Você está na página 1de 5

Instituto Federal De Educação, Ciência e Tecnologia De Pernambuco

Campus Caruaru
Engenharia Mecânica
Empreendedorismo – Rodrigo Vila

Dayane Cintia
Nazareno Felipe
Renan Muniz
Renan Wesney

Questionário sobre o filme: Joy – Um Nome de


Sucesso

Caruaru, 2018
Perguntas e Respostas: Joy – Um Nome de Sucesso

1- Que fatores contribuíram para que a personagem principal buscasse o


empreendedorismo como alternativa?

A jornada exaustiva de trabalho, a família que dependia completamente da personagem


principal, as poucas condições para conseguir um bom emprego e o desejo de ser reconhecida
profissionalmente na área de criação de produtos, esses são alguns fatores que contribuíram
para a personagem buscar uma melhor condição de vida para a sua família e para si mesma já
que a personagem desde criança buscava criar novos produtos para inserir no mercado,
buscando reconhecimento pessoal.

2- O empreendedorismo mostrado no filme é de oportunidade ou de necessidade?

O empreendedorismo mostrado é de necessidade, pois a mesma a partir de um


problema ocorrido no barco onde estava com seus familiares, decidiu criar um novo produto
para inserir no mercado e sua necessidade de ser reconhecida pessoalmente e
profissionalmente à levou a criar produtos.

3- Quais dos dois tipos de empreendedorismo é melhor para a economia de uma


nação?

De oportunidade, pois o empreendedorismo de oportunidade busca por meio de


estudos identificar janelas de oportunidade no mercado. Desta forma os produtos
ofertados já são concebidos com planejamento, em geral trazem inovações especificas,
que visa atender da melhor forma à demanda identificada no mercado. Com isso, o
produto agrega mais valor, contribuindo para obtenção de lucro econômico, que elevam
a riqueza nacional.
Em contrapartida, o empreendedorismo por necessidade surge principalmente
da busca por uma alternativa imediata para geração de renda, em geral, decorrente de
recessão econômica e alta taxa de desemprego. Esse tipo de empreendedor,
dificilmente encontra boas oportunidades de negócios e/ou agregam valor em seus
produtos ou serviços. Normalmente, investem sem previa análise de mercado em
negócios tradicionais de baixo valor agregado, contribuindo muito pouco para geração
de riquezas.
4- Como se desenvolveu o empreendedorismo no brasil? Quais as organizações
contribuíram para este desenvolvimento?

Mesmo havendo grandes empreendedores no início da industrialização do País,


como Irineu Evangelista de Sousa, o Barão de Mauá, que concretizou grandes projetos,
a cultura empreendedora só passou a ser tratado com mais importância a partir dos
anos 90, com o fim da ditadura, da abertura econômica, entrada de capital estrangeiro
e aumento da competitividade. Este novo cenário político-econômico despertou o
interesse pelo empreendedorismo a tal ponto de serem criadas entidades como Sebrae
(Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e Softex (Sociedade
Brasileira para Exportação de Software), apoiados pelos dos órgãos públicos.
A partir deste momento, o movimento do empreendedor no Brasil começou a
tomar forma e força, principalmente com a evolução da legislação em prol das micro e
pequenas empresas: Lei da Inovação, instituição do Simples, a Lei Geral da Micro e
Pequena Empresa, entre outros.
Além do Sebrae e da Softex, podemos citar: A Finep, fundações de amparo à
pesquisa; Anprotec (Associação Nacional de Entidades Promotoras de
Empreendimentos de Tecnologias avançadas); Endeavor, CNPq, BNDES, e o programa
Brasil Empreendedor, do Governo Federal.

5 - No Brasil há crescimento do empreendedorismo nos últimos 10 anos? De qual tipo?

Sim, nos últimos anos o empreendedorismo tem crescido no Brasil. Segundo uma
pesquisa realizada no país em 2015 pela GEM (Global Enterpreunership Monitor) e patrocinada
pela SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), no ano anterior a
realização da mesma, a taxa de empreendedorismo no Brasil foi de 39,3%, o maior dos últimos
14 anos e quase o dobro do registrado em 2002. Esse mesmo estudo indicou também que 56%
dos empreendedores identificaram uma oportunidade. De acordo com o presidente da SEBRAE,
Guilherm Afif Domingos, "Com a melhoria do ambiente legal no Brasil, presenciamos um boom
no empreendedorismo. O aumento de incentivos influenciou o forte crescimento do
empreendedorismo por oportunidade, que pode ter voltado a um patamar mais equilibrado
quando comparado com o empreendedorismo por necessidade".
6 - O que o diálogo da personagem principal entre ela criança e ela adulta significa na
sua visão? Explique.

O diálogo da personagem com a sua versão da infância indica uma luta interna entre ser
quem ela realmente é e ser quem a família espera que ela seja. É interessante observar que, no
filme, esses diálogos são mais frequentes enquanto ela ainda se submete à situações impostas
pelas outras pessoas. Quando a personagem age como ela mesma (a mesma criança que ela
era), determinada e cheia de ideias, esses diálogos tornam-se cada vez menos frequentes pois
ela deixa de ser quem os outros queriam que ela fosse para se tornar alguém que é respeitada
por essas mesmas pessoas.

7- Com a ideia definida, quais as dificuldades Joy enfrentou, busque lembrar e falar
sobre cada uma. Quanto mais melhor!

Lançar seu produto no mercado: Enganam-se as pessoas que acreditam que criar algo
inovador é um fato extremamente difícil, onde, conseguindo-se isto, o espontaneísmo do
mercado se encarregará de todos os outros passos para tornar seu produto um sucesso. Por
mais eficiente e brilhante que seja sua ideia, se esta não possuir uma forma especial de ser
mostrada para a população (o merchandising correto), o seu produto não decolará no gosto da
população. No filme, isso se demonstra nas diversas tentativas desastradas de lançar o produto,
que só obtém sucesso, quando verdadeiros especialistas tomam o caso para si, somando forças
e experiências de mercado e de consumidor.

Proteção de patentes: A patente criada para proteger os inventores, dando-lhes royalts


pelo direito de fabricação do produto criado, ou então direito a exclusividade do objeto, caso
não feita nos meios jurídicos de forma correta, pode se transformar em uma barreira para o
empreendimento. Brechas para roubo de patente, fazendo você perder o direito de uso dela,
são achados em contratos mal feitos, como no filme, podendo lhe levar a falência.

Pessoas: As pessoas certas lhe ajudaram a crescer, as erradas apenas lhe derrubarão
(mesmo na família). O dinheiro corrompe a alma, cega as pessoas, que a partir do momento que
quando veem você subir na vida, a ganância e inveja provocam o desencadeamento de ações,
que de forma até inconsciente, farão que até seus familiares queiram usurpar você. Isto
Acontece com a irmã de Joy, e posteriormente com seu pai.
8- Quais as etapas Joy passou para que a ideia se tornasse um produto de fato?

1-Necessidade: Joe sente a necessidade de criar um produto para:


1.1) Resolver um problema cotidiano de ordem funcional dos equipamentos utilizados;
1.2) Procurar uma ideia de “um milhão de dólares” que lhe permitisse sair do caos
financeiro e familiar que se encontrava;

2- Prototipagem: Com técnicos, criou-se o protótipo para mostrar ao mercado e tentar


angariar investidores;
3- Capitalização: Convencer investidores a bancarem a ideia;
4- Produção em série: Produção de uma primeira leva do produto;
5- Lançamento no mercado: Merchandising para vender a primeira leva, e então se
capitalizar para a produção de mais.

Referências:

UOL, 22 de fevereiro de 2016, Pesquisa mostra que taxa de empreendedorismo no Brasil é a


maior em 14 anos. Acesso em 12 de março de 2018. Disponível em
<://economia.uol.com.br/empreendedorismo/noticias/redacao/2016/02/22/pesquisa-mostra-
que-taxa-de-empreendedorismo-no-brasil-e-a-maior-em-14-anos.htm:>