Você está na página 1de 20

Levantamento do Antigo Hotel Tassi

Fotos do entorno e histórico


INTERVENÇÃO NO PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Andréa Broliani
Bianca A. Lombardi
Bianca Ewert
Izabella Galera
Larissa R. Marcon
Mariana C. Nietsche
10/03/2008 Roberta Z. Oliveira
HISTÓRICO DA REGIÃO
Nas décadas finais do século XIX, a chegada da estrada de ferro à Curitiba, que
ligava a capital ao porto, consolidou a cidade como centro econômico.
Em 1885, a ferrovia foi inaugurada e a Praça Eufrásio Correia ainda era um
matagal e a Rua da Liberdade(hoje, Rua Barão do Rio Branco), uma via de solo pouco firme
com três ou quatro casas. Em pouco menos de vinte anos, o cenário estava totalmente
transformado, formou-se o casario da Rua com diversos estabelecimentos para atender os
viajantes, além do surgimento de indústrias, engenhos de erva-mate e madeireiras nas
proximidades. A estação dos bondes e o Palácio do Congresso contribuíram para que o largo
passasse a ser palco de festas e ponto de encontro da comunidade.

Estação Ferroviária - 1900


HISTÓRICO DO EDIFÍCIO
• 1888 – Ângelo Tassi (imigrante italiano) chega em Curitiba e trabalha como mestre
de obras
• 1889 – Ângelo Tassi se casa com Ângela Puglia e compram um terreno de esquina
da Rua da Liberdade com Sete de Setembro. Inicialmente construíram uma casa
térrea, usando a frente para abrir uma pequena venda.
• 1890 – Construíram mais um andar e transformaram o edifício num hotel, chamado
de Hotel Estrada de Ferro.

Hotel na sua concepção inicial, ainda como


Angelo e Angela Tassi - 1988 Hotel Estrada de Ferro - 1902
HISTÓRICO DO EDIFÍCIO
• O edifício sofreu duas reformas e ampliações passando a se chamar Hotel Tassi.

Após a primeira reforma, ainda denominado Ainda com as características da primeira reforma,
Hotel Estrada de Ferro - 1917 agora denominado Hotel Tassi - 1927

1927
HISTÓRICO DO EDIFÍCIO
• 1933 – Angela Tassi faleceu e o movimento da Estação Ferroviária e,
conseqüentemente do hotel, começa a diminuir devido ao desenvolvimento
rodoviário.
• 1942 - O hotel é alugado e passa a se chamar Hotel Continental
• 1951 - Ângelo morreu e na década de 60 os herdeiros venderam a propriedade, que
permaneceu fechada e sofreu um incêndio parcial.
• 1985 - O edifício foi tombado pelo Patrimônio Estadual.

Reforma definitiva do hotel - 1935


HISTÓRICO DO EDIFÍCIO
Hotel de luxo na pacata e pequena Curitiba do ano 1900.

“Edificação de esquina, de alvenaria de tijolos e cobertura de telhas


francesas, sem recuo colocadas às divisas laterais, é o mais extenso dos
sobrados que compõem o conjunto arquitetônico da face leste da praça
Eufrásio Correia. Arquitetura eclética, tendo nas cornijas em massa, nas
aberturas guarnecidas por balaústres na platibanda e nos ressaltos
sobrepostos aos vãos seus principais adornos.”
(Livro do Tombo Histórico, IT 85-II, PN:002/85)
SETORIZAÇÃO DO HOTEL
INTERIOR DO HOTEL Hall de entrada e Salão de Jantar - 1935
INTERIOR DO HOTEL

Apartamento - 1935

Salão de Café - 1928


INTERIOR DO HOTEL Jardim de Inverno

1937

1935
INTERIOR DO HOTEL

Pátio Interno, onde mais tarde foi construído o


salão de jantar

Lateral do edifício, onde se localizava a


residência da família.
PERFIS

Perfil Rua Visconde do Rio Branco

Perfil Travessa da Lapa


PERFIS

Perfil Av. Sete de setembro

Perfil Av. Visconde de Guarapuava


Questionário para caracterizar o usuário do local

A
 Miltom Buabssi Filho
 Arquiteto
 Trabalha no local
 2 horas/dia
 Ambiente com baixa permeabilidade visual
 Nome entre ruas e edifícios / “Rua cega” / edifícios
 Ocupação formam um “paredão” sem permeabilidade
 Tipo de Usuário  Revitalização da área e restauro obrigatório
 Tempo de permanência  Projeto com caráter comercial, podendo ser
 O que acha da área (sob ponto de vista ocupado por uma só empresa ou várias
de uso e qualidade da paisagem) empresas/escritórios (Banco, Empresa
 Como pode melhorar particular ou pública, Loja de
departamentos)
 Uso sugerido para o hotel Tassi.
B
 Ademir da Silva
 Porteiro
 Trabalha no local
 8 horas/dia
 Área atrativa, deve manter edifícios antigos,
é um ponto turístico
 Restaurar
 Museu
Questionário para caracterizar o usuário do local

C E
 Haline Lederman  Marco Aurélio
 Arquiteta  Chefe de Cozinha Mexicana
 Trabalha na obra  Mora na Região (mas se mudou
 mais de 4 horas recentemente)
 Bonita porém sem cuidados  3 horas/dia (quando está de folga)
 Revitalização da área e melhoria no  Área é bonita e agradável.
comércio local  Calçar a praça e plantar mais flores
 Caráter comercial para atingir à população  Escola de música
que por ali transita. F
D  Rodrigo Garcez Filho
 Simone dos Santos  Estudante do UTFPR
 Desempregada  Mora na Região
 Eventualmente  Eventualmente, o mínimo possivel
 menos de 1 hora  A área foi melhorada nos últimos tempos,
 Paisagem bonita com necessidade de recebendo policiamento durante o dia e as
maiores cuidados e “reformas”. árvores receberam poda.
 Ter mais policiamento durante a noite e ter
mais iluminação, pois a praça fica mais
perigosa no período da noite. Também ter
maior integração com o shopping Estação.
 Centro de artes ou museu.
Questionário para caracterizar o usuário do local

G I
 Wadi  Antonio Mendes de Almeida
 Estudante  Porteiro
 Trabalha na Região  Eventualmente
 Apenas de passagem  Menos de 1 hora
 A área encontra-se degradada.  Perigosa
 Obras de revitalização.  Mais policiamento e iluminação no local
 Casa noturna.  Restaurante, Café
H J
 Morgana  Sandra Mara da Luz
 Trabalha com telemarketing  Zeladora
 Trabalha na Região  Eventualmente
 Apenas de passagem  Menos de 1 hora
 Acha a região muito bonita.  Perigosa
 Limpeza da praça  Mais Policiamento no local
 Escola de teatro ou música.  Uso cultural
Questionário para caracterizar o usuário do local

K M
 Francielle  Luís
 Assistente administrativo  Funcionário Público
 Passagem cotidiana  Eventualmente
 8 horas  Menos de 1 hora
 Perigosa  Acha uma área privilegiada e valorizada,
 Mais policiamento e iluminação no local com ótimo estado de conservação e
 Cyber Café localização na cidade.
L  Não precisa de melhorias
 Vanessa  Continuar com a característica de hotel, já
que tem facilidade de acesso da rodoviária
 Auxiliar de Enfermagem e aeroporto
 Passagem cotidiana N
 8 horas  Marta
 Perigosa  Dona de casa
 Mais policiamento e iluminação no local  Eventualmente
 Cyber Café  Menos de 1 hora
 Perigosa a região da praça, área sem
muitos cuidados e escura.
 Deixar a praça mais clara e mais agradável,
com calçadas, iluminação...
 Teatro ou algo cultural