Você está na página 1de 1

Parte 1

TRANSFORMAÇÃO ADIABÁTICA: Q= 0 1a LEI DA TERMODINÂMICA


Pi-Vi = Pf.Vf coeficiente de Poisson ENERGIA INTERNA DO GÁS: U = Ecin + Epot
CALOR ESPECÍFICO = Cp - Calor Específico Ecin (cinética): energia associada ao
VOLUME CONSTANTE Cv À pressão constante movimento das partículas de um gás.
P
ADIABÁTICA (expansão) Epot (potencial): energia de
(i)
quando há um aumento alteração entre os gases 0
no volume, sua temperatura
diminui

(t)

V
D = P.M
R.T } Q= + U

TRABALHO DE UM GÁS

y PARA TRANSFORMAÇÕES ISOTÉRMICAS U = O Q=


PARA TRANSFORMAÇÕES ISOMÉTRICAS V constante =O

(Pi; Vi; Ti) (Pf; Vf; Tf) Q= U


PARA TRANSFORMAÇÕES ISOBÁRICAS P constante
= F. y = P.A - y = P. Cp - Cv = R
y
Q= O
{

P (pressão) volume PARA TRANSFORMAÇÕES ADIABÁTICAS


x A (área) =- U

P
= P. v
{ v >0
v >0
>0
>0 U =- { expansão v > 0 resfriamento
>0
comprimido > 0 v > 0 aquecimento

(n) MOTOR TÉRMICO RENDIMENTO


(f)
(i f) = ÁREA (fonte quente)
1 - Qf
(i) M=
Qq
MOTOR
V

TRANSFORMAÇÃO CÍCLICA (fonte fria)

P P
f)
2a LEI DA TERMODINÂMICA
( i ) = (f
) (i) = ( um motor que faça ciclor termodinâmicos, nunca
terá um rendimento de 100%

(fonte quente) e = Qf
Qq - Qf
V V coeficiente de
(sentido horário) (sentido antihorário) compressor
desempenho
(fonte fria)
TRABALHO POSITIVO! TRABALHO NEGATIVO! SEMPRE > 0