Você está na página 1de 3

CRITICA SOBRE O FILME OS DEMONIOS DO TEMPLO

ALUNO: JOVANI ALVES DE ARAUJO

Código Satânico de Ética: esse código se torna uma parte muito engraçada do filme pois deixa a
entender que até mesmos os demônios tem ética. Isso pode indicar que eles são organizados,
isso não é bem assim, porem pode indicar também que os demônios precisam seguir certas
normas, demonstrando seu agir limitado. Mas isso não ficou claro no filme, mas foi interessantes.

Velhos demônios nunca morre: isso está de acordo com o que aprendi, que os demônios e os
anjos não morrem nem se reproduzem.

Demônios responsável por pessoas especificas como Davi, Lutero e Francisco de Assis: assim
como não existem anjos da guarda não posso afirmar que exista também demônios das
“desguarda”, que são responsáveis específicos por uma pessoa (sem ela mesmo dar brechas ou
estar demonizada). E que depois de essa pessoa morrer ele muda de pessoa e local (geográfico)
dependendo do seu êxito.

Está trabalhando sem a ajuda de um demônio: Esse fato é bom pois demonstra que a pessoa não
precisa do demônio para fazer o mal, e que sim, pode fazer o mal sozinha, indo contra os
pensamentos dos neopentecostais.

Eles trabalham duro para fazer as coisas melhores, mais bonitas, mais agradáveis, etc.: essa é
uma das maneiras mais praticas dos demônios agirem, nos distraindo com coisas assim.

A melhor arma do diabo é o desanimo: está e outra afirmativa do filme que eu concordo.

Os humanos raramente acreditam na verdade: os demônios tem esse fator a favor dele, nós
somos tendenciosos para o mal, para acreditar na mentira ao invés da verdade. Isso faz parte de
nossa herança adâmica.

A palavra de Deus causa náuseas nos demônios: Essa cena eu achei muito interessante, pois
indica que a palavra enfraquece o agir dos demônios, e os fazem afastar-se.

O ateu não crê também no diabo: Isso é um problema. Eu acho que isso não é certo. Na verdade
pro diabo é bom que não creia nele.
O diabo usa os próprios versículos bíblicos para fazer discórdia. Como o tipo de batismo e todo
tipo de doutrinas, isso tem acontecido desde o inicio da igreja, com os circuncidados e os não
circuncidados.

O filme aborda vários tipos de cristãos, os briguentos, os fundamentalistas, os legalistas, os que


pagam o mal com o mal, etc.

A igreja é fria: O filme mostra uma igreja muito fria, que vai se alegrando e se tornando mais
espiritual com o enfraquecimento dos demônios.

Onde estão os anjos? Se no filme é mostrado o agir dos anjos maus onde estão os anjos bons.
Os demônios ficam ao redor ao invés de ficar ao derredor dos crentes.

Transferem os demônios de áreas conforme seus êxitos ou falhas, isso está de acordo com Piter
Wagner mais não de acordo com a Bíblia.

O próprio demônios sofre acusações de satanás: a cobrança é exagerada, e a hierarquia e tanta


que o próprio chefe dos demônios se sente oprimido pelo seu fracasso no passado e cobranças
de satanás.

Os demônios controlam as chuvas: Sobre esse assunto eu também não conheço nenhuma
comprovação que os demônios tenham esse poder.

Enquanto o pastor faz uma oração sincera, os demônios ficam aos seu redor: na verdade
deveriam ficar ao derredor e ao seu redor os anjos.

Algo interessante é a restauração de um senhor que se intitulava ateu, mas que não suporta a
Palavra de Deus. E enquanto ouve o pastor falar versículos os demônios não podem agir.

Apesar de terminar o filme com efésios 6:11, o filme não coloca a batalha espiritual como os
neopentecostais colocam. Isso é hoje um ponto forte do filme. O pastor combate o agir dos
demônios com orações sinceras e o amor, assim tenta conquistar o dono da fábrica que se dizia
ateu.

Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do Diabo
Como Augustus Nicodemus explica em sua pregação na internet, devemos vestir a
armadura de Deus para poder ficar firmes contra as ciladas do Diabo, não é para sairmos
atacando o diabo, ou guerriando contra ele.