Você está na página 1de 7

MANUAL PROJETO DOUTORADO

-Um projeto: em torno de 8 mil palavras.


-Três perguntas básicas que devem orientá-lo ao longo de toda a pesquisa:
O que vou fazer?
Por que vou fazer?
Como vou fazer?
- Precisão argumentativa.
Importante: imenso senso de suspeita sobre o que achamos já saber. “Antes de se crer diante
de uma grande descoberta, desconfie de sua ingenuidade e lembre-se de quantas
pesquisadoras vieram antes de você.” (DINIZ, p. 43).
“Veja de quantas linhas precisa para escrever uma unidade de pensamento, isto é, um
parágrafo. Veja com quantos pontos, vírgulas, pontos e vírgulas, travessões você pausa seus
argumentos para que as leitoras possam respirar. (...) Você deve buscar um ritmo, que deve
ser estável e permanente: não há parágrafos de dez linhas e outros de duas linhas. (...) Esse
ritmo não veio como um dom, foi treinado, domesticado e sempre controlado pelas sucessivas
revisões.” (DINIZ, p. 75).
1-Título:
Ser funcional: “Dizer em quinze palavras o que certamente precisará de muitas páginas em
breve.” (Diniz, p. 32).
O título deve ser completo, objetivo, preciso e sintético. Um bom título deve: a) conter as
palavras mais importantes; b) evitar o uso de palavras ambíguas e confusas; c) separar em
título e sub-título quando for extenso; d) incluir palavras chaves que ajudem os pesquisadores
a encontrar o trabalho no futuro.
O ideal é que se consiga um título ao mesmo tempo elegante e claro o suficiente para
demonstrar a intenção e o alcance do projeto de pesquisa. Contudo, entre um título elegante,
mas pouco claro, e um título esclarecedor ainda que pouco elegante, deve-se optar pelo
segundo.
2- Resumo
O resumo deve refletir a introdução e as conclusões.
Deve ser conciso, mas fornecendo uma ideia completa do conteúdo da pesquisa. Deve conter:
contextualização (descrição e importância) do problema, gap (lacuna), questão, objetivo, geral,
metodologia empregada, referenciais teóricos e resultados (não no caso de projeto).
Resumo:
O quê: objeto
Como: abordagem teórico-metodológica
Junto a quem ou no quê: os sujeitos ou os materiais
Resultados:
Vale a pena dedicar tempo para fazer o melhor resumo possível. Ele é um atalho fundamental
para os avaliadores de seu projeto. Um resumo bem feito prende a atenção do leitor e o
estimula a ir adiante na leitura.
Não caia na tentação, tão frequente, de “cortar e colar” trechos do projeto no resumo.
Rediga um texto curto (entre 100 e 300 palavras) e original, enfatizando os três aspectos
fundamentais da pesquisa: o que você pretende fazer; por que é importante fazer; e como
será feito.
Palavras-chave
Buscar tesauro

1
3-Introdução

Tema:
O trabalho deve começar apresentando e contextualizando o tema de pesquisa, ou seja,
indicando a situação na qual o problema de pesquisa está inserido.
Motivações que o levaram à escolha do tema.
Exposição clara, encadeada e cronológica da literatura consultada (desenvolver genericamente
o tema) e o que for mais significativo para justificar a pesquisa. Breve estado da arte.
Justificar tema.
Estado da arte ou Revisão da bibliografia sociológica (deve vir antes das justificativas, pois essas se constroem a
partir do conhecimento da bibliográfica sociológica sobre o tema – o chamado “estado da arte”).
Destacar os principais trabalhos existentes sobre o assunto pesquisado, dar uma moldura conceitual do tema e
fazer a ligação entre a bibliografia pesquisada e a situação do problema que está sendo estudado.
Apresenta a teoria que sustenta o trabalho, levantamento de estudos já realizados sobre o assunto e definição de
conceitos.
A revisão bibliográfica deve ser atualizada e pertinente. Deve expor resumidamente as principais ideias já
discutidas por outros autores que trataram do problema, levantando críticas ou dúvidas, quando for o caso.
A revisão permite ao pesquisador conhecer os estudos já desenvolvidos na área, e coletar opiniões, teses e
teorias que possam fundamentar seu trabalho.
I. Qual é o estado atual do conhecimento?
II. Qual é a lacuna do conhecimento?
III. Há relatos de trabalhos conflitantes?
IV. Como o problema tem sido tratado até agora?
V. Quais são os resultados que foram obtidos?
Faça uma pesquisa bibliográfica detalhada e buscar as referências mais recentes sobre o seu tema de estudo.
No projeto trate apenas da literatura que tem associação direta com o seu problema de pesquisa.

Objeto:
Identificar o objeto (o problema, a questão), com recorte espacial e temporal (delimitar o foco
da pesquisa), especificar e desenvolver com maior profundidade o tema escolhido.
O principal tópico que um leitor de um projeto quer saber é: qual é o propósito da pesquisa:
Seja explícito e dedique pelo menos um parágrafo discorrendo sobre o que você pretende
fazer.
O que será estudado? Qual o problema? Justificar o problema, a questão teórica.
Breve justificativa:
Demonstrar a importância e necessidade da pesquisa;
Explicar como o seu trabalho vai contribuir para o conhecimento do problema.
Breve objetivo:
Exposição do objetivo que se pretende alcançar. Justificando-os.
Hipótese:
Na conclusão da introdução, uma declaração simples e objetiva sobre qual hipótese deseja-se
comprovar e sua importância.
- qual é a sua ideia?
- o que você quer saber?
- o que você vai fazer?
No que se refere à elaboração do texto do projeto, é perfumaria! (ficar por último na escrita).

Desenvolvimento do projeto
Escolha do tema, assunto, tópico, dúvida, idéia, problema ou questão.
Que problema me interessa pesquisar?
Qual é a minha pergunta?
Porque eu acho válido, significativo, importante, interessante pesquisar isso?
Como eu justificaria minha proposta de pesquisa?
2
4- Problema de pesquisa:
Responder a pergunta: O que eu quero saber sobre o tema?
Problema de pesquisa:
Aquelas duas linhas em que anunciará o que deseja pesquisar.
Problema de pesquisa: “Eu gosto de trabalhar com a ideia de objetivo geral, pois facilita a
definição de objetivos específicos, que são os nossos guias para a metodologia e as técnicas de
levantamento de dados.” (Diniz, 29).
“Pensar o objetivo em termos de suas unidades básicas de texto e de lógica argumentativa. A
declaração de um problema de pesquisa deve seguir a ordem direta, sem adjetivos, com
verbos claros e de investigação, com delimitação da unidade de análise e recorte temporal.”
(Diniz, p. 36).
Meu problema de pesquisa é [verbo] [variável] [unidade de análise] [recorte temporal].
Sou objetivo quando defino um objeto de estudo de tal maneira que estejam dadas as
condições sobre as quais eu e qualquer pessoa possamos falar sobre esse objeto.
Se tenho uma pergunta, ela pode ser subdividida em mais de uma ou o meu problema pode
ser recortado em outros sub-problemas?
Problema é claro e preciso para o leitor e para o pesquisador?
Um exemplo: Meu problema de pesquisa é [analisar] [o estigma da deficiência] [entre
mulheres cadeirantes estudantes da Universidade de Brasília] [após a criação do Programa de
Atendimento à Deficiência]. (Diniz, p. 36).
Declaração do Problema
a) Os detalhes da lacuna do conhecimento existente;
b) A reflexão da sua importância;
Como identificar um problema válido?
Não ser redundante.
Não dizer o que já foi dito.
Não demonstrar algo evidente.
Não pensar a essência da coisa, mas sua variação, forma atual...
Definir o problema de modo mais completo possível e com maior precisão:
- um problema pode e deve ser subdividido em mais de um;
- conseguiremos verificar o que estamos propondo?
- delimitar uma dimensão viável para a pesquisa (ponto de vista operacional e teórico).
- Problema, ser preciso: limites da aplicação da questão bem definidos.
Objeto científico: o problema é construído pelo pesquisador, que deve defini-lo, descrevê-lo
para si e para os outros, para a comunidade científica poder identificá-lo. Defini-lo de forma
tão minuciosa quanto possível.

Formulação do problema - O problema pode ser investigado? O projeto é


- O problema pode ser formulado, de modo exequível?
claro e preciso, por meio de uma pergunta ou
O contexto do problema
de uma frase?
- Qual o contexto atual do problema que
- Consigo estabelecer os fatores ou elementos
pretendo pesquisar?
que integram esse problema e as relações que
- Por que este problema se manifesta?
existem entre eles?
- Sempre foi assim?
- Como eu poderia limitar meu problema?
- Quais os fatores que eu suponho que
- Se tenho uma pergunta, ela pode ser
contribuem para a existência deste problema?
subdividida em mais de uma ou o meu
- Como ele varia no tempo e no espaço?
problema pode ser recortado em outros sub-
problemas?
5- Objeto:

3
Qual é o objeto da pesquisa (fenômeno ou situação, em que o problema se encontra)?
Definido e circunstanciado o problema de pesquisa, o pesquisador deve descrever o seu objeto
de estudo (as características do objeto de estudo, quais as suas peculiaridades, e indicar
porque estes locais e este tempo foram escolhidos).
Na pesquisa teórica em sociologia o objeto não é constituído diretamente por relações sociais,
mas por conceitos sobre relações sociais [exemplo: dispositivo psiquiátrico?].
Neste item deve-se delimitar o universo e o recorte empírico de investigação da pesquisa e do
problema sociológico por ela proposto definindo mais precisamente o que se vai investigar
visando à discussão do problema de investigação exposto no item anterior.
Um objeto de pesquisa é um problema que se pretende resolver!
6- Hipóteses
A(s) hipótese(s) – explicação(ões) provisória(s) construída(s) antecipadamente -, que será(ão)
examinada (s) no decurso do trabalho teórico e/ou de campo.
-As hipóteses devem corresponder aos objetivos amplos e específicos do estudo.
Enquanto os objetivos definem as variáveis chaves de interesse, a hipótese é o guia da
estratégia das suas análises.
- permitem direcionar a investigação, evitando a confusão de caminhos explicativos que
apresentam-se ao pesquisador toda vez que começa a coletar dados.
- são suposições. Para que se tornem conclusivas dependem da verificação metódica dos
dados obtidos através de pesquisa.
Formulação da hipótese
-Eu posso formular uma hipótese sobre o fenômeno que pretendo estudar?
-Qual é a minha hipótese?
-Existem mais de uma hipótese para explicar ou interpretar esse fenômeno? Quais?
-São claras o suficiente?
-São verificáveis? (parte metodológica deve apontar isso)
-Qual minha hipótese principal?
Para a operacionalização de nossa pesquisa – para torná-la viável e para decidirmos sobre as
técnicas e procedimentos de pesquisa a serem utilizados – a transformação de nossas
hipóteses em variáveis testáveis, pois de outro modo não há controle sobre o processo da
pesquisa, nem clareza sobre os seus resultados. Portanto, as hipótese – possíveis respostas à
pergunta-problema que é nosso objeto de pesquisa – devem ser transformadas em variáveis –
ou índices –, passíveis de medição ou alguma forma de verificação empírica. Como fazer isso
no meu caso?
7- Justificativa
Primeiro, um projeto de pesquisa deve apresentar uma questão que é ‘importante’ no mundo
real. O tópico deve ter consequências para a vida política, econômica e social, para o
entendimento de algo que significativamente afete a vida de muitas pessoas, ou para a
predição de eventos que podem ser negativos ou benéficos. Segundo, um projeto de pesquisa
deve fazer uma contribuição para a literatura acadêmica identificável, que aumente a nossa
habilidade coletiva para construir explicações científicas sobre algum aspecto do mundo.
Apontar lacunas que serão preenchidas pelo desenvolvimento do projeto: exemplo: o trabalho
do Elton não analisa ou entrevista sujeitos, mas análises dos discursos...
O que esta pesquisa pode acrescentar à ciência? (relevância cientifica);
Que benefícios poderão trazer à comunidade com divulgação do trabalho? (relevância social).
O que levou o pesquisador a se inclinar e, por fim, escolher este tema? (interesse);
Em termos gerais, quais são as possibilidades concretas de esta pesquisa vir a se realizar?
(viabilidade).

4
A justificativa deve estar associada ao levantamento do “estado da arte” da bibliografia sobre
o tema a ser estudado. Deverá apresentar aqui qual é o principal debate travado nesta área e
como percebe que sua investigação poderá contribuir para o esclarecimento das questões
colocadas.
Apresenta as lacunas que existem nos estudos até então realizados e sua contribuição será
preencher uma ou mais destas lacunas.
Sugestão é conectar a revisão da literatura à justificativa do projeto. A estrutura de
argumentação pode seguir o seguinte roteiro: o meu é tema é Z; identifiquei na literatura uma
ausência de estudos ou um tratamento insuficiente sobre Z; minha pesquisa pretende cobrir
esta falha (ou ausência) da maneira X.
O autor do projeto deve ter em mente sempre que quanto mais ambiciosa for a intenção de
seu estudo, no sentido de contribuir para um debate geral sobre um tema específico, mais
relevante será sua proposta de trabalho. (dentro do tempo disponível!!!!!)
8- Objetivos
Objetivos definem as variáveis chaves de interesse? Claramente definidos, realístico e
mensuráveis?
-os objetivos devem ser: medidos, alcançados e ambiciosos;
- inicie a redação com um verbo de ação, no infinitivo;
- cada objetivo só pode conter um único verbo de ação, dois deles significam dois objetivos;
- deve haver coerência e congruência entre os objetivos e as demais partes do projeto;
- um grande número de objetivos geralmente leva à perda de controle da pesquisa,
principalmente por parte de iniciantes.
Serão objetivos gerais tudo aquilo que se referir a uma contribuição teórica que se espera
alcançar com a pesquisa (por exemplo revisão de um conceito de um determinado autor, etc.);
serão objetivos específicos tudo aquilo que se apresenta como resultado imediato do trabalho
científico (por exemplo apresentação de uma bibliografia atualizada sobre o tema, compilação
de novos dados sobre um assunto, etc.).
9- Procedimentos metodológicos (como, com quê e com quem)
Perguntas, problema, questão: como encontrar respostas razoavelmente adequadas?
- Como os dados serão obtidos? Instrumentos de coleta e seleção de dados;
- método(s) de análise dos dados. [ver como Barbarini fez, se ela usou entrevistas]
[usar fala do texto genealogia da compulsão sobre o método de genealogia de traçar uma
rede]
-conceitos metodológicos de referência e arcabouço conceitual.
- técnicas de investigação do material a ser pesquisado, local, fontes, informantes, arquivos,
jornais, bancos de dados, bibliotecas, sites da Internet, etc.
- se a pesquisa será qualitativa ou quantitativa,
-se de universo ou amostral,
-se através de entrevistas gravadas ou escritas, ou se por aplicação de questionário ou
formulário.
Que tratamento analítico esses dados receberão?
Descrição da população e amostra (a parcela da população e ambientes a serem pesquisados).
O candidato deve descrever como pretende coletar as informações necessárias para sua
pesquisa: quais os procedimentos que pretende usar, os recursos de que precisará quais as
fontes de informação (documentos, pessoas) e a(s) técnica(s) de coleta dessas informações.
Pesquisa bibliográfica, de caráter qualitativo.
Detalhar e escrever o melhor que pudermos.
Ponto de operacionalizar a pesquisa, nosso objeto e nossas hipóteses: como irei testar as
hipóteses? A descrição deve ser adequada ao objeto, às hipóteses e ao problema de pesquisa.

5
- estratégia de pesquisa que se irá montar para coletar dados suficientes o necessários para
testar a hipótese formulada.
- será tão pormenorizada quanto se fizer útil para o entendimento dos passos da pesquisa.
-que tipo de dados seriam necessários?
- Como obtê-los de forma fidedigna?
- Quantos dados seriam representativos?
- Como analisá-los?
Métodos de abordagem e coleta de dados: Pesquisa Bibliográfica e Documental
Unidade de análise
- Qual o âmbito de análise de meu estudo?
- Qual a dimensão mais adequada para minha pesquisa: micro ou macro social? Uma pesquisa
psicosocial ou institucional?
- Qual a unidade de análise da pesquisa ou o meu objeto (empírico)?
- Os dados ou informações serão coletados em que nível: pessoa, grupo, comunidade,
instituição?

Cronograma.

Construindo problema a partir de Wright Mills

6
I) Definir, a partir de valores, motivações pessoais ou experiência científica, um
interesse temático.
II) Transformar esse interesse em um tópico de pesquisa, certificando-se que ele
possui 1) relevância no mundo real; 2) relevância científica.
III) Analisar as teorias existentes sobre esse tópico, bem como os dados previamente
recolhidos.
IV) Com base nessas teorias e dados, formular uma bateria de perguntas sobre o
tema, procurando identificar 1) se o tópico escolhido é uma realidade social que
constitui um campo para a análise; 2) as relações existentes entre classes de
variáveis.
V) Estabelecer o problema definitivo de pesquisa de tal modo que 1) permita a
formulação de uma hipótese, uma solução provisória para o problema 2) indique
os dados adicionais necessários bem como facilite sua coleta
VI) Definir os fundamentos lógicos e práticos do problema

Mapa de autores
“À medida que levantar os textos, monte um mapa de autoras a partir das palavras-chave33. [33
Um mapa de autoras é um organograma que você preencherá com os temas e com as autoras
que lerá para compor seu marco conceitual e/ou teórico do projeto. É um registro visual das
ideias que irá compondo para desenhar seu projeto.] (...) §O mapa das autoras é uma
representação visual do universo das fontes com que você irá dialogar em seu texto. Não é fácil
elaborá-lo, pois ele nos obriga a um duplo movimento: de precisão do tema e do problema de
pesquisa, bem como de reconhecimento de quais fontes importam para a pesquisa. Há uma
relação de dependência entre as palavras-chave e as autoras que irão explorar as questões de
cada braço da pesquisa.” (Diniz, p. 60).