Você está na página 1de 18

Síntese

Unidade 4.1

José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

O ano da morte de Ricardo Reis

O ano da morte de Ricardo Reis decorre em 1935 e 1936, num

que passam por

morte de Ricardo Reis O ano da morte de Ricardo Reis decorre em 1935 e 1936,
morte de Ricardo Reis O ano da morte de Ricardo Reis decorre em 1935 e 1936,

(comunismo e fascismo) e

morte de Ricardo Reis O ano da morte de Ricardo Reis decorre em 1935 e 1936,

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Em Portugal

Ditadura presidida por Salazar, estado corporativo, União Nacional (capítulos IV, IX, XI e XIII)

Polícia política – PIDE (capítulos VIII, IX e XVII)

Relação íntima entre a Igreja Católica e o regime salazarista (capítulo XIII)

Conceção nacionalista do estado (capítulo XVI)

Mocidade Portuguesa (capítulos XVII e XVIII)

Legião Portuguesa (capítulo XVIII)

Revoltas militares contra o Estado Novo (capítulo XIX)

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Na Europa

Espanha: Dá-se um golpe político chefiado pelo General Franco, para instalar a ditadura em Espanha. A legalidade democrática espanhola é derrubada.

Alemanha:

Ascensão

do

poder

nazi-fascista. Hitler segue uma política nacionalista e racista.

Itália: Ascensão política do fascismo italiano, chefiado por Mussolini, principalmente através da agressão militar italiana à Etiópia.

França: O ano 1936 é um tempo de grande agitação social na França democrática, com os franceses em luta por direitos sociais, luta que levará a esquerda ao poder.

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

No Brasil:

natureza fascista chefiado por

.

encontram-se referidos no romance

.

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Representações do amor Sedução

Marcenda

A aproximação de Reis a Marcenda é cautelosa, iniciando-se pela

fase da amizade recíproca.

A

aproximação

intensifica-se

através

da

mão

esquerda

de

Marcenda colocada «entre as mãos dele», num exame de natureza

médica (capítulo VI). Não ocorrem por parte de Reis certas liberdades que toma com

Lídia dado o estatuto social de Marcenda.

VI) .  Não ocorrem por parte de Reis certas liberdades que toma com Lídia dado

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Lídia

Sedução

A sedução de Lídia inicia-se com a mão de Reis delicadamente

pousada no seu braço, no seu quarto, sentindo «o calor da pele»,

«ficaram assim alguns segundos», reagindo Lídia com um baixar de

olhos e tremendo Reis arrepende-se da fraqueza do seu ato. Mas não deixa de,

«sedutor ridículo», elogiar a beleza de Lídia: «Acho-a muito bonita».

Como resposta, Lídia usa também técnicas de sedução (capítulo

IV).

beleza de Lídia: «Acho-a muito bonita».  Como resposta, Lídia usa também técnicas de sedução (capítulo

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Marcenda

Desejo

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis Marcenda  Desejo

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Lídia

Desejo

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis Lídia Desejo   . puramente sensual,

.

puramente sensual, sem amor, sentimento

[

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Ricardo Reis

Beijos

:

, logo que ela entra em sua casa: «[

]

a boca dele

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Ricardo Reis

Beijos

imagine-se, beijou-a muito,

na boca [

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Corpo, pudor e beleza

Lídia e Ricardo Reis

[

.

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

O amor em Saramago

ganha asas. Quem assim fala do amor elogia a vida. [

]

,

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Luís de Camões

obra, num reverso da epopeia:

Intertextualidade

, ao longo da

«Aqui, onde o mar se acabou e a terra espera.»

Camões  obra, num reverso da epopeia: Intertextualidade , ao longo da «Aqui, onde o mar

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Intertextualidade

Cesário Verde

A sua presença observa-se implicitamente:

Verde  A sua presença observa-se implicitamente: a) no deambular de Ricardo Reis pelos mesmos espaços

a) no deambular de Ricardo Reis pelos

mesmos espaços da cidade;

b) na observação dos tipos sociais;

c) nas referências a Camões;

d) no olhar para dentro (para terra) e

não para o mar.

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Intertextualidade

Fernando Pessoa

Referências textuais com a poesia de Fernando Pessoa e heterónimos. Viaja pelo território labiríntico e ambíguo da poesia pessoana.

com a poesia de Fernando Pessoa e heterónimos. Viaja pelo território labiríntico e ambíguo da poesia

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

Linguagem, estilo e estrutura

Estrutura da obra

Tom oralizante e pontuação

Recursos

expressivos

Reprodução do discurso no discurso

«desaparecimento» de Ricardo Reis e Fernando Pessoa.

Narrador oralizante, cuja escrita flui como a voz que fala para ser ouvida. Utiliza apenas o ponto e a vírgula que fazem as funções dos outros sinais de pontuação, na representação do discurso direto (diálogos).

Mais frequentes: a antítese, a comparação, a enumeração, a ironia e a metáfora.

Discurso direto, discurso indireto e discurso indireto livre.

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis

José Saramago O ano da morte de Ricardo Reis José Saramago

José Saramago