Você está na página 1de 6

Ficha de avaliação 5

Nome: ___________________________________ N.º: ________ Turma: ________

Data: ___/___/___ Avaliação: _________________ Professor(a): _______________

Grupo I
Os coelhinhos
Iam dois coelhinhos
andando apressados
para o céu – com medo
de serem caçados.

E também com medo


de passarem fome.
Pois – quando não dorme –
o coelhinho come.

E ainda tinha os filhos


que a coelha esperava…
O Céu era longe
e a fome era brava.

Jesus riu, com pena:


fez brotar da Lua
- para eles – florestas
de cenoura crua.

Odylo Costa, Filho, Brasil, in Primeiro Livro de Poesia,


seleção de Sophia de M. Breyner Andresen, Caminho

Lê com atenção o poema.


1. Classifica as estrofes quanto ao número de versos.
______________________________________________________________________
2. Identifica, na primeira estrofe, as palavras que rimam.
______________________________________________________________________
3. Conta as sílabas métricas dos versos “andando apressados” e “de cenoura crua”.
______________________________________________________________________
4. Por que razão os dois coelhinhos iam com pressa para o céu?
______________________________________________________________________
5. Transcreve os versos que mostram os obstáculos que têm de enfrentar. Cumpre
as regras da transcrição.
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
6. Que atitude tomou Jesus com vista a resolver o problema dos dois coelhos?
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

7. “Iam dois coelhinhos / […] com medo de serem caçados”.


7.1. Identifica o recurso retórico presente nos versos acima.
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
7.2. Explica em que consiste.
______________________________________________________________________

8. Lê atentamente esta explicação que Sophia de Mello Breyner Andresen deu,


quando organizou o Primeiro Livro de Poesia.

Espero que estes poemas sejam lidos em voz alta, pois a poesia é oralidade.
Toda a sua construção, as suas rimas, os jogos de sons, a melopeia, a síntese, a
repetição, o ritmo, o número, se destinam à dicção oral.
A poesia é a continuação da tradição oral. E é mestra da fala: quem, ao dizer
um poema, salta uma sílaba, tropeça, como quem ao subir uma escada falha um
degrau.
Por isso, para que a leitura em voz alta se entenda e seja bela, é necessário
que a dicção seja clara, nítida, bem silabada e bem ritmada. As diferenças de
sotaque não criam problema nenhum, pois cada sotaque tem a sua beleza própria.
E é importante aprender o poema de cor, pois o poema decorado fica
connosco e vai-nos revelando melhor, sempre que o repetimos, o seu sentido e a
beleza da sua linguagem e da sua construção.

Posfácio a Primeiro Livro de Poesia (excerto), Caminho


8.1. A obra organizada por Sophia de Mello Breyner Andresen contém poemas de
poetas portugueses e africanos para a infância e para a adolescência.
Como gostaria ela que eles fossem lidos?
______________________________________________________________________
8.2. Que características tem um poema, que o tornam agradável ao ouvido?
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
8.3. O que significa “dicção”?
(Assinala com X a opção correta.)
capacidade de falar em público
arte de dizer ou pronunciar corretamente
sotaque de cada pessoa
8.4. “quem, ao dizer um poema, salta uma sílaba, tropeça, como quem ao subir uma
escada falha um degrau”
8.4.1. Identifica o recurso retórico utilizado na expressão sublinhada.
______________________________________________________________________
8.4.2. Explicita o seu sentido, tendo em conta o contexto em que é usado.
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
8.5. Aponta as características de uma boa leitura em voz alta.
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
8.6. O que é o “sotaque”?
______________________________________________________________________
9. Por que razão Sophia defende que “é importante saber o poema de cor”?
Explica, evitando fazer cópia do texto.
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
Grupo II
1.Atenta no início destes dois poemas.

O canto da rola rola Chuva, porque cais?


rola com saudade tanta… Vento, aonde vais?
- Ó rola, que cantas tu? Pingue…Pingue…Pingue…
E a rola responde e canta: Vu…Vu…Vu…
- Trru-trru…trru…trru… ………………………………..
Trru-trru… trru…trru… Matilde Rosa Araújo, “Loas à Chuva e
……………………………….. ao Vento”.
Afonso Lopes Vieira, “Canção da
Rola Linda”

1.1. Identifica as onomatopeias presentes em ambas as estrofes.


______________________________________________________________________
1.2. Refere a intenção do poeta ao utilizá-las.
______________________________________________________________________

2. Atenta na forma como os três poetas começaram os seus poemas.

Sou barco de vela e remo O poema é um brinquedo A rosa


Sou vagabundo do mar. contra o escuro é formosa:
Não tenho escala marcada e contra o medo bem sei.
Nem hora para chegar: …………………………… ……………………………
…………………………… José Jorge Letria,, Almeida Garrett,
“O poema é um brinquedo” “Rosa e lírio”
Manuel da Fonseca,
“O vagabundo do mar”

2.1. Destaca o verbo copulativo que é comum aos versos transcritos.


______________________________________________________________________
2.2. Indica todos os predicativos do sujeito.
______________________________________________________________________
2.3. Refere um predicativo do sujeito que seja constituído por um grupo nominal e um
que seja formado por um grupo adjetival.
______________________________________________________________________
3. Na estrofe seguinte, encontra um quantificador numeral.
São dez meninas
e sobre elas chove,
mas chega um bombeiro
e ficam só nove.
……………………..
Luísa Ducla Soares, “Romance das 10 meninas casadoiras”
Grupo III

Biratan Ecológico, “Deus poda prédios”,


in http://greencartoon.blogspot.com
(consultado a 15 de junho de 2011)

Imagina que vivias num local semelhante ao que é ilustrado neste cartoon, com
prédios muito altos, muito betonizado e sem jardins ou parques para brincares.
Escreve uma carta ao Presidente da Câmara da tua localidade. Segue estas
indicações:
1. Redige o endereço completo do remetente e do destinatário.
2. Regista o local e a data.
3. Utiliza a fórmula de saudação correta: Ex. mº Senhor.
4. Faz uma introdução a dar conta do problema – excesso de edifícios no local onde
moras; falta de qualidade de vida; ausência de jardins e de espaços arborizados.
5. Solicita ao teu destinatário que elabore um plano de urbanização que seja mais
equilibrado e melhor para todos, com edifícios mais baixos, em menor quantidade
e com mais espaços verdes, onde se possa conviver, passear, brincar, respirar ar
puro.
6. Agradece a atenção que o senhor Presidente da Câmara possa dedicar ao assunto
exposto, fechando a carta com uma frase como esta: Agradecendo
antecipadamente a atenção que V. Exª possa dedicar a este assunto, despeço-me
com os meus melhores cumprimentos.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________