Você está na página 1de 32

Universidade Federal do Ceará

Curso de Especialização em Ortodontia


Prof. Marcelo Trévia

Discrepâncias Cefalométricas
Problematização

Situação 1
Problematização

Situação 2
Discrepância Cefalométrica

• Tweed / Steiner / Downs


* Posição ideal dos Incisivos inferiores

• Conceito: O excesso ou a falta de espaço decorrentes da


movimentação dos incisivos inferiores para sua posição
correta.

• Discrepâncias Cefalométricas
– Downs
– Tweed
ANÁLISE CEFALOMÉTRICA
Aspectos Históricos
• Angle • Tweed
expansionista questionou
• Foi contra às que apenas
extrações dentárias. 20% dos
casos eram
considerados
TWEED
estáveis com Fonte: Google

expansão.
• Foi favorável
às extrações
ANGLE
Fonte: Google
dentárias
ANÁLISE CEFALOMÉTRICA DE TWEED

• “Metas de TWEED”
– Equilíbrio e harmonia dos arcos
dentários
– Eficiência mastigatória
– Saúde dos tecidos bucais TWEED
– Estabilidade do tratamento
Análise Cefalométrica de Downs

• Incisivo Inferior – Linha AP


– O posicionamento do Incisivo
inferior determina um bom perfil
facial.

Downs
Cáuculo da Discrepância Cefalométrica

• É o método de se
determinar a posição
ideal dos incisivos.

– É realizada a partir de uma


Telerradiografia em norma
lateral
– Compara-se a posição dos
incisivos do(a) paciente com
a medida de normalidade!
Discrepância Cefalométrica (DC)

Posição inicial
(SITUAÇÃO)

(DC)

Posição Desejável
(META)
Fórmula

Posição
Posição
ideal do
inicial do
DC Incisivo
Incisivo
inferior
inferior
(META)
Discrepância Cefalométrica(DC)

• A DC pode ser:
(+) positiva
Quando os incisivos
devem ser
vestibularizados com o
tratamento ortodôntico +
Discrepância Cefalométrica

Fonte: Maia FA, 1988


Discrepância Cefalométrica(DC)

• A DC pode ser:
(-) Negativa
Quando os incisivos
devem ser ligualizados
com o tratamento
ortodôntico
-
Discrepância Cefalométrica

Fonte: Maia FA, 1988


Análises da Discrepância
Cefalométrica
• Downs
– Distância do Incisivo Inferior à
Linha AP
• 1 - AP
• Tweed
– Triângulo de Tweed
• Ângulo formado entre o incisivo
inferior com:
– Plano Horizontal de Frankfurt
– Plano Mandibular
Influência da posição dos Incisivos no
Perfil Facial

Quando os Lingualização
Incisivos dos
estão Protraídos Incisivos
= Perfil Protraído = Retificação
do Perfil
POSICIONAMENTO DOS
INCISIVOS

incisivos
superiores
IMPORTÂNCIA DA vestibularizados
ANGULAÇÃO DOS e protraídos
INCISIVOS
NO PERFIL FACIAL

PERFIL incisivos
FACIAL Inferiores
CONVEXO vestibularizados
e protraídos
Posição dos Incisivos
Perfil Facial
TRIÂNGULO DE TWEED

• Determinar a posição dos


incisivos inferiores no
final do tratamento. Po Or
• Estabelecer prognóstico
do resultado do
Go
tratamento baseado na Me
configuração do triângulo
DISCREPÂNCIA CEFALOMÉTRICA
DE TWEED

Eixo dos Incisivos


Inferiores

Plano Horizontal de
Frankfurt
DISCREPÂNCIA CEFALOMÉTRICA DE
TWEED

FMA = 21o a 29o


FMIA= 68o
FMIA FMA > 30o
FMA FMIA= 65o
FMA < 20o
IMPA= 92o
IMPA
DISCREPÂNCIA CEFALOMÉTRICA DE TWEED
EXEMPLO
FMA=28o FMIA=62º
IMPA= 90o
SOLUÇÃO
FMA- 21o A 29o
FMIA FMIA- 68o
DISCREPÂNCIA
FMA
CEFALOMÉTRICA=
FMIA inicial – FMIA final X 2
2,5

62º - 68º X 2 (bilateral)


IMPA 2,5
DC= - 4,8mm
DISCREPÂNCIA CEFALOMÉTRICA DE TWEED
EXEMPLO
FMA=28o FMIA=62º
IMPA= 90o
SOLUÇÃO
FMA=21o a 29o
FMIA FMIA= 68o
DISCREPÂNCIA
FMA CEFALOMÉTRICA=

FMIA inicial – FMIA final X 0.8mm

62º - 68º x 0,8


IMPA
DC= - 4,8mm
DISCREPÂNCIA CEFALOMÉTRICA
EXEMPLO
FMA-19o FMIA-62º
IMPA- 90o
SOLUÇÃO
FMA < 20
IMPA = 92o
FMIA DISCREPÂNCIA
CEFALOMÉTRICA=
FMA
IMPA final–IMPA inicial X 2
2,5

92º - 90º X 2
2,5
IMPA
DC = +1,6mm
DISCREPÂNCIA CEFALOMÉTRICA
EXEMPLO
FMA-31o FMIA-62º
IMPA- 87o
SOLUÇÃO
FMA > 30o
FMIA FMIA= 65o
DISCREPÂNCIA
FMA CEFALOMÉTRICA=
FMIA ideal –FMIA real X 2
2,5

62º – 65º x 2
IMPA
2,5
DC= - 2,4mm
DISCREPÂNCIA CEFALOMÉTRICA
EXEMPLO
FMA=31o FMIA=62º
IMPA- 87o
SOLUÇÃO
FMA > 30o
FMIA= 65o
FMIA
DISCREPÂNCIA
FMA CEFALOMÉTRICA=

FMIA ideal –FMIA real X 0,8mm

62º – 65º x 0,8mm


IMPA
DC= - 2,4mm
Discrepância Cefalométrica de
Downs
_
1-AP
Valor=3mm
>3mm=Protrusão Dentária
<3mm= Retração Dentária

A posição dos
A
Incisivos determina
estabilidade e o
P
perfil labial correto
Discrepância Cefalométrica de
Downs

_
1-AP=3mm
Discrepância
Cefalométrica
_
1-AP
Valor=3mm

<3mm= Incisivo Retruído

_
1-AP= 0,0mm _
1-AP= 0,0mm
DC= DC Ideal - DC inicial X 2
DC= 3,0mm – 0,0mm x 2
DC= 6,0mm
Discrepância
Cefalométrica
_
1-AP
Valor=3mm

>3mm= Incisivo Protruído

_
1-AP= 5,0mm
DC= DC ideal - DC inicial x 2 _
1-AP= 5,0mm
DC= 3,0mm – 5,0mm x 2
DC= -4,0mm
Discrepância Total

DT = DM + DC

Maia, 1988
Considerações Finais

• Os incisivos tem papel fundamental no perfil


facial.
• O cálculo da posição ideal dos incisivos é
realizados por meio da Discrepância
Cefalométrica.
• A Discrepância Total, ou seja, a somatória da
Discrepância de Modelos e da Cefalométrica,
determina o diagnóstico quanto à quantidade de
espaço nos arcos.