Você está na página 1de 8

COLÉGIO ESTADUAL DA POLÍCIA MILITAR

TIRADENTES CABO ANTÔNIO DILCEU DA SILVA


AMARAL
NOTA
Disciplina: Língua
Professora: M. A. Bastos
portuguesa
____

Avaliação bimestral
Bimestre Turma:1º Ano M

Conteúdo: Texto entrevista, poesia e prosa,


literário e não literário e gêneros textuais. Data: ___/_____/_____

Aluno (a)___________________________________________________________

Ass.do responsável: _________________________________________________


__________________________________________________

Responder à avaliação somente com caneta preta ou azul.


Ler as questões atentamente antes de começar a responder.
Não será permitido a troca de materiais com os demais colegas.

“O destino não é uma questão de sorte, é uma questão de escolha. Não é algo
para se esperar, é algo para se conquistar.”

(William Jennings Bryan)

Leia o texto e responda às questões.


Adolescentes: mais altos, gordos e preguiçosos

A oferta de produtos industrializados e a falta de tempo têm sua parcela de


responsabilidade no aumento da silhueta dos jovens. “Os nossos hábitos
alimentares, de modo geral, mudaram muito”, observa Vivian Ellinger, presidente
da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), no Rio de
Janeiro. Pesquisas mostram que, aqui no Brasil, estamos exagerando no sal e
no açúcar, além de tomar pouco leite e comer menos frutas e feijão.

Outro pecado, velho conhecido de quem exibe excesso de gordura por causa da
gula, surge como marca da nova geração: a preguiça. “Cem por cento das
meninas que participam do Programa não praticavam nenhum esporte”, revela
a psicóloga Cristina Freire, que monitora o desenvolvimento emocional das
voluntárias.

Você provavelmente já sabe quais são as consequências de uma rotina


sedentária e cheia de gordura. “E não é novidade que os obesos têm uma
sobrevida menor”, acredita Claudia Cozer, endocrinologista da Associação
Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. Mas, se há
cinco anos os estudos projetavam um futuro sombrio para os jovens, no cenário
atual as doenças que viriam na velhice já são parte da rotina deles. “Os
adolescentes já estão sofrendo com hipertensão e diabete”, exemplifica Claudia.
DESGUALDO, P. Revista Saúde. Disponível em: http://saude.abril.com.br.
Acesso em: 28 jul. 2012 (adaptado).

Questão 01

Sobre a relação entre os hábitos da população adolescente e as suas condições


de saúde, as informações apresentadas no texto indicam que:

a) a falta de atividade física somada a uma alimentação nutricionalmente


desequilibrada constituem fatores relacionados ao aparecimento de doenças
crônicas entre os adolescentes.

b) a diminuição do consumo de alimentos fontes de carboidratos combinada com


um maior consumo de alimentos ricos em proteínas contribuíram para o aumento
da obesidade entre os adolescentes.

c) a maior participação dos alimentos industrializados e gordurosos na dieta da


população adolescente tem tornado escasso o consumo de sais e açúcares, o
que prejudica o equilíbrio metabólico.

d) a ocorrência de casos de hipertensão e diabetes entre os adolescentes advém


das condições de alimentação, enquanto que na população adulta os fatores
hereditários são preponderantes.

e) a prática regular de atividade física é um importante fator de controle da


diabetes entre a população adolescente, por provocar um constante aumento da
pressão arterial sistólica.

Questão 02

O texto Adolescentes: mais altos, gordos e preguiçosos é um texto


literário ou não literário? Explique.

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
______________________________________________________________

A diva

Vamos ao teatro, Maria José?

Quem me dera,

desmanchei em rosca quinze kilos de farinha,

tou podre. Outro dia a gente vamos.

Falou meio triste, culpada,

e um pouco alegre por recusar com orgulho.


TEATRO! Disse no espelho.

TEATRO! Mais alto, desgrenhada.

TEATRO! E os cacos voaram

sem nenhum aplauso.

Perfeita.

PRADO, A. Oráculos de maio. São Paulo: Siciliano, 1999.

Questão 03

Os diferentes gêneros textuais desempenham funções sociais diversas,


reconhecidas pelo leitor com base em suas características específicas, bem
como na situação comunicativa em que ele é produzido. Assim, o texto A diva

a) narra um fato real vivido por Maria José.

b) surpreende o leitor pelo seu efeito poético.

c) relata uma experiência teatral profissional.

d) descreve uma ação típica de uma mulher sonhadora.

e) defende um ponto de vista relativo ao exercício teatral.

Questão 04

Depois de ler os dois gêneros anteriores, qual a diferença da poesia para a


prosa? Explique.

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

Questão 05

Sobre as características dos gêneros textuais, é INCORRETO afirmar que:

a) Os gêneros textuais desempenham funções sociais diversas, reconhecidas


pelo leitor com base em suas características específicas, bem como na
situação comunicativa em que ele é produzido.

b) Os gêneros textuais são estruturas relativamente padronizadas que variam


de acordo com as várias situações comunicativas.
c) Os gêneros textuais são estruturas bem definidas, limitadas, e podem
apresentar-se sob a forma de cinco diferentes tipos de texto.

d) Os gêneros textuais podem ser representados na linguagem verbal e não


verbal, em anúncios publicitários, charges, tirinhas e também em reportagens,
notícias, e-mails, etc.

e) Os gêneros textuais, por adequarem-se às necessidades linguísticas dos


falantes de acordo com as mudanças históricas e sociais, são incontáveis,
diferentemente do que acontece com os tipos textuais.

Leia estes textos.

Texto 1

Texto 2

Sonho impossível
J. Darione e M. Leigh

Sonhar
Mais um sonho impossível
Lutar
Quando é fácil ceder
Vencer o inimigo invencível
Negar quando a regra é vender
Sofrer a tortura implacável
Romper a incabível prisão
Voar num limite improvável
Tocar o inacessível chão
É minha lei, é minha questão
Virar esse mundo
Cravar esse chão
Não me importa saber
Se é terrível demais
Quantas guerras terei que vencer
Por um pouco de paz
E amanhã se esse chão que eu beijei
For meu leito e perdão
Vou saber que valeu delirar
E morrer de paixão
E assim, seja lá como for
Vai ter fim a infinita aflição
E o mundo vai ver uma flor
Brotar do impossível chão.

Versão de Chico Buarque de Hollanda e Ruy Guerra, 1972.

Questão 06
A tirinha e a canção apresentam uma reflexão sobre o futuro da
humanidade. É correto concluir que os dois textos;
a) afirmam que o homem é capaz de alcançar a paz.
b) concordam que o desarmamento é inatingível.
c) julgam que o sonho é um desafio invencível.
d) têm visões diferentes sobre um possível mundo melhor.
e) transmitem uma mensagem de otimismo sobre a paz.

2. Leia a tira.

Questão 07
A conversa entre Mafalda e seus amigos:
a) revela a real dificuldade de entendimento entre posições que pareciam
convergir.
b) desvaloriza a diversidade social e cultural e a capacidade de entendimento e
respeito entre as pessoas.
c) expressa o predomínio de uma forma de pensar e a possibilidade de
entendimento entre posições divergentes.
d) ilustra a possibilidade de entendimento e de respeito entre as pessoas a partir
do debate político de ideias.
e) mostra a preponderância do ponto de vista masculino nas discussões políticas
para superar divergências.

3. Leia a tira.
Questão 08

O humor presente na tirinha decorre principalmente do fato de a


personagem Mafalda:
a) atribuir, no primeiro quadrinho, poder ilimitado ao dedo indicador.
b) considerar seu dedo indicador tão importante quanto o dos patrões.
c) atribuir, no primeiro e no último quadrinho, um mesmo sentido ao vocábulo
"indicador".
d) usar corretamente a expressão "indicador de desemprego", mesmo sendo
criança.
e) atribuir, no último quadrinho, fama exagerada ao dedo indicador dos patrões.

Questão 09

Texto 1 e texto 2 pertencem gêneros diferentes, mas são da esfera literária, por
quê? Explique.

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

Questão 10

Leia os fragmentos abaixo para responder à questão:

I.
“A serena, amorosa Primavera,
O doce autor das glórias que consigo,
A Deusa das paixões e de Citera;

Quanto digo, meu bem, quanto não digo,


Tudo em tua presença degenera.
Nada se pode comparar contigo (...)”.

Nada se Pode Comparar Contigo - Bocage

II.

Canta, ó deusa, a cólera de Aquiles, o Pelida

(mortífera, que tantas dores trouxe aos Aqueus

e tantas almas valentes de heróis lançou no Hades,

ficando seus corpos como presa para cães e aves


5 de rapina, enquanto se cumpria a vontade de Zeus),

desde o momento em que primeiro se desentenderam

o Atrida, soberano dos homens, e o divino Aquiles.

Ilíada - Homero

III.

MADAME CLESSI – Deixa o homem! Como foi que você soube do meu nome?

ALAÍDE – Me lembrei agora! (noutro tom) Ele está-me olhando. (noutro tom,
ainda) Foi uma conversa que eu ouvi quando a gente se mudou. No dia
mesmo, entre papai e mamãe. Deixe eu me recordar como foi...

Já sei! Papai estava dizendo: “O negócio acabava...”

(Escurece o plano da alucinação. Luz no plano da memória. Aparecem pai e


mãe de Alaíde.)

PAI (continuando a frase) – “...numa orgia louca.”

MÃE – E tudo isso aqui?

PAI – Aqui, então?!

MÃE – Alaíde e Lúcia morando em casa de Madame Clessi. Com certeza, é no


quarto de Alaíde que ela dormia. O melhor da casa!

PAI – Deixa a mulher! Já morreu!

MÃE – Assassinada. O jornal não deu?

PAI – Deu. Eu ainda não sonhava conhecer você. Foi um crime muito falado.
Saiu fotografia.

MÃE – No sótão tem retratos dela, uma mala cheia de roupas. Vou mandar
botar fogo em tudo.

PAI – Manda.

Vestido de noiva – Nelson Rodrigues

IV.

“ (…) Ele gostava de matar, por seu miúdo regozijo. Nem contava valentias,
vivia dizendo que não era mau. Mas, outra vez, quando um inimigo foi pego,
ele mandou: – “Guardem este.” Sei o que foi. Levaram aquele homem, entre as
árvores duma capoeirinha, o pobre ficou lá, nhento, amarrado na estaca. O
Hermógenes não tinha pressa nenhuma, estava sentado, recostado. A gente
podia caçar a alegria pior nos olhos dele. Depois dum tempo, ia lá, sozinho,
calmoso? Consumia horas, afiando a faca (...)”.

Grande Sertão: Veredas – João Guimarães Rosa

Os fragmentos acima representam, respectivamente, os seguintes gêneros:

a) épico – lírico – dramático – narrativo.

b) lírico – épico – dramático – narrativo.

c) narrativo – dramático – épico – lírico.

d) lírico – épico – narrativo – dramático.

e) dramático – narrativo – lírico – épico.

Questão 11
Comente o que você entendeu por ruptura literária.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

Questão 12

Comente o que você entendeu por gêneros textuais discursivos.


_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

Eu acredito em você, você é muito importante para o futuro da sociedade!!!

Sucesso em sua avaliação!