (UNIFICADO RJ/2001)

Um copo cilíndrico, cuja base é um círculo de raio 3,5 cm e cuja altura é de 12 cm,
contém água, à temperatura de 25ºC, até a altura de 8,0cm. O volume da água
contida no copo é, portanto, igual a 3,1 . 102 cm3. Os calores específicos do gelo e da
água são, respectivamente, 0,5 cal/g.ºC e 1,0 cal/g.ºC, e o calor latente de fusão do
gelo é 80 cal/g.
Inclinando-se suavemente o copo, após o gelo se haver fundido por completo,
começará a ocorrer um derramamento de água quando o plano da base do copo
formar com o plano horizontal um ângulo  tal que:
a)  < 15º
b) 15º <  < 30º
c) 30º <  < 45º
d) 45º <  < 60º
e)  > 60º

Gab: C

Questão 19 - (UFF RJ/1992)

As variações com o tempo das temperaturas T1 e T2 de dois corpos de massas m1 =


300 g e m2 = 900 g, respectivamente, estão representadas no gráfico abaixo.
5 0 ,0

4 0 ,0
T
3 0 ,0
T( C)

o
T
2 0 ,0

1 0 ,0

0 ,0 1 0 ,0 2 0 ,0 3 0 ,0
t( m in )

Considerando que os dois corpos trocam calor entre si, mas estão isolados termica-
mente do resto do universo, pode-se afirmar que a razão c1/c2 entre os calores
específicos dos corpos de massas m1 e m2 vale:
a) 1/2
b) 2/3
c) 1
d) 3/2
e) 2

Gab: D

Questão 20 - (UNESP/2002)

Num determinado processo físico, a quantidade de calor Q transferida por


convecção é dada por Q = h . A . DT . Dt , onde h é uma constante, Q é expresso em
joules (J), A em metros quadrados (m2), DT em kelvins e Dt em segundos que são
unidades do Sistema Internacional (SI).
a) Expresse a unidade da grandeza h em termos de unidades do SI que aparecem no
enunciado.
b) Expresse a unidade de h usando apenas as unidades kg, s e K, que pertencem ao
conjunto das unidades de base do SI.

Gab:
a) J/m2.K.s
b) kg/s3.K

Questão 21 - (UNESP/2002)

Uma garrafa térmica contém inicialmente 450 g de água a 30 oC e 100 g de gelo na


temperatura de fusão, a 0oC. Considere o calor específico da água igual a 4,0 J/(g oC)
e o calor latente de fusão do gelo igual a 320 J/g.
a) Qual será a quantidade de calor QF necessária para fundir o gelo dentro da
garrafa?
b) Supondo ideal o isolamento térmico da garrafa e desprezando a capacidade
térmica de suas paredes internas, qual será a temperatura final da água contida
no seu interior, quando o equilíbrio térmico for atingido?

Gab:
a) 3,20 . 104J
b) 10oC

Questão 22 - (Mackenzie SP/2002)

Por um aquecedor a gás passam 15 litros de água por minuto. Para que a
temperatura da água se eleve de 25oC, a potência calorífica útil do aquecedor deve
ser:
Dados:
Calor específico da água =1 cal/g.ºC
Massa específica da água =1 kg/litro
a) 12 500 kcal/h
b) 18 750 kcal/h
c) 22 500 kcal/h
d) 27 250 kcal/h
e) 32 500 kcal/h

Gab: C

Questão 23 - (UNIFOR CE/2002/)

Um recipiente de capacidade térmica 50 cal/°C contém 400 g de água a 20°C. Nele


são injetados 50 g de vapor de água a 120°C. Admitindo que não há perda de calor
para o ambiente, a temperatura final de equilíbrio térmico, em °C, vale
Dados:
Calor específico da água: 1,0 cal/g°C
Calor específico do vapor de água: 0,50 cal/g°C
Calor latente de vaporização de água: 540 cal/g
a) 100
b) 91
c) 83
d) 68
e) 48

Gab: C

Questão 24 - (UNIFICADO RJ/1997)

Em um calorímetro ideal mistura-se uma certa massa de vapor d´água a 100 oC com
uma outra massa de gelo a 0oC, sob pressão que é mantida normal. Após alguns
minutos, estabelece-se o equilíbrio térmico.
Dentre as opções abaixo, assinale a única que apresenta uma situação impossível
par o equilíbrio térmico.
a) gelo e água a 0oC.
b) apenas água a 0oC
c) apenas água a 50oC
d) apenas água a 100oC
e) apenas vapor d´água a 100oC.

Gab: E

Questão 25 - (FUVEST SP/2002/)

Em um processo industrial, duas esferas de cobre maciças, A e B, com raios R A = 16


cm e RB = 8 cm, inicialmente à temperatura de 20ºC, permaneceram em um forno
muito quente durante períodos diferentes. Constatou-se que a esfera A, ao ser
retirada, havia atingido a temperatura de 100ºC . Tendo ambas recebido a mesma
quantidade de calor, a esfera B, ao ser retirada do forno, tinha temperatura
aproximada de
a) 30ºC
b) 60ºC
c) 100ºC
d) 180ºC
e) 660ºC

Gab: E

Questão 26 - (UNIRIO RJ/2000)

Um operário precisa encravar um grande prego de ferro num pedaço de madeira.


Percebe, então, que, depois de algumas marteladas, a temperatura do prego aumenta,
pois, durante os golpes, parte da energia cinética do martelo é transferida para o
prego sob a forma de calor. A massa do prego é de 40g, e a do martelo, de 1,0kg.
Sabe-se que o calor específico do ferro é de 0,11cal/g oC. Admita que a velocidade
com que o martelo golpeia o prego é sempre de 4,0m/s e que, durante os golpes,
apenas 1/4 da energia cinética do martelo é transferida ao prego sob forma de calor.
Admita também que 1cal 4 J. Desprezando-se as trocas de calor entre a madeira
e o prego e entre este e o ambiente, é correto afirmar que o número de marteladas
dadas para que a temperatura do prego aumente em 5°C é de:
a) 176
b) 88
c) 66
d) 44
e) 22

Gab: D

Questão 27 - (ITA SP/2007)

A água de um rio encontra-se a uma velocidade inicial V constante, quando


despenca de uma altura de 80 m, convertendo toda a sua energia mecânica em calor.
Este calor é integralmente absorvido pela água, resultando em um aumento de 1K de
sua temperatura. Considerando 1 cal  4J , aceleração da gravidade g  10 m/s 2 e
calor específico da água c  1,0 cal g 1 º C 1 , calcula-se que a velocidade inicial da
água V é de
a) 10 2 m/s.
b) 20 m/s.
c) 50 m/s.
d) 10 32 m/s.
e) 80 m/s.

Gab: E

Questão 28 - (ITA SP/2007)

Numa cozinha industrial, a água de um caldeirão é aquecida de 10ºC a 20ºC, sendo


misturada, em seguida, à água a 80ºC de um segundo caldeirão, resultando 10 de
água a 32 ºC, após a mistura. Considere que haja troca de calor apenas entre as duas
porções de água misturadas e que a densidade absoluta da água, de 1kg /  , não
varia com a temperatura, sendo, ainda, seu calor específico c  1,0 cal g 1 º C 1 . A
quantidade de calor recebida pela água do primeiro caldeirão ao ser aquecida até
20ºCé de
a) 20 kcal.
b) 50 kcal.
c) 60 kcal.
d) 80 kcal.
e) 120 kcal.

Gab: D

Questão 29 - (IME RJ/2006)


Para ferver dois litros de água para o chimarrão, um gaúcho mantém uma panela de
g 500 suspensa sobre a fogueira, presa em um galho de árvore por um fio de aço
com m 2 de comprimento. Durante o processo de aquecimento são gerados pulsos
de Hz 100 em uma das extremidades do fio. Este processo é interrompido com a
observação de um regime estacionário de terceiro harmônico. Determine:

a) o volume de água restante na panela;


b) a quantidade de energia consumida neste processo.
Dados: massa específica linear do aço = 103 kg/m;
aceleração da gravidade (g) = 10 m/s2;
massa específica da água = 1 kg/L;
calor latente de vaporização da água = 2,26 MJ/kg.

Gab:
a) 1,3 L de água
b) 1,6 MJ

Questão 30 - (UnB DF/1994/)

Em uma experiência são misturados em um recipiente 100g de água a 60ºC e 100g


de água a 20ºC. Se se considera que não há perda de energia para o meio externo, a
fonte quente (água a 60ºC) fornecerá Y calorias para a fonte fria (água a 20ºC).
Entretanto, suponha que essa experiência não tenha sido realizada adequadamente e
que a mistura perca para o meio externo, o equivalente a 30% de Y. Sabendo que
cágua = 1,0 cal/gºC, determine a temperatura de equilíbrio da mistura nessas
condições, dando como respostas seu valor em graus Celsius.

Gab: 37

Questão 31 - (UFG GO/1995/)

Coloca-se um bloco de gelo a –20oC dentro de uma caixa de isopor. Se pós uma hora
(01h) o gelo já está a –10oC, calcular o tempo total estimado (a partir do instante em
que o gelo é colocado dentro da caixa a -20C) para derreter todo o gelo dentro da
caixa.
Dados:
cgelo = 0,5cal/g°C
Lfusão=80cal/g

Gab: 18 horas

Questão 32 - (PUC RJ/1997)

Um liquido, cuja massa é de 1000g, é aquecido por um aquecedor de potência igual


a 8100Watts. O calor específico do líquido é de 2,7J/g oC. Qual é a variação de
temperatura do líquido por unidade de tempo, em oC/s?
a) 2,7
b) 3
c) 8,1
d) 0,33
e) 300

Gab: B

Questão 33 - (UFG GO/1998/)

Um biólogo, querendo verificar se estava correta a temperatura indicada por sua


estufa, fez a seguinte experiência:

1. colocou um objeto metálico na estufa. Após o equilíbrio térmico, colocou o


objeto em uma garrafa térmica (calorímetro de capacidade térmica desprezível),
contendo 100g de água a 20º C. Mediu a temperatura de equilíbrio entre o objeto
e a água, e encontrou 31º C;
2. colocou, novamente, na estufa, dois objetos metálicos idênticos ao anterior.
Após o equilíbrio térmico, colocou-os na garrafa térmica, contendo, novamente,
100 g de água a 20º C. Mediu a nova temperatura de equilíbrio térmico entre os
dois objetos e a água, e encontrou 40º.

Admitindo-se que o indicador de temperatura da estufa estivesse funcionando


corretamente, qual deveria ser a temperatura indicada na estufa?

Gab: 130ºC

Questão 34 - (PUC PR/2001/)

Uma panela de ferro de massa 2500 g está à temperatura de 20ºC. Derrama-se nela 1
litro de água a 80ºC.
Considerando-se que só ocorram trocas de calor entre a água e a panela, a
temperatura em que se dará o equilíbrio térmico é:
Dados:
calor específico da água: 1 cal/gºC
calor específico do ferro: 0,1 cal/gºC
densidade absoluta da água: 1 kg/l
a) 26ºC
b) 32ºC
c) 34ºC
d) 68ºC
e) 76ºC

Gab: D

Questão 35 - (UNESP/2007/)
Antibióticos podem ser produzidos induzindo o crescimento de uma cultura de
microorganismos em meios contendo nutrientes e oxigênio. Ao crescerem, esses
microorganismos respiram e, com a oxigenação, retiram energia dos alimentos, que
em parte será utilizada para a sua sobrevivência, e a restante liberada na forma de
energia térmica. Quando os antibióticos são produzidos em escala industrial, a
cultura de microorganismos se faz em grandes tanques, suficientemente oxigenados,
conhecidos como biorreatores. Devido ao grande volume de nutrientes e
microorganismos, a quantidade de energia térmica liberada por unidade de tempo
neste processo aeróbico é grande e exige um sistema de controle da temperatura
para mantê-la entre 30 ºC e 36 ºC. Na ausência desse controlador, a temperatura do
meio aumenta com o tempo. Para estimar a taxa de aquecimento nesse caso,
considere que a cada litro de O 2 consumido no processo aeróbico sejam liberados
aproximadamente 48 kJ de energia térmica. Em um tanque com 500 000 litros de
cultura, que pode ser considerado como meio aquoso, são consumidos 8 750 litros
de O2 a cada minuto. Se o calor específico da água é 4,2 J/(g ºC), calcule a variação
da temperatura do meio a cada minuto do processo.

Gab:
0
C
D  0,20
min

Questão 36 - (UFOP MG/1994/)

Um ferreiro aquece uma barra de ferro de 300g e, em seguida, a resfria num balde
que contém 5 litros de água a 30ºC. Após a barra entrar em equilíbrio térmico com a
água, verifica-se que a temperatura do conjunto atinge 34ºC.
Dados: Calor específico do ferro, 0,11cal/(gºC); Calor específico da água, 1,0cal/
(gºC); Densidade da água, 1,0g/cm3; 1 litro = 1dm3.
Suponha que haja troca de calor somente entre a barra e a água:
a) Determine a que temperatura a barra foi aquecida;
b) Explique por que a água se aquece de apenas 4ºC, enquanto a barra se resfria de
algumas centenas de graus Celsius.

Gab:
a) t1 = 640ºC;
b) A água se aquece de apenas 4ºC por dois motivos neste caso: sua massa é muito
maior do que a da barra de ferro e seu calor específico também é muito maior do
que o do ferro.

Questão 37 - (UFOP MG/1994/)

São colocados 100g de gelo à temperatura de –10ºC em um calorímetro contendo


1000g de água a 90ºC. O sistema está termicamente isolado do meio exterior e a
capacidade térmica do calorímetro pode ser desprezada. Determine a temperatura
final de equilíbrio térmico do sistema.
Dados: calor específico do gelo=0,5cal/(gºC); calor específico da água=1,0cal/(gºC);
calor latente de fusão do gelo=80cal/g
Gab: Tf  74ºC

Questão 38 - (UFOP MG/1998/)

Qual é a quantidade mínima de calor que deve ser fornecida a um bloco de platina
de 1,0kg, inicialmente a 25ºC, para que ele se funda completamente?
Dados sobre a platina:
Calor específico: 0,032 cal/(gºC)
Calor latente de fusão: 27cal/g
Ponto de fusão: 1775ºC

Gab: Q = 83000cal

Questão 39 - (UFOP MG/1998/)

A figura mostra a variação da temperatura em função do tempo de uma certa massa


de água que está sendo aquecida.

Você quer resfriar um líquido contido em um recipiente de paredes adiabáticas,


inicialmente a 50ºC.
Você poderá introduzir no líquido do recipiente uma massa de gelo ou uma massa
igual de água, ambas a 0ºC.
Qual das opções deve ser usada para que a temperatura final tenha o menor valor?
Justifique usando o gráfico da figura.

Gab: afim de se conseguir a mais baixa temperatura final, deve-se optar pela
introdução do gelo no seio do líquido que se quer resfriar. O gelo, mesmo
mantendo sua temperatura a 0ºC, para fundir-se absorve o calor latente de fusão,
contribuindo para o abaixamento da temperatura. A água que resulta dessa fusão
ainda vai absorver calor sensível. Caso se utilizasse diretamente a água, a
quantidade de calor retirada do líquido corresponderia apenas a esse calor
sensível.

Questão 40 - (UFPE/2002)

Em um experimento, um estudante coloca num recipiente um cubo de gelo, de


massa igual a 1000 g e temperatura de –10°C. Aquecendo o conjunto, o estudante
observou que em um dado instante havia uma mistura de 900 g de gelo e 100 g de
água, tudo à temperatura de 0 °C. Calcule a energia térmica, em kcal, necessária para
fundir as 100 g de gelo, partindo das1000 g iniciais.
cágua = 1cal/g°C
Lfusão =80cal/g

Gab: 13
Justificativa:
O calor absorvido pelo gelo para levá-lo de –10ºC até 0ºC é dado por
Q = mcDT = 1000  0, 5  (0 – (–10)) = 5000 cal.
O calor absorvido pelo gelo a 0ºC para fundir a massa de 100 g a 0 ºC é dado por Q
= mLf = 100  80 = 8000 cal.
O calor total absorvido pela substância é a soma das quantidades de calor calculados
acima, Q = 13000 cal = 13 kcal.

Questão 41 - (UEL PR/1999/)

Três panelas idênticas, designadas 1, 2 e 3 de capacidade térmica equivalente a 100


g de água cada uma, contêm água nas quantidades, respectivamente, de 200 g e 300
g e 100 g. As panelas 1, 2 e 3 são colocadas sobre três bicos de gás que fornecem
calor, respectivamente, na razão de 1 500 cal/min, 2 000 cal/min e 1 00 cal/min.
Considerando desprezível a perda de calor para o ambiente, para aumentar a
temperatura de cada panela de 20ºC é necessário que elas fique sobre os bicos de gás
um intervalo de tempo, em minutos, respectivamente, igual a
a) 3, 4 e 5
b) 4, 3 e 5
c) 4, 4 e 4
d) 4, 5 e 3
e) 4, 5 e 5

Gab: C

Questão 42 - (UFU MG/2001)

O calor específico de um dado líquido é igual a 2,0 cal/gºC. Isto significa que é
necessária uma troca de calor de 2,0 calorias para que ocorra uma variação de
temperatura de 1ºC em 1 g desse líquido.
Ao fornecermos uma quantidade de calor Q a uma massa m desse líquido, após
atingir o equilíbrio térmico, a sua temperatura aumenta de 10ºC, sem mudança de
fase.
Se fornecermos a mesma quantidade de calor (Q) a uma massa de gelo a 0ºC,
correspondente a um terço da massa do líquido, isto é, m gelo = m/3, uma certa
quantidade dessa massa de gelo se fundirá.
Após atingir o equilíbrio térmico, a proporção de massa de gelo fundida em relação
à massa inicial de gelo (mgelo), será de:
Dados:
Calor latente de fusão do gelo = 80 cal/g.
Calor específico da água = 1,0 cal/gºC.
a) 75%
b) 50%
c) 100%
d) 25%

Gab: A

Questão 43 - (UEM PR/2003/)

Um bloco de alumínio, cuja massa é de 80 g, é aquecido num forno até a


temperatura de 207,5oC. O bloco é então colocado em um béquer de vidro que
contém 200 g de água. O calor específico do alumínio é 0,2 cal/g . K, a capacidade
térmica efetiva do béquer é 34 cal/K e a temperatura inicial da água e do béquer é
20oC. Considerando que o sistema não troca calor com a vizinhança que o envolve,
calcule, em graus Celsius, a temperatura de equilíbrio térmico do bloco, do béquer e
da água.
cágua = 1cal/g°C

Gab: 32

Questão 44 - (UFSCar SP/2002)

Um exercício sobre trocas de calor propunha que 235 g de água, a temperatura de


25°C e a pressão de 1 atm, fossem misturadas a 63 g de gelo, à temperatura de –
18°C, num calorímetro ideal mantido sob agitação. Para resolvê-lo, um estudante
testou as cinco hipóteses seguintes:

r e s u lta d o d o s c á lc u lo s
h ip ó te s e m (g ) t(°C )

1 . N ã o o c o rre m u d a n ç a d e fa se 1 9 ,9
2 . T o d a a m a s s a d e g e lo s o fre f u s ã o e a
á g u a re s u lta n te d e s s a f u s ã o a u m e n ta d e 0 ,9
te m p e r a tu ra
3 . P a rte d a m a s s a d o g e lo s o f re fu s ã o 6 6 ,4 0 ,0
4 . P a rte d a m a s s a d e á g u a s o lid if ic a . -6 6 ,4 0 ,0
5 . T o d a a m a s s a d e á g u a s o lid ific a e a
te m p e r a tu ra d o g e lo re s u lta n te d im in u i. 1 6 1 ,8

cgelo = 0,5cal/g°C
cágua = 1cal/g°C
onde: m = massa que sofre mudança de fase e
t = temperatura de equilíbrio.
a) Considerando que os cálculos realizados pelo estudante estejam corretos,
justifique qual das hipóteses acima fornece um resultado possível de ocorrer
experimentalmente, nas condições propostas pelo exercício.
b) Sabendo-se que a temperatura de fusão do gelo é inversamente proporcional à pressão, explique o que
ocorreria com a temperatura de equilíbrio e com a massa da substância que sofre mudança de fase, se a
pressão no calorímetro fosse superior a 1 atm. Suponha que os valores dos calores específicos e dos calores
latentes específicos não dependam da pressão e da temperatura.

Gab:
a) f = 0,9ºC => A hipótese correta é a de número 2.
b) menor de 0,9ºC

Questão 45 - (UEPG PR/2002/)

Um aquecedor elétrico do tipo que é usado para ferver água para café, alimentado a
220 V, faz a temperatura de uma massa de água de 200 g subir 85°C em um minuto,
sem perdas de calor para o ambiente (1 cal = 4,2 J); (cágua = 1cal/g°C)
Sobre este evento, assinale o que for correto.
01. Esse aquecedor fornece uma potência elétrica de 1.190 W.
02. A corrente elétrica para fornecer a potência necessária ao aquecimento é de 10
A.
04. A energia necessária para aquecer a massa de água é de 71,4 kJ.
08. A temperatura da massa de água sobe 85°C após receber 17 kcal.
16. Se a tensão de alimentação fosse 127 V, esse aquecedor liberaria a energia
necessária para aquecer a água, à mesma temperatura, na metade do tempo que
ele nisso consome quando alimentado com 220 V.

Gab: 13

Questão 46 - (FUVEST SP/2002/)

Uma caixa d’água C, com capacidade de 100 litros, é alimentada, através do registro
R1, com água fria a 15°C, tendo uma vazão regulada para manter sempre constante o
nível de água na caixa. Uma bomba B retira 3 l/min de água da caixa e os faz passar
por um aquecedor elétrico A (inicialmente desligado). Ao ligar-se o aquecedor, a
água é fornecida, à razão de 2 l/min, através do registro R2 para uso externo,
enquanto o restante da água aquecida retorna à caixa para não desperdiçar energia.
No momento em que o aquecedor, que fornece uma potência constante, começa a
funcionar, a água, que entra nele a 15°C, sai a 25°C. A partir desse momento, a
temperatura da água na caixa passa então a aumentar, estabilizando-se depois de
algumas horas. Desprezando perdas térmicas, determine, após o sistema passar a ter
temperaturas estáveis na caixa e na saída para o usuário externo:

a) A quantidade de calor Q, em J, fornecida a cada minuto pelo aquecedor.


b) A temperatura final T2, em °C, da água que sai pelo registro R2 para uso externo.
c) A temperatura final TC, em °C, da água na caixa.

Gab:
a) Q = 1,2  105 J
b) T2 = 30 ºC
c) TC = 20 ºC

Questão 47 - (FUVEST SP/2005/)

Um fogão, alimentado por um botijão de gás, com as características descritas no


quadro abaixo, tem em uma de suas bocas um recipiente com um litro de água que
leva 10 minutos para passar de 20 ºC a 100 ºC. Para estimar o tempo de duração de
um botijão, um fator relevante é a massa de gás consumida por hora. Mantida a taxa
de geração de calor das condições acima, e desconsideradas as perdas de calor, a
massa de gás consumida por hora, em uma boca de gás desse fogão, é
aproximadamente:

a) 8g
b) 12 g
c) 48 g
d) 320 g
e) 1920 g

Gab: C

Questão 48 - (ITA SP/2005)

Inicialmente 48g de gelo a 0°C são colocados num calorímetro de alumínio de 2,0g ,
também a 0°C. Em seguida, 75g de água a 80°C são despejados dentro desse
recipiente. Calcule a temperatura final do conjunto.
Dados:
calor latente do gelo Lg = 80cal/g,
calor específico da água cH2O = 1,0 cal g–1 °C–1,
calor específico do alumínio cA = 0,22 cal g–1 °C–1.

Gab: 17,50 ºC

Questão 49 - (UFU MG/2009/)

Um grupo de estudantes de uma escola queria estimar a altura do prédio mais alto da
cidade em que mora. Para isso, eles dispunham de 100 pequenas esferas de chumbo
de massa 50 g cada, de um calorímetro, um termômetro, uma régua e uma máquina
fotográfica. Realizaram, então, dois procedimentos:
Procedimento 1: alguns estudantes colocaram todas as bolinhas de chumbo dentro
de um saco plástico bem resistente e largaram o saco plástico, do repouso, do último
andar do prédio. Ao tocar o solo, o saco plástico contendo as esferas de chumbo foi
rapidamente colocado em um calorímetro, evitando-se assim perdas de calor para o
meio externo.
Um termômetro, acoplado ao calorímetro, indicou um aumento da temperatura
média das esferas de chumbo em 6ºC e, utilizando todos os dados, os estudantes
estimaram a altura do prédio.
Procedimento 2: outro grupo de estudantes posicionou-se na esquina e fotografou o
abandono do saco plástico contendo as bolinhas de chumbo, disparando a máquina
fotográfica a cada segundo após o abandono do saco plástico.
Utilizando a primeira foto que tiraram (t = 1s), mediram, com a régua, a posição do
saco plástico em relação ao topo do prédio e a altura do prédio. A partir desses
dados, os estudantes determinaram a altura do prédio.

Sabendo que o calor específico do chumbo é 130 J/(kg ºC) e que a aceleração da
gravidade local é 10 m/s2, responda:

a) Qual a altura do prédio obtida pelos estudantes ao realizarem o procedimento 1,


desprezando-se as trocas de calor entre as esferas de chumbo e as paredes
internas do calorímetro?
b) Qual a altura do prédio obtida pelos estudantes ao realizarem o procedimento 2 e
obterem 1,5 cm para a posição do saco plástico em relação ao topo do prédio e
24 cm para a altura do prédio na primeira foto tirada?

Gab:
a) h = 78 m
b) H = 80 m

Questão 50 - (UFG GO/2011/)

Um forno a gás de cozinha é utilizado para assar um bolo. O forno, inicialmente à


temperatura de 30 ºC, é pré-aquecido durante 15 minutos até atingir 180 ºC e, após
o bolo ser colocado para assar, esta temperatura é mantida por 45 minutos. O forno,
que é construído com diferentes materiais, possui capacidade térmica média de 600
J/K. A absorção de energia pelo bolo somada à perda de energia para o ambiente
ocorre a uma taxa de 500 J/s. Sabe-se que a capacidade energética do gás é de 120
MJ/m3. Nessas condições, calcule a

a) potência total consumida para pré-aquecer o forno e assar o bolo;


b) quantidade total de gás consumida, em m3.

Gab:
a) Portanto, a potência consumida foi de 400 W.
b) O volume consumido de gás foi de 0,012 m3 ou 1,20 x 10–2 m3