Você está na página 1de 21

• EXERCÍCIOS:

8.67 Medidas foram feitas para a configuração de escoamento mostrada na


Fig. 8.11. Na entrada, seção (1), a pressão é 10,2 psig, a velocidade média é 5,5 ft/s, e a
elevação é 7,5 ft. Na saída, seção (2), a pressão, a velocidade média e a elevação são,
respectivamente, 6,5 psig, 11,2 ft/s e 10,5 ft. Calcule a perda de carga em ft.

Transformar as unidades:
P1  10,2Psig  70329Pa
P2  6,5Psig  44817,5Pa
V1  5,5 ft / s  1,6764m / s
z1  7,5 ft  2,286m
V2  11,2 ft / s  3,4138m / s
z 2  10,5 ft  3,2m
• EXERCÍCIOS:

8.68 Água escoa em um tubo horizontal de área transversal constante; o


diâmetro do tubo é 50 mm e a velocidade média do escoamento é 1,5 m/s. Na entrada
do tubo, a pressão manométrica é 588 kPa e a saída é à pressão atmosférica. Determine
a perda de carga no tubo. Se o tubo estiver alinhado agora de modo que a saída fique 25
m acima da entrada, qual será a pressão na entrada necessária para manter a mesma
vazão? Se o tubo estiver alinhado agora de modo que a saída fique 25 m abaixo da
entrada, qual será a pressão necessária na entrada para manter a mesma vazão?
Finalmente, quão mais baixa deve estar a saída do tubo em relação à entrada para que a
mesma vazão seja mantida, se ambas as extremidades estão à pressão atmosférica (i.e.,
campo gravitacional)?
• EXERCÍCIOS:

8.72 A velocidade média de escoamento em um trecho de diâmetro constante da


tubulação do Alasca é 8,27 ft/s. Na entrada, a pressão é 1200 psig e a elevação é 150 ft;
na saída, a pressão é 50 psig e a elevação é 375 ft. Calcule a perda de carga nesse trecho
da tubulação. Dados:   8829 N / m³

Transformar as unidades:
P1  1200Psig  82740000Pa
P2  50Psig  344750Pa
V1  8,7 ft / s  2,6518m / s
z1  150 ft  45,72m
V1  V2
z 2  375 ft  114,3m
• EXERCÍCIOS:

8.74 Na entrada de um trecho de diâmetro constante da tubulação do Alasca, a


pressão é 8,5 MPa e a elevação é 45 m; na saída, a elevação é de 115 m. A perda de
carga nessa seção da tubulação é 6,9 kJ/kg. Calcule a pressão na saída. Dados:
  8829 N / m ³ .
8.75 – Água escoa a 3gpm através de uma mangueira de jardim horizontal com diâmetro de 5/8 de
polegada. A queda de pressão ao longo de 50 ft de mangueira é 12,3 PSI. Calcule a perda de carga.
8.76 – Água é bombeada à taxa de 0,0075 m3/s de um reservatório que está 20 m acima de uma
bomba para uma descarga livre 35 m acima da bomba. A pressão no lado da admissão da bomba é
150 kPa e no lado da descarga é 450 kPa. Todos os tubos são de aço comercial com diâmetro
nominal de 15 cm. Determine (a) a altura de carga fornecida pela bomba e (b) a perda de carga total
entre a bomba e o ponto de descarga livre.
EXERCÍCIOS:

8.79 Um tubo liso horizontal, de 75 mm de diâmetro, transporta água (65°C). Quando


a vazão é 0,075 kg/s, a queda de pressão medida é 7,5 Pa por 100 m de tubo. Baseado
nestas medidas, qual é o fator de atrito? Qual é o número de Reynolds? Este número de
Reynolds normalmente indica escoamento turbulento ou laminar? Dados:   999 kg / m³
,   4 x10 4 N .s / m²
CÁLCULO DE PERDA DE CARGA
EXERCÍCIOS:

8.84 Água escoa através de um tubo de 25 mm de diâmetro que subitamente alarga-se


para um diâmetro de 50 mm. A vazão através do alargamento é 1,25 l/s. Calcule o
aumento de pressão através do alargamento. Compare com o valor para escoamento sem
atrito.
EXERCÍCIOS – CAPÍTULO 08

8.90 Água escoa do tanque mostrado através de um tubo muito curto. Admita que o
escoamento é quase permanente. Estime a vazão no instante mostrado. Como você
poderia melhorar o sistema de escoamento se uma vazão maior fosse desejada?

Transformação de unidade:
h  3 ft  3(0,3048 )  0,9144 m
P1  P2  Patm
At  5in ²  0,0032258 m²
A  0,5in ²  0,0003226 m²
EXERCÍCIOS – CAPÍTULO 08

8.92 Ar escoa para fora de uma câmara de teste de uma sala limpa

através de um duto de 150 mm de diâmetro e de comprimento L. O duto original tinha


uma entrada de borda viva, mas foi substituído por outro de entrada bem arredondada. A
pressão na câmara é 2,5 mm de água acima da ambiente. As perdas por atrito são
desprezíveis comparadas com as perdas de entrada e de saída. Estime o aumento na
vazão volumétrica que resulta da mudança no contorno da entrada.
EXERCÍCIOS – CAPÍTULO 08

8. 93 Um tanque de água (aberto para a atmosfera) contém água a uma profundidade de 5 m.


Um furo com diâmetro de 25 mm é perfurado no fundo. Modele o furo como de bordaviva,
e estime a vazão (L/s) que sai do tanque. Se você fixar um pequeno trecho de tubo no furo,
de quanto mudaria a vazão? se em vez disso, você polir a saída do furo, arredondando as
bordas (r = 5 mm), de quanto mudaria a vazão?
EXERCÍCIOS – CAPÍTULO 08

8.94Um difusor cônico é usado para expandir um tubo de um diâmetro de 100 mm


para um diâmetro de 150 mm. Determine o comprimento mínimo do difusor, se
desejamos um coeficiente de perda (a) K difusor  0,2 (b) K difusor  0,35 .
CÁLCULO DE PERDA DE CARGA
EXERCÍCIOS:
EXERCÍCIOS:
8.156 Água para resfriamento de perfuratrizes de rocha é bombeada de um reservatório
para um canteiro de obras, usando o sistema de tubos mostrado. A vazão deve ser de 38
L/s e a água deve deixar o bocal de resfriamento (spray) a 37 m/s. Calcule a mínima
pressão necessária na saída da bomba. Estime a potência de acionamento requerida,
sendo a eficiência da bomba de 70%.
8.171 Água a 65° C escoa através de um orifício com diâmetro de 75 mm
instalado em um tubo de 150 mm de diâmetro interno. A vazão é 20 L/s. Determine a
diferença de pressão entre as tomadas de canto.
MEDIDORES DE VAZÃO
• EXERCÍCIO:

8.161 Um medidor venturi, com 75 mm de diâmetro na garganta, é instalado


em uma linha de 150 mm de diâmetro que transporta água a 25°C. A queda de pressão
entre a tomada de montante e a garganta do venturi é 300 mm de mercúrio. Calcule a
vazão. Assumindo C = 0,99, SG = 13,6, g = 9,81,  H 2O =1000
MEDIDORES DE VAZÃO
• EXERCÍCIO:

8.176 Considere um venturi horizontal de 50 mm × 25 mm com escoamento de água.


Para um diferencial de pressão de 150 kPa, calcule a vazão volumétrica .
Exemplo: Considere o escoamento de água no circuito fechado
mostrado na figura. Sabendo que a bomba transfere 272 W ao
escoamento de água e que a rugosidade relativa dos tubos é igual a
0,01 , determine a vazão que escoa no sistema.
Exemplo : A bomba indicada na figura transfere 25 kW para o
escoamento e produz uma vazão de 40 lit/s. Determine a vazão
esperada se a bomba for removida do sistema. Admita f = 0,016 nos
dois casos e despreze as perdas localizadas.

.1

2 .