Você está na página 1de 29

28/03/2017

Trabalho de conclusão de curso


O Método Científico
TCC
Parte A. A alfabetização científica Questões
Hipóteses
Problema

Parte B. O projeto científico Metodologia


Observações

Parte C. Monografia/dissertação Refutação/ Experimento


Confirmação Analise

vdap

Projeto de pesquisa
Parte B. MODELO DE PROJETO SEGUNDO A PLATAFORMA BRASIL

O projeto de pesquisa Titulo 3. Casuística e 4. Desfecho


Autores Métodos 1ario e 2ario
• Casuistica
Resumo 5. Cronograma
– CEP
Desenho – Critérios de inclusão 6. Custos
e exclusão
1. Introdução – Local, tipo de estudo 8. Referências
– População
• Hipótese ou/e • Método Anexos
justificativa – Instrumento de Apêndices
coleta
2. Objetivos – Riscos e benefícios
Documentos
– Período diversos
– Estatística
vdap vdap

Projeto de pesquisa

• Pre texto • Texto


Qual é a sua pergunta
• Pós texto
norteadora?????

a partir daí é que surgirá a


pesquisa

Entrega da pergunta dia .....


vdap vdap

1
28/03/2017

Do tema ao problema Do tema ao problema


• Definir a área de investigação
• Especificar assunto / enfoque
• Justificar
• PROBLEMA – porque é importante este tema (vender o seu peixe)

– o que gostaria de investigar?


• Referencial teórico
– curiosidade e interesse – Buscar sobre o assunto
– assunto estudado, meditado – Palavras-chaves
– Procurar fontes e outras referências bibliográficas
• Separar os principais (autores);
• Fichar/Arquivar os títulos por assunto ou autor.

vdap vdap

Inicio da pesquisa
BUSCA A LITERATURA
IDENTIFICAÇÃO DO TEMA
• Onde buscar?
*Ex: Quais as intervenções de
enfermagem eficazes para a • O processo de busca inclui:
prevenção de úlcera por – pesquisas em bancos de dados:

pressão nos pacientes em – artigos , teses, dissertações, livros

pós-operatório de PTQ?

vdap vdap

www.bireme.br; www.regional.bvsalud.org
( Biblioteca virtual em saúde) Iniciando o projeto de pesquisa
 Literatura Científica e Técnica
 Ciências da Saúde em Geral
 LILACS, IBECS, MEDLINE, Biblioteca Cochrane, SciELO
 Portal de Evidências
 Revisões Sistemáticas, Ensaios Clínicos, Sumários de Evidência, Avaliações
Econômicas em Saúde, Avaliações de Tecnologias em Saúde, Diretrizes
para Prática Clínica
 Áreas Especializadas
 ADOLEC, BBO, BDENF, CidSaúde, DESASTRES, HISA, HOMEOINDEX, LEYES,
MEDCARIB, REPIDISCA
 Organismos Internacionais
 PAHO, WHOLIS
 LIS- Localizador de Informação em Saúde
 DeCS- Terminologia em Saúde
 Acesso a Documentos
 SCAD- serviço de cópia de documentos, Catálogo de revistas científicas
vdap vdap

2
28/03/2017

Orientações gerais para a Orientações gerais para a


redação redação
• Objetiva, clara e concisa, evitando-se • A apresentação e formatação do texto:
For prolixidade e estrangeirismos. For – papel branco, Formato A4 (21 cm x 29,7 cm),
• O texto deverá ser apresentado em – digitados com fonte tamanho 12,
ma forma estruturada, em itens:
ma – Letra Arial ou Times New Ronan,
ta – Pre texto : página de rosto, sumário, ta – espaço duplo entre as linhas, exceto em
ção resumo. ção títulos e legendas quando a recomendação é
– Texto: 1. Introdução; 2. Objetivos; 3. para o uso de espaço 1,5.
Casuística e métodos, 4. Resultados – A configuração da página deve ser com
esperados; 5. referencias.... margens superior e inferior iguais a 3 cm.
– Pós texto: anexos,
vdap
apendices vdap

Projeto de pesquisa Página de rosto

• Pre texto • Texto • Pós texto For • Nome da faculdade e curso, título do
ma trabalho, anunciar o projeto, nome do
aluno e do orientador, cidade e ano.
ta • Recomenda-se fonte 20.
ção • O logotipo e a fotografia da faculdade
em marca d’água.

vdap vdap

O que escrever: Título do trabalho


FACULDADE DE MEDICINA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
AUTARQUIA ESTADUAL
 Super importante: atrativo
CRUSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

 Sempre referente às palavras chaves do


ENFERMAGEM E O SUCESSO
For seu trabalho.
Projeto de pesquisa
ma  Interessante, resumido, claro, atraente,
informativo
ta  15 palavras
 Local ou não
Maria das Alegrias
Orientadora: Prof.ª Dr.ª Maria da Costa
ção

Autores
São José do Rio Preto/SP
2017
vdap vdap

3
28/03/2017

Sumário Sumário
SUMÁRIO

For For 1. INTRODUÇÃO .....................................................................................................................4

Usar recurso do word: sumário


1. Justificativa da pesquisa .......................................................................................................5
2. OBJETIVO GERAL .............................................................................................................8

ma Estilo próprio ma 2.1 Objetivo Específico .........................................................................................................8


3. METODOLOGIA .................................................................................................................9
3.1 Local do Estudo ...............................................................................................................9

ta Em texto com mais de 10 páginas ta 3.2 População do Estudo.......................................................................................................9


3.3 Instrumento de Coleta de Dados ...................................................................................9

ção ção
3.4 Aspectos Eticos ................................................................................................................9
4. RESULTADOS ESPERADOS ..........................................................................................11
5. ORÇAMENTO ....................................................................................................................11
6. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES ...............................................................................11
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS ..............................................................................12
ANEXO I..................................................................................................................................13
ANEXO II ................................................................................................................................14

vdap vdap

Resumo/ abstract/ O que escrever:


Resumen Introdução. A hanseniase é um problema grave de saúde
coletiva. Objetivos: Avaliar a presença e as
• É a síntese do resumo do trabalho
características de dor neuropática nas pessoas que
• Apresentação dos pontos relevantes do trabalho.
– No projeto: até resultados esperados tiveram completaram tratamento para hanseníase com
For • Observar: PQT/OMS. Metodologia: foram avaliados para dor
– as normas para ver o numero máximo de palavras,
ma – se é estruturado,
neuropática por meio do teste Douleur Neuropathic 4
– sem referencias citadas; (DN4). Criterioso questionário e exame neurológico
ta – Sem abreviaturas, foram aplicados para complementar os dados.
– Num único parágrafo.
ção Resultados esperado: Determinar as caracteristia da dor
• Palavra-chave; e criar protocolo especifico e criar especialização na
• Descritores – DESC área.
• #

Palavras chaves: dor neuropática, hanseníase,


vdap tratamento da dor. vdap

Projeto de pesquisa REVISÃO DA


LITERATURA OU
• Pre texto • Texto • Pós texto INTRODUÇÃO

A revisão de literatura é conduzida para gerar uma fonte de


conhecimento atual sobre um problema e para determinar se o
conhecimento é verdadeiro para ser transferido para a prática,
porém deve seguir padrões de rigor metodológico.

vdap vdap

4
28/03/2017

A palavra INTRODUÇÃO, assim como as


demais (objetivo, método, resultados e
O que escrever:
conclusão, referencias, anexo, apêndice)
deve ser com letra MAIUSCULA) • INTRODUÇÃO
For Deve ser estruturada: com numeração,
ma iniciando no 1. • Anunciar o tema do trabalho
• Esclarecer o assunto ( de maneira sucinta)
ta Permite itens e subitens com a • Delimitar a extensão e profundidade que se
sequência numérica: pretende adotar no enfoque do tema
ção  1.1 • Dar ideia, de forma sintética, do que se
 1.2 pretende fazer, ou seja, as ideias mestras do
 1.2.1 desenvolvimento do assunto
• Evidenciar a relevância do assunto

vdap vdap

O que escrever:
1. Introdução
Tema
Introdução A Tuberculose é uma doença infecciosa crônica do trabalho
causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou
bacilo de Koock1 (ISEMAN, 1996). Seu
• Citar autores que estudam o tema; principal meio de transmissão é através das
gotículas de saliva que saem da boca do
portador durante a conversação, tosse e Esclarecer o
• Os principais enfoques que você vai espirros 2(AMATO, 1991). assunto
É considerada a principal causa de morte em sucintamente
estudar; países subdesenvolvidos e sua prevalência é
tanto maior quanto mais precária a qualidade
• O passado e o que tem de novo; de vida 2(AMATO, 1991). Atinge 8 milhões de
casos novos por ano no mundo, estando 1/3 da
• Estatísticas população mundial infectada pelo bacilo,
ocasionando 3 milhões de óbitos 3 (OMS, Evidenciar a
1990).
• Pode ser subdividido, por tópicos. A triste realidade é que todos eles poderiam ser
relevância do
assunto a ser
evitáveis, por meio de vacinação. tratado
• Dicas no word
vdap vdap

Levantar casos e buscar ativamente os comunicantes de


tuberculose não é tarefa fácil para os trabalhadores da saúde.
Delimitar a Hipótese e a justificativa do estudo
Mas se faz imprescindível para evitar-se tantas mortes. extensão
A visita domiciliar é um recurso facilitador que pode ser e profundidade
empregado. que se pretende
 Faz parte da
Em São José do Rio Preto, a FAMERP, pelos alunos do de graduação adotar no
de Enfermagem, do 1o. Ciclo, unindo suas forças com a Vigilância enfoque do
Epidemiológica da FUNFARME, iniciaram um levantamento tema
For introdução;
 Sempre no final
histórico, dos dois últimos anos de pacientes acometidos pela
doença, com a finalidade de visitá-los. ma para justificar o
estudo e na
Portanto, este trabalho traz como objetivos: Dar idéia

• Levantar dados epidemiológicos sobre cura, abandono,


do que se
pretende
ta sequencia vem os
transferência e óbito de pacientes com tuberculose no ano de
objetivos do estudo
fazer
1999 em São José do Rio Preto e região; ção  Pode ser colocado
as metas ou missão
• Demonstrar a importância da atuação do Enfermeiro no
controle da tuberculose. Apontar os
do estudo.
objetivos do
trabalho.

vdap vdap

5
28/03/2017

OBJETIVO DO ESTUDO
O que escrever:
 Ele é o capitulo 2.
Deve ser claro e simples, informativo
• Hipótese e a justificativa do estudo For Conter todas a palavras chaves
Durante esses quase vinte anos, com a participação ma Verbos pertinentes ao que se vai fazer
de mais de 2.500 crianças, o trabalho da Bebêclínica O objetivo geral demonstra a mudança
é um fator preponderante na prevenção da cárie de ta
mamadeira, pois, como resultado, é responsável pela na realidade que o projeto pretende
redução do Índice de Dentes Cariados Perdidos e ção contribuir
Obturados (CPOD),nas faixas etárias de 6-7 anos a
quase zero. visa dar resposta ao principal problema
Assim, acredita-se que os melhores métodos de apontado pelo estudo.
prevenção da carie seja.....
vdap vdap

 Objetivos geral: O que escrever:


extensão mais ampla que se pretende com
o estudo • Objetivos
 Objetivos específicos:
For
define metas específicas da pesquisa que • O objetivo desta proposta é.........
ma sucessivamente complementam e viabilizam • Relacionado à questão norteadora.....
o alcance do objetivo geral.
ta – Objetivos específicos
ção Descritivo: identificar, descrever,
• Quantos forem necessários ( mas poucos)

sistematizar, caracterizar, indicar, levantar;


Analítico: comparar, relacionar, analisar.

vdap vdap

Material e métodos ou
População e Método
Métodos ou • É a parte onde vc vai descrever como será
realizado as suas ações, segundo os seus
Casuística e métodos ou obejtivos proposto.
População e métodos – Vai descrever o que vai exatamente fazer e como,
– Quem é a população ( material),
– Como vai selecioná-la
– Vai mostrar o intrumento de coleta,
– E determinar a parte ética da pesquisa……

Objetivos
vdap vdap
propostos

6
28/03/2017

 Ele tem uma sequencia logica: Pesquisa quantitativa

A palavra CASUISTICA E MÉTODOS 3.1 Material ou Casuística


3.1.1 Preceitos éticos e legais
For deve ser em letra MAIUSCULA 3.1.2 Tipo de estudo
3.1.3 Local, período, situação
ma Deve ser estruturada: com numeração, 3.1.4 População
3.1.5 Critérios de inclusão e de exclusão

ta iniciando no 3. For 3.2 Método (s)


Permite itens e subitens com a 3.2.1 Procedimentos de coleta de dados
ção sequência numérica:
ma 3.2.2 Instrumento de coleta de dados
3.2.3 Análise e apresentação dos dados
3.2.4 Período do estudo
do  3.1 ta 3.2.5 Apoio ao Estudo
 3.2
mé  3.2.1 ção 3.3
3.4
Desfescho primário ou Resultados esperados
Desfecho secundário
 3.2.2
to  a.
3.5
3.6
Desenho da pesquisa
Aplicação de washout
 b. 3.7 Órgão Organizador/Coordenador/Pesquisadores
do
vdap vdap

Ética na pesquisa
• Comite de ética
3.1 Material ou Casuística • Pensar no que vai fazer e amenizar ao máximo
impacto sobre o sujeito da pesquisa.
3.1.1 Preceitos éticos
– Liberação da Comissão de Ética em Pesquisa (CEP)
• Plataforma Brasil • O que é o Termo de consentimento livre e
• CEEA
• Dispensa o TCLE? Se sim, justifique. esclarecido ?
• Perguntas, fotos, filmagem, gravação

vdap vdap

Pesquisa quantitativa 3. Material e métodos ou


Métodos ou
3. CAUSUÍSTICA E MÉTODOS ou MATERIAL E Casuística e métodos
MÉTODOS
O 3.1. 2 Tipo de estudo
3.1 Material ou Casuística
que
3.1.1 Preceitos éticos e legais
es Somente após a aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa, será iniciado
Quantitativo
cre o estudo e solicitado a cada participante a leitura e a assinatura do
Termo de Consentimento Livre e Esclarecido – TCLE (Apêndice 1) de Qualitativo
acordo com a Portaria nº 466/2012. O TCLE será assinado em duas vias,
ver: sendo que, uma ficará com o pesquisador e a outra com o participante De revisão bibliográfica
desta pesquisa. O nome dos envolvidos será preservado, reconhecido
apenas pelo pesquisador. (Anexo 1).

vdap vdap

7
28/03/2017

Projeto de pesquisa
6.Materiais e métodos

O que
Classificação Classificação
Onde
Quanto à (ambiente) Quanto à
característica característica
intrínseca espacial

tipo Qualitativa Quantitativa tipo Naturalística De Campo Laboratorial

delineamento Descritiva Descritiva Analítica

Dr. Moacir Godoy Dr. Moacir Godoy

Pesquisa Tipo Naturalística Ocorre apenas descrição


DESCRIÇÃO das variáveis
• As investigações desse tipo não têm como
propósito principal testar hipóteses mas sim
descrever um fenômeno tal como ele
naturalmente ocorre e nas circunstâncias que São comparadas as ocorrências
espontaneamente o geram de algumas variáveis e sugerida
uma relação de causa e efeito a
CORRELAÇÃO qual, porém, não pode ser
definida com certeza. Além disso,
DESCRIÇÃO CORRELAÇÃO faltam algumas das condições
de confiabilidade

Dr. Moacir Godoy Dr. Moacir Godoy

Projeto de pesquisa
6.Materiais e métodos

Pesquisa Tipo Laboratorial Controle das Variáveis


EXPERIMENTAL Manipulação das Variáveis
• Nesse tipo de pesquisa há interferência direta Amostra Randomizada
( 3 condições de confiabilidade ) Tratado e controle
do pesquisador, manipulando deliberadamente
algum aspecto de particular interesse.
• A pesquisa laboratorial sempre visa estabelecer
relações de causa e efeito via controle e
manipulação das variáveis em estudo. Falta alguma das condições
QUASE-
acima mencionadas
EXPERIMENTAL

QUASE-
EXPERIMENTAL EXPERIMENTAL

Dr. Moacir Godoy Dr. Moacir Godoy

8
28/03/2017

Pesquisa de Campo
• As pesquisas de campo situam-se numa posição
intermediária entre as puramente naturalísticas e as
decididamente laboratoriais uma vez que naquele tipo Estudo de atitudes;
de pesquisa geralmente há a interferência do Pesquisa de opinião.
pesquisador, mesmo que mínima, em termos de controle LEVANTAMENTO São muito semelhantes a Censos
ou manipulação de variáveis ou caracterização da Visam desenvolver proposições
(SURVEY)
amostra. Os delineamentos podem assumir todas as gerais sobre o comportamento
gradações referidas. humano.
Geralmente é avaliado um grande
DESCRIÇÃO CORRELAÇÃO número de casos.

QUASE- EXPERIMENTAL
EXPERIMENTAL
LEVANTAMENTO
(SURVEY)
Dr. Moacir Godoy Dr. Moacir Godoy

Classificação Quando
Onde Quanto à Classificação
(ambiente) Quanto à característica
característica temporal
espacial Longitudinal

Direção
Transversal Direção Lógica
Lógica Invertida
Natural
tipo Naturalística De Campo Laboratorial
Contemporâneo Histórico Prospectivo Prospectivo
Retrospectivo
(coorte) (coorte)
(caso-controle)
Contemporâneo Histórico

delineamento
Descrição Descrição
levantamento quase- Levantamento (Survey) Quase-experimental Correlação
descrição correlação experimental
(Survey) experimental Correlação Experimental
Dr. Moacir Godoy Dr. Moacir Godoy

Estudo Prospectivo (Cohorte histórico)


Estudo Transversal
{ Erroneamente chamado Retrospectivo }

Grupo Estudo
Grupo Controle (nem sempre) Grupo Estudo
Grupo Controle
PREVALÊNCIA
CAUSA EFEITO

Presente
Passado Presente
(ou Passado) (pesquisador)
(pesquisador)
[ Uma única avaliação ] [ No mínimo duas avaliações ]
Dr. Moacir Godoy Dr. Moacir Godoy

9
28/03/2017

Estudo Prospectivo (Coorte)


{ Também chamado Coorte Contemporâneo} Estudo Retrospectivo (Caso-Controle)

Grupo Estudo Grupo Caso


Grupo Controle Grupo Controle
CAUSA EFEITO CAUSA EFEITO

Presente Futuro Passado Presente


(pesquisador)
[ Uma única avaliação ] (pesquisador)
[ No mínimo duas avaliações ]

Dr. Moacir Godoy Dr. Moacir Godoy

Pesquisa Qualitativa
Metanálise
Não se preocupa com
relação aos números,
Estudo Coorte
Randomizado, Duplo-cego,
mas sim com relação
Placebo-controlado ao aprofundamento e de como ela será
Estudo Coorte
compreendida pelas pessoas.
(Prospectivo) Os pesquisadores que utilizam este método
Estudo Caso-Controle
procuram explicar o porquê das coisas, explorando
(Retrospectivo) o que necessita ser feito sem identificar os valores
Série de Casos
que se reprimem a prova de dados, porque os
Estudo transversal dados analisados por este método não estão
Relato de Caso baseados em números.
vdap
Dr. Moacir Godoy

Pesquisa quantitativa Pesquisa quantitativa

3. CAUSUÍSTICA E MÉTODOS ou MATERIAL E MÉTODOS


3.1.2 Tipo de estudo e local
3.1 Material ou Casuística

O Trata-se de um estudo quantitativo, descritvo .... realizado O 3.1.1 Preceitos éticos e legais
com instrumento próprio de coleta de dados. O estudo será submetido à avaliação do Comitê de Ética em Pesquisa da
que que XXXXX, de acordo com a resolução nº. 196/96 que regulamenta a
“pesquisa em seres humanos”.
Os participantes da pesquisa foram incluídos após aquiescerem e assinarem o
es Cenário de atuação ou local do estudo
es Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (Anexo 1).
A coleta dos dados foi realizada nas duas unidades básicas de
3.1.2 Tipo de estudo e local
cre saúde que têm implantado o programa de controle da cre
hanseníase, a UBSF XXXX e a xxx na cidade de XXXX do Trata-se de um estudo quantitativo .... realizado com instrumento próprio de
ver: município de SJRP. ver: coleta de dados.
A coleta dos dados foi realizada nas duas unidades básicas de saúde que têm
implantado o programa de controle da hanseníase, a UBSF XXXX e a xxx
na cidade de XXXX do município de SJRP.

vdap vdap

10
28/03/2017

População População
ou amostra ou sujeito do estudo
TIPOS DE AMOSTRAGEM
Universo ou população:
• Não-probabilista (não-aleatória): As probabilidades
For For
dos elementos da população serem selecionados não Conjunto definido de elementos com características
comuns.
masão as mesmas. ma Amostra:
ta • Intencional (ex.: opinião de líderes); ta Subconjunto do universo ou da população, por meio do
• Tipicidade (ex.: programa de atividade física para qual se estabelecem ou se estimam as características
ção crianças); ção desse universo ou população.
• Por cotas (ex.: levantamentos opiniões sobre determinado
plano proposto)
Tamanho da população: estudo sobre o tamanho ideal

vdap vdap

Pesquisa quantitativa

População
3.1.3 População do estudo
TIPOS DE AMOSTRAGEM
Serão participantes deste estudo xxx portadores de
O• Probabilista (aleatória): Todos os elementos da população O hanseníase residentes no município XXX e que procuraram
o serviço para tratamento período de 1998 a 2017.
quetem a mesma probabilidade (chance) de serem escolhidos
para comporem a amostra. que
es • Simples (ex.: sorteio, tabela de nos. aleatórios); es
• Sistemática (ex.: no. Matrícula, ordem alfabética);
cre • Estratificada – proporcional e não-proporcional(ex.: porcentagem cre
alunos diferentes cursos);
ver:• Conglomerados (ex.: estudantes de diferentes Universidades) ver:
• Múltiplo estágio (ex.: Universidades, cursos, alunos)

vdap vdap

Critérios de inclusão e de exclusão


Pesquisa quantitativa

Todos os critérios que entrarem para o 3.1.4 Critérios de inclusão e exclusão


início da pesquisa e os que excluirem.
O Serão incluídos na população portadores de hanseníase que
For Inclusão:
atenderam aos seguintes critérios:
que Ser residente no município;
ma •Estar doente/sadio Ter iniciado e concluído, com exceção dos abandonos, o
•Nos anos estudados,
•Com boa resposta
Exclusão: es tratamento em um dos serviços.
ta mental, falam bem, sem
problemas de ordem
•Ter menos de 18 anos cre Os critérios de exclusão serão os pacientes de outras cidades;
ção mental
•Comorbidades/ doente
(diabetes, HA)
Transferidos para outras cidades;
•Uso de medicamento •Férias ou similar
ver: Óbitos.
tal, ou não •Prontúario incompleto
•E que aceitem participar

vdap vdap

11
28/03/2017

Pesquisa quantitativa Pesquisa quantitativa


3.2 Método (s)
3.2 Método (s)
3.2.1 Procedimento e Instrumento de coleta de dados
3.2.1 Procedimento e Instrumento de coleta de dados
• Procedimentos da coleta O
For -Haverá uso de fontes secundárias de dados?
Inicialmente foram coletados dados dos prontuários, fichas
que de notificação/investigação do caso e planilhas de controle
ma (Prontuários, dados demográficos, etc. Caso haja existentes no Centro de Atendimento às Doenças Infecciosas
detalhar). es e Parasitárias (CADIP) sobre a pessoa atingida pela
hanseníase e seus comunicantes intradomiciliares.
ta Entrevista, filmagem, exames laboratoriais, etc Posteriormente, por meio de entrevista, nas residências dos
cre doentes/comunicantes, coletaram-se os dados dos contatos
ção • Instrumento de coleta de dados (Apêndice 1).
– Reveja os objetivos e a pergunta norteadora ver: Foram realizadas três coletas de dados em prontuários de
doentes de hanseníase, notificados em 2015, assim como
– Questões referentes a o que exatamente vc foram realizadas entrevistas de seus respectivos
quer saber. comunicantes intradomiciliares para a calibração dos
instrumentos, onde foram realizadas as adequações
vdap
necessárias vdap

Pesquisa quantitativa
Dicas
3.2 Método (s)

3.2.1 Procedimento e Instrumento de coleta de dados • Entrevista:


O – Agendar, convocar
O instrumento de coleta de dados empregado será uma ficha
que clínico-epidemiológica, que contempla o perfil epidemiológico
dos pacientes, os aspectos clínicos, a situação de – Perguntas entendidas por vc
tratamento, as deficiências físicas, o controle dos
es comunicantes, os estados reacionais e as características do
atendimento ambulatorial.
– Sequência que facilita as respostas
– O cuidado com as perguntas.
cre Espera-se encontrar dados disponíveis em prontuários, fichas
de notificação do SINAN e fichas de controle de
enfermagem nos dois locais pesquisados. – So colocar o que é necessario
ver: O pilar das informações serão os prontuários. Para confirmação,
correção e ampliação dos dados, os pesquisadores utilizarão – Coletar o máximo possível de dados
as fichas de notificação do SINAN e as fichas de controle
de enfermagem. • Diário de campo :
– Facilita o seu desempenho
vdap vdap

Pesquisa quantitativa

3.2.4. Análise e apresentação dos dados


3.2.2 Análise estatística dos dados Para a análise será realizada a ordenação dos
– Apresentação e tratamento estatístico dados por meio de agrupamentos e
O dos dados ou resultados categorização de acordo com sua
especificidade e relacionados segundo
• (tabelas, quadros, figuras, roupagem objetivos do estudo, e posteriormente,
que estatística, etc.) transcritos para uma planilha elaborada no
es programa Microsoft Office Excel, e
armazenado em banco de dados de acordo
cre 3.2.3 Riscos e benefícios com as variáveis de interesse do estudo.
Se há algum risco em potencial ou real Os índices serão processados por meio de
ver: E os benefícios que se pretende alcançar frequência numérica e percentual, Q.
Quadrado, T de Studant ......tal
Período / tempo/ data do inicio da coleta
vdap vdap

12
28/03/2017

Pesquisa quantitativa
Pesquisa quantitativa
3.3 DESFECHO PRIMÁRIO ou RESULTADOS ESPERADOS
3.4 DESFECHO SECUNDÁRIO
• O principal resultado que é medido no final de um estudo
para determinar se um tratamento específico funcionou
O – (por exemplo, o número de mortes ou a diferença na O • Resultado ou evento clínico monitorado
sobrevida entre o grupo do tratamento e o grupo de por um estudo clínico, mas que é de menor
controle);
que • O desfecho primário será determinado antes do início do que importância do que o desfecho primário .
estudo. • As variáveis secundárias são medidas de suporte
es • A variável primária, é de eficácia, também denominada es relacionadas ao objetivo primário ou medidas de
variável “alvo” ou desfecho primário é aquela capaz de efeitos relacionados aos objetivos secundários.
proporcionar a evidência clínica mais relevante e
cre convincente em relação ao objetivo primário do estudo. cre • A predefinição das variáveis secundárias no
– Qualidade de vida e da economia em saúde são exemplos protocolo também é importante assim como uma
explicação de sua importância e de seus papéis
ver: de outras variáveis primárias. ver: na interpretação dos resultados do estudo.
Fonte:www.elomedico.com.br/blog/termosDefinicoes.asp

vdap vdap

3.5 Órgão Organizador / 3.6 DESENHO Pesquisa quantitativa

Coordenador/pesquisador
• Plano de trabalho • Delineamento: a parte do ensaio que
– Objetivo: Para atingir os objetivos propostos, este
O específica os procedimentos que serão
O
que
trabalho será dividido em .xxx etapas assim que avaliados, as unidades experimentais, a
consideradas: (pode ser colocado por fases de variável em análise e o modo como
es
desenvolvimento do trabalho).
es procedimentos serão designados às
cre
ver:
O que Como Onde Qdo Por cre unidades experimentais.
quem ver:
Objetivo 1ª etapa xxxx xxxx
xxx 2ª etapa xxx xx
xxx 3ª etapa xx xxx
vdap vdap
vdap

Pesquisa quantitativa Pesquisa quantitativa

3.6 DESENHO
3.7 APLICAÇÃO DE WASHOUT?

O Esse projeto intenciona avaliar e analisar O • Washout é o tempo que o sujeito de


pesquisa fica sem tomar o medicamento
que funcionário da empresa tal, do município que para que o mesmo seja eliminado de seu
organismo.
de São José do Rio Preto – SP, quanto à
es es • Assim, por exemplo, pesquisa com uma
postura laboral, utilizando ficha de substância para uma determinada patologia
para a qual o sujeito já usa um remédio
cre avaliação, máquina fotográfica, cre aprovado, o estudo com washout estabelece
observação durante o período de trabalho que o sujeito deva suspender a medicação
ver: e será aplicado questionário.
ver: para eliminação da mesma de seu organismo
para iniciar tratamento com a substância
em estudo.

vdap vdap

13
28/03/2017

4. CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES 4. CRONOGRAMA


ATIVIDADES PERÍODO

1ª Levantamento de dados, organização da pesquisa. Abril-maio 2015


2017 2018

Atividades/ Mês 5 6 7 8 9 10 11 12 1 2 3 4 5 6 7 1ª Coleta de dados Junho/2015 a janeiro de 2016

Organizar processo de trabalho 1ª Análise de dados Fevereiro a maio/ 2016

Envolver atores e parcerias 1ª Avaliação geral do projeto Maio /2016


(SMH) 2ª Levantamento de dados, organização de novos Maio/2016
Liberação do CEP municípios.
2ª Coleta de dados Junho/2016 a janeiro de 2017
Busca de prontuários
2ª Análise de dados Fevereiro a maio/ 2017
Coletar dados -entrevistas
2ª Avaliação geral do projeto Maio /2017

Redação resultados Defesas de mestrados, publicações. Até maio/2017


Redação da Discussão Reavaliar e tomar medidas necessárias Após Maio/2017
Preparar material p publicação - Reiniciar um novo ciclo com novos municípios Maio/2017
envio vdap vdap
vdap

5. ORÇAMENTO OU CRONOGRAMA FINANCEIRO


REFERENCIAS
PRODUTO QUANTIDADE GASTOS

 Citar somente as que estão no


Computador e impressora 1 R$ 2.500,00 texto.
 Associação Brasileira de Normas
Material de consumo (papel, telefonia, passe de
- R$ 500,00 Técnicas (ABNT), 2002.
ônibus)

Xerox 400 R$ 150,00  VANCOUVER


Combustível 120 L R$ 216,00

Cartucho p/impressão 1 R$ 250,00 • Famerp: Vancouver

TOTAL R$3.616,00

vdap vdap
Os custos serão por conta do pesquisador vdap

Como devem ser as citações no texto Como devem ser as citações


SISTEMA AUTOR /ANO
no texto
1. SISTEMA AUTOR /ANO

 Exemplos:  Citação de vários trabalhos de um mesmo autor, em um mesmo


ano, devem ser diferenciadas por letras minúsculas após a data,
sem espaçamento, tanto no texto quanto na Referência
O cenário atual da enfermagem paulista contempla o profissional se bibliográfica:
ocupando de atividades administrativas ou burocráticas na unidade
pública e hospitalar (SOUZA, 2013).
 Exemplos:

SOUZA (2013) relata que o ... ou burocráticas na unidade pública e O cenário atual da enfermagem paulista contempla o
hospitalar. profissional se ocupando de atividades administrativas ou
burocráticas na unidade pública e hospitalar (SOUZA, 2013a).

SOUZA (2013b) mostra que quando o enfermeiro atua nos


diferentes setores......
Segundo SOUZA (2013), o cenário atual da enfermagem ... pública e
hospitalar.

vdap vdap

14
28/03/2017

Como devem ser as citações no texto Como devem ser as citações no texto
SISTEMA AUTOR /ANO
2. SISTEMA NUMÉRICO
 Quando houver coincidência de autores com o mesmo sobrenome e
mesma data, acrescentar as iniciais dos nomes.
 Exemplos:
 As citações dos documentos devem ser indicadas
CAMPOS, B. H. ( 2012); CAMPOS, D.S. (2012). por chamadas numéricas colocadas acima do
texto;
 Trabalhos de vários autores, devem ser citados em ordem cronológica :
 Exemplos:  O nome do autor pode ou não se mencionado.
SANTOS (2010); ALVES ( 2012); REIS (2013) relatam que o cenário
 A menção do número e a autoria ficam na
atual ..... burocráticas na unidade pública e hospitalar. Referência bibliográfica.
O cenário atual da enfermagem paulista contempla o profissional se
ocupando ..........na unidade pública e hospitalar (SANTOS, 2012;
 Como citar no texto:
 1,2 ou 1,2,5 ou 1-4
ALVES, 2012; REIS, 2013).

vdap vdap

Como devem ser as citações no texto Como devem ser as citações no texto

A rede básica de saúde, que funciona como porta de entrada para o


SUS, atende uma clientela mais consciente de seus direitos1.
3.SISTEMA ALFANUMÉRICO
A rede básica de saúde,..... mais consciente de seus direitos).

Souza (1) relata que a rede básica de saúde,..... de seus direitos...  As referências:

A rede básica de saúde, que funciona como porta de entrada para o Sobre esse aspecto, ALVEZ (2014)(1) e BARBOZA (2012)(2)
concordam nos fatores......
SUS, atende uma clientela mais consciente de seus direitos1,5.
A rede básica de saúde, que funciona como porta de entrada para o
SUS, atende uma clientela mais consciente de seus direitos1-5.

vdap vdap

Projeto de pesquisa
22. Referências

Como devem ser as citações no texto Como devem ser as citações no texto

Citação de artigo com dois autores: Citação de artigo com mais de dois autores:
Sobrenome dos autores em maiúscula, separados por ponto e
vírgula ; ou &, seguido do ano de publicação.  Sobrenome do 1o. autor em maiúscula, seguido de
Exemplo: et al. , seguido do ano de publicação.
O cenário atual da enfermagem paulista contempla o  Exemplo:
profissional se ocupando de atividades administrativas ou
burocráticas na unidade pública e hospitalar (SOUZA;
MORENO, 2003).
O cenário atual da enfermagem paulista contempla o
profissional ........ hospitalar (SOUZA et al., 2013).
SOUZA e MORENO (2003) relatam que o cenário atual da
enfermagem paulista ...... na unidade pública e hospitalar. Conforme relatam SOUZA et al. (2013) o cenário atual
da enfermagem paulista contempla o profissional...

vdap vdap

15
28/03/2017

Como devem ser as citações no texto Como devem ser as citações no texto

Citação de artigo de entidade, eventos Citação (transcrição) do autor , com 2 linhas:


 Quando não há autor e a entidade/evento é responsável pelo
artigo.
 Exemplo:  Entre aspas ou itálico:
A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS, 2003) “O cenário atual da enfermagem paulista contempla o profissional se
mostra um cenário atual da enfermagem ..... ocupando de.... pública e hospitalar”(SOUZA et al., 2003).

O cenário atual da enfermagem... (OMS, 2003) .....


O cenário atual da enfermagem paulista contempla o profissional se
ocupando de.....icas na unidade pública e hospitalar (SOUZA et al., 2003).
No CONGRESSO INTERNACIONAL DE HANSENÍASE
(2002).....

De acordo com o MANUAL DE HANSENOLOGIA DO ESTADO DE SÃO


PAULO (2001) encontrou-se....

vdap vdap

Como devem ser as citações nas Referências (


Como devem ser as citações no texto no final do texto)
Citação (transcrição) do autor , com mais de 2
linhas: 1. É um caminho para a localização da
 4 cm/2 cm: obra que você consultou;
2. Devem estar citadas no texto;
O cenário atual da enfermagem paulista contempla o
profissional se ocupando de atividades administrativas 3. Citações pela ABNT virão em ordem
alfabética (autor);
ou burocráticas na unidade pública e hospitalar (SOUZA
et al., 2003).

4. Citações por Vancouver virão por


ordem de entrada dos autores.

vdap vdap

Como devem ser as citações nas Referência ( no final Como devem ser as citações nas Referência ( no final
do texto) ABNT do texto) ABNT

Livro
Livro
 Autor. Organizador, coordenador (Org)
(Coord)(após o nome do autor). Titulo. Tradutor (
 Autor. Titulo. Edição. Local: editora, ano de nome após o título) Edição. Local: editora, ano de
publicação. Página ou número de página. publicação. Página ou número de página. Volume do
livro. (série, coleção, etc)
Volume do livro
GOMES, L.G. (Coord) Novela e sociedade no Brasil: a
televisão revisada. Trad. Noemi Silva. 2.ed. Niterói:
GOMES, L.G. Novela e sociedade no Brasil: a EDUF, 1998. 137p. (Série Debates Populares 14).
televisão revisada. 2.ed. Niterói: EDUF,
1998. 137p. v. 2.

vdap vdap

16
28/03/2017

Projeto de pesquisa Projeto de pesquisa


22. Referências 22. Referências
Como devem ser as citações nas Referência Como devem ser as citações nas Referência
bibliográfica ( no final do texto) ABNT bibliográfica ( no final do texto) ABNT

Livro
Entidade tem uma denominação genérica
Livro em meio eletrônico:

 Seu nome é precedido pelo nome do órgão superior, ou pelo


nome da jurisdição geográfica à qual pertence. ROMANO, G. Imagens da juventude moderna.
São Paulo: Companhia das Letras, 1996.
BRASIL. Ministério da Saúde. Manual de Disponível em: <http://www.bdt.org.br/>.
relacionamento interpessoal. 2003. Acesso em: 8 mar. 2003.

vdap vdap

Projeto de pesquisa Projeto de pesquisa


22. Referências 22. Referências
Como devem ser as citações nas Referência Como devem ser as citações nas Referência
bibliográfica ( no final do texto) ABNT bibliográfica ( no final do texto) ABNT

Capítulo dentro do livro: Teses:

 Autor. Nome do capítulo. In: nome do autor do livro. BARCELOS, M.F.P. Ensaio tecnológico, bioquímico e
Nome do livro. Cidade: editora, ano de publicação. sensorial de soja no estádio verde e maturação de
Capítulo do livro, páginas. colheita. 1998. 160f. Tese (Doutorado em Nutrição),
Faculdade de Engenharia de Alimentos, Universidade
SANTOS, F. R. dos. A Colonização da terra do Tucujús. Estadual de Campinas, Campinas.
In: FRANCO, S. História do Amapá. 2.ed. Macapá:
Valcan, 2003. cap. 3, p.15-24. BARCELOS, M.F.P. Ensaio tecnológico, bioquímico e
sensorial de soja no estádio verde e maturação de
FRANCO, S. História do Amapá. 2.ed. Macapá: Valcan, colheita. 1998. 160f. Dissertação (Mestrado),
2003. cap. 3, p.15-24. Faculdade de Engenharia de Alimentos, Universidade
Estadual de Campinas, Campinas.

vdap vdap

Projeto de pesquisa Projeto de pesquisa


22. Referências 22. Referências
Como devem ser as citações nas Referência Como devem ser as citações nas Referência
bibliográfica ( no final do texto) ABNT bibliográfica ( no final do texto) ABNT

Dicionário: Artigo de periódicos

HOUAISS, A. (Ed.). Novo dicionário Folha  Autor. Título do artigo. Nome do periódico,
Webster’s: inglês/português, local de publicação, volume, número, páginas,
mês, ano de publicação.
português/inglês. Co-editor Ismael Cardim.
São Paulo: Folha da Manhã, 1996.
GLASHAN, R de Q, QUICCINI ,S. Assistênica
de enfermagem domiciliar à criança asmática.
Acta Paul. Enf., São Paulo: v.10, n.2, p.18-23,
maio/ago. 1997.

vdap vdap

17
28/03/2017

Projeto de pesquisa Projeto de pesquisa


22. Referências 22. Referências
Como devem ser as citações nas Referência Como devem ser as citações nas Referência
bibliográfica ( no final do texto) ABNT bibliográfica ( no final do texto) ABNT

Artigo de jornal:
Artigo de revista em meio eletrônico:
 NAVES, P. Lagos andinos dão banho de beleza. Folha de S. Paulo, São
Paulo, 28 jun. 1999. Folha Turismo, Caderno 8, p.13.

RIBEIRO, P.S. Adoção à brasileira: uma análise sócio-jurídica.


Artigo de jornal em meio eletrônico:
Datavenia, São Paulo: ano 3, n.18, ago. 1998.
Disponível em:<http://datavenia.inf.br/frameartig.html> SILVA, I. G. Pena de morte para o nascituro. O Estado
Acesso em: 10 set. 1998. de São Paulo, São Paulo, 19 set. 1998.
Disponível em: <http://www.providafamilia.org/htm>.
Acesso em: 19 set. 1998.

vdap vdap

Projeto de pesquisa Projeto de pesquisa


22. Referências 22. Referências

Como devem ser as citações nas Referência


abnt bibliográfica ( no final do texto)
Vancouver
• Meio eletrônico
– SILVA, Mauro M. de L. Crimes da era digital. NET, Rio de Autor
Janeiro, nov.1998. Seção Ponto de Vista. Disponível em:
<http://www.brazilnet.com.br/contexts/brasilrevistas.htm
>. Acesso em: 28 nov. 1998.  Autor. Título. Nome da revista. Ano de publicação. Mês;
volume (no.): páginas.

ARZNEIM, F. Floxacin. Drug.Res. 2003. jun; 124(11):980-31.

vdap vdap

Vancouver Vancouver
• Editor, compilador como autor • Capítulo de livro
– Norman IJ, Redfern SJ, editors. Mental health care – Phillips SJ, Whiosnant JP. Hypertension and stroke.
for elderley people. New York: Churchill In: Laragh JH, Brenner BM, editors. Hypertension:
Livingstone; 1996. pathophysiology, diagnosis, and management. 2nd
• Instituição como autor e publicador ed. New York: Raven Press; 1995. p.465-78.
– Institute of Medicine (US). Looking at the future of
the Medicaid programme. Washington (DC): The
Institute; 1992

vdap vdap

18
28/03/2017

Projeto de pesquisa
22. Referências

• Eventos (Anais de conferências) • Dissertação e tese


– Kimura J; Shibasaki H., editors. Recent advances in – Kaplan SJ. Post-hospital home health care: the
clinical neurophysiology. Proceedings of the 10th elderley’s access and utilization [dissertation]. St.
International Congress of EMG and Clinical Louis (MO): Wahington Univ.; 1995.
Neurophysiology; 1995 Oct 15-19; Kyoto; Japan.
Amsterdam: Elsevier; 1996.

vdap vdap

Referências
• Meio eletrônico • CHASSOT, Attico Alfabetização científica:
– Ávila LA, Donati F, Cordeiro JA. What is lost when Questões e desafios para a Educação. Ijuí:
psychosomatics is replaced by somatization?. Psicol Saúde Unijuí. (3ªed.2003). 2000, 438p.
Doenças [periódico na Internet]. 2012 Jan [acesso em 2014
Abr];13(1):[aproximadamente 11 p.]. Disponível em: Há alguns textos disponíveis em
http://www.scielo.gpeari.mctes.pt/scielo.php?script=sci_a www.unisinos.br/pastanet
rttext&pid=S1645-00862012000100012&lng=pt

vdap vdap

Projeto de pesquisa
22. Referências

Vancouver ABNT

Haroun OM, Hietaharju A, Bizuneh E, Tesfaye F, Haroun, O.M.; Hietaharju, A.; Bizuneh, E.;
Brandsma JW, Haanpää M, et al. Investigation Tesfaye, F.; Brandsma, J.W.; Haanpää, M. et al.
of neuropathic pain in treated leprosy patients Investigation of neuropathic pain in treated
in Ethiopia: a cross-sectional study. Pain. leprosy patients in Ethiopia: a cross-sectional
2012;153(8):1620-4. study. Pain. 2012. Vol 153. No. 8. p 1620-4.

Numérico no texto. Alfabético, Numérico ou alfanumérico no


Ver as normas de publicação dos periódicos texto.
vdap
Ver as normas de publicação dos periódicos
vdap
vdap vdap

19
28/03/2017

Projeto de pesquisa . APENDICES

• Pre texto • Texto • Pós texto


• Partes complementares do trabalho:
• ( textos que vc criou ou modificou)
– instrumento de coleta de dados (se for seu)
– gráficos, Termos de consentimento, etc.

vdap vdap

ANEXOS OBSERVAÇÃO IMPORTANTE.

• Ao preencher cada item


• Incluir:
atente-se para o número
• Carta de Informação ao Paciente ( termo máximo de 4000 caracteres
de Consentimento livre e esclarecido), para cada item.
• É necessário ser sucinto no
• Roteiro de Entrevista, Questionários ( se que se refere à descrição
for de outrem). dos mesmos.

• Aprovação da Chefias: • Dica: não escreva muito. A


• Departamento, Orientador, Diretor da possibilidade de errar só
Instituição, Empresas pesquisadas aumenta
vdap vdap

Projeto de pesquisa
segundo a Plataforma Brasil
• Titulo • Métodos • Riscos e
– CEP benefícios
• Autores
– Período • OBSERVAÇÃO IMPORTANTE.
• Desenho – Critérios de
inclusão e – Estatística • Ao preencher cada item
• Introdução atente-se para o número
exclusão • Desfecho
• Hipótese máximo de caracteres, o
– Local, tipo de 1ario e 2ario número máximo de 4.000
ou/e caracteres.
estudo • Cronograma • É necessário ser sucinto no que
justificativa
– População se refere à descrição dos
• Objetivos • Custos mesmos.
– Instrumento • Referencias
• Resumo
de coleta
• Abstract
vdap vdap
vdap

20
28/03/2017

Encaminhamento ao CEP
Aqui finalizamos o projeto PLATAFORMA BRASIL

• Após aprovação do
CEP, ou aprovação do
pedido de liberação..... • http://aplicacao.saude.gov.br/plataformabrasi
l/login.jsf
• Iniciamos a busca de
nosso objetivos
• Pode-se iniciar a coleta
de dados

vdap vdap

Iniciando o TCC

Parte C.
Monografia - TCC

vdap vdap

Orientações gerais para a Orientações gerais para a


redação redação
• O texto deverá ser apresentado em • A apresentação e formatação do texto:
For forma estruturada, em itens: For – papel branco, Formato A4 (21 cm x 29,7 cm),
• Pre texto : Capa , Página de rosto , Ficha – digitados com fonte tamanho 12,
ma Catalográfica, Folha Banca Examinadora, Sumário, ma – Letra Arial ou Times New Ronan,
Dedicatória (opcional) , Agradecimentos (opcional) ,
ta Epígrafe (opcional), Lista de Figuras , Lista de Tabelas ta – espaço duplo entre as linhas, exceto em
e Quadros, Lista de Abreviaturas e Símbolos, Resumo títulos e legendas quando a recomendação é
ção , Abstract ção para o uso de espaço 1,5.
• Texto: 1. Introdução; 2. Objetivos; 3. Casuística e
métodos, 4. Resultados; 5. Discussão; 6. Conclusão;
– A configuração da página deve ser com
7. Referencias. margens superior e inferior iguais a 3 cm.
• Pós texto: Anexos, Apêndices,
vdap
Divulgação ( opcionak) vdap

21
28/03/2017

Monografia - TCC
TCC
• Capa • Introdução • Apêndices
• Página de rosto
• Ficha Catalográfica • Objetivo • Anexos
• Pre texto • Texto • Pós texto • Folha Banca Examinadora
• Material e
• Sumário
• Divulgação
• Dedicatória (opcional) método (opcional)
• Agradecimentos (opcional) • Resultados
• Epígrafe (opcional)
• Lista de Figuras • Discussão
• Lista de Tabelas e Quadros
• Lista de Abreviaturas e
• Conclusão
Símbolos • Referencias
• Resumo
• Abstract

vdap vdap

Capa Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto


Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
FAMERP
• Faculdade e curso, do autor, título do trabalho,
O
For cidade e ano. Maria das Alegrias
• Recomenda-se fonte 20. que ENFERMAGEM E O SUCESSO
ma • Exemplares da banca examinadora para defesa
pública: es
Ta – encadernados em forma de espiral, cre
ção – apresentando o logotipo e a fotografia da
faculdade em marca d’água ver São José do Rio Preto
– capa plástica transparente e uma contra 2017
capa de cor preta
vdap vdap

Página de rosto
Maria das Alegrias
• Nome do aluno
Enfermagem e o sucesso
• Título do trabalho
O
For
• Especificação do tipo de trabalho Trabalho de Conclusão de
que Curso apresentado à
ma(monografia) incluindo a Instituição à qual Faculdade de Medicina de
São José do Rio Preto para
está sendo submetido, o título acadêmico es obtenção do grau de
Ta pretendido, o nome do Curso. Enfermeira.
cre
ção
• Nome do Orientador(a) Orientadora: Profa. Drª. Maria da Costa
• Nome do Coorientador (se for o caso)
ver
• Cidade São José do Rio Preto
2017
• Ano
vdap vdap

22
28/03/2017

Ficha Catalográfica Dores, Maria das

• Colocada na parte inferior do verso da A enfermagem e o sucesso / Maria das Alegrias


O São José do Rio Preto, 2016
For folha de rosto, inserida em um retângulo
.
medindo
: 12,5cm de largura x 7,5cm de que 20 p.
ma altura. es Monografia (TCC) – Faculdade de Medicina de São José
Ta do Rio Preto – FAMERP
cre
ção
ver Orientadora: Profa. Dra. Maria Costa

1. Enfermagem; 2. Sucesso; 3. Carreira; 4. xxx; 5. xxxx

vdap vdap

Banca Examinadora
_________________________________________________
____________________
FACULDADE DE MEDICINA DE SÃO JOSÉ DO RIO
• Nomes dos participantes da Banca PRETO – AUTARQUIA ESTADUAL
O CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM
For Examinadora: escritos por extenso.
• A versão definitiva da dissertação deve que TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO-TCC

ma
apresentar os nomes digitados dos es DATA: _______/_________/________.
Ta examinadores.
cre ORIENTADOR: ________________________________
ção • Farão parte da banca examinadora: o
orientador e dois docentes convidados ver 1ª EXAMINADOR: ________________________________

2ª EXAMINADOR: ________________________________
pelo orientador. _________________________________________________
___________________________________

vdap vdap

Sumário Dedicatória

Agradecimentos
i

ii

• Enumeração das principais divisões, do trabalho, Lista de Figuras iii

na ordem em que sucedem no texto e com Lista de Tabelas e Quadros iv

indicação da página inicial. OO Lista de Abreviaturas v

For Resumo vi

• As páginas são numeradas: que


que Abstract vii

ma – em algarismos romanos em minúsculo


es
1. INTRODUÇÃO 1

Ta (iniciando em “i”) logo após o sumário, a es 2. OBJETIVO 5

partir da dedicatória (pré textos) cre


cre
3. MÉTODO 7

ção – em algarismos arábicos a partir da Introdução


4. RESULTADOS 10

(também iniciando em “1”)(texto).


ver
ver
5. DISCUSSÃO

6. CONCLUSÃO
15

19

• A numeração das páginas : no canto superior REFERÊNCIAS 21

ANEXOS 27
direito da página.
vdap vdap

23
28/03/2017

Dedicatória Lista de Figuras


• O autor pode dedicar seu trabalho a parentes, amigos, • Gráficos, desenhos, diagramas, fluxogramas, lâminas,
professores, entre outros. mapas, fotografias.
• Constar o número da figura, a legenda e página em que
Agradecimentos se localiza.
For • O autor pode agradecer às pessoas ou Instituições que
For Lista de Tabelas e Quadros
ma • Tabela ou Quadro
ma tenham contribuído de maneira relevante para a
realização da pesquisa. • Constar o número da figura, a legenda e página em que
ta ta se localiza.
Lista de Abreviaturas e Símbolos
ção Epígrafe
• Trata-se da citação de um pensamento que, de certa
ção • Em ordem alfabética.
forma, tenha alguma relação com o trabalho realizado • 1º abreviaturas, 2º. símbolos.
ou que transmita algo em que o autor verdadeiramente • Os símbolos agrupados por origem ou categoria (grego,
acredite ou use como balizamento de conduta. romanos, matemáticos).
vdap vdap

Resumo/ abstract

• Em língua portuguesa e inglesa


O • forma estruturada:
For
que – negrito os itens que caracterizam a divisão
ma
es clássica dos trabalhos científicos (Introdução;
Figura 1 - Distribuição da aplicação do checklist de cirurgia segura segundo
Ta Objetivo; Material e Método; Resultados;
cre os meses dos anos em estudo. São José do Rio Preto - São Paulo,
Conclusões).
ção • No máximo 500 palavras
ver Brasil, 2016. 12

• Palavras-chave ou descritores, que devem


ser conferidos no DECS da BIREME.
vdap vdap

TCC

• Pre texto • Texto • Pós texto


O 1. INTRODUÇÃO
que
es 2. OBJETIVO
cre
ver 3. MATERIAL E MÉTODO
.

vdap vdap

24
28/03/2017

4. RESULTADOS 4. RESULTADOS

• Depende da natureza do texto (tipo de


For • Descrição objetiva dos resultados obtidos For pesquisa):
ma pela pesquisa. ma – Metodo ou dos procedimentos metodológicos
ou do material e métodos
Ta • Criteriosa, verdadeira, honesta Ta • Da descrição do que foi usada para a
ção ção realização da pesquisa, indicando técnicas
e processos utilizados na investigação.
TACHIZAWA; MENDES, 2000

vdap vdap

Banco de dados Resultados


2 3 3 3 4 8 9 10 11 12

INICN

O OM DN Id OCUP SX CLSSF BAAR MITS HIST CLS RJ


• Distribuição e análise dos dados
1 ###### 58 eletricista 1 2 2 1 7 MHTT For • Organizar e sumarizar os dados
que
14

6
2 ###### 56 lubrificador 1 4 2 3 1 MHDD
ma para fornecimento de respostas ao
es 3 ###### 48 2 6 1 1 7 MHDV problema;
8

Ta
cre xxxxx ###### 58 pedreiro 1 6 1 3 não MHVV • Observe se contempla seus
ção
11

objetivos.
ver
13
xxxx ###### 64 aposentada 2 2 2 1 2 MHTT

14
xxxx ###### 42 jornalista 1 6 2 3 6 MHVV

15
• Criteriosa,
xxxx ###### 24
verdadeira,
desempregada 2 5 2
honesta
2 6 MHDV

xxxx •######Conferida
66 do lar por duas
2 4 pessoas
1 3 6 MHDV
17

vdap

Resultados Resultados
• Etapas do processo de análise: • Na descrição colocar ordem ;
For • estabelecimento de categorias; For • Dividir o assunto em partes para se identificar
• Codificação; o tema central:
ma • Tabulação;
ma • Do simples para o complexo ou
Ta • Análise estatística; Ta • Do geral para o particular dos resultados
encontrados durante o experimento.
• Avaliação das generalizações;
ção • Inferência de relações causais.
ção • O uso de tabelas e figuras é sempre
recomendado para facilitar a compreensão dos
dados expostos, permitindo a rápida
– Momento de parar, para pensar. localização destes.
– Fazer e refazer • Falar primeiro mostra as tabelas depois.

25
28/03/2017

Resultados Resultados
• Deve-se perguntar: • Deve-se perguntar:
For For • Os resultados contemplam os objetivos do
• Os resultados foram apresentados de
ma forma clara e objetiva, fornecendo ao
ma trabalho, cumprem a sua função?
• Os resultados expressam os experimentos
Ta leitor suficiente informações para fazer Ta descritos em Materiais e métodos?
um julgamento por si só?
ção ção • Dão provas que apoiam tais resultados ?
• As Tabelas e figura que expressem de • Têm os resultados consistência interna, ou
forma clara e objetiva os resultados do seja, as tabelas são coerentes entre si, os
estudo? totais são compatíveis?
• Para quem lê tem lógica? tem sequência?

Resultados RESULTADOS

O SABOR
For
que
ma
es
Ta ALFACE
cre
ção
ver
TOMATE PEPINO ALMEIRÃO
FIGURA 1. XXXXXXXXX
vdap FIGURA 2. XXXXXXXXX vdap

RESULTADOS
RESULTADOS
Tabela 1. Distribuição do escore de dor ...

FIGURA 3. XXXXXXXX
SESSÃO
For For
IDENTIFICAÇÃO
ANTES DEPOIS

ma 20

18
17
maDO PACIENTE 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª
16 16
A 120 0 0 0 0 0 0 0 0 200
Ta 15
Ta B
Número de participantes

11 11
0 0 120 0 0 10 0 300 0 0

ção 10

6
ção C 10 0 0 0 0 0 1000 0 0 0

D 59 6 5 5 5 5 7 50 5 6

E 0 0 1 0 0 0 0 20 0 0
1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª 8ª 9ª 10ª
Sessões

vdap vdap

26
28/03/2017

O Quando perguntados (n=12) sobre os resultados


do tratamento medicamentoso para a dor, apenas 5
que (41,6%) responderam que tiveram melhora, os
outros 7 (58,4%) ficaram igual ou pioraram. A Até
es análise estatística comparando a melhora da dor
entre os pacientes que receberam tratamento
cre (n=12), e os pacientes que não receberam
tratamento (n=10) é significante com valor de P<
a
0,05 (Teste t de Student).
ver A comparação da intensidade da dor e da
próxima !!!!
pontuação no DN4 entre os pacientes com dor
For neuropática tratados (n=12) e não tratados (n=10)
não mostrou diferença significativa com os
ma respectivos Valores de P > 0,05 (Teste Mann-
Whitney). (Tabela 3)
Ta Tabela 3. Comparação entre casos tratados e não tratados para dor neuropática (n=22)
Variáveis Tratados (n=12) Não tratados (n=10) Valor p

ção Melhora da dor


Intensidade da dor (mediana)
Pontuação no DN4 (mediana)
5
7,5
7
0
6
6,5
0,0202*
0,4652**
0,0692**
vdap
*Teste t de Student; ** Teste Mann-Whitney

5. Discussão 5. DISCUSSÃO

• Não compare com a literatura,


For For defenda o seus resultados
Mostra quem é o pesquisador. – Sempre colocar primeiro o seu
ma É a argumentação do seu trabalho ma resultado, depois o que foi encontrado
na literatura;
Ta É conversar sobre o assunto Ta • Colocar texto de autores que
ção ção confirmam ou não os seus achados;
• Seguir também uma sistemática, uma
ordem, que pode ter sequência igual,
http://www.gilsonvolpato.com.br/clube/assista.php?id=39 desde o “materiais e métodos”.
vdap vdap

5. Discussão 5. Discussão
• Como iniciar uma discussão: • Observar verbos, palavras, sinônimos
For – Frase interessante For • Seja humilde:
– Mostrando as conclusões do seu trabalho, – Parece..., Estima-se...., Espera-se.....
ma como se fosse uma historia
ma
• Falar das limitações do seu estudo:
Ta – Frases claras, o que fica do seu trabalho, Ta
– nem sempre são necessárias....
ção – Fale da Metodologia aplicada ção • Se forem obrigatórias:
– Os resultados mais significantes e o que eles
significam. Validar os resultados – Use de estratégias ( fale das limitações do
trabalho de forma que possa ser pesquisado
– Implicações daquilo que conseguiu
de outras formas, abra perspectivas)
– Observar verbos,vdappalavras, sinônimos vdap

27
28/03/2017

5. Discussão Considerações finais

• Estudos futuros: • Alguns autores colocam as


For – Uma ou duas frases, necessário, rápido. For “considerações finais” ;
– Escreva um resumo com a essência do final – no final da discussão,
ma de sua história
ma – outros no final do trabalho, depois da
ta – Recomendações: Ta conclusão;
ção • Eu recomendo.....
ção • Ou, no caso do trabalho não ser
• Tal situação seja assim , conclusivo;
• É bom que se tenha considerações finais • Aqui você pode dar a sua opinião.

vdap vdap

Discussão 6. CONCLUSÕES

O estudo evidenciou alta frequência


O (25,8%) de dor de característica For
que neuropática em 1 a cada 4 pacientes • Breve, exata e concisa;
tratados de hanseníase. O sintoma é
ma
es • Somente as conclusões do trabalho
bastante comum como comprovam os Ta que você fez, relacionadas ao seus
cre últimos estudos publicados na China ção obejtivos.
ver (2012) e Índia (2011) com as respectivas
prevalências de 45,8% e 21,8% 16, 35.
....com as respectivas prevalências de
45,8% e 21,8%. 12-15 vdap vdap

CONCLUSÕES TCC

O • Pre texto • Texto • Pós texto


que É evidente a dificuldade em diagnosticar a
es dor neuropática em hanseníase, pois nota-
cre se que quase metade dos pacientes
estudados (45,5%) estavam sem
ver reconhecimento.

vdap vdap

28
28/03/2017

APÊNDICES Anexos

• Não faz parte integrante do conteúdo


do trabalho;
• Partes complementares do trabalho:
• Partes complementares do trabalho:
• ( textos que vc criou ou modificou)
– instrumento de coleta de dados, gráficos,
– que você acha importante que o leitor
Termos de consentimento, etc. tenha conhecimento como ilustrações,
mapas, textos, aprovação do CEP, etc

vdap vdap

29