Você está na página 1de 3

ASPECTOS LEGAIS E NORMATIVOS

PLANO DIRETOR DE GOIÂNIA - LEI COMPLEMENTAR Nº 171

Capítulo V - DA ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO SÓCIO-CULTURAL

Seção VI - Da Cultura

Art. 61. As estratégias relativas ao campo cultural objetivam:

I – preservar e divulgar as substâncias e ambiências culturais e de promoção histórica, com vistas a


recuperar os marcos representativos da memória da cidade e dos aspectos culturais de sua população,
na perspectiva da preservação dos simbolismos históricos, bem como do despertar de uma relação de
identidade da sociedade com seus espaços urbanos.
II – garantir à população a acessibilidade aos bens e a produção cultural do município através da
realização de eventos, viabilização e integração entre bairros e regiões do Município;
III – promover uma política democrática, descentralizadora, compartilhada e integrada com instituições
estatais, privadas e a população;
IV – preservar, apoiar, incentivar, valorizar e difundir as manifestações culturais no território do
Município, representando as diversidades e assegurando o processo criativo constituído;

CAPÍTULO II - DAS NORMAS ESPECÍFICAS

Seção I - Das Normas Específicas para a Macrozona Construída

III – Áreas de Adensamento Básico, correspondente às áreas de baixa densidade, para as quais será
admitida a duplicação dos atuais padrões de densidade, visando a correlação das funções urbanas em
menores distâncias e a otimização dos benefícios sociais instalados, estando sujeita ao controle de
densidades resultante da relação do número de economias por fração ideal de terreno;

Subseção IV - Dos Parâmetros Urbanísticos

§ 1º Fica estabelecido o Índice de Ocupação máximo de 50% (cinqüenta por cento) para todos os
terrenos da Macrozona Construída, a partir de 6m (seis metros) de altura da edificação contados a partir
do final de sua laje de cobertura, garantindo o índice de ocupação de 90% para os subsolos, salvo o
caso de excepcionalidade previsto em regulamento próprio.

Nota: Regulamentado pelo Art. 15 do Decreto N° 1.085, de 05/05/2008 “Para efeito de aplicação do
disposto no § 1º, do art. 122, da Lei Complementar n.º 171/07, fica liberado o recuo frontal para o
subsolo, desde que atendido ao índice de ocupação de 90% (noventa por cento) e sem prejuízo do
índice de permeabilidade exigido.”

Art. 125. As unidades territoriais da Macrozona Construída identificadas como Unidades de Uso
Sustentável e Áreas de Adensamento Básico, além da aplicação dos parâmetros urbanísticos
estabelecidos nesta Lei, estarão sujeitas à limitação de altura máxima das edificações em até 9m (nove
metros) de altura para a laje de cobertura.

Art. 128. Fica estabelecido o Índice de Permeabilidade mínimo de 15% (quinze por cento) da área do
terreno, para todos os lotes e glebas da Macrozona Construída.
ASPECTOS LEGAIS E NORMATIVOS

PARÂMETROS URBANÍSTICOS - LEI Nº 8.617

ANEXO II
QUADRO DE INCOMODIDADE - LISTAGEM DE ATIVIDADES

CNAE ATIVIDADE GI

749010500 Agenciamento de profissionais para atividades esportivas, culturais e artísticas 1


949360000X Atividades de organizações associativas ligadas a cultura e a arte 1
859299900X Ensino de arte e cultura não especificado anteriormente (profissionalizante) 3**
841240000 Regulação das atividades de saúde, educação, serviços culturais e outros serviços sociais 1

OBSERVAÇÕES DA TABELA:
(**) As atividades quando apresentarem até 100 alunos por turno ou período, e, área ocupada de até 360,00 m²
enquadram-se em GI-1, sendo executadas da categoria de Empreendimento de IMpacto.

ANEXO III

Área para Serviço de Carga e Descarga


Conforme art. 224, da Lei Complementar nº 171/2007 – Plano Diretor de Goiânia mantém o art. 121 da LC.031/94

FUNCIONAMENTO Área ocupa Área ocupa Área ocupa


Área ocupada Área ocupada Área ocupada
DE ATIVIDADES da da da Área ocupada aci
0m² até 180m² até 3.000m² até
NÃO RESIDEN - 360m² até 540m² até 1.500m² até ma de 5.001m²
180m² 360m² 5.000m²
CIAIS 540m² 1.500m² 3.000m²
Pátio interno para Área interna míni Área interna Área interna Área interna Área interna
Serviço de Carga e Macro Projetos
Descarga
Isento ma de mínima de mínima de mínima de mínima de
Art. 94 ao Art. 97
(1) 25m² 50m² 100m² 200m² 400m²

OBS :
(1) Para os Graus de Incomodidade GI-3, GI-4 e GI-5 atender às exigências acima.
(2) Para os Graus de Incomodidade GI-1 e GI-2, conforme art. 7°, desta Lei.

ANEXO IV
Área de Reserva Técnica destinado a Estacionamento de Veículos
para o funcionamento de Atividades Econômicas Específicas
Conforme art. 224, da Lei Complementar nº 171/2007 – Plano Diretor de Goiânia
ATIVIDADES ECONÔ - Área ocupada
Área ocupada Área ocupada Área ocupada Área ocupada
MICAS de acordo com Acima de OBS
0 m2 até 60m2 61 m2 até 180 m2 181 m2 até 540m2 541 m2 até 5000m2
CNAE* 5001 m2
Edificação sem uso definido
1 vaga p/ cada 1 vaga p/ cada 1 vaga p/ cada 1 vaga p/ cada
com até isento (1) (7) (8)
90 m2 60 m2 45 m2 45 m2
6 atividades/sala
Edificação com mais de 6 1 vaga p/ cada 1 vaga p/ cada 1 vaga p/ cada 1 vaga p/ cada
atividades/salas diferentes isento (1) (7) (8)
60 m2 60 m2 45 m2 45 m2
Educação Infantil, Creche,
-
Ensino Fundamental, En-
sino Médio, Idiomas, In- 1 vaga p/ cada 1 vaga p/ cada 1 vaga p/ cada 1 vaga p/ cada
isento (5) (8) (7) (9)
formática, Dança, Música, 90 m2 90 m2 60 m2 60 m2
Educação Profissional de
nível técnico.

OBS: * CNAE – Classificação Nacional de Atividades Econômicas – subclasse – versão 2.0.


- Para o caso de resultado fracionado para o caso no quantitativo de reserva técnica para estacionamento de veículos, aplica-se a regra aritmética de arredondamento.
Quando abaixo de 1.50 m (um vírgula cinqüenta metros), considera-se a medida imediatamente inferior e quando de 1,50 m (um vírgula cinqüenta metros ) acima ,
considera-se a medida imediatamente superior.
(1) Excluídas as áreas de depósito ou estocagem de mercadorias desde que com área máxima de 50% da área destinada a venda, serviço ou atendimento público.
(5) É obrigatório reservar no mínimo 30% (trinta por cento) do total de vagas exigido para clientes, externas a edificação com manobra interna ao lote.
(7) Admitido vagas de gaveta com manobrista.
(8) Atividades enquadradas como macro projetos, conforme arts. 94 a 97, da Lei Complementar n. 171, de 29/05/2007, terão sua reserva técnica definida- após o desen
volvimento dos estudos técnicos exigidos.
(9) Para instalação de atividades em novas edificações é obrigatória a construção de baias de acesso de veículos, sendo que para o uso de educação, a mesma deverá
ocorrer quando acima de 50 (cinqüenta) alunos. Para as edificações existentes ficará a critério da Câmara Específica de SEPLAM.
ASPECTOS LEGAIS E NORMATIVOS

CÓDIGO DE OBRAS E EDIFICAÇÕES - LEI COMPLEMENTAR Nº 177

CAPÍTULO I - Das Disposições Gerais

§ 1º No caso da altura máxima da edificação, se situar nos intervalos da Tabela I, serão utilizados os
critérios de arredondamento matemático.

§ 2º Entre edificações, com altura superior a 6,00m (seis metros), será garantido um afastamento
mínimo igual ao dobro do respectivo afastamento lateral, entre edificações na mesma área, conforme
Tabela I e Anexos 1 e 2.

Tabela I - Parâmetros Urbanísticos – Afastamentos

Altura da Edificação AFASTAMENTOS


Medida pela laje de co
bertura do pavimento Lateral (m) Fundo ( m ) Frente ( m )

3,00 - - 5,00
6,00 - - 5,00
9,00 2,00 2,00 5,00

CAPÍTULO III - Da Iluminação e Ventilação

Art. 57 Os compartimentos das edificações serão iluminados e ventilados mediante aberturas para
áreas de iluminação e ventilação .

TABELA V - DIMENSÃO DE VAGAS E FAIXAS DE ACESSO E MANOBRA

ACESSO E MANOBRA
Exigências mínimas em metros

Vaga para Estacionamento Faixa de Acesso e manobra


à Vaga ( F )
Altura Largura Compri -
Tipo de (H) (L) mento 0 a 45º * 46 a 90º
veículo (C)
Pequeno 2.10 2.30 4.60 3.00 4.60
Médio 2.10 2.40 4.80 3.50 4.80
Grande 2.30 2.50 5.50 4.00 5.00
Acessibi-
Atender ABNT NBR 9050 4.00 5.00
lidade
Moto 2.00 1.00 2.00 2.50 2.50

* Quando em sentido duplo de tráfego, ocorrendo manobras,


atender ao estabelecido para 46 a 90º.

CAPÍTULO II - Atividade Comercial, Prestação de Serviço, Indústria e Uso Institucional

Art. 97 O quantitativo, o dimensionamento e o espaço para manobras das vagas devem atender a
reserva técnica, conforme lei de controle das atividades não residenciais e ao disposto no Capítulo VI, do
Título I, do Livro V – Do Estacionamento, deste Código.

Parágrafo único. A vaga de estacionamento obrigatória deve atender ao exigido para carros médios, de
acordo com a Tabela V, deste Código. Para as vagas oferecidas além do exigido, será tolerado
dimensionamento para carros pequenos.