Você está na página 1de 22

LISTA DE EXERCICIOS (FUNÇÕES)

Questão 1 (Sejus ES 2009). Considerando uma função real f: R → R


que satisfaça à condição f(x+1) = 1/f(x), para cada x∈R, julgue os
seguintes itens.

a) Se uma f função satisfaz a essa condição, então f(-2) = f(2).


Resolução:
Vamos utilizar basicamente a relação f(x+1) = 1/f(x).
a) f(2) = f(1+1) = 1/f(1)
b) f(1) = f(0+1) = 1/f(0)
c) f(0) = f(-1+1) = 1/f(-1)
d) f(-1) = f(-2+1) = 1/f(-2)

Temos 4 relações, vamos substituir uma na outra, começando por a até


chegar em d:
f(2) = 1/f(1) = 1/1/f(0) = f(0) = 1/f(-1) = 1/1/f(-2) = f(-2)

Resposta: Afirmação correta


Nota: Questão bem complexa para quem não vem estudando funções
com frequência.

b) Se, em um sistema de coordenadas cartesianas ortogonais xOy, o


gráfico de f for uma reta, então essa reta é paralela ao eixo Ox.
Resolução:
Pelo exercício anterior, temos f(2) = f(0) = f(-2).
Veja que se o gráfico for uma reta, ela deve passar obrigatoriamente
pelos 3 pontos que são colineares.
Resposta: Afirmação correta

Questão 2 (PRF 2013 – Cespe). Considere que, em 2009, tenha sido


construído um modelo linear para a previsão de valores futuros do
número de acidentes ocorridos nas estradas brasileiras. Nesse sentido,
suponha que o número de acidentes no ano t seja representado pela
função F(t) = At + B, tal que F(2007) = 129.000 e F(2009) =159.000. Com
base nessas informações e no gráfico apresentado, julgue os itens a e b.

a) O valor da constante A em F(t) é superior a 14.500.


Resolução:
Basta observar que temos uma função afim, onde sabemos dois pontos,
assim fica fácil descobrir os valores de A e B.
1) 129000 = 2007A + B
2) 159000 = 2009A + B
1) 129000 – 2007A = B
2) 159000 – 2009A = B
Daí,
129000 – 2007A = 159000 – 2009A
2009A – 2007A = 159000 – 129000
2A = 30000
A = 30000/2 = 15000
Questão CORRETA

b) A diferença entre a previsão para o número de acidentes em 2011


feita pelo referido modelo linear e o número de acidentes ocorridos em
2011 dado no gráfico é superior a 8.000.
Resolução:
Como já sabemos o valor de A, vamos agora descobrir o valor de B:
F(2009) = 159000
159000 = 2009A + B
159000 = 2009.15000 + B
B = 159000 – 30135000
B = – 29976000

Temos então que nossa função é:


F(t) = 15000t – 29976000
F(2011) = 15000.2011 – 29976000
F(2011) = 189000 e em 2011 tiveram 189000 acidentes
Questão ERRADA.

Questão 3 (Petrobrás 2010). A função g(x) =


84. x representa o gasto médio, em reais, com a compra de água mineral
de uma família de 4 pessoas em x meses. Essa família pretende deixar
de comprar água mineral e instalar em sua residência um purificador de
água que custa R$ 299,90. Com o dinheiro economizado ao deixar de
comprar água mineral, o tempo para recuperar o valor investido na
compra do purificador ficará entre
(A) dois e três meses.
(B) três e quatro meses.
(C) quatro e cinco meses.
(D) cinco e seis meses.
(E) seis e sete meses.

Resolução:
Como a função afim g(x) representa o gasto médio e queremos saber
quando o investimento de 299,90 será recuperado, basta igualarmos:
84.x = 299,90
x = 299,90 / 84
x = 3,57
Logo, entre 3 e 4 meses.
Resposta: B
Questão 1 (Prefeitura Municipal de Canavieira – 2015). Sobre funções
injetoras, sobrejetoras e bijetoras, julgue os itens abaixo em verdadeiro
ou falso.
I. Toda função injetora é bijetora.
II. Quando elementos diferentes geram imagens diferentes,temos uma
função sobrejetora.
III.Toda função bijetora admite inversa.
VI. Quando a imagem é igual ao contra domínio temos uma função
sobrejetora.
a) V V V V
b) F F V V
c) V V F F
d) F F F F

Resolução
Vamos analisar caso a caso:
I – Falso
Uma função pode ser injetora, porém existir um elemento no
contradomínio que não esteja associado a um elemento do domínio, fato
este que tornaria a função não sobrejetora e consequentemente não
bijetora.
II – Falso
O fato do elemento do domínio estar associado a um elemento igual ou
diferente no contradomínio não é determinante na classificação das
funções.
III – Verdadeiro
Uma função é bijetora se e somente se possui uma função inversa.
IV – Verdadeiro
Se o contradomínio e a imagem são iguais, então todo elemento do
contradomínio está associado a pelo menos um elemento do domínio e
essa função é sobrejetora.
Resposta: B

Questão 2 (Eletrobrás 2014). No figura a seguir está evidenciada,


através de setas, uma relação entre os elementos do conjunto A e os
elementos do conjunto B.
A respeito desta relação é correto afirmar que:
(A) não é uma função.
(B) é uma função que não é injetora nem sobrejetora.
(C) é uma função injetora, mas não sobrejetora.
(D) é uma função sobrejetora, mas não injetora.
(E) é uma função bijetora.

Resolução
Se o candidato se concentrar apenas no conjunto B, vai marcar de cara
que é uma função bijetora pois cada elemento de B está associado a um,
e apenas um, elemento de A.
A pegadinha está no elemento 5 do conjunto A, pois para ser uma
função, cada elemento do conjunto A deve estar associado a um, e
apenas um, elemento do conjunto B.
Resposta: A

Questão 1 (PC MG 2008 – Acadepol). O número de ocorrências


registradas das 12 às 18 horas em um dia do mês de janeiro, em uma
delegacia do interior de Minas Gerais, é dado por f(t) = – t² + 30t – 216,
em que 12 ≤ t ≤ 18 é a hora desse dia. Pode-se afirmar que o número
máximo de ocorrências nesse período do dia foi
A) 0
B) 9
C) 15
D) 18

Resolução:
Temos que a função quadrática f(t) = – t² + 30t – 216 tem como gráfico
uma parábola com a concavidade para baixo (a é menor que 0).
Assim sendo, o t que faz a função ser máxima é justamente o t do
vértice, que pode ser calculado utilizando a fórmula abaixo:
t(v) = -b/2a = -30/2(-1) = 15
Logo, t = 15 horas foi o momento de maior número de ocorrências.

Como já sabemos o momento de maior ocorrência, vamos agora calcular


t(15):
t(15) = – 15² + 30.15 – 216 = -225 + 450 – 216 = 9 ocorrências.

Obs: Outra opção seria calcular o y do vértice pela fórmula yv = – Δ/4a.


Resposta: B

Questão 2 (CFO PM ES 2013 – Exatus). Uma agência de viagens


vende pacote turísticos coletivos com destino a Fortaleza. Um pacote
para 40 clientes custa R$ 2000,00 por pessoa e, em caso de desistência,
cada pessoa que permanecer no grupo deve pagar mais R$ 100,00 por
cada desistente do pacote de viagem. Dessa forma, para que essa
agência obtenha lucro máximo na venda desse pacote de viagens, o
número de pessoas que devem realizar a viagem é igual a:

Resolução:
Sendo x a quantidade de pessoas, o preço total é dado pela quantidade
de pessoas vezes o preço por pessoa, que é 2000 mais 100 por
desistente.
C(x) = x(2000 + 100(40 – x))
C(x) = x(2000 + 4000 – 100x)
C(x) = x(6000 – 100x)
C(x) = 6000x – 100x²
Temos uma função do segundo grau.

Vamos calcular as raízes:


6000x – 100x² = 0
60x – x² = 0
x(60 – x) = 0
Assim, x = 0 ou x = 60

Como em nossa função o valor de a = -100 < 0, o gráfico é uma parábola


para baixo, portanto possui valor máximo, e é exatamente o valor entre
as raízes 0 e 60, portanto o valor máximo ocorre quando x = 30.
Resposta: 30 pessoas

Questão 3 (PM ES 2013 – Exatus). Assinale a alternativa correta:


a) O gráfico da função y = x² + 2x não intercepta o eixo y.
b) O gráfico da função y = x² + 3x + 5 possui concavidade para baixo.
c) O gráfico da função y = 5x – 7 é decrescente.
d) A equação x² + 25 = 0 possui duas raízes reais e diferentes.
e) A soma das raízes da função y = x² – 3x – 10 é igual a 3.

Resolução
a) FALSA: Uma parábola sempre intercepta o eixo y.
b) FALSA: O valor de a = 1 >0. Concavidade para cima.
c) FALSA: O valor de a = 5 > 0. Crescente.
d) FALSA: Nenhum número Real elevado ao quadrado fica negativo.
e) VERDADEIRA
Lembrando da fórmula da soma das raízes:
Soma = -b/a = -(-3)/1 = 3

Resposta: E
Questão 4 (PM ES 2013 – Funcab). Dada a função quadrática f(x) = -
2.x² + 4.x – 9, as coordenadas do vértice do gráfico da parábola definida
por f(x), é:
A) V = (-7; 1)
B) V = (1; -7)
C) V = (0; 1)
D) V = (-7; 0)
E) V = (0; 0)

Resolução:
Considerando que trata-se de uma função quadrática, vamos utilizar a
fórmula do x do vértice:
xv = -b/2a = -4/2(-2) = 4/4 = 1
Para calcular o y, basta utilizar x=1:
y = -2.1 + 4.1 – 9 = -2 + 4 – 9 = -7
Clique aqui para assistir a resolução

Resposta: B

Questão 5 (PM ES 2013 – Funcab). Uma festa no pátio de uma escola


reuniu um público de 2.800 pessoas numa área retangular de dimensões
x e x + 60 metros. O valor de , em metros, de modo que o público tenha
sido de, aproximadamente, quatro pessoas por metro quadrado, é:
A) 5 m
B) 6 m
C) 8 m
D) 10 m
E) 12 m

Resolução:
A área de um retângulo é calculada multiplicando-se a base pela altura.
Temos:
Área = x.(x + 60)
Área = x² + 60x
Como existem 2800 pessoas e queremos 4 pessoas por m²:

4.(x² + 60x) = 2800


4x² + 240x = 2800
4x² + 240x – 2800 = 0
Dividindo todos os membros por 4:
x² + 60x – 700 = 0
Utilizando as fórmulas de soma e produto:
Soma das raízes = -b/a = -60
Produto das raízes: c/a = -700
É fácil observar que as raízes são 10 e -70. Como x representa medida,
descartamos o -70, e a resposta será 10 m.

Resposta: D

Questão 6 (PM Acre Soldado 2012 – Funcab). Determine o valor de x


que provoca o valor máximo da função real f(x) = -x² + 7x – 10.
A) 3,5
B) – 2
C) 0
D) 10
E) – 1,5

Resolução:
Como temos uma função quadrática, vamos achar as raízes pelo método
de soma e produto:
a = -1, b = 7, c = -1
Soma = -b/a = -7/-1 = 7
Produto = -10/-1 = 10
Dois números cuja soma é 7 e o produto é 10. As raízes são 2 e 5.
O valor máximo (pois a é negativo) é a média das raízes:
(2 + 5)/2 = 7/2 = 3,5

Resposta: A

Questão 7 (PM Acre Músico 2012 – Funcab). Sabendo que uma função
quadrática possui uma raiz igual a -2 e que obtém seu valor máximo
quando x = 5, determine o valor da outra raiz dessa função.
A) 3
B) 7
C) 10
D) 12
E) 15

Resolução:
Basta sabermos o valor de x que faz a função quadrática ter um valor
máximo é a média aritmética das raízes:
Considerando que as raízes são -2 e k, e que a média deles é 5, temos:
(-2 + k)/2 = 5
-2 + k = 10
k = 10 + 2
k = 12

Resposta: D

Questão 8 (PM Pará 2012). Uma empresa criou o modelo


matemático L(x)=-100x²+1000×-1900 para representar o lucro diário
obtido pela venda de certo produto, na qual x representa as unidades
vendidas. O lucro máximo diário obtido por essa empresa é igual a:
a) R$600,00
b) R$700,00
c) R$800,00
d) R$900,00
e) R$1.000,00

Resolução:
Como temos uma função do segundo grau, onde a é negativo, basta
calcularmos o y do vértice, pois este será o máximo da função:
Pela fórmula:
y do vértice = – Δ/4a

Vamos primeiro calcular o valor de Δ:


Δ = b² – 4.a.c = 1000² – 4.(-100).(-1900) = 1000000 – 760000 = 240000
yv = -Δ/4a = -240000/4.(-100) = 240000/400 = 600

Resposta: A

Questão 1 (EsPCex 2013). Uma indústria produz mensalmente x lotes


de um produto. O valor mensal resultante da venda deste produto é V(x)
= 3x² − 12x e o custo mensal da produção é dado por C(x) = 5x² − 40x −
40. Sabendo que o lucro é obtido pela diferença entre o valor resultante
das vendas e o custo da produção, então o número de lotes mensais que
essa indústria deve vender para obter lucro máximo é igual a
a) 4 lotes
b) 5 lotes
c) 6 lotes
d) 7 lotes
e) 8 lotes

Resolução
Sabendo que o lucro é obtido pela diferença entre vendas e custo,
temos:
L(x) = V(x) – C(x)
L(x) = 3x² − 12x – ( 5x² − 40x − 40)
L(x) = 3x² − 12x – 5x² + 40x + 40
L(x) = – 2x² + 28x + 40
Analisando a função L, observamos que a = -2 < 0, de onde concluímos
que o gráfico é côncavo para baixo, possuindo um valor máximo.

Calculando o x do vértice:
xv = -b/2a
xv = -28/2.(-2)
xv = -28/(-4)
xv = 7

Daí, a quantidade de lotes mensais que maximiza o lucro da indústria é


7.
Resposta: D

Questão 2 (Liquigás – Cesgranrio 2013). A função f: [-2, 4] —> R,


definida por f(x) = – x² + 2x + 3, possui seu gráfico apresentado a seguir.

O valor máximo assumido pela função f é


a) 6
b) 5
c) 4
d) 3
e) 1

Resolução
O valor máximo assumido pela função f é exatamente a coordenada y do
vértice da parábola, que pode ser calculada através da seguinte fórmula:
yv = -∆ / 4a

Calculando o valor de delta:


∆ = b² – 4ac
∆ = 2² – 4.(-1).3
∆ = 4 + 12
∆ = 16

Calculando o y do vértice:
yv = -∆ / 4a
yv = -16 / 4(-1)
yv = -16 / (-4)
yv = 4

Daí, o valor máximo assumido pela função f é 4.


Resposta: C

Questão 3 (IF MG 2013). O gerente de um estabelecimento comercial


observou que o lucro (L) de sua loja dependia da quantidade de clientes
(c) que frequentava o mesmo diariamente . Um matemático analisando a
situação estabeleceu a seguinte função:
L(c) = – c² + 60c – 500
a) 28
b) 29
c) 30
d) 32
e) 34

Resolução
Analisando a função L, observamos que a = -1 < 0, de onde concluímos
que o gráfico é côncavo para baixo, possuindo um valor máximo.

Calculando o x do vértice:
xv = -b/2a
xv = -60/2.(-1)
xv = -60/(-2)
xv = 30

Daí, o estabelecimento tem o lucro máximo quando atende 30 clientes


por dia.
Resposta: C
Questão 1 (PM ES 2013 – Exatus). Em linguagem matemática, sempre
que relacionamentos duas grandezas variáveis estamos empregando o
conceito de função. A função y = -x + 5 é chamada função polinomial do
1º grau. Represente seu gráfico.

Resolução:
Basta sabermos que o gráfico de uma função do primeiro grau é uma
reta e que o valor de “a” indica se é crescente ou decrescente, neste
caso a é menor que zero, então a função é decrescente, e também que o
valor de “b” indica onde a reta corta o eixo y, no caso b = 5.
Questão 2 (PRF 2013 – Cespe). Considere que, em 2009, tenha sido
construído um modelo linear para a previsão de valores futuros do
número de acidentes ocorridos nas estradas brasileiras. Nesse sentido,
suponha que o número de acidentes no ano t seja representado pela
função F(t) = At + B, tal que F(2007) = 129.000 e F(2009) = 159.000.
Com base nessas informações e no gráfico apresentado, julgue os itens
a e b.

a) O valor da constante A em F(t) é superior a 14.500.


Resolução:
Basta observar que temos uma função afim, onde sabemos dois pontos,
assim fica fácil descobrir os valores de A e B.
1) 129000 = 2007A + B
2) 159000 = 2009A + B
1) 129000 – 2007A = B
2) 159000 – 2009A = B
Daí,
129000 – 2007A = 159000 – 2009A
2009A – 2007A = 159000 – 129000
2A = 30000
A = 30000/2 = 15000
Questão CORRETA

b) A diferença entre a previsão para o número de acidentes em 2011


feita pelo referido modelo linear e o número de acidentes ocorridos em
2011 dado no gráfico é superior a 8.000.
Resolução:
Como já sabemos o valor de A, vamos agora descobrir o valor de B:
F(2009) = 159000
159000 = 2009A + B
159000 = 2009.15000 + B
B = 159000 – 30135000
B = – 29976000
Temos então que nossa função é:
F(t) = 15000t – 29976000
F(2011) = 15000.2011 – 29976000
F(2011) = 189000 e em 2011 tiveram 189000 acidentes
Questão ERRADA.

Questão 3 (PM SC 2011 – Cesiep). Duas empresas A e B têm ônibus


com 50 assentos. Em uma excursão para Balneário Camboriú, as duas
empresas adotam os seguintes critérios de pagamento:
A empresa A cobra $25,00 por passageiro mais uma taxa fixa de
$400,00.
A empresa B cobra $29,00 por passageiro mais uma taxa fixa de
$250,00.
Pergunta-se: Qual é o número mínimo de excursionistas para que o
contrato com a empresa A fique mais barato do que o contrato da
empresa B?
a) 37
b) 38
c) 35
d) 40

Resolução:
Note que em ambas empresas, é cobrado um valor fixo mais uma
quantidade por passageiro.
Sendo x a quantidade de passageiros:
A função que representa o valor cobrado pela empresa A em função da
quantidade de passageiros é:
f(x) = 25x + 400
A função que representa o valor cobrado pela empresa B em função da
quantidade de passageiros é:
f(x) = 29x + 250
Para que a empresa A fique mais barata que a empresa B devemos ter:
29x + 250 > 25x + 400
29x – 25x > 400 – 250
4x > 150
x > 150/4
x > 37,5
Logo, devemos ter pelo menos 38 excursionistas.
Questão 4 (Sejus ES 2009 – Cespe). Considerando uma função real f:
R -> R que satisfaça à condição f(x+1) = 1/f(x), para cada x∈R, julgue o
seguinte item:
“Se, em um sistema de coordenadas cartesianas ortogonais xOy, o
gráfico de f for uma reta, então essa reta é paralela ao eixo Ox.”
CORRETO
Pelo exercício anterior, temos f(2) = f(0) = f(-2).
Veja que se o gráfico for uma reta, ela deve passar obrigatoriamente
pelos 3 pontos que são colineares.

Questão 5 (INSS 2008 – Cespe). Um dos indicadores de saúde


comumente utilizados no Brasil é a esperança de vida ao nascer, que
corresponde ao número de anos que um indivíduo vai viver,
considerando-se a duração média da vida dos membros da população. O
valor desse índice tem sofrido modificações substanciais no decorrer do
tempo, à medida que as condições sociais melhoram e as conquistas da
ciência e da tecnologia são colocadas a serviço do homem.
A julgar por estudos procedidos em achados fósseis e em sítios
arqueológicos, a esperança de vida do homem pré-histórico ao nascer
seria extremamente baixa, em torno de 18 anos; na Grécia e na Roma
antigas, estaria entre 20 e 30 anos, pouco tendo se modificado na Idade
Média e na Renascença. Mais recentemente, têm sido registrados
valores progressivamente mais elevados para a esperança de vida ao
nascer. Essa situação está ilustrada no gráfico abaixo, que mostra a
evolução da esperança de vida do brasileiro ao nascer, de 1940 a 2000.

Com base nas informações do texto e considerando os temas a que ele


se reporta, julgue o item seguinte.
“Se E representa a esperança de vida do brasileiro ao nascer e x
representa o tempo, em anos, transcorrido desde 1940, infere-se das
informações apresentadas que, para 0 ≤ x ≤ 60, E(x) = 42x + 70,5.”

Resolução:
Observe que temos 60 anos entre 1940 e 2000, assim, x=0 representa o
ano 1940 e x=60 representa o ano 2000.
Dada a função E(x) = 42x + 70,5, vamos considerar x=0.
E(0) = 42.0 + 70,5 = 70,5
Veja que x=0 representa o ano de 1940, logo, E(0) deveria ser 42 e não
70,5.
Resposta: Errado

Questão 6 (PRF 2008 – Cespe). Considere que um cilindro circular reto


seja inscrito em um cone circular reto de raio da base igual a 10
centímetros e a altura igual a 25 centímetros, de forma que a base do
cilindro esteja no mesmo plano da base do cone. Em face dessas
informações e, considerando, ainda, que h e r correspondam à altura e
ao raio da base do cilindro, respectivamente, assinale a opção correta.
a) A função afim que descreve h como função de r é crescente.
b) O volume do cilindro como uma função de r é uma função quadrática.
c) Se A(r) é a área lateral do cilindro em função de r, então A(r) = 50 π r
(1 – r/10)
d) É possível encontrar um cilindro de raio da base igual a 2 centímetros
e altura igual a 19 centímetros que esteja inscrito no referido cone.
e) O cilindro de maior área lateral que pode ser inscrito no referido cone
tem raio da base superior a 6 centímetros.

Resolução:
Veja na figura que o cilindro está dentro do cone.

Vamos agora analisar cada uma das alternativas.

a) A função afim que descreve h como função de r é crescente.


Basta verificar que a medida que r aumenta, h diminui, ou seja, a função
é decrescente.
Para encontrar a equação de h, vamos usar o método dos triângulos
proporcionais. Se o triângulo maior, ABC, e o triângulo menor CDE. Veja:
(o fato de -25/10 ser negativo nos prova que a função afim é
decrescente)
(o fato de -25/10 ser negativo nos prova que a função afim é
decrescente)

b) O volume do cilindro como uma função de r é uma função quadrática.


V = π.r².h = π.r².(25 – 25r/10) = 25π.r² – 25π.r³/10
Veja que a função é cúbica e não quadrática.

c) Se A(r) é a área lateral do cilindro em função de r, então A(r) = 50 r.


A(r) = base.altura = 2π.r.h = 2π.r.(25 – 25r/10) = 50π.r (1 – r/10)

d) É possível encontrar um cilindro de raio da base igual a 2 centímetros


e altura igual a 19 centímetros que esteja inscrito no referido cone.
h = 25 – 25r/10 = 25 – 25.2/10 = 25 – 5 = 20

e) O cilindro de maior área lateral que pode ser inscrito no referido cone
tem raio da base superior a 6 centímetros.
A(r) = 50π.r (1 – r/10) = 50π.r – 5π.r². (função quadrática decrescente,
o ponto máximo de r é o vértice)
xv = -b/2a – -50π/2(-5π) = 5

Questão 7 (Caixa 2006 – Cespe). A CAIXA criou as Cestas de Serviços


com o compromisso de valorizar o relacionamento com seus clientes e
oferecer cada vez mais vantagens.
Você paga apenas uma tarifa mensal e tem acesso aos produtos e
serviços bancários que mais se adequarem ao seu relacionamento com a
CAIXA.
Alguns dos itens disponíveis têm seu uso limitado. Caso você exceda as
quantidades especificadas ou utilize um item não incluso na sua cesta,
será cobrado o valor daquele 10 produto ou serviço discriminado na
Tabela de Tarifas vigente.
A janela do PowerPoint 2003 a seguir apresenta, no slide em edição,
outras informações acerca das Cestas de Serviços da CAIXA.
Com base nas informações do texto e sabendo que, a cada R$ 100,00
de saldo médio no trimestre em aplicação na poupança, o cliente
acumula 1 ponto para o cálculo do desconto na tarifa mensal de serviços,
julgue os seguintes itens.

a) Suponha que se deseje representar os percentuais de descontos


concedidos em função dos pontos adquiridos — que são elementos do
conjunto dos números naturais N = {0, 1, 2, …} —, de acordo com o que
está estabelecido na tabela apresentada na janela do PowerPoint. Para
isso, se, para cada n Є N, for representado por d(n) o desconto
correspondente, então a função d pode ser corretamente descrita pela
seguinte expressão:

CORRETO
Perceba que a função d(n) está de acordo com os intervalos de n
representados na figura.

b) De acordo com as informações apresentadas, há possibilidade de o


cliente obter isenção total da tarifa mensal de serviços.
CORRETO
Observar a última linha da tabela.

Questão 8 (Petrobrás 2010). A função g(x) =


84. x representa o gasto médio, em reais, com a compra de água mineral
de uma família de 4 pessoas em x meses. Essa família pretende deixar
de comprar água mineral e instalar em sua residência um purificador de
água que custa R$ 299,90. Com o dinheiro economizado ao deixar de
comprar água mineral, o tempo para recuperar o valor investido na
compra do purificador ficará entre
(A) dois e três meses.
(B) três e quatro meses.
(C) quatro e cinco meses.
(D) cinco e seis meses.
(E) seis e sete meses.

Resolução:
Como a função afim g(x) representa o gasto médio e queremos saber
quando o investimento de 299,90 será recuperado, basta igualarmos:
84.x = 299,90
x = 299,90 / 84
x = 3,57
Logo, entre 3 e 4 meses.

Questão 1 (SEDUC RJ – 2011). Considere a função de variável real f(x)


= (3x + 8)/2. Qual o valor de f-¹(10)?
a) 1 ⁄ 19
b) 6
c) 0,25
d) 4
e) 19

Resolução
Na função f temos que:
y = (3x + 8)/2

Para descobrirmos a regra da função inversa, devemos colocar x em


função de y:
y = (3x + 8)/2
2y = 3x + 8
2y – 8 = 3x
x = (2y – 8)/3

Trocando x por y, temos que:

Basta agora calcularmos o valor da inversa quando x = 10:


Resposta: D

Questão 2 (EEAR/2014) Seja a função f : R → R definida por f(x) = 4x –


3. Se f-¹ é a função inversa de f, então f-¹(5) é
a) 17
b) 1/17
c) 2
d) 1/2

Resolução
A regra de f é dada por y = 4x – 3
Vamos calcular a sua função inversa:
y = 4x – 3
y + 3 = 4x
x = (y + 3)/4

Invertendo x e y, temos:
f-¹(x) = (x + 3)/4
f-¹(5) = (5 + 3)/4 = 8/4 = 2
Resposta: C

Questão 3 (RFB 2012). A função bijetora dada por f(x) = (x+1)/(x-2)


possui domínio no conjunto dos números reais, exceto o número 2, ou
seja: R – {2}. O conjunto imagem de f(x) é o conjunto dos reais menos o
número 1, ou seja: R – {1}. Desse modo, diz-se que f(x) é uma função de
R – {2} em R – {1}. Com isso, a função inversa de f, denotada por f -1 , é
definida como
Resolução

Invertendo x e y, temos a função inversa:

Quanto ao domínio e a imagem, a função será de de R – {1} em R – {2}.


Como trata-se de uma função bijetora e inversível, basta invertermos.
Resposta: A

Questão 1 (BRDE 2012). Seja f: R+ → R dada por f(x) = √x e g: R →


R+ dada por g(x) = x² + 1. A função composta (g o f)(x) é dada
a) √x² + 1
b) x+1
c) √x² + 1
d) √x²
e) x² + 1

Resolução
(g o f)(x) = g(f(x)) = g(√x) = (√x)² + 1 = x + 1
Resposta: B
Questão 2 (Bombeiros ES 2011 – Cespe). Sabendo que f(x) = x+1 e
g(x) = x² + x + 2, em que x é um número decimal. A afirmação abaixo é
certa ou errada?
“A equação 4g(f(x)) = 7 é satisfeita para um único valor de x.”

Resolução
Escrever g(f(x)) significa que a função f está “dentro” da g, ou seja, temos
uma função composta. Daí:
4 . [(x + 1)² + (x + 1) + 2] = 7
4 . [x² + 2x + 1 + x + 1 + 2] = 7
4 . [x² + 3x + 4] = 7
4x² + 12x + 16 – 7 = 0
4x² + 12x + 9 = 0

Podemos saber a quantidade de raízes reais de uma equação do


segundo grau calculando o valor de Δ (delta):
Δ = b² – 4ac = 12² – 4.4.9 = 144 – 144 = 0
Como Δ = 0, a equação tem UMA raiz real.
Resposta: CERTO

Questão 3 (CFO Bombeiros ES 2011 – Cespe). Considerando as


funções polinomiais f(x) = 1 – x e g(x) = x² + 2x – 1, em que x pertence
ao conjunto dos números reais, julgue os itens a e b:

a) A equação g(f(x)) = f(g(x)) tem 2 soluções distintas.

Resolução
Vamos resolver a equação:
g(f(x)) = f(g(x))
g(1 – x) = f( x² + 2x – 1)
(1 – x)² + 2(1 – x) – 1 = 1 – (x² + 2x – 1)
1² – 2.1.x + x² + 2 – 2x – 1 = 1 – x² – 2x + 1
1 – 2x + x² + 2 – 2x – 1 = -x² – 2x + 2
x² – 4x + 2 + x² + 2x – 2 = 0
2x² – 2x = 0
x² – x = 0
x(x – 1) = 0
Soluções: x = 0 ou x = 1
Resposta: CERTO

b) Existe um único número x tal que f(f(x)) = x.


f(f(x)) = f(1 – x) = 1 – (1 – x) = 1 – 1 -(-x) = x
Assim, f(f(x)) = x para todo x.
Resposta: ERRADO
Questão 1. Identifique os valores de k que fazem a função abaixo
decrescente:

a) k > 1
b) 1/5 < k < 2/5
c) 0 < k < 1/5
d) 1 < k < 5
e) k = 0

Resolução
Para que uma função exponencial seja decrescente, devemos ter 0<a<1.
Na questão temos que a = 5k – 1.
Devemos ter então 0 < 5k-1 < 1

Primeiramente vamos verificar os valores de k que fazem a>0.


5k – 1 > 0
5k > 1
k > 1/5

Vamos agora verificar os valores de k que fazem a<1.


5k – 1 < 1
5k < 1 + 1
5k < 2
k < 2/5

Daí, devemos ter 1/5 < k < 2/5


Resposta: B

Questão 2 (UNIT-SE). Uma determinada máquina industrial se deprecia


de tal forma que seu valor, t anos após a sua compra, é dado pela lei
abaixo, onde k é uma constante real. Se, após 10 anos, a máquina
estiver valendo R$ 12 000,00, determine o valor que ela foi comprada.

a) 48000
b) 48500
c) 64000
d) 45900
e) 84000

Resolução
Pela lei da função v(t), é fácil perceber que v(0) = k, ou seja, o valor de
compra da máquina é justamente k. Nosso objetivo será descobrir o valor
dessa constante.
Pelo enunciado, temos que v(10) = 12 000. Temos então:
Resposta: A

Questão 3. (UESPI 2007) Um botânico, após registrar o crescimento


diário de uma planta, verificou que o mesmo se dava de acordo com a
função abaixo, com t representando o número de dias contados a partir
do primeiro registro e f(t) a altura (em cm) da planta no dia t. Nessas
condições, é correto afirmar que o tempo necessário para que essa
planta atinja a altura de 88,18 centímetros é:

a) 30 dias.
b) 40 dias.
c) 46 dias.
d) 50 dias.
e) 55 dias.

Resolução
Como desejamos saber quando a planta atinge 88,18 centímetros, basta
fazermos f(t) = 88,18.

Resposta: D