Você está na página 1de 7

UNIVERSIDADE DOS AÇORES

CURSO DE SOCIOLOGIA
INTRODUÇÃO À ESTATÍSTICA
Ficha de Exercícios nº 3- Variáveis Aleatórias
_______________________________________________________________________________________________

1. Seja X uma variável aleatória discreta cuja função massa de probabilidade é dada por
xi 0 1 2 3
pX(xi) 0.13 0.25 0.12

1.1 Determine a P(X=3) sabendo que se trata de uma função massa de probabilidade.
1.2 Determine a função de distribuição da variável aleatória X.
1.3 Calcule o valor esperado de X e a variância de X.

2. Considere uma variável aleatória do tipo discreto com função de distribuição


0 , x<0
1 ,0 ≤ x < 2
 6
FX ( x ) =  14 ,2 ≤ x < 4
1 ,4 ≤ x < 6
2
 1 , x≥6

2.1 Determine a função massa de probabilidade


2.2 Calcule:
i) P(X≤1) ii) P(2≤X<6) iii)P(0<X≤2) iv) P(X>5)

3. O número de esquentadores vendidos diariamente em certo estabelecimento é uma


variável aleatória com a seguinte função massa de probabilidade
xi 0 1 2 3 4
pX(xi) a b c b a

Se em 10% dos dias as vendas diárias são inferiores a uma unidade e em 70% dos dias
as vendas são superiores a uma unidade,
3.1 Determine a, b e c.

_______________________________________________________________________________________
Rita Brandão/Deptº. Matemática U.A. 1
3.2 Determine a probabilidade de que, quando consideramos dois dias, as vendas sejam
superiores, em cada um deles, a duas unidades.
3.3 Se um esquentador é vendido a 75 euros, determine a receita média ao fim de um dia.
3.4 Se num dia a receita for inferior a 250 euros, determine a probabilidade de que seja
superior a 100 euros.

4. Considere a variável aleatória Z=2+4X+X2. Determine E(Z) atendendo a que X é uma


variável aleatória com função massa de probabilidade dada por:
 12 , x =1
1
 , x=2
p X ( x ) =  14
4 , x=4
0 x ≠ 1,2,4
 ,

5. O gerente de um restaurante verificou que o n.º de pessoas, que compõem os grupos


que pretendem mesa segue o seguinte modelo de probabilidade:
n.º pessoas/grupo 1 2 3 4 5 6 7 8
probabilidade 0.10 0.30 0.10 0.20 0.08 0.11 0.03 0.08

Determine o tamanho médio dos grupos. Existe muita variabilidade nos tamanhos dos
grupos?

6. O João apostou com o seu amigo Pedro que no próximo jogo Benfica - Sporting, o
Benfica ganharia. O João recebe 15 euros se ganhar a aposta e paga 10 euros se perder.
Para quem é favorável a aposta:
6.1 Se a probabilidade do Benfica ganhar ao Sporting for de 0.5?
6.2 Se a probabilidade anterior for de 0.3?
6.3 Se os montantes implicados na aposta forem respectivamente 10 euros e 5 euros, e
tendo em conta a alínea 6.1, o risco corrido pelo João é maior ou menor, do que os
montantes iniciais?

7. O número de pacotes de leite comprados no supermercado do bairro A, numa segunda-


feira é uma variável aleatória X com a seguinte distribuição de probabilidade.
n.º pacotes de leite 0 1 2 4 5 12
f(x) 0.2 0.2 0.18 k 0.15 0.02

_______________________________________________________________________________________
Rita Brandão/Deptº. Matemática U.A. 2
Determine:
7.1 O valor de k.
7.2 A probabilidade de um cliente comprar até 6 litros de leite.
7.3 A probabilidade de comprar mais do que dois, mas menos do que seis litros de leite.
7.4 O valor médio e a variância de X.
(1ª frequência de 2005/06-Teste B)

8. Seja X uma variável aleatória que representa a duração (em minutos) de uma chamada
telefónica e Y uma variável aleatória que representa o respectivo custo. Este custo tem
duas componentes. Um custo fixo de 0.30 euros de estabelecimento da ligação inicial e
um custo de 0.25 euros por minuto. A função massa de probabilidade de X é:
Duração (em minutos) de uma
5 10 15 20
chamada telefónica
f(x) 0.2 0.5 0.2 0.1
Interprete e calcule:
8.1 P(X≤10)
8.2 P(5 ≤ X ≤ 10| X ≥5)
8.3 Determine E(X) e Var(X)
8.4 Determine a função massa de probabilidade de Y
8.5 Determine Var(Y) (1ª frequência de 2005/06-Teste A)

9. Seja (X,Y) uma variável aleatória bidimensional com a seguinte função de


probabilidade conjunta:
Y -2 -1 4 5 pX(x)
X
1 0.1 0.2 0.0 0.3
2 0.2 0.1 0.1 0.0
pY(y)

9.1 Defina as funções de probabilidade marginais.


9.2 Defina a função de distribuição conjunta FX,Y(x, y).
9.3 Determine P (X=2|Y≤3).
9.4 Determine Cov (X,Y).

_______________________________________________________________________________________
Rita Brandão/Deptº. Matemática U.A. 3
10. Sejam X e Y duas variáveis aleatórias com a seguinte função de probabilidade
conjunta:

 1
 ( x + y ), ( x, y ) ∈ A × B
p X ,Y ( x, y ) =  30
0 , ( x, y ) ∉ A × B

com A={0, 1, 2, 3} e B={0, 1, 2}.

10.1 Defina as funções de probabilidade marginais.


10.2 Defina a função de distribuição FX,Y(x, y).

11. Considere a experiência aleatória lançamento de dois dados em que um dos dados é de
cor azul e o outro de cor vermelho. Seja X o número de pontos saídos no dado azul e
Y o número de pontos saídos no dado vermelho.

11.1 Defina, justificando, a função de probabilidade conjunta.


11.2 Determine a probabilidade de sair mais do que 7 pontos no lançamento dos dois
dados.
11.3 Considere a variável aleatória Z=5X+10. Determine E(Z) e Var(Z).
11.4 Determine P(Z≥40).

12. Considere duas linhas de montagem de um certo tipo de automóveis e admita que a
capacidade diária seja de 3 automóveis na linha I e de 5 automóveis na linha II. Seja
(X, Y) o número de automóveis montados, respectivamente, nas linhas I e II. A tabela
abaixo indica os valores da função de probabilidade conjunta:

Y 0 1 2 3 4 5 pX(x)
X
0 0 0.01 0.03 0.05 0.07 0.09
1 0.01 0.02 0.04 0.05 0.06 0.08
2 0.01 0.03 0.05 0.05 0.05 0.06
3 0.01 0.02 0.04 0.06 0.06 0.05
pY(y)

_______________________________________________________________________________________
Rita Brandão/Deptº. Matemática U.A. 4
12.1 Defina pX(x) e pY(y).
12.2 Verifique se X e Y são v.a. independentes.
12.3 Defina FX,Y(x, y).
12.4 Calcule a probabilidade da linha II produzir mais automóveis do que a linha I.

13. Uma perfumaria vende artigos da marca X e da marca Y. A função de probabilidade


conjunta do número de artigos vendidos diariamente é a seguinte:

X
0 1 2
Y
0 0.12 0.25 0.13
1 0.05 0.30 0.01
2 0.03 0.10 0.01

13.1 Calcule as funções de probabilidade marginais de X e Y.


13.2 Calcule a função de distribuição de Y
13.3 Determine P(|X-Y|≤1).
13.4 Determine Cov(X,Y) e ρX,Y.

14. . Sejam X e Y duas variáveis aleatórias tais que:


X – assume os valores 0 ou 1, conforme seja a máquina A ou a máquina B que
produza um determinado artigo;
Y – assume os valores 0, 1, 2 ou 3 e representa o n.º de defeitos de um artigo
produzido pela máquina A ou pela máquina B.

A seguinte tabela apresenta a função de probabilidade conjunta das variáveis aleatórias


X e Y.

Y
0 1 2 3
X
0 0.1250 0.0625 0.1875 0.1250
1 0.0625 0.0625 0.1250 0.2500

_______________________________________________________________________________________
Rita Brandão/Deptº. Matemática U.A. 5
14.1 Verifica-se que um artigo não tem defeitos. Qual a probabilidade de ter sido
produzido pela máquina A?
14.2 Sabe-se que um artigo foi produzido pela máquina A. Qual a probabilidade de não ter
defeitos?
14.3 Sabe-se que um artigo tem dois ou mais defeitos. Qual a probabilidade de ter sido
produzido pela máquina A?
14.4 O número de defeitos de um artigo é influenciado pela máquina que o produz?

15. Duas máquinas A e B operam independentemente uma da outra e podem ter um certo
n.º de avarias durante a semana. O quadro seguinte fornece a distribuição de
probabilidade de avaria:

N.º Avarias 0 1 2 3

Máquina A 0.19 0.27 0.34 0.2


Máquina B 0.4 0.25 0.25 0.1

15.1 Determine a função de probabilidade conjunta de X e Y, onde X representa o n.º de


avarias da máquina A e Y o n.º de avarias da máquina B.
15.2 Calcule a probabilidade das máquinas A e B terem o mesmo número de avarias.
15.3 Calcule a probabilidade da máquina A ter menos avarias do que a máquina B.

16. Sejam X e Y variáveis aleatórias com função de probabilidade conjunta dada por:

Y
-1 0 1
X
-1 0 ¼ 0
0 ¼ 0 ¼
1 0 ¼ 0

Mostre que Cov(X,Y)=0 mas que X e Y não são independentes.

_______________________________________________________________________________________
Rita Brandão/Deptº. Matemática U.A. 6
17. Sejam X e Y variáveis aleatórias com função de probabilidade conjunta dada por:

Y
1 2
X
1 c 2c
2 2c 4c
3 3c 6c

17.1 Determine o valor da constante c.


17.2 Determine P(X=3, Y=2) e FX,Y(2, 2).
17.3 Determine a covariância entre X e Y.

_______________________________________________________________________________________
Rita Brandão/Deptº. Matemática U.A. 7